Issuu on Google+

18910

PREÇO 0,75\ | 2ª SÉRIE | ANO 11 | Nº 530 | 1 JULHO DE 2010 DIRECTOR LINO VINHAL | www.campeaoprovincias.com | telef. 239 497 750 | fax 239 497 759

Alfredo Marques responsabiliza o Governo pelas nomeaçþes

Nesta edição

Presidente da CCDRC enjeita 10.Âş escolha de vices

AniversĂĄrio

Av. SĂĄ da Bandeira, n.Âş 89 R/C Telef.: 239 835 450 www.restaurantezecarioca.com

Caderno de 16 pĂĄginas

Entrevista

MĂĄrio Jorge Silva

    Ê a solução!�      

                                    

  !   

      "         #    $% &        "  $% 

    

  





     #  &'                (    

 

 

 )        $%   

   $ $%          

' PĂĄgina 5

Alfredo Marques declina pronunciar-se sobre os critĂŠrios subjacentes Ă  ida de Pedro Coimbra e Ana Martins de Sousa para as vice-presidĂŞncias da ComissĂŁo de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (cargos em que sĂŁo investidos hoje). Interpelado pelo “CampeĂŁoâ€?, o presidente da CCDRC indicou que qualquer pedido de esclarecimento acerca do assunto deve ser dirigido Ă  tutela, na medida em que tais nomeaçþes sĂŁo “da responsabilidade do Governoâ€?. Pedro Coimbra, presidente-adjunto da Federação de Coimbra do PS, era director-adjunto na Segurança Social. Ana de Sousa ĂŠ protagonista de uma ascensĂŁo fulgurante na CCDRC: ingressou em 2007, pela primeira vez, na chefia de uma divisĂŁo e, PĂĄgina 4 volvidos dois anos, subiu a directora de serviços. Ex-JAE

Em fase eleitoral

JosĂŠ Gomes absolvido Governador e ACIC !  *$%   

+  de “candeias #            ,-     

., / 0    #    às avessas� ?

  

   

$%      1  '  !     

%  $    

     !        2 3445' PĂĄgina 7

 

  $%          ,+6+    "%     $% &      ( 72      $%  +6+' PĂĄgina 4

PUBLICIDADE

Dolce Vita Rua General Humberto Delgado N.Âş 207/211, Loja 230 Coimbra - Telef.: 239 820 392

Casamentos Baptizados Bodas

Atrium Solum Rua Infanta D.ÂŞ Maria N.Âş 10, Loja 3 Coimbra - Telef.: 239 724 172

Lançamentos de Produtos Aniversårios

Centro Avenida Av. Dr. Lourenço Peixinho N.º 10, Loja 23 Aveiro - Telef.: 234 385 716

28046

Forum Coimbra Planalto de StÂŞ. Clara Loja 1, 49 Coimbra - Telef.: 239 812 307

Rua da Estrada Real, 1 3040-478 AlmalaguĂŞs Coimbra Telem.: 968 072 995 917 385 542 www.quintadovale.net quintadovale@live.com.pt

COMÉRCIO DE Mà QUINAS E FERRAMENTAS ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Telef.: 239 442 059/60 | Telem.: 919 359 581 | Fax: 239 442 061 | Lugar do Brejo Est. da Ponte, Fracção C | 3040-575 ANTANHOL - COIMBRA | paramaquinas@sapo.pt


ACTUALIDADE

2

01 QUINTA-FEIRA

w ww.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Remodelação da rede de abastecimento de ågua em Coimbra

       

Nova empreitada arranca em Setembro

   no artesanato e na cultura

I.C.

Em Setembro próximo, tem início a quarta fase da empreitada de remodelação da rede de abastecimento de ågua em vårias zonas do concelho de Coimbra, concretamente, na årea das freguesias de Santo Antó nio dos O l iva i s, S Ê Nova, Almedina e Santa Cruz. A nova empreitada, da responsabilidade da empresa municipal à guas de Coimbra, custa 1,9 milhþes de euros e deverå ser executada em 540 dias. Visa a remodelação de condutas e ramais de abastecimento de ågua

cujas condutas estĂŁo envelhecidas e os materiais de que sĂŁo feitas jĂĄ se encontram desadequados. Segundo o presidente do Conselho de Administração da empresa, Marcelo Nuno, haverĂĄ um “controlo rigorosoâ€? na execução, nos prazos e nos custos de todos os trabalhos. Com esta obra, a Ă guas de Coimbra espera reduzir drasticamente as perdas de ĂĄgua, resultantes do mau estado das condutas (que ĂŠ da ordem dos 100 mil metros cĂşbicos por ano) e, consequentente, poupar 50 mil euros por ano. A instalação da maior

parte das novas condutas serå realizada com recurso ao mÊtodo Pipe Bursting, que per mite aproveitar as tubagens antigas existentes para a instalação das novas, sem que para isso sejam abertas valas. Tendo em consideração os locais onde irão decorrer os trabalhos, serå feito acompanhamento arqueológico permanente, estando previstos trabalhos de reconhecimento de ossadas humanas. E m n ú m e r o s, e s t a empreitada implica a remodelação de 18.160 m de condutas de ågua e de 1160 ramais domiciliårios de ågua; remodelação de

85 bocas de incêndio; instalação de 53 marcos de incêncio, aplicação de cerca de 25.800 metros quadrados de pavimentos e a remodelação de 1.240 metros de colectores de drenagem e de 100 ramais de drenagem. Na apresentação estiveram presentes, para alÊm de Marcelo Nuno, os presidentes das juntas de Freguesia de Almedina, Santa Cr uz e SÊ Nova, que se cong ratularam com a obra. O presidente da Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais esteve ausente por motivos pessoais, conforme foi referido.

I.C.

A 16.ÂŞ edição do certame “Soure Artesanato, Gastronomia, Culturaâ€? 

    mana no Parque da Vårzea, na vila de Soure. O menú estå por conta das freguesias de Alfarelos, Figueiró do Campo, Gesteiras, Granja do Ulmeiro, Pombalinho e Soure, depois de na semana passada essa tarefa ter sido cumprida pelas freguesias de Brunhós, Degracias, Samuel, TapÊus, Vila Nova de Anços e Vinha da Rainha. Na parte de artesanato, participam 14 artesãos do concelho, com trabalhos em cestaria, redes de pesca, gaiolas, rendas e bordados, madeira, instrumentos musicais, latoaria, sacos, acessórios e brinquedos artesanais.

AtĂŠ 06 de Julho, poderĂĄ ser visitada a exposição de pintura “Retratoâ€?, da autoria de alunos das turmas D e E, do 9.Âş ano, do Agrupamento de Escolas de Soure, patente no Museu Municipal. Este certame ĂŠ uma iniciativa da Câmara Municipal de Soure que conta com o apoio das juntas de freguesia do concelho e das respectivas colectividades. Trata-se de um investimento da ordem dos 75 mil euros apostado na promoção das tradiçþes e cultura do territĂłrio. Qualidade ĂŠ uma garantia assegurada pela organização, sobretudo na parte da restauração, que, segundo o vice-presidente da autarquia local, Santos Mota, estĂĄ sujeita a inspecção diĂĄria.

OLIVEIRA DO HOSPITAL Faz amanhĂŁ 17 anos que foi elevada a cidade

Aposta em dar a conhecer os bons produtos locais Oliveira do Hospital completa amanhĂŁ, 2 de Julho, 17 anos que foi elevada a cidade, com todos a recordarem esse dia, de 1993, em que foi publicada em DiĂĄrio da RepĂşblica a Lei 23/93 da Assembleia da RepĂşblica,

que consagrou o novo estatuto. Agora como uma das quatro cidade do distrito d e C o i m b r a , O l ive i r a do Hospital, atravÊs da sua Câmara Municipal, aposta em iniciativas que dêem a conhecer as potencialidades do concelho, atravÊs de duas

r e a l i z a ç þ e s p r ó x i m a s. Uma serå jå no próximo d o m i n g o, d i a 4 , c o m a mostra de produtos biológicos e agrícolas, enquanto a outra, a EXPOH, decorrerå de 24 de Julho a 1 de Agosto. A mostra de produtos biológicos e ag rícolas decorrerå entre as 10h00

27874

PUBLICIDADE

e as 19h00, no Mercado Municipal de Oliveira do Hospital, incluindo tambĂŠm animação cultural e degustação de produtos. A iniciativa ĂŠ organizada pelo MunicĂ­pio, em parceria com o Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS) de Oliveira do Hospital, a ADI – AgĂŞncia para o Desenvolvimento Integ rado de TĂĄbua e Oliveira do Hospital e a CAULE – Associação Florestal da Beira Serra. “Da Nossa Terraâ€? ĂŠ a designação oficial da mostra, que surge da necessidade de promover os produtores e os produtos endĂłgenos da regiĂŁo, sejam estes biolĂłgicos ou tradicionais, de incentivar Ă  prĂĄtica da actividade agrĂ­cola geradora de rendimentos suplementares e revitalizar e dinamizar o Mercado Municipal, nĂŁo esquecendo o lema “Alimentação

saudĂĄvel, futuro sustentĂĄvelâ€?. Re f i r a - s e q u e e s t a mostra resultou das conclusĂľes do colĂłquio dedicado ao tema agricultura biolĂłgica, realizada durante a XIX Feira do Queijo da Serra da Estrela, em Março, e da conjugação de esforços de uma ampla parceria que envolve seis entidades, para alĂŠm de que com esta iniciativa de promoção da agricultura biolĂłgica pretende-se, tambĂŠm, evocar o Ano Internacional para a Biodiversidade e a necessidade da sustentabilidade ambiental dos territĂłrios. Em preparação estĂĄ jĂĄ a edição de 2010 da EXPOH – Feira das Potencialidades Locais de Oliveira do Hospital, que decorrerĂĄ de 24 de Julho a 1 de Agosto, e que o MunicĂ­pio pretende que seja “uma grande mostra do potencial do conce-

lho, com o objectivo de projectar a sua capacidade econĂłmica, social, associativa e culturalâ€?. Para a mostra, organizada em parceria com a ADI – AgĂŞncia de Desenvolvimento Integrado de TĂĄbua e Oliveira do Hospital, a Câmara Municipal convidou todos os agentes econĂłmicos, sociais e c u l t u r a i s, e m p r e s a s, freguesias, instituiçþes, associaçþes, IPSS e colectividades em g eral “a abraçarem esta grande festa de afirmação do concelho na regiĂŁo Centro e no paĂ­sâ€?. Com esta iniciativa, o MunicĂ­pio pretende “demonstrar a capacidade empreendedora das empresas, instituiçþes e da população, demonstrando a centralidade regional e a capacidade realizadora que Oliveira do Hospital detĂŞm e que deseja ampliarâ€?.

PUBLICIDADE

Do passado, a caminho do futuro. Sempre a pensar no bem-estar dos Clientes. Catraia de S. Paio - Apartado 9 - 3400-909 Oliveira do Hospital Telef.: 238 600 490 - Fax: 238 600 499

28122

L.S.


01 QUINTA-FEIRA

POLĂ?TICA

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

3

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

PUBLICIDADE

Figueira da Foz

    

R.A.

MĂĄrio Soares rotulou, na semana passada, de “baixa politiquiceâ€? a demarcação do PSD da Figueira da Foz em relação Ă  atribuição da “Chave da cidadeâ€? ao ex-Presidente da RepĂşblica e antig o primeiro-ministro. Os edis social-democratas re plicaram no mesmo tom. Mas a polĂŠmica estĂĄ encerrada. N e s t e c o n t e x t o, o homenageado alegou ser desfavorĂĄvel Ă  inscrição do seu nome, em vida, na toponĂ­mia, acrescentando ter boas relaçþes com o outrora presidente da Câmara figueirense e exprimeiro-ministro Pedro Santana Lopes. Miguel Almeida, que representou, institucionalmente, os vereadores social-democratas, durante a homenagem, deu a polĂŠmica por encerrada, sem deixar de imputar a Soares um “acto de descortesia para com os figueirensesâ€?. Segundo o edil, a descortesia consistiu em o ex-PR declinar a atribuição do seu nome a uma rua, apesar de isso ter acontecido em Rio Maior. Quanto Ă  alegada “baixa politiquiceâ€?, a que MĂĄrio Soares aludiu, A l m e i d a d i s s e t r a t a rse de “uma opiniĂŁoâ€? e concluiu nĂŁo valer a pena prosseguir com tal discussĂŁo. PolĂŠmica Ă  parte, o homenageado manifestou-se “muito honradoâ€? ao receber a “Chave da Figueira da Fozâ€?. “Sou

Soares pĂ´de recordar bons velhos tempos

amig o da Figueira hĂĄ muitos anosâ€?, declarou. Segundo o presidente da Câmara Municipal, JoĂŁo AtaĂ­de (independente eleito pelo PS), foi “sob a governação de MĂĄrio Soares que a cidade marcou encontro com o futuroâ€?. Para o autarca, os protagonistas, os factos e anteriores contextos marcaram para sempre o percurso da Figueira e ditaram que nada voltaria a ser como antes. Em reconhecimento por aquilo que o antigo primeiro-ministro (chefe de trĂŞs executivos) fez pela Figueira da Foz, JoĂŁo AtaĂ­de enalteceu “o prestĂ­gio, a competĂŞncia e o mĂŠritoâ€? do homenageado. Quatro ex-governantes, que coadjuvaram Soares, AntĂłnio Campos, Romero de MagalhĂŁes,

Joaquim de Sousa e Anselmo Rodrigues, marcaram presença na cerimónia. À excepção de Joaquim de Sousa, que se desvinculou do PS e ingressou no PSD, os outros são afectos ao Partido Socialista. Fernando Nogueira e João Calvão da Silva ( a m b o s d o P S D e com ligaçþes a Coimbra), membros do Gover no de colig ação for mado por socialistas e socialdemocratas em 1983, estiveram ausentes da Figueira por razþes do foro profissional. Manuel Machado (ex-

presidente da Câmara de Coimbra), Carlos Beja (antigo deputado Ă  Assembleia da RepĂşblica) e Duarte Silva (anterior presidente da Câmara figueirense) tambĂŠm se associaram Ă  cerimĂłnia. A “Chave da Figueira da Fozâ€? foi atribuĂ­da a Soares, pela Câmara local, em reconhecimento do trabalho dele para “a promoçãoâ€? do MunicĂ­pio, com destaque para o contributo dado Ă s obras de fomento hidro-agrĂ­cola do Baixo Mondego e Ă  construção da ponte de Edgar Cardoso.

PUBLICIDADE

Junta de Freguesia de SĂŁo Bartolomeu

iParque

Alta tecnologia para Coimbra Uma empresa de alta tecnologia estĂĄ em vias de instalar uma unidade em Coimbra, soube o “CampeĂŁoâ€? de fontes ligadas ao processo. A pretensĂŁo levou a Câmara Municipal a alterar o loteamento, em Antanhol, da sociedade iParque, detentora do Parque de Inovação em CiĂŞncia, Tecnologia e SaĂşde. A mudança, alĂŠm de

implicar nova localização e outro desenho para um parque de estacionamento, prende-se com a orientação e a forma da mancha de implantação do lote 13. A referida empresa, que se propþe criar cerca de 30 postos de trabalho, desfruta de uma assinalåvel carteira de encomendas, cuja satisfação deverå ser assegurada pela unidade de Coimbra.

