Page 1

www.canguruonline.com.br | out 2017 | nº 6

Criando filhos no Rio

E XE MP L AR G RAT U I TO PARA E S C OL AS PARC E I RAS

Alienação parental: você conhece alguma VÍTIMA DESSE ABUSO?

Os melhores bolos da cidade para celebrar o ANIVERSÁRIO DOS FILHOS

Outubro Rosa Mães contam como ficaram mais fortes após o câncer + COMO SE PREVENIR

LEBLON PARA CRIANÇAS

Confira o raio X do que há de melhor para os pequenos fazerem neste bairro emblemático do Rio


4nesta edição

seções Primeiras palavras Nossos leitores www.canguruonline.com.br Eles dizem cada coisa Missão Instagram Canguru viu e curtiu Corrente do bem Mundo Kids Moda, por Roberta Paes Comprinhas Nosso Quintal Para ler com seu filho, por Leo Cunha Viagens, modo de usar, por Luís Giffoni

[1]

Cartão-postal: Leblon é lugar favorito de muitas famílias para passear

32

Padecendo no Paraíso, por Bebel Soares Artigo, por Daniel Becker Crônica, por Cris Guerra

Reportagens

18 24 32 35 38 40

Novidade | Clube de assinatura para pais e filhos é lançado neste mês Raio X | Saiba tudo que o Leblon oferece de mais legal para as crianças Serviço | No mês de aniversário da Canguru, selecionamos dez lugares para encomendar bolos deliciosos em Rio

[2]

É festa: Canguru comemora aniversário no Mês das Crianças trazendo um roteiro com os melhores lugares para comprar bolos na cidade

40

Família | Como evitar a alienação parental após o divórcio Entretenimento | Palavra Cantada lança DVD e CD e segue agradando à segunda geração de fãs Especial | Campanha Outubro Rosa busca conscientizar sobre a importância da mamografia e do autoexame

[3]

Histórias emocionantes: mães contam como usaram o câncer de mama para se tornarem mulheres mais fortes

Nossa capa Antônio, 4, é filho de Gabriela Galvão e de Luciano Brasil. FOTO: RICARDO BORGES

4

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

FOTOS: [1] RICARDO BORGES; [2] DIVULGAÇÃO; [3] GUSTAVO ANDRADE

7 8 10 12 13 14 15 16 20 22 44 46 47 48 49 50

24


www.canguruonline.com.br

DIRETOR EDITORIAL: Eduardo Ferrari DIRETORA DE PROJETOS ESPECIAIS: Ivana Moreira

A Canguru é uma publicação mensal da Scrittore Comunicação e Editora Ltda. CNPJ 12243254/0001-10

CONSELHO EDITORIAL Eduardo Ferrari, Guilherme Sucena, Ivana Moreira, Márcio Patrus e Suellen Moura DIRETORA DE CONTEÚDO Ivana Moreira (ivana@canguruonline.com.br) EDITORA-CHEFE Cristina Moreno de Castro (cristina@canguruonline.com.br) EDITORAS Luciana Ackermann (luciana@canguruonline.com.br) e Sabrina Abreu (sabrina@canguruonline.com.br) REPÓRTER Rafaela Matias (rafaela@canguruonline.com.br) ESTAGIÁRIAS Catarina Ferreira (catarina@canguruonline.com.br) e Gabriela Willer (gabrielawiller@canguruonline.com.br) EDITORA DE ARTE Aline Usagi (aline@canguruonline.com.br) PROJETO GRÁFICO Chris Castilho (Mondana:IB) (www.mondana.net) EDITORA DA TV CANGURU Juliana Sodré (juliana@canguruonline.com.br) REVISORA Thalita Braga Martins COLABORADORES DESTA EDIÇÃO Cris Guerra, Leo Cunha e Luís Giffoni FOTÓGRAFOS Gustavo Andrade, Moacyr Lopes Junior/Malagueta e Ricardo Borges GERENTE DE COMUNICAÇÃO E MARKETING Camila Capone (camila@canguruonline.com.br) ESTAGIÁRIO DE MARKETING Filipe Cerezo (filipe@canguruonline.com.br) DIRETORA COMERCIAL Suellen Moura (suellen@canguruonline.com.br) EQUIPE COMERCIAL Dária Mineiro (daria@dmineiro.com.br), Laura Ramos (laura@canguruonline.com.br), Simone Dianni (simone@canguruonline.com.br), Roberto Pinheiro (robertopinheiro@rcpinheiro.com.br) e Vera Belini (vera@canguruonline.com.br) DIRETOR DE NOVOS NEGÓCIOS Guilherme Sucena (guilhermesucena@canguruonline.com.br) ATENDIMENTO A LEITORES E ESCOLAS PARCEIRAS Janna Souza (janna@canguruonline.com.br) EQUIPE ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA Roberto Ferrari (roberto@canguruonline.com.br) e Gabriela Linhares (gabriela@canguruonline.com.br)

PARA FALAR COM A REDAÇÃO Belo Horizonte Avenida Flávio dos Santos, 372, Floresta CEP 31.015-150

Rio de Janeiro Praça Mahatma Gandhi, 2, sala 1.115, Centro CEP 20.031-100

São Paulo Alameda Santos, 1.773, Jardim Paulista CEP 01.419-000

(31) 3656-7818

(21) 3864-3791

(11) 4081-1021

IMPRESSÃO: Log & Print S.A. DISTRIBUIÇÃO: SM Log* * Distribuição gratuita para as escolas parceiras Canguru, uma rede de instituições particulares de educação infantil que se comprometem a enviar a revista aos pais de seus alunos na mochila dos estudantes. A relação das escolas parceiras em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo pode ser consultada por anunciantes.

Artigos assinados são de inteira responsabilidade dos autores e não representam, necessariamente, a opinião da revista e de seus responsáveis.

AUDITADO POR

Acompanhe-nos nas redes sociais Facebook canguruonline Twitter @canguruonline Instagram canguruonline YouTube TV Canguru


Os terríveis (e maravilhosos) dois anos É como um filho que chega aos 2 anos e se transforma numa criança diferente, cheia de vontades. De muitas maneiras, a Canguru está passando pela ”terrible two”, aquela fase de birra em que os bebês enlouquecem as mães. Sim, a Canguru está celebrando seu segundo aniversário! Para os leitores do Rio e de São Paulo, ela nasceu há apenas seis meses. Mas os belo-horizontinos já acompanham essa história desde outubro de 2015. A Canguru chega aos 2 anos com quase 400 escolas parceiras que distribuem a revista nas três cidades. É muita responsabilidade para quem mal saiu das fraldas. À frente do projeto, também me sinto como uma garotinha de 2 anos que deixou a segurança de casa para desbravar o imenso mundo da creche e conquistar um espaço entre os coleguinhas. Ainda tenho um medo danado, às vezes. Vontade de chorar, me jogar no chão e fazer pirraça até a mamãe aparecer e me dar colo. Mas, como toda criança de 2 anos, tenho, ao mesmo tempo, um sentimento de autoconfiança t-e-r-r-í-v-e-l. Sinto que posso ir mais longe. Olho para tudo o que o time Canguru fez ao longo dos últimos 24 meses e morro de orgulho. Tenho certeza de que, para essa turma, não há limites. Não foram apenas 24 edições e mais de três dezenas de eventos para leitores. Foram dois anos maravilhosos, cheios de encontros emocionantes com mães, pais, educadores, especialistas, patrocinadores, anunciantes e fornecedores. Meu desejo era mandar entregar um delicioso bolo de aniversário para cada uma das pessoas que acreditaram neste trabalho e contribuíram, de alguma forma, para que a Canguru pudesse soprar a velinha dos 2 anos. Mas o pessoal da redação me alertou de que seria uma tarefa um tanto inviável (porque o grupo é imenso!) e teve ideia bem mais prática: preparou uma matéria com os endereços de onde encomendar os mais incríveis bolos confeitados em cada uma das cidades em que estamos (só de folhear a reportagem da água na boca). Sintam-se todos convidados para essa nossa festa simbólica. O que não falta é motivo para comemoração. Os desafios foram muitos. Tropeçamos, caímos e nos machucamos várias vezes. Mas encontramos, em cada queda, forças para levantar e seguir em frente. A todos que deram o melhor de si para ver a Canguru chegar a este aniversário, meu profundo respeito, minha gratidão eterna. Os parabéns são para vocês.

FOTO: GUSTAVO ANDRADE

4primeiras palavras

Ivana e os filhos Pedro e Gabriel

Ivana Moreira, DIRETORA DE CONTEÚDO ivana@canguruonline.com.br

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

7


Canguru

Encontro Canguru

Fazia tempo que eu não lia uma publicação destinada à família feita de maneira tão bacana, diversificada e interessante. Grata surpresa. Vocês estão de parabéns pelos temas, abordagens e serviços. O aplicativo é ótimo. Já me ajudou em muitos fins de semana chuvosos desse atípico inverno carioca de 2017. Um abraço com carinho.

Eu participei do encontro de vocês no sábado, dia 26 de agosto ("A importância da alimentação na infância", com Cynthia Howlett). Queria parabenizá-los pela organização do evento e por todo o carinho de vocês.

— Adriana Maia, do Rio de Janeiro

Desde a primeira vez que li a revista fiquei encantada com o conteúdo. Em setembro, minha filha saiu na seção Eles Dizem Cada Coisa e foi um sucesso na escola, teve até sessão de autógrafos. Ela ficou muito feliz!

— Bruna de Almeida, do Rio de Janeiro

— Paulo Felipe, de Belo Horizonte

Estou conhecendo o trabalho de vocês agora e já estou encantada! Parabéns! — Ana Rodrigues, de Belo Horizonte

Setembro Dourado A revista da edição de setembro está linda, e o conteúdo, superinteressante. Saúde e muitas brincadeiras para todas as crianças!!!! — Patricia Nivoloni Tannure, do Rio de Janeiro

A campanha Setembro Dourado, em prol do diagnóstico precoce do câncer infantil, é fantástica, e nós também apoiamos! Parabéns a todos os envolvidos nesse lindo trabalho!! — Innovara Odontologia Moderna, do Rio de Janeiro

Não acho bacana pintar o cabelo das crianças. Um aplique colorido resolve!

Na escola em que meu filho estuda é proibido levar presentes na festa de aniversário, para não constranger quem não leva e para evitar disputa entre os alunos. Pais não participam, e a festinha acontece na hora do recreio. É um lanche diferente na hora do intervalo, sempre na última sexta feira do mês.

— Flávia Campos, de Belo Horizonte

— Marielle Fernandes, de Belo Horizonte

— Daniele Cassol Arruda, do Rio

Meu cabelo colorido

8

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

FALE COM A CANGURU Entre em contato pelo e-mail redacao@canguruonline.com.br

ou deixe um comentário em nossas redes sociais.

Enquete Canguru Quais estratégias você usa para entreter/distrair seu filhote na sala de espera do pediatra? * 5,5%

13%

11,5%

40%

19%

Hoje vai ter uma festa

Parabéns para esta revista incrível, cheia de informações importantíssimas! Conteúdo de alto nível!!

Adorei a entrevista do Mario Sergio Cortella. Muito bom ler textos que nos engrandecem e nos fazem querer procurar mais conhecimento e refletir sobre a nossa prática. Muito obrigada. Amo a Canguru. — Thaís Ferreira, de Belo Horizonte

— Keli Pereira dos Anjos, de São Paulo

Gosto muito da revista Canguru. Geralmente seus conteúdos são muito importantes para os pais, neste mundo com tanta violência.

‘Família não é democracia’

23%

27%

Brinquedos levados de casa, como bonecas, Lego e massinha Livros e gibis Celular ou tablet Lápis ou giz de cera e papel para colorir Brincadeiras, como pedra,papel e tesoura e pega-pega Conversando e contando histórias Outros * OS LEITORES PUDERAM DAR MAIS DE UMA RESPOSTA

Fique de olho em nossas novas enquetes!

