Page 1

VISITE-NOS NO NOSSO SHOWROOM E SURPREENDA-SE...

PARCEIROS Qt.ÂŞ da Sobreira Quinhentista | Qt.ÂŞ das Abertas | Qt.ÂŞ Torre de Bera | Qt.ÂŞ de S. Pedro Qt.ÂŞ do Clero | Adega Rama | Qt.ÂŞ Real Eventos | Qt.ÂŞ de S. JosĂŠ

SHOWROOOM Rua Carlos Alberto Pinto de Abreu, n.Âş 15 - 3040-245 Santa Clara - Coimbra 960 373 286 / 966 477 657 / 967 102 837 / 239 961 264 / vlpmorais@gmail.com

34370

CONSTRUIMOS SONHOS

DESIGN DE EVENTOS E CASAMENTOS

SERVIÇOS Catering | Gestão, Design e Decoração de Eventos Conceção de Convites e Brindes | Decoração de Igrejas e Bouquets

34323

2¿FLQD de Reparação de Automóveis

32962

Orlando SimĂľes Baptista

PREÇO 0,75\ | 2ÂŞ SÉRIE | ANO 14 | NÂş 713 | 27 FEVEREIRO DE 2014 SEMANĂ RIO Ă€ QUINTA-FEIRA | EDIĂ‡ĂƒO COIMBRA DIRECTOR LINO VINHAL | www.campeaoprovincias.pt | telef. 239 497 750 | fax 239 497 759 | e-mail: jornalcampeaodasprovincias@gmail.com

Sindicalismo com IndependĂŞncia 34321

Telef.: 234 752 976 - Telem.: 919 937 681 - MalhapĂŁo 3770-058 OiĂŁ - Oliveira do Bairro orlandosbaptista@hotmail.com

Co-proprietĂĄria de restaurante de Coimbra nĂŁo ĂŠ vista hĂĄ perto de quatro anos

S PA E B OL O S ~

Doces Tentaçþes!

Telefone 239 985 492

Manuel Machado e Barbosa de Melo cada vez mais em rota de colisĂŁo

34325

Exploração de Måquinas Automåticas, Lda. Colocação de måquinas gratuitamente na sua empresa, cafÊs e snack’s Tlms.: 919 748 186 / 919 317 620 | pvending@hotmail.com

2DFWXDOHRDQWHULRUSUHVLGHQWHGD&kPDUD0XQLFLSDOGH&RLPEUD0DQXHO0DFKDGR 36 H-RmR3DXOR%DUERVDGH0HOR 36' UHVSHFWLYDPHQWHWrPWURFDGRDFXVDo}HVQDV GXDV~OWLPDVUHXQL}HVGDHGLOLGDGH2FOLPDFRQĂ LWXRVRVWHPDXPHQWDGRHSURPHWHFRQ WLQXDUFRPDVLWXDomRDHQYROYHUMiSURPHVVDVGHUHFXUVRDRVWULEXQDLVPĂĄgina 03 )ROL}HVGHVĂ€ODPGRPLQJRHWHUoDIHLUD

Carnaval anima região com ou sem tolerância Mealhada, Figueira da Foz, ou mesmo Coimbra, no Bairro de Norton de Matos, VmRDOJXQVGRVORFDLVFRPGHVÀOHVGH&DUQDYDOFRPDFKXYDDSURPHWHUDFRPSDQKDURV FRUVRVQRGRPLQJRHRVROHQYHUJRQKDGRQDWHUoDIHLUDPåginas 08, 09 e 10

34366

-RHO HP FXMDV FXHFDV KDYLD GURJD SUHVXPLYHOPHQWHGHVWLQDGDDR(VWDEHOH cimento Prisional de Coimbra, acaba de LPSORUDUDPDJQDQLPLGDGHGHXPFROHF WLYRGHMXt]HVQRVHQWLGRGHQmRYROWDUD FXPSULUSHQDGHUHFOXVmR6HJXQGRGLVVH FRPHoRXDFXPSULUSHQDGHSULVmRDLQGD MRYHPSRUVHWHUUHODFLRQDGRFRPSHVVR DVTXHROHYDUDPSRUPDXVFDPLQKRVH HVWHYHXPDG~]LDGHDQRVVHPSUHYDULFDU 4XHL[DVH GH ´XPD DUPDGLOKD¾ PDV R MinistÊrio Público acha que se trata de ´XPDKLVWyULD¾Pågina 20

233 946 423

Caldeirada de enguias com ensopado Enguias fritas Vinhos de marca

31402

Especialidades da Casa

Reuniþes da Câmara de Coimbra

Arguido implora para nĂŁo ser preso

Padaria e Pastelaria

Venha provar RQRVVR%LIHj3DOKDoR

Maria Altina, co-proprietĂĄria do restaurante de D. Pedro (Coimbra), estĂĄ desaparecida desde Maio de 2010. Volvidos 45 meses e meio, a investigação da PolĂ­cia JudiciĂĄria, sob direcção do MinistĂŠrio PĂşblico, traduziu-se em falta de resultados, mas o Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Coimbra tem o caso sob segredo de Justiça, apurou o “CampeĂŁoâ€?. PĂĄgina 03 Tinha droga nas cuecas

Fabrico PrĂłprio

34221

Caso de desaparecida em 2010 estå sob segredo mas ainda sem Justiça

32297

PUBLICIDADE

34322

É fåcil crescer FRPFRQ¿DQoD

32820

Telf./Fax 239 834 167 www.coimbrageste.pt geral@coimbrageste.pt

32517

Rua do Brasil, n.Âş 489, 1.Âş Dto - 3030-175 COIMBRA

Tel: 239 838 745 Fax: 239 838 745 coimbra@snqtb.pt


27

POLÍTICA

2

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Tribunal de Penela

Deputados do PSD dispostos a questionar ministra da Justiça Os deputados do PSD na Assembleia da República, eleitos pelo círculo de Coimbra, vão questionar a ministra da Justiça sobre o PUBLICIDADE

encerramento do Tribunal de Penela, previsto na reforma do mapa judiciário. O compromisso foi assumido, segunda-feira, pelos parlamentares social-democratas José Manuel

Canavarro, Nuno Encarnação e Ana Oliveira, após se terem reunido com o presidente da Câmara Municipal de Penela, Luís Matias. Apesar de admitir que o processo se encontra numa

IDVHÀQDOHTXHGLÀFLOPHQWH será possível inverter a decisão da tutela, José Manuel Canavarro manifestou disponibilidade para interpelar Paula Teixeira da Cruz sobre este assunto e levar à

consideração do Governo informações que possam contribuir para uma melhor avaliação do caso de Penela. Uma das soluções preconizadas pelos deputados do PSD poderá ser a implementação de um regime de transição, que permitiria manter o tribunal em funcionamento durante mais algum tempo e, dessa forma, dar ao Município a oportunidade para diligenciar de modo a que seja instalado no concelho um julgado de Paz ou um tribunal arbitral. Não sendo esta a solução desejável, é, pelo menos, um compromisso que Luís Matias está disposto a aceitar, uma vez que permitiria manter serviços de proximidade à população e apostar na especialização em vertentes do Direito que, actualmente, são geradoras de maior volume processual, no concelho. O autarca de Penela, jurista, sublinhou que a reforma da Justiça “é demasiado importante para que possa ser feita sem uma ampla discussão”, envolvendo os cidadãos, os municípios e os operadores judiciais. Apesar de concordar que é necessário proceder

a alterações profundas, Luís Matias considera que a reorganização dos tribunais da forma que está prevista vai prejudicar o país e os cidadãos. “Podemos estar a encaminhar-nos para uma reforma que não salvaguarda os princípios do funcionamento da justiça”, alertou o autarca, admitindo que, nos moldes preconizados pelo Governo, “perde-se coesão territorial, é retirado mais um serviço de proximidade e ninguém ganha com isso”. “Se [o mapa judiciário] não garantir a proximidade da justiça, além de a tornar mais cara para os cidadãos e colocar entropias ao acesso, vai, naturalmente, aumentar a morosidade e a pendência processual, que é exactamente aquilo que se quer combater”, concluiu o presidente da Câmara de Penela. A proposta do Governo prevê o encerramento de 20 tribunais no país, entre os quais se conta Penela, o único no distrito de Coimbra na lista para fechar. Mira, Pampilhosa da Serra e Soure constam do elenco daqueles que serão transformados em secções de proximidade.

PUBLICIDADE

34263

G. B.


27

QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

3

www.campeaoprovincias.pt

Co-proprietĂĄria de restaurante de Coimbra nĂŁo ĂŠ vista hĂĄ perto de quatro anos

Transportes escolares

Justiça aquÊm do segredo num caso de mulher desaparecida

-6HORJLD&kPDUDSHORĂ€P de apoio ao ensino privado

Presume-se haver desaparecido um montante em Volvidos 45 meses e meio dinheiro superior a 2 500 sobre o desaparecimento de HXURVDSDUGHFKHTXHVSRLV uma empresĂĄria de Coimbra, a D  GH 0DLR GH  HP investigação da PolĂ­cia JudiciĂĄ- fase de Queima das Fitas), ria, sob direcção do MinistĂŠrio o restaurante terĂĄ sido bem PĂşblico, traduziu-se em falta IUHTXHQWDGR de resultados, mas a entidade Embora nĂŁo vivesse matitular da acção penal tem o ritalmente com a empresĂĄria, caso sob segredo de Justiça, Alfredo Neves, co-proprieapurou o “CampeĂŁoâ€?. tĂĄrio do restaurante, hoje em Maria Altina, entĂŁo com GLD FRP  DQRV GH LGDGH  DQRV GH LGDGH FRSUR- GHFODURXQDDOWXUDTXHHODVH prietĂĄria do restaurante de D. dedicava Ă indĂşstria hoteleira Pedro, esteve na avenida de durante muitas horas por dia. EmĂ­dio Navarro Ă s primeiras $VHXSHGLGRXPĂ€OKR horas de 10 de Maio de 2010 do casal foi designado, pelo e nunca mais foi vista; deixou Tribunal CĂ­vel, curador proviOLJDGDDPiTXLQDGHFDIpHKi VyULRGHEHQVGH$OWLQDDĂ€P TXHPDFKHTXHWHUiLGRDVVLVWLU de proceder Ă  venda de um Ă  celebração de uma missa, mas apartamento para fazer face a desconhece-se se lĂĄ chegou. dĂ­vidas contraĂ­das por Altina R.A.

no âmbito dos seus negócios. $3-TXHWHYHXPLQVSHFtor com uma relação de parentesco a Maria Altina, chegou a procurå-la em condutas de esgotos e numa garagem, onde, hipoteticamente, poderia estar VREVHTXHVWUR Em Março de 2011, o Tribunal da Relação de Coimbra atendeu um pedido do MinistÊrio Público (MP), anteriormente indeferido pelo Tribunal de Instrução Criminal, no sentido de familiares de Altina serem sujeitos a escutas telefónicas. Devido a um percalço, imputåvel ao tribunal de segunda instância ou a um Instituto sob a alçada do MinistÊrio da Justiça, o acórdão a autorizar o acesso da PJ a conversas, ocorridas atravÊs

A ComissĂŁo PolĂ­tica Con- ram, no ano transacto, um celhia de Coimbra da Juven- YDORUGHHXURVRTXH tude Socialista (JS) dĂĄ o “total HTXLYDOH D  SRU FHQWR GR de telefones, foi divulgado, apoioâ€? Ă Câmara Municipal orçamento camarĂĄrio para esta pela intenção de acabar com o ĂĄrea, com os colĂŠgios privados intempestivamente. O “CampeĂŁoâ€? pergun- Ă€QDQFLDPHQWRGRVWUDQVSRUWHV DDSUHVHQWDUHPLWLQHUiULRVTXH tou, segunda-feira (24), ao privados para os colĂŠgios, no denotam uma clara aposta na Departamento de Investiga- ano lectivo de 2014/15, segun- captação de alunos fora das ção e Acção Penal de Coimbra do um comunicado divulgado. VXDViUHDVGHLQĂ XrQFLDJHR“Esta medida vem resta- JUiĂ€FDFRPSHWLQGRHQWUHVLÂľ (MP), se a investigação se HQFRQWUDKiSHUWRGHTXDWUR belecer a justiça na interpreta- refere a JS. Para o ĂłrgĂŁo dirigente dos anos sob segredo de Justiça ção da lei existente, asseguranou se houve algum hiato na GRĂ€QDOPHQWHTXHRVDOXQRV jovens socialistas, “a nova mesua aplicação. A Redacção do de todas as escolas serĂŁo trata- GLGDLQWURGX]XPDVLJQLĂ€FDWLYD -RUQDOWDPEpPTXLVVDEHUVH dos de igual formaâ€?, considera melhor aplicação e racionalizahĂĄ arguido(a) constituĂ­do(a) ou D-6MXVWLĂ€FDQGRTXH´RVDOX- ção dos fundos pĂşblicos, acaarguidos(as) constituĂ­dos(as). nos da escola pĂşblica andavam bando com prĂĄticas injustas e (DLQGDVHIRLDEHUWRLQTXp- nos Serviços Municipalizados LQHĂ€FLHQWHVÂľFRPHVWDPHGLGD rito por eventual violação do de Transportes Urbanos e os “a permitir aplicar o dinheiro VHJUHGRGH-XVWLoDDTXDQGRGD de alguns colĂŠgios andavam nos transportes de todos, em divulgação, em Abril de 2011, em transporte privado, com a FDUUHLUDVTXHVHUYHPQmRVy do sobredito acĂłrdĂŁo do Tri- Câmara de Coimbra a pagarâ€?. os alunos dos colĂŠgios, mas “Os transportes privados tambĂŠm as populaçþes das bunal da Relação de Coimbra. O DIAP, pelo menos atĂŠ para os colĂŠgios representa- iUHDVHPTXHVWmRÂľ ao meio-dia de ontem (26), nĂŁo respondeu. Bombeiros Sapadores

Obras estĂŁo paradas desde Novembro

Convento de S. Francisco mete ågua e CMCconclusão quer resolução do contrato das obras e não tem encontradas, não consegue de Fevereiro, em nome do

L.S.

A Câmara Municipal de Coimbra aprovou, segunda-feira, por unanimidade, noWLĂ€FDUDHPSUHVDUHVSRQViYHO pelas obras do Convento de S. Francisco sobre a resolução do contrato, para se seguir a tomada de posse administrativa e o lançamento de novo concurso para conclusĂŁo do Centro de Convençþes e Espaço Cultural. Conforme referiu o presidente da Edilidade, a empresa MRG - Engenharia e Construção SA, tem “obstado Ă

cumprido o contratoâ€?, com Manuel Machado a acrescenWDUTXHRVUHODWyULRVGHĂ€VFDOL]DomRLQGLFLDP´LQVXĂ€FLrQFLDV graves construtivasâ€?. De acordo com o autarca, DVVLVWHVHDXPD´TXDQWLGDGH incomensurĂĄvel de ĂĄgua a inundar a zona do palco, subSDOFRHIRVVRGDRUTXHVWUDÂľ R TXH LQYLDELOL]D ´TXDOTXHU acabamento das obrasâ€?. 5HIHULQGR TXH VH WUDWD de uma situação de “extrema gravidadeâ€?, Manuel MachaGR VXEOLQKD TXH D HPSUHVD ´QmRFRUULJHDVGHĂ€FLrQFLDV

cumprir os planos de trabalhos e existem graves prejuĂ­zos provocados pela suspensĂŁo dos trabalhosâ€?, assumida pela empresa em 21 de Novembro GH Manuel Machado disse existir “mĂĄ-fĂŠâ€? por parte da HPSUHVD TXH HQWUHJRX QR Tribunal Administrativo e Fiscal de Coimbra (TAFC) uma “acção administrativa comumâ€?, visando “a resolução do contrato celebrado com o municĂ­pio de Coimbraâ€?. “Fui contactado, por teOHIRQH QD TXDUWDIHLUD 

Conselho de Administração, mas nessa altura jå a acção contra a Câmara, movida pela MRG, tinha dado entrada no TAFC�, contou o autarca. Segundo a Câmara, então concluídos 80 por cento dos trabalhos, faltando realizar obras e acabamentos no valor de cinco milhþes de euros. O contrato de reabilitação do Convento de São Francisco e de construção de um centro de convençþes no seu espaço foi lançado pela Câmara de Coimbra, em 2010, por FHUFDGHPLOK}HVGHHXURV

Novo comandante em dia de aniversĂĄrio

O comandante, em regime de substituição, da Companhia de Bombeiros Sapadores (CBS) de Coimbra tomarĂĄ SRVVHDGH0DUoRGLDHP TXHDFRUSRUDomRDVVLQDODR ž DQLYHUViULR VHJXQGR apurou o “CampeĂŁoâ€? junto do vereador Jorge Alves. O comandante interino da CBS ĂŠ o chefe AntĂłnio Rosa e a proposta do nome do futuro titular, a nomear em regime de substituição atĂŠ Ă abertura de concurso, serĂĄ presente pelo vereador Jorge Alves Ă  primeira reuniĂŁo de Março do executivo municipal de Coimbra. Entretanto, a Câmara pagou, na passada semana, as

horas extraordinårias de OutuEURH1RYHPEURGHDRV elementos da Companhia de Bombeiros Sapadores, atraso TXHRYHUHDGRU-RUJH$OYHV MXVWLÀFD FRP ´TXHVW}HV EXrocråticas e administrativas�, com os montantes referentes aos meses de Dezembro e de -DQHLURDVHUHPOLTXLGDGRVMXQtamente com o vencimento de )HYHUHLURÀFDQGRDVLWXDomR regularizada. Quanto à situação remuneratória dos feriados, outro assunto pendente em relação à CBS, o vereador refere TXHDTXHVWmR´HVWiHPIDVH de anålise, nomeadamente TXDQWR DR HQTXDGUDPHQWR jurídico�.

Manuel Machado sai

5HXQLmRDFDERXHPFRQĂ LWR

de Melo a fazer, agora, uma declaração, onde esclarece A reuniĂŁo de segunda- TXH´FRPSURXSHODTXDQWLD -feira do executivo camarĂĄrio devida, o portĂĄtil Ă empresa GH &RLPEUD TXH GHFRUUHX TXHSRUFRQWUDWRIRUQHFLDR HQWUHDVKHVyWHUPLQRX HTXLSDPHQWRj&kPDUDDVVLP prĂłximo das 15h00, ficou como o telemĂłvelâ€?. marcada por diferendos entre ´7RGDDLQIRUPDomRTXH o actual presidente do Muni- HUDGR0XQLFtSLRĂ€FRXJXDUcĂ­pio, Manuel Machado (PS), e dada na base de dados da o anterior, JoĂŁo Paulo Barbosa Câmaraâ€?, referiu o actual de Melo (PSD), sobre compu- vereador da oposição, acrestadores e a contratação de uma FHQWDQGRTXH´DUHIRUPDWDempresa para consultadoria ção dos computadores nĂŁo GHFRPXQLFDomR$TXH]tOLDMi ĂŠ uma garantia de protecção YLQKDGDDQWHULRUVHVVmRTXDQ- da privacidadeâ€? e “desejava do Manuel Machado tinha VDOYDJXDUGDUTXDOTXHUVXVSHLWD acusado o seu antecessor de de ‘voyeurismo’ por parte dos ter levado o computador para novos eleitosâ€?. casa, com JoĂŁo Paulo Barbosa Manuel Machada ficou L.S.

irritado com a “insinuação de TXHGHVHMDULDRVFRPSXWDGRUHV para sacar informaçãoâ€?, lendo HPVHJXLGDXPSDUHFHUTXHYDL QRVHQWLGRGHTXHRDQWHULRU presidente da Câmara jĂĄ nĂŁo teria legalmente poder para TXHEUDURFRQWUDWRGHORFDomR GRHTXLSDPHQWRQHPWRPDUD decisĂŁo em proveito prĂłprioâ€?. “Tenho de anular o despacho e pedir a devolução dos computadoresâ€?, referiu Manuel Machado, com JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo a UHVSRQGHU TXH ´R DVVXQWR serĂĄ dirimido nos fĂłruns mais LQGLFDGRV SDUD DV TXHVW}HV jurĂ­dicasâ€?, aludindo, assim, a um recurso aos tribunais.

Noutra parte da sessão camaråria, referente à contratação de serviços de consultadoria em comunicação, o actual e o anterior presidente da Câmara tambÊm mostraram um desentendimento, com João Paulo Barbosa de 0HORDDOHJDUTXH´WDPEpPR tinha feito, mas a avaliação feita QmRHUDSRVLWLYD¾SHORTXHLD votar contra. Manuel Machado repliFRXTXH´WLUDYDRFKDSpXD TXHPFRQWUDWRXXPVHUYLoRH nega, agora, a outros, o direito de fazerem o mesmo, depois de ter pago todas as facturas HWHUFRQFOXtGRTXHQmRYDOLD a pena�.

CIM Coimbra vai ter novo presidente A Comunidade Intermunicipal (CIM) da RegiĂŁo de Coimbra vai ter eleiçþes a 04 de Março, com Manuel MaFKDGRDDQXQFLDUTXHLUiGHL[DU DSUHVLGrQFLDTXHDFXPXODYD com a Câmara e a Associação Nacional de MunicĂ­pios Portugueses (ANMP). O presidente da Câmara Municipal de Coimbra diz “ter tido muito gosto em dirigir a CIM-RC neste perĂ­odo de instalaçãoâ€?, sendo provĂĄvel, conforme apurou R´&DPSHmRÂľTXHRVXFHVsor na liderança da comunidade intermunicial venha a JoĂŁo AtaĂ­de, presidente da

Câmara da Figueira da Foz. A CIM da Região de Coimbra tem actualmente QDVYLFHSUHVLGrQFLDVRVOtGHUHV das câmaras de Arganil (PSD) e de Oliveira do Hospital (PS), Ricardo Pereira Alves e José Carlos Alexandrino, respectivamente. Jorge Bento (PS), anterior presidente do Município de Condeixa-a-Nova e da CIM do Baixo Mondego, é o director-geral da nova Comunidade Intermunicipal, TXHHQJOREDRVFRQFHOKRV do distrito de Coimbra, mais os da Mealhada (Aveiro) e de Mortágua (Viseu).


27

ACTUALIDADE

4

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Julgamento em Tribunal

&RQĂ LWRVQRIXWHEROGLVWULWDO

Burlona terĂĄ extorquido mais de 100 000 euros

Presidente da AFC tenta atenuar acusaçþes do Vigor

L.S.

Após três adiamentos começou, no Tribunal de Coimbra, o julgamento de uma mulher, de 29 anos, acusada de sete crimes de burla quaOLÀFDGDQXPYDORUVXSHULRUD 100 000 euros, e de um crime por falsidade de depoimento. A alegada burlona, Ana Rita, que chegou a fazer-se passar por psicóloga, enconWUDVH HP SULVmR SUHYHQWLYD e remeteu-se ao silêncio peUDQWH R FROHFWLYR GH MXt]HV QRLQtFLRGRMXOJDPHQWRQmR WHQGRGHVWDYH]FRQVHJXLGR DUJXPHQWRVVXÀFLHQWHVSDUD TXH RV DGYRJDGRV RILFLR-

sos pedissem escusa, como aconteceu em duas ocasiĂľes anteriores. A arguida, conforme os primeiros depoimentos GDVYtWLPDVWHUiFRQVHJXLGR TXH OKH GHVVHP HOHYDGDV quantias em dinheiro para tratar de baixar despesas com emprĂŠstimos, prometido LQYHVWLPHQWRVFRPXPOXFUR superior a 100 por cento e, noutros casos, a aquisição a SUHoRVEDL[RVGHLPyYHLVGH luxo numa urbanização nobre na cidade de Coimbra. 8PDGDVYtWLPDVFRQWRX em Tribunal, ter confiado numa “amigaâ€?, que conhecia Ana Rita, a quem entregou

uma quantia total de 14 250 HXURVVXEGLYLGLGDHPYiULRV montantes entre Setembro e Outubro de 2012, para “um LQYHVWLPHQWRUHQWiYHOTXHHQYROYLDDEDQFDÂľQXQFDWHQGR tido nenhum reembolso. A “amigaâ€? da agora arguida, esteticista, disse ter conhecido Ana Rita no local onde exercia a profissĂŁo e ter-se estabelecido uma relação de “grande empatiaâ€?, tambĂŠm com a oferta de DMXGDSDUDUHVROYHUDVLWXDomR Ă€QDQFHLUD Andrea, que disse ser doente bipolar e que em Outubro de 2012 tentou VXLFLGDUVHWHUiHQWUHJXHXP

WRWDOGHHXURVHPYiULDV quantias, primeiro para que IRVVHP UHVROYLGDV VLWXDo}HV de crĂŠdito, depois para entrar nos “jogosâ€?. $OHUWDGD SHOD MXt]D SUHsidente para “a sorte em nĂŁo estar sentada ao lado de Ana Rita, no Tribunalâ€?, Andrea confessou ter feito com que outras pessoas entrassem com dinheiro sob pressĂŁo GD DUJXLGD TXH FRQWURODYD WRGRVRVVHXVPRYLPHQWRVH DPHDoDYDTXHSRGLDSHUGHU DVĂ€OKDV O julgamento, que tem sete demandantes e 12 testemunhas, prossegue a 05 de Março.

