Issuu on Google+

acesso Teen

EXCLUSIVO! Bate-papo com a modelo Camila Batisti BELIEBERS:

THE BEST FANS IN THE WORLD Dezembro, 2012

SE LIGA!

Série e livros

Diário da Lisa

XÔ RECUPERAÇÃO!!

Na web


REDAÇÃO E VOCÊ

ensino médio, está muito animada pelo ano letiEstudar cansa? Sim, mas no final sempre vale a Por: Camyla Oliveira e Tatiane Cardoso vo estar acabando, já que no próximo ela vai inpena! gressar na faculdade. As notas não estavam renO final do ano letivo está chegando e a Acesdendo muito no início porque trocou de colégio so Teen! foi atrás de uma galerinha saber como e foi difícil se adaptar a novidade, mas depois anda a vida acadêmica. Tudo bem que não é fácil ter que aguentar horas e mais horas de aula e, além disso, se segurar para não começar a contar segredinhos para as amigas, falar do Ian Somerhalder ou contar como foi o capítulo de ontem de Malhação enquanto o professor explica o conteúdo. Pode não ser fácil, mas não é impossível. Júlia Porto, Arison Silva e Daiana Oliveira tiveram suas dificuldades ao longo do ano, mas superaram e estão com a consciência limpa e animados com as férias. As notas da Júlia Porto, 14 anos, que está no 8º ano do ensino fundamental estão boas e ela não pegou nenhuma recuperação. “Os professores sempre ajudam, se preocupam bastante”, ressalta. Ela está tendo dificuldade em Matemática, mas acha que depende muito do conteúdo que está sendo passado, já que antes não estava indo bem em História. Os pais dela brigavam bastante pelo tempo que passava na internet, mas agora ela tem hora para usar e teve que dar uma maneirada no Facebook, Twitter e demais redes sociais. Quanto às férias, não tínhamos dúvida, pois Júlia disse estar animadíssima!

SE LIGA! CONHEÇA UM POUCO MAIS A JOVEM ESCRITORA GÉSSICA SOARES Por Tatiane Cardoso Aos 17 anos de idade, Géssica Soares, escreveu seu primeiro livro – “NORA – O COMEÇO”. Agora, aos 21 anos, ela está trabalhando no terceiro e ainda tem muita história para contar sobre os personagens Nora, Nattirus e seus amigos elfos e os invejosos moriundos. A jovem escritora conta que sempre gostou de histórias de aventura, ficção, romance e, então se inspirou e resolveu escrever. O pai da Géssica também é escritor e uma de suas influencias, ela disse que ele está todo orgulhoso e feliz. “Virei a alegria da família agora”, ressalta. Quanto ao feedback das pessoas, a jovem autora disse estar tendo um bom retorno, e que as pessoas sempre perguntam pelo segundo livro. “O que motiva é a curiosidade da história, do que vai acontecer”, avalia. Perguntamos a Géssica quais livros a marcaram. Ela citou “O imperador” e Harry Potter. “Harry Potter influenciou toda minha geração”, ressalta. No decorrer da história de “Nora – O começo”, o então ‘vilão’ Júnior muda e, ao invés de ajudar a acabar com a vida de sua amada, ele a salva e deixa Nora e seus amigos em paz. Perguntamos à autora se ela acredita que o amor ainda pode mudar as pessoas que estão no caminho do mal. “Sempre. O motivo pelo qual ainda existam histórias como essas é o amor”, responde. Sobre a personagem Nora, a única coisa que tem em comum com a autora é a cor preferida, azul. Para escrever um livro o que conta mais: criatividade ou imaginação? “Os dois, mas tem que ter mais concentração do que tudo porque a criatividade e a imaginação já tem, daí é só juntar os pontinhos e, como disse o gênio, Steve Jobs, criatividade é apenas conectar coisas. A disciplina também conta muito, você tem que sentar e escrever e ver o que vai fazer”.