Elas são sempre divulgadas em nossa página do Facebook: www.facebook.com/canguruonline


www.canguruonline.com.br

Promoção

De roupinhas novas com a Canguru AS CRIANÇAS CRESCEM rápido, não é mesmo? Pena que as roupinhas delas não acompanham todo esse crescimento acelerado. Que tal dar uma renovada no armário da meninada? A Canguru, em parceria com a loja virtual La Julie Kids (www. lajuliekids.com.br), vai sortear R$ 500 para comprar até oito looks de sua escolha, para crianças de 0 a 14 anos. Gostou? Quer saber como participar? Acesse nosso site, leia as regras e vá escolhendo os modelitos: www.canguruonline.com.br.

[1]

Em casa

Quem não tem filho em escola parceira também pode receber a revista Canguru A edição impressa da Canguru é distribuída gratuitamente para pais de alunos de mais de 400 escolas parceiras nas cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Mas quem não tem filho estudando em escola parceira também pode ter acesso a nossa versão impressa? Sim! A Canguru acaba de criar um sistema de assinatura para atender esses pais. Informações sobre como assinar e receber a Canguru impressa no endereço que desejar estão na loja do nosso site: www. canguruonline.com.br/lojacanguru.

Criando filhos em sp

s Criando filho

Pais de meninas contam suas

AS ESPECIAleLçãFÉoRIde 10 passos para

ade a Uma se curtir o Ibirapuer mas na cid UM FICAR AS CRIANÇAS COM

HO NENH PARA FIL O ENTEDIAD

www.can

guruonli

ne.com.b

Entrev is ‘É preciso ta com Corte lla: se dedica r S FILHOS ’ Cynthia aponta os Howlett vilões da ALIM

r | set 201 7 | nº 24

EXE MPL

Criando filho

AR GRA TUIT

O PAR A

MAIS AO

EXPERIÊNCIAS

progra

no Rio

ENTAÇÃO

Criança

OU NÃO

ESC OLA

s em BH

S PAR CEIR

AS

NA INFÂ

NCIA

pode

rados pint Músicos consag ar o ca para belo? adaptam clássicos PODE

zen Criançao e ioga OS OUVIDOS MIRINS Meditaçã QUENOS PARA OS

PE

tas de artis ill Família a e Tania Khal S eir Jair Oliv COM AS FILHOTA

CHUPETAS: SETEMBRO DOURADO IGUAIS, M

TRABALHA

E

NA BANDNEWS FM

às terças e sextas-feiras, às 13h40, com reprise às 16h17, e também aos sábados e domingos, ouça a coluna de Ivana Moreira, diretora de conteúdo da Canguru. Ouça as gravações em www.canguruonline. com.br/radio.

10

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

TES

IFEREN

MAS D

FOTOS: [1] FILIPE CEREZO; [2]PIXABAY

AME OU ODEI

? Controvérsia da tranquilidade tação ou fadas Nó médica s ab ade Vilãs da amamen unid raça mos a existe até na com supera ha ca mppanh com nd anhaeirin da r o pega : como desa o câncer para seu pequeno os + a im o trata portânc pequenos es mento + Veja dicas para fazer tã + como ia dos meos, voluntá o você ta e os gê mbém rios br e so qu z pode aju ncia di sidades ciê dar! rio a já cu e as em O qu tas para riências de qu sa os sp as re expe de ca m e as dentro todos tê plinhas m as du lida co


Tecnologia

Baixe nosso aplicativo e concorra a uma bicicleta O Canguru Online, nosso aplicativo, já está disponível nas lojas em versão Android e iOS. Além de acesso aos conteúdos da plataforma, usuários do app podem fazer buscas de programação infantil com recursos de geolocalização. Quer saber o que há para fazer com as crianças no entorno do lugar onde você está? Baixe nosso aplicativo e descubra com um clique. E participe de promoções exclusivas, como sorteios de ingressos para cinemas e teatros. Quem baixar o app neste Mês das Crianças, até o dia 30 de outubro, vai concorrer a uma bicicleta. A promoção é válida apenas para leitores que residem em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo.

[2]

Green Gourmet


POR Cristina

“Mãe , voc ê es em u ma e tudou s mãe ? Co cola pra mo a ser pre ser t ão b ndeu a oa?”

Moreno de Castro

PEDRO, 6 anos, filho de Monica Millard e Evandro Moura

tem “Por que se dentista s?” dentisto

“Qua ndo gent a e jog a ág no ca ua belo derre , ele te!!!”

“A cabeça é minha, eu que sei se está doendo”

MANUELA, de 4 anos, filha de Lauriane Bonfá e Renato Cunha.

GUILHERME, de 3 anos, filho de Gisele Serra e Christiano Lauar.

RAFAEL, de 4 anos, respondendo ao irmão gêmeo, VINÍCIUS, que disse que não sentia dor de cabeça. Eles são filhos de Lessandra Nunes Duarte e Marcos Paulo da Silva Balsa.

12

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

Se seu filho também diz pérolas, envie a frase para o e-mail redacao@canguruonline.com.br.

FOTOS: ARQUIVO PESSOAL

ALICE, de 3 anos, filha de Hellen Fernanda de Oliveira Camargos e Giovano Camargos da Silva.

“Se eu não obedecer ao Papai do Céu, ele chama a polícia para prender a gente?”


@comprascompapai

No Mês das Crianças, está decretado que todas elas têm o direito de se fantasiar de super-herói ou heroína e brincar bastante com seus superpoderes! Veja algumas fotos que chegaram até nós pela hashtag #canguruonline (e tem mais em nosso site e Facebook!).

Guarulhos / SP

@carolinavittori Belo Horizonte / MG

Que fofos! Estes são Bella Rosa, com apenas 6 meses, e Lucas Marcelo, o Super-Homem, de 3 aninhos

montesdias Belo Horizonte / MG

Esta é Melissa, de 4 anos, mas pode chamá-la de Mulher Maravilha ;)

Olha a felicidade do Batman quando encontrou seu amigo Homem-Aranha! O pequeno acaba de fazer 5 aninhos e se chama Diego

FOTOS: REPRODUÇÃO INSTAGRAM

Próxima missão: Brincando com a bola Clique seu filhote divertindo-se com o brinquedo mais popular do universo! Vale bola de todas as cores, tamanhos e formatos (só não vale a bola quadrada do Quico, tá?). Depois poste a foto em sua conta no Instagram com a hashtag #canguruonline. Ela pode sair na próxima revista Canguru ou em nosso site e redes sociais. O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

13


EDIÇÃO Camila

Capone

O QUE ESTÁ ROLANDO DE ÚTIL, DIVERTIDO OU CURIOSO NA WEB E NAS REDES SOCIAIS [1]

Tranças do papai NADA MELHOR PARA construir laços do que fazer tranças. Isso mesmo! O papai Greg é especialista em fazer penteados supermodernos e estilosos em sua pequena. Quer conferir (ou se arriscar a fazer igual)? Basta acessar nosso QR Code Canguru ou o link bit.ly/trancasdopapai.

IMAGENS: [1] REPRODUÇÃO / THE HAIR DAD; [2] REPRODUÇÃO/ VMA VANGUARD AWARD; [3] REPRODUÇÃO / FACEBOOK: ROTINA ESPECIAL – ENTRE FAMÍLIAS ESPECIAIS

[2]

Passinho da inclusão Agostina tinha o sonho de poder dançar. E sonhos se realizam! Seu professor, Mariano Salas, desenvolveu adaptações para dançar junto com ela. Veja como ela se diverte, usando nosso QR Code Canguru ou acesse pelo link: bit.ly/passinhodainclusao. [3]

Ame quem você é Durante o recebimento do VMA Vanguard Award, a artista P!nk dividiu com o público uma história sobre sua pequena, quando esta a indagou por conta de sua beleza. Ela fez um discurso inspirador sobre nos amarmos da forma que somos. Vale a pena conferir. Use nosso QR Code Canguru ou acesse pelo link: bit.ly/ amequemvce.

14

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7


POR Catarina

Ferreira

Turma do Bem A TURMA DO BEM (TdB) é uma rede de voluntariado especializado que oferece tratamento odontológico a crianças da rede pública de ensino e mulheres vítimas de violência. A instituição tem hoje 17 mil voluntários cadastrados atuando em todo o Brasil, em países da América Latina e em Portugal. Ela foi idealizada em 1995 pelo dr. Fábio Bibancos, autor do livro Um Sorriso Feliz para Seu Filho (CLA Editora), que aborda a importância da prevenção de problemas odontológicos. Em visitas a escolas públicas, Bibancos percebeu que, em muitos casos, a prevenção não poderia mais solucionar o problema das crianças. Então, ele e outros 15 profissionais começaram a oferecer atendimento gratuito em seus consultórios. Em 2002, a organização recebeu o título de OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Hoje, a TdB é a maior rede de voluntariado especializado do mundo. Os pacientes são encaminhados aos consultórios dos dentistas cadastrados após passarem por uma triagem feita pela TdB. A instituição se mantém a partir de patrocínios e doações. É possível ajudar entrando em contato pelo site ou pelo telefone. Turma do Bem. Telefone: (11) 5084-7276 / 5084-1399. E-mail: faleconosco@tdb.org.br. Site: turmadobem.org.br/br.

[1]

[2]

Instituto Rodrigo Mendes O objetivo do Instituto Rodrigo Mendes (IRM) é contribuir para que pessoas com deficiência tenham acesso a educação de qualidade em escolas públicas. O instituto desenvolve programas de educação inclusiva desde 1994 e já atendeu cerca de 1,4 milhão de estudantes em 16 cidades do país, como São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Fortaleza e Rio de Janeiro, entre outras. Rodrigo Hübner Mendes, idealizador e atual superintendente do projeto, é mestre em gestão da diversidade humana pela Fundação Getulio Vargas. Em sua juventude, Mendes sofreu um acidente que o deixou tetraplégico. Após o ocorrido, ele começou a pintar e viu na arte uma possibilidade para ele e para outras pessoas com deficiência. Inicialmente, este era o objetivo do IRM: apresentar oportunidades a pessoas com deficiência por meio da arte. Hoje, os projetos do instituto se estendem a diversas áreas de ensino, a partir de programas de pesquisa e formação continuada. Por ser uma organização sem fins lucrativos, o instituto se mantém a partir de patrocínios e doações – no site há um espaço destinado ao cadastro de doadores. Quer ajudar? A entidade aceita apoio de pessoas físicas, e, para isso, basta entrar em contato. Telefone: (11) 3726-8418 / 4617-4971. Site: www.institutorodrigomendes.org.br.

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

15

FOTOS: [1][2] DIVULGAÇÃO; [3] PAT ALBUQUERQUE

[3]


POR Rafaela

Matias e Luciana Ackermann

62%

do que as crianças consomem nas cantinas das escolas é de BAIXO VALOR NUTRICIONAL, segundo pesquisa feita pelo Center for Behavioral Research (CBR), da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV-EBAPE), em parceria com a Nutrebem.

