Page 1

Ano IX - Nº 113 - Maio de 2010 - Revista Mensal do Sócio Evangelizador

clube.cancaonova.com

ISSN 1806-1494

Rádio Canção Nova comemora 30 anos

r e v i s t a


T IRAGEM : 531.000 unidades I MPRESSÃO : ESDEVA INDÚSTRIA GRÁFICA S.A. Distribuição gratuita aos sócios evangelizadores

EUCARISTIA, NOSSO TESOURO

5

palavra da Igreja

igreja pai das miser icórdias

4

PENTECOSTES: ESPÍRITO SANTO E A IGREJA

6 FAMÍLIA: ALICERCE PARA UMA VIDA FELIZ

7 Palavra em destaque

Cachoeira Paulista- SP - Brasil Caixa Postal 57 CEP 12630-000 Tel: 55 (12) 3186 2600 www.cancaonova.com revista@cancaonova.com clube.cancaonova.com

CONSTRUA ESSE SONHO COM A GENTE!

palavra do fundador

FALE CONOSCO:

Indice

Expediente

PRESIDENTE: MONSENHOR JONAS ABIB DIRETOR EXECUTIVO: WELLINGTON SILVA JARDIM JORNALISTA RESPONSÁVEL: OSVALDO LUIZ/MTB 23094 COORDENAÇÃO: SIMONE LARANJEIRA PRODUÇÃO E ASSESSORIA: AUGUSTO LUIZ, MAURICIO MOURA REVISÃO ORTOGRÁFICA: CLUBE DA EVANGELIZAÇÃO DIREÇÃO DE ARTE: AGÊNCIA DE PUBLICIDADE CANÇÃO NOVA PROJETO GRÁFICO: NELI SESTARI DIAGRAMAÇÃO: NELI SESTARI, ANDRÉ DE PAULA, ANDRÉ PORTE, ISAAC ARLEY E RÔMULO RODRIGUES FOTOS: AGÊNCIA DE PUBLICIDADE CANÇÃO NOVA CAPA E MATÉRIA ESPECIAL: MACOST BRASIL


editorial

O simpático mês de maio

15

RÁDIO NOVA O Ã Ç CAN ORA EM M CO 30 ANOS

16 TODAS AS GERAÇÕES ME PROCLAMARÃO BEM-AVENTURADA

17

dia a dia

santo do mês

educando

14

DIA DAS MÃES

18 ACAMPAMENTO DE PENTECOSTES

19 agenda

SABIA QUE LEITE DE VACA É PARA BEZERRO?

13

DIA 22 SANTA RITA DE CÁSSIA

formação

10

MÃE, UM HINO AO AMOR!

rádio

TV DIGITAL, UM NOVO DESAFIO PARA A EVANGELIZAÇÃO

9

REDE DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CANÇÃO NOVA

+ vida

8

matér ia especial

CELEBREMOS O NOSSO COMPROMISSO!

administração e vida

clube da evangelização

Chegou o simpático mês de maio. Das noivas, das mães, de Nossa Senhora. Este ano também com a Festa de Pentecostes e o Congresso Eucarístico Nacional em Brasília. Na Canção Nova, uma memória importante: 30 anos da rádio, a sementinha da qual se ergueu toda a frondosa árvore de evangelização do Sistema Canção Nova de Comunicação. Nossa revista toca essas preciosidades. Dom Beni, bispo de Lorena, com profundidade e clareza trata do Espírito Santo e Sua estreita ligação com a Igreja, que se estende pela história, como São Lucas sugere ao relatar quatro pentecostes. Professor Felipe Aquino aborda as raízes da devoção mariana. Tradição que ultrapassa o catolicismo, sendo observada no protestantismo, bem como entre muçulmanos. De pai para filha, Priscila Aquino sugere justamente Maria como modelo na difícil e sublime arte de educar, de ser mãe. Já Gabriel Chalita traz o encantador testemunho de maternidade de Dona Juraci, prova incontestável de que coração de mãe não tem fim. Falando de mãe a gente vai longe... Luzia Santiago aborda o assunto família – para ela tão caro, “escola de amor”, escola de perdão. Monsenhor Jonas Abib, em seu artigo, diz do tesouro da eucaristia: grandioso, muito acima de nossa compreensão, remédio para nossas doenças espirituais. Não deixe de ler também: o texto do nosso administrador Wellington Silva Jardim, sobre a implantação da TV digital: vitórias, desafios e, principalmente, agradecimento. E uma sugestiva matéria com o título: “Sabia que leite de vaca é para bezerro?” Por fim, como você já viu na capa, tem novidade na área social, a “menina dos nossos olhos”. Boa leitura!


bro de 2009 15 de novem ar na ro para ajud da u o e d o h in u s através o um brinq Estou doand mais uma vitória de Deuisericórdias. e construção d a, a Igreja do Pai das M uei a aliança dela v o s, peg N Canção va há 10 ano do meu aniversário, e iú v u co fi e ã bem hoje, dia Minha m co. Usei até ara essa construção, pelo ida n ri b se es z fi p e a vida e na v mo presente decidi dar co Nova tem feito na minh o que a Cançã mília. Muito obrigada!. fa da minha ilva Adriana S. S Claro - MG io Campo do R ouro sua doação em gente! Envie a m co o ou nt ão ju sonho asas de Miss Construa este a de nossas C um ra pa l 57 a sta vid Po ho de ulo II Caixa e seu testemun ndação João Pa Fu : ço re de en ra o via SEDEX pa Paulista - SP 0 - Cachoeira 00 063 12 : CEP

participe!