DICAS DE SÉRIE E LIVRO

Grey’s Anatomy Lorenna Barcelos, 19 anos, recomenda a série Grey’sAnatomy. É a favorita dela e conta que a surpreende a cada temporada.

mados médicos lutam para encontrar seu lugar ao Sol, montar sua carreira, correr atrás de seus objetivos e se descobrirem como seres humanos. Tendo que passar por várias situações, na maioria das vezes desagradáveis, eles criam laços entre si. Enfrentam toda dureza que é ser novato em um hospital cheio de médicos que já estão no ramo. A cada temporada vão se mostrando mais maduros e a cada novo dilema mostram como é possível alcançar seus objetivos e dar esperanças as pessoas ao mesmo tempo. “Eu gosto da série porque ela mostra que, diferente do que todos pensam, ser médico não é sinônimo de riqueza. Mostra os altos e baixos da profissão, ensina que para uma pessoa debilitada, esperança é tudo, e que para se alcançar um lugar no topo devemos começar de baixo”, conta Lorenna.

2

A escritora Géssica Soares

Deslembrança Nicholas Calábria, 26 anos, indica o livro “Deslembrança”, da autora Cat Patrick e editora Intrínseca.

O gênero é drama, mas rola um pouco de tudo. Em um hospital mais de cinco novos recém-for-

Arison Silva, que está no 2º ano do Ensino Médio está tendo dificuldade em Inglês, mas, por “God” não irá pegar recuperação porque tem boas notas. Ele contou que os professores orientam, mas que também reclamam um pouco da falta de atenção dos alunos. Nas férias Arison vai

Foto: Camyla Oliveira

XÔ RECUPERACÃO!

viajar para praia. Agora é fazer as provas finais e que focou conseguiu manter a meta e alcançar arrumar as malas! boas notas. A matéria que mais tem dificuldade é Física e o ritmo de seu colégio é acelerado, mas A professora Eugênia Pacheco, que leciona a por ser individualista, Daiana conta que tem a disciplina de Língua Inglesa em dois colégios consciência de ter que estudar sozinha. “Essa é municipais, aconselha quem ficar em recupera- as férias que mais espero depois de um ano canção a focar no que realmente aprendeu durante sativo. Quero ver logo minha amiga!”, ressalta. todo ano e só depois tentar aprender o que ficou sem domínio “Fazer tudo outra vez com dedica- A recuperação passou longe e o foco dela agora ção”, disse. Os colégios onde leciona possui um é no vestibular que irá prestar para Jornalismo ou processo pedagógico diferente, um é ciclo e ou- Engenharia Civil. Quando perguntamos Daiana tro série e nem sempre a equipe pedagógica tem sobre como foi o ano letivo dela, “Tive muitas pedras no caminho, muitas barreiras para serem apoio dos responsáveis dos estudantes. vencidas. Mas creio que alcancei meus objetiSobre o uso das redes sociais Eugênia acha que vos”. Agora é passar no vestibular e aproveitar é uma aliada, porém não está sendo utilizada da as férias com as amigas! maneira correta, uma vez que deveria haver troca de culturas, coisas que realmente importam ao Se você não teve sorte e infelizmente pegou recuperação não se desespere. Aconselhamos que invés de banalidades. não desista, mesmo que tenha muita dificuldade A professora orientou que quando um aluno esti- na matéria. Mantenha o foco, por mais que falar ver com mais dificuldade em determinada maté- do Justin Bieber e ficar o dia inteiro no Facebook ria, deve buscar várias formas de fazer com que seja quase que inevitável. Organize-se e peça ele aprenda, mudando a Estratégia de apresen- ajuda aos seus colegas, se possível monte um tar o conteúdo. “Pedir aos colegas para explicar, grupo de estudos com dia e horário e por último colocá-lo em aulas de reforço escolar e dando e não menos importante, não se engane quando atividades que foquem naquilo que o aluno real- for fazer a prova e achar que sabe tudo. Preste mente deve aprender”, avalia Eugênia. atenção, leia com cuidado todas as questões e Daiana Oliveira, 18 anos, que cursa o 3º ano do confira tudo antes de entregar ao professor.

