Page 1

A oresta estå na nossa natureza

‡&RPpUFLRGHPDGHLUDV ‡&RPSUDHYHQGDGH7HUUHQRVÀRUHVWDLV ‡3ODQWDomRGHWHUUHQRV ‡0DGHLUDVWUDWDGDV

~34653

Associamo-nos ao Dia Mundial do Ambiente

Telem.: 966 009 845 - LEIRIA - Apartado 5, 2426-908 - Monte Redondo LRA - Telef.: 244 685 167 - Fax: 244 685 691 - nelson.f.pedrosa@pedrosairmaos.com - www.pedrosairmaos.com - SOURE - Telef./Fax: 239 502 150 32962

QUINTA ALMAZIVA DE

Restaurante

Fernandes & Marques

‡*UHOKDGRVD&DUYmR ‡/HLWmRH&RHOKR*UHOKDGRSHQFRPHQGD ‡&DEULWRQR)RUQRSHQFRPHQGD ‡$OPRoRVH-DQWDUHV PREÇO 0,75\ | 2ÂŞ SÉRIE | ANO 14 | NÂş 727 | 5 JUNHO DE 2014 SEMANĂ RIO Ă€ QUINTA-FEIRA | EDIĂ‡ĂƒO COIMBRA DIRECTOR LINO VINHAL | www.campeaoprovincias.pt | telef. 239 497 750 | fax 239 497 759 | e-mail: jornalcampeaodasprovincias@gmail.com

Sindicalismo com IndependĂŞncia

6pUJLR)RQWHV6RFLHGDGH0HGLDomR,PRELOLiULD8QLSHVVRDO/GD

34097

OP

7HOHP4WÂ?$OPD]LYD Casais de Eiras - S. Paulo de Frades 3020-119 COIMBRA

Telef./Fax: 231 515 147 | Telm: 967 213 254 Email: sf.geral@gmail.com | www.sf-imobiliaria.pt - www.facebook.com/pages/sf-imobiliaria Rua Fausto Sampaio, Bloco Anadia 2 - Loja 16 - 3780-231 Anadia

J.F, actualmente com 22 anos de idade, seria punĂ­vel com pena de trĂŞs a 10 anos de prisĂŁo por ter tido relaçþes sexuais (inclusive cĂłpula) com uma namorada que, Ă data dos factos, era menor de 14 anos. O abuso infligido a menor de 14 anos de idade ĂŠ punĂ­vel, ainda que nĂŁo haja lugar a cĂłpula ou coito oral ou anal, independentemente de eventual consentimento da vĂ­tima, por consistir em crime contra a autodeterminação sexual. A Vara Mista de Coimbra entendeu dar uma oportunidade ao rapaz ao suspender a execução da pena de dois anos a que foi condenado, apurou o “CampeĂŁoâ€?. PĂĄgina 20

Nesta edição

Doces Tentaçþes!

Fabrico PrĂłprio

Telefone 239 985 492

Padaria e Pastelaria

Vem experimentar... SDUDFRQÂżUPDU Telem.: 917 543 780 - Fax: 239 445 057 www.casaense.no-ip.biz - www.arcasaense.blogspot.com www.facebook.com/A.R.Casaense - Twitter.com/ARCasaense

34639

JuĂ­zes de Coimbra dĂŁo oportunidade a um rapaz que abusou de namorada menor

34221

Jovem arguido desfruta de suspensĂŁo de pena de dois anos de cadeia

Agostinho Almeida Santos supreendido

Ex-presidente dos HUC defende ida da maternidade para o PediĂĄtrico Agostinho Almeida Santos, antigo presidente dos Hospitais da Universidade de Coimbra, defendeu, hĂĄ dias, que â€œĂŠ um escândalo se o Hospital PediĂĄtrico de Coimbra nĂŁo for transformado em Centro Materno-infantilâ€?. O catedrĂĄtico de Medicina (jubilado) foi orador na mais recente edição das tertĂşlias do “Granel das Beirasâ€?. PĂĄgina 03

De amanhĂŁ atĂŠ 10 de Junho

Feiras e gastronomia de Mealhada a Pombal

'HSRLVGHDQRVQD7XUTXLDGHYROWDD3RUWXJDO

A começar na Mealhada e indo atÊ ao concelho de Pombal, onde se realiza na Guia a ExpoFago, o período de amanhã (sexta-feira) atÊ ao feriado de 10 de Junho estarå recheado de iniciativas. No concelho de Coimbra efectua-se a Semana Cultural de S. Martinho do Bispo, em Brasfemes a Feira Gastronómica, e em Eiras as Festas do Espírito Santo. No de Cantanhedwe haverå a Feira do Vinho Revista de 48 påginas e da Gastronomia da Cordinhã e em Arganil, a Feira das Freguesias. (Ver no interior da edição) PUBLICIDADE

32297

FUNERĂ RIA BORRALHO Atendimento Permanente 239 820 560

É fåcil crescer FRPFRQ¿DQoD

Telf./Fax 239 834 167 www.coimbrageste.pt geral@coimbrageste.pt

34113

Rua Dr. AntĂłnio JosĂŠ de Almeida, 185 3000-044 Coimbra

33867

COIMBRA INSTALADO NA PRAÇA DA CANĂ‡ĂƒO De 6 a 15 de Junho

6H[WDIHLUDK‡ViEDGRKHK‡GRPLQJRK 34256

Rua do Brasil, n.Âş 489, 1.Âş Dto - 3030-175 COIMBRA

Tel: 239 838 745 Fax: 239 838 745 coimbra@snqtb.pt


05

SAĂšDE

2

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

Congresso internacional tem inĂ­cio hoje

Equipamento ĂŠ inaugurado amanhĂŁ

Lar integrado da APCC com capacidade para 40 utentes O novo lar integrado da Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC) Ê inaugurado, amanhã, pelas 18h00. Localizado na travessa da rua de Padre Manuel da Nóbrega (Santo António dos Olivais), este equipamento tem capacidade para acolher 40 residentes com paralisia cerebral, doenças neurológicas e suas famílias. A concretização deste projecto corresponde ao anseio da APCC dar resSRVWDjVGLÀFXOGDGHVVHQWLdas pelos agregados familiares quando, por incapacidade de variada ordem,

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Nova unidade cria condiçþes para preservar e apoiar o núcleo familiar

deixam de poder cuidar do integrado ĂŠ o de “criar conVHXĂ€OKR2REMHFWLYRGRODU diçþes para que o nĂşcleo

Especialistas em Medicina HidrolĂłgica reĂşnem-se nas Termas do Luso

familiar permaneça unido, tendo como suporte uma equipa preparada para dar DSRLRDSDLVHÀOKRV¾UHYHOD a instituição. Instituição particular de solidariedade social, sediada em Coimbra, a APCC visa promover a inclusão da pessoa em situação de desvantagem, atravÊs de uma interacção permanente com a comunidade em que se encontra inserida. A cerimónia de inauguração da nova unidade serå presidida pelo secretårio de Estado da Solidariedade e Segurança Social, Agostinho Branquinho.

Iniciativa de prevenção do cancro Encontro internacional realiza-se, durante três dias, nas Termas do Luso – Malo Clinic

LPCC leva formação oncológica DRVSURÀVVLRQDLVGDVIDUPiFLDV

O Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (NRC-LPCC) inicia, hoje, a primeira acção de formação GLULJLGD D SURÀVVLRQDLV GH farmåcias da região Centro. A iniciativa, semelhante

a outras jå realizadas junto da comunidade escolar, pretende fazer dos farmacêuticos agentes activos na prevenção primåria e secundåria do cancro. AtravÊs desta acção, Ê promovida a difusão de conhecimentos

PUBLICIDADE

sobre a doença oncolĂłgica, incluindo causas e factores de risco, sinais e sintomas de alerta, diagnĂłstico precoce, programas de rastreio e cancros rastreĂĄveis. A formação realiza-se hoje Ă tarde, na sede do NRC-LPCC, e contarĂĄ com intervençþes de Miguel Pina, VĂ­tor Rodrigues e AntĂłnio Morais. “As farmĂĄcias sĂŁo canais privilegiados e de grande relevo na ĂĄrea da educação e promoção da saĂşde pelo contacto universal, diĂĄrio e pessoal com a comunidade, UD]}HVTXHMXVWLĂ€FDPDFo}HV de formação e sensibilizaomRFHUWLĂ€FDGDVQDWHPiWLFD da doença oncolĂłgica junto GRVSURĂ€VVLRQDLVGDVIDUPi-

cias�, sublinham os responsåveis do NRC-LPCC. O cancro Ê a segunda principal causa de morte nos países desenvolvidos e encontra-se entre as três principais causas de morte nos países em vias de desenvolvimento. Divulgar informação sobre o cancro e promover a educação para a saúde, com ênfase para a sua prevenção, Ê um dos objectivos da Liga Portuguesa Contra o Cancro, que se assume como uma entidade de referência nacional no apoio ao doente oncológico e família, na promoção da saúde, na prevenção do cancro e no estímulo à formação e investigação em oncologia.

ONDINA JARDIM MÉDICA ESPECIALISTA

GINECOLOGIA OBSTETRĂ?CIA R. FERREIRA BORGES, 185, 1.Âş - TELEF.: 239 823 739 - COIMBRA

33976

PUBLICIDADE

HĂĄ um crescimento da actividade termal, em Portugal. No Ăşltimo ano, esta vertente de tratamento mĂŠdico foi procurada por cerca de 100 000 pessoas, revela a Sociedade Portuguesa de Hidrologia MĂŠdica (SPHM). AtĂŠ ao prĂłximo sĂĄbado, dezenas de especialistas vĂŁo estar presentes nas Termas do Luso – Malo Clinic onde, a partir de hoje, se realiza o VII Congresso Internacional da Sociedade Portuguesa de Hidrologia MĂŠdica, sob o lema “Iter aqua in Europanâ€?. A ĂĄgua termal como tratamento medicinal de novas patologias, o bem-estar termal como forma de prevenção das doenças da civilização e as oportunidade de internacionalização, no âmbito da directiva comunitĂĄria (24/2011) de cuidados de saĂşde transfronteiriços para Portugal sĂŁo alguns outros temas que serĂŁo analisados e alvo de discussĂŁo neste relevante encontro. “Embora pouco divulgada, a Medicina HidrolĂłgica ĂŠ extremamente eficaz no combate Ă s doenças crĂłnicas, perturbaçþes funcionais e

Org.: União das Freguesias de S São Martinho do Bispo e Ribeira de Frades Apoios: Grupos Folclóricos da Freguesia de S. Martinho do Bispo - Câmara Municipal de Coimbra

32690

PUBLICIDADE

doenças da civilização, como o stress e a ansiedade, sendo uma especialidade reconhecida pela Organização Mundial de SaĂşdeâ€?, sublinha Teresa Vieira, presidente da Associação de Termas de Portugal (ATP). O congresso, que irĂĄ juntar mĂŠdicos especialistas e outros elementos ligados ao termalismo e Ă Medicina HidrolĂłgica durante trĂŞs dias, “pretende demonstrar que os tratamentos termais contribuem para a diminuição do consumo de fĂĄrmacos e para o bem-estar geral da populaçãoâ€?, sublinha a responsĂĄvel da ATP. O VII Congresso Internacional da Sociedade Portuguesa de Hidrologia MĂŠdica ĂŠ presidido por Pedro Cantista. Entre os oradores que vĂŁo estar presentes, destaque para os especialistas nacionais nesta ĂĄrea, designadamente, Frederico Teixeira, LuĂ­s Cardoso de Oliveira, AntĂłnio JosĂŠ dos Santos Silva, Albano Saraiva, Celso Gomes, SĂŠrgio Franco e Paula PadrĂŁo, entre outros. A nĂ­vel internacional, o congresso contarĂĄ com as LQWHUYHQo}HVGH0XĂ€W=HN\ Karagulle (Turquia), Christian François Roques (França), Francisco Maraver (Espanha), 0DUFR 9LWDOH ,WiOLD  -DFHN &KRMQRZVNL 3ROyQLD 7KLHUU\ Dubois, presidente do CNETh (Thermes et cures thermales en France) e do professor de Direito, Alcestre Santuari, cuja actividade se centra na defesa da circulação de doentes da UniĂŁo Europeia.


05

QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Doutor “honoris causa� pela Universidade de Coimbra

Seria “um escândaloâ€?‌

Hino ao Serviço Nacional de SaĂşde O advogado AntĂłnio Arnaut, antigo ministro dos Assuntos Sociais, responsĂĄvel pela criação do Serviço Nacional de SaĂşde (SNS), disse que ser doutor “honoris causaâ€? pela Universidade de Coimbra foi “a coisa mais improvĂĄvel e JUDWLĂ€FDQWHÂľTXHOKHDFRQWHceu em “largos anosâ€? de vida. O co-fundador do PS recebeu, quinta-feira (29) o grau de doutor “honoris causaâ€? pela Universidade conimbricense atravĂŠs da Faculdade de Economia (FEUC). “NĂŁo hĂĄ moeda nem ouro deste mundo que paguem o bem que me faz e a felicidade que sinto pelo gesto magnânimo da minha Universidadeâ€?, assinalou o criador do SNS. Advogado e escritor, AntĂłnio Arnaut, 78 anos de idade, natural da Cumieira (Penela) foi membro do Conselho Superior de Magistratura e grĂŁo-mestre do Grande Oriente Lusitano (Maçonaria). A decisĂŁo de lhe atribuir o grau de doutor “honoris causaâ€? foi consensual, tendo entendido o Senado da UC que a institucionalização do SNS foi “um marco relevante da evolução social [em Portugal] e da organização colectiva nas Ăşltimas dĂŠcadasâ€?, assinalou, na ocasiĂŁo, JosĂŠ Reis, director da FEUC. Sob proposta da Faculda-

que o ajudaram a concretizar aquela “grande reformaâ€?, sem esquecer “os que tĂŞm lutado para nĂŁo deixar apagar a luz que se acendeu, em Abril de 1974, e que ainda bruxuleia no horizonte nublado de Portugalâ€?. “Escolhendo a vida de AntĂłnio Arnaut como referĂŞncia da sua avaliação, a Universidade de Coimbra engrandece-se e honra-seâ€?, DĂ€UPRX-RVp0DQXHO3XUH]D catedrĂĄtico da Faculdade de Economia (FEUC), precisando ser na “vida inteiraâ€? do novo doutor que a UC se louva. Reconhecimento a AntĂłnio Arnaut Antigo deputado Ă Assembleia da RepĂşblica (exde de Economia, a atribuição comprometido com o povo -lĂ­der do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda), deste tĂ­tulo a AntĂłnio Arnaut e a pĂĄtriaâ€?. Incapaz de se resignar Pureza disse que Portugal visa reconhecer “um cidadĂŁo de Coimbra com presença perante as pequenas injustiças, tem no SNS “um pilar de muito significativa na vida o jurista referiu-se Ă s grandes prestĂ­gio internacional inepĂşblica nacional das Ăşltimas (tipo catĂĄstrofes) como prova quĂ­vocoâ€?. “O paĂ­s que estima a dedĂŠcadas e a sua acção polĂ­tica da “impotĂŞncia dos deusesâ€? e mocracia sabe que tem uma associada a uma das mais considerou-as inevitĂĄveis. “Creio ter sido a rebeldia dĂ­vida irresgatĂĄvel para com marcantes deliberaçþes democrĂĄticas depois do 25 de Abril: e a minha intervenção civico- AntĂłnio Arnautâ€?, vincou o o Serviço Nacional de SaĂşdeâ€?. -social – para, modestamente, catedrĂĄtico. Professor associado da AntĂłnio Arnaut invocou ajudar a construir uma sociea sua humilde origem para dade mais livre, justa e soli- FEUC, Pedro Fereira – auexplicar o carĂĄcter de “incon- GiULD²TXHMXVWLĂ€FDUDPDDOWD tor do elogio a Constantino formado perante as injustiças distinçãoâ€? em que consiste o Sakellarides, que apadrinhou doutoramento “honoris cau- AntĂłnio Arnaut – louvou o evitĂĄveisâ€?. Aludiu, ainda, a uma “pai- VDÂľDĂ€UPRXRDQWLJRPLQLVWUR papel do ex-governante “na OXWDSHODGLJQLĂ€FDomRGRVHU sagem humana de sofrimento dos Assuntos Sociais. Criador do Serviço Na- humano e pela manutenção e resignaçãoâ€?, na terra natal (Cumieira, Penela), e disse que cional de SaĂşde (SNS), o do Estado social em Portuela o moldou como “cidadĂŁo jurista recordou todos os galâ€?. Mainça

Mulher desaparecida quatro dias foi encontrada viva

Uma mulher, que se encontrava desaparecida hå quatro dias, foi localizada, sexta-feira (30), com vida, pela PSP de Coimbra, entre a circular externa e a Mainça (Lordemão). Segundo a Polícia, a mulher, 54 anos de idade, estava no

3

www.campeaoprovincias.pt

meio de arbustos, “prostrada e quase inanimadaâ€?. Por se encontrar desde hĂĄ vĂĄrios dias sem ingerir comida nem bebida, teve de ser conduzida ao Centro Hospitalar UniversitĂĄrio. A PSP, que contou com a colaboração da Companhia

de Bombeiros Sapadores (CBS) de Coimbra e das corporaçþes dos BV de Coimbra e Brasfemes, mobilizou o Grupo Operacional CinotÊcnico da Unidade Especial de Polícia, munido de cães treinados para acçþes de salvamento.

O efectivo policial foi constituído por 22 pessoas e o da CBS e bombeiros voluntårios por 15. A Polícia agradeceu o empenhamento dos corpos de bombeiros, assinalando que sem ele não teria sido possível o êxito da operação.

Quatro dias para localizar uma mulher?

Mais humanismo e menos sofisticação PXLWDV YH]HV H[FHVVLYDPHQWH j PHUFr GD VRÂżVWLFDomR tecnolĂłgica. Uma mulher foi localizada, sexta-feira (30), viva, pela PSP A questĂŁo ĂŠ preocupante e a ela nem sequer sĂŁo alheios de Coimbra, volvidos quatro dias sobre o seu desaparecimento. vizinhos das pessoas em apuros. Ainda bem. Mas a demora ĂŠ, no mĂ­nimo, intrigante. Vivemos numa sociedade sem humanismo, onde, como diz Com 54 anos de idade, a cidadĂŁ foi encontrada a Norte de RÂżOyVRIR$QWyQLR3HGUR3LWDRVFLGDGmRVVmRPDLVIDFLOPHQWH Coselhas (entre a circular e externa e a Mainça, LordemĂŁo). GHWHFWDGRVSHORQ~PHURGHLGHQWLÂżFDomRÂżVFDOGRTXHSHOR%, “Prostrada e quase inanimadaâ€?, segundo a PolĂ­cia, a muO sucesso da investigação criminal ĂŠ, hoje em dia, delher teve de esperar quatro dias atĂŠ ser localizada, em pleno terminado pelo uso de telemĂłvel, de cartĂŁo de Multibanco, perĂ­metro urbano. de computador e de viatura apetrechada com Via Verde para EpisĂłdios como este e o da demora em capturar o pagamento de portagens. presumĂ­vel homicida Manuel Baltazar (“Palitoâ€?) sugerem Manuel Baltazar andou a monte durante cinco semanas, TXH DV SROtFLDV VHQWHP FDGD YH] PDLV GLÂżFXOGDGH HP pois nĂŁo era portador de qualquer daqueles artigos. Quando foi deslindar casos quando uma pessoa nĂŁo ĂŠ portadora de capturado, houve vaias Ă PolĂ­cia JudiciĂĄria, tratando-se da forma telemĂłvel ou de cartĂŁo de Multibanco e estĂĄ sem acesso de as pessoas alertarem para algo com que nĂŁo se conformam. a computador. É tempo de privilegiar as relaçþes humanas em detrimento PorquĂŞ?, perguntam os leitores. A resposta ĂŠ simples. GDVRÂżVWLFDomRWHFQROyJLFDSDUDVHWHUr[LWRQDLQYHVWLJDomR O trabalho dos ĂłrgĂŁos de polĂ­cia criminal ĂŠ, frequentemente, criminal ou atĂŠ na tentativa de localizar uma pessoa perdida... meritĂłrio, mas o desempenho dos seus membros estĂĄ, em Coimbra. RUI AVELAR

Ex-presidente dos HUC defende ida da maternidade para o PediĂĄtrico que o Serviço Nacional de SaĂşde (SNS) ĂŠ “a maior reaâ€œĂ‰ um escândalo se o lização do regime democrĂĄHospital PediĂĄtrico de Coim- tico portuguĂŞsâ€?, assentando bra nĂŁo for transformado em numa “construção social Centro Materno-infantilâ€?, de profundo alcance humadisse, hĂĄ dias, um antigo nistaâ€?. A taxa de mortalidade presidente dos Hospitais da Universidade (HUC), Agos- infantil baixou, em 40 anos, de 58,60 por mil para 2,50; tinho Almeida Santos. $DĂ€UPDomRGDTXHOHFD- a de mortalidade materna tedrĂĄtico de Medicina (jubila- recuou de 73,40 por 100 000 do) evidencia a surpresa com para cinco por 100 000. Segundo um relatĂłrio que tomou conhecimento, atravĂŠs do “CampeĂŁoâ€?, da da Organização para a CoonotĂ­cia acerca da provĂĄvel peração e Desenvolvimento instalação em novo edifĂ­cio EconĂłmico, divulgado em da maternidade resultante da 2011, Portugal ĂŠ o quinto paĂ­s fusĂŁo da de Daniel de Matos (entre mais de 30 membros (ex-HUC) e da de Bissaya da OCDE) com melhor Barreto (ex-Centro Hospita- evolução na esperança de vida e o primeiro no declĂ­nio da lar de Coimbra). O mĂŠdico foi orador na mortalidade infantil. Acresce mais recente edição das ter- que Portugal ĂŠ o segundo paĂ­s tĂşlias do “Granel das Beirasâ€?, com menor crescimento da nĂşcleo regional da Associação despesa total em SaĂşde no GH2Ă€FLDLVGD5HVHUYD1DYDO horizonte de 2000 a 2009. Neste contexto, Carlos na qual tambĂŠm intervieram, entre outros, Carlos Teixeira, Teixeira recordou os conJosĂŠ EmĂ­lio Campos Coroa e tributos de AntĂłnio Arnaut (ministro dos Assuntos SoMĂĄrio Loureiro. “Trata-se de um dever de FLDLV QR Ă€QDO GD GpFDGD GH cidadania impedirâ€? a cons- 70 do sĂŠculo XX), MĂĄrio trução de instalaçþes para a Mendes (antigo secretĂĄrio de futura maternidade, opinou Estado), JĂşlio Reis (gestor), o ex-presidente dos HUC, Miller Guerra, Albino Aroso, em cujo ponto de vista ela sĂł AntĂłnio Galhordas e Jorge pode funcionar no PediĂĄtrico, Horta. Na tertĂşlia, sob modecujo edifĂ­cio estĂĄ subaproração de JoĂŁo Mexia, houve veitado. De resto, Agostinho Al- ainda oportunidade para um meida Santos exigirĂĄ que lhe dos intervenientes sugerir a digam a taxa de infecção hos- formação de uma comissĂŁo pitalar das parturientes, caso o constituĂ­da pelos antigos edifĂ­cio seja erguido no local presidentes dos HUC (Norque ele presume haver sido o berto Canha, Meliço Silvestre, JosĂŠ Humberto Paiva de escolhido. Em paralelo com a inter- Carvalho, Nascimento Costa, venção de Almeida Santos, Agostinho Almeida Santos e Carlos Teixeira considerou Fernando Regateiro). R.A.

