Issuu on Google+

Ano XIII - Nยบ 191 - Novembro de 2016 - Revista Mensal do Sรณcio Evangelizador

clube.cancaonova.com

ISSN 1806-1494


CaRta ao LeitoR

eSPeRaNÇa

N

FuNdadoR da ComuNidade CaNÇÃo Nova: Monsenhor Jonas Abib PReSideNte da FJPii: Monsenhor Jonas Abib diRetoR eXeCutivo da FJPii: Wellington Silva Jardim JoRNaLiSta ReSPoNSÁveL: Osvaldo Luiz/MTB 23094 CooRdeNaÇÃo: Lucineide Barbosa aSSiSteNte de CooRdeNaÇÃo: Mariana Nepomuceno

CoNtaS

expediente

ovembro começa com a lembrança triste de quem já se foi. Mas podemos viver essa realidade dolorosa na perspectiva da esperança cristã. Os santos nos iluminam nessa caminhada, como recorda o professor Felipe Aquino. Começamos também uma campanha: “Canção Nova, Esperança em minha vida”. Luzia Santiago explica que a “esperança que comunicamos é Jesus em pessoa... que nos proporciona alegria, mesmo em meio à provação”. Por isso repetimos, cheios de confiança: “Maranatha, vem Senhor Jesus!” Neste mês, vivemos também os momentos finais do Ano da Misericórdia. Dom João Inácio diz que a graça do Ano Santo não pode terminar: “Fomos ensopados na misericórdia de Deus... que nossa vida seja um transbordamento do Senhor acolhido! ”. E se não vivemos ainda esse tempo da graça, é possível “recalcularmos a rota de nossa vida”, como propõe o padre Fabrício neste mês: “Eu e você somos constantemente desviados das nossas firmes e autênticas decisões, simplesmente porque tomamos decisões imediatas e instintivas. Vivemos reagindo aos acontecimentos e não ‘recalculamos a rota’ para prosseguirmos na direção correta, depois de sermos surpreendidos e ‘bagunçados’ pelos imprevistos da vida”.

Sempre é tempo de fazermos escolhas melhores. Nesta edição, o + Vida traz um roteiro para se alcançar a Qualidade de Vida: alimentação, sono, espiritualidade, administração do tempo, finanças, vida emocional e conhecimento. Já o Ação Jovem nos recorda como um gesto simples é capaz de fazer milagres: a doação de sangue. Monsenhor Jonas Abib, em sua carta mensal, relembra como o rádio entrou em sua vida e como a Rádio Canção Nova abriu portas para a evangelização pelos Meios de Comunicação, “para que a graça da salvação que o Evangelho nos traz, chegue a todas as criaturas”. Já o Eto, um dos fundadores da Comunidade Canção Nova, destaca outra frente de evangelização: a Faculdade Canção Nova, que “forma homens novos para um mundo novo”, através da formação de bons e comprometidos profissionais. Que neste mês você possa, sinceramente, responder à pergunta da matéria de capa: “Deus está em primeiro lugar na minha vida”? E, se for o caso, “recalcular a rota”!

oSvaLdo Luiz Jornalista Responsável www.twitter.com/osvaldoluiz_

“FaÇa a Sua doaÇÃo e evaNgeLize Com a CaNÇÃo Nova”

BANCO DO BRASIL AG.: 3358-8 C/C.: 3689-7 BANESE AG.: 028 C/C.: 101368-6

CAIXA AG.: 2003 C/C.: 339-1 TIPO: 003 HSBC AG.: 1378 C/C.: 0676370

PRoduÇÃo e aSSeSSoRia: Lucas Mendes/MTB 0080902 ReviSÃo oRtogRÁFiCa: Ernani Xavier diReÇÃo de aRte: Agência de Publicidade Canção Nova PRoJeto gRÁFiCo: Agência de Publicidade Canção Nova diagRamaÇÃo: Felipe Marcondes Majela Alves deSigNeRS: Julio Paulo de Lorenzo, Leonardo Augusto, Kallel Capucho, Maria Alice Figueira Campos. CaPa: Felipe Marcondes Majela Alves FotogRaFia CaPa: Andréia Britta

BRADESCO AG.: 3373-1 C/C.: 215-1

ITAÚ AG.: 0247 C/C.: 31453-7

eRRata: Informamos que na edição de outubro, da Revista Canção Nova, sejam desconsiderados, pois os dias da semana estão incorretos. Porém, as liturgias estão corretas e podem ser acompanhadas normalmente, de acordo com o dia do mês.

BRB BANCO DE BRASÍLIA C/C.: 204007584-9

SANTANDER AG.: 0164 C/C.: 13-000147-3

FaLe CoNoSCo: Cachoeira Paulista- SP - Brasil Caixa Postal 57 CEP 12630-900 Tel: 55 (12) 3186 2600 www.cancaonova.com revista@cancaonova.com clube.cancaonova.com

I MPRESSÃO : ESDEVA INDÚSTRIA GRÁFICA S.A.

SICREDI AG./COOP.: 0710 C/C.:63036-2

TIPO: 03

“Para realizar um depósito identificado utilize esta conta: BaNCo do BRaSiL ag 3358-8 C/C 2000-1 Informe seu código de sócio com dígito”

CoNtRiBua tamBÉm PeLo CaRtÃo de CRÉdito ou BoLeto oNLiNe No Site clube.cancaonova.com Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