Toda noite, quando London Lane recosta a cabeça no travesseiro e dorme, cada mínimo detalhe do dia que viveu desaparece de sua memória. Pela manhã, restam-lhe apenas lembranças do futuro: pessoas e acontecimentos que ainda estão por vir. Para conseguir manter uma rotina minimamente normal, London escreve bilhetes para si mesmo e recorre à sempre fiel melhor amiga. Já acostumada a tudo isso, ela tenta encarar a perda de memória mais como uma fatalidade que como uma limitação. Mas, quando imagens perturbadoras começam a surgir em suas lembranças e London precisa, de algum modo, escapar delas, fica claro que para entender o presente e o futuro ela terá que decifrar o que ficou esquecido no passado. “Eu fiquei muito instigado a ler esse livro por sua premissa e por sua capa que me lembrou dos livros da Lauren Oliver que eu adoro. Não fiquei desapontado com o que eu encontrei atrás dessa linda capa, mas também não fiquei completamente satisfeito com o desfecho final. Fiquei com algumas dúvidas ao terminar a leitura, que não foram respondidas e, pesquisando pelo Google não achei nada dizendo que a autora, Cat Patrick, vá escrever uma continuação. Mas que “Deslembrança” pede isso com certeza!”, ressalta Nicholas. Ele tem um Blog e recomendamos. Vale a pela conferir: http://issotudoporumlivro.blogspot.com.br/

3


FASHION

Camila Batisti: Não tenho um trabalho que tenha gostado mais de um modo tão significante, mas gostei muito de fazer os editoriais para revistas, os catálogos para a Jacris e também trabalhos para a C&A. Gostei desses porque me diverti bastante e, fiz várias amizades.

DESCOBERTA POR DILSON STEIN QUE TAMBÉM ENCONTROU GISELE BÜNDCHEN, A MODELO CAMILA BATISTI TRILHA SEU CAMINHO.

A.T: Ser fashion para você é?

Camila Batisti: Ser fashion para mim é seguir a tendência, mas no seu look colocar um pouco de você, usar algo que faça o seu estilo. Acho que vestir uma coisa que não gosta e usar só porque está na moda não é legal, pois Por Camyla Oliveira fica evidente que não é seu estilo e, que você não está se sentindo confortável com o que está vestindo. A.T: Quais estrelas Teens você mais curte e o que acha do look delas? Camila Batisti: Curto muito Justin Bieber e Demi Lovato. Esses são meus modelos de vida, mas também curto Selena Gomez, Taylor Swift, One Direction e outros. Acho que eles se vestem muito bem, afinal, são eles quem “lançam” a moda, pois quem se inspira vai querer “copiar”. Cada um tem seu estilo e cria estilos. A.T: Qual é o estilo de Camila Batisti? Camila Batisti: Gosto de coisas rock, moderna e até mesmo romântica. Me inspiro muito nas fotos do Tumblr, “o estilo de roupa americana”. Não sou fiel a uma marca. Quando vejo algo na vitrine que me agrada, entro na loja e, se gosto compro. No meu guarda roupa há roupas de diversas marcas. Não é só porque é uma marca cara e famosa que sempre terá coisas legais. A.T: Tem algum blog/site/programa de TV sobre moda que você acompanha para saber das novidades? Camila Batisti: Não acompanho regularmente nenhum site/blog. Fico informada das notícias pelo Twitter, Facebook, pelas pessoas ou até mesmo quando visito algum outro site qualquer que tenha algo relacionado. Na TV assisto o America’s Next Top Model, acho muito legal. A.T: Como você descreveria Camila Batisti por Camila Batisti?