PSD/Coimbra

Fernando Guerra apoiado por presidentes Candidato a lĂ­der distrital do PSD/Coimbra, o professor universitĂĄrio Fernando Guerra ĂŠ apoiado pelos presidentes dos municĂ­pios de Arganil, Cantanhede, Mira, Pampilhosa da Serra e Penela, disseram fontes partidĂĄrias ao “CampeĂŁoâ€?. Trata-se dos presidentes de câmaras social-democratas eleitos, em 2013, no distrito conimbricense, enquanto o lĂ­der concelhio do PSD/ Coimbra, Paulo LeitĂŁo, apoia a candidatura de MaurĂ­cio Marques. A eleição do sucessor de Marcelo Nuno, que emigrou

para Angola, deverå ocorrer em Julho, cabendo à futura Comissão Politica Distrital (CPD) de Coimbra do PSD intervir no processo de escolha de potenciais deputados do partido. Antigo líder da Associação AcadÊmica (AAC), Fernando Guerra foi pró-reitor da Universidade conimbricense e Ê o presidente da Mesa da Assembleia Distrital social-democrata. Deputado à Assembleia da República, Maurício Marques Ê vice-presidente da sobredita CPD e foi líder do Município de Penacova.


FIGURAS DA SEMANA

4

www.campeaoprovincias.pt

Ascensor A

S U B I R

JosĂŠ Eduardo SimĂľes – Foi reconduzido, sexta-feira (30), na liderança da AcadĂŠmica/OAF, com uma margem de 15 votos sobre Nuno TeodĂłsio Oliveira. JosĂŠ Eduardo SimĂľes, que encabeçava a lista A, obteve 906 votos. A lista B, opositora, conseguiu 891 votos. Engenheiro civil, SimĂľes conquista, assim, o quinto mandato consecutivo como membro da Direcção (quarto na presidĂŞncia). No que concerne ao Conselho Fiscal, AntĂłnio Preto (lista A) foi reconduzido na presidĂŞncia daquele ĂłrgĂŁo, com 25 votos de vantagem sobre JosĂŠ Manuel Quelhas (B). Alfredo Castanheira Neves – O presidente eleito da Mesa da Assembleia Geral da AcadĂŠmica/OAF, Alfredo Castanheira Neves, prometeu representar todos os sĂłcios, fazendo notar que acabaram as listas A e B. O advogado – que encabeçou uma lista opositora Ă do presidente da Direcção, JosĂŠ Eduardo SimĂľes – sucede ao cirurgiĂŁo Fernando JosĂŠ Oliveira, que se recandidatou e foi destituĂ­do por seis votos. “NĂŁo podem existir compartimentos numa AcadĂŠmica que se deseja una e indivisĂ­vel, independentemente das competĂŞncias esSHFtĂ€FDVGHFDGDXPÂľDĂ€UPRXRMXULVWD$RH[SUHVVDU orgulho por ter feito parte do Movimento Briosa 100% [liderado por Nuno TeodĂłsio Oliveira], o presidente da Mesa da Assembleia Geral da AAC/OAF disse que aquele instalou no seio da Briosa uma “onda de acadePLVPRLUUHYHUVtYHOÂľ

QUINTA-FEIRA

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Paulo SĂŠrgio Depois de ter estado no comando tĂŠcnico das equipas de futebol do +HDUWVRI 0LGORWKLDQ (VFyFLD &)5&OXM 5RPpQLD H$32(/) C. (Chipre), clube onde esteve nas trĂŞs Ăşltimas temporadas, Paulo SĂŠrgio regressa a Portugal para liderar o plantel principal da AcadĂŠmica/OAF. O treinador portuguĂŞs, 46 anos de idade, foi apresentado aos sĂłcios da Briosa na Ăşltima segunda-feira. Ao longo da sua carreira, Paulo SĂŠrgio dirigiu vĂĄrias equipas do futebol nacional, designadamente, Olhanense, Santa Clara, Beira Mar, Paços de Ferreira, VitĂłria de GuimarĂŁes e Sporting. Na AcadĂŠmica/OAF sucede a SĂŠrgio Conceição, que saiu para treinar o Sporting de Braga na prĂłxima temporada. O novo treinador da equipa de Coimbra reconhece que se trata de “um clube de grande tradição e enorme responsabilidaGHÂľWHQGRDĂ€UPDGRTXHSUHWHQGH´SURMHFWDUXPD$FDGpPLFDIRUWHÂľFRPXPIXWHEROTXHWHQKD qualidade e que seja agressivo. Paulo SĂŠrgio ĂŠ acompanhado pelos assistentes SĂŠrgio Cruz, antigo MRJDGRUGD´%ULRVDÂľH%UXQR9HUtVVLPRWUHLQDGRUGHJXDUGDUHGHV

Jorge Fernandes – O atleta do Judo Clube de Coimbra foi o melhor portuguĂŞs na prova que marcou o arranque na contagem pontual para os Jogos OlĂ­mpicos de 2016, no Open Europeu de Madrid (Espanha), onde conquistou a medalha de prata. Em representação da selecção nacional, Jorge Fernandes fez um percurso repleto de sucessos atĂŠ j Ă€QDO WHQGR JDQKR D SRXOH $ GD FDWHJRULD GH  NJ prova em que competiram 35 judocas. No combate de todas as decisĂľes, o judoca do JCC lutou pelo ouro, mas o russo Uali Kurzhev revelou-se mais forte e derrotou, por ippon, aos 3,20 minutos, o conimbricense. O Open Europeu de Madrid 2014 foi a primeira prova a contar SDUDR´UDQNLQJÂľGHDSXUDPHQWRSDUDRV-RJRV2OtPSLFRV AntĂłnio Silva ² ´$UDUXUÂľ GLVFR FRPSDFWR GRV de 2016, competição que terĂĄ lugar no Rio de Janeiro, no mĂşsicos conimbricense AntĂłnio Silva e Ă‚ngela Maria, Brasil. Neste momento, Jorge Fernandes ĂŠ o segundo atleta acaba de ser considerado o melhor ĂĄlbum de jazz vocal PDLVSRQWXDGRQDFDWHJRULDGHNJGHSRLVGRVSRQWRV de 1013, por The Independent Music Awards. Desta conquistados em Madrid. compilação de mĂşsicas originais, homĂłnima do grupo, RWHPD´(ODÂľpRTXHWHPREWLGRPDLRUDFROKLPHQWRGR Ana Filipa Janine – A jovem conimbricense acaba de pĂşblico e da crĂ­tica. O lĂ­der dos Ararur, AntĂłnio Silva, UHIRUoDURGHSDUWDPHQWRGH'LUHLWR)LVFDOGDĂ€UPD&XDWUHĂŠ, tambĂŠm, o compositor de todas as mĂşsicas, enquanto casas, Gonçalves Pereira, escritĂłrio de advogados que, em que Ă‚ngela Maria ĂŠ vocalista e autora das letras. Portugal, ĂŠ liderado pelo sĂłcio Diogo OrtigĂŁo Ramos. Ana )LOLSD-DQLQHĂ€OKDGRMRUQDOLVWD0iULR0DUWLQVpOLFHQFLDGD em Direito pela Universidade de Coimbra e tem uma pĂłsA D E S C E R -graduação em Fiscalidade, pela Universidade CatĂłlica. Anteriormente, a advogada passou por vĂĄrias sociedades da ĂĄrea Ricardo Salgado – O banqueiro deve abandonar do Direito e por empresas internacionais ligadas Ă auditoria. a presidĂŞncia do BES ainda este mĂŞs, coincidindo com RĂ€PGRSURFHVVRGHDXPHQWRGHFDSLWDO&RQWXGRUHPaulo Neto – O advogado portuguĂŞs, que integra o centemente, Ricardo Salgado foi reeleito presidente do escritĂłrio Diogo, Neto, Marques e Associados, com repreConselho de Administração da EspĂ­rito Santo Financial VHQWDo}HVHP3RPEDOH/LVERDIRLHOHLWRYLFHSUHVLGHQWH Group, atĂŠ 2020. A ESFG detĂŠm 27,30 por cento do GD ,QWHUQDWLRQDO /DZ\HUV 1HW:RUN $($  'HSRLV GH capital do BES. AtĂŠ agora, o Banco de Portugal vetou cumprir trĂŞs mandatos consecutivos como coordenador da cinco presidentes de bancos de continuarem na liderança AEA para a Europa, o causĂ­dico ascende Ă  vice-liderança de entidades bancĂĄrias. A saĂ­da de Salgado pode estar da estrutura directiva da maior associação internacional de relacionada com a recente polĂŠmica na gestĂŁo da holding DGYRJDGRVTXHFRQJUHJDPLOKDUHVGHSURĂ€VVLRQDLVGHWRGRV EspĂ­rito Santo Internacional (ESI), na qual o Banco de os paĂ­ses do mundo. A eleição decorreu no congresso anual Portugal detectou irregularidades e Ă  qual apontou uma da AEA, que teve lugar em Atenas, GrĂŠcia. Paulo Neto, 56 VLWXDomRĂ€QDQFHLUD´JUDYHÂľ$(6,VHGLDGDQR/X[HP- anos de idade, ĂŠ licenciado em Direito pela Universidade de burgo, ĂŠ dona da ESFG e da Rioforte, a empresa do Coimbra e reside, actualmente, na Figueira da Foz. JUXSRSDUDRSHUDo}HVQmRĂ€QDQFHLUDV MĂĄrio Nogueira – Sob o lema “Um sindicalismo de classe, em defesa dos professores, da Escola PĂşblica e de MXVWLoDVRFLDOÂľ0iULR1RJXHLUDDFDEDGHVHUUHHOHLWRSDUDD Direcção do Sindicato dos Professores da RegiĂŁo Centro (SPRC), coadjuvado, na liderança daquela estrutura, por $QDEHOD6RWDLDH-RmR/RXFHLUR$HOHLomRSDUDRVFRUSRV gerentes do SPRC (triĂŠnio 2014/2017) ocorreu a 29 de Maio. A lista vencedora, apresentada pela Direcção cessante, obteve 94 por cento dos votos. “Face Ă  necessidade de reverter a situação tĂŁo negativa e complexa que vive o paĂ­s, a educação e os professores, ĂŠ urgente e inevitĂĄvel uma fortĂ­ssima acção sindical, sempre muito prĂłxima dos professores e com expressĂŁo pĂşblica, com vista a provocar mudanças que rompam com a actual situação e permitam PUBLICIDADE

Limpa ChaminĂŠs Desentupimentos de Esgotos

34453

7 dias da semana

917 179 115 - JosĂŠ Lopes

05

HQFRQWUDU FDPLQKRV DOWHUQDWLYRVÂľ GHIHQGH R 635& $ tomada de posse dos novos dirigentes vai decorrer a 10 de Junho, no Convento dos Frades (Trancoso, Guarda). Filipe Albuquerque – O piloto conimbricense, juntamente com o seu colega de equipa, Marco Bonanomi, obteve, na Ăşltima semana, os melhores tempos da Audi, QRVWHVWHRĂ€FLDLVGHSUHSDUDomRSDUDDVPtWLFDV+RUDV GH/H0DQVTXHVHUHDOL]DPDHGH-XQKR)LOLSH Albuquerque, que se estreia nesta modalidade automobilĂ­stica, ĂŠ um dos pilotos do Audi R18 e-tron Quattro da marca germânica. Os resultados obtidos, por ora, dĂŁo bons indicadores quanto ao que Filipe Albuquerque pode vir a FRQVHJXLUHP/H0DQV Gabriel EspĂ­rito Santo – “Da arte da guerra Ă arte PLOLWDUÂľpRWtWXORGROLYURGH*DEULHO(VStULWR6DQWRTXH serĂĄ apresentado a 11 de Junho, no âmbito do 8.Âş aniversĂĄrio da Brigada de Intervenção, em Coimbra. A sessĂŁo irĂĄ decorrer a partir das 18h00, no auditĂłrio Tenente General Gonçalves Aranha (rua da Infantaria). A obra ĂŠ apresentada pelo professor Rui de AlarcĂŁo. Raquel Lemos – Pela primeira vez em Portugal, uma equipa multidisciplinar da Universidade de Coimbra (UC) aplicou, em contexto clĂ­nico, um teste de memĂłria desenvolvido nos Estados Unidos da AmĂŠrica, que permite ajudar no diagnĂłsticos precoce da doença de Alzheimer. Raquel /HPRVSULPHLUDDXWRUDGRDUWLJRFLHQWtĂ€FRUHODFLRQDGRFRP esta investigação, que acaba de ser publicado no britânico -RXUQDORI 1HXURSV\FKRORJ\H[SOLFDTXHRUHIHULGRWHVWH “mostra ser um instrumento Ăştil no diagnĂłstico precoce GHVWDGHPrQFLDÂľ3RURXWURODGRVHJXQGRDLQYHVWLJDGRUD da Faculdade de Psicologia e de CiĂŞncias de Educação da UC, a informação fornecida (prever se um indivĂ­duo com pode ou nĂŁo desenvolver Alzheimer), “permite orientar os FOtQLFRVQDDGRSomRGHPHGLGDVSURĂ€OiWLFDVHWHUDSrXWLFDVÂľ Jaime Ramos – O mĂŠdico e presidente da Fundação GH$VVLVWrQFLD'HVHQYROYLPHQWRH)RUPDomR3URĂ€VVLRQDO $')3 GH0LUDQGDGR&RUYRFRORFRXR´GHGRQDIHULGDÂľ com um artigo de opiniĂŁo publicado, esta semana, na edição RQOLQHGR´&DPSHmRÂľ6RERWtWXOR´$UHYHODomRGRŠ6HJUHGR GH&RLPEUDÂŞÂľ-DLPH5DPRVGHVWDFDDDEHUWXUDDRWUkQVLWRGD A13 (desde o dia 25 de Abril de 2014), uma nova auto-estrada que liga Coimbra, AlmalaguĂŞs, Condeixa-a-Nova, Miranda do Corvo, Penela, AnsiĂŁo, Castelo Branco, Pombal, AlvaiĂĄzere, 7RPDU(QWURQFDPHQWR$EUDQWHVH/LVERD2H[JRYHUQDGRU civil de Coimbra e ex-deputado Ă  Assembleia da RepĂşblica lembra que o Governo “nĂŁo inaugurou esta obra, a cidade (e a regiĂŁo) nĂŁo a festejou, a comunicação social nacional QmRQRWLFLRXHDORFDOFRQFHGHXOKHSDUFRHVSDoRÂľ-DLPH Ramos conclui que hĂĄ quem esteja interessado em manter este segredo de Coimbra, desde logo porque o Estado pagarĂĄ sempre a conta ao concessionĂĄrio, haja ou nĂŁo trĂĄfego.

PUBLICIDADE

34114


05

QUINTA-FEIRA

FACTOS DA SEMANA

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

www.campeaoprovincias.pt

Feira Medieval marca 950 anos de D. Sesnando em Coimbra

No såbado (dia 07), a Câmara Municipal de Coimbra organiza a Feira Medieval, no largo da SÊ Velha, das 09h00 às 19h00. Pretende-se com esta iniciativa viajar no tempo, comemorando os 950 anos da chegada de D. Sesnando Davides a Coimbra e, em simultâneo, recriar o ambiente das feiras medievais. A Feira contarå com a participação de inúmeras personagens trajadas à Êpoca (almocreves, comediantes, personagens da corte, bobos e vendedores ambulantes), que irão reviver os tempos medievais. Destaca-se, tambÊm, a venda e a degustação de produtos gastronómicos como são os petiscos assados na brasa, o pão, os enchidos, o mel, os frutos verdes e secos, os queijos e o vinho bebido em malgas de barro. O programa prevê, ainda, a realização de uma Ceia Medieval, amanhã (dia 06), nos claustros da SÊ Velha, onde, para alÊm dos pratos confeccionados, tambÊm a música e a animação ajudarão a recriar o ambiente medieval. O preço Ê de 25 euros por pessoa (12,50 euros para crianças atÊ aos 12 anos), com inscrição e pagamento, atÊ hoje, na Casa Municipal da Cultura.

5

Sem abrigo oferecem “Bosque MĂĄgicoâ€? a Santa Clara No Dia Mundial da Criança (01 de Junho) foi inaugurado, em Santa Clara, Coimbra, um espaço denominado “Bosque MĂĄgicoâ€?, o qual foi construĂ­do por pessoas em situação de sem abrigo, apoiadas por famĂ­lias vizinhas do espaço e pela Associação HemisfĂŠrios SolidĂĄrios. “Este ĂŠ um parque Ăşnico no mundo, porque foi construĂ­do com afecto, com respeito, com liberdade e nasce da vontade da comunidade de vizinhosâ€?, refere a associação, sublinhando que o 'Bosque MĂĄgico' tem uma paisagem PDJQLĂ€FDVREUHDFLGDGHFRPXPDQDWXUH]DHELRGLYHUVLGDGH que tem de ser protegida da especulação imobiliĂĄriaâ€?. “Este jardim comunitĂĄrio ĂŠ um espaço de convivĂŞncia, onde pessoas diferentes se podem encontrar, criar redes e verem-se a si mesmos como membros da comunidade, possibilitando que pessoas de diferentes cĂ­rculos sociais se possam integrar com sucessoâ€?, sublinha a associação. O pedaço de mata que foi limpo acolhe um baloiço, mesas de madeira e um quadrado de areia para as crianças brincarem.

no domingo (dia 08), com início às 9h00, para a realização GRVWUrVMRJRVGHVWLQDGRVDRUGHQDUHPDFODVVLÀFDomRÀQDO TambÊm a Comissão Distrital de à rbitros de Coimbra se DVVRFLDDRHYHQWRFRQFOXLQGRQHVWHWRUQHLRDÀQDOGR curso de arbitragem, com os candidatos a participarem nos jogos e palestra que realizam no Pavilhão do Ginåsio.

artifício, junto à praia do Molhe Norte, arraial popular na rua de São Lourenço, animação na praia com vårios Djs e as fogueiras de São João, terminando, ao nascer do dia, com o Banho Santo. No dia 24 de Junho realiza-se a cerimónia de HQWUHJDGHGLVWLQo}HVKRQRUtÀFDVSHODVKQRSHTXHQR auditório do Centro de Artes e Espectåculos da Figueira da Foz, e pelas 16h00 têm início as cerimónias religiosas com a celebração da missa solene, seguida da procissão e a bênção de mar. A Feira das Freguesias, que reúne os pratos mais típicos das 14 freguesias do concelho, serå no pavilhão multiusos instalado no parque de estacionamento da Av. de Espanha, dividindo-se em dois momentos: de 26 a 30 de Junho e de 03 a 07 de Julho.

Festa da Sardinha no Coliseu Figueirense Hoje, sexta-feira (dia 06) e sĂĄbado (dia 07), a “Malta do Visoâ€? volta a organizar a popular Festa da Sardinha na Praça de Touros da Figueira da Foz, este ano na 28.ÂŞ Concerto assinala oito anos da Brigada edição. O preço de entrada ĂŠ de 3,50 euros, dando direito a O comando da Brigada de Intervenção proporciouma dose com sete sardinhas, broa, caldo verde, vinho, ou na um concerto comemorativo do seu 8.Âş aniversĂĄrio, ĂĄgua. Sobremesas e outros extras sĂŁo Ă parte, assim como interpretado pela Orquestra ClĂĄssica do Centro, que se quem quiser repetir mais sardinha terĂĄ um custo adicional de 0,50 cĂŞntimos por unidade. Outra das novidades serĂĄ o fornecimento de toda a Curso de InglĂŞs Residencial ementa logo no inĂ­cio, incluindo as sardinhas, para evitar confusĂľes e algum descontrolo na na Cidade de Cork distribuição da sardinha. A parceria mantĂŞm-se entre o Coliseu Figueirense e a “Malta do Visoâ€?, com a Festa da Sardinha a ter capacidade para 800 lugares sentados, mantendo-se os bares de apoio onde serĂŁo distribuĂ­dos todos os utensĂ­lios descartĂĄveis (prato, talheres, copos, etc). As portas abrem nos trĂŞs dias a partir das 19h30 atĂŠ Ă s 23h00, havendo diariamente cerca de 100 pessoas a colaborar graciosamente com a organização, garantindo mais de 1 500 sardinhas Se tens entre 13 e 17 anos, nĂŁo percas esta oportunidade: Datas do curso: 13 a 26 de Julho *15 horas de aulas de inglĂŞs por semana Preço: â‚Ź1.500 assadas e prontas a servir de 15 em 15 minutos. * Alojamento com pensĂŁo completa na bela Cidade de Cork na Irlanda * Um programa de atividades recheado de desporto e cultura * Transfers e seguro de viagem *Acompanhamento de um monitor, para garantir que te divertes

Data limite de inscrição: 10 de Maio Marca jå o teu lugar, so temos 15 vagas

Meia-maratona da Figueira da Foz Para mais informaçþes, contata-nos: corre-se no domingo Rua Antero de Quental 135 - 3000-032 Coimbra Telem.: 937 902 886 - Tel: 239 822 971 No prĂłximo domingo (dia 08), vai realizarE-mail: info@ihcoimbra.com www.ihcoimbra.com -se na Figueira da Foz a 8.ÂŞ Meia-maratona, que este ano apresenta um novo percurso, o qual permitirĂĄ aos atletas percorrerem a prova em apenas uma realiza, hoje, pelas 21h30, no PavilhĂŁo Centro Portugal, volta. Jorge Henriques, director da prova e da empresa em Coimbra. O espectĂĄculo, cuja entrada ĂŠ gratuita, Atletas.net, entidade organizadora em parceria com a Câ- apresenta uma vertente solidĂĄria, com as pessoas a pomara Municipal, explica que tal alteração ao percurso irĂĄ derem contribuir com donativos a favor da APPACDM, abraçar toda a zona ribeirinha da cidade, que pelo facto de Associação Portuguesa de Pais e Amigos do CidadĂŁo VHUSODQD´VHHQFDL[DQRSHUĂ€OGRTXHHPWHUPRVWpFQLFRV 'HĂ€FLHQWH0HQWDO 3DUD D %ULJDGD GH ,QWHUYHQomR HVWD uma prova com as caracterĂ­sticas de uma meia maratona iniciativa constitui “um momento de salutar convĂ­vio, que H[LJHÂľ$FRQĂ€JXUDomRGRQRYRSHUFXUVRSHUPLWHWDPEpP permite estreitar laços de convivĂŞncia e amizade com a que a caminhada/mini-maratona passe a ter uma extensĂŁo sociedade conimbricenseâ€?. de seis quilĂłmetros, evitando igualmente a sobreposição das duas provas, o que era um entrave ao crescimento Figueira da Foz festeja o S. JoĂŁo da mesma. A meia-maratona deverĂĄ contar com mais de Sem grandes alteraçþes, nem novidades, e com um “ma1 000 participantes e as inscriçþes estĂŁo a decorrer, nĂŁo groâ€? orçamento de 50 000 euros, vĂŁo ser assim as possĂ­veis se efectuando no dia da prova. A organização revelou, Festas da Cidade da Figueira da Foz, que poderiam ter outro ainda, que vai organizar, a 20 de Dezembro, a partir da brilho dando asas a alguma imaginação. Em conferĂŞncia rotunda do Pescador, em Buarcos, a corrida de S. Silvestre de imprensa, a Câmara Municipal apresentou o programa da Figueira da Foz. das Festas da Cidade - SĂŁo JoĂŁo 2014, que decorre de hoje a 07 de Julho, passando por momentos gastronĂłmicos, religiosos, populares e de muita animação. As festividades GinĂĄsio promove Memorial começam com a tradicional Festa da Sardinha do Coliseu, Rui Roxo &RPDUHDOL]DomRGRž7RUQHLR5XL5R[RQRĂ€PGH- realizada em parceria com a Associação Malta do Viso e o -semana, o GinĂĄsio Clube Figueirense recorda, mais uma Coliseu Figueirense. Entre os dias 12 de Junho a 06 de Julho, vez, o seu jovem basquetebolista, tragicamente desapareci- no Parque de Estacionamento da Av. de Espanha, estarĂĄ do num acidente de viação em 17 de Dezembro de 2004. instalada a Feira de SĂŁo JoĂŁo, com diversos equipamentos de Nesta edição do Torneio participam as equipas de sub-14 diversĂŁo. O programa continua no dia 23 de Junho, com a (Iniciados) do San AntĂłnio Basket, de CĂĄceres, vencedor Noite de SĂŁo JoĂŁo, o ponto alto da animação das Festas da da edição de 2013, Dragon Force, Basket de Queluz, Cidade, que enche de tradição todos os cantos e recantos da Sampaense e GinĂĄsio, com duas formaçþes. Os jogos tĂŞm )LJXHLUDGD)R](VVDQRLWHFRPHoDFRPRSULPHLURGHVĂ€OH lugar no PavilhĂŁo Galamba Marques, sĂĄbado (dia 07), a das Marchas Populares, pelas 22H00, na Av. 25 de Abril, partir das 15h30 (em duas sĂŠries de trĂŞs equipas cada), e num total aproximado de 400 participantes, terĂĄ fogo de

