Issuu on Google+

Ano X - Nยบ 123 - Marรงo de 2011 - Revista Mensal do Sรณcio Evangelizador

clube.cancaonova.com

ISSN 1806-1494

Palavra em destaque A Dignidade da Mulher!

r e v i s t a

Fraternidade e a Vida no Planeta


FALE CONOSCO: Cachoeira Paulista- SP - Brasil Caixa Postal 57 CEP 12630-000 Tel: 55 (12) 3186 2600 www.cancaonova.com revista@cancaonova.com clube.cancaonova.com

T IRAGEM : 480.000 unidades I MPRESSÃO : ESDEVA INDÚSTRIA GRÁFICA S.A. Distribuição gratuita aos sócios evangelizadores

Índice

Expediente

FUNDADOR DA COMUNIDADE CANÇÃO NOVA: MONSENHOR JONAS ABIB PRESIDENTE: WELLINGTON SILVA JARDIM DIRETOR EXECUTIVO: FILIPE JARDIM JORNALISTA RESPONSÁVEL: OSVALDO LUIZ/MTB 23094 COORDENAÇÃO: SIMONE LARANJEIRA PRODUÇÃO E ASSESSORIA: MAURICIO MOURA E AUGUSTO LUIZ REVISÃO ORTOGRÁFICA: CLUBE DA EVANGELIZAÇÃO DIREÇÃO DE ARTE: AGÊNCIA DE PUBLICIDADE CANÇÃO NOVA PROJETO GRÁFICO: NELI SESTARI DIAGRAMAÇÃO: NELI SESTARI, ANDRÉ PORTE, DANIEL GOMES, ISAAC ARLEY E RÔMULO RODRIGUES FOTOS: AGÊNCIA DE PUBLICIDADE CANÇÃO NOVA CAPA: ANDRÉ PORTE

4 5 5 6 7

TESTEMUNHO

ELA NÃO PRECISOU MAIS FAZER EXAMES, POIS O ESPÍRITO SANTO A CUROU.

PALAVRA DO FUNDADOR

QUARESMA: FAÇAMOS JUNTOS ESSE CAMINHO

PALAVRA DO FUNDADOR

QUARESMA: FAÇAMOS JUNTOS ESSE CAMINHO

PALAVRA DA IGREJA

A SANTA MISSA A MESA DO PÃO DA PALAVRA

PALAVRA EM DESTAQUE A DIGNIDADE DA MULHER!

9 10 13 14 15

ADMINISTRAÇÃO E VIDA

PRESTAÇÃO DE CONTAS

MATÉRIA ESPECIAL

CAMPANHA DA FRATERNIDADE ECOLÓGICA, E EU COM ISSO?

+ VIDA QUARESMA: PENITÊNCIA OU REGIME?

EDUCANDO

INCONTINÊNCIA VERBAL

AÇÃO JOVEM

TUDO ME É PERMITIDO, MAS NEM TUDO ME CONVÉM!

16 17 18 16 17

SANTO DO MÊS

DIA 7, SANTAS PERPÉTUA E FELICIDADE

FORMAÇÃO

POR QUE NÃO DEVE HAVER SEXO ANTES DO CASAMENTO?

SEG????????????

DIA 7, SANTAS PERPÉTUA E FELICIDADE

POR QUE NÃO DEVE HAVER SEXO ANTES DO CASAMENTO?


carta ao leitor

Cartaz da Campanha da Fraternidade 2011

Trilha da Páscoa A Revista Canção Nova apresenta, nesta edição, “trilhas” para se chegar bem à maior festa cristã, a Páscoa: paixão, morte e ressurreição de Jesus. É para isso que existe a Quaresma, aqui no Brasil com a Campanha da Fraternidade. A matéria central apresenta o tema do ano: “Fraternidade e a Vida no Planeta”. Monsenhor Jonas Abib lembra de um instrumento valioso no percurso da Quaresma: o jejum, que disciplina e dispõe à oração. Também sugerido por Gisela Savioli com a devida distinção ao regime e ao ridículo de se privar por 40 dias de chocolate para depois se empanturrar de ovos no domingo santo... Na caminhada da Quaresma, apelo forte à conversão, não se obtém sucesso sem uma ida corajosa ao próprio interior. Wellington S. Jardim adverte, porém, que, sem a ação do Espírito, sem o conhecimento de que Cristo veio aos pecadores, pode se chegar antes à depressão, ao desespero. O artigo de Gabriel Chalita também “vem a calhar” com o retiro de 40 dias, ao lembrar da incontinência verbal – que é falar mais do que se deve – e dos três crivos ao se comen-

tar algo: verdade, bondade e necessidade. Uma boa dica de exercício quaresmal... Também são valiosas as sequências das séries de Dom Benedito Beni sobre a missa (A mesa do pão da Palavra) e a de esclarecimentos do Professor Felipe Aquino (Sexo antes do casamento). Como preciosas são a reflexão de Luzia Santiago sobre a dignidade da mulher, com sua lembrança de uma extraordinária brasileira: Irmã Dulce, e a partilha de Padre Fabrício sobre as santas do mês: Perpétua e Felicidade, exemplos de vida coerente. Frente ao martírio, não rifaram seus ideais e ensinam a responder: “Não posso, sou cristã!”. Enfim, dizem que “quem começa bem, tem meio caminho andado”. Em todo o Brasil, milhares de cristãos perceberam que o feriado de carnaval pode ser um extraordinário trampolim espiritual. Déia fala dessa opção, dessa alegria sem ressaca e sem arrependimentos. Boa leitura!