C.B.:Camila Batisti não é uma pessoa que é de um modo na frente das câmeras e de outro por trás delas. É uma menina divertida, gosta de dar risada, brincar, fazer piadas, sair, ir a festas e curtir. Ela sabe distinguir o momento em que as brincadeiras e risadas devem se cessar. Na escola, é estudiosa, tira boas notas, mas, é claro, conversa e faz algumas brincadeiras. Possui critérios de que é necessário ser humilde e honesto para conviver com outras pessoas e se dar bem profissionalmente. Camila é Linda e loura, a modelo e estudante Camila Batisti iniciou sua carreira uma pessoa amiga, companheira, não gosta de deixar as pessoas de fora, aos dez anos de idade. Agora, com 13 anos, ela ainda tem muitos sonhos a chateadas e não suporta mentiras, e muito menos falsidade. serem realizados e histórias a serem contadas. A.T: Seu maior sonho atualmente Sua carreira começou com um curso que acontece em várias cidades de Camila Batisti: Atualmente meus maiores sonhos são conhecer o Justin e todo Brasil, e é realizado por ninguém mais que Dilson Stein, um caça a Demi e alcançar o que quero nesse mundo da moda, ou seja, alcançar a talentos que descobriu as Tops Gisele Bündchen, Alessandra Ambrósio, fama, reconhecimento. Carol Trentine e muitas outras. Camila contou que no curso havia a opção de ir para São Paulo em uma convenção, na qual teria contato com as agências. “Participei deste processo e escolhi uma agência que me passou um teste para um desfile da C&A. Fui para São Paulo e passei neste teste”, ressalta. Um tempo depois, a jovem retornou à Capital paulista e realizou o primeiro trabalho, que foi um desfile que aconteceu no terraço do Shopping Daslu. A jovem modelo se interessa por moda desde pequena e era ela mesma quem escolhia a própria roupa. Quando a mãe discordava, dizia que queria “Pilica Pilica” (Lilica Ripilica). “Segundo minha mãe, eu comecei a dizer que queria ser modelo quando tinha apenas dois anos de idade”. Quando perguntada sobre os familiares e amigos, Camila disse que eles sempre a apoiam muito. “São todos muito legais e me dão apoio para seguir meu sonho. Quando conto a eles sobre algum teste ou trabalho ficam animados tanto quanto eu fico”, avalia. A AcessoTeen! fez algumas perguntas para a modelo. Confira: A.T: Quais são as pessoas que te inspiram? Camila Batisti: No mundo da moda me inspiro na Gisele Bündchen, Alessandra Ambrósio, Carol Trentini, dentre outros, mas meus modelos de vida são Justin Bieber e Demi Lovato. A.T: Quais acessórios não podem faltar no seu Look? Camila Batisti:Não tenho o costume de usar muitos acessórios e quando uso não tenho algo específico. Gosto de colares, anéis, coletes, cintos... Acho que cada look tem um acessório que vai valorizar mais, varia muito para cada um. A.T: Qual o trabalho que mais gostou de fazer até hoje e por quê?

4

“Faço mais ensaios fotográficos do que desfiles, mas gosto de fazer os dois. Curto muito atuar também. Já fiz dois comerciais, mas que infelizmente não tinham falas. Faço tudo isso porque gosto e, se não tem amor no que é feito, não sai direito” Camila Batisti


PAPO DE FÃ BELIEBERS: “THE BEST FANS IN THE WORLD” CONHEÇA MELHOR ESSA FAMÍLIA DE FÃS Por Camyla Oliveira

legião de garotas. Além de suas músicas, seu visual e o carinho que tem pelas fãs, Justin também faz questão de compartilhar com elas algo sobre ele ou até mesmo brincar com elas (o famoso Troll). De ambas as partes é diversão. De onde vem todo esse amor que as Beliebers sentem pelo Justin? “Eu acho o Justin um artista muito legal com os fãs. No Twitter ele sempre posta algo sobre as Beliebers e, em qualquer país que vai aparece na janela do hotel para cantar alguma música, como no Brasil, que cantou Baby. Então, o amor que a gente sente por ele só cresce vendo o quanto é carinhoso conosco”, avalia.