3


4

Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016


PaLavRa do FuNdadoR

Fotografia: Andréia Britta

o amoR de deuS eStÁ No aR

P

orque fomos fiéis no pouco, o Senhor nos confiou muito mais. Deus me colocou à frente de um trabalho apostólico. Eu só posso agradecer porque foi uma escolha total da parte d´Ele. Foi Ele quem a fez, e eu fui atrás correndo, como um menino atrás do seu pai, e realizando o que Ele queria que eu realizasse. Desde a nossa origem, o Senhor nos encaminhou para evangelizarmos através dos meios de comunicação. E foi da rádio que nasceu tudo isso. Não tínhamos os recursos, eles vieram todos do Senhor. Desde a minha infância eu ouço rádio. Minha mãe sempre ouvia antes de dormir, à meia noite, um programa de cinco minutos com o cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito de São Paulo. Ela me dizia que era o seu momento de ouvir a palavra de Deus pela rádio. Eu me lembro bem que ela me disse: “Jonas, porque você não faz uma rádio assim, que leve a todos a palavra de Deus e as coisas espirituais”? Naquele tempo parecia algo impossível, mas Deus foi trabalhando aquilo dentro de mim. Para Deus nada é impossível, foi uma sementinha que minha mãe plantou em mim, e veja no que deu. E a beleza está aí. Veja quanta coisa foi gerada, e quanta história nós temos para contar. Muitíssimos são os testemunhos graças a transmissão da Rádio Canção Nova. Agradecemos a Deus por nos ter dado instrumentos tão valiosos. Como nos diz a Exortação Apostólica, Evangelii Nuntiandi, as possibilidades de anunciar o Evangelho sobre os telhados podem levar quase ao infinito. E

Imagem da sede da Canção Nova em Cachoeira Paulista -SP

assumimos o compromisso de utilizar sempre estes meios para que a graça de salvação que o Evangelho nos traz, chegue a todas as criaturas. Hoje temos uma grande rede de televisão que alcança todo o território nacional e avança no exterior. Uma rede de rádios e um portal na internet. Porque fomos fiéis no pouco, o Senhor nos confiou muito mais. Tudo isso é resultado da nossa fidelidade: porque fomos fiéis no objetivo de salvar almas, o Senhor foi nos dando e fazendo crescer todos esses meios. Digo a nossa fidelidade, porque foi a sua fidelidade também. Ela que construiu tudo isso. Sem a sua fidelidade, não conseguiríamos nada. Nós espalhamos muito mais que o amor pelo ar, espalhamos o amor do Espírito Santo. Vivemos isto hoje ainda assim, da providência divina. E temos, porém, muito ainda por fazer. “Dou graças àquele que me deu forças, Cristo Jesus, nosso Senhor, pela confiança que teve em mim ao designar-me para o seu serviço” (TIM 1, 12). Quando encontrei essa frase de São Paulo, disse que seria o meu lema a partir dos 50 anos de sacerdócio. Eu sinto que o Senhor quer impulsionar para realizar tanto quanto eu realizei até agora e mais. O que eu digo é isso: Eis me aqui Senhor! Igualzinho Maria. Eis aqui o teu servo, Senhor! moNSeNHoR JoNaS aBiB Fundador da Comunidade Canção Nova padrejonas.cancaonova.com www.twitter.com/padrejonasabib Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

5


PaLavRa da igReJa

eNCeRRameNto do aNo da miSeRiCÓRdia Ano Jubilar terminará na solenidade litúrgica de Jesus Cristo, Rei do Universo, em 20 de novembro deste ano. Foi um Ano de graças e de bênçãos. Fomos ensopados na misericórdia de Deus. Durante todo este Ano Santo da Misericórdia, Cristo esteve à nossa procura. Ele é a expressão da misericórdia do Pai que veio e vem ao nosso encontro para dar-Se a nós, para ser a nossa vida. Foi um Ano de acolhida do dom de Deus, da Sua graça. Tivemos a graça de atravessar a Porta Santa. São João Paulo II lembra que “a Porta Santa nada mais é senão o símbolo deste encontro com Ele. Cristo é a verdadeira Porta Santa, que nos dá acesso à casa do Pai e nos introduz na intimidade da vida divina”. Este foi, pois, um Ano de vida íntima com o Senhor, ‘o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação’. COR, 2, 1-3) Nutrimo-nos de Deus e treinamonos na vida divina: vida misericordiosa, posturas e práticas que colocam no centro a outra pessoa, a outra pessoa em necessidades, em situações de vulnerabilidade social ou moral. Assim, a grande herança que o Jubileu nos deixa é a experiência viva e consoladora do encontro com Cristo. Encerrando oficialmente o Ano Extraordinário da Misericórdia, ficam os dons espirituais que nele foram concedidos e acolhidos. A graça de Deus para conosco não termina nunca. Deus se fez nosso próximo e nós nos treinamos em acolher o dom da Sua vida e em deixá-la fluir por nós. O Coração de Cristo continuará aberto para nós, como sempre esteve. Neste ano, nós tivemos a graça de nos sensibilizarmos para com o coração de nosso Senhor. E Ele nos quer partícipes do Seu coração. Mantenhamos os nossos corações abertos para com todas as pessoas que de nós se abeirarem ou

dom JoÃo iNÁCio mÜLLeR Bispo de Lorena-SP

6

Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

Fotografia: Andréia Britta

O

Porta Santa Matriz de Lorena-SP

daquelas que nós nos aproximarmos; somos filhos de Deus enviados aos outros, Igreja em saída, peregrina e itinerante, anunciadora da vida bela e misericordiosa que nos visitou em Cristo. A graça do Ano Santo não pode terminar. Cristo é o primeiro que quer que tenhamos a Sua alegria em nosso cotidiano. Por isso, após o gesto do Lavapés, o Senhor disse aos seus amigos íntimos: “Vocês devem fazer a mesma

coisa que eu fiz (...). Se vocês compreenderam isso e puserem em prática, serão felizes.” (JO 13, 15-17) Eis a nossa missão: sejamos praticantes do que o Senhor nos ensinou. O Senhor fez e faz Sua parte, e não se cansa disso: realiza maravilhas por nós e nos cumula com o Seu jeito divino de viver a vida humana: Deus não se cansa de nos amar, de nos perdoar e de estar próximo de nós. E oferece-nos o dom da felicidade: fazendo aos outros o que Ele nos faz e o que Ele nos ensina. Queira Deus, terminado este Ano Jubilar, que as pessoas possam ver e sentir em nós a bondade misericordiosa de Cristo. Que acolhamos os pecadores, os pobres e os distantes de Deus e da Igreja. Que os marginalizados não fiquem à margem de nossa vida. Assim como nosso Senhor continua dizendo a você e a cada um de nós, que necessitamos de esperança e de sentido: “Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e aliviar-vos-ei”. (MT, 11,28) Que o nosso modo de viver acolha a todos: que nossa vida seja um transbordamento do Senhor acolhido! Lembremo-nos: a Igreja não vive para si própria, mas para Cristo. Destarte, ela quer ser o corpo de Cristo, a estrela que serve de ponto de referência, ajudando todos a encontrar o caminho que leva a Ele. Oxalá, continuemos a “iluminar-nos com a luz de Cristo, que resplandece no rosto da Igreja, todos os homens”. (LG 1) Todos nós que visitamos a Porta Santa, visitamos Cristo, passamos pela vida de Cristo, mergulhamos em Cristo, o Bom Pastor, o rosto da misericórdia do Pai. Que este banho de Jesus Cristo esteja sempre disponível em nosso viver. Que possamos dar eco e testemunho do que São João escreve: “Tal como Jesus é, assim somos nós neste mundo”. (JO 4,17) Bonito, isso! Possível! Obrigado, Senhor, pelas graças derramadas sobre nós, derramadas em nossos corações. Deus abençoe você e sua família.