&RLPEUDVHPIXOJRUQR&RQJUHVVRGR36'

6HFDGH5HOYDVIH]GHVSRQWDU o engenho de LeitĂŁo e Freitas R.A.

Dois em trĂŞs militantes GH&RLPEUDWLYHUDPGHUHFRUUHUDOLVWDVDOWHUQDWLYDVj GH0LJXHO5HOYDV SDWURFLnada por Pedro Passos Coelho) para ascenderem ao Conselho Nacional (CN) GR 36' XPD DGYRJDGD que ingressou no Conselho de Jurisdição Nacional &-1 GRSDUWLGRVHUYLXVH GDPHVPDYLD Marcelo Nuno, presidente GD&RPLVVmR3ROtWLFD'LVWULWDO (CPD) do PSD/Coimbra, ĂŠ o Ăşnico social-democrata desta sub-regiĂŁo a entrar para o ĂłrJmRPi[LPRHQWUHFRQJUHVVRV DWUDYpV GD OLVWD GH &RHOKR 1XQR)UHLWDV OtGHUGDEDQFDGD da coligação “Por Coimbraâ€? na Assembleia Municipal) H3DXOR/HLWmR YHUHDGRUGD &kPDUDFRQLPEULFHQVHHOtGHU SDUWLGiULRGHkPELWRFRQFH-

lhio) foram eleitos em listas DOWHUQDWLYDVjGH5HOYDV +RXYHRLWROLVWDVDSDUGR elenco de candidatos ao CN encabeçado pelo ex-ministro, UD]mRSRUTXHDŠRĂ€FLDOÂŞVH OLPLWRXDID]HUHOHJHUGRV 70 conselheiros com assenWR QR ŠSDUODPHQWRÂŞ VRFLDO-democrata. 1HVWH FRQWH[WR HVWHYH iminente a formação de uma lista conotada com Pedro Santana Lopes, encabeçada SRU0LJXHO$OPHLGD OtGHUGR PSD/Figueira da Foz). 0LJXHO GH 6RXVD YLFH-presidente da Assembleia /HJLVODWLYDGD0DGHLUDGLVVH ao DN que o protagonismo FRQIHULGR D 5HOYDV VH DVVHmelha a um acto de comĂŠdia. AntĂłnio Capucho, outrora VHFUHWiULRJHUDO GR SDUWLGR GHĂ€QLXRHSLVyGLRFRPR´HUUR SROtWLFR JUDYHÂľ DVVHQWH HP “falta de pudorâ€?.

Verónica Mendes, adYRJDGDHPHPEURGD&3' do PSD/Coimbra, foi eleita para o CJN, mas tambÊm ela recorreu a uma das listas DOWHUQDWLYDVjSDWURFLQDGDSRU Pedro Passos Coelho. -RmR&DOYmRGD6LOYD SURfessor da Faculdade de Direito GD8QLYHUVLGDGHGH&RLPEUD  foi reconduzido para presidir jTXHOH yUJmR SDUWLGiULR H D UHVSHFWLYDOLVWDVyIH]HOHJHU TXDWURGRVQRYHMXULVWDV $FUHVFH TXH )iWLPD Ramos, anterior presidente da Câmara de Municipal de 0LUDQGD GR &RUYR VDLX GD Mesa do Congresso social-democrata. Nota dissonante da perda GH ŠSHVRª GH &RLPEUD QRV órgãos nacionais do PSD Ê a permanência de Paulo Júlio, antigo presidente da Câmara GH3HQHODHH[VHFUHWiULRGH (VWDGRQD&RPLVVmR3ROtWLFD

liderada por Passos Coelho. JoĂŁo Moura, presidente da Câmara de Cantanhede, e JosĂŠ Alberto Coelho tĂŞm assento QRŠSDUODPHQWRÂŞSDUWLGiULRHP UHSUHVHQWDomRUHVSHFWLYDPHQte, da Associação de Autarcas Social-Democratas e dos TSD. 0LJXHO $OPHLGD YHUHDGRU GR 0XQLFtSLR GD )Lgueira da Foz, congratulou-se por o XXXV Congresso do PSD se ter traduzido em “reforço da coesĂŁoâ€? do partido. O autarca exorta o PSD DUHĂ HFWLUVREUHDDSUHVHQtação de listas para o ConVHOKR1DFLRQDO QRYHQHVWH FRQFODYH DVVLQDODQGRTXH WDO YH] QmR IDoD VHQWLGR a existĂŞncia de membros por inerĂŞncia de estruturas como a JSD e os TSD se estas organizaçþes patrocinam listas para o ĂłrgĂŁo Pi[LPRHQWUHFRQJUHVVRV

´9LVmRGLIHUHQWHÂľ Paulo JĂşlio continua a ter assento na ComissĂŁo Politica Nacional &31  GR 36' YRJDO  e encara a permanĂŞncia FRPR ´SDUWLFLSDomR FtYLFD H VRFLDOÂľ GHFODURX o prĂłprio ao ser interpelado pelo “CampeĂŁoâ€?. Director-geral da sociedade Frijobel, o antigo

DXWDUFD H H[JRYHUQDQWH diz que o seu “projecto GH YLGD SURILVVLRQDOÂľ YDL SDVVDU SRU DTXHOD empresa. A continuidade na direcção nacional do PSD representa o cumSULPHQWR GH XPD ´YRFDomRFtYLFDÂľDFHQWXDR gestor, em cujo ponto de

YLVWD RV SDUWLGRV ´WDPEpPGHYHPWHUQRVVHXV quadros pessoas que se HQFRQWUDPjPDUJHPGD DFWLYLGDGH SROtWLFD SDUD XVXIUXtUHPGHXPDYLVmR diferente e útil no âmbito do debate interno�. Paulo Júlio, que renunciou ao carg o de JRYHUQDQWH DR VHUOKH

deduzida acusação por HYHQWXDO SUHYDULFDomR GHYLGR D XP FRQFXUVR para a chefia de uma GLYLVmR GD &kPDUD GH 3HQHOD WLQKD SRVWR j GLVSRVLomR GR OtGHU GR partido, “sobretudo por PRWLYRVSURILVVLRQDLVÂľR seu lugar na CPN social-democrata.

O presidente da Associação de Futebol de Coimbra (AFC) reagiu com diplomacia e disse ao “CampeĂŁoâ€? estar “tristeâ€? e “lamentarâ€? tudo o que se passou com o Vigor, de Fala (S. Martinho do Bispo), cujos dirigentes exigiram “mais respeitoâ€? pelo clube e sugeriram a demissĂŁo da AFC. +RUiFLR $QWXQHV GHVPHQWHKDYHUXPDDWLWXGH´GLVcriminatĂłriaâ€?, referindo que WHPVLGR´DSDQiJLRGD$)& uma atitude de grande consideração e respeito por todos os clubesâ€?, ligando a situação ocorrida no jantar comemoraWLYRGRVDQRVGR9LJRUDR MRJRGHIXWHERORFRUULGRKi cerca de trĂŞs semanas, onde foram expulsos seis jogadores da equipa. “Foi recusado o pedido GH LQYHVWLJDomR H LQTXpULWR ao jogo, por ser despropoVLWDGRHXPDYH]TXHH[LVWLD R UHODWyULR GR iUELWUR TXH deu origem aos castigos, o TXDO GLVSRQLELOL]iPRV SDUD que o Vigor apresentasse recurso ao Conselho de Justiça, mas o clube nĂŁo o fez pois percebeu que a decisĂŁo YLULDGHSRLVGHFXPSULGRVRV dois jogos de suspensĂŁo aos

MRJDGRUHVÂľ UHIHUH +RUiFLR Antunes. O presidente da AFC diz-se “surpreendido pelo GLVFXUVR LQĂ DPDGR GR SUHsidente do Vigor, perante o TXHHVWDYDHPFDXVDÂľHUHSOLFD que na Associação de Futebol de Coimbra “nĂŁo se pagam ordenados, nem ajudas de FXVWRQHPVHFRQWUDWDPĂ€OKRV de directoresâ€?. Recorde-se que, no dia 20, os dirigentes de O Vigor SURPRYHUDPXPDFRQIHUrQFLD de Imprensa, onde reagiram a SDODYUDVSURIHULGDVSHORYLFH-presidente da AFC, Fernando Ferreira, na sequĂŞncia do MDQWDUGHDQLYHUViULRGRFOXEH que se queixou de “ingratidĂŁo, atoardas e falta de respeitoâ€?. 7XGRWHUiFRPHoDGRFRP DLQWHUYHQomRGRSUHVLGHQWH GD FROHFWLYLGDGH QR MDQWDU FRPHPRUDWLYRGRžDQLYHUViULRRFDVLmRHPTXH0iULR Fernandes reclamou “mais respeitoâ€? pelo clube. Mais tarde, o dirigente disse que os dirigentes do Vigor “nĂŁo tĂŞm negĂłcios com o clube nem, usufruem de ajudas de custo, WHQGRYLQFDGRTXHWDPEpP nĂŁo contratam prestação de VHUYLoRVDĂ€OKRVGHOHVÂľ

Crime de Montes Claros

Processo movido a juĂ­za IRLDUTXLYDGRSHOR03 O MinistĂŠrio PĂşblico acaEDGHDUTXLYDURSURFHVVRGR IRURFULPLQDOPRYLGRjMXt]DWLtular do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra, Rosa Pinto, pela arguida Ana SaltĂŁo, suspeita de autoria do DVVDVVLQDWRGDH[HPSUHViULD )LORPHQD*RQoDOYHVDSXURX o “CampeĂŁoâ€?. Um magistrado do MP junto do Tribunal da RelaomR3LQWR7RPiVHQWHQGHX pautar-se pela normalidade a GHFLVmRMXGLFLDOVXEMDFHQWHj TXHL[DGDLQVSHFWRUDGD3ROtFLD -XGLFLiULD WHQGR FRQFOXtGR que ela foi proferida em função de exigĂŞncias processuais de natureza cautelar e que se HQFRQWUDGHYLGDPHQWHIXQGDmentada. 3DUD WHU KDYLGR FULPH de denegação de Justiça e SUHYDULFDomRVHULDQHFHVViULR TXH 5RVD 3LQWR KRXYHVVH proferido, conscientemente, uma decisĂŁo contra Direito ou com intenção de prejudicar a arguida. A titular do TIC de &RLPEUD HVFUHYHX QXP despacho, que a inspectora VHWRUQRXLQGLJQDGHVHUYLU

D3-RSDLGDMXt]DIH]DODUGH GDSULVmRSUHYHQWLYDGH$QD Saltão e Rosa Pinto preconi]RXRDJUDYDPHQWRGHXPD das medidas de coacção DSOLFDGDV j DUJXLGD GHSRLV de ela ter deixado de estar detida. Na óptica de Ana Saltão, 5RVD 3LQWR WHUi DOJXPD Pi YRQWDGH FRQWUD D DUJXLGD D SRQWRGHÀFDUSRVWDHPFDXVD a imparcialidade da magistrada judicial. A titular do TIC de Coimbra demarcou-se da decisão tomada por uma substituta dela, Maria Manuel Araújo e 6LOYDFXMRWHRUFRQVLVWLXHP ordenar a restituição da arJXLGDjOLEHUGDGHHPPHDGRV de Maio de 2013, mediante proposta de uma magistrada do DIAP de Coimbra, a procuradora Maria João Barata. O papel de Maria João Barata em termos de condução do inquÊrito do crime de Montes Claros acabou por ser HVYD]LDGRSHODKLHUDUTXLDGR MP, sendo que a procuradora VH UHYHORX LPSODFiYHO HP matÊria de exigência acerca da SURYDUHFROKLGDSHOD3-


27

QUINTA-FEIRA

REPORTAGEM

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Monteiro de Santa Maria de Seiça (Paião, Figueira da Foz)

Vale encantado estĂĄ envolto em sonho LUĂ?S SANTOS

Situado na freguesia do Paião, concelho da Figueira da Foz, o Mosteiro de Santa Maria de Seiça, datado de 1162 (sÊculo XII), só em 2002 (sÊculo XXI) Ê que foi FODVVLÀFDGRFRPRLPyYHOGH interesse público. Situado num ´YDOHHQFDQWDGR¾YHUGHMDQWHH com uma ribeira, tem muitos defensores com o sonho de o verem renascer, mas o elevado custo tem feito gorar qualquer ousadia. Quem visita o lugar, onde se encontra o tambÊm denominado Convento, fica surpreendido com o vale, ribeira de Seiça, três habitaçþes e uma capela octogonal, recuperada e mais antiga que o próprio mosteiro. Com a extinção das Ordens religiosas (1834, sÊc. XIX), em 1895 a Junta da Paróquia do Paião pôs à venda as ruínas da igreja, que foram compradas por Manuel Marques Leitão, comerciante a viver no Brasil. Jå em 1911 o Mosteiro de Seiça voltou a ser comprado por outro residente naquele país, Joaquim dos Santos Carriço, que o transformou numa fåbrica de descasque de arroz, a qual funcionou durante duas geraçþes e se tornou um importante pólo industrial, com ramal ferroviårio privado,

5

www.campeaoprovincias.pt

O mosteiro da Ordem de Cister foi uma fĂĄbrica, como atesta a chaminĂŠ

ligado à Linha do Oeste e um apeadeiro. O proprietårio morreu em 1926 e o seu funcionamento foi continuado pelos ÀOKRVWHQGRIDOHFLGRR~OWLPR em Janeiro de 1975. Em 2000, a Câmara da Figueira da Foz assinou um contrato de promessa de compra e venda com um dos herdeiros, por cerca de 45 000 contos (225 000 euros) e veio a adquirir tudo, durante a presidência de Pedro Santana Lopes. Após um longo processo, o Mosteiro de Santa Maria de Seiça foi classificado como Imóvel de Interesse Público (decreto n.º5/2009 de 19 de Fevereiro). De nada valeu para a sua recuperação, tendo, em 05 de Janeiro de 2010 sido entregue um abaixo-assinado na

Câmara Municipal da Figueira da Foz, com 1 218 assinaturas, a pedir a reconstrução (ou pelo menos para que fossem protegidas as ruínas), mas‌ continua a degradação e a vandalização. Sem previsþes

Questionada, esta semana, a Câmara Municipal da )LJXHLUDGD)R]ÀFDVHDVDEHU TXH´QmRKiQDGDGHÀQLGR¾ quanto ao que se pode fazer com o Mosteiro de Seiça. O valor que se imagina para a reFXSHUDomRpFODVVLÀFDGRFRPR ´SDWHWLFDPHQWH HOHYDGR¾ R que se pode traduzir como incalculåvel. Ao longo do tempo o monumento tem sido tema para trabalhos e conferências,

como a que se realizou a 07 e 08 de Julho de 2011, na Casa do Paço, na Figueira da Foz, onde se referia que ´DVXDUHDELOLWDomRPDLVTXH prioritåria, poderå contribuir para o desenvolvimento turístico e económico da região, estreitar os laços com o munGRDFDGpPLFRHFLHQWtÀFRH eventualmente, impulsionar o tão desejado regresso da Ordem de Cister a Portugal, após quase dois sÊculos de ausência�. Neste encontro participaram especialistas nas åreas de história da arte, arquitectura, reabilitação urbana, gestão e salvaguarda de património HGLÀFDGRRQGHVHGLYXOJRXD história por detrås das ruínas e VHUHà HFWLXVREUHVROXo}HVGH reabilitação. Sem mais novidades, assim continua em ruínas um monumento de arquitectura religiosa barroca, um mosteiro masculino cisterciense, de nave única de cinco tramos, para a qual abriam capelas laterais intercomunicantes, com coro-alto a ocupar o primeiro tramo. Parte da cabeceira terå sido destruída para passagem da linha fÊrrea e ali esteve uma fåbrica, sendo ainda visíveis adaptaçþes feitas no edifício, para o seu funcionamento, vestígios de pisos, construção de anexos e chaminÊ em tijolo.

Propostas para o futuro

JosÊ Coelho fez a maqueta do Mosteiro de Seiça

Seiça Ê um local especial, segundo a opinião de muitos. De acordo com JosÊ 0DUTXHV&RHOKR´TXHPDOL vai tem a sensação de calma e luminosidade, transmitindo uma tranquilidade amena�. Talvez por isso, FRQVLGHUDTXH´QmRVHMDSRU acaso a escolha deste local para instalar um convento e menos, ainda, imponderada a decisão do primeiro rei, D. Afonso Henriques�, nem a proximidade a Soure, onde se instalam os cavaleiros da Ordem do Templo. Defende, igualmente, TXH ´R IDFWR GH 6HLoD WHU sido escolhida pela um convento cisterciense, na altura, não terå sido por acaso, ou só por factores HFRQyPLFRV¾ ´7HULD DOL havido uma escola para ensino dos monges e dos seus próximos cavaleiros do Templo? Não sei. Suspeito que sim e hå muito defendo

GHYHUDLQYHVWLJDomRFRQÀUmar ou desmentir, tal como buscar as raízes da planta octogonal da capelinha ali existente�, refere JosÊ Coelho, autor das maquetas do Mosteiro, sugerindo a recuperação para um hotel de charme, próximo da Figueira da Foz e de Coimbra. Por outro lado, propostas de alunos de arquitectura da Escola Universitåria das Artes de Coimbra, sob a orientação do professor Carlos Figueiredo, sugeriam a manutenção da traça original e, indo para alÊm disso, a criação de espaços novos para possíveis utilizao}HVHIUXLomRGD´VROLGmRH do silêncio� de Seiça. TambÊm Inês Pinto e Sílvio Gaspar, apaixonados pelo mosteiro, jå apresentaram uma reconstituição virtual, mostrando como seria o mosteiro de Santa Maria de Seiça no sÊculo XIX.

SMS em defesa do património Denomina-se SMS e Ê a recÊm criada Associação dos Amigos do Convento de Santa Maria de Seiça, com o objectivo principal de proteger o monumento e encontrar soluçþes para a sua preservação e eventual recuperação. A SMS foi fundada a 30 de Outubro de 2013, com escritura assinada por Maria Rosa Anttonen, o padre Manuel da Silva, Goretti Carmona Bicho e João Campos. A primeira iniciativa foi a exposição colectiva GHIRWRJUDÀD´&RQYHQWRGH Santa Maria de Seiça – Um legado dos monges de Cister�, que esteve patente, atÊ ontem, no Centro de Artes e Espectåculos (CAE) da Figueira da Foz. No passado dia 15 deste mês foram eleitos os

primeiros corpos sociais da SMS, os quais se propþem reabilitar a rota de Seiça, criando novos pontos de interesse no seu percurso GHRUGHPHWQRJUiÀFDKLVtórica, faunística e agrícola. Os membros da SMS querem promover vårias acçþes, de forma a chamar a atenção permanente para os temas de Seiça, facilitar a visita à capela, elaborar lembranças, recolher tradiçþes orais e reabilitar festas populares, assim como realizar acçþes de formação sobre ofícios tradicionais da região. A Direcção da SMS Ê constituída por Maria Rosa da Silva Santos Anttonen (presidente), JosÊ Marques Coelho (vice-presidente), João Carlos Fernandes Gonçalves de Campos (secretårio), Edgar JosÊ

Amigos de Seiça reuniram-se em associação para que o monumento seja divulgado e preservado

Pedrosa Gonçalves (tesoureiro), JosÊ Alberto Silva Carvalho (vogal), Christina Sendy Carvalho Loureiro e Clara NatÊrcia dos Santos Rodrigues (suplentes).

A Mesa da Assembleia Geral integra JosĂŠ dos Santos Neves (presidente), Maria Goretti dos Santos Carmona Bicho (vie-presidente), LuĂ­s Manuel Hen-

riques Marques Matias (secretĂĄrio) e EugĂŠnio Manuel Pinto Bicho (suplente). O Conselho Fiscal ĂŠ constituĂ­do por Joaquim Mendes Cardoso (presi-

dente), SÊrgio Rodrigues Gaspar Carriço (relator), Mabília Maria Leal Santos Farelo (seretåria) e Margarida Maria da Cruz Mergulhão Medlan (suplente).


FIGURAS DA SEMANA

6

www.campeaoprovincias.pt

Ascensor

A

S U B I R

Marco Costa –$&ULWLFDO6RIWZDUHUHJLVWRXXPYROXPHGH QHJyFLRVGHFHUFDGHPLOK}HVGHHXURVHP&RQWXGR apesar do bom resultado alcançado, Marco Costa, director H[HFXWLYRGDHPSUHVDWHFQROyJLFDVHGLDGDHP&RLPEUDHVSHUD que as receitas cresçam mais de 30 por cento, este ano. A exSHFWDWLYDEDVHLDVHQRIRUWHLQYHVWLPHQWRQRGHVHQYROYLPHQWR GHQHJyFLRVTXHLUiSHUPLWLUH[SDQGLUDDFWLYLGDGHGD&ULWLFDO 6RIWZDUH5HFHQWHPHQWHDHPSUHVDUHQRYRXDVXDLGHQWLGDGH FRUSRUDWLYD´GHPRGRDUHVSRQGHUGHIRUPDPDLVDGHTXDGDDRV GHVDÀRVFUHVFHQWHVGRVHXFUHVFLPHQWRQRPHUFDGRQDFLRQDO HLQWHUQDFLRQDOSUHSDUDQGRVHSDUDRIXWXUR¾H[SOLFD0DUFR &RVWD$FWXDOPHQWHD&ULWLFDO6RIWZDUHWHPHVFULWyULRVHP/LVboa e Porto e vårias subsidiårias na Europa, AmÊrica do Norte (8$ $PpULFDGR6XO %UDVLO HÉIULFD $QJRODH0RoDPELTXH 

D E S C E R

Paulo Fonseca – 1R~OWLPRĂ€PGHVHPDQDDGHUURWD QR(VWiGLRGR'UDJmRIUHQWHDR(VWRULOSRGHWHUVLGR IDWDOSDUD3DXOR)RQVHFDHDVVXDVLQWHQo}HVGHFRQWLQXDU DOLGHUDUDHTXLSDSRUWLVWD0DLVGRTXHRĂ€PGDLQYHQcibilidade em casa, que durava desde 25 de Outubro de RMRJRGHGRPLQJRGHPRQVWURXFODUDPHQWHTXH R WUHLQDGRU GR )& 3RUWR Mi QmR UH~QH FRQGLo}HV SDUD SHUPDQHFHUHPIXQo}HV­Â?MRUQDGDGRFDPSHRQDWR os “dragĂľesâ€? caĂ­ram para o terceiro lugar, a cinco pontos GR6SRUWLQJHFRPR%HQĂ€FDQDOLGHUDQoDGRFDPSHRQDWR GLVSRQGRGHXPDFRQIRUWiYHOYDQWDJHPGHVHWHSRQWRV

QUINTA-FEIRA

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Paulo Alexandre Pais – Aluno de mestrado integrado em Engenharia Mecânica da )DFXOGDGHGH&LrQFLDVH7HFQRORJLDVGD8QLYHUVLGDGHGH&RLPEUD )&78& 3DXOR$OH[DQGUH3DLVIRLRYHQFHGRUGDSULPHLUDHGLomRGRFRQFXUVR´8PD2QGDGH(I6QD)RUPDomR GD8&ÂľTXHWHPSRUREMHFWLYRIRPHQWDUHLQFHQWLYDURLQWHUHVVHGRVDOXQRVQDViUHDVGD HQHUJLDSDUDDVXVWHQWDELOLGDGH2SUpPLRQRYDORUGHHXURVIRLHQWUHJXHQRSDVVDGR dia 19. O estudante concorreu com o trabalho “Desenvolvimento e testes de uma instalação ODERUDWRULDOSDUDRHVWXGRGRFRPSRUWDPHQWRGHPDWHULDLVGHPXGDQoDGHIDVHÂľ-RUJH0LJXHO Mendes, de Engenharia ElectrotĂŠcnica e de Computadores, e Tiago Martins, de ArquitecWXUDĂ€FDUDPUHVSHFWLYDPHQWHHPVHJXQGRHWHUFHLUROXJDUWHQGRUHFHELGRHXURVFDGD XP1DFHULPyQLDRUHLWRUGD8&FRQVLGHURXDLQLFLDWLYDGHHQHUJLDSDUDDVXVWHQWDELOLGDGH FRPR´XPDĂ€JXUDSLRQHLUDÂľQDLQVWLWXLomRSRUHQYROYHULQYHVWLJDGRUHVSURIHVVRUHVHHVWXGDQWHVGHYiULDViUHDV JoĂŁo Gabriel Silva, que recordou que, no passado, havia um grande cepticismo em torno desta ĂĄrea, considerou o trabalho desenvolvido nas energias renovĂĄveis como “estratĂŠgico para a UC, para o paĂ­s e atĂŠ para o planetaâ€?.