Tem novidade na tevê! VOCÊ JÁ OUVIU falar do canal Gloob, certo? Ele acaba de ganhar um irmão mais novo dedicado aos pequeninos em idade pré-escolar: o Gloobinho. A partir do dia 3 de outubro, as crianças que têm entre 2 e 5 anos poderão acessar o conteúdo, que promete estimular a imaginação, a criatividade e a diversão. A programação contará tanto com produções internacionais quanto nacionais, com histórias que apresentam poucos personagens, valorizam experiências sensoriais e trazem cor, música e formas. Alguns dos principais destaques são: a série live action Casa da Árvore, produzida na França e inédita no Brasil; o spin-off inédito A Ratinha e o Urso, coprodução entre França e Luxemburgo; e a produção coreana Woorooroo (foto), ganhadora de dois prêmios de animação na Coreia e ainda inédita no Brasil. O canal será distribuído inicialmente pela operadora SKY. [1]

Eles crescem tão rápido

16

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

[2]

FOTO: [1] GLOBOSAT/DIVULGAÇÃO; [2] RYAN YASIN/DIVULGAÇÃO

Roupinhas de crianças são a coisa mais linda. Mas é provável que você já tenha se pegado em um dilema: se comprar um número um pouco maior, vai garantir que a peça sirva por mais tempo, mas precisará passar um período dobrando mangas, dando bainhas e pregando alfinetes para que a roupa não fique grande demais; por outro lado, se comprar o tamanho certo, corre o risco de a peça não durar mais que alguns meses. Foi pensando nisso que o designer londrino Ryan Yasin desenvolveu uma roupa sustentável capaz de crescer junto com os guris. As peças são inspiradas em origamis e usam um tecido plissado que se expande para se adaptar a bebês e crianças pequenas, na faixa etária de 3 meses a 3 anos. As roupas, chamadas de Petit Pli, ainda não estão disponíveis para compra no Brasil, mas já ganharam até um prêmio internacional, o James Dyson (voltado para invenções de estudantes universitários e recém-formados em design e engenharia), que reconhece a característica inovadora do produto. Será que essa moda pega?


eu já fui

criança

Essa é provavelmente a pergunta que você se fará ao se deparar com o novo documento científico apresentado pela Sociedade Brasileira de Pediatria. O texto, elaborado pelo Departamento Científico de Alergia, propõe um debate sobre a relação entre alergia alimentar e Transtorno do Espectro Autista (TEA). De acordo com os cientistas, existe, sim, uma relação entre os dois temas, e alguns trabalhos desenvolvidos ao redor do mundo propõem o estudo das interações entre cérebro e trato digestório, em especial no que se refere a pacientes com TEA. Apesar de existirem nesses pacientes uma associação frequente (até 91%) de sintomas gastrointestinais – como constipação, diarreia, distensão gasosa e dor abdominal – e prevalência elevada de manifestações alérgicas e autoimunes, o tema é controverso e ainda deve passar por estudos, debates e discussões para que se possa descobrir efetivamente as causas dessa relação. O documento completo você acessa em www.canguruonline.com.br.

FOTO: [3] DEPOSITPHOTOS

[3]

Fernanda Rodrigues CERTAMENTE VOCÊ JÁ viu essa carinha fofa antes... Fernanda Rodrigues cresceu diante das câmeras, tendo sua estreia como atriz aos 11 anos, na icônica novela Vamp, em 1991. Casada com o também ator Raoni Carneiro, Fernanda é mãe de Luisa, de 7 anos, e Bento, de 1 ano, e não deixa dúvidas de que leva o maior jeito com a criançada no programa Fazendo a Festa, exibido no GNT, que está na quinta temporada. Dá para ver o quanto a atriz se diverte com os pequenos, que ficam encantados com suas festas. Neste mês, dia 21, Fernanda também apagará as velinhas, fazendo 38 anos. Fala sério, ela não mudou quase nada, hein? A atriz e apresentadora dedica-se ainda ao blog de maternidade Cheguei ao Mundo, que faz o maior sucesso e já está sendo transformado em livro. Em sua carreira, Fernanda já viveu uma grande variedade de personagens, entre eles, a garota rebelde no folhetim A Viagem e a vilã ruivinha em Negócio da China, de 2008. Agora, Fernanda está no elenco da novela O Outro Lado do Paraíso, na qual viverá Fabiana, uma moça bem chegada a maldades. A própria atriz se define como cria da TV, afinal já são 27 anos de atuação, o que não quer dizer que ela não tenha brilhado também no teatro e no cinema, como nos longas A Partilha e Noites de São João. Parabéns, Fernandinha! 

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

17

FOTOS: REPRODUÇÃO / DIVULGAÇÃO

O que tem a ver?


4Novidade

Para toda a

família

Canguru lança clube de assinatura com livros e surpresas para pais e filhos

E

studos científicos comprovam: as experiências vividas durante a primeira infância têm um impacto profundo na formação do indivíduo. A faixa etária entre 0 e 6 anos é o período em que o ser humano mais está sensível às influências dos meios social e físico. Ajudar os pais nessa desafiadora missão que é criar filhos, oferecendo informação e inspiração para as famílias, é o principal objetivo da Canguru. Para isso, estamos lançando neste mês mais um produto: o Clube Canguru. Todos os meses, assinantes do serviço vão receber em casa uma caixa com um livro para os pais (sempre sobre temas relacionados à criação dos filhos), dois títulos infantis e também surpresas que vão se transformar em momentos especiais entre os adultos e as crianças. Para criar filhos que se tornem adultos melhores para o mundo é fundamental que os pais estejam conscientes do papel que desempenham na vida dos pequenos. É o envolvimento da família que promove segurança, autoestima, independência e

18

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

estabilidade emocional. "Com o clube, a tarefa da Canguru se completa porque vamos oferecer aos pais ferramentas para realizar as boas práticas que propagamos nos nossos veículos", diz Guilherme Sucena, diretor de novos negócios da Canguru. "Ter uma família que se preocupa com seu desenvolvimento é o melhor presente que uma criança pode ganhar." A seleção dos produtos que vão rechear as caixas do clube contará com curadoria do time Canguru, que desde outubro de 2015 se dedica a produzir conteúdo de qualidade sobre a primeira infância em diferentes formatos – inclusive a revista impressa que é distribuída por uma rede de quase 400 escolas de educação infantil em três capitais (Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo). Para receber mensalmente em casa a caixa, assinantes do serviço pagam 89,90 reais. O frete já está incluso. As assinaturas devem ser feitas pelo site www.clubecanguru.com.br.


Nossa primeira caixa Confira os itens que recheiam a caixa de outubro do Clube Canguru

COACHING PARA PAIS: ESTRATÉGIAS E FERRAMENTAS PARA PROMOVER A HARMONIA FAMILIAR Publicação da Literare Books, a obra reúne 24 artigos de profissionais da área de coaching, com dicas sobre como lidar com os principais desafios da criação de filhos nos dias atuais e sugestões de dinâmicas para fortalecer os vínculos e criar mais harmonia no ambiente familiar. Um dos artigos é assinado pela inglesa Lorraine Thomas, considerada a pioneira mundial no coaching para pais e consultora do estúdio Walt Disney para produções como o filme Divertidamente.

O MENINO QUE NÃO QUERIA DORMIR POR QUE? POR QUE? POR QUE?

A obra, que ganhou o selo Pedagogicamente Responsável, fala de uma história vivida quase diariamente por grande parte dos pais. Depois de fazer dois gols, rodar pião e correr atrás dos amigos, o protagonista não quer dormir porque ainda não tinha "brincado de tudo". De forma lúdica, a autora Ana Gabriela Souza Lemos fala não só da importância de dormir na hora certa, mas também sobre o respeito aos pais e a importância de sonhar.

O menino dessa história faz todas as perguntas que as demais crianças fazem. Por que a gente nasce? Por que a gente cresce? E por que a gente envelhece? No livro de Flávia Côrtes, publicado pela Zit Editora, o protagonista reproduz todos os questionamentos da infância que deixam os adultos de cabelos em pé. As crianças vão se encantar com as respostas cheias de mistério.

IMAGENS: DIVULGAÇÃO

BAFAFÁ DVD + CD Com 23 anos de estrada, a Palavra Cantada dispensa apresentação. Com melodias, letras e arranjos originais que respeitam a inteligência das crianças, a dupla Sandra Peres e Paulo Tatit coleciona prêmios e críticas elogiosas. O novo trabalho, que está sendo lançado neste mês (ver mais informações na página 38), traz muitas histórias misturadas, reunindo faixas inéditas e vídeos que já são sucesso nas redes sociais dos artistas.

E MAIS SURPRESINHAS QUE VÃO FAZER SUCESSO NA SUA CASA. O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

19


4moda

Roupas divertidas Neste Dia das Crianças, além dos infinitos lançamentos de brinquedos, dar como presente roupas de personagens infantis com certeza fará muito sucesso. As marcas licenciadas se preocupam com cada detalhe e estão antenadas com as últimas tendências de moda internacionais, deixando as peças bem fashion. Tudo isso para não perder nem um pouquinho a infância divertida e criativa que as crianças não se cansam de explorar, nos deixando sempre encantados. POR Roberta

20

Paes

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

BOYS ADORAM!

As roupinhas de super-heróis fazem um sucesso danado entre os meninos, como o pequeno Heitor Ataide Ardison, de 7 anos, que veste o conjunto Marvel preto. Mas claro que as meninas também A-M-A-M, como se vê nas sugestões ao lado.

R$ 39,90 (Blusa) R$ 49,90 (Bermuda)

www.riachuelo.com.br FOTO: GUSTAVO ANDRADE


FOTO: ARQUIVO PESSOAL

TUTU FOREVER

Das aulas de balé direto para o dia a dia das meninas, a saia de tutu, super-hype, deixou de ser uniforme e passou a ser item-chave da estação – e o Mickey, esperto, sabe disso!

R$ 69,90

Roberta Paes

www.lojasrenner.com.br

NA LIGA DA JUSTIÇA

Resolvido! Com esta blusa do Batman, seu filho poderá brincar e derrotar com justiça todos os inimigos do universo.

R$ 25,99

www.cea.com.br

MULHER MARAVILHA

Na onda fashion das mesclas cinza, esta blusinha da Kamylus com a barra virada parece discreta, mas, na verdade, esconde o maior de todos os poderes: uma wonder woman!

R$ 29,99

www.dafiti.com.br MÃOS DE AÇO

Não troque os pés pelas mãos, ou coloque tudo junto em um poder inimaginável nesta papete do Hulk da Pé com Pé.

R$ 49,99

www.marisa.com.br

MINIPRINT COM TODA A FORÇA

Alguém consegue imaginar a força desse martelo do Thor, com todas essas máscaras repetidas e coloridas juntas? É a estampa miniprint do short da L'été. E ainda acompanha uma cartela de adesivos, pode?!

R$ 165,90 www.loja.lete.com.br

PRODUTOS: DIVULGAÇÃO

FESTA NA PISCINA

Além de usar uma sandália da Grendene moderna e confortável, sua filha também vai poder dar um belo banho de piscina nas bonecas, com o brinde que vem junto.

R$ 79,90

www.tricae.com.br

Roberta Paes é consultora de moda, estilista e palestrante. Atua no mercado de moda infantil há mais de 20 anos, em grandes empresas do varejo. Viaja para a Europa e os Estados Unidos conferindo as tendências de moda infantil que vai compartilhar nesta coluna. www.robertapaes.com.br @rpkids

Preços pesquisados em setembro de 2017. A Canguru não se responsabiliza pela alteração de preços ou pela falta de produtos. Imagens ilustrativas.

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

21


EDIÇÃO Cristina

Moreno de Castro

O brinquedo universal O brinquedo un

O Dia das Crianças está chegando, e nossa O sugestão Dia das Crianças de presente está chegando, e nossa sug agrada a meninos e meninas de todas as agrada idadesa (e meninos até mesmo e meninas de todas as ida a nós, adultos, certo?). Confira nossa seleção a nós, de adultos, bolas.certo?). Confira nossa seleçã BOLA GIGANTE DE PRAIA E DE PISCINA

BOLA GIGANTE DE PRAIA E D

Com 1,22 m de diâmetro!

Com 1,22 m de diâmetro!

R$

30,27

R$

www.americanas.com.br

30,27

www.americanas.com.br

KIT COM BOLINHAS DE GUDE

KIT COM BOLINH

Ideal para crianças a partir de 7 anos

Ideal para crianç

R$

31,80

www.tricae.com.br

MINIBOLA DE FUTEBOL DE CAMPO R$

MINIBOLA DE FUTEBOL DE CAMPO

47,49

R$

www.centauro.com.br

47,49

www.centauro.com.br

ww

BOLA DE BASQUETE De borracha, própria para bebês

R$

59,90

www.netshoes.com.br

PARA OS MAIS PEQUETITOS

PARA OS MAIS PEQUET

Colorida, macia e sonora

Colorida, macia e sonora

R$

67,00

R$

www.submarino.com.br

67,00

www.submarino.com.br

FALANTE R$

239,00

www.tbox.com.br

Preços pesquisados em setembro de 2017. A Canguru não se responsabiliza Preços pesquisados em setembro de 2017. A Canguru não se responsabiliza pela alteração de preços ou pela falta de produtos. Imagens ilustrativas. pela alteração de preços ou pela falta de produtos. Imagens ilustrativas.

22

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

Emite so FOTOS: DIVULGAÇÃO

Emite sons e ensina letras e números


Esta caixa vai mexer com sua família. Todos os meses, um livro para os pais, dois livros para crianças e surpresas que vão provocar momentos especiais entre você e seus filhos.