São Bartolomeu em Movimento Feira de Artesanato e Sabores Tradicionais Programa Dia 03 de Julho de 2010 10h30 - Inauguração do Certame Arruada de Gaiteiros pelas Ruas da Freguesia 21h00 - Recreação das lides do Pinhal pelo Rancho Típico de AnaguÊis. 22h00 - Festiva! de Folclore Participam: - Grupo Regional Danças e Cantares do Mondego  

     - Rancho TĂ­pico da Palheira - Grupo FolclĂłrico de Danças e Cantares de Agrelo. - Rancho FolclĂłrico da Vila de Pereira - Grupo de Danças e Cantares da Casa do Povo de S, Martinho do Bispo Dia 04 de Julho de 2010 l 0h30 - Abertura do Certame Arruada de Gaiteiros pelas Ruas da Freguesia 17h00 - Actuação da Tuna Mista da Faculdade de Psicologia e CiĂŞncias da Educação da Universidade de Coimbra - Rancho FolclĂłrico da Vila de Pereira 23hOO - ActuaĂ��ĂŁo da Artista Eneida Marta Visite a Freguesia de SĂŁo Bartolomeu Participe no nosso Evento

Organização: Junta de Freguesia de São Bartolomeu - 2010 Apoio da Câmara Municipal de Coimbra Empresa Municipal de Turismo


POLĂ?TICA

4

01 QUINTA-FEIRA

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Em fase eleitoral

CCDRC

Governador e ACIC de “candeias Ă s avessasâ€? ?

Alfredo Marques enjeita escolha de vice-presidentes R.A.

O lĂ­der da ComissĂŁo de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Alfredo M a r q u e s, d e m a r c a - s e da ida de Pedro CoimAbertura da CIC ainda pode gerar polĂŠmica bra e Ana Mar tins de O presidente da ACIC Governo nĂŁo tenha retalia- S o u s a p a r a a s v i c e quer crer que “nĂŁo se deve do devido a “diferenças de presidĂŞncias (cargos em a retaliaçãoâ€? a falta de com- pontos de vistaâ€?, um per- que sĂŁo investidos hoje) parĂŞncia de Henrique Fer-      ,+6+   , apurou o “CampeĂŁoâ€?. O presidente do ornandes, governador civil, na por um instituto pĂşblico. abertura da 30ÂŞ. edição da Fontes da associação g a n i s m o i n d i c o u q u e Feira Comercial e Industrial empresarial tambĂŠm que- qualquer pedido de esde Coimbra (CIC). rem crer que a falta de clarecimento acerca do A Associação Comer- comparĂŞncia de Fernandes assunto deve ser dirigido cial e Industrial estĂĄ a pro- nada terĂĄ a ver com a pro- Ă  tutela, na medida em tagonizar um ÂŤbraço-de- ximidade da eleição dos que tais nomeaçþes sĂŁo ferroÂť com um organismo corpos gerentes da mesma. “da responsabilidade do do Estado, sendo que este O sufrĂĄgio para os Governoâ€?. O nosso Jornal ques     - corpos sociais da ACIC te aplicação de dinheiro pĂş- ocorrerĂĄ este VerĂŁo, desco- tionou o MinistĂŠrio do blico destinado a formação. nhecendo-se ainda se Paulo Ambiente, mas nenhuma Instado pelo “Cam- Mendes irĂĄ recandidatar-se. resposta foi facultada atĂŠ peĂŁoâ€?, Paulo Mendes de- Contudo, por razĂľes estatu- Ă  hora de fecho desta clinou falar, por ora, desse tĂĄrias, haverĂĄ uma lista de edição. Pedro Coimbra, preassunto, mas diz esperar continuidade patrocinada sidente-adjunto da Fedeque o representante do pela Direcção cessante. PUBLICIDADE

ração de Coimbra do PS, era director-adjunto na Segurança Social. Ana de Sousa ĂŠ protagonista de uma ascensĂŁo fulgurante na CCDRC: ing ressou em 2007, pela primeira vez, na chefia de uma divisĂŁo e, volvidos dois anos, subiu a directora de serviços. A ida do vice-lĂ­der distrital do PS/Coimbra para a rua de Bernardim Ribeiro tinha sido noticiada como provĂĄvel, hĂĄ cinco meses, atravĂŠs da edição electrĂłnica do “CampeĂŁoâ€?, pouco depois de ele ter sido

promovido no domínio partidårio. O ingresso do jovem na CCDRC e a promoção de Ana Sousa destinamse a substituir Henrique Moura Maia (aposentado) e Ana Abr unhosa, ch a m a d a a s u c e d e r a João Vasco Ribeiro como membro da Comissão Directiva do Programa Operacional do Centro. Chefe da Divisão de Licenciamento e Promoção Ambiental entre 2007 e 2009, Ana de Sousa venceu, hå um ano, um concurso para titular da Direcção de Serviços

de Ambiente. A futura vice-presidente daquele organismo desconcentrado da Administração Central, 46 anos de idade, licenciouse em Geografia aos 38, depois de ter frequentado um bacharelato no Instituto Superior de Engenharia de Coimbra ao longo de 10 anos (1985/95). Em 2004, obteve uma pós-graduação, pela Universidade de Aveiro, em Gestão e Políticas de Ambiente (mediante frequência da parte lectiva de um curso de mestrado).

Federação do PS/Coimbra

Campos irrita Baptista apesar de descartar candidatura Apesar de ter descartado candidatar-se Ă  liderança da Federação distrital conimbricense do PS, cujo futuro presidente serĂĄ eleito em Outubro, o secretĂĄrio de Estado Paulo Campos acaba de irritar Victor Baptista. Ao intervir, sexta-feira, no âmbito da primeira reuniĂŁo da recĂŠm-eleita ComissĂŁo PolĂ­tica Concelhia (CPC) de Coimbra do Partido Socialista, o governante falou da perda de influĂŞncia do distrito no panorama polĂ­tico nacional e sustentou que tĂŞm faltado protagonistas carismĂĄticos. Apesar da advertĂŞncia, segundo apurou o “CampeĂŁoâ€?, Paulo Campos descartou a hipĂłtese de vir a

     `  trital do PS/Coimbra, cargo exercido hå sete anos por Baptista, que deverå recandidatar-se a último mandato (o quarto consecutivo, 2011/13) protagonizando novo duelo eleitoral com Mårio Ruivo. O cenårio de Campos se perfilar para o lugar foi equacionado, recentemente, tendo Baptista e Ruivo sido abordados no sentido de porem de parte as respectivas (re) candidaturas. Subjacente à irritação de Victor Baptista esteve, ainda, o dedo de AndrÊ Figueiredo, membro do Secretariado Nacional do Partido Socialista, em relação à escolha de Paulo Campos para intervir no

âmbito da referida sessĂŁo da CPC conimbricense. Em entrevista concedida a As Beiras, o lĂ­der distrital do PS/Coimbra disse que Figueiredo deve o estatuto de secretĂĄrio nacional ao facto de ser “uma espĂŠcie de yes-manâ€? de JosĂŠ SĂłcrates (incapaz de dizer nĂŁo ao secretĂĄriogeral). Fontes partidĂĄrias auscultadas pelo “CampeĂŁoâ€? fazem notar, por outro lado, que Baptista terĂĄ tentado desviar atençþes da reprodução parcial de uma escuta, feita pelo Correio da ManhĂŁ, em que ele manifesta concordância perante o cenĂĄrio de controlo accionista da TVI por parte da Portugal Telecom.

PS/Coimbra

Eliana Pinto no Secretariado A autarca Eliana Pinto ĂŠ um dos 11 membros do Secretariado da ComissĂŁo PolĂ­tica Concelhia (CPC) de Coimbra do PS. NĂşcleo executivo da CPC, que ĂŠ composta por perto de 70 pessoas, o Secretariado foi eleito, sextafeira, mediante proposta de Carlos Cidade. Eliana Pinto, que foi adjunta do ex-subsecretĂĄrio

de Estado Fernando Rocha Andrade, Ê membro da Assembleia Municipal de Coimbra (AMC) e directora de Recursos Humanos da Direcção-Geral de Reinserção Social. AlÊm de Carlos Cidade (vereador) e Eliana Pinto, têm assento no órgão operacional Pedro Martins, Maria do Rosårio Pimentel, Mårio Carvalho (membro

da AMC), Ramiro SimĂľes, JoĂŁo Pedro TrovĂŁo, Ana Rosa Vaz, AntĂłnio Sequeira, Pedro Malta, Carlos Martins e, por inerĂŞncia, o lĂ­der concelhio da JS/ Coimbra, AndrĂŠ Oliveira. O vereador AntĂłnio Vilhena preside Ă  Mesa do plenĂĄrio da CPC, sendo coadjuvado por Ana Paula Pinto Bravo e Susana Pereira.


01 QUINTA-FEIRA

ENTREVISTA

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

5

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

Associação Diogo de Azambuja (Montemor-o-Velho)

Escolas garantem cursos com qualidade e mercado A Escola Profissional de Montemor-o-Velho e a Escola Profissional AgrĂ­cola Afonso Duarte, da Associação Diogo de Azambuja (ADA), dĂŁo aos jovens um diploma escolar e uma habilitação profissional. Os cursos que ministram “tĂŞm muita procura e hĂĄ mercado para elesâ€?, garante MĂĄrio Jorge Silva, director pedagĂłgico de uma das escolas. IOLANDA CHAVES

Quem tiver interesse em conhecer o trabalho desenvol  

 

  

    da ADA, pode, a partir do prĂłximo dia 12 de Julho, assistir Ă s vĂĄrias sessĂľes de defesa das  

, %  

   .,/   

  ano, pela primeira vez, tĂŞm lugar na Galeria Municipal (frente aos Paços do Concelho dee Montemor-o-Velho) e sĂŁo abertas bertas ao pĂşblico. “A nossa intenção ĂŠ mos % #    

% #      

  &1 + 

  &1 +  %        

        

   dee Montemor-o-Velho, Mårio Jorge orge Silva, fazendo ainda um convite onvite à população para as         

      

     .        .   dia ia 01 de Julho), Ă s 21h30, no

    '     ' Prestes a terminar o seu primeiro rimeiro ano lectivo como director irector pedagĂłgico, este professor, essor, de 39 anos, transmite

        prido rido e um grande entusiasmo pelos os de

  

   perspectivam erspectivam para ara os prĂłximos dois anos lectivos. ctivos. O facto de dirigir uma    

   $%  dee dar aos alunos “um diploma [de de 9.Âş ou de 12.Âş ano] e uma   

   

  &      #

 

    #

 

 nota-se ota-se pelo seu discurso.

“Este tipo de ensino foi sempre encarado como o parente pobre da educação. +     - 

      

    %     1 sino regular. O sucesso destas  

        

    $%     nosso ensino e para o mercado de trabalho. Os nossos cursos têm muita procura e hå merca     & #  ' As duas escolas profissionais da Associação Diogo ,1 #) .,*,/ Outubro completa 20 anos, têm, actualmente, cerca de 500 alunos e meia centena de  

    ',   |    

   hå a acrescenta as condiçþes  #        contribuem para a motivação e o sucesso. Quadros interactivos, computadores e programas informåticos topo de gama e cacifos individuais são exemplos do investimento feito este ano, em prol da formação de         mandos e aos seus futuros empregadores. Aos professores estå a ser dada formação, para    !  as potencialidades das novas tecnologias disponibilizadas. Cursos de Nível IV em 2011-2012

A maior parte dos alunos ĂŠ proveniente dos concelhos de Montemor-o-Velho, Coimbra, Figueira da Foz e Cantanhede, alguns vĂŞm de cidades mais distantes, como Viseu e Leiria, e outros ainda de paragens    `

  

os anos sĂŁo abertas novas 

    (  aos cursos existentes, e novos cursos sĂŁo ponderados. No

      1  (a ter inĂ­cio a 13 de Setembro), as duas escolas mantĂŞm os mesmo cursos, mas para 2011-2012 haverĂĄ novidades, nomeadamente cursos de nĂ­vel 6.     

   e o ensino superior). Os cursos de NĂ­vel IV ,em perspectiva, serĂŁo em horĂĄrio pĂłs-laboral. PermitirĂŁo aos

   ~`  III, e se iniciaram no mundo do trabalho, voltarem à escola para mais um ano de formação, funcionarão como ano zero

     Ensino Superior. “Neste momento, temos candidaturas a cursos do Instituto PolitĂŠcnico de Coimbra (ISCA, ESEC, ISEC e ESAC) e da Escola Superior de Tecnologia da SaĂşde. Os nossos melhores alunos terĂŁo acesso directo aos cursos ministrados por estas escolass superiores. HĂĄ um nĂşmero r de vagas a e cinco a sseis eis disciplinas a ( ( lĂŞncia co com om as disciplinass do curso superior. Temos ainda um m curso NĂ­vel V, de tĂŠcnico superior de higiene, para o   % 

abertas as inscriçþes abertas. Temos homologação total nos  &    o director. Sendo a preocupação da ADA formar tÊcnicos para o mercado local e regional (ainda       vårios pontos do país, nomeadamente animadores socioculturais), um dos focos de interesse estå nas novas zonas     %  

 no concelho de Montemoro-Velho, por isso mesmo, um       )  da ĂŠ o de tĂŠcnico de armazĂŠm. Apoios sociais garantidos

Actualmente, estão a pôr no mercado técnicos de informática e gestão e os de   $%  .      / %  |   têm colocação garantida, graças a protocolos firmados com empresas. No caso do curso de desenho de co cconstrução nstrução civil, Mário     #        #   aapesar ape sar de trabalharem com software de topo, os alunos aprendem também a trabalhar à mão, para poderem arranjar emprego em país aonde as novas tecnologias ainda não chegaram. Multimédia, te-

E

As duas escolas garantem apoios sociais, nomeadamente subsídio de alimentação, de transporte e de alojamento e todos os alunos #      de acidentes. Os professores e funcionårios são comuns aos dois estabelecimentos de        direcção pedagógica distinta,

     

   AgrĂ­cola Afonso Duarte        Carraco.

