Page 1

EM DESTAQUE NESTE NÚMERO

Feira CAPITAL DO MÓVEL decorreu em ambiente de SUCESSO [Págs. 2 e 3]

Empresas podem poupar dinheiro com a filosofia LEAN THINKING [Pág. 4]

Jornal do Empresário é uma publicação mensal do gabinete de comunicação e imagem da Associação Empresarial de Paços de Ferreira. Sugestões e Críticas podem ser enviadas para:

Parque de Exposições Capital do Móvel Rua da Associação Empresarial, nº 167 - Carvalhosa | Apartado 132 4591-909 PAÇOS DE FERREIRA Tel: 255 862 114/ 6 - Fax: 255 862 115 www.aepf.pt | imprensa@capitaldomovel.pt

NÚMERO 102 / MAIO 2009

O Novo Código do Trabalho explicado A Associação Empresarial de Paços de Ferreira realiza, no próximo dia 6 de Maio, quarta-feira, a partir das 18h, uma sessão de esclarecimento sobre o Novo Código do Trabalho - Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro de 2009. As principais alterações introduzidas na legislação laboral, a execução do contrato de trabalho, as novas regras do contrato a termo, o regime de férias, faltas e feriados, a redução da actividade e suspensão temporária do contrato de trabalho, a cessação do contrato de trabalho e os incentivos à contratação são alguns dos temas a abordar pelo especialista José Oliveira Pinto. As inscrições, ainda que gratuitas, são obrigatórias por fax (255 862 115) ou e-mail (acarneiro@capitaldomovel.pt).

Srs. empresários/motoristas, TODOS AO JAMOR

Vamos apoiar o FC Paços de Ferreira e promover a marca Capital do Móvel! A AEPF apoia a presença do clube na final da Taça de Portugal e oferece bilhetes para o jogo, combustível e o almoço. Não faltem a esta iniciativa única na história da Capital do Móvel.

PEJENE abriu Estão abertas as candidaturas ao PEJENE. O Programa de Estágios de Jovens Estudantes do Ensino Superior nas Empresas (PEJENE) visa a criação de uma relação directa entre a escola e a empresa através do desenvolvimento de projectos conjuntos de formação em local de trabalho, ainda durante o período de estudo dos jovens. Através deste programa, os jovens serão colocados em empresas no período de interrupção das suas actividades lectivas de verão, período esse coincidente com maiores necessidades das empresas em termos de recursos humanos, não perturbando, assim o plano curricular dos estudantes. Os destinatários são jovens estudantes residentes em Portugal que frequentem o penúltimo ou último ano do ensino superior (Licenciatura, Mestrado de Bolonha e Mestrado Integrado), em estabelecimentos de ensino público, privado e cooperativo. Os estágios, com a duração de 2 a 3 meses, realizar-se-ão entre Julho e Setembro de 2009. Para mais informações deverão os interessados contactar: Fundação da Juventude.

É proprietário ou conduz um dos 166 veículos automóveis decorados no âmbito da campanha Capital do Móvel em movimento? Quer ir ao estádio do Jamor assistir ao jogo da final da Taça de Portugal em futebol entre o FC Paços de Ferreira e o FC Porto, no dia 31 de Maio? Então adira à mega-caravana que a Associação Empresarial de Paços de Ferreira (AEPF) vai realizar. A AEPF vai organizar a concentração das viaturas decoradas com o logótipo da Capital do Móvel no Parque de Exposições de Paços de Ferreira, seguindo em caravana até ao Estádio do Jamor, onde decorrerá um almoço convívio antes do grande jogo. Aos motoristas e empresários que desejem aderir a esta iniciativa, que vai servir para pro-

mover a marca Capital do Móvel durante um evento único e de grande impacto na comunicação social (rádio, televisão e imprensa), a AEPF oferece um conjunto de vantagens muito especiais. Além dos bilhetes para assistir ao jogo, a AEPF vai oferecer combustível, a portagem na A1, o almoço no estádio e um kit de promoção à Capital do Móvel composto por t-shirt, boné e bandeirolas com as cores do FC Paços de Ferreira. Aproveite esta oportunidade única de, para além de presenciar um evento único e um momento histórico na vida do principal clube do concelho e da região, participar numa iniciativa de mega-promoção da marca Capital do Móvel ao mesmo tempo que manifesta o seu apoio ao FC Paços de Ferreira.