Grave um vídeo de um minuto e envie para a Canção Nova, testemunhando por que a sua família é demais! Você vai concorrer a vários prêmios, entre eles a oportunidade de ver a sua família na TV Canção Nova! Para saber tudo sobre a promoção acesse: http://blog.cancaonova.com/bomdemais

04 Revista Canção Nova Maio 2010

“Por que este é meu corpo”


palavra do fundador

Eucaristia, nosso tesouro Muitas vezes queremos compreender como o Senhor dá Seu corpo e sangue na forma de pão e vinho, mas isso será sempre um mistério de fé. Jesus, sabendo disso, veio em auxílio a nossa fraqueza e a nossa incredulidade. Para que pudéssemos aceitar com mais facilidade o mistério da Eucaristia, Ele realizou muitos prodígios: andou sobre as águas, multiplicou os pães, apareceu aos apóstolos após Sua ressurreição; tudo para que soubéssemos que Ele tem o poder de realizar aquilo que realizou na Eucaristia. Jesus quis concretizar Sua presença sob as espécies de pão e vinho, para que compreendêssemos que a Eucaristia, é Seu corpo, que vem ser presença, remédio, cura, alimento e força para nós. “Pois minha carne é verdadeira comida e o meu sangue verdadeira bebida. Quem se alimenta com a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim, e eu nele” (Jo 6, 55-56). Só comungando frequentemente e adorando Jesus no Santíssimo Sacramento conseguiremos forças para prosseguir numa vida de santidade. Se você contraísse qualquer doença grave, certamente tomaria todos os remédios indicados pelo médico. O remédio para curar as doenças espirituais é a Eucaristia. É o próprio corpo e sangue, alma e divindade do Nosso Senhor Jesus Cristo, o remédio eficaz para o nosso corpo e para a nossa alma. Comungando o corpo do Senhor, nossos pensamentos, sentimentos, ideias e fantasias são purificados. A descontaminação acontece pela Eucaristia. Além de receber Jesus Eucarístico, é preciso adorá-Lo no Santíssimo Sacramento. Seja adorador! Se por vários motivos você não puder permanecer por muito tempo em adoração, passe pelo menos cinco minutos por dia diante de Jesus presente no sacrário.

Somos incapazes de imaginar os benefícios que recebemos quando estamos em adoração diante do Santíssimo Sacramento. Da mesma forma que nos unimos ao sofrimento de alguém que amamos, Jesus se une a nós. No momento em que estamos diante do Santíssimo Sacramento, Jesus está diante de nós. Jesus na Eucaristia deseja ardentemente esse encontro, e, como ovelhas machucadas, precisamos nos encontrar com Ele para a nossa cura. Que Jesus entre em sua casa e comece a reinar. Que o Santíssimo Sacramento se levante para abençoar o Brasil, o seu lar, seu casamento, seus filhos, sua maternidade e sua paternidade.

O remédio para curar as doenças espirituais é a Eucaristia. Nos dias 13, 14, 15 e 16 de maio acontecerá em Brasília o XVI Congresso Eucarístico Nacional; será uma grandiosa manifestação pública de fé na presença real de Jesus Cristo no Santíssimo Sacramento do altar. Participe, acompanhe! Estaremos unidos como Igreja para adorar, render ao Senhor nosso louvor e nossa adoração. Deus o abençoe!

Monsenhor Jonas Abib Fundador da Comunidade Canção Nova www.padrejonas.com Revista Canção Nova Maio 2010

05


palavra da Igreja

Pentecostes: Espírito Santo e a Igreja A Igreja só acabou de nascer, só foi inaugurada e mostrada ao mundo no dia de Pentecostes, quando a comunidade dos discípulos de Jesus, recebendo o dom do Espírito Santo, se transformou em movimento missionário. Sem o dom do Espírito Santo a Igreja não existiria. A Igreja é, ao mesmo tempo, o corpo de Cristo e o templo do Espírito Santo, nos mostra o livro dos Atos dos Apóstolos. Lucas narra não apenas um Pentecostes, mas quatro Pentecostes sucessivos: o Pentecostes da inauguração da Igreja (cf. At 2,1-12); o Pentecostes da Igreja de Jerusalém (cf. At 4,31); o Pentecostes da entrada dos gentios na Igreja (cf. At 11,15); e o Pentecostes da Igreja de Éfeso (cf. At 19,1-6). Com a narração desses quatro Pentecostes, Lucas mostra que o dom do Espírito Santo acontece em toda a vida da Igreja. A Igreja não nasce de baixo. Nasce do alto. Ela é graça. É dom do Espírito Santo. A Igreja não existe sem o Espírito Santo. Quando a comunidade envia Paulo e

Barnabé em missão, diz o livro dos Atos que eles foram enviados pelo Espírito Santo (cf. At 13,2). Quando Ananias e Safira mentem à comunidade e são castigados de morte, afirma o livro dos Atos que eles mentem ao Espírito Santo (cf. At 5,3). Mentir, pois, à Igreja é mentir ao Espírito Santo. A assembleia dos Apóstolos, chamada de primeiro concílio, termina com estas palavras: “Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós determinar o seguinte...” (cf. At 15,28). Quando a igreja determina, é o Espírito Santo quem determina. A Igreja, que nasceu católica em Pentecostes, porque nasceu missionária, é levada, por meio da missão, às diversas partes do mundo. Por isso mesmo, a missão é a mais importante causa da Igreja. É a causa das causas, porque está ligada ao projete salvífico de Deus. Segundo o decreto Ad Gentes, do Vaticano II, a missão é a expressão do desígnio savífico de Deus. É a realização pública da história da salvação.

Sem o dom do Espírito Santo, a Igreja não existiria. A Igreja é, ao mesmo tempo, o corpo de Cristo e o templo do Espírito Santo.

Dom Benedito Beni dos Santos

Bispo da diocese de Lorena-SP

06 Revista Canção Nova Maio 2010


palavra em destaque

Família: alicerce para uma vida feliz Muito ouvimos falar de família, porém mais do que discutir sobre o assunto é necessário ser família. Conheço várias pessoas com uma vida bem alicerçada e feliz porque vieram de uma família em que pai e mãe viveram a vida a dois numa união plena e feliz. Também conheço pessoas que vieram de casais desunidos e, por isso, se tornaram filhos sofridos e machucados, mas que mesmo tendo vindo de pais desajustados ou separados, ainda como jovens continuam querendo constituir uma família. Isto é um grande sinal de esperança para o futuro da humanidade. O Prof. Felipe Aquino, no livro Família, Santuário da vida, fala-nos que o casamento não se conclui no altar, como pensam os noivos; está ali apenas começando a longa caminhada. Para que o casamento se concretize, é preciso abrir-se para o outro, exprimir-se, entregar-se, aceitar romper a autonomia individual, e deixar que a nossa solidão seja invadida pela alma do outro. Todo casal é chamado a crescer mutuamente na unidade do amor recíproco. Isso faz da família uma “escola de amor”. A convivência conjunta nos da a oportunidade de exercitar o amor. Para chegar à unidade e ao crescimento mútuo, precisamos nos deixar transformar pelo amor do outro, que nos ajuda a pensar e viver de maneira nova. A primeira condição para um casamento feliz é a cada dia lembrarmos que a pessoa com a qual nos casamos não é perfeita, é humana como nós, pois não há ninguém sem defeitos. Assim como qualidades, todos temos fraquezas, é especialmente no casamento que aprendemos a aceitar os defeitos uns dos outros. Como não há pessoas perfeitas não há família perfeita, mas há famílias que se amam e por isso