Madalena Cardetas – A advogada Madalena Cardetas Ê a nova vereadora do PS na Câmara Municipal de Cantanhede. Madalena Cardetas substitui o mÊdico Carlos Ordens, que suspendeu o seu mandato de vereador por motivos pessoais e SURÀVVLRQDLVDWpDRÀQDOGRPrVGH$EULO$MXULVWDUHVLGHQWH em Ançã, tomou posse, no passado dia 18, tendo participado Frederico Falcão – Dados revelados na última semana nesse mesmo dia na reunião do executivo municipal. A vereaapontam para que as exportaçþes de vinho tenham aumentado, ção do PS no executivo municipal de Cantanhede, que Ê ainda no último ano, em cerca de 2,40 por cento, atingindo os 725 composta por Pedro Carrana, propôs na reunião camaråria a milhþes de euros. Trata-se de um bom indicador do trabalho que DEHUWXUDGHWUrVSRVWRVGHHQIHUPDJHPQDVIUHJXHVLDVGH6mR tem vindo a ser desenvolvido pelos produtores portugueses que, Caetano, Vilamar e Corticeiro de Cima, que perderam os postos HPMiWLQKDPFRQVHJXLGRXPGHVHPSHQKRDVVLQDOiYHO$ do centro de saúde. LQIRUPDomRUHYHODGDSHOR,QVWLWXWRGD9LQKDHGR9LQKR,3 Vítor Romão Lourenço – MÊdico natural da Figueira da presidido por Frederico Falcão, demonstra que hå uma predisFoz, Vítor Manuel Romão Lourenço Ê o novo líder do Centro posição dos mercados estrangeiros para pagar melhor pelos de Medicina de Reabilitação da Região Centro Rovisco Pais, vinhos portugueses que, na sua maioria, são de grande qualidade. sucedendo a Luís AndrÊ. Os novos administradores da uniJoaquim de Sousa Ribeiro – O Tribunal Constitucional, dade hospitalar localizada na Tocha, concelho de Cantanhede, presidido por Joaquim de Sousa Ribeiro, considerou incons- tomaram, posse na semana passada. O Conselho de AdmiWLWXFLRQDORUHIHUHQGRjFRDGRSomRHjDGRSomRGHFULDQoDV nistração do Centro de Medicina de Reabilitação da Região por homossexuais. Para alÊm de a consulta popular não poder Centro Rovisco Pais Ê ainda composto por Maria da Graça questionar os portugueses sobre os dois temas, porque isso Alves Telo-Gonçalves (vogal executiva), Paula Lopes Amorim VHULDVXVFHSWtYHOGHJHUDUFRQIXVmRRVMXt]HVGR3DOiFLR5DWWRQ Freire (directora clínica) e Abel Monteiro da Silva Cavaco VXEOLQKDUDPTXHRUHIHUHQGRQmRSRGHUHVWULQJLUVHDSHQDVDRV HQIHUPHLURGLUHFWRU  eleitores recenseados em Portugal. Trata-se de uma mensagem Otília Colaço – O grupo de Actividades Rítmicas Expresclara para o Parlamento, para onde o texto Ê agora reenviado. sivas do Agrupamento de Escolas de Miranda do Corvo obteve, $SURSRVWDTXHIRLDSURYDGDDSHQDVFRPRVYRWRVGR36' em Montemor-o-Velho, o primeiro lugar nesta modalidade. A WHQGRR&'6RSWDGRSHODDEVWHQomRFDUHFHGHIXQGDPHQWDomR HTXLSDTXHIRLRULHQWDGDSHODSURIHVVRUD2WtOLD&RODoRPRVWURX e, desde logo, de ser redigida em condiçþes para que não esbarre no crivo do Tribunal Constitucional, como tem acontecido com ´HPSHQKRGHWHUPLQDomRHTXDOLGDGH¾UHIHULXDHVFROD2VPDLV SHTXHQRWHVWDPEpPÀ]HUDPXPDH[FHOHQWHH[LELomRWHQGR vårios outros documentos. DOFDQoDGRRWHUFHLUROXJDU´ID]HQGRSHUVSHFWLYDUTXHHPEUHYH voarão mais alto�. A

27

Tomås Veloso e Júlia Lopes – Atleta do CNAC UrgiFHQWUR6DQÀO7RPiV9HORVRIH]KLVWyULDQR7RUQHLR1DGDGRU Completo, que decorreu na piscina Rui Abreu, em Coimbra, ao estabelecer a melhor marca regional de sempre, na categoria de MXQLRUHVHDEVROXWD$EDUUHLUDGRVVHLVPLQXWRVVyKDYLDVLGR superada atÊ então, pelo atleta Miguel Oliveira em 2012 com 5:58,68. Com os 5:56,33 de agora, Tomås Veloso demonstrou ser o melhor nadador de sempre, no domínio das quatro tÊcQLFDV1DYHUWHQWHIHPLQLQDRWtWXORDEVROXWRIRLDOFDQoDGRSRU -~OLD0DWRV/RSHVWDPEpPGD&1$&8UJLFHQWUR6DQÀOFRP o tempo 7:04,67. O Torneio Nadador Completo contou com a presença de 213 nadadores em representação de 15 clubes.

(ISCAC). O evento organizado pela Recursos Humanos Magazine deu a conhecer as melhores prĂĄticas em recursos KXPDQRVSHUVSHFWLYDQGRRVSULQFLSDLVGHVDĂ€RVGRVHFWRUQR IXWXURSUy[LPR$QWyQLR+HQULTXHVGLUHFWRUH[HFXWLYRGD&+ Consulting, JosĂŠ Bancaleiro, da Stanton Chase Portugal e Wander &DUYDOKRSURIHVVRUGR,6&$&IRUDPRXWURVGRVLQWHUYHQLHQWHV do congresso. StĂŠphane Hessel – Uma iniciativa cĂ­vica de homenagem DRIDOHFLGRKXPDQLVWD6WpSKDQH+HVVHOLUiUHDOL]DUVHKRMHSHODV 19h00, em Coimbra (rua de Antero de Quental). “O convite de Hessel Ă indignação, o seu empenho cĂ­vico e a capacidade de FRQWLQXDUDFULDUHVSHUDQoDSHUPDQHFHPQDVQRVVDVPHPyULDVÂľ MXVWLĂ€FD-RVp'LDV'LSORPDWDHVFULWRUDFWLYLVWDGD´5HVLVWrQFLD IUDQFHVDÂľDRQD]LVPRHUHGDFWRUGD'HFODUDomR8QLYHUVDOGRV Direitos Humanos, StĂŠphane Hessel ĂŠ um vulto do humanismo. $KRPHQDJHPGHFRUUHUiMXQWRDRPRQXPHQWRHYRFDWLYRGH de Abril de 1974. Daniel Monteiro – A Federação Nacional de Associaçþes de Estudantes do Ensino Superior PolitĂŠcnico (FNAEESP) vai ser presidida por Daniel Monteiro. A eleição decorreu no domingo, no Instituto Superior de Contabilidade e Administração GH&RLPEUD2SURMHFWRGD/LVWD)FXMROHPDp´-XQWRVVRPRV PXGDQoD3ROLWpFQLFRFRPIXWXURÂľGHIHQGHRUHDSUR[LPDUGD IHGHUDomRGDVDVVRFLDo}HVGHHVWXGDQWHVIHGHUDGDVWRUQDQGRDV mais participativas no debate interno da estrutura. Sara Gil – Bailarina da Academia de Dança do Centro Norton de Matos (CNM), Sara Gil Agostinho alcançou o terceiro lugar no Festival Internacional de Dança Tanzolymp, na categoria de contemporâneo (2.Âş escalĂŁo). Mais uma vez, a EDLODULQDDFRPSDQKDGDGDSURIHVVRUD7HUHVD*RXYHLDUHSUHVHQWRXD$FDGHPLDGR&10&RLPEUDH3RUWXJDOGHIRUPD honrosa, numa competição que contou com participantes de todo o mundo, dando mostras do excelente nĂ­vel tĂŠcnico e arWtVWLFRDOFDQoDGRSHOD$FDGHPLDGR&10$MiDQWHULRUPHQWH SUHPLDGDEDLODULQDIRLDYDOLDGDSRUXPULJRURVRM~ULFRQVWLWXtGR por diversas personalidades ligadas Ă  dança e reconhecidas mundialmente, incluindo o antigo bailarino do Bolshoi Ballet, Vladimir Vasiliev, o director artĂ­stico do Teatro Bolshoi, Sergey Filin, o director artĂ­stico do Berlin State Ballet, Vladimir Malakov, a directora de dança da English National Ballet School, Samira Saidi, o director artĂ­stico do Washignton Ballet, Septime Webre, ou a bailarina Nina Ananiashvili, entre outros.

Frederico Duarte Carvalho – 2 MRUQDOLVWD IRL R convidado das “5as de Leituraâ€?, no passado dia 20, um SURMHFWR LQLFLDGR HP 1RYHPEUR GH  GLQDPL]DGR Miguel Relvas – Eis que regressa Ă vida polĂ­tica pela Biblioteca Municipal Pedro Fernandes TomĂĄs, na o antigo ministro caĂ­do em desgraça, reabilitado pelo Figueira da Foz, no âmbito do Programa Gulbenkian da SULPHLURPLQLVWURTXHQR~OWLPRĂ€PGHVHPDQDSHUDQWH LĂ­ngua Portuguesa. Frederico Duarte Carvalho ĂŠ o autor surpresa generalizada, o escolheu para liderar o ConseGRURPDQFH´27HUFHLUR%LVSRÂľXPDKLVWyULDGHDFomR OKR1DFLRQDOGR36'0LJXHO5HOYDVTXHIRLRSULPHLUR que leva os leitores por uma Lisboa recheada de sĂ­mbolos e ministro do Governo a ser remodelado e, em Abril de segredos, ao encontro de organizaçþes invisĂ­veis e de uma SHGLXDGHPLVVmRQDVHTXrQFLDGRFDVRVREUHDVXD FRQMXUDPDTXLDYpOLFD2MRUQDOLVWDpDXWRUGRVOLYURV9tWRU SROpPLFDOLFHQFLDWXUDQD8QLYHUVLGDGH/XVyIRQDYROWD %DWLVWD20DLRU&DSLWmR5RE\(X6HL4XH9RFr6DEH um ano depois, a desempenhar um cargo directivo no JoĂŁo Vasco Coelho – Director de recursos humanos $EULO6DQJUHQWR3RHWD (VSLmR$0HQVDJHP%URZQ SDUWLGR 4XH FRQGLo}HV UH~QH SDUD R ID]HU p D PDLRU LQFyJQLWD&RQYpPQmRHVTXHFHURVPRWLYRVSRUTXHVDLX GD&ULWLFDO6RIWZDUH-RmR9DVFR&RHOKRIRLXPGRVRUDGRUHV O Enigma da Praia da Luz; Estados de Segredos; Cavaco GR*RYHUQRHRIDFWRGHHQWUHWDQWRWHULQWHQVLĂ€FDGRD convidados do Congresso RH, que decorreu, ontem, no Ins- Versus Cavaco; Abril Sangrento, Camarate - SĂĄ Carneiro VXDDFWLYLGDGHFRPRFRQVXOWRUVREUHWXGRQR~OWLPRPrV tituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra e as Armas para o IrĂŁo. Helena Carvalho – A vice-presidente da mesa da Assembleia-Geral do Cluve - Clube de Veteranos de Atletismo GH&RLPEUD+HOHQD&DUYDOKRIRLUHFHQWHPHQWHGLVWLQJXLGDSHOR Conselho de Arbitragem com a placa de mĂŠrito da Federação 3RUWXJXHVDGH$WOHWLVPR$GLVWLQomRIRLDSURYDGDSRUXQDQLmidade e aclamação. A laureada ĂŠ arbitra internacional de nĂ­vel II e participou nessa qualidade, no Campeonato da Europa de Pista Coberta de Veteranos, em San Sebastian, Espanha, e nos Campeonatos Mundiais de Veteranos em Porto Alegre (Brasil).

PUBLICIDADE

34114


27

QUINTA-FEIRA

FACTOS DA SEMANA

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

www.campeaoprovincias.pt

EDP reforça serviço em Camarneira A EDP Distribuição colocou em serviço um novo posto de transformação no lugar de Camarneira, na UniĂŁo de Freguesias de CovĂľes e Camarneira, concelho de Cantanhede. Segundo a empresa, a obra, agora concluĂ­da, representa um investimento na ordem dos 46 000 euros e compreende uma nova linha de mĂŠdia tensĂŁo, um posto de transformação e a respectiva rede de baixa tensĂŁo. “Com a nova infraestrutura que agora entrou em funcionamento, o concelho de Cantanhede vĂŞ, assim, reforçada a qualidade do serviço disponibilizado por essa empresa Ă população aĂ­ residenteâ€?, refere a EDP Distribuição. Condeixa promove sessĂŁo sobre empreendorismo A Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova, em parceria com a Associação Nacional de Direito ao CrĂŠdito (ANDC), promove, amanhĂŁ, uma sessĂŁo de esclarecimento sobre “Criação do PrĂłprio Empregoâ€?. A iniciativa estĂĄ agendada para as 15h00, na Biblioteca Municipal. A acção destina-se a desempregados com ideias de negĂłcio viĂĄveis, mas sem acesso ao crĂŠdito por falta de garantias. Figueira perde o que de belo se construiu “Arquitectonicamente a Figueira da Foz tem muito pouco, atĂŠ porque ĂŠ uma cidade recenteâ€?, disse Valdemar Ramalho na segunda sessĂŁo das Rotas do PatrimĂłnio, uma iniciativa do Lions Clube da Figueira da Foz, em parceria com o Casino Figueira, que decorreu no Ă lea Restaurante, com a presença de meia centena de pessoas, para ouvir falar sobre “A arquitectura modernistaâ€?. O professor da Escola SecundĂĄria Dr. Joaquim de Carvalho nĂŁo escondeu a sua mĂĄgoa quando referiu que “as coisas belas que se construĂ­ram na cidade tĂŞm vindo a desaparecerâ€?, dando como exemplo o Banco Nacional Ultramarino, um edifĂ­cio construĂ­do em pedra, mas falou, tambĂŠm, da “arte novaâ€? que “veio dar outra beleza Ă  cidadeâ€?, sobretudo no Bairro Novo, impulsionado pela entĂŁo &RPSDQKLD(GLĂ€FDGRUD)LJXHLUHQVHDTXDOWHYHFRPR objectivo imediato a construção do Bairro Novo de Santa Catarina. Bombeiros recolhem 66 toneladas de resĂ­duos Cinco corporaçþes de bombeiros do distrito de Coimbra recolheram 66 toneladas de resĂ­duos de equipamentos elĂŠctricos e electrĂłnicos (REEE), em 2013, segundo anunciou a Associação Portuguesa de GestĂŁo de ResĂ­duos (Amb3E). No total, os bombeiros portugueses recolheram 516 toneladas de REEE, que foram encaminhados para tratamento e valorização atravĂŠs do sistema integrado gerido pela Amb3E.

Pampilhosa da Serra duplicou nĂşmero de bebĂŠs Numa altura em que a natalidade em Portugal sofreu uma queda acentuada, em Pampilhosa da Serra, um dos concelhos com uma das maiores taxas de envelhecimento do paĂ­s, nasceram 30 bebĂŠs em 2013, quase o dobro de crianças da Ăşltima dĂŠcada. Para o presidente da Câmara, JosĂŠ Brito, “isto estĂĄ intimamente ligado Ă s medidas de incentivo Ă  natalidade implementas por este MunicĂ­pio desde 2008â€?, que consiste na atribuição de um valor pecuniĂĄrio de 1 HXURVSDUDRVSULPHLURHVHJXQGRĂ€OKRVHGHHXURVSDUDRWHUFHLURĂ€OKR HVHJXLQWHV(VWHSURJUDPDVXUJLX´SDUDFRQWUDULDUDWHQGrQFLDGHPRJUiĂ€FDTXH VHWUDGX]QXPGHFUpVFLPRVLJQLĂ€FDWLYRGDWD[DGHQDWDOLGDGHHXPFRQVHTXHQWH aumento do envelhecimento da populaçãoâ€?, com o MunicĂ­pio a implementar um conjunto de medidas no sentido de contrariar essa realidade e os problemas que dela advĂŠm. JosĂŠ Brito continua realista e FRQVLGHUDTXH´HVWHVDSRLRVQmRVmRVySRUVLVXĂ€FLHQWHSDUDWUDYDURGHVSRYRDPHQWRÂľPDVGHVFUHYHHVWDPHGLGDFRPRXP “sinalâ€? de que ĂŠ preciso contrariar os nĂşmeros e “nĂŁo baixar os braçosâ€?, apostando, tambĂŠm, “em criar respostas adequadas jĂ€[DomRGHPDLVMRYHQVQRFRQFHOKRGH3DPSLOKRVDGD6HUUDÂľ AHRESP inaugura instalaçþes A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) inaugurou, anteontem, as novas instalaçþes da delegação de Coimbra, na antiga galeria de turismo, cedida pela autarquia de Coimbra. A cerimĂłnia iniciou-se com o descerramento de uma placa e a bĂŞnção das instalaçþes pelo padre AntĂłnio Jesus Ramos. A cerimĂłnia prosseguiu depois na Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra, com discursos de Pedro Machado, presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal, e MĂĄrio Pereira Gonçalves, presidente da AHRESP. As novas instalaçþes visam melhorar as condiçþes de atendimento aos associados da associação. Ă€ semelhança das congĂŠneres, a

Hotel PalĂĄcio da LousĂŁ ĂŠ Bikotel O PalĂĄcio da LousĂŁ, primeiro “Boutique Hotelâ€? do paĂ­s, acaba de tornar-se membro da rede internacional bikotel, reforçando a sua posição nos desportos de aventura e junto dos praticantes de ciclismo e BTT, numa conjugação entre o lazer e o contacto com a natureza. Datas do curso: 13 a 26 de Julho Preço: â‚Ź1.500 Data limite de inscrição: 10 de Maio Marca jĂĄ o teu lugar, so temos 15 vagas

Para mais informaçþes, contata-nos: Rua Antero de Quental 135 - 3000-032 Coimbra Telem.: 937 902 886 - Tel: 239 822 971 E-mail: info@ihcoimbra.com www.ihcoimbra.com

Pacto social da SDUQ serĂĄ votado sexta-feira A proposta (Ăşnica) de alteração do pacto social da AcadĂŠmica - Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas serĂĄ votada, a 28 de Fevereiro (sexta-feira), pela Assembleia Geral da AcadĂŠmica/ OAF (proprietĂĄria da SDUQ). A sessĂŁo para o efeito terĂĄ inĂ­cio pelas 20h30, no EstĂĄdio Cidade de Coimbra. A Assembleia Geral poderĂĄ reunir-se, a partir das 21h00, com um mĂ­nimo de 50 associados. Torneio em memĂłria de Jorge Lemos O I Torneio Municipal de Futebol Juvenil e de Benjamins “Memorial Eng.Âş Jorge Lemosâ€? realiza-se no dia de Carnaval (04 de Março), entre as 09h00 e as 13h00, no campo do Esperança AtlĂŠtico Clube, em S. Martinho do Bispo, numa homenagem Ă personalidade de Coimbra recentemente falecida. A iniciativa ĂŠ da Câmara, em conjunto com a Associação de Futebol, da qual Jorge Lemos era vice-presidente, com a edilidade a aprovar, na passada reuniĂŁo de segunda-feira (com seis votos a favor, trĂŞs brancos e um nulo), o montante de 52 500 euros para a realização do torneio, a pagar Ă  AFC. Os jogos terĂŁo a duranção de 15 minutos e as equipas participantes sĂŁo o AdĂŠmia, AlmalaguĂŞs, Brasfemes, Cernache, Eirense, Esperança e Souselas.

Ê apresentado såbado (01 de Março), pelas 15h00, na Casa da Cultura CÊsar Oliveira. A iniciativa integra-se nas comemoraçþes dos 500 anos do Foral Manuelino e incluirå um momento musical com a participação do Coral Poliphónico do Alva, que interpretarå cinco temas do sÊculo XVI.

Escola de NegĂłcios de Coimbra reconhecida pela OTOC A Escola de NegĂłcios de Coimbra, do Instituto Superior de Contabilidade e Administração (ISCAC) estĂĄ reconhecida junto da 2UGHPGRV7pFQLFRV2Ă€FLDVGH&RQWDV 272& FRPRHQWLGDGH formadora para efeito de realização de acçþes de formação equiparadas. “Neste sentido, e segundo o Regulamento de Atribuição de CrĂŠditos, no âmbito do controlo da qualidade dos TOC, os cursos e acçþes de formação ministradas pela Coimbra Business School sĂŁo suscepCurso de InglĂŞs Residencial tĂ­veis de atribuição de crĂŠditos aos seus formandosâ€?, na Cidade de Cork refere o ISCAC.

Se tens entre 13 e 17 anos, nĂŁo percas esta oportunidade: *15 horas de aulas de inglĂŞs por semana * Alojamento com pensĂŁo completa na bela Cidade de Cork na Irlanda * Um programa de atividades recheado de desporto e cultura * Transfers e seguro de viagem *Acompanhamento de um monitor, para garantir que te divertes

SMTUC com horårios de fÊrias escolares Os Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) vão praticar, de 3 a 5 de Março, os horårios referentes ao Programa de FÊrias Escolares, devido à interrupção lectiva do período de Carnaval. De referir que, à semelhança de anos anteriores, na terça-feira (dia de Carnaval) poderão ocorrer alteraçþes pontuais à rede de transportes, em resultado das iniciativas alusivas a esta Êpoca festiva.

7

delegação tem disponĂ­veis os serviços de consultas, os artigos da loja AHRESP e o BUE – BalcĂŁo Ăšnico Empresarial, que tem por objectivo facilitar a resolução dos processos burocrĂĄticos com que os empresĂĄrios da regiĂŁo se deparam, nomeadamente no que respeita Ă instalação de empresas e Ă  gestĂŁo quotidiana das mesmas. CMC toma posse do Cartola O presidente da Câmara Municipal de Coimbra anunciou que a autarquia tomou posse administrativa do cafĂŠ Cartola, na Praça da RepĂşblica, por a empresa concessionĂĄria nĂŁo pagar as rendas, cujo valor em dĂ­vida ronda os 100 000 euros. A empresa GoodVives Lda tinha vencido o concurso pĂşblico promovido pelo anterior executivo camarĂĄrio para explorar o cafĂŠ com esplanada, comprometendo-se a pagar mensalmente 14 426 euros, quase o dobro da proposta apresentada pela empresa Sousa, Schneider & Krell, Lda (8 050 euros/mĂŞs). Protecção civil: PS realiza conferĂŞncia em Coimbra PolĂ­ticas de protecção civil sĂŁo tema para a realização, sĂĄbado (01), em Coimbra, de um evento promovido pelo PS. Trata-se de uma conferĂŞncia, de âmbito nacional, inscrita nas actividades da convenção “Novo rumo para Portugalâ€?. Organizado pela Federação do PS/Coimbra e pelo LaboratĂłrio de Ideias e Propostas para Portugal (LIPP), o evento realizar-se-ĂĄ, durante a tarde, na Casa Municipal da Cultura. Oliveira do Hospital comemora Foral Manuelino O livro “Foral de Oliveira do Hospital e o seu contexto histĂłricoâ€?, da autoria de AntĂłnio JosĂŠ Rodrigues Gonçalves,

Câmara de Penela consignou HIESE O MunicĂ­pio de Penela consignou, segunda-feira, a empreitada de construção do Habitat de Inovação empresarial em Sectores EstratĂŠgicos (HIESE), projecto destinado a potenciar a valorização dos recursos GDUHJLmR$REUDFRQĂ€DGDjHPSUHVD(QFREDUUD² Engenharia S.A., representa um investimento total superior a 1,52 milhĂľes de euros e conta com uma comparticipação do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) no valor de 1,16 milhĂľes. Palestra sobre ioga O monge Param Gati profere, no sĂĄbado, pelas 16h30, uma palestra no Instituto Medicina Complementar Om Sangha Spa, junto ao Hotel D. InĂŞs. “Ioga, o caminho para a pazâ€? e “Alimentação vegetarianaâ€? sĂŁo os temas a abordar pelo monge de origem brasileira, que ĂŠ praticante, hĂĄ jĂĄ vĂĄrias dĂŠcadas, da corrente espiritual do bhakthi ioga (ioga devocional). O lĂ­der espiritual possui o WtWXORKRQRUtĂ€FRGH6ZDPL TXHHPKLQGXVLJQLĂ€FD´DTXHOHTXH sabe e se domina a si mesmoâ€? ou “livre dos sentidosâ€?) e ĂŠ representante do movimento Hare Krishna. Param Gati faz palestras, cursos e seminĂĄrios um pouco por todo o mundo. Debates sobre o 25 de Abril O Centro de Documentação 25 de Abril da Universidade de Coimbra promoveu, anteontem, mais um debate sobre o 25 de Abril, que destacou o papel das mulheres na preparação e na materialização da Revolução dos Cravos. A iniciativa insere-se no âmbito do ciclo “O Segundo SĂŠculo Vinteâ€?. O prĂłximo debate estĂĄ agendado para o dia 24 de Abril, subordinado ao tema “Campanhas de Dinamização Cultural do MFAâ€?. Nesse mesmo dia ĂŠ inaugurada uma H[SRVLomRGHIRWRJUDĂ€DVDPSOLDGDVDSDUWLUGRVGLDSRVLtivos originais da Colecção Manuel Brito, doada ao Centro de Documentação 25 de Abril. A iniciativa vai culminar em Outubro com um colĂłquio internacional dedicado a esta temĂĄtica.


