Page 1

EM DESTAQUE NESTE NÚMERO

Workshop sobre certificação de faturas emitidas [Pág. 3]

Marrocos é o mais próximo destino de uma embaixada da Capital do Móvel [Pág. 2]

Jornal do Empresário é uma publicação mensal do gabinete de comunicação e imagem da Associação Empresarial de Paços de Ferreira. Sugestões e Críticas podem ser enviadas para:

Parque de Exposições Capital do Móvel Rua da Associação Empresarial, nº 167 - Carvalhosa | Apartado 132 4591-909 PAÇOS DE FERREIRA Tel: 255 862 114/ 6 - Fax: 255 862 115 www.aepf.pt | imprensa@capitaldomovel.pt

NÚMERO 136 / JUNHO 2012

As 10 grandes ameaças aos negócios Os negócios correm sérios riscos se não adotarem posturas diferenciadoras no mercado. A afirmação é dos responsáveis pelo seminário «As 10 Grandes Ameaças ao Seu Negócio», destinado exclusivamente a empresários e que se realizou no passado dia 29 de Maio, na Associação Empresarial de Paços de Ferreira. A New World Smart Events (NWSE) desenvolveu este seminário com as mais modernas técnicas de Business Coaching, direcionadas para empresários que pretendem melhorar os seus negócios. Para estes especialistas em moldar empresários para o sucesso, «nos negócios não há problemas mas sim desafios pela frente», pelo que cabe a cada empresário determinar qual a sua visão e a forma como quer encarar cada obstáculo que se apresenta diante de si. Estar na linha da frente exige Método e Energia muito acima da média, e é por essa razão que em tempos de crise só os mais habilitados ficam no mercado, os restantes serão banidos. A NWSE deixou, em duas horas, ideias que podem, de imediato, ser aplicadas a qualquer negócio e potenciar o distanciamento dessas empresas face à sua concorrência. Foram intervenientes no seminário Paulo Machado, Business e Executive Coach, especialista em Comunicação, Marketing e Vendas; Hélder Falcão, Business Coach, docente no IPAM; e Sofia Falcão, Business Coach, mestre em Tecnologia na Saúde.

Texmaq’2012 quer contribuir para aumento da produtividade nacional A 3ª edição da TEXMAQ, feira de equipamentos e tecnologia para as indústrias têxtil e de confeção, realiza-se de 14 a 17 de novembro de 2012, no Parque de Exposições Capital do Móvel, em Paços de Ferreira, numa organização da Associação Empresarial de Paços de Ferreira (AEPF). Trata-se de um evento destinado exclusivamente ao setor profissional, sendo o mais importante certame ibérico desta área de atividade, no qual estarão presentes algumas das principais marcas de equipamentos e maquinaria. O objetivo desta feira passa por aumentar a produtividade das empresas deste setor através da introdução de novas tecnologias e de inovação, contando para isso com os principais fabricantes de equipamentos reunidos num único espaço. De acordo com a organização deste certame, trata-se «da maior feira ibérica de máquinas e equipamen-

tos para as indústrias têxtil, de confeção, vestuário e bordados». Para os responsáveis pelo evento, «o setor têxtil é responsável por uma parte importante da riqueza nacional, por isso é fundamental que se esteja sempre a par das últimas novidades». Apesar do panorama conjuntural, o Diretor-Geral Executivo da AEPF considera que «as indústrias estão a mexer bem, a procura tem crescido e as exportações também têm aumentado». Para José Ribeiro, «os industriais deste setor devem poder desfrutar - e têm necessidade – de um certame de máquinas e equipamentos que se realiza no país, em Paços de Ferreira, que, por sinal é, único e ultrapassa fronteiras». Assim, a Texmaq será a principal oportunidade para as empresas portuguesas e do Norte e Centro de Espanha (Continua na última página)


Exército recruta jovens em Paços de Ferreira

DEO aprovado pelo Parlamento

O Exército Português levou a cabo, no auditório do Parque de Exposições Capital do Móvel, uma sessão de recrutamento destinada aos jovens com idade até 24 anos da região. Nesta sessão foram apresentadas as mais-valias desta opção, numa iniciativa que visava promover o emprego de jovens por via alternativa.

A Assembleia da República aprovou o Documento de Estratégia Orçamental para 20122016. O ministro Vítor Gaspar, afirmou que «pela primeira vez será aprovado pela AR um quadro orçamental plurianual que inclui limites vinculativos à despesa orçamental financiada por receitas gerais para o ano seguinte».