abraçam com fé e paciência as contrariedades próprias da convivência diária. Até mesmo a forma diferente com que um e outro foram criados não é motivo de desunião, mas de superação. Com paciência e compreensão tudo se vence. Meus pais não eram anjos, mas enfrentaram a vida a dois com amor e compreensão, com o carinho e a alegria, mas eu sei também que o perdão nunca faltou, repito: muito perdão, a ponto de se tornarem parecidos. Foram 60 anos de conquista recíproca a cada dia. Juntos, com muita fé em Deus e ancorados em Maria, eles construíram os

Como não há pessoas perfeitas, não há família perfeita, mas há famílias que se amam. filhos, viram seus netos e bisnetos. Graças a Deus eles não são uma exceção, pois: “A bondade do Senhor desde sempre e para sempre é para os que O temem, e Sua justiça para os filhos dos filhos, para os que guardam Sua aliança e se lembram de observar Seus preceitos” (Sl 103,17). Mesmo que não venhamos a ser parecidos com nosso cônjuge, no casamento podemos nos transformar para o outro, vencer o mal com o bem e ser felizes.

Luzia Santiago

Cofundadora da Comunidade Canção Nova www.luziasantiago.com Revista Canção Nova Maio 2010

07


clube da evangelização

dora ia evangeliza orte c só o m o c anos s sup Nestes 30 que nós somo e dessa er b sa e nt a c nt fi é muito grati issionários estejam à fre ção das m ra o s c o o Deus a para que a Palavra de cuidado em assumir o o nd a v le ra b o o isso, eu tenho a Canção pessoas. Por so” mês a mês, para que todos a is a meu “Comprom manecer atuante e levar er p a ss o Nova p dela. Deus espera ue q em g sa en m

Denize Martins - Cruzeiro - SP Sócia Evangelizadora há 30 anos

Nossas contas

08 Revista Canção Nova Maio 2010

BANCO DO BRASIL Ag.: 3358-8 C/C.: 3689-7

BRADESCO Ag.: 3373-1 C/C.: 215-1

HSBC Ag.: 1378 C/C.: 0676370

SANTANDER Ag.: 0164 C/C.: 13-000147-3

BANCO REAL Ag.: 0617 C/C.: 0004315

BRB - BANCO DE BRASÍLIA C/C.: 204007584-9

NOSSA CAIXA Ag.: 0083-3 C/C.: 04-000330

UNIBANCO Ag.: 0057 C/C.: 111363-8

BANESE Ag.: 028 C/C.: 101368-6 Tipo: 03

CAIXA Ag.: 2003 C/C.: 339-1 Tipo: 003

ITAÚ Ag.: 0247 C/C.: 31453-7


administração e vida

TV Digital, um novo desafio para a evangelização Queridos Sócios Evangelizadores da Canção Nova, nesta edição venho agradecer a cada um, particularmente, pela colaboração e por aceitarem o desafio que lancei em março de 2008. Foi uma ação inspirada por Deus, para que pudéssemos aumentar o número de sócios pelo débito automático, em prol do Sistema Digital de TV, uma exigência feita a todas as redes de televisão, e que já é realidade em algumas cidades brasileiras. Assim, na fé em Cristo e inspirado por Ele, fiz uma proposta desafiadora: conquistarmos 50 mil novos sócios pelo débito automático, para que pudéssemos dar início a esse processo de migração. Essa quantidade era a necessária como uma garantia aos vencimentos relacionados à TV Digital. A Providência Divina permitiu que conquistássemos a primeira etapa desse desafio em fevereiro deste ano. Com os 50 mil novos sócios, conseguimos digitalizar a geradora de Aracajú. Agora nos resta um grande caminho para estendermos esse processo de digitalização as nossas retransmissoras. O sistema digital proporciona uma imagem limpa e com som de alta qualidade, além de mobilidade e portabilidade, possibiltando que a programação seja vista dentro de ônibus, carros, aviões, laptops, celulares, computadores etc. Outra característica é a multiprogramação, que permite ver programas diferentes no mesmo canal, ou ver o mesmo programa em vários ângulos diferentes. Além disso, a interatividade permite fazer compras pela TV sem ter que usar telefone, votar em pesquisas, consultar o guia de programação das emissoras, além de outro serviços. A missão que a Canção Nova tem de evangelizar pelos meios de comunicação, nos coloca

frente a esse desafio do governo federal. É por meio de seu nobre gesto, que poderemos que continuar a evangelizar, enfrentando e vencendo as etapas e exigências da digitalização, com diginidade e alegria.

É por meio de seu nobre gesto, que poderemos continuar a evangelizar, enfrentando e vencendo as etapas e exigências da digitalização, com diginidade e alegria. Obrigado a você que, fielmente, fez parte dessa vitória. Eu convido a você que ainda não é um sócio pelo débito automático, a nos ajudar a vencermos mais essa batalha para o Senhor. Deus lhe pague! Estamos juntos nessa corrente de ação e oração. Seu irmão que os ama!

Wellington Silva Jardim Cofundador da Comunidade Canção Nova e administrador blog.cancaonova.com/eto Revista Canção Nova Maio 2010

09


atualidade

Rede de Desenvolvimento Social Canção Nova FORMAR HOMENS NOVOS PARA UM MUNDO NOVO. ISSO ACONTECE TODOS OS DIAS, NA PRÁTICA, NA CANÇÃO NOVA. Foi na busca por alcançar esse objetivo central que, em 2004, a Canção Nova passou a dar ainda mais qualidade e organização aos trabalhos sociais. Nesse ano, foi criado o Núcleo de Desenvolvimento Social Coração Solidário. Desde então, o núcleo passou a ser responsável por projetos sociais relacionados à saúde, assistência social e educação de crianças, jovens e adultos, por meio de seis diferentes projetos. Ao todo foram mais de 45 mil pessoas atendidas em 2009, verdadeiros casos de mudança e transformação social. O aumento no número de pessoas atendidas e a busca constante pela melhoria fez com que o núcleo passasse a ser algo bem maior.