Lousã apresenta festas sanjoaninas O Município da Lousã apresentou, esta semana, o programa das festas sanjoaninas. O certame, que decorre de 19 a 24 de Junho tem como cabeças de cartaz o grupo Fado ao Centro, Therefore e Berg, Bandalhos, JosÊ Cid e as tradicionais marchas dedicadas ao santo popular, a 23 de Junho, seguidas de baile e arraiais populares. Paralelamente, decorrerå no Parque Municipal de Exposiçþes uma mostra de actividades que pretende promover o tecido empresarial local e contribuir para criar oportunidades de negócio para os empreendedores do concelho. Luís Antunes, presidente da edilidade, revelou, segunda-feira, que se trata do momento mais importante da vida social do concelho, razão pela qual a autarquia, apesar da contenção orçamental e da redução de custos, irå dispor de uma verba VLJQLÀFDWLYDSDUDSURPRYHUDVIHVWDVVDQMRDQLQDV

Assembleia Distrital de Coimbra transfere patrimĂłnio A Assembleia Distrital de Coimbra (ADC) decidiu, segunda-feira, transferir o seu patrimĂłnio imobiliĂĄrio, bens e direitos para a Comunidade Intermunicipal (CIM) da RegiĂŁo de Coimbra. A proposta foi apresentada pelo presidente da Câmara da LousĂŁ, LuĂ­s Antunes e aprovada com 31 votos favorĂĄveis (quatro abstençþes e quatro votos contra). A implementação da decisĂŁo terĂĄ algumas condicionantes, nomeadamente, a possibilidade de os municĂ­pios que possuem patrimĂłnio da ADC virem a ser ressarcidos de custos de manutenção e investimentos despendidos nesse patrimĂłnio e o facto de o alvarĂĄ do Instituto Superior de Miguel Torga nĂŁo pode ser transferido para a CIM, por falta de capacidade legal para esta entidade ser titular de estabelecimentos de ensino superior. Do patrimĂłnio da ADC faz parte 400 000 de euros em dinheiro, o AerĂłdromo Municipal de Cernache e vĂĄrios imĂłveis, alĂŠm do alvarĂĄ do ISMT. Noite solidĂĄria com fados cruzados A Associação “Laços Sem NĂłsâ€? promove uma noite solidĂĄria com fados cruzados, amanhĂŁ (sexta-feira), na zona Vip do EstĂĄdio Cidade de Coimbra (Restaurante 39), pelas 20h00. Os valores variam entre 12 euros e os 17 euros, com ementa tĂ­pica incluĂ­da, e as receitas destinam-se a apoiar a acção social desenvolvida pela associação. As marcaçþes podem ser feitas pelo email lacossemnos@ gmail.com, ou pelo telemĂłvel 918 132 736.


05

ACTUALIDADE

6

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Programa concilia tradição e inovação

)HVWDVGD&LGDGHUHĂ HFWHPGLYHUVLGDGHFXOWXUDOGH&RLPEUD ZILDA MONTEIRO

Carminho, Os Azeitonas, Rita Guerra e Pensão Flor são alguns dos nomes em destaque no cartaz musical das Festas da Cidade de Coimbra e da Rainha Santa Isabel, que vão decorrer de 01 a 13 de Julho. Tradição e inovação vão andar lado a lado nas Festas da Cidade de Coimbra e da Rainha Santa Isabel. Apresentadas, terça feira, na Câmara de Coimbra, as festividades

SURFXUDP´UHĂ HFWLUDGLYHUsidade cultural de Coimbraâ€?, estando ainda o programa em aberto. Manuel Machado, presidente da autarquia, pretende que este programa mostre “o que hĂĄ de novo em Coimbraâ€?, respeitando sempre a tradição destas festas que se realizam hĂĄ perto de quatro sĂŠculos. Valorizar o patrimĂłnio da cidade, nomeadamente a ĂĄrea FODVVLĂ€FDGDFRPR3DWULPyQLR da Humanidade, ĂŠ tambĂŠm uma das preocupaçþes do

programa que, apostando na descentralização, vai espalhar a animação por vårios espaços emblemåticos da cidade. As festas integram o vasto programa religioso, da responsabilidade da Confraria da Rainha Santa Isabel e que tem como pontos altos as duas procissþes, e a vertente da animação, promovida pela Câmara de Coimbra. Com um orçamento global de 160 000 euros, o programa procura juntar, como refere Manuel Machado,

“diversos gostos e estĂŠticasâ€?, de forma a que “a cidade se torne acolhedoraâ€? tanto para os seus cidadĂŁos como para as milhares de pessoas que visitam a cidade nesta altura. “De ano para ano fazemos melhor do que o que se fez antes. As iniciativas valem, em geral, pelo lucro social do prazer que propiciamâ€?, sublinha o autarca, convidando todos a participarem e desfrutarem nos eventos previstos que sĂŁo, na sua grande maioria, de

acesso gratuito. Durante todo o perĂ­odo festivo hĂĄ animação constante na “Baixaâ€? e decorre, em vĂĄrios espaços da cidade, um vasto programa desportivo, onde se destaca o tradicional Rali da Rainha Santa, o I Festival Cidade de Coimbra em Boxe, o Concurso Internacional de Hipismo e o EstĂĄgio Internacional de Shotokan. Outras das novidades sĂŁo os percursos temĂĄticos. Integradas na programação

vĂŁo realizar-se 13 visitas guiadas, que vĂŁo dar a conhecer a identidade da cidade. O “Baile da Rosaâ€?, a 05 de Julho, promovido pela AgĂŞncia de Promoção da Baixa de Coimbra, ĂŠ outro dos eventos que promete trazer muita animação Ă cidade. Este evento, que no ano passado foi um verdadeiro sucesso, vai transformar a Praça do ComĂŠrcio num enorme salĂŁo de baile, recriando uma antiga festa popular da cidade.

7UpJXDVQDUHODomRFRPR,3&

,6&$&(VFRODGHJHVWmRFRPSHQGRUKXPDQLVWD “Uma escola pĂşblica de gestĂŁo com pendor personalista e humanista, que nĂŁo se preocupa sĂł com o sucesso, mas persegue a competĂŞncia e tem em atenção os mais frĂĄgeisâ€?, sĂŁo linhas essenciais traçadas pelo presidente reeleito do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC) - Business Schoolâ€?,

que terça-feira tomou posse para um segundo mandato de quatro anos. Manuel Castelo Branco, que disse sentir uma “responsabilidade muitĂ­ssimo maiorâ€? por ter sido reeleito por unanimidade, sustenta que “uma escola de gestĂŁo deve referir aos seus alunos, aos empresĂĄrios, aos empregadores, aos trabalhadores,

aos clientes, que a economia e a gestĂŁo, as ciĂŞncias empresariais, sĂŁo um meio para um Ă€PDVSHVVRDVÂľ “Este ĂŠ um discurso que as escolas de economia, nos Ăşltimos 20 anos, deixaram de fazer e, por isso, hoje temos leis laborais onde se fala em Ă H[LELOLGDGH²TXHpVLQyQLPR de despedimento -, temos OHLV Ă€VFDLV RQGH D IDPtOLD p

FRPSOHWDPHQWH VDFULĂ€FDGD temos o triunfo do inumanoâ€?, acrescentou. Para Manuel Castelo Branco, o ISCAC â€œĂŠ uma escola de Coimbra, da comunidade, que tem de ter as portas abertas para ser influenciada, para sentir o pulsar e as necessidades, sem pĂ´r em causa a qualidade de ensinoâ€?.

Sobre a relação tensa com a presidĂŞncia do Instituto PolitĂŠcnico de Coimbra (IPC), o responsĂĄvel pelo ISCAC disse ser tempo de “cicatrizar feridas e encontrar soluçþesâ€?, mas “assumindo as divergĂŞncias, quando isso ĂŠ necessĂĄrio para a viabilidade, o funcionamento e o bem-estar da escolaâ€?. Na cerimĂłnia, onde fo-

ram tambÊm empossados António Manuel Duarte Gonçalves e Pedro Miguel Lopes Nunes da Costa como vice-presidentes do ISCAC, Rui Antunes, presidente do ,3&UHIHULXTXH´RFRQà LWR e a divergência de opinião são essenciais à democracia�, para recordar que na sua última presença no ISCAC foi impedido de usar da palavra.

BRASFEMES &HUWDPHGHTXDWURGLDVPRVWUDSXMDQoDDVVRFLDWLYD

&ROHFWLYLGDGHVGDIUHJXHVLDID]HPDIHVWDHGLYXOJDPJDVWURQRPLD apenas alguns dos apelos ao palato que podem ser apre-

PUBLICIDADE

ciados na XIII Feira Gastronómica de Brasfemes, um certame de grande tradição que decorre durante o próximo fim-de-semana e se prolonga atÊ terça-feira (10 de Junho), coincidindo com as comemoraçþes do Dia da Freguesia. A organização Ê partilhada pelos elementos da Junta e Assembleia de Freguesia, com a colaboração de uma dezena de colecti-

34540

PUBLICIDADE

vidades locais. “A força vital sĂŁo as associaçþes. HĂĄ um grande espĂ­rito de partilha entre todos e esse ĂŠ o segredo que faz com que esta seja uma freguesia muito unida, solidĂĄria e a feira corra bemâ€?, sublinha JoĂŁo Paulo Marques, presidente da Junta de Freguesia de Brasfemes. Paralelamente a esta mostra que tem por base os prazeres da boa mesa, hĂĄ um programa de animação popular dinamizado pelas vĂĄrias colectividades que integram o certame

e por outras que, convidadas, marcam presença da Feira Gastronómica de Brasfemes, contribuindo para o ambiente de festa e convívio. O espectåculo de folclore, com as participaçþes do Rancho Folclórico de Seia, Região de Arganil, Vale do Conde e A. C. Vilarinho ViEDGR HRGHVÀOHGDVPDUchas populares de Ribeira de Frades, Santa Clara, Vila Nova de Anços e Brasfemes, seguido das tradicionais fogueiras de São João (segunda-feira) são alguns dos momentos de maior animação. Destaque, ainda, para um simulacro pela Academia dos Bombeiros Voluntårios de Brasfemes (terça-feira).

Ao longo de quatro dias, no largo de Marcelino Ivo de Vasconcelos, onde decorre a feira, haverå uma espaço de leitura para os mais novos, atravÊs de uma colaboração com a Biblioteca Anexa Municipal. Convite feito para partilhar do convívio e animação proporcionado pela Feira Gastronómica de Brasfemes, João Paulo Marques lembra que este evento contribui para as colectividades angariarem verbas para as suas actividades, ao longo do ano. Por outro lado, assinala o autarca, a partilha de tradiçþes e a preservação da identidade local, associadas ao convívio, são elementos que fazem desta feira um certame a visitar. 34530

PUBLICIDADE

34500

Raçþes | Adubos | Agroquímicos | Cereais BRASFEMES: Telef.: 239 918 583 | Telem.: 919 958 686 Rua 25 de Abril, n.º 3/n. 10 | 3020-575 Brasfemes SOUSELAS: Rua dos Correios, n.º 54 - Telef.: 239 911 089 Telem.: 914 137 307 - 3020-853 Souselas

TECTOS FALSOS - DIVISĂ“RIAS - LOJA DE FERRAGENS 34531

O sarrabulho, os negalhos e o arroz doce sĂŁo

Tele./Fax: 239 918 272 - Telem.: 914 629 316 Rua da Azinhaga Comprida - 3020-535 BRASFEMES


05

QUINTA-FEIRA

ARGANIL

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

7

www.campeaoprovincias.pt

Iniciativa decorre de sexta-feira atĂŠ domingo

Gastronomia e 500 anos de foral marcam a Feira das Freguesias

Programa Sexta-feira (dia 06) 19h00 – Inauguração e abertura da Feira das Freguesias 21h00 – Rancho Folclórico Rosas de Coja (Praça de Simþes Dias). 21h30 – Rancho Infantil e Juvenil de Coja e Coja-a-Animar (Fonte de Amandos) 22h00 – Associação Filarmónica Progresso Påtria Nova

de Coja (Praça de SimĂľes Dias). Associação FilarmĂłnica Arga22h30 – Tuna Cantares nilense (Praça de SimĂľes Dias). 22h30 – Rancho Infantil de Coja (Fonte de Amandos). 23h00 – Grupo FolclĂłrico e Juvenil “Os Columbinosâ€? da RegiĂŁo de Arganil (Praça de (Fonte de Amandos). 23h00 – Tuna Popular de SimĂľes Dias). Arganil (Praça de SimĂľes Dias). SĂĄbado (dia 07) 17h30 – Rancho FolclĂłriDomingo (dia 08) co “Os Malmequeres da Cer14h30 – Grupo de Danças deiraâ€? (Praça de SimĂľes Dias). e Cantares de Soito da Ruiva 18h30 – Rancho FolclĂł- (Fonte de Amandos). rico Serra do Ceira (Fonte de 15h00 – Rancho FolclĂłriAmandos). co Ribeira de Celavisa (Praça 19h00 – Associação Filar- de SimĂľes Dias). mĂłnica Flor do Alva (Praça de SimĂľes Dias). 21h00 – Rancho FolclĂłrico Casal BATE-CHAPAS E PINTURA S. JoĂŁo (Fonte de AmanRua da Escola, n.Âş 477 - Pombeiras dos). 6mR0DUWLQKRGD&RUWLoDDUVHOLQRFRVWDMXQLRU#VDSRSW Telem.: 965 204 984 - Telef.: 239 455 638 21h30 -

15h30 – Grupo EtnogrĂĄĂ€FR5Dt]HVGH6REUDO*RUGR (Fonte de Amandos). 16h00 – Recriação HistĂłrica Foral Manuelino - Vivarte (Praça de SimĂľes Dias). 17h30 – Associação FilarmĂłnica UniĂŁo Recreativa Musical Pomarense (Praça de SimĂľes Dias). 18h30 – Divulgação e entrega de prĂŠmios aos vencedores do “Concurso GastronĂłmico Feira das

Freguesias 2014�. 19h00 – Grupo de Concertinas Sons e Suadelas (Praça de Simþes Dias, Fonte de Amandos e ruas adjacentes). 21h00 – Rancho Folclórico Juvenil da Casa do Povo de Arganil (Fonte de Amandos). 21h30 – Tuna de S. Martinho da Cortiça (Praça de Simþes Dias). 22h00 – Associação Filarmónica Barrilense (Fonte de Amandos).

PUBLICIDADE

Arselino da Costa JĂşnior

Presente na Feira das Freguesias representada pela Associação de Moradores de Dreia com o apoio do Restaurante O Refúgio Largo do Areal - 3305-031 Benfeita Telef.: 235 741 903 - Fax: 235 741 111 E-mail: fregbenfeita@sapo.pt

34528

locais emblemåticos da vila de Arganil. Como não poderia deixar de ser, estarão representadas neste certame todas as Juntas e Uniþes de Freguesias do concelho, distribuídas por tasquinhas regionais, responsåveis por dar a conhecer e a provar as tradiçþes e sabores típicos do património gastronómico local.

34529

A Câmara Municipal de Arganil aposta mais uma vez na promoção da tradição gastronómica do concelho e promove, em parceria com a Casa da Comarca de Arganil, D,;0RVWUD *DVWURQyPLFD integrada no certame Feira das Freguesias, de amanhã (sexta-feira) atÊ domingo (dia 08). Em ano de comemoração de aniversårio dos 900 anos do primeiro Foral atribuído a Arganil e do Foral Manuelino concedido a esta vila, que no domingo completa 500 anos, realizar-se-å durante o certame uma recriação deste momento histórico, atravÊs da Companhia de Teatro Viv’Arte. A 9.ª edição da Mostra Gastronómica decorrerå, à semelhança de anteriores ediçþes, na Praça de Simþes Dias, Fonte de Amandos e ruas adjacentes,

S. MARTINHO DO BISPO Iniciativa realiza-se de amanhĂŁ atĂŠ 10 de Junho

Semana Cultural mais espevitada e com um reforço de animação A tradicional Semana Cultural de S. Martinho do Bispo, em Coimbra, inicia-se amanhĂŁ (sexta-feira) e decorrerĂĄ atĂŠ terça-feira (feriado de 10 de Junho), com cinco dias “recheadosâ€? com gastronomia, artesanato, folclore, marchas populares, provas desportivas e vĂĄrios concertos. Esta 12.ÂŞ edição ĂŠ a primeira realizada pela UniĂŁo de Freguesias de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades, com o novo presidente da Junta, Jorge Veloso, a destacar a ampliação do espaço e dos participantes. Com 42 expositores e cinco tasquinhas dos grupos folclĂłricos de S. Martinho do Bispo, o programa da Semana Cultural pretende “revitalizarâ€? a iniciativa e “espevitarâ€? as pessoas para que participem, cativando-as, tambĂŠm, com “animação extraâ€?, conforme sublinha Jorge Veloso. Para alĂŠm do convĂ­vio entre todos os habitantes de S. Martinho do Bispo, agora administrativamente unidos aos de Ribeira de Frades, este

certame Ê, tambÊm, uma forma de dar a conhecer as actividades das colectividades aos visitantes, que têm motivos VXÀFLHQWHVSDUDVHGHVORFDUHP ao espaço onde decorrerå a Semana Cultura, junto à sede da Junta, em Bencanta. Na Semana Cultural participam, igualmente, muitas colectividades da freguesia, não faltando os grupos de futebol e as comissþes de festas, que vendem vårios artigos para obterem receitas. À semelhança de anos anteriores, o recinto enche-se de público e as famílias aproveitam a ocasião para almoçarem, ou jantarem, pois os preços são razoavelmente em conta, conviverem e recrearem-se. A Semana Cultural conta com a realização do Festival de Folclore do Grupo Folclórico da Casa do Povo de S. Martinho do Bispo, no såbado (dia 07), e de uma noite dedicada às Marchas Populares, na segunda-feira, vÊspera de feriado. Merece igualmente destaque o mercado à moda antiga, durante a manhã de

domingo (dia 08). O desporto marca presença, no såbado, com o Torneio de Futebol de Benjamins, Infantis, Iniciados e Juniores, nos quatro relvados sintÊticos

existentes no territĂłrio da UniĂŁo de Freguesia: Campo Carlos Filipe (Ribeira de Frades), Complexo Desportivo do GR “O Vigor da Mocidadeâ€?, Complexo Desportivo

do Casaense, Campo Comendador Eduardo Filipe (S. Martinho do Bispo). No domingo irĂĄ realizar-se a I Corrida Verde Mondego, a partir das 10h30, com

concentração na alameda da Feira (junto à Fundação Bissaya Barreto), numa distância de 10 quilómetros, mas incluindo o passeio em família, com cinco quilómetros.

PROGRAMA

Dia 06 (sexta-feira) K²$EHUWXUDRĂ€FLDOGD)HLUD 19h30 – Grupo de gaiteiros “Boinas Pretasâ€?, de Ribeira de Frades. 20h00 – Coro de Professores de Coimbra. K²6DUD5LEHLUR Ă€QDOLVWDGR)DFWRU; HDVXDEDQGD 24h00 – Actuação de Rui Saraiva. Dia 07 (sĂĄbado) 08h00 – Grupo de gaiteiros “Sopraquiâ€?, de Arzila, na Feira dos 7. 10h00 – Torneio de Futebol de Benjamins, Infantis, Iniciados e Juniores, nos quatro relvados sintĂŠticos da UniĂŁo de Freguesias. 12h00 – Abertura da Feira. 18h00 – Recepção dos grupos folclĂłricos no salĂŁo nobre da Junta. 19h00 – Grupo de concertinas “Sem Eira nem Beiraâ€?, de GĂłis. 22h00 – Festival de Folclore do Grupo FolclĂłrico da Casa do Povo de S. Martinho do Bispo. 24h00 – Actuação do Dj CAT. Dia 08 (domingo) 08h30 – Mercado Ă Moda Antiga.

09h30 – Grupo de concertinas “Sons de Casconhaâ€? (no âmbito do pĂŠriplo pelas freguesias, da CM Coimbra). 10h00 – Abertura da Feira. 10h30 – I Corrida Verde (Atletismo). 20h30 – Actuação de Tiago Silva e a sua banda. 24h00 – Fecho da Feira. Dia 09 (Segunda-feira) 13h00 – Almoço do Expositor – Associativismo. 15h00 – Abertura da feira. 15h00 – Workshop “O Empreendedorismo localâ€?, no salĂŁo nobre da Junta de Freguesia. 19h00 – Actuação do grupo “Kremlinâ€?. 22h00 – Noite de Marchas Populares: Marcha da Ribeira de Frades; Marcha da Vila de Taveiro; Marcha Artes de Palco de Vila Nova de Anços (Soure). 24h00 – Actuação do grupo “Kremlinâ€?. Dia 10 (Terça-feira) 13h00 – Abertura da feira. 18h00 – Grupo de concertinas de AlmalaguĂŞs “Vamos a Elasâ€?. 20h00 – Grupo Coral de Torres do Mondego. 20h30 – Actuação do grupo “Marisambaâ€?. K²(QFHUUDPHQWRGD;,,6HPDQD&XOWXUDO

PUBLICIDADE

(DiĂĄrio da RepĂşblica n.Âş 35 III SĂŠrie, de 11/02/1988)

Camisaria - Lingerie - Texteis-Lar Confecçþes de Senhora, Homem e Criança

34630

3000-347 COIMBRA - Tel./Fax 239 838 580 | E-mail: casadospobresdecoimbra@gmail.com www.casadospobresdecoimbra.blogspot.com | Tlm. 963 372 564 | 966 065 183 | Tel. 239 822 606

Exitesperado Unip., Lda.

