Page 3

Página Campinarte 16

Dicas Dicas && Fatos Fatos

Editorial

NÓS SOMOS JOVENS NÓS SOMOS JOVENS

Diminuem ou aumentam os crimes?

Huayrãn Ribeiro

PRESTE ATENÇÃO!

ESSA SEÇÃO É NORTEADA POR ESTUDOS E PESQUISAS RELACIONADOS ÀS

INFORMAÇÕES JUVENIS NO BRASIL, AMERICA LATINA E O MUNDO, REALIZA-

J

Já se foi o tempo em que os criminosos eram colocados atrás das grades e as pessoas procuravam a felicidade pelas ruas. Hoje em dia, as pessoas estão trancadas em suas casas e em seus escritórios, e os criminosos estão procurando a felicidade pelas ruas. Isso parece colidir com o conceito de que o crime diminui, não parece? Então, quais são os fatos — Diminuem ou aumentam os crimes? Considere o seguinte: É verdade que, em determinado país, por curtos períodos ocasionais, o crime talvez não aumente tanto quanto fez num curto período similar. Não obstante, isso não significa que diminui no quadro geral. A maioria dos crimes jamais é esclarecida. As possibilidades de se pegar um mediano invasor de domicílio “não são melhores do que 1 em cada 50”, segundo certo professor de direito de Harvard. R. M. Cipes suscita uma pergunta pertinente em seu livro The Crime War (A Guerra ao Crime): “Se muitos criminosos não são apanhados, por que presumir que aqueles que conseguimos apanhar são os mais perigosos? Em certo sentido, a probabilidade é oposta: os mais inteligentes e astuciosos ofensores talvez sejam aqueles que mais provavelmente evitem ser apanhados.” Ademais, muitos crimes jamais são comunicados à Polícia. Ocorrem de três a dez vezes mais crimes do que são deveras denunciados à Polícia. O Campinarte deseja a todos um Feliz 2014... 2014 com muito trabalho, trabalho e trabalho... Que em 2014 sejamos mais sérios (sem perder a descontração)... Que em 2104 sejamos mais honestos e mais conhecedores de nossos direitos e deveres

Campinarte Página 03

DOS PELA EQUIPE DO CAMPINARTE DICAS E FATOS. ESSA SEÇÃO OFERECE SERVIÇOS ESPECÍFICOS, DISPONIBILIZANDO LINKS

NÓS SOMOS JOVENS

PARA ORGANIZAÇÕES E PARCERIAS, ESPAÇOS DE INTERATIVIDADE, NOTÍCIAS E OPORTUNIDADES (TRABALHO, CURSOS, BOLSAS, PROGRAMAS).

LEIA, COMENTE E RECOMENDE COMISSÃO DA ALERJ APOIA SITUAÇÃO DE MORADORES DO HORTO / Os moradores da comunidade do Horto, no bairro do Jardim Botânico, ganharam um novo apoio. O presidente da Comissão de Política Urbana, Habitação e Assuntos Fundiários da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), deputado Nilton Salomão (PT), afirmou durante audiência pública realizada nesta terça-feira (03/ 12) que "experiências de remoções feitas de forma não criteriosa já mostraram os danos que causaram à sociedade brasileira e ao Rio de Janeiro". Os moradores podem ser despejados do local devido a uma ação de reintegração de posse movida pelo Governo federal.

(Diretoria de Comunicação Social da Aler)

PUBLICAÇÕES TERÃO TRECHOS DE ESTATUTO DA CRIANÇA, ADOLESCENTE E IDOSO / A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou nesta terça-feira (03/12), em segunda discussão, o projeto de lei 722/11, que determina que publicações dos órgãos públicos tenham trechos do Estatuto da Criança, Adolescente e do Idoso. “A proposta de inserir textos ou frases referentes aos direitos em impressos emitidos pelos órgãos públicos busca a conscientização de que crianças, adolescentes e idosos são pessoas vulneráveis”, diz o autor do projeto, deputado Chiquinho da Mangueira (PMN), defendendo a divulgação sobretudo e do Art. 70 do ECA, que define que é dever de todos prevenir “a ocorrência de ameaça ou violação dos direitos da criança do adolescente”.

(Diretoria de Comunicação Social da Aler)

