Issuu on Google+

Anais – III Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto Aracaju/SE, 25 a 27 de outubro de 2006 DINÂMICA DA PAISAGEM NA FOZ DO RIO SÃO FRANCISCO A PARTIR DE IMAGENS LANDSAT E CBERS ALMEIDA, J. A. P. de1; GOMES, L. J.2 RESUMO: Nos últimos anos, uma série de impactos ambientais tem sido relatados no Baixo São Francisco como resultantes das sucessivas intervenções humanas ao longo do rio, resultantes das construções e operação das barragens iniciadas na década de 70. De fato, é de esperar que em casos como o do rio São Francisco, onde grandes barragens foram construídas ao longo de seu curso, alterações profundas ocorram, rompendo o equilíbrio dinâmico natural do sistema fluvial, resultando em alterações do padrão e características dos fluxos efluentes das usinas hidrelétricas. A drástica diminuição da carga sólida, a elevação das vazões mínimas, a regularização de vazões, alteração na sazonalidade e o controle das cheias exercem influência direta ou indireta sobre a hidrodinâmica fluvial do baixo curso do rio São Francisco, sobre a erosão marginal. Nesse contexto, a partir da utilização de imagens monobandas e multidatas dos satélites Landsat-5 e CBERS-2 com a utilização do programa SPRING 4.3, foi realizada a análise do cenário histórico da dinâmica da foz no período de 1986 a 2005, a qual possibilito a quantificação das alterações ocorridas na paisagem. Palavras- chaves: Construção de cenários, Rio São Francisco, imagem de satélite. ABSTRACT: In the last years, a series of ambient impacts has been told in the Low San Francisco as consequence of the successive interventions human beings to the long one of the river, resultants of the constructions and operation of the barrages initiated in the decade of 70. In fact, it is to wait that in cases as of the river San Francisco, where great barrages had been constructed throughout its course, deep alterations occur, breaching the natural dynamic balance of the fluvial system, resulting in alterations of the standard and characteristics of the effluent flows of the electrics hydro plants. The drastic reduction of the solid load, the rise of the minimum outflows, the regularization of outflows, and the control of the full ones exert direct or indirect influence on the fluvial hydrodynamics of the low course of the river San Francisco, on the erosion delinquent. In this context, from the use of images monobands and multidates of satellites Landsat-5 and CBERS-2 with the use of program SPRING 4.3, the 2005 were carried through the analysis of the historical scene of the dynamics of the estuary in the period of 1986, which I make possible the quantification of the occurred alterations in the landscape. Keywords: Historical Scenery, Sao Francisco River, satellite image

1 2

Geólogo. Professor Dr. Departamento de Geografia – UFS – jalmeida@ufs.br Engenheira Florestal. Professora Dra. Departamento de Engenharia Agronômica – UFS - laurabuturi@ufs.br

1


Anais – III Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto Aracaju/SE, 25 a 27 de outubro de 2006

INTRODUÇÃO: A geração de energia elétrica é um dos diversos usos da água que mais diretamente afeta o seu baixo curso, não só pela necessidade de construção de barragens e formação de grandes reservatórios, mas também pela sua forma de operação, resultando em alterações do padrão e características dos fluxos efluentes das usinas hidrelétricas. O encadeamento de problemas econômicos e sociais advindos dos impactos ambientais produzidos pelas grandes barragens, construídos ao longo do rio, assume proporções significativas no baixo São Francisco, sendo esta provavelmente a região mais impactada pelas intervenções rio acima e a que apresenta maior vulnerabilidade hidroambiental na bacia do São Francisco (Ismerim, 2004) A pesquisa desenvolvida tem com principal objetivo a quantificação das mudanças na paisagem no período de 1986 a 2005 através da utilização de imagens de satélites procurando entender a dinâmica da paisagem nesse espaço de tempo. Nesse contexto, a metodologia da construção de cenários é importante para a análise e entendimento das mudanças ambientais, bem como, auxiliado no planejamento, monitoramento e análise sócio-ambiental de áreas que apresentam uma dinâmica ambiental complexa. MATERIAL E MÉTODOS: Com o intuito de analisar e quantificar a dinâmica da paisagem com a utilização do programa SPRING (Sistema de Processamento de Informações Georreferenciadas),.foi realizada a construção dos cenários a partir das imagens Landsat 5 –TM e CBERS 2 - CCD referentes aos anos de 1986, 2001 e 2005. Após delimitar a área de estudo as imagens foram devidamente georreferenciadas. Na imagem CBERS foi realizada a alteração da resolução espacial de (20 x 20) metros para (30x30) metros, possibilitando dessa forma, a superposição multitemporal, monobandas (banda azul) dos satélites LANDSAT e CBERS A resolução espacial das imagens, possibilitou trabalhar numa escala aproximada de 1:80.000. As legendas geradas foram apresentadas em função das áreas com perda e com ganho nos períodos de 1986 a 2005. As bandas referentes aos anos de 1986, 2001 e 2005, foram superpostas. Tal procedimento, superposição de monobandas/multidatas, possibilitou a visualização das perdas e ganhos de áreas resultantes de processos erosivos e deposicionais decorrentes de interferências humanas realizadas ao longos dos anos no curso do Rio São Francisco. Numa segunda etapa, objetivando a análise da dinâmica da paisagem, foi realizado mapeamento temático espacializando as perdas e ganhos de áreas decorrentes de intensos processos erosivos e deposicionais.