A I N D A

"    

  % 

    um ciclo. Para uns, Ê ir para o mercado de trabalho. Para outros, Ê a continuação para o ensino superior. Agora, tirar um curso    -  % 

'''& "€  

(#   

   

   '~%   1   %    

   %   $% ',)  $%   

    `  (   $%   #     %      #        ` ' 

  (   ` 

  $%    % (`   #

  $%      '      

#  -   

#  |       '''& "    %           ,*, +        Casa da MisericĂłrdia, a Associação FernĂŁo Mendes Pinto, a Caixa de CrĂŠdito AgrĂ­cola, a Lacticoop, a Cooperativa e a Associação  ‚  ‚ !   ƒ  $„ 

                !       % 

    

    #  '& "€                      -!      te as zonas industriais, o centro de alto rendimento e iniciativas no  `      '%          †  ` %   fazermos. Temos condiçþes para isso. Vinte anos de experiĂŞncia   %       †& “Sou natural de Montemor-o-Velho e resido na Carapinheira. Licenciei-me em Geologia e sou mestre em GeociĂŞncias na vertente educacional. Dei aulas em vĂĄrias localidades do paĂ­s, mas o          '&

ĂŠ o caso de jovens provenientes de PaĂ­ses Africanos de LĂ­ngua   

.,}/' Atendendo Ă  procura, nĂŁo sĂł da parte dos alunos, como tambĂŠm das empresas, todos

“Estive 12 anos no Sindicato dos Professores da Zona Centro,       $%  2  2 11   -%  2~ #   ˆ0€'& “Tento estar envolvido na sociedade sempre com o intuito  ) '&

“O sindicato [Sindicado dos Professores da Zona Centro] foi uma grande escola, devo muito ao meu presidente e Ă  colega     '€   

   #     $% ' Conheço todas as escolas do distrito, desde o primeiro ao terceiro nĂ­vel III, correspondentes ao  Â?3'Â?  / ƒ €   partamento de Formação ciclo. Encarava o sindicalismo como um parceiro. Ainda hoje, 12.Âş ano, e TĂŠcnico de Insta- Turismo Ambiental e Rural e ContĂ­nua, assegura tambĂŠm entro nas escolas e sou muito bem recebido, precisamente pela lação e Operação de Sistemas TĂŠcnico de AnĂĄlise Labora-   $%       '& InformĂĄticos e TĂŠcnico de torial e os cursos de nĂ­vel II como objectivo prioritĂĄrio a 2     ` 66- .  ‘'Â?  /€- formação contĂ­nua de activos. ",  -%      %  Disponibiliza ainda cur- '7     ‰  

   ©'    nico de Produção Agrícola/ valente ao 9.º ano. ~     

   Culturas Arvenses e TĂŠcnico sos de formação e educação  %    ‹4 - (   ÂŒ( )   AgrĂ­cola Afonso Duarte, de Protecção e Prestação de de adultos, destinados espe- ( ' %   ‹4 - (  ' cialmente a desempregados. ~  %   

 - '''& funcionarĂŁo os cursos de Socorros (Bombeiro). A ADA, atravĂŠs do De- Fonte: www.ada-net.org nĂ­vel III (correspondente

Os cursos para 2010/2011 No próximo ano lectivo, na Escola Profissional de Montemor-o-Velho, vão funcionar os cursos de Animador Sociocultural, TÊcnico de Construção Civil, TÊcnico de Higiene e Segurança do Trabalho e Ambiente, TÊcnico de Informåtica e Gestão e TÊcnico de MultimÊdia, do

 %      %  

 

 ` 

      

   temor-o-Velho jå se lançou. O curso de tÊcnico de multimÊdia `      

   

   ) 1    #   anuncia o evento evocativo da peregrinação de Fernão Mendes Pinto, previsto para os próximos dias 08, 09 e 10 de Julho, assim como tambÊm 1   #  +  val e da Feira do Arroz.


FIGURAS DA SEMANA

6

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

A S C E N S O R

A

S U B I R

Alfredo Castanheira Neves – A absolvição de JosÊ Gomes, antigo titular da Direcção de Estradas de Coimbra .   !, /   -    

 assegurada pelo advogado Castanheira Neves. Carlos Cidade – A investidura de Carlos Cidade na presidência da nova Comissão Concelhia do PS/Coimbra estå a fazer prova de vida da estrutura partidåria. A primeira reunião de trabalho daquele órgão foi acompanhada de uma intervenção do secretårio de Estado Paulo Campos e Cidade då sinal de se mexer bem no largo do Rato. Acresce que António Vilhena, JosÊ Manuel Ferreira da Silva e António Reis Marques foram assertivos na defesa do projecto do Sistema de Mobilidade do Mondego (Metro de superfície concebido para ligar Coimbra à Lousã).

Ferreira da Silva JosĂŠ Manuel Ferreira da Silva, advogado e membro da Assembleia Municipal (AM) de Coimbra (eleito pelo PS), ĂŠ autor de uma moção que levou aquela autarquia a encarar a eventual suspensĂŁo do projecto do Metro de superfĂ­cie como uma “QuestĂŁo coimbrĂŁâ€?, tendo sido deliberado pedir uma audiĂŞncia ao primeiro-ministro. Para o efeito, a AM pronunciou-se pela constituição de uma comissĂŁo em que terĂŁo assento membros de todos os grupos municipais nela representados. Da mesma comissĂŁo deverĂŁo fazer parte os presidentes das assembleia municipais da LousĂŁ e de Miranda do Corvo. O documento, aprovado por unanimidade, expressa “inquietação e revoltaâ€? e alude a tal suspensĂŁo como um “sacrifĂ­cio      & ˜ |  

 de Coimbra, Miranda e LousĂŁ. Outra autarca, Helena 2

  "     #   em Coimbraâ€? enquanto persistir a actual estação ferroviĂĄria de Coimbra-B. “Deixar cair o projecto do Sistema de Mobilidade do Mondego ĂŠ deixar cair dĂŠcadas de planeamentoâ€?; advertiu a professora universitĂĄria.

Euclides Dâmaso – O director do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Coimbra, procurador-geral adjunto do MinistÊrio Público, acaba de alertar

 

     

           habilitar o Estado com bens associados Ă  criminalidade. O magistrado faz parte de um grupo de trabalho sobre JosĂŠ Fanha eno assunto, esperando-se que o intercâmbio com outros estados e a cooperação internacional a ele subjacente canta em Trouxemil habilitem o nosso paĂ­s a deixar de tratar com pinças os – Ele ĂŠ escritor, poeta, guionista para cinema protagonistas da “criminalidade de colarinho brancoâ€?. e televisĂŁo, professor do ensino secundĂĄA D E S C E R rio, ĂŠ formado em AnĂ­bal Cavaco Silva – Pedro Passos Coelho, novo arquitectura e pintor lĂ­der do PSD, jĂĄ alertou para o provĂĄvel ÂŤchumboÂť da nas horas vagas. Na proposta de Orçamento do Estado para o prĂłximo ano, Biblioteca de Trouxe   

       - mil, José Fanha foi um (      0      contador de histórias, que deslocou de Lisboa a Coimbra para de meio ano (últimos meses de 2010 e primeiros de 2011). encantar miúdos e graúdos. A noite era das crianças e, como +     +    %      

  

   '  1     medida em que o calendĂĄrio da prĂłxima eleição presi- apenas quatro anos, ouviram, repetiram, aplaudiram, disseram dencial o leva a afastar qualquer cenĂĄrio de convocação poesia, cantaram e nĂŁo houve “JoĂŁo Pestanaâ€? que os dominasse. atĂŠ Setembro de eleiçþes legislativas antecipadas. A bem JosĂŠ Fanha, e a tambĂŠm contadora de histĂłrias Ana Rita Marda Nação, em cujas costas se traçam desĂ­gnios nacionais, tins, a todos conquistaram. E assim, se cumpriu a “1.ÂŞ TertĂşlia de Poesia Infantil da Biblioteca de Trouxemilâ€?, co-organizada apesar de, por vezes, estes cederem aos pessoais. pela bibliotecĂĄria local e pela educadora de infância e pintora JosĂŠ SĂłcrates – O que estĂĄ a passar-se com o pro- Anunciação Matos, mentora de um ciclo de tertĂşlias de poesia, jecto do Sistema de Mobilidade do Mondego, ameaçado que jĂĄ animou o mesmo espaço noutros serĂľes. de suspensĂŁo (ou pior do que isso), ĂŠ um episĂłdio que Santarino punido com multa – LuĂ­s Santarino, exatesta a falta de competĂŞncia do Governo. O Metro de superfĂ­cie de Coimbra arrisca-se a ser a Ăşnica obra em autarca socialista, foi condenado, sexta-feira, a pena de multa curso a soçobrar perante o PEC. Posto isto, a sigla do .“’4 /  €# + + #     Programa de Estabilidade e Crescimento parece soar a acusado de ofensa Ă  integridade fĂ­sica simples. A dedução de acusação, feita pelo MinistĂŠrio PĂşblico, ocorreu na sequĂŞncia Plano de Espezinhamento de Coimbra. de uma queixa de Hugo Duarte, que sustentou ter levado Paulo Mendes – A 30ÂŞ. edição da Feira Comercial um murro. Ambos militantes do PS, protagonizaram uma 6  + # .+6+/)      ) $ '  $%   | `  3“2 344‘ A crise econĂłmica e social ĂŠ demolidora, mas a ACIC espaço comercial da zona da Solum (Coimbra). O pedido cĂ­vel tem a sua quota parte de responsabilidade na debilidade de indemnização revelou-se improcedente. Militaram em prol do arguido como atenuantes a inexistĂŞncia de antecedentes do certame. criminais e a sua inserção nos meios social, familiar e proPedro Machado – Que pensarĂĄ o lĂ­der distrital de 

  '7 *         – Coimbra do PSD da ameaça a pairar sobre o Sistema em pouca ĂĄguaÂť, admitiu aceitar um acordo, mediante um de Mobilidade do Mondego? Por estranho que pareça, pedido de desculpa por parte do arguido e a entrega a uma instituição do montante de uma eventual indemnização (720 Machado ainda nĂŁo abriu a boca. euros). LuĂ­s Santarino disse ao “CampeĂŁoâ€? ter recusado, na Victor Baptista – Nervoso miudinho, eis o que medida em que, alĂŠm de rejeitar a prĂĄtica do crime, considera denota o presidente da Federação de Coimbra do PS em inaceitĂĄvel estabelecer um acordo com uma pessoa que o entrevista acabada de conceder ao diĂĄrio As Beiras. Pela terĂĄ enxovalhado. A juĂ­za Sara Reis Marques e o advogado de amostra, Baptista estĂĄ mesmo com receio de os camaradas 

—  2     %        lhe imporem a passagem de testemunho a MĂĄrio Ruivo. militantes socialistas de Coimbra. PUBLICIDADE

01

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Fernando Nobre em Coimbra – MĂŠdico e candidato Ă  PresidĂŞncia da RepĂşblica participarĂĄ num jantar em Coimbra, amanhĂŁ (sexta-feira), pelas 20h00, no hotel de D. InĂŞs. Informaçþes acerca das inscriçþes estĂŁo disponĂ­veis na Internet (http:// coimbracomnobre.wordpress.com). Marinho e Pinto ƒ,-         segundo mandato como bastonĂĄrio da Ordem dos Advogados (2011/13), lança, hoje, em Lisboa, o seu novo livro (“Um combate desigualâ€?). A apresentação decorrerĂĄ, a partir das 18h30, no espaço da FNAC no centro comercial Colombo. Nuno Filipe – “ClarĂŁo na madrugadaâ€? ĂŠ o tĂ­tulo de um livro de Nuno Filipe, cuja apresentação ocorrerĂĄ a 08 de Julho, pelas 18h00, no hotel de D. InĂŞs. Segundo o autor, trata-se de uma homenagem aos que se bateram e batem pela transformação do mundo no sentido da justiça, do amor e da paz, acreditando numa nova sociedade. Licenciado em HistĂłria, Nuno Filipe foi deputado Ă  Assembleia da RepĂşblica, dirigente do PS, vereador da Câmara de Penela e presidente do Centro Regional do Centro da Segurança Social. JoĂŁo Rui Pita – Docente da Faculdade de FarmĂĄcia da Universidade de Coimbra e investigador do Centro de Estudos Interdisciplinares do SĂŠculo XX, apresentou os resultados da investigação inĂŠdita que tem realizado sobre o ensino farmacĂŞutico e a Escola de FarmĂĄcia da UC entre 1902 a 1911, dando a conhecer um conjunto de elementos relevantes para o entendimento do ensino farmacĂŞutico na Universidade de Coimbra e em Portugal. AtravĂŠs do livro, apresentado terça-feira, JoĂŁo Rui Pita mostra que a reforma do ensino farmacĂŞutico de 1902 alterou de forma profunda o regime de formação dos farmacĂŞuticos portugueses, !    

  $„  �5’“”     vez, o ensino farmacêutico foi considerado superior. Criticada por alguns e aplaudida por outros, a reforma - que vigorou atÊ 1911 - deu um contributo relevante para a consolidação do estatuto  

  `    (  ( ' Maria de BelĂŠm Roseira – A vice-presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista apresentou, sĂĄbado, em Montemor-o-Velho, a primeira obra editada pela Cofanor e que tem distribuição gratuita. Intitulado “Procurar a Sabedoria, Partilhar o Conhecimentoâ€?, o novo livro resulta da compilação de textos elaborados pelo mĂŠdico e professor catedrĂĄtico Daniel SerrĂŁo e proferidos em diferentes ediçþes das jornadas realizadas pela Cofanor. O tĂ­tulo da obra foi sugerido pelo director de Formação da Cofanor, JoĂŁo Paulo Sena Carneiro, inspirado no   

  

     '  #          

       que responde a três questþes essenciais: se Ê possível chegar à sabedoria, de que forma podemos atingi-la e se devemos partilhå-la com os outros. Iniciados da AAC – SF receberam faixas de campþes - A equipa de Iniciados da Secção de Futebol da Associação AcadÊmica de Coimbra recebeu as faixas, medalhas e taça de campeþes distritais. A ocasião assinalou a Festa Final da Época 2009/2010 da Secção de Futebol da AAC, que levou ao Campo de Santa Cruz aproximadamente uma centena de crianças e adolescentes. Apesar da diferença de idades, o objectivo da festa era o mesmo para todos, celebrar mais um ano desportivo de forma alegre e divertida, sempre privilegiando o convívio. Após um sentido FRA, os festejos prolongaram-se com um almoço no Restaurante da Quinta da Nora, onde alguns pais presentearam os atletas com um livro repleto de recordaçþes


01

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

FACTOS DA SEMANA

7

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

GĂłis Joalheiro e Chaumet apoiam preservação das abelhas A GĂłis Joalheiro aderiu Ă  causa solidĂĄria abraçada pela Chaumet que recentemente efectuou uma parceria com a associação “Terre d’Abeillesâ€? com vista a contribuir para a preservação das abelhas e das colmeias em todo o mundo,     ',   

     linha de jĂłias “Atrappe-moiâ€?, com pormenores em forma de abelha, e compromete-se a contribuir, independentemente 



  !        