Loja 2: Largo das Olarias, 4/5 (Junto ao Bota-a-Baixo) Telef./Fax: 239 825 961 - 3000-301 Coimbra Loja 3: Rua Dr. Manuel Rodrigues, n.Âş 12 (Arnado) Telef.: 239 109 930 - modasap@gmail.com

34632

A Casa dos Pobres de Coimbra com sede na Quinta da Misericórdia em S. Martinho do Bispo convida os sócios, amigos e fornecedores a assistir às Festas de S. João no dia 21 de Junho na sede da instituição

Loja 1: Rua Padre JĂşlio Marques, 3 (Ao lado da Escola PrimĂĄria) Telef.: 239 445 688 - S.Martinho do Bispo

5HGHVHOpFWULFDV‡&DQDOL]DomR‡(VJRWRV &OLPDWL]DomR‡&RQVWUXomR&LYLO 5XD(VFROD1RYDQž&DYH%)DOD&RLPEUD Tlm. 912 507 440 | GerĂŞncia de SĂŠrgio Malaguerra

34637

Fundado em 08/05/1935

(CONDECORADA COM A MEDALHA DE OURO DA CIDADE) INSTITUIĂ‡ĂƒO DE UTILIDADE PĂšBLICA


8

DIA MUNDIAL DO AMBIENTE www.campeaoprovincias.pt

05

QUINTA-FEIRA

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Nelson Geada faz balanço positivo da actividade desenvolvida

à guas do Mondego ao serviço das populaçþes hå uma dÊcada que isso veio a induzir. CP – Em termos de projectos e execução, quais foram as empreitadas mais VLJQLÀFDWLYDVHGHTXHPDQHLUDFRQWULEXtUDPSDUDDÀUmar a missão da empresa? NG – Todos os projectos foram e são importantes para a empresa, na medida em que WrPSHUPLWLGRFXPSULUDPLVsão associada à sua criação, ou seja, fornecer ågua em qualidade e quantidade aos municípios da região e tratar as åguas servidas de forma a permitir a sua rejeição no meio hídrico sem impacto ambiental. Das realizaçþes mais importantes da AdM destacaria duas pelo G. B. seu valor e pela população que Campeão das Provín- GHODVEHQHÀFLDGHVLJQDGDPHQcias (CP) – Quais foram te, a construção do sistema de os momentos mais deter- abastecimento de ågua a Coimminantes da AdM neste bra, Condeixa, Lousã, Miranda do Corvo, Mealhada e, se percurso de uma dÊcada? Nelson Geada (NG) – necessårio, a Penela, a partir das O balanço Ê, no meu ponto captaçþes da Boavista, junto de vista, bastante positivo, ao Polo II da Universidade de quer a nível da percentagem Coimbra e, com conclusão em da população que jå Ê servida Novembro, o abastecimento pela AdM no abastecimento de ågua a Leiria. A estas duas de ågua e no tratamento de obras corresponde um valor åguas residuais, quer a nível da GHLQYHVWLPHQWRGHPLOK}HV qualidade dos serviços que são GHHXURVÀQDQFLDGRHPDSHQDV prestados pela empresa. Houve PLOK}HVGHHXURVSHORV muitos momentos marcantes fundos europeus e que servem neste período de uma dÊcada, uma população global de 395 no entanto, destacaria dois, por 000 habitantes. CP – AtÊ ao ano de 2011, razþes diferentes: a mudança das instalaçþes da empresa estava previsto um conjunto para a actual sede, que permitiu de investimentos no valor a concentração dos diversos global de 170 milhþes de serviços e uma organização euros. Foram executados na LQWHUQDPDLVHÀFD]HRUHJUHVVR sua plenitude? NG – Foram investidos, da Estação de Tratamento de à guas Residuais (ETAR) do DWpÀQDOGHPLChoupal à exploração di- lhþes de euros directamente recta pelos nossos serviços, HPREUDV2DQRGHH SHODVYDQWDJHQVÀQDQFHLUDV SULQFLSDOPHQWH R GH  A à guas do Mondego, S. A. (AdM), criada hå uma dÊcada com a missão de satisfazer as necessidades da população da região Centro, ao nível da quantidade e qualidade da ågua de abastecimento e do tratamento das åguas residuais, estå a completar uma dÊcada de intensa actividade. Nelson Geada, presidente do Conselho de Administração da empresa, faz um balanço positivo e perspectiva investimentos para o futuro.

por todo o seu território, mas que correspondem ao atendimento em serviços de ågua e GHWUDWDPHQWRGHHà XHQWHVGH uma percentagem reduzida da população. São exemplo disso o abastecimento de ågua a Arganil e Góis e um conjunto de sete pequenas estaçþes de tratamento em Miranda do Corvo, Arganil, Coimbra e Lousã. No curto prazo, a conclusão em Novembro do abastecimento de ågua a Leiria serå o projecto mais importante dos últimos anos. CP – É fundamentado o receio dos portugueses de que venham a estar perante Presidente do Conselho de Administração da uma subida dos preços sem AdM sublinha o trabalho levado a cabo nos controlo ou uma deterioraúltimos 10 anos ção do serviço? NG – Esta questão nunca foram muito afectados pela SRU FRQVHTXrQFLD GR FOLPD esteve em cima da mesa de crise das dívidas soberanas restritivo que atravessamos uma forma clara. Estão longe que obrigou a administração e, por outro lado, os fundos os tempos em que havia a pública e, tambÊm, as empresas comunitårios do Quadro de certeza de que a intervenção públicas a manterem os seus 5HIHUrQFLD(VWUDWpJLFR1DFLR- do Estado em sectores estraníveis de endividamento. De nal (QREN) estão na sua tota- tÊgicos da economia, e desde facto, foram circunstâncias lidade comprometidos. Sobre logo, nos monopólios naturais excepcionais que parece estar esta matÊria, espera-se que as como o sector da ågua, era a ser lentamente ultrapassadas. verbas do QREN venham a indiscutível. Tem havido hesiEste ano, jå retomamos os in- ser atempadamente afectadas a taçþes dos vårios governos e vestimentos, embora de forma projectos com níveis de execu- uma grande pressão do sector ção adequados, tendo em vista privado, da Europa e, atÊ, ao prudente. que parece concluir-se dos reCP – Como estå a região a sua utilização plena. CP – Nos últimos anos latórios de avaliação da troika, Centro servida em termos de abastecimento de ågua tem vindo a ser concluído do próprio FMI. A privatização um conjunto de projec- da à guas de Portugal esteve, e saneamento? NG – O atendimento das tos inserido num plano de alternadamente, em cima da populaçþes em abastecimento continuidade. O que Ê que mesa e à espera na gaveta, sendo certo que umas quantas de ågua e tratamento das åguas ainda falta fazer? NG – A AdM não rea- iniciativas legislativas poderão residuais Ê bom e, em alguns concelhos, muito bom. Como lizou ainda todas as obras a permitir, a todo o tempo, que se sabe, as autarquias enca- que se propôs aquando da HODVHYHULÀTXHDWpLQYRFDQGRR ram nesta conjuntura grandes assinatura do Contrato de interesse público. Acresce que GLÀFXOGDGHVQDREWHQomRGH Concessão com o Estado DGHÀQLomRGHSULYDWL]DomRp ÀQDQFLDPHQWRVSRUTXHVW}HV SRUWXJXrV)DOWDH[HFXWDUXP um conceito passível das mais relacionadas com a legislação número não despiciendo de variadas interpretaçþes. No que tem vindo a ser produzida pequenas obras, um pouco caso do abastecimento de ågua,

Ê minha opinião que hå privatização do sector sempre que a relação comercial se realize HQWUHRFRQVXPLGRUÀQDOHXPD empresa privada. Ao contrårio do que possa parecer, isto não impede a participação dos privados no sector, salvaguarda o consumidor, na medida em que a formação do preço serå GHVWHPRGRGDFRPSHWrQFLD e responsabilidade de uma entidade pública. CP – Em que ponto estå o processo de privatização da AdM e a sua fusão com outras empresas do sector e da região Centro? NG – A privatização só VHUiSRVVtYHOSRUFRQVHTXrQcia da privatização da à guas GH3RUWXJDOGHWHQWRUDGH por cento do capital social da AdM. Afasta-se, por absurdo, que os autarcas entendam alienar – com autorização do Estado – as suas participaçþes. No que respeita à fusão da AdM com a SIMRIA (Aveiro) e com a SIMLIS (Leiria), o processo estå praticamente concluído, restando a decisão política, jå legalmente enquadrada, com o parecer não vinculativo das autarquias. Não tenho a certeza que venha a ser um processo polÊmico porque não me tem, ultimamente, chegado nenhum eco da posição das autarquias quanto a esta matÊria. CP – Que mudanças devem os consumidores esperar num futuro próximo? NG – No nosso caso, pelo menos no curto prazo, não mais que uma alteração tarifåria decorrente da agregação com a SIMLIS e a SIMRIA, esperamos que favoråvel para RFRQVXPLGRUÀQDO

AdM investiu quase 144 milhþes de euros na região Centro O Sistema Multimunicipal de Abastecimento de à gua e Saneamento de à guas Residuais do Baixo Mondego-Bairrada foi criado em Julho de 2004, com o objectivo de satisfazer as necessidades da população da região ao nível da quantidade e qualidade da ågua de abastecimento e do tratamento das åguas residuais. A concessão para a construção, exploração e gestão do Sistema foi atribuída, por um período de 35 anos, à à guas do Mondego, S.A. (AdM), empresa que resulta da parceria entre a à guas de Portugal e os municípios de Ansião, Arganil, Coimbra, Condeixa, Góis, Leiria, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Penacova, Penela e Vila Nova de Poiares que, para alÊm de accionistas, são tambÊm utilizadores do Sistema. Na última Assembleia-Geral, estes aprovaram, por unanimidade, a exclusão do município de Mira. $WpÀQDOGH-XQKRGHD$G0YDLLQLFLDUWUrVHPSUHL-

tadas de tratamento de åguas residuais (Arganil, Semide-Poisão e Moinhos), que representam um investimento de 8,20 milhþes de euros e vão servir os municípios de Arganil, Coimbra, Lousã e Miranda do Corvo. Com estas obras, a AdM teve um investimento total, em tratamento de åguas residuais, no valor de 46,90 milhþes de euros. Ao longo da última dÊcada, a AdM investiu perto de 97 milhþes de euros no abastecimento de ågua, garantindo qualidade e quantidade deste recurso à região Centro. A principal empreitada foi a estação de tratamento de ågua (ETA) da Boavista, que representou um investimento de 50 milhþes de euros, para abastecer cerca de 250 000 habitantes dos concelhos de Coimbra, Condeixa-a-Nova, Lousã, Mealhada, Miranda-do-Corvo e Penela. O subsistema de ågua da Boavista abastece cerca de 60 por cento da população servida pelo Sistema Multimunicipal do Mondego-Bairrada.

$WpDRÀQDOGRDQRD$G0XOWLPDUiRDEDVWHFLPHQWRGH ågua a Leira. Neste momento, estå em curso o subsistema da 0DWDGR8UVRTXHUHSUHVHQWDXPLQYHVWLPHQWRGHWUrVPLOK}HV de euros. 5HFHQWHPHQWHQRÀQDOGH0DLRIRLWDPEpPODQoDGRR concurso público da empreita de execução da conduta adutora ao reservatório da Quinta Nova (abastecimento a Coimbra). Trata-se de uma obra necessåria, devido à degradação da conduta existente, mas que estava prevista aquando da execução do Metro Mondego. Como este projecto não avançou, a AdM teve de estudar uma nova solução para cumprir com os seus compromissos. No que concerne aos vårios projectos e serviço às populaçþes, o abastecimento de ågua aos concelhos de Góis e Arganil permanece, ainda, uma preocupação para a AdM.


05

QUINTA-FEIRA

DE JUNHO DE 2014 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

DIA MUNDIAL DO AMBIENTE www.campeaoprovincias.pt

Iniciativa da Águas do Mondego

Campanha de sensibilização no Parque Biológico da Serra da Lousã No âmbito do Dia Mundial do Ambiente, a Águas do Mondego, S. A. (AdM) está a promover uma campanha de sensibilização para a preservação do meio ambiente. A iniciativa, lançada terça-feira, prossegue, amanhã, no Parque Biológico da Serra da Lousã, em Miranda do Corvo. Ao longo de três dias,

miúdos e graúdos são o público-alvo de várias acções que consistem na divulgação de boas práticas ambientais. “Um pequeno gesto faz a diferença”, sublinha a AdM, ao convidar os visitantes a assistir à peça “História sensorial da água”, uma produção, em parceria com a SIMTejo, empresa do grupo Águas de Portugal.

Em “História sensorial da água”, os participantes estão de olhos vendados e são levados numa recriação sonora do percurso da água, desde os primórdios da Humanidade até aos dias de hoje, antevendo os problemas de escassez deste recurso. O objectivo é o de fomentar a consciência DPELHQWDOHSURPRYHUDUHÁH-

xão da racionalização da água. A finalizar a semana, a AdM participa nas comemorações do Dia Mundial do Ambiente na Lousã, onde, sexta-feira, a partir das 21h00, é conhecido o vencedor do concurso “Pinta o teu rio”, em que participaram as escolas do município, no âmbito do Dia Mundial da Água.

Museu da Água acolhe exposição e acções pedagógicas O convite da Águas de Coimbra é de que, a pretexto desta exposição, o visitante possa aproveitar o lugar privilegiado que é a esplanada do Museu da Água, onde se encontra uma obra artística de Gonçalo Mar, numa alusão à íntima relação da cidade de Coimbra com o rio Mondego. Trata-se de uma “parede-aquário” de coloridos e saltitantes “peixes-mãos” que

simbolizam o elemento da força e da compreensão humana e, ao mesmo tempo, as funções artísticas, culturais e educativas do Museu da Água de Coimbra. No âmbito do Dia Mundial do Ambiente e tendo presente a sua responsabilidade social e ambiental, a AdC sublinha a necessidade de uma gestão integrada dos recursos hídricos, factor fundamental da sobrevi-

Saiba que... O Dia Mundial do Ambiente é celebrado, anualmente, a 05 de Junho, com o objectivo de assinalar acções positivas de protecção e preservação da Natureza, alertando as populações e os governos para a necessidade de salvar o meio ambiente. Esta efeméride foi comemorada, pela primeira vez, em 1972, no âmbito de uma resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas, durante a abertura da Conferência de Estocolmo (Suécia), subordinada ao tema “Ambiente Humano”. Todos os anos, as Nações Unidas lançam um assunto, que serve de base às várias acções de sensibilização. Em 2014, o lema é “Aumente a sua voz, não o nível do mar”, que visa chamar à atenção para o aquecimento global, a subida do nível das águas dos oceanos, as alterações climáticas e a necessidade de maior envolvimento das pessoas nestas causas. Na Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra

Ambiente e recursos hídricos

Integrada nas iniciativas de comemoração do Dia Mundial do Ambiente, a exposição “São Cravos, Senhor” está patente ao público no Museu da Água de Coimbra. Trata-se de uma mostra, de sugestivo nome, que evoca a liberdade através de um jogo de palavras e de símbolos, designadamente, o cravo de Abril e a memória da rainha Santa Isabel, padroeira da cidade de Coimbra.

9

Conferência alerta para as questões ambientais

“O ambiente que nos envolve” é o tema de uma conferência que se realiza, hoje, vência do Homem e do planeta. a partir das 14h30, $UHDOL]DomRGHXPDRÀna Escola de Hotelaria e cina de trabalho pedagógica, Turismo de Coimbra, contanvisitas orientadas às exposições do com intervenções de resHRYLVLRQDPHQWRGHXPÀOPH ponsáveis de várias entidades a três dimensões sobre a água, Integrada nas comemosão algumas das acções que a rações do Dia Mundial do empresa leva a cabo, procuran- Ambiente, esta é uma iniciativa do intervir junto dos públicos promovida pela Águas do mais jovens, no sentido de os Mondego (AdM), com o apoio ensinar a valorizar as questões da Águas de Coimbra (AdC)e ambientais e, em especial, os a parceria do diário As Beiras, recursos hídricos. visando intervir e sensibilizar

para as questões ambientais. Do conjunto de oradores previstos nesta conferência, em que será abordada a nova Lei de Bases do Ambiente, Alterações Climáticas e Uso Sustentável dos Recursos, faz parte Ana Paula Malo (Agência Portuguesa do Ambiente/ ARH do Centro), Alfeu Sá Marques, José Guerreiro, Rui Berkemeier (QUERCUS) e Pedro Coimbra (Águas de Coimbra). A abertura estará a cargo do presidente da AdM, Nelson Geada.

34231

PUBLICIDADE


05

MEALHADA

10

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

7UDGLFLRQDOFHUWDPHFRPHoDQRĂ€PGHVHPDQD

Mealhada junta agricultura a artesanato e gastronomia PUBLICIDADE

34533

Padaria Trigal

muitos artesãos que mostram ao vivo a sua arte e às tasquinhas das associaçþes locais que farão as delícias dos visitantes, sobretudo pela presença do leitão da Bairrada. Ainda nesta årea, no stand do projecto 4 Maravilhas da Mesa da Mealhada, um conjunto de iniciativas vai permitir apreciar os produtos gastronómicos do concelho, como a ågua do Luso, pão, leitão, vinho e os espumantes, que serão

alvo de diversas provas de degustação. A mais tradicional feira do concelho vai contar tambÊm com uma zona reservada a animais, stands empresariais, um espaço infantil, e animação musical, onde JosÊ Cid e Berg (vencedor do concurso da SIC, Factor X) são cabeças de cartaz. O aumento para o dobro do número de expositores obriga a alargar o recinto da

PUBLICIDADE

feira para uma ĂĄrea delimitada pelas piscinas, pavilhĂŁo PXQLFLSDOH(VFROD3URĂ€VVLRnal Vasconcellos Lebre. O certame serĂĄ mediatizado pela emissĂŁo em directo de um programa especial “Somos Portugalâ€?, da TVI, na tarde do feriado 10 de Junho. Principais destaques do programa da feira: SĂĄbado, 07 de Junho

Domingo, 08 de Junho

22h00 – Sons do Minho Segunda-feira, 9 de Junho

22h00 – Ruizinho de Penacova Terça-feira, 10 de Junho

14h00 – “Somos Portugal� (TVI) 20h30 – Marchas 22h00 – MC M & Banda

Quinta-feira, 12 de Junho

3 34526

Presente na XVI Feira de Gastronomia da Mealhada

Agricultura e Gastronomia 22h00 – JosÊ Cid 23h45 – Dj Xano Cavaleiro

K²$EHUWXUDRÀFLDOGD Quarta-feira, 11 de Junho XVI Feira de Artesanato, 22h00 – Remember Revival Band 22h00 – Santos da Casa Sexta-feira, 13 de Junho

22h00 – Banda Red

SANTOS & MARTINS, Lda

SĂĄbado, 14 de Junho

Caixilharia em AlumĂ­nios

ERUJHVGHOÂżP#PDLOWHOHSDFSW Zona Industrial do Canedo, Lote 20 Telef.: 231 201 083 - Fax: 231 201 085 3050-481 MEALHADA

Domingo, 15 de Junho

17h00 – Grupos de samba 20h30 – Rubru Karaoke.



5XDGR&DPSRGH)XWHEROQ¾&DVDO&RPED0HDOKDGD7HOHIZZZIUHJXHVLDGHFDVDOFRPEDSWIUHJXHVLDGHFDVDOFRPED#VDSRSW

22h00 – Berg 23h30 – Dj Double Grooves 34532

Gastronomia da Mealhada, TXHDEUHSRUWDVQRĂ€PGH-semana prolongando-se atĂŠ 15 de Junho, na zona desportiva da cidade. Cerca de uma centena +RUiULR de expositoH(QFRPHQGDV res marcarĂŁo 7RGRVRVGLDV presença na GDVKjVK edição deste )$%5,&235Ă?35,2'( ano, onde as %RORVGH$QLYHUViULR_%RORVGH&DVDPHQWR %RORVGH%DWL]DGR_3DVWHODULD9DULDGD actividades (VSHFLDOLGDGHVHP3L]]DV agrĂ­colas se 0HDOKDGD HPIUHQWHDR&HQWURGH6D~GH

juntarĂŁo aos 7HOHP_7HOHI

O dobro dos expositores e mais um sector de actividade constituem as principais novidades da 16ÂŞ. da Feira de Artesanato, Agricultura e

7OI_ZZZLQIRUHFRSW_ORMDPHDOKDGD#LQIRUHFRSW_5XD/XtV0DUTXHV/M_4XLQWDGD1RUD_0HDOKDGD

EIRAS Religioso e profano unem-se em honra do EspĂ­rito Santo

gaiteiros, chega a mini-banda Melodias de Sempre e, pelas 10h30, haverå missa na capela do Espírito Santo, onde mais Kayene, a que se seguirå a tarde (18h30) serå celebrado actuação do popular Quim o terço. Barreiros. Às 17h00, o cortejo dos No domingo, dia 08, pelas andores percorre as ruas do 10h30, serå celebrada missa lugar na habitual recolha de solene de acção de graças ao oferendas, decorrendo duas Espírito Santo, acompanhada horas depois a entrega da pela Banda Filarmónica de bandeira à comissão nomeada Covþes, seguindo-se a tradi- para as festas do próximo ano. cional procissão da colcha. À A noite serå animada pela tarde, hå reza do terço e reco- actuação da Banda GJ Show. OKDGRVDQGRUHV2GHVÀOHGDV No feriado 10 de Junho, marchas populares acontece a terça-feira, uma sardinhada partir das 22h00, e uma hora serå o mote para momentos depois actua a banda MG 4. de confraternização entre a A noite termina com fogo de população. artifício. Depois de três dias de Na segunda-feira, dia 09, ´GHVFDQVR¾RÀPGHVHPDQD pela manhã, regressam os seguinte marcarå a despedida

Freguesia com seis dias de festa a actuação do popular Quim %DUUHLURVHRGHVĂ€OHGDVPDUchas populares sĂŁo motivos de atracção para um cartaz de animação de seis dias. Neste sĂĄbado, dia 07, tĂŞm inĂ­cio os festejos com os Gaiteiros de Coimbra, logo pela manhĂŁ, a fazerem ecoar o rombar dos tamboDe: Alberto Manuel da Silva Lopes res por Eiras e lugares vizinhos. Ă€s 23h00 começa o SofĂĄs novos p/ medidas e restauros arraial com 7HOHI7HOHP(PDLOHVWRIDGRUGREDLUUR#OLYHFRPSW a Banda 5XDGH$QJRODQž$%1RUWRQGH0DWRV&RLPEUD

Proclamada localmente como a maior romaria da regiĂŁo centro, as festas em honra do EspĂ­rito Santo tĂŞm inĂ­cio depois de amanhĂŁ (sĂĄbado), em Eiras, freguesia do concelho de Coimbra. O cortejo do Imperador, PUBLICIDADE

34536

(672)$'25'2%$,552

das festas deste ano. No såbado, dia 14, a noite terå animação pelo grupo Fax e Dj Nuka, e no domingo, pelas 10h00 serå celebrada missa na igreja matriz com a coroação do Imperador. Uma hora depois parte em direcção ao Mosteiro de Celas o tradicional cortejo, o qual estarå de regresso às 18h00. Este cortejo encontra as suas origens, intimamente ligadas à terrível peste, que em 1569, devastou a vila de Eiras. É um cortejo no gÊnero dos ImpÊrios do Espírito Santo, que segundo se consta, foram instituídos pela Rainha Santa Isabel, em Alenquer. A romaria foi realizada continuamente atÊ 1832, altura em que terå sido extinta. Consistia essencialmente num

cortejo que seguia de Eiras ao Mosteiro de Celas, e daí, a Santo António dos Olivais. O Imperador (homem bom da terra, escolhido pela Câmara) era coroado na Igreja Matriz, pelo påroco, com solenidade. Após a coroação, todo o sÊquito, constituído pela nobreza, a câmara e o povo, seguiam a cavalo e a pÊ, entoando cantigas, passando na Capela do Cristo rumavam depois atÊ Celas. O próximo destino era a capela do Espírito Santo, em Santo António dos Olivais, onde continuavam os festejos, e o banquete partilhado por todos, com os farnÊis levados. Daí regressavam a Eiras, com o Imperador a oferecer um bodo à população no largo local.

PUBLICIDADE

de: Lemos & Cunha, Lda.