Assine Agora! www.clubecanguru.com.br


4raio x

Programa favorito: AntĂ´nio, de 4 anos, adora curtir a praia do Leblon

24

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

[1]


o Leblon e seus encantos

Eternizado nas obras do autor Manoel Carlos, o bairro nobre da Zona Sul do Rio está no imaginário de muitos cariocas e oferece atrações incríveis para as crianças

FOTOS: [1] RICARDO BORGES; ILUSTRAÇÃO: FREEPIK

POR Luciana

Ackermann

QUEM NUNCA SONHOU em morar no Leblon ou ao menos passar uma temporada em um dos bairros mais charmosos e valorizados do Rio de Janeiro? Quem conhece sabe... É um deleite passear por suas ruas arborizadas, algumas delas com calçadas mais largas, deparar-se com a beleza do Morro Dois Irmãos, a imensidão do mar, as Ilhas Cagarras. Quase centenário, o bairro fez 98 anos em julho e já foi cenário de diversas novelas, especialmente nas obras do autor Manoel Carlos, um paulistano do Pari que há décadas vive no local e retrata a forma prosaica do estilo de vida leblonense. Há quem diga que, por causa dele, o bairro tenha ficado ainda mais caro. Ao todo, são 215,31 hectares, com várias opções de lazer que agradam a crianças e adultos, a começar pela praia, com 1,3 km de extensão. O parquinho Baixo Bebê é sucesso entre os pequenos, e pertinho dali há aulas de surfe e de vôlei. Aos domingos e feriados, as faixas

da Avenida Delfim Moreira, da pista sentido BarraCentro, ficam fechadas para o lazer, das 7h às 18h, o que dá uma baita sensação de liberdade. Em vez de carros, aparecem bikes, skates, patins, adultos correndo, crianças brincando. Vira uma festa. Chega a dar fila de espera para os três pula-pulas que ficam no trecho da Rua General Artigas. O designer gráfico Luciano Brasil, que vive no bairro e é pai de Antônio Brasil, de 4 anos, diz que a praia é um dos programas favoritos do filhote. Não há dúvidas: no dia da sessão de fotos da capa desta edição, o pequeno corria em meio às ondas sem parar. Esperto, destemido e ligeiro, Antônio mostrou como é crescer em meio à natureza exuberante. A mamãe Gabriela Galvão, empreendedora, que mora com Antônio em Santa Teresa, resume: “É meu ‘Menino do Rio’, uma criança alegre, amorosa, leva caldo, pega jacaré, fica ‘que nem pinto no lixo’ na praia”.

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

25


CO NI TÂ BO IM R.

JA

RD

AV. BORGE S

DE M

JOKEY CLUB BRASILEIRO

AV. RODRIGO OTÁVIO

EDEI ROS

GÁVEA

ED

ND

CO

PES

EIRO

SOA

IS

CIO

MED

AV .V

PITÁ

S DE S

A

OS

R. VISC. DE PIRAJÁ

R. PRUDENTE DE MORAES

GUIMARÃES

R. DI AS FE RR EI RA

EIR

9

R. ALM. PEREIRA

R. LEBLON

MOREIR

8

O FRANCO

GÓIS

E GUILHEM R. ALMIRANT

R. CARLOS

2

S LINHARE

LÍRA

1

IM AV. DELF

ED

RGE

POS

FO DE PAIVA

O INO DURÃ R. CUPERT

.

N

R. JOSÉ

4

L AV. GA

ART I S AN M R. JOÃO

ER

E

EY

A QUIZ L. UR R. GA

RES FLÔ NCIO ENÂ AL. V S R. G TIGA R AL. A R. G A MIN HER GUIL HA AIN OLA R. R SPÍN ES E TÍD RIS LF O R. A LUD ITA R. R IRO NTE MO

. AV

EM NI

L AV. ATAU

MITR

OS RAM RTUR OF A R. PR

3

11

5

O DE CAM

EM 10

IO DE MEL

OS BARR

OMEU

E ÃO D R. JO

O NIM ERÔ R. J

R. SAM BAÍBA

RT AV HUMBE

SD

AV. E

EL RÚSS R EDO R. DES. ALF

FE RR EI RA

GE

AV. BO

E A LBU QUERQUE

DE DRA E AN AR D R. CA P. CÉS

OR

AV. AFRÂN

7

R. AD AL BE RT O

RTOL

CO STA

R. LEÔ NCIO CO RR ÊA

VIDIGAL

OSO CARD BERTO R. GIL

FADEL

R. ITIQ UIRA

R. TIM ÓTEO DA

IBEIRO AV .B

NCA

A AV. B

6

RIO R

R. FADEL

. PA AV

E DR

N LEO

RA EL F

R. MÁ

12


1

2

Baixo Bebê Av. Delfim Moreira, próximo ao Posto 12 [2]

Aulinhas de Surfe Avenida Bartolomeu Mitre com Delfim Moreira

3

Escola de Vôlei de Praia

8

Avenida Ataulfo de Paiva, 269

9

Shopping Leblon

10

Casinha do Saber

Entre as ruas Gal. Artigas e Gal. Venâncio Flôres

4

Mirante do Leblon Avenida Niemeyer, s/n

5

Praça Milton Campos Rua Professor Saboia Ribeiro

S

6

11

Parque Natural Municipal Penhasco Dois Irmãos Rua Aperana, 178

Rua Itiquira, 130 12

Av. Delfim Moreira Fechada aos domingos e feriados, das 7h às 18h no sentido Barra - Centro

Rua Dias Ferreira, 417

FOTOS: [2] RICARDO BORGES; ÍCONES E ILUSTRAÇÃO: FREEPIK; INFOGRAFIA: CANGURU

7

Avenida Afrânio de Melo Franco, 290

Av. Afrânio de Melo Franco, 290, loja 101

Praça Jardim Visconde de Albuquerque Livraria Argumento

Teatro Municipal Café Pequeno

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

27


Baixo Bebê

Escolinha de Surfe

Tradicional área de lazer infantil, foi criada há pouco mais de duas décadas. Começou de forma despretensiosa com Nilza Barros, dona do quiosque no local, que costumava promover comemorações em datas especiais, como Dia das Crianças, Páscoa e festas juninas, e espalhava alguns brinquedos na areia para os pequenos. Há 15 anos, a empresa Xalingo fez a primeira doação de peças mais robustas. Assim foi o início de um verdadeiro playground na praia, que se tornou ponto turístico, e o quiosque chegou a ser tombado. “É um parquinho na areia, democrático, onde as crianças do Leblon, do Vidigal e da Cruzada (conjunto habitacional popular) brincam juntas. Não é preciso consumir nada no quiosque para aproveitar o espaço”, diz Pedro Rego Monteiro, sócio de dona Nilza. Hoje existem ali duas casinhas, um castelo, um navio, balanços, escorregadores e cavalinhos, que ficam numa espécie de cercadão. A cena é linda. Em meio ao colorido dos brinquedos, babás, mamães e alguns papais curtem o espaço com a criançada. A contadora Priscila Tinoco é uma das frequentadoras da área. “Como trabalho no período da tarde, trago o Vicente, de 1 ano e 4 meses, pela manhã. Ele adora. Eu cresci aqui, há muitos conhecidos, existe uma espécie de proteção entre nós”. Em 2016, a Mãe Terra passou a administrar o espaço, oferecendo uma gama repleta de produtos orgânicos, naturais, vegetarianos e veganos. Ao todo, são 30 itens. Funciona diariamente, das 7h às 21h. Helena Seixo, gerente do espaço, explica que os brinquedos só são retirados da praia no período de ressaca. No final de 2016, as ondas do mar chegaram a levar alguns deles. “Em fevereiro, novos brinquedos foram doados pela Xalingo. Todos adoram! Quando está muito quente, o pessoal das barracas vizinhas dá uma ‘mangueirada’ para esfriar as peças”, conta Helena. Em datas comemorativas, há atrações especiais. Confira no site da Canguru a programação do Mês das Crianças.

Emerson Vidal dá aulas de surfe para pequenos a partir dos 4 anos. Usa sempre pranchas de softboard, um material mais macio, e explica que não é necessário saber nadar: os ensinamentos iniciais ocorrem na areia, depois no raso e, à medida que a criança adquire autonomia, vai avançando um pouquinho pelo mar, conforme a altura dos minissurfistas. “Eles ficam em pé na espuma da onda logo no primeiro dia. É nítido o desenvolvimento psicomotor e a melhora na coordenação motora, no equilíbrio e na autoconfiança das crianças que têm esse contato com o surfe e com o mar”, diz Vidal. Contato de Emerson Vidal: 99506-4324

28

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

Escola de Vôlei de Praia Sandra & Elaine Já faz 13 anos que os fundamentos e as técnicas do vôlei de praia são ensinados na rede instalada na areia entre as ruas General Artigas e General Venâncio Flôres. As aulas para os pequenos, entre 8 e 11 anos, têm duração de uma hora e acontecem sempre às 18h. Sandra Mathias explica que é de forma lúdica e animada que são passados os ensinamentos. Para crianças, além da parte física, o esporte ajuda no desenvolvimento cognitivo, na concentração e na interação com outras crianças e traz benefícios pelo contato com a natureza. Contato de Sandra Mathias: 99959-8759

FOTOS: [3][4][5] RICARDO BORGES; [6] LUCIANA ACKERMANN; ÍCONES E ILUSTRAÇÃO: FREEPIK; INFOGRAFIA: CANGURU

[3]


Praça Milton Campos

[4]

Uma espécie de refúgio, sossegado e fartamente arborizado, com sombra especial garantida pelas amendoeiras. A cantoria dos passarinhos deixa o espaço ainda mais agradável. Revitalizado em 2015, o parquinho, no centro da Selva de Pedra, é mais um dos xodós de quem vive no bairro. Os brinquedos são de madeira, há trenzinho, balanços, escorregadores, ponte de escalada, gangorra. Também existe um fraldário no local, diversos bancos e uma caprichada Academia da Terceira Idade. O fotógrafo Rafael Serra, pai de Ana Flor, de 1 anos e 6 meses, conta que cresceu na Selva de Pedra e fica feliz de ter um espaço tão bacana para levar a filha. “Você está em meio ao centro urbano, e aqui não se ouve o barulho dos carros. De vez em quando, há festas de aniversários, e, à noite, o pessoal desce para tomar cerveja. É muito bom”. Uma feirinha de artesanato organizada pelo Projeto Praça Viva Leblon acontece a cada 15 dias. No dia 7 de outubro, das 10h às 17h, vai ter uma série de atividades para a criançada.

Mirante do Leblon

[6]

Muitos cariocas e moradores do bairro passam tempos sem esticar até o extremo da praia rumo à Avenida Niemeyer. Mas vale a pena visitar o Mirante Hans Stern, cartão-postal mais conhecido como Mirante do Leblon. Uma plataforma de madeira sobre rochas oferece visão panorâmica de toda a orla de Leblon, Ipanema e Arpoador. No caminho, há o parquinho da Praça Zózimo do Amaral, que não está lá muito conservado, mas ainda oferece diversão para crianças. [5]

Praça Jardim Visconde de Albuquerque Encantadora, bem-cuidada e com localização privilegiadíssima, a pracinha fica dentro do Jardim Pernambuco, um dos mais exclusivos e valorizados condomínios da cidade, com mansões, cancelas e seguranças – mas as mamães dos arredores já sabem que podem entrar com seus filhotinhos para curtir o espaço. Nele, há uma caprichada casa rosa, com escada, varanda e janelas, que desperta interesse de meninas e meninos, que não perdem tempo e sobem logo ao segundo andar. Orquídeas e antúrios deixam a praça ainda mais bonita.