Relação: CANAL / CIDADE

OSVALDO LUIZ Jornalista Responsável www.twitter.com/osvaldoluizcn

58 22 47 22 11 10 49 34 21 46 47 49 20 50 17 40 50 44 35 56 29 52 22 59 36 28 59

Agudos Amparo Andradina Angatuba Anhembi Apiaí Araçatuba Araraquara Araras Areiópolis Assis Bady Bassitt Bariri Barretos Bastos Bauru Bebedouro Birigüi Cachoeira Paulista Campinas Campo Limpo Paulista Campos do Jordão Catanduva Cerquilho Cesário Lange Chavantes Colina

43 Cruzeiro 11 Cunha 39 Dois Córregos 59 Espírito Santo do Pinhal 24 Guaíra 16 Guariba 24 Ibitinga 49 Iracemápolis 16 Itaberá 10 Itajobi 21 Itapetininga 25 Itapeva 13 Itapira 44 Itápolis 07 Itapuí 29 Itu 59 Jales 02 Jambeiro 23 Jundiaí 30 Lavrinhas 41 Lençóis Paulista 10 Manduri 09 Marília 59 Mineiros do Tietê 40 Mococa 19 Mogi Guaçu 10 Monte Alto

28 52 02 39 40 58 53 19 25 54 22 16 07 53 42 59 09 42 11 50 50 47 14 43 51 07 59

Monte Aprazível Morro Agudo Natividade da Serra Novo Horizonte Olímpia Patrocínio Paulista Paulo de Faria Pederneiras Pedreira Penápolis Piedade Pilar do Sul Piquete Piracicaba Porto Ferreira Presidente Venceslau Queluz Reginópolis Ribeirão Bonito Ribeirão Preto Rio Claro Salto Salto Grande Santa Branca Santa Cruz das Palmeiras Santa Cruz do Rio Pardo Santa Fé do Sul

46 23 59 23 07 59 29 07 43 56 16 57 58 41 32 10 25 45 24 54 57 53 06 59 16

Santa Isabel Santo Anastácio São João da Boa Vista São José do Barreiro São José do Rio Pardo São José dos Campos São Manuel São Miguel Arcanjo São Pedro São Sebastião São Sebastião da Grama Sertãozinho Sorocaba Suzano Taciba Taquaritinga Tatuí Taubaté Tietê Tupi Paulista Ubatuba Valparaíso Vargem Grande do Sul Votorantim Votuporanga


testemunhos NOVÇOO

ESPA

Seu testemunho pode estar aqui! Envie para nós revista@cancaonova.com O testemunho selecionado será publicado na próxima edição.

ELA NÃO PRECISOU MAIS FAZER EXAMES, POIS O ESPÍRITO SANTO A CUROU. Tudo ocorreu aproximadamente em 2004. Eu vinha sofrendo com uma dor muito forte no estômago, que já se arrastava por muito tempo. Minha mãe trabalhava em casa de família e ela foi subir em uma cadeira para limpar o armário e se desequilibrou, caiu e bateu com a cabeça com força no piso. Fiquei preocupado por causa de sua idade avançada. Depois disso, tive que levar minha mãe várias vezes para a capital do Rio de Janeiro para fazer exames. Numa certa noite, estava deitado no sofá, vendo televisão. Fui mudando de canal, até que parei na Canção Nova. Vi o padre Edmilson, e ele me cativou. Era primeira vez que eu as-

sistia à Canção Nova. Fiquei assistindo à missa da unção e, na hora da bênção, chamei minha esposa, e demos as mãos, e o padre pediu para pensar no que queríamos. Eu pedi pela minha dor no estômago e pela minha mãe. Ao decorrer da oração, o padre falou que havia uma pessoa que estava assistindo a missa pela televisão e que vinha sofrendo há muito tempo de dor no estômago, mas naquela noite o Senhor a livraria do câncer no estômago. Depois ele disse que o Senhor já tinha livrado a pessoa dessa doença. E o padre continuou: “Essa pessoa está pedindo bênçãos para sua mãe, que está se tratando de uma forte dor de ca-

o que rdão de our o c m u o d n éu, Estou doa ue está no C q , e ã m a h m casamento foi de min u e d a ç n a li ma a el de um anel e u anos e o an 7 3 u o r u d ue m muito feliz q o, um home s o p s e u e m e éu. formatura d m está no C é b m ta e u q ial a muito espec radecimento g a m e o ã ç oa minha vida m e Faço essa d s a d a ç n aças alca todas as gr família. e de minha Obrigada! carinho, Com muito a es de Oliveir d n a n r e F Cecilia J) Niterói (R

04

Revista Canção Nova Março 2011

beça por causa de uma queda. Hoje sua mãe irá sentir uma dor muito forte na região, mas será o Senhor que estará operando um milagre sobre ela”. No dia seguinte, fui à casa de minha mãe e ela me falou que na noite passada tinha sentido uma dor muito forte de cabeça, mas naquele dia estava bem. Depois disso, ela não precisou ir mais ao Rio de Janeiro para fazer exames, pois o Espírito Santo a curou. Por isso eu louvo a Deus e agradeço a Cançao Nova. Alex Emilson de Lima, Barra Mansa (RJ)


palavra do fundador

Quaresma:

façamos juntos esse caminho

O centro de nossa fé cristã é o Mistério Pascal, a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Para vivenciarmos de forma mais concreta e plena essa realidade, nossa Mãe Igreja nos oferece um tempo privilegiado de preparação, a Quaresma. Neste mês de março, a partir do dia 9, Quarta-feira de Cinzas, somos convocados pela Igreja a percorrer um caminho em direção de um conhecimento mais profundo da pessoa de Jesus. Neste tempo quaresmal, temos a oportunidade de avançarmos em uma intimidade maior com o Senhor. Digo avançarmos, porque a cada ano a Igreja não nos propõe um repetitivo exercício espiritual que nos permita dizer: “De novo estamos na Quaresma”, como se este ano você fosse viver da mesma forma que os outros anos. Não! Definitivamente estamos diante de uma nova oportunidade de, conhecendo mais a pessoa de Jesus, nos esforçarmos de maneira decidida para correspondermos a seu grande amor por nós, que chegou ao ponto de se entregar por nós em uma cruz. A Igreja nos propõe o jejum como uma das inúmeras formas para vivenciarmos bem este tempo de crescimento e conversão. Ele em nada pode ser comparado com um regime alimentar ou com um tempo em que passamos fome. Explico de forma bem simples o que é o jejum e as várias maneiras possíveis de se fazê-lo em um pequeno livrinho de minha autoria: Práticas de Jejum, da editora Canção Nova. Essa prática nos ajuda a crescer em disciplina e nos dispõe para a oração. A correspondência ao amor de Jesus nos compromete com Ele e também com os irmãos. Assim, este tempo de conversão nos coloca a percorrer um caminho de crescimento individual-espiritual, lado a lado com um caminho de crescimento fraterno-social. Uma Quaresma bem vivida toca e transforma essas duas realidades, sempre nos conduzindo a uma conformação com a vida de Jesus Cristo. Por fim, o objetivo maior que almejamos alcançar não é outro senão uma vida mais santa. Convido vocês, meu irmão e minha