BATE-PAPO COM A BELIEBER MARIANE KAMATA

Mariane Kamata, 17 anos, que reside na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, fez o tão famoso Twitter @KidrauhlBrazil (https://twitter.com/Ki-

drauhlBrazil), fundado em 20 de julho de 2009. Desde o início de sua carreira, o cantor Teen sempre usou as redes sociais para interagir com seus fãs. Justin surgiu no canal YouTube como todos sabem,

mas o Twitter é onde ele realmente “se encontra” com suas Beliebers.

“Ele é um exemplo pra mim” - Letícia Gomes, 13 anos. Que o cantor canadense, Justin Bieber, tem as fãs mais poderosas do mundo todos já sabem, mas a história e o que elas passam para chamar a atenção do ídolo são difíceis de imaginar, só mesmo quem acompanha de perto para acreditar. A AcessoTeen! foi atrás de dois grandes Fã Clubes do cantor aqui no Brasil e procurou saber a rotina e como essas meninas veem o astro. Duas garotas diferentes, mas com um mesmo sonho: O de poder abraçar o ídolo de perto algum dia. Conversamos com essas duas sonhadoras para saber um pouco mais sobre essa BieberFever que não tem cura. Letícia Gomes, 13 anos, mora na cidade de Ribeirão Preto, São Paulo. Em dezembro de 2011, criou uma Fanpage no Facebook dedicada ao cantor canadense, Justin Bieber, que nove pessoas administram. “Será que consigo achar 1 milhão de Beliebers?” (http://www.facebook.com/ 1Milhaodebeliebers?fref=ts), que está com mais de 25.800 likes atualmente, tem como um dos objetivo o entretenimento e é uma maneira de se comunicar e manter as fãs informadas sobre as novidades. Lá também encontramos Games, Batalhas de fãs e muitas frases divertidas. No bimestre passado as notas de Letícia não renderam por ter passado mais tempo do que devia na internet, ao invés de estudar. Por causa disso a mãe a deixou de castigo.

ansiosa para a “Believe Tour”, apesar de estar com medo dos ingressos esgotarem rápido e eu não poder ir”, conta a jovem. O nome dado aos fãs de Justin é BELIEBER, vem da mistura de Believe (acreditar) + Bieber (sobrenome do cantor), ou seja, “Acreditar no Bieber”. Letícia considera Belieber mais do que fã e contou que se tornou uma no ano passado, mas que já curtia o trabalho do Justin desde 2010, ou seja, um processo Pré-Belieber. Afinal, como é essa ligação entre as Beliebers? “Em minha opinião, as Beliebers são as melhores fãs do mundo e é muito legal essa nossa ligação de irmãs, mesmo sem nos conhecermos”, avalia Letícia. A jovem contou que todas que curtem a Fanpage são muito fofas tanto com ela quanto com as outras moderadoras. “As administradoras também me tratam muito bem. Sou amiga virtual de todas e, algumas eu conto até segredo”, disse. O Astro Teen passou por muitas mudanças desde o início de sua carreira. Cortou o cabelo, fez tatuagens, começou a namorar a estrela da Disney, Selena Gomez, terminou o namoro (que durou 2 anos), dirigiu em alta velocidade, brigou com um paparazzi, ganhou muitos prêmios, entre várias coisas. Em outubro, Justin fez uma nova tatuagem e raspou o cabelo dos lados. Algumas “fãs” não gostaram e falaram mal por isso, mas a maioria continuou apoiando como sempre. O que é ser Belieber? “Beliebers sãos as fãs que mais se orgulham e se dedicam ao seu ídolo e, mesmo ele errando vamos continuar com ele. Justin poderia ter mil tatuagens e ainda continuaríamos o amando. Em minha opinião, fãs que só gostam do ídolo porque ele é ‘bonitinho’ não são fãs de verdade”, ressalta Letícia.