Feira de mobiliário Capital do Móvel cumpriu as expectativas O presidente da Direcção da Associação Empresarial e o presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira visitaram juntos, no dia 25 de Abril, dia da inauguração, todos os expositores presentes na Capital do Móvel - Feira de Mobiliário e Decoração do concelho. Pedro Andrade e Pedro Pinto percorreram os corredores do Parque de Exposições Capital do Móvel, tomando conhecimento das novidades que as empresas da região têm para oferecer ao público. “A feira está cheia e com qualidade”, disse o presidente da AEPF. O principal objectivo da Capital do Móvel passa por manter as atenções centradas na marca e “atrair o maior número possível de pessoas a Paços de Ferreira”, afirmou Pedro Andrade que aproveitou a oportunidade para anunciar que a campanha de promoção do Cartão Capital do Móvel “vai finalmente arrancar”. Para o presidente da AEPF, esta é “uma forma original de trazer cá as pessoas, com uma coisa que mais ninguém lhes pode dar, que é a garantia sobre o produto”, a par do investimento que tem sido feito em Espanha, cuja aposta tem sido “altamente bem sucedida”. A oferta comercial de mobiliário de Paços de Ferreira é reconhecida pela “qualidade e preço”, refere Pedro Andrade, e esta garantia adicional que a AEPF vai incluir na venda de produtos comprados em Lojas Recomendas vai contribuir, assegura, para a promoção da marca. A manutenção do número de visitantes tem sido a garantia para a continuidade do actual modelo de organização da feira, afirma o responsável. ”Eventualmente, em Agosto, poderão ser introduzidas algumas alterações no modelo”, o qual poderá passar também pela remodelação do Parque de Exposições. As empresas participantes nesta exposição representam várias marcas de mobiliário e decoração, ocupando os cerca de 16.000 metros quadrados de área disponível, aproveitando esta feira para apresentar as mais recentes linhas das novas colecções de móveis de todos os estilos: do clássico ao contemporâneo, do rústico ao moderno.


Ministro da Economia apresenta medidas de apoio específicas para sector do mobiliário

O sector do mobiliário conta com um apoio financeiro específico, cujo memorando de entendimento foi assinado no Parque de Exposicções Capital do Móvel. O Plano de Apoio ao Sector das Indústrias de Madeira e Mobiliário (PASIMM) contempla 31 medidas, divididas em quatro eixos de intervenção: apoio ao financiamento e às exportações e promoção externa, ajustamento ao perfil industrial e tecnológico do sector e estímulo ao emprego e à sua qualificação. Este plano tem como principal objectivo definir a estratégia de actuação e identificar medidas concretas, de natureza conjuntural e estrutural, a disponibilizar às empresas do sector face ao actual contexto do mercado e à crise mundial. Uma vez que o sector da indústria da madeira e do mobiliário vem revelando uma dinâmica de crescente exposição aos mercados internacionais, sobretudo pela via das exportações; é composta, na sua esmagadora maioria, por pe-

quenas e médias empresas (PME), as quais lutam habitualmente com dificuldades no acesso ao sistema de financiamento bancário. O ministro da Economia, Manuel Pinho, que uma vez mais regressou a Paços de Ferreira, elogiou o “excelente espírito” das várias associações que participam neste plano. “A aposta no mobiliário é uma aposta de futuro”, resumiu o governante, impressionado com a “inovação e no acreditar no futuro” dos empresários deste sector de actividade. Este projecto engloba apoios destinados a minimizar os efeitos da crise e para preparar o cenário pós-crise. O PASIMM vai facilitar o acesso ao crédito bancário, através do PME Invest e da Garantia Mútua, apoiar os seguros de crédito e implementar as medidas de apoio à capitalização das empresas e redimensionamento, nomeadamente por intermédio de um fundo para fusões e aquisições e um outro de natureza imobiliária para criar liquidez às empresas.