Jovens eletricistas obtêm certificação O diretor do Departamento de Formação Profissional da AEPF, Paulo Dinis, integrou o júri de avaliação de mais um curso da empresa Duodifusão, parceira daquela instituição. 17 formandos, de um total de 20 que iniciaram o curso de Eletricidade de Instalações, um Curso de Educação e Formação de Jovens de tipo 2, terminaram a formação e receberam a dupla certificação: concluíram o 9º ano de escolarida-

de e foi-lhes atribuído um grau profissional. Frequentaram este curso jovens entre os 15 e os 21 anos de idade, entre Outubro de 2010 e Maio de 2012. O júri era, ainda, composto por Ângelo Pereira, do Sindicato Nacional da Indústria e Energia (SINDEL), Daniel Carvalho, formador, e por Cecília e Fernando Abreu, responsáveis pela Duodifusão.

3 a 8 de Junho: Embaixada da Capital do Móvel em Marrocos Uma dezena de empresários da Capital do Móvel deslocam-se, no início tilidade no seu crescimento, devido ao peso substancial da agricultura de Junho, a Marrocos para contatos com eventuais parceiros locais e aná- (entre 16 e 17 por cento do PIB e 40 por cento do emprego). lise dos respetivos mercados. Esta embaixada comercial, promovida pela A União Europeia é o principal parceiro comercial de Marrocos (repreAssociação Empresarial de Paços de Ferreira (AEPF), tem como destino senta cerca de 59 por cento das exportações do país e 50 por cento das importações), impondo-se as razões históricas Casablanca e Marraquexe, em Marrocos. que fazem de França e de Espanha os seus princiA missão empresarial principia dia 3 de Junho, Marrocos pais mercados de exportação e importação. Estes com a chegada a Marraquexe, cidade marroquina 32,4 milhões de habitantes (2010) dois países foram, em 2010, o destino de cerca onde serão efetuados encontros de negócios com 710.850 km2 de área de 39 por cento das vendas e a origem de 27 por empresas locais. A missão empresarial vai, ainda, Capital: Rabat (1,4 milhões de habitantes) cento das compras marroquinas ao exterior. Em a outro dos mais importantes centros urbanos de Religião oficial: Islamismo 2010 Portugal ocupou o 16º lugar dos rankings Marrocos, a mítica cidade de Casablanca, estando de clientes e de fornecedores, com uma quota de o regresso previsto para 8 de Junho. mercado de 1,2 e 1,6 por cento, respetivamente. A missão empresarial insere-se no projeto de internacionalização da AEPF para 2012, o qual beneficia de apoio por parte De salientar que, em 2009, Portugal ocupava a 21ª posição enquanto fordo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), que inclui ainda necedor, com uma quota de 1,2 por cento. No contexto da UE, Portugal deslocações de empresários a importantes mercados como Brasil, China posicionou-se em 8º lugar enquanto cliente e 7º lugar como fornecedor. e México. Em 2010, as exportações portuguesas para o mercado marroquino recuperaram, tendo atingido cerca de 302,4 milhões de euros (o valor mais alto de sempre), traduzindo-se num aumento de 40,4 por cento relativaCrescem exportações de madeira mente a 2009. Por outro lado, as importações situaram-se perto de 109,7 e cortiça para Marrocos milhões de euros, o que representou um acréscimo de 87,6 por cento em As exportações portuguesas para Marrocos do subgrupo madeira e cor- relação a 2009. tiça aumentaram 137,9 por cento de 2009 para 2010. Uma tendência se- Bens relacionados com a construção e obras públicas e o fornecimentos guida pelas pastas celulósicas e papel (+406,6%), combustíveis minerais indústrias dominam as exportações lusas para Marrocos. Na categoria de produtos, 75 por cento do total de exportações constituem-se por (+73,7%) e metais comuns (+62,9%). Marrocos assinala, ao longo dos últimos dez anos, uma assinalável e cres- metais comuns (22,7%), máquinas e aparelhos (19,7%), madeira e cortiça cente abertura ao exterior e o reforço de investimento em infraestrutu- (9,3%), plásticos e borracha (8,4%), veículos e outro material de transporras, apesar da sua economia ainda caracterizar-se por uma forte vola- te (7,7%) e matérias têxteis (7,2%).


Responsáveis da Obra Social Sílvia Cardoso agradecem trabalho e empenho de formandos Um almoço, no qual já se puderam degustar alguns produtos agrícolas resultantes do trabalho de parceria entre a AEPF, a Segurança Social e a Obra Social Sílvia Cardoso no âmbito do Curso de Formação para a Inclusão, foi a forma de agradecimento que esta última instituição encontrou para enaltecer o trabalho efetuado

Guia para planeamento estratégico de sucesso «Gerir uma organização é uma das tarefas mais difíceis, estando os gestores sempre em avaliação em função dos resultados obtidos. Muitos passam o dia a “apagar fogos” – são os gestores “bombeiros”. Isto é, de forma generosa e empenhada, procuram resolver todos os problemas que vão surgindo no dia-a-dia da organização, esquecendo que poderiam e deveriam delegar muitas dessas decisões, responsabilizando e motivando os colaboradores da gestão intermédia ou do nível operacional». O livro «Planeamento Estratégico – o Seu Guia para o Sucesso», de João M. S. Carvalho, é um guia para os empresários saberem como criar um sistema de planeamento estratégico. Seguindo o acrónimo FAMOSO o líder de qualquer organização poderá construir uma empresa de sucesso.