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

29


Livraria Argumento Há dois anos, o espaço dedicado aos títulos infantis cresceu e passou a receber uma programação fixa. Aos domingos, às 11h, há contação de histórias, com entrada franca. Diferentes grupos participam da iniciativa. A Canguru acompanhou a contadora Chris Facó, que encantou pequenos e adultos com contos em inglês, usando belíssimos tapetes e elementos de panos

– é a sessão “storytelling”, uma parceria entre a Britannia (escola de idiomas) e a livraria. Na contação, todos são incentivados a participar, como ocorreu na hora da musiquinha Three Little Pigs. “Costumo contar três historinhas, curtas, com narrativas mais simples, que despertem a atenção das crianças de diferentes idades”, conta Chris. Telefone: 2239-5294. De segunda a sábado, das 9h à 0h, e domingo, das 10h às 23h30

[7]

Teatro Municipal Café Pequeno

[8]

Como um café-teatro, o espaço pertenceu, na década de 50, ao diretor teatral Aurimar Rocha. Nos anos 90, a Prefeitura do Rio comprou e reformou o lugar. Ali, é possível acompanhar novos autores, diretores e espetáculos musicais. Há programação destinada às crianças, todos os finais de semana, sempre às 16h. Confira no site da Canguru a programação completa do Mês das Crianças. Telefone: 2294-4480

30

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

Shopping Leblon Inaugurado há dez anos, o espaço costuma oferecer atividades especiais para os pequenos, além dos filmes exibidos no Kinoplex, que geralmente traz um título infantil em sua programação. No 4º piso, há a Cidade Animasom, com 250 m² destinados às crianças, com brinquedos e atividades recreativas. Informações: shoppingleblon.com.br

[9]


[10]

FOTOS: [7] LUCIANA ACKERMANN; [8][9] REPRODUÇÃO/FACEBOOK; [10]RICARDO BORGES; [11] DIVULGAÇÃO; ÍCONES E ILUSTRAÇÃO: FREEPIK; INFOGRAFIA: CANGURU

Parque Natural Municipal Penhasco Dois Irmãos Com acesso um pouco difícil, o espaço oferece intenso contato com a natureza. Os visitantes encontram diversos mirantes, que dão para diferentes pontos turísticos da cidade: Cristo Redentor, Lagoa Rodrigo de Freitas, praias de Ipanema e Leblon, Jardim Botânico

Casinha do Saber É dentro do Shopping Leblon que uma turma da pesada se reúne para refletir sobre as relações com o conhecimento, a arte e as múltiplas leituras do mundo. Na Casinha do Saber há três projetos: Edux, Lab e Dialog, e cada um deles tem o seu próprio modo de abordar e envolver crianças e adultos para incentivar a potência criativa, ativa e afetiva como transformadora do presente. Edux é um ponto de encontro voltado a educadores e profissionais que lidam com a infância. O Lab é um laboratório de experiências filosóficas com crianças, de 6 a 9 anos, que busca estimular a curiosidade dos pequenos sobre os mais variados temas, como espaço, ciências, inventos, mistérios e descobertas importantes para a humanidade. Enquanto os pequenos ficam no Lab, pais e mães participam, em outra sala, do Dialog, na qual há troca de ideias e experiências sobre questões do universo familiar, com escuta qualificada e não cerceadora. Os três projetos têm duas horas de duração e são realizados aos sábados. Tel.: 2227-2237. Mais informações: inforio@casadosaber.com.br 

e Corcovado. São 39,55 hectares de muita área verde. Para os pequenos, há um parquinho com balanços de madeira, duas gangorras e um trepa-trepa. Nele, há uma escultura projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Dica: leve água, lanchinhos, protetor solar e repelente, pois não há comércio no local. Recomenda-se o uso de tênis e roupas confortáveis. A entrada é gratuita. De terça a domingo, das 8h às 17h

[11]

FIQUE DE OLHO! Confira a programação completa do mês das crianças em toda a cidade, atualizada diariamente, em www.canguruonline.com.br

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

31


4serviço Confeitaria Colombo

O Rio é

doce Dez lugares para comprar e encomendar bolos

FOTOS: DIVULGAÇÃO; ILUSTRAÇÕES: FREEPIK

POR Gabriela

Willer e Luciana Ackermann

A CANGURU ESTÁ em festa! Em outubro, a revista comemora dois anos de vida. Nasceu em Beagá e, em maio deste ano, passou a desbravar novos horizontes, chegando ao Rio e a São Paulo. Para celebrar com muita doçura, elencamos dez lugares onde é possível comprar ou encomendar verdadeiras iguarias. Na lista, há ótimas opções, seja de bolinhos mais caseiros e simples, para quem não aprecia cremes e recheios, ou mais elaborados, com precisão nos detalhes – que, além de deliciosos, são lindos! Todos de dar água na boca. Afinal, o que seria de um aniversário sem ter onde apagar as velinhas e fazer um pedido?

32

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

Fundada em 1894, a Confeitaria Colombo é um dos mais belos lugares do Rio. Faz parte da história e é um dos patrimônios culturais e artísticos da cidade. O cardápio inclui 24 tipos de tortas deliciosas, como a de brigadeiro, a de maracujá, a floresta negra e a alemã. As encomendas devem ser feitas com sete dias de antecedência e é preciso dar um sinal de 50% e buscar o produto na própria confeitaria. Preços a partir de R$ 50. As tortas rendem em torno de oito fatias. Funcionamento: segunda a sexta, das 9h às 19h, e sábados e feriados, das 9h às 17h Endereço: Rua Gonçalves Dias, 32, Centro Telefone: 2505-1500 Site: www.confeitariacolombo.com.br

Casal Garcia Com mais de 25 anos no mercado de festas, a empresa familiar já venceu a disputa do bolo mais bonito do Brasil realizada pelo programa Fantástico, da Rede Globo. O mais tradicional é o bolo de massa branca recheado com doce de leite artesanal, damasco e ganache branca. Mas a casa está sempre inovando. O bolo da foto, por exemplo, foi feito com uma deliciosa massa de banana e recheio intercalado de doce de leite e creme de nozes. Endereço: Rua Dr. Gustavo Lira, 20, Fátima, Niterói Site: www.casalgarciabolos.com.br


Da Casa da Táta

Carolina Sales Pâtisserie de Brigadeiros Mais de cem sabores de bolos, brownies e cupcakes são preparados artesanalmente. Entre os preferidos estão o bolo belga premium, o kinder e o red velvet, que têm, em média, 25 cm e cerca de 30 fatias e custam a partir de R$ 90. Há ainda diversas opções para quem tem restrições a açúcar, lactose e glúten. Os pedidos devem ser feitos com sete dias de antecedência. A taxa de entrega é a partir de R$ 35. Funcionamento: segunda a sexta, das 10h às 18h Endereço: Av. Armando Lombardi, 800, loja B, Barra da Tijuca Telefone: 2484-3582 Site: www.carolinasales.com.br

Cake&Co Com receitas tradicionais da “vovó”, a Cake&Co oferece o ambiente acolhedor de um casarão antigo, que remete à antiga fazenda de café da família. As inúmeras delícias são preparadas sem conservantes. Aberta em 1996, a casa oferece 33 sabores de bolos e tortas, com 25 cm de diâmetro e que servem, em média, 20 pessoas. Os preços variam entre R$ 100 e R$ 175. As tortas artesanais são a especialidade da casa. A taxa de entrega fica de R$ 20 a R$ 30.

Segue estilo simpático e rústico, com ambiente acolhedor que dá a sensação agradável de casa do interior. Nela, há 11 tipos de bolos caseiros – os mais pedidos são o de laranja e o formigueiro. A novidade é o bolo de fubá de arroz, que tem agradado à clientela. As formas grandes servem oito fatias e variam de R$ 35 a R$ 62. Para bolos de aniversário, com 40 fatias, o custo é a partir de R$ 70. Recomenda-se 24 horas de antecedência para encomendas. A taxa de entrega varia de acordo com a localização (de R$ 35 a R$ 62). Funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 20h, sábados e domingos, das 8h às 18h30, e feriados, das 9h às 18h Endereço: Rua Professor Manoel Ferreira, 89, lojas N e O, Gávea Telefone: 2511-0947 Site: www.dacasadatata.com.br

Torta & Cia Desde 1989, a Torta & Cia faz receitas deliciosas, com massas leves e menos açúcar. As mais famosas são as tortas de nata, de banana e de nozes com chocolate. As grandes rendem até 20 fatias, e os preços variam entre R$ 84 e R$ 138. Não é preciso encomendar com antecedência, pois a loja busca sempre ter todos os sabores prontinhos. Entregas apenas em São Conrado e no Joá (R$ 15). Funcionamento: diariamente, das 9h às 21h Endereço: Estrada da Gávea, 820 a 850, São Conrado Telefone: 3322-5933 / 3322-5106 / 99775-8227

Funcionamento: segunda a sexta, das 9h às 20h, e sábados e feriados, das 9h às 19h Endereço: Rua Conde de Irajá, 132, Botafogo Telefone: 2286-4769 / 2539-0792 Site: www.cakeco.com.br

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

33


Piffer O sonho de ter o negócio próprio levou o empreendedor Fernando Piffer a investir no talento da mãe, dona Sonia. Em 1998, abriu a loja e, depois, uma fábrica, com cozinha industrial, para produção de tortas, doces e salgados. São mais de 20 opções para apagar as velinhas, mas a top de linha para aniversários é a torta trufada de chocolate, um pão de ló superfofo com creme de trufas de chocolate aerado levíssimo e coberta com fios de chocolate. Funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 19h, e sábado, das 9h às 14h Endereço: Rua Visconde de Silva, 13, Botafogo Telefone: 2527-5151 / 2535-3641 Site: www.piffergastronomia.com

Fábrica de Bolos Vó Alzira Alzira Ramos abriu, em 2010, sua primeira loja, na Tijuca. O negócio deu muito certo, virou franquia e já conta com 213 pontos no Brasil. Só em julho, foram vendidos 600 mil bolos. Para aniversários, é possível escolher entre dez opções de bolos mais elaborados e confeitados. A encomenda deve ser feita direto na loja, com pagamento no ato do pedido (R$ 34,90 a 59,90). Bolos pequenos rendem oito fatias, e os grandes, 11. Taxa de entrega conforme a localização. Funcionamento: segunda a sábado, das 9h às 20h, e domingo, das 10h às 19h (unidade do Leme) Site: fabricadebolo.com.br

Meu Vício desde o Início

Funcionando desde 1932, tem 35 sabores de tortas para aniversários. A mais tradicional da casa é a Sacher: massa de chocolate, com recheios de goiabada e creme amanteigado de chocolate (R$ 75). Recomenda-se 24 horas de antecedência para encomendas. Possui duas unidades.

Desde 1994, a designer e doceira Helena Kertzman dedica-se à produção artesanal e diária, com uma série de combinações de massas, recheios e decoração. O bolo mais vendido é o de massa de baunilha e recheio de doce de leite. Já os temas são bastante variados, assim como os tamanhos. Um bolo para dez pessoas, com decoração simples, por exemplo, sai a R$ 85. Encomendas devem ser feitas com uma semana de antecedência. Entregas, somente às sextas e aos sábados; a taxa varia conforme a localização.

Centro: Rua Gonçalves Dias, 8, Centro Telefone: 2507-2233 / 2252-3445 Zona Sul: Rua das Laranjeiras, 76, Laranjeiras Telefone: 2205-2543 / 2205-2599 Site: www.confeitariaitajai.com.br

Endereço: Barra Shopping, loja 142 Telefone: 2431-9089 / 99528-9078 Funcionamento: segunda a sábado, das 10h às 22h, domingo, das 13h às 21h, e feriados, das 15h às 21h Site: www.meuviciodesdeoinicio.com.br

FOTOS: DIVULGAÇÃO; ILUSTRAÇÕES: FREEPIK

Confeitaria Itajaí

34

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7


Família

Alienação parental afeta 20 milhões de crianças em todo o mundo; saiba como evitar esse mal após o divórcio POR Juliana

Sodré

OITO EM CADA dez filhos de casais separados foram vítimas de alienação parental, e a estimativa é a de que 20 milhões de crianças sofram desse abuso em todo o mundo, segundo a organização internacional SplitnTwo. Os dados foram apresentados no Encontro Canguru de Belo Horizonte, no dia 1º de julho, pela advogada Juliana Lobato, que foi uma das fundadoras do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM).