Palavra em destaque

CANÇÃO NOVA , ESPERANÇA EM MINHA VIDA!

O

Sistema Canção Nova de Comunicação ganhou uma nova roupagem: Canção Nova, esperança em minha vida! Sim, pois não é de hoje que ouvimos muitas pessoas dizerem: “A Canção Nova mudou a minha vida”, ou, “Ai de mim se não fosse a Canção Nova”. E, ainda existem muitas outras expressões para dizer o quanto Deus fez e faz através dos programas da TV Canção Nova, da rádio, da Internet, e dos outros meios de comunicação, vinte e quatro horas por dia, sem intervalos para propagandas comerciais. Para os cristãos, como diz o Papa Francisco, “a esperança que comunicamos, é Jesus em pessoa, é a sua força de libertar e refazer uma nova vida”. Esse é o fundamento da Canção Nova - levar as pessoas ao encontro pessoal com Cristo na força e no poder do Espírito Santo. É para isso que existimos. Para fazer com que os outros experimentem a alegria e a esperança: Jesus Cristo. É Ele que dá sentido à nossa vida, nos liberta do pecado, das enfermidades espirituais, das doenças e das opressões. Jesus refaz a nossa esperança, nos projeta, nos impulsiona e nos ensina a viver a caridade, o gosto de servir como Ele serviu, e a almejar a vida eterna, na feliz esperança de que, todos os homens se salvem conforme se lê em (TIM, 1, 2-4). Deus vai formando o seu povo na esperança da salvação. Uma salvação que abrangerá todas as nações. Sobretudo os pobres e os humildes no Senhor são os portadores desta esperança. As mulheres santas como Sara,

Rebeca, Raquel, Míriam, Débora, Ana, Judite e Ester conservaram viva a esperança da salvação de Israel. A esperança cristã tem a sua origem e modelo nesta esperança, a partir de Abraão, que foi cumulado da promessa de Deus e purificado pela provação: “Contra toda a esperança humana, Abraão teve esperança e acreditou. Por isso, tornou-se pai de muitas nações” (RM 4,18). A Virgem Maria no Magnificat cantou essa esperança. Jesus, desde o início da sua pregação, manifestou-se através do anúncio das bem-aventuranças. Elas elevam a nossa esperança. No entanto, é pelos méritos de Jesus Cristo e da sua paixão, que Deus nos guarda na esperança que não engana (RM, 5, 5). Especialmente em momentos difíceis e críticos da minha vida me segurei neste verdade: “A esperança é a âncora da nossa alma, inabalável e segura. Ela é uma arma que nos protege no combate da salvação”. É a esperança que nos proporciona alegria, mesmo em meio à provação: “alegres na esperança, pacientes na tribulação”, (RM, 12,12). O tempo é breve! Que dentro de nós, haja um grito cheio de confiança: a nossa esperança, Maranatha! Venha, Senhor Jesus! Para saber mais, acesse: esperanca.cancaonova.com Luzia Santiago Cofundadora da Comunidade Canção Nova twitter.com/luziasantiago luziasantiago.cancaonova.com Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

7


admiNiStRaÇÃo e vida

a CaNÇÃo Nova iNveSte Na PRoFiSSioNaLizaÇÃo

A

missão da Canção Nova é formar homens novos para um mundo novo, utilizando-se dos meios de comunicação, das nossas obras sociais e por meio da Faculdade Canção Nova. Nela atendemos atualmente 400 alunos que estão divididos no período diurno e noturno, e contamos com graduação e pós-graduação. Temos como meta oferecer ensino superior de qualidade para formar profissionais qualificados para um mundo melhor, a partir dos ensinamentos cristãos católicos. Para quem não conhece o histórico da nossa Faculdade, iniciamos as atividades em agosto de 2011, com o objetivo de formar e preparar profissionais empenhados na construção de uma sociedade mais justa. Objetivamos também impulsionar o desenvolvimento da pessoa humana, tornando-a um profissional que desempenhe papel marcante na formação de um mundo melhor. Na Faculdade, o aluno aprende de forma ativa e contínua, sendo incentivado a desenvolver as suas habilidades associadas aos conhecimentos adquiridos. Queremos que o nosso aluno tenha atitudes como profissional, e tenha um bom desempenho, conseguido dessa forma. Acreditamos que, ao atuar como um profissional, ele fará a diferença na empresa ou na instituição em que estiver inserido. Atualmente contamos com os cursos de Filosofia (licenciatura), Rádio e TV, Jornalismo e Administração (Bacharelado) e cursos de extensão e pós-graduação (lato sensu) em Bioética e Gestão nos veículos de comunicação. Estamos na cidade de Cachoeira Paulista - SP oferecendo para a cidade e região, a oportunidade de ter uma formação de um profissional de qualidade. Já tivemos turmas da graduação formadas e uma turma de pós-graduação encerrada. Temos vivido e tocado na providência de Deus em todos os aspectos, pois é a Fundação João Paulo II, que mantém a Faculdade e proporciona as condições necessárias para continuar a oferecer ensino de qualidade. WeLLiNgtoN SiLva JaRdim Cofundador da Comunidade Canção Nova www.twitter.com/etocn eto.cancaonova.com