CARNAVAL DA MEALHADA

27

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

Corso carnavalesco ĂŠ um dos mais famosos do paĂ­s

Tradição luso-brasileira promete fazer esquecer crise TXHURVGHVĂ€OHVTXHUDVQRLtes carnavalescas sejam uma Kiko Pissolato, que inanimação que satisfaça toda terpreta a personagem de a genteâ€?, adiantou o responMaciel na novela “Amor Ă ViYHOPi[LPRSHORFHUWDPH Vidaâ€?, ĂŠ a atracção principal sublinhando que a organizado Carnaval da Mealhada. ção tudo procura fazer para A actriz brasileira Bruna manter a actractividade do Anauate, namorada do actor, Carnaval bairradino. p D UDLQKD GR PDLRU GHVĂ€OH â€œĂ‰ um carnaval efectivaluso-brasileiro da regiĂŁo. mente rico, com muita perA tradição remonta a sonalidade e qualidade. NĂłs 1978 e ĂŠ garantia de sucesso. somos superiores a todos os “Ter um actor das novelas outros carnavais nos carros brasileiras como rei ĂŠ uma alegĂłricos e em escolas de tradição do nosso Carnaval sambas somos das melhores luso-brasileiro e vamos manter do paĂ­s. Penso que todas as a tradiçãoâ€?, observou Ferpessoas do concelho deviam nando Saldanha, presidente O brasileiro Kiko Pissolato ĂŠ o rei do Carnaval estar aqui em peso, assim da Mealhada da direcção da Associação como as associaçþes, que de Carnaval da Bairrada, Ă  podiam constituir um grupo margem da conferĂŞncia de lesco. Entre os grupos de baratoâ€?, contou Fernando de animação ou de sĂĄtira, Imprensa, garantindo que a animação conta-se a Turma Saldanha, acrescentando: “As LQWHJUDQGRRQRVVRGHVĂ€OHÂľ edição deste ano tem todos do Rambuque, Saltimbancos, pessoas que se queiram di- disse Fernando Saldanha, apeRVLQJUHGLHQWHVSDUDĂ€FDUQD $VPXVLEDL'HVDĂ€R'Â?$UWH vertir, ver um carnaval com lando Ă  uniĂŁo em torno deste memĂłria dos visitantes. (dança), Big Borga, Os Papa- TXDOLGDGHGHVĂ€OHVFRPPXLWD grande evento. O presidente “As nossas escolas de gatos, Grupo Espantalhos e animação e diversĂŁo, que se da direcção da Associação de samba tĂŞm muita qualidade Polirithmus. desloquem Ă  Mealhada. Por Carnaval da Bairrada admitiu e as pessoas estĂŁo envolvidas 2VGHVĂ€OHVTXHVHUHDOL- cinco euros, julgo que ĂŠ um que a retirada da tolerância de nisto muito tempo. Gostam zam no SambĂłdromo LuĂ­s espectĂĄculo digno e que vale ponto prejudica os festejos, GHSDUWLFLSDUHGHVĂ€ODU7XGR Marques, no domingo (dia 2) bem a pena. Quem vier no a nĂ­vel nacional, mas estĂĄ isto faz com que o nosso e na terça-feira (dia 4), pelas domingo, tenho a certeza que confiante que, este ano, o Carnaval se mantenha luso- 15h00, sĂŁo, naturalmente, os vai voltar na terça-feiraâ€?. povo volte a aderir em massa -brasileiro. Os grupos de ani- momentos altos do Carnaval De destacar, porĂŠm, que o Ă  comemoração. mação e sĂĄtira sĂŁo necessĂĄrios, luso-brasileiro da Bairrada, Carnaval da Mealhada conta, “O Governo esquece-se porque hĂĄ espectadores que onde sĂŁo esperados milhares este ano, com um programa que esta tolerância de ponto nĂŁo gostam tanto de samba, de visitantes. Os bilhetes para de animação bastante ambi- dava muito movimento ao mas tudo isto se conjuga num DVVLVWLUDRVGHVĂ€OHVQR6DPEy- cioso. Os festejos arrancaram paĂ­s, a nĂ­vel turĂ­stico e nĂŁo GHVĂ€OHGHH[FHOrQFLDÂľFRQVL- dromo custam cinco euros, na QD~OWLPDVH[WDIHLUD GLD  sĂł. Entendeu assim. A nĂłs derou o dirigente associativo. medida em que a organização com um festival de pagode, cabe-nos manter a tradiçãoâ€?, Considerado o mais bra- “faz questĂŁo de manter inalte- numa tenda gigante, montada rematou Fernando Saldanha, sileiro de Portugal, o Carnaval radoâ€? o preço dos ingressos para o evento. notando que “se o tempo da Bairrada ĂŠ um dos maiores num valor acessĂ­vel para a A animação continuou ajudar as pessoas vĂŞm na do paĂ­s e os nĂşmeros nĂŁo des- generalidade da população. com um musical brasileiro e mesma, porque um dia nĂŁo PHQWHPĂ€JXUDQWHVRLWR “Mantemos o preço hĂĄ 20 a festa da criança, respectiva- sĂŁo dias. As pessoas precisam carros alegĂłricos (incluindo o anos. As despesas aumentam, mente, no sĂĄbado e domingo. de se divertir e esquecer os do rei), trĂŞs escolas de samba e mas mantemos inalterado os A festa da criança, de problemas do paĂ­s e da vidaâ€?. grupos de animação, onde nĂŁo bilhetes de acesso, porque acesso gratuito, foi uma aposta (VWHpXPHYHQWRGH´H[faltam saltimbancos, bombos, sabemos que as pessoas nĂŁo da organização, que, assim, trema importância para o congigantones e mascarados, tĂŞm possibilidade de dar mais. retomou uma jĂĄ velha tradição celho, regiĂŁo e atĂŠ para o paĂ­sâ€?, compĂľem o corso carnava- E tambĂŠm fazemos contas do Carnaval da Bairrada, que que granjeia fama e “estamos aos vĂĄrios tinha como grande dinamiza- muito gratos por ele se realielementos de dor Manuel Santos, entretanto zarâ€?, reconheceu Guilherme uma famĂ­lia. falecido. A festa da criança foi Duarte, vice-presidente do Mas aten- um dos vĂĄrios eventos gratui- MunicĂ­pio da Mealhada, na dendo Ă  qua- tos promovidos no âmbito apresentação do evento. O Carnaval da Mealhada lidade e en- dos festejos carnavalescos na estĂĄ orçado em 120 000 euros, volvimento Mealhada. $BCFMFJSFJSP6OJTFYPt&YUFOTĂœFTt&TUĂ?UJDB "SU/BJMt%JFUĂ?UJDBt"DVOQVODUVSBt4PMĂˆSJP “TambĂŠm temos espectĂĄ- contando com uma compardas pessoas, 5BUPPTt#PEZ1JFSDJOHt%VDIF7JDIZ entendo que culos gratuitos para incentivar ticipação camarĂĄria de 84 000 AvÂŞ. Dr. Manuel Lousada, n.Âş 11 - 3050-343 Mealhada ĂŠ um preço toda a gente a vir, para que euros. BENEDITA OLIVEIRA

Serviço de: %$148(7(6‡&$6$0(1726%$37,=$'26

34130

De: Diamantino de Jesus Arroz

Faça a sua marcação no Dia da Mulher a partir das 20h

InsuflĂĄveis e palhaços animam Atrium Solum Ă€ semelhança dos anos anteriores, o Atrium Solum preparou uma programação especial para assinalar o Carnaval. No SUy[LPRGRPLQJRRFHQWURFRPHUFLDOYDLHQFKHUVHGHFRUHVH muita animação, com actividades vocacionadas sobretudo para os mais pequenos. Das 11h00 Ă s 13h00 e das 14h00 Ă s 16h00, KDYHUiLQVXĂ iYHLVSLQWXUDVIDFLDLVHPRGHODJHPGHEDO}HV$ animação continua, apĂłs as 16h00, com o espectĂĄculo de palhaços Andantino, interpretado pela Companhia Marimbondo. Andantino ĂŠ um divertido e comovente espectĂĄculo para todas as idades, que tem como personagens dois palhaços: Augusto e Papoila. MiĂşdos e graĂşdos fazem a festa em Poiares Os festejos de Carnaval em Vila Nova de Poiares arrancam, amanhĂŁ, com o tradicional corso carnavalesco dos alunos das escolas da vila. Os mais pequenos vĂŁo concentrar-se a partir das KQRUHFLQWRGDIHLUDVHPDQDOVHQGRTXHRGHVĂ€OHWHUPLQD junto Ă  alameda Santo AndrĂŠ. A irreverĂŞncia e originalidade dos mais pequenos, orientadas pela criatividade e imaginação dos professores, sĂŁo os principais ingredientes do corso carnavalesco, que promete encher as ruas de Poiares de muita cor, alegria e ERDGLVSRVLomR1RGRPLQJRjWDUGHDDXWDUTXLDGHVDĂ€DDSRSXlação a associar-se aos festejos. Assegurada estĂĄ a participação das LQVWLWXLo}HVDVVRFLDo}HVHFROHWLYLGDGHVGRFRQFHOKRQRGHVĂ€OH que vai percorrer as ruas da vila a partir das 14h30. Desfile com 250 participantes anima Pampilhosa da Serra O cortejo na vila da Pampilhosa da Serra vai ser animado por cerca de 30 grupos e 30 carros alegĂłricos, reunindo no total cerca GHSDUWLFLSDQWHV2GHVĂ€OHYDLUHDOL]DUVHQRGRPLQJRSHODV 15h00, e ĂŠ organizado pela Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra, em parceria com o Rancho FolclĂłrico de Pampilhosa da Serra e as diversas Juntas de Freguesia. A organização conta com o envolvimento de toda a comunidade para trazer mais alegria e cor Ă  festa carnavalesca. Corso popular em destaque em FigueirĂł dos Vinhos Em FigueirĂł dos Vinhos, o Carnaval arranca jĂĄ amanhĂŁ com os mais novos. Os alunos do Agrupamento de Escolas de )LJXHLUyGRV9LQKRVYmRGHVĂ€ODUSHODVKHQFKHQGRGHHQWXsiasmo e de vida as ruas da vila. No sĂĄbado, a animação continua, Ă s 21h00, no largo e jardim municipal. O “Entrudo sai Ă  ruaâ€? ĂŠ uma actividade que pretende realçar o que mais genuĂ­no tem o &DUQDYDOĂ€JXHLURHQVHRQGHRLPSURYLVRGHEDLUULVWDVIROL}HVH matrafonas animam os curiosos ao som do espectĂĄculo musical de rua pela FilarmĂłnica Figueiroense. Esta actividade repete-se no domingo, pela 15h00, recuperando o “Casamento do Entrudoâ€? em que os foliĂľes se fazem de convidados dos noivos caricatos. Ainda no sĂĄbado, pelas 23h00, realiza-se o tradicional baile de mĂĄscaras no salĂŁo dos Bombeiros VoluntĂĄrios. Governo nĂŁo concede tolerância de ponto A terça-feira de Carnaval (dia 04 de Março) volta, este ano, a nĂŁo ter tolerância de ponto para os funcionĂĄrios pĂşblicos. A informação foi avançada pelo ministro da PresidĂŞncia e Assuntos 3DUODPHQWDUHVQRĂ€QDOGD~OWLPDUHXQLmRGR&RQVHOKRGH0Lnistros. LuĂ­s Marques Guedes referiu que “no actual perĂ­odo de resgate nĂŁo haverĂĄ ponte, Ă  semelhança do que aconteceu nos dois anos anterioresâ€?. Para os funcionĂĄrios pĂşblicos da administração local, a tolerância no dia de Carnaval estĂĄ dependente GHGHFLVmRGRVH[HFXWLYRVGDVFkPDUDVPXQLFLSDLV$VDXWDUTXLDV de Coimbra, Cantanhede, Mealhada, Vila Nova de Poiares e LousĂŁ declararam “feriadoâ€?, assim como as de Lisboa e Torres Vedras, as quais concedem a segunda-feira e a terça-feira aos seus funcionĂĄrios. JĂĄ o municĂ­pio da Figueira da Foz optou por dar tolerância apenas na tarde de terça-feira.

CASA ESPECIALIZADA EM: LeitĂŁo Ă Bairrada - Chanfana - Arroz de Marisco Pratos Regionais - Grelhados Espaços Verdes Telefs.: 231 503 464 / 234 752 471 - Res. Telem.: 919 219 929 (VW1DF1ž‡&85,$‡$*8,0$QDGLD

Padaria Trigal

34137

PUBLICIDADE

Fornecedor de LeitĂŁo Assado Ă Bairrada

HorĂĄrio: Todos os dias das 7h Ă s 22h Encomendas das 7h Ă s 21h

FABRICO PRĂ“PRIO DE: Bolos de AniversĂĄrio | Bolos de Casamento Bolos de Batizado | Pastelaria Variada Especialidades em Pizzas

Mealhada (em frente ao Centro de SaĂşde) Telem.: 917 283 405 | Telef.: 231 281 326

34128

Telef.: 231 205 370 - cristina.correia04@gmail.com

34135

PUBLICIDADE

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Telem Telem.:: 931 615 440 Jardim Municipal da Mealhada

34136

8

SALA DE ESTUDO | APOIO PEGAGĂ“GICO INDIVIDUAL E EM PEQUENOS GRUPOS | CURSOS DE LĂ?NGUAS | AVALIAĂ‡ĂƒO DIAGNĂ“STICA E ACOMPANHAMENTO | DISLEXIA | TERAPIA DA FALA DISORTOGRAFIA | MÉTODOS DE ESTUDO | EXPRESSĂƒO PLĂ STICA TEATRO | INFORMĂ TICA | MĂšSICA academialearningschool.wordpress.com Telem.: 964 443 808 | 910 368 410 - MEALHADA - Praça do Choupal, n.Âş 24


27

QUINTA-FEIRA

CARNAVAL DA FIGUEIRA DA FOZ

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

www.campeaoprovincias.pt

9

Corso carnavalesco vai animar a avenida Brasil

Emanuel partilha trono FRPĂ€JXHLUHQVH6XVDQD*XHUUD B.O.

Os cantores Emanuel e Susana Guerra sĂŁo os reis da edição 2014 do Carnaval da Figueira da Foz, cuja organização foi assumida pelo MunicĂ­pio apĂłs a extinção da empresa municipal de turismo. O novo ciclo ĂŠ marcado por uma redução de 20 por cento no orçamento, relativamente ao ano passado. Escusando-se a revelar o valor dos festejos, JoĂŁo AtaĂ­de, preVLGHQWHGD&kPDUDĂ€JXHLUHQVH referiu apenas, na apresentação do evento, que a FRQWUDWDomRGRUHLHRĂ€QDQciamento das escolas de samba e grupos de foliĂľes foram menos onerosas este ano. â€œĂ‰ com muito prazer que sou rei de um Carnaval tĂŁo grandioso como o da Figueira da Fozâ€?, comentou, com notĂłria satisfação, Emanuel, que vai partilhar o trono com a Ă€JXHLUHQVH6XVDQD*XHUUD Ambos cantores tĂŞm em curso um projecto musical. “A Susana Guerra estĂĄ a gravar um dueto comigo, no meu novo CD. Espero que ambos possamos contribuir para um Carnaval majestosoâ€?, acrescentou Emanuel, na conferĂŞncia. “A escolha do Emanuel e da Susana Guerra para reis do Carnaval 2014 serĂĄ o ingrediente chave, contribuindo com o seu entusiasmo contagiante, para a promoção da cidade da Figueira da Fozâ€?, considerou, por sua vez, JoĂŁo AtaĂ­de, presidente da Câmara Municipal local. O programa de Carnaval ĂŠ composto por vĂĄrias

actividades, sendo que os pontos altos sĂŁo os corsos carnavalescos, que vĂŁo sair Ă rua, no domingo e terça-feira de Carnaval, pelas 14hH30, na avenida do Brasil. $RWRGRYmRGHVĂ€ODUWUrV escolas de samba, sete grupos carnavalescos, nove carros alegĂłricos e cerca de 750 participantes. A Junta de Freguesia de Buarcos encerra o corso, sob o tema “A gaiola douradaâ€?, em conjunto com o carro alegĂłrico dos reis, onde se apresenta Emanuel e Susana Guerra, com o tema “Sardinha da Figueira da Foz – A melhor do mundoâ€?. JosĂŠ Tavares, presidente da Junta de Freguesia de Buarcos e participante do Carnaval com um carro alegĂłrico, deseja que o tempo ajude, pois as expectativas sĂŁo altas. O preço do bilhete mantĂŠm-se nos trĂŞs euros, permanecendo a entrada gratuita para crianças com idade inferior a 12 anos, portadores do CartĂŁo Figueira SĂŠnior com a vinheta actualizada e todos os foliĂľes mascarados com fatos completos. De referir que as escolas de samba serĂŁo avaliadas pela VXDSDUWLFLSDomRHDFODVVLĂ€cação serĂĄ apresentada no

Ă€QDOGRVHJXQGRGHVĂ€OH8P jĂşri, convidado para o efeito, vai ajuizar os itens: comissĂŁo de frente e porta bandeira; samba-enredo e bateria; fantasias e harmonia e conjunto. A animação carnavalesca arrancou, no passado dia 15, com a apresentação dos enredos das escolas de samba ²8QLGRVGR0DWR*URVVR A Rainha e Novo ImpĂŠrio – na sede da associação Caras Direitas. Este sĂĄbado, pelas 21h30, as trĂŞs escolas de samba partiFLSDQWHVYmRID]HUXPGHVĂ€OH nocturno, junto ao Jardim Dr. Fernando Traqueia, em Buarcos. AmĂŠrico Pinto da Silva Monteiro, conhecido artisticamente como Emanuel, ĂŠ um dos cantores portugueses mais populares. Entre os seus ĂŞxitos conta-se a canção “Pimba Pimbaâ€?, de 1995, termo que passou a ser utilizado para rotular este gĂŠnero de mĂşsica. Natural de Buarcos, Susana Guerra integrou os “Onda Chocâ€?, um grupo infantil, com enorme sucesso nos anos 90, o que lhe permitiu efectuar inĂşmeros espectĂĄculos ainda muito jovem assim como participaçar em programas de 79(PĂ€QDOGHFRODERrou com os “Anjosâ€? no tema

PUBLICIDADE

de: Leandro, JoĂŁo & JoĂŁo, Lda.

ASSISTĂŠNCIA 24 HORAS 5HSDUDomR/LJHLURVH3HVDGRV%DWH&KDSDV0HFkQLFD*HUDO Av.ÂŞ Beira Rio, 45 | 3090-653 - Vila Verde - Tlf./Fax: 233 413 439 7OP(PDLORÂżFLQDEHUWDR#VDSRSW

Rua Dona Maria, 48 - 3080-232 BUARCOS Telef.: 233 430 315 - Fax: 233 430 316 fezemetal@fezemetal.com

34217

PUBLICIDADE

O cantor Emanuel e o presidente da Câmara da Figueira da Foz João Ataíde

“Nesta noite Brancaâ€?. Em 2002 apresentou o seu ĂĄlbum a solo, que conta com a participação de JoĂŁo Portugal. Mais tarde integrou o musical “My Fair Ladyâ€?, de Filipe LĂĄ Feria. Depois desta experiĂŞncia e de terminar a universidade, PUBLICIDADE

viajou para o CanadĂĄ e EsWDGRV8QLGRV1R9HUmRGH 2010 voltou a Portugal para realizar inĂşmeros concertos. Em 2013, jĂĄ no Dubai, foi convidada a cantar em alguns eventos. Actualmente prepara novo trabalho de originais.

Susana Guerra considera que “ser rainha do Carnaval de Buarcos ĂŠ o concretizar de um sonho na sua terra natalâ€?, pois em criança participou nesWH GHVĂ€OH DR TXDO UHJUHVVD agora como rainha.


CARNAVAL DA FIGUEIRA DA FOZ

10

27

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Evento decorre de såbado a terça-feira

DJ britânico Wilkinson ĂŠ cabeça de cartaz do X-Carnival Fest Nem sĂł de samba vive o Carnaval da Figueira da Foz. Os sons electrizantes dos “disco jokersâ€? e outros artistas tambĂŠm vĂŁo animar por estes dias a cidade da praia da Claridade. O festival de Carnaval, que se inicia no sĂĄbado, pelas 17h00, e termina na terça-feira, pelas 13h00, tem como cabeça de cartaz o britânico Wilkinson, jovem

produtor e DJ de drum & bass e dubstep, que lançou em Outubro passado o seu ĂĄlbum de estreia “Lazers Not Includedâ€?. O evento vai decorrer de sĂĄbado a segunda-feira, entre as 22h00 e as 04h00, no pavilhĂŁo municipal (palco 1) e, entre as 02h00 e as 07h00, na discoteca Reviveo (palco 2). No domingo, entre as 23h00 e as 06h00, decorre apenas no palco 2.

O cartaz musical do festival vai ainda incluir artistas nacionais, com grande aceitação por parte do público jovem, como Alif, Sam the kid, Mundo Segundo, Dj Guze, Stereossauro, Malabå, Crise&Mindblow, Bass Brothers, entre outros. O X-Carnival Fest Ê uma organização conjunta das associaçþes jovens Sweet Elements (Figueira da Foz), MAJ

– Movimento Jovem Associativo (Figueira da Foz) e 5HĂ H[ 0RQWHPRUR9HOKR  O evento tem por objectivo tornar mais apelativa a programação carnavalesca da FLGDGHĂ€JXHLUHQVHVRPDQGR Ă oferta habitual, um festival com “dimensĂŁo e impacto considerĂĄveisâ€? e artistas de renome nacional e internacional. Integrada na programa-

ção municipal de Carnaval, este evento deverå motivar sobretudo a população jovem DSDVVDURÀPGHVHPDQDQD Figueira da Foz, dinamizando as actividades turísticas, de restauração e comÊrcio. Na segunda edição do evento, as entidades organizadoras contam com um vasto leque de parcerias, destacando-se, a nível local, a colaboração das Associaçþes

de Estudantes das três Escolas Secundårias e da Escola 3URÀVVLRQDO,17(3 Estão igualmente estabelecidos acordos de parceria com estabelecimentos de animação nocturna e outras empresas da cidade. Entre as entidades parceiras do projecto conta-se a Offset (associação jovem de organização de eventos de Leiria).

Jorge Lontro Gil Marques

PROJECTOS Arquitectura e Engenharia 34215

BATE-CHAPAS E PINTURA EM ESTUFA Loureiros - Bom Sucesso - Figueira da Foz - Telem.: 964 334 818

Telem.: 964 250 728 - www.gasparazenha.com ga.construcoes@gmail.com

Pedro Caldeira, Unipessoal, Lda.

34223

Qualidade e rigor ao seu serviço!