Se você não está familiarizado com o termo, que pode soar estranho, provavelmente já viu a alienação parental acontecer na prática. Já deve ter ouvido um destes comentários: “Que roupa é essa que seu pai/sua mãe colocou em você? Sua mãe/seu pai não vale nada. Não te disse que ele/ela era assim? Sua mãe/seu pai nos trocou por outro(a)”. Então, identificou? Alienação parental nada mais é que a prática de manipular crianças para odiar um dos seus pais. Para isso, o praticante exclui o filho da vida do genitor, interfere no acesso às visitas, ataca a relação entre eles e constrói uma imagem ruim do outro para o filho, lançando mão de artifícios como a mentira e a caracterização negativa da outra pessoa. “A finalidade principal do alienante é quebrar o vínculo da criança com o alienado. Para isso, a pessoa usa 

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

35

FOTOS: DEPOSITPHOTOS

Vítimas de pais separados


dos piores artifícios para que o filho passe a não querer mais conviver com a outra parte”, explica o advogado Caio Simon Rosa, da Associação dos Advogados de São Paulo. O assunto tem ganhado espaço nos escritórios de advocacia, nas famílias e até no cinema – o filme A Morte Inventada retrata o problema e fica como sugestão para quem quiser ficar mais por dentro. Além disso, tornouse preocupação dentro das instituições de ensino. Renata Correia é diretora de uma escola infantil em Belo Horizonte e preocupa-se com a alienação parental sofrida por uma aluna: “A mãe não quer que a criança saiba quem é o pai. Foi à escola com o apoio de uma psicóloga, com orientação para que a gente não abordasse o assunto ‘família’. E a criança já faz questionamentos”. Para esse caso, é importante respeitar a opinião da criança, segundo a advogada Juliana Lobato. “Há punição para essas práticas, que pode chegar até a perda da guarda”, orienta. A lei que trata dessa prática é a 12.318, de 2010. Comprovada a alienação, o praticante

36

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

pode sofrer algumas consequências, como pagamento de multa, afastamento da criança e até perda ou inversão da guarda. A psicóloga Letícia Moreira conta que é comum casos de clientes que sofrem ou praticam a alienação parental. “Já tive cliente que buscava a filha na casa da ex-sogra, alegando que o pai não ficava com a criança e não gostava dela. Era, na verdade, uma desconstrução daquele pai, que teve que entrar na Justiça para garantir o direito de ver e ficar com a filha”, exemplifica. A prática pode ser realizada tanto por um dos pais como por um parente ou alguém próximo da criança, como avós, tias ou um amigo. Com a multiparentalidade, ampliou-se a identificação dos envolvidos nos atos de alienação parental. “Hoje, já vemos tios, avós e até pessoas sem parentesco direto contribuindo para a alienação de um dos pais”, explica Juliana. É possível diagnosticar o problema até em famílias em que o divórcio não aconteceu.


Brecha Uma reportagem publicada pela Agência Pública em janeiro deste ano expôs outro lado da lei de alienação parental: a existência de brechas que obrigam vítimas de abuso sexual a viverem com pais suspeitos da agressão. A reportagem relatou o caso de uma mãe no Rio de Janeiro que perdeu direito à guarda do filho, em julho do ano passado, após o pai alegar que a acusação de abuso sexual era alienação promovida por ela. O advogado José Roberto Moreira Filho, que é presidente do IBDFAM/MG e da Comissão de Direito de Família da OAB/MG, explica que faltam mecanismos no país para a prática de análise de alienação parental. “É preciso tempo para você conseguir perceber e diagnosticar uma criança que esteja sofrendo a prática. E a Justiça não tem esse tempo”, lamenta. “Não temos profissionais com expertise acadêmica para enfrentar e diagnosticar traços de alienação”, avalia. Tais condições explicariam esses casos, mais raros, em que praticantes de estupro e agressão conseguem se beneficiar com a lei de alienação parental, invertendo a acusação.

Direitos da

criança

Se a separação for inevitável, garanta que a criança tenha os direitos abaixo preservados para que ela não sofra ainda mais com a situação:

1. Não ter que escolher lados entre os pais; 2. Não saber os detalhes do que está se passando entre os pais;

3. Não escutar o pai criticando a mãe e viceversa; 4. Não ser questionado detalhadamente pelo pai depois de passar tempo com a mãe e viceversa; 5. Não ser o mensageiro da mãe para o pai e vice-versa;

Sinais de

alerta

Quer identificar se alguma criança está sendo alvo de alienação parental? Confira alguns sinais:

6. Ter privacidade quando falar com o pai (ou a mãe) no telefone; 7. Não ser usado como confidente por nenhum dos pais; 8. Ter liberdade para expressar seus sentimentos, sejam eles quais forem; 9. Escolher expressar ou não seus sentimentos; 10. Ser protegido das brigas entre os pais; 11. Não escutar os detalhes legais dos acordos

» Campanha de desqualificação de um dos pais; » Omissão de informações pessoais da criança,

judiciais;

como não avisar sobre mudança de endereço; » Omissão de informações da criança, como não avisar sobre visitas e passeios; » Dificuldade de exercer autoridade de pai/mãe; » Dificuldade de contato da criança ou do adolescente com um dos pais.

13. Não sentir culpa por amar os dois pais; 14. Ser assegurado de que a separação não é

Fonte: Hope for Our Children, Toni Erickson, Assistente social

12. Não escutar mais do que o necessário em relação aos assuntos financeiros;

sua culpa.  Fonte: Hope for Our Children, Toni Erickson, assistente social

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

37


4Entretenimento

Palavra

FOTOS: DIVULGAÇÃO

encantada

16 CDs. Ele traz 14 vídeos, entre os quais uma regravação do clipe de Sopa. Feito em animação, o vídeo demorou Com um DVD e um CD recém-lançados, a dupla cinco meses para ficar pronto e conta com participações especiais. Além formada por Sandra Peres e Paulo Tatit conquista de Sandreca e Pauleco, os bonecos a segunda geração de fãs sem perder a primeira inspirados na dupla Palavra Cantada, outras vozes, de netos de importantes POR Sabrina Abreu nomes da música popular brasileira, aparecem. Participaram Laura, neta de Roberto Carlos, Flor, neta de Gilberto Gil e filha da HÁ 21 ANOS, o Palavra Cantada divulgava Sopa, canção cozinheira e apresentadora Bela Gil, e José e Rosa, netos infantil que hoje tem lugar assegurado entre as mais de Caetano Veloso e filhos de Moreno Veloso, entre conhecidas do Brasil. A maioridade dessa composição, outras crianças com sobrenome marcante na MPB. completada neste ano, é um marco na carreira da dupla Mas será que faz sentido oferecer um produto físico composta por Sandra Peres e Paulo Tatit e celebra o a uma geração tão afeita aos conteúdos disponíveis na convívio com a segunda geração de fãs. Muita gente que internet? A musicista aposta que sim. “No aniversário de ouviu o som da dupla durante a infância na década de uma criança, você não dá um pen-drive ou um link, dá 1990 já se tornou adulto e voltou a curtir as músicas um produto. A criança gosta de pegar, de tocar, de levar com seus filhos. para o carro”, justifica. Paulo completa: “Gosto muito Mantendo a tradição de sempre apresentar novidades da ideia da coleção, de estar cercado daquilo que você em outubro, Mês das Crianças, Sandra e Paulo lançam ama. Tenho coleções de discos do Chico, do Jorge Ben Bafafá, 12º DVD da carreira da dupla, que também tem

38

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7


Jor, do Caetano e, para mim, é um orgulho tirar uma foto tendo os meus discos atrás como cenário. É meu gosto na vida”. Juntos em 23 anos de estrada, não faltou quem pensasse que Sandra e Paulo fossem casados. Mas a dupla dá risada disso. Afinados pela longa parceria, o processo criativo se dá “de todas as maneiras”, segundo Paulo. Fazem composições à distância, durante as férias, em reuniões com outros parceiros ou em dupla, quando têm ideias no mesmo momento. “Tenho tido uns ‘downloads’ às 4h e já acordo com uma música”, revela a cantora, que tem formação lírica pela Faculdade de Música do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. Uma faixa que nasceu numa madrugada produtiva foi o Sambinha da Fralda Molhada, uma das canções inéditas de Bafafá. A dica para a composição veio da interação com o público pela internet. “Uma fã mandou uma mensagem no Facebook: ‘Vocês não podem fazer uma música sobre fralda e sobre desfralde?’”, lembra a dupla. As sugestões de pais são cada vez mais frequentes nas redes sociais, mas ainda é a experiência com os pequenos que rendem mais histórias e músicas. “Não escolhi ser mãe, mas sempre me inspiro nas crianças com quem convivo, como o meu sobrinho de 10 anos, Felipe”, afirma Sandra. Vindo de uma família grande, Paulo aproveitou as sobrinhas para formar o que ficou conhecido como o “coro das primas”, vozes infantis com participação nas gravações do início de carreira. Suas filhas, Lua, de 34 anos, e Luiza, de 9, também já fizeram parte do vocal. Há um ano, ele virou avô de Fidel. “Nessa fase, você volta a conviver de novo com crianças e com a chupeta, revive tudo”, diz. Ao lado de pais e filhos, outro público-alvo muito especial para o Palavra Cantada são os professores. O duo credita aos docentes parte importante do sucesso que alcançou. “Foram os professores que levaram as nossas músicas para as salas de aula e multiplicaram muito o nosso trabalho”, frisa Sandra. Arranjos elaborados e letras criativas são

marcas do repertório do Palavra Cantada. “Não fazemos música com ‘nhenhenhém’, queremos falar diretamente para a criança, buscamos o que funciona para ela”, explica. E como funciona! Eles já venderam mais de 4,5 milhões de discos. O mais recente, lançado em julho, é uma coletânea com versões remixadas e mais animadas de hits das últimas duas décadas. Baladinha é o nome do álbum que quer deixar músicas delicadas, como Ciranda, prontas para competir com o barulho de uma festinha infantil e fazer sucesso, do quarto ao salão de festa, de geração a geração. 

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

39


4Especial

O poder do

rosa

Mães contam como usaram o câncer de mama para se tornarem mulheres mais fortes. Campanha busca conscientizar sobre a importância da mamografia e do autoexame POR Rafaela

Matias

Acessórios da autoestima: Micelle Ferreira, 39, fez um ‘chá de lenços’, que colorem sua cabeça e a de outras mulheres com câncer

40

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7


Me sinto uma pessoa muito melhor e mais bonita. Micelle Fabiane Ferreira, 39 anos, gerente administrativa

Em dezembro do ano passado, enquanto ajeitava a blusa que havia ficado presa no sutiã, Micelle sentiu um caroço. Prevenida, ela fazia mamografia desde os 35

Vamos falar

sobre isso Alguns dados sobre o câncer de mama levantados em 2016 pelo Ministério da Saúde e pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA)

»

É relativamente raro antes dos 35 anos; acima dessa idade, sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 » A estimativa é de quase 60 mil novos casos da doenças ao ano » Também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos » Um em cada três casos de câncer pode ser curado se for descoberto logo no início

anos, mas não tinha o hábito de realizar o autoexame e era a primeira vez que notava a presença da massa. Após uma investigação médica, a moça recebeu a notícia de que tinha câncer de mama. Felizmente, estava em estágio inicial, mas nem por isso foi menos traumático. Mãe de João Victor, de 6 anos, e Gabrielle, de 19, a moça precisou encarar a missão de contar aos filhos o que vinha pela frente. “O câncer ainda é visto como a morte, e isso não é fácil. Quando eu contei para o João, disse pra ele que a mamãe não ia morrer, mas que meu cabelo ia cair todo. Ele chorou e disse que amava muito meu cabelo, mas eu expliquei que era importante para que eu me curasse e que depois voltaria a crescer. Cada vez que cresce um pouquinho ele comemora, fala que eu estou linda”, conta. Atualmente, Micelle faz quimioterapia e se prepara para a cirurgia de retirada da mama, mas, mesmo com a queda do cabelo e as dificuldades do tratamento, ela jamais perdeu o amor próprio. Vaidosa, a moça tem dezenas de lenços e varia o look de acordo com a roupa do dia (veja uma boa ideia no quadro). 4

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

41

FOTOS: GUSTAVO ANDRADE

O SEIO DA mulher é mais que o símbolo da feminilidade. Ele é capaz de produzir a primeira fonte de alimento do ser humano: o leite materno. Uma substância tão rica e completa que seu consumo é suficiente para alimentar e nutrir completamente um bebê de até seis meses. Quando está saudável, o seio é capaz de garantir a vida. Em alguns casos, porém, essas poderosas células passam a se comportar de maneira anormal, formando uma massa, que pode ser benigna ou maligna. No primeiro caso, o cisto não tende a acarretar problemas e, por isso, não é motivo de grande preocupação. Quando se trata de um tumor maligno, porém, é diagnosticado o câncer de mama – o segundo tipo mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo, depois do de pele não melanoma, respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano. Como outras formas da doença, o câncer de mama pode gerar metástase e se espalhar para várias partes do corpo. Por isso, é necessário que o tratamento – que, em geral, envolve quimioterapia, radioterapia e cirurgia para a retirada parcial ou completa da mama – se inicie o quanto antes e que sejam realizados exames preventivos, como a mamografia, para garantir o diagnóstico precoce e um prognóstico de sucesso. A perspectiva é de esperança: um em cada três casos de câncer pode ser curado se for descoberto logo no início de acordo com o INCA (veja outros dados no quadro ao lado). Mesmo assim, não é fácil receber a notícia, e uma série de angústias acompanham a doença. Para duas mães entrevistadas pela Canguru para esta reportagem, a descoberta foi ácida, mas o aprendizado que a doença trouxe tem gostinho de superação. Conheça um pouco mais sobre as suas histórias.


