Issuu on Google+

32507

Rua Ferreira Borges, 48 Rua Visconde da Luz, 41 COIMBRA

32962

No regresso Ă s aulas IDoDXPWHVWHjYLVmRGRVHXĂ˜OKR

32036

32969

PREÇO 0,75\ | 2ÂŞ SÉRIE | ANO 14 | NÂş 688 | 05 SETEMBRO DE 2013 SEMANĂ RIO Ă€ QUINTA-FEIRA | EDIĂ‡ĂƒO COIMBRA DIRECTORA LINA VINHAL | www.campeaoprovincias.pt | telef. 239 497 750 | fax 239 497 759

Sindicalismo com IndependĂŞncia

Na compra de qualquer viatura, oferta de uma semana de fĂŠrias em Vilamoura - Algarve em Hotel 4 estrelas 111sport@sapo.pt | www.111sport.pt - Quimbres - Coimbra - Telem.: 910 240 856 | 967 125 501

Desde Abril de 2008 que o “CampeĂŁoâ€? tem posto a nu os tratos de polĂŠ infligidos Ă  construção das novas instalaçþes do Hospital PediĂĄtrico de Coimbra. O relatĂłrio de uma averiguação feita pela Inspecção-Geral de Actividades em SaĂşde (IGAS), a que o nosso Jornal teve acesso, ĂŠ demolidor. Uma vistoria tĂŠcnica confirmou a suspeita de que o argumento da alegada existĂŞncia de ĂĄguas freĂĄticas foi uma “forma de o construtor pĂ´r a obra em Vidas (d)escritas perĂ­odo condicionado e efectuar trabalhos a maisâ€?. PĂĄgina 03

Telef.: 239 623 393 Telem.: 917 628 021Casal da Areia 3140-082 CARAPINHEIRA MONTEMOR-O-VELHO jose.s.pessoa@hotmail.com

papelpeculiar@sapo.pt

Braga da Cruz

EdifĂ­cio cedido pelo MunicĂ­pio de Poiares

PĂĄgina 05

Antiga escola vai ser sede da Confraria da Chanfana

Augusto Pinheiro Telem.: 915 261 212 Estrada da Ponte Lugar do Brejo, ArmazĂŠm D7 - 3040-575 ANTANHOL - Telef.: 239 981 257

A Confraria da Chanfana de Vila Nova de Poiares vai reabilitar o edifĂ­cio da antiga escola primĂĄria de Vale de Vaz, para aĂ­ criar a sua sede social e desenvolver um mais amplo conjunto de actividades culturais e sociais. Cedido pelo MunicĂ­pio, o imĂłvel vai VHUUHTXDOLĂ€FDGRQRkPELWRGHXPSURMHFWRDSUHVHQWDGDj&RPLVVmRGH&RRUGHQDomR H'HVHQYROYLPHQWR5HJLRQDOGR&HQWUR &&'5& WHQGHQWHjREWHQomRGHĂ€QDQFLDmento para a obra. PĂĄgina 09

PUBLICIDADE

TURISMO RURAL E RESTAURANTE RES

Chanfana | Bacalhau Ă  PĂĄtio do Xisto Alheira Serrana | Arroz de Cabidela RojĂľes Ă  PĂĄtio

Rua Buda - GONDRAMAZ - Miranda do Corvo - Telms. 919 759 877 Telef. 239 538 012 - www.patiodoxisto.pt - info@patiodoxisto.pt

32039

FUNERĂ RIA BORRALHO

Especialidades:

33535

Braga da Cruz, um dos mais conhecidos ex-locutores da RDP Centro, lamenta que &RLPEUDWHQKDSHUGLGRLPSRUWkQFLDQRVHFWRU GHYLGRjFHQWUDOL]DomRGDVHPLVV}HVGHUiGLR HTXHQmRVHRSRQKDYHUGDGHLUDPHQWHDRVGHsĂ­gnios de Lisboa. “Houve uma altura em que QmRWtQKDPRVPHGRGHOXWDU  1mRWtQKDPRV medo de perder o emprego por causa disso. +RMHDVSHVVRDVHVWmRPXLWRPHGURVDVÂľQRWD Braga da Cruz. Para o ex-jornalista, a “censura KRMHpPXLWRSLRUGRTXHDQWHVGRGH$EULOÂľ

Compra de Materiais Ferrosos e nĂŁo Ferrosos ComĂŠrcio de Viaturas

33536

A censura hoje ĂŠ pior

32015

Contactos: 239 444 389 / 966 594 392 Quinta das Relvas, lote 7, loja B - 3405-010 SĂŁo Martinho do Bispo

33534

Inspecção demolidora para as obras do novo Pediåtrico de Coimbra

32299

Um dossiĂŞ acompanhado, hĂĄ cinco anos e meio, pelo “CampeĂŁoâ€?

Atendimento Permanente 239 820 560

email: geral@brumotor.com | web: www.brumotor.com Santa Luzia - Mealhada Telem.: 910 240 856 / 917 590 367 / 917 611 969

32820

Rua Dr. AntĂłnio JosĂŠ de Almeida, 185 3000-044 Coimbra

32178

32298

Na compra de qualquer viatura, oferta de uma semana de fĂŠrias em Vilamoura - Algarve em Hotel 4 estrelas

32517


05

SAĂšDE

2

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

Maior capacidade de resposta

CHUC activa plano de contingência para vítimas GHLQFrQGLRVà RUHVWDLV O Centro Hospitalar e Universitårio de Coimbra (CHUC) activou, na última semana, um plano de contingência destinado a dar resposta às situaçþes de socorro e emergência mÊdica resultantes dos incêndios à RUHVWDLV No imediato, para alÊm da årea para doentes de foro respiratório ou outros problemas mÊdicos, a unidade hospitalar disponibiliza 11 camas para receber vítimas GHLQFrQGLRVà RUHVWDLV6HLV destas estão localizadas na Unidade de Queimados e cinco na de Internamento de Curta Duração (Serviço de Urgência), revelou o CHUC à agência noticiosa Lusa.

Caso seja necessårio, o centro hospitalar de Coimbra poderå disponibilizar mais três camas de grandes queimados e outras cinco camas destinadas a cuidados intensivos. No âmbito do plano de contingência, o bloco operatório central do CHUC foi convertido para suportar mais três salas de cirurgia, em simultâneo, cujo tempo de activação Ê de apenas 30 minutos. Nos últimos dias, deram entrada na unidade de saúde de Coimbra vårias YtWLPDV GH LQFrQGLRV à Rrestais, ocorridos em Braga, Bragança, Vila Real, Viseu e Vila Nova de Foz Côa. Paralelamente, o Cen-

tro de Prevenção e Tratamento do Trauma PsicogĂŠnico (CPTTP) do CHUC passou a disponibilizar um maior acompanhamento Ă s vĂ­timas dos incĂŞndios Ă RUHVWDLV “[Estas pessoas] viveram situaçþes de pressĂŁo ou situaçþes de grande vivĂŞncia traumĂĄtica, com nĂ­veis de ansiedade muito elevados. Podem criar componentes fĂłbicas e GLĂ€FXOGDGHV HP HQIUHQWDU novas situaçþes. Aliado a este sofrimento surgem situaçþes tambĂŠm de ordem psicossomĂĄtica, ao nĂ­vel do coração ou do estĂ´magoâ€?, disse Ă  Lusa, Reis Marques, director do Serviço de Psiquiatria.

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Nova oferta formativa

Escola de Saúde abre inscriçþes para pós-graduaçþes e mestrados Estão a decorrer as inscriçþes para pós-graduaçþes e mestrados na Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTeSC). A segunda fase de candidaturas prolonga-se atÊ 13 de Setembro, podendo as inscriçþes ser formalizadas na secretaria virtual da escola, acessível

a partir do sítio da Internet, em www.estescoimbra.pt. Esta oferta formativa, na vertente de pós-graduação e mestrado, Ê direccionada a quem pretende incrementar os seus conhecimentos e quaOLÀFDo}HVSURÀVVLRQDLVQDiUHD da saúde. Trata-se, segundo a ins-

tituição de ensino, de uma resposta que visa preencher uma lacuna relacionada com o aprofundar de conhecimentos e especialização de elevado nível, em diferentes vectores das ciências da saúde, que pode ser factor de diferenciação num mercado cada vez mais competitivo e exigente.

Cruz Vermelha edita livro

Manual ajuda quem apoia familiares de desaparecidos A Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) assinalou o Dia Internacional dos Desaparecidos, a 30 de Agosto, com o lançamento de um manual que pretender ajudar aqueles que se esforçam por apoiar as famĂ­lias de pessoas desaparecidas. “Acompanhar as FamĂ­lias de Pessoas Desaparecidas: um Guia PrĂĄticoâ€? ĂŠ uma obra editada pelo ComitĂŠ Internacional da Cruz Vermelha e que, tal como o dia dedicado a este

tema, pretende chamar Ă  atenção para o desaparecimento de pessoas, na sequĂŞncia de FRQĂ LWRVDUPDGRVRXGHVDVWUHV naturais. Segundo a organização, esta situação “coloca em causa o equilĂ­brio emocional de muitas famĂ­lias que se vĂŞem obrigadas a viver na incerteza do que terĂĄ acontecido aos entes queridosâ€?. A par da questĂŁo emocional, surgem ainda DTXHVW}HVOHJDLVHĂ€QDQFHLUDV

nĂŁo resolvidas relacionadas com o estatuto da pessoa desaparecida. Coordenadora do serviço de restabelecimento dos laços familiares da CVP, Diana AraĂşjo considera que o manual agora lançado possui “ferramentas prĂĄticas e recomendaçþes baseadas nas necessidades das famĂ­liasâ€?, uma mais-valia para aqueles que procuram acompanhar aqueles cujos familiares estĂŁo desaparecidos.

CLĂ?NICA OFTALMOLĂ“GICA, LDA Dr. JosĂŠ Emilio Campos Coroa Dr.ÂŞ M.ÂŞ Helena Campos Coroa

ONDINA JARDIM MÉDICA ESPECIALISTA

GINECOLOGIA OBSTETRĂ?CIA 32459

CAMPOS COROA

ConsultĂłrios:COIMBRA - Largo da Portagem, 27 - 2.Âş - Telef.: 239 821 403 FIGUEIRA DA FOZ - Praceta D. Maria Madalena Azevedo PerdigĂŁo, n.Âş 30 Telef.: 233 423 541 | ARGANIL - Rua Dr. Veiga SimĂľes, Telem.: 935 106 927 TĂ BUA - Av. da Ribeira, Edf. Ă“mega 1, 1.Âş C - Telem.: 934 224 930 COJA - Rua Dr. Albino Figueiredo, Telem.: 935 106 928 GĂ“IS - Rua Comendador Augusto LuĂ­s Rodrigues Telem.: 934 225 140 PAMPILHOSA DA SERRA - Rua Rangel Lima Telem.: 935 106 935

33199

PUBLICIDADE

R. FERREIRA BORGES, 185, 1.Âş - TELEF.: 239 823 739 - COIMBRA


QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

POLĂ?TICA

3

www.campeaoprovincias.pt

AutĂĄrquicas/Coimbra

(SLVyGLRGDViJXDVIUHiWLFDVIRLXPDPLVWLĂ€FDomR

IGAS demolidora para as obras do novo PediĂĄtrico

Recurso pode ter retalhado meia dĂşzia de listas do PSD

Um recurso do PS para o Tribunal Constitucional (TC), a votadas ao esquecimento, re- bra (HPC) deram azo a uma Segundo elemento da lista que o “CampeĂŁoâ€? teve acesso, R.A. vestimento exterior de pior assinalĂĄvel derrapagem dos do PS para a Câmara de Coim- poderĂĄ ter posto em xeque NĂŁo bastava a falta de qualidade do que o adjudicado, encargos devido a seis contra- bra, Rosa Reis Marques foi uma terça parte dos cabeças das vice-presidente da ARSC (de listas do PSD para as 18 fregueHGLĂ€FDomRGHXPGRVHL[RV uso de alumĂ­nio simples em tos adicionais. &RPĂ€QDOSUHYLVWRSDUD meados de 2007 a Novembro sias de Coimbra. A decisĂŁo dos correspondentes ao projecto vez de termolacado (ÂŤbrancoÂť) juĂ­zes do PalĂĄcio Ratton deverĂĄ do novo edifĂ­cio do Hospital e de espuma de poliuretano Setembro de 2007, as obras de 2009). Costa da Silva invoca “a ter sido tomada imediatamente PediĂĄtrico de Coimbra (HPC), (interdita Ă  construçþes hospi- prolongaram-se por mais de inaugurado hĂĄ dois anos e talares), material de marcena- dois anos e a ARS/Centro percepçãoâ€? de que Rosa Reis apĂłs o fecho desta edição. Entre uma dezena de premeio. Agora, sabe-se que a ria empenado e utilização de acabou por ser condenada, Marques e SĂłnia Correia “dessidentes cessantes de juntas, seis hipotĂŠtica existĂŞncia de ĂĄguas argamassa aditivada e fora do em sede de Tribunal Arbitral, a valorizaram os relatosâ€? dele. 2RXWURUDĂ€VFDOUHVLGHQWH (a cumprirem terceiro mandato IUHiWLFDVFRQVLVWLXQXPDPLVWLĂ€- prazo de aplicação sĂŁo alguns pagar ao consĂłrcio construtor cação para “o construtor pĂ´r a dos aspectos evidenciados pela 13,58 milhĂľes de euros (sem da empreitada exerceu a função FRQVHFXWLYR SHUĂ€ODPVHSDUD IVA). durante quatro anos (2005-09) liderar uniĂľes de freguesias do obra em perĂ­odo condicionado acção inspectiva. A IGAS estranha que o e a ela renunciou alegando falta MunicĂ­pio conimbricense atraNa defesa dos interesses e efectuar trabalhos a maisâ€?. Tais conclusĂľes constam da ARS/Centro, a IGAS pre- anterior presidente da ARS/ de condiçþes para continuar a vĂŠs de uma coligação formada pelo PSD, PPM e Movimento do relatĂłrio de uma acção coniza a correcção de defeitos Centro, JoĂŁo Pedro Pimentel, desempenhĂĄ-la. O Gabinete do Novo Partido da Terra. inspectiva realizada pela Ins- por parte do empreiteiro (um haja aceitado a constituição O PS – cujo cabeça de pecção-Geral de Actividades consĂłrcio formado pelas so- de Tribunal Arbitral (TA) para Hospital PediĂĄtrico de Coimem SaĂşde (IGAS), que acaba ciedades Somague e Bascol) dirimir se assistia razĂŁo ao bra teve dois gestores, AntĂłnio lista Ă  UniĂŁo de Freguesias de estimar em 20 milhĂľes de e alerta para riscos que pairam sobredito consĂłrcio, fazendo Gomes (por um ano, de 2006 de S. Martinho do Bispo e euros o prejuĂ­zo sofrido pela sobre os utentes da unidade notar que a tutela tinha optado a 2007) e, de 2008 a 2011, JosĂŠ Ribeira de Frades (Jorge Vepelos tribunais comuns. Varandas, que faleceu em 29 de loso) se encontra na mesma Administração Regional de hospitalar. Na adesĂŁo da ARS/Cen- Junho de 2012. O custo dos trabalhos a situação – preconiza que aquela SaĂşde do Centro (ARSC). Embora tenha reagido meia dĂşzia de candidatos da Em 46 furos de sondagens executar a curto prazo estĂĄ tro Ă  constituição de TA sode reconhecimento geotĂŠcnico, estimado em cinco milhĂľes bressai a renĂşncia daquele a uma notĂ­cia publicada a 24 coligação “Por Coimbraâ€? seorganismo desconcentrado de Abril de 2008, pelo “Cam- jam impedidos de voltarem a nĂŁo foi detectada ĂĄgua no de euros. A mĂŠdio prazo, haverĂĄ do MinistĂŠrio da SaĂşde Ă  prer- peĂŁoâ€?, AntĂłnio Gomes enten- SHUĂ€ODUVHFDVRR7&UHMHLWH subsolo, assinala o documento. Como noticiou o nosso necessidade de proceder a rogativa de interposição de deu nĂŁo dever pronunciar-se a candidatura de JosĂŠ Carlos Jornal, hĂĄ duas semanas, a reparaçþes em quase todo o recurso acerca de um veredicto sobre “a matĂŠria do artigoâ€? Clemente Ă  liderança da UniĂŁo e tambĂŠm nĂŁo quis tecer co- de Freguesias de Santa Clara e IGAS recomendou Ă  ARS/ edifĂ­cio, construĂ­do na vigĂŞncia desfavorĂĄvel. mentĂĄrios quando voltou a ser Castelo Viegas. O candidato Centro que habilite o Minis- dos governos de JosĂŠ SĂłcrates, instado nesse sentido. socialista Ă  presidĂŞncia da sotĂŠrio PĂşblico a averiguar a FDOFXODQGRSRULVVRRH[Ă€VFDO Reparos de fiscal A IGAS alude a “condu- bredita UniĂŁo de Freguesias eventual consumação de crime residente, JoĂŁo Costa da Silva, foram ignorados que os prejuĂ­zos poderĂŁo astas negligentes traduzidas na estĂĄ em fase de cumprimento de burla. 2HL[RTXHĂ€FRXSRU cender a perto de 30 milhĂľes 2XWURUDĂ€VFDOUHVLGHQWH omissĂŁo do dever de cuidado de quarto mandato consecuticonstruir, tinha sido concebido de euros. JoĂŁo Costa alega que, apesar na apreciação das questĂľes vo como presidente da Junta de Adjudicadas em 2005, pelo das suas advertĂŞncias, “as coisas relativas Ă  execução dos tra- S. Bartolomeu. para suportar o arruamento em Governo de Pedro Santana continuaram na mesmaâ€?, res- balhos em obraâ€? e estranha a O Partido Socialista justiredor do edifĂ­cio. Perto de 98 por cento Lopes, por 37,50 milhĂľes de ponsabilizando, em especial, a “desvalorização das informa- Ă€FDDVXDLQLFLDWLYDLQYRFDQGR das palas de sombreamento euros, as actuais instalaçþes do gestora Rosa Reis Marques e a çþes reportadas por JoĂŁo Costa o desejo de ver “tratado da da Silvaâ€?. mesma forma o que na verdapor instalar, caixas de estores Hospital PediĂĄtrico de Coim- engenheira SĂłnia Correia. de ĂŠ igualâ€?. Os candidatos da coligaAutĂĄrquicas/Mira ção “Por Coimbraâ€? postos em xeque pelo Partido Socialista sĂŁo JosĂŠ SimĂŁo (Santa Clara turismo ambiental Ă  agricultura e Castelo Viegas), Antonino certo de coisas, como o facto Arrais (Mira) e AntĂłnio JosĂŠ B.O. de jĂĄ nĂŁo termos um centro ĂŠ outra das ideias defendidas Moura Antunes (S. Martinho Janeiro (Praia de Mira). do Bispo e Ribeira de Frades), A ideia central da candi- de saĂşde, mas uma extensĂŁo, pelo Mar. JosĂŠ Carlos Garrucho ĂŠ “Os polĂ­ticos locais devem JosĂŠ Maria Barroca (Taveiro, candidato Ă  presidĂŞncia da GDWXUDpDĂ€UPRX-RVp&DUORV o nosso tribunal estar em risco Câmara Municipal de Mira Garrucho, “mudar com con- de fechar, as escolas terem sido transformar e criar os instru- Ameal e Arzila), JosĂŠ Filipe pelo Movimento AutĂĄrquico fiançaâ€?, frase que tambĂŠm reduzidas e estarmos tambĂŠm mentos de desenvolvimento (Antanhol e Assafarge), HĂŠlder em vias de perder uma das e colocĂĄ-los ao serviço das Abreu (SĂŠ Nova, Santa Cruz, Renovador (Mar). O professor serve de “sloganâ€? ao Mar. “A mudança ĂŠ essencial. unidades da GNR e o serviço populaçþes, fomentando as Almedina e S. Bartolomeu) e e psicĂłlogo clĂ­nico ĂŠ deputado e lĂ­der da bancada municipal O concelho nĂŁo se tem desen- GHĂ€QDQoDVÂľGHFODURXUHFR- dinâmicas que jĂĄ existemâ€?, ob- Peixoto Ferreira (S. Martinho do MAR na Assembleia Mu- volvido nos Ăşltimos anos, nem nhecendo que “sem rĂĄcios de servou JosĂŠ Carlos Garrucho. de Ă rvore e Lamarosa). O Mar foi a Ăşltima canPara o PS, trata-se de aunicipal de Mira, no presente tido novas ideias ou aumentado desenvolvimento e compleo acolhimento de novas em- mentarmente se a população GLGDWXUDDSHUĂ€ODUVHSDUDRV mandato autĂĄrquico. A lista ĂŠ ainda composta presas. Queremos a alteração continuar a decrescer estas sĂŁo ĂłrgĂŁos autĂĄrquicos de Mira e reĂşne, sublinhou o docente, por Agostinho Silva (candidato da polĂ­tica e desenvolver e batalhas perdidasâ€?. O turismo ĂŠ outras das um conjunto de cidadĂŁos pelo MAR Ă  Câmara Municipal DĂ€UPDUDVSRWHQFLDOLGDGHVGR de Mira, em 2009, e que jĂĄ FRQFHOKRPDVFRPFRQĂ€DQoDÂľ apostas estratĂŠgicas do Mar, que estĂŁo apreensivos com que por esta via pretende tirar o futuro do concelho. “Foi exerceu as funçþes de vereador notou o candidato. O actual quadro polĂ­tico proveito e potenciar a gastro- o apelo da população e as pelo PS) e Cristina Cruz (que ĂŠ igualmente docente do 2Âş ciclo Ă€QDQFHLURQmRVHFRDGXQDFRP nomia, cultura e beleza naturais nossas preocupaçþes com o futuro que nos fizeram mega-obras, continuou JosĂŠ e paisagĂ­sticas do concelho. do ensino bĂĄsico). A promoção do regresso sair para este combate polĂ­Para a Assembleia Munici- Carlos Garrucho, compromepal o cabeça de lista ĂŠ Joaquim tendo-se antes com o “lavar da Ă  terra ĂŠ outra das prioridades ticoâ€?, adiantou o candidato. do movimento independen- “Se o Ă­ndice de desenvolviSousa Pinto, professor da Uni- imagem do concelhoâ€?. “Queremos promover o te, atĂŠ porque, considerou o mento e a população nĂŁo versidade de Aveiro. Tal qual hĂĄ quatro anos, o concelho no exterior e captar psicolĂłgico clĂ­nico, “nĂŁo ĂŠ crescerem, a situação para movimento independente vai novos empreendedores que possĂ­vel manter a gastronomia 0LUDĂ€FDFDWDVWUyĂ€FDHSRGH candidatar-se a duas das quatro promovam o desenvolvimento tĂ­pica sem os produtos que desaparecer a breve prazo Assembleias de Freguesia, com econĂłmico. Isto ĂŠ essencial constituem os pratos gastronĂł- como concelhoâ€?, afiançou uma lista composta por JoĂŁo SDUDĂ€[DUSHVVRDVHUHYHUWHUXP micos tradicionaisâ€?. Associar o JosĂŠ Carlos Garrucho.