34218

PUBLICIDADE

ferragens - ferramentas materiais de construção Largo Caras Direitas, 37 a 39 - BUARCOS - 3080-254 Figueira da Foz Telefone: 233 413 447 - Telems.: 919 464 011 - 968 991 475

CARNAVAL DE SANTO ANTĂ“NIO DOS OLIVAIS No domingo

0DLVGHĂ€JXUDQWHVDQLPDPEDLUURGH1RUWRQGH0DWRV

PUBLICIDADE

$QD6LOYD‡ JHUDO#DQDVSW‡ZZZDQDVSW

Avenida ElĂ­sio de Moura | 3030-183 Coimbra

34323

Centro Comercial Atrium Solum, Loja n.Âş 14

gumas restriçþes, por nĂŁo termos o apoio do Departamento da Cultura, mas vamos ter algumas novidades, como sucede todos os anosâ€?, sublinhou Graça Oliveira, responsĂĄvel pela organização do corso carnavalesco, adiantando que o evento conta com o apoio dos comerciantes e moradores da zona, “que nĂŁo querem deixar cair o Carnavalâ€?. Este ano, o corso carnavalesco tem como rainha 6RĂ€D 0RQWHLUR PRUDGRUD na Solum. A jovem ĂŠ licenciada em Comunicação Organizacional. JĂĄ o rei vai ser Miguel Folques, estudante do 12.Âş ano e morador no Bairro Norton de Matos. O desfile começa Ă s 15h00 e conta com a participação de palhaços, caretos, mascarados, bombos, zĂŠs pereiras, gigantones, fanfarras e malabaristas. Os foliĂľes vĂŁo concentrar-se na rua Verde Pinho, sendo que depois irĂŁo desfilar pela travessa Verde pinho, rua Daniel de Matos, rua Adolfo Loureiro, rua de Macau, rua Mouzinho de Albuquerque, rua Daniel de Matos, terminando na praceta Infante D. Henrique. Este ano, o trajecto do desfile foi encurtado, porque a concentração de pessoas â€œĂŠ sobretudo no miolo do bairroâ€?, explicou

Graça Oliveira. “A animação estĂĄ gaUDQWLGDÂľDĂ€UPRXDUHVSRQsĂĄvel, notando que a adesĂŁo popular tem surpreendido pela positiva. “As pessoas estĂŁo entusiasmadas e querem participar. Estou convencida que vai ser um JUDQGH GHVĂ€OHÂľ DFUHVFHQtou. A diversidade tambĂŠm estĂĄ assegurada, com a presença de grupos oriundos dos mais diversos pontos do paĂ­s, como seja Viseu, MarĂŁo, Mira, Varge (TrĂĄs-os-Montes) e Lagares da Beira. Aos caretos, gigantones e mascarados vĂŁo juntar-se ainda os tradicionais gaiteiros, gaitas de foles, concertinas e fanfarras. Este ĂŠ um Carnaval “low costâ€?, feito com um orçamento reduzido e com o empenho dos prĂłprios moradores da maior freguesia de Coimbra, reconheceu Graça Oliveira. Considerado um dos maiores eventos turĂ­sticos do Bairro Norton de Matos, o corso carnavalesco promete atrair milhares de pessoas. “Quem se quiser divertir e esquecer a crise que venha jogar ao Carnaval connoscoâ€?, apelou Graça Oliveira, realçando que este ĂŠ um corso multicultural e GLYHUVLĂ€FDGR

Sofia Monteiro, moradora na Solum, vai ser a rainha do corso carnavalesco PUBLICIDADE

MÚSICA AO VIVO AO DOMINGO (ALMOÇO)

Contactos: 239 406 675 Reservas: 934 131 020

34262

de Matos, no domingo, a partir das 15h00. Mais de 200 figuApesar de este ano o rantes sĂŁo esperados no orçamento ser mais restrito corso de Carnaval orga- – por nĂŁo contar nomeanizado pela Junta de Fre- damente com o apoio do guesia de Santo AntĂłnio MunicĂ­pio conimbricense dos Olivais. –, a organização promete Ă€ semelhança das edi- um Carnaval cheio de ritmo o}HVDQWHULRUHVRGHVĂ€OHYDL e bastante animado. animar o bairro de Norton “Estamos a sofrer alB.O.


27

QUINTA-FEIRA

SAÚDE

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Intercâmbio luso-chinês

Oliveira do Hospital

Jovens de Macau vêm estudar para a Escola Superior de Enfermagem

Oito estudantes do Instituto Politécnico de Macau estão a frequentar a Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC), no âmbito de um intercâmbio que envolve instituição de ensino portuguesas e chinesas. O protocolo de colaboração entre os dois países, envolvendo o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, prevê que o grupo de jovens macaenses, alunos do curso de licenciatura em Ciências de Enfermagem da Escola de Ciências da Saúde de Macau, permaneça em Coimbra durante dois meses.

Alunas do Instituto Politécnico de Macau vão permanecer em Coimbra durante dois meses

O programa de formação é composto, ainda, por acompanhamento de ensino clínico em instituições de saúde do concelho de Coimbra, dedi-

cadas a cuidados primários e hospitalares. Paralelamente, duas estudantes portuguesas da ESEnfC partiram, na última semana, para território

Encontro ibero-brasileiro

Coimbra recebe congresso sobre doença mental e adição Apesar de ser uma área científica relativamente recente, os casos são muito frequentes e levantam grandes GHVDÀRVQDVXDDERUGDJHPH tratamento. Segundo a psiquiatra Célia Franco, presidente da APPD e do comité executivo do congresso, trata-se de “doentes complexos, com fraca adesão terapêutica, elevada morbilidade e inúmeros problemas físicos, mentais, sociais, laborais e judiciais”. A especialista refere que, desde 2001, graças ao traba-

lho desenvolvido por Nora Volkow, a investigação cienWtÀFDWHPHQFRQWUDGRHYLGrQcias da existência de dados neurobiológicos e genéticos “comuns entre a perturbação aditiva e as outras doenças mentais, tais como a psicose, as perturbações afectivas, a perturbação de hiperactividade do adulto, as perturbações ansiosas e as perturbações de personalidade”. Mais informações sobre este congresso estão disponíveis na Internet, em www. congressopatologiadual.com.

ONDINA JARDIM

33199

PUBLICIDADE

MÉDICA ESPECIALISTA

GINECOLOGIA OBSTETRÍCIA R. FERREIRA BORGES, 185, 1.º - TELEF.: 239 823 739 - COIMBRA

82anos 1932 / 2014

www.couto.pt

34234

A cidade de Coimbra recebe, de 06 a 08 de Março, o I Congresso Ibero-Brasileiro de Patologia Dual e Comportamentos Aditivos. Este encontro conta com a participação de especialistas nacionais e internacionais que vão analisar a relação entre a doença mental e as adições. Organizado pela Associação Portuguesa de Patologia Dual, este fórum de discussão, subordinado ao tema “Doença mental e adição: duas faces da mesma moeda?”, conta já com 150 inscritos, designadamente, psiquiatras, médicos de família, psicólogos, enfermeiros, assistentes sociais e terapeutas, oriundos do Brasil, Portugal e Espanha. Os trabalhos, que incluem o IV Congresso Nacional da APPD, vão decorrer no Tryp Coimbra Hotel e congregam elementos da Sociedade Espanhola de Patologia Dual e da Associação Brasileira de Psiquiatria, entidades co-organizadoras do evento. Durante o congresso estão previstas conferências, mesas redondas, simpósios, comunicações livres e discussão de casos clínicos, para além da apresentação de dois livros sobre o tema. A assembleia geral da APPD encerrará o encontro. A patologia dual consiste na conjugação, no mesmo paciente, de doença mental e consumos de substâncias ou de comportamentos aditivos (drogas, álcool, tabaco e jogo, entre outros).

11

www.campeaoprovincias.pt

chinês, inseridas neste projecto que visa a “multiculturalidade na aprendizagem no ensino da enfermagem”, destacou António Amaral, coordenador das Relações Internacionais na ESEnfC. Através desta parceria, pretende-se que portugueses e chineses estudem em Macau e em Portugal, com reconhecimento da formação realizada, com alimentação e alojamento suportados pela instituição de acolhimento. A ESEnfC recebeu estudantes de Macau, pela primeira vez, em 2013. A experiência, revela a organização do intercâmbio, foi pautada por elogios ao acolhimento proporcionado pela escola, bem como à formação, à orientação recebida e à vida e monumentalidade da cidade de Coimbra. António Amaral refere que estes factores “explicam a vinda, agora, de mais estudantes de enfermagem daquele espaço asiático com forte LQÁXrQFLDSRUWXJXHVDµ PUBLICIDADE

5HÁH[mRVREUHFXLGDGRV continuados de saúde mental No âmbito do projecto “Igualdade Local – Cidadania Responsável”, o Município de Oliveira do Hospital promoveu um debate sobre o tema “Cuidados continuados de saúde mental – Uma nova perspectiva”. Esta acção, levada a cabo na última semana, no auditório da Biblioteca Municipal, contou com a participação de Maria João Crugeira, investigadora que está a coordenar uma

avaliação neuropsicológica à população adulta portuguesa; e do médico Carlos Diniz da Gama. A organização desta iniciativa envolveu o Município, a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Oliveira do Hospital, o projecto Escola + Feliz, o Agrupamento de Centros de Saúde, a Rede Social de Oliveira do Hospital, o Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital e a AdeptOliva.

Alimentação saudável

LPCC lança concurso de desenho e composição O Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) está a promover um concurso de desenho e de composição, destinado a sensibilizar para a importância da alimentação saudável na prevenção da doença oncológica. Apresentada publicamente no Dia Mundial da

Alimentação, os resultados da iniciativa “Para Bem Crescer, Bem Terás de Comer” vão ser divulgados a 24 de Maio, data em que se assinala o Dia Nacional de Luta Contra a Obesidade. O concurso é aberto a alunos do 2.º e 3.º ciclo. Mais informações podem ser obtida, online, em www. ligacontracancro.pt.


A CAMINHO DO MUNDIAL www.campeaoprovincias.pt

“Diabos vermelhosâ€? estĂŁo de volta

918 138 871

"S$POEJDJPOBEPt5FTUFT%JBHOĂ˜TUJDPt-BWBHFN"VUPt1PMJNFOUP Rua do Lagar - Lugar da Ponte - Arm. 2 - 3040-575 ANTANHOL - Coimbra marquess_santos@hotmail.com

Tecn i Arte

Catarina Carvalho T. 964 821 944 Coloraçþes e Madeixas - Alisamento tÊrmico sem formol Madeixas Californianas - Cargas de Queratina &RORUDomRVHPDPRQtDFR'HSLODomRDOLQKD3DUD¿QD Verniz gel - Unhas de gel - Massagem shiatsu com almofada

34210

Telef.: 239 10 49 49 - Urb. do Lagar, Lt. 4, Lj. 1 | Santa Clara - 3040-002 COIMBRA tecniartecabeleireiro@gmail.com | tecniarte.weebly.com

34068

&DEHOHLUHLUR‡ Instituto de Beleza

Aberto de Segunda a SĂĄbado atĂŠ Ă s 19h

34088

Preços de revenda ,PSRUWDo}HVGHÀRUHVGD+RODQGD (todas as Quinta-Feiras)

AGORA COM NOVA LOJA: ESTRADA NACIONAL 109 – CASAL DO JOĂƒO - TOCHA

Rua 21 de Maio 3105-148 ANTÕES - LOURIÇAL lina.leal.lda@hotmail.com - Telem.: 964 623 110 - Telef./Fax: 236 951 497

Ricardo Rosa 913 521 972

ASSISTĂŠNCIA E MANUTENĂ‡ĂƒO DE: Caldeiras a GĂĄs | Caldeiras a GasĂłleo Esquentadores 34163

assistĂŞncia tĂŠcnica de caldeiras

34093

6HJDGRPGDV‡K Urb. Quinta de S. Luís, Lt 82, Rc Drt. - 3140-348 Pereira - Montemor-o-Velho

Visite-nos no Facebook e delicie-se com o que temos para lhe oferecer

EstĂĄdios do Mundial

Gigante da Beira-Rio homenageia portuguĂŞs Em 1929 o emigrante portuguĂŞs JosĂŠ Pinheiro Borda chegava ao Brasil. Anos mais tarde, adepto fervoroso do Inter de Porto Alegre (Sport Club Internacional), preside Ă comissĂŁo de obras do estĂĄdio do clube. Tinha o sonho, nĂŁo alcançado, de ver concluĂ­do o “Beira-Rioâ€?. Faleceu em 1965, aos 67 anos. O equipamento sĂł foi inaugurado em 1969, depois de quase dez infindĂĄveis anos de construção. Em sua homenagem o clube decidiu baptizar o estĂĄdio com o seu nome. A ligação portuguesa ao complexo estende-se ainda ao jogo de inauguração. O %HQĂ€FDGH(XVpELRGHIURQtou o Internacional e perdeu por 2-1.

Caso vença o grupo, Portugal joga aqui os oitavos-de-final

O Gigante da Beira Rio, como tambĂŠm ĂŠ conhecido, erguido nas proximidades do rio GuaĂ­ba, foi agora remodelado para o Mundial 2014, Ă€FDQGRFRPXPDFDSDFLGDGH a rondar os 50 mil lugares. IrĂĄ receber cinco jogos da “Copaâ€?, entre eles um dos RLWDYRVGHĂ€QDO As obras no maior es-

CONSTRUĂ‡ĂƒO, RENOVAĂ‡ĂƒO EdifĂ­cios, Apartamentos, Moradias

Rosquilhas do Louriçal Biscoitos do Louriçal R Fabrico de todo o tipo de pão R

Especialistas em todo o tipo de cobertura, Renovaçþes e Construção Civil

Estrada Nacional 237, Casal Queijo - 3105-156 LOURIÇAL 7HOHIV‡

tĂĄdio do sul do Brasil foram custeadas pelo prĂłprio clube, atravĂŠs do programa “Gigante para Sempreâ€?, destacando-se a inovadora cobertura metĂĄlica e os ganhos de conforto e segurança para os espectadores. Capital do estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre foi fundada em 1742 por

casais açorianos, e recebeu milhares de imigrantes de Portugal, ItĂĄlia, Alemanha e PolĂłnia. “Do clima subtropical aos hĂĄbitos culturais, a cidade ĂŠ bastante diferente das outras capitais brasileiras. AlĂŠm disso, como o estado estĂĄ localizado bem ao sul do Brasil, os gaĂşchos tĂŞm diversas caracterĂ­sticas culturais em comum com os vizinhos da Argentina e do Uruguai, da mĂşsica folclĂłrica ao hĂĄbito de beber o chimarrĂŁoâ€?, descreve RSRUWDOĂ€IDFRP Se no VerĂŁo rumar a Porto Alegre (caso vença o grupo, Portugal jogarĂĄ ali os oitavos-de-final) nĂŁo deixe de apreciar o pĂ´r-do-sol no rio GuaĂ­ba. Dizem que ĂŠ um dos mais bonitos do Mundo.

PUBLICIDADE

Tlfs. 912 004 668 / 963 541 046 | Fax - 239 928 103 E-mail - imprilar@gmail.com

34037

RaĂşl Marques

OP

Mecânica Auto

VirgĂ­lio dos LeitĂľes VISITE-NOS E SINTA-SE EM CASA

34138

34365 34308

Tlf. 239 431 875 | Fax: 239 436 126 | Tlms. 966 828 900 / 966 828 901 Rua da Pontinha, n.Âş 18 | Alcarraques | 3025-013 Coimbra | jcgomes.alu@gmail.com

Rua Dr. Francisco Martins - ChĂŁo de Lamas Telm. 919 296 098 - 3220-015 Miranda do Corvo

tenção: “Os nossos adversĂĄrios nĂŁo possuem jogadores Doze anos depois a sede classe internacional, mas lecção belga volta a marcar sĂŁo equipas que jogam coSUHVHQoDQDIDVHĂ€QDOGHXP lectivamente e sĂŁo duras de campeonato do mundo de movimentar. Alguns dirĂŁo futebol. que a BĂŠlgica e a RĂşssia sĂŁo os Os (outrora?!) “Diabos favoritos, mas considero que Vermelhosâ€? contam com nĂŁo existe favoritismoâ€?. onze presenças na competiMarc Wilmots, de 45 ção, mas desde 2002 que dela anos, ĂŠ um ex-mĂŠdio interestĂŁo afastados. Nesse ano, no nacional belga que participou Mundial da Coreia e JapĂŁo, ca- BĂŠlgica nĂŁo perdeu durante a fase de qualificação enquanto jogador em quatro tUDPQRVRLWDYRVGHĂ€QDODRV campeonatos do mundo, pĂŠs do Brasil de Scolari que A BĂŠlgica conseguiu o a antiga estrela da baliza da o Ăşltimo em 2002, no qual viria a ganhar o tĂ­tulo. apuramento de forma fĂĄcil, BĂŠlgica, Jean-Marie Pfaff, que apontou trĂŞs golos. Estreou-se A melhor prestação dos num grupo que aparentava jĂĄ vai avisando que a selecção como treinador nos alemĂŁes belgas remonta Ă prova mexi- DOJXPDGLĂ€FXOGDGHFRPVH- do seu paĂ­s “serĂĄ um adversĂĄ- do Schalke 04, onde terminara cana em 1886 quando, orien- lecçþes como a da CroĂĄcia, rio muito difĂ­cilâ€?. a carreira de jogador, seguindo tados pelo antigo tĂŠcnico do SĂŠrvia ou EscĂłcia. Primeiro De acordo com o selec- depois para os belgas do SintSporting, Robert Waseige, lugar limpinho: Oito jogos, cionador Marc Wilmots, o -Truiden. alcançaram as meias-finais, seis vitĂłrias e dois empates, primeiro objectivo ĂŠ chegar A chegada Ă  selecção deuvindo a ser eliminados pela um dos quais quando o apu- aos oitavos-de-final. Uma -se primeiro como treinadorArgentina, que curiosamente ramento jĂĄ estava consumado. meta que, Ă  partida, nĂŁo ofere- -adjunto, tendo em 2012 posto tambĂŠm arrecadaria o trofĂŠu. É sobretudo de Nacer FHGLĂ€FXOGDGHVGHPDLRUSRLV mĂŁos Ă  qualificação para o Agora estĂŁo de volta, com Chadli, Lukaku, Courtois, sĂł a RĂşssia deverĂĄ levantar Brasil´2014. uma formação constituĂ­da Kevin de Bruyne, Vicente problemas. Coreanos e argeA BĂŠlgica estreia-se frente pelos talentos que nos Ăşltimos Kompany, Fellaini, Axel Wit- linos correrĂŁo por fora num Ă  ArgĂŠlia a 17 de Junho, deanos despontaram no futebol sel e DembĂŠlĂŠ que os belgas grupo que sorri aos principais fronta a RĂşssia a 22, e encerra belga, fazem carreira e ga- esperam um desempenho favoritos. a fase de grupos jogando nham experiĂŞncia nalguns dos consentâneo com a sua qualiAinda assim, o tĂŠcnico, perante a Coreia do Sul no dia melhores emblemas europeus. dade. E se assim for, terĂĄ razĂŁo prudente, vai colocando con- 26 de Junho. LUĂ?S CARLOS MELO

34028

SISTEMAS EM ALUM�NIO | SERVIÇOS EM INOX SERRALHARIA CIVIL | ESTRUTURAS E COBERTURAS

QUINTA-FEIRA

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Belgas afastados da prova desde 2002

‡&RPpUFLRGH0iTXLQDVH(TXLSDPHQWRV - Indústriais - Materiais Siderurgicos - Segurança ‡0HFkQLFD*HUDO ‡0HWDORPHFkQLFD ‡0DQXWHQomR,QGXVWULDO ‡3UHVWDomRGH6HUYLoRV

Rua Esperança 5, Ribas-Moinhos da Gândara 3090-827 MOINHOS DA GÂNDARA - Telef.: 233 920 378 - garcimart@sapo.pt

27

Estrada Nacional 1 - Peneireiro - 3780-623 Aguim - Anadia virgiliodosleitoes@gmail.com - Telef. 231 512 960 - Fax: 231 511 901 - Tlm. 965 638 528

Loja 1: Rua GregĂłrio, n.Âş 4 - Pelariga 3105-291 Pelariga - Pombal Telef.: 236 216 031 Loja 2: Mercado Municipal de Pombal

34301

12


A CAMINHO DO MUNDIAL www.campeaoprovincias.pt

Os outros “portugueses� em campo L. C. M.

A selecção portuguesa pode apresentar-se no Campeonato do Mundo do Brasil com dois jogadores naturalizados e meia dĂşzia que nasceram a milhares de quilĂłmetros do solo luso. Longe vĂŁo os tempos do saudoso EusĂŠbio (tambĂŠm ele nascido noutras paragens), quando as naturalizaçþes eram um “crime lesa-pĂĄtriaâ€? e jogadores, em massa, a actuar fora do seu paĂ­s natal uma miragem. Para melhor ou pior, a realidade ĂŠ que o futebol tambĂŠm mudou e a adaptação a essa mutação faz parte do quotidiano dos adeptos da modalidade. Hoje ao vermos um brasileiro com a camisola de Portugal ou da Alemanha, provoca uma reacção de, como diria Fernando Pessoa, “primeiro estranha-se, depois entranha-seâ€?. A qualidade dos naturalizados tem abafado polĂŠmicas maiores, e no caso nacional, depois de Deco, Pepe e Liedson, ĂŠ o mĂŠdio Fernando que tem as portas abertas para entrar nos eleitos de Paulo Bento. E se dois terços das provĂĄveis opçþes do tĂŠcnico portuguĂŞs para o Mundial vĂŁo passar por jogadores a actuar no estrangeiro, talvez nĂŁo surpreenda quando constatamos que metade das outras selecçþes que vĂŁo estar no Brasil tĂŞm ou tiveram futebolistas a actuar

em Portugal. SĂŁo tantos os jogadores que chegaria para formar trĂŞs equipas. Prevalecendo as recentes opçþes dos treinadores, ColĂ´mbia, Uruguai e ArgĂŠlia sĂŁo as que apresentam maior contingente. 2VFDIHWHURVFRQĂ€DQWHV da recuperação do goleador Radamel FalcĂŁo, tĂŞm ainda no lote outro ex-FC Porto, James Rodriguez, e o actual “dragĂŁoâ€? Jackson Martinez. O sportinguista Montero ĂŠ nome a ter em conta caso o avançado do MĂłnaco nĂŁo recupere da lesĂŁo a tempo. Cristian RodrĂ­guez, anWLJR MRJDGRU GR %HQĂ€FD H Porto, Ă lvaro Pereira (ex-FC Porto) e Maxi Pereira, ODWHUDOGR%HQĂ€FDGHYHUmR continuar a merecer a confiança do seleccionador uruguaio, restando saber se o portista Fucile, afastado dos relvados por opção tĂŠcnica, conseguirĂĄ “apanhar o comboioâ€?. Na ArgĂŠlia, o portista Ghilas, o sportinguista Islam Slimani, o ex-benfiquista Yebda e o antigo jogador do VitĂłria de GuimarĂŁes Soudani, nĂŁo deverĂŁo falhar a competição. IdĂŞntico objectivo tem o academista Halliche. TambĂŠm da Briosa, John Ogu estarĂĄ na lista da selecção nigeriana. AtĂŠ o Brasil, grande candidato ao tĂ­tulo, terĂĄ no elenco trĂŞs craques que jĂĄ passearam classe pelos relvados nacionais (Hulk, David Luiz e Ramires), enquanto a Espanha se prepara para

CAVES DE COIMBRA BREVEMENTE com diversos Materiais de OcasiĂŁo, proveniente de leilĂľes TelemĂłvel: 969 856 453 (MĂłveis, Ferramentas, electrodomĂŠsticos, Etc)

34207

Contingente estrangeiro dava para trĂŞs equipas

13

Carlos Alberto Conde C Pintor Construção Civil Tratamento de Madeiras Lavagem de Telhados Rua d R do C Carmo n.º 124 - Gafanha da Encarnação - �lhavo Telem.: 967 965 096 - E-mail: carlos-conde@sapo.pt

Academistas Halliche e Ogu de olho na “Copa�

apresentar o brasileiro naturalizado, Diego Costa, com passagem fugaz pelo... 3HQDÀHO Se os mexicanos contam os portistas Hector Herrera e Diego Reyes, os argentinos não dispensam Garay (Benfica), Rojo (Sporting) e Otamendi (ex-FC Porto). Outro argentino, mas naturalizado, Ê certo na selecção chilena: o ex-sportinguista Matías Fernandez. Terå a companhia de Maurício Pinilla (tambÊm ex-Sporting) e Iturra, que vestiu a camisola da União de Leiria. Quatro outros atletas que mais recentemente pisaram o relvado de Alvalade esperam continuar a merecer DFRQÀDQoDGRVUHVSHFWLYRV seleccionadores: Schaars e Boulahrouz (Holanda), Pranjic (Croåcia) e Caicedo (Equador). Na GrÊcia, Fernando Santos aposta na experiênFLDGRVH[EHQÀTXLVWDV.DUDJRXQLV H .DWVRXUDQLV H nos Camarþes outro antigo

jogador encarnado (Binya) estarĂĄ entre as opçþes. Para o tĂŠcnico belga Marc Wilmots, Axel Witsel H[%HQĂ€FD pLPSUHVFLQGtvel, enquanto Defour, pouco utilizado no FC Porto, pode ter a convocatĂłria em risco. Entre tanto defesa, mĂŠdio e avançado, nĂŁo podia faltar um guarda-redes: Diego Benaglio (ex- Nacional da Madeira) ĂŠ o dono da baliza suíça. Contas feitas, sĂŁo mais de trinta. Por cĂĄ andam ou andaram, uns com mais ĂŞxito do que outros, mas todos com direito a sonhar com uma grande “Copaâ€?. E uma equipa com Benaglio, Maxi Pereira, Daviz Luiz, Garay e Ă lvaro Pereira, Witsel, Ramires e MatĂ­as Fernandez, FalcĂŁo, Hulk e Diego Costa, podia ser uma sĂŠria candidata ao tĂ­tulo mundial? Podia, se fosse orientada por Luiz Felipe Scolari. Que tambĂŠm passou por cĂĄ.