Na “My World Tour”, turnê do Astro Pop, que passou pelo Brasil em outubro do ano passado, Letícia marcou presença. “Foi incrível, não só pelo show, mas também porque passei o dia inPor onde passa o jovem canadense arrasta uma teiro conhecendo novas Beliebers. Estou muito

6

Hoje com mais de 30 milhões de seguidores Justin não deixou de dar seus “ataques” épicos. Recentemente para lançar o Videoclipe com a cantora Nick Minaj, criou uma conta falsa. Esta conta o ameaçava dizendo que mostraria para o mundo quem ele realmente era e que tinha coisas reveladoras do cantor. Claro que tudo não passou de uma “trollagem” que sempre dá em suas Beliebers, para o lançamento do tão esperado Videoclipe “Beauty and a Beat”. Alguns fãs levaram a sério e não gostaram, mas a maioria achou divertida como sempre. “Para muitos o Twitter é apenas uma rede social, para mim é mais do que isso. Um following do meu ídolo não é apenas um simples clique, é meu mundo desabando por ele ter me notado nem que seja por dois segundos”, disse Mariane. Justin sempre segue seus fãs, as responde, sempre posta fotos tiradas pelo Instagram, trolla e é claro se declara com um “I Love my Beliebers”. O Fã Clube KidrauhlBrazil criou a Hashtag“BrazilianGirls♥BustinJieber” no dia 30 de maio de 2010. O cantor notou nos Trends Topics e respondeu aos fãs brasileiros“and Bustin Jieber loves Brazil. cant wait to come meet all you Brazilian girls ;) heck icant wait to meet girls in every country :) [Sic.]” “Foi um dos melhores momentos que eu já tive. Tenho orgulho por isso desde aquele dia. Foi algo que eu considero realmente importante!”, contou a dona do Fã Clube.

Estou muito ansiosa para “Believe Tour”. Espero poder realizar alguns sonhos, pois é “Never Say Never”, certo? - Mariane Kamata

AcessoTeen: Como ficou sabendo do trabalho do Justin? Mariane Kamata: Eu estava fuçando no YouTube, era final de 2008, e vi que tinha um vídeo em destaque nos populares. Cliquei e era um garoto de 12/13 anos cantando “Wait for you”, uma música bastante conhecida do Elliott Yamin. Na hora que eu comecei a ouvir, realmente gostei e comecei a refletir sobre a vida. Depois de uns meses eu estava ouvindo Rádio Disney, era começo de 2009, e na hora começou a tocar a “suposta música”, fui ver de quem era e como se chamava para eu poder baixar. A música se chamava “One Time” e quando vi quem cantava fui imediatamente procurar no YouTube. Eu me conectei automaticamente, de um jeito estranho, nunca havia sentido aquilo por nenhum ídolo. A partir daí que comecei a me interessar mais pelo tal “Justin Bieber”. AcessoTeen: Por que resolveu criar uma conta no Twitter dedicada ao astro Teen? Mariane Kamata: Fui atrás de uma chance de me conectar com Justin. Comecei com apenas dois seguidores, ficava dia e noite tentando fazer ele me notar e todos os seus amigos, parentes e parte da equipe, até que um dia ele me seguiu. Foi o dia mais feliz daquele ano! AcessoTeen: Como é administrar um Fã Clube tão conhecido? Mariane Kamata:Eu não tenho palavras para explicar o quanto tenho orgulho de ter um Fã Clube assim e, o quanto eu sou grata. Tive que passar horas, dias e anos nele e vejo que realmente valeu a pena. Passei por todas as fases no Twitter. Vi a família Belieber crescer e sinto um orgulho enorme. Não me arrependo se perdi dias no FC, só sei que até hoje é maravilhoso fazer parte de algo com tantas e tantas Beliebers.