8

Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

Tocar na formação de bons e comprometidos profissionais tem sido um retorno que nos é dado por pessoas e instituições, que têm no seu quadro de profissionais, alunos aqui formados, o que nos faz ter a certeza de que estamos no caminho certo. Queridos irmãos, estamos trabalhando de todas as formas para tornar o ambiente em que vivemos mais fraterno e mais cheio de Deus. Ajude-nos a divulgar a Faculdade Canção Nova. Temos trabalhado para oferecer a infraestrutura necessária, para que os estudantes de longe também tenham condições de estudar em nossa Faculdade. Vem aí, vestibular de vagas remanescentes. Para mais informações, acesse: fcn.edu.br Ajudem-me a realizar mais esta obra de Evangelização e desde já agradeço o seu apoio e o seu esforço! Conte com minhas orações, Eto.


a BÍBLia Foi eSCRita PaRa voCÊ

E

ReCaLCuLaNdo a Rota da vida

m todos os momentos da nossa vida estamos sempre tomando decisões e fazendo escolhas, muitas vezes inconscientes e de forma superficial. Desde as coisas mais simples até às escolhas mais decisivas de uma história de vida. Por exemplo, agora você tomou a decisão de parar o que estava fazendo para ler esse artigo da Revista, ou simplesmente por estar sem fazer nada, resolveu ler alguma coisa e aqui estamos conversando agora, mas tudo dependeu de uma escolha que você fez. A escuta da Palavra de Deus sempre vai nos impelir a tomar decisões, por isso precisamos estar atentos ao que vamos ler do Evangelho para tomarmos nossas decisões, firmados em Deus e não somente em nossos sentimentos. Vamos ler e acolher a palavra que está em Lucas 9, 51-55. Escolha agora dar espaço para que Deus falar com você, escute-O! Jesus e seus discípulos estavam indo para Jerusalém, não era segredo para ninguém que os judeus e os samaritanos não se falavam e tinham suas diferenças mútuas. Mas Jesus mesmo sendo judeu, enviou os seus discípulos para preparar um lugar de hospedagem ali, na Samaria. A decisão que Jesus havia tomado de ir para Jerusalém era clara, ou seja, a sua decisão de cumprir a vontade do Pai era a prioridade que O fazia capaz de superar as diferenças culturais e religiosas com os samaritanos. A decisão firme não estava baseada nas “coisinhas do dia a dia” ou ainda, no costume daquilo que fazia a maioria. A decisão firme de Jesus estava alicerçada na intimidade com o Pai e na clareza do objetivo a ser alcançado, o que se realizaria com sua chegada a Jerusalém, mesmo que no caminho tivesse que passar pela Samaria. Quando os samaritanos se recusaram a dar lugar para Jesus e os seus discípulos, um comportamento já esperando entre povos que viviam em implicâncias, os dois discípulos reagiram à essa situação apenas com base no calor do momento. A decisão deles estava baseada apenas no instinto de sobrevivência, que quase sempre comanda os nossos relacionamentos. Em tais situações, os mais agressivos e os mais fortes dominam os mais lentos e mais fracos. Os discípulos queriam mandar sobre os samaritanos o fogo do céu para lhes destruir, entretanto foram repreendidos por Jesus, que não se deixou controlar pelas emoções do momento tenso porque, antes e em primeiro lugar, já havia tomado uma firme decisão e nada e nem ninguém poderia desviá-Lo. Eu e você somos constantemente desviados das nossas firmes e autênticas decisões, simplesmente porque tomamos decisões imediatas e instintivas. Vivemos reagindo aos acontecimentos e não recalculamos a rota para prosseguirmos na direção correta, depois de sermos surpreendidos e bagunçados pelos imprevistos da vida. Um aparelho de GPS, depois de programado com

Fotografia: 81087109/chaiyapruek2520/iStock by Getty Images

um destino final, traça uma rota segura até o ponto de chegada e, no caso do condutor do veículo, tomar a decisão de não seguir as indicações corretas, o GPS recalcula a rota, mas sempre baseado na firme decisão que foi indicada no início do percurso. Jesus fazia assim, por isso não se perdeu no caminho, apesar dos obstáculos e acontecimento contrários. Somos provocados a recalcularmos a rota da nossa vida, mas não a partir dos sentimentos imediatos ou imprevistos do caminho. Os discípulos nesta parte do Evangelho, queriam resolver o problema no meio do caminho, eliminando e destruindo pessoas e problemas, tudo ao mesmo tempo. Entretanto Jesus, que também passava pelo constrangimento do momento de não ser acolhido, conseguiu dar uma resposta àquela situação de uma maneira diferente, porque a sua decisão de chegar a Jerusalém e fazer a vontade do Pai era maior e mais importante do que a oposição dos samaritanos. Nós nos perdemos nas coisinhas do dia a dia, pela fragilidade e superficialidade das nossas primeiras e fundamentais decisões. Quem têm decisões firmes e amadurecidas, não se perde ao longo do caminho, ainda que seja necessário muitas vezes, recalcular a rota. Nós não controlamos os acontecimentos e pessoas do mundo. Só podemos garantir a firmeza das nossas decisões. Isso nós não podemos transferir como responsabilidade para ninguém, a não ser a nós mesmos! Para termos firmeza em nossas decisões precisamos ultrapassar o calor dos sentimentos do momento. Desse modo teremos a confiança de recalcularmos nossa rota de vida consultando o nosso Deus, que sempre apontará a direção de Sua vontade. Assim teremos a sabedoria para que, no momento presente, perguntar-Lhe antes de agir: Senhor, o que queres que façamos? E, a partir da resposta que Ele nos der, é que recalculamos a rota da nossa vida e siguimos em frente. Pe. FaBRÍCio aNdRade Formador Geral da Comunidade Canção Nova twitter.com/pefabriciocn Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

