Page 2

31

POLĂ?TICA

2

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE DEZEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Despesas com pessoal pesam apenas 20 por cento

Câmara de Penela com orçamento mais reduzido dos Ăşltimos 10 anos A Assembleia Municipal de Penela aprovou o orçamento da Câmara para 2014, que ascende a 9,99 milhĂľes de euros, sendo preciso recuar a 2003 para se encontrar um valor idĂŞntico, segundo realça a autarquia. Na apresentação dos documentos Ă Assembleia Municipal, o presidente da Câmara sustentou que “este orçamento representa o começo de uma nova etapa, de um tempo novo, em que os modelos de gestĂŁo autĂĄrquica se tĂŞm de adaptar, nomeadamente atravĂŠs da redução dos cus-

tos de funcionamento, com a consequente libertação de UHFXUVRVĂ€QDQFHLURVSDUDR investimento indispensĂĄvel ao desenvolvimento estratĂŠgico do territĂłrioâ€?. Segundo LuĂ­s Matias, este ĂŠ um orçamento que “jĂĄ tem em consideração as orientaçþes da nova Lei das Finanças Locais, perspectivando-se que a taxa de execução se posicione entre os 80 e os 90 por centoâ€?. O autarca realça, ainda, que “dos seis milhĂľes de euros de despesas correntes, cerca de metade correspondem a verdadeiro

investimento em ĂĄreas como a educação (transportes e refeiçþes escolares, actividades de enriquecimento curricular e empreendedorismo), a cultura e o patrimĂłnio, a juventude e o desporto, o abastecimento pĂşblico, o desenvolvimento econĂłmico e o ambienteâ€?. “As despesas com pessoal pesam 20 por cento no total do orçamento, bastante abaixo da mĂŠdia nacional, e a despesa corrente aponta para uma redução, face a 2013, na ordem do meio milhĂŁo de eurosâ€?, referiu o edil. “No entanto – faz ques-

tão de frisar - este Ê um orçamento que, com quatro milhþes de euros para despesas de capital, consubstancia claramente um profundo respeito pelo compromisso celebrado com os penelenses no último ato eleitoral, que se traduz em assumir a realização de um conjunto de projectos que, contribuindo para atrair investimentos estruturantes, aportem novas dinâmicas da criação de riqueza e geração de emprego indispensåveis ao desenvolvimento do território�. O autarca destaca o programa Habitat de Inovação

Empresarial nos Sectores (VWUDWpJLFRVDUHTXDOLĂ€FDomR dos acessos Ă Villa Romana do Rabaçal, a pavimentação de caminhos agrĂ­colas, a FABLAB Aldeias do Xisto e o Centro de Caprinicultura da Ferraria de S. JoĂŁo. Segundo LuĂ­s Matias, “o MunicĂ­pio mantĂŠm, ao mesmo tempo, o turismo como um sector de desenvolvimento estratĂŠgico, reforçando a aposta nos produtos endĂłgenos e nos factores distintivos do territĂłrio, nas redes temĂĄticas como a dos Castelos e Muralhas do Mondego, das Al-

deias do Xisto e o projecto intermunicipal Villa Sicó, assente na dinamização do eixo da romanização�. O autarca acrescenta que o Município vai contiQXDUD´GHQVLÀFDUDVUHODo}HV e as parcerias territoriais no âmbito da Rede Europeia de Living Labs e do Smart Rural Living Lab, para potenciação de um ambiente de suporte ao desenvolvimento de projectos de investigação e inovação de produtos e serviços destinados ao espaço rural, orientados para as necessidades reais dos utilizadores�.

Montante era de dois milhĂľes de euros

Vice-presidente da Câmara de Condeixa

3RLDUHVĂ€UPDDFRUGRSDUDVDOGDU dĂ­vida Ă Ă guas do Mondego

Liliana Pimentel lidera a comissĂŁo de menores

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares assinou, no dia a seguir ao Natal, um documento, que permite Ă DXWDUTXLDS{UĂ€PDRGLIHrendo existente com a empresa Ă guas do Mondego, obtendo uma redução de mais de 200 000 euros ao montante da dĂ­vida de dois milhĂľes de euros. O acordo, estabelecido entre JoĂŁo Miguel Henriques e as Ă guas do Mondego, atravĂŠs do presidente do Conselho de Administração, Nelson Geada, vai permitir Ă  Câmara Municipal de Poiares o pagamento, durante cinco anos, da dĂ­vida encontrada pelo actual Executivo, e que totalizava quase dois milhĂľes de euros. “Trata-se do resultado de uma negociação estabelecida entre o edil e a emSUHVDHTXHS}HĂ€PDXP litĂ­gio que tem oposto ambas as partes ao longo dos trĂŞs Ăşltimos anosâ€?, refere a autarquia, esclarecendo que com este enWHQGLPHQWRFKHJDPDRĂ€P trĂŞs processos em tribunal, sendo que o MunicĂ­pio jĂĄ havia perdido um deles. “O acordo estabelecido permitiu, ainda, uma poupança para os cofres do MunicĂ­pio, que viu serem retirados mais de 200 000 euros ao valor total em dĂ­vida, fruto de