irmã, companheiros de missão, a se esforçarem para não serem desclassificados nessa caminhada rumo à santidade. Nossa caminhada se inicia com Confira o livro Práticas de Jejum no site a Quaresma, nosso www.shopping.cancaonova.com percurso é a própria vida de Jesus Cristo e nossa meta final é o Céu. Queremos neste mês, com nossa evangelização, alcançar o máximo de pessoas para que ninguém fique desclassificado pelo meio do caminho. Conto com sua ajuda e esforço pessoal. Juntos estaremos nos preparando para celebrar bem o Mistério da Ressurreição do Senhor que coroa este tempo forte de oração. “Concedei-nos, ó Deus onipotente que, ao longo desta Quaresma, possamos progredir no conhecimento de Jesus Cristo e corresponder a seu amor por uma vida santa.” (Oração do dia do Primeiro Domingo da Quaresma).

MONSENHOR JONAS ABIB Fundador da Comunidade Canção Nova www.twitter.com/padrejonasabib www.padrejonas.com

Revista Canção Nova Março 2011

05


palavra da Igreja

A Santa Missa: A mesa do pão da palavra O antigo povo de Israel, frequentemente se encontrava com o Senhor em assembleia chamada missa. Esse encontro tem lugar sobretudo no domingo, chamado, com muita propriedade, o Dia do Senhor, pois é a celebração de sua páscoa, de sua ressurreição. Na missa, o próprio Cristo nos alimenta em uma dupla mesa: a Mesa da Palavra e a Mesa do Pão da Vida. Ambas estão intimamente ligadas entre si, pois são partes de um mesmo rito litúrgico. Ensina o Concílio Ecumênico Vaticano II que, quando na missa é proclamada a Palavra, é o próprio Cristo que nos fala. De fato, a Palavra de Deus é diferente da palavra humana. Ela é uma Palavra viva. Não é Palavra de ontem. É Palavra de hoje. É acontecimento. É o Espírito Santo que dá vida à Palavra e a torna atual. Por meio da Palavra, o Espírito Santo age em nossos corações. Chama-nos à conversão e à salvação. Ensina São Paulo que a Palavra é a manifestação do poder de Deus que salva. Deus salva de diversos modos. Mas o modo principal pelo qual realiza a salvação é o anúncio da Palavra. A Palavra tem um caráter escatológico: por meio dela Deus julga o mundo. Aqueles que acolhem a Palavra por meio da conversão acolhem o dom da salvação. Aqueles 06

Revista Canção Nova Março 2011

que não acolhem a Palavra, porque não querem se converter, rejeitam também o dom gratuito da salvação. A Palavra de Deus, proclamada em seu contexto mais adequado, que é celebrada na Eucaristia, purifica-nos e nos chama à conversão. Leva-nos a aprofundar a adesão a Cristo, mostra-nos o caminho para seguilo cada dia e nos impele à missão.

POR MEIO DA PALAVRA, O ESPÍRITO SANTO AGE EM NOSSOS CORAÇÕES. CHAMA-NOS À CONVERSÃO E À SALVAÇÃO. Quando compreendemos bem a importância da Mesa da Palavra da Vida, esforçamo-nos para nunca chegarmos atrasados à celebração da missa. E nos animamos para participar da missa, quando possível, até mesmo durante a semana. DOM BENEDITO BENI DOS SANTOS Bispo da diocese de Lorena-SP


palavra em destaque

Neste mês, comemora-se o Dia Internacional da Mulher, que foi oficializado pela primeira vez em 1911. No mundo inteiro foi se construindo uma história para superar a discriminação da mulher. Esse dia era comemorado em datas diferentes por diversos países, e, por fim, a ONU, em 1975 fixou-o no dia 8 de março. Embora não seja algo fácil, sabemos quantos benefícios são alcançados quando a mulher assume seu lugar no mundo e contribui concretamente em todos os âmbitos da sociedade. João Paulo II nos escreveu na Exortação Apostólica A missão da família cristã no mundo de hoje:“Ao criar o homem ‘varão e mulher’, Deus dá à dignidade pessoal de igual modo ao homem e à mulher, os direitos e as responsabilidades que são próprias da pessoa humana. Deus manifesta ainda na forma mais elevada possível a dignidade da mulher, ao assumir Ele mesmo a carne humana da Virgem Maria, que a Igreja honra como Mãe de Deus, modelo da mulher redimida. Na sociedade como um todo, o homem tem direito de se desenvolver como homem, e a mulher, como mulher. Se a mulher quiser se uniformizar ao homem e vice-versa, eles se desorientam e não saberão se relacionar. Igual dignidade e responsabilidade do homem e da mulher justificam plenamente o acesso da mulher às tarefas públicas, mas a verdadeira promoção da mulher está no valor da sua função materna e familiar”. Foi no seio de uma família que nasceu uma mulher brasileira espetacular, Irmã Dulce, da Bahia. Foi batizada com o nome de Maria Rita, filha de Augusto L. Ponte, dentista e professor da UFBA, e órfã de mãe desde criança. Em sua oração pedia sinais a S. Antônio, pois queria saber se deveria seguir a vida religiosa. Desde os 13 anos, começou a ajudar mendigos, enfermos e desvalidos. Tornouse religiosa aos 20 anos na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição, na qual dedicou toda a sua vida à caridade, dando exemplo de mulher a ser seguida. Sua primeira missão como freira foi ensinar em um colégio na cidade de Salvador. Além disso dava assistência as comunidades pobres, onde se concentraram suas principais atividades. Considerada um “Anjo bom” por seu povo, ela dizia: “Tudo o que vai com Deus e com fé vai bem! O amor supera

ROBSON SIQUEIRA

A dignidade da mulher!

todos os obstáculos e todos os sacrifícios. Por mais que fizermos, tudo é pouco diante do que Deus faz por nós”. Assim com Irmã Dulce, que nós, mulheres, assumamos com dignidade nossa missão, para que, com nossa identidade feminina, construamos o mundo que todos esperamos. Leia mais sobre Ir. Dulce no site http://www.irmadulce.org.br/