Jorge Pereira Gomes

OP

QUINTA-FEIRA

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

TRABALHOS PARA CONSTRUĂ‡ĂƒO CIVIL E TODO O TIPO DE TRABALHOS PARA CEMITÉRIOS Redinha - Pombal - Telef.: 236 911 100 AlvarĂĄ de Construção nÂş 46683

34211

27

- EDIFĂ?CIOS - INFRAESTRUTURAS - RECUPERAĂ‡ĂƒO Sede: Rua da Escola, n.Âş 44 – Netos - 3090-446 Ferreira-a-Nova, Figueira da Foz Telf/fax: 233 929 177 - Telm: 968 034 170 - Email: pascoal.venezalda@gmail.com Delegação Norte: Rua Argentat, n.Âş 70 - 4425-170 Maia, Porto - Telf/fax: 220 936 151

Brasil concede vistos especiais te para todos os adeptos que vierem ao Brasil. Serão emitidos de forma prioritåria e gratuita pelas nossas embaixadas e consulados no estrangeiro�, explicou o chefe da diplomacia brasileira, Luiz Alberto Figueiredo. O Brasil exige vistos

de entrada no seu território aos cidadãos de países que tambÊm os impþem aos brasileiros. Os estrangeiros que possuam bilhetes de avião para o país durante a prova deverão contactar as representaçþes diplomåticas brasileiras nos respectivos

paĂ­ses, para que lhes seja emitido um visto de curta duração. AlĂŠm dos “torcedoresâ€? que rumarĂŁo ao paĂ­s, nas doze cidades que acolhem a prova sĂŁo esperados cerca de trĂŞs milhĂľes de adeptos canarinhos.

Mediação Seguros, Lda. Mediação 3UR¿VVLRQDOGH6HJXURV Rua Dr. António JosÊ Almeida, 329 - Loja 10 3000-045 Santo António dos Olivais Telef.: 239 482 571 - Fax: 239 484 722 Telem.: 917 364 834 sergio@sergiomaldonado-seguros.pt

34364

O Brasil espera receber mais de 600 mil estrangeiros durante o Campeonato do Mundo e avançou para a criação de um visto especial para estes adeptos. “Decidimos conceder vistos temporĂĄrios e espeFLDLVFULDGRVHVSHFLĂ€FDPHQPUBLICIDADE

34367

MEDICINA DENTà RIA PRÓTESE E ORTODONTIA FIXA E REMOV�VEL CONSULTÓRIOS: Coimbra (agora na Rua Carlos Seixas)‡/286­‡9132,$5(6


PASSATEMPOS

14

27

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

PALAVRAS CRUZADAS – Problema n.º 369 Tema de hoje – CARNAVAL

PROBLEMA N.Âş 369/A

CINCO PALAVRAS RELACIONADAS COM CARNAVAL

1 BIS

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

BO

CA

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

CAR

2

3

4

5

6

7

8

9

10 11

1 2

1 DRO

2

GA

I

3

LHA

4 5

3 NHA

4

MAS

MO

NA

6 7

5 RA

RI

RO

8

SAM

9

6

10

Utilizando todas as sĂ­labas constante do quadro, formar cinco palavras relacionadas com Carnaval.

7

11

8 9 HORIZONTAIS – 1 – Nociva. Carnaval. Sopa sem vogais. 2 – Informação mais recente. Cativai. 3 – Catedral. Carnaval. Nota musical. 4 – Humilde. Motejar. 5 – Carnaval. Riscar. 6 – Fere. TĂŠ-tĂŠ. 7 – Nota musical. Ligo. SĂ­mbolo de ĂĄstato. 8 – Carnaval. Abarrotar. 9 – Que exigem muito tempo. Curadas. VERTICAIS – 1 – Carnaval. 2 – Carnaval. 3 – NĂşcleo Regional do Alentejo (abr). O resto. 4 – Meiguices. Anel. 5 – SĂ­mbolo de amerĂ­cio. Malfeitas. 6 – Nome SUySULRIHPLQLQR SO 6XĂ€[RGHVHPHOKDQoD²$V² Associação Portuguesa de Tradutores (abr). 9 – Sentes. 10 – Acaricia. Nome de letra grega. 11 – Administra. EmSHFH²&DUQDYDO(VFDYDGD²6XĂ€[RTXHRFRUUHQD QRPHQFODWXUDTXtPLFD3UHĂ€[RGHGLUHomR²)ODJHODUD com gelo. 15 – Carnaval.

HORIZONTAIS –  ² &DUQDYDO  ² ,QĂ XrQFLD 0RYHGLoR²(UYDGRFH9DOH²$TXHOHTXHFDWDORJD ²-iĂŒQWLPR0DXFKHLUR²6HQKRUD%ULOKDQWH(ODV ²4XHWrPPDXDJRXUR²3URFHVVRGHFRQYHUVmRGH endereços de memĂłria (sigla). Vede. 9 – Suave. Cobiçoso. ²$VVXQWRTXHVHTXHUGHVHQYROYHU6HQVXDOLGDGH – NĂłs. Ditos sarcĂĄsticos. Nota musical. VERTICAIS – 1 – AbacĂĄs. Empatado. 2 – Cobres de QDWD&DUR²2TXHKiGHPHOKRUQXPGHWHUPLQDGRJUXSR2PHVPR²9LODGH3RUWXJDO%URPpOLD²&KLWRP $TXLORTXHpMXVWR²/DULFDV'y²8QLGDGH$GRUHL 8 – ProprietĂĄria. Arianas. 9 – Saudada. Guarnecem de DVDV²(VFRQMXUDV/LVWD²/HTXHV1RHVWUDQJHLUR

PRÉMIOS – Obra literĂĄria, oferta da PORTO EDITORA; PrĂŠmio surpresa, oferta de Ă GUIA; HQRÂżQDOGRPrVPDLVXPSUpPLRHVSHFLDO um exemplar do valioso (e “saborosoâ€?) livro GH FXOLQiULD HQFDGHUQDGR H SURIXVDPHQWH ilustrado, “O Pequeno Tesouro das Cozinheirasâ€?, edição e oferta da PORTO EDITORA. PRAZO PARA REMESSA DE SOLUÇÕES Âą$WpDRGLDGRSUy[LPRPrV

SOLUÇÕES

ENVIO DE SOLUÇÕES – Ernesto Lopes 1XQHV%HFRGRV8QLGRVQž(VSDGDQHLUD 3045 – 162 Coimbra.

Palavras Cruzadas – Problema n.Âş 361: Horizontais – 1 – SEJA ANO DE PAZ. 2 – AMOR SAĂšDE E FÉ. 3 – l, g, vez, lei. 4 – e, u, ir, i, m. ²PXPGKG²DSpRYRLWD²JQULPURO²REVWDUHOHYDGRV 9 – saio, uns, mĂĄ, amo. Verticais – 1 – sal, magos. 2 – em, eu, ba. 3 – jo, p, si. 4 – argumento. 5 – a. 6 – as, ru. 7 – na, n. 8 – ouvidores. 9 – der, vil. 10 – dez, KRPHP²HYD²HOLGLUD²SHWRGD²DĂ€PDORP²]pVy Problema n.Âş 361/A - Horizontais – 1 – apa, tributo. 2 – pada, opinar. 3 – alota, omita. 4 – retoca, aca. 5 – aio, abano, a. 6 – tĂł, ĂĄtomo, at. 7 – o, ĂĄtona, aru. 8 – ata, orador. 9 – Ăłtica, anima. 10 – banano, ara. 11 – amoroso, asa. Verticais – 1 – aparato, oba. 2 – paleio, atam. 3 – adoto, atino. 4 – ato, atacar. 5 – t, acato, ano. 6 – ro, abono, os. 7 – ipo, amara, o. 8 – bimano, ana. 9 – Ăşnico, adira. 10 – tata, aromas. 11 – ora, aturara. Leia o provĂŠrbio: Que seja um ano muito feliz para todos. (QLJPDĂ€JXUDGR Ano novo vida nova. PREMIADOS Passatempos n.Âş 361 – Fernanda da Silva Herculano, de Coimbra, com livro da PORTO EDITORA; Rui CĂŠsar de Castro Reis, de Coimbra, FRPSUpPLRVXUSUHVDRIHUWDGHÉ*8,$(XJpQLR0DQXHO%DWLVWD5HEHOR de Porto Salvo, com o valioso DicionĂĄrio de SinĂłnimos e AntĂłnimos da /tQJXD3RUWXJXHVD²GDFROHFomR'LFLRQiULRV0RGHUQRVTXHLQFOXLXP CD-ROM – edição e oferta da PORTO EDITORA.

ENIGMA FIGURADO

Interpretando correctamente todos os símbolos e operaçþes apresentadas, encontrar-se-à uma conhecida expressão popular.

PALPITANDO

AcadĂŠmica vai a Arouca em vĂŠspera de Carnaval 1DQRLWHHPTXHVHUHalizam os tradicionais bailes de Carnaval, a AcadĂŠmica de &RLPEUD  )XWHERO 6'84 entra em campo, segundaIHLUDHP$URXFDSDUDIHFKDU a 21.ÂŞ ronda do principal escalĂŁo do campeonato. A

PALPITES

%ULRVD TXH RFXSD R ž OXJDU GD FODVVLÀFDomR FRP 24 pontos, empatou (0-0) na passada sexta-feira, em Coimbra, com o Nacional, num MRJRTXHÀFRXPDQFKDGRSRU XPHUURGHDUELWUDJHPTXH SUHMXGLFRXDHTXLSDYLVLWDGD

MĂ RIO CAMPOS

MIGUEL CORREIA

8PGRVFRDGMXWRUHVGRMXL] de campo Rui Silva induziu-o em erro acerca da posição de Moussa, levando o årbitro principal a anular um golo da %ULRVDHGH]HQDVGHDGHSWRV academistas manifestaram-se, simbolicamente, na sala

JOSÉ ALBERTO COELHO

FRANCISCO ANDRADE

Ă LVARO AMARO

de Imprensa. Este foi um acumular de situaçþes, em TXH D $FDGpPLFD VHQWHVH sistematicamente, prejudicaGD SHODV DUELWUDJHQV D TXH se junta o recente castigo, de dois jogos, ao treinador SÊrgio Conceição.

JOSÉ M. PUREZA

MARTA BRINCA

O calendårio da 21.ª jornada da I Liga de futebol Ê o seguinte: såbado (dia   ² (VWRULO2OKDQHQVH jV K 6SRUW7Y 6SRUWLQJ%UDJD jV K 6SRUWTv); domingo (dia 02) – Gil Vicente-Setúbal, Paços de

MĂ RIO NOGUEIRA

JOSÉ M. CANAVARRO

Ferreira-Marítimo e NaFLRQDO5LR $YH WRGRV jV K %HOHQHQVHV%HQILFD jV K 6SRUW7Y  *XLPDUmHV3RUWRjVK (SportTv); segunda-feira (dia  ²$URXFD$FDGpPLFDjV K 6SRUW7Y 

JOĂƒO P. BARBOSA MELO

FĂ TIMA RAMOS

HELENA FREITAS

AROUCA X ACADÉMICA

1-1

0-1

1-1

1-0

1-1

1-1

0-2

1-1

1-1

1-1

1-1

1-1

SPORTING X BRAGA

1-0

2-1

2-1

1-0

1-0

2-1

2-0

1-0

2-1

2-0

2-0

1-0

GUIMARĂƒES X PORTO

0-1

1-2

1-2

1-1

0-1

0-1

0-0

0-1

1-1

1-1

1-1

0-0

PONTOS

118

124

126

128

129

138

139

143

144

148

150

154


27

QUINTA-FEIRA

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

EMPRESAS & NEGĂ“CIOS

15

www.campeaoprovincias.pt

Na LousĂŁ, Parabolos ĂŠ especializada em produtos para “cake designâ€?

Personalização de bolos elevada a arte

B R E V E S

Liberty Seguros solidĂĄria com bombeiros de Miranda onde podem ser adquiridos A Liberty Seguros entreAbertura Fevereiro 2014 os mais diversos produtos gou, recentemente, 5 000 euSĂłcio-gerente Mariana Cunha e utensĂ­lios para confeccioros Ă Associação HumanitĂĄria Morada Rua de dr. Francisco Fernandes Costa, 23, nar e personalizar um bolo. de Bombeiros de Miranda do Loja 2 - 3200-265 LousĂŁ “Pareceu-me que poCorvo, “pelo seu trabalho e TelemĂłvel 962 309 612 deria ser vantajoso optar esforço prestados no combate Endereço electrĂłnico paraboloslouzan@gmail.com por um modelo de negĂłcio aos incĂŞndios que afectaramâ€? Internet www.facebook.com/paraboloslouzan deste tipo, porque permite a regiĂŁo no VerĂŁo passado. O Aqueles que se dedicam grande variedade de pro- tirar partido de uma marca donativo foi angariado com Ă  confecção e personaliza- dutos e utensĂ­lios. que jĂĄ tem nome no mercaa venda de mealheiros com ção de bolos, actividade coMariana Cunha, res- do e da estrutura de apoio a imagem de um “Porquinho nhecida por “cake designâ€?, ponsĂĄvel por este projecto, e experiĂŞncia que a mesma SolidĂĄrioâ€?, em todos os espatĂŞm um novo espaço na estava desempregada hĂĄ ofereceâ€?, explica Mariana ços Liberty Seguros, por um LousĂŁ, onde podem ad- cerca de meio ano, quando Cunha. valor unitĂĄrio de cinco euros. quirir todo o que precisam percebeu que o passatempo A abertura da loja, no Paralelamente, a seguradora para dar substância Ă  sua de fazer bolos e decorĂĄ-los centro da vila da LousĂŁ, coODQoRXXPGHVDĂ€RDRVĂ€OKRV Loja estĂĄ localizada na rua de dr. Francisco criatividade. com pasta de açúcar mo- meçou a ser preparada em dos colaboradores para que Fernandes Costa Loja especializada, a delada podia tornar-se em Ă€QDLVGRPrVGH1RYHPEUR atravĂŠs de desenhos, fotoParabolos abriu ao pĂşbli- algo mais sĂŠrio. de 2013, para que o espaço, cada um e de acordo com a ou ocasiĂŁo especial, tem JUDĂ€DVRXUHGDFo}HVH[SUHVco no inĂ­cio do mĂŞs de Para avançar com o agradĂĄvel e moderno, pu- ocasiĂŁoâ€?, sublinha Mariana RXWUR VLJQLĂ€FDGRÂľ UHIHUH sassem a sua ideia sobre “Os Fevereiro, na rua de dr. projecto, associou-se Ă  Pa- desse ser apresentado ao Cunha. Mariana Cunha. Bombeiros sĂŁo HerĂłis porque A Parabolos, na LousĂŁ, Francisco Fernandes Costa, rabolos, uma marca fran- pĂşblico em Fevereiro. SĂŁo muitos os produtos ‌â€?. Os trabalhos feitos pelas apostando num contacto queada, com uma ampla A Parabolos ĂŠ, como o foi recebida com entusias- e utensĂ­lios, adequados para crianças foi compilado e entrede proximidade e numa rede de lojas nacionais, nome indica, o local certo mo por aqueles que, como as mais variadas tarefas de gue juntamente com o monpara encontrar mil e um passatempo ou mais a sĂŠrio, “cake designâ€?. Contudo, tante angariado Ă  corporação produtos para que qual- se dedicam a esta activida- aqueles que pretendem de bombeiros de Miranda do quer pessoa se possa iniciar de. Actualmente, apesar de iniciar-se na arte da perso- Corvo, homenageando assim ou dedicar-se com mais a loja ter aberto ao pĂşblico nalização de bolos nĂŁo pre- o seu contributo no combate DĂ€QFRDHVWDDUWH3DVWDGH hĂĄ pouco tempo, o espaço cisam de fazer um grande aos fogos que devastaram açúcar, corantes, cremes, de Mariana Cunha ĂŠ procu- investimento. Quem estĂĄ fortemente esta zona do paĂ­s. assessĂłrios para cortar e rado, tambĂŠm, por pessoas a começar deve, contudo, modelar sĂŁo apenas parte dos concelhos vizinhos, adquirir alguns elementos Efapel exporta dos muitos produtos dispo- designadamente, GĂłis, Mi- bĂĄsicos, que permitirĂŁo 30 por cento nibilizados pela Parabolos. randa do Corvo, Penela e dar largas Ă  imaginação e da produção Para alĂŠm do comĂŠrcio Vila Nova de Poiares, que ganhar experiĂŞncia. A Efapel, com sede na Um conjunto adequado LousĂŁ, facturou 25,5 milhĂľes de produtos destinados Ă  aqui encontram uma loja confecção e personalização especializada mais prĂłxima de ferramentas essenciais de euros em 2013, menos de de pastelaria, hĂĄ a possibili- do local onde vivem. deve incluir, para alĂŠm da 2,78 por cento em relação ao dade de adquirir formação “HĂĄ muita gente com pasta de açúcar, instru- anterior exercĂ­cio. A fabricante nesta ĂĄrea, ministrada em jeito para a culinĂĄria e que mentos de corte e molda- de aparelhagem elĂŠctrica de RĂ€FLQDV GH WUDEDOKR TXH faz os seus prĂłprios bolos. gem, como rolos e estecas. baixa tensĂŁo considera, no regularmente, permitirĂŁo Aqui, trata-se de elevar a Corantes, formas de bolos entanto, que os resultados a qualquer um obter mais personalização de bolos e moldes de silicone sĂŁo, sĂŁo bons do ponto de vista conhecimentos sobre “cake a um patamar de arte e ainda, outros produtos HFRQyPLFR H Ă€QDQFHLUR $V designâ€?. diferenciação. Mesmo que que estĂŁo disponĂ­veis para exportaçþes representaram 30 É grande a variedade de produtos e utensĂ­lios “Temos tudo o que ĂŠ nĂŁo seja perfeito, quando ĂŠ ajudar a contribuir para um por cento do total das vendas, que podem ser usados para criar um bolo preciso para fazer e deco- criado e decorado por nĂłs resultado final digno de com Moçambique a merecer rar um bolo, ao gosto de prĂłprios, para uma pessoa admiração. um lugar de destaque por ter original registado um crescimento de 60 por cento. Outro mercado Empresa de Taveiro aposta em novos produtos e mercados que cresceu tambĂŠm foi o angolano, a incrementar 15 por cento. No mercado interno, afectado pela crise global e ainda pela que atinge especiĂ€FDPHQWHRVHFWRUGDFRQVtrução civil e obras pĂşblicas, a A Critical Software regis“O ano de 2013 foi mui- para continuar a ver aumentar sectores como a saĂşde, ferro- a identidade corporativa, de Efapel voltou a registar bom tou um volume de negĂłcios to positivo para a Critical as suas novas encomendas viĂĄrio e automĂłvel com ofer- modo a responder de forma desempenho e a aumentar de cerca de 22 milhĂľes de Software e reforçåmos gran- para valores acima dos 32 mi- tas inovadoras. Este ĂŠ o ano ´PDLVDGHTXDGDDRVGHVDĂ€RV progressivamente a sua quoeuros em 2013. Este ano, e demente o nosso posiciona- lhĂľes de euros e alcançando em que daremos inĂ­cio a uma crescentes do seu crescimen- ta. Tal resultado “deve-se ao face ao “forte investimen- mento no mercado. Come- um EBITDA de 13 por cento nova fase na vida da Critical to no mercado nacional e reconhecimento da qualidade to no desenvolvimento de çåmos a preparar em 2013 DWpDRĂ€QDOGHVWHDQRÂľUHIHUH Software dominada pelo cres- internacional, preparando-se dos seus produtos e do seu negĂłciosâ€?, espera que as a nova fase de crescimento Marco Costa, director exe- cimento e pela expansĂŁo dos para o futuroâ€?. serviçoâ€?, refere a empresa em receitas cresçam mais de 30 que agora anunciamos. Em cutivo da Critical Software, negĂłcios sem nunca esquecer A Critical Software, comunicado. por cento. 2014, mantendo a nossa garantindo que a empresa vai os valores da nossa cultura e empresa de engenharia de A fabricante investiu no Em comunicado, a em- aposta em investigação e de- “prosseguir com a estratĂŠgia que assentam na exigĂŞncia, no software especialista em sis- ano transacto 4,7 milhĂľes de presa especifica que, em senvolvimento (I&D) tendo de consolidação, investimen- rigor, na competĂŞncia tĂŠcnica, temas de informação crĂ­ticos HXURVHPDFWLYRVĂ€[RVH 2013, fez “fortes investi- em vista o desenvolvimento to e expansĂŁo quer a nĂ­vel no talento, na inovação e na com forte aposta na inova- 000 euros em investigação e mentos ao nĂ­vel do desen- e lançamento de novos pro- nacional quer internacional. qualidade. Estamos muito ção, tem sede em Coimbra desenvolvimento de novos volvimento do negĂłcioâ€?, dutos, e nas nossas pessoas, “Tencionamos reforçar a FRQĂ€DQWHV TXDQWR DR IXWX- e escritĂłrios em Lisboa e produtos. De referir ainda que alĂŠm de assegurar os esperamos vir a aumentar o nossa presença nos sectores roâ€?, precisou Marco Costa, Porto, e vĂĄrias subsidiĂĄrias que a empresa contratou mais nĂ­veis de desempenho po- nosso volume de negĂłcios onde jĂĄ estamos fortemente director executivo da Critical na Europa, AmĂŠrica do nove colaboradores, para as sitivos no ano transacto, lhe em mais de 30 por cento. A implantados (aeronĂĄutica, Software. Norte (EUA), AmĂŠrica do ĂĄreas da produção (cinco), permite potenciar e expandir Critical Software estĂĄ hoje HVSDoR GHIHVD Ă€QDQFHLUR H De referir que a tecno- Sul (Brasil) e Ă frica (Angola logĂ­stica (dois), comercial (um) o negĂłcio. numa posição privilegiada energia) e apostar em novos lĂłgica portuguesa renovou e Moçambique). e administrativa (um).

Critical Software deverĂĄ crescer 30 por cento este ano


20

OPINIĂƒO

16

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

IKEA em Santa Clara Tal como foi noticiado, a ComissĂŁo de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR) jĂĄ emitiu a Declaração de Impacte Ambiental no que diz respeito Ă instalação desta infra-estrutura comercial no planalto de Santa Clara, nos terrenos junto ao FĂłrum Coimbra e da variante Sul. Segundo a informação YHLFXODGD R SDUHFHU ÂżFRX registado como sendo “favorĂĄvel condicionadoâ€?. Ou seja, a implementação de mais este espaço comercial tem luz verde para avançar, mas caso cumpra alguns requisitos. Esses requisitos, ou condicionantes, prendem-se com questĂľes de impacto visual que uma HGLÂżFDomRGDTXHODQDWXUH]D comporta, bem como das implicaçþes em termos de mobilidade e de acessibilidades ao local, face ao aumento significativo do trĂĄfego previsto. Na prĂĄtica, a construção do IKEA sĂł avançarĂĄ sem o atropelo das duas questĂľes anteriormente elencadas e desde que seja assegurada

a ligação do nó do planalto de Santa Clara e que haja, tambÊm, uma compensação arbórea no local. Como se sabe, o planalto de Santa Clara desde hå muito que Ê detentor de inúmeras espÊcies animais e vegetais, sendo um local com uma biodiversidade muito particular. Por força do desenvolvimento, tem sofrido algumas feridas se compararmos com o que existia antes. Quem não se lembra da questão dos sobreiros que alguma tinta fez correr nos órgãos de informação local. Assim, estamos inteiramente de acordo que o desenvolvimento não se faça a qualquer preço e ao atropelo de outras questþes, tais como as ambientais, visuais e da mobilidade/ acessibilidades. Pese embora vivamos tempos difíceis, em que a falta de emprego constitui um vector condicionante do bem-estar de muitos cidadãos, não pode o poder económico sobrepor-se a outros interesses de

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

O mundo nasceu com a mĂşsica

MĂ RIO CARVALHO*

nobreza igual ou atÊ maior. Serå, certamente, mais um espaço comercial que acrescerå mais dinâmica a Santa Clara ou, pelo menos, ao local em causa, mas que deve obedecer e cumprir as regras que se impþem, não servindo de arma de arremesso político que alguns querem e jå estão a utilizar. Neste momento – e desde o início – a ligação desde o Centro de Saúde de Santa Clara ao Fórum Coimbra não reúne as melhores condiçþes, pelo que criticamos a falta de exigência de contra-partidas nesse sentido, visto que os passeios estão em condiçþes deploråveis e pouco seguros, em que os VHL[RVDÀRUDPGDWHUUDEDtida, constituindo um perigo para quem lå passa. Por outro lado, não existe iluminação consequente, o que agrava o problema

para quem se desloca durante a noite e facilita a ocorrência de assaltos no local, que, aliås, tem acontecido com alguma frequência. TambÊm a estrada ali existente Ê estreita e dividida por traço contínuo, criando graves constrangimentos quando ocorre algum acidente, jå que as viaturas não podem, sequer, ser desviadas para os passeios. Tudo isto são questþes a que as autoridades de governo local, e não só, não devem fechar os olhos, desculpando-se com o futuro. O futuro existe, mas, em certos casos demora muito a chegar. Saudamos por isso as posiçþes que vêm agora a público, porque defendemos o desenvolvimento, mas não a qualquer preço. (*) Autarca do PS

JOSÉ DE PAIVA NETTO*

Refletindo sobre em que períodos a música se vem decisivamente manifestando pelas eras, podemos concluir que ela existe desde antes dos tempos. De fato, Ê instrumento dessa grande obra-prima do Pai Celestial, o Universo. Ao lermos os capítulos iniciais do GÊnesis mosaico, sentimos a forte harmonia nascida do surgimento dos rios, das årvores, dos animais, da separação das terras, da expansão dos mares e da própria formação do nosso Espírito Eterno. A partir daí, Ê possível estabelecer diversos H VLJQL¿FDWLYRV PRPHQWRV em que a música se casa com a história das muitas civilizaçþes e correntes

de pensamento que dão vida à Terra. (...) Uma nota musical pode salvar muitas vidas. A boa música Ê um elo inquebrantåvel que une a criatura ao Criador, Ê instrumento da Fortaleza chamada Deus! Diante disso, temos a noção exata de que o pulsar da Vida, o Bem, a Solidariedade, o Respeito e a Caridade são igualmente melodias, sons, ritmos que D¿QDPQRVVRVSHQVDPHQtos, palavras e açþes pelo diapasão da Justiça e do Amor. (*) Jornalista, radialista, escritor e presidente da Legião da Boa Vontade – www.lbv.pt [A pedido do autor, este texto Ê publicado segundo as regras do QRYRDFRUGRRUWRJUi¿FR@

ACTUALIDADE Protocolo

LousĂŁ

Alunos do ISCAC vão poder estagiar no grupo Fileno´s

Feira mensal na Freguesia das Gândaras

B.O.

