Page 14

Dia 20 de outubro, às 21h30, no Cine-Teatro Curvo Semedo, o encerramento do Festival com a Companhia de Teatro de Almada, com o espectáculo de Teatro “Um Dia os Réus Serão Vocês: O Julgamento de

Álvaro Cunhal” SINOPSE Luís Vicente interpreta Álvaro Cunhal no espectáculo Um dia os réus serão vocês: o julgamento de Álvaro Cunhal, uma criação da Companhia de Teatro de Almada com dramaturgia de Rodrigo Francisco segundo uma ideia original de Joaquim Benite baseado na defesa que o líder comunista apresentou para si próprio no tribunal que o julgou entre 2 e 9 de Maio de 1950, e que assinala o centenário do nascimentode Álvaro Cunhal (1913-2005). Preso pela PIDE a 23 de Março de 1949, o líder comunista recusou-se a prestar declarações sobre as suas actividades políticas, sendo barbaramente espancado pela polícia política. Após a condenação, esteve detido durante 11 anos, oito dos quais em regime de isolamento. Evade-se da fortaleza de Peniche em 1960, juntamente com outros oito presos políticos. Na sua defesa em tribunal, Álvaro Cunhal não poupou acusações relativas ao próprio processo de detenção, tendo ainda feito uma defesa que extravasou o seu caso particular, evocando a história inteira da resistência e das conquistas dos movimentos operários democráticos no Mundo de então. Atacando o regime em todas as suas frentes, Cunhal defendeu serem “os comunistas os verdadeiros defensores da independência nacional, combatentes infatigáveis contra a dominação estrangeira”, numa época em que se assistia à ascensão da influência dosEUA na Europa e no Mundo: em 1949 Portugal torna-se membro fundador da NATO, adere ao plano Marshall e disponibiliza a Base das Lajes às forças armadas norteamericanas. O líder político alertou também para a repressão crescente aos comunistas portugueses, de formas cada vez mais violentas, constituindo matéria central nesta corajosa intervenção, na qual acusou a PIDE dos assassinatos de Militão Ribeiro, José Moreira Alfredo Lima e Carlo Pato, todos liquidados em 1950. Conhecendo como poucos a realidade em que vivia povo português e a oposição de consciência que dedicava ao regime opressor, Cunhal reiterou a firme intenção de continuar a resistir, afirmando ser o Partido Comunista Português um partido que não seria vencido, tão pouco a sua causa. “Podem estar certos de que o dia virá em que a consideração de todos os crimes do fascismo ocorrerá num outro julgamento: haverá um dia em que os reús serão vocês” - assim terminou Álvaro Cunhal a sua defesa. Homenagem a todos, homens e mulheres, heróis anónimos que dedicaram as suas vidas à defesa da liberdade, muitos desaparecidos às mãos criminosas e jamais julgadas da PIDE, o espectáculo é um contributo para a preservação da memória da resistência anti-fascista quecolaborou para a queda do regime deposto em 1974. FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA Direcção: Rodrigo Francisco / Intérpretes: Luís Vicente | João Farraia | Manuel Mendonça | Joaquim do Carmo / Vídeo: Catarina Neves / Luz e cenografia: Guilherme Frazão Público-alvo: M/6 Duração: 50min

Agenda Mor Semana - edição de 19 de outubro de 2013  

Agenda de eventos do Município de Montemor-o-Novo.

Agenda Mor Semana - edição de 19 de outubro de 2013  

Agenda de eventos do Município de Montemor-o-Novo.

Advertisement