Movimento independente renova candidatura

tarcas inelegíveis na medida em que aspiram a liderar uniþes de freguesias que abrangem a årea territorial por que eles foram presidentes durante 12 anos. Trata-se de circunscriçþes JHRJUiÀFDVTXHQmRVmRWRtalmente diferentes daquelas onde se situavam as juntas de freguesias (agregadas, entretanto, a outras), assinala o recurso. As candidaturas de Carlos Clemente e JosÊ Simão são alvo de recurso do Movimento Juventude Independente (MJI) para o Tribunal Constitucional. Clemente Ê o presidente cessante da Junta de S. Bartolomeu, em quarto mandato consecutivo, e Simão estå a cumprir terceiro mandato (igualmente consecutivo) à frente da freguesia de Santa Clara, a que foi agregada a de Castelo Viegas. Gramåtica e uma dose de ironia

O MJI, que patrocina Diogo Teixeira Dias para a liderança da UniĂŁo de Freguesias de Santa Clara e Castelo Viegas, usa gramĂĄtica e ironia para pĂ´r em xeque as (re)candidaturas de JosĂŠ Carlos Clemente (PS) e JosĂŠ SimĂŁo (PSD). No recurso interposto para o TC, o MJI considera nĂŁo fazer sentido a apresentação de argumentos, como se a lei se reportasse ao cargo de presidente e nĂŁo Ă  função em geral, se no lugar da preposição (entre o antecedente e o consequente) estĂĄ “deâ€? e nĂŁo “daâ€?. Fazendo uso de uma gramĂĄtica, percebe-se facilmente que a utilização da preposição simples “deâ€? implica automaticamente uma generalização e nĂŁo uma HVSHFLĂ€FLGDGH DOHJD 'LRJR Teixeira Dias. Ao estabelecer limitação de trĂŞs mandatos consecutivos para lĂ­deres de municĂ­pios e de freguesias, a Lei nÂş. 46/2005 refere-se a presidente de Câmara e de Junta.

PUBLICIDADE

32080

05


ACTUALIDADE

4

05

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

EstĂĄdio Cidade de Coimbra

Carlos Cidade (PS) questiona cumprimento de acordo de gestĂŁo O vereador Carlos Cidade (PS) questionou, segunda-feira, se haverĂĄ receitas da AcadĂŠmica/ OAF, inerentes ao acordo de gestĂŁo do EstĂĄdio Cidade de Coimbra (ECC), a ser desviadas para a AcadĂŠmica - SDUQ. A tĂ­tulo de exemplo, perguntou ao presidente da Câmara Municipal de Coimbra, entidade outorgante do sobredito acordo com a AcadĂŠmica/OAF, se haverĂĄ receitas do bingo a entrar nos cofres da Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas criada pelo referido clube. O lĂ­der camarĂĄrio, JoĂŁo Barbosa de Melo (PSD), DĂ€UPRX GHVFRQKHFHU PDV aludiu a “aspectos da gestĂŁo quotidianaâ€? do ECC “a precisarem de ser melhoradosâ€?. â€œĂ‰ necessĂĄrio completar o acordo atravĂŠs de uma adendaâ€?, considerou o presidente da autarquia. JosĂŠ Eduardo SimĂľes, lĂ­der da AcadĂŠmica/OAF

(proprietĂĄria da SDUQ, de que ele ĂŠ gerente), disse, recentemente, que a exploração do bingo deixou de ser vantajosa para o clube. Ao considerar indisSHQViYHO D FODULĂ€FDomR GR acordo de gestĂŁo, o vereador socialista questionou se estarĂĄ salvaguardado “o interesseâ€? do MunicĂ­pio em termos de utilização do EstĂĄdio. Celebrado em 2004, para vigorar por 10 anos, o acordo renovou-se, hĂĄ mĂŞs e meio, com a Câmara indiferente ao facto de ter sido outorgado pela AcadĂŠmica/ OAF e esta haver criado uma Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas para disputa do principal campeonato portuguĂŞs de futebol. Acautelar o futuro

Como noticiou o “nosso Jornal, a 11 de Julho, o autarca socialista JosĂŠ Manuel Ferreira da Silva recomendou Ă  Câmara que

acautelasse a futura utilização do principal EstĂĄdio Municipal mediante a suspensĂŁo do acordo de gestĂŁo. Membro da Assembleia Municipal, o advogado entregou Ă  Mesa daquele ĂłrgĂŁo autĂĄrquico, um documento sobre o assunto. O jurista, que aludiu Ă  criação da AcadĂŠmica – SDUQ, chamou a atenção SDUDDPRGLĂ€FDomRGDVFLUcunstâncias em que foi celebrado o sobredito acordo. “Felizmente, a lucidez sobrelevou a vontade da Direcção da AcadĂŠmica/ OAFâ€?, disse JosĂŠ Manuel ao fazer notar que o emblema representante de Coimbra na I Liga poderia encarnar RĂ€JXULQRVRFLHWiULRGH6Rciedade AnĂłnima Desportiva (como pretendia JosĂŠ Eduardo SimĂľes). “HĂĄ que acautelar o futuro e salvaguardar a utilização do ECC, que tem de estar exclusivamente ao serviço do interesse colectivo e da cidadeâ€?, preconizou

Ferreira da Silva, em cujo ponto de vista a mĂ­stica da Briosa constitui uma vertente do valor imaterial inerente ao reconhecimento de Coimbra como PatrimĂłnio da Humidade da UNESCO (Organização das Naçþes Unidas para a Educação, CiĂŞncia e Cultura). AtravĂŠs da edição electrĂłnica do “CampeĂŁoâ€?, a 14 de Julho, o director-adjunto do Jornal opinou que os edis da Câmara de Coimbra, independentemente dos partidos por que foram eleitos, ignoraram a recomendação de JosĂŠ Manuel Ferreira da Silva no sentido de se acautelar a futura utilização do ECC. Nove anos de vigĂŞncia do referido acordo e as vicissitudes inerentes Ă  recente opção dos sĂłcios da AcadĂŠmica /OAF por uma Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas sĂŁo razĂľes de sobejo para outra atitude por parte da vereação, alegou Rui Avelar.

Centro de Convençþes de Coimbra

EmpresĂĄrios e hoteleiros foram ver futura âncora do turismo EmpresĂĄrios e outros agentes ligados Ă  hotelaria em Coimbra visitaram, anteontem, o futuro Centro de Convençþes e Espaço Cultural (CCEC) em construção junto ao convento de S. Francisco, a convite do presidente do MunicĂ­pio. JoĂŁo Barbosa de Melo MXVWLĂ€FRXDLQLFLDWLYDID]HQdo notar que o complexo funcionarĂĄ como “uma âncoraâ€? em relação Ă  actividade daqueles agentes econĂłmicos. Trata-se de um centro de congressos com uma localização Ă­mpar, acentuou o autarca. Arnaldo Baptista, que tem em mĂŁos um projecto

Praça de 08 de Maio

VisĂľes distintas de PSD e PS em fase de balanço O lĂ­der cessante do MunicĂ­pio de Coimbra, JoĂŁo Barbosa de Melo (PSD), DĂ€UPRXHVWDVHPDQDQmR se envergonhar acerca do “registo do passadoâ€? (balanço do mandato), mas o vereador Carlos Cidade (PS) considerou que a maioria camarĂĄria, “a começar no presidente, dĂĄ imagem do que nĂŁo devem ser os polĂ­ticosâ€?. Num universo de 121 medidas propostas pela coligação “Por Coimbraâ€? (PSD - CDS/PP -PPM), foram cumpridas 105 (87 por cento), disse Barbosa de Melo. Carlos Cidade aludiu a 30 medidas por cumprir, entre as quais avultam a falta de construção do anel rodoviĂĄrio da Pedrulha e de um parque subterrâneo de estacionamento na praça da RepĂşblica e a omissĂŁo em termos de instalação de um elevador ou telefĂŠrico da

rua da Alegria para a ÂŤAltaÂť. Outro edil socialista, AntĂłnio Vilhena, lamentou a falta de criação de um museu de arte contemporânea e insurgiu-se contra “o GHĂ€FLHQWHIXQFLRQDPHQWRÂľ da Casa da Escrita, aspecto contestado pela vice-presidente da autarquia, Maria JosĂŠ Azevedo Santos. Em defesa dos seus pontos de vista, a vereadora assinalou que “o trabalho do pelouro da Cultura nunca foi norteado por promessasâ€?. Paulo LeitĂŁo (PSD) disse que o seu partido encara com optimismo a avaliação a efectuar pelos conimbricenses nas prĂłximas eleiçþes autĂĄrquicas. O socialista Rui Duarte, que associou a CDU Ă  gestĂŁo camarĂĄria, referiu-se ao aumento do desemprego e ao desaparecimento de empresas.

III JuĂ­zo Criminal de Coimbra

Rodrigo Costa sucede a Sara Reis Marques Rodrigo Costa sucede a Sara Reis Marques como magistrado judicial do III Juízo Criminal de Coimbra, de acordo com um projecto de movimento divulgado pelo Conselho Superior de Magistratura. Sara Reis Marques transita para o Tribunal de Execução das Penas, permanecendo JosÊ Carlos Ferreira, Maria Manuela Araújo e Silva e Ana Lúcia Gordinho, respectivamente, nos I, II e IV juízos criminais da comarca conimbricense.

Proveniente de Anadia, Rodrigo Costa tinha substituído temporariamente Fernanda Almeida quando era ela a titular do Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra. Luís Alegria transita do Tribunal da Comarca de Abrantes para juiz auxiliar do Tribunal Cível de Coimbra, de que são titulares Paula Cristina Pereira (I Juízo), Mónica Dias (II), Leonor Gusmão de Brito (III), Sónia Pereira (IV) e João Mendes Ferreira (V).

Justiça Hoteleiros de Coimbra visitaram futuro Centro de Convençþes

de investimento de trĂŞs milhĂľes de euros na Cervejaria Praxis, exortou os empresĂĄrios a estarem â€œĂ  alturaâ€? do CCEC. “Temos de aprender a sonhar e

Ê com obras destas que Coimbra o pode fazer�, concluiu. AlÊm de dois auditórios com capacidade para cerca de 1 500 pessoas (1 100

num e 400 noutro, este com conclusão prevista para mais tarde), o Centro de Convençþes usufruirå de parque de estacionamento, restaurante e cafetaria.

Coimbra

Refeiçþes escolares adjudicadas a consórcio O fornecimento das refeiçþes escolares no Município de Coimbra para o próximo ano lectivo foi adjudicado, pela Câmara, a um consórcio formado pelas empresas ICA

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

(Indústria e ComÊrcio Alimentar) e Nordigal (Indústria de Transformação Alimentar). As duas sociedades constituíram para o efeito um agrupamento complementar

de empresas. Os cinco concorrentes admitidos a concurso foram seleccionados pela central de compras da Comunidade Intermunicipal do Baixo

Mondego e o montante do contrato ascende a 1,40 milhĂľes de euros. Em 2012-13, o fornecimento foi assegurado pela Gertal e pela Eurest.

Montemor acolhe secção de ComĂŠrcio A secção judicial de ComĂŠrcio a criar na comarca de Coimbra, no âmbito do futuro mapa judiciĂĄrio, irĂĄ funcionar em Montemor-o-Velho, disse ao “CampeĂŁoâ€? o presidente daquele MunicĂ­pio do Baixo Mondego. A escolha da vila prende-se com a existĂŞncia de instalaçþes no PalĂĄcio de Justiça local. O novo mapa judiciĂĄrio, com entrada em

vigor prevista para 2014, contempla a criação na futura comarca conimbricense (que irå abranger o distrito) de secçþes judiciais de ComÊrcio e Execução, competências confiadas, hoje em dia, às instâncias do foro cível. A Secção de ComÊrcio, assente numa instância central, estarå vocacionada para as insolvências e para os processos especiais de revitalização.


05

QUINTA-FEIRA

VIDAS (D)ESCRITAS

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

5

www.campeaoprovincias.pt

Braga da Cruz

Coimbra luta muito pouco pelas coisas foi uma escola. BENEDITA OLIVEIRA NĂŁo estou de acordo com a centralização que foi feita “Nasci em Armamar, das emissĂľes de rĂĄdio. Aquilo Febres, e vim para Coimbra por que tanto se lutou e que com trĂŞs meses. corporizava a rĂĄdio de proxiDesde muito cedo demidade foi destruĂ­do. É que diquei-me Ă  mĂşsica. Andei nem ĂŠ para poupar dinheiro, muitos anos em conjuntos porque nĂŁo vejo menos pesacadĂŠmicos – aliĂĄs, sou consoas a trabalharem na RDP. E temporâneo de alguns bons nĂŁo me parece que o produto mĂşsicos de Coimbra, como seja melhor hoje do que era hĂĄ JosĂŠ Cid, com que toquei DQRVDWUiVFRQWLQXDQGRD (ele era bom mĂşsico e eu era rĂĄdio a ser para mim um ĂłrgĂŁo mau mĂşsico, mas tocĂĄvamos de comunicação privilegiado. juntos), Proença de Carvalho... A rĂĄdio continua a ter audiĂŞnuma imensidĂŁo de nomes cia, contrariamente ao que se gratos da mĂşsica de Coimbra. dizia quando surgiu a televisĂŁo. Comecei a fazer mĂşsica A incursĂŁo pela polĂ­tica no liceu e depois passei pela foi muito rĂĄpida. Houve um Tuna AcadĂŠmica da UniGHVDĂ€R>SRUSDUWHGR36'@ versidade de Coimbra, pelo para ser candidato Ă  Câmara OrfeĂŁo Misto... A certa altura Municipal da LousĂŁ e eu achei um amigo meu, o Portela, aliciante. AtĂŠ para aprender que tocava na Orquestra Lium pouco por dentro da geira do Orfeon AcadĂŠmico, polĂ­tica. perguntou: por que ĂŠ que nĂŁo “NĂŁo estou de acordo com a centralização Perdi as eleiçþes. A Câtrazemos uma delegação da mara jĂĄ ĂŠ PS hĂĄ muitos anos. RĂĄdio Universidade de Lisboa que foi feita das emissĂľes de rĂĄdioâ€? Gostei muito de trabalhar para cĂĄ? E assim foi. Naquela Houve uma altura em que com o presidente que lĂĄ estaaltura nĂŁo autorizavam termos cinco anos e professor do acesso Ă  emissĂŁo de uma rĂĄdio. ensino secundĂĄrio durante trĂŞs nĂŁo tĂ­nhamos medo de lutar e va, o dr. Fernando Carvalho, FormĂĄmos uma delegação ou quatro. Simultaneamente tĂ­nhamos reuniĂľes fortĂ­ssimas de quem tenho as melhores da RĂĄdio Universidade de Ă€]VHPSUHUiGLR&RPRGH em Lisboa, sem medo de dis- impressĂľes (hoje tenho uma Lisboa, que esteve a fun- Abril foi-me colocada a pos- cutir. NĂŁo tĂ­nhamos medo de grande amizade por ele), e cionar durante alguns anos, sibilidade de integrar a RDP perder o emprego por causa Ă€]HPRVRPDQGDWRGHTXDWUR num antigo estĂşdio que havia e eu aceitei, porque era uma disso. Hoje as pessoas estĂŁo anos completos, sem haver no edifĂ­cio das QuĂ­micas. FRLVDGHTXHJRVWDYD/iĂ€] muito medrosas. TĂŞm medo problemas e com grande Começo aĂ­ a fazer programas muitas coisas: programação, de dizer alguma coisa. Sem- lealdade, que ĂŠ uma coisa que como delegado da RĂĄdio MRUQDOLVPRUHDOL]DomRFKHĂ€HL pre tive as minhas opiniĂľes e defendo. No dia que entrei Universidade de Lisboa em a parte de programas e mais colocava-as em cima da mesa na Câmara Municipal disse Coimbra, que viria a dar ori- tarde a que reunia a parte com muita Ă -vontade. Sempre ao sr. presidente: a partir de RĂ€]HFRQWLQXRDID]HUKRMH hoje, eu nĂŁo sou do PSD, sou gem posteriormente, numa tĂŠcnica e de programas. TĂ­nhamos uma emissĂŁo 3HORPHQRVĂ€FRFRPDFRQV- vereador da CM da LousĂŁ. cisĂŁo que houve, ao Centro Ainda que isto tenha sofrido Experimental de RĂĄdio da local de 17 horas diĂĄrias em ciĂŞncia tranquila. algumas crĂ­ticas, sobretudo da Associação AcadĂŠmica de Coimbra e emissores em Viparte do PSD, conseguimos Coimbra, de que foi um dos seu, CovilhĂŁ, Castelo Branco, Coimbra manter uma relação muito fundadores. Depois fundar- SantarĂŠm... Naquela altura lufoi uma escola prĂłxima (eu tinha pelouros e -se-ia, jĂĄ nĂŁo ĂŠ do meu tem- tou-se muito para se conseguir po, a RĂĄdio Universidade de fazer isso e formĂĄvamos uma Foram tempos ĂĄureos, tentei fazer o meu melhor) e rede fortĂ­ssima. TĂ­nhamos 17 mas jĂĄ antes houve outras discutia abertamente assuntos, Coimbra. Começo tambĂŠm a fazer horas a nĂ­vel local e sĂł durante pessoas que marcaram o seu com uma pequena nuance programas para algumas rĂĄ- quatro horas estes emissores tempo, como o Pinho SimĂľes, em relação ao que hoje vem dios particulares (a Altitude, tinham emissĂŁo prĂłpria. Nas Ă lvaro PerdigĂŁo da Costa que acontecendo na polĂ­tica. Eu a Voz Lisboa) e mais tarde a outras retransmitiam o que ia passaram por Coimbra e fo- jamais contestei uma opiniĂŁo, colaborar com o RĂĄdio Clube de Coimbra, pelo que abran- ram importantes, assim como sem ter realmente estudado PortuguĂŞs (RCP). Posterior- gĂ­amos toda a regiĂŁo Centro. outros que, para meu grande muito bem o problema. AlĂŠm PHQWHIXLFRQYLGDGRDĂ€FDU Para alĂŠm disso, tĂ­nhamos as prazer, estĂŁo em ĂłrgĂŁos de disso, quando nĂŁo estava de como delegado do RCP na emissĂľes internacionais e as comunicação nacional. Tive- acordo tinha uma opção e zona Centro do paĂ­s. Com colaboraçþes para a Antena mos uma altura em que os trĂŞs apresentava-a. Esta coisa de sĂł as produçþes Lança Moreira 1. Fizeram-se coisas muito pivĂ´ts do jornal das 13 horas contestar para dizer nĂŁo, acho entrei nos relatos de futebol. bonitas radiofonicamente. É eram pessoas que começaram que nĂŁo vale a pena. Foi isso Eu passei pela Faculdade pena que nĂŁo se tenha lutado aqui em Coimbra (o JoĂŁo que foi feito durante quatro de Direito da UC (nĂŁo acabei), para continuar. Mas Coimbra Ramos, o Bento Rodrigues e DQRVHDFKRTXHĂ€]HPRVR fui professor primĂĄrio durante luta muito pouco pelas coisas. o Pedro Carvalhas). Coimbra mandato com dignidade.â€?

BI

Intensa vida associativa %UDJDGD&UX]DQRVXPGRVPDLVFRQKHFLGRVH[-locutores da RDP Centro, mantém uma intensa actividade associativa. Além de ser director do Jornal da Mealhada, preside ao Conselho Fiscal da Santa Casa da Misericórdia da Mealhada, ao Conselho Técnico da Associação de Futebol de Coimbra, ao Conselho Fiscal do Sport Clube Conimbricense e ao Clube de Comunicação Social de Coimbra, que tem uma rádio onliQHFRPHPLVVmRGHKRUDVSRUGLDHTXHRFXSDXPDJUDQGH

parte do seu tempo. Entre os principais projectos deste Clube Ê trazer uma frequência radiofónica para Coimbra e construir a &DVDGD&RPXQLFDomR6RFLDOQDFLGDGH2DQWLJRSURÀVVLRQDOGD rådio jå foi presidente do Lions Clube de Coimbra, treinador de basquetebol do Olivais FC e do Clube AcadÊmico de Coimbra HGHOHJDGRGD/LJD3RUWXJXHVDGH)XWHERO3URÀVVLRQDO%UDJD da Cruz desempenhou ainda as funçþes de vice-presidente da AcadÊmica/OAF, na direcção presidida por João Moreno.

E AINDA

“NĂŁo estou nada de acordo com esta guerra dos recandidatos. Acho que todos os eleitos deviam ter trĂŞs mandatos. Sem dĂşvidas ‘de’ e ‘da’. Essas dĂşvidas nĂŁo mim nĂŁo existem. Foi alguĂŠm que inventou isso e os tribunais todos os dias dĂŁo o dito pelo nĂŁo dito. As leis sĂŁo para uns e nĂŁo sĂŁo para outros. Num paĂ­s que se diz democrĂĄtico, isto nĂŁo pode acontecer. E os senhores que estĂŁo no Parlamento tĂŞm muita culpa disto. Eles estĂŁo no Parlamento e deviam controlar isto, nĂŁo com a camisola do partido, mas com ideias que defendam as populaçþes. A partir do momento que lĂĄ estĂŁo esquecem-se disto e olham mais para o umbigoâ€?. ´1R-RUQDOGD0HDOKDGDGHTXHVRXGLUHFWRUĂ€] um editorial em que eu dizia que os partidos estĂŁo a querer acabar com os partidos. Na zona Centro do paĂ­s quase que ĂŠ maior o nĂşmero de independentes do que Ă€OLDGRVSURSRVWRVSHORVSDUWLGRV>DFDUJRVDXWiUTXLFRV@ 2XSRUTXHpPRGDRXSRUTXHQmRWrPDFWLYRVĂ€OLDGRV capazes de. Ou seja, hĂĄ qualquer coisa que estĂĄ errada. O mesmo costumo dizer em relação ao futebol. Se nĂŁo tem sĂłcios, acabem com o clube. Parece-me que os senhores da polĂ­tica estĂŁo a acabar com os partidos, SRUTXHDĂ€QDORTXHpERPpVHULQGHSHQGHQWH'LVFRUGR inteiramente. Se um partido se candidata, candidata-se com as suas pessoas. Se tem gente para isso muito bem. Se nĂŁo tem, nĂŁo se candidata. O paĂ­s continuaâ€?. “NĂŁo percebo nada de macro-economia. Mas discordo que quem tenha responsabilidades governamentais nĂŁo ande no terrenoâ€?. “Assim como digo que quem sai do governo deveria ter um perĂ­odo de nojo, acho que quem vai para determinados cargos tambĂŠm devia ter um perĂ­odo determinado de experiĂŞncia. HĂĄ muitos que a experiĂŞncia ĂŠ nulaâ€?. “Em Foz de Arouce conheço pessoas que recebem centos e poucos euros por mĂŞs e quando lhes tiram cinco euros faz muita diferença. Mas estes senhores nĂŁo conhecem ninguĂŠm que receba centos e poucos eurosâ€?. “Eu compreendo que temos de arranjar soluçþes, mas a solução hĂĄ muito tempo ĂŠ sempre a mesma >DXPHQWR GH LPSRVWRV@ 1LQJXpP LQRYD SROLWLFDmente. Mas isto ĂŠ em todos os partidos. Dizem que faziam diferente, mas nĂŁo dizem como ĂŠ que faziamâ€?. “Eu tinha algumas soluçþes. Em vez de se dizer ‘vamos ali aos senhores aposentados e tiramos-lhes mais algum’. Dizia ‘vamos ali aos deputados e tiramos-lhes algum’; vamos aos senhores que foram Presidente da RepĂşblica e tiramos-lhes regalias’. E começavam por DLSDUDGDURH[HPSOR-XOJRTXHRERORVHULDVXĂ€FLHQte para nĂŁo tirar nada aos reformados. Acho que o exemplo deve ser de cima para baixo. HĂĄ pouco tempo soube que o ex-Presidente da RepĂşblica, o General Ramalho Eanes, terĂĄ prescindido das mordomias do cargo que tinha exercido. Foi um excelente exemplo, mas ninguĂŠm o seguiuâ€?. “NĂŁo percebo nada de macro-economia, mas percebo de gerir uma casa, que ĂŠ o que falta aos senhores que estĂŁo no Governo. Com certeza nunca geriram uma casa, quanto mais um Governo, que ĂŠ um conjunto enorme de casas, cada uma com necessidades e realidades diferentesâ€?. ´$FHQVXUDKRMHpPXLWRSLRUGRTXHDQWHVGR GH$EULO$WpDRGH$EULOKDYLDROiSLVD]XORTXH obrigava a que fossemos criativos. Hoje as pessoas auto-censuram-se, porque o mercado estĂĄ dominado por grupos e sabem que se perdem o emprego todas as portas se fecham. As pessoas tĂŞm medo e auto-censuram-se. Considero que hoje ĂŠ das piores coisas que existem. Isto ĂŠ uma censura mental terrĂ­vel. Acho esta censura ĂŠ muito pior do que a outra, que era institucionalâ€?.