Os alunos do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC) vão poder estagiar

na Fileno´s Momentos de Sonho. O protocolo de colaboração foi formalizado, na sexta-feira, e estipula vantagens mútuas para

PUBLICIDADE

Tempo Rådio do Clube da Comunicação Social de Coimbra

ambas organizaçþes. A parceria prevĂŞ ainda que o corpo docente, discente, alunos e familiares beneficiem de descontos nos restaurantes do grupo, situados em Condeixa e Penela, nos talhos, e nos serviços de catering. “Queremos aumentar a proximidade entre o grupo empresarial e a comunidaGHÂľDĂ€UPRXRHPSUHViULR Carlos Fileno e Manuel Castelo-Branco destaCarlos Fileno, notando caram as vantagens mĂştuas da colaboração que o protocolo se insere no âmbito da polĂ­tica de Fileno´s Momentos de O ISCAC vai ainda poresponsabilidade social da Sonho. GHUEHQHĂ€FLDUGHFRQGLo}HV de “excepção nĂŁo sĂł em qualidade como em preçoâ€? nos serviços de catering. Manuel Castelo-Branco, presidente do ISCAC, destacou, por outro lado, que a parceria vai proporcionar ao grupo Fileno´s vantagens na oferta formativa da instituição. “Esta ĂŠ uma escola de negĂłcios e faz todo o sentido estreitar relaçþes com um grupo empresarial conceituado como o Fileno´sâ€?, observou Manuel Castelo-Branco. PUBLICIDADE

Limpa ChaminĂŠs Desentupimentos de Esgotos

917 179 115 - JosĂŠ Lopes

32386

Esta semana vamos estar Ă conversa no programa “A COR DO SOMâ€? do CLUBE DA COMUNICAÇÂO SOCIAL DE COIMBRA com o DR. JOSĂˆ LUIS MARQUES coordenador tĂŠcnico e elemento da direcção da ESCOLA DE HOTELARIA DE COIMBRA que nos dĂĄ conta do que foi feito ao longo de 25 anos e quais os projectos para o futuro.

A freguesia das Gândaras, no concelho da Lousã, acolhe, no próximo domingo, uma feira dedicada, sobretudo, à venda de produtos agrícolas. De FDUiFWHUPHQVDORFHUWDPH vai decorrer no recinto da Junta de Freguesia, entre as 07h00 e as 16h00. Organizada por uma comissão criada pela autarquia local, esta feira pretende potenciar a actividade agrícola e, ao mesmo tempo, promover o convívio entre as gentes da freguesia, do concelho e da região, explica JosÊ Manuel, XP GRV UHVSRQViYHLV SHOD organização. $LQLFLDWLYDTXHLUiUHSHtir-se no primeiro domingo GH FDGD PrV FRQWD Mi FRP a inscrição de meia centena GHIHLUDQWHVYLQGRVGHYiULRV pontos do país. Mais informaçþes podem ser obtidas atravÊs de um contacto com a Junta de Freguesia das Gândaras, pelo telefone 239 996 620 ou pelo endereço de correio electrónico fgandaras@gmail.com.


27

QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Certame em Tåbua a 08 e 09 de Março

A feira do “melhor queijo do mundo� L. C. M.

As feiras do queijo tĂŞm-se revelado nos Ăşltimos anos um veĂ­culo privilegiado de promoção turĂ­stica dos concelhos, sobretudo, do interior, PDUFDGRVSHODGHVHUWLĂ€FDomR mas que preservam um conjunto de hĂĄbitos e tradiçþes que lhes conferem um carĂĄcter diferenciador. Em TĂĄbua, o certame vai jĂĄ para a 25.ÂŞ edição, e tem vindo a alargar a concelhos limĂ­trofes a base de produtores presentes, visando uma actuação em escala, que no entender da autarquia serĂĄ mais positiva. “Temos a noção de que trabalhando num contexto regiĂŁo somos mais fortes, teremos mais resultados e contribuĂ­mos de forma decisiva para aquilo que sĂŁo os objectivos comuns de todos os nossos municĂ­piosâ€?, sustenta o presidente da Câmara , MĂĄrio Loureiro, apostado em “promover o concelho mas tambĂŠm a regiĂŁoâ€?. Para o autarca, aqueles concelhos tĂŞm “os mesmos problemas, as mesmas preocupaçþes e, por isso, temos que actuar em conjunto, defendendo TĂĄbua, mas tam-

Mårio Loureiro (ao centro) quer a Beira Serra unida na promoção da região. À sua esquerda, Ricardo Cruz e à direita, Ana Paula Neves (vereadores), numa apresentação acompanhada pela Rådio Regional do Centro, a única que acompanha todos os acontecimentos do distrito e grande parte dos da região

bĂŠm esta fantĂĄstica regiĂŁo da Beira Serraâ€?. A 08 e 09 de Março, TĂĄbua acolhe mais uma edição da Feira do Queijo, a que se associam o pĂŁo, enchidos e mel, e tambĂŠm o azeite e o vinho, enraizados na cultura local. “O queijo constitui um bom patrimĂłnio, que em termos gastronĂłmicos, atrai muita gente a esta regiĂŁoâ€?, referiu MĂĄrio Loureiro na apresentação do certame, lembrando que o seu concelho estĂĄ integrado na regiĂŁo demarcada do queijo Serra da Estrela, eleito uma das 7

maravilhas da gastronomia. “Para nĂłs ĂŠ o melhor queijo do mundoâ€?, enfatiza o autarca. O evento, com a participação de cerca de 60 produtores, conta igualmente com uma mostra de gastronomia, onde as freguesias estarĂŁo representadas pelas associaçþes locais, e dez artesĂŁos da regiĂŁo, ligados a temĂĄticas como a do queijo, do frio e da serra, “este mundo que ĂŠ o nosso, nĂłs envolve e nos caracterizaâ€?, acentua a vice-presidente da autarquia e vereadora da cultura, Ana Paula Neves. A feira abre portas, no

pavilhĂŁo multiusos, no sĂĄbado (dia 08), pelas 15h00. A tarde terĂĄ animação musical com a actuação dos grupos folclĂłricos do concelho e Ă noite realiza-se mais uma edição do concurso “TĂĄbua de Saboresâ€?, para eleger uma iguaria tĂ­pica do concelho, este ano um prato de carne. No domingo (dia 09), a partir das 12h00, os visitantes poderĂŁo almoçar nas tasquinhas instaladas no recinto e, a seguir, assistir DRYLYRDRSURJUDPDGD6,& “Portugal em Festaâ€?. SerĂĄ durante este momento televisivo de seis horas que TĂĄbua tentarĂĄ bater o recorde do maior nĂşmero de chocalhos, objectos que muitos pastores locais ainda guardam, alguns com colecçþes de dezenas. Ă€ espera que o certame seja â€œĂ  semelhança do ano anterior, um enorme ĂŞxitoâ€?, MĂĄrio Loureiro adiantou que a autarquia teve a preocupação de elaborar um orçamento, de 16 500 euros, “o mais contido possĂ­velâ€?, procurando “aumentar a qualidade e reduzindo os custosâ€?.

CULTURA Jovens e idosos mostram olhares sobre a “Altaâ€? “Alta de Coimbra, quem te viu, quem te vĂŞâ€? ĂŠ tema de uma exposição patente ao pĂşblico nos claustros da Faculdade de Psicologia e CiĂŞncias da Educação da Universidade de Coimbra. 2FRQMXQWRGHIRWRJUDĂ€DH[SRVWDVpRUHVXOWDGRGHXP projecto de intervenção social, levado a cabo pelo Centro ,QWHJUDGRGH$SRLR)DPLOLDUGH&RLPEUD &(,)$& FRP a colaboração de diversas entidades. Durante quatro meses, QRYHLGRVRVHRLWRMRYHQVFDSWXUDUDPLPDJHQVVLJQLĂ€FDWLYDV na “Altaâ€? da cidade, contando histĂłrias, partilhando saberes e experiĂŞncias de vida. SalĂŁo Brazil recebe The Wooden Wolf Projecto do cantautor francĂŞs Alex Keiling, The Wooden Wolf regressa a Portugal para uma digresFICHA TÉCNICA EDIĂ‡ĂƒO COIMBRA www.campeaoprovincias.pt

17

www.campeaoprovincias.pt

sĂŁo de apresentação do seu segundo disco, intitulado “Nocturnes & Other Songs Op.2â€?. Em Coimbra, apresenta-se para um espectĂĄculo, hoje Ă noite

(22h00), no Salão Brazil, acompanhado pela violonFHOLVWD0DULH/DQJHQÀHOG Francisco Pessegueiro expþe na Mercearia de Arte ´3DVVDJHP GD ,GHQWLdade� Ê uma exposição de cerâmica e vidro, da autoria do jovem artista plåstico Francisco Pessegueiro. A mostra Ê inaugurada a 01 de Março, pelas 21h30, na Mercearia de Arte (rua de Alexandre Herculano, 16), em Coimbra, podendo ser visitada atÊ 20 de Março. Ceira Rock Fest agendado para Março O Ceira Rock Fest regressa, em Março, estando a 9.ª edição deste evento agendada para o dia 15, na sede da Associação

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | E-mail jornalcp@mail.telepac.pt Editor/Propriedade REGIVOZ, Empresa de Comunicação, Lda. Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra | NIPC: 504 753 711 Director-Adjunto Rui Avelar (responsåvel executivo por esta edição) | Gerente da Redacção JosÊ Fidalgo 239 497 750 (ext. 38) | Redacção Luís Santos (C.P. 722), Rui Avelar (C.P. 613), Benedita Oliveira (C.P. 6622), Geraldo Barros (C.P. 6555) e Luís Carlos Melo (C.P. 2555), Telefone 239 497 750 (ext. 55, 56 e 57), Fax 239 497 759 | Sede/

Recreativa e Musical de Ceira, em Coimbra. Este ano, o festival conta com a presença das bandas Sam Alone & The Gravediggers, Canja Rave e The Walks. A noite fecha com um dj set de Victor Torpedo. Evento de relevo, o Ceira Rock Fest pretende dinamizar o panorama cultural da região e promover a música moderna portuguesa, dando voz a diversos tipos de formação e interpretação sonoras. Os concertos começam às 22h00 e os bilhetes podem ser adquiridos, antecipadamente, na colectividade, na loja Gang of Four ou atravÊs do endereço de correio ceirarockfest@hotmail. com. Mais informaçþes estão disponíveis em www. ceirarockfest.com.

S E A R A

A L H E I A

“Nunca como hoje houve uma tĂŁo larga indiferença pelo nosso destino colectivo, ou seja, pela histĂłria e pela cultura, que nos trouxeram onde trouxeram. As causas da desgraça em que vivemos e do esquĂĄlido futuro que aĂ­ vem sĂŁo vagamente distribuĂ­das por erros que toda a gente cometeu, pela intrĂ­nseca perversidade da polĂ­tica ou SHODPDOpĂ€FDLQĂ XrQFLDGRŠHVWUDQJHLURÂŞ6REUHDTXLORHP TXH3RUWXJDOVHWRUQRXQRĂ€PGRVpFXOR;,;HQRVpFXOR ;;QHPXPDSDODYUDeFRPRVHRSDtVVyH[LVWLVVHGHVGH 2010, a partir do fracasso da democracia e da iminĂŞncia da bancarrotaâ€?. Vasco Pulido Valente, no PĂşblico de 21/02/2014 “DĂĄ a impressĂŁo de que, de repente, fomos invadidos, nĂŁo por uns castelhanos arcaicos nossos vizinhos e que sĂŁo nossos irmĂŁos e primos, mas por uma espĂŠcie de vampiros como aqueles que o cinema de Hollywood ilustra. (...) Os vampiros nĂŁo sĂŁo tĂŁo vampiros como isso, sĂŁo pessoas reais. SĂŁo as pessoas que controlam o sistema que a modernidade foi inventando pouco a pouco, com os seus novos meios de produçãoâ€?. Eduardo Lourenço, no “iâ€? de 20/02/2014 “NĂŁo sei se ĂŠ um comportamento muito portuguĂŞs dormir em cima daquilo que nos ameaça profundamente e nos pĂľe problemas que nĂŁo podemos resolver esperando que, com o tempo, com um pouco de sorte, acabemos por sair desta espĂŠcie de atoleiro em que estamos mergulhadosâ€?. Idem, Ibidem “Sou ainda do tempo em que se ouviam Fernando Nogueira, Dias Loureiro, Ă lvaro Amaro, Alexandre Gouveia, AntĂłnio Barbosa de Melo, Costa Andrade, CalvĂŁo da Silva e tantos outros discutindo com denodo e sem ceder palmo de terreno nas suas convicçþes, mas sempre sem abandonar o argumento ideolĂłgico e a elevação intelectual. Ao invĂŠs, o PSD actual – ou parte (poderosa) dele – ainda nĂŁo ajustou o debate Ă eleição directa do seu lĂ­der, preferindo cultivar o unanimismo fĂŠrreo e punir a discordância, sobretudo e sempre que o dissenso provenha de alguĂŠm com mais carisma do que o sujeito que, pagando mais quotas, reinaâ€?. Gonçalo CapitĂŁo, no jornal As Beiras de 21/02/2014 “Para a maioria [do Governo], vem aĂ­ o tempo dos equilĂ­brios impossĂ­veis. De um lado, ĂŠ preciso insistir nos cortes de salĂĄrios e na Função PĂşblica. Do outro, ĂŠ urgente HVSDOKDUDLOXVmRGRŠPLODJUHHFRQyPLFRÂŞHPEHQHItFLRGRV ciclos eleitorais. Saber como se equilibram estas realidades contraditĂłrias num sĂł discurso ĂŠ a grande atracção do congresso do PSDâ€?. Carlos Rodrigues, no Correio da ManhĂŁ de 20/02/2014 “A vida das pessoas nĂŁo estĂĄ melhor, mas nĂŁo tenho dĂşvidas de que a vida do paĂ­s estĂĄ muito melhorâ€?. LuĂ­s Montenegro (PSD), em entrevista ao Jornal de NotĂ­cias de 20/02/2014 “Passos quer fazer com Seguro exactamente aquilo que SĂłcrates fez com Passos, ou seja, dançar o tango. (...) O tango nos primĂłrdios, dizem os historiadores, era dançado por dois homens, daĂ­ o facto de os rostos estarem sempre virados, sem se olharem. A dança mais famosa dos argentinos nĂŁo passava de uma simulação de luta entre dois homens, de faca em punho, e era dançada Ă  porta dos bordĂŠis. E ĂŠ este o conceito primitivo do tango que importĂĄmos para a nossa polĂ­tica, em que dois homens sĂŁo obrigados a dançar, ambos determinados, e ambos com medo de levar uma punhalada nas costasâ€?. Pedro Sousa Carvalho, no PĂşblico de 21/02/2014

Redacção: Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra Director Comercial Carlos Gaspar Directora de Marketing e Publicidade Adelaide Pinto 239 497 750 (ext. 27), adelaide.pinto@mail.telepac.pt Paginação e Maquetagem Nuno Miguel Peres | Impressão FIG - Indústrias Gråficas, S.A.; Rua Adriano Lucas, 3020-265 Coimbra | Distribuição VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda. R. da Tascoa, n.º 16 - 4.º Piso, 2745-003 Queluz, Telef. 214 398 500, Fax 214 302 499 Registo SRIP sob o n.º 222567; ISSN: 1645 - 2968; ICS: 122568 | Depósito Legal n.º 127443/98 Preço de cada número 0,75\ Assinatura anual 30,00\ | Tiragem mÊdia: 9.000 exemplares

Os pagamentos para o CampeĂŁo das ProvĂ­ncias em cheque devem ser emitidos em nome de “Regivoz, Empresa de Comunicação, Lda.â€?. TambĂŠm podem ser feitos por transferĂŞncia bancĂĄria atravĂŠs do NIB: 001000003179749000225


18

VINAGRETAS www.campeaoprovincias.pt

27

QUINTA-FEIRA

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

V I N A G R E T A S

Industrialização, precisa-se – Para inverter a lĂłgica da austeridade, o vice-presidente da ComissĂŁo Europeia tem vindo a apelar Ă reindustrialização da Europa. Antonio Tajani considera que foi um erro pensar que a Europa podia ser um Continente GHVHUYLoRVHĂ€QDQoDHDUHDOLGDGHYHLRLQIHOL]PHQWHGDUOKH razĂŁo. Segundo o tambĂŠm comissĂĄrio da indĂşstria e empreendedorismo, a polĂ­tica industrial voltou para a ordem do dia na UniĂŁo Europeia e poderĂĄ ser a prioridade a partir de 2020. “O renascimento europeuâ€?, de acordo com Tajani, tem a ver com “uma Europa mais competitivaâ€?, mas para isso tambĂŠm ĂŠ importante a indĂşstria na Europa ter custos de energia mais baixos HDSRVWDUQDVTXDOLĂ€FDo}HVHQDLQRYDomRHGHVHQYROYLPHQWR para que se criem novos empregos. Um luxo de tĂŠcnico –$Ă€QDOQmRHUDLQRFHQWHDPHWiIRUD XWLOL]DGDUHFHQWHPHQWHSRU-RVp0RXULQKRVREUHD3UHPLHU /HDJXHQDTXDORWpFQLFRSRUWXJXrVUHIHULXTXH0DQFKHVWHU City e Arsenal sĂŁo dois cavalos grandes no que diz respeito Ă s DVSLUDo}HVDRWtWXORHPFRPSDUDomRFRPR´SHTXHQRFDYDORÂľ TXHpR&KHOVHDeTXHDJRUDMiVHVDEHTXHR´VSHFLDORQHÂľpD mais recente individualidade a juntar-se Ă  lista de embaixadores GD-DJXDU0RXULQKRIRLDOLiVDSULPHLUDSHVVRDQR5HLQR8QLdo a experimentar o novo modelo da marca de automĂłveis de OX[R2WpFQLFRGR&KHOVHDFRQKHFLGRWDQWRSHODDXWRFRQĂ€DQoD quanto pelas conquistas, vai ainda ser o primeiro, no reino de sua majestade, a receber o novo automĂłvel desportivo. A versĂŁo mais potente do modelo em questĂŁo, o Jaguar F-Type CoupĂŠ, WHPPDLVGHFDYDORVGHSRWrQFLDHpFDSD]GHOHYDU0RXULQKR GRV]HURDRVTXLOyPHWURVKRUDHPVHJXQGRV

apresentados pelo estudo revelam que os portugueses tĂŞm especial apetĂŞncia por “tabletsâ€?, jĂĄ que, no perĂ­odo em anĂĄlise, estes registaram um crescimento de 6,3 pontos percentuais (passaram de 8,8 para 15,1 por cento). A aquisição de dispositivos mĂłveis LPSXOVLRQDDLQGDDFRPSUDGHDSOLFDo}HVHMRJRVMiTXHSHUWR GHXPTXDUWRGRVSRUWXJXHVHVLQTXLULGRVFRQĂ€UPDWHULQVWDODGR XPDDSOLFDomRQRVHX´VPDUWSKRQHÂľRX´WDEOHWÂľDFHGLGDQD sua maioria de forma gratuita. Face Ă dura realidade do paĂ­s, os portugueses gostam cada vez mais da realidade virtual... Doutora, precisa de ajuda... – HĂĄ um MunicĂ­pio portuguĂŞs com uma vereadora cuja postura recomenda que ela arrepie FDPLQKRVRESHQDGHFRUUHURULVFRGHDYLUDĂ€FDUFRQKHFLGD FRPR´GUÂ?GDPXODUXoDÂľDSHVDUGHDVKDELOLWDo}HVDFDGpPLFDV OKHFRQIHULUHPRJUDXGHGRXWRUD SRUH[WHQVR 8PSRXFR PDLVGHKXPLOGDGHQmROKHĂ€FDPDOHPERUDRH[HPSORTXHHOD DYLVWDHVWHMDORQJHGHVHUŠSUHIHLWRÂŞ$WUrVDQRVHPHLRGRĂ€QDO do mandato, a edil estĂĄ a tempo de corrigir a rota que a faz ser ROKDGDFRPRSRUWDGRUDGHH[FHVVRGHDOWLYH]&DUDYHUHDGRUD capitalize um dos seus grandes trunfos, o de consistir a juventude na Ăşnica ÂŤdoençaÂť que se ÂŤcuraÂť com o tempo!

fora das Ăşltimas autĂĄrquicas e, curiosamente, foi tambĂŠm agora DIDVWDGDGRVyUJmRVQDFLRQDLVGR36'HOHLWRVQRSDVVDGRĂ€P-de-semana, com a agravante de ter sido informada de que jĂĄ nĂŁo “contavaâ€? pouco tempo antes do anĂşncio das listas candidatas. )iWLPD5DPRVDWpGLVSHQVDUiFHUWRV´FDUJRVÂľPDVHVWDPRVHP crer que a ex-autarca era merecedora de outro tratamento e de outro gesto. Gesto muito mais elegante seguramente. “OlĂĄ ZĂŠ!â€? –6H[WDIHLUDGH)HYHUHLURK/LVERD &RQJUHVVRGR36'1R&ROLVHXGRV5HFUHLRVDSRXFRVPLQXWRVGRLQtFLRGHPDLVXPDUHXQLmRPDJQDjD]iIDPDKDELWXDO MXQWDYDVHDLPLQHQWHFKHJDGDGROtGHUGRSDUWLGR&kPDUDVGH WHOHYLVmROLJDGDVMRUQDOLVWDVGHPLFURIRQHHPSXQKR&KHJD 3HGUR3DVVRV&RHOKR3ULPHLURFXPSULPHQWRGDQRLWHMXQWRj mesa de acreditação dos congressistas: “OlĂĄ ZĂŠ, como estĂĄs?â€?. O tambĂŠm primeiro-ministro com um aperto de mĂŁo saudava DVVLP-RVp$OEHUWR3HUHLUD&RHOKRĂ€JXUDFDULVPiWLFDGRVFRQgressos do partido, onde sempre marca presença. Amigos de KiPXLWRVDQRVDJRUDVyIDOWDTXH3DVVRV&RHOKRSDJXHD-RVp $OEHUWRDOJXPDGDVPXLWDVSURPHVVDVTXHOKHIH]

“Governoâ€? na sombra – O LaboratĂłrio de Ideias e ProSRVWDVSDUD3RUWXJDO /,33 FULDGRSHOR36UHXQLXVHKiGLDV HP&RLPEUDHRVVHXVPHPEURVDVVHPHOKDPVHD´*RYHUQRÂľ QDVRPEUD2VJUXSRVGHWUDEDOKRHUHVSHFWLYRVFRRUGHQDGRUHV VmRFHUFDGHPHLDFHQWHQDDEXQGDQGRSRUFRQVHJXLQWHRVKLSRtĂŠticos governantes. Vice-reitora da Universidade de Coimbra, a biĂłloga Helena Freitas, potencial ministra, ĂŠ membro do ConseOKR&RRUGHQDGRUGR/,339LFWRU%DSWLVWDH[OtGHUGLVWULWDOGR PolĂ­tica ingrata – NĂŁo ĂŠ surpresa que a polĂ­tica ĂŠ um 36&RLPEUDFRRUGHQDRJUXSRGHWUDEDOKRYRFDFLRQDGRSDUD Gadgets imunes Ă crise – Os portugueses tĂŞm reduzido mundo de ingratidĂŁo. Os exemplos sĂŁo mais que muitos e o &RQFRUUrQFLDH&RPpUFLR-XVWR-RUJH6HJXUR6DQFKHV SULPR o consumo em muita coisa, mas no que diz respeito a novas ~OWLPRWHPGLDV)iWLPD5DPRVDWpKiPHVHVHPSHQKDGDDXWDUFD GROtGHUGR36HDQWLJRFKHIHGHJDELQHWHGRRXWURUDJRYHUQDQWH tecnologias a tendĂŞncia ĂŠ inversa. Segundo o mais recente estudo social-democrata em Miranda do Corvo, fazia parte da Mesa do Fausto Correia) sobressai na ĂĄrea da Energia. O sociĂłlogo ElĂ­sio da Target Group Index, da Marktest, o consumo de “tabletsâ€? e Congresso do seu partido de sempre, eleita e reeleita nos concla- Estanque, agora em risco de ser castigado devido ao apoio dado ´VPDUWSKRQHVÂľTXDVHGXSOLFRXQRV~OWLPRVVHLVPHVHV2VGDGRV YHVGHH'HYLGRjOHLGHOLPLWDomRGHPDQGDWRVĂ€FRX ao movimento independente CidadĂŁos por Coimbra (CpC), ĂŠ Vigorosos – Vigorosos acabam de revelar-se os dirigentes GRFOXEHGH)DOD 60DUWLQKRGR%LVSR DRVXJHULUHPDGHPLVVmR DKRPyORJRVGD$VVRFLDomRGH)XWHEROGH&RLPEUD0RFLGDGH com vigor, eis aquilo de que deram sinal, entre outros, o lĂ­der do clube, MĂĄrio Fernandes, e o presidente da Mesa da Assembleia Geral, JosĂŠ Manuel Ferreira da Silva (ambos na foto, ao centro).