Por isso, hoje, o que antes chamávamos de Núcleo de Desenvolvimento Social Coração Solidário, passou a ser a Rede de Desenvolvimento Social Canção Nova. Mas as mudanças não aconteceram só no nome. O conceito de rede nos traz a responsabilidade de estar sempre crescendo, e o objetivo é justamente esse. Crescer não apenas fisicamente, com mais unidades, mais projetos e atendimentos. Crescer também em qualidade e importância porque, através de cada um desses projetos é possível, na prática, formar um a um, homens e mulheres novos para um mundo novo. Em uma rede, todos nós participantes somos pontos que, unidos, têm capacidade de atingir grandes objetivos. Cada projeto está ligado a parceiros, voluntários, usuários e outros projetos. Um usuário tem sua vida transformada e, assim, pode melhorar também a vida de sua família, de sua comunidade. E todos são pontos que unem essa rede. Você, que faz parte do Clube da Evangelização também é um ponto de unidade, pois Sua ajuda a Providência Divina, tantos projetos podem se tornar realidade.

“...toda expressão legítima do Evangelho precisa se encarnar concretamente no serviço ao próximo e, consequentemente, à sociedade.” Monsenhor Jonas Abib fala sobre a importância dos projetos sociais da Canção Nova.

Madrinha da Rede de Desenvolvimento Social Canção Nova “Não estamos sozinhos neste trabalho; temos conosco milhares de pessoas que acreditam que podemos, juntos, construir homens novos para um mundo novo. Por isso convidamos cada sócio, não só a conhecer, mas a participar cada vez mais dessa rede, da qual ele já faz parte.” Luzia Santiago - Cofundadora da Canção Nova

10

Revista Canção Nova Maio 2010


PROJETOS QUE TRANSFORMAM VIDAS INSTITUTO CANÇÃO NOVA No Instituto Canção Nova, crianças e adolescentes recebem educação de qualidade. Foram mais de 280 jovens formados no Ensino Médio, 670 no Ensino Fundamental e 100 crianças no Infantil. Mais de 1.000 estudantes por ano. EIC DOM BOSCO Na EIC Dom Bosco – Escola de Informática e Cidadania – a inclusão digital leva à reflexão de cada aluno como agente transformador na sociedade. O projeto atende cerca de 250 alunos todo ano, em todas as faixas etárias. MÃOS QUE EVANGELIZAM O Projeto Mãos que Evangelizam é responsável por interpretar missas, acampamentos e programas de TV, além de promover cursos para comunicadores em LIBRAS – Linguagem Brasileira de Sinais, formando mais de 150 comunicadores todo ano. PROGEN - PROJETO GERAÇÃO NOVA Já o PROGEN – Projeto Geração Nova – oferece oficinas semiprofissionalizantes e profissionalizantes, formação psico-social e religiosa atendendo cerca 270 adolescentes anualmente, dando a esses a chance de entrar ou retornar ao mercado de trabalho. CASA DO BOM SAMARITANO Na Casa do Bom Samaritano, outro projeto realizado pela Canção Nova, o objetivo é resgatar a cidadania e reintegrar migrantes e moradores de rua de volta a suas famílias. Além disso, mulheres chefes de família participam da Oficina de Empreendedorismo, um projeto específico em que aprendem a ter sua própria renda. Atualmente, a casa atende mais de 6 mil pessoas por ano. POSTO MÉDICO PADRE PIO Mais uma obra é o Posto Médico Padre Pio, que soma mais de 36 mil pessoas atendidas em um ano e oferece serviços médicos, odontológicos, farmacêuticos e de prevenção e promoção à saúde, para os visitantes e moradores de Cachoeira Paulista.

Silvia Helena Gonzaga Silva

Superintendente Social

Saiba mais no nosso site www.cancaonova.com/social Revista Canção Nova Maio 2010

11


Saídas 18/jul – Diac. Nelsinho, Márcia Corrêa e Marcio Todeschini - TERRA SANTA 20/jul – Pe. Bruno, Mazinho e Celiane Roteiro especial para famílias - ITÁLIA especial Roger Luis, Eto, Presenças: Pe.Edimi lson,

01/ago – Dunga e DDD - Caminhada e Luau PHN na TERRA SANTA

Luzia Santiago, Pe. Dunga, Néia, Diác. Nelsinho, Márcia Corrêa, Eliana Ribeiro, Pe. Bruno, Ricardo Sá e Eliana Sá, Pe. Paulinho e Marcio Todeschini.

Serão 10 dias em peregrinação. Saída 27 de outubro Venha participar conosco...

14/set – Pe. Edimilson - TERRA SANTA

Parcelamos em até 10x no cartão – sem juros

Mais...

escritório da Inauguração do novolic o Fraternidade Cató a no Vatican Preço acessível, pagamento facilitado ERRATA: A inauguração é do "Escritório da Fraternidade Católica e não do escritório da Canção Nova" como foi mencionado na revista de abril

21/set – Pe. Roger Luis e Prof. Felipe Aquino Santuário de Guadalupe - MÉXICO 16/nov – Ricardo Sá e Eliana Sá Roteiro da Misericórdia - POLÔNIA E FRANÇA

ROTEIRO ESPECIAL Caminhos de São Paulo

TURQUIA, GRÉCIA E ROMA Saída: 21 de junho com Prado Flores (México)

Informações: Tel: (12) 3186-2055 Site: blog.cancaonova.com/peregrinacoes


Sabia que leite de vaca é para bezerro? PARTE II - ALIMENTOS ANTI-INFLAMATÓRIOS

A MAIOR PARTE DAS ALERGIAS AO LEITE DE VACA OCORRE DE 2 HORAS A 3 DIAS APÓS O CONTATO.

