Page 94

20 nomeava u 22 de Abril ~10 Alferes D mingos Nelto Pinheiro para capiLüo-m'Ór dos mocumbos do Gercl11oabo até o rio S. Francisco. O verdadciro principio de civilisação do Gcrcll1oabo devese buscar n::l mi. süo que em 1702 alll estabeleeeo a ordem franciscana, a respeito da cJual Jaboatão diz que seos missio.nados alli assi.;Linllll desde aquelle allno até Julho de 1718, em que se lhe noméou o ullilllO, porque o logar passou a 1're. guezia, e com elIa se abandonou a missão, recolhendo-se Os seos indios n'outras aldeias. Em taes condições, páde-se admittir que a colonisação sergipana jamais tivesse chegado até este logar? O mesmo quc sc deo com GereLUoabo, deo·se com antros logares d'estas paragens quasi todos oriulldos de missões. «Sob a direcção dos capuchinhos italianos do Hospicio da Bnhia, diz Accioli, flores eram as missões de Rodellus, Acará e Vargem de indios Procás; Pambú, Cavallo, Taperoú e Vacar3pú de incHo? Kasinos.') (Melll. Bisl. IV, pago 230.) A primeira vez que nos livros d'este Archivo eucontrei Jllen,~ionacIa a aldeia cIe Pambú, é a f1. 102 do Li\'. 4° de pat. do go\'., em que vem ullla patente de capitão d'eUa ao incIio Gabriel Tapictlrú (l1 de Abril de 1682), dizendo-se que ella era dirigida pelo capuchinho FI', José, seo Jl1Íssionarlo, Finalmente no Li\'. 3° pat. gov. n, 272 v. falia-se, em 168?, da COlllflanhia de fiiassacará do regimento do Coronel Francisco Di::ls d'Avila, que est~l'va na capitania da Báhia, e que portanlo, não pá de ser contarlo como de Sergipc. Todo este territorio, poi~, nunca pertenceo nem foi colo· nisado por Sergipe; apenas, como parte do termo da viUa de Itapicurú, esteve anncx.o á ollYÍdoria que Linha sua serle em S. Christovam.. , Depois (doe. n. 18), desejando o capitão-mór de Sergipe, qne o lerrilorIo em ,questão lhe fosse sujeito, decidiu El-Rei ;J 2-l- de :\larço de 1738, que \lOS moradores da freguezia de Gerell1oabo fi [uelll sujeitos no militar ao capilão-mór da capitania de Sergipe para que este lhes passe mostra e faça com elles as mais diligencias, tI'ue dispõe o ~eo regimenlo, /I/((S Ilda os jlli:es ordillarios e OUVIdor, por estarem a/tectos á cOl'recçâo da comarca da Balzia e allnexos á vil/a do Iltlpicurú. Os limiles occitlcntacs, puis, dc Sergipe são bem claros, e tão seguros 'são, que fallando sobre elles o presidente d'esta provil:cia el11 seo relatorio de 186) (doe. n. 19), se e~tema pelo modo seguintei

Profile for Canoa de Tolda Canoa

Estudo da Divisa Sergipe e Bahia  

Publicado em 1891, sob ordem do enão governador da Bahia José Gonçalves da Silva, o estudo teve como objetivo dar base às colocações da Bahi...

Estudo da Divisa Sergipe e Bahia  

Publicado em 1891, sob ordem do enão governador da Bahia José Gonçalves da Silva, o estudo teve como objetivo dar base às colocações da Bahi...

Advertisement