F _____ R _____ A

Fundação ADFP premiada pela MissĂŁo Sorriso – O projecto “SEI - SaĂşde, Educação e Integraçãoâ€? da Fundação ADFP de Miranda do Corvo foi distinguida com um prĂŠmio da MissĂŁo Sorriso, no valor de 12 500 euros, numa cerimĂłnia realizada no Hospital Garcia GD+RUWDHP$OPDGD)iWLPD5DPRVH3DXOD6DQWRV QDIRWR  HPUHSUHVHQWDomRGDLQVWLWXLomRUHFHEHUDPRFKHTXHTXHYDL contemplar parte da criação de um parque infantil, plantas e VHPHQWHVFRPYLVWDjFULDomRGHXPDKRUWDDTXLVLomRGHDOIDLDV gaiola/capoeira e tintas plĂĄsticas de exterior. O projecto SEI vai FRQWHPSODUDVFULDQoDVGR/DUGH,QIkQFLDH-XYHQWXGHGD )XQGDomR$')3DORMDGDVHPGRLVDSDUWDPHQWRVQD5HVLGrQFLD Fraternidade, projectado para proporcionar uma resposta rĂĄpida HHĂ€FD]DFULDQoDVHMRYHQVHQWUHRVHRVDQRVHPVLWXDomR de grave risco social. Os projectos contemplados pela MissĂŁo 6RUULVRIRUDPVXMHLWRVDXPDDYDOLDomRWpFQLFRFLHQWtĂ€FDHDXPD votação, entre o pĂşblico em geral, via voto on-line. HerĂłi-surpresa – 2FUHVFLPHQWRGR3,%QR~OWLPRWULPHVWUH de 2013 surpreendeu economistas e estĂĄ a colocar Portugal nas “bocasâ€? do mundo. AtĂŠ o Financial Times, prestigiado jornal briWkQLFRSXEOLFRXXPDUWLJRVREUHDUHFXSHUDomRSRUWXJXHVDWHQGR FKDPDGRRSDtVGH´KHUyLVXUSUHVDÂľ2MRUQDOGHVFUHYH3RUWXJDO FRPR´KHUyLVXUSUHVDGDUHWRPDQD=RQD(XURÂľGHVWDFDQGRR LPSRUWDQWHSDSHOGDVH[SRUWDo}HVHGRWXULVPRQDOXWDFRQWUDD

FULVH$SXEOLFDomRGiFRQWDTXHRFUHVFLPHQWRKRPyORJRGH por cento no Ăşltimo trimestre de 2013 superou qualquer outro PHPEURGD=RQD(XURLQFOXLQGRD$OHPDQKD2FUHVFLPHQWR portuguĂŞs, face ao trimestre anterior (0,5 por cento), tambĂŠm merece destaque, ao ser apenas ultrapassado pela Holanda. O H[FHOHQWHGHVHPSHQKRHFRQyPLFRFRORFDRSDtVQDFDWHJRULDGH “nova vedeta do crescimento na Zona Euroâ€?. Boa surpresa – O secretĂĄrio de Estado da Administração Interna, JoĂŁo Almeida (Ă direita), YLVLWRX Ki GLDV D Fundação ADFP, onde, interpelado pelo “CampeĂŁoâ€?, FRQIHVVRUKDYHUĂ€FDGRVXUSUHHQGLGR´$SHVDUGHWHUQRomRGR H[FHOHQWHWUDEDOKRÂľGHVHQYROYLGRSHODLQVWLWXLomRGH0LUDQGD do Corvo, o governante entendeu que ela ĂŠ merecedora de feliFLWDo}HV2HORJLRĂ€FRXDGHYHUVHSRUXPODGRj´FDSDFLGDGH de proceder Ă  integração de cidadĂŁos vĂ­timas de exclusĂŁo socialâ€? e, por outro, ao facto de a instituição “conseguir fazer sentir a SHVVRDVSRUWDGRUDVGHGHĂ€FLrQFLDTXHHODVSRGHPSRUH[HPSOR H[HUFHUIXQo}HVGHFKHĂ€DÂľ1HVWHFRQWH[WRRVHFUHWiULRGH(VWDGR anunciou o estudo de eventuais parcerias a outorgar pelo Governo e pela ADFP nas ĂĄreas da imigração e refugiados. A visita do JRYHUQDQWHj)XQGDomRIRLDFRPSDQKDGDSHORYHUHDGRU3HGUR %UDQGmRHSHORSUHVLGHQWHGD$VVHPEOHLD0XQLFLSDOPLUDQGHQVH JoĂŁo Mourato (autarca eleito pelo PS, depois de ter liderado o

0XQLFtSLRGH0rGDHPUHSUHVHQWDomRGR36' -DLPH5DPRV (Ă esquerda) aproveitou a oportunidade para sensibilizar JoĂŁo $OPHLGDSDUDDFDXVDGR0HWUR5DPDOIHUURYLiULRGD/RXVm Lions da Figueira da Foz homenageou Dias Costa – Por ocaVLmRGDVFHOHEUDo}HVGDV ´%RGDV GH 2XURÂľ GR Lions Clube da Figueira da Foz fez parte da sua SURJUDPDomR KRPHnagear os fundadores que ainda estĂŁo no seio deste movimento (Fernando Alves Vale e JosĂŠ Dias Costa), mas, na altura, por motivos de saĂşde, Dias Costa, que tem 85 anos, nĂŁo esteve presente, razĂŁo pela qual, no passado sĂĄbado Ă  tarde, no Grande Hotel da Figueira da Foz, IRLOKHSUHVWDGRWULEXWR$FHULPyQLDUHDOL]RXVHQRGHFRUUHUGH XPODQFKHRUJDQL]DGRSHOR/LRQV&OXEHTXHUHXQLXFHUFDGHWUrV GH]HQDVGHPHPEURVRQGHRDGYRJDGRĂ€JXHLUHQVHIRLGLVWLQJXLGR por ter atingido meio sĂŠculo ao serviço do lionismo, sendo um dos fundadores do segundo clube mais antigo de Portugal e que “depois ajudou a criar mais algumas de dezenas de clubes Lions na regiĂŁo Centro e pelo paĂ­sâ€?, conforme referiu. Neste convĂ­vio, presidida por Isabel Silva, presidente do Lions Clube da Figueira da Foz, foi tambĂŠm entregue uma distinção do Lions Clube Internacional, a que se associou igualmente o Governador do Distrito, cujo diploma refere “a paixĂŁo, dedicação e entusiasmoâ€? pelo lionismo durante 50 anos, distinção esta que foi entregue pelo neto, Manuel Costa, membro do Leo Clube.


27

QUINTA-FEIRA

VINAGRETAS

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

19

www.campeaoprovincias.pt

V I N A G R E T A S

de artes, nĂŁo conseguiu abrir as portadas para mostrar o jardim. “Pode ser defeito meu, por falta de força, mas nĂŁo consegui!â€? H[SOLFRX$&kPDUDGHFLGLXTXHpSUHFLVRREUDVHYDLFRPXQLFDU jHPSUHVDTXHDUUDQMRXD&DVDGD(VFULWDSDUDID]HURVWUDEDOKRV 'HVFRQĂ€DPRVTXHpPHOKRUVHUHPRVVHUYLoRVPXQLFLSDLVD fazer, porque a tal empresa estĂĄ em situação de insolvĂŞncia!

membro da Comissão para o Desenvolvimento Sustentåvel do LIPP. Resta saber se serå sustentåvel a permanência dele... Caminho-de-ferro muito caro – A Refer fez vårias obras para desnivelar passagens-de-nível no concelho de Coimbra, na /LQKDGR1RUWHÀFDQGRVRESURWRFRORRSDJDPHQWRGDVH[propriaçþes a cargo da Câmara Municipal. A conta total ascende e 2,7 milhþes de euros e não Ê só a autarquia que entende ser muito dinheiro, como tambÊm o Tribunal de Contas (TC), o TXDOSHGHTXHD&kPDUDVHH[SOLTXH(DLQGDIDOWDD5HIHUID]HU obras em algumas passagens-de-nível, nomeadamente em Ribeira de Frades... A edilidade, reunida segunda-feira, deliberou, responder ao TC e dar conhecimento do assunto à Assembleia Municipal. O caso Ê de peso.

Coimbra para a Assembleia da RepĂşblica a sentarem-se com ele, para discutir a reforma do mapa judiciĂĄrio. Apesar de defender que ĂŠ preciso fazer mudanças na justiça, o edil VRFLDOGHPRFUDWDDGYRJDGRGHSURĂ€VVmRQmRFRQVHJXHFRPpreender como ĂŠ que o encerramento do Tribunal de Penela pode contribuir para melhor servir os cidadĂŁos ou, sequer, obter poupança para o erĂĄrio pĂşblico. As boas intençþes do presidente de Câmara esbarraram, contudo, na “missĂŁo espinhosaâ€? a que DOXGLX-RVp0DQXHO&DQDYDUUR2RXWURUDVHFUHWiULRGH(VWDGR GD(GXFDomRQR([HFXWLYROLGHUDGRSRU6DQWDQD/RSHVDVVXPLX que, apesar de os deputados social-democratas estarem mandatados para “defender as populaçþes que os elegeramâ€?, ele e os demais parlamentares do PSD tĂŞm, tambĂŠm, a obrigação de ´SURWHJHUDSRVLomRGR*RYHUQRÂľFXMDFRUSDUWLGiULDSHUĂ€ODP $SHVDUGHQmRTXHUHUHPFULDUIDOVDVH[SHFWDWLYDV&DQDYDUUR 1XQR(QFDUQDomRH$QD2OLYHLUDDĂ€UPDUDPGLVSRQLELOLGDGH para inquirir a ministra da Justiça sobre o assunto que, por estes GLDVDQGDDSHUWXUEDURVRQRD/XtV0DWLDV&RQFOXLVHTXHDĂ€QDO no que toca a milagres, nem os santos da casa valem.

Vote-se na urna – É pouco habitual numa reuniĂŁo de um H[HFXWLYRFDPDUiULRUHFRUUHUVHDRYRWRVHFUHWRFRPEROHWLP colocado numa urna, mas aconteceu, segunda-feira, na sessĂŁo GDHGLOLGDGHGH&RLPEUD(PFDXVDHVWDYDDDSURYDomRRXQmR de um primeiro torneio de futebol de juvenis e de benjamins, em memĂłria de Jorge Lemos, recentemente falecido. A maioria socialista quer homenagear quem foi vereador do Desporto, durante tantos anos, com a oposição a reconhecer o mĂŠrito da personalidade que, infelizmente, partiu, mas... a considerar que pagar 52 000 euros para um torneio ĂŠ, nos tempos que correm, dispendioso. O presidente da Câmara, Manuel Machado, mandou avançar a urna e que se votasse. O resultado do escrutĂ­nio foi seis boletins a dizer sim, trĂŞs em branco e um a apresentar a letra A, que deveria querer dizer abstenção, mas resultou em LĂ­der para lamentar – Os portugueses aturam muito. voto nulo! 6XSRUWDPDWpPDLVGRTXHDFRQWD(PQRPHGDVDQLGDGH mental daqueles que, todos os dias, contam cĂŞntimos e eles Feriado, sim, ou nĂŁo – 2H[HFXWLYRGD&kPDUDGH&RLP- nunca chegam para coisa nenhuma, pede-se aos polĂ­ticos que bra foi chamado a pronunciar-se sobre os dias, feriados, em que tenham pena de nĂłs e, pelo menos, nos poupem Ă verborreia. o Mercado Municipal D. Pedro V devia fechar, ou estar aberto, NĂŁo faltam em Portugal lĂ­deres para lamentar. AliĂĄs, mais parece durante o corrente ano. O vereador da CDU, Francisco Queiroz ser essa a nossa triste sina, pois, nos tempos recentes, ĂŠ raça avançou, de imediato, que o 25 de Abril, data em que se vĂŁo co- H[WLQWDRSDUODPHQWDUFRPFDSDFLGDGHGHOLGHUDQoD´$YLGD memorar 40 anos da “Revolução dos Cravosâ€?, os trabalhadores das pessoas nĂŁo estĂĄ melhor, mas nĂŁo tenho dĂşvidas de que a WrPGLUHLWRDJR]DURGLDHPOLEHUGDGH&DUORV&LGDGHH[OtGHU YLGDGRSDtVHVWiPXLWRPHOKRUÂľDĂ€UPRX/XtV0RQWHQHJURKi do PS de Coimbra, argumentou que, como princĂ­pio polĂ­tico, o dias, ao Jornal de NotĂ­cias. Por muito esforço que se faça, nĂŁo 0HUFDGRGHYLDHVWDUIHFKDGRPDVQRFRQWH[WRGLItFLOHPTXH KiH[SOLFDomRSRVVtYHOSDUDRTXHYDLQDFDEHoDGHVWDJHQWH vivemos, quando haverĂĄ muita gente na cidade, poderĂĄ admitir-se As pessoas estĂŁo pior do que mal, mas o paĂ­s estĂĄ melhor? É DDEHUWXUD'HFLVmRĂ€QDO20HUFDGRHQFHUUDQRGLDGH$EULO suposto isso ser algo de que nos possamos orgulhar? O paĂ­s nĂŁo Contudo, nesse dia, a Câmara irĂĄ promover comemoraçþes, tem vida sem as pessoas. As pessoas sĂŁo o paĂ­s. Portugal ĂŠ coisa com sessĂŁo solene, e uma feira onde sĂŁo chamadas a participar nenhuma sem os portugueses. O pais... qual paĂ­s, se a mala de as associaçþes do concelho, que ali poderĂŁo vender produtos FDUWmRpDJRUDXPDWURX[DGHURXSDjVFRVWDVHXPVDFRFKHLR de esperança, num adeus adiado Ă  vida na terra que ĂŠ nossa, que para angariarem receitas. somos nĂłs e os nossos.

Sem espinhas – A convite de Humberto Oliveira, lĂ­der do 0XQLFtSLRGH3HQDFRYDQmRKRXYHTXHPVHĂ€]HVVHVHURJDGR Lançar a “bombaâ€? – Paulo LeitĂŁo foi o vereador da Câ- DFRPSDUHFHUQRDOPRoRTXHQD~OWLPDVH[WDIHLUDPDUFRXR mara Municipal de Coimbra responsĂĄvel pelas obras, estando DUUDQTXHGRĂ€PGHVHPDQDGHGLFDGRjODPSUHLDLJXDULDPDLRU SRUGHQWRGRLPEUyJOLRGR&HQWURGH&RQYHQo}HVH(VSDoR daquele concelho. HorĂĄcio Antunes, presidente da Associação Cultural do Convento de S. Francisco. O social-democrata, agora de Futebol de Coimbra, que por estes dias foi alvo de duras vereador da oposição, considera que a empresa responsĂĄvel pela crĂ­ticas por parte da Direcção do Vigor da Mocidade, terĂĄ opempreitada “tem feito tudoâ€? para que a Câmara lance a “bomba tado – e bem – por degustar o ciclĂłstomo e esquecer amargos atĂłmicaâ€?, ou seja, como foi aprovado segunda-feira, peça a de boca. FĂŞ-lo, entre outros, na companhia do seu camarada e resolução do contrato e tome posse administrativa das obras. GLULJHQWHGR360DQXHO&ODURHSHORHPSUHViULR/XtV7HL[HLUD da Dilufrio. Um encontro de amigos, pois claro. Sem espinhas, Obras em casa – A vereadora da Câmara Municipal de como a lampreia. Coimbra, que tem o pelouro da Cultura, viu aprovada, na reuniĂŁo GDHGLOLGDGHDUHDOL]DomRGHREUDVQD&DVDGD(VFULWD&DULQD Nem os santos da casa – LuĂ­s Matias, presidente da CâGomes contou que, ao receber naquele edifĂ­cio uma directora mara de Penela, convidou os deputados eleitos pelo cĂ­rculo de

Ă‚ngulo inverso

Quem semeia Relvas... RUI AVELAR

“Quem semeia ventos colhe tempestadesâ€?, diz um provĂŠrbio popular, cujo teor, adaptado Ă conjuntura do PSD, equivale a dizer que “Quem semeia Relvas vai colher percalçosâ€?. A envergadura do ex-ministro Miguel Relvas estĂĄ longe GHMXVWLÂżFDUKDYHUVLGRHVFROKLGRSDUDHQFDEHoDUDOLVWDGH Pedro Passos Coelho para eleição dos membros do Conselho Nacional do PSD (ĂłrgĂŁo mĂĄximo entre congressos). Depois de ter feito eleger, hĂĄ quatro anos, perto de 53 por cento dos conselheiros, Pedro Passos Coelho conta, hoje em dia, com apenas 26 por cento de membros do CN sufragados atravĂŠs da lista por ele patrocinada. Intrigante nĂŁo ĂŠ Coelho ser insensĂ­vel Ă  advertĂŞncia de que ÂŤencolheÂť o PSD, intrigante ĂŠ estar Ă  mercĂŞ de Relvas para ter de fazer dele cabeça de lista para eleição do ÂŤparlamentoÂť do partido.

29077

PUBLICIDADE

Telef.: 239 855 855


27

ĂšLTIMA

20

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE FEVEREIRO DE 2014 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

&RLPEUD

([GLUHFWRUGHVHUYLoRVSXQLGRFRPSULVmRHIHFWLYDSRUFRUUXSomR Um antigo director de serviços da Direcção Regional do Centro do MinistÊrio da Economia, Adelino Lopes de Sousa, foi condenado, esta semana, pela Vara Mista de Coimbra, a sete anos de prisão, por crimes de corrupção passiva e outros ilícitos conexos. A defesa, a cargo do advogado Jacob Simþes, vai interpor recurso para o

Tribunal da Relação. O engenheiro electrotÊcnico, 64 anos de idade, sofreu ainda uma pena acessória de proibição do exercício de funçþes. Outro arguido, António Carvalho, a prestar serviço na Direcção-Geral de Energia e Geologia, foi punido com 18 meses de prisão, mas poderå beneficiar de suspensão da execução da

pena se pagar 2 000 euros a uma instituição particular de solidariedade social. Segundo a Polícia Judiciåria, que abriu um inquÊrito do foro criminal em 2009, a investigação permitiu apurar que vårios cidadãos entregaram aos arguidos vantagens patrimoniais, indevidas, a troco de actos relacionados com as funçþes públicas de Sousa e Carvalho.

António Teixeira, empresårio ligado ao Grupo Fapricela (que, no passado recente, se tornou proprietårio do diårio As Beiras), chegou a ser constituído arguido, sob suspeita de corromper Sousa, mas não foi alvo de dedução de acusação. O MinistÊrio Público (MP) entendeu que o empresårio agiu de boa-fÊ ao entre-

PUBLICIDADE

gar 70 000 euros ao referido director, que terĂĄ alegado ser necessĂĄrio remunerar um tĂŠcnico, e ao conceder-lhe um emprĂŠstimo de 40 000 euros. Aparentemente, Teixeira entendeu ter facultado, em 2008, um crĂŠdito a Adelino Lopes de Sousa. “Acusação maximalistaâ€?

Na primeira sessĂŁo da audiĂŞncia de julgamento, o principal arguido referiu-se aos episĂłdios protagonizados com o empresĂĄrio dizendo que os 70 000 euros se destinavam a remunerar a prestação de assessoria tĂŠcnica e garantiu sempre ter tido intenção de saldar a dĂ­vida. Na fase de alegaçþes, o MinistĂŠrio PĂşblico, representado pelo procurador JosĂŠ LuĂ­s Trindade (autor da acusação deduzida), preconizou uma pena correspondente Ă â€œnecessidade de prevenção geralâ€? exigida pela prĂĄtica de criminalidade de colarinho branco. A corrupção passiva e os crimes conexos atentam contra princĂ­pios elementa-

res da vida em sociedade, advertiu o magistrado do MP. Presidido por Manuel Figueiredo, o colectivo de juĂ­zes invocou “elevada exigĂŞncia de prevenção geralâ€? e aludiu a “intenso grau de ilicitudeâ€?. Jacob SimĂľes, advogado, alegou tratar-se de uma “acusação marcadamente maximalistaâ€?. Segundo o defensor de Adelino Lopes de Sousa, nĂŁo consta da peça acusatĂłria, de forma inequĂ­voca, que o arguido tenha agido como funcionĂĄrio. O causĂ­dico entende que houve lugar Ă extinção do procedimento criminal pelos eventuais ilĂ­citos de IDOVLĂ€FDomRGHGRFXPHQWR concussĂŁo e burla. Quanto Ă  alegada corrupção, SimĂľes assinalou que o cometimento do crime depende do mercadejar de um cargo por parte de funcionĂĄrio e opinou que houve pessoas a recorrer a Adelino Lopes de Sousa possuindo acerca dele um tipo de conhecimento alheio Ă  condição de director de serviços.

$FXVDGRGHWUiÀFRGHGURJD

34112

$UJXLGRLPSORUD SDUDQmRVHUSUHVR

Um arguido, acusado de trĂĄgico de droga, acaba de implorar, em Coimbra, a magnanimidade de um colectivo de juĂ­zes no sentido de nĂŁo voltar a cumprir pena de prisĂŁo. “Peço ao Tribunal que nĂŁo volte a mandar-me para a cadeiaâ€?, suplicou Joel, 40 anos de idade, acenando com arrependimento e com uma vida relativamente estabilizada. Segundo disse, começou a cumprir pena de prisĂŁo ainda jovem, por se ter relacionado com pessoas que o levaram por maus caminhos, e esteve uma dĂşzia de anos sem prevaricar. Joel aludiu a “uma armadilhaâ€? para explicar a compra de 21 gramas de haxixe e de uma pequena porção de cocaĂ­na, estupefacientes que tentou introduzir no Estabelecimento Prisional de Coimbra (EPC), onde um irmĂŁo dele se encontra a cumprir pena. A acusação aponta para a existĂŞncia de conluio entre irmĂŁos, mas eles negam. “Joel contou uma histĂłria e digo, propositadamente, tratar-se de uma histĂłriaâ€?,

opinou a magistrada do MinistĂŠrio PĂşblico (MP) Alexandra Medeiros, em cujo ponto de vista houve acordo prĂŠvio, pois, alegou, “sĂł assimâ€? ele Ă€FRXFLHQWHGHTXHRLUPmR estava receptivo Ă introdução de estupefacientes no EPC. Ao aludir a uma “histĂłriaâ€?, a procuradora referiu-se Ă  versĂŁo do arguido, segundo a qual a droga lhe foi impingida por dois indivĂ­duos, a preço convidativo, e Ă  margem de qualquer plano. “Comecei por lhes dizer que nĂŁo estava interessado, mas insistiram tantoâ€? que Joel acabou por comprar. A conduta do arguido fez despontar o instinto de guardas prisionais e estes chamaram a PolĂ­cia JudiciĂĄria, cuja intervenção deixou Joel, literalmente, com as cuecas na mĂŁo, WHQGRĂ€FDGRDGHVFREHUWR gramas de haxixe. As advogadas de defesa dos arguidos consideram TXHRVIDFWRVMXVWLĂ€FDPXP enquadramento juridico-penal diferente do proposto na acusação deduzida pelo MP.

Campeão das Províncias (27/02/2014)  

Edição em PDF do semanário Campeão das Províncias n.º 713, publicado a 27/02/2014