   do ambiente (este insecto Ê responsåvel por cerca de 84 por cento da polinização no planeta).      A Polícia Judiciåria de Coimbra espera ter desferido um         $

|   indivíduo de 32 anos de idade e à constituição de outras 12 pessoas como arguidos. O principal arguido, que compareceu perante o Tribunal de Instrução Criminal, viu ser-lhe       %   ' Judocas de Coimbra com 29 medalhas Foram 29 as medalhas conquistadas por judocas de clubes inscritos na Associação Distrital de Judo de Coimbra na I Taça Internacional Cidade de Coimbra, prova organizada pelo Judo Clube de Coimbra (JCC) e destinada apenas ao sector feminino, que se realizou no Pavilhão Gimnodesportivo da Palheira. No escalão de juvenis, Catarina Costa (Centro Norton de Matos) venceu a categoria de -40 quilogramas, Joana Fernandes (JCC) a de -52 quilogramas e Mariana Carvalho (JCC) a de -57 quilogramas. No escalão de esperanças, o primeiro lugar do pódio de -48 quilogramas foi conquistado por Joana Diogo (JCC), na categoria de -52 quilogramas a vitória pertenceu a Beatriz Diogo (JCC), enquanto em -63 quilogramas foi Ana Marques (AcadÊmica) que triunfou. Nos juniores, Beatriz Diogo (JCC) venceu os -52 quilogramas e Francisca Machado os -57 quilogramas. Em seniores, Carla Reis (JCC) ganhou os -52 quilogramas e Francisca Machado (JCC) os -57 quilogramas. Jardim da Previdência festeja biodiversidade Realizou-se, ontem, no Jardim de Infância de A Previdência Portuguesa, em Coimbra, a festa de encerramento das actividades lectivas. Este ano a festa recuperou o tradicional programa, interrompido alguns anos pela construção do berçårio. A festa foi o culminar das vivências que as crianças 1             ) " ante pÊ‌ descobrindo a Natureza�, abordando a temåtica da Biodiversidade. O grupo de dois anos de idade fez um          #   (   

     

˜         cha dos amigos dos animais, enquanto o de cinco anos fez a marcha dos ecopontos. Actuaram, tambĂŠm, as crianças que participam no enriquecimento curricular (inglĂŞs e mĂşsica),

        

       com um lanche convívio partilhado por crianças, famílias,

Gastronomia e artesanato na Praça do ComĂŠrcio A Feira de Artesanato e Sabores Tradicionais, organizada pela Junta 2  % ‚   1      . #   domingo), na Praça do ComĂŠrcio (tambĂŠm conhecida como Praça Velha). Sob uma tenda gigante, seis grupos folclĂłricos vĂŁo confeccionar e servir alguns dos mais tradicionais pratos e petiscos da gastronomia regional, como ĂŠ o caso da chanfana e dos negalhos, dos carapaus de escabeche e das pataniscas de bacalhau, entre outros. Para sobremesa, haverĂĄ doçaria variada de Coimbra, como o arroz doce, e tambĂŠm as afamadas queijadas de Pereira. No mesmo espaço, duas dezenas de artesĂŁos mostram trabalhos em cestaria, barro, tamancos, entre outros produtores manufacturados, sendo de registar tambĂŠm a presença de artesanato africano. O certame, feito em parceria com a empresa municipal Turismo de Coimbra e com a Câmara Municipal, ĂŠ inaugurado no sĂĄbado, dia 03, Ă s 10h30, pelo presidente da autarquia, Carlos Encarnação. Ă€s 21h00, realiza-se um Festival de Folclore. Domingo, Dia da Cidade, o certame reabre Ă s 10h30, e durante a manhĂŁ um grupo de gaiteiros faz uma arruada pelas ruas da freguesia. A partir das 17h00, actuam a Tuna Mista da Faculdade de Psicologia e CiĂŞncias da Educação e o Rancho FolclĂłrico da Vila de Pereira. Ă€s 23h00, actua a artista Eneida Marta. Carlos Clemente, presidente da Junta de Freguesia de SĂŁo Bartolomeu, faz votos para que a feira, alargada a dois dias, pela primeira vez, seja um ĂŞxito Ă  semelhança dos anos anteriores. “A pedido das pessoas, arrisquei mais um dia. É uma aposta na Baixa em movimentoâ€?, sublinha o autarca, lembrando que nos mesmos dias do evento da Junta de Freguesia, decorre nas ruas Ferreira Borges e Visconde da Luz, uma feira de artesanato urbano. atravĂŠs de mĂşsica e serĂĄ a referĂŞncia para a deslocação dos     '7         qual se propĂľe dois trajectos distintos e o espectador ĂŠ induzido a escolher: a guerra ou a religiĂŁo. A maior parte    " #  $# Aproveitando o decorrer da Vinalia, foi inaugurada, no dos quadros serĂĄ acompanhada por mĂşsicas entoadas    ›    - '~ 

       $%  }    rinho de Podentes, que integra a lista de seis monumentos do Ăşltima cena, com todo o pĂşblico, termina esta “viagemâ€?     

     -    '         `        O principal objectivo da intervenção realizada no Largo do com a produção da peça. O espectĂĄculo foi criado a partir Pelourinho foi devolver a praça Ă  antiga vila de Podentes, da obra “Peregrinaçãoâ€? de FernĂŁo Mendes Pinto, que            $  percorrerĂĄ diferentes espaços da terra onde o autor nashistĂłrico do concelho. O custo total da obra foi de cerca de ceu em 1509 ou 1510. Este projecto iniciou-se em 2007, 47 000 euros. Nas palavras do presidente da Junta de freguesia com uma primeira ideia, que contemplava a realização de de Podentes, VĂ­tor Vieira, “esta era uma obra hĂĄ muito tem- acçþes de formação e de colĂłquios durante 2008 e 2009, po reivindicada pela populaçãoâ€?, uma vez que o espaço era bem como a produção teatral com os grupos de teatro utilizado muitas vezes como estacionamento, desvalorizando do concelho e da regiĂŁo. A concepção e direcção artĂ­stica este importante monumento nacional. Para o presidente da estĂĄ a cargo de Deolindo Pessoa e conta com diversos Câmara de Penela, Paulo JĂşlio, a inauguração por ocasiĂŁo da encenadores: Isabel Craveiro, Jorge Louraço Figueira, JĂşlio Vinalia, em que esteve em destaque a produção, “faz todo o Sousa Gomes, Leonor Barata, Patrick Murys e Ricardo sentido, uma vez que tambĂŠm o monumento ĂŠ imagem de Correia. A adaptação do texto e dramaturgia ĂŠ da autoria de JoĂŁo Maria AndrĂŠ. marca na identidade da freguesiaâ€?. trabalhadores e corpos dirigentes. Nesta ĂŠpoca de santos populares, nĂŁo faltou a tradicional sardinhada e o caldo verde.

“Peregrinaçþesâ€? em Montemor-o-Velho Um espectĂĄculo comemorativo do V CentenĂĄrio do Nascimento de FernĂŁo Mendes Pinto realiza-se nos prĂłximos dias 8, 9 e 10, nas ruas de Montemor-o-Velho. A peça de teatro “Peregrinaçþesâ€? ĂŠ um projecto inovador porque nĂŁo          ' ›#     isso, convidado a estar Ă s 21h00 no castelo da vila para iniciar a “peregrinaçãoâ€? pelas diferentes cenas. A entrada ĂŠ livre, mas sujeita a reserva prĂŠvia, dada a limitação de 300 espectadores por noite. As transiçþes entre os quadros serĂŁo efectuadas

ZÊ Carioca celebrou 10.º aniversårio O restaurante ZÊ Carioca comemorou ontem à noite o 10.º aniversårio, com uma festa-convívio marcada por novas especialidades gastronómicas e música. Localizado na avenida Så da Bandeira, número 89, o espaço liderado por Gonçalo Carvalho Ê um dos mais característicos de comida brasileira de Coimbra. O restaurante ZÊ Carioca, agora com imagem renovada, tem como um dos pratos fortes os sons quentes das terras de Vera Cruz, apostando nomeadamente na música ao vivo.

Coimbra

Absolvido antigo director da ex-Junta de Estradas Um ex-titular da Direcção de Estradas de Coimbra, estrutura da outrora Junta Autónoma de Estradas (JAE), foi absolvido, na semana passada, da acusação respeitante a uma dezena de crimes. O arguido, JosÊ Gomes, exerceu o cargo em regime de comissão de serviço durante quatro anos e meio, tendo sido exonerado, a seu pedido, em Fevereiro de 2008. Ao antigo director da ex-JAE era imputada a eventual autoria de três crimes de abuso de poder, de peculato (um), prevaricação (outro), participação económica em

- .  /  $%  documento (três) e violação de segredo por funcionårio (um). JosÊ Gomes, que fora acusado pelo Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Coimbra, tinha sido objecto de despacho de pronúncia (proferido pelo Tribunal de Instrução Criminal). O arguido, 53 anos de idade, alegara estar a acusação ferida de nulidade, na medida em que a imputação de condutas ilícitas terå enfermado  (   ' Contrataçþes em prol da Estradas de Portugal de um motorista e de outro funcio-

nårio, Nuno Couto (tambÊm acusado e igualmente absolvido), foram alguns dos assuntos que mereceram a atenção do DIAP e da Polícia Judiciåria. A adjudicação de tarefas a uma empresa criada por um ex-funcionårio da antiga JAE, aspectos da semaforização da Estrada Nacional nº. 111, a compra de um espalhador de sal e o envio a uma empresa de um projecto de relatório elaborado pela comissão de anålise de propostas, no âmbito de um concurso, avultavam entre as questþes subjacentes à acusação deduzida. O arguido estava sob sus-

peita de ter mandado abrir um concurso alegadamente concebido para ser ganho pela empresa CGE03, Consultadoria e Fiscalização em Engenharia, Lda. Segundo o despacho de pronúncia, ainda o caderno de encargos estava a ser elaborado e jå havia convites a pessoas para trabalharem na Direcção de Estradas de Coimbra atravÊs daquela sociedade (criada por um ex-funcionårio da antiga JAE). Nuno Couto, contratado para coordenador do Centro de Limpeza da Neve da Serra da Estrela, foi absolvido das



$„     cação de documento e falsas declaraçþes. O magistrado judicial Paulo Correia, presidente de um colectivo de juĂ­zes da Vara Mista de Coimbra, aludiu a juĂ­zos de censura de que foram alvo os arguidos, mas concluiu que, em sede de audiĂŞncia de julgamento, nĂŁo houve prova do cometimento de crimes. Neste contexto, o juiz disse que, embora feitos frequentemente de forma precipitada, tais juĂ­zos de censura fazem “bem Ă  almaâ€? por conferirem a ideia de que

ĂŠ impossĂ­vel deixar de prestar contas perante a Justiça. Alfredo Castanheira Neves, defensor de Gomes, disse ao “CampeĂŁoâ€? que o acĂłrdĂŁo constitui um “corolĂĄrio obrigatĂłrioâ€?, em consequĂŞncia de um julgamento realizado “ao mais alto nĂ­vel de rigor juridico-processual perante acusaçþes indiciariamente inconsistentes, sem o mĂ­nimo de rigor e sem o mĂ­nimo de

%   )    qualquer previsão condenatória�. ArmÊnia Coimbra foi a advogada de defesa de Nuno Couto.


EMPRESAS & NEGĂ“CIOS

8

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

01

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Iberplanta

Fintar a crise com qualidade e variedade Igualmente determinante no sucesso da empresa sĂŁo os onze trabalhadores, conta o empresĂĄrio, realçando a dedicação desta equipa que “gosta e luta diariamente pela dade, a empresa liderada por Iberplantaâ€?. BENEDITA OLIVEIRA Especialista em plantas e Carlos Figueiredo aposta na Apesar da crise, a Iber- qualidade e variedade de pro- ĂĄrvores de interior e exterior, planta mantĂŠm-se como uma dutos, caminho que se tem produtos hortĂ­colas, terras empresa de referĂŞncia nos revelado acertado, sobretudo para as mais diversas espĂŠcies e  $   ˜   quando a conjuntura econĂł-  1     6# hortĂ­colas.   

     ta nĂŁo deixa nenhuma solicitaCom 28 anos de activi- aos projectos empresariais. ção sem resposta, satisfazendo os pedidos de encomendas no prazo de dois dias. “Se no momento nĂŁo tivermos a mercadoria que o cliente precisa encomendamos e um par de dias depois estĂĄ cĂĄâ€?, adianta Carlos Figueiredo, elogiando a capacidade de resposta da Holanda, em relação ao mercado nacional. “A Holanda consegue colocar uma encomenda cĂĄ rapidamente, com qualidade e com todas

 $„ 



 A Iberplanta tem alvarĂĄ de obras pĂşblicas para o que ĂŠ essencial, porque sĂł construir jardins e trabalhos de integração paitrabalhamos com produtos da classe A. JĂĄ a de um produtor sagĂ­stica e infra-estruturas de desporto e lazer FUNDAĂ‡ĂƒO 1981 RAMO ComĂŠrcio MORADA Estrada Nacional 1, Santa Luzia, 3050 Mealhada

portuguĂŞs chega a demorar 15 dias e vem sem a temperatura controlada. É, por isso, que 90 por cento do que vendemos ĂŠ importado Holanda, BĂŠlgica e Espanhaâ€?, observa, sublinhando que a qualidade ĂŠ uma “das coisas de que nĂŁo abdicamosâ€?. “Apesar da crise, estamos satisfeitos, porque temos mantido muito bem a empresa. NĂŁo estamos a endividarnosâ€?, comenta, salientando    

 #   uma imagem consolidada no mercado. “Somos a maior empresa da regiĂŁo do sector e trabalhamos com eficiĂŞncia. As pessoas sabem que nĂŁo falhamos e que, se houver um problema, assumimos sempre a responsabilidadeâ€?, refere o empresĂĄrio sempre atento Ă s novidades no sector – exemplo disso sĂŁo os sacos de terra apropriados para plantação de hortĂ­colas em casa. As ĂĄrvores de fruto sĂŁo outras das apostas da

Para Carlos Figueiredo, o profissionalismo e reconhecimento do mercado sĂŁo os alicerces da Iberplanta

empresa com sede em Santa Luzia, Mealhada. Especializada na criação e manutenção de espaços verdes de entidades como #    $„  ›# cas e unidades hoteleiras, a 6#    $„  paisagísticas integradas e ambientalmente adequadas a cada projecto, disponibilizando, nomeadamente, os mais

recentes avanços tÊcnicos no sector. A empresa tem alvarå  #

 ›# 

    truir jardins e trabalhos de integração paisagística e infraestruturas de desporto e lazer. A Iberplanta estå aberta diariamente das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00, excepto aos domingos nos meses de Julho e Agosto.