LUZIA SANTIAGO Cofundadora da Comunidade Canção Nova www.twitter.com/luziasantiago www.luziasantiago.com

Revista Canção Nova Março 2011

07


administração e vida

Prestação de contas lágrimas sensíveis e fáceis que nada exprimem, mas lágrimas profundas do coração, retornos e conversões que nos chamam à humildade e dolorosa mágoa pelas faltas cometidas, à contrição do coração. No Evangelho, vemos essas lágrimas que Nosso Senhor chamou de “bem-aventurança”: “Felizes os que choram, porque serão consolados” (Mt 5,4). Ainda vemos nesta parte da Bíblia as lágrimas da pecadora perdoada e as lágrimas de Pedro, que negou o Mestre. Essas são lágrimas do coração que você e eu já experimentamos e que Deus quer nos conceder sempre que nos for necessário. Aproveito para apresentar aqui, como faço em todos os anos no mês de março, um resumo de nosso balanço financeiro, referente ao ano que passou. Obrigado, Senhor! Obrigado, irmãos por terem nos ajudado a levar o amor de Deus e Jesus a tantas pessoas!

Meus irmãos, neste mês em que vivemos a Quaresma, apelo forte à conversão, procuremos ser santos. Frei José Carlos Pedroso, em seus escritos, nos aconselha: “Conhece a si mesmo, desce no mais profundo do seu interior para conhecer as suas misérias”. É sempre temeroso descer ao fundo do homem sem sacrifício. Com certeza, muitos já ouviram a palavra de Pascoal que diz: “Se conhecesses os teus pecados, perderias a cabeça”. Nestas semanas da Quaresma, que coisa perfeitamente pura nós podemos oferecer a Deus? São tantas as manchas e impurezas em nós que nos parece que não temos nada a dar. No Evangelho de São João tem uma palavra um tanto misteriosa que Nosso Senhor nos diz: “O Espírito Santo nos convencerá do pecado”. Talvez nos considerássemos justos, depois veio a experiência do pecado, e sentimos que no fundo nosso coração não é puro. Então, repetimos como o salmista, com profundo sentimento de clareza de nossa fraqueza: “Se levardes em conta as nossas iniquidades, Senhor, quem poderá subsistir diante de vós?”. Mas é este o sinal do Espírito Santo de Deus: o conhecimento de nossa impureza. E isso é fundamental, porque gera em nós uma profunda paz, e, a seu tempo, tomaremos conhecimento de nosso Salvador. Nossa paz está no testemunho de nossa boa consciência. Como ter paz em nossa consciência, se somos pecadores? Cristo veio para os pecadores, e, se não fosse assim, o conhecimento de nós mesmos nos levaria à depressão e ao desespero. O próprio conhecimento da fraqueza que cometemos faz nascer em nós a humildade e a paz verdadeira. Aqui se situam as bemaventuranças das lágrimas de que fala o Evangelho. Não aquelas

WELLINGTON SILVA JARDIM Cofundador da Comunidade Canção Nova e administrador www.twitter.com/etocn blog.cancaonova.com/eto

Prestação de Contas 2010 CAMPANHA 2010 Valor da Campanha Valor Alcançado Valor Faltou/Excedeu Boleto Débito Automático Depósito Boleto - Casa Total Clube da Evangelização DAVI OUTROS Percentual Alcançado Percentual Faltou/Sobrou

JANEIRO FEVEREIRO 16.233.1 79,73 16.209.459,39 12.830.254,62 12.446.006,70 -3.402.925,1 1 -3.763.452,69 2.946.325,17 2.990.008,33 3.789.824,1 1 3.779.544,25 1.080.135,78 1.152.212,27

MARÇO 14.805.219,82 14.630.962,38 -174.257,44 3.182.666,53 4.203.869,4 1 1.236.340,18

ABRIL 15.277.555,80 13.168.703,7 1 -2.108.852,09 3.095.489,1 4 3.844.016,4 1 1.063.934,44

MAIO 14.432.887,40 12.399.003,98 -2.033.883,42 3.034.248,86 3.973.249,86 1.050.423,7 1

JUNHO 15.029.127,92 13.649.306,01 -1.379.821,9 1 3.376.389,69 4.075.420,24 1.137.419,37

JULHO 15.001.051,00 15.001.940,36 889,36 3.286.566,75 4.270.449,29 1.184.723,1 6

7.816.285,06 4.425.007,89 588.961,67 79% -21%

8.622.876,1 2 4.204.563,90 1.803.522,36 99% -1%

8.003.439,99 4.726.925,26 438.338,46 86% -14%

8.057.922,43 4.026.995,20 314.086,35 86% -14%

8.589.229,30 4.522.517,84 537.558,87 91% -9%

8.741.739,20 5.357.271,89 902.929,27 100% 0%

7.921.764,85 3.849.088,32 675.153,53 77% -23%

AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO 18.460.836,28 15.084.705,72 17.264.773,60 15.306.602,85 15.240.710,31 18.782.461,84 12.163.606,96 15.524.029,1 0 12.529.597,90 13.576.205,73 321.625,56 -2.921.098,76 -1.740.744,50 -2.777.004,95 -1.664.504,58 3.260.282,38 3.013.607,43 2.970.552,39 2.491.888,95 3.057.074,82 4.430.424,29 3.993.825,22 4.207.823,39 4.221.757,88 4.222.534,08 1.350.770,1 9 1.056.394,65 1.016.083,60 1.166.379,63 951.848,58 1.983.597,09 2.325.468,99 1.713.135,2 1 26.387,3 1 11.025.073,95 8.063.827,30 10.519.928,37 9.593.161,67 8.257.844,79 5.535.635,46 3.850.418,91 4.753.343,42 4.232.296,08 4.636.760,80 2.221.752,43 249.360,75 2.576.226,30 314.086,35 707.987,45 102% 81% 90% 82% 89% 2% -19% 10% -18% -11% Revista Canção Nova Março 2011

09


matéria especial

Ecologia, e eu com isso?