Acordo com Qatar facilita exportações O primeiro-ministro José Sócrates e o Emir do Qatar, xeique Hamad bin Khalifa Al-Thani, presidiram à assinatura de um acordo de promoção e protecção mútua de investimentos, em Lisboa, a 21 de Abril. O Ministros de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, afirmou que este acordo “é um primeiro passo importante para fortalecer as nossas relações económicas com aquela região, pois precisamos de diversificar as nossas exportações, e precisamos de captar investimento estrangeiro em regiões que têm acumulado reservas financeiras muito significativas ao longo das últimas décadas”. Com a visita do Emir e de uma importante dele-

gação ministerial (das Finanças, de Estado, dos Assuntos Energéticos e Industriais, de Estado e da Cooperação Internacional, e do Comércio) deram-se “os primeiros passos para fortalecer uma relação de confiança do ponto de vista político, mas também para abrir caminho para o investimento do Qatar em Portugal, uma vez que sem um acordo de protecção mútua de investimento não há confiança jurídica e, por isso, não há investimento”. Recorde-se que uma missão empresarial promovida pela AEPF esteve recentemente naquele país, encetando contactos comerciais de promoção do mobiliário made in Capital do Móvel.

Arranca formação para empresários No dia 16 de Maio (sábado) vai decorrer uma Acção-Formação de Gestão Estratégica e Operacional no âmbito do Projecto MOVE PME da AEPF e que será efectuada na Quinta do Alves, na Arreigada, em Paços de Ferreira. Terá uma duração de sete horas (um dia) e será apresentada pelo Mestre Costa Dantas.

A acção tem como objectivo tornar as empresas mais competitivas ao nível da gestão como também criar factores críticos de sucesso nas empresas participantes como meio de torná-las mais preparadas para enfrentar as dificuldades económicas que hoje assistimos no nosso mercado.


Sistema de Normalização Contabilística: uma nova visão da contabilidade O desenvolvimento económico e financeiro dos últimos anos sofreu profundas alterações, destacando-se a: concentração de actividades empresariais a nível nacional, europeu e mundial; o desenvolvimento de grandes espaços económicos – “União Europeia”, “Nafta”, “Mercosul”, “Sudoeste Asiático”; a regionalização e globalização de mercados financeiros e das Bolsas de Valores; a liberalização do comércio e globalização da economia e o aparecimento de uma “Nova Economia” baseada nos enormes avanços dos sistemas de tratamento da informação e de telecomunicações. De facto, na união europeia e no continente europeu assistimos ao contínuo crescimento do movimento de internacionalização das empresas sob formas diversas como, por exemplo, a criação de subsidiárias, fusões, aquisições, empreendimentos conjuntos e alianças estratégicas. Sem dúvida que todas estas mudanças, e num mundo cada vez mais globalizado há a necessidade de se criar uma linguagem contabilística universal, onde os conceitos, termos e valores tenham a mesma interpretação, tendo como objectivo facilitar o diá-

logo contabilístico e possibilitar um universo muito mais vasto de compreensibilidade e comparabilidade dos elementos demonstrativos da situação económica e financeira das empresas. Com o intuito de proporcionar a todos os profissionais da área da contabilidade e empresários que pretendam aumentar os conhecimentos sobre a matéria e assim perspectivar uma visão global do Sistema de Normalização Contabilística para Portugal, que, de acordo com as recentes evoluções, se prevê entrar em vigor em Janeiro de 2010 a Duodifusão – Centro de Formação Profissional, entidade aprovada pela CTOC para o desenvolvimento de Formação Equiparada, em parceria com a AEPF – Associação Empresarial de Paços de Ferreira, vai promover o curso SNC – Sistema Normalização Contabilística – O Novo PROJECTO (Enquadramento e 1ª Aplicação das NIRF), em meados de Maio. Este curso permite também a atribuição de 48 créditos aos TOC’s. Para mais informações poderá contactar o Departamento de Formação Profissional da AEPF.