FIGURAS DA SEMANA

6

www.campeaoprovincias.pt

Ascensor

A

S U B I R

JosÊ Tereso – A capacidade de resposta na årea da saúde, em Coimbra, pode vir a sem reforçada, em breve. Trata-se de boas notícias para o presidente do Conselho Directivo da Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, JosÊ Tereso. O secretårio de Estado Adjunto do MinistÊrio da Saúde, Fernando Leal da Costa esteve em &RLPEUDUHFHQWHPHQWHWHQGRFRQÀUPDGRDDEHUWXUDGH uma nova unidade de saúde familiar no Centro de Saúde GH(LUDVDWpDRÀQDOGRDQRHRLQtFLRGHXPSURFHVVR tendente à construção de um novo centro de saúde junto à avenida de Fernão de Magalhães, em terrenos que, actualmente, servem de parque de estacionamento à Segurança Social. O governante garantiu que foram iniciadas conversaçþes com o objectivo de formalizar a transferência da propriedade e iniciar o processo de construção do edifício. Este novo centro de saúde da Fernão de Magalhães deverå substituir o actual, cujas instalaçþes se encontram muito degradadas. João Paulo Barbosa de Melo – O presidente da Câmara Municipal de Coimbra sugeriu ao Governo a instalação de um centro de saúde para estudantes no antigo edifício do Hospital Pediåtrico. João Paulo Barbosa de Melo aproveitou a vinda a Coimbra do secretårio de Estado Adjunto do MinistÊrio da Saúde, Fernando Leal da Costa, para aconselhar uma solução para aquelas instalaçþes, cujo estado de degradação e abandono Ê notório, agravado, ainda, pelos actos de vandalismo que ali têm ocorrido. Desde que foram inauguradas as novas instalaçþes do Pediåtrico, em Fevereiro de 2011, as antigas instalaçþes não voltaram a ter qualquer uso ou intervenção. O edil conimbricense considera que, com algumas REUDVRYHOKRHGLItFLRSRGHVHUGLJQLÀFDGRHUHVSRQGHU às necessidades de saúde da população estudantil.

05

QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Guilherme Sousa Guilherme Sousa, de Coimbra, foi o melhor solista em oboĂŠ na 27ÂŞ edição do PrĂŠmio Jovens MĂşsicos (PJM), que decorreu no Ăşltimo sĂĄbado. O PrĂŠmio Jovens MĂşsicos ĂŠ uma competição promovida anualmente pela RTP, atravĂŠs da Antena 2, para descobrir novos talentos nacionais (ou residentes em Portugal) na ĂĄrea da P~VLFDHUXGLWD2MRYHPpĂ€OKRGRMRUQDOLVWD0DQXHOGH6RXVDHGDHGXFDGRUDGH infância Dulce Costa. A vitĂłria torna Guilherme Sousa, de 23 anos, candidato ao tĂ­tulo de “Jovem MĂşsico do Anoâ€?, a eleger entre os solistas vencedores nas diferentes modalidades a concurso. O prĂŠmio ĂŠ composto por um valor pecuniĂĄrio, de 2 000 euros, uma gravação para a Antena 2 e um recital inserido na temporada de concertos daquela estação radiofĂłnica, um concerto na Casa da MĂşsica, no Porto, em 2014, e a participação no concerto Grande Final PJM, com a Orquestra Gulbenkian, atravĂŠs da execução GHXPDQGDPHQWRGDREUDDSUHVHQWDGDQDĂ€QDO-iD)XQGDomR*XOEHQNLDQYDLDWULEXLUDRMRYHPP~VLFR um prĂŠmio para formação, no valor de 1 500 euros. “Esta ĂŠ uma vitĂłria importante, porque o prĂŠmio dĂĄ PXLWDVRSRUWXQLGDGHVGHFRQFHUWRHUHFLWDLVHPSRQWRVLPSRUWDQWHVGRSDtVHDSRLDĂ€QDQFHLUDPHQWHRV estudos no estrangeiro. Julgo que vai ajudar de algum modo a minha carreira. NĂŁo a vai fazer por inteiro. Tenho de estar sempre atento e a desenvolver. Mas actuar com a Orquestra Gulbenkian ĂŠ algo que nĂŁo estava Ă  espera tĂŁo cedoâ€?, referiu Guilherme Sousa. O concurso deste ano concretizou-se nas modalidades GHRERpWURPERQHFRQWUDEDL[RĂ DXWDYLRORQFHORP~VLFDGHFkPDUDHMD]]FRPER2SUpPLR3-0GHVWH ano culmina com a realização do 3.Âş Festival de Jovens MĂşsicos, nos dias 26 e 28 de Setembro, no Centro Cultural de BelĂŠm, evento em que participarĂŁo os vencedores nas diferentes categorias.

escritor e vereador AntĂłnio Vilhena. “Vida e Sombraâ€? foi a obra vencedora da edição 2012 doPrĂŠmio LiterĂĄrio Miguel Torga – Cidade de Coimbra atribuĂ­do, bienalmente, pela Câmara Municipal de Coimbra. O livro galardoado ĂŠ uma narrativa no sentido clĂĄssico. A acção situa-se na Ăşltima fase do Estado Novo, em Portugal, deslocando-se depois para $QJRODHH[SORUDDELRJUDĂ€D de um futuro escritor no contexto social da ĂŠpoca. Emanuel Silva e JoĂŁo Ribeiro – Os atletas Emanuel Natural de Coimbra, Nuno Silva e JoĂŁo Ribeiro venceram a mais importante prova Figueiredo ĂŠ licenciado em internacional de canoagem, na categoria de k2 500. A duEngenharia Civil pelo Instipla fez histĂłria ao conquistar a primeira medalha de ouro Florbela Machado – tuto Superior TĂŠcnico. Com da modalidade num mundial, por portugueses. A prova Nadadora da Sociedade Co- colaboração dispersa, na GHFRUUHXQR~OWLPRĂ€PGHVHPDQDHP'XLVEXUJRQD lumbĂłfila Cantanhedense, dĂŠcada de sessenta, por algu$OHPDQKD2VDWOHWDVQDFLRQDLVĂ€FDUDPjIUHQWHGDGXSOD Florbela Machado bateu o mas publicaçþes periĂłdicas da BielorĂşssia e da França. Esta foi a quarta medalha recorde nacional absoluto regionais, voltou, vinte anos da histĂłria da canoagem em mundiais, sendo que trĂŞs nos 1 500 metros livres no depois, Ă  escrita. Tem mais delas jĂĄ foram conquistadas sob a direcção do seleccio- Campeonato do Mundo de de trĂŞs dezenas de obras punador Ryszard Hoppe. O Centro de Alto Rendimento Juniores, que decorreu este blicadas. Nas primeiras avende Montemor-o-Velho ĂŠ um dos locais onde os atletas fim-de-semana no Dubai. turas poĂŠticas assinou Alberde canoagem portugueses (e nĂŁo sĂł) tĂŞm melhorado os $DWOHWDĂ€FRXQDÂ?SRVLomR to Marques. Assina Nuno de seus resultados. com a marca de 16:46.35, Figueiredo desde “ParĂĄbolas superando o anterior mĂĄximo de Salvaçãoâ€? (1998). Obteve, nacional em 22 segundos que ao longo dos anos, vĂĄrias dispertencia a AngĂŠlica AndrĂŠ, tinçþes literĂĄrias e publicou A D E S C E R desde os Campeonatos Re- diversos livros nos gĂŠneros JoĂŁo AtaĂ­de – A Câmara Municipal da Figueira da Foz gionais da Associação de Na- ficção, contos, romance e violou a Lei dos Compromisso, no mĂŞs de Julho, segundo tação do Norte de Portugal, poesia. EstĂĄ incluĂ­do em informação da Direcção Geral das Autarquias Locais realizados em Julho passado. AnuĂĄrios, Colectâneas e An(DGAL), citada pela agĂŞncia noticiosa Lusa. A DGAL Florbela Machado melhorou tologias. considera que a autarquia, liderada por JoĂŁo AtaĂ­de (PS), ainda o seu recorde pessoal incorreu numa situação de incumprimento face Ă  legisla- em cerca de dez segundos. Marion Mistichelli – A ção porque assumiu, nesse mĂŞs, compromissos superiores atĂŠ aqui directora da Alliance aos fundos disponĂ­veis. O caso foi levado Ă  reuniĂŁo do Nuno de Figueiredo Française, Marion Mistichelli, executivo camarĂĄrio pelo vereador Miguel Almeida (PSD). – O livro “Vida e Sombraâ€?, foi substituĂ­da no inĂ­cio desta Em Julho, as contas do MunicĂ­pio apresentavam um sal- de autoria de Nuno de Fi- semana por Amina Mazouza. do negativo de 800 000 euros. JoĂŁo AtaĂ­de assumiu que gueiredo, ĂŠ lançado, amanhĂŁ, Marion Mistichelli ocupou a Câmara teve de violar a Lei dos Compromissos, “sob Ă s 18h00, na Casa Municipal o cargo durante trĂŞs anos. pena de colapsar os serviçosâ€? da autarquia. O edil diz ter- da Cultura de Coimbra. A Na despedida, a responsĂĄvel -se tratado de “situaçþes de relevante interesse pĂşblicoâ€?. apresentação estĂĄ a cargo do agradeceu todo o apoio e Boaventura Sousa Santos – O sociĂłlogo Boaventura Sousa Santos, da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, venceu a 22ÂŞ edição do PrĂŠmio Nacional de Poesia da Vila de Fânzeres, com a obra “Pomada em pĂłâ€?. Segundo anunciou aquela Junta de Freguesia do concelho de Gondomar, foram contempladas com menção honrosa neste concurso trabalhos apresentados por Tiago NenĂŠ (Faro), JosĂŠ Domingos dos Santos (Amora) e Fernando HilĂĄrio (Porto).

carinho da comunidade conimbricense. Eduardo Nery – A sala grande de exposiçþes do Centro de Artes e EspectĂĄculos (CAE) da Figueira da Foz vai passar a designar-se de Eduardo Nery. A proposta de atribuição do nome do artista plĂĄstico foi apresentada, no passado dia 27, na reuniĂŁo da Câmara, pelo vereador AntĂłnio Tavares. A proposta foi aprovada por unanimidade. De referir que Eduardo Nery faleceu, em Março deste ano, com 74 anos. AndrĂŠ Coutinho – “Noite Negraâ€?, da autoria de AndrĂŠ Coutinho, vai ser lançado no sĂĄbado, no CafĂŠ Santa Cruz. O romance, inspirado na tradição coimbrĂŁ, marca a estreia de AndrĂŠ Coutinho no mundo da escrita. Natural de Vale de Cambra, Aveiro, o jovem WUDQVS{VSDUDDĂ€FomRDH[SHriĂŞncia vivida nos tempos de estudante de Serviço Social na Faculdade de Psicologia e CiĂŞncias da Educação da Universidade de Coimbra. O jovem tinha a ambição de enveredar pelo mundo da escrita, mas sĂł em 2010 colocou em prĂĄtica esse desejo, dando inĂ­cio a este projecto. Fernando Correia e Leonel Pereira – Os biĂłlogos Fernando Correia e Leonel Pereira, respectivamente da Universidade de Aveiro e de Coimbra, venceram o PrĂŠmio do Mar Rei D. Car-

los de 2012, atribuĂ­do pela Câmara Municipal de Cascais. O galardĂŁo visa premiar trabalhos dedicados ao mar e tem um valor pecuniĂĄrio de 2 500 euros. O trabalho conjunto analisa as mĂşltiplas caracterĂ­sticas das macroalgas marinhas da costa portuguesa, desde a continental atĂŠ Ă s dos Açores e da Madeira. A obra intitulada “Macroalgas Marinhas da Costa Portuguesa – Biodiversidade, Ecologia e Utilizaçþes aborda as principais espĂŠcies de algas que podem ser encontraGDVHLGHQWLĂ€FDGDVQDFRVWD bem como metodologias e mĂŠtodos para a sua recolecção, conservação e estudo. O trabalho avança ainda as principais utilizaçþes destes vegetais marinhos para alĂŠm do uso directo nas indĂşstrias alimentar, farmacĂŞutica, cosmĂŠtica e da saĂşde. Francisco Rodeiro – O advogado Francisco Rodeiro, presidente da Assembleia de Freguesia de Santo AntĂłnio dos Olivais, estĂĄ de luto devido ao falecimento da mĂŁe, Ana Rosa, 87 anos de idade. O funeral realizou-se, segunda-feira, em Sabugal (Guarda). Ex-vereador na praça de 08 de Maio, o causĂ­dico preside ao Conselho de Jurisdição Distrital de Coimbra do PSD e lidera o Conselho de OpiniĂŁo adstrito Ă  ComissĂŁo Concelhia social-democrata conimbricense. Ana Rosa, que tinha mais dois Ă€OKRV GHL[D YL~YR 0DQXHO Antunes Rodeiro.

PUBLICIDADE

32501


QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

CM de Cantanhede adjudicou serviço de refeiçþes escolares

A Câmara Municipal de Cantanhede adjudicou o serviço de confecção e fornecimento de refeiçþes escolares aos alunos das escolas bĂĄsicas do 1.Âş ciclo e jardins de infância do concelho, entre 02 de Setembro de 2013 e 31 de Julho de 2014, pelo valor global de 354 056 euros (IVA incluĂ­do). A autarquia aprovou, tambĂŠm, os termos de um protocolo a celebrar com o Agrupamento de Centros de SaĂşde do Baixo Mondego, que GLVSRQLELOL]DUiWpFQLFRVSDUDRDFRPSDQKDPHQWRDĂ€PGH assegurar que serĂĄ cumprido o acordo com todas as normas aplicĂĄveis. Daniel Silva ĂŠ escritor do mĂŞs na Biblioteca de Penacova O escritor do mĂŞs de Setembro na Biblioteca Municipal GH3HQDFRYDp'DQLHO6LOYDĂ€OKRGHSDLVDoRULDQRVHPLJUDQWHV em Massachusetts, autor de vĂĄrios romances de espionagem. Daniel Silva foi produtor executivo da programação da CNN em Washington e, em 1987, foi nomeado correspondente no MĂŠdio Oriente, no Cairo, viajando por toda a regiĂŁo, cobrinGRDJXHUUD,UmR,UDTXHRWHUURULVPRHRVGLYHUVRVFRQĂ LWRV polĂ­ticos. EstĂĄtua da IrmĂŁ LĂşcia serĂĄ inaugurada dia 13 No dia 13 de Setembro, o bispo de Coimbra, D. VirgĂ­lio Antunes, vai presidir Ă  inauguração de uma estĂĄtua da IrmĂŁ LĂşcia, na entrada principal do Carmelo, numa iniciativa da Junta de Freguesia da SĂŠ Nova. A data escolhida, segundo HĂŠlder Abreu, presidente desta autarquia, deve-se ao facto de o dia 13 “ser simbĂłlicoâ€?, assinalou ao jornal “Correio de Coimbraâ€?. D. VirgĂ­lio Antunes vai inaugurar a estĂĄtua da IrmĂŁ LĂşcia, que jĂĄ se encontra na entrada principal do Carmelo de Santa Teresa, onde a religiosa viveu durante 36 anos e faleceu a 13 de Fevereiro de 2005. Museu da Ă gua acolhe fotos de alunos e docentes da Escola de Hotelaria Os visitantes do Museu da Ă gua de Coimbra podem REVHUYDUDWpDRGLDGH6HWHPEURDH[SRVLomRGHIRWRJUDĂ€D “Green Dayâ€?, dos alunos e docentes da Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra (EHTC). A mostra, composta por 20 IRWRJUDĂ€DVpRUHVXOWDGRGHXPGHVDĂ€RODQoDGRSHOD(+7& que contou com o apoio da Ă guas do Mondego e da Ă guas de Coimbra, dirigido aos alunos e docentes da escola. Este concurso teve por objectivo o desenvolvimento de boas prĂĄticas ambientais, que potenciem a redução de consumos de diversa natureza e a preservação ambiental. Pereira inaugurou Complexo Desportivo de Santo EstĂŞvĂŁo SĂłcios, entidades e muitos amigos da Associação Desportiva Cultural e Recreativa (ADCR) de Pereira marcaram presença na inauguração do Complexo Desportivo de Santo EstĂŞvĂŁo - campo sintĂŠtico, no dia 31 de Agosto, uma obra promovida pela Câmara Municipal de Montemor-o-Velho. Para o presidente da ADCRP, Alexandre Tarrafa, “este foi mais um sonho que se realizouâ€?, constituindo “um grande orgulho para esta jovem Direcção, mas tambĂŠm para todas as outras que antecederamâ€?.

FACTOS DA SEMANA www.campeaoprovincias.pt

7

HĂĄ 10 dias de caldeiradas na Figueira da Foz De amanhĂŁ, dia 6, e atĂŠ 15 de Setembro, as caldeiradas de peixes estĂŁo de volta Ă  Figueira da Foz, de acordo com a tradição, porque ĂŠ nesta altura que as espĂŠcies apresentam maior riqueza de gordura, o que permite dar a esta especialidade gastronĂłmica um paladar mais saboroso. O Festival das Caldeiradas, no âmbito da iniciativa “Figueira com sabor a marâ€?, realiza-se em 18 restaurantes credenciados, com este prato tĂ­pico dos pescadores a ser enriquecido com a sopa de peixe, ou, QRĂ€QDOFRPDFpOHEUHPDVVDGD$FRQIHFomRGDFDOGHLUDGDGHSHL[HĂ€FDDRFULWpULR e Ă  criatividade de cada restaurante, mas a frescura do peixe ĂŠ, na sua essĂŞncia, a principal condição para o sucesso deste prato, bem como a variedade do pescado, onde se destaca a raia, o tamboril, a pata-roxa, o cação ou a tremelga. A apresentação do Festival das Caldeiradas serĂĄ amanhĂŁ, pelas 13h00, no restaurante “Caçarola Doisâ€?, no Bairro Novo, com a presença de vĂĄrias entidades, patrocinadores, convidados e jornalistas. No inĂ­cio da cerimĂłnia serĂĄ celebrado um protocolo entre a Associação “Figueira com sabor a marâ€? e o Banco BIC, bem como serĂĄ entregue pela Delta uma mĂĄquina de cafĂŠ Ă  pessoa que vendeu mais senhas para a “Caminhada SolidĂĄriaâ€?, realizada no passado dia 01 de Junho. Os restaurantes participantes no Festival de Caldeiradas sĂŁo os seguintes: Casa das Enguias O Grazina, Adega da Quinta, MarĂŠgrafo, Casa Marquinhas, Caçarola Dois, AquĂĄrio, Caçarola Um, Lota Nova, Lisfoz, Teimoso, Tapas Bar, Plataforma, Quinta das Rolas, Casa Mota, Vai d´Arrinca, New Burgue, Carrossel, Boca Cheia.

na criação do homemâ€?. “Color Blocks ĂŠ uma exploração e um ensaio plĂĄstico sobre o meu trabalho, cuja vertente se distancia aqui da minha expressĂŁo corrente, numa alegĂłrica representação sobre a vidaâ€?, explica Eduardo Bragança, acrescentando que “a forma, tal como a vida, cujos contornos nem sempre lineares, nem sempre rĂ­gidos, procuram um novo lugar de expressĂŁo, e a cor, como componente subjacente da estĂŠticaâ€?.

Inscriçþes abertas Inglês - Alemão Espanhol para apoio curricular do 5.º ao 9.º ano de escolaridade

International House Rua Antero de Quental 135 - 3000-032 Coimbra Telem.: 937 902 886 - Tel: 239 822 971 E-mail: info@ihcoimbra.com

www.ihcoimbra.com

Coimbra

LGHQWLĂ€FDomR H GHWHQomR GH  SHVVRDV SHOD DXWRULD GR FULPHGHLQFrQGLRĂ RUHVWDO Candidatos Ă  Câmara de Coimbra em debate no ISCAC No Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC) realiza-se, hoje, pelas 21h00, um debate com os sete candidatos Ă  Câmara Municipal de Coimbra, nas prĂłximas eleiçþes autĂĄrquicas. A iniciativa conta com a presença dos cabeças-de-lista JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo (coligação “Por Coimbraâ€?), Manuel Machado (PS), Francisco QueirĂłs (CDU), LuĂ­s Providencia (CDS-PP), JosĂŠ Augusto Ferreira da Silva (Movimento “CidadĂŁos por Coimbraâ€?), Francisco Guerreiro (PAN) e Rui Cruz (PCTP-MRPP). Literatura: Poesia de Manuel Alegre no Casino da Figueira Manuel Alegre ĂŠ o convidado da iniciativa “andam pela terra os poetasâ€?, que decorre a 10 de Setembro, pelas 21h30, no SalĂŁo CaffĂŠ do Casino da Figueira da Foz. A obra poĂŠtica de Manuel Alegre serĂĄ abordada por JosĂŠ Ribeiro Ferreira, professor catedrĂĄtico jubilado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Esta ĂŠ a sĂŠtima edição desta iniciativa dedicada Ă  literatura, organizada pela editora MinervaCoimbra, com a colaboração do Casino da Figueira. A sessĂŁo serĂĄ apresentada e moderada pelo jornalista e director-adjunto do Expresso, Nicolau Santos, e pelo escritor Vasco Pereira da Costa, professor aposentado, ex-director do Departamento de Cultura e Turismo de Coimbra e da Direcção Regional da Cultura dos Açores. Domingo Silva, director do Casino da Figueira, abrirĂĄ esta sessĂŁo, que integra, ainda, a participação musical de Joana Alegre (voz) e Miguel Picciochi (guitarra).

33385

05

Corte de energia no Alto dos Barreiros Alto dos Barreiros e Urbanização Ferreira Jorge, na freguesia de Santa Clara (Coimbra), são os locais onde a EDP Distribuição-Energia anuncia que vai efectuar trabalhos de remodelação e conservação das redes, sendo para tal necessårio proceder à interrupção da alimentação da energia elÊctrica no domingo (dia 08), das 08h00 às 12h00. Segundo a Direcção de Rede e Clientes Mondego, devido a situaçþes imprevistas, os trabalhos poder-se-ão prolongar atÊ às 15h00, pelo que, por motivos de segurança e dado poder haver necessidade de proceder a ensaios ou ser feito o restabelecimento antecipado, as instalaçþes deverão ser consideradas permanentemente em tensão.