9


Fotografia: Andréia Britta

matÉRia eSPeCiaL

10

Deus é trino, porém único. Saibamos amá-lo para servi-Lo de coração aberto. Uma das principais mensagens bíblicas, que muitas vezes passa despercebida em nossa vida, é a que está em Mateus, 6, 24, onde Jesus diz: “Ninguém pode servir a dois senhores, pois odiará um e amará o outro, ou será leal a um e desprezará o outro”. Dessa forma, precisamos entender que amar e odiar são sentimentos contrários e para que possamos investir 100% das nossas energias, nos doando a Deus, que precisamos servi-lo de todo o nosso coração e rejeitar “outros deuses”. Quando nós escutamos esse

centro da sua vida e a festa, o time de futebol ou até mesmo o dinheiro, se tornem a sua maior prioridade. Monsenhor Jonas Abib nos alerta em seu livro, “Considerai como crescem os lírios”, para a existência de um sistema que nos leva a servir ao dinheiro, ao poder e ao instinto que existe em nós. Ele alerta que isso se dá devido ao pecado original, que nos faz viver uma certa ganância. Existe em nós um desejo de possuir, de mandar, ter cargos, posições, nos tornar uma autoridade cheia de poderes, o que faz com que desenvolvamos quatro “pes”: possuir, poder, prazer e parecer.

termo “outros deuses” ficamos imaginando coisas muito distantes de nós, ficamos com um olhar apenas ao lado espiritual e não percebemos que, em diversos momentos de nossa vida, permitimos que coisas do próprio cotidiano assumam essa função de “outro deus” em nossa vida. Bom, para que isso fique mais claro aos seus olhos, tentarei exemplificar algumas situações que talvez você já tenha vivido. Quantas vezes deixamos de ir à Missa, a algum evento da nossa paróquia ou grupo de oração, por preguiça, por conta de uma festa, de um jogo do seu time de coração? Nesses momentos você faz com que Deus deixe de ser o

Vale à pena a leitura para quem deseja saber mais sobre o assunto. Hoje em dia nossa rotina tem ganho cada vez mais velocidade. Você acorda, toma seu café rapidamente, acompanha as notícias que consegue, leva seus filhos à escola, vai trabalhar. Almoça, fica com a família e faz suas atividades da casa, tudo isso da maneira mais rápida possível, pois você acredita que assim valoriza o seu tempo. Porém, já parou para refletir que vivendo assim, você acaba servindo ao próprio tempo e não a Deus? Outro “deus” que muitas vezes toma o controle da nossa vida é o dinheiro. O mundo cada vez mais consumista nos empurra a isso, a uma dedicação total ao trabalho e à ganância cada vez maior em

Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

O mundo fitness e esse culto ao corpo tem aumentado ano a ano. Em oito anos, o número de academias no Brasil teve um crescimento de 133%, segundo o SEBRAE. De acordo com a entidade,


acumular fortunas. Isso é muito de Deus e ali já aconteceu uma prejudicial, principalmente às mudança imediata na minha vida. famílias, nosso bem maior, A partir daí passei a viver minha pois os pais têm um foco caminhada com Cristo, trabalhando tão grande em trabalhar, ser em prol do Reino de Deus, tendo bem-sucedidos e dar “do bom Ele como o centro de nossa vida. e o do melhor” que acabam Deus precisa estar acima de tudo, não concedendo atenção, amor e por isso não podemos deixar com carinho aos seus familiares. que a rotina O coloque em segundo, Nossa sociedade tem imposto terceiro ou décimo plano. Você diversos padrões. Um deles é precisa diariamente fazer uma o padrão de beleza que vem se avaliação de vida e se perguntar: tornando cada vez mais exigente. ‘Deus está em primeiro lugar na Saímos do falso padrão de que minha vida’? Pois quando Deus para ser bonito precisa ser magro está em primeiro lugar, Ele mesmo e entramos na era das academias e vai nos apresentando as nossas dos corpos cada vez mais lapidados outras prioridades, como marido, por diversas formas de exercícios esposa, filhos, trabalho, cuidados físicos. As mulheres e os com a saúde e outras.

o setor tinha 9.300 estabelecimentos em 2007 e saltou para 23.400 em 2015, fazendo com que o Brasil ocupe o 2º lugar no ranking mundial de academias em funcionamento.

homens musculosos se tornaram objeto de desejo de boa parte das pessoas, causando assim, uma servidão ao deus da academia, vivendo dietas sem fim e treinos extremamente intensos, fazendo com que isso se torne o centro de sua vida. Em meio a tantos exemplos de servidão a falsos deuses, o missionário Cleto Coelho, Comunidade Canção Nova, partilha um pouco de como foi para ele, assumir a servidão a Deus em sua vida e deixá-Lo organizar as suas prioridades. “É preciso que enxerguemos uma evolução, uma verdadeira crescente de nós mesmos como pessoa, como filhos amados de Deus. Quando eu tive meu encontro pessoal com Cristo, me apresentaram o amor

E saiba que rezando e escutando a Deus é que entendemos e passamos a seguir as prioridades que Ele nos apresenta, caso contrário, acabamos por viver apenas as nossas prioridades humanas”. E você, quais são suas prioridades hoje? Você serve a Deus ou ao mundo? Saiba! O Senhor bate à sua porta e vem ao seu encontro. Permita que Ele assuma hoje o centro da sua vida, que Ele seja o seu primeiro plano, para que assim o Senhor possa reger e cuidar de todo o seu viver. LuCaS meNdeS Jornalista/MTB 0080902 Assessor e Produtor da Revista Canção Nova Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

11


12

Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016


+ vida

Q

ualidade de vida é um conceito amplo que envolve o que fazemos, como conduzimos a nossa vida, como alcançamos as nossas metas e o que sentimos. Ao integrarmos estes fatores, podemos avaliar os nossos hábitos e as escolhas para uma vida melhor. Bons hábitos nos auxiliarão a conseguir uma condição melhor de vida que, num ritmo acelerado, muitas vezes esquecemos de valorizar. O equilíbrio é a chave para a qualidade de vida, evitando assim o estresse, o cansaço, a irritação e tantos outras formas de desequilíbrio, com efeitos físicos e emocionais. Vamos refletir então na forma de como estamos conduzindo a nossa vida, a partir dos seguintes aspectos:

Excessos ou faltas alimentares, horários incertos para comer e uso excessivo de produtos industrializados geram carência nutricional.

O ciclo de acordar e dormir pede, sempre que possível, horários iguais, bem como tempo para dormir. Prepare-se, próximo ao deitar, evitando celular e computador, programas de TV agitados ou comer muito.