“Fraternidade e a Vida no Planeta” Você toma água. As plantas e os animais também precisam dela. Você respira o ar, indispensável para sua sobrevivência. Você e toda a natureza também recebem os raios do sol que revigoram e fazem crescer com vitalidade todos os seres vivos. Você se alimenta de carne, frutas, leguminosas, entre outros. Você, eu, todos nós nos preocupamos com a saúde. Queremos alcançar os 80, 90 e até 100 anos, quem sabe! Também queremos ver nossas crianças fortes e saudáveis e consideramos isso o mais importante. Estou correto em todas as indagações? Se sim, então com certeza temos algo a ver com a ecologia! O termo agenda ecológica, discutido por políticos, governos, líderes ambientais e especialistas não é mera pauta figurativa nas mesas de debate. Os homens já constataram a enfermidade da vida no planeta. Mas isso não basta! O debate é preciso entrar na agenda diária de cada um dos cidadãos do mundo. Desmatamentos. Queimadas. Poluição das águas, do ar e do som. Enchentes e secas. Ondas de frio e calor. Realidades tão próximas de nós quanto as enfermidades que nos assolam e tiram vidas. Assim é na natureza! Assim é na vida do homem! A Campanha da Fraternidade de 2011 cujo tema “Fraternidade e a Vida no Planeta” e lema “A criação geme em dores de parto” (Rm 8, 22), está mais próxima de nós do que imaginamos. Ela está dentro de nossa casa. No banho demorado que tomamos, na torneira aberta que deixamos enquanto escovamos os dentes; e no carro que lavamos com mangueira e água jorrando para o desperdício, enquanto há seca e escassez de água em muitos lugares. Está no lixo que não separamos para ser reciclado e reutilizado. Também está naquele que é jogado nas ruas e calçadas, entupindo os bueiros e provocando inundações nas cidades. Está nos rios e praias repletos de detritos, óleos e alimentos que poderiam ser transformados em sabão. Esses são apenas exemplos simples que, com uma mudança de hábitos, podem contribuir para a preservação do meio ambiente. 10

Revista Canção Nova Março 2011


Quando não respeitamos a lógica que rege a natureza, impedimos que ela exerça sua função de nos sustentar até o ponto de ameaçar nossa própria sobrevivência e provocar dor sem medida. O secretário-geral da CNBB, Dom Dimas Lara Barbosa, afirma que esta Campanha da Fraternidade está em sintonia com uma cultura que se expande cada vez mais em todo o mundo: de “respeito pelo meio ambiente e respeito pelo lugar em que Deus nos coloca, não só para vivermos e convivermos, mas também para fazer deste o paraíso com o qual tanto sonhamos”. Essa tamanha preocupação com a natureza deve estar no mesmo patamar da preocupação que carregamos com nossos filhos. Recordo um importante poeta e traumaturgo turco que viveu na primeira metade do século passado, de 1901 a 1963, chamado Nazim Hikmet Ran. Ao deixar uma carta para seu filho, ele recomenda: “Não viva nesta terra como um estranho ou como um turista na natureza. Viva neste mundo como na casa do seu pai: creia no trigo, na terra, no mar, mas antes de tudo creia no ser humano. Ame as nuvens, os carros, os livros, mas antes de tudo ame o ser humano. Sinta a tristeza do ramo que seca na planta, do animal ferido que agoniza, mas antes de tudo sinta a tristeza e a dor do ser humano. Que lhe deem alegria todos os bens da terra: a sombra e a luz lhe deem alegria, as quatro estações lhe deem alegria, mas, sobretudo, a mãos cheias, lhe dê alegria o ser humano”. Em artigo recente publicado no site da CNBB, o arcebispo de Maringá (PR), Dom Anuar Battisti, relata: “Como criaturas humanas, nosso primeiro chamado foi à vida. Feitos à imagem e semelhança do Criador, somos a obra mais bela da natureza e fomos colocados no mundo para uma missão: ‘Crescei-vos e multiplicai-vos e aperfeiçoai a terra’ ” (Gn 1,28). A tarefa de todos os homens é esta: aperfeiçoar a Terra! E a melhor forma de fazer isso, combatendo a degradação atual, está contida em três verbos: conscientizar, preservar e proteger. Eis o objetivo da Campanha da Fraternidade 2011. Nesse processo de educação ambiental, seja nas médias e grandes ci-

dades ou no interior, a escola, os meios de comunicação e principalmente a família são os grandes responsáveis pelo seu êxito. A educação do indivíduo refletirá na sociedade, pois o repasse de informações gera um sistema dinâmico e abrangente de todos. O capitalismo e suas disparidades e ganâncias sociais têm transformado a natureza em mera fonte de recursos, tornando descartável aquilo que é extremamente valoroso, objeto cobiçado de consumo. Atualmente, a população está cada vez mais envolvida com as novas tecnologias e com cenários urbanos, perdendo a relação natural que tinham com a Terra e suas culturas. A conscientização ambiental se constituirá assim em uma forma abrangente de educação, principalmente por meio de um processo pedagógico participativo e permanente que procure promover no educando uma consciência crítica sobre a problemática ambiental. Com estas iniciativas, o que hoje é comum, como a contaminação das águas, a poluição atmosférica, a devastação das florestas, a caça indiscriminada e a redução ou mesmo a destruição dos hábitats faunísticos, além de muitas outras formas de agressão ao meio ambiente, passará a ser respeitado e compreendido. Deus nos dê a coragem para enfrentarmos a realidade particular e coletiva, comunitária e universal dessa temática. Que traga para todos nós a sensibilidade, a compreensão e a responsabilidade para encontramos um modelo de convivência harmônica e partilhada entre nós e a natureza (nosso lar)! A primeira mudança deve ocorrer em nossa consciência. Bem-vinda, Campanha da Fraternidade ecológica!

RONALDO DA SILVA Jornalista, Repórter, Locutor, Diretor da Rádio Canção Nova FM, em Brasília; e Missionário da Comunidade Canção Nova. Twitter: @ronaldocn E.mail: ronaldo@cancaonova.com Revista Canção Nova Março 2011

11


Basílica da Visitação

Terra Santa

Basílica da Agonia - Getsêmani

Veja o que preparamos para você... SAÍDAS - TERRA SANTA E EUROPA 05/04 – Cleto – Terra Santa 12/04 – Márcio Todeschini – Terra Santa 03/05 – Pe. Donizete – Terra Santa 09/05 – Ricardo Sá e Eliana Sá e Maria Salomé (OM) – Itália e Medjugorje 14/05 – Pe. José Augusto e Ana Lucia – Santuários Marianos 20/05 – Dunga e Néia – Itália, Suíça e França 24/05 – Pe. Fabrício – Terra Santa 06/06 – Prof. Felipe Aquino – Terra Santa E MAIS: PEREGRINAÇÃO E RETIRO DE PENTECOSTES NA TERRA SANTA COM PE. JOSÉ AUGUSTO, DUNGA E EMANUEL Prado Flores

SAÍDA DIA 05 JUNHO - LIGUE E INFORME-SE. Informações:

Mais que viagens... Encontros com Deus!