Obra vencedora do PrĂŠmio Miguel Torga ĂŠ apresentada A obra “Vida e Sombraâ€?, de autoria de Nuno de Figueiredo, vencedora da Ăşltima edição do PrĂŠmio LiterĂĄrio Miguel Torga - Cidade de Coimbra, atribuĂ­do bienalmente, serĂĄ apresentada pelo escritor AntĂłnio Vilhena, amanhĂŁ (dia 6), Ă s 18h00, na Casa Municipal da Cultura (sala Francisco de SĂĄ de Miranda). O livro galardoado ĂŠ uma edição da “Casa das Letrasâ€? e consta de uma narrativa no sentido clĂĄssico. A PJ deteve incendiĂĄrio reincidente acção situa-se na Ăşltima fase do Estado Novo, em Portugal, A PolĂ­cia JudiciĂĄria (PJ), atravĂŠs da Directoria do GHVORFDQGRVHGHSRLVSDUD$QJRODHH[SORUDDELRJUDĂ€DGH Centro, anunciou, terça-feira, que com a colaboração da um futuro escritor no contexto social da ĂŠpoca. GNR de Arganil deteve um homem, divorciado, de 41 anos de idade, pela presumĂ­vel prĂĄtica de dois crimes de Mercearia de Arte mostra “Color Blocksâ€? LQFrQGLRĂ RUHVWDORFRUULGRVQRPrVGH0DLRHQRSDVVDGR A exposição “Color Blocksâ€?, do artista plĂĄstico portuense domingo, dia 01 de Setembro. “O suspeito, agindo num Eduardo Bragança, foi inaugurada, terça-feira, com uma 'ver- forte quadro impulsivo e de alcoolismo, estĂĄ fortemente nissage', na “Mercearia de Arteâ€?, na rua de Alexandre Hercu- LQGLFLDGRGHWHUDWHDGRGRLVIRFRVGHLQFrQGLRĂ RUHVWDO lano, em Coimbra. Sobre a mostra, que estarĂĄ patente atĂŠ 24 nas referidas datas, sendo que no passado mĂŞs de Agosto de Setembro, o autor refere que “hĂĄ uma energia especial na jĂĄ tinha sido detido pelo mesmo tipo de crimeâ€?, refere cor e nas tonalidades que delas variam, quer na natureza, quer a PJ. No corrente ano a PolĂ­cia JudiciĂĄria procedeu jĂĄ Ă 

Penela: VĂ­deo sobre villa romana do Rabaçal seleccionado para festival internacional “Visita virtual Ă  villa romana do Rabaçal, Penela, Portugalâ€?, vĂ­deo da autoria do cineasta Pedro Madeira, acaba de ser seleccionado para ser apresentado no Festival Internacional de Cinema ArqueolĂłgico de Bidasoa (Espanha). Produzido com o apoio do MunicĂ­pio de Penela, no âmbito do programa “Promuseusâ€?, da Rede Portuguesa de Museus e Associação de Amigos da Villa Romana do Rabaçal, o vĂ­deo vai ser exibido durante a 13.ÂŞ edição do festival, que irĂĄ decorrer de 25 a 30 de Novembro, no museu romano de Oiasso (Irun. Câmara de Coimbra dĂĄ 65 000 euros para construção de igreja A Câmara de Coimbra e a Junta de Freguesia de Eiras assinaram, segunda-feira, um contrato-programa ao abrigo do qual a edilidade irĂĄ atribuir 65 000 euros Ă  autarquia local para apoiar a construção da igreja de S. Pedro do Planalto (Ingote). A obra, jĂĄ iniciada, prevĂŞ a construção de um templo, em mĂłdulos, TXHSRGHUiVHUDPSOLDGRSRVWHULRUPHQWHFDVRVHYHULĂ€TXH essa necessidade. JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo, presidente do 0XQLFtSLRFRQLPEULFHQVHMXVWLĂ€FRXDDWULEXLomRGHVWDYHUED com o apoio a “uma obra que permitirĂĄ criar condiçþes para que a comunidade se possa reunir e criar laçosâ€?. Contudo, para a CDU de Eiras, trata-se de uma medida eleitoral, em que a “Câmara Municipal desbarata orçamento para obter votosâ€?, refere, em comunicado. Segundo os dirigentes da CDU, a freguesia nĂŁo carece de mais uma igreja e hĂĄ outras obras que MXVWLĂ€FDULDPXPDPHOKRUDSOLFDomRGDVYHUEDVGHVWLQDGDVj HGLĂ€FDomRGRWHPSORUHOLJLRVR


ACTUALIDADE

8

05

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

Caso insĂłlito

Morreu paciente que fez emudecer o CHUC Um doente que fez emudecer o Centro Hospitalar UniversitĂĄrio de Coimbra (CHUC), como contou o nosso Jornal na anterior edição impressa, morreu, a 28 de Agosto, volvidos seis dias sobre a sua entrada na Unidade de Internamento de Curta Duração (UICD). A causa da morte do paciente, pai de dois jovens, terĂĄ sido um aneurisma cerebral. A pessoa protagonizou um caso insĂłlito na medida em que a agĂŞncia incumbida da realização do funeral se dirigiu, a 24 do mĂŞs anterior, ao CHUC, para proceder ao levantamento do suposto cadĂĄver. A instituição declinou, no inĂ­cio da semana passada, esclarecer o “CampeĂŁoâ€?

se o paciente esteve em morte cerebral, versĂŁo que terĂĄ sido dada, a 23 de Agosto, a familiares dele. A pedido do nosso Jornal, o director da Unidade de GestĂŁo IntermĂŠdia de UrgĂŞncia e Cuidados Intensivos do Centro Hospitalar, JoĂŁo Paulo Almeida e Sousa, lamentou “a situação entretanto criada, acrescida ao sofrimento emocional que o estado clĂ­nico do paciente acarreta para os respectivos familiaresâ€?, e considerou a instituição “alheia a qualquer outra informaçãoâ€?. A Redacção do “CampeĂŁoâ€? consultou, ontem, trĂŞs mĂŠdicos (dois deles neurocirurgiĂľes), os quais, sem conhecimento do FDVR Ă€]HUDP QRWDU TXH D detecção de morte cere-

bral exige confirmação. ´)HLWD D FRQÀUPDomR GR diagnóstico, não hå ressurreição�, assinalou um neurocirurgião. Em abstracto, os mesmos clínicos disseram que, se fosse recomendåvel, a realização de intervenção cirúrgica deveria ter ocorrido nas 24 horas subsequentes à detecção do aneurisma presumivelmente sofrido pela pessoa. Os três mÊdicos opinaram, unanimemente, que não terå havido indicação para ser efectuada cirurgia. Sem passagem pelo Serviço de Neurocirurgia do CHUC, o paciente foi dirigido, a 22 de Agosto, para a UICD, de onde, volvidos quatro dias, houve lugar a transferência para o Servi-

(VWHĂ€PGHVHPDQD

ço de Medicina Intensiva (SMI). Segundo o Gabinete de Relaçþes Públicas do Centro Hospitalar, a permanência de doentes na UICD ocorre sempre que faltam vagas no SMI, sem prejuízo da assistência prestada. O Gabinete Coordenador de Colheita e Transplantação dos HUC - CHUC negou que houvesse sido chamado a intervir para extracção de órgãos do paciente. A hipótese tinha sido levantada, såbado, na edição electrónica do nosso Jornal, cuja Redacção telefonou, naquele dia, sem sucesso, para o Centro Hospitalar, em três ocasiþes (numa delas para o Gabinete do Utente).

Torres Rally Team participa na Rampa do Caramulo B.O.

A Torres Rally Team, de Aveiro, Ê uma das equipas que vai disputar a Rampa do Caramulo, prova que se UHDOL]DHVWHÀPGHVHPDQD dias 7 e 8 de Setembro, na Serra do Caramulo. A equipa nasceu em 1973 para dar suporte às provas de ralis de Carlos Torres, piloto jå falecido que se dedicou a este desporto durante uma dÊcada, sem interrupção. Carlos Torres foi campeão nacional de ralis em 1978 e por quatro vezes o melhor português no Rali de Portugal. O piloto tambÊm fez vårias provas no estrangeiro, tendo ganhado a maioria das vezes ganhou o grupo 1. Foi tambÊm o primeiro piloto a ganhar uma prova do mundial de ralis da marca Mazda, em 1978. Na Torres Rally Team tambÊm correram outros nomes como Joaquim Santos e Pedro Cortez. A designação Torres Rally Team foi depois retomada, no início da dÊcada GHSHORÀOKRGH&DUORV Torres, Carlos Jorge Torres, que jå participou no trofÊu Seat Marbelha, onde obteve o segundo lugar, e no tro-

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Espinhal

Gente feliz com mel

A Serramel abriu uma loja na vila espinhalense

Nem o calor impediu, domingo (01), centenas de pessoas de acorrerem à Feira do Mel realizada no Espinhal (Penela), certame prestes a assinalar as suas bodas de prata. O evento, que mobilizou dezenas de apicultores, deu azo à inauguração de uma loja da Associação Serramel, apoiada pela Junta de Freguesia. A par do nÊctar das abelhas, o certame proporcionou a degustação de derivados do mel e do queijo do Rabaçal e provas de vinhos de Sicó. Vila em que sobressaem características do mundo rural, Espinhal engalanou-se com artigos artesanais e peças evocativas de vårias actividades. A autarquia espinhalense aproveitou a ocasião para dotar a centenåria Filarmónica local de traje novo.

JosĂŠ Antero, mĂşsico e maestro, disse ao “CampeĂŁoâ€? ter encarado a dĂĄdiva como “uma espĂŠcie de medalha de mĂŠritoâ€? e assinalou que o presidente da Junta, Jorge Pereira, nĂŁo pode ser acusado de eleitoralismo, porquanto nem sequer se recandidata ao cargo. O provĂĄvel sucessor de Jorge Pereira ĂŠ o seu conterrâneo e lĂ­der cessante da Câmara de Penela, AntĂłnio Alves, que aspira a intervir nas bodas de prata do certame com outras vestes de autarca. Na visita Ă  Feira do Mel, o presidente da Câmara foi acompanhado pelos vereadores LuĂ­s Matias e EmĂ­dio Domingues e pelo lĂ­der da Assembleia Municipal de Penela, Fernando Antunes (antigo edil, outrora governador civil de Coimbra e ex-deputado Ă  Assembleia da RepĂşblica).

Equipamentos para 71 crianças

SÊ Velha vai desfrutar de creche e infantårio A Câmara Municipal um imóvel na årea classi-

de Coimbra procedeu, segunda-feira (02), Ă  consignação da reabilitação de A equipa vai participar com um Porsche 997 GT4, de 450 cavalos um imĂłvel no largo da SĂŠ Velha, para instalação de fĂŠu Citroen Ax GTI, tendo Jorge Torres, reconhecen- dificuldade, que obrigam um berçårio, infantĂĄrio e disputado a vitĂłria com do que na actual conjuntura a grande perĂ­cia por parte creche. A gestĂŁo do equipaĂ€QDQFHLUDpSDUWLFXODUPHQ- dos participantes. Adruzilo Lopes. A prova integra o Ca- mento irĂĄ ser confiada a ApĂłs algumas provas te difĂ­cil reunir todos os esporĂĄdicas, duas das quais apoios e patrocĂ­nios ne- ramulo Motor Festival, uma instituição vocacionaintegradas na equipa Garcia cessĂĄrios para este tipo de que todos os anos leva um da para o efeito. A obra vai ser realizada Q~PHURPXLWRVLJQLĂ€FDWLYR Joalheiro, Carlos Jorge Tor- actividade. Carlos Jorge Torres de visitantes, relacionados por 543 352 euros (valor res recupera a Torres Rally Team para voltar a disputar DĂ€UPDVH H[SHFWDQWH FRP com o sector automĂłvel e sem IVA) e tem um prazo o regresso Ă  estrada, mas pĂşblico em geral, Ă  Serra do de execução de 210 dias. provas desportivas. O projecto conta com Na Rampa do Caramu- para jĂĄ diz que nĂŁo estĂĄ em Caramulo. Este evento ĂŠ compos- Ă€QDQFLDPHQWRGR45(1 lo, a equipa vai participar condiçþes de disputar a com um Porsche 997 GT4, vitĂłria. “NĂŁo estou adap- to por vĂĄrias iniciativas, Mais Centro no valor de tado ao carro. Se estivesse como seja, feira de jor- 746 560 euros, o qual comde 450 cavalos. Zona emblemĂĄtica do provavelmente disputaria a nais e miniaturas, feira de preende a aquisição do distrito de Viseu, a Serra do vitĂłriaâ€?, notou o piloto de componentes automĂłveis imĂłvel (225 000 euros). A construção deste e concentração de automĂłCaramulo tem uma grande 42 anos. equipamento vai permitir A Rampa do Caramulo, veis antigos e de Ferraris. tradição no desporto autoO piloto e comerciante colmatar a necessidade de com um percurso de trĂŞs mobilĂ­stico. “Desde miĂşdo que quilĂłmetros, arranca no sĂĄ- de automĂłveis vai tentar resposta neste tipo de equiacompanho aquela prova bado Ă  tarde e continua no disputar, no prĂłximo ano, pamento, inexistente na e entretanto surgiu a opor- domingo de manhĂŁ. Este ĂŠ o Campeonato Nacional de “Altaâ€? de Coimbra, contritunidade de voltar a reunir composto por zonas rĂĄpi- Montanha, composto por buindo, simultaneamente, para a reabilitação de mais a correrâ€?, referiu Carlos das e por outras de elevada oito provas.

ficada como PatrimĂłnio Mundial da UNESCO. A infra-estrutura vai ter capacidade para receber 71 crianças, entre os quatro meses de idade e os cinco anos. A creche acolherĂĄ um total de 29 crianças, distribuĂ­das por berçårio (sete crianças), sala de um ano (nove) e sala de dois anos (13). O jardim-de-infância acolherĂĄ um total de 42 crianças, distribuĂ­das por duas turmas. Estima-se que a entrada em funcionamento do equipamento leve Ă  criação de 12 postos de trabalho permanentes. Nos anos 30 do sĂŠculo XX, chegou a funcionar naquele edifĂ­cio um estabelecimento de ensino, de nome “ColĂŠgio Estrangeiro – Educação Belgaâ€?, de que ainda restam vestĂ­gios do nome pintado na fachada.


05

QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

E se juntĂĄssemos Google e Excel?

“Solução informĂĄticaâ€? criada pela UC Um investigador da Universidade de Coimbra (UC), Paulo Gomes, acaba de criar uma “solução informĂĄticaâ€? capaz de permitir produzir relatĂłrios de anĂĄlise de uma grande quantidade de dados e indicadores com uma simples pesquisa, tal como acontece, por exemplo, no Google. Trata-se da Wizdee Discovery. A nova “solução informĂĄticaâ€? consiste na utilização de tecnologia inteligente desenvolvida por aquela “start-upâ€? da UC, prometendo revolucionar a anĂĄlise de informação. “De forma simples, para se perceber melhor a inovação, podemos dizer que foi criada uma tecnologia que junta a pesquisa intuitiva do Google e a capacidade de anĂĄlise e manipulação dos resultados do Excelâ€?, explica Paulo Gomes. Segundo ele, o ÂŤsegredoÂť para a capacidade de

Paulo Gomes fala de aproveitamento de um conceito inovador

produzir, em segundos e sem dificuldade, anĂĄlises complexas (que normalmente demorariam semanas ou meses) estĂĄ na integração da pesquisa semântica e da anĂĄlise de linguagem natural, um conceito inovador explorado pela “start-upâ€?, formada

por investigadores da Universidade. “AlĂŠm de perceber a linguagem dos humanos e de analisar dados actualmente apenas entendidos por especialistas, o sistema permite explorar os dados atravĂŠs de novos mĂŠtodosâ€?, acentua aquele docente da

Faculdade de CiĂŞncias e Tecnologia da UC. Com a tecnologia pronta a entrar no circuito comercial, a Wizdee efectuou algumas parcerias, entre elas uma com a PHC Software, que detĂŠm um dos melhores ÂŤsoftwaresÂť de gestĂŁo nacionais.

Junta do Olivais promove homenagem a Luiz Goes O presidente da Junta de Freguesia de Santo AntĂłnio dos Olivais, Francisco Andrade, promove no domingo, dia 08, a sua Ăşltima iniciativa pĂşblica como lĂ­der desta autarquia, despedindo-se, assim, de trĂŞs mandatos, dado que nĂŁo se recandidata. A forma escolhida para terminar os 12 anos de presidĂŞncia da maior Junta de Freguesia do concelho ĂŠ a realização de um espectĂĄculo de homenagem a Luiz Goes (falecido a 18 de Setembro de 2012), um dos grandes vultos da canção de Coimbra, o qual irĂĄ realizar-se, a partir das 17h00, no auditĂłrio do ConservatĂłrio de MĂşsica. O espectĂĄculo, intitulado “Goes, uma voz, um patrimĂłnioâ€?, incluirĂĄ a exibição de um filme/ documentĂĄrio sobre a vida de Luiz Goes, a actuação do Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra e dos fadistas Nuno Silva, Nuno Botelho, Bruno Costa, Paulo Figueiredo e Fernando Marques.

EdifĂ­cio cedido pelo MunicĂ­pio de Poiares

Antiga escola vai ser sede da Confraria da Chanfana O edifĂ­cio da antiga escola, cedido pelo MuEm breve, serĂĄ assi- nicĂ­pio de Vila Nova de nado um protocolo com Poiares, vai ser recuperado a Secretaria de Estado do HUHTXDOLĂ€FDGRSDUDDFROKHU Ordenamento do TerritĂł- D &RQIUDULD EHQHĂ€FLDQGR rio que permitirĂĄ Ă  Con- esta empreitada de apoio fraria da Chanfana de Vila Ă€QDQFHLURDWUDYpVGHXPD Nova de Poiares reabilitar candidatura apresentada o edifĂ­cio da antiga escola junto da ComissĂŁo de CoprimĂĄria de Vale de Vaz, ordenação e Desenvolvipara aĂ­ criar a sua sede so- mento Regional do Centro cial e desenvolver um mais (CCDRC). As obras a realizar no amplo conjunto de actividades, soube o “CampeĂŁoâ€?. imĂłvel visam a criação de “As confrarias tĂŞm vin- um espaço de convĂ­vio do a assumir a função de e confraternização e, sidivulgar o territĂłrio e os multaneamente, garantir concelhos em que se in- condiçþes para que, neste serem. É o caso de Vila local, possam ser desenvolNova de Poiares, onde vidos alguns dos projectos temos feito um trabalho culturais e sociais que tĂŞm permanente de salvaguarda vindo a ser dinamizados da gastronomia local e, em pela Confraria da Chanparticular, da chanfanaâ€?, fana. â€œĂ‰ um espaço que dĂĄ sublinha Madalena Carrito, mordomo-mor da Confra- novo fĂ´lego Ă  nossa actividadeâ€?, reconhece Madalena ria da Chanfana. &LHQWHGDVGLĂ€FXOGDGHV Carrito. As obras representam que a comunidade atravessa, Madalena lembra que um investimento que ronda tem vindo a ser assumido os 90 000 euros e deverĂŁo um papel determinante ser iniciadas no mĂŞs de no apoio Ă  sociedade civil, Outubro, sendo previsĂ­vel desenvolvendo activida- DVXDFRQFOXVmRDWpDRĂ€QDO des com uma componente do ano, caso tudo corra de feição. social. G. B.

No domingo

L.S.

9

www.campeaoprovincias.pt

L u Ă­ s Fe r n a n d o d e Sousa Pires de Goes, nascido em Coimbra, a 05 de Janeiro de 1933, foi mĂŠdico e considerado um dos expoentes mĂĄximos da canção de Coimbra, como cantor e compositor, tendo sido “padrinho musicalâ€? de Adriano Correia de Oliveira e JosĂŠ Afonso. Aos 19 anos, a convite de AntĂłnio Brojo, gravou o seu primeiro disco e no Ă€QDOGDGpFDGDGHIRUmou o Coimbra Quintet, com os mĂşsicos AntĂłnio Portugal, Jorge Godinho, Manuel Pepe e Levi Baptista, gravando o ĂĄlbum Serenata de Coimbra, que ainda hoje ĂŠ considerado o disco portuguĂŞs mais vendido. Foi autor de 25 fados e 18 baladas, fazendo parte do seu reportĂłrio “Balada do marâ€?, â€œĂ‰ preciso acreditarâ€? e “Cantiga para quem sonhaâ€?. Feira de Artesanato

Em Santo AntĂłnio dos Olivais, no largo entre a Igreja e a sede da Junta de Freguesia, estĂĄ a decorrer,

atÊ domingo (dia 08) a oitava edição da Feira de Artesanato, uma iniciativa que jå Ê uma referência na cidade de Coimbra. São 21 os artesãos que estão presentes nesta feira, que se iniciou no dia 01, numa tenda gigante, tendo a organização da iniciativa, que pertence à Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais, privilegiado os que têm participado desde o início, a maioria dos quais da zona de Coimbra. Tal como Ê habitual, estão presentes na feira os mais diversos trabalhos, como franjados e rendas feitos à mão, tecelagem, bijutaria diversa, artesanato urbano, trabalhos em madeira, vidro, estanho, sabonete, jornal, porcelana, tanoaria, entre outros. Francisco Andrade, presidente da Junta de Freguesia, destaca a colaboração de vårias entidades no programa da Feira de Artesanato, nomeadamente ao nível da animação, pelo que a realização do certame não implica uma grande despesa por parte

da Junta de Freguesia, sendo restringida Ă  utilização da tenda e aos custos da electricidade. Hoje (dia 05) Ă  noite o certame promete ser bastante animada, no interior da tenda onde se realiza a Feira de Artesanato, com o Flash Fit Woman, um FOXEH GH Ă€WQHVV GRV 2OLvais. Pelas 21h00 haverĂĄ “Dance Fusion Kidsâ€? (de pequenino ĂŠ que se torce o pepino), Ă s 21h30 serĂĄ a vez da Zumba (dança e perda de calorias) e, pelas 22h00, a Festarola, sem limite de idades, onde se podem juntar avĂłs e netos. AmanhĂŁ, sexta-feira, pelas 21h00, serĂĄ exibido XP Ă€OPH VREUH D IUHJXHsia de Santo AntĂłnio dos Olivais, enquanto que no sĂĄbado (dia 07), a partir das 21h00, a noite serĂĄ animada pela Quarentuna, formada em exclusivo por antigos alunos da Academia de Coimbra e que tambĂŠm foram tunos nos seus tempos de estudante, FRQWDQGRQDVVXDVĂ€OHLUDV com elementos da maior parte das tunas da cidade desses tempos.

Miranda do Corvo

Câmara consignou Centro de NegĂłcios A Câmara Municipal de Miranda do Corvo anunciou a consignação das obras para a criação de mais gabinetes do Centro de Experimentação de NegĂłcios, no piso superior do Mercado Municipal da vila, UHFHQWHPHQWHUHTXDOLĂ€FDGR O Centro de Experimentação de NegĂłcios, que conta jĂĄ com uma empresa instalada, visa “incentivar o empreendedorismo, disponibilizando instalaçþes para acolhimento de empresas promovidas por jovens qualificados, de forma a potenciar o aparecimento de negĂłcios, incentivando-os na fase do arranque, por vezes a mais difĂ­cilâ€?, segundo refere a autarquia. No espaço, onde se encontra jĂĄ instalada uma empresa de serviços ligada ao turismo, irĂĄ tambĂŠm funcionar um Centro de Estudos da UniĂŁo Geral de Trabalhadores (UGT), no âmbito de um protocolo

celebrado entre o MunicĂ­pio, esta central sindical e a Fundação ADFP. De acordo com a Câmara de Miranda do Corvo, a criação do Gabinete de Apoio Ă  Inovação, Competitividade e Empreendedorismo (GAICE) e do Centro de Acolhimento de Empresas, “representa uma aposta forte por parte do MunicĂ­pio nas pessoas e no seu capital empreendedorâ€?. “Pretende-se disponibilizar Ă s empresas, em fase de constituição ou de arranque, um local de acolhimento, com serviços de apoio e ambiente propĂ­cio para o VHXFUHVFLPHQWRHDĂ€UPDomR no contexto empresarial, apoiando a gĂŠnese de micro e pequenas empresas, com projectos que sejam adequados ao desenvolvimento econĂłmico do concelho e que tambĂŠm apostem na inovação, nas novas tecnologias e na criação de empregoâ€?, sustenta a autarquia.