no leite de vaca, (23) e em especial gostaria de citar as duas mais complicadas que percebo em minha prática clínica: beta-lactoglobulina que não existe no leite materno (portanto não temos enzimas para digeri-la) e a caseína. O problema é que a alergia alimentar clássica você percebe na hora e ocorre apenas com 7% das crianças (24). A maior parte das alergias ao leite de vaca ocorre de 2 horas a 3 dias após o contato. É o que chamamos de reação tardia (25,26) e muito difícil de ser diagnosticada (25). Vários estudos comprovam a relação entre o consumo de leite de vaca e otite (27), dermatite, rinite (28), sinusite, bronquite asmática (29), amidalite, obesidade (30), resistência a insulina, gastrite, enterocolite, esofagite, refluxo, intestino preso (31), enxaqueca (32), cansaços inexplicáveis, artrite reumatoide (33), falta de concentração e hiperatividade (34), ansiedade e até mesmo depressão (25). Como esse assunto é de extrema importância, continuarei na próxima edição, explicando a relação do consumo de leite de vaca e câncer de mama e câncer de próstata. Aguarde! Esses números entre parênteses são as referências bibliográficas disponíveis no blog do Programa Mais Saúde (blog.cancaonova.com/maissaude), já que os 82 artigos científicos não caberiam nesse espaço. Leia Heb 5, 11-14, em que o apóstolo Paulo nos mostra a importância de alimentarmo-nos com alimentos sólidos.

Qual o único mamífero que continua mamando após ter dentes e leite de outra espécie? Nós! Porém, mais do que este argumento, vamos entender melhor (cientificamente) quais as reações que o leite provoca no nosso organismo para chegarmos a uma conclusão se o leite é do “bem” ou do “mal”. Vale a pena lembrar que a introdução dos laticínios em nossa alimentação só se tornou possível há 6 mil anos, (3) quando conseguimos domesticar os animais, portanto, é um alimento relativamente recente para o ser humano [cujo genoma não mudou nos últimos 11 mil anos (1,2,4-20)] o que explica por que cerca de 75% da população adulta mundial apresenta intolerância a lactose (que é o açúcar do leite) após o desmame (1,21), desencadeando diversos sintomas gastrintestinais, (22) como gases, cólicas, inchaço abdominal, enjoo, vômitos e diarreia. Mas o maior problema são as proteínas. Já foram identificadas 25 frações proteicas alergênicas

CREME DE ABÓBORA E GENGIBRE você vai precisar de... Abóbora japonesa, gengibre fresco, manteiga e água.

faça assim... Coloque água para ferver à parte. Cozinhe a abóbora e coloque no liquidificador. Acrescente água quente (não precisa ser leite!) até chegar na consistência desejada de um creme. Rale o gengibre a gosto e coloque uma colher de sopa de manteiga (é a gordura do leite). Passe pela peneira antes de servir.

Dra. Gisela Savioli foto ilustrativa

+ saúde

TERRA SANTA/EUROPA

+ vida

Nutricionista clínica, escritora e apresentadora do Programa Mais Saúde www.giselasavioli.com.br Revista Canção Nova Maio 2010

13


educando

Mãe, um hino ao amor!

O COLO DA MÃE É UMA CANÇÃO QUE ACALMA E FORTALECE.

14

Revista Canção Nova Maio 2010

Conheci Juraci em uma das minhas andanças pela periferia de São Paulo. Juraci estava rodeada de gente. Havia, em seu olhar, uma expressão de leveza, de bondade. No início da conversa, confidenciou-me que o pai lhe dera esse nome porque, alcoólatra, estava “de fogo” quando foi registrála. E que não se lembrava se era menino ou menina. E “Juraci serve tanto para homem quanto para mulher”, justificou. O pai morreu há muito. E morreu das doenças do alcoolismo. Era muito violento e Juraci sentiu na pele as agruras desse vício. A mãe morreu antes do pai. “Morreu de tristeza”, “morreu de tristeza”, repete e insiste Juraci. “Mas era uma boa mãe. Do que me lembro, falava pouco, rezava quietinha em um canto e limpava a casa inteira, várias vezes ao dia”. E rindo, “a casa inteira era um cômodo só”. Sua mãe chamava-se Manoelina e teve 8 filhos. O marido de Juraci era alcoólatra e também violento como o pai. Morreu deixando três filhos. Juraci adotou mais três. E mais três de um irmão seu, também falecido com a esposa em um acidente. As nove crianças foram criadas por essa valente mulher que trabalhava como faxineira em uma escola, durante a semana, e que, no fim de semana, além das “rezas”, lavava e passava para outras famílias. Os filhos foram se formando. Cada um tomando o seu caminho. E todos eles com os traços de ternura entoados pela mãe. Na escola, era também uma mãe. Quando a conheci, estava se aposentando a “contra-gosto”. Coisas da lei. Completou 70 anos. Disse que iria trabalhar como voluntária em uma creche e que gostaria de ajudar as mães a perceberem a beleza de criar os filhos. Juraci é uma mãe, é um hino ao amor! De uma vida marcada por dores, soube plantar um jardim

florido. Diz com serenidade que nunca reclamou do calvário. A cruz tem de ser carregada. E cada um tem a sua. Seus olhos se enchem de lágrimas quando se lembra da mãe. E espera que, ao chegar ao Céu, possa dar os abraços que faltaram em sua pouca existência. Com o sorriso bonito diz, “eu não tenho pressa para morrer, gosto de viver; estou pensando em pegar mais umas crianças. Os meus tão todos grandes”. Uma filha diz que não, que agora tem que cuidar dos netos. E ela sorri, “meu coração é grande, cabe muita gente”. Essa história é uma homenagem à mulher, à mãe, à terra, à gestadora. Deus escolheu a mulher para que a semente da vida fosse fecundada. Com o corte do cordão umbilical, o leite. Depois, os ensaios das palavras e dos primeiros passos. E os risos. E os choros. E, mesmo depois de adulto, o colo da mãe é uma canção que acalma e que fortalece. Que Maria, a escolhida, possa servir de exemplo e de sinal para todas as mães e todos os filhos. E que cumpramos a sua carinhosa ordem do primeiro milagre de Jesus: “Façam tudo o que o meu filho vos disser”. Feliz dia das mães!

Gabriel Chalita

professor, escritor e apresentador da TV Canção Nova twitter.com/gabriel_chalita


Rádio Canção Nova comemora 30 anos

A equipe de produção: da esquerda, Graça, Patrícia, Ninna, Linda, Valdênia, Elisangela, Luiza e Paula. Abaixo, a fachada da Rádio Canção Nova em Cachoeira Paulista-SP.

