Page 167

- 93 2. - na Camara

Tendo esle povo noticia que os omciaes da Camàl'a desla Cidacle o allOO passado ftzerHo presenle ,) V. Magestatle o prejuizu que se havia de seguir ao serviç'o de Deus e ao de V. Mageslade, ao bem comnJum do mesmo Povo e junlamente despovoar-se esta C:i dade com a erecção das novas Villas e \'elHlo que V. ;'I[ageslade núo foi servido alhe o presenle deferir ao dilo requerimenlo, lomando por moliYo e experiencia que jú hoje lem enlre mãos, liado na l>enevolel1cia e rectidão COI1l (lue V. i\fageslade ouve os clamores dos seos vassallos, se animou a nos requerer aos que de presenle servimos neste Senado da Camara, fizessem presenle a V. -:\lageslade a carla inclusa que vimos e examinamos; e pór nos parecer que nella se informa a \. Mageslacte com toda a verdade aceordarnos enyial-a a Real presença de Y. Magestade para que, sendo servido, a mande ver com a atlenção, com que V. Mageslade manda ver os requerimentos de seos yassallos e lhe defidra caIU a rectidão e justiça que eoslumn. A Beal Pessoa de Y. Mageslade Guarde Deus. SC'rgipe, em Camara de 2:5 de Mayo de 1i39~) . ....:.. Joliu de .-indJ'((de de lIesquifu. - FruI/cisco c/c Aml/iII Brune/tio.-Leollardo Franco âJ. Pellh'l.-nioJo da Co.~/a Prl'lo c/e rib/,(:o.-.-lnrirJ Lap:!s de L111/'('. J. - Dos

1/(//JiI((l/le.~

Os moradores do sitio de Cotinguiba humildemente pJ'Ostrados deanle de Y. Mageslade represen l,10 em CO 111 o" 110 mesmo sitio ha pessoas que nesla occa iii se incorporão e se elU.pCI'lhão mais que nunca com Lóclo o seo valor, váLimenlo c valias, a irnpetrar parrocho lJara se separarem da freguezia parrochial de TosSa Senhora da VicLoria, e por que c1aramenle conlJecell10~ como ql;lel~l o experimenta, que esla separação é urdida por arredas mal inLencionados, pois niio se a pretellde com os olhos no serviço de Deus nem no de \'. i\lageslade sin,lo cegamente por rcz<ics parlLcnlares ge respeito humano porque a ncnhum delles mor:-.dorps falLa o parrocho que de presente serve com a administração de Loclos os sacramenLos necessarios para bem de suas Almas, como é publico e no· torio, pois de tal orle lem pl'ovido a lodos os c:~pelLães com licen as amplas que nenhum f'reguez pode ter rezão de queix-a, cm cujos lermos não Lem V. i\'lagcslade necessidade de lhes dar novo Parl'OclJo COI1l gasto sL.perlluo de sua real faz nela.

Profile for Canoa de Tolda Canoa

Estudo da Divisa Sergipe e Bahia  

Publicado em 1891, sob ordem do enão governador da Bahia José Gonçalves da Silva, o estudo teve como objetivo dar base às colocações da Bahi...

Estudo da Divisa Sergipe e Bahia  

Publicado em 1891, sob ordem do enão governador da Bahia José Gonçalves da Silva, o estudo teve como objetivo dar base às colocações da Bahi...

Advertisement