7HOHI 7OP___ (LUDV&RLPEUD



6(59,d263$5$72'223$Ă‹6((675$1*(,52 34506

7HOHI 7HOHP (LUDV&2,0%5$

7i[LV/XFDV )LOKRV/GD

Entregas ao Domicílio 5XD-RVp5pJLRQ¾UFHVT%DLUURGH6WD$SROyQLD &RLPEUD7HOHI(PDLOIDUPDFLDWED#IDUPDOLQNSW

34515

“O PADEIRĂƒOâ€?

)DEULFR3UySULR 3DGDULD_3DVWHODULD (VSHFLDOLGDGHHP3L]]DULD



SNACK-BAR RESTAURANTE

%DLUUR60LJXHO/RWH (LUDV&RLPEUD7HOHI

Convida a visitar as Festas do Divino EspĂ­rito Santo em Eiras de 7 a 15 de Junho

34534

UniĂŁo das Freguesias de Eiras e S. Paulo de Frades


QUINTA-FEIRA

GUIA

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

11

www.campeaoprovincias.pt

Certame realiza-se de sexta-feira a 10 de Junho

ExpoFago assinala 25 anos com muita vitalidade

PUBLICIDADE

tasquinhas a cargo do Grupo Desportivo Guiense, Centro Social Maris Stella e Amigos dos Bombeiros (5.ÂŞ Companhia do Oeste). Ermida N.ÂŞ S.ÂŞ da Guia

Bem conhecida em termos de patrimĂłnio e a nĂ­vel religioso, e merecedora de uma visita, ĂŠ a Ermida de Nossa Senhora da Guia, com 400 A ExpoFago ĂŠ o maior acontecimento anual da anos de histĂłria, construĂ­da de adobes (espĂŠcie de tijolo vila que tem a Ermida de N.ÂŞ S.ÂŞ da Guia de terra seca ao sol), com 18 metros de comprimento e sical “Vipâ€?. No dia seguinte Mata Mourisca, ArtĂ­stico de nove metros de largo. Segundo reza a tradição terĂĄ inĂ­cio o Torneio de Fute- AntĂľes e da Ilha. A noite serĂĄ bol das Cabecinhas (09h30), animada pelo Grupo Poli- popular, consta que um maenquanto Ă noite subirĂŁo ao fĂłnico do Oeste e do grupo rinheiro se tenha perdido por estas bandas e pedido ajuda a palco o grupo “Kids Danceâ€? musical “Função PĂşblicaâ€?. O dia seguinte serĂĄ dedi- Nossa Senhora para o Guiar e Grupo de Dança Infantil do GinĂĄsio Peso Neutro, bem cado Ă  Educação, enquanto a no seu regresso, prometendo como o Agrupamento de noite pertencerĂĄ Ă  Juventude. que daria um telhado de vidro O Ăşltimo dia dos festejos, para a Ermida. Escolas da Guia, culminando A Ermida tem caracterĂ­scom um novo arraial popular, 10 de Junho, acolherĂĄ o encom a actuação do conjunto contro de bicicletas pasteleiras, ticas muito raras de encontrar. DĂ€QDOGR7RUQHLRGH)XWHERO É longitudinal, composta musical “Wegaâ€?. Para domingo (dia 8), das Cabecinhas, actividades pelos rectângulos decrescentes o destaque vai para o Raid culturais e associativas, estan- da nave e capela-mor, a que se Equestre, encontro de karatĂŠ, do a noite reservada para um adossa o corpo poligonal da prova de BMX e aula aberta arraial popular abrilhantado sacristia. Um alpendre assente de Zumba. HaverĂĄ, ainda, para por VirgĂ­lio Pereira & Manuel em colunas toscanas e pilares prismĂĄticos, com escadas de alĂŠm de uma demonstração de Ribeiro. Durante a realização do acesso, acompanha as reentvespas, uma tarde cultural com marchas populares e a actua- certame, que reunirĂĄ dezenas râncias das paredes da igreja, çþes dos ranchos folclĂłricos de expositores oriundas de rodeando-a em todo o seu de Ligeirinhas dos AntĂľes, toda a regiĂŁo, funcionarĂŁo perĂ­metro.

Sexta-feira (dia 06) 20h00 – Inauguração da ExpoFago. 22h00 – Arraial popular com o conjunto VIP. SĂĄbado (dia 07) 09h30 – Torneio de Futebol das Cabecinhas. 10h00 – Abertura da ExpoFago. 21h00 – Actuação do grupo “Kids Danceâ€? e Grupo de Dança Infantil do GinĂĄsio Peso Neutro. 21h30 – Actuação do Agrupamento de Escolas da Guia. 22h00 – Arraial popular com o conjunto Wega. Domingo (dia 08) 09h30 – Torneio de Futebol das Cabecinhas. 09h30 – Raid Equestre (Cavaleiros do Oeste). 10h00 – Abertura da ExpoFago. 10h30 – Aula aberta da Zumba (Associação de AntĂľes). 11h30 – Grupo de KaratĂŠ (Acurede). 12h00 – Apresentação e demonstração de Vespas (Vespa Clube “Os Bandeirinhasâ€?). 15h30 – 2.Âş Encontro Fago BMX JAM. 16h00 – Tarde cultural com Marchas Populares (Centro Maris Stella – Guia) e Folclore (Rancho FolclĂłrico as Ligeirinhas de AntĂľes, Rancho FolclĂłrico as Camponesas da Mata Mourisca, Rancho FolclĂłrico e ArtĂ­stico de AntĂľes, Rancho Etno-Popular da Ilha). 21h00 – Actuação do Coral PolifĂłnico do Oeste. 22h00 – EspectĂĄculo com a banda Função Publika. Segunda-feira (dia 09) 09h30 – Dia da Educação. 15h00 – Abertura da ExpoFago. 22h00 – Noite de Juventude com concerto da banda Funk-off. Terça-feira (dia 19) 09h30 – Torneio de Futebol das Cabecinhas. 10h00 – Abertura da ExpoFago. 17h00 – Actividades culturais e associativas. 20h00 – Arraial popular com VirgĂ­lio Pereira e Manuel Ribeiro. PUBLICIDADE

Obras Públicas e Construção Civil, Lda. Movimentação de Terras Gerente: Armindo Rodrigues da Silva

Telef.: 236 926 902 - Fax: 236 926 369 - Telem.: 966 003 220 GESTEIRA - 3100-037 ABIĂšL - Pombal

PUBLICIDADE

MARIA CIDĂ LIA DE NORONHA RODRIGUES MENDES Telef.: 236 213 128 ESTAĂ‡ĂƒO DE SERVIÇO - Ă“LEOS - LUBRIFICANTES - PNEUS ADUGUETE - 3100-342 POMBAL

OP

A vila da Guia vai acolher, de sexta-feira (dia 06) a 10 de Junho, a 25.ª edição da sua Feira de Actividades Económicas (ExpoFago), considerada como o maior certame do gÊnero no eixo Leiria-Figueira da Foz e uma referência na zona Oeste do concelho de Pombal, não só pela sua antiguidade e dimensão, mas tambÊm pelo envolvimento de todas as colectividades e instituiçþes da região. À semelhança de anos anteriores, a organização, estå a cargo do Grupo Desportivo Guiense e da agora Junta da União de Freguesias da Guia, Ilha e Mata Mourisca, que prepararam um programa GLYHUVLÀFDGRUHXQLQGRXPD mostra gastronómica, divertimentos, desportos, folclore, actuaçþes de grupos musicais. As actividades não se ÀFDPSRUDTXLHQJOREDQGR ainda, uma concentração de vespas, um raid equestre, um torneio de futebol, uma prova de tiro ao alvo, assim como um encontro de bicicletas pasteleiras, entre muitas outras iniciativas. Um dos momentos altos serå, tambÊm, o Dia da Educação, na segunda-feira (dia 09), que juntarå centenas de crianças dos vårios estabelecimentos de ensino da freguesia, que terão em exclusivo para si todo o recinto da feira, incluindo o almoço nas tradicionais tasquinhas. O certame serå inaugurado pelas 20h00 de amanhã (sexta-feira), na presença da Filarmónica da Guia. Nesse dia haverå um arraial popular abrilhantado pelo grupo mu-

PROGRAMA

OP

05

CARLOS DOMINGUES 34538

TEL. 910 010 504

PORTUGAL ARMAZÉM TEL. 911 514579 (JUNTO À CAPELA) OUTEIRO MARTINHO - GUIA - POMBAL

PINTURA E DECORAĂ‡ĂƒO DA CONSTRUĂ‡ĂƒO CIVIL LAVAGEM E TRATAMENTO DE TELHADOS

Avenida Comendador RaĂşl TomĂŠ Feteira 3105-072 Guia - Pombal

Nuno Vasco Moreira Soares Almeida

Tlm. 914 769 503

OP

FRANÇA TEL. 06 07 77 18 25 FAX 0033 164 054 173 RUE DE MONTHÉTY - PONTAULT - COMBAULT

34512

TODO O TIPO DE MERCADORIAS - CARROS - MUDANÇAS

SERVIÇO PERMANENTE Tratamos de toda a documentação referente a subsídios Funerais, Cremaçþes e Serviço Internacional

Rua dos Melros, n.Âş1, Seixo - 3105-103 Guia Pombal - Telef./Fax: 236 951 802 Telem.: 935 232 523 - E-mail: urnas.oeste@hotmail.com - www.urnasoeste.com

Loja: Av. N.ÂŞ Sr.ÂŞ da Guia, n.Âş 117C - 3105-089 GUIA - POMBAL - Telef.: 236 952 792 FĂĄbrica: Rua dos Melros, n.Âş 1 - 3105-103 SEIXO - GUIA - Telef.: 236 951 802 | pagina_de_destino@hotmail.com

34522

Um serviço de qualidade com garantia de melhores preços


VINHA

www.campeaoprovincias.pt

05

QUINTA-FEIRA

DE JUNHO DE 2014 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

34118

12


05

QUINTA-FEIRA

VINHA

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Em 2013 foram produzidos na regiĂŁo Centro menos 922.699 hl de vinho

Produção de vinho com tendência decrescente

A produção de vinho na região Centro do país tem vindo a decrescer gradualmente, seguindo a tendência nacional. De acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto da Vinha e do Vinho (IVV), na última campanha (2012/13) foram produzidos na região Centro um total de 922.699 hl de vinho, menos cerca de 289.221 hl do que os produzidos na campanha de 2003/04, quando a produção foi de 1.211.920 hl. A nível nacional, a produção total de vinho na campanha de 2012/13 foi de 6.327.107 hl, menos 1.012.704 hl do que em 2003/04, quando a produção a nível nacional ascendeu a 7.339.811 hl. Dos 6.327.107 hl de vinho produzido no ano passado, 32 por cento (2.045.571 hl) cor respondem a vinho com Denominação de Origem Protegida (DOP), 23 por cento (1.474.948 hl) correspondem a vinho com IGP, 12 por cento

13

www.campeaoprovincias.pt

(758.666 hl) a vinho licoroso com DOP, e 0,4 por cento (27.215 hl) a vinho com Ind. Ano/Casta. Os restantes 32 por cento (2.020.707 hl) dizem respeito a vinho corrente. Na região Centro, foi a região vitivinícola Terras do Dão/Dão e Lafþes que teve a maior produção de vinho, com 360.634 hl litros produzidos no ano passado. Seguiram-na a região Beira Atlântico/Bairrada, com 283.897 hl, e a região Terras da Beira/Beira Interior, com 213.513 hl. A região vitivinícola Terras de Císter/Tåvora-Varosa produziu em 2013 um total de 64.655 hl de vinho. à rea de vinha cultivada Ê menor

Isabel Andrade, docente na Escola Superior AgrĂ­cola de Coimbra, explica que a diminuição da quantidade de vinho produzido nos Ăşltimos anos estĂĄ relacionada como decrĂŠscimo da ĂĄrea de vinha cultivada. “Em meados do ano

passado a årea de vinha em Portugal Continental era de 224.074 hectares, dos quais de 54.804 pertenciam à região das Beiras. Em 2011, a årea cultivada com vinha nesta região era de 56.663 hectares�. Para Isabel Andrade esta redução da årea de vinha deve-se ao abandono das vinhas, mas tambÊm ao arranque das vinhas velhas e sem qualidade para reconversão. Entre 2009- 2013 realizaram-se quase 11.000 candidaturas a reestruturação e reconversão de vinhas a nível nacional, das quais apenas 934 foram oriundas da região das Beiras. Actualmente, estå a decorrer o Programa de Apoio Nacional ao Sector Vitivinícola de Portugal, para apoio à reestruturação e reconversão das vinhas entre 2014-2018. Este programa tem previsto um total de 226 milhþes de euros para modernizar 17.500 hectares de vinha.

Operaçþes realizam-se durante processo vegetativo da planta

Intervençþes em verde são fundamentais para a vinha Quando a videira se encontra em processo vegetativo realizam-se vårias operaçþes fundamentais para a obtenção de uma boa relação quantidade x qualidade da vinha. Estas operaçþes são chamadas de intervençþes em verde e incidem sobre os órgãos herbåceos da videira, de modo a alterar o seu número, peso e posição. Estas alteraçþes em verde são úteis para proporcionar melhores condiçþes ao crescimento e maturação dos cachos, jå que permitem uma melhor distribuição da seiva na planta, o arejamento e a exposição das folhas e cachos. São tambÊm essenciais para facilitar a aplicação dos produtos fitossanitårios e facilitar a passagem das måquinas. Das intervençþes em verde destacam-se a orientação da vegetação, o desladroamento, a desponta, a desfolha e a monda dos cachos. A orientação da vegetação consiste na disposição dos lançamentos da videira de acordo com o sistema de condução escolhido. Durante o crescimento

da videira Ê comum que os lançamentos cresçam de forma desordenada, por isso a sua orientação Ê imprescindível para a produção de uvas de qualidade.

mento e prevenir doenças como o míldio. A desfolha consiste na eliminação das folhas da videira, normalmente aquelas que se situam mais próximas dos cachos. É uma operação que deve ser Eliminação de realizada com precaução, lançamentos, uma vez que pode alterar a pontas, folhas actividade fotossintÊtica da e cachos planta. As folhas eliminadas O desladroamento con- devem ser as mais desensiste na eliminação dos volvidas e menos jovens lançamentos que impedem para que o fornecimento o crescimento correcto de nutrientes ao cacho não da planta. Normalmente fique comprometido. Os Ê uma operação manual. principais objectivos da Realiza-se entre a brotação desfolha são o arejamento, e a floração da videira e a redução da probabilidade deverå ser realizada nos de podridþes nos cachos três primeiros anos de vida e o aumento da sua exposição solar, essencial para da videira. A desponta consiste melhorar a coloração e na eliminação das extre- permitir a maturação dos midades dos ramos da bagos. A monda dos cachos videira. Deve ser manual e realizada logo após a Ê a eliminação de elemenà RUDomR 6H IRU UHDOL]DGD tos dos cachos da videira muito cedo pode permitir para melhorar a qualidade o desenvolvimento das dos bagos e regularizar a feminelas agravando o produção. Se a monda dos efeito da competição por cachos não for executada, nutrientes. A desponta Ê a vinha produz elevadas muito importante para quantidades de uvas, condiminuir as probabilidades tudo a sua qualidade Ê mÊdo desavinho afectar a dia. Na monda de cachos videira, melhorar as condi- privilegia-se a qualidade à çþes de insolação e areja- quantidade.

&HUWDPHGHFRUUHGXUDQWHWRGRRĂ€PGHVHPDQD

Feira do Vinho e da Gastronomia da CordinhĂŁ regressa esta sexta-feira

Concurso desafia produtores a superarem-se

A animação tambÊm tem uma componente muito importante neste certame, com a actuação de grupos folclóricos da região, a realização de bailes à moda antiga e de actividades de informação e divulgação. Destaque ainda para a entrega dos prÊmios do XII Concurso de Vinhos da Freguesia da Cordinhã. De acordo com o presidente da Junta da Cordinhã, este concurso tem levado os produtores a tentar-se su-

perar, apresentando todos os anos vinhos melhores que os do ano anterior. A XII Feira do Vinho e da Gastronomia da CordinhĂŁ tem inĂ­cio na sexta feira, 6 de Junho, Ă s 19H00, com uma cerimĂłnia inaugural. Segue-se a actuação dos “Amigos da Pingaâ€?. A animação continua com a actuação do Grupo EtnoJUiĂ€FR'DQoDVH&DQWDUHV do Zambujal, Ă s 20H30, e do Grupo FolclĂłrico Cancioneiro de Cantanhede, Ă s 21H30. Para as 23H00 estĂĄ agendado um baile Ă  moda antiga, com o conjunto musical “SigĂł Baileâ€?. No sĂĄbado, 7 de Ju n h o, a abertura das tasquinhas e do artesanato vai realizar-se Ă s 18H00.

Uma hora de pois, Ă s 19H00, começa a animação das tasquinhas pelos “Amigos da Pingaâ€?. Para as 19H30 estĂĄ agendada uma aula aberta de zumba.

moda antiga com o conjunto “Falsidadeâ€?. O programa de sĂĄbado termina Ă s 02H00, com o despertar com rock pelo grupo “Stone Killersâ€?. Domingo, 8 de Junho, e Ăşltimo dia do certame, as tasquinhas abrem Ă s Programa variado 12H00, com animação pe2IROFORUHHHWQRJUDĂ€D los “Amigos da Pingaâ€?. JĂĄ a regionais voltam ao recinto abertura do artesanato estĂĄ da Feira do Vinho e da agendada para as 15H30. Os Bombeiros VolunGastronomia da CordinhĂŁ, com a actuação do Grupo tĂĄrios de Cantanhede vĂŁo FolclĂłrico Rosas de Maio ser protagonistas de uma de Febres, Ă s 20H30, e do mostra de socorrismo ao Grupo TĂ­pico de Ançã, Ă s vivo, agendada para as 17H00. 21H30. Ă€s 18H00, actua o Ă€s 23H00 hĂĄ baile Ă 

grupo de dança Kits de CordinhĂŁ e, cerca de uma hora depois, Ă s 19H00, hĂĄ “GinĂĄstica Aplicadaâ€?. O folclore volta a tomar conta do palco do certame Ă s 210H30, com a actuação do Grupo FolclĂłrico da Sanguinheira, Ă s 20H30. Segue-se, Ă s 21H30, a entrega de prĂŠmios relativos ao XII Concurso de Vinhos da Freguesia de CordinhĂŁ e Torneio Interruas. A edição deste ano da Feira do Vinho e da Gastronomia ter mina com um recreio da juventude, com animação pelo Grupo “Apolo 3â€?.

PUBLICIDADE

Saúda todos os habitantes da freguesia e convida toda a população a visitar Cordinhã por altura da Feira do vinho e da Gastronomia!

A melhor broa da regiĂŁo! Telem.: 962 329 263 Rua da Capela, 10 - 3060-258 CORDINHĂƒ

34955

estarão os produtos endógenos da freguesia. Como habitualmente, a Feira do Vinho e da Gastronomia dedica um espaço à exposição de artesanato e de veículos e alfaias agrícolas, dado que o amanho da terra Ê a principal actividade desta freguesia.

34572

Dar a conhecer a qualidade crescente do vinho da freguesia de CordinhĂŁ, Cantanhede, ĂŠ o principal objectivo da Feira do Vinho e da Gastronomia a realizar-se jĂĄ no prĂłximo Ă€PGHVHPDQDGLDVH 8 de Junho. O certame destaca-se por ser a Ăşnica feira da regiĂŁo onde a cerveja e RXWUDVEHELGDVJDVHLĂ€FDGDV tĂŞm entrada vedada. SĂł os vinhos produzidos na freguesia tĂŞm autorização para acompanhar o melhor da gastronomia local, a ser servida nas tasquinhas entregues Ă s colectividades locais. De destacar ainda que todos os pratos servidos sĂŁo confeccionados de acordo com receitas com mais de meio sĂŠculo, obtidas numa recolha realizada hĂĄ alguns anos. Por essa razĂŁo, as batatas fritas tambĂŠm estarĂŁo ausentes dos menus apresentados nas tasquinhas. As substituĂ­-las


05

VINHA

14

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Clima, solo e variedades de videira contribuem para vinhos Ăşnicos

Diversidade Ê principal característica da vitivinicultura portuguesa A vitivinicultura Ê um dos sectores mais importantes da agricultura portuguesa, constituindo uma das actividades com maior peso na economia nacional. A principal característica da vitivinicultura portuguesa Ê a sua diversidade, devida, essencialmente, a três factores: clima, solos e variedades de videira. Para alÊm dos contrastes climåticos e das diferenças na morfologia dos solos, a enorme diversidade de variedades de videira nacionais contribui para

uma combinação de vinhos com aromas e sabores de características únicas. Apesar da vinha se encontrar em todo o país, a sua distribuição não Ê uniforme. A maior årea vitícola situa-se no norte, nas regiþes do Minho e Trås-os-Montes, com 44 por cento, seguida pelas Beiras, que representam cerca de 24 por cento, o Ribatejo e a Estremadura com 19 por cento e os restantes 13 por cento distribuídos pelas Terras do Sado, Alentejo e Algarve. Na ilha da Madeira,

a vinha ocupa cerca de 1.500 hectares. Em três das nove ilhas do ArquipÊlago dos Açores (Terceira, Pico e Graciosa) a vitivinicultura estå tambÊm representada. A região das Beiras Ê dividida em quatro regiþes vitivinícolas, com características bastante distintas: Beira Atlântico, Terras do Dão, Terras da Beira e Terras de Cister. Ao long o de dÊcadas privilegiaram-se, de norte a sul do país, as castas mais produtivas. Com a viragem para uma

produção de qualidade, começou-se a apostar na reconversão da vinha, com a reintrodução das castas características de cada região. O encepamento em Portugal Ê maioritariamente tinto. No entanto Ê a casta branca Fernão Pires (ou Maria Gomes, como Ê chamada na região da Bairrada) que detÊm a maior årea de expansão, correspondendo a 20 por cento do total da årea ocupada pelas castas brancas, com forte presença no litoral centro-norte.

Casta FernĂŁo Pires corresponde a 20 por cento do total da ĂĄrea ocupada pelas castas brancas

Videira estå sujeita a inúmeras doenças e pragas A videira estå sujeira ao ataque de inúmeras doenças e pragas que, caso não sejam tratadas, podem afectar a sua produção e mesmo colocar em causa toda a vinha. Seguem algumas das principais doenças que afectam a vinha e seus sintomas:

‡ œ3y EUDQFR¡ QRV EDJRV SHG~QFXOR RX SHGLFHOR Os bagos ainda pequenos, encarquilham e secam; os bagos maiores, do aspecto pulverulento inicial, começam a fendilhar evidenciando as grainhas e acabando por necrosar.

Escoriose Provocada por um fungo, Phomopsis vitícola. Sintomas: ‡6DUPHQWRVHVEUDQTXLoDGRVFRPSRQWXDo}HVQHJUDV (Inverno), nos primeiros entrenós; ‡)ROKDVFRPSRQWXDo}HVQHJUDVHXPKDORDPDUHOR ‡1HFURVHVFRUWLFDLVUHGRQGDVRXOLQHDUHVQRVSkPpanos; ‡ )HQGLOKDPHQWRV ORQJLWXGLQDLV H WUDQVYHUVDLV QRV sarmentos; ‡(VWUDQJXODPHQWRQDEDVHGRVVDUPHQWRVTXHEUD de sarmentos, por acção mecânica - desnoca.