MONTEMOR-O-VELHO

10

05

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Festa espalhada por trĂŞs locais

Acesso facilitado entre o castelo e o centro histórico Alexandra Ferreira, vereadora da Cultura, subliQKDTXHDHGLÀFDomRPHGLHYDO ² HQTXDQWR HVSDoR GH maior beleza e importância

Programa Quinta-feira (05 de Setembro) K²$EHUWXUDGDH[SRVLomR´8PROKDUVREUH DVFROHFo}HVPXVHROyJLFDV GR0XQLFtSLRGH0RQWHPRUR9HOKRÂľHODQoDPHQWR da revista “Monte Mayorâ€? (nĂşmero 15), na Galeria Municipal 22h00 – Concerto com a banda RockLuso, no &DVWHORGH0RQWHPRUR9HOKRVHJXLQGRVHDQLPDomR com o DJ Bastez Sexta-feira (06 de Setembro) K²/DQoDPHQWRGRFDWiORJRGDH[SRVLomR´2 Municipalismo em Montemor-o-Velho – 800 Anos de +LVWyULDÂľHGROLYUR´0DQXHO-DUGLP²8P3HUFXUVR Inacabadoâ€?, de Pedro Miguel FerrĂŁo, na Galeria Municipal 19h00 – Abertura dos bares, gastronomia e aniPDomR 22h00 – Concerto com David Fonseca, seguindoVHDQLPDomRFRPGM¡V6RXO)XQN%URWKHUVQR&DVWHOR SĂĄbado (07 de Setembro) 17h00 – Abertura dos bares, gastronomia e aniPDomR 22h00 – Concerto com ResistĂŞncia, seguindo-se “Sounds of Castelâ€?, por David Silva e Keci KeciDrums Domingo (08 de Setembro) 10h00 – SessĂŁo solene do Dia dos MunicĂ­pio, QRV 3DoRV GR 0XQLFtSLR _ $WULEXLomR GH PHGDOKDV de MĂŠrito Municipal e do prĂŠmio literĂĄrio de Afonso 'XDUWHVHJXLGRVGHODQoDPHQWRGDREUD´23RHWDH o Homem: Afonso Duarte (uma visĂŁo)â€?, de Maria Augusta Trindade 16h00 – Abertura dos bares, gastronomia e animaomR_6XQVHWFRPGM V5LFKLH6RXO6RXO)XQN%URWKHUV David Silva, Sara Sousa e AndrĂŠ Matos 21h00 – Concerto de SĂŠrgio Dinis com a banda JoĂŁo de Barros 22h00 – Concerto com MĂłnica Ferraz, seguindo-se DQLPDomRFRPGM V6RXO)XQN%URWKHUV

– permite associar as festas do concelho Ă  histĂłria e, ao mesmo tempo, promover DTXHOH HVSDoR HQTXDQWR agente turĂ­stico e econĂłmico. Para facilitar a vida aos visitantes, para alĂŠm de um pequeno autocarro – que farĂĄ o transporte entre a ĂĄrea urbana e o castelo – o ascensor mecânico e respectivo percurso pedonal, recentemente inaugurados, permitem o acesso ao castelo de uma forma simples e agradĂĄvel. 4XDQGR IRL ODQoDda, esta obra pretendia “fomentar a vontade de conquistar, de novo, o castelo, convidando Ă  descoberta dos cantos e recantos de uma malha urbana que transpira histĂłria por todas as pedras e muros circundantes e que se confunde com a prĂłpria histĂłria da nacionalidade, proporcionando a abertura de novas leituras do territĂłrio e atĂŠ abrir mais um caminho

A “feira do anoâ€?, como ĂŠ popularmente conhecida, volta a realizar-se, por estes dias, na zona ribeirinha de Montemor-o-Velho. Para alĂŠm das cebolas e da roupa velha, destaca-se, ainda, a feira do cavalo, que estĂĄ a decorrer desde 25 de

M.D. MATIAS UNIPESSOAL, LDA. EMPREITEIRO DA CONSTRUĂ‡ĂƒO CIVIL

Telef.: 239 951 761 - Telem.: 917 588 942 MORRAĂ‡Ăƒ - 3140-579 TENTĂšGAL - MONTEMOR-O-VELHO

33481

mariodominguesmatias@sapo.pt 33482

Agosto e se prolonga atĂŠ ao prĂłximo domingo. “As feiras sĂŁo a nota mais viva, o Ă­ndice mais seguro do quotidiano de um povoâ€?, assinala o MunicĂ­pio, deixando clara a razĂŁo pela qual a vila de Montemor-o-Velho man-

WpPDLQGDKRMHGXDVIHLUDV “de existĂŞncia bem recuada no tempo e de extrema importância para a vida do concelhoâ€?. A feira anual realiza-se a 08 de Setembro, dia dedicado a Nossa Senhora da Natividade. Registos histĂłricos apontam para a sua origem HVWHMD OLJDGD Ă  festa que RUI MANUEL GOMES se realizava, CARVALHO nessa data, MECĂ‚NICO AUTO no Hospital de Nossa Senhora de Rua 31 de Dezembro - 3140-672 EREIRA MONTEMOR-O-VELHO - Telem.: 965 809 793 Campos, en-

Rui Auto

assistĂŞncia tĂŠcnica de caldeiras

6HJDGRPGDV‡K Urb. Quinta de S. Luís, Lt 82, Rc Drt. 3HUHLUD0RQWHPRUR9HOKR

Operacional Regional do Centro – Mais Centro, no âmbito de parcerias para D UHJHQHUDomR XUEDQD R ascensor mecânico e percurso pedonal representa um investimento de um

milhĂŁo e 300 000 euros, comparticipado em 85 por cento. A obra, iniciada no primeiro trimestre de 2011, foi inaugurada a 28 de Junho deste ano.

Feiras ajudam a manter tradição mais popular

AlvarĂĄ n.Âş 31953

Ricardo Rosa 913 521 972

de estímulo económico�, conforme explica nota do Município de Montemor-o-Velho. Submetido, em 2009, a uma candidatura a fundos comunitårios do Programa

Na zona ribeirinha

PUBLICIDADE

ASSISTĂŠNCIA E MANUTENĂ‡ĂƒO DE: Caldeiras a GĂĄs Caldeiras a GasĂłleo Esquentadores

Ascensor mecânico e percurso pedonal foram inaugurados hå cerca de dois meses

OP

O castelo, a zona ribeirinha e o centro histĂłrico de Montemor-o-Velho sĂŁo os locais onde, este ano, decorrem as festas concelhias.

YROYHQGRWRGDDSRSXODomR TerĂĄ sido o Infante D. 3HGUR D VROLFLWDU D OLFHQoD SDUDDFULDomRGHXPDIHLra franca em Montemor-o-Velho. D. JoĂŁo I e D. Duarte, a pedido do regente, concedem, em1426, D OLFHQoD SDUD WDO HYHQWR se realizasse de 01 a 15 de Setembro. $GXUDomRGDIHLUDIRL HQFXUWDGDMiQRUHLQDGRGH D. Afonso V e, mais tarde, para apenas quatro dias antes da festa de Santa Maria e quatro dias apĂłs a mesma. AlĂŠm da feira anual, existe uma outra quinzenal, Ă  quarta-feira.

PUBLICIDADE

Marcos Valentim

Todos os trabalhos de Construção Civil

Tubos Hidråulicos - Bombas - Distribuidores Direcçþes - Filtros - Vålvulas - Tomadas de força 5HSDUDo}HV+LGUiXOLFDV3QHXPiWLFD/XEUL¿FDomR

Pedra Branca - Seixo - 967 677 777

Mendes & Mendes, Lda. ComĂŠrcio e IndĂşstria de MĂĄrmores e Granitos 33486

33479

Est. Nacional, N.Âş 111 - Salgueiro - 3140-562 TENTĂšGAL Telef./Fax: 239 495 319 - geral@rail.mail.pt

Pavimentos de Madeira , portas, janelas, tectos falsos, etc

Rua da FĂĄbrica, 3140-576 TentĂşgal - mendes_e_mendes@sapo.pt Telef.: 239 951 262 / 239 952 931 - Fax: 239 951 525

33496

REPRESENTAÇÕES DE ACESSÓRIOS INDUSTRIAIS, LDA.


05

QUINTA-FEIRA

MONTEMOR-O-VELHO

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

11

www.campeaoprovincias.pt

Concertos, gastronomia e cultura compþe cartaz de animação

Festa regressa ao centro do concelho dição, a cultura e o espĂ­rito empreendedor e criativo de Outrora concebida para todos os munĂ­cipesâ€?, revela repelir os invasores, a forti- o MunicĂ­pio. Os bilhetes para os esĂ€FDomR GR FDVWHOR p DJRUD o palco das festas do con- pectĂĄculos custam entre celho, em que todos sĂŁo 1,50 e quatro euros, contuconvidados a participar. do, um bilhete geral que dĂĄ A partir de hoje e atĂŠ ao acesso aos quatro dias de prĂłximo domingo, Dia do concertos, pode ser adquiMunicĂ­pio, Montemor-o- rido por 10 euros. â€œĂ‰ um car taz que -Velho estĂĄ em festa, com concertos, gastronomia e abrange estilos de mĂşsica vĂĄrias iniciativas de carĂĄcter GLYHUVLĂ€FDGRVHTXHSUHWHQcultural a marcar a agenda de chegar a vĂĄrias faixas etĂĄriasâ€?, explica a vereadora da de toda a regiĂŁo. David Fonseca (sexta- Câmara de Montemor, Ale-feira), ResistĂŞncia (sĂĄbado) xandra Ferreira, destacando e MĂłnica Ferraz (domingo) a animação permanente que sĂŁo os cabeças-de-cartaz vai decorrer nas zonas onde das festas concelhias, em estĂŁo instalados os bares. Pelo espaço onde de2013. Durante quatro dias, no palco privilegiado do correm (zona ribeirinha, castelo, actuam, ainda, o centro histĂłrico e castelo) grupo RockLuso e SĂŠrgio e pelo programa proposto, Dinis, com a banda de JoĂŁo a autarca considera que “estĂŁo reunidas todas as de Barros. “A sede do concelho condiçþes para que as fesvolta a ser o centro da con- tas continuem a ser um fraternização e celebra a tra- sucessoâ€?.

de Montemor-o-Velho, haverå o lançamento de vårias obras e publicaçþes literårias.

G. B.

Medalha para Carlos Laranjeira

Castelo acolhe o palco principal das festas concelhias de Montemor-o-Velho

$ FRQWHQomR Ă€QDQFHLra – patente, tambĂŠm, no reduzido preço dos bilhetes – levou o MunicĂ­pio a reduzir o orçamento das festas concelhias. Em 2012, a verba destinada ao evento jĂĄ tinha sofrido um corte de 60 por cento e, este ano, nĂŁo irĂĄ alĂŠm dos 70 000 euros. Contudo, revela a Câmara liderada por LuĂ­s Leal, “comemorar o concelho de Montemor-o-Velho ĂŠ celebrar, tambĂŠm, a esperança

HDFRQĂ€DQoDGHXPWHUULtĂłrio e de uma cidadania mais fortesâ€?, por isso, “as festas concelhias querem continuar a honrar as tradiçþes do “Baixo Mondegoâ€? e das Gândaras e fazer da memĂłria colectiva a energia necessĂĄria para lançar um concelho cada vez mais modernoâ€?. Para alĂŠm das gastronomia, do artesanato e dos espectĂĄculos musicais, integrado nas festas concelhias

Dando continuidade Ă  forte aposta na ĂĄrea cultural, o MunicĂ­pio promove o lançamento do prĂŠmio literĂĄrio de Afonso Duarte e do catĂĄlogo da exposição “O Municipalismo em Montemor-o- Velho – 800 Anos de HistĂłriaâ€?, assim como a apresentação dos livros “Manuel Jardim Um Percurso Inacabadoâ€?, de Pedro Miguel FerrĂŁo, e “O Poeta e o Homem: Afonso

Duarte (uma visão)�, de Maria Augusta Trindade. No próximo domingo, Dia do Município de Montemor-o-Velho, a edilidade vai atribuir medalhas de MÊrito Concelhio. Este ano, recebem esta distinção Carlos Laranjeira (a título SyVWXPR ´XPDGDVÀJXUDV TXH ÀFDUi QD KLVWyULD GR concelho, pelo seu trabalho em prol da agricultura no Baixo Mondego e dos orizicultores�, sublinha Alexandra Ferreira; e o ex-secretårio de Estado da Juventude e Desporto, Laurentino Dias, pela forma como apoiou a pråtica desportiva em Montemor-o-Velho.

PUBLICIDADE

Concurso literĂĄrio

Município lança nova edição do prÊmio de Afonso Duarte dução literåria da língua portuguesa, premiando uma obra inÊdita e, ao mesmo tempo, homenageando o contributo do patrono desta iniciativa e o seu contributo para a

cultura e a literatura portuguesa. No biĂŠnio 2013/2014, serĂŁo admitidos a concurso trabalhos nos gĂŠneros literĂĄrios de ensaio, crĂłnica ou PRQRJUDĂ€D

PUBLICIDADE

COMÉRCIO DE PRODUTOS ALIMENTARES CONGELADOS, LDA.

Amieiro - Montemor-o-Velho - Telef./Fax: 239 607 221 ResidĂŞncia 239 680 734 - Telem.: 964 010 142 / 964 821 930

Rua Dr. JosĂŠ GalvĂŁo, 176 - MONTEMOR-O-VELHO - 239 689 003 Rua CapitĂŁo Cadete, 78 - LOURIÇAL - 236 962 381 Rua Dr. Lino Cardoso, 5 - ANĂ‡Ăƒ - 239 964 426 Praça Miguel Bombarda, 4-6 - SOURE - 239 507 064

33494

Consultas todos os dias Ăşteis!

33487

OPTOMETRIA CONTACTOLOGIA OFTALMOLOGIA

33387

Fornecimento para Banquetes Casamentos ORÇAMENTOS GRà TIS

Carapinheira - 239 623 535 - 965 615 073 Agora tambĂŠm nova clĂ­nica na Tocha

www.peroneo.pt

Amieiro - Estrada Nacional 335 3140-021 Arazede Telef.: 239 607 393 - Fax: 239 607 470 Telem.: 968 816 150 geral@peroneo.pt 40º14’47,89*N,8º39’59.28*W

33511

PUBLICIDADE

a sessão solene do Dia do Município, no próximo domingo. Instituído pela Câmara de Montemor, o prÊmio literårio de Afonso Duarte pretende incentivar a pro-

33477

A prĂłxima edição do prĂŠmio literĂĄrio de Afonso Duarte serĂĄ lançada pelo MunicĂ­pio de Montemor-o-Velho, no âmbito das festas concelhias, a 08 de Setembro. No biĂŠnio 2011/2012, a obra vencedora foi “O tempo do senhor Blum e outros contosâ€?, de Marlene Ferraz, escritora que, pela segunda vez, vĂŞ o seu trabalho ser distinguido com o legado de Afonso Duarte. O lançamento deste livro vai realizar-se durante


05

REGRESSO ÀS AULAS

12

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Alunos aguardam abertura das escolas

Professores em sobressalto no início do ano lectivo LUÍS SANTOS

Enquanto os milhares de alunos aguardam a saída dos horários e vão preparando o material escolar, para o início das aulas, entre 12 e 16 de Setembro, são os professores os mais sobressaltados. É que, até lá, ainda serão colocados “alguns milhares” de docentes contratados, segundo o ministro da Educação, Nuno Crato. Segundo dados divulgados na passada sexta-feira, pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC), dos 13 011 professores dos quadros que concorreram ao concurso interno obtiveram colocação pouco mais

de 10 000 (83 por cento do total). “O sistema está a precisar de menos professores”, o que se tem vindo a veriÀFDUDRORQJRGRV~OWLPRV anos, e este ano “vai haver menos professores contratados do que aqueles que se candidatam a contrato, naturalmente um pouco menos que no ano passado”, segundo refere Nuno Crato. Por outro lado, a Federação Nacional de Professores estima que haja cerca de 10 000 docentes a inscrever-se nos centros de emprego, alertando para o risco de algumas escolas não conseguirem começar o ano lectivo por falta de docentes.

“O senhor ministro sabe que estão aqui milhares de professores que têm muitos anos ininterruptos de trabalho”, criticou Mário Nogueira, à porta de um Centro de Emprego, onde um grupo de sindicalistas decidiu dar apoio aos docentes que foram requerer o pagamento de subsídio de desemprego, uma vez que ainda são desconhecidas as listas dos contratados pelas escolas. “Normalmente as listas dos professores contrataGRVFRVWXPDPVDLUQRÀQDO de Agosto, para que nos possamos apresentar ao serviço a 01 de Setembro, mas, este ano, o Ministério ainda nem sequer apresentou ao certo uma

PUBLICIDADE

Aguarda-se pelo começo de aulas para saber se todos os alunos terão professor

data para a apresentação das listas, o que faz com que todos os contratados estejam desempregados e o Ministério poupe nos ordenados”, conforme critica uma docente. Além disso, esta situação põe em causa o arranque das aulas nos

estabelecimentos com elevada percentagem de contratados: “É a primeira vez que as escolas vão iniciar um ano escolar sem terem FRORFDGR XP ~QLFR FRQtratado, incluindo escolas que vivem à custa de contratados, como é o caso das escolas de ensino artístico”,

alerta Mário Nogueira. O sindicalista acusa o Ministério de “perseguir os professores contratados, que há tantos anos têm dado o melhor de si às escolas em situação mais complicada que os restantes colegas” e de os tratar “como descartáveis”.

Calendário escolar O Calendário Escolar 2013/2014 define que as aulas do 1.º período têm início entre os próximos dias 12 e 16 de Setembro e terminam a 17 de Dezembro, para as férias e Natal e Ano Novo. O 2.º período iniciar-se-à dia 06 de Janeiro de 2014 e terminará a 04 de Abril. Já o 3.º período começará dia 22 de

UM NOVO ANO LETIVO VAI COMEÇAR!

Abril e terminará entre os dias 06 e 13 de Julho, dependendo do ano de escolaridade. A interrupção das actividade lectivas para os ensinos básico e secundário, incluindo a educação especial, será de 18 de Dezembro de 2013 a 03 de Janeiro de 2014, de 03 de Março a 05 de Março e de 07 de Abril a 21 de Abril.

PUBLICIDADE

Aprender Inglês, Alemão e Espanhol traz um mundo de oportunidades. Não as percas. A International House tem os exames que precisas para o teu futuro académico #.0-¾11'-,*@#+-1oi,-1"##6.#0'Ǧ,!'@

Portátil Lenovo novo i3 HD 500 4GB - 259\

Contacta-nos : 239 822971 info@ihcoimbra.com

PC P PFI G2020 4GB DRR3 - HD 500 4GB Teclado Tecl Tec la e rato - 259\ la

RRua Carlos Seixas, 225 S António dos Olivais S.to 3030-177 COIMBRA Telef.: 239 701 100

Base de refrigeração portátil - 12,50\

33331

Campanha de Regresso às Aulas

INSCRIÇÕES ABERTAS

33340

Coimbra

Consulte-nos no regresso às aulas 239 825 702 - 938 498 007

33326

www.ihcoimbra.com

33385

International House Rua Antero de Quental 135 - 3000-032 Coimbra Telem.: 937 902 886 - Tel: 239 822 971 E-mail: info@ihcoimbra.com


REGRESSO ÀS AULAS Estudo da Universidade de Coimbra

No Dolce Vita

Professor-tutor nas escolas reduz absentismo e insucesso A concretização de um programa regular de tutoria no sistema de ensino båsico português, prestado por professores, terå um forte impacto na redução do absentismo e insucesso escolar, conforme conclui um estudo desenvolvido, ao longo dos últimos quatro anos, por uma equipa de investigadores da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (UC). A pesquisa compreendeu o acompanhamento, durante um ano lectivo (2010/2011), de 277 alunos do 2.º e do 3.º ciclos do ensino båsico, com percursos educativos irregulares e marcados pelo insucesso, divididos por dois grupos: alunos acompanhados por professores-tutores e alunos controlo, de um grupo equivalente - e teve por

REMHFWLYR DYDOLDU D HĂ€FiFLD do TUTAL, um programa de tutoria escolar concebido de raiz em Portugal, entre 2005 e 2009, no âmbito do projecto Itineris - Sistema de Aprendizagens Globais para a Empregabilidade, financiado pela Iniciativa ComunitĂĄria EQUAL (Fundo Social Europeu, no combate ao absentismo e insucesso escolar). 2V DOXQRV TXH EHQHĂ€ciaram de tutoria “passaram de um resultado escolar mĂŠdio negativo, no ano lectivo anterior Ă  aplicação do programa, para um resultado escolar mĂŠdio positivo. Por outro lado, enquanto os alunos do grupo de conWUROR QmREHQHĂ€FLDUDPGH tutoria) registaram um aumento do nĂşmero de faltas LQMXVWLĂ€FDGDV HQWUH R Ă€QDO do ano lectivo 2009/2010

e o final do ano lectivo 2010/2011, os alunos que estiveram inseridos no TUTAL reduziram em 50 por cento o nĂ­vel do absentismo injustificado, durante o mesmo perĂ­odoâ€?, explica o investigador Francisco SimĂľes, que desenvolveu a sua tese de doutoramento neste projecto. 9HULĂ€FRXVHDLQGDTXH ´RV DOXQRV TXH EHQHĂ€FLDram da intervenção tutorial registaram melhorias no que diz respeito ao seu sentido de competĂŞncia na aprendizagem e integração na escola, entre o inĂ­cio e R Ă€P GR SURJUDPD FRPparativamente ao grupo de controloâ€?, descreve o investigador que, defende: “Este trabalho aponta para um impacto promissor do apoio directo prestado por professores-tutores a alunos

Muitas surpresas no inĂ­cio escolar

em maiores dificuldades, nomeadamente quando esse apoio tem um caråcter continuado e de proximidade. É necessåria vontade política para implementar, de forma estruturada e organizada, a figura do professor-tutor em meio escolar para a prevenção do abandono escolar e redução do insucesso�. A intervenção do estudo decorreu nos Açores, nas escolas båsicas integradas de Arrifes, Rabo de Peixe e Ribeira Grande, (Ilha de S. Miguel), e nas escola secundåria Jerónimo Emiliano de Andrade e båsica e secundåria Tomås de Borba (Ilha Terceira), com o apoio activo da Cåritas da Ilha Terceira e de organismos do Governo Regional dos Açores. No Continente participaram algumas escolas do Algarve.

Rede escolar de Cantanhede

Centro Educativo de Cadima serĂĄ inaugurado no domingo

PUBLICIDADE

nos dos estabelecimentos de ensino da freguesia de Cadima, podendo acolher cerca de 150 alunos do 1.º CEB, dispondo para o efeito, nesta valência, de seis salas de aula equipadas com banca de apoio e arrumos de material didåctico, gabinetes, sala de trabalho de docentes, zona de atendimento e instalaçþes sanitårias divididas por sexos, incluindo uma para pessoas de mobilidade reduzida.

Tem, tambÊm, refeitório, sala polivalente, biblioteca e recinto de jogos no exterior, possuindo, alÊm disso, mais duas salas, uma para actividades, outra para a componente de apoio à família, e um espaço polivalente. As åreas exteriores de lazer foram projectadas de modo a disporem de condiçþes para uma salutar convivência entre as crianças, num ambiente de segurança

PUBLICIDADE

3 (dia 22) e Croods (dia 29). As sessþes, com início às 11h, oferecem entrada livre a crianças atÊ aos 14 anos acompanhados por dois adultos, sendo necessårio fazer reserva das entradas junto do balcão de atendimento (limitadas ao stock existente). O Planetårio tambÊm HVWiGHUHJUHVVRHQRÀP-de-semana de 14 e 15 de Setembro a ågua serå o tema em destaque, com sessþes agendadas para as 11h00, 15h00, 16h00, 17h00 e 18h00, com entradas reservadas a crianças e jovens entre os 04 e os 15 anos.

SessĂŁo decorreu ontem

EUVG abriu ano lectivo A sessão de abertura do ano lectivo 2013-2014 na Escola Universitåria Vasco da Gama (EUVG), em Coimbra, realizou-se, ontem, onde intervieram representantes da entidade instituidora e dos órgãos acadÊmicos. O destaque foi para a alocução da tenente-coronel mÊdica veterinåria Cristina Mimoso Falcão, do ExÊrcito por-

tuguĂŞs, que participou numa missĂŁo na BĂłsnia-Herzegovina em 1996, a qual demonstrou a importância Medicina VeterinĂĄria em ĂĄreas como a saĂşde pĂşblica e a qualidade alimentar, entre outras. O prog rama encer rou com um seminĂĄrio sobre “Biossegurança em Medicina VeterinĂĄriaâ€?, que teve como orador o mestre Pedro JuliĂŁo.

PUBLICIDADE

AIKIDO - DAMAS - ESGRIMA FUTSAL - GINĂ STICA: Ritmica e AcrobĂĄtica e de Manutenção JUDO - JU JITSU - KARATÉ - KENDO KRAV MAGA - NATAĂ‡ĂƒO - PESCA TAEKWONDO - TÉNIS DE MESA

DESPORTO Formação - Competição CULTURA GABINETE DE FISIOTERAPIA - SAUNA

Treinos DiĂĄrios Vem treinar connosco Inscreve-te

LOCAL DE TREINO: EstĂĄdio da Cidade de Coimbra (Sala de Judo) Telem.: 915 444 747 - E-mail: judoclubedecoimbra@hotmail.com www.judoclubecoimbra.pt

e harmonia. Quanto aos acessos, a implantação do imóvel foi feita de modo a garantir a segurança pedonal e rodoviåria, estando prevista uma ligação à parte posterior do terreno, bem como zonas de estacionamento que favorecem a protecção das crianças.