A Rádio Canção Nova, com sede em Cachoeira Paulista-SP, comemora 30 anos de sua fundação, graças à ação apostólica Evangelii Nuntiandi, assinado pelo Papa Paulo IV, que reconhecia que os batizados não são evangelizados. Ao apresentar esse documento ao padre Jonas Abib, Dom Antônio Afonso de Miranda, na época bispo de Lorena-SP, disse-lhe: “É hora de evangelizar porque os batizados não são evangelizados. Como você trabalha com jovens, comece com eles. Faça alguma coisa!” Padre Jonas obteve a resposta que precisava para começar a evangelizar no item 45 do mesmo documento – o de levar a Boa Nova a milhões de pessoas por intermédio dos meios de comunicação. Surgia, assim, a Rádio Canção Nova, primeiro veículo de outros que viriam formar o que é hoje, o Sistema Canção Nova de Comunicação. No ano de 1980, logo depois do início da Rádio, foi idealizado o Clube do Ouvinte. Monsenhor Jonas teve a inspiração de mantê-la no ar com doações sem anúncios comerciais. Nasceu então o programa Clube do Ouvinte e as contribuições eram recebidas na própria Rádio. Mais tarde, uma barraca foi montada para melhor atender as pessoas e hoje as colaborações chegam ao Clube da Evangelização. A emissora mantida pela Fundação João Paulo II, desde o início teve a sua missão bem definida: evangelizar! Teve seu foco voltado para a promoção da dignidade humana, dos valores universais e para a transmissão de informações de utilidade pública. A Rádio Canção Nova está a serviço da Igreja Católica transmitindo o Ângelus e a Catequese. São produzidos também documentários de temas atuais da Igreja e divulgação de campanhas propostas pelos poderes públicos e pela sociedade em geral. Na programação da Canção Nova temos como programas de maior audiência: a “Santa Missa”, “Clube do Ouvinte”, “O Amor Vencerá”, “Papo Aberto” , “Dai-nos a Benção” e “Sorrindo pra Vida”. Desde 1995, a Rádio Canção Nova opera via satélite caracterizando-se, assim, como Rede Canção Nova de Rádio em todo o Brasil. Na América Latina, a programação chega ao Paraguai, México, Honduras, El Salvador, Guatemala e Nicarágua. Graças à internet, hoje a Rádio Canção Nova alcança também os países do mundo todo com uma programação 100% católica e 24 horas no ar, sem propagandas comerciais. Para celebrar três décadas no ar, a programação da Rádio tem passado por várias modificações, e uma delas é a inovação dos programas ao vivo durante a madrugada. São programas dinâmicos e interativos, contando com a participação dos ouvintes por telefone. Obrigada a você, Sócio Evangelizador, que faz parte dessa história e que sempre esteve ao nosso lado ao longo desses 30 anos. Nosso Parabéns é pra você!

Cristiane Viana

Superintendente Rádio Canção Nova radio.cancaonova.com

Revista Canção Nova Maio 2010

15


santo do mês

22mai

Santa Rita de Cássia Uma mulher que viveu inteiramente afeiçoada e voltada às coisas do céu. Antes de realizar o seu maior sonho de servir na vida religiosa, como agostiniana, teve que passar pela provação por ser obediente aos pais a fim de honrá-los. Para isso, aceitou fazer-lhes a vontade casando-se com Paolo Ferdinando Mancini. O matrimônio durou dezoito anos. Nesse tempo, Santa Rita pôde tocar na experiência profunda de dor e humilhação, visto que seu esposo se mostrou um homem pervertido, de caráter violento e sem temor a Deus, fazendo-a sofrer muito. Ele se opunha à sua fé a ponto de não permitir que ela fosse à igreja. Rita obedecia ao Senhor vivendo a submissão ao marido com grandeza de alma e mostrando suas virtudes ao ter a postura de uma mulher mansa, dócil e prudente; uma esposa cheia do Espírito Santo. Dessa forma, pouco a pouco, foi convertendo aquele homem rude e impetuoso, com a graça de viver a fé na obediência e caridade para com seu esposo. Sendo paciente e aceitando tudo o que lhe acontecia, como o Senhor nos ensina em Sua Palavra em Eclesiástico 2,3 a 5, essa mulher de Deus, ao viver a prova no cadinho da humilhação, foi exaltada levando o marido ao encontro de Deus. Paolo, diante do testemunho vivo do Cristo, que se manifestou na pessoa de sua esposa, dobrou-se ao amor do Todo-poderoso e ao amor de sua Rita, que carregou sua cruz com fidelidade e amor, por isso obteve a vitória. Que assim também possamos aprender – com Santa Rita de Cássia – no seguimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, que, ao carregarmos nossa cruz com amor, sempre teremos a graça de levar o nosso próximo a ter a experiência com o Ressuscitado.

Desde o momento em que recebemos nossos esposos, como maridos, lhes devemos amor, obediência e respeito, pois isso significa ser casadas!

Pe. André Luiz Gregório Comunidade Canção Nova

andregrego@cancaonova.com

maio 2010

liturgia

Santa Rita de Cássia

16

Dia 1 - Sábado • Gn 1,26-2,3 • Sl 89 • Mt 13,54-58 Dia 2 - Domingo • At 14,21b-27 • Sl 14 • Ap 21,1-5a • Jo 13,31-33a.34-35 Dia 3 - Segunda • 1 Cor 15,1-8 • Sl 18 • Jo 14,6-14 Dia 4 - Terça • At 14,19-28 • Sl 144 • Jo 14,27-31a Dia 5 - Quarta • At 15,1-6 • Sl 121 • Jo 15,1-8 Dia 6 - Quinta • At 15,7-21 • Sl 95 • Jo 15,9-11 Dia 7- Sexta • At 15,22-31 • Sl 56 • Jo 15,12-17 Revista Canção Nova Maio 2010