Podridão Cinzenta Esta doença, provocada pelo fungo Botrytis cinÊrea, ataca todos os órgãos herbåceos, gomos, folhas, pâmSDQRVLQà RUHVFrQFLDVHFDFKRV Sintomas: Folhas - Manchas poligonais vermelho-acastanhadas, na periferia das folhas com aspecto de queimaduras na periferia do limbo (diferente do black rot por estas seUHPJHUDOPHQWHPDLVFHQWUDLV SRGHPWHUIUXWLÀFDo}HV acinzentadas (diferente do Black rot que tem picnídios pretos) se a Primavera for húmida e fresca. Pâmpanos - Manchas castanhas, mais ou menos alongadas e necroses acastanhadas, a partir de onde os pâmpanos podem secar e partir. ,Qà RUHVFrQFLDV6mRJHUDOPHQWHDIHFWDGDVTXDQGR RIXQJRDWDFDRVSHG~QFXORVGDVà RUHVSURYRFDQGRD característica podridão peduncular. A queda da caliptra origina pequenas feridas que são tambÊm importantes portas de entrada da doença. Bagos - A susceptibilidade atinge o måximo com o aumento do teor em açúcar. As infecçþes ocorrem à queda da caliptra e mantêm-se dormentes atÊ ao pintor.

MĂ­ldio O mĂ­ldio ĂŠ provocado por um fungo, Plasmopara viticola Sintomas: ‡0DQFKDVROHRVDVQDVIROKDV ‡(QIHOWUDGREUDQFRQDSiJLQDLQIHULRU ‡'HIRUPDomRHPEiFXORGDVLQĂ RUHVFrQFLDV ‡0DQFKDVHPPRVDLFRGDVIROKDV OĂ­dio Esta doença ĂŠ provocada por um fungo ectoparasita (Uncinula necator), apresentando grande incidĂŞncia a nĂ­vel nacional. Sintomas e estragos: De um modo geral o oĂ­dio sĂł começa verdadeiramenWHDFDXVDUSUHRFXSDomRHQWUHDĂ RUDomRHRSLQWRU1R entanto, isto ĂŠ verdade, desde que nĂŁo haja conhecimento, jSRGDGDSUHVHQoDVLJQLĂ€FDWLYDGDGRHQoDQDVYDUDV ‡(QIHOWUDGREUDQFRQRVUDPRVMRYHQVFRPHQFRQchamento das folhas (“bandeirasâ€?). ‡/LJHLURIULVDGRQRERUGRGROLPERGDVIROKDVFRP pequenas manchas descoradas amarelas e brilhantes de contornos irregulares na pĂĄgina superior. Necroses nas nervuras da pĂĄgina inferior. ‡0DQFKDVGLIXVDVQRVSkPSDQRVYHUGHHVFXUDVTXH evoluem para uma cor acastanhada apĂłs o atempamento. ‡Âś3yEUDQFR¡QRVERW}HVĂ RUDLVHSRVVtYHOGHVVHFDPHQWRGDVĂ RUHV

Podridão Negra ou Black Rot Esta doença criptogâmica ataca todos os órgãos verdes da videira. Sintomas: Folhas - Manchas com 1 a 20 mm, acastanhadas, de forma circular mais ou menos poligonal, com contorno negro nas quais, posteriormente, se desenvolvem os picnídios. Pecíolos - Manchas acastanhadas, de forma circular, com contorno negro nas quais se desenvolvem os picnídios. Pâmpanos - Manchas alongadas, de cor púrpura a castanho-escuro, deprimidas, que secam e onde se formam os picnídios. Cachos - Bagos com mancha acastanhada caracterísWLFDGH´FRUFDIpFRPOHLWH¾TXHDFDEDPSRUPXPLÀFDU HÀFDUFREHUWRVGHSLFQtGLRV

Ă caros Aranhiço vermelho - Panonychus ulmi Aranhiço amarelo - Tetranychus urticae Acariose - Calepitrimerus vitis Erinose - Colomerus vitis Sintomas: Aranhiço vermelho - Entre-nĂłs curtos, folhas com WRP EURQ]HDGR FRP GLĂ&#x20AC;FXOGDGH GH FUHVFLPHQWR H D presença do ĂĄcaro na pĂĄgina inferior, visĂ­vel a olho nu. Erinose - PĂşstulas nas folhas, as quais podem adquirir uma cor purpĂşrea e que na pĂĄgina inferior apresenta uma teia na qual sĂŁo visĂ­veis, Ă lupa, os ĂĄcaros responsĂĄveis. Traça da Uva Existem duas espĂŠcies de traça, sendo a mais vulgar a eudĂŠmis (Lobesia botrana). No entanto, em certas regiĂľes pode, igualmente, aparecer a outra espĂŠcie, a cochilis (Eupoecilia ambiguella). Sintomas e estragos: Os sintomas provocados pela traça da uva, seja em que geração for, sĂŁo inconfundĂ­veis, sendo contudo os RYRVRVPDLVGLItFHLVGHLGHQWLĂ&#x20AC;FDUTXHUSHODVXDUHGX]LGD dimensĂŁo (<1mm) quer pela reduzida coloração (branco-amarelados a translĂşcidos). Â&#x2021;Âś1LQKRV¡IRUPDGRVSRUĂ&#x20AC;RVGHVHGDHPUHGRUGHERW}HVĂ RUDLVHHYHQWXDOSUHVHQoDGHODJDUWDV²Â?JHUDomR Â&#x2021;3HUIXUDo}HVQRVEDJRVRYRVQRVSHGLFHORVHEDJRV HODJDUWDVIRUDHGHQWURGRVEDJRV²Â?HÂ?JHUDomR Â&#x2021;2VEDJRVDWDFDGRVĂ&#x20AC;FDPQHJURVPXLWRDQWHVGRSLQtor, dando origem ao popular sintoma do â&#x20AC;&#x153;falso pintorâ&#x20AC;?. FlavescĂŞncia Dourada da Vinha Sintomas: Os primeiros sintomas começam a aparecer em Junho e com facilidade se confundem com uma simples clorose. Â&#x2021;$WUDVRQDUHEHQWDomR Â&#x2021;'HVFRORUDomRGDVIROKDVFRPHQURODPHQWRSDUDD pĂĄgina inferior, em forma de telha, amarelecimento nas castas brancas e vermelhĂŁo nas tintas (em regra). Â&#x2021; )ROKDV PDLV GXUDV TXHEUDQGRVH FRP DOJXPD facilidade. Â&#x2021;$VYDUDVQmRDWHPSDPQRUPDOPHQWH Â&#x2021;'HVVHFDPHQWRGDVLQĂ RUHVFrQFLDVORJRiĂ RUDomR ou paragem de desenvolvimento levando Ă  ausĂŞncia de produção. Â&#x2021;0RUWHSDUFLDORXWRWDOGDVSODQWDV


05

QUINTA-FEIRA

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

EMPRESAS & NEGĂ&#x201C;CIOS 6pUJLR0DOGRQDGR0HGLDo}HVGH6HJXURV/GD

0HGLDomRVHVHJXURVGHYHULDVHU H[FOXVLYDSDUDSURĂ&#x20AC;VVLRQDLV Morada Rua Doutor AntĂłnio JosĂŠ Almeida 329, loja 10, Coimbra Telefone 239 484 722 Fax 239 484 722 Endereço electrĂłnico geral@sergiomaldonado-seguros.pt

A ideia de que existem seguros contra todos os riscos ĂŠ incorrecta. â&#x20AC;&#x153;Em nenhuma apĂłlice hĂĄ cobertura contra tudo e mais alguma coisaâ&#x20AC;?, explica SĂŠrgio Maldonado, principal responsĂĄvel pela SĂŠrgio Maldonado Mediação Seguros Lda, com escritĂłrio em Coimbra hĂĄ cerca de 30 anos. O termo correcto para o seguro que oferece uma cobertura mais completa ĂŠ â&#x20AC;&#x2DC;seguro de danos prĂłpriosâ&#x20AC;&#x2122;. $ IDOWD GH SURĂ&#x20AC;VVLRQDlismo que impera na classe â&#x20AC;&#x201C; ĂŠ possĂ­vel contratar-se um seguro junto de instituiçþes bancĂĄrias â&#x20AC;&#x201C; leva a que muitas pessoas desvalorizem o papel dos mediadores proĂ&#x20AC;VVLRQDLVTXHVmRTXHPDV pode aconselhar sobre qual o seguro mais adequado ao seu caso (nĂŁo basta procurar o seguro mais barato, mas sim o que oferece a melhor qualidade/preço) e sĂŁo quem as pode ajudar caso seja necessĂĄrio activar o seguro. â&#x20AC;&#x153;Eu costumo dizer que ĂŠ no dia do sinistro que a pessoa dĂĄ valor ao mediador que temâ&#x20AC;?, defende SĂŠrgio Maldonado. â&#x20AC;&#x153;Aqui tratamos GHWXGRGRSULQFtSLRDRĂ&#x20AC;P

e ajudamos os nossos clientes a resolver os problemas que possam surgir, dentro do que ĂŠ honesto e justoâ&#x20AC;?, acrescenta. Segundo SĂŠrgio Maldonado, o Ăşltimo decreto publicado para regular a actividade de mediador de seguros FULRX D Ă&#x20AC;JXUD GH PHGLDGRU ligado - exerce a actividade de seguros em complemento FRPDVXDDFWLYLGDGHSURĂ&#x20AC;Vsional â&#x20AC;&#x201C; contribuiu para a descredibilização da imagem do mediador de seguros e fez FRPTXHDSURĂ&#x20AC;VVmR´UHJUHdisse 20 anosâ&#x20AC;?. Para o mediador de seguros, os preços demasiados baixos praticados pelas companhias impedem-nas de ter solvĂŞncia necessĂĄria para fazer frente Ă s suas obrigaçþes

Preços demasiado baixos

Outro problema que SĂŠrgio Maldonado reconhece na actividade ĂŠ o facto de nĂŁo existirem associaçþes com força suficiente para zelar pelos interesses dos mediadores junto das entidades reguladoras. Para o mediador, as entidades reguladoras deviam lutar contra o descalabro generalizado dos preços dos seguros que se vem registando nos Ăşltimos anos, e que, ao contrĂĄrio do que possa parecer, nĂŁo EHQHĂ&#x20AC;FLDRVFRQVXPLGRUHV

â&#x20AC;&#x153;Os preços estĂŁo extremamente baixos. AtĂŠ hĂĄ cerca de seis anos, um seguro automĂłvel rondava os 250 euros, hoje situa-se na ordem dos 190/200 eurosâ&#x20AC;?. Os preços demasiado baixos prejudicam as companhias, e impedem que WHQKDPDVROYrQFLDQHFHVViria para fazer frente Ă s suas obrigaçþes. SĂŠrgio Maldonado recorda a auditoria realizada recentemente pelo Institu-

to de Seguros de Portugal (ISP) a 15 companhias que operam em acidentes de trabalho. Destas, 11 tinham desiquilibrios tĂŠcnicos neste ramo e nĂŁo estavam a praticar os preços necessĂĄrios e adequados Ă optimização da gestĂŁo dos riscos, de modo a garantir a indemnização aos tomadores de seguros em caso de perdas. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; triste que seja o ISP a ter a iniciativa de dizer que as seguradoras nĂŁo estĂŁo a

cobrar o devido valor para terem capacidade de cumprir os seus compromissosâ&#x20AC;?, lamenta o mediador. De salientar que estĂĄ em PDUFKDRSURMHFWR6ROYrQFLD II, o qual irĂĄ ser implementado em toda a comunidade europeia a partir de janeiro de 2016. Tal visa actualizar DV UHJUDV GH VROYrQFLD GDV seguradoras, de modo a implementar prĂĄticas de gestĂŁo de riscos correctos em toda a indĂşstria seguradora.

&ULDGDHP9LOD1RYDGH3RLDUHV

$VVRFLDomRHPSUHVDULDOYLVDGDUHVFDODDRVHFWRUHDRFRQFHOKR O Município de Vila Nova de Poiares, em parceria com um grupo de agentes locais do sector, acaba de criar a Associação Empresarial de Poiares. O objectivo desta entidade, de que fazem parte empresårio ligados aos sectores do comÊrcio, in-

15

www.campeaoprovincias.pt

dústria Ê serviços Ê o de unir forças em torno de XPSURMHFWRTXHVHDQWHYr de grande importância para o concelho e para a economia local. Esta Ê uma aposta da edilidade, liderada por João Miguel Henriques (PS), que conseguiu dar

VHTXrQFLD DRV DQVHLRV GH vĂĄrios empresĂĄrios locais. â&#x20AC;&#x153;Pretendemos possibilitar ao tecido empresarial ganhar escala e força associativa, para alĂŠm de reforçar a capacidade reivindicativa do MunicĂ­pio junto das instâncias centrais, nas mais diversas

matĂŠrias, principalmente no que diz respeito Ă s acessibilidadesâ&#x20AC;?, refere a autarquia, em comunicado. A Associação Empresarial de Poiares foi apresentada, publicamente, no Ăşltimo sĂĄbado, numa cerimĂłnia em que estiveram representadas as

empresas e empresĂĄrios do concelho, associaçþes congĂŠneres e diversas instituiçþes e entidades que, em conjunto, vĂŁo contribuir SDUDDĂ&#x20AC;UPDUDQRYDDVVRciação como um parceiro fundamental no desenvolvimento econĂłmico do concelho.

B R E V E S

ISA lança manual GHHĂ&#x20AC;FLrQFLD HQHUJpWLFD

A ISA â&#x20AC;&#x201C; Entelligent Sensing Anywhere acaba de lançar XPPDQXDOGHHĂ&#x20AC;FLrQFLDHQHUgĂŠtica destinado a todos os novos utilizadores do dispositivo Cloogy. Criado no âmbito de XPDFRQVFLrQFLDDODUJDGDSDUD a forma como as populaçþes mundiais utilizam a energia, este documento pretende que a atenção para este recurso vĂĄ para alĂŠm do Dia da Energia, assinalado a 29 de Maio. O guia, complementado com as diferentes funcionalidades do Cloogy, permite identificar H HOLPLQDU DV LQHILFLrQFLDV energĂŠticas em casa e, assim, reduzir as facturas mensais. O objectivo ĂŠ o de ajudar os utilizadores do Cloogy a tirarem o mĂĄximo partido das funcionalidades desta solução para uma casa inteligente, incorporando dezenas de dicas sobre como reduzir o consumo de energia e ĂĄgua em casa. Este manual serĂĄ enviado, gratuitamente, a todos aqueles que adquirirem um Cloogy atĂŠ 29 de Junho e enviarem o comprovativo da compra para o endereço electrĂłnico marcom@isasensing.com.

,QRY,3&RIHUHFH novas formaçþes

O InovIPC â&#x20AC;&#x201C; Centro de Formação do Instituto PolitĂŠcnico de Coimbra acaba de lançar duas novas propostas de formação, que podem ser IUHTXHQWDGDV GXUDQWH R PrV de Junho. Trata-se dos cursos de GestĂŁo de Reclamaçþes e de Introdução ao HACCP (Hazard Analysis and Critical Control Points), que termina amanhĂŁ. Ambas as formaçþes sĂŁo ministradas em horĂĄrio laboral e os conteĂşdos programĂĄticos podem ser consultados, online, em inovipc. wordpress.com.

*DOHULDGH6DQWD&ODUD DFRPSDQKDR0XQGLDO

A galeria de Santa Clara, em Coimbra, vai acompanhar o Mundial 2014 com a projecção de todos os jogos entre as selecçþes de Portugal e do Brasil. A proposta permite acompanhar os encontros desportivos em ambiente de convĂ­vio e, ao mesmo tempo, aproveitar bebidas e petiscos &DPSHRQDWR1DFLRQDOGDV3URĂ&#x20AC;VV}HV a preços convidativos. Para alĂŠm dos jogos de preparação entre Portugal e MĂŠxico (dia 06, 01h30) e Portugal e Irlanda estĂĄ aberto o caminho para Regional do Centro do conquistou um total de GH )RUPDomR 3URĂ&#x20AC;VVLRQDO MĂłnica Alexandra Ve(dia 10, 00h00), serĂŁo transuma possĂ­vel representação IEFP, IP, fez-se representar oito medalhas, uma de de Coimbra, do Centro loso Almeida foi uma das vencedoras do Campeona- de Emprego e Formação ouro, uma de prata e seis de no Campeonato Nacional de Portugal na prĂłxima mitidos os encontros entre Portugal-Alemanha (dia 16, EURQ]H QDV SURĂ&#x20AC;VV}HV GH GDV3URĂ&#x20AC;VV}HVFRPFRQ- edição do Campeonato 17h00), Portugal-EUA (dia 22, WR1DFLRQDOGDV3URĂ&#x20AC;VV}HV 3URĂ&#x20AC;VVLRQDO Com a vitĂłria de MĂł- GHVHQKRJUiĂ&#x20AC;FRIUHVDJHP FRUUHQWHVHSURĂ&#x20AC;VV}HVD GD (XURSD GDV 3URĂ&#x20AC;VV}HV 23h00), Portugal-Gana (dia realizado entre os dias 25 (EuroSkills,Lille , outubro 26, 17h00), Brasil-CroĂĄcia (dia e 30 de Maio, no Porto. A nica Alexandra Veloso Al- CNC, multimĂŠdia â&#x20AC;&#x201C; ani- concurso. Com os resultados de 2014) e do Campeonato 12, 21h00), Brasil-MĂŠxico (dia MRYHPSDUWLFLSRXQDSURĂ&#x20AC;V- meida, a Delegação Centro mação 2D/3D, cozinha e obtidos no Campeonato GR 0XQGR GDV 3URĂ&#x20AC;VV}HV 17, 20h00) e Brasil-CamarĂľes VmRGHGHVHQKRJUiĂ&#x20AC;FRHP do Instituto do Emprego esteticismo. No total, a Delegação Nacional das ProfissĂľes, (WorldSkills, S.Paulo 2015). (dia 23, 21h00) representação do Serviço e Formação Profissional

)RUPDQGRVGH&RLPEUDFRQTXLVWDPRLWRPHGDOKDV


CULTURA

16

05

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

Concerto solidĂĄrio com bombeiros de Cantanhede A Associação HumanitĂĄria dos Bombeiros VoluntĂĄrios de Cantanhede promove, a 07 de Junho, um concerto solidĂĄrio que visa a angariação de verbas para a corporação. O espectĂĄculo irĂĄ realizar-se no salĂŁo da instituição, a partir das 22h00, tendo como interveniente a Orquestra de Sopros da Academia de MĂşsica de Cantanhede, sob a direcção do professor Nuno Choupeiro. O grupo integra cerca de DOXQRVGRVFXUVRVRĂ&#x20AC;FLDLVGHVRSURHSHUFXVVmRHYDL interpretar um reportĂłrio de mĂşsica ligeira. Os bilhetes encontram-se Ă venda no quartel dos Bombeiros de Cantanhede e na Academia de MĂşsica de Cantanhede, pelo valor de cinco euros. Regina Afonso expĂľe na galeria d'A PrevidĂŞncia

tista plĂĄstica cuja obra vai estar patente ao pĂşblico, a partir de amanhĂŁ, na galeria de arte do Centro de Mutualismo d'A PrevidĂŞncia Portuguesa, em Coimbra. A mostra ĂŠ inaugu-

â&#x20AC;&#x153;Interioridadeâ&#x20AC;? ĂŠ o tĂ­tulo da exposição de pintura da autoria de Regina Afonso, ar-

rada amanhĂŁ, pelas 18h00, e pode ser visitada atĂŠ ao dia 25 de Junho. KamalhĂŁo Rock Fest com bandas confirmadas A quarta edição do KamalhĂŁo Rock Fest, organizada pelo NĂşcleo Cultural do Futebol Clube de SĂŁo Silvestre, vai realizar a 04 e 05 de Julho. O festival decorre na mata do CamalhĂŁo, em Coimbra, com o objectivo de contribuir para a divulgação de novos valores musicais e promoção da conservação da natureza, destinando-se a totalidade das receitas geradas Ă manutenção e preservação do espaço onde o evento se realiza. Para o festiYDOGHHVWmRMiFRQĂ&#x20AC;UPDdas as presenças das bandas inglesas The Parkinsons e The Bermondsey Joy Riders, Bo

Ne e os portugueses Terror Empire, Red Italian Hunter, Subway Riders, The Dirty Coal Train, The Walks, A ResistĂŞncia, Plur Grim, Urban Vibsz e os dj's Tracy Vandal, XRC Maquinik, Unmatter, Pedro Chau, Ice-9 e Ludjero Zorro. Mais informaçþes estĂŁo disponĂ­veis em www. kamalhao.wix.com/rockfest. Nova obra literĂĄria de Teolinda GersĂŁo â&#x20AC;&#x153;Passagensâ&#x20AC;? ĂŠ o tĂ­tulo da mais recente obra da escritora Teolinda GersĂŁo. O livro, que tem a chancela da Sextante Editora e o apoio da produtora cultural Alma Azul, ĂŠ revelado no prĂłximo sĂĄbado, pelas 18h00, na galeria de Santa Clara, em Coimbra. A apresentação da obra estĂĄ a cargo de Maria do RosĂĄrio Fardilha, professora da Universidade de

Aveiro. Natural de Coimbra (1940), Teolinda GersĂŁo ĂŠ escritora e professora universitĂĄria, dedicando-se, desde 1995, exclusivamente Ă literatura. Hans Georg SchĂźssler expĂľe na LousĂŁ Artista plĂĄstico e pintor alemĂŁo, Hans Georg SchĂźssler, hĂĄ vĂĄrios anos radicado em Portugal, ĂŠ o autor de um conjunto de aguarelas patentes ao pĂşblico no Museu Municipal do Professor Ă lvaro Viana de Lemos, na LousĂŁ. A mostra, intitulada â&#x20AC;&#x153;Reencontroâ&#x20AC;?, foi inaugurada no Ăşltimo fim-de-semana e dĂĄ a conhecer a obra de Hans Georg SchĂźssler que, desde muito novo, se dedicou Ă s artes grĂĄficas e decorativas, atĂŠ abrir a sua prĂłpria agĂŞncia de publicidade. Portugal, Alemanha, França, PolĂłnia e Espanha sĂŁo alguns

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

dos paĂ­ses onde tem participado em inĂşmeras exposiçþes individuais e colectivas. â&#x20AC;&#x153;Mural de MĂĄrio BelĂŠmâ&#x20AC;? patente no CAE da Figueira AtĂŠ ao dia 29 de Junho, pode ser visitada no Centro de Artes e EspectĂĄculos (CAE) da Figueira da Foz (sala de Afonso Cruz) a exposição â&#x20AC;&#x153;Mural de MĂĄrio BelĂŠmâ&#x20AC;?. Trata-se de mostra de fotografias captadas por Pedro Agostinho Cruz durante o trabalho criativo desenvolvido ao longo de sete dias, cujo UHVXOWDGRĂ&#x20AC;QDOIRLRPXUDOGH MĂĄrio BelĂŠm. Com a marca do Fusing Culture Experience 2013, que predominarĂĄ na cidade, esta exposição revela uma abordagem a preto e branco, que contraria a cor da realidade.

PASSATEMPOS PALAVRAS CRUZADAS â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 383 Tema de hoje â&#x20AC;&#x201C; CASA 1

2

3 4

5

6

7

8

9 10 11 12 13 14 15

CINCO PALAVRAS RELACIONADAS COM CASA

PROBLEMA N.Âş 383/A 1

A

A

CHA

Ă&#x2021;O

2

3

4

5

6

7

8

9

10 11

1 2

1

3

2

DA

FA

MAN

MEN

3

4 5

4 5

PA

PEI

RA

SĂ&#x192;O

TEI

TO

TRA

VI

6 7 8

6 7

9 10

8

Utilizando todas as sĂ­labas constantes do quadro, formar cinco palavras relacionadas com Casa.