O Dolce Vita Coimbra assinala o regresso às aulas com uma programação especialmente dedicada aos mais pequenos, onde se destaca o concerto gratuito de Xana Toc Toc, no dia 28 de Setembro, pelas 16h00, que garante muita alegria e animação. O cinema infantil, as mascotes e o planetårio prometem ainda mais surpresas ao longo do mês. Os domingos de manhã voltam a estar reservados ao cinema infantil, com a exibição de grandes sucessos de animação: Paranorman (dia 08), Vickie e o Tesouro dos Deuses (dia 15), Madagåscar

BALLET - DANÇAS AFRO-LATINAS DANÇA CONTEMPORĂ‚NEA DANÇA JAZZ - DANÇAS DE SALĂƒO CIRCUITO / TRAINING LOCAL POWER - PILATES TEN CHI TESSEN - VIOLA - ZUMBA

Judo Clube de Coimbra

Inscriçþes abertas Rua Alexandre Herculano, 21-A - Coimbra Telef. 239 823 633 | e-mail: acmcoimbra@gmail.com 33388

O Centro Educativo de Cadima serå inaugurado domingo, dia 08, pelas 18h00, com este novo equipamento colectivo a fazer parte da rede escolar do concelho de Cantanhede na abertura do ano lectivo 2013/2014. O Centro estå implantado num terreno que a Câmara Municipal de Cantanhede adquiriu para o efeito, à entrada da localidade de Rodelo, numa zona de expansão urbana, a cerca de 600 metros do largo central de Cadima e confinando com a estrada que liga às localidades de Taboeira e Olhos da Fervença. Beneficiando de uma FRPSDUWLFLSDomRÀQDQFHLUD de 80 por cento, no âmbito de uma candidatura que mereceu aprovação do Quadro de Referência EstratÊgico Nacional (QREN), o novo centro escolar estå dimensionado para a totalidade dos alu-

13

www.campeaoprovincias.pt

CAMPO “CONDE FOZ DE AROUCE�:

33329

QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Aventura - Encontros - Concentraçþes - Estågios - Telef. 918 024 490 | e-mail: acm.fozdearouce@gmail.com

33333

05


05

CANTANHEDE

14

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Incremento do trabalho na ĂĄrea da saĂşde

Bombeiros VoluntĂĄrios duplicam prestação de serviços KHPRGLDOLVDGRVÂľSDUDRVUHVSHFWLYRVWUDWDPHQWRV A oportunidade foi agarrada pela direcção liderada por 5RJpULR0DUTXHVTXHDVVLP LQYHUWHXDWHQGrQFLDGHGLPLQXLomRGHVHUYLoRVQDYHUWHQWH da saĂşde. ´(P  HVWiYDPRV com uma diminuição de 30 por cento no transporte de GRHQWHVQmRXUJHQWHVGHYLGRj SROtWLFDGHUHGXomRGHFXVWRVÂľ DGPLWLXRUHVSRQViYHO Com “meios para corresponder ao transporte dos doentes hemodialisados e alguma H[SHULrQFLDÂľD$+%9&DFHLWRXRFRQYLWH²DOLiVWDPEpP endereçado a outra corporação YL]LQKD ² WHQGR UHIRUoDGR SURJUHVVLYDPHQWH DV DPEXlâncias de transporte mĂşltiplo

Comemoraçþes do 111.º aniversårio agendadas para Outubro Os Bombeiros Voluntårios de Cantanhede completaram 111 anos no passado dia 24 de Agosto. A data foi assinada com XP MDQWDU LQIRUPDO H GH FRQYtYLR HQWUH a direcção, elementos da corporação e familiares, com a festa para o exterior a ficar marcada para Outubro, por uma TXHVWmR GH RSHUDFLRQDOLGDGH 'XUDQWH R MDQWDU D GLUHFomR SUHVLGLGD SRU 5RJpULR 0DUTXHVGLVWULEXLXDLQGDDOJXPDVSHoDVGH fardamento e apresentou o selo dos CTT FRPHPRUDWLYRGRVDQRV $VFHOHEUDo}HVRÀFLDLVHVWmRDJHQGDGDV

SDUD  GH 2XWXEUR VHQGR TXH XP GLD antes a AHBVC organiza o I Forum dos Bombeiros VoluntĂĄrios, dedicado ao doente hemodialisado. “Sentimos necessidade de fazer este forum. É o contributo dos bombeiros em UHODomR DR GRHQWH KHPRGLDOLVDGRÂľ GLVVH RSUHVLGHQWHGDGLUHFomRGDFROHFWLYLGDGH DGLDQWDQGR TXH HQWUH RV FRQYLGDGRV YmR HVWDUHVSHFLDOLVWDVQRPHDGDPHQWHGD$56 &HQWURGRV+RVSLWDLVGD8QLYHUVLGDGHGH Coimbra (HUC) e Associação dos Doentes Hemodialisados.

(chamadas de ABTM). 1RĂ€QDOGHD$+%VC tinha mais duas ambulâncias ABTM direccionadas para HVWHVHUYLoRVHQGRTXHDIURWD GHYHUiVHUUHIRUoDGDHPEUHYH FRPPDLVXPYHtFXOR “NĂŁo entro na discussĂŁo dos tĂĄxis, mas, de facto, considero, atĂŠ por experiĂŞncia famiOLDUTXHHVWDVSHVVRDVSUHFLVDP de comodidade, apoio psicolĂłgico e de algum alento. Os ERPEHLURVWrPSHUĂ€OSDUDLVVR e conhecimentos de saĂşde, TXHHPFDVRGHPiGLVSRVLomR OKHVSHUPLWHDYDOLDUHLQWHUYLUÂľ DĂ€UPRXRSUHVLGHQWHGDGLUHFomRDFUHVFHQWDQGRTXHDFRUSRUDomRQmRIRLjSURFXUDGR ´DSURYHLWDPHQWRGREXUDFR GDOHJLVODomRFRQWUDQLQJXpPÂľ ´)RLXPFRQYLWHTXHSDUWLX GR&HQWURGH6D~GHDRTXDO acedemos reestruturando os VHUYLoRVÂľUHLWHURX No âmbito da reestrutuUDomRGRVVHUYLoRVD$+%9& criou um Gabinete de SaĂşde, TXH DVVLVWH RV ERPEHLURV H seus familiares. “Temos a colaboração de pessoas (desde um mĂŠdico a enfermeiros, passando por psicĂłlogos), TXHTXHULDPVHUYROXQWiULRV PDV QmR ERPEHLURV H TXH tĂŞm tambĂŠm dinamizado cursos de noçþes bĂĄsicas de socorrismo, de forma gratuita, QDFRPXQLGDGH-iYDPRVQD Â?HGLomRHFRQWLQXDDKDYHU LQWHUHVVDGRVSHORTXHYDPRV retomar depois do VerĂŁo estes

FXUVRVÂľGHFODURXRGLULJHQWH O prĂłximo passo na ĂĄrea GDVD~GHpSDVVDUDSUHVFUHYHU PHGLFDPHQWRVVHQGRTXHD corporação jĂĄ pediu a respecWLYDDXWRUL]DomRj$GPLQLVWUDomR5HJLRQDOGH6D~GH $56  do Centro. É, aliĂĄs, com base neste ´PHULWyULRÂľWUDEDOKRQDiUHD GDVD~GHTXHD$+%9&YDL concorrer ao TrofĂŠu PortuguĂŞs do Voluntariado. “Este ĂŠ XPWUDEDOKRLQWHUHVVDQWHTXH VHHVWiDGHVHQYROYHUQDiUHD GDVD~GHHTXHQRVRUJXOKDÂľ FRPHQWRX5RJpULR0DUTXHV 8PDPDLRUOLJDomRjVHPpresas foi outras das apostas GDGLUHFomRTXHYDLQRWHUFHLUR mandato. Este propĂłsito obrigou jDOWHUDomRGRVHVWDWXWRVTXH GHL[RXGHSUHYHUDSHQDVVycios nominais. Com efeito, a corporação WHPDJRUDWDPEpPTXRWL]Dçþes como sĂłcio-famĂ­lia e trĂŞs tipos de sĂłcios-empresa (a saber: Empresa ComĂŠrcio /RFDOFXMDTXRWDDQXDOpQR mĂ­nimo de 50 euros; Empresa 3OXVTXHSRUHXURVDQR QRPtQLPRSRGHEHQHĂ€FLDU de um desconto de 30 por FHQWRQRVVHUYLoRVSUHVWDGRV e de aconselhamento tĂŠcnico na ĂĄrea da segurança por parte do comando; e Empresa 3UHPLXPTXHSRUHXURV ano, no mĂ­nimo, beneficia GDJUDWXLWLGDGHGRVVHUYLoRV prestados pela corporação).

PUBLICIDADE

AmĂŠrico Nogueira Bastos

33559

Felicita os Bombeiros VoluntĂĄrios de Cantanhede pelo seu AniversĂĄrio

OFICINA DE SERRALHARIA 3RUW}HV‡*UDGHDPHQWRVHP)HUURH,QR[ (VWUXWXUDV0HWiOLFDV‡&REHUWXUDV H'LYLVyULDV‡$OIDLDV$JULFRODV João Bastos - 916 434 852

33446

Agradece aos B.V. de Cantanhede pelo serviço prestado à população

Rua da Igreja, 26 - 3060-424 Murtede - Cantanhede 7HOHI5HV_7HOHI)D[2ÂżF_7HOHP

Todas as empresas associadas HVWmRDLQGDGLYXOJDGDVQRVtWLR da AHBVC, lançado por ocasiĂŁo da edição deste ano da Expofacic. Para fazer face ao maior HQYROYLPHQWRFRPDFRPXnidade, os bombeiros criaram ainda um Gabinete de MarkeWLQJH5HODo}HV([WHULRUHVHVSHFLDOPHQWHYRFDFLRQDGRSDUD o contacto com as empresas. A AHBVC contrariou a WHQGrQFLD TXH VH UHJLVWD QR VHFWRUPDVRIDFWRpTXHHP DFULVHWDPEpPHVWDYD D UHĂ HFWLUVH QD FRUSRUDomR TXHGXUDQWHWRGRVRVĂ€QVGH-semana realizou um peditĂłrio no concelho. “Conseguimos mais de 50 000 euros e temos GHDJUDGHFHUjSRSXODomR1mR KiG~YLGDQHQKXPDTXHIRL necessĂĄrio para aguentar as FRQWDVÂľUHFRQKHFHX5RJpULR 0DUTXHV Outra importante fonte de receitas tem sido a recolha de resĂ­duos elĂŠctricos e de SLOKDV²VHQGRTXHDFROHFWLYLGDGHHQFDPLQKDDVPDWpULDV SDUDHQWLGDGHVGHYLGDPHQWH DFUHGLWDGDVSDUDDUHFLFODJHP² HRFDUWmR%3TXHFRQIHUHQmR Vy GHVFRQWRV j FRUSRUDomR como aos associados. ´2 TXH PH RUJXOKD H satisfaz ĂŠ, de algum modo, DSURYHLWDU WRGDV DV RSRUtunidades de forma dediFDGD DWHQWD H FULDWLYD SDUD HQFRQWUDU QRYDV VROXo}HV TXHDMXGHPRVERPEHLURVÂľ confessou o presidente da direcção, destacando igualmente o trabalho de grande proximidade com a Câmara Municipal de Cantanhede, Juntas de Freguesia, com GHVWDTXH SDUD DV GD 7RFKD Febres, Cantanhede e CordinhĂŁ, e com a ComissĂŁo de Compartes e Baldios da Tocha. PUBLICIDADE

O Executivo da Freguesia felicita os Bombeiros VoluntĂĄrios de Cantanhede pelo seu 111.Âş AniversĂĄrio

33555

WHFomR &LYLO $13&  H GRV prĂŠmios de saĂ­da do InstituA centenĂĄria Associação to Nacional de EmergĂŞncia HumanitĂĄria dos Bombeiros Medica (INEM). Mas isto VoluntĂĄrios de Cantanhede tambĂŠm foi acompanhado (AHBVC) encontra-se em de aumento de custos. Se duplena fase de crescimento, SOLFiPRVRVVHUYLoRVpSRUTXH contrariando a tendĂŞncia re- tambĂŠm hĂĄ mais funcionĂĄrios, hĂĄ mais despesas com comgistada no sector. AtĂŠ Julho deste ano, e em EXVWtYHO H PDQXWHQomR GDV relação ao perĂ­odo homĂłlogo YLDWXUDVÂľ GHFODURX 5RJpULR de 2012, a AHBVC aumentou 0DUTXHVSUHVLGHQWHGDGLUHFVLJQLĂ€FDWLYDPHQWHDYHUWHQWH ção. Desde Julho de 2012, a operacional, tendo duplicado $+%9&FRORFRXVHLVQRYRV nomeadamente o transporte colaboradores. O incremento de actide doentes hemodialisados. “De 2012 para 2013 du- YLGDGH FRPHoRX D QRWDUVH plicĂĄmos a prestação de ser- sobretudo a partir de meados YLoRVQRPHDGDPHQWHFRPR GRDQRSDVVDGRTXDQGRDFRtransporte de doentes hemo- OHFWLYLGDGHIRLFRQYLGDGDSHOR GLDOLVDGRVWLYHPRVDXPHQWRV Centro de SaĂşde de Cantanheda transferĂŞncia mensal da de a assegurar o transporte de Associação Nacional de Pro- “algumas dezenas de doentes BENEDITA OLIVEIRA

33427

Rua Frederico Garcia Secades, n.Âş 43 - 3060-094 Cadima - Telef.: 231 411 050 - Fax: 231 411 081 - www.jf-cadima.com | geral@jf-cadima.com

Felicitamos e agradecemos aos Bombeiros Voluntårios de Cantanhede os serviços prestados à população

Junta de Freguesia de Ançã Quinta de Santo AntĂłnio - 3060-034 ANĂ‡Ăƒ - E-mail: jfanca@interacesso.pt Telef.: 239 961 942 / Fax: 239 961 944

Garantidamente de Ançã

33565

Felicita e agradece aos Bombeiros Voluntårios de Cantanhede pelo serviço prestado à população!


05

QUINTA-FEIRA

ARGANIL

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

15

www.campeaoprovincias.pt

Certames decorrem de hoje a domingo

Ficabeira e Feira do Mont’Alto são as maiores apesar da redução LUÍS SANTOS

A Feira do Mont'Alto constitui uma tradição secular em Arganil, a que se juntou, faz agora 32 anos, a FICABEIRA - um certame de actividades económicas industriais, comerciais e agrícolas da Beira Serra. Este ano aí estão as duas iniciativas conjuntas, que vão decorrer de hoje (dia 05) a domingo (dia 08), no Sub-Paço, o parque verde urbano da sede do concelho junto à ribeira de Folques. Apesar do período de crise que o país atravessa, as expectativas para as iniciativas que se avizinham são muito boas, superando os anos anteriores, segundo referiu ao “Campeão” o presidente da Câmara Municipal de Arganil, Ricardo Alves. Esta 32.ª edição da FICABEIRA, igualmente associada à Feira do Mont'Alto, tem menos um dia de duração, o que se traduz, de acordo com o autarca, numa redução de custos, que no total é superior a 20 por cento, mas mantém a qualidade dos certames. Conforme destaca Ricardo Alves, a FICABEIRA conta, este ano, com 170 stands, número que supera todas as iniciativas anteriores. A Câmara Mu-

Programa Hoje, dia 05 17h30 – Sessão solene de abertura da 32.ª Ficabeira e Feira do Mont’Alto 2013, no auditório da Cerâmica Arganilense, presidida pelo secretário de Estado da Administração Local, António Leitão Amaro. 18h00 – Abertura da exposição “porquê?”, de ZAUG (José Augusto Coimbra), no Multiusos da Antiga Cerâmica Arganilense. 19h00 – Inauguração e abertura da 32.ª Ficabeira. 22h30 – Actuação de Mónica Sintra. 00h00 – Fecho da Ficabeira. Sexta, dia 06 19h00 – Abertura da Ficabeira. 22h30 – Actuação de Mónica Ferraz. 01h00 – Fecho da Ficabeira.

A 32.ª edição da Ficabeira é a que tem maior número de expositores

nicipal fez uma ampliação da área do certame e coloca a Feira do Mont'Alto, com os divertimentos, vendedores, comes e bebes, na margem direita da ribeira de Folques, numa zona que WDPEpPIRLUHTXDOLÀFDGD Segundo o presidente da Edilidade arganilense, as edições de 2013 da FICABEIRA e da Feira do Mont'Alto vão ser as maiores de sempre, com o elevado nível de adesão por parte dos expositores a demonstrar que “continuam a ser certames atractivos e dos mais relevantes da região”.

hoje, pelas 17h30, no auditório da Cerâmica Arganilense, com a presença do secretário de Estado da Administração Local, e o Dia do Concelho, no sábado, com cerimónias no edifício da Câmara Municipal, às 15h00, sob a presidência do ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Poiares Maduro. Sempre com entrada livre, o programa nocturno de animação aposta em artistas nacionais como Mónica Sintra, Mónica Ferraz e Paulo Gonzo, a que se junta, no domingo, uma colectividade do concelho, a Filarmónica Arganilense. Hoje, logo após a sesDia do Município são solene de abertura da 2VSRQWRVDOWRVRÀFLDLV Ficabeira e da Feira do destes dias festivos são a Mont’Alto, destaca-se, sessão solene de abertura, no espaço Multiusos da

Cerâmica Arganilense, a inauguração da exposição “porquê?”, de ZAUG (dr. José Augusto Coimbra), pelas 18h00, que poderá ser visitada até 20 de Setembro, das 11h00 às 19h00. Trata-se, segundo os promotores, de “uma mostra do trabalho de um artista visionário que, de traço distinto, transporta para a tela combinações e contrastes únicos e que, no seu estilo ímpar, se transformam em obras singulares”. A Feira do Mont'Alto, associada à FICABEIRA, são iniciativas que atraem visitantes a Arganil, um concelho que tem uma oferta turística importante, nomeadamente a nível paisagístico, e que vai sendo consolidada com diversas infraestruturas.

Sábado, dia 07 09h00 – Passeio de Vespas, numa organização do Vespa Clube Serra do Açor, em parceria com a Câmara Municipal de Arganil. Concentração e partida do Parque Municipal de Campismo do Sarzedo. 10h00 – Concurso de Gado Bovino de Trabalho, a realizar no Paço Grande. 15h00 – Abertura da Ficabeira. 15h00 – Sessão solene comemorativa do Dia do Concelho, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, presidida pelo ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro. 18h00 – Chegada do Passeio de Vespas à praça de Simões Dias, em frente aos Paços do Concelho. 22h30 – Actuação de Paulo Gonzo. 01h00 – Fecho da Ficabeira. Domingo, dia 08 15h00 – Abertura da Ficabeira. 17h00 – III Torneio de Futebol Ramiro Jorge, a realizar no campo de futebol Dr. Eduardo Ralha, em Arganil. 18h00 – Animação de rua com o Grupo de Concertinas “Sons e Suadelas”. 22h30 – Actuação da Filarmónica Arganilense, com a participação especial de Diana Basto e Kiko Pereira. 00h00 – Fecho da Ficabeira.

Tenda electrónica Dia 05 – Dj Alex G. Dia 06 – FeelDejay. Dia 07 – Edgein. Dia 08 – Dj Spy.

PUBLICIDADE

969 646 454

Propriedade e Direcção Técnica Dr.ª Maria Fernandina Serra

Reparação Automóvel Pintura e Bate-chapa

BATE-CHAPAS E PINTURA

Praça Simões Dias, 6-7 - Telef.: 235 205 211 - 3300-025 Arganil

Rua da Escola, n.º 477 - Pombeiras 3300-359 São Martinho da Cortiça - arselinocostajunior@sapo.pt Telem.: 965 204 984 - Telef.: 239 455 638

Daniel Rodrigues www.darodauto.com - Barroca - 3300-103 Arganil Telef./Fax: 235 203 104 - Telem.: 911 892 465 darodauto@gmail.com

Largo do Rossio - 3300-450 Secarias - Telef./Fax: 235 208 807 E-mail.: jfsecarias@jfsecarias.pt - www.jfsecarias.pt

33498

Convida a visitar Secarias por altura da Ficabeira 2013 Av. Irmãos Duarte, n.º 16 - 3300-013 Arganil Tlf.: 235 096 080 - Tlm: 961 188 302 / 933 343 510 www.pautaemmovimento.blogspot.com - escola.pautaemmovimento@gmail.com

MONTAGEM DE SISTEMAS DE REGA - MONTAGENS ELÉCTRICAS, ÁGUAS, ESGOTOS - COLECTORES SOLARES AQUECIMENTO CENTRAL, INSTALAMOS TDT - ETC.

33476

33519

Qualidade e Tradição da Beira Serra

Cosméticos Puericultura Ortopedia .....

Unipessoal, Lda.

33518

saberintemporal@gmail.com

Farmácia Galvão, Lda.

33510

saberintemporal

DARODAUTO,

Arselino da Costa Júnior 33520

www.saberintemporal.pt

Telem.: 91 966 9205 - Telef.: 239 455 582 - Sanguinheda - 3315 S. M. da Cortiça

Rua Cidade Rio Janeiro 393 Sobreiral- 3300-145 ARGANIL E-mail: movialva@gmail.com Telef.Fax: 235 205 716 - Telem.: 969 675 810 - www.movialva.pt

33523

Soluções de mobiliário e decoração para contextos de HABITAÇÃO, EMPREENDIMENTOS, ESPAÇOS COMERCIAIS e HOTELARIA.