A relação entre saúde e espiritualidade vem sendo estudada e já se sabe que ela auxilia a perceber o sentido da vida, no enfrentamento das situações e na percepção diferenciada do que vivemos.

Administrar dinheiro em tempos de crise nem sempre é fácil, mas é necessário assumir também este compromisso. Organizar as finanças ajuda, em muito, a entender como usamos o dinheiro e evitar alguns possíveis desentendimentos.

ALIMENTAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO

SONO VIDA EMOCIONAL E RELACIONAL

ESPIRITUALIDADE CONHECIMENTO

$

FINANÇAS

Como você tem usado seu tempo? Está sempre correndo e atrasado e com tarefas a fazer? Planejar o uso do tempo é uma prática aliada à qualidade de vida.

As suas emoções estão em equilíbrio? Qual é a sua visão sobre a vida? Positiva ou negativa? Vejo-me mais agitado ou irritado, tenho pendências emocionais a resolver? Comemore as suas conquistas, valorize os seus talentos e seja agradecido, sempre! Cultive boas relações com as pessoas que o cercam, abrindo-se ao diálogo.

Ler, fazer esportes, gostar de artes, estudar, ajudar. Troque experiências, ganhe conhecimento e mantenha a sua mente ativa.

Pense agora, como você tem conduzido os seus hábitos. Sabemos que adquirir ou mudar um hábito requer disposição, mas a conquista de melhoras significativas em sua qualidade de vida certamente fará com que você valorize os benefícios alcançados e o empenho dedicado. eLaiNe RiBeiRo Psicóloga Clínica e Organizacional Psicóloga Universitária

Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

13


aÇÃo Jovem

Fotografia: 90724293/pkanchana/iStock by Getty Images

N

o passar dos anos aprendemos que o mais importante que podemos fazer nesta vida é doar alguma coisa ou até mesmo nos doarmos. Todo o cristão é chamado a viver uma vida de doação a exemplo de Cristo, que nos mostrou e continua a nos ensinar a vivência de uma doação perfeita ao próximo, atualizada a cada Santa Missa. Na Santa Missa recebemos o sangue e o corpo de Jesus doado por Ele, por Sua livre escolha, em uma decisão de amor por nós. Esse sangue e esse corpo passa por nossas veias após cada eucaristia recebida, dando-nos vida. Um mistério divino que vai além do nosso entendimento e compreensão. No corpo humano, assim como em todo o ser vivo, o sangue produzido por nós possui essa mesma função, a de gerar vida a todo nosso corpo e a todos os órgãos presentes dentro de nós. O que seria de um coração saudável se não tivesse sangue para fazer que bombeie com toda a sua força. O Divino e o humano neste momento se tornam tão parecidos. A livre escolha de Cristo em sua doação perfeita nos deu vida. Assim também, posso afirmar, a nossa livre escolha de doar, pode garantir a vida para quem precisa. Gerar vida é divino, é graça recebida e doada, então o nosso sangue humano quando doado para quem precisa se torna uma benção para quem recebe. É algo humano que se torna sobrenatural pelo amor em doar, o que tem em si com a finalidade de gerar vida. Então você, ao sair de sua casa e procurar um banco de doação de sangue não está somente realizando um simples ato de boa vontade, mas está realizando uma PaBLo meLo Membro da Comunidade Canção Nova Gerente do Posto Médico Padre Pio

SANGUE doação de amor. Você já sabe que existe um número muito grande de pessoas que necessitam de sangue em hospitais, prontos socorros, Santas Casas e outros estabelecimentos médicos em nosso país, mas talvez você ainda não tenha percebido a real transformação na vida de uma pessoa que recebe sangue. Para quem recebe é um alívio, é mais uma chance concedida por Deus e mais um motivo de esperança. Então vamos ter atitude! Se você tiver entre 16 e 18 anos incompletos, a doação só poderá ser realizada mediante consentimento dos pais ou responsáveis legais. É possível ainda que o Hemocentro solicite a presença dos pais para a doação nestes casos. A pessoa terá de ter até 69 anos, 11 meses e 29 dias de idade, sendo que a primeira doação deve ter sido feita antes dos 60 anos. Também terá de ter peso igual ou superior a 50 kg e estar alimentada. Mas, evite alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação. Caso seja após o almoço, é necessário aguardar duas horas. Também tem de ter dormido pelo menos seis horas, nas últimas 24 horas. (Fonte: www.brasil.gov.br/saude) Aproveito e faço um convite aos jovens: doe vida e assim partilhe ao próximo aquilo que Deus te deu de melhor e que hoje você experimenta com tanta disposição. Foi na sua plenitude humana que Cristo doou a sua vida por todos nós. Doe sangue, doe amor, doe vida. Fica a dica! Os cinco segredos do amor Pe. Joãozinho, SJC

DOAÇÃO DE

/produtoscn - Informações: (12) 3186-2600

14

Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

24h

loja.cancaonova.com


Já estamos em novembro e temos muito a agradecer a você, sócio, que acredita e contribui com nossa missão de evangelizar! Através da digitalização da nossa TV Canção Nova, mais corações serão tocados! Esperança, oração e fé serão levados aos lares do Brasil, com mais qualidade de som e imagem!

Temos muito a

agradecer a você, sócio!