ALERJ TERÁ VOTO ABERTO EM CASSAÇÃO DE MANDATO / O voto secreto será extinto na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A Casa aprovou nesta terça-feira (03/12), em segunda discussão a proposta de emenda constitucional (PEC) 56/13, que acaba com o último caso de votação anônima no Parlamento estadual: o julgamento de perda de mandato. A PEC foi aprovada por unanimidade, o que garante a alteração na Constituição estadual. Ela será promulgada pelo presidente da Alerj, deputado Paulo Melo (PMDB), que assina o texto ao lado dos deputados Luiz Paulo (PSDB), Marcelo Freixo (PSol), Lucinha (PSDB) e Wagner Montes (PSD). Esta não é a primeira vez que a Alerj julga o tema. Em 2001, a Casa aprovou o fim do voto secreto, mas foi forçada, por decisão do Supremo Tribunal Federal, a voltar atrás quatro anos depois. Desde então, a extinção dessa última modalidade de voto anônimo passou a ficar condicionada à alteração da constituição federal. “Hoje, acabamos, mais uma vez, com o voto secreto”, frisou Paulo Melo, que foi relator da PEC que acabou com a votação fechada há 12 anos. “Na época, já dávamos ao país uma demonstração de transparência do Poder Legislativo, que hoje reafirmamos. Um representante não pode se eximir de dar satisfação a população”, frisou. Montes fez coro: “O deputado se elege pra prestar contas aos seus eleitores. E prestar contas envolve botar a cara, e não votar escondido”, defendeu. Na última semana, o Senado Federal aprovou medida semelhante, extinguindo o voto secreto nas votações de cassação de mandato e na análise de vetos – que ainda se dava em votação fechada no Congresso Federal, diferentemente do que acontece na Alerj. “No parlamento fluminense, todos os votos já são abertos: eleição da Mesa Diretora, vetos, tudo já é transparente. A única exceção era a cassação, por decisão do Supremo. Agora o Congresso aprovou emenda tirando a determinação do voto secreto, o que abriu espaço pra essa mudança, a favor da transparência, em atendimento aos ruídos das ruas, e porque cada um de nós tem que assumir publicamente a decisão do seu voto”, argumentou o deputado Luiz Paulo. (Diretoria de Comunicação Social da Aler)

ESCOLAS COM PISCINA DEVERÃO TER SALVA-VIDAS / Agora é lei: o Executivo está autorizado a obrigar as instituições de ensino com atividades em piscinas a manter salva-vidas. É o que garante a Lei 6.605/13, publicada no Diário Oficial do Executivo desta terça-feira (03/12). A nova regra é de autoria da deputada Claise Maria (PSD), que se inspirou em noticias sobre acidentes deste tipo. “Esperamos que nossos filhos estejam em segurança nas escolas. É fundamental dotar esses locais de meios que previnam casos assim”, diz a parlamentar, defendendo que apenas o professor de educação física não é suficiente para evitar acidentes. (Diretoria de Comunicação Social da Aler) ACESSO DE TORCIDAS ORGANIZADAS AOS ESTÁDIOS GANHA REGRAS /

Buscando pôr fim aos casos de violência entre torcidas organizadas, a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) derrubou nesta terça-feira (03/12), o veto do governador Sérgio Cabral ao projeto de lei 221-A/11, que cria regras para seu ingresso nos estádios esportivos. Para coibir agressões e depredações, a proposta, assinada conjuntamente pelos deputados Giberto Palmares (PT) e Luiz Paulo (PSDB), determina que o estado indique ou crie um órgão encarregado do seu registro. Uma vez registradas, as torcidas terão direito a entrar nos estádios antes do inicio dos jogos com suas bandeiras, uniformes, instrumentos musicais e demais artigos – que passarão a ser proibidos em caso de violência envolvendo o grupo, dentro ou fora dos estádios. “O projeto não criminaliza, mas responsabiliza as torcidas que, eventualmente, incitem a violência”, frisa Palmares. “Estamos buscando um meio termo entre a alegria e o prazer com a civilidade”, complementa Luiz Paulo. O projeto será promulgado nos próximos dias, virando lei. Para realizar o credenciamento, as torcidas deverão comparecer ao órgão específico munidas de seu estatuto. Uma vez registradas, elas deverão criar cadastro de todos os torcedores associados ou vinculados – relação que terá que ser igualmente registrada e atualizada semestralmente. Em caso de violência, as torcidas serão proibidas de levar seus apetrechos, como bandeiras, instrumentos musicais e camisas, aos jogos seguintes, por período a ser definido de acordo com a gravidade. A punição poderá durar de um a vinte jogos e, caso a violência resulte em morte ou lesão corporal gravíssima, poderá ser permanente.

(Diretoria de Comunicação Social da Aler)

Tenho Cara de Palhaço? "Ideias geniais".... Cultura... Duque de Caxias... (Fala sério...!)

PROJETO LEVA MINIBIBLIOTECA PARA SALÕES DE BELEZA EM DUQUE DE CAXIAS ...projeto Beleza e Leitura que prevê a instalação de uma pequena biblioteca em cabeleireiros e institutos de estética da cidade. ...Cada salão de beleza participante receberá uma estante, produzida especialmente para o projeto e doada pela empresa Monfardini Madeireira, com espaço para trinta livros. As publicações são, em sua maioria, de autores da região e cedidas pela Biblioteca Municipal Governador Leonel de Moura de Brizola e pela rede de bibliotecas comunitárias. O objetivo é divulgar a leitura através do empréstimo e do comércio dos exemplares. Neste último caso, 20% da renda será revertida para o salão e o restante pagará os direitos autorais.... Tudo bem... A quantas anda esse "maravilhoso" projeto...?.... Quantos salões e institutos de estética (até agora) fazem parte dessa inédita iniciativa...?... Só por curiosidade...! Confira a matéria no site da PMDC...

S ERÁ

QUE ELES PENSAM

REALMENTE QUE TODO MUN DO TEM CARA DE PALHAÇO , ASSIM COMO EU ?

Huayrãn Ribeiro

Campinarte Janeiro de 2014  

Publicação com informação e análise das realidades e aspirações comunitárias

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you