Dia 8 - Sábado • At 16,1-10 • Sl 99 • Jo 15,18-21 Dia 9 - Domingo • At 15,1-2.22-29 • Sl 66 • Ap 21,10-14.22-23 • Jo 14,23-29 Dia 10 - Segunda • At 16,11-15 • Sl 149 • Jo 15,26-16,4a Dia 11 - Terça • At 16,22-34 • Sl 137 • Jo 16,5-11 Dia 12 - Quarta • At 17,15.22-18,1 • Sl 148 • Jo 16,12-15 Dia 13 - Quinta • At 18,1-8 • Sl 97 • Jo 16,16-20 Dia 14 - Sexta • At 1,15-17.20-26 • Sl 112 • Jo 15,9-17

Dia 15 - Sábado • At 18,23-28 • Sl 46 • Jo 16,23b-28 Dia 16 - Domingo • At 1,1-11 • Sl 46 • Hb 9,24-28 10,19-23 • Lc 24,46-53 Dia 17 - Segunda • At 19,1-8 • Sl 67 • Jo 16,29-33 Dia 18 - Terça • At 20,17-27 • Sl 67 • Jo 17,1-11a Dia 19 - Quarta • At 20,28-38 • Sl 67 • Jo17,11b-19 Dia 20 - Quinta • At 22,30 • 23,6-11 • Sl 15 • Jo 17,20-26 Dia 21 - Sexta • At 25,13b-21 • Sl 102 • Jo 21,15-19

Dia 22 - Sábado • At 25,13b-21 • Sl 102 • Jo 21,15-19 Dia 23 - Domingo • At 2,1-11 • Sl 103 • 1 Cor 12,3b-7.12-13 • Jo 20,19-23 Dia 24 - Segunda • 1 Pd 1,3-9 • Sl 110 • Mc 10,17-27 Dia 25 - Terça • 1 Pd 1,10-16 • Sl 97 • Mc 10,28-31 Dia 26 - Quarta • 1 Pd 1,18-25 • Sl 147 • Mc 10,32-45 Dia 27 - Quinta • 1 Pd 2,25.9-12 • Sl 99 • Mc 10,46-52 Dia 28 - Sexta • Ez 34,11-16 • Sl 22 • Rm 5,5b-11 • Lc 15,3-7

Dia 29 - Sábado • Is 61,9-11 • Cânt.: 1 Sm 2,1 4-8 • Lc 2,41-51 Dia 30 - Domingo • Pr 8,22-31 • Sl 8 • Rm 5,1-5 • Jo 16,12-15 Dia 31 - Segunda • Sf 3,14-18 ou Rm 12,9-16b • Cânt.: Is 12,2-6 • Lc 1,39-56 DATAS ESPECIAIS 08 - Dia do Artista Plástico 13 - Dia da Abolição da Escravidão 13 - Nossa Senhora de Fátima 15 - Dia Internacional da Família 17 - Dia das Telecomunicações 31 - Nossa Senhora da Visitação


formação

Série Mariologia

Todas as gerações me proclamarão bem-aventurada A devoção a Nossa Senhora em todo o mundo é algo que ultrapassa o entendimento humano; algo sobrenatural. Não há país ou cidade onde não haja igrejas, praças, imagens etc., a ela dedicadas. Os títulos de louvor e glória que Nossa Senhora recebe em todo o mundo são incontáveis; livros e livros já foram escritos sobre seus títulos, suas aparições, suas graças, seus milagres... Seus santuários se espalham pelo mundo todo: Lourdes, Fátima, Aparecida, Guadalupe... A Igreja encorajou e regulou essa devoção universal à Virgem Maria, mas jamais pode tê-la inventado ou criado. Nos momentos mais críticos da história, sobretudo quando a Igreja era mais ameaçada, os Papas orientaram os fiéis a recorrer confiantes à proteção de Nossa Senhora e rezar o rosário. É um sentimento universal que atravessou vinte séculos e chegou até nós mais forte do que nunca. Esse sentimento não teve uma origem humana, se assim fosse não teria tanta força e duração; foi o Espírito Santo quem o difundiu nos corações dos cristãos. Até mesmo os muçulmanos a respeitam e veneram como Aquela mulher que foi “a única não tocada pelo demônio”. Maomé, ao redigir o Corão, mostrou grande estima por Maria. O capítulo 19 tem por título “Maria” e faz várias belas referências à Mãe de Jesus. Ele dá testemunho da virgindade de Maria e fala de sua vida. Na Caaba (santuário muçulmano principal em Meca) existe uma imagem colorida de Maria com o Menino Jesus. É de notar ainda que Maria é mencionada 34 vezes no Corão, sendo a única mulher designada por seu nome pessoal. Os muçulmanos vão à casinha de

Nossa Senhora em Éfeso, onde ela viveu com São João, prestar-lhe homenagens. É chamada em língua turca “Meryem Ana”. Lutero e Calvino a veneravam; e também os anglicanos. Lutero escreveu um belo comentário do Magnificat de Maria Santíssima, e o cantava todos os dias. Ele se refere à “doce Mãe de Deus” e exalta a Santíssima Virgem nestes termos: “Ela nos ensina corno devemos amar e louvar a Deus, com alma despojada e de modo verdadeiramente conveniente, sem procurar nele o nosso interesse... Eis um modo elevado, puro e nobre de louvar: é bem próprio de um espírito alto e nobre como o da Virgem”. (Maria Mãe dos homens, Edições Paulinas). A Mãe de Jesus aparece em Lutero como o puro reflexo do olhar divino. Ela não atrai a nossa atenção sobre Si, mas leva-nos a olhar para Deus.”... “Maria não quer ser um ídolo; não é Ela que faz, é Deus que faz todas as coisas. Deve ser invocada para que Deus, por meio da vontade dela, faça aquilo que pedimos; assim devem ser invocados também todos os outros santos, deixando que a obra seja inteiramente de Deus” (Maria Mãe dos homens, p.574-575).

A devoção a Nossa Senhora em todo o mundo é algo que ultrapassa o entendimento humano.

