Issuu on Google+

A todos os membros da OUI

Comunicado

Missão Universitária na Europa – dias 3 e 4: O contexto Europeu e a integração do Ensino superior Bruxelas, Bélgica, 19 de maio de 2011. – A missão universitária da América latina e Caribe na Europa se trasladou a Bruxelas, sede da União Européia, com o objetivo de aprofundar o conhecimento relativo ao Processo de Bolonha, espaço europeu comum de Ensino superior, e seus resultados desde seu início em 1999. Mais uma vez, os participantes da missão tiveram a oportunidade de partilhar pontos sobre a gestão universitária na implementação de políticas institucionais no âmbito de um espacço comum, assim como destacar desafios próprios no campo do Ensino superior nas Américas. Foto del Palacio Real de Bruselas

A busca de uma ferramenta de classificação para as universidades Depois de dar as boas-vindas à delegação da América latina e do Caribe, o Dr. Frans Van Vught, Presidente do European Centre for Strategic Management of Universities (ESMU), assesor do Presidente da Comissão Européia e ex-Reitor da University of Twente, expôs os desafios relativos à gestão estratégica da Universidade e a importância da transparência para guiar as decisões e orientações das Instituições de Ensino superior (IES). Resumindo as discusisões realizadas no Fórum mundial da Unesco de 16 e 17 de maio em relação com os sistemas de classificação das universidades, o Dr. Van Vught destacou a importância para as IES de ter uma ferramenta de classificação mais completa e tomando em conta elementos internos das universidades. Até agora, a maioria dos grupos que avaliam as ferramenta Web "U-MAP" é um sistema que IES procedem exclusivamente com elementos externos, A permite que as universidades se posicionem segundo o conferencista. segundo suas forças próprias e encontrem possíveis sócios universitários.

Neste contexto, apresentou-se a ferramenta U-MAP, um site web para as IES da Europa que permite proceder a sua avaluição em relação com suas forças e fraquezas, e consultar o perfil de outras universidades, com o objetivo de melhorar a conexão entre as instituições partilhando os mesmos interesses e de oferecer um novo serviço às IES em relação com sua classificação. Posteriormente houve uma confêrencia pela Dra. Nathalie Stockwell, coordenadora de normas internacionais para a Comissão Européia, sobre o quadro normativo do processo de Bolonha, cujos objetivos consistem em ampliar o interesse da comunidade acadêmica para a Europa e o nivel de competência das IES européias, e em estabelecer sistemas educativos comparáveis e compatíveis. Neste contexto, a Dra. Stockwell apresentou alguns dos programas da Comissão Européia: ERASMUS (destacando a identidade européia e as competências profissionais), ERASMUS MUNDUS (com iniciativas OUI-IOHE En Montreal: Université de Montréal – 3744, Jean-Brillant #592, Montréal, Québec, Canada H3T 1P1 T: (514) 343-6980- Fax: (514) 343-6454 En Quebec: 475, rue du Parvis, bureau 13338, Québec, Québec, Canada G1K 9H7 T: (418) 657-4350 - Fax: (418) 657-4150 www.oui-iohe.org


internacionais em programas de mestrado e doutorado), Marie Curie (incentivando a pesquisa científica), e, mais especificamente, o programa ALFA, dedicado à América latina e Caribe com projetos de capacitação. Tratou-se de uma breve apresentação dos programas, com um convite aos representantes para informarse sobre os possíveis benefícios de participar dos mesmos.

Políticas normativas, pesquisa e vínculo ciência/humanidades, modelos de gestão inovadores, entre outros, foram os temas das conferências em Bruxelas.

Completando o que foi exposto pela Dra. Stockwell, o Dr. Peter van der Hijden, da Direção geral de Pesquisa e Inovação do mesmo organismo, destacou os elementos essenciais da estratégia EUROPA 2020 e a importância de dirigir as atividades de pesquisa para as necessidades expressadas pelas sociedades e responder aos desafios sociais do momento. EUROPA 2020, com seu objetivo essencial de elevar de 40% o número de diplomados universitários na Europa, se iniciou a partir das problemáticas européias frente à taxa de desemprego. Este projeto considera a pesquisa, tanto na ciência e tecnologia quanto na área de humanidades, como essencial para o desenvolvimento da sociedade. Neste contexto, trata-se de apoiar as universidades n o estabelecimento de modelos inovadores de gestão (por exemplo, para criar mais espaços de diálogo com o setor privado) e na criação de um espaço único de gestão do conhecimento e de pesquisa e inovação.