Empresa de Corticeiro de Cima fez 40 anos

Mil pessoas cantaram parabĂŠns Ă  Orima contribuĂ­ram para o seu sucesso. A Orima – MĂĄrio Mi“Sem eles nĂŁo estarĂ­aranda de Almeida, SA assi- mos hoje aquiâ€?, enfatizou nalou o seu 40.Âş aniversĂĄrio MĂĄrio Miranda de Almeida, com lançamento do seu no decurso da mega-festa mais recente produto – que juntou cerca de mil ĂĄgua engarrafada. Na mega- pessoas durante todo o dia festa que juntou cerca de  ›    3ž mil pessoas, entre colabo- Junho, na Quinta da Couradores, clientes, fornece- ceira, no Zambujal. dores e (muitos) amigos, Depois de fazer um rea empresa de Corticeiro sumo da histĂłria da empresa de Cima viu ainda ser-lhe     Â?‘ž4 % 

#`  + $%    

"

 Qualidade, tornando-se na dadesâ€? com que se deparou primeira do sector grossista ao longo dos anos e que da distribuição de electro- o levaram algumas vezes a domĂŠsticos a receber tal pensar desistir, o empresĂĄrio distinção. fez questĂŁo de enfatizar o Fazendo jus ao lema “A apoio que recebeu da espoOrima faz anos, mas quem sa, que sempre trabalhou ao recebe as prendas ĂŠ vocĂŞ!â€?, seu lado, de amigos como a empresa de MĂĄrio Miran- Valentim Loureiro, que esda de Almeida homenageou tiveram consigo, e dos seus todos os seus colaborado- funcionĂĄrios, que sempre res, clientes e fornecedores viu como colegas. (nacionais e estrangeiros) Quatro dĂŠcadas pasque, por diferentes motivos, sadas, MĂĄrio Miranda de REGINA BILRO

Almeida orgulha-se em

     desenvolve actividade em todo o territĂłrio nacional, bem como nos paĂ­ses de `    

 mais recentemente, em Espanha e Marrocos. É, aliĂĄs, ao mercado dos PALOP’s e de Marrocos que se destina o seu mais recente produto: ĂĄgua engarrafada da marca Orima, resultado de um acordo estabelecido com a Caldas de Penacova. Apresentando um balanço da actividade dos ›        responsĂĄvel pela Orima salientou que a empresa cresceu sete por cento em 344ž       2008 e trĂŞs por cento em 2009, “ano de grandes tempestadesâ€?. Apesar da actual conjuntura econĂłmica, o empresĂĄrio acredita vir a registar em 2010 um crescimento

MĂĄrio Miranda de Almeida, Jorge LacĂŁo e JoĂŁo Moura

na ordem dos 20 por cento. A provar que tal ambição ĂŠ possĂ­vel, MĂĄrio Miranda de Almeida salientou que no primeiro quadrimestre a empresa registou um aumento do volume de negĂłcios na ordem dos “43,02 por cento,

!  $„     24,12 por cento e todos os outros canais registaram

tambĂŠm aumentos acima do mercadoâ€?. “Embora nĂŁo possamos estar alheados da realidade do paĂ­s e do mundo, temos que acreditar que somos capazes de fazer mais e melhorâ€?, acrescentou. A grande aposta da Orima passa agora pelo serviço pĂłs-venda, pela comercialização de peças e

consumĂ­veis e pela criação de um laboratĂłrio onde os seus produtos possam ser testados. O objectivo, explica, ĂŠ garantir a qualidade dos seus produtos, de     1          ' Dirigindo-se especialmente ao ministro dos Assuntos Parlamentares, Jorge LacĂŁo, presente na cerimĂłnia, o empresĂĄrio chamou a atenção para a importância do diĂĄlogo entre empresas e governo para que, juntos, possam ultrapassar a actual crise. Jorge LacĂŁo, por seu turno, elogiou a histĂłria do crescimento da Orima, pautado pelo trabalho e dedicação de MĂĄrio Miranda de Almeida e da sua famĂ­lia. Elogiou sobretudo o facto de, “numa sociedade como a nossa, esta empresa se pautar por uma palavra tĂŁo `   Â&#x;  $  &'

PUBLICIDADE

“DOIS DEDOS DE CONVERSA� esta semana com:

Professor Meliço Silvestre Apresenta:

Domingo das 12 às 13 horas - Ouça em 96.2 ou www.radioregionalcentro.com


01

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

ONDE COMER BEM EM COIMBRA

9

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

LARESTAURANTE FIESTA

COZINHA REGIONAL Especialidades em

GRELHADOS

CERVEJARIA / MARISQUEIRA RESTAURANTE

Especialidade: Paelha Ă  Valenciana - Francesinha Ă  moda do Porto Fazemos Jantares de Grupo e AniversĂĄrios

Terreiro da Erva, n.Âş 16 3000-153 COIMBRA Telem.: 969 083 192 - Telef.: 239 824 116

27633

27643

Aberto das 9h Ă s 24h

Munich - Rua do Brasil, 256-258 - Telef.: 239 701 577 Munich2 - Rua do Brasil, 344 - Telef.: 239 402 455 - 3030 Coimbra

Rua do Carmo, 54 - Loja 4 (junto ao Terreiro da Erva) 3000-064 Coimbra - Fax: 239 821 246        

Dona Elvira

Encerra Ă  3.ÂŞ Feira

27864

Cozinha tradicional servida com simpatia Telef.: 239 701 460 - Telem.: 966 942 659 Estrada da Beira, 389 r/c - 3030-426 COIMBRA

A garrafeira do restaurante inclui cerca de 100 marcas de vinho

A decoração da sala de refeiçþes ajuda a tornar o ambiente acolhedor

MORADA Estrada da Beira, 389 r/c, 3030-426 Coimbra TELEFONE 239 701 460 TELEMÓVEL 966 942 659 HORà RIO 11h00 às 23h00 DESCANSO à terça-feira

RESTAURANTE CARMINA DE MATOS

COZINHA TRADICIONAL PORTUGUESA 27632

PEIXE: Ensopado do Mar, Bacalhau à Carmina, Polvo à Bordalesa, Bacalhau na Telha com Arroz à Marinheiro e Espetada de Lulas c/Gambas CARNE: Bife à Carmina, Matança de Porco na Telha, Espetada à Carmina, Churrascão Especial de Novilho e Cabrito Assado no Forno

Praça 8 de Maio n.º 2 – Coimbra – Tlf.: 239 823 510 Tlm. (gerente) 917 776 418 – carminadematos@iol.pt www.restaurantecarminadematos.com 27868

N e ves, co m p o s t a p o r leite creme, mouse de chocolate, natas, palito “La Reineâ€? no cimo e groselha, a rematar. Um bom cozinhado exige um vinho adequado e, neste contexto, a dificuldade que se coloca aos comensais ĂŠ escolher por entre as mais de 100 marcas que o restaurante Dona Elvira tem Ă  sua disposição, uma larga selecção que abrang e as vĂĄrias regiĂľes vitivinĂ­colas do paĂ­s. O ambiente acol h e d o r, c o m u m a d e coração inspirada em motivos tradicionais – quadros de paisagens ador nam a pared e, c o m b i n a n d o c o m o rodapĂŠ de azulejaria – o restaurante Dona Elvira tem capacidade para acolher, confortavelmente, 80 pessoas. Rosto da casa, Br un o N e ve s s u b l i n h a a disponibilidade e dedicação de uma equip a j ove m , d i s p o n Ă­ ve l para tor nar a hora da refeição em ag radĂĄvel momento.

Rua da Sota, 35 3000-392 Coimbra Telef.: 239 840 002 www.oserenata.com

27646

de pratos tradicionais, usando ingredientes frescos, sempre. É ponto de honra de que o cozinheiro – tambĂŠm gerente – nĂŁo abdica. No Dona Elvira, onde uma refeição pode custar,em mĂŠdia, entre 10 e 15 euros, o ser viço ĂŠ, sobretudo, pela ementa. Confeccionados a preceito, destacam-se, entre outras ag radĂĄveis propostas, os filetes de polvo com arroz do mar, o bacalhau Ă  casa - tambĂŠm ser vido Ă  brĂĄs –, as plumas de porco preto, acompanhadas com castanhas, as costoletas de novilho, que rivaliza com a posta Ă  mirandesa e, nĂŁo menos interessante, o prato do juiz. S o b r e m e s a s, t o d a s elas seguindo a receita caseira e confeccionadas no prĂłprio restaurante, colocam-se Ă  disposição dos mais g u l o s o s, c o n s u b s t a n ciadas, entre outras, no leite creme, no crepe de laranja e nos “trĂŞs saboresâ€?, uma doce tentação criada por Br uno

Largo da Portagem, Escada dos Gatos, n.Âş 14 3000-200 Coimbra Telef.: 239 834 035 - www.aeminium.net

CafĂŠ Restaurante Largo da Portagem, 10 - Telfs.: 239 823 475 239 833 819 - 3000-326 COIMBRA

27867

A cozinha tradicional, ser vida com simpatia e em ambiente acolhedor, ĂŠ primado da casa gerida por Br uno Neves e pela esposa, Elsa Vital. Ele, que ĂŠ tambĂŠm o cozinheiro, lançou-se por conta prĂłpria hĂĄ cerca de ano e meio, perante a oportunidade de adquirir um restaurante que, em Coimbra, sempre foi sinĂłnimo de boa mesa. “De um cliente fazemos facilmente um amigo. Aqui, queremos

Especialidades: Arroz de Tamboril com Gambas, Cataplana Rica do Mar, ChurrascĂŁo na Telha, Bife na Pedra,  

   

    !

Gambas Ă  La Guilho

27631

G. B.

para que as pessoas se sintam em casa, entre família�, explica o gerente do restaurante localizado ao Alto de S ã o Jo ã o, n a E s t r a d a da Beira. Br uno Neves tem 29 anos, mas foi ainda jovem que se aventurou no sector da restauração. Tinha apenas 15 anos quando começou. E embora, legitimam e n t e, t e n h a a l i m e n tado a expectativa de, um dia, se lançar por conta própria, com o seu restaurante, foi uma oportunidade de negócio que o colocou à frente do restaurante Dona Elvira. O saber na cozinha, feito de experiência junto ao fogão, entre t a ch o s e p a n e l a s, r e mete para a confecção

- Baptizados - Congressos - Cocktails - AniversĂĄrios Telem.: 912 525 294 - Largo da Sota, 6 e 7 3000-449 COIMBRA - Telef.: 239 826 729

27635

Uma equipa jovem e motivada, composta por seis pessoas, dĂĄ corpo ao restaurante Dona Elvira, em Coimbra.


OPINIĂƒO

10

01

QUINTA-FEIRA

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

A reforma laboral avançou em Espanha

Contra gregos e troianos Em Espanha resolveram fazer uma reforma laboral. E após dois anos de intensos contactos, negociaçþes e acesas discussþes o Governo não conseguiu nenhum consenso em sede de concertação social. Todos temos consciência que os textos laborais marcam etapas importantes na nossa vida colectiva. Mas serå que face à aceleração da evolução social, económica e  >  >;>   estação a ver o comboio a passar? É claro que não! Os graves problemas do emprego, com a prioridade que estå a ser dada às questþes económicas e  >   >   jectivos sociais, ganham, assim, no contexto laboral, uma nova dimensão.

Moldar o barro à sua imagem e semelhança O mÊrito ou demÊrito do Real Decreto-Lei, que

sustenta a aludida reforma das Leis do Trabalho, hå-de medir-se pela boa ou må forma como foi utilizada a harmonização dos interesses divergentes, que estão sempre em jogo nas questþes laborais. Não pode, portanto, surpreender que um dos lados tenha querido moldar o barro à sua imagem > >=>‚W ^  XY> > esforce por ver plasmada na lei o necessårio contraponto aos direitos relativos ao trabalho, sem o qual não hå emprego, nem trabalhadores. Eles, os empregadores, estão a falar da liberdade de empresa e da iniciativa privada. Por outro lado, os parceiros sociais sabem bem que o roteiro legislaboral gira à volta das normas sobre os despedimentos e do seu preço, pelo que, dos dois lados, esta questão assume foros de controvÊrsia quase insanåvel, com as posiçþes a extremarem-se, indo da tecnocracia desumanizada

para a luta de classes, nas opiniþes dos trabalhadores e empregadores, respectivamente. A contratação colectiva, esse mecanismo de superação da desigualdade substantiva no contrato, tambÊm andou na crista da onda. Lå, em Espanha, como cå, em Portugal, neste particular, o fascínio dos direitos fundamentais separa mais do que une. Os trabalhadores querem a Y   ‚Y

\ ^?Ytro lado, os empregadores rogam as sete pragas a esta posição, sinalizando a existĂŞncia de outros direitos e de direitos de outros. Ambos esquecem a “reserva do possĂ­velâ€?, nestas matĂŠrias, como diria o Prof. Vieira de Almeida. NĂŁo seria, aliĂĄs, grande o sacrifĂ­cio se percebessem que os consensos sĂł podem existir se forem capazes de entender o direito Ă  liberdade sindical, o direito ao trabalho, o direito a uma retribuição

digna, etc, como proclamaçþes, como enunciaçþes de valores muito importantes, que se devem assumir como bandeiras da sociedade. Mas, tambĂŠm, como um desenho, sempre em aberto, para o qual devem contribuir os “pincĂŠisâ€? dos parceiros sociais, tendo em conta as circunstâncias sociais, >ƒ=   >  >  existentes e, sobretudo, devendo funcionar como uma verdadeira alavanca do crescimento e do desenvolvimento econĂłmico e social. Estes e outros aspectos nĂŁo foram harmonizĂĄveis, o que leva a Espanha a viver momentos de grande tensĂŁo social.

Governo ouve melhor com ouvido direito do que com o esquerdo Neste contexto, ĂŠ natural que os sindicatos venham dizer que as novas normas sĂŁo mais sensĂ­veis aos interesses

PUBLICIDADE

EDITAL N.º 85/2010 Classificação como Imóvel de Interesse Público do edifício do Hotel Astória, sito em Coimbra, na Avenida Emídio Navarro, n.º 21, e na Rua da Sota, freguesia de São Bartolomeu, concelho e distrito de Coimbra, e delimitação da respectiva Zona Especial de Protecção (ZEP). João Paulo Barbosa de Melo, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, nos termos dos artigos 1.º e 3.º (n.º 2) do Decreto-Lei n.º 181/70, de 28 de Abril, e do artigo 29.º da Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro, FAÇO PÚBLICO QUE, por despacho de homologação de 2009.12.28 de Sua Excelência a Ministra da Cultura, exarado no parecer do Conselho Consultivo de 2009.07.15, foi classificado como Imóvel de Interesse Público o edifício do Hotel Astória, sito em Coimbra, na Avenida Emídio Navarro, n.º 21, e na Rua da Sota, freguesia de São Bartolomeu, concelho e distrito de Coimbra, e delimitada a respectiva Zona Especial de Protecção (ZEP), conforme planta anexa. Mais faço saber que, o imóvel em causa e o os imóveis localizados na respectiva Zona Especial Protecção, se encontram abrangidos pelas disposiçþes legais em vigor, designadamente a Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro, o Decreto-Lei n.º 309/2009, de 23 de Outubro, o Decreto-Lei n.º 205/88, de 16 de Junho, o Decreto-Lei n.º 96/2007, de 29 de Março, a Portaria n.º 376/2007, de 30 de Março, o Decreto Regulamentar n.º 34/2007, de 29 de Março e a Portaria n.º373/2007, de 30 de Março, pelo que: a) a transmissão depende de prÊvia comunicação ao IGESPAR, I.P.; b) os comproprietårios, o Estado (atravÊs do IGESPAR, I.P.) e o Município gozam, pela ordem indicada, do direito de preferência em caso de venda ou dação em pagamento; c) não poderão ser concedidas pelo Município nem por outra entidade licenças para obras de construção e para quaisquer trabalhos que alterem a topografia, os alinhamentos e as cÊrceas e em geral a distribuição de volumes e coberturas ou o revestimento exterior dos edifícios sem prÊvio parecer favoråvel do IGESPAR, I.P., emitido atravÊs da Direcção Regional de Cultura do Centro, conforme resulta do disposto na alínea e) do n.º 2 do art.º 21.º do Decreto-Lei n.º 215/2006, de 27 de Outubro; d) ficam suspensos os procedimentos de concessão de licenças bem como os efeitos das licenças eventualmente jå concedidas para os imóveis; e) são da responsabilidade de arquitecto todos os projectos de arquitectura referentes a obras no local. E, para constar, se publica este e outros de igual teor, que vão ser afixados nos lugares de estilo. Paços do Município de Coimbra, 21 de Junho de 2010 O Vice-Presidente João Paulo Barbosa de Melo, Dr.