Prof. Felipe Aquino Escritor e apresentador na TV Canção Nova

blog.cancaonova.com/felipeaquino Revista Canção Nova Maio 2010

17


dia a dia

Dia das mães

Mãe, obrigad

a...

vida, rou em mim a ge e u go ri ab e dia a dia, re que m adas, lutas do am rr ...pelo teu vent de as im ãos singelas de sono, lágr s, pelas suas m ia fr as ...pelas noites or h s e me aquece na ...pelo calor qu guranças, ansiedade, inse ntades minha dor, , a ia st m gú ia iv an al a e h qu a min desejos, vo iso que acalma u sua vida, seus io nc nu ...pelo teu sorr re cê vo s vezes que ...pelas infini ta ir, Deus, , para me serv que me leva a o e necessidades er nc si e do profun no amor, ...pelo teu ol har amiga que me faz acredi tar perdoa. ença mpre acol he e se e qu o ...pela tua pres çã ra ço, pelo teu co ...pelo teu abra

A tradição de comemorar o Dia das Mães é muito mais antiga do que imaginamos. Há indícios de que tenha surgido na antiga Grécia, numa crença em favor da mãe dos deuses e deusas. Em Roma ela se inicia por volta de 250 anos antes de Cristo. As comemorações foram ocorrendo por diversos países da Europa e nos EUA, até que em 1912 foi fundada a “Associação Internacional do Dia Internacional das Mães”, com o intuito de incentivar homenagens às mães. O que significa a figura da mãe para você neste dia das mães? Para nós em qualquer dos papéis que estejamos desempenhando, lembrome sempre nesta data do Evangelho de São João (19,26-27) que nos diz: “Mulher, eis o teu filho! Depois, disse ao discípulo: “Eis a tua mãe!”. E a partir daquele momento, o discípulo levou-a para a sua casa. Como mães, sempre ficamos em dúvida de como estamos criando, educando, preparando nossos amados filhos para a vida, e nunca encontramos a resposta exata por mais que tentemos ouvir as orientações de psicólogos, formadores, padres, amigos e até mesmo a de nossos pais. Mas a melhor resposta é a de seguir MARIA, a mãe de Cristo, que gentilmente foi-nos por Ele doada, para ser também a nossa mãe! Sejamos carinhosas, firmes, humildes, pacientes, dedicadas, com um amor incansável e inesgotável. Alguém disse um dia que “ser mãe é sofrer no Paraíso”; e uma outra mulher disse

18

Revista Canção Nova Maio 2010

que o filho depois que deixa o ventre da mãe, “passa para a sua cabeça”, e dali não sai mais. São palavras sábias do povo que bem expressam a grandeza da mãe. Como filhos, sejamos obedientes a Jesus, aceitemos nossas mães como elas são, com seus erros e acertos, suas qualidades e defeitos, suas inseguranças, limitações, exageros! E o mais importante: levemo-nas para casa! Assim como fez o discípulo amado por Jesus, no momento em que ela estava triste, desamparada, sofrendo profundamente. Quero homenagear todas as mães: as que geraram seus filhos no ventre, ou no coração (adotivos), mas também todas as mulheres que são mães por excelência, pois receberam de Deus o dom de ser MÃES. Josefas, Marias, Helenas, Marlenes, Iaras, Luzias, Anitas, Beneditas, Margaridas, Mirians, Patrícias, Julianas, Tatianas... Mãe ontem, mãe hoje, mãe sempre. Mãe, eu te amo! Parabéns por toda fortaleza e grandeza que tu és! Que nosso Pai e que Nossa Senhora, Digníssima Mãe, te cubram de bênçãos todos os dias!!!!

Dra. Priscila Aquino Médica endocrinologista priaquino@uol.com.br


agenda

Acampamento de

Pentecostes

De 21 a 23 de maio Cachoeira Paulista-SP

programe-se

PRESENÇAS: Pe. Tom Forrest (EUA), Pe. Roger Luis, Pe. José Augusto, Pe. Antonello (Comunidade Aliança de Misericórdia), Eliana Ribeiro, Salette Ferreira e Ministério de Música Canção Nova.

KAIRÓS Dia 09 “Mães e filhos” Presenças: Pe. José Augusto e Comunidade Canção Nova. Dia 30 “Nós espalhamos o amor pelo ar” Comemoração dos 30 anos da Rádio Canção Nova Lançamento do DVD Oracional de Luzia Santiago.

A partir das 8h no Rincão do meu Senhor.

Pentecostes é considerada para os judeus uma festa de grande alegria, pois se comemoravam em ação de graças as colheitas do trigo. Vinha gente de toda a parte e eram oferecidas as primícias das colheitas no templo. Era também chamada Festa das Sete Semanas, por ser celebrada sete semanas depois da Festa da Páscoa, no quinquagésimo dia. Daí o nome Pentecostes, que significa “quinquagésimo dia”. No primeiro pentecostes, depois da morte de Jesus, cinquenta dias depois da páscoa, o Espírito Santo desceu sobre a comunidade cristã de Jerusalém na forma de línguas de fogo; todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas (At 2,1-4). As primícias da colheita aconteceram naquele dia, pois foram muitos os que se converteram e foram recolhidos para o Reino.

VEM AÍ Aprofundamento “Aspirai os dons Espírituais” (1Cor 14,12) De 28 a 30 de maio Presenças: Márcio Mendes, Verinha e Profº Julio Brebal. Encontro com a Comunidade Obra de Maria “Uma caminhada de fé” Dias 19 e 20 de junho Programe-se, em julho, Acampamento PHN

EVENTOS PELO BRASIL Acesse: blog.cancaonova.com e clique em Casas de Missão.

Outras informações blog.cancaonova.com/eventos wiki.cancaonova.com


ORAÇÃO Virgem Maria, Mãe de Jesus e minha querida Mãe, invocando-vos sob o título de “Nossa Senhora da Visitação”, vos peço que assim como visitantes vossa prima Isabel, venha visitar minha família, pois estamos necessitando de muitas graças (especificá-las), que certamente com vossa visita as receberemos. Que com vosso exemplo possamos ser mais caridosos com nossos irmãos, indo visitá-los e confortá-los em suas necessidades. Obrigada, Mãe, pelo vosso amor para conosco. Amém. (Rezar 1 Pai-Nosso e 3 Ave-Marias).

Revista Canção Nova de Maio 2010  

A revista Canção Nova é, acima de tudo, um instrumento de evangelização. Ela é um canal eficaz de comunicação da Canção Nova com os seus sóc...

Revista Canção Nova de Maio 2010  

A revista Canção Nova é, acima de tudo, um instrumento de evangelização. Ela é um canal eficaz de comunicação da Canção Nova com os seus sóc...