A vice-presidente da Câmara de Condeixa e vereadora da acção social, Liliana Pimentel, foi recentemente nomeada para liderar a ComissĂŁo de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) daquele concelho, lugar que desde Setembro vinha sendo ocupado interinamente por Cristina PĂłvoa, tĂŠcnica da autarquia. Com a entrada em funçþes do novo Executivo JoĂŁo Henriques e Nelson Geada colocaram fim municipal, foram ainda designados a integrar a aos litĂ­gios que corriam em tribunal CPCJ os cidadĂŁos Maria uma negociação do custo e a renegociar contratos JoĂŁo SimĂľes, Maria Celeste das estruturas integradas jĂĄ existentesâ€?. “Exemplos Santos, Lurdes SimĂľes e e a integrar pelas Ă guas disso sĂŁo os entendimentos Paula Travasso. do Mondegoâ€?, adianta a jĂĄ estabelecidos com a EDP Na Ăşltima reuniĂŁo alarCâmara. e a Transdev, bem como gada daquele ĂłrgĂŁo, foram A autarquia sublinha uma renegociação dos ainda admitidos Paula que, “em apenas dois me- contratos com as operado- Marcelino, representante ses, desde que o actual ras de telecomunicaçþes, das associaçþes de pais/ Executivo liderado por cuja factura totalizava 80 encarregados de educação, JoĂŁo Miguel Henriques 000 euros/ano e, fruto do Albano Leandro, em reptomou posse, foi possĂ­vel trabalho desenvolvido por resentação dos escuteiros, chegar a uma plataforma de este Executivo, desceu para e Paulo SimĂľes, represententendimento que resultou os 16 000 euros/anoâ€?, con- ante do Clube de Condeixa. no acordo hoje celebrado e cretiza a autarquia. MantĂŞm-se os repreque teria, necessariamente, O MunicĂ­pio conclui sentantes da Segurança de ser estabelecido ain- que “estes sĂŁo algumas das Social, Santa Casa da Mida este ano, sob pena do medidas que estĂŁo a ser sericĂłrdia, Centro Social MunicĂ­pio ser alvo de um tomadas pelo actual Exe- da Ega, GNR, MinistĂŠrio enorme corte nas trans- cutivo, de forma a corrigir da SaĂşde, MinistĂŠrio da ferĂŞncias das verbas do as enormes dificuldades Educação e trĂŞs elementos Estadoâ€?. Ă€QDQFHLUDV UHVXOWDQWHV GD cooptados da autarquia. A Câmara de Vila Nova herança do passado e que, A CPCJ ĂŠ uma institude Poiares adianta, ainda, ao mesmo tempo, sĂŁo a re- LomRRĂ€FLDOQmRMXGLFLiULD que, “o presidente tem conquista da credibilidade com autonomia funcional, procedido, paralelamente, a do concelho e dos poia- e que visa a promoção e diversas reuniĂľes de forma renses junto das diversas protecção dos direitos das a negociar outras dĂ­vidas entidades e instituiçþesâ€?. crianças e jovens, de forma

A vice-presidente da Câmara tem o pelouro da acção social

a afastar o risco em que se encontram, promovendo condiçþes que proporcionem segurança, saúde, formação e educação, de forma a contribuir para o bem-estar e desenvolvimento eståvel. A Comissão Ê a entidade responsåvel pelo acompanhamento e eventual encaminhamento para outras entidades de processos relacionados com negligência, maus-tratos, abandono escolar e consumo de aditivos, referenciados por instituiçþes de solidariedade social, escolas e, tambÊm, pela própria comunidade. A comunicação Ê obrigatória por qualquer

pessoa (a própria criança, vizinhos ou familiares) ou instituição (entidades escolares, policiais, estabelecimentos de saúde, etc...) que tenha conhecimento de situaçþes que ponham em risco a vida e a integridade física ou psíquica da criança ou jovem. Quem quiser contactar a Comissão de Condeixa poderå fazê-lo pessoalmente nos Serviços de Acção Social, por escrito, ou pelo telefone 239 945 307, ou fax 239 945 739. Em alternativa, poderå ser contactada a GNR, que integra a Comissão (telefone 239 941 155 , 239 945 197). A participação Ê anónima, sempre que solicitada.

Campeão das Províncias (31/12/2013)  
Campeão das Províncias (31/12/2013)  

Edição em PDF do semanário Campeão das Províncias n.º 705, publicado a 31/12/2013

Advertisement