FICHA TÉCNICA EDIĂ‡ĂƒO COIMBRA www.campeaoprovincias.com

CampeĂŁo das ProvĂ­ncias, n.Âş 530 de 1 de Julho de 2010

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | E-mail jornalcp@mail.telepac.pt Editor/Propriedade REGIVOZ, Empresa de Comunicação, Lda. Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra | NIPC: 504 753 711 Director-Adjunto Rui Avelar | Gerente da Redacção JosÊ Fidalgo 239 497 750 (ext. 38) Coordenador de Edição Luís Santos | Redacção Luís Santos (C.P. 722), Rui Avelar (C.P. 613), Benedita Oliveira (C.P. 6622), Geraldo Barros (C.P. 6555), Iolanda Chaves (C.P. 2508), Luís Carlos Melo (C.P. 2555), e Lino Vinhal (C.P. 190), Telefone 239 497 750 (ext. 55, 56 e 57), Fax 239 497 759

JOSÉ BELO *

dos empregadores e que traduzem uma reviravolta substancial nas políticas sócio-laborais. Um Secretàrio--Geral de uma organização sindical sintetizava, atÊ, esta percep^?  =  XY> [ + Governo estå a ouvir melhor com o ouvido direito do que com o esquerdo� Apesar dos esforços levados a cabo pelo Governo, desde 29.07.2008, não foi possível ultrapassar as diferenças essenciais, de trabalhadores e empregadores, à volta de temas importantes, nome  => >! 1 – O peso anormal de trabalhadores precårios (com contratos a termo), que constituem um terço do total dos assalariados, que são geradores de uma forte segmentação entre trabalhadores permanen > >?;> = > >  2 – Aumento das pos  ‚  >  > †>‡  ‚ \ ção interna nas empresas, para evitar que o despedimento seja a única ‚ > 

K  % ˆ   Y > >  pacidade dos “Serviços de Colocação de Desempregadosâ€? na sua interacção ==Y  ‚W 4 – A persistĂŞncia de elementos de discriminação no mercado laboral em mĂşltiplas frentes, mas de forma significativa e amargurada no emprego de mulheres, pessoas incapacitadas e desempregados com mais de 45   5 – E ainda a forma >‡   >= \ ^‰>  nos despedimentos por razĂľes econĂłmicas, tĂŠcnicas, organizativas ou de produção e nos contratos a termo. EstĂĄ-se a falar de Espanha, mas ĂŠ bom assi-

nalar que os indicadores de conjuntura, lĂĄ como cĂĄ, nĂŁo sĂŁo empolgantes, bem pelo contrĂĄrio, continuando a apontar, de forma preocupante, para uma situação onde a crise se vai manter e, em consequĂŞncia, nĂŁo se vislumbra, no horizonte prĂłximo, um ciclo social, econĂłmico e financeiro qualitativamente diferente daquele em que nos meteram. Por isso, apesar dos constantes desmentidos da ministra do Trabalho, nĂŁo me admirarĂĄ nada, mesmo nada, que, em Bruxelas, o nosso primeiro-ministro anuncie, brevemente, que a conjuntura exige medidas diferentes das adoptadas, atĂŠ Ă  data, na ĂĄrea sĂłcio-laboral. E que essas medidas devem pĂ´r o acento tĂłnico num novo modelo de crescimento mais equilibrado, capaz de gerar emprego, pelo que este desĂ­gnio sĂł resulta possĂ­vel de concretizar se se implementarem, com urgĂŞncia, reformas de fundo no âmbito das relaçþes laborais. Se esta intenção quiser, genuinamente, aumentar a empregabilidade, a qualidade e a produtividade, diminuir o desem; >< > Â&#x2021;   >=; >< desta vez o 1Âş Ministro nĂŁo estarĂĄ sozinho a puxar a carroça das energias dos portugueses. TerĂĄ muitos envolvimentos construtivos, mas as â&#x20AC;&#x153;vuvuzelasâ&#x20AC;? far-se-ĂŁo, tambĂŠm, ouvirâ&#x20AC;Ś * Licenciado em Direito, pĂłs-graduação em Recursos Humanos e graduação em Estudos Avançados (Doutoramento em SHST)

Sede/Redacção: Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra Director Comercial Carlos Gaspar Directora de Marketing e Publicidade Adelaide Pinto 239 497 750 (ext. 27), adelaide.pinto@mail.telepac.pt Paginação e Maquetagem Nuno Miguel Peres | Impressão   Rua Adriano Lucas, 3020-265 Coimbra | Distribuição VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda. R. da Tascoa, n.º 16 - 4.º Piso, 2745-003 Queluz, Telef. 214 398 500, Fax 214 302 499 Registo  !"#$%&!'#*Depósito Legal n.º 127443/98 Preço de cada número 0,75\ Assinatura anual 29,93\ | Tiragem média: 9.000 exemplares

+ ; < =>  ; & =;>?  KU >=W>XY>>K>= > >=

 >==>>[>< K\]=; > >&=Y  ^?_ `k =y=;>= > {>

 ;   {> }    Ky ~!""'"""""%'$"""


01

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

CLASSIFICADOS

11

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

Gargantua Bar......a tua noite começa aqui.

ImobiliĂĄrias

A U T O M Ă&#x201C; V E I S

PRONTO SOCORRO ESTRELA DO MUNDO JĂşlio Santos Telef./Fax: 239 942 251 Telem.: 913 100 971 Barreira - Condeixa-a-Nova jusa.santos@hotmail.com

ADĂ&#x2030;MIA - COIMBRA

MĂşsica ambiente, Grande variedade de cervejas e MĂşsica ao vivo

Telef.: 239 432 173 - 3020 COIMBRA www.ademiauto.pt

27667

Vem conhecer este espaço Fantåstico Nos esperamos por ti

D I V E R S O S

CACHORROS

- T3 c/ sotĂŁo e garagem, em Sta. Clara

- T2 prĂŠdio recente, remodelado, sito na Quinta da Estrela, prĂłximo ColĂŠgio Rainha Santa. - T4 novo, EdifĂ­cio do Centro Comercial AtriumSolum, na Av

S. BERNARDO PUROS

FC Fausto Manuel Silva Carvalho

            !  

27737

- T4 c/ garagem Rua Arlindo Vicente

Rua SimĂľes de Castro, n.Âş 134 - Coimbra - Telem.: 919 088 202

SERRA DA ESTRELA de PĂ&#x160;LO CURTO

GESSOFORMA

aquecimento central, prÊ-instalação

CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O E REMODELAĂ&#x2021;Ă&#x192;O DE INTERIORES, LDA.

de ar condicionado. EdifĂ­cio com Parque Infantil.

Telef.: 239 854 730 - Telem.: 917 225 640

AdPSPB^UXP &$2CT[TU!"('$#&"2>8<1A0

Tlm. 919 902 028

Brisbane Construção Civil e Obras Públicas Telm. 967 431 489 Rua Augusto Mota, 176-r/c Dt.º | Coimbra

CAFĂ&#x2030; LUA NOVA

27661 27653

Marque a sua visita todos os dias da semana

Urb. do Loreto, Lote 2 - Loja 2 - COIMBRA | gessoforma@sapo.pt | Telem. 917 611 456

SaĂ­da em inĂ­cio de Agosto

INTERNET WIRELESS

27619

à rea de Construção 765 m2

Projectamos e Executamos: Construção de Moradias - Recuperação de Edifícios - Remodelação de Interiores e Exteriores - Decoração de Interiores

VENDEM-SE

MĂ&#x161;SICA AMBIENTE TODOS OS TIPOS DE MĂ&#x161;SICA

Refeiçþes råpidas a partir de 4 euros

?4A20?4B>60=744=4A680 414<4BC0A www.forma-ideal.com/silvina Tlm. 919 550 527

COMĂ&#x2030;RCIO DE MĂ QUINAS E FERRAMENTAS ASSISTĂ&#x160;NCIA TĂ&#x2030;CNICA

Telef.: 239 442 059/60 | Telem.: 919 359 581 | Fax: 239 442 061 Lugar do Brejo Est. da Ponte, Fracção C | 3040-575 ANTANHOL - COIMBRA paramaquinas@sapo.pt

0?A>E48C4 >C4<?>;8EA4

CONTROLE O SEU PESO

?PacCX\T$P $Tda^b_^bbÂ&#x20AC;eTXb EXbXcT]^b)fffcaPQP[WTT\RPbPR^\bV\ CT[T\)( ($$$!&

27821

- Terreno para construção sito na Lousã.

27660

Dr ElĂ­sio de Moura com garagem e estacionamento. Acabamentos de Luxo, cozinhas italianas completamente equipadas,

VENDEM-SE Nascidos a 1 de Maio prontos a sair

919 977 541 . geral100m.pt

27653

2^\_aPeT]SPTca^RPST_a|SX^b \^aPSXPbP]SPaTbTbRaXcÂ&#x2026;aX^b[^YPbTcTaaT]^b

Aberto todas as 6ÂŞFeiras, SĂĄbados e vĂŠsperas de Feriado das 21h atĂŠ Ă s 3h

0DC><Ă&#x2021;E48B=>E>B4DB03>B 2a|SXc^Pc|(%\TbTb

Publicidade e Assinaturas no Contacte

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | Rua Adriano Lucas, 216 - Az. D - Eiras | 3020-430 Coimbra

PUBLICIDADE

Tempo Rádio do Clube da Comunicação Social de Coimbra Durante cerca de trinta minutos MANUEL OLIVEIRA, Presidente da Comissão Política Concelhia do Partido Social Democrata, recentemente                              


CULTURA

12

01

QUINTA-FEIRA

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

TAGV acolhe Ăłpera de Mozart O Teatro AcadĂŠmico de Gil Vicente (TAGV) recebe amanhĂŁ, sexta-feira, a Ăłpera â&#x20AC;&#x153;Bastien e Bastienneâ&#x20AC;?, a partir da obra de Mozart, escrita pelo compositor quando este tinha apenas doze anos. O espectĂĄculo sobe ao palco, Ă s 21h30, apresentado pela Ă&#x201C;pera de Coimbra, baseado no libretto alemĂŁo, com retradução de JĂşlio Sousa Gomes, a partir de uma primeira abordagem feita por Madalena Leite Castro e Fernanda Correia. â&#x20AC;&#x153;Bastien e Bastienneâ&#x20AC;? desenvolve-se a partir de uma parĂłdia ao intermezzo pastoral â&#x20AC;&#x153;Le Devin du Villageâ&#x20AC;?, de Jean-Jacques Rousseau, realizada em Paris, em 1752, sob o tĂ­tulo â&#x20AC;&#x153;Les amours de Bastienne et Bastienâ&#x20AC;?. Claudio Castro Filho ĂŠ o responsĂĄvel pela introdução de textos de â&#x20AC;&#x153;Faustoâ&#x20AC;? (Goethe) nesta Ăłpera, cujo enredo trata das desventuras de Bastienne, uma jovem camponesa que perde seu amado, Bastien, para uma nobre dama da cidade. Companhia recente de teatro musical, a Ă&#x201C;pera de Coimbra estreou-se em 2009, tendo esgotado todos os espectĂĄculos realizados. O espectĂĄculo que vai ser apresentado amanhĂŁ no TAGV, com direcção artĂ­stica e encenação de Claudio Castro Filho e direcção musical de Isilda Margarida, tem a duração de aproximadamente uma hora. O elenco integra Nuno Mendes, Tânia Ralha, JoĂŁo Barros, o grupo vocal Ad Libitum e o coro infantil Cherubini Ad Libitum. Da orquestra fazem parte AntĂłnio Ramos e Clara Ramos (violino), JoĂŁo Ventura (viola de arco), Pavel Changli (violoncelo), Samuel Pedro .  # ! /0  

 +  . # /    .Â&#x2DC;    

/ Ana Carvalho e Joel Cura (trompa). O preço do bilhete Ê de 10 euros.

IPJ promove actividades de Verão A pensar nas fÊrias de Verão e na ocupação de tempos livres, o Instituto Português da Juventude (Delegação de Coimbra) vai dinamizar um conjunto de 

 #   das a vårios temas. O fabrico artesanal de sabonetes Ê a årea que vai ser abordada nos dias 1, 2 e 5 de Julho. Sensibilizar para a necessidade de preservação do meio am#  #) 

 cinas dedicadas aos materiais reciclåveis, que decorrem de 6 a 8 de Julho. Posteriormente, entre os dias 12 e 14, a culinåria Ê o tema em destaque nas acçþes que vão ser promovidas e, durante as quais, os participantes vão puder partilhar conhecimentos gastronómicos, aprender como substituir os alimentos prejudiciais à saúde por ali  #    volver uma postura criativa e inventiva na confecção de pratos. Mais informaçþes podem ser obtidas no espaço Ponto Jå de Coimbra, atravÊs do telefone 239 790 600 ou pelo endereço electrónico ipj.coimbra@ipj.pt. Estas acçþes são dinamizadas pelo IPJ em parceria a associação juvenil Apojovi.

     $%    natureza e retrato, aliados à formação em vídeo, comunicação, expressão artística e fotojornalismo. Estagiou no jornal Notícias de Leiria e colaborou com a revista Litoral Centro, mantendo uma parceria regular com o jornal Região de Leiria. Como freelancer, Ê correspondente do jornal A Bola, para os distritos de Leiria e SantarÊm. Para alÊm dos trabalhos publicados no Jornal de Leiria, Região de Leiria, Diårio de Leiria, Jornal das Beiras, Jornal de Notícias, Expresso, Correio da Manhã, Público, entre outros, colabora, esporadicamente, com a Amnistia Internacional.