Além disso, a gerente administrativa não parou de trabalhar, para se manter ativa intelectual e socialmente, e pratica pilates, ioga e musculação semanalmente. “Você pode perder o cabelo, os seios, mas a autoestima, não! E nem a paz interior”, afirma. Aliás, a paz interior é o maior presente que a fase difícil levou para a sua vida. Ela garante que, com o tratamento, se tornou uma pessoa muito melhor. “Eu guardava rancor, ficava magoada, não ouvia as pessoas. Depois que comecei a me tratar, procurei todo mundo que me magoou de alguma forma para deixar isso para trás. Quero que esses sentimentos morram junto com a minha doença. Eu era linda de cabelo, mas, com essa luz interior, essa paz, me sinto uma pessoa muito melhor e mais bonita”.

Posso perder os cabelos, mas a alegria, nunca!

FOTOS: [1] KAMARGOS FOTO E VÍDEO; [2] GUSTAVO ANDRADE

Juçara Aparecida Reis, 51, servidora pública

Foi durante o autoexame que Juçara percebeu que havia algo errado em sua mama. Ela sentiu um volume e ficou preocupada, mas demorou três meses para informar o seu médico, por medo do que poderia ser. Quando finalmente criou coragem, o seu receio se concretizou e foi constatado um tumor maligno. O início do tratamento, em janeiro deste ano, não foi fácil, e a filha, Maria Carolina, de 11 anos, foi resistente à ideia de ver a mãe careca. “É uma fase difícil da vida, mas eu escolhi levar com leveza, tanto na forma de conversar com a minha filha quanto para encarar a doença. Hoje, ela me diz que depois que eu adoeci eu estou mais feliz”, conta. Carol aceitou tão bem que, atualmente, gosta até de escolher o lenço que a mãe vai usar para buscá-la na escola. “A gente escolhe o final da nossa história, se é debilitada, chorando em uma cama, ou se é enfrentando. Eu já estou no final do tratamento, estou recém-operada, e digo que é importante atravessar essa fase sem parar de se sentir mulher. O que é uma mulher sem cabelos ou cílios? Continua sendo uma mulher, talvez até mais bonita. Posso perder meus cabelos, mas a minha alegria, nunca!”, declara.

42

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

Custa pouco e vale a pena Boas ideias merecem ser compartilhadas. E a família de Micelle teve uma genial. Logo que a moça precisou raspar a cabeça, eles organizaram um “chá de lenços”, convidando os amigos e os parentes a presenteá-la com belos e coloridos acessórios para a cabeça. Ela ganhou nada menos que 75 lenços e a valiosa possibilidade de resgatar a autoestima. “Eu nunca tinha ouvido falar disso na minha vida. Que gratidão, me fortaleceu muito. Comecei a divulgar essa ideia nas redes sociais, porque é alto-astral, é feliz, é autoestima”, conta. Hoje, além de criar looks diários que combinam com os acessórios, ela leva sempre um extra na bolsa, para dar de presente caso encontre uma mulher passando pela mesma situação. Você também conhece alguém que teve uma boa ideia e quer dividir? Envie para redacao@canguruonline.com.br. Vamos compartilhar em nossa página no Facebook para ajudar o máximo de mulheres possível.

[1]


[2]

Prevenir em primeiro lugar Segundo a médica Kerstin Kapp Rangel, mastologista do Instituto Mario Penna, ainda não existe uma maneira absoluta de prevenir o aparecimento de um câncer de mama, pois o seu surgimento depende de inúmeros fatores, muitos dos quais não podem ser alterados, como a genética. Algumas recomendações, contudo, são básicas para prevenir a doença, já que atuam no estímulo das condições sabidamente protetoras e no controle dos aspectos de risco e podem reduzir a chance de uma mulher desenvolver a doença em até 28%. São elas:

» Evitar a obesidade; » Manter uma dieta saudável e equilibrada; » Praticar atividade física regularmente, principalmente após a menopausa;

» Limitar a ingestão de bebidas alcóolicas; » Amamentar; » Só realizar Terapia de Reposição Hormonal (TRH) quando estritamente indicada na pós-menopausa e feita sob rigoroso controle médico, pelo mínimo de tempo necessário. Além disso, o médico Renato de Oliveira, especialista em ginecologia e obstetrícia pelo Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da UNICAMP, destaca a importância do autoexame e dos exames de rastreio, conforme orientação médica, a fim de uma possível detecção precoce das alterações mamárias de maior risco. Apoio: Maria Carolina, de 11 anos, diz que a mãe Juçara ficou mais feliz depois que adoeceu

Uma campanha

pela vida

No décimo mês de cada ano, o Brasil se ilumina para celebrar o Outubro Rosa, a campanha de conscientização sobre a importância da prevenção e do tratamento precoce do câncer de mama, que a Canguru resolveu abraçar. Além da iluminação em museus, órgãos públicos e pontos turísticos, ações relacionadas à causa acontecem em diversas partes do país durante todo o mês de outubro. Postos itinerantes para realização gratuita do exame de mamografia estão entre elas. Confira em www.canguruonline. com.br as atividades previstas para a sua cidade e programe-se. 

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

43


4nosso quintal

Parque Prefeito Ferraz Gabriela Willer

MAIS CONHECIDO COMO Campo de São Bento, o Parque Prefeito Ferraz é o principal jardim público de Niterói. O estilo romântico inglês serviu de inspiração para o paisagismo do local, com muito verde e um clima agradável para toda a família. A partir de 1697, o parque se tornou terreno do Mosteiro de São Bento. Em 1850, recebeu um projeto especial do paisagista belga Arsène Puttemans. Foi tombado em 1990 pela Prefeitura de Niterói. São 36 mil metros quadrados de jardim, onde é possível andar de skate, patins e bicicleta. Durante os finais de semana, é realizada uma grande feira de artesanato, com pe-

44

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

ças encantadoras, e, eventualmente, são programadas exposições e atividades artísticas. Lago artificial com patinhos, pontes, coreto, chafariz, estátuas da Branca de Neve e de gnomos compõem o belo jardim, além dos coloridos canteiros floridos. Dentro do Campo de São Bento há um pequeno parque de diversões, com cinco opções de brinquedos, como o bate-bate, o carrossel e o gira-gira, que funcionam de segunda à sexta, das 9h às 16h, e aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 19h. Ainda para as crianças há uma caprichada pracinha, com parquinho, onde tem balanço, casinhas

de madeira, trepa-trepa e gangorra. No local, há Wi-Fi, e a senha é disponibilizada aos visitantes. Para os idosos, existem equipamentos de ginástica voltados à terceira idade. No interior do Campo de São Bento funcionam ainda a Biblioteca Estadual Infantil Anísio Teixeira, o Centro de Cultura Paschoal Carlos Magno e o Colégio Estadual Joaquim Távora. Também há lojinhas de doces, biscoitos e bebidas. 

QUER CONHECER? Alameda Edmundo de Macedo Soares e Silva, Icaraí, Niterói. Tel.: 2711-3266 Funcionamento: de segunda a domingo, das 9h às 19h

FOTOS: RICARDO BORGES

POR


FOTO: GUSTAVO ANDRADE

4para ler com seu filho

Leitura a dois, a três, a muitos

leo cunha e os filhos, Sofia e André

MUITO SE FALA em ler “para” as crianças, mas alguns livros de literatura infantil se prestam muito bem a ser lidos “com” as crianças. Isso mesmo: junto com elas, num jogo de parceria e cumplicidade. É o caso dos dois livros que eu destaco na coluna deste mês.

No Salão do Livro Infantil e Juvenil de Belo Horizonte, tive a oportunidade de ver o Ilan Brenman lendo Vó, Para de Fotografar! para – ou melhor, com! – a meninada que estava presente, inclusive o meu filho Dedé. A estrutura simples e bem-bolada do livro estimula a leitura em forma de diálogo. A personagem central é uma avó moderninha e abelhuda, que adora fotografar tudo (Ilan garante que se inspirou em sua própria mãe). E a narradora é uma criança que, a cada virada de página, apresenta uma situação e pede: "Vó, para de fotografar!". Em cada trecho, o adulto lê o parágrafo inicial, por exemplo: "Na festa à fantasia, lá estava ela de ponta-cabeça". E a criança responde: "Vó, para de fotografar!". O jogo se repete várias vezes, até uma deliciosa e emocionante surpresa final. Você, que é pai, tio, avô, professor, pegue o livro e experimente: vai se divertir tanto quanto a meninada. SOBRE OS AUTORES: Ilan Brenman, nascido em Israel e radicado em SP, é pesquisador e escritor de literatura infantil e juvenil, com vários livros publicados e traduzidos em vários países. Guilherme Karsten, catarinense, é designer e ilustrador, com obras publicadas no Brasil e no exterior.

NÃO!, de Marta Altés. Editora Brinque Book, 2012.

VÓ, PARA DE FOTOGRAFAR! Texto de Ilan Brenman e ilustrações de Guilherme Karsten. Ed. Melhoramentos, 2017.

Outro livro perfeito para ser lido dessa forma – num "bate e volta" com as crianças – é Não!, de Marta Altés, traduzido no Brasil por Gilda de Aquino. Dessa vez, o personagem é também o narrador: um cachorro muito espevitado, mas também muito prestativo, lá do seu jeito. Como dizem hoje em dia, o tal bichinho "se acha" e imagina que os donos estão sempre lhe chamando pelo nome. A cada página dupla, o adulto pode ler o primeiro parágrafo (por exemplo: "Eu provo a comida deles para ter certeza de que está perfeita", e a criança, que logo percebe o mal-entendido, responde com um sonoro (e cada vez mais atônito) "não"!

Leo Cunha O escritor Leo Cunha publicou mais de 50 livros, como Um Dia, um Rio (Ed. Pulo do Gato) e Cachinhos de Prata (Ed. Paulinas). Recebeu os principais prêmios da literatura infantil brasileira, como Jabuti, Nestlé, FNLIJ e João-de-Barro. leocunha@canguruonline.com.br

46

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

IMAGENS: REPRODUÇÃO

SOBRE OS AUTORES: Marta Altés, espanhola radicada em Londres, vem escrevendo e ilustrando seus livros infantis desde 2011.


FOTO: GUSTAVO ANDRADE

4viagens, modo de usar

Paz entre Minas, Rio e São Paulo

murmúrio das corredeiras. Dezenas de restaurantes servem fondues, trutas e comida mineira. Se as crianças preferirem churrasco, também podem ser atendidas. Se gostarem de chocolate, vão saboreá-lo em diversas fábricas artesanais. Se quiserem um presente com toque finlandês, também vão encontrá-lo na vizinha Penedo. Nosso pinheiro, a araucária, ainda cobre boa parte da Mantiqueira. Nas encostas de Maringá, diversas pousadas oferecem a vista do vale, cercado por picos de quase 2.000 m de altura. Enxerga-se até a Pedra Selada, uma rocha que encanta pela forma e pede para ser escalada. Aliás, junto dela fica um pequeno parque estadual. Uma trilha leva ao cume, de onde se observa toda a região. A subida pode ser difícil para os muito jovens, porém os adolescentes e os adultos terão um bom desafio pela frente.