COMÉRCIO E SERVIÇOS

16

www.campeaoprovincias.pt

05

QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

caixilharia e construção metålica, lda. SISTEMAS EM ALUM�NIO 6(59,d26(0,12;_6(55$/+$5,$&,9,/ ESTRUTURAS E COBERTURAS

ATÉ 30 SETEMBRO

70%

R. 25 de Abril, n.Âş 8 A R/C - 3150-147 Condeixa-a-Nova Telem.: 911 100 551 - www.facebook.com/pingodegente.moda

33356

COM DESCONTO

Telef./Fax: 239 629 021 Telem.: 916 656 266 rui.castelo@sapo.pt EN 111 - TentĂşgal

Mercedes Benz CLK 200 Kompressor

Fiat Grande Punto M-JET Free

Tlf. 239 431 875 | Fax: 239 436 126 | Tlms. 966 828 900 / 966 828 901 Rua da Pontinha, n.Âş 18 | Alcarraques | 3025-013 Coimbra jcgomes.alu@gmail.com

33066

Saldos

Representante das Marcas

REMODELA ÇÕES GERA APARTA IS

REPARAÇÕES AO

DOMICĂ?LIO 239 716 340

969 887 700 | 912 840 200

UMA UNIĂƒO PARA TOTAL SATISFAĂ‡ĂƒO DO CIDADĂƒO

Avenida Fernando Namora, 33 - GA 3030-185 Coimbra claudionevesreparacoes@gmail.com

PLADUR PINTURAS CILINDROS CANALIZAÇÕES ESQUENTADORES PARQUET FLUTUANTE ESTORES - CALAFETAĂ‡ĂƒO ELECTRODOMÉSTICOS

33117

MENTOS - MO RADIAS

A TABACARIA

33189

Rua Dr. AntĂłnio JosĂŠ Almeida, 329 - Loja 10 3000-045 Santo AntĂłnio dos Olivais - Telef.: 239 482 571 - Fax: 239 484 722 Telem.: 917 364 834 - sergio@sergiomaldonado-seguros.pt

Centro Comercial FĂłrum Coimbra Loja 048A Telef.: 239 810 600 Email: santosdetalhes@sapo.pt

Revendedor de Combustíveis Oficina multimarcas Venda e Serviço de Pneus de todas as Marcas Lavagens Automåticas e Manuais

33148

FABRICAMOS TODO O TIPO DE MÓVEIS POR MEDIDA 5283(,526‡&2=,1+$6‡0�9(,6:& MÓVEIS DE QUARTO, SALA DE ESTAR/JANTAR (67$17(6‡(6&$'$6‡3257$6‡-$1(/$6‡3257$'$6‡52'$3e(7&

CENTRALCAMPAS Campas a partir de 800\ Fabricamos todos os artigos de arte funerĂĄria. Assentamos em todo o paĂ­s: Campas, Jazigos, Foto-porcelana, LĂĄpides, Esculturas, etc eurocampas@gmail.com - www.centralcampas.com

EN 1 - Malaposta - 3780-294 Malaposta - Telef.: 231 510 390

2OLYHLUDGR+RVSLWDO)D[ Telem.: 912 622 586 - o.h.info@plighting.pt

Electricista / Canalizador / Paineis Solares / Instalação de TDT Aquecimento e Aspiração Central 33268

33268

33266

Zona Industrial S. Miguel | 3350-214 V.N. Poiares | Telef. 239 423 028 Fax: 239 422 943 | E-mail: geral@cipabe.pt | www. cipabe.pt

Expo: Pero Pinheiro - 219 671 051 - 966 279 372 Expo: Alenquer, Altas MarĂŠs - 263 799 147 - 966 279 342 ([SR2OLYHLUDGR+RVSLWDO )iEULFD=,GH0LUD

Jorge Manuel Ribeiro Marques

3/,*+7,1*/'$,/80,1$d­2 Estrada de Eiras - Lote 5 - ArmazÊm 7 - Apartado 8058 3020-265 Coimbra - Telef.: 239 496 845 - Fax: 239 496 846 Telem.: 916 135 999 - info@plighting.pt Flial: Rua JosÊ Cardoso Pires, 2 - Quinta da Lameira

Medicina Interna Medicina Cardiovascular e Metabólica (Obesidade; Diabetes; Hipertensão; Colesterol) Medicina do Trabalho Avaliação de Incapacidades para o Trabalho

Largo da Cruz de Celas nº 9 - 2º andar, salas 16 e 18 Coimbra Tf: 239 482 428 – Tms 967 002 047 ; 914 678 123

www.plighting.pt

Agora com novo horĂĄrio mais alargado: de 2.ÂŞ a 6.ÂŞ das 8:30h Ă s 13h e das 14h Ă s 18:30h - SĂĄbados: 8:30h Ă s 13h

33127

J. BERNARDES CORREIA MÉDICO ESPECIALISTA

Manuel dos Santos Campolargo e C.ÂŞ Lda.

RESTAURAMOS MÓVEIS ANTIGOS E TAMBÉM EFECTUAMOS MUDANÇAS

33128

Telef.: 239 10 49 49 - Urb. do Lagar, Lt. 4, Lj. 1 Santa Clara - 3040-002 COIMBRA tecniartecabeleireiro@gmail.com

33138

Mediação Seguros, Lda.

Telef.: 239 912 972 - Telem.: 910 575 208 - 910 575 209 carpintarianunoenuno@gmail.com - Travessa de S. TomÊ, 31 - 3050-079 Barcouço

Coloraçþes e Madeixas - Alisamento tÊrmico sem formol Madeixas Californianas Texturizaçþes e Cargas de Queratina

33207

Mediação 3UR¿VVLRQDO de Seguros

Carpintaria Nuno & Nuno, Lda.

Catarina Carvalho T. 964 821 944

33405

TELEM.: 912 540 354 - VALE DE VAĂ?DE 3350-109 VILA NOVA DE POIARES

Rua Dr. AntĂłnio JosĂŠ de Almeida, 185 3000-044 Coimbra

OP

SERVIÇO DE ESTUQUES E PINTURA

TABACO VENDA DE JORNAIS E REVISTAS BRINDES - EUROMILHĂ•ES E JOGOS SANTA CASA

33406

CARLOS ALBERTO LOBO DOS SANTOS

Atendimento Permanente 239 820 560

Rua da Inculca, n.Âş 1 - 3150-020 Anobra - Telem.: 918 283 636 www.jorgemarques.pt

33253

33015

FUNERĂ RIA BORRALHO


05

QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

EMPRESAS & NEGĂ“CIOS

17

www.campeaoprovincias.pt

%ULRVD6HJXURVFRPLQVWDODo}HV FRPPDLRUYLVLELOLGDGH

B R E V E S

%XoDFRSURS}HRĂ€FLQD VREUHVHPHQWHV

A Mata Nacional do Buçaco propĂľe, no dia 15 FUNDAĂ‡ĂƒO 2001 de Setembro, um passeio SĂ“CIA-GERENTE SĂłnia InĂŞs Fonseca pela Mata Nacional do BuMORADA Rua doutor JosĂŠ Gomes Cruz 137, çaco, enquanto se recolhe 3060-714 Tocha sementes. Nesta actividade, os participantes irĂŁo recolher CONTACTOS 231 442 888 – 969 032 669 sementes ao longo de um FAX 231 443 922 passeio pela Mata e serĂŁo ENDEREÇO ELECTRĂ“NICO briosa.seguros@gmail.com ensinados a processĂĄ-las, consoante as espĂŠcies, para seguros de automĂłvel, casa BENEDITA OLIVEIRA plantação nos viveiros. See acidentes de trabalho sĂŁo UmR LGHQWLĂ€FDGDV GLIHUHQWHV A Briosa – Mediação de os mais procurados. A criespĂŠcies de ĂĄrvores e arbusSeguros Lda estĂĄ instalada, se, no entanto, reconhece tos, com respectiva sensibidesde o inĂ­cio do ano, no D UHVSRQViYHO UHĂ HFWHVH lização para a proteção da rĂŠs-do-chĂŁo do nĂşmero QD UHGXomR GD ´FDUWHLUD natureza e biodiversidade. GDUXD'U-RVp*RPHV de seguros de automĂłvel, $ OLQJXDJHP H LQIRUPDomR Mi TXH DV IDPtOLDV WHQWDP Cruz, na Tocha. transmitida serĂŁo adaptadas Ă  A mediadora de se- reduzir os seus encargos, IDL[DHWiULDGRVSDUWLFLSDQWHV guros ganhou redobrada reduzindo o nĂşmero de Maria Pureza, SĂłnia InĂŞs Fonseca, Pratas da Fonseca e Manuel Gandarinho $ RILFLQD ´6HPHQWHV FRP visibilidade ao mudar do veĂ­culos em circulação, e vida!â€? pretende tambĂŠm senprimeiro andar para o as empresas sĂŁo tambĂŠm sibilizar para a importância ´-iWHQWiPRVWUDEDOKDU o territĂłrio continental ponto de uma cliente co- para a preservação e proparĂŠs-do-chĂŁo do mesmo menosâ€?. A Briosa – Mediação com outras companhias, – com destaque para os mentar que este ĂŠ uma das gação de espĂŠcies vegetais. HGLItFLR GD UXD ORFDOL]Dda no largo principal da de Seguros trabalha com mas estas sĂŁo as que dĂŁo concelhos de Cantanhede, SHVVRDV ´PDLV FRQKHFLGDV $ RILFLQD YDL GHFRUUHU as companhias de seguros melhores condiçþes de Coimbra, Mira, Figueira da na Tocha e arredoresâ€?. Tocha. das 14h00 Ă s 17h00. ´7HPRV ERQV SUH&ULDGD Ki  DQRV D Generali – que remonta trabalho quer para clientes Foz, Pombal, LousĂŁ, Viseu, As inscriçþes custam HPSUHVDIDPLOLDUGHGLFDVH D  H TXH p XP GRV quer para agentesâ€?, nota a Lisboa e Porto – como o ços, boas coberturas e cinco euros e devem ser tentamos acompanhar realizadas atĂŠ Ă s 17h00, da H[FOXVLYDPHQWHjPHGLDomR grupos seguradores mais licenciada em GestĂŁo de arquipĂŠlago dos Açores. SĂłnia InĂŞs Fonseca tra- o cliente em tudo o que VH[WDIHLUD DQWHULRU DR GRde seguros em todas as importantes no Sul da Eu- Empresas. A carteira de clientes balha com o seu pai, Pratas precisa em ter mos de mingo em que decorre a ĂĄreas, desde o Ramo Vida ropa – e Açoreana – seguradora nacional igualmente da mediadora estende- GD)RQVHFDH[SURĂ€VVLRQDO assistĂŞnciaâ€?, acrescenta RĂ€FLQDDWUDYpVGRHQGHUHoR e NĂŁo Vida. Segundo a sĂłcia-geren- centenĂĄria e de grandes -se por grande parte do GHVHJXURVFRPORQJDH[- SĂłnia InĂŞs Fonseca, su- HOHFWUyQLFRDWLYLGDGHV#IPE paĂ­s, abrangendo nĂŁo sĂł periĂŞncia no sector e que blinhando que a Briosa SW RX GR WHOHIRQH   te, SĂłnia InĂŞs Fonseca, os dimensĂľes. Mi H[HUFHX DV IXQo}HV GH Seguros destaca-se no 000. mercado sobretudo pela IRUPDGRU Segundo Pratas da qualidade do serviço. &+QRPHDGD Localizada no largo Fonseca, uma das prinSDUDRVSUpPLRV cipais vantagens da em- TXHDFROKHDIHLUDGD7RFKD SUHVD IDPLOLDU p DFRPSD- TXHVHUHDOL]DDHGH +XPDQ5HVRXUFHV QKDU SRU H[HPSOR HP cada mĂŞs), a mediadora, A CH Consulting estĂĄ caso de sinistro, todo o comenta SĂłnia InĂŞs Fon- nomeada para os prĂŠmios processo desde o inĂ­cio seca, regista verdadeiras da revista Human Resources DWpDRĂ€QDOGRDSXUDPHQ- enchentes nos dias em Portugal, em trĂŞs categoto de responsabilidades. TXHRVIHLUDQWHV´DVVHQWDP rias, a saber: Empresa mais ´$R WHUVH D %ULRVD FRPR arraiaisâ€? na vila. É normal, inovadora no processo de mediadora, as pessoas tĂŞm admite a sĂłcia-gerente, gestĂŁo de pessoas; Empresa a garantia que acompa- realçando que a zona ĂŠ que tem melhores prĂĄticas de nhamos todo o processo, predominantemente rural e comunicação interna e PME desde a venda e mesmo em TXH´DVSHVVRDVDSURYHLWDP que presta o melhor serviço caso de haver litĂ­gios, como DYLQGDjIHLUDSDUDWUDWDUGH a terceiros na ĂĄera da gestĂŁo de pessoas. O processo de XP SURĂ€VVLRQDO H DPLJR outros assuntosâ€?. A Briosa – Mediação YRWDomRpIHLWRSHORVOHLWRUHV aconselhando o cliente na maneira como deve agir, a de Seguros ĂŠ associada da da revista e decorre atĂŠ 18 FXVWR]HURÂľIULVD3UDWDVGD Associação Portuguesa dos de Outubro. Ao todo, hĂĄ )RQVHFD ILJXUD EDVWDQWH 3URGXWRUHV3URĂ€VVLRQDLVGH 14 categorias em votação. Apenas trĂŞs empresas tĂŞm A Briosa Seguros estĂĄ localizada no largo principal da Tocha conhecida na regiĂŁo, ao Seguros. mais nomeaçþes que a CH (a EDP, PT e Sonae). A Human Resources Portugal, do Gru$WHOLrGH&RLPEUD po Multipublicaçþes – deWHQWRUGDVUHYLVWDV([HFXWLYH Digest, Marketeer, Premiere e Viagens & Resorts – ĂŠ uma revista de GestĂŁo com HVSHFLDOHQIRTXHQDVSHVVRDV 7HPXPDFRUGRH[FOXVLYRQD A empresa S&F – SĂ­- HPFRPXQLFDGR´RVWUDoRV Services) e o Conselho de cio que preserve as suas al que celebrasse a subtileza inclusĂŁo de artigos das revistios e Formas, de Coimbra, culturais emblemĂĄticos do Ministros em Juba esco- memĂłrias documentais e e diversidade da cultura tas Human Resources inglesa conquistou o primeiro lugar mais jovem paĂ­s do mundo, lheram o projecto da S&F, UHIRUFH D VXD LGHQWLGDGH sul-sudanesa. e da Management Today. $ IXWXUD REUD YDL VHU num concurso de concep- marcando um sentimento HQWUH FLQFR ILQDOLVWDV GH nacional. Os pĂşblicos-alvo sĂŁo ção da ONU, entre concor- GHDĂ€UPDomRHLGHQWLGDGHÂľ França, Holanda, Espanha A proposta da S&F, Ă€QDQFLDGD SHOR *RYHUQR quadros mĂŠdios e superiores de empresas, gestores, rentes de todo o mundo, $ 6 ) IRL HVFROKLGD e Estados Unidos. apresentada em parceria NorueguĂŞs. para desenhar o Arquivo HQWUH FLQFR ILQDOLVWDV GH O concurso interna- com uma empresa local, $FRQVWUXomRGRHGLIt- economistas, engenheiros, Nacional do SudĂŁo do Sul, França, Holanda, Espanha cional, organizado pela procurou responder a esta cio assinado pela equipa de advogados, empresĂĄrios a SDtVIRUPDGRKiGRLVDQRV e E.U.A pela UNOPS, visava dotar o QHFHVVLGDGHFRPXPHGLIt- arquitectos e engenheiros actuar, directa ou indirectaO projecto do ateliĂŞ coA UNOPS (United Na- 6XGmRGR6XOSDtVIRUPDGR FLRVXVWHQWiYHOH[HTXtYHOH portugueses estĂĄ prevista mente na ĂĄrea dos recursos humanos, e estudantes. QLPEULFHQVH HYRFD UHIHUH WLRQV 2IILFH IRU 3URMHFW KiGRLVDQRVGHXPHGLIt- de acentuado impacto visu- SDUD

6tWLRVH)RUPDVDVVLQDSURMHFWR QR´SDtVPDLVMRYHPGRPXQGR¾


05

CLASSIFICADOS / OPINIĂƒO

18

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

ImobiliĂĄrias

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

ABC

A “ajudaâ€? alemĂŁ

Compra, venda e troca de prÊdios, moradias, andares, escritórios, lojas e terrenos. - MORADIA NOVA, pronta a habitar tipologia T4 com cozinha equipada, acabamentos contemporâneos, ar condicionado, recuperador de calor, terraço, no Bairro da Liberdade. Para agendar uma visita contactar 239854730/917225640/964311517. - ARRENDA ESPAÇO COMERCIAL com Wc - 18m2 Rua Infanta D. Maria, em frente ao Atrium Solum - ARRENDA LOJA com 2 pisos com årea total de 450 m2 na Rua Correia Teles (junto à Av. D. Afonso Henriques). Para mais informaçþes contactar 239854730/917225640/964311517.

HĂĄ notĂ­cias que valem mais do que o seu texto, mais do que um argumento muitas vezes repetido, mais do que toda uma “narrativaâ€? cheia de argumentos habilmente construĂ­dos. É estranho, por isso, que mereçam pouco destaque, passando sĂłbrias atĂŠ desaparecerem de cena como se tivessem vergonha de haverem existido, deixando tudo aparentemente na mesma. A notĂ­cia (PĂşblico de 20 de Agosto, VisĂŁo de 22 e Expresso de 24) de que a Alemanha vai ganhar 41 mil milhĂľes de euros com a crise da dĂ­vida na Europa – a que se acrescentam 73 mil milhĂľes de poupanças em emprĂŠstimos que jĂĄ nĂŁo terĂĄ de fazer (gastando apenas

- Terreno para construção sito na Lousã.

seiscentos milhĂľes no negĂłcio) – deita por terra tudo o que tem sido dito sobre “os cidadĂŁos alemĂŁes que tĂŞm de (ou se recusam a) suportar a dĂ­vida dos outrosâ€?, com subservientes louvores Ă  “ ajuda germânicaâ€? e coisas do gĂŠnero. O facto de os dados serem provenientes do prĂłprio MinistĂŠrio das Finanças alemĂŁo ainda escavaca mais essa fantasiosa justificação para a “austeridadeâ€? e perda de soberania nacionais. Todos os comentadores, economistas e polĂ­ticos que tĂŞm apresentado a Alemanha como exemplo de rigor e cumprimento sem poder sacrificar mais os seus contribuintes para pagar a dĂ­vida dos abusadores que es-

JORGE F. SEABRA*

tiveram a viver “acima das suas possibilidadesâ€? – erigindo essa “verdadeâ€? como verdadeiro programa polĂ­tico - deviam reconhecer o erro e pedir desculpa pelo engano aos portugueses. Vale a pena recordar que a Alemanha foi a primeira a violar a regra acordada no Pacto de Estabilidade e Crescimento para o limite do dĂŠfice, em 2005, sem ter sido sancionada por isso. Segundo o New York Times, a Alemanha tem um dos piores sistemas bancĂĄrios da Europa, com “uma HistĂłria de corrupção, mĂĄ gestĂŁo e emprĂŠstimos com ligaçþes

políticas que custou aos contribuintes centenas de milhares de milhþes de euros.� Mais precisamente a astronómica verba de 646 mil milhþes de euros, entre 2008 e 2012, segundo dados da Comissão Europeia, tendo sido o país que mais gastou com a sua crise bancåria a seguir ao Reino Unido (Público de 25 de Agosto). Compreendemos melhor como, com discursos de superioridade moral, tambÊm lå se tapam os buracos da especulação bancåria desrespeitando os interesses dos contribuintes e dos outros países. (*) MÊdico

O b i t u ĂĄ r i o

à rea de Construção 765 m2 Marque a sua visita todos os dias da semana

3DXOR&DQKDSURĂ€VVLRQDO FRPSHWHQWHHKRQHVWR

Telef.: 239 854 730 - Telem.: 917 225 640

Rua da Sofia, 175 C

Telef. 239 854 730 - COIMBRA

AUTOMĂ“VEIS NOVOS E USADOS

B.O.

CrÊdito atÊ 120 meses ADÉMIA - COIMBRA

Limpa ChaminĂŠs Desentupimentos de Esgotos

32386

966 161 080 - 917 593 072

917 179 115 - JosĂŠ Lopes

Este espaço pode ser seu... Contacte-nos! FICHA TÉCNICA EDIĂ‡ĂƒO COIMBRA www.campeaoprovincias.pt

Paulo Canha, membro do Conselho de Administração da sociedade Ă guas do Mondego (AdM), faleceu, no domingo, em Coimbra, vĂ­tima de doença. Nelson Geada, presidente do Conselho de Administração da AdM, destacou ao nosso Jornal as qualidades profissionais e humanas de Paulo Canha, que trabalhou durante seis anos na empresa. “ Fo i u m h o m e m que trouxe experiĂŞncia e competĂŞncia profissional Ă  AdM, mas mais importante que isso foi o exemplo de honestidade e modĂŠstia que deixouâ€?, referiu o responsĂĄvel da AdM. Paulo Canha, acrescentou, estava “sempre pronto a ajudar e era capaz de chegar a consensos, quando era

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | E-mail jornalcp@mail.telepac.pt Editor/Propriedade REGIVOZ, Empresa de Comunicação, Lda. Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra | NIPC: 504 753 711 Director-Adjunto Rui Avelar (responsåvel executivo por esta edição) | Gerente da Redacção JosÊ Fidalgo 239 497 750 (ext. 38) | Redacção Luís Santos (C.P. 722), Rui Avelar (C.P. 613), Benedita Oliveira (C.P. 6622), Geraldo Barros (C.P. 6555) e Luís Carlos Melo (C.P. 2555), Telefone 239 497 750 (ext. 55, 56 e 57), Fax 239 497 759 | Sede/

precisoâ€?. “A empresa e os amigos vĂŁo sentir a sua falta, rematou Nelson Geada. O tambĂŠm social democrata MalĂł de Abreu, lamenta a morte do amig o c o m q u e m t r avo u “muitas causas e lutas em comumâ€?, sublinhando que esta foi uma “perda prematura para a famĂ­lia, amigos e para Coimbra, pois era uma pessoa que pensava os problemas da cidade e das suas gentesâ€?. Engenheiro civil, Norberto Paulo Barranha Rego Canha, 52 anos de idade, era filho de Norberto Canha (antigo presidente da Administração dos Hospitais da Universidade de Coimbra). Afecto ao PSD, foi presidente da empresa municipal Ă guas de C o i m b r a ( AC ) , e n t r e 2003 e meados de 2007,

e liderou a Associação Comercial e Industrial de Coimbra (ACIC), no triÊnio 2004-07. Paulo Canha era casado com Evelina Ruas, mÊdica (dermatologista) do IPO de Coimbra, e pai de duas raparigas e de um rapaz. Paulo Canha iniciou a sua actividade profissional na Hidroprojecto, tendo ingressado, de seguida na empresa de construção Teixeira Duarte. Teve uma passagem pelo IEFP, de onde saiu para ir desempenhar funçþes de administrador na empresa Maçarico, de Mira. Posteriormente foi administrador e presidente do Conselho de Administração da AC e líder da ACIC. Foi ainda vice-presidente do Conselho Empresarial do Centro (CEC) e da AcadÊmica/ OAF e presidente da Co-

missĂŁo PolĂ­tica Concelhia do PSD, que expressou um voto de pesar pelo seu falecimento. O PSD, referiu em comunicado, “orgulha-se de todo o trabalho que o eng. Paulo Canha desenvolveu em prol da sociedade civil, quer no sector privado quer no sector pĂşblicoâ€?. Paulo Canha, acrescentou o partido, “sempre pautou a sua actuação com uma enorme rectidĂŁo, competĂŞncia, honorabilidade e compaixĂŁo, tendo ficado para muito de nĂłs como uma referĂŞncia e um verdadeiro amigoâ€?. O extinto integ rou ainda os ĂłrgĂŁos sociais da AEMITEQ – Associação para a Inovação TecnolĂłgica e Qualidade, do IPN – Instituto Pedro Nunes e da ANCIPA – Associação Nacional de Comerciantes e Industriais de Produtos Alimentares.

Redacção: Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra Director Comercial Carlos Gaspar Directora de Marketing e Publicidade Adelaide Pinto 239 497 750 (ext. 27), adelaide.pinto@mail.telepac.pt Paginação e Maquetagem Nuno Miguel Peres | Impressão FIG - Indústrias Gråficas, S.A.; Rua Adriano Lucas, 3020-265 Coimbra | Distribuição VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda. R. da Tascoa, n.º 16 - 4.º Piso, 2745-003 Queluz, Telef. 214 398 500, Fax 214 302 499 Registo SRIP sob o n.º 222567; ISSN: 1645 - 2968; ICS: 122568 | Depósito Legal n.º 127443/98 Preço de cada número 0,75\ Assinatura anual 30,00\ | Tiragem mÊdia: 9.000 exemplares

Os pagamentos para o CampeĂŁo das ProvĂ­ncias em cheque devem ser emitidos em nome de “Regivoz, Empresa de Comunicação, Lda.â€?. TambĂŠm podem ser feitos por transferĂŞncia bancĂĄria atravĂŠs do NIB: 001000003179749000225


05

QUINTA-FEIRA

OPINIĂƒO

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

19

www.campeaoprovincias.pt

A crise da Justiça‌ Portugal estå preso desde hå vårios meses à telenovela criada em torno das eleiçþes autårquicas, com vinte dinossauros da política, sem terem onde cair vivos, a insistirem em candidaturas que infringem claramente a lei sobre a limitação dos mandatos. Entretenimento neste período de defeso, hå tribunais que aprovam e outros que chumbam, numa lotaria que depende da cor de quem decide. Para desempatar o imbróglio criado, vão ser chamados sete dos 13 patriotas do Tribunal Constitucional, que assim interrompem as suas merecidas fÊrias judiciais. Aposto numa vitória à tangente da ignomínia, por quatro a três, derrota tangencial que nos deixarå a todos descansados. Os propósitos moralizadores e preventivos que estavam por trås desta lei, iniciativa do PS, são claros. Mas, tal como foi denunciado antes da sua publicação, o normativo foi proposita-

damente deixado de forma ambĂ­gua, com “desâ€? e “dasâ€? a possibilitarem todo o tipo de habilidades por parte dos craques do PSD que, num ora agora viras tu e ora agora viro eu, neste caso estavam contra... apenas porque foi o PS quem tomou a iniciativa. Mas nĂŁo ĂŠ sĂł este triste exemplo que atesta a grave crise da Justiça em Portugal, paĂ­s em que o pensamento jurĂ­dico se encontra totalmente desarticulado, Ă  beira da esquizofrenia. Ainda hĂĄ dias fomos surpreendidos por mais uma decisĂŁo judicial insĂłlita, com trĂŞs juĂ­zes a mandarem indemnizar e reintegrar um “trabalhadorâ€? da limpeza, despedido por ter acusado uma elevada taxa de alcoolemia, apĂłs um acidente no trabalho de que resultaram graves danos materiais. Embora se tratasse de um simples “penduraâ€?, o cidadĂŁo terĂĄ sido surpreendido no rastreio policial, apĂłs se ter virado o carro do lixo em que seguia, juntamente

com o motorista. PorĂŠm, ao contrĂĄrio do esperado, os “marotĂ­ssimosâ€? consideraram que o seu manifesto alcoolismo nĂŁo seria matĂŠria para despedimento, porque o ĂĄlcool atĂŠ pode ser Ăştil para suportar as agruras do trabalho. Trata-se de um acĂłrdĂŁo surrealista e sem paralelo na jurisprudĂŞncia mundial, numa ĂŠpoca em que as limitaçþes ao consumo de drogas, incluindo cafĂŠ e tabaco, sĂŁo crescentes. Mas ĂŠ tambĂŠm uma opiniĂŁo insensata, sem o mĂ­nimo fundamento tĂŠcnico, quando toda a literatura disponĂ­vel permite SHUFHEHUTXHDWD[DFRQÂżUmada de 2.16 corresponde a uma ingestĂŁo de cerca de trĂŞs garrafas de vinho, dose que induz em coma qualquer indivĂ­duo que nĂŁo viva em alcoolismo permanente. A taxa encontrada ĂŠ, pois, totalmente incompatĂ­vel com qualTXHU H[HUFtFLR SURÂżVVLRQDO sobretudo, quando, como a limpeza urbana, requer destreza, força e equilĂ­brio.