Mais do que atuar, o líder deve investir nas «questões mais estratégicas, nomeadamente nas alturas do ano determinadas para a consecução do planeamento estratégico», explica o autor, que utiliza um estilo de linguagem muito acessível, de fácil compreensão, recheando o livro de exemplos, quadros orientadores e de listas de verificação de todo o processo. Para João Carvalho, «os gestores têm de compreender que liderar é motivar, e que a motivação é determinante para o sucesso das pessoas e das organizações». Título: PLANEAMENTO ESTRATÉGICO – O Seu Guia Para o Sucesso Autor: João M. S. Carvalho Editora: Vida Económica 218 páginas, € 15 (€ 12,20, na versão eBook)

Campeonato Português de Drift Paços de Ferreira acolheu a segunda prova de uma das modalidades automobilísticas mais espetaculares da atualidade: o Campeonato Português de Drift. Nelson Rocha, que lidera o campeonato, foi o grande vencedor desta ronda, seguido por André Silva e José Lopes nos lugares imediatos do pódio. Esta modalidade envolve carros de tração traseira, com potências de motor entre os 250 e os 600 cavalos, cujo principal objetivo consiste em percorrer um determinado percurso em derrapagem controlada, com a maior velocidade e o maior ângulo possível. As finais desta modalidade executam-se em «batalhas», nas quais dois veículos disputam a vitória, lado a lado, separados por escassos centímetros de distância.

As alterações introduzidas para a corrente época, ao nível da segurança, provocaram uma diminuição do número de concorrentes, devido às mais exigências do regulamento relativamente aos carros de competição.

pelos formandos. Recorde-se que 19 pessoas, com idades compreendidas entre os 29 e os 53 anos, beneficiárias do rendimento social de inserção, com graves problemas de iliteracia, em situação de desemprego de longa duração ou mesmo sem qualquer experiência de trabalho, frequentaram este curso de 800 horas.

É obrigatório certificar as faturas emitidas Uma vez que, segundo a Portaria 22-A/2012, todas as faturas emitidas desde 1 de Abril devem estar certificadas, a AEPF decidiu realizar um workshop sobre a nova versão do Primavera Express. Trata-se do primeiro software de gestão de marca reconhecida a ser disponibilizado para download de forma totalmente gratuita. Desde 2006 que milhares de micro empresas portuguesas gerem os seus negócios com esta solução sem custos, lançada com o objetivo de impulsionar as pequenas estruturas empresariais. Face à publicação da legislação que alarga o âmbito da obrigatoriedade de utilização de programas informáticos de faturação certificados (Portaria n.º 22-A/2012, de 24 de Janeiro), com entrada em vigor em 1 de Abril de 2012, a empresa que distribui este programa informático disponibiliza a sétima edição para download gratuito, sendo uma solução assente em tecnologia mais recente, devidamente certificada pela Autoridade Tributária e Aduaneira. Este programa informático é um produto de rápida e fácil configuração e utilização que não depende da emissão de qualquer tipo de licença ou senha por parte da Primavera ou qualquer outra entidade e que, após instalação, pode ser utilizado de imediato, funcionando exclusivamente em ambiente mono-posto ou mono-utilizador. Juntamente com o download gratuito do produto, é disponibilizado um manual de apoio à instalação e utilização que permitirá a qualquer utilizador facilmente usufruir das potencialidades da solução. Este workshop terá a duração de três horas, tem o custo de 11 euros e necessita que os inscritos tragam um computador portátil para a formação. Inscrições em www.aepf.pt.