Canção Nova HDTV, chegando mais longe para ter você mais perto! Informações: (12) 3186 2600 (24h) ou clube@cancaonova.com Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

15


FoRmaÇÃo

A

FeSta de todoS oS SaNtoS

festa de Todos os Santos, segundo a tradição, foi colocada no dia 1º de novembro, logo após o 31 de outubro, porque os celtas ingleses, pagãos, celebravam as bruxas e os espíritos que vinham se alimentar e assustar as pessoas nesta noite (Halloween). Nesse dia, a Igreja militante (que luta na Terra) honra a Igreja triunfante do Céu “celebrando, numa única solenidade, todos os Santos”, que São João viu no Apocalipse: “Ouvi, então, o número dos assinalados: cento e quarenta e quatro mil assinalados, de toda tribo dos filhos de Israel. Depois disso, vi uma grande multidão que ninguém podia contar, de toda nação, tribo, povo e língua: conservavamse em pé, diante do trono e diante do Cordeiro, de vestes brancas e palmas na mão”. “Esses são os sobreviventes da grande tribulação; lavaram as suas vestes e as alvejaram no sangue do Cordeiro”. (AP, 7, 4-14) “Eles intercedem por nós sem cessar”, diz uma das nossas Orações Eucarísticas. Por isso, a Igreja recomenda que os pais põem nomes de Santos em seus filhos. A “Lúmen Gentium”, do Vaticano II, lembra que: “Pelo fato de os habitantes do Céu estarem unidos mais intimamente com Cristo, consolidam com mais firmeza na santidade toda a Igreja. Eles não deixam de interceder por nós junto ao Pai, apresentando os méritos que alcançaram na terra pelo único mediador de Deus e dos homens, Cristo Jesus. Por conseguinte, pela fraterna solicitude deles, a nossa fraqueza recebe o mais valioso auxílio”. (LG 49) (§956) A Igreja já canonizou mais de 20 mil santos, mas há

muito mais que isto no Céu. No livro, “Relação dos Santos e Beatos da Igreja”, eu pude relacionar de várias fontes, quase 5mil deles. Na hora da morte, São Domingos de Gusmão dizia aos seus frades: “Não choreis! Ser-vos-ei mais útil após a minha morte e ajudar-vos-ei mais eficazmente, do que durante a minha vida”. E Santa Teresinha confirmou este ensino dizendo: “Passarei o meu céu fazendo bem na terra”. O nosso Catecismo diz que: “Na oração, a Igreja peregrina é associada aos santos, cuja intercessão solicita”. (§2692) Cada um de nós é chamado a ser santo. Disse o Concílio Vaticano II que: “Todos os fiéis cristãos, de qualquer estado ou ordem, são chamados à plenitude da vida cristã e à perfeição da caridade” (LG, 40). Todos são chamados à santidade: “Deveis ser perfeitos como vosso Pai Celeste é perfeito”. (MT, 5,48) Põe imagens de santos na sua casa. A imagem é um sinal sacramental. Nós não adoramos a imagem, adoramos a Deus: Pai, Filho e Espírito Santo. E nos ajoelhamos diante da imagem de um santo. Isto não quer dizer que estamos adorando-o, mas, pedindo-lhe a sua intercessão, o que é diferente de adorar. Os santos são exemplos, por isso devemos imitá-los, e ler as suas vidas.

PRoF. FeLiPe aquiNo Escritor e apresentador da TV Canção Nova blog.cancaonova.com/felipeaquino

Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

17


TESTEMUNHO

Fraterno abraço.

Marelena Cardoso Comunidade Canção Nova

18

Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

LITURGIA DATA Sl 21 (22),26b-27 .28-30a. 3132 (R. Cf.26a)

Dia 02 Quarta-feira

Ap 7,2-4.9-14

Sl 23(24),1-2.3-4ab.5-6 (R. cf. 6)

Dia 03 Quinta-feira

Lc 14,15-24 1Jo 3,1-3

Mt 5,1-12a

Fl 3,3-8a

Sl 104 (105),2-3. 4-5. 6-7 (R. 3b)

Lc 15,1-10

Dia 04 Sexta-feira

Fl 3,17-4,1

Sl 121, 1-2. 3-4a. 4b-5 (R. 1)

Lc 16,1-8

Dia 05 Sábado

Fl 4,10-19

Sl 111 (112),1-2. 5-6. 8a.9 (R. 1a)

Lc 16,9-15

Ap 7,2-4.9-14

Sl 23(24),1-2.3-4ab.5-6 (R. cf. 6)

Tt 1,1-9

Sl 23 (24),1-2. 3-4ab. 5-6 (R. Cf. 6)

Lc 17,1-6

Dia 08 Terça-feira

Tt 2,1-8.11-14

Sl 36 (37) 3-4. 18.23. 27.29 (R. 39a)

Lc 17,7-10

Dia 09 Quarta-feira

Ez 47,1-2.89.12

Sl 45(46),2-3.5-6.8-9 (R. 5)

Dia 10 Quinta-feira

Fm 7-20

Sl 145 (146),7. 8-9a. 9bc-10 (R. 5a)

Lc 17,20-25

Dia 11 Sexta-feira

2Jo 4-9

Sl 118 (119),1. 2. 10. 11. 17. 18 (R. 1b)

Lc 17,26-37

Dia 12 Sábado

3Jo 5-8

Sl 111 (112),1-2. 3-4. 5-6 (R. 1)

Lc 18,1-8

Ml 3,19-20a

Sl 97,5-6.7-8.9a.9bc (R. cf. 9)

Ap 1,1-4; 2,1-5

Sl 1, 1-2. 3. 4.6 (R. Ap 2,7b)

Lc 18,35-43

Ap 3,1-6.14-22

Sl 14 (15), 2-3ab. 3cd-4ab. 5 (R.Ap 3,21))

Lc 19,1-10

Dia 16 Quarta-feira

Ap 4,1-11

Sl 150,1-2. 3-4. 5-6 (R. Ap 4,8b)

Lc 19,11-28

Dia 17 Quinta-feira

Ap 5,1-10

Sl 149,1-2. 3-4. 5-6a.9b (R. Ap 5,10)

Lc 19,41-44

Dia 18 Sexta-feira

Ap 10,8-11

Sl 118 (119),14. 24. 72. 103. 111. 131 (R. 103a)

Lc 19,45-48

Dia 19 Sábado

Ap 11,4-12

Sl 143 (144), 1. 2. 9-10 (R. 1a)

Lc 20,27-40

Dia 20 Domingo

2Sm 5,1-3

121,1-2.4-5 (R. Cf.1)

Dia 21 Segunda-feira

Zc 2,14-17

Lc 1,46-47. 48-49. 50-51. 5253. 54-55 (R.Cf.54b)

Mt 12,46-50

Ap 14,14-19

Sl 95 (96),10. 11-12. 13 (R. 13b)

Lc 21,5-11

Dia 23 Quarta-feira

Ap 15,1-4

Sl 97 (98), 1. 2-3ab. 7-8. 9 (R. Ap 15,3b)