% &&     evoca JosĂŠ Saramago

Romance, viagens, memĂłrias e poesia, teatro e literatura infantil, jornalismo e crĂłnicas sĂŁo os nĂşcleos â&#x20AC;&#x153;Soliloquy About Won- temĂĄticos que dĂŁo corpo a derlandâ&#x20AC;?, exposição que uma mostra bibliogrĂĄfica pode ser visitada no Centro que evoca JosĂŠ Saramago. de Artes e EspectĂĄculos A exposição estĂĄ patente ao (CAE) da Figueira da Foz atĂŠ pĂşblico na Casa Municipal ao dia 04 de Julho, ĂŠ o registo da Cultura, em Coimbra, atĂŠ    

    ao dia 16 de Julho, e integra espectĂĄculos, com a assinatu- vĂĄrios registos de imprensa ra de SĂŠrgio Claro. Natural que assinalam a passagem de Luanda (1972), desde do Nobel da Literatura pelos Â?Â&#x2018;55  

 Paços do Município e pela de trabalho e cursos de fo- Casa da Cultura de Coimbra,

SĂŠrgio Claro expĂľe no CAE

em 1998. Outros pontos de interesse desta mostra evocativa prende-se com a mensagem deixada por JosÊ Saramago no Livro de Honra da Biblioteca Municipal, em 1997, e alguns exemplares de obras autografadas pelo escritor. A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, entre as 10h00 e as 19h30, e ao såbado, das 13h30 às 19h00.

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

V I N A G R E T A S

Campos â&#x20AC;&#x153;cercadoâ&#x20AC;? â&#x20AC;&#x201C; Amigo de longa data de MĂĄrio Soares, AntĂłnio Campos (o primeiro Ă  esquerda) deslocou-se, na semana passada, Ă  Figueira da Foz, para assistir Ă  entrega da â&#x20AC;&#x153;Chave da cidadeâ&#x20AC;? ao ex-Presidente da RepĂşblica e antigo primeiro-ministro. Neste instantâneo, captado pelo jornalista Rui Avelar, o antigo homem forte do ÂŤaparelhoÂť do PS e ex-secretĂĄrio de Estado da PresidĂŞncia do Conselho de Ministros aparece rodeado por trĂŞs outrora camaradas, JoĂŁo Pedrosa Russo, JosĂŠ ElĂ­sio Oliveira e Joaquim de Sousa (que foi membro de um Governo liderado por Soares). Atendendo a que Sousa, JosĂŠ ElĂ­sio e Russo acabaram por aderir ao PSD, pode dizer-se que Campos foi ÂŤcercadoÂť por militantes social-democratas. De resto dois deles, foram dedicados colaboradores do ex-dirigente partidĂĄrio Paulo Pereira Coelho .     +    /'

Boas memĂłrias â&#x20AC;&#x201C; MĂĄrio Soares, ladeado pelo presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, JoĂŁo AtaĂ­de das Neves (Ă  direita do homenageado), e pelo artista plĂĄstico Pedro Pascoinho, durante a cerimĂłnia de entrega da â&#x20AC;&#x153;Chave da cidadeâ&#x20AC;? ao ex-PR. Ă&#x20AC; sessĂŁo nĂŁo faltou o pitoresco inerente ao traje de uma peixeira, Rosa AmĂŠlia, que fez Soares recordar-se de bons velhos tempos.

MĂşsica e pintura em Pombal Uma mostra de pintura da autoria de Artur Franco ĂŠ inaugurada no prĂłximo sĂĄbado, pelas 18h00, na galeria do Teatro-Cine de Po# ',! $%   patente ao pĂşblico atĂŠ dia 31 de Agosto. Natural de Leiria, onde nasceu em 1950, Artur Franco revelou, ainda jovem, uma excepcional predisposição para desenho e pintura, sendo hoje um nome conhecido e reconhecido no mundo das artes plĂĄsticas. Naturalista      do um papel muito importante no registo pictĂłrico de Portugal, incluindo nos seus quadro temas relacionados com as aldeias, as cidades e as gentes. No mesmo dia, tambĂŠm no Teatro-Cine, pelas 21h30, hĂĄ um espectĂĄculo com JĂşlio Pereira, no âmbito do projecto CultRede â&#x20AC;&#x201C; Arte para Todos. "0  

&   `    mais recente trabalho discogrĂĄfico deste mĂşsico e marca quer o seu regresso aos palcos quer o reencontro com o virtuosismo que o tornou uma referĂŞncia da mĂşsica instrumental portuguesa. Neste concerto, ĂŠ acompanhado ao vivo por Miguel Veras (viola) e So  VitĂłria (voz e teclados).

Representação institucional â&#x20AC;&#x201C; Embora o PSD/Figueira da Foz se tenha abstido, em sessĂŁo camarĂĄria, por ocasiĂŁo da votação para atribuição da â&#x20AC;&#x153;Chave da cidadeâ&#x20AC;? a MĂĄrio Soares, o vereador Miguel Almeida representou, institucionalmente, os edis social-democratas. Com a legitimidade que lhe ĂŠ conferida pela proximidade a Pedro Santana Lopes, o autarca enterrou o episĂłdio de discĂłrdia acerca da homenagem prestada ao ex-Chefe do Estado e antigo primeiro-ministro (vide notĂ­cia noutra pĂĄgina desta edição).

Brinde pela APBC â&#x20AC;&#x201C; JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo (Ă  esquerda) e Paulo Mendes (Ă  direita), respectivamente vice-presidente da CMC e lĂ­der da ACIC, brindam pelo sucesso da AgĂŞncia para a Promoção da ÂŤBaixaÂť de Coimbra, sob o olhar de Armindo Gaspar e do presidente da Junta da SĂŠ Nova, HĂŠlder Abreu. PĂ´r a ÂŤBaixaÂť em alta tem sido tarefa ciclĂłpica para governantes, autarcas, comerciantes e dirigentes de associaçþes empresariais.

Matar saudades â&#x20AC;&#x201C; Joaquim de Sousa (em primeiro plano a trocar impressĂľes com o chefe do gabinete de JoĂŁo AtaĂ­de), membro de um Executivo de Soares, sĂł ao almoço conseguiu trocar impressĂľes com o homenageado. Ainda assim, e apesar de o antigo primeiro-ministro        !     

  

   de reuniĂľes ocorridas em SĂŁo Bento e na rua de Gomes Teixeira.


01

QUINTA-FEIRA

VINAGRETAS

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

13

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

V I N A G R E T A S

S E A R A

A L H E I A

â&#x20AC;&#x153;A morte de alguĂŠm nunca deve ser pretexto para manifestaçþes de regozijo, vingança ou oportunismo polĂ­tico. Parece que a morte de Saramago se transformou numa polĂŠmica patĂŠtica. Por estas e outras ĂŠ que o nosso Nobel, que tinha mau feitio e fervia em pouca ĂĄgua, desdenhava muitas vezes Portugalâ&#x20AC;?. Luiz Carvalho, no seu blogue â&#x20AC;&#x153;Instante Fatalâ&#x20AC;?, a 21/06/2010 Em nome prĂłprio â&#x20AC;&#x201C; O anterior presidente da Câmara figueirense, AntĂłnio Duarte Silva ( independente eleito pelo PSD), tambĂŠm assistiu Ă  homenagem prestada a MĂĄrio Soares. De resto, nĂŁo foi nos mandatos de Duarte Silva que Soares declinou ver o seu    `  ' Difer entes olhares â&#x20AC;&#x201C; A presidente da Junta de freguesia de Eiras (em primeiro plano, Ă  esquerda), 2   tos (PSD), e o homĂłlogo de BotĂŁo, o socialista JĂşlio Retroz (igualmente em primeiro plano, Ă  direita). Enquanto ela poisa o olhar em algo aparentemente prĂłximo, ele parece espreitar se a

     

        ciclo do ensino bĂĄsico.

IncĂłgnita â&#x20AC;&#x201C; AntĂłnio SimĂľes, ex-vereador da Câmara Municipal de Miranda do Corvo (como independente eleito pelo PS), posa para a objectiva da jornalista Iolanda Chaves como se se tratasse de representar a Associação para o Desenvol 2  $%  

  .,*2/' Â&#x2014;   ĂŠ capaz de achar piada e Victor Baptista, lĂ­der distrital do PS, tambĂŠm. A corrente socialista mirandense, capitaneada por Jorge Cosme (ex-presidente da CMMC),   |,*2 1%         de Baptista (Victor). E o que pensarĂĄ Miguel Baptista, presidente da ComissĂŁo Concelhia do PS/Miranda?

PUBLICIDADE

â&#x20AC;&#x153;ÂŤAs pessoas do Norte estĂŁo Ă  beira de se poder revoltar a sĂŠrioÂť, avisou, ou ameaçou, Rui Rio (...). A prĂłpria proposição o trai: as ÂŤpessoas do NorteÂť, quem quer que sejam, nĂŁo estarĂŁo ÂŤĂ  beiraÂť de se revoltar, mas sĂł ÂŤĂ  beiraÂť de se ÂŤpoderÂť revoltar, o que ĂŠ uma maneira um pouco !   1 %   $     

 .%     

 -  $   /',     a Mouraria. A mĂ­tica ÂŤIntifada do NorteÂť, de buzinadelas que seja, ĂŠ sĂł uma possibilidade de uma possibilidade, isto ĂŠ, nĂŁo ĂŠ coisa nenhumaâ&#x20AC;?. Manuel AntĂłnio Pina, no Jornal de NotĂ­cias de 24/06/2010

â&#x20AC;&#x153;O povo portuguĂŞs, no seu conjunto, ĂŠ extraordinĂĄrio, Exmo. Senhor JĂşlio... - No site da Câmara Municipal de Cantanhede, na composição da Assembleia Municipal, de sensatez, de argĂşcia e na sua prĂłpria coesĂŁo. SĂł tem, hĂĄ os presidentes de Junta de freguesia com tĂ­tulos acadĂŠ- quanto a mim, um defeito maior: o complexo de dizer mal micos, os outros (os que nĂŁo tĂŞm tĂ­tulo acadĂŠmico) e ainda de si prĂłprio e de julgar que pertence a um paĂ­s perifĂŠrico,   Â&#x2DC;( &' o â&#x20AC;&#x153;Exmo. Senhor JĂşlio JosĂŠ Loureiro Oliveira (presidente MĂĄrio Soares,   2   Â&#x20AC;  /' " ! ' &  em entrevista ao DiĂĄrio de NotĂ­cias de 25/06/2010 tĂ­tulo de aspirante a presidente de um putativo municĂ­pio?

CARTOON

Zaug

Campanha? NĂŁo! â&#x20AC;&#x201C; Se nĂŁo se tratasse de um espaço institucional, dir-se-ia que Marcelo Nuno, presidente da empresa municipal Ă guas de Coimbra, estaria em campanha pela liderança distrital do PSD procurando mobilizar os presidentes das juntas das freguesias de SĂŠ Nova, Almedina e Santa Cruz. A candidatura de Marcelo desfruta de redobrada pujança face ao silĂŞncio de Pedro Machado perante a malapata que ameaça abater-se sobre o projecto do Metro de superfĂ­cie. Que trio! â&#x20AC;&#x201C; AntĂłnio Campos, Anselmo Rodrigues e Romero de MagalhĂŁes (todos ex-secretĂĄrios de Estado em governos liderados por MĂĄrio Soares) 1  %     $  2  2 1'

â&#x20AC;&#x153;Em boa verdade, Cavaco detestava Saramago, que um dia lhe chamou, numa estação televisiva, o ÂŤgĂŠnio da banalidadeÂť. Ironia: na hora da morte de JosĂŠ Saramago, o presidente da RepĂşblica voltou a ser ÂŤbanalÂť, quando aquilo que se lhe exigia era, apenas, grandeza institucionalâ&#x20AC;?. Paulo Ferreira, no Jornal de NotĂ­cias de 22/06/2010

â&#x20AC;&#x153;Uns dias de fĂŠrias, longe das inĂşmeras peripĂŠcias que enfeitam a actualidade domĂŠstica, permitiram-me tirar um retrato mais nĂ­tido do paĂ­s em que vivemos: um pequeno manicĂłmio habitado por seres improvĂĄveis que, dando fĂŠrias ao cĂŠrebro, actuam Ă  revelia do mais elementar bom senso e a milhas de qualquer tipo de racionalidadeâ&#x20AC;?. Constança Cunha e SĂĄ, no Correio da ManhĂŁ de 25/06/2010 "~                  # $%  #       Ăşltimos anos: o programa eleitoral do Partido Socialistaâ&#x20AC;?. JoĂŁo Miguel Tavares, no Correio da ManhĂŁ de 25/06/2010 â&#x20AC;&#x153;Tenho cĂĄ para mim que hoje em dia as reuniĂľes do Conselho de Ministros começam com JosĂŠ SĂłcrates a perguntar: ÂŤMeus senhores, hĂĄ algum ponto do programa eleitoral do PS que nĂłs estejamos a cumprir?Âť Se algum ministro levantar a mĂŁo e disser ÂŤsim senhor, na pĂĄgina 66 hĂĄ um breve ponto sobre o combate Ă  diabetes que neste momento corre o risco de se vir a tornar realidadeÂť, aĂ­ o primeiro-ministro intervĂŠm para repor a ordem: ÂŤHĂĄ uma reputação a manter, meus senhores. Acabem imediatamente com esse desvario.Âťâ&#x20AC;?. Idem, Ibidem

Pendurado no tecto da de(i)spensa

â&#x20AC;&#x153;Se a intenção do PS e PSD ĂŠ chegarem a um acordo, como tudo indica desde que ambos concordaram em alargar as portagens a todas as SCUT, ĂŠ bom que se apressem. Deixar apodrecer a situação pode tornar impossĂ­vel qualquer acordoâ&#x20AC;?. JosĂŠ Leite Pereira, no Jornal de NotĂ­cias de 25/06/2010


14

DOIS DEDOS DE CONVERSA w w w . campeao p r o vin cia s.co m

01

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Paulo JĂşlio, na GĂłis Joalheiro

Penela tem uma estratĂŠgia que dĂĄ frutos Fazer de Penela uma comunidade com qualidade   senvolvida para gerar opor      %     #$%        +Â           empreendedorismo e come$         ' Paulo JĂşlio anunciou  $       ano, do concurso para um " #     $% & 

 

  

    Â&#x2DC;   

  

-     )    1   34Â?3   ÂŁ      Espinhal - no programa "*    

&  1   0-           Â&#x2014;  Â&#x2014;     +  .Â&#x2018;Â&#x201C;'32/' â&#x20AC;&#x153;O empreendedorismo        !  que algumas pessoas nem a

#1#

   %          1   

  



    )   +Â    %    

   ` &              "  

#    para a rede de parceiros,

  



  $Â&#x201E; 

      social, os cidadĂŁos, as em

  %        $     $      

 



 

   &' +        Paulo JĂşlio, Penela â&#x20AC;&#x153;foi    `                

  