(12) 3186-2055 atendimento@obrademaria.com.br peregrinacoes@cancaonova.com


+ vida

Quaresma: penitência ou regime? mina na Quinta-Feira Santa pela manhã, e a Igreja propõe o jejum como principal forma de sacrifício, mas também como uma maneira de educar-se para nos fazer entender que o ser humano precisa mais de Deus do que de comida (nem só de pão vive o homem, certo?). Nem todos fazem jejum nesses dois dias, mas é tradição não comer carne vermelha. Durante esse tempo, é também habitual, às sextas-feiras, comer peixe: mas você já pensou em aumentar o consumo desse tipo de proteína como uma forma de penitência? Que tal colocá-lo no cardápio da família pelo menos três vezes durante a semana? Incrível como nos esquecemos de comer peixe. Todas as vezes que pergunto aos meus pacientes sobre seu consumo eles respondem que até gostam de peixe, mas não lembram de comê-lo. Então, aqui está uma ótima oportunidade para fazer uma mudança em seu comportamento alimentar. Você vai notar que após a Quaresma sentirá falta do peixe e o incluirá mais vezes no cardápio de sua casa.

Minha receita favorita de peixe Corte rodelas de 1 cm de cebola e forre um pirex. Por cima delas, coloque fatias de banana nanica ou prata e, por cima delas, cubra com filés de pescada. Termine colocando alecrim, pimenta rosa em grãos e um fio de azeite. Cubra com papel-manteiga e leve ao forno por 30 minutos. Depois me conte…

foto ilustrativa

+ dicas

Muitas pessoas, durante a Quaresma, decidem não comer chocolate durante 40 dias como uma forma de “penitência” e no domingo de Páscoa quase morrem de indigestão de tantos ovos de chocolate que consomem. A grande maioria diz aproveitar essa época para fazer um “regime”, pois somente assim conseguem ficar longe dessa tentação chamada “chocolate”. Mas vamos refletir melhor sobre qual o sentido da penitência quaresmal: fazer com que, depois desse período de abstinência, tenha ocorrido alguma mudança em você. De que adianta ficar 40 dias sem comer um alimento, se depois ele será consumido em dobro? O que mudou em você? Apenas a contagem regressiva para chegar no domingo e poder comer os famosos ovos de Páscoa, certo? Que tal este ano rever o foco da penitência e fazer com que uma mudança de comportamento alimentar durante a Quaresma venha a trazer benefícios para sua saúde física e consequentemente psíquica e espiritual (sobre esses benefícios, você poderá ler o que o padre Paulo Ricardo escreveu na apresentação de meu livro Tudo posso, mas nem tudo me convém)? A Quaresma se inicia na Quarta-Feira de Cinzas e ter-

DRA. GISELA SAVIOLI Nutricionista clínica, escritora blog.cancaonova.com/maissaude www.giselasavioli.com.br twitter.com/giselasavioli

Revista Canção Nova Março 2011

13


educando bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla

Incontinência Verbal

Você conhece alguém que fala mais do que deve? Você fala mais do que deve? Já se arrependeu de ter dito alguma coisa? Pois é, sofremos de incontinência verbal. É antigo o ditado que nos lembra de que temos uma boca e dois ouvidos. Que devemos ouvir mais e falar menos. Mas isso não é fácil Dia desses, uma amiga da minha mãe ligou para ela e, ao ouvir as reclamações de que a mão estava formigando e avermelhada, disse que era urgente que fosse ao hospital pois, que poderia ser algo muito grave, que o pai teve que amputar a mão em situação semelhante. A mesma amiga, em outra ocasião, ao perceber que minha mãe estava esquecida, não se conteve em dizer que provavelmente ela estava com Alzheimer. A amiga da minha mãe não é médica. Errou nos dois diagnósticos, mas conseguiu deixar minha mãe profundamente preocupada. Fez por mal? Certamente não. Incontinência verbal. Tenho um amigo que não perde o costume de estragar surpresas. “Estão preparando uma festa de aniversário para você.” E prossegue: “Finja que não sabe de nada, só falei para não deixar você preocupado”. Preocupado? Com o quê? Há aqueles que fazem “fofocas cristãs”. “Eu preciso lhe contar uma coisa muita séria (e aí vem a fofoca). Só contei para que você reze por ela.” Em momentos de briga, fala-se muita coisa desnecessariamente. Lembranças ruins do passado. Acusações bobas. “Nunca me esqueço! Faz 40 anos, mas eu nunca me esqueço de quando você me chamou de burra. Estávamos casados há um ano.” Ou ainda: “Eu o avisei, mais uma namorada que abandona você. Eu disse que as mulheres que o conhecem acabam indo embora. Só falo isso porque sou seu amigo”. Em uma mesa de conversa, sempre há aquele que ouviu alguma 14

Revista Canção Nova Março 2011

história e, sem a menor preocupação com a verdade, fala: “Eu ouvi dizer que fulano é caloteiro. Não quero ser injusto, não gosto de fofoca, mas me parece que ele não paga ninguém”. É atribuído a Sócrates um diálogo em que seus discípulos vieram falar sobre a vida dos outros e ele perguntou, ensinando: “Vocês já passaram pelos três crivos antes de me contar?”. Os crivos são verdade, bondade e necessidade. “É verdade? Vocês têm provas? É bom? Não vão magoar ninguém? É necessário? Tem alguma coisa a ver com a vida de vocês ou com o bem público?” E os discípulos se calaram, e Sócrates voltou a falar de filosofia. A palavra tem poder. Que esse poder seja usado para fazer o bem. Palavras ditas sem amor podem ferir. Que tal pensarmos antes de falar? Que tal fazermos a experiência do ouvir mais para aprender e falar apenas o necessário para ensinar?