9 HORIZONTAIS â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; Casa. Casa. 2 â&#x20AC;&#x201C; Associação Portuguesa de Analistas ClĂ­nicos (abr). Pessoas notĂĄYHLVQDVXDHVSHFLDOLGDGHÂą5DPLÂżFDomRÂą/LYUH Casa. 5 â&#x20AC;&#x201C; Sisos. Voltar a ver. 6 â&#x20AC;&#x201C; Casa. Casa. 7 â&#x20AC;&#x201C; Entre. Danço a valsa. Lhes. 8 â&#x20AC;&#x201C; O resto. EspĂŠcie de talismĂŁ, entre os Cabidas. Evoluir. 9 â&#x20AC;&#x201C; Casa. Casa. Casa. VERTICAIS â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; Casa. Nas. 2 â&#x20AC;&#x201C; Opus (abr). SinĂłnimo (abr). Nota musical. 3 â&#x20AC;&#x201C; Casa. 4 â&#x20AC;&#x201C; Casa (abr). Nome prĂłprio feminino. 5 â&#x20AC;&#x201C; TerapĂŞutica de substituição da nicotina (abr). 6 â&#x20AC;&#x201C; OferecerĂĄ. Garantia. 7 â&#x20AC;&#x201C; Ode. Nome prĂłprio feminino. 8 â&#x20AC;&#x201C; Quanto. Casa. 9 â&#x20AC;&#x201C; Caixa Geral de Aposentaçþes (abr). GĂŠnero de plantas umEHOtIHUDVGHĂ&#x20AC;RUHVEUDQFDVÂą&DVD'HYRUDGRU â&#x20AC;&#x201C; Anel. Madrasta. Estorvara. 13 â&#x20AC;&#x201C; Engodavas. 14 â&#x20AC;&#x201C; Ene. %ROVDGH(PSUHJR3~EOLFR DEU 3UHÂż[RGHQHJDomR 15 â&#x20AC;&#x201C; Casa. SĂ­mbolo de rĂĄdio.

CORRIGENDAS No problema n.Âş 381/A: a HOR 7 / VERT 6 ĂŠ tapada e a HOR 8 / VERT 6 nĂŁo ĂŠ tapada; na 10 VERT (1.ÂŞ) leia-se Referi. No problema n.Âş 382, na 7 HOR (3.ÂŞ) leia-se Caminhando. No Problema 382/A, na 11 VERT (2.ÂŞ) leia-se Bolo.

PRĂ&#x2030;MIOS â&#x20AC;&#x201C; Obra literĂĄria, oferta da PORTO EDI725$3UpPLRVXUSUHVDRIHUWDGHĂ&#x2C6;*8,$HQRÂżQDO do mĂŞs, mais um prĂŠmio especial: um exemplar do valioso (e â&#x20AC;&#x153;saborosoâ&#x20AC;?) livro de culinĂĄria, encadernado e profusamente ilustrado, â&#x20AC;&#x153;O Pequeno Tesouro das Cozinheirasâ&#x20AC;?, edição e oferta da PORTO EDITORA. PRAZO PARA REMESSA DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES â&#x20AC;&#x201C; AtĂŠ ao dia 15 do prĂłximo mĂŞs. ENVIO DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES â&#x20AC;&#x201C; Ernesto Lopes Nunes, Beco dos Unidos, n.Âş 3, Espadaneira, 3045 â&#x20AC;&#x201C; 162 Coimbra. PREMIADOS Passatempos n.Âş 375 â&#x20AC;&#x201C; Jorge Manuel da Silva Marques, de Coimbra, com livro da PORTO EDITORA; AntĂłnio Bernardino Oliveira Silva, de CervĂŁes, com prĂŠmio surpresa, oferta de Ă GUIA.

ENIGMA FIGURADO

11 HORIZONTAIS â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; Demandas. 2 â&#x20AC;&#x201C; Denunciais. 3 â&#x20AC;&#x201C; Opus (abr). Grande quantidade. Pata. 4 â&#x20AC;&#x201C; ArrĂĄs. Braço. Descobrir. 5 â&#x20AC;&#x201C; Comitivas. Rio de Portugal. 6 â&#x20AC;&#x201C; Nome prĂłprio feminino. Lavantes. 7 â&#x20AC;&#x201C; Eruditas. 8 â&#x20AC;&#x201C; Que sĂŁo mĂĄs. 9 â&#x20AC;&#x201C; Quer. Brigas. Ă&#x161;nico. 10 â&#x20AC;&#x201C; Aselha. Mosteiro. Amarro. 11 â&#x20AC;&#x201C; Misturas. VERTICAIS â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; Acesso. Fazem doação de. 2 â&#x20AC;&#x201C; Cidade de França. Emprega. 3 â&#x20AC;&#x201C; RegiĂŁo AutĂłnoma (abr). Luxos. Las. 4 â&#x20AC;&#x201C; FĂştil. Terreno semeado de QDERVÂą+RPHQVLQĂ&#x20AC;XHQWHV(QVLQDERDVPDQHLUDV DÂą6XÂż[RGHQDWXUDOLGDGH3XEOLFDPÂą(Q[DGDV 3RHQWHVÂą6HQKRUD2XUDVÂą/RV7ROR3UHÂż[RGH direção. 10 â&#x20AC;&#x201C; Consideres. Joeira. 11 â&#x20AC;&#x201C; Exatas. Chefes.

SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES Palavras Cruzadas â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 375: Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; sestro, i, estofa. 2 â&#x20AC;&#x201C; iso, estrela, dor. 3 â&#x20AC;&#x201C; NTSC, acaso, port. 4 â&#x20AC;&#x201C; ĂĄrias, sorte. 5 â&#x20AC;&#x201C; eas, j, a, tau. 6 â&#x20AC;&#x201C; ai, tae, dar, nd. 7 â&#x20AC;&#x201C; fadĂĄrio, separai. 8 â&#x20AC;&#x201C; i, o, ati, DULLWÂąPDUORWDULDOXD9HUWLFDLV¹¹VLQDDÂżPÂąHVWUHLD a. 3 â&#x20AC;&#x201C; sĂłsia, dor. 4 â&#x20AC;&#x201C; t, casta. 5 â&#x20AC;&#x201C; rĂŠ, aral. 6 â&#x20AC;&#x201C; osa, jeito. 7 â&#x20AC;&#x201C; tc, OIT. 8 â&#x20AC;&#x201C; ira, a. 9 â&#x20AC;&#x201C; es, sar. 10 â&#x20AC;&#x201C; elo, aderi. 11 â&#x20AC;&#x201C; sa, s, ĂĄpia. 13 â&#x20AC;&#x201C; t, potra. 13 â&#x20AC;&#x201C; odora, ril. 14 â&#x20AC;&#x201C; fortuna, u. 15 â&#x20AC;&#x201C; arte, dita. Problema n.Âş 375/A - Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; fruta, capas. 2 â&#x20AC;&#x201C; lama, malaca. 3 â&#x20AC;&#x201C; ala, par, ser. 4 â&#x20AC;&#x201C; mĂĄ, maior, ra. 5 â&#x20AC;&#x201C; adro, olor, r. 6 â&#x20AC;&#x201C; ouro, aios. 7 â&#x20AC;&#x201C; c, maca, doer. 8 â&#x20AC;&#x201C; um, laivo, ri. 9 â&#x20AC;&#x201C; bom, sai, mĂŞs. 10 â&#x20AC;&#x201C; OlaYRVPDQRÂąVDODVSRURV9HUWLFDLV¹¹Ă&#x20AC;DPDFXERVÂąUDODGR mola. 3 â&#x20AC;&#x201C; uma, rum, ma. 4 â&#x20AC;&#x201C; ta, moral, va. 5 â&#x20AC;&#x201C; a, pa, ocasos. 6 â&#x20AC;&#x201C; maio, aias. 7 â&#x20AC;&#x201C; carola, vi, p. 8 â&#x20AC;&#x201C; al, roĂ­do, mĂł. 9 â&#x20AC;&#x201C; pĂĄs, roo, mar. 10 â&#x20AC;&#x201C; acer, sereno. 11 â&#x20AC;&#x201C; sarar, risos. Seis palavras relacionadas com Sorte: Fado, leiteira, risco, parca, estrelinha, ventura. (QLJPDÂżJXUDGR&RQWUDDPiVRUWHFRUDomRIRUWH

FESTA ANUAL DOS CHARADISTAS

Interpretando correctamente todos os símbolos e operaçþes apresentados, encontrar-se-à uma conhecida expressão popular.

Como jĂĄ informĂĄmos, realiza-se este ano na PĂłvoa de Varzim, a 28 e 29 do corrente mĂŞs, com um variado programa elaborado pelo confrade JANI. Os interessados devem contactar o amigo JoĂŁo Albano Nunes Ribeiro, pelo 968 244 641. Contamos estar presente, se Deus o permitir.


05

QUINTA-FEIRA

VINAGRETAS

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

www.campeaoprovincias.pt

17

V I N A G R E T A S

-RYLDOLGDGH- â&#x20AC;&#x153;Mostrar o que ĂŠ novo em Coimbra respeitando a tradiçãoâ&#x20AC;?. O presidente da Câmara, Manuel Machado, sintetizou desta forma a edição deste ano das festas da Cidade e da Rainha Santa Isabel, apresentadas esta semana. A foto prova que tambĂŠm aqui as imagens valem mais que mil palavras. Atente-se na nova obra JUiĂ&#x20AC;FDGRVIHVWHMRVHQDGLJDPRVMRYLDOLGDGHGDSDGURHLUDGD cidade.â&#x20AC;&#x153;TĂĄ bonito!â&#x20AC;?, elogiou Machado. Acabou-se a mĂĄgoa - O conimbricense AndrĂŠ Sardet estĂĄ, finalmente, â&#x20AC;&#x153;envolvidoâ&#x20AC;? nas festas da sua cidade. JĂĄ lĂĄ vai a mĂĄgoa que diz ter sentido por GXUDQWHDQRVDĂ&#x20AC;RWHUVLGRYRWDdo ao esquecimento. Quando ĂŠ o espectĂĄculo? NĂŁo, Sardet nĂŁo vai cantar. O envolvimento ĂŠ na qualidade de produtor/empresĂĄrio, cabendo-lhe a vinda a Coimbra de Carminho, Rita Guerra

1mRVHUiIRUPDOLVPRDPDLV"â&#x20AC;&#x201C; As â&#x20AC;&#x153;Vinagretasâ&#x20AC;? nĂŁo percebem nada nem de polĂ­tica nem de Direito. Nem querem perceber. JĂĄ viram esta confusĂŁo do Tribunal Constitucional a formular juĂ­zos polĂ­ticos e o Governo a fazer juĂ­zos de constitucionalidade? Parece aquela saudosa rĂĄbula da guerra, %DLOHGDURVD- A AgĂŞncia para a Promoção da Baixa protagonizada pelo Solnado: Ora agora disparas tu, ora agora de Coimbra, parceira da Câmara na organização das festas disparo eu. Mas aquela coisa dos juĂ­zes se reunirem todos, da cidade, anuncia como ponto da alto da sua quota-parte fardados a rigor e, num ar muito solene e alinhadinhos para organizativa o Baile da Rosa. Trata-se da recriação de um velho a televisĂŁo nĂŁo acrescenta dignidade ao acto. Ă&#x2030; formalismo festejo popular citadino, que com a voragem dos dias se pode a mais. Qualquer dia (sim, porque de leis a contornar a com facilidade adaptar Ă realidade. Ă&#x2030; que a agitação que se Constituição vai ser cada vez mais uma farturinha) ainda antevĂŞ para as prĂłximas semanas no partido da â&#x20AC;&#x153;rosaâ&#x20AC;?, a que aparecem com aquelas cabeleiras dos lordes ingleses. Ou RVVRFLDOLVWDVGH&RLPEUDQmRĂ&#x20AC;FDUmRSRUFHUWRDOKHLRVSHUPLWH entĂŁo de avental. antecipar um verdadeiro baile mandado. SĂł nĂŁo dĂĄ ainda para A ingenuidade de Seguro â&#x20AC;&#x201C; O Seguro ĂŠ um ingĂŠnuo. saber quem dançarĂĄ melhor, mas ĂŠ seguro que a animação nĂŁo 6HHOHSHQVDTXHDOJXPGLDHQWUDSDUDĂ&#x20AC;FDUQDTXHOHODELULQWR estarĂĄ apenas na Praça do ComĂŠrcio. polĂ­tico-partidĂĄrio da escola de Lisboa, estĂĄ muito enganado. O povo sabe muito â&#x20AC;&#x201C; O povo, naquela linguagem simples JĂĄ muitos outros o tentaram antes dele e nunca tiraram do e, por vezes, rude, tem um poder de sĂ­ntese fabuloso. Domingo bolso as chaves do carro. Ali, naquele mundo, sĂł entra quem passado, num tasco ali para os lados de Condeixa, onde por sinal jĂĄ lĂĄ estĂĄ. Ou, entĂŁo, quem se deixa baptizar pelos padrinhos se vende um queijo do Rabaçal fabuloso, diz um: â&#x20AC;&#x153;O Seguro do regime. E de duas, uma. Ou entram de avental ou entĂŁo de jĂĄ lĂĄ nĂŁo vai. O outro lixou-oâ&#x20AC;?. Responde o segundo: â&#x20AC;&#x153;Talvez babete. Doutra maneira nĂŁo entram. Quando muito, passam nĂŁo, ele ĂŠ capaz de se aguentar, vais verâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x201C; pĂĄ, retorquiu o por lĂĄ, mas nĂŁo se demoram. E se forem mesmo bons â&#x20AC;&#x201C; o primeiro. Quando a dentada ĂŠ nos tomatesâ&#x20AC;Śâ&#x20AC;?. Pois. Dito assim, que talvez nĂŁo seja o caso â&#x20AC;&#x201C; e persistentes, vĂŁo de avioneta que ĂŠ um mimo. o Congresso jĂĄ nĂŁo ĂŠ preciso para nada. e Os Azeitonas. A importância que estes concertos terĂŁo na programação profana do evento, permitem concluir que valeu a pena esperar. Caro AndrĂŠ, como vĂŞ nem sempre ĂŠ domingo no mundo, mas (em) Portugal ĂŠ assim...

F _____ R _____ A

ACM no pĂłdio em judo â&#x20AC;&#x201C; SĂĄbado, em Tomar, realizou-se o campeonato regional de juvenis de judo (prova de apuramento para o campeonato nacional, em Almada, a 15 de Junho), onde os quatro atletas da ACM de Coimbra que participaram deram boa conta se si. Diana Santos sagrando-se vice-campeĂŁ regional, em -40 kg, assim como Vasco Cabrita, em -50 kg. Nas categorias de -60 kg e -66 kg, Rui Perdigoto e Miguel Piedade alcançaram o bronze em categorias muito exigentes. A orientação tĂŠcnica esteve a cargo de AntĂłnio Morais.

dos amigos do criador do Serviço Nacional de SaĂşde rumassem Ă Sala dos Grandes Actos. AntĂłnio Manuel HPSULPHLURSODQR Ă&#x20AC;OKR do ex-ministro dos Assuntos Sociais, foi um dos avogados que assistiram Ă  cerimĂłnia, vendo-se na imagem o seu colega Carlos Coelho.

MemĂłria â&#x20AC;&#x201C; AntĂłnio Campos (Ă esquerda) e Vasco Lourenço. Outrora secretĂĄrio de Estado e ex-deputado ao Parlamento Europeu, ParabĂŠns, Gatos Urbanos! ²$VVRFLDomRVHPĂ&#x20AC;QV Campos ĂŠ um dos co-funlucrativos, a Gatos Urbanos tem feito um trabalho notĂĄvel dadores do Partido Socialista, com os gatos de rua, contribuindo para reduzir a popula- tal como AntĂłnio Arnaut. ção de animais abandonados e carenciados que vagueiam Vasco Lourenço ĂŠ um dos rostos dos chamados â&#x20AC;&#x153;capitĂŁes de por Coimbra. Jorge Gouveia Monteiro, outrora vereador Abrilâ&#x20AC;?, com participação activa, em 1974, na deposição do da CDU na edilidade conimbricense e ex-director dos regime da UniĂŁo Nacional. Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra, ĂŠ Gente de causas â&#x20AC;&#x201C; o rosto mais visĂ­vel de um grupo de cidadĂŁos que, desde hĂĄ cerca de um ano, tem vindo a trabalhar em prol da TambĂŠm conhecidos com qualidade de vida dos animais e da prĂłpria sociedade. causĂ­dicos, os advogados A 14 de Junho, a Gatos Urbanos celebra o seu primeiro sĂŁo, necessariamente, gente aniversĂĄrio com um piquenique no Paul de Arzila, a partir de causas. Houve muitos a comparecer, na semana das 14h00. Desde jĂĄ, muitos parabĂŠns! passada, na UC, por ocasiĂŁo *UDWLGmRGHĂ&#x20AC;OKRâ&#x20AC;&#x201C; A atribuição a AntĂłnio Arnaut do da homenagem prestada a grau de doutor â&#x20AC;&#x153;honoris causaâ&#x20AC;? pela Universidade de Coim- AntĂłnio Arnaut, advogado e escritor. MĂłnica Quintela estĂĄ bra, atravĂŠs da Faculdade de Economia, fez com que muitos ladeada por Amaro Jorge (presidente do Conselho Distrital de

Coimbra da respectiva Ordem) e por AntĂłnio Lucas da Silva (companheiro de escritĂłrio de Arnaut). ´6REULQKRÂľGR616â&#x20AC;&#x201C; Lucas da Silva, LuĂ­s Matias (presidente da Câmara Municipal de Penela) e AntĂłnio Miguel Arnaut. Antes de ser autarca, LuĂ­s Matias exerceu advocacia na sociedade Arnaut & Associados. AntĂłnio Miguel gosta de gracejar que ĂŠ â&#x20AC;&#x153;sobrinhoâ&#x20AC;? do Serviço Nacional de SaĂşde (SNS), pois ĂŠ neto do criador de tĂŁo importante reforma (instituĂ­da hĂĄ 35 anos). $SODXVR â&#x20AC;&#x201C; JosĂŠ Reis, ex-secretĂĄrio de Estado do Ensino Superior, interveio na cerimĂłnia de atribuição a AntĂłnio Arnaut do grau de doutor â&#x20AC;&#x153;honoris causaâ&#x20AC;? na qualidade de director da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. A FEUC ĂŠ credora de aplauso! $GPLUDomRGHĂ&#x20AC;OKD â&#x20AC;&#x201C; Uma das docentes universitĂĄrias saudadas por AntĂłnio Arnaut ĂŠ filha dele, Ana Paula, professora auxiliar da Faculdade de Letras [da UC].

29077

PUBLICIDADE

Telef.: 239 855 855


QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

3RWHQFLDOPHQWHSHULJRVRV

Gerente: Carlos Santos

34079

Querubim do Bosque, Unipessoal, Lda. Casal FernĂŁo Domingues Ega 3150-256 Ega - Condeixa-a-Nova - Telem.: 969 349 961

ESTOFADOR DE MĂ&#x201C;VEIS Rua Nicolau Chanterene - Garagens 12 e 13 3000-292 COIMBRA - TELEM.: 919 138 346

34080

Justino Marques Moreira dos Santos

JĂ ABRIU com diversos Materiais de OcasiĂŁo, proveniente de leilĂľes TelemĂłvel: 966 391 674 (MĂłveis, Ferramentas, electrodomĂŠsticos, Etc)

34207

CAVES DE COIMBRA

Fernando Alves Rodrigues Â&#x2021;2ÂżFLQD(VSHFLDOL]DGDHP3LQWXUD$XWR Â&#x2021;&RPSUDH9HQGDGH$XWRPyYHLV 34302

far.automoveis@live.com.pt | Tlf. 236 623 172 - Tlm. 919 807 363 Moita - 3240 ChĂŁo de Couce

Vidraria Joaquim & RĂşben, Lda. Â&#x2021;9LGURVÂ&#x2021;$FUtOLFRVÂ&#x2021;(VSHOKRVÂ&#x2021;$OXPtQLRVÂ&#x2021;5HVJXDUGRV Â&#x2021;3HOtFXODVÂ&#x2021;9DUDQGDVHP9LGURÂ&#x2021;6LOLFRQHVÂ&#x2021;3HoDV 34237

25d$0(1726*5Ă&#x2C6;7,6Â&#x2021;$66,67Ă&#x2021;1&,$7e&1,&$

LUĂ?S CARLOS MELO

Eles podem vir a ser a grande ameaça Ă selecção lusa no Mundial. Se os alemĂŁes sĂŁo apontados como os grandes favoritos Ă  vitĂłria no grupo G, portugueses e norte-americanos deverĂŁo lutarr pela outra vaga de apuramento nto para os RLWDYRVGHĂ&#x20AC;QDO Os Ăşltimos anos nos tĂŞm VHUYLGRSDUDFRQĂ&#x20AC;UPDU Ă&#x20AC;UPDU a subida de patamarr do futebol produzido pela equipa dos Estados os Unidos, para a qual tem contribuĂ­do o treinador alemĂŁo Jurgen Klinsmann. ApĂłs 40 anos de ausĂŞncia e um brilharete na estreia treia (3.Âş lugar em 1930), desde 1990 que os norte-americanos icanos nĂŁo falham uma â&#x20AC;&#x153;Copaâ&#x20AC;?, â&#x20AC;?, merecenn GRGHVWDTXHRVTXDUWRVGHĂ&#x20AC;DUWRVGHĂ&#x20AC;nal alcançados em 2002 (foram eliminados pela Alemanha, depois de na fase dee grupos terem vencido Portugal, gal, por 3-2), HRVRLWDYRVGHĂ&#x20AC;QDOHP DOHP e 2010 (afastados pelo Gana). Curiosamente, trĂŞs selecçþes que vĂŁo agora reencontrar no Brasil... O apuramento para a competição de 2014 revelou-se tarefa fĂĄcil (16 jogos em duas fases, 11 vitĂłrias), espelho da superioridade que os Estados Unidos apresentam em relação Ă  grande maioria das selec-

Estrada de Coselhas, Lote 13, r/c Esq. - 3000-125 Coimbra - Fax: 239 099 508 - Telf. 239 099 509 - 239 496 361 Vendas: 962 629 315 - 912 509 603 - Dep. Financeiro/Vendas: 916 447 547 - E-mail: vidrariajoaquimgoncalves@gmail.com

REPARAĂ&#x2021;Ă&#x192;O AUTOMĂ&#x201C;VEL â&#x20AC;&#x201C; BATE-CHAPA | PINTURA | MECĂ&#x201A;NICA GERAL Rua Principal, 26 - 3130-433 VINHA DA RAINHA Telem.: 963 358 864 - Telef.: 239 508 102 - E-mail: dionisio10@sapo.pt

Perseguimos um objectivo; Prestar um serviço de qualidade a quem nos procura

Avenida Heróis do Ultramar, n° 74 - 2° drt° - 3100-462 POMBAL

34041

Davide Matias, Lda.

GABINETE DE CONTABILIDADE E ACESSORIA FISCAL 7pFQLFRRÂżFLDOGHFRQWDVUHVSRQViYHO Davide Silva Matias: 236 216 660 ou 919 697 699 davide@davidematias.com

ao comando da selecção alemã conseguiu, quando poucos acreditavam, chegar ao terceiro lugar, após derrotar a formação lusa então orientada por Luiz Felipe Scolari. No Verão de 2011 assumiu a equipa nacional dos Estados

Aguardamos a sua visita!