&' "*    #  -      )              $  

#     $%  #)  

-  1  

 $

  )       &!  '      +Â -

         " Â    

 &!    com o concurso de ideias -          $%        

             $%                

    $    2  ' %    Â&#x201A;Â&#x20AC;Â&#x20AC;

  

 

' ,            

#   -   1  

    .)  Â&#x2014; # $   -   # / 

-        

       Germanelo, a vila romana   Â&#x2014; # $      Â&#x2DC;   } $         2 ' "1   

            !1      ! &         +Â               

Acreditar e ser ågil a decidir são palavras-chave do presidente da Câmara de Penela, à conversa com Carlos Góis

Â&#x203A;   #   $%    `       "       # $%   

 %   $%   

 )                 



  

nĂŁo foram dados os passos 

 &' "    `               `    

    1    $Â&#x201E;      1%      ` 

 -

            26 

       &           "



                     

&'

PASSATEMPOS PALAVRAS CRUZADAS â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 178 Tema de hoje â&#x20AC;&#x201C; &++Â&#x2022;Â&#x161;Â&#x2018;+

HORIZONTAIS 1 â&#x20AC;&#x201C; Corpo humano. Corpo humano. Corpo humano. 2 â&#x20AC;&#x201C; Vazia. Y < <} >]> < YÂ&#x201A;> Â?  Â?%Â&#x2C6;& ;WY= &  > > Y< Â&#x201A;Â&#x2018; Â&#x201A;> >XY  =  Â&#x2018;}& >Â&#x201A;W>=; >  Â?  Â?  >Â&#x2021; >  >  > }  Â&#x2018;y   >    Â&#x201A; Â?  Â?Â&#x2C6;_  Â?  Â?  Â&#x2021;>+{> >> +=> =Â&#x2C6;>\  ]  >>K>Â?>=Y=> ^? =  Â?Â&#x2019; >

Â?  Â?Â&#x2C6;+ <  >  K W #Â&#x2C6; > >

< >

Â&#x192; ; Y<Y}   Â&#x201C; Â&#x2C6; Â&#x201A;Â&#x201D; >= >  VERTICAIS 'Â&#x2C6;& ;WY= U=Â&#x201A;>  U Â&#x2C6;& ;WY= %Â&#x2C6; Toque de leve. Que durarĂĄ um ano. 4 â&#x20AC;&#x201C; Fedor. Perpetuidade. 5 â&#x20AC;&#x201C; Fu< >Â&#x2C6;& ;Â&#x2022;Y= Â&#x2C6;Â&#x2013;Â&#x201A;y Â?  Â?#Â&#x2C6; Â&#x201A;& ;WY=  Â&#x2C6;&Â&#x192;Â&#x201A;> >W '"Â&#x2C6;& ;WY= ''Â&#x2C6;& ;WY= ' Â&#x2C6;= > '%Â&#x2C6;& ;WY= Â&#x2019;>; => >K>

< ^? >^?> Â&#x201A;Â?  Â?'$Â&#x2C6;&; 'Â&#x2C6;& ;WY=  >

SEIS PARTES DO CORPO HUMANO

Â&#x161;

Â&#x201A; \     UÂ&#x201A;    > XY   forme o nome de seis partes do corpo humano. PRĂ&#x2030;MIOS Â&#x2C6; +  Â&#x201A;

>   {>    +k+ ]Â&#x2019;k+ ; y=  Y ; > {> >Â&#x203A;Â&#x161;> Â&#x201A;=} = Y= ; y= > ;> Â&#x201A;Â&#x2C6;Â&#x2019;   >Â&#x2014;>   Y<Y> > K Â&#x201A;  > 

Â&#x201A; {>  +k+]Â&#x2019;k+ PRAZO PARA REMESSA DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES Â&#x2C6; y    '; Â&#x192;Â&#x2021; ==}  ENVIO DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES Â&#x2C6;] > _;> Y> ~>  Â&#x161;  %] ;  > %"$Â&#x2C6;'& =  PREMIADOS Passatempos n.Âş 170:> Â&#x2018; <Y>Â&#x201A;& ;;>Â&#x201A;Â&#x201A;>>Â&#x2014; >Y =Â&#x201A; K   ]

 >Â&#x2018;   >k= =  y= Y ; > {> >Â&#x161;

ENIGMA FIGURADO

 > ; >  > => >    U=Â&#x201A; >;> ^Â&#x2030;>  ; > >  >  >Y= W>   >Â&#x2021;; > ?;;YÂ&#x201A; 

PROBLEMA N.Âş 178/A

HORIZONTAIS 'Â&#x2C6;>  > ;>  Â&#x201A;  Â&#x2C6;  XY Â&#x2014;\?Â?;Â&#x201A;Â? >%Â&#x2C6;=>>Â&#x201A;> Â&#x2019;^Y =>KYÂ&#x201A;< Â&#x192;Â&#x2021; >Â&#x201A;  $Â&#x2C6; ^?&  >> Y< Â&#x201A;Â&#x2C6;

  Â&#x2C6; >> <  Â&#x2C6; > Â&#x201D;> ^?Y  XY  > >> >Â&#x201A;>{> Y{> +  #Â&#x2C6;U=Â&#x201A;><Â&#x201A; ]=; >< Â&#x2018;  Â&#x2C6;>< Â&#x201A;  ? '"Â&#x2C6;& >  >; ^?Â?;Â&#x201A;Â?''Â&#x2C6;&  >> Y< Â&#x201A; = VERTICAIS 'Â&#x2C6;_ k K Â&#x2C6;&W _ U=Â&#x201A;> => U  %Â&#x2C6;& ^? Â&#x201A; $Â&#x2C6;Â&#x2DC;Y> Â&#x201A; Â&#x2C6;]{>

K => > Â&#x2018;

\ Â&#x2C6;Â&#x2014; ^?~ Â&#x2122;Â&#x2C6;> ;Â&#x201A;> ~ Â&#x201A;W  >#Â&#x2C6;]  ><Y _ K =Â&#x2C6;>XY>;K k =y='"Â&#x2C6;&  >>  Y< Â&#x201A; ]= ? > K\ U=Â&#x201A; > ;  '' Â&#x2C6;  Â&#x201A; Y;>  Â?;Â&#x201A;Â?>> 

SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES Palavras Cruzadas â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 170: Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; gotas â&#x20AC;&#x201C; tiras â&#x20AC;&#x201C; naco. 2 â&#x20AC;&#x201C; oberar â&#x20AC;&#x201C; o â&#x20AC;&#x201C; Ăłbitos. 3 â&#x20AC;&#x201C; li â&#x20AC;&#x201C; r â&#x20AC;&#x201C; abrir â&#x20AC;&#x201C; c â&#x20AC;&#x201C; ra. 4 â&#x20AC;&#x201C; ecrĂŁ â&#x20AC;&#x201C; g â&#x20AC;&#x201C; v â&#x20AC;&#x201C; olor. 5 â&#x20AC;&#x201C; ea â&#x20AC;&#x201C; pĂł â&#x20AC;&#x201C; OP â&#x20AC;&#x201C; aa. 6 â&#x20AC;&#x201C; i â&#x20AC;&#x201C; sai â&#x20AC;&#x201C; ias â&#x20AC;&#x201C; u. 7 â&#x20AC;&#x201C; suponha â&#x20AC;&#x201C; fanecos. 8 â&#x20AC;&#x201C; cia â&#x20AC;&#x201C; g â&#x20AC;&#x201C; ala. 9 â&#x20AC;&#x201C; as â&#x20AC;&#x201C; baga â&#x20AC;&#x201C; mĂŁos â&#x20AC;&#x201C; ar. Verticais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; gole â&#x20AC;&#x201C; isca. 2 â&#x20AC;&#x201C; Ăłbice â&#x20AC;&#x201C; uis. 3 â&#x20AC;&#x201C; te â&#x20AC;&#x201C; raspa. 4 â&#x20AC;&#x201C; arrĂŁ â&#x20AC;&#x201C; ao â&#x20AC;&#x201C; b. 5 â&#x20AC;&#x201C; a - pinga. 6 â&#x20AC;&#x201C; trago â&#x20AC;&#x201C; h â&#x20AC;&#x201C; g. 7 â&#x20AC;&#x201C; i â&#x20AC;&#x201C; b â&#x20AC;&#x201C; ara. #Â&#x2C6;  Â&#x2C6;>Â&#x2C6; Â&#x2C6; Â&#x2C6;='"Â&#x2C6;  KÂ&#x2C6; Â&#x2C6;?''Â&#x2C6;Â&#x2C6;; <'Â&#x2C6; Â&#x2C6;]Â&#x2C6;  '%Â&#x2C6; Â&#x2C6;Â&#x201A;  '$Â&#x2C6;  Â&#x2C6;Â&#x201A; 'Â&#x2C6; Â&#x2C6;Y  Problema n.Âş 170/A: Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; adira â&#x20AC;&#x201C; rafas. 2 â&#x20AC;&#x201C; caneta remi. %Â&#x2C6; =Â&#x2C6;\> Â&#x2C6; ? $Â&#x2C6; Â&#x2C6; YÂ&#x2C6; < Â&#x2C6;Â&#x2C6; Â&#x2C6; Â&#x2C6; Â&#x2C6; Â&#x2C6;]K  Â&#x2C6;y Â&#x2C6;Â&#x2039;Â&#x2C6;>Â&#x2C6; Â&#x201A;Â&#x2C6; #Â&#x2C6; Y= Â&#x2C6;Â&#x2C6;YÂ&#x2C6; Â&#x2C6; Â&#x2021; Â&#x2C6;K '"Â&#x2C6;< Â&#x201A;Â&#x2C6; apetar. 11 â&#x20AC;&#x201C; amato â&#x20AC;&#x201C; asila. Verticais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; acaso â&#x20AC;&#x201C; praga. 2 â&#x20AC;&#x201C; dama â&#x20AC;&#x201C; ajudam. %Â&#x2C6; Â&#x2C6; Â&#x2C6;= Â&#x201A; $Â&#x2C6; >\ Â&#x2C6;{ Â&#x2C6;+kÂ&#x2C6; >YÂ&#x2C6;> Â&#x2C6;Â&#x2C6; Â&#x2C6; K>Â&#x2C6;Â&#x2021;  Â&#x2C6; Â&#x2C6; Â&#x2C6;; ; #Â&#x2C6; Â&#x2C6; Â&#x2C6; > Â&#x2C6;{> Â&#x2C6;>Â&#x201A;Â&#x2C6;

'"Â&#x2C6;Â&#x152;= < Â&#x2C6;K Â&#x201A; 11 â&#x20AC;&#x201C; sisar â&#x20AC;&#x201C; ruira.             Ftia â&#x20AC;&#x201C; Talhada â&#x20AC;&#x201C; Posta â&#x20AC;&#x201C; Nesga â&#x20AC;&#x201C; Lagrima â&#x20AC;&#x201C; PĂŠrola.  Uma gota de ĂĄgua.


01

QUINTA-FEIRA

CARRIĂ&#x2021;O

DE JULHO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

15

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

Animação em freguesia do concelho de Pombal

Fim-de-semana com gastronomia artesanato e rali num circuito L.S.

O rali do Carriço vai este ano para a 23.ª edição, atraindo sempre inúmero público e concorrentes

    #%    Â?Â&#x2019; - ' ,Â?'ÂĽ +` |          

#    #  "  4Â&#x2018;Â&#x2019;4     #

&        %  



        #  "6Â&#x2019;&' 3Â&#x2019;'Â?Â&#x2014; ÂŚ + $    `     

           1 $%    PADARIA  $%       PASTELARIA    CAFETARIA    %   (  Fabrico de todo o tipo de pĂŁo e bolos  

      "   #    

 Rua Osso da Baleia, n.Âş 20 - Telef.: 233 959 543  $% . +/

Freguesia      ',3'ÂĽ Â&#x2019;'ÂĽ com praia  + %  #    ( 

     ' 



)  (     #$%     

          

 

   

  

% 

 

( 



     `  

         

  `  

         "          2   + $   Â #          &  

        *$%       +   ' ,     + $            +1  Â?Â?Â&#x201C;Â&#x17E;' ~       

%  

  #

   $%  1   

   

 . !  /        $ '              #  %     Â&#x203A;

   

      ' ~      *'  %  666 

 #

       

    

      

  

  '  + $       ) |     -    ~     Â&#x2C6;         Â&#x203A;             # Â&#x201D;    "   &  

 Â&#x201A;  '

28125

PUBLICIDADE

28114

     

          + $ . # /    1 $%  #    .

 Â&#x2019;¤  /      

    

  

3Â&#x2019;'ÂĽ$%      #  ' ,   |, 

 $% +  Â&#x2014;   *   2    + $           #   -   







    #         1   #         %         *$% +   ' ,

                

  ,

 $% 

   $ )       

   ',   |  #     #  

              

  



    !

     $      '  

  Â?3  $    $

  %         + $        #        0  + # '$

         %  

        %  

             

     ' ,  $%    

 Â&#x201D; , Â&#x192;  $%  

 Â&#x152; Â&#x201A; Â&#x192; $%   Â&#x152;+Â&#x192; $%    '7    

     Â?Â&#x2019;44'        $%  % 344Â?Â&#x2039;4 Â?44Â&#x2039;43Â&#x2039;    ) Â?44Â&#x17E;Â&#x2039;Â&#x2039;4         '      $         1   3'ÂĽ   Â&#x2019;'ÂĽ  +

         

  % #        Â&#x2039;4 ' , ,

 $%  +   Â&#x2014;    *     2     + $       

%    

      $%        Â&#x2019;4  Â?Â&#x2018;Â&#x17E;Â&#x17E; + -  ~       #  $%  666  *   Â&#x2014; Â&#x203A;#  'Â?Â?Â&#x17E;Â?3Â&#x201C;   Â?Â&#x2018;Â&#x17E;Â&#x17E;'

ALHAIS - 3105-053 CARRIĂ&#x2021;O

VIJOMASE

28116

PUBLICIDADE

28102

Energias RenovĂĄveis *** Venha conhecer-nos *** $     # 

BOBINAGENS, COMĂ&#x2030;RCIO DE MOTORES E FERRAMENTAS ELĂ&#x2030;CTRICAS

Energias RenovĂĄveis da marca BOLREN, comĂŠrcio de aerogeradores, turbinas hidrĂ­cas e painĂŠis fotovoltaicos

28111

Estrada Nacional 109, Nº35 - Vieirinhos 3105-069 Carriço - Pombal Email : geral@bobinadoraoliveira.com - Telefs: 233 950 166 / 233 950 167 Telem: 962 521 917

Serralharia (Aço/Inox/Alumínio) | Soldaduras (Alumínio/Aço/Inox) Portþes Seccionados | Grades de enrolar e automatismos Rua Olarias 5 - Silveirinha Pequena - 3105-066 Carriço Telef.: 233 959 095 - Fax: 233 959 822 | www.smbp.com.pt | sm-bp@hotmail.com


ÚLTIMA

16

27964

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

01

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS


Jornal 530_01_07_2010