AGENDA Dias 04 a 08 de Maio – Desmontagem da Capital do Móvel Dia 08 de Maio – Peça de Teatro “O Memorial do Convento”, pelo grupo Casa dos Afectos, organizado pela Escola Secundária de Paços de Ferreira, no auditório, pelas 14h00 Dia 23 de Maio – Terapia de Grupo da empresa Martins & Couto e Distromazoote, no auditório, pelas 9h00 até às 13h00 Dia 05 de Julho - Perícia e Corrida de patins da Região Norte (Desporto Escola), organizado pela Câmara Municipal Paços de Ferreira, no pavilhão 2 Dias 10 a 28 de Agosto – Montagem da Capital do Móvel 29 de Agosto a 06 Setembro – 33ª Exposição Capital do Móvel Dias 07 a11 de Setembro – Desmontagem da Capital do Móvel Dias 21 a 29 de Setembro – Montagem da Texmak Dias 30 de Setembro a 03 de Outubro – 2º Edição da Texmak Dias 05 a 8 de Outubro – Desmontagem da Texmak Nota: as datas poderão sofrer alterações. Confirme sempre previamente junto da AEPF.

Como podem as empresas criar mais valor eliminando desperdícios?

Mário Silva, João Paulo Pinto e Paulo Dinis, minutos antes do início do workshop Quer emagrecer a empresa? Perder algumas gorduras? O Lean Thinking (Pensamento Magro) é uma filosofia de gestão aplicada que teve os seus primórdios na produção automóvel. Foi criado pela Toyota nos anos 60 e como resultado principal terminou com a marca nipónica no topo dos construtores mundiais em

2007. Pelo exemplo, é uma filosofia que exige tempo e dedicação das empresas mas os resultados obtidos são facilmente mensuráveis, muitos deles no curto prazo. O Lean Thinking, segundo João Paulo Pinto, professor da Comunidade Lean Thinking, baseia a sua actuação em sete princípios: identificar quem servimos, definir o valor que criamos, identificar a cadeia de valor, optimizar fluxos, implementar a lógica pull, melhorar continuamente e inovar sempre. Além disso, exige muita dedicação ao Planeamento, um de quatro elementos fundamentais do modelo Lean Thinking, que inclui ainda Fazer, Avaliar e Actuar. Para se embrenhar profundamente nesta filosofia, que chegou aos Estados Unidos na década de 1990, é necessário ser um “sensei” (mestre japonês), um agitador de consciências, nunca parar de pensar - e exigir que todos pensem - e estabelecer, em termos de recursos humanos, apenas relações win-win (ou seja, em que todas as partes obtenham ganhos). Em vez de gerir,

João Paulo Pinto pede aos empresários que sejam líderes. A Comunidade Lean Thinking é uma associação de promoção do Pensamento Magro enquanto filosofia de gestão empresarial, tendo este termo sido utilizado pela primeira vez por Womack e Jones (1996) na obra de referência com o mesmo nome. Criar valor através da sistemática eliminação do desperdício é o principal conceito por trás da filosofia, sendo que desperdício é tudo o que não cria valor na cadeia de valor do produto. Desde o momento da encomenda até à entrega ao cliente existem milhares de procedimentos e processos, a maioria dos quais (60 por cento em muitos sectores de actividade) não contribuem para acrescentar valor ao produto/serviço. João Paulo Pinto esteve em Paços de Ferreira, a convite da Tecval, incubadora de empresas participada pela Associação Empresarial de Paços de Ferreira, a ministrar um workshop para empresários da Capital do Móvel.

Maio 2009  

Srs. empresários/motoristas, TODOS AO JAMOR A AEPF apoia a presença do clube na final da Taça de Portugal e oferece bilhe- tes para o jogo,...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you