Issuu on Google+


Bahia deve receber R$ 70 bi em investimentos A Bahia deve receber R$ 70 bilhões em investimento nos próximos cinco anos, com expectativa de gerar 80 mil empregos, segundo o secretário da Indústria, Comércio e Mineração, James Correia. Dentre os projetos previstos para o Estado está a instalação de uma usina de álcool, no município de Pilão Arcado, com investimento de R$ 4 bilhões. O protocolo para instalação da unidade já foi assinado e as negociações entre o consórcio responsável pela usina e a Petrobras, que irá comprar a produção total da indústria, estão bastante adiantadas. O nome do grupo responsável pelo investimento é mantido ainda em segredo, mas o secretário adianta que ele já adquiriu um terreno de 400 mil hectares para instalação da fábrica. “Essa usina vai produzir mais álcool que todo o Estado do Rio de Janeiro”, garante o secretário. Outros investimentos previstos são a ampliação do Moinho Dias Branco, que prevê aumentar a sua produção baiana de alimentos, e instalação da JAC Motors, num investimento de R$ 1,3 bilhão. “A economia baiana vai muito bem”, frisa James Correia, contestando notícias de que o Estado vem perdendo investimentos para Pernambuco. “Só a Petrobras tem previsão de investir, na Bahia, R$ 15 bilhões nos próximos dois anos e o volume de recursos da Basf (que está direcionando, em Camaçari, cerca de R$ 1,2 bilhão na construção de sua primeira fábrica de ácido acrílico no continente sul-americano) é quase a primeira etapa da Fiat”, frisa Correia, referindo-se à instalação da montadora italiana em Pernambuco. “A Bahia não tem perdido investimento para Pernambuco. O que acontece é que Pernambuco tem insuflado o PIB, da mesma forma que faz Santa Catarina e o Espírito Santo, importando uma série de coisas, inclusive lençol velho de hospital”, alfineta o secretário.

economista é reeleito para grupo da FAo O economista Wilson Andrade acaba de ser reeleito presidente do Grupo Intergovernamental de Fibras Duras da FAO (Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação). Empresário e cônsul honorário da Finlândia, país com o qual mantém relações comerciais há mais de 20 anos, Andrade divide seu tempo ainda entre a presidência da Associação Internacional de Fibras Naturais (Inf ), a presidência do Sindicato Nacional das Indústrias de Fibras Naturais (Sindifibras) e a direção da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (Abaf ).

projeto de arquiteto baiano emplaca revista alemã Um projeto do arquiteto baiano Adriano Mascarenhas vai ganhar as páginas da alemã Taschen, uma das mais importantes editoras de livros de arte, arquitetura e design no mundo. O projeto, que deve emplacar a próxima edição dedicada a bares e restaurantes, é o desenvolvido para o Ferraz Gourmet, inaugurado recentemente no Loteamento Vela Branca, na Pituba. Como diferencial, o uso de madeira de forma contemporânea com esculturas coloridas de Bel Borba. O espaço, que tem à frente o chef Ricardo Ferraz, profissional com passagens por diversos restaurantes estrelados na Itália, conta com 110 lugares e uma completa adega, montada em parceria com a distribuidora de bebidas Tio Sam.

Caramelo vai selecionar jovens arquitetos Não basta projetar empreendimentos sustentáveis. É preciso dar o exemplo. É exatamente isso que o arquiteto Antonio Caramelo está fazendo ao inaugurar o primeiro escritório de arquitetura totalmente sustentável. O prédio de três pavimentos conta com sistema de captação de energia alternativa e águas pluviais, iluminação através de claraboias e paredes duplas para isolamento acústico e térmico. A expectativa é que o investimento inicial nessas especificações seja compensado com uma economia de até 30% nas contas da Coelba e da Embasa. Localizado na Garibaldi, o empreendimento também vai abrigar um centro de capacitação para jovens arquitetos. Em 2012, Caramelo inicia a seleção de 40 recémformados de quatro faculdades (Ufba, Unifacs, Unime e Rui Barbosa). A ideia é que os novos arquitetos permaneçam um ano no escritório, passando por palestras com profissionais de renome, como Siegbert Zanettini, Alberto Botti, Sidonio Porto, Benedito Abbud e Roberto Aflalo, e workshop com projetistas de áreas complementares, além de fabricantes de material de construção. Após a fase de aprendizado, os selecionados deverão apresentar um projeto e os dez melhores serão contratados pelo escritório.

Revista Yacht dezembro’2011 | 253


Revista Yacht