PADARIA & PASTELARIA DionĂ­sio Marques Agostinho, Lda info@padariadionisio.com www.padariadionisio.com Sede: Rua da Padaria, n°. 1/3 - 3105-057 CARRIĂ&#x2021;O Tel.: 236 959 330 - Fax: 236 959 331 Loja I: Largo Caras Direitas, Buarcos 3080-254 FIGUEIRA DA FOZ Gsm.: 968 010 196 Loja II: R. Dr. LuĂ­s Carriço, n°. 9 - 3080-189 FIGUEIRA DA FOZ Tel.: 233 411 809 Loja III: R. V. Gama ao Lg. Mato, n°. 8 - 3080 FIGUEIRA DA FOZ Tel.: 233 422 495 | Gsm.: 965 802 766

2009, onde acabaram derrotados pelo Brasil, por tangencial 3-2, depois de terem afastado nas meias-finais a toda-poderosa Espanha. Aos 49 anos, o antigo avançado Jurgen Klinsmann vai participar pela segunda vez, enquanto treinador, num campeonato do mundo. Em 2006,

Unidos, paĂ­s onde reside, apĂłs uma passagem mal sucedida pelo Bayern de Munique que nĂŁo chegou a durar uma ĂŠpoca. Com um discurso positivo e com alemĂŁes e portugueses no caminho, o treinador nĂŁo adianta metas para o percurso em terras brasileiras. â&#x20AC;&#x153;Independentemente da selecção

que estivermos a enfrentar, sempre daremos mil por cento de nĂłs. E, mesmo diante de adversĂĄrios mais fortes, nĂŁo cabe especular sobre o que pode acontecer. Para nĂłs, sĂł a vitĂłria interessaâ&#x20AC;?, diz, num registo optimista. Maior preocupação parece ter com as condiçþes que irĂĄ encontrar no Brasil, pautadas por longas p viagens e variaçþes climĂĄticas VLJQLĂ&#x20AC;FDWLYDVSDUDTXHP VLJQLĂ&#x20AC; estĂĄ o obrigado a jogar em Natal, Nat Manaus e Recife. NĂŁo foi por acaso que q em Janeiro passado Klinsmann reuniu as suas tropas e rumou a terras de Vera Cruz para um perĂ­odo de aclimap tação. Prescindindo, com surPresci capitĂŁo e presa, do experiente e avançado Landon Donovan, melhores jogadores um dos m de sempre do paĂ­s, e tambĂŠm do antigo defesa do Sporting, o tĂŠcnico Oguchi Onyewu, O tambĂŠm com os bons conta tam desempenhos de jogadores desempen FRPR 7LP +RZDUG 0DWW Besler, Omar Gonzalez, Michael Bradley, Jozy Altidore ou Clint Dempsey, para tentar surpreender e ultrapassar a fase de grupos. Os norte-americanos defrontam o Gana no dia 16 de Junho, jogam frente a Portugal no dia 22 (23h00 de Lisboa), e enfrentam a Alemanha a 26 de Junho.

$GYHUViULRVOXVRVDLQGDHPDĂ&#x20AC;QDo}HV

34075

Alcides Rossa DionĂ­sio

çþes da AmĂŠrica do Norte, Central e CaraĂ­bas. Um sinal de um maior poderio e do crescimento do futebol praticado pelos norte-americanos foi a preVHQoDQDĂ&#x20AC;QDOGD7DoDGDV Confederaçþes da FIFA, em

A selecção alemã, primeiro adversårio de Portugal no Mundial, defronta amanhã (dia 6), em Mainz, a ArmÊnia, no último jogo de preparação antes da estreia no torneio brasileiro. A partida poderå servir para atenuar as dúvidas e o mau ambiente entre a equipa e os adeptos, motivado pelo surpreendente empate (2-2)

Testes derradeiros

cedido no passado domingo, em Moenchengladbach, diante dos Camarþes. Recorde-se que os africanos foram goleados (5-1) em Portugal, num particular disputado no início de Março, em Leiria. Os Estados Unidos, que enfrentam a selecção lusa em Manaus, encerram os encon-

tros de preparação depois de amanhĂŁ (sĂĄbado), jogando em Jacksonville (FlĂłrida) diante da NigĂŠria. Os norte-americanos derURWDUDPQRSDVVDGRĂ&#x20AC;PGH-semana, em Nova Iorque, a 7XUTXLDSRUDSyVWHUHP tambĂŠm vencido, dias antes, o AzerbaijĂŁo por 2-0. Na prĂłxima segunda-

$YÂ?'UÂ&#x17E;-RVp*RPHVGD&UX] 1.Âş Andar - Apartado 10 - 3060-714 Tocha Tlm. 966 167 770 / 911 036 994

-feira, dia 9, o Gana enfrenta a Coreia do Sul no derradeiro teste. O seleccionador Kwesi Appiah tem ainda trabalho pela frente depois do que se viu hĂĄ dias na derrota (1-0) frente j+RODQGDXPDHTXLSDDDSUHVHQWDUGHĂ&#x20AC;FLrQFLDVGHIHQVLYDV e inoperacionalidade atacante. Os ganeses defrontam Portugal a 26 de Junho, em BrasĂ­lia.

34640

34065

Avenida FernĂŁo de MagalhĂŁes, nÂş 619, Loja 9 - 3000-178 Coimbra Telf: 239 823 039 - Fax: 239 842 348 - Email: geral@lugaresdesonho.pt

34346

www.lugaresdesonho.pt

Compra e Venda de Madeiras e Lenhas

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

1RUWHDPHULFDQRVDPHDoDP3RUWXJDO

34081

. Venha conhecer-nos.. ue e embarq nos seus sonhos!

DM

05

A CAMINHO DO MUNDIAL

18


05

QUINTA-FEIRA

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

A CAMINHO DO MUNDIAL

19

www.campeaoprovincias.pt

â&#x20AC;&#x153;Super Ă guiasâ&#x20AC;? nigerianas querem manter desempenho da CAN

Tecn i Arte

&DEHOHLUHLURÂ&#x2021; Instituto de Beleza Coloraçþes e Madeixas - Alisamento tĂŠrmico sem formol Madeixas Californianas - Cargas de Queratina &RORUDomRVHPDPRQtDFR'HSLODomRDOLQKD3DUDÂżQD Verniz gel - Unhas de gel - Massagem shiatsu com almofada Telef.: 239 10 49 49 - Urb. do Lagar, Lt. 4, Lj. 1 | Santa Clara - 3040-002 COIMBRA tecniartecabeleireiro@gmail.com | tecniarte.weebly.com

Quinta de D. JoĂŁo Rua do Brasil Telef.: 239 705 480

239 820 560

33948

FUNERĂ RIA BORRALHO

SISTEMAS EM ALUMĂ?NIO | SERVIĂ&#x2021;OS EM INOX SERRALHARIA CIVIL | ESTRUTURAS E COBERTURAS

34028

Atendimento Permanente

34068

Catarina Carvalho T. 964 821 944

Tlf. 239 431 875 | Fax: 239 436 126 | Tlms. 966 828 900 / 966 828 901 Rua da Pontinha, n.Âş 18 | Alcarraques | 3025-013 Coimbra | jcgomes.alu@gmail.com

JOSĂ&#x2030; MANUEL DE JESUS DOS SANTOS ARMAZENISTA E IMPORTADOR DE BATATAS DE CONSUMO

ARMAZENISTA DE BANANAS - FRUTAS PRODUTOS HORTĂ?COLAS - FRESCOS 34541

Keshi, antigo defesa-central, FRPIDPDGHGXURHDYHVVRD intromissþes. Aos 52 anos, vai estrear-se FRPRWUHLQDGRUQXPFDPSHRQDWRGRPXQGRGHSRLVGHWHU SDUWLFLSDGRFRPRMRJDGRU na competição dos Estados

Telf. 234 781 250 - Telm. 966103 542 Rua do ComĂŠrcio, 43 - Moita - 3840-132 COVĂ&#x192;O DO LOBO

CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O, RENOVAĂ&#x2021;Ă&#x192;O EdifĂ­cios, Apartamentos, Moradias

Especialistas em todo o tipo de cobertura, Renovaçþes e Construção Civil Tlfs. 912 004 668 / 963 541 046 | Fax - 239 928 103 E-mail - imprilar@gmail.com

34210

Revigorada. Assim se vai apresentar no Brasil a selecção nigeriana, vencedora da Taça das Naçþes Africanas (CAN) no ano passado. Depois de falharem o Alemanha´2006 e terem feito fraca Ă&#x20AC;JXUDQR&RUHLD-DSmRÂ? DV ´6XSHU Ă&#x2030;JXLDVÂľ YRDUDP EDL[LQKRKiTXDWURDQRVQD Ă&#x2030;IULFDGR6XO$VDtGDGD competição ainda na priPHLUDIDVHVHPTXDOTXHU YLWyULDDEULXXPDFULVH QR IXWHERO QLJHULDno, com federação e governo a nĂŁo se entenderem sobre RFDPLQKRDVHJXLU $ ),)$ DPHDoRX com sançþes por LQWHUYHQomRSROtWLFD na esfera desportiva e SUHYDOHFHXRERPVHQso com o compromisso SRU ´XP SURJUDPD GH GHVHQYROYLPHQWRGXUDGRXUR SDUDRIXWHEROHDIRUPDUXPD QRYDVHOHFomRTXHWUDUiJOyULD em vez de constrangimento FRQWtQXRj1LJpULDQRSDOFR PXQGLDOÂľ2VUHVXOWDGRVQmRVH Ă&#x20AC;]HUDPHVSHUDU&RP6WHSKHQ .HVKLQRFRPDQGRWpFQLFR DWpSDUHFHXIiFLOWULXQIRQR CAN´2013 e caminhada inYLFWDDWpDR%UDVLOFRPWUrV HPSDWHVDHQVRPEUDUHPXP

de 2011 ter aceitado o convite SDUDRULHQWDUDHTXLSDQDFLRQDO GRVHXSDtV Na prova brasileira, o REMHFWLYR PtQLPR p FKHJDU aos oitavos-de-final, mas o WpFQLFRUH]D´5H]RVRPHQWH SDUDJDQKDUMRJRDMRJRDWp DRĂ&#x20AC;PGRWRUQHLR2JUXSR p EDVWDQWH GLItFLO WRGDV DV SDUWLGDVVHUmRGLItFHLVHWHPRV GH HVWDU SUHSDUDGRVÂľ IULVD Stephen Keshi. 2WUHLQDGRUDSRVWDQD velocidade do contra-ataTXHSDUDID]HUPRVVDQRV adversĂĄrios e apresenta XPÂ?RQ]HÂ?VHPJUDQGHV PXWDo}HVFRP(Q\HDma na baliza, Ambrose, 2PHUXR2ERDERQDH o ex-bracarense ElderVRQQDGHIHVD2QD]LH 2EL 0LNHO FRPR PpGLRVGHIHQVLYRVH0XVD Mba e Moses no apoio ao SRQWDGHODQoD (PPDQXHO (PHQLNH Rua Dr. AntĂłnio 2DFDGHPLVWD-RKQ2JX JosĂŠ de Almeida, 185 YDLĂ&#x20AC;FDUGHIRUDGDVRSo}HV 3000-044 Coimbra para o Brasil, depois de ter FA SDUWLFLSDGR HP DOJXQV GRV Unidos. alL LTA M7 DIA N U MRJRVGDTXDOLĂ&#x20AC;FDomR A carcançanD I A S PA R A O M $1LJpULDHVWUHLDVHQRGLD reira do nigeriano, do os oitavosGHĂ&#x20AC;QDOIHLWRTXHUHSHWLX apelidado de Big Boss, tem GH-XQKRSHUDQWHR,UmRGH sido feita no comando de se- &DUORV4XHLUR]HP&XULWLED QR0XQGLDOVHJXLQWH No pĂłs-2010, para liderar lecçþes, começando em 2004 defronta a BĂłsnia, no dia 21, o processo de revitalização da SHODGR7RJRRQGHMiYROWRX HP&XLDEiHHQFHUUDDSULPHLUD selecção, foi chamado o capitĂŁo SRURXWUDVGXDVYH]HVHGR IDVHIUHQWHj$UJHQWLQDDGH GDHTXLSDTXHEULOKRXHP Mali, antes de em Novembro -XQKRHP3RUWR$OHJUH SHUFXUVRSUDWLFDPHQWHLPDFXODGR $1LJpULDMiYHQFHUDD principal competição africana em 1980 e 1994, ano HPTXHVHHVWUHRXHPIDVHV Ă&#x20AC;QDLVGHFDPSHRQDWRV GR PXQd o ,

34340 4340 4 34 40

L.C.M.

34037

Preparadas para voar alto

LesĂŁo do capitĂŁo portuguĂŞs gera incertezas

Problema Ronaldo

JOGOS DE PORTUGAL: Alemanha, 16 Junho, 17h00 / Estados Unidos, 22 Junho, 23h00 / Gana, 26 de Junho, 17h00

|

Pastelaria

Rua das Alagoas, 27 - FigueirĂł do Campo 239 644 180 (Fabrico) 239 644 180 (EscritĂłrio) padariarolim@sapo.pt Paulo: 91 843 92 59 TĂł: 91 843 92 35 Nuno: 91 844 32 09

assistĂŞncia tĂŠcnica de caldeiras

6HJDGRPGDVÂ&#x2021;K Urb. Quinta de S. LuĂ­s, Lt 82, Rc Drt. - 3140-348 Pereira - Montemor-o-Velho

RECONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O DE EDIFĂ?CIOS ESTRUTURAS METĂ LICAS - COBERTURAS

|

Telem.: 962 878 662 - Telef. /Fax: 236 947 661 Travessa da FĂŠteira - Outeiro da Rainha - 3105-406 VERMOIL

Loja 1: Rua GregĂłrio, n.Âş 4 - Pelariga 3105-291 Pelariga - Pombal Telef.: 236 216 031 Loja 2: Mercado Municipal de Pombal

34640

Padaria

ASSISTĂ&#x160;NCIA E MANUTENĂ&#x2021;Ă&#x192;O DE: Caldeiras a GĂĄs | Caldeiras a GasĂłleo Esquentadores

Construçþes Metålicas e Revestimentos, Lda.

34305

34308

|

913 521 972

AlvarĂĄ n.Âş 42976

PUBLICIDADE

Rua Dr. Francisco Martins - ChĂŁo de Lamas Telm. 919 296 098 - 3220-015 Miranda do Corvo

Ricardo Rosa

34163

RQWHP GHFRUUHXjVKGH/LVERDMiGHSRLVGRIHFKR GHVWDHGLomR 2VHOHFFLRQDGRUOXVRMiDGLDQWRXTXHQmRYDL FRORFDUSUHVVmRQRUHJUHVVRGRMRJDGRUGR5HDO0DGULGHD VXDXWLOL]DomRQDSUy[LPDWHUoDIHLUDGLDQR~OWLPRMRJR DQWHVGR0XQGLDOGLDQWHGD5HS~EOLFDGD,UODQGDWDPEpP GHYHUiHVWDUSRVWDHPFDXVD(FHUWH]DVVREUHDSUHVHQoDHP FDPSRGLDQWHGRVJHUPkQLFRVDGH-XQKRQLQJXpPWHP $SyVR~OWLPRGHVDĂ&#x20AC;RHPWHUULWyULRQRUWHDPHULFDQRD FRPLWLYDOXVDUXPDD&DPSLQDVQR%UDVLORQGHYDLPRQWDU ´TXDUWHOJHQHUDOÂľ$TXHODUHJLmRWHPVLGRQRV~OWLPRVPHVHV DIHFWDGDSRUXPDHSLGHPLDGHGHQJXHFRPPDLVGH FDVRVUHJLVWDGRVGHVGHRLQtFLRGRDQRPDVRVXUWRHVWDUiD entrar em fase decrescente.

34301

$VHOHFomRSRUWXJXHVDHQWUDHPFDPSRQDPDGUXJDGD de amanhĂŁ para sĂĄbado (01h30), nos Estados Unidos, para GHIURQWDUDVXDFRQJpQHUHPH[LFDQDQRSHQ~OWLPRGHVDĂ&#x20AC;RGH preparação. Cristiano Ronaldo voltarĂĄ a estar fora das opçþes GH3DXOR%HQWRFRPRVXFHGHXQRMRJRIUHQWHj*UpFLDQR SDVVDGRViEDGR2FDSLWmRSRUWXJXrVDOpPGDOHVmRPXVFXODU QDFR[DHVTXHUGDWHPWDPEpPXPDWHQGLQRVHURWXOLDQDD DSRTXHQWDUOKHRVPRYLPHQWRV$VVLPWRGRVRVFXLGDGRV VmRSRXFRVFRPRPHOKRUGRPXQGRGHIRUPDDSRGHUWrOR GLVSRQtYHOSDUDDHVWUHLDIUHQWHj$OHPDQKDGHQWURGHXPD G~]LDGHGLDV2MRJDGRUYROWRXDSLVDURUHOYDGRID]HQGR FRUULGDQRSULPHLURWUHLQRHP1HZ-HUVH\QDWHUoDIHLUD DGPLWLQGRVHTXHSRVVDWHUUHSHWLGRDGRVHQRDSURQWRGH


QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

Arguido desfruta de suspensĂŁo de pena de dois anos de cadeia

-Xt]HVFRQĂ&#x20AC;DPQRSRWHQFLDOGH UHJHQHUDomRGHMRYHPDEXVDGRU

O rapaz, que estĂĄ a cumprir cinco meses de prisĂŁo por Um jovem, que abusou roubo, tinha 20 anos de idade sexualmente de uma rapariga Ă data do cometimento do (com idade inferior a 14 anos), crime de abuso sexual, punĂ­vel acaba de ser condenado, pela com pena de trĂŞs a 10 anos Vara Mista de Coimbra, a dois de cadeia devido Ă  prĂĄtica de anos de cadeia e houve lugar cĂłpula. 2DEXVRLQĂ LJLGRDPHQRU a suspensĂŁo da execução da pena, entendendo os juĂ­zes que de 14 anos de idade ĂŠ punĂ­vel, DPHGLGDVHMXVWLĂ&#x20AC;FDHPIXQomR ainda que nĂŁo haja lugar a da idade do arguido, apurou o cĂłpula ou coito oral ou anal, independentemente de evenâ&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?. R.A.

tual consentimento da vítima, por consistir em crime contra a autodeterminação sexual. Um colectivo de juízes optou pela atenuação especial da pena em virtude de o arguido (nascido em Agosto de 1991) ter idade inferior a 21 anos quando começou a ter relaçþes sexuais com a adolescente. A atenuação Ê possível quando o julgador conclui

que dela resultam vantagens para a reinserção social do jovem condenado. Ă&#x20AC; luz do Decreto-Lei nÂş. 401/82, os magistrados judiciais invocam uma pretensĂŁo educativa (pedagĂłgica) mais do que punitiva. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo estamos perante uma personalidade consolidada, mas perante uma personalidade em formaçãoâ&#x20AC;?, assinalam os juĂ­zes Alexandra

PrisĂŁo efectiva para sexagenĂĄrio Um sexagenĂĄrio punido, em 2013, pela Vara Mista de Coimbra, com quatro anos e meio de prisĂŁo, por actos de SHGRĂ&#x20AC;OLDYLXDSHQDSDVVDU para trĂŞs anos e meio, mas o Tribunal da Relação acaba de manter a efectividade da mesma. Apesar de, em abstracto, poder haver lugar a suspensĂŁo de execução da pena (inferior a cinco anos), o Tribunal de primeira instância optou por PUBLICIDADE

05

Ă&#x161;LTIMA

20

uma medida de prisão efectiva de 54 meses. J.S.C., que exerceu a função de assessor de arquivo, foi condenado por autoria de crimes contra a autodeterminação sexual, prevendo o Código Penal pena de cadeia de um a oito anos para quem praticar acto sexual de relevo com ou em menor de 14 anos de idade. Um colectivo de juízes da sobredita Vara Mista, pre-

sidido por Jorge Martins, deu como provado ter havido, pelo menos, dois rapazes romenos que foram vĂ­timas do SHUĂ&#x20AC;OGH´DXWrQWLFRSUHGDGRUÂľ imputado ao arguido. J.S.C., actualmente com 65 anos de idade, vendeu um apartamento em Coimbra, aparentemente para fazer face a encargos inerentes Ă prĂĄtica pedĂłfila (oferta de bens Ă s vĂ­timas e respectivos familiares), e era possuidor de

Ă&#x20AC;FKHLURVGHLPDJHQVGH crianças do sexo masculino HPSRVHVSRUQRJUiĂ&#x20AC;FDV O abuso sexual de crianças participado ao MinistĂŠrio PĂşblico e Ă PolĂ­cia JudiciĂĄria aumentou 14 por cento, de 2012 para 2013, e mais de metade dos crimes sexuais tĂŞm sido cometidos contra menores. No ano transacto, a PJ abriu 1227 inquĂŠritos por crimes de abuso sexual de criança.

Silva, JoĂŁo Ferreira e Rui Domingues, acentuando que â&#x20AC;&#x153;ĂŠ mais fĂĄcil reparar um desvio na personalidade de um jovem do que num adultoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;PrognĂłstico positivoâ&#x20AC;? O facto de se tratar de namorados, a confissĂŁo e o arrependimento do arguido e a â&#x20AC;&#x153;aparente ausĂŞncia de consequĂŞncias psicolĂłgicas sobre a pessoa da ofendidaâ&#x20AC;? sĂŁo aspectos invocados para a aplicação de uma pena branda. A vĂ­tima nĂŁo tinha aspecto de criança e J.F. nĂŁo exercia sobre ela qualquer ascendente, concluiu o Tribunal, vincando que ambos estavam â&#x20AC;&#x153;vulnerĂĄveis e carentesâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;O arguido, atenta a sua fragilidade emocional e carĂŞncia afectiva, assim (â&#x20AC;Ś) como dĂŠfice cognitivo, nĂŁo detinha sobre a menor uma relação de ascendente, mormente em razĂŁo da sua idadeâ&#x20AC;?, sublinha o acĂłrdĂŁo. J.F., que nem sequer arrolou testemunhas, viveu num lar ainda hoje frequentado pela rapariga, tendo lĂĄ passado 14 anos (quase dois terços da respectiva idade). Com infância e adolescĂŞncia difĂ­ceis, o rapaz ĂŠ oriundo de uma famĂ­lia disfuncional e carenciada.

DE JUNHO DE 2014 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Ouvida como testemunha, uma psicĂłloga da instituição de acolhimento referiu-se a J.F. aludindo a carĂŞncias afectivas, a revolta pelo abandono a que foi sujeito pelos pais e Ă falta de vĂ­nculo materno. A Vara Mista de Coimbra invoca a favor do arguido â&#x20AC;&#x153;a actual aposta em seguir um projecto de vidaâ&#x20AC;? que compreende XPDRFXSDomRSURĂ&#x20AC;VVLRQDO Quanto ao facto de J.F. estar a passar cinco meses na cadeia devido a roubo, na sequĂŞncia de incumprimento de uma prestação de 150 horas de trabalho a favor da comunidade, os juĂ­zes consideram â&#x20AC;&#x153;expectĂĄvel que a (â&#x20AC;Ś) reclusĂŁo (â&#x20AC;Ś) permita fazer com que, futuramente, se abstenha do ilĂ­citoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; possĂ­vel formular um prognĂłstico positivo quanto ao comportamento futuroâ&#x20AC;? do jovem, concluĂ­ram os magistrados judiciais, em cujo ponto de vista â&#x20AC;&#x153;a simples censura dos factos e a ameaça de pena de prisĂŁoâ&#x20AC;? constituem â&#x20AC;&#x153;motivos bastantesâ&#x20AC;? para afastar J.F. do cometimento de outros crimes. A suspensĂŁo da execução da pena ocorre ao abrigo de â&#x20AC;&#x153;regime de provaâ&#x20AC;? e com o arguido sujeito ao dever de se submeter a um plano individual de readaptação social.

Campeão das Províncias (05/06/2014)  

Edição em PDF do semanário Campeão das Províncias n.º 727, publicado a 05/06/2014

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you