“Você tem 17 anos e gosta do Justin Bieber?” Sim, eu tenho 17 anos e amo Justin Bieber. Acho que gosto musical é algo que não tem que haver comparação, todos deveriam começar a respeitar, não julgar e parar de generalizar. Ninguém muito boas. altera sua personalidade devido a um gênero muAcessoTeen: Qual é o grau de ligação entre sical. A música apenas nos completa de acordo você e as moderadoras Thays e Larissa? Há aos nossos gostos. quanto tempo se conhecem? AcessoTeen: O significado de “Acreditar” Mariane Kamata: A minha ligação com a Thays passou a ter outro sentido em sua vida? é ótima. Confio e adoro muito ela. Nos conheMariane Kamata: Sim, esse “acreditar” me fez cemos entre o final de 2009 e começo de 2010 ver que realmente é possível realizar nossos sovirtualmente, mas pessoalmente foi somente na nhos, por mais que sejam difíceis temos que cor“My World Tour”, ano passado. A Larissa eu corer atrás. Com isso vi que essa história de “seus nheço desde o final de 2011 virtualmente, e ainsonhos podem se realizar” não é mais uma menda não a conheci pessoalmente, mas gosto muito tira cotidiana e acabou me dando muita fé no dela e posso dizer que nossa ligação é ótima. possível. AcessoTeen: Percebemos que foi à “My WorAcessoTeen: O que seus pais acham de toda ld Tour”. Qual foi a sensação de ter seu ídolo essa situação? apenas alguns metros de distância? Está ansiosa para a segunda Turnê do Justin? Mariane Kamata: Meus pais acham engraçado eu ainda estar nesta situação, mas eles me apoiam. Me levaram ao show, compram CD’s e tudo mais. Eles sabem que a BieberFever nunca vai passar, então já acostumaram. AcessoTeen: Como as Beliebers te tratam no Fã Clube? Mariane Kamata: As Beliebers me tratam como eu as trato. Se você é simpática e educada, elas vão te tratar do mesmo jeito. Eu realmente gosto muito delas, sou muito grata por tê-las lá comigo. AcessoTeen: Pra você, o que é ser Belieber? Mariane Kamata: Em poucas palavras, ser BeMariane Kamata: Até hoje não sei descrever lieber é algo raro. É muito legal, especial, gostoqual foi a sensação, só sei que foi uma das melho- so e algo que todas deveriam se orgulhar, porque res que já senti. É uma mistura de sentimentos. não são todas que possuem a BieberFever no Na hora que Justin pisou no palco eu não sabia coração. se gritava, chorava ou cantava. Estou muito anVida de fã não é fácil, de Belieber então menos siosa para “Believe Tour”. Espero poder realizar ainda. Guerreiras e sempre buscando a atenalguns sonhos, pois é “Never Say Never”, certo? ção de seu ídolo essas garotas mostram do que AcessoTeen: Já sofreu Bullying ou sabe de al- são capazes. Seguindo o exemplo do astro elas guma Belieber que sofreu? O que acha dessa “acreditam” e “Nunca dizem Nunca”. Se para uns Justin Bieber não passa de uma modinha sem situação de implicância? talento, para essas garotas Justin é um exemplo e Mariane Kamata: Eu sofro bullying sim. Não é motivo de orgulho. algo insuportável, mas incomoda. Muitos falam:

AcessoTeen: Suas notas no colégio caíram por conta disso? Mariane Kamata: Não só as minhas notas, mas também minha vida cotidiana. Para ter um Fã Clube você precisa se dedicar bastante e, no tempo que investi, as minhas notas não eram

7


DAHORA!!!