“McDonalização” vs. Harmonização Este papel da Universidade e seu compromisso frente à sociedade representou o núcleo fundamental da conferência do Prof. Peter Gaehtgens, ex-Presidente da Free University of Berlin e exPresidente do Conselho de Reitores da Alemanha, apresentando os riscos da “McDonalização” do Ensino superior - quer dizer, da educação a qualquer preço e qualidade sem maior consideração -, o qual, segundo o conferencista, foi a escolha de diversas instituições nos últimos anos. O Prof. Gaehtgens insistiu na formação dos líderes universitários e na integração dos conceitos de gestão internacional como elementos fundamentais para evitar tal situação e como pontos inevitáveis para que a Universidade se inscreva na corrente atual de internacionalização, autonomia institucional e de imputabilidade de seus dirigentes. Esta conferência foi muito interessante e relevante no contexto universitário interamericano: no mês de fevereiro passado, o Prof. Peter Gaehtgens, ex-Presidente da Free programa IGLU-OUI realizou a Conferencia de Búsqueda para la University of Berlin e ex-Presidente do innovación de la formación de líderes universitarios, cujo propósito Conselho de Reitores da Alemanha. foi a reflexão sobre as necessidades atuais da formação de gestores da Universidade e a inovação do programa IGLU para os novos modelos de gestão universitária para assim responder aos desafios do século XXI. Após a apresentação dos estudos de caso da estratégia institucional implementada na Gent University (pelo Reitor Prof. Paul Van Cauwenberge) e a Central European University (pelo Dr. Liviu Matei, Vicepresidente) em relação com o papel da Universidade, houve intercâmbios altamente dinâmicos sobre o processo de Bolonha e sua adaptação à atual realidade e as oportunidades para América latina e o Caribe. Foram também expostas algumas das críticas a Bolonha, como a resistência de certas instituições em continuar no processo, por receio de perder sua autonomia. No entanto, esta reação foi superarda através de modificações e apoio em articular iniciativas – dos programas ERASMUS por exemplo – para criar conexões entre as universidades e os projetos de pesquisa, o que beneficia amplamente à comunidade acadêmica.

2


As atividades em Bruxelas culminaram com a visita ao Parlamento Europeu, a instituição constitucional que na União Europeia representa os cidadãos dos países membros da União. Trata-se do maior parlamento democrático do mundo e do único organismo de natureza supranacional que conta com eleições diretas. A missão universitária na Europa se terminou em Valencia, Espanha, na sexta-feira 20 de maio. Parlamento Europeu em Bruxelas

Para maior informação: Francis Brown Assistente Secretaria geral da Organização Universitária Interamericana +514-343-6111, ramal 3775 fbrown@oui-iohe.org www.oui-iohe.org

A delegação da América latina e Caribe participante do el EU STEP Study Tour 2011 Dra. Marilina Wayland Reitora – Universidad Interamericana de Puerto Rico, Recinto metropolitano Vice-presidente OUI – Região Caribe Dra. Pilar Velasco Diretora executiva – IGLU-OUI Prof. Felipe Portocarrero Reitor – Universidad del Pacífico, Peru Dr. Pablo Guzmán Reitor – Universidad de Ciencias Médicas, Costa Rica Prof. Victor Brítez Reitor – Universidad del Este, Paraguai Dra. Judith Mendoza de Díaz Reitora – Universidad Modular Abierta, El Salvador Dr. Eugenio Trejos Benavides Reitor – Instituto Tecnológico de Costa Rica Dr. Jacinto Valdés Vice-reitor – Universidad Panamericana, México Dr. Jorge Luis Narváez Secretário de Planejamento e Controle – Universidad Nacional de la Matanza, Argentina Coordenador do Centro IGLU para a Região Cone sul

3


Mtra. Vivian Cuevas Caballero Chefe do Departamento de Vinculação internacional – Universidad del Caribe, México Ing. Luis Alberto Gonzales Diretor da Oficina de Assuntos internacionais e Transferência tecnológica – Universidad Tecnológica de Cancún, México Prof. María del Carmen Malbrán Professora e pesquisadora – Universidad de Buenos Aires, Universidad Nacional de La Plata, Argentina Dra. Genoveva Amador Fierros Diretora da Oficina de Relações internacionais e Cooperação acadêmica Universidad de Colima, México Dra. Liliana Álvarez Tostado Diretora de Assuntos globais - Universidad Panamericana, México Dr. Luis Peirano Diretor – Pontificia Universidad Católica del Perú Mtro. Rafael Cravioto Diretor de Mobilidade acadêmica – Universidad Autónoma del Estado de Hidalgo, México Sra. Martha DeLuca Chefe de Gabinete – Universidade Federal Fluminense, Brasil Sr. León Crespo Assistente de Gabinete - Universidade Federal Fluminense, Brasil Dra. Norma Angélica Juárez Salomo Coordenadora da Casa da Ciência – Universidad Autónoma del Estado de Morelos, México

4


Comunicado Portugues