GABRIEL CHALITA Professor, escritor e apresentador da TV Canção Nova twitter.com/gabriel_chalita


ação jovem

TUDO ME É PERMITIDO, MAS NEM TUDO ME CONVÉM!

dicas

Nada melhor que essa frase da Primeira Carta de São Paulo ao Coríntios (6, 12) para falar de carnaval. Essa festa tão antiga, que existe desde antes de Cristo, mas que no Brasil chegou há pouco menos de três séculos como uma brincadeira inocente de rua e que com o passar do tempo foi descambando para o lado do nudismo, erotismo e tantas outras imoralidades que têm destruído muitos filhos e filhas de Deus, principalmente os jovens. Achei muito propício poder falar desse assunto, do qual já provei suas várias versões. Antes de experimentar a Deus, eu vivi o carnaval do “mundão”. Eram bailes de carnaval, que traziam animação e euforia por uma noite, mas no outro dia vinha o vazio das escolhas erradas. Bem diferente daqueles dias de carnaval em Deus que vivi pela primeira vez há 11 anos atrás, nos quais fiz um retiro que mudou totalmente a concepção que eu tinha de “festa”.

Marcou-me para sempre ver todos aqueles jovens e adultos pulando, alegrando-se, festejando cinco dias a fio sem encher a cara nem se drogar. O que os embalava era muita música de Deus e uma alegria verdadeira, espontânea, que só o Espírito Santo pode dar. E desde então, meus carnavais tem sido todos na presença de Deus, e que diferença isso fez e faz em minha vida. Quando a Palavra de Deus nos diz que tudo é permitido, mas nem tudo convém, quer nos lembrar que podemos fazer escolhas, somos livres e não podemos nos deixar aprisionar. Podemos escolher viver um carnaval diferente, festejando esses dias na presença de Deus, com dias de muita alegria, já nos preparando para um tempo de maior recolhimento que é a Quaresma. Hoje, graças a Deus, existem retiros e acampamentos de carnaval em muitas paróquias e comunidades pelo Brasil afora, e eu o desafio a viver essa maravilhosa experiência de um carnaval em Deus. Que tal vir a Canção Nova participar de nosso Acampamento de Carnaval? Você será muito bem-vindo e será surpreendido pelo amor de Deus e a alegria que vai contagiar teu coração. Esperamos você!

LIVRO JOVEM, LEVANTA-TE Professor Felipe Aquino (Ed. Cléofas) Este é um livro para você jovem! É um livro que trata com clareza e coragem os problemas que hoje afetam a juventude. É uma orientação segura para que o jovem viva “de pé”, e não, se deixe levar pela vida do mundo.

ANDRÉA TAISA DE MOURA CAMARGOS (DÉIA) Comunidade Canção Nova blog.cancaonova.com/bemdahora bemdahora@cancaonova.com

Revista Canção Nova Março 2011

15


santo do mês

07mar

Santas Perpétua e Felicidade Perpétua nasceu de família nobre e pagã, era uma jovem mãe de 22 anos que se converteu ao cristianismo. Felicidade era sua criada que também havia se convertido. Ser cristão naquele tempo era um risco de vida, a qualquer momento podia-se terminar em um circo, enfrentando as feras para divertir o povo. Perpétua tinha um filhinho de colo, e seu pai, que era pagão, suplicava-lhe e se humilhava, pedindo a filha que negasse a fé: bastava uma palavra contra a fé cristã e ela estaria a salvo e de volta no meio de sua família. Perpétua, embora entre lágrimas e soluços, repetia: “Não posso, sou cristã!”. Ela e sua criada foram martirizadas em 7 de março de 203, na cidade de Cartago, por ordem do imperador romano Sétimo Severo, que havia proibido a conversão ao cristianismo. As lembranças e anotações escritas por Perpétua, durante o tempo de prisão que antecedeu seu martírio, formam um livro com o título: Paixão de Perpétua e Felicidade. A cada martírio, aumentava-se as conversões. Santas Perpétua e Felicidade são lembradas até hoje na liturgia da Igreja, quando são invocadas na Ladainha de Todos os Santos. As santas nos ajudam hoje, depois de tanto tempo, a repensar nossa postura de cristãos. No mundo onde tudo é relativo, onde as pessoas fogem de compromissos definitivos, somos estimulados pelo exemplo dessas santas mulheres a honrar a coragem e fidelidade delas pela nossa vivência de uma vida cristã coerente nos dias de hoje. Sejamos corajosos como elas diante das oportunidades que a vida nos oferece para honrarmos nossa fé cristã. Hoje não somos expostos a feras dentro de uma arena, porém somos a todo instante bombardeados de informações e contra valores que nos empurram para uma vida contrária a nossa fé cristã. Respondamos a todo instante com firmeza nessas situações: “Não posso, sou cristão!”. Santas Perpétua e Felicidade, rogai por nós.

PE. FABRÍCIO ANDRADE Comunidade Canção Nova www.cancaonova.com/portal/canais/ liturgia/santo/ Twitter: @Pe_fabriciocn

Não posso, sou cristã!

março 2011

liturgia

Santa Perpétua

16

Dia 1 – Terça • Eclo 35, 1-15 • Sl Sl 49(50) • Mc 10, 28-31 Dia 2 – Quarta • Eclo 36, 1-2a. 5-6. 13-19 • Sl 78(79) • Mc 10, 32-45 Dia 3 – Quinta • Eclo 42, 15-26 • Sl 32(33) • Mc 10, 46-52 Dia 4 – Sexta • Eclo 44, 1. 9-13 • Sl 149, 1-2. 3-4. 5-6a. 9b • Mc 11, 11-26 Dia 5 – Sábado • Eclo 51, 17-27 • Sl 18 (19B) • Mc 11, 27-33 Dia 6 – Domingo • Dt 11, 18. 26-28. 32 • Sl 30(31) • Rm 3, 21-25a. 28 • Mt 7, 21-27 Dia 7 – Segunda • Tb 1, 3; 2, 1a-8 • Sl 111(112) • Mc 12, 1-12 Revista Canção Nova Março 2011