Lc 21,12-19

Dia 24 Quinta-feira

Ap 18,1-2.2123; 19,1-3.9a

Sl 99 (100),2. 3. 4. 5 (R. Ap 19,9a)

Lc 21,20-28

Dia 25 Sexta-feira

Ap 20,1-4.1121,2

Sl 83 (84),3. 4. 5-6a.8a (R. Ap 21,3b)

Lc 21,29-33

Ap 22,1-7

Sl 94 (95),1-2. 3-5. 6-7 (R. 1Cor 16,22b. Ap 22,20c)

Lc 21,34-36

Dia 27 Domingo

Is 2, 1-5

Sl 121, 1-2.4-5.6-7.8-9 (R. Cf. 1)

Dia 28 Segunda-feira

Is 4,2-6

Sl 121 (122), 1-2. 3-4a. (4b5. 6-7) 8-9 (R. 1)

Mt 8,5-11

Is 11,1-10

Sl 71 (72), 1-2. 7-8. 12-13. 17 (R.cf 7))

Lc 10,21-24

Rm 10,9-18

Sl 18(19A),2-3.4-5 (R. 5a)

Mt 4,18-22

Dia 06 Domingo Dia 07 Segunda-feira

Dia 13 Domingo Dia 14 Segunda-feira Dia 15 Terça-feira

Dia 22 Terça-feira

Dia 26 Sábado

Dia 29 Terça-feira Dia 30 Quarta-feira

1ª leitura

2ª leitura

1Jo 3,1-3

1Cor 3,9c11.16-17

2Ts 3,7-12

Cl 1,12-20

Salmo

Rm 13,1114a

Mt 5,1-12a

Jo 2,13-22

Lc 21,5-19

Lc 23,35-43

Mt 24,37-44

Evangelho

Datas EspeciaiS 01/10 Festa de todos os Santos 02/10 Dia de Finados 07/10 Dia do Radialista 13/10 Dia Mundial da Gentileza

Festas em memória da Bem - Aventurada Virgem Maria e Santos Anjos

Fl 2,5-11

Mártires da Igreja

Dia 01 Terça-feira

Ofícios e Missas do Tempo Comum

inha experiência pessoal com Jesus aconteceu em um encontro de jovens, em janeiro de 1995. Foi por insistência muito grande de alguns amigos próximos. Ao chegar lá, vi que tinham muitos jovens, todos cantando e louvando a Deus, e eu não entendia nada, pensava que todos fossem alienados. No encontro, um rapaz deu seu testemunho, dizendo que havia mudado a sua vida a partir de uma experiência com Jesus. Ele foi drogado, traficante de drogas e vivia diversos problemas familiares. Porém, certa vez ele foi a um encontro com o Padre Jonas Abib, onde o padre desafiou aos jovens dizendo: “Queridos, vocês precisam mudar de vida, não podem ficar com um pé na Igreja e outro no mundo. Abram o seu coração para Deus e permitam que Ele lhes dê uma vida nova”. E foi assim que o rapaz tomou a decisão por uma vida nova. Após o testemunho, se deu início a um momento de adoração e fomos convidados a rezar e olhar para Jesus. Naquele momento decidi fazer uma simples oração, eu disse a Jesus: “Se você existe mesmo, se você for real e estiver aqui, por favor entre na minha vida e mude tudo, porque eu não aguento mais essa vida que estou vivendo”. Depois desse encontro, comecei a rezar, participar de grupos de oração, Santa Missa, estudos da Palavra, Rosário e fui vivendo essas experiências e percebendo que certas coisas precisavam mudar em minha vida, começando pelo meu emprego, onde passei a perceber que vivia algo incoerente e desonesto, assim escolhi deixar aquele serviço. Outra situação que decidi mudar foi dentro de minha casa, pois colocávamos fé em objetos como ferraduras, pé de coelho, por acreditar que isso nos traria sorte. Mas depois do meu encontro com Cristo, convenci a minha família de que aquilo não era certo. Com o passar do tempo, percebia que queria ser cada vez mais de Deus. Busquei então, através de encontros vocacionais, a Comunidade Canção Nova, e fiz um processo de discernimento vocacional e assim me encontrei como membro da Canção Nova. Deixei casa, família, amigos, estudos e trabalho, enfim, deixei tudo para trás. Hoje entendo que tudo o que fiz e todas as escolhas foram bem feitas. Ao deixar tudo, encontrei meu TUDO, que é Deus. Sou feliz, pois tenho a certeza de que fiz as escolhas certas ao decidir servir a Deus e sei que, aquilo que Deus decidiu a meu respeito nada e ninguém pode mudar. Sou muito feliz e tenham a certeza de que rezo para que vocês também encontrem a sua Vocação, o seu lugar na Igreja.

15/10 Proclamação da República 22/10 Dia do Músico 25/10 Dia do Doador de Sangue 30/10 Dia do Teólogo

Quaresma e Advento

M


Revista Canção Nova NOVEMBRO 2016

19

Quaresma e Advento

Ofícios e Missas do Tempo Comum Mártires da Igreja

Festas em memória da Bem - Aventurada Virgem Maria e Santos Anjos


Ó Gloriosa Santa Cecília, apóstola de caridade, espelho de pureza e modelo de esposa cristã! Por aquela fé esclarecida, com que afrontastes os enganosos deleites do mundo pagão, alcançai-nos o amoroso conhecimento das verdades cristãs, para que conformemos a nossa vida com a santa lei de Deus e da sua Igreja. Revesti-nos de inviolável confiança na misericórdia de Deus, pelos merecimentos infinitos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Dilatai o nosso coração, para que, abrasados do amor de Deus, não nos desviemos jamais da salvação eterna. Gloriosa Padroeira nossa, que os vossos exemplos de fé e de virtude sejam para todos nós um brado de alerta, para que estejamos sempre atentos à vontade de Deus, na prosperidade como nas provações, no caminho do céu e da salvação eterna. Assim seja. SANTA CECÍLIA, ROGÁI POR NÓS

Fotografia: 13316226/ZU_09/iStock by Getty Images

Santa Cecília


Revista Canção Nova de Novembro de 2016