Para quem procura programas mais amenos, andar a pé, de bicicleta, a cavalo ou de charrete pelos vales sombreados leva a paisagens alpinas e a várias cachoeiras. Os vales das Cruzes, do Pavão e do Alcantilado e as cachoeiras do Véu da Noiva e do Escorrega agradam a todos. Também se pode pescar a truta, bem-adaptada à região. Ou saborear um bom queijo. Ou simplesmente curtir a paisagem. Após a visita, se as crianças quiserem voltar a Maringá, não estranhe. Todos sentimos, desde pequenos, atração pela natureza. Sobretudo quando seu encanto atinge a altura da Serra da Mantiqueira. 

Luís Giffoni é cronista, romancista e palestrante. Autor de 26 livros, tem nas viagens uma de suas paixões. Nelas aprende a diversidade do mundo e das pessoas, experiência que acaba traduzindo em suas obras. Neste espaço, dá dicas sobre como aproveitar o mundo com os pequenos. giffoni@canguruonline.com.br

O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

47

FOTO: PORTAL DA COPA / EMBRATUR

QUE A SERRA DA MANTIQUEIRA possui alguns dos mais belos recantos turísticos do Brasil não resta dúvida. Acontece que essas montanhas entre Minas, Rio e São Paulo têm tantos lugares a disputar a primazia da beleza que a gente hesita sobre o favorito. Vale a pena percorrer a serra inteira, explorar seus verdes vales, a paisagem deslumbrante, a Mata Atlântica que ainda resiste, as cachoeiras refrescantes e as trilhas na floresta. O melhor de tudo: as crianças adoram esse mergulho na diversidade da natureza e aprendem como as espécies estão intimamente ligadas. Outubro é o Mês das Crianças. A natureza é um presente que não tem preço. No coração da Mantiqueira, junto ao Parque Nacional do Itatiaia, existe um desses lugares de muita montanha e beleza, tranquilidade e diversão. Longe do calor e do barulho, fica na divisa entre Minas e o Rio de Janeiro, a 5 km de Visconde de Mauá, ou a cerca de 40 km da Via Dutra (entrada no KM 311, entre Resende e Itatiaia). É um vilarejo cheio de requintes, sofisticado sem perder a cortesia interiorana, e tem o mesmo nome de um lado e do outro da fronteira entre os dois Estados. Chama-se Maringá. Maringá de Minas e Maringá do Rio. Um riacho de águas cristalinas separa a parte mineira da fluminense. Às suas margens, debruçam-se várias pousadas que nos acolhem com o

Luís Giffoni


FOTO: MOACYR LOPES JUNIOR / MALAGUETA

4padecendo no paraíso

O mundo gira

FOTO: PIXABAY

Bebel Soares e o filho Felipe

SIM, A TERRA é redonda, o mundo gira. Galileu defendia a tese de Copérnico de que a Terra não ficava no centro do Universo, e sim orbitava o Sol, e teve que negar suas ideias publicamente. Giordano Bruno, filósofo e teólogo, propôs a existência de outros planetas e possivelmente outras civilizações – e foi queimado. O mundo muda, e os conceitos, e até mesmo algumas verdades, mudam também. A gente escolhe se quer acompanhar as mudanças ou se quer passar a vida brigando com

48

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

elas e jogando todas as novas ideias na fogueira. Certamente a geração dos nossos avós se chocou com várias atitudes da geração dos nossos pais, assim como nossos pais também ficaram de cabelo em pé com certas novidades que apareceram na nossa época. Como evitar que o mesmo aconteça conosco em relação aos nossos filhos? O mundo gira, e eles não serão bebês para sempre. Cabe a nós acompanhar as mudanças e fazer um esforço para aceitá-las e enten-

dê-las, por mais difícil que possa parecer. Especialmente quando o assunto for sexo, drogas e exposição nas mídias sociais. Só assim será possível manter uma relação de cumplicidade e confiança com nossos filhos e seguir girando com o mundo.

Bebel Soares é fundadora da plataforma de apoio a mães Padecendo no Paraíso. Na Canguru ela fala sobre educação, saúde, alimentação, sexo, inclusão e viagens. www.padecendo.com.br


FOTO: ARQUIVO PESSOAL

4artigo | Daniel Becker

Criança, já pra fora! NOSSOS FILHOS E filhas são nossos maiores tesouros. Queremos protegê-los de todo mal; somos capazes de sacrificar a própria vida pela sua felicidade. Mas há um paradoxo: essas mesmas crianças são maltratadas por nossa sociedade, de modo geral. Convivem pouco com os pais e ficam, muitas vezes, o dia todo em creches – e assim perdemos a intimidade com nossas crianças. São confinadas entre quatro paredes, e sua energia natural para correr e brincar é reprimida. Passam horas em frente a telas de tablets, telefones e TVs, viciadas em distração compulsiva, sendo educadas por uma publicidade nociva, que instila consumismo, alienação e materialismo. Alimentam-se de produtos industrializados ou de vegetais inundados de agrotóxicos. Não conseguimos mais dar limites; ganham presentes demais e presença de menos. São superprotegidas e não aprendem a lidar com frustrações e dificuldades. Compromissos demais e tempo para o brincar livre e criativo de menos.

O livre brincar promove inteligência, humor, imaginação e criatividade. Depois de tudo isso, comportam-se mal, ficam obesas, desatentas, agitadas ou rebeldes, e a sociedade impõe a pior violência: a medicalização. Rotulamos crianças, em sua maioria normais e saudáveis, como portadoras de transtornos e normatizamos seu comportamento com drogas psicoativas com efeitos colaterais graves. Uma situação complexa como essa não se resolve de uma vez; precisamos puxar o fio do novelo, começar a criar ciclos virtuosos. Uma maneira simples, factível e eficaz de reverter esses males é trazer crianças e famílias a espaços abertos, ruas e parques.

OS BENEFÍCIOS SÃO INÚMEROS: » Reduz o uso de eletrônicos, gera mais consciência; » Reduz o consumismo e o materialismo excessivo; » Promove o convívio afetivo entre pais, avós e filhos e entre crianças de diversas idades, capacidades e extratos sociais – desenvolve a empatia; educa emocionalmente; ajuda a lidar com regras e ensina a colaborar; » O contato com o sol, o ar puro e o verde promove o bem-estar físico, emocional e mental; » Reduz a obesidade, a hiperatividade, a agressividade, as alergias e os distúrbios do sono; melhora a imunidade, a atenção e a escolaridade. O livre brincar promove inteligência, humor, imaginação e criatividade. Na natureza, a sensação de aventura gera memórias afetivas. Torna a criança mais segura; ensina a lidar com o risco e o medo e a resolver problemas. A volta ao espaço aberto e ao contato com a natureza abre outra perspectiva: a conquista da cidade, do espaço público pelas famílias. Precisamos vencer os muros, estimular o convívio com outras realidades sociais. Precisamos da construção da empatia, da cidade democrática abraçada pelos cidadãos. A cidade é nossa – vamos ocupá-la com crianças, famílias e muitas brincadeiras ao ar livre. 

Daniel Becker é pediatra formado, com residência pela UFRJ e mestrado em saúde pública pela FIOCRUZ. Foi pediatra do Médicos sem Fronteiras, na Tailândia, e um dos criadores do Programa Saúde da Família. Fundou e presidiu por 20 anos o Centro de Promoção da Saúde (CEDAPS), ONG que é referência em saúde de comunidades populares. É colaborador do UNICEF e da OMS e palestrante e consultor de fundações e empresas. É pioneiro da pediatria integral: uma prática que amplia o olhar e o cuidado para promover o desenvolvimento pleno e o bem-estar da criança e da sua família. O U T U B R O 2 01 7 .

Canguru

49


Inteiramente grátis ELE VEM JUNTO com o bebê, embrulhadinho no pacote. Mas, convenhamos, ali tem manta, roupa, sapatinho, fralda e o escambau. O menino faz cocô, chora, mama, arrota, dorme e depois acorda pra fazer tudo de novo. Quem é que vai prestar atenção no kitculpa que se infiltrou ali no meio desse turbilhão? Mas sabe aquele tempinho que a gente leva pra se apaixonar por um filho? É nesse intervalinho que o kit-culpa se instala, que nem aplicativo de celular. Você nem nota. Mesmo que você ame o seu filho mais do que a si mesma – e você vai amar. Mesmo que você faça por ele mais do que já fez por qualquer outra pessoa, inclusive por você mesma – e você vai fazer. Cedo ou tarde, você percebe que trouxe para casa, definitivamente, um arsenal de pequenas e grandes culpas em franco crescimento. Começa quando você sai de casa pela primeira vez, entre uma mamada e outra. Desfilar por aí sem a barriga que você carregou por meses e sem levar no colo quem estava dentro dela é uma degustação do que você vai viver mais adiante. Mesmo que seja para ir à farmácia comprar fraldas. Ou para ir ao médico tirar os pontos. O tempo passa, o fim da licença-maternidade se anuncia, e, por um segundo, você imagina que vai ser sacrificante conciliar amamentação e trabalho. Sente um remorso cortante por aventar essa reflexão. Decide que vai amamentar até ele não querer mais. E quando ele não quer mais, você pensa: o que será que eu fiz de errado? E enquanto você faz o test-drive em sensações intermitentes de desconforto, o kit-culpa vai se revelando. É aquela sensação de que há algo de errado quando você se diverte sem o seu filho. Uma vontade de chorar quando você viaja sem ele – mesmo que seja a trabalho – e vê uma criança por perto. A certeza de que você nunca está com ele por tempo suficiente. Com o tempo, você aprende a administrar os sentimentos que vieram no pacote e volta a seguir em

50

Canguru

. O U T U B R O 2 01 7

FOTO: FLÁVIO DE CASTRO

4crônica

cris guerra e o filho, francisco

É a certeza de que você nunca está com ele por tempo suficiente. frente. Afinal, você acorda, trabalha, cuida dele. Tudo o que você faz, de uma forma ou de outra, inclui o seu filho. O problema é quando ele descobre. Um dia, o bebê já é capaz de perceber a existência sutil desses sentimentos todos e passa a se aproveitar deles. É aí que o kit-culpa assume o controle. Como no dia em que você abre uma exceção e vai levá-lo à escola, dispensando o escolar. E o que de início gerou pulinhos de felicidade torna-se uma situação constrangedora na porta da sala de aula. Ele agarra o seu pescoço enquanto chora a plenos pulmões, como se estivesse sendo abandonado para sempre. Atrasada para a reunião, você respira fundo, se desvencilha dos oito braços da criança e marcha até o carro, implacável. Acelera o passo para abrir logo a porta do veículo: é a sua vez de chorar. No semáforo, o motorista do carro ao lado observa o seu rosto inchado e tenta desvendar os seus gritos do outro lado do vidro. Você invoca a presença da sua mãe, que há mais de uma década já não está neste mundo, e em seguida liga para a escola, em prantos. Com a voz aveludada, a coordenadora conta que seu pequeno está brincando com os colegas, como se nada tivesse acontecido. Um misto de raiva e alívio alcança o seu coração. Ainda não é hora de ligar para o psicólogo. Não para o dele, porque talvez seja urgente uma sessão com o seu, a fim de sobreviver até a próxima crise. 

Cris Guerra é publicitária, escritora e palestrante. Fala sobre moda e comportamento em uma coluna na rádio BandNews FM e a respeito de muitos outros assuntos em seu site www.crisguerra.com.br. Na Canguru, escreve sobre a arte da maternidade. crisguerra@canguruonline.com.br


Canguru | RJ | Outubro de 2017 | Número 6  

Acesse a plataforma #Canguru em www.canguruonline.com.br

Canguru | RJ | Outubro de 2017 | Número 6  

Acesse a plataforma #Canguru em www.canguruonline.com.br

Advertisement