2


Anais – III Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto Aracaju/SE, 25 a 27 de outubro de 2006 RESULTADOS E DISCUSSÃO: A análise dos dados da carga total de sedimentos transportados, demonstra uma notável diminuição da carga, pois estes valores representam apenas 3,8% da carga sólida total transportada antes da implantação das barragens rio acima (12x 106 t./ano) e 6,8% da carga sólida transportada após a implantação da barragem de Sobradinho, porém antes da construção de Itaparica e Xingó (tabela 01).

Tabela 01 - Alterações na carga total de sedimentos transportados anualmente no baixo curso do Rio são Francisco Períodos Local Sedimentos Pré-barragem de Sobradinho (1966P. de açúcar (1) 12x 106 t./ano 1968) Pós-barragem de Sobradinho Foz (2) 6x 106 t./ano (1983) Pós-barragem de Xingó (2000) Própria (3) 0.466x 106 t./ano Fonte: (1) OEA/PLAVASF (1986), (2) Milliman (1983) e (3) PROJETO GEF SÃO FRANCISCO/UFAL

De acordo com os cenários construídos com o auxílio de imagens de satélite, referentes aos anos de 1986, 2001 e 2005 na foz do Rio São Francisco. A área afetada com a erosão decorrente da dinâmica fluvio-marinha na foz que abrange principalmente o setor onde estava localizado o farol e o Povoado Cabeço. Houve uma área mínima de perda no lado alagoano ao qual entre os anos de 1986 a 2001 apresentou uma perda de terreno de 3,3 quilômetros quadrados, e entre os anos de 2001 a 2005 apresentou uma perda de 0,3 quilômetros quadrados, resultando num total de 3,6 quilômetros quadrados (Figura 1 - figura 2 – Figura 3).

Figura 1 - Dinâmica da Foz do Rio São Francisco para o período – 1986 - 2001 - 2005

3


Anais – III Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto Aracaju/SE, 25 a 27 de outubro de 2006

Figura 2 - Dinâmica da Foz do Rio São Francisco para o período – 1986 - 2001 - 2005

Figura 3 - Dinâmica da Foz do Rio São Francisco para o período – 1986 - 2001 - 2005

4


Anais – III Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto Aracaju/SE, 25 a 27 de outubro de 2006

CONCLUSÕES: A construção de cenários a partir de imagens multidatas/monobandas de satélites Landsat e CBERS, em uma análise preliminar, conclui-se que tal procedimento pode contribuir de forma efetiva para o melhor entendimento da dinâmica da paisagem de áreas sensíveis a processos erosivos, consequentemente de relevante importância para o planejamento sócio-ambiental. BIBLIOGRAFIA CASADO, A. P. B. Estudo do processo erosivo na margem direita do rio São Francisco: Perímetro irrigado Cotinguiba/Pindoba – Baixo São Francisco Sergipano. UFS, 2000. (Dissertação de Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente). HOLANDA, F. S. R. Relatório do Estudo do processo erosivo nas margens do baixo São Francisco e seus efeitos na dinâmica de sedimentação do rio. PROJETO RIO SÃO FRANCISCO (SRH/GEF/PNUMA/OEA). 2002.

5


Dinâmica da Paisagem da Foz do São Francisco