(Continuação da primeira página) poderem tomar contato com as inovações e as novas tecnologias destinadas à indústria têxtil, depois da última ITMA (o maior evento mundial que ocorre somente a cada quatro anos) que se realizou em Setembro de 2011, em Barcelona. Business Meeting Point No sentido de potenciar os negócios, a AEPF vai criar um Business Meeting Point, com mesas e sofás, serviço de cafetaria e wi-fi grátis para expositores, onde os representantes das marcas poderão reunir com os seus potenciais clientes num ambiente mais tranquilo e acolhedor. A feira TEXMAQ será organizada de acordo com as últimas edições, embora conte com a grande vantagem de já se realizar num parque de exposições completamente renovado. De facto, as obras de remodelação do Parque de Exposições Capital do Móvel, que conta com uma área bruta de exposição de 14 mil metros quadrados, já vão estar concluídas aquando da realização desta feira, no sentido de eliminar alguns dos principais problemas deste espaço inaugurado em 1994. Uma nova fachada, mais moderna e convidativa, melhoramentos interiores diversos, entre os quais se destaca a climatização mais adequada às exigências do Século XXI, são algumas das novidades que os expositores deste setor terão oportunidade de confirmar em breve. A qualidade da organização, a simpatia do pessoal e as facilidades

anteriormente existentes continuam a fazer parte da filosofia da AEPF e mantêm-se para esta edição da feira. Expositores e Visitantes Para além disso, a campanha de promoção da TEXMAQ 2012 será amplificada e terá cobertura ibérica, atraindo todos os principais atores do setor têxtil de Portugal e Espanha, confirmando a feira como o maior evento de máquinas e equipamentos têxteis da Península. Todas as empresas portuguesas e galegas deste setor serão convidadas a visitar o certame, através de mailings personalizados. A feira está aberta a inscrições de empresas que comercializem, entre outros, equipamen-

tos para a indústria de confeção, vestuário, máquinas de costura, máquinas de estender, máquinas de acabamento, laboratório, caldeiras, lavandarias, máquinas de tinturaria, máquinas para estamparia, máquinas de corte, instalações de tingir em contínuo, guia-fios,

jiggers, máquinas de cortar fios, máquinas de estampar, máquinas de estampar ao quadro, máquinas de torcer, máquinas de vaporizar, motores elétricos, máquinas para preparação, máquinas de bordar, máquinas de lavar ao largo, máquinas de flocagem, máquinas circulares de tricotagem, ombreiras, penteadeiras, pinças de ramolas e puas, pinos, prensas de passar a ferro, prensas universais, secadores de túnel, secadores de caixa, sistemas de vídeo vigilância, sistemas de desenho informático, sistemas de gestão de dados e CAD-CAM. Eventos paralelos e parcerias Paralelamente à feira de máquinas e equipamentos têxteis, entre os quais se destacam as novidades relacionadas com a impressão digital e os têxteis técnicos, irão realizar-se diversos seminários técnicos e workshops, os quais serão organizados através das parcerias já estabelecidas com a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP), o Centro de Inteligência Têxtil (CENIT), o Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal (CITEVE), o Centro de Formação Profissional da Indústria Têxtil, Vestuário, Confeção e Lanifícios (MODATEX), a Associação Portuguesa dos Engenheiros e Técnicos de Têxteis (APETT) e a Associação Selectiva Moda. Aos empresários do setor impõe-se que se mantenham na linha da frente. A Texmaq apresenta as soluções mais eficientes do mercado. Informe-se, hoje mesmo, junto da Associação Empresarial de Paços de Ferreira ou em www.texmaq.pt.

Fator humano na base da diferenciação

«O fator humano» garante a mais-valia da empresa Confeções TM, uma empresa do setor têxtil de Paços de Ferreira, que produz camisas de homem e blusas de senhora, assegura a empresária Maria José Mireles, enaltecendo quer

o relacionamento entre todos os funcionários, os quais «vestem a camisola» da empresa, quer a elevada qualificação dos recursos humanos que possui. Sem o «valor humano que a empresa tem», afirma, a empresa não seria uma das melhores na sua área de atuação. Em resultado do know-how acumulado por esta empresa sediada em Freamunde, bem como pelo tailored fit ser uma das vantagens da Confeções TM, o lançamento de marca própria surge como natural. Depois de mais de duas décadas a trabalhar para grandes marcas internacionais, como Karl Lagerfeld, Jean Paul Gautier, Florentino, Giovanni Galli ou Balenciaga, esta empresa portuguesa decidiu aproveitar o desaparecimento de algumas marcas conceituadas de camisas de homem, lançando

a insígnia José Veiga, de segmento alto e personalizado. As camisas José Veiga, para além da prontomoda, acrescenta a possibilidade da confeção à medida do cliente, numa clara aposta num nicho de mercado jovem, exigente e que aprecia os bons materiais e um design irrepreensível. Quem procura uma peça de vestuário como as camisas José Veiga é um cliente que «gosta de vestir bem e de estar na moda», afirma Maria José Meireles, empresária e gerente da Confeções TM. Para já, esta nova marca só está disponível em lojas selecionadas de Porto, Braga, Paços de Ferreira e Covilhã. Maria José Meireles revela que o objetivo envolve a representação, no curto prazo, de dez por cento da faturação total da Confeções TM.

Jornal Empresário Junho 2012  

Jornal Empresário Junho 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you