INSTAGRAM: Aplicativo que se tornou indispensável Por Anna Clara Ribeiro O Instagram é um aplicativo que aplica filtros às fotos e as compartilha em mídias sociais. O programa gratuito para celular e tablet já teve ao menos 30 milhões de downloads na história. Em dezembro de 2010 atingiu um marco de 1 milhão de usuários em apenas 3 meses no mercado. Os criadores dessa febre que se tornou o aplicativo são Kevin Systrom e o brasileiro Mike Krieger. O Instagram acabou se tornando uma rede social, pois é possível curtir e comentar a foto dos amigos. O estudante Rafael Martins, 18 anos, disse que utiliza há 4 meses. “Esta é uma forma mais rápida de publicar e editar fotos. É uma forma alternativa de praticar a fotografia e, é claro, seguir tendência de usar as redes sociais”. Ele não utiliza muito porque ainda gosta da fotografia tradicional. “O aplicativo veio de uma geração onde a velocidade é que rege nosso dia a dia”.

! ? R E L ÂMB

T

Por Tatiane Cardoso

DIÁRI

O DA L

ISA

Já estava cansada e esperando o momento para poder abrir a porta do meu quarto e finalmente deitar em minha cama e cair em meus devaneios. “Este não foi um bom verão”, pensei enquanto via os pingos da chuva gotejando pelo vidro do carro. Coloquei meus fones de ouvido e apertei o play.

Em 2007, David Karp, juntamente com Marco Arment criaram a rede social Tumblr (lê-se Tâmbler), sem saber que mais tarde viria a se tornar Não acredito que Dani fez questão de ligar e dizer que tinha algo para conuma febre entre os internautas, principalmente os brasileiros. tar. Agora curiosidade a nível máximo, ainda mais que o Ian está no meio Diferente do Facebook, Twitter, Ask.fm, dentre outras mídias sociais, o do assunto. “Tem que ser pessoalmente”, foram suas últimas palavras e Tumblr é um tipo de blog em que podemos postar gifs animados, textos, depois só ouvi o tu tutu. Passei o verão inteiro pensando nisso e o que fiz imagens, vídeos, links, citações, áudio e “diálogos”. O público que mais de mais divertido foi comer o bolo de chocolate da vovó e zapear o conutiliza são os jovens e muitos passavam quase que o dia inteiro no microblog. Vendo que estava sendo usado exageradamente, o criador David trole da TV, mais nada. Karp resolveu colocar limite de post, e os usuários tiveram de dar uma Quando o carro finalmente estacionou em frente à minha casa, desci aos maneirada. galopes e fui para casa vizinha saber o que Dani tinha de tão interessante Quando criado, o Tumblr custou a se popularizar entre as outras mídias. Em 2010, a começou a ser utilizado massivamente por brasileiros e, em para contar. dezembro, o pico de acesso do Brasil coincidiu com o da costa leste americana.

Elisa Bastos, 14 anos, começou a usar o Tumblr em agosto de 2011. Não satisfeita, criou um segundo perfil em junho deste ano. Ela contou que prefere essa rede a outras, e que, apesar de gostar muito do Facebook, não tem utilidade para ela. Esqueceu a senha do MySpace e entra mais no Twitter de um Fã Clube que tem dedicado ao cantor canadense Justin Bieber. “O Tumblr é onde posso colocar mais sobre o que estou sentindo no momento. Varia de acordo com meu humor, então o prefiro por isso, posso expressar melhor o que sinto”, ressalta.

“Não acredito!”, pensei quando ouvi a barbaridade. No fim das contas perdi minhas férias só porque Ian foi jogar futebol e torceu o dedão do pé.

Abri a porta do meu quarto, deitei em minha cama, caí em meus devaneios. Fui acordar e já era o primeiro Quanto ao tempo que Elisa passa no Tumblr é variável. Se for final de dia de aula. semana ela conta que é quase o dia todo quando não tem nada para fazer, mas em dia de semana entra somente uma ou duas vezes porque tem que Aprendi que curiosidade talvez não estudar. mate, mas pode acabar com as féQuem quiser seguir a Elisa no Tumblr, a URL dela é my-sel-gomez e eli- rias! sa-world. Se você ainda não tem um Tumblr conecte-se com a galerinha acessando: www.tumblr.com.

8

Camyla Oliveira


Acesso Teen