Dia 8 – Terça • Tb 2, 9-14 • Sl 111(112) • Mc 12, 13-17 Dia 9 – Quarta • Jl 2, 12-18 • Sl 50(51) • 2Cor 5, 20 - 6, 2 • Mt 6, 1-6. 16-18 Dia 10 – Quinta • Dt 30, 15-20 • Sl 1 • Lc 9, 22-25 Dia 11 – Sexta • Is 58, 1-9a • Sl 50(51) • Mt 9, 14-15 Dia 12 – Sábado • Is 58, 9b-14 • Sl 85(86) • Lc 5, 27-32 Dia 13 – Domingo • Gn 2, 7-9; 3, 1-7 • Sl 50(51) • Rm 5, 12-19 • Mt 4, 1-11 Dia 14 – Segunda • Lv 19, 1-2. 11-18 • Sl 18(19) • Mt 25, 31-46

Dia 15 – Terça • Is 55, 10-11 • Sl 33(34) • Mt 6, 7-15 Dia 16 – Quarta • Jn 3, 1-10 • Sl 50(51) • Lc 11, 29-32 Dia 17 – Quinta • Est 14, 1. 3-5. 12-14 • Sl 137(138) • Mt 7, 7-12 Dia 18 – Sexta • Ez 18, 21-28 • Sl 129(130) • Mt 5, 20-26 Dia 19 – Sábado • 2Sm 7, 4-5a. 12-14a. 16 • Sl 88(89) • Rm 4, 13. 16-18. 22 • Mt 1, 16. 18-21. 24a ou Lc 2, 41-51a Dia 20 – Domingo • Gn 12, 1-4a • Sl 32(33) • 2Tm 1, 8b-10 • Mt 17, 1-9 Dia 21 – Segunda • Dn 9, 4b-10 • Sl 78(79) • Lc 6, 36-38

Dia 22 – Terça • Is 1, 10. 16-20 • Sl 49(50) • Mt 23, 1-12 Dia 23 – Quarta • Jr 18, 18-20 • Sl 30(31) • Mt 20, 17-28 Dia 24 – Quinta • Jr 17, 5-10 • Sl 1 • Lc 16, 19-31 Dia 25 – Sexta • Is 7, 10-14; 8,10 • Sl 39(40) • Hb 10, 4-10 • Lc 1, 26-38 Dia 26 – Sábado • Mq 7, 14-15. 18-20 • Sl 102 (103) • Lc 15, 1-3. 11-32 Dia 27 – Domingo • Ex 17, 3-7 • Sl 94(95) • Rm 5, 1-2. 5-8 • Jo 4, 5-42 Dia 28 – Segunda • 2Rs 5, 1-15a • Sl 41(42) • Lc 4, 24-30

Dia 29 – Terça • Dn 3, 25. 34-43 • Sl 24(25) • Mt 18, 21-35 Dia 30 – Quarta • Dt 4, 1. 5-9 • Sl 147(147B) • Mt 5, 17-19 Dia 31 – Quinta • Jr 7, 23-28 • Sl 94(95) • Lc 11, 14-23

DATAS ESPECIAIS 04 - Dia Mundial da Oração 08 - Dia Internacional da Mulher 14 - Dia da Poesia 21 - Dia Mundial da Infância 25 - Nossa Senhora da Anunciação 27 - Dia Mundial do Teatro


Série Pergunte e Responderemos

formação

Não há alguém melhor do que Deus, mais sábio, mais douto, mais santo e mais justo, e que nos ame mais do que Ele; logo, não pode haver leis melhores que as Dele. Uma delas é essa: não pecar contra a castidade. Quem vive a pureza é feliz. Castidade é viver a vida sexual somente no casamento, pois só ali o sexo tem sentido pleno; é a manifestação de amor do casal e a geração dos filhos amados. Fora do casamento (adultério) ou antes dele (fornicação), o sexo é uma desgraça, torna-se vazio e sem sentido. A união íntima de um casal só tem sentido quando eles assumiram no amor um compromisso de vida para sempre, colocaram uma aliança nos dedos, o que significa que um pertence ao outro para sempre, diante de Deus e dos homens. Então, o ato sexual é o “selo” dessa união, da qual vão nascer os filhos de Deus. O Papa João Paulo II disse no Brasil, em 1997, no Maracanã, que aqui, por causa do amor livre, há milhares de filhos órfãos de pais vivos. Uma tristeza! O sexo fora do casamento pode trazer separações, brigas, doenças venéreas, gravidez indesejada, abortos provocados etc. Deus é sábio, é Pai, nos ama; e a castidade é uma belíssima virtude que prepara os jovens para o casamento. Um jovem que aprendeu a castidade enquanto solteiro será um cônjuge fiel ao outro porque aprendeu na luta, na oração, na vigilância dos sentidos vencer os mais baixos impulsos de nossas paixões. A castidade faz do jovem um forte, alguém que sabe se dominar. Diz o provérbio que mais vale aquele que domina a si mesmo do que aquele que conquista uma cidade. Por tudo isso a santa lei de Deus nos diz: “Guarda-te, meu filho, de toda a fornicação:

ROBSON SIQUEIRA

Por que não deve haver sexo antes do casamento?

fora de tua mulher, não te autorizes jamais um comércio criminoso” (Tb 4,13). Mas o corpo não é para a fornicação, e sim para o Senhor, e o Senhor é para o corpo[...] Não sabeis que vossos corpos são membros de Cristo?[...] Fugi da fornicação. Qualquer outro pecado que o homem comete é fora do corpo, mas o impuro peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo, que habita em vós, o qual recebestes de Deus e que, por isso mesmo, já não vos pertenceis? Porque fostes comprados por um grande preço. Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo” (1Cor 6,13-20). “Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem” (Gl 5,19). E diz: “Quanto à fornicação, à impureza, sob qualquer forma, ou à avareza, que disto nem se faça menção entre vós, como convém a santos” (Ef 5,3). Sejamos puros como os anjos.

PROF. FELIPE AQUINO Escritor e apresentador na TV Canção Nova blog.cancaonova.com/felipeaquino

Revista Canção Nova Março 2011

17


ORAÇÃO

Todas as gerações vos proclamem bem-aventurada, ó Maria! Crestes na mensagem divina e em vós se cumpriram grandes coisas, como vos fora anunciado. Maria ou vos louvo! Crestes na encarnação do Filho de Deus no vosso seio virginal e vos tornastes Mãe de Deus. Que possamos comunicar com a nossa vida a mensagem de Jesus que é o Caminho, a Verdade e a Vida da humanidade. Amém!


Revista Canção Nova de Marco 2011