T r i b u n a Carta aberta ao presidente da CMC

Postes e cabos de alta tensão por cima da cidade Resido hå 10 anos em Carvalhais, na freguesia de Assafarge. Jå me dirigi, antes, aos serviços camarårios e ao Sr. presidente do Município de Coimbra a propósito deste premente assunto e faço-o, como munícipe, porque de maneira alguma me posso conformar que, numa årea eminentemente residencial (para onde eu, como tantos outros, vim morar precisamente por isso), tenha de ver agora postes de alta tensão, implantados no meio das casas, e cabos de alta tensão a sobrevoå-las a baixa altitude. Para alÊm do efeito pernicioso que possa manter sobre tantas pessoas, que com eles passarão a conviver de perto, o que serå se numa tempestade, vendaval ou tremor de terra, um desses postes cair, juntamente com os respectivos cabos (como jå tem acontecido) sobre as casas circundantes e os seus habitantes? Como Ê possível a Câmara Municipal poder permitir tamanha barbaridade? Como poderão os mu-

CARLOS ALMEIDA

nícipes, habitando na proximidade de tal perigo, continuarem a viver tranquilamente, numa zona residencial de Coimbra? Serå que só se pode residir com segurança nas freguesias do centro da cidade? Enviei, em Janeiro, uma reclamação para a Direcção Regional de Economia do Centro, sediada em Aveiro, a qual não a quis aceitar alegando que o projecto jå existe desde o ano passado e ninguÊm protestou no tempo que consideram devido. Como se tivÊssemos de saber em nossas casas, no sossego da nossa zona residência, fora do assunto, onde a EDP planeava plantar postes de alta tensão na cidade de Coimbra! Como se alguÊm pudesse sequer imaginar que poderia haver postes de alta tensão no meio das nossas casas, numa zona residencial e densamente urbanizada, e cabos por cima das nossas

cabeças! Com todos os perigos que tal situação reveste. Perigos que são para os habitantes, mas cuja responsabilidade Ê sobretudo de quem licencia e permite, ainda para mais depois de tantos avisos feitos. Ignorando uma solução tÊcnica adequada e possível, só para que a EDP e a REN, empresas privadas, possam ter ainda mais lucros. À nossa custa. E as obras continuam, ignorando os protestos dos residentes e os perigos para a sua saúde e segurança. Estou em contacto com a minha Junta de Freguesia e solicito veementemente à Câmara de Coimbra que tome a posição mais adequada em defesa dos seus munícipes, da sua vida, bem-estar e segurança. Agora aqui, amanhã noutro ponto qualquer da cidade. Agradecendo desde jå a sua atenção e intervenção, aceite, sr. presidente, os meus cumprimentos.

O cidadĂŁo comum sabe que se consultar dez hospitais para resolver um qualquer problema de saĂşde, obterĂĄ certamente o mesmo diagnĂłstico e a mesma estratĂŠgia terapĂŞutica. Se a Justiça ĂŠ uma “ciĂŞnciaâ€? tĂŁo exacta como a SaĂşde – e 97 por cento dos juĂ­zes obtĂŠm excelentes classificaçþes – como ĂŠ possĂ­vel que os tribunais nĂŁo acertem uma na cura dos males da sociedade e se tenham transformado no paraĂ­so dos prevaricadores e dos corruptos e num inferno para as vĂ­timas e para os contribuintes? VĂĄrias razĂľes se podem apontar para este paradoxo: um indecente e intolerĂĄvel excesso de corporativismo, dentro de um qualquer Estado de Direito; uma mĂĄquina que se demitiu das suas responsabilidades, porque nĂŁo ensina quem nĂŁo sabe, e nĂŁo penaliza quem prevarica, e onde, caso Ăşnico, atĂŠ provas escritas para admissĂŁo Ă  carreira de juiz, de fraudulentas, tiveram de ser

d o

CĂ‚NDIDO FERREIRA

repetidas; acresce a estes vĂ­cios internos o excesso de garantias que hoje impera na Justiça portuguesa, com a tomada sistemĂĄtica de decisĂľes aberrantes porque os meios de prova sĂŁo liminarmente manipulados e eliminados, por qualquer pecado original que se invoca conforme os interesses instalados. Todos sabemos que a recente lei que a Assembleia da RepĂşblica aprovou, e que se destinaria a combater a corrupção, ĂŠ um autĂŞntico “Manual dos Direitos, Liberdades e Garantias dos Corruptosâ€?, um fato por medida que se destina a agasalhar quem legislou ou quem aplica a lei. Os polĂ­ticos e os juĂ­zes estĂŁo hoje tĂŁo livres do pecado que, “noves fora umâ€? que se chama Isaltino Morais, hĂĄ anos que a Justiça Portuguesa nĂŁo prende nenhum deles.

Quem não conhece o estranho caso de um oficial de diligências que foi condenado por subornar uma juíza, ao passo que esta, tendo recebido a massinha, acabou ilibada? Quem não recorda a estranha condenação de um cidadão que, após ter sido assaltado doze vezes, e tendo mandado instalar um sistema de vigilância, devidamente licenciado, acabaria condenado a coima por recolha e exibição abusiva das imagens do ladrão, que foi mandado em paz porque o meio de prova foi considerado ilegal? Prioridade das prioridades, a Justiça, a par do dÊfice, Ê hoje o principal motivo de preocupação dos portugueses, pondo em causa a própria democracia. E o principal problema Ê que essa gentinha, longe de ladrar, como nós, morde mesmo.

L e i t o r

O taipal de Coimbra Chegamos a Coimbra, atravessamos a ponte de Santa Clara e logo damos de caras com dois enormes taipais eleitorais da coligação Por Coimbra (PSD, PPM e Movimento Partido da Terra) e do CDS/PP que, de forma abusiva e enorme violência estÊtica, roubam aos cidadãos e visitantes a entrada mais nobre da cidade – o largo da Portagem. Ainda mal refeitos do sobressalto, sentamo-nos a tomar uma bebida fresca numa das esplanadas da praça, antes de nos embrenharmos na cidade Património da Humanidade e, mais uma vez, nos sentimos agredidos, quando quisemos desfrutar das vistas abertas proporcionadas pelo rio Mondego. Em vez disso, deparamo-nos com a

RUI VIEIRA*

parte traseira dos referidos taipais eleitorais, que mais parecem querer esconder um prÊdio degradado. Para gerir uma cidade, Ê preciso saber sentir todas as suas dimensþes e perceber que as suas composiçþes espaciais, são mais TXHXPPHURUHÀH[RRXGR que um efeito de superfície. A democracia exige que cada acto político possa ser interpretado no seu peso inteiro e captado em todas as suas dimensþes. O PSD e o CDS-PP têm governado a cidade nos últimos 12 anos, mas, infelizmente, a colocação dos painÊis de campanha dos dois partidos do Governo, na praça

da Portagem, indicia de forma clara que os valores da cidade não têm sido a causa primeira da gestão de Coimbra. NinguÊm tem o direito de uma apropriação tão ÀDJUDQWHGHXPGRVHVSDços públicos mais nobres da cidade de Coimbra e que, agora, tambÊm o Ê da Humanidade. Esta falta de sensibilidade, revela um enorme desrespeito por todos os cidadãos e visitantes de Coimbra. É por isso que, manifestamos aqui a nossa indignação, deixando um pedido de desculpas à cidade e à Humanidade. * Coimbra


CULTURA

20

www.campeaoprovincias.pt

Um concerto, hoje à noite, a partir das 21h30, marca o primeiro aniversårio do magazine Cultur'Arte Mag. No palco do Salão Brazil, em Coimbra, vão estar os Trovadores do Mondego, Nó Cego e A Jigsaw. Da programação do 6DOmR%UD]LOSDUDRÀPGH-semana, destaque, ainda, amanhã, a partir das 22h30, para os Tape Junk, projecto de originais do músico João Correia, vocalista dos Julie and The CarJackers e, såbado, pela mesma hora, os d3o, banda conimbricense ressuscitada das cinzas dos TÊdio Boys, com Toni Fortuna, Tó Rui e Nito. Conceição Ruivo expþe na galeria d'A Previdência

Na Galeria de Arte e Centro de Mutualismo d'A PrevidĂŞncia Portuguesa, em Coimbra, vai estar patente ao pĂşblico uma exposição que reĂşne trabalho da autoria de Conceição Ruivo. A mostra de pintura, intitulada “CR-45 anos em arte, ĂŠ inaugurada amanhĂŁ, sexta-feira, pelas 18h00. Na

mesma ocasiĂŁo, o poeta e pintor Paulo Manata Fixe farĂĄ a apresentação do livro “Laranjas do meu Quintalâ€?, obra escrita por Conceição Ruivo. Natural da Figueira da Foz, a artista frequentou a Escola de Artes Decorativas de AntĂłnio Arroio e a Escola Superior de Belas Artes, tendo sido professora de Educação TecnolĂłgica no ensino secundĂĄrio, durante 33 anos. É sĂłcia de vĂĄrias associaçþes de artistas e preside, actualmente, Ă  Associação da Amizade e das Artes Galego Portuguesa. É, alĂŠm de pintora, escritora com duas obras publicadas. PĂĄtio da Inquisição com teatro ao ar livre

A abrir a temporada no Teatro da Cerca de SĂŁo Bernardo, em Coimbra, a companhia Teatro das Beiras traz ao PĂĄtio da Inquisição, sexta-feira, o espectĂĄculo “Farsas per Musicaâ€?, de Goldoni. A sessĂŁo estĂĄ agendada para as 21h30 e decorrerĂĄ ao ar livre, com entrada gratuita. Trata-se de uma encenação musical de Gil Salgueiro Nave, director artĂ­stico do Teatro das Beiras, a partir de duas farsas do cĂŠlebre autor italiano, com mĂşsica de HĂŠlder Gonçalves. Carlo Goldoni ĂŠ uma referĂŞncia do teatro europeu do sĂŠculo XVIII e um dos responsĂĄveis pela reforma do teatro italiano. O regresso a Coimbra desta companhia de teatro da CovilhĂŁ ocorre no âmbito da rede de programação Culturbe, liderada pel'A Escola da Noite e envolvendo, ainda, o Theatro Circo (Braga) e

o Teatro de Garcia de Resende (Évora). Noite de fado no cafÊ de Santa Cruz

QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

F _____ R _____ A

Roque no Rio termina com cinema e mĂşsica A banda aveirense The Underdogs actua, domingo (17h00), no palco do festival Roque no Rio, LQVWDODGRQDSUDLDĂ XYLDOGH7RUUHVGR0RQGHJR Coimbra. Trio formado hĂĄ cerca de trĂŞs anos, inspirado pelas sonoridades do rock e dos blues, ĂŠ composto por JoĂŁo Veludo (bateria e voz), Alexandre Mano (baixo e contrabaixo) e Victor Hugo (guitarra, voz e harmĂłnica). “Silenceâ€? foi o EP de estreia, lançado em 2010, seguindo-se, mais recentemente, em Julho, “Songs for the newâ€?. AmanhĂŁ, sexta-feira, o Roque no Rio prossegue com duas sessĂľes de cinema ao ar livre, a partir das 22h00. “DĂłnde estĂĄ Kim Basinger?â€?, do realizador Edouard Deluc, e “TranSylvaniaâ€?, de Toni Gatlif, sĂŁo as duas pelĂ­cular que vĂŁo ser exibidas.

A Jigsaw em concerto no SalĂŁo Brazil

05

Artesanato – Artigos em vime e de latoaria marcaram presença na edição deste ano da Feira do Mel do Espinhal, realizada a 01 de Setembro, e de cujo programa fez parte, ainda, uma Mostra de Artes e Ofícios Tradicionais. Velharias – Um telefone antigo e uma caixa registadora de outra Êpoca foram dois apetrechos bastante apreciados por quem se deslocou à Feira do Mel do Espinhal.

O cafĂŠ de Santa Cruz, emblemĂĄtico espaço da “Baixaâ€? conimbricense, prossegue, ao longo do mĂŞs de Setembro, com noite dedicadas ao fado. Hoje e sĂĄbado (a partir das 22h00), amanhĂŁ e domingo (18h00), hĂĄ espectĂĄculos, de entrada livre, dedicados a este g ĂŠ n e r o mu s i c a l . M a i s informaçþes sobre a programação cultural e animação no cafĂŠ de Santa Cruz estĂŁo disponĂ­veis, online, em www.cafesantacruz.com. Obra de Camilo Pessanha espalhada por Coimbra A 07 de Setembro, data de nascimento de Camilo Pessanha, a editora Alma Azul vai promover a leitura integral da obra do escritor, “Clepsidraâ€?, em vĂĄrios pontos da cidade, envolvendo dezenas de voluntĂĄrios. Esta iniciativa vai decor rer entre as 18h00 e as 20h00, afirmando-se como uma jornada de homenagem a um dos maiores poetas da lĂ­ngua portuguesa. Desde que foi criada, hĂĄ 14 anos, a Alma Azul tem vindo a divulgar e a promover a vida e obra de Camilo Pessanha. Para alĂŠm da edição do livro “Clepsidraâ€?, com um texto de introdução pelo tambĂŠm poeta e admirador EugĂŠnio de Andrade, em 2002, a editora distribuiu, em Coimbra, mais de um milhar de poemas do escritor.

Garbosa – Um membro feminino da Filarmónica do Espinhal, envergando traje novo, oferecido à instituição pela Junta de Freguesia local.

Engenho e arte – A cegueira não impede este artesão de revelar engenho e arte ao fazer uso das mãos.

Justa homenagem a Alves Barbosa – A Câmara de Montemor-o-Velho organizou, com a colaboração da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), o XVI TrofĂŠu Alves Barbosa. A prova, realizada no Ăşltimo Ă€PGHVHPDQDFRQWRXFRP a participação de 86 ciclistas, cadetes, em representação de 14 equipas nacionais e uma espanhola. Mais do que o valor competitivo deste trofĂŠu – sem dĂşvida, uma excelente forma de promover DPRGDOLGDGH²DLQLFLDWLYDpXPDMXVWDKRPHQDJHPDXPDGDVPDLRUHVĂ€JXUDVQDFLRQDLV da modalidade. Humilde, como sempre, Alves Barbosa fez questĂŁo de agradecer Ă queles que “contra ventos e marĂŠs – que ĂŠ como quem diz, contra a crise e contra a ÂŤtroikaÂť, teimaram e conseguiram concretizar mais uma edição deste prĂŠmioâ€?. Para a posteridade, o ex-ciclista posou ao lado das jovens que envergaram, simbolicamente, as vĂĄrias camisolas da prova. “[Alves Barbosa] pertence Ă  histĂłria do ciclismo nacional, por isso deve ser uma referĂŞncia para os jovens ciclistasâ€?, acentuou Delmino Pereira, presidente da FPC. Este ano, a vitĂłria sorriu a Tiago Antunes, da Escola de Ciclismo JosĂŠ Maria Nicolau.


05

QUINTA-FEIRA

VINAGRETAS

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

21

www.campeaoprovincias.pt

V I N A G R E T A S

Dom da palavra – Podem chamar-lhe diletante, nĂŁo podem ĂŠ deixar de lhe reconhecer o dom GD SDODYUD $QWyQLR 9LOKHQD YHUHDGRU GD &kPDUD Municipal de Coimbra (eleito pelo PS), voltou, esta semana, a fazer eco desse atributo. “Tendo os polĂ­ticos que tem, Portugal vai tendo polĂ­ticos que nĂŁo mereceâ€?, começou por afirmar o edil, na Ăşltima

sessĂŁo da CMC. Orgulhoso por sair da praça de 08 de Maio como “livre pensador, que nunca hipotecou a consciĂŞnciaâ€?, o escritor lembrou ter ingressado na vereação a convite de Ă lvaro Maia Seco. Neste contexto, Vilhena felicitou o professor universitĂĄrio “por ele ter dignificado a polĂ­tica como (‌) dignifica tudo aquilo que fazâ€?.

S E A R A

A L H E I A

O Tribunal Constitucional (TC) travou um grande embuste. (...) O que estĂĄ em causa ĂŠ uma cruzada ideolĂłgica. De uma penada, pretendeu-se varrer valores como a proporcionalidade e a confiança, que estĂŁo na base de todas as constituiçþes do mundo ocidental como verdadeiras conquistas civilizacionais. NĂŁo sĂŁo de esquerda nem de direita, sĂŁo avanços da humanidadeâ€?. Eduardo Dâmaso, no Correio da ManhĂŁ de 30/08/2013 “Esta lei violava frontalmente os princĂ­pios da confiança e da igualdade e permitiria promover despedimentos discricionĂĄrios. (...) O Governo nĂŁo sabe conviver com a Lei fundamental do paĂ­s, tomando assim decisĂľes contra os portuguesesâ€?. JoĂŁo Proença (PS), no Jornal de NotĂ­cias de 30/08/2013 “NĂŁo sĂŁo necessĂĄrias polĂ­ticas contra os trabalhadores, mas sim uma autĂŞntica reforma do Estado, que inclua a promoção da mobilidade e a melhor utilização dos recursos humanos e financeiros ao seu disporâ€?. Idem, Ibidem “[O regime de mobilidade na Função PĂşblica] era flagrantemente inconstitucional. (...) A Maioria estĂĄ-se marimbando para a Constituiçãoâ€?. VĂ­tal Moreira, no Jornal de NotĂ­cias de 30/08/2013

Transição – 2SUHVLGHQWHGD&kPDUDGH3HQHOD$Qtónio Alves (de gravata), e o vereador Emídio Domingues, numa fase da visita que efectuaram à Feira do Mel do Espinhal. O prefeito, que Ê espinhalense, estava literalmente a jogar em casa. Prestes a regressar à actividade de bancårio, Alves – que parece estar na iminência de passar da liderança do Município penelense para a presidência da Junta de Freguesia do Espinhal – aspira a intervir nas bodas de prata do certame com outras vestes de autarca.

Que nem ginjas!... – Fernando Antunes (ao centro), presidente da Assembleia Municipal de Penela, a saborear um nÊctar, com que o redactor das Vinagretas tambÊm foi presenteado. Posto isto, o jornalista pode garantir ter-lhes caído que nem ginjas...

“O Tribunal Constitucional (TC) considerou, e bem, a inconstitucionalidade destas medidas, e verifica-se, mais uma vez, que este ĂŠ um Governo que, em vez de respeitar a Constituição da RepĂşblica Portuguesa, continua a persistir em violĂĄ-la. (...) No espaço de um ano, ĂŠ a terceira vez que o TC mostra o cartĂŁo vermelho a medidas que o Governo considerava essenciaisâ€?. ArmĂŠnio Carlos, lĂ­der da CGTP, no Jornal de NotĂ­cias de 30/08/2013 “Em vez deste confronto verbal, [Pedro Passos Coelho] devia ter tido a coragem, hĂĄ muito, de acabar com os privilĂŠgios injustificados que subsistem na sociedade, designadamente, com a singularidade de os juĂ­zes do palĂĄcio Ratton se poderem reformar com apenas dez anos de serviçoâ€?. Edite Estrela (PS), no DiĂĄrio de NotĂ­cias de 28/08/2013

SinalÊtica... –'LVFUHWRHLQà XHQWHQRVHLRGD&kPDUD de Penela, João Falcão não desperdiçou a oportunidade de visitar a Feira do Mel do Espinhal, mas esteve, frequentePHQWHORQJHGDVREMHFWLYDVGRVUHSyUWHUHVIRWRJUiÀFRV 2 LQVWDQWkQHR FDSWDGR SHOR ´&DPSHmR¾ RQGH DYXOWD um sinal de sentido proibido, sugere que, no Município, (quase) nada se passa nas costas de Falcão.

“A relação do Governo, mais precisamente do primeiro-ministro, com o maior partido da oposição ĂŠ, no mĂ­nimo, estranha. Faz lembrar o aforismo popular ÂŤsĂł se lembra de Santa BĂĄrbara quando trovoaÂť. (...). SĂł se lembram do PS quando estĂŁo aflitos, seja por pressĂŁo externa, seja porque precisam de um apoio alargado para as decisĂľes difĂ­ceisâ€?. Idem, Ibidem “Espinhoâ€? na escada – O primeiro lanço de degraus GDHVFDGDGHDFHVVRjVGLYLV}HVGH+DELWDomRGD&kPDUDGH “Fragilizar ou inviabilizar o funcionamento das Coimbra encontra-se no estado que a foto documenta – hĂĄ por lĂĄ um rombo na pedra, a ponto de jĂĄ ter provocado a universidades portuguesas, situação que decorrerĂĄ queda de uma munĂ­cipe. Habituados a ordenar a realização inevitavelmente desta nova proposta de orçamento, de vistorias, o vereador Francisco QueirĂłs e a directora de concorrerĂĄ para o declĂ­nio da ciĂŞncia nacional, e ĂŠ departamento Rosa Maria nĂŁo deverĂŁo tardar a mandar sobretudo um forte contributo para o retrocesso de efectuar uma portas adentro. Embora santos do pĂŠ da Portugalâ€?. Helena Freitas, porta nĂŁo façam milagres, edil e directora nĂŁo quererĂŁo no PĂşblico de 29/08/2013 conformar-se com “espeto de pau em casa de ferreiroâ€?.

Serviços Centrais: Baixa - Avenida Fernão Magalhães nº.92, 3000-607 Coimbra tel: 239855855 fax: 239855851 | Celas - 239854080 | Vale das Flores - 239793930 Solum - 239792079 | Quinta da Vårzea - 239440666 | Lousã - 239994033 Fig. da Foz - 233403060 | Aveiro - 234425999 | Condeixa - 239944666 | Portela - 239793939

29077

PUBLICIDADE


PASSATEMPOS

22

05

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

PALAVRAS CRUZADAS – Problema n.º 344 Tema de hoje – Cabeça

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

PROBLEMA N.Âş 344/A

CINCO PALAVRAS RELACIONADAS COM CABEÇA Utilizando todas as sĂ­labas constantes do “quadroâ€?, formar cinco palavras relacionadas com cabeça.

1

BI

BRA

BRAN

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

1

2

3

4

5

6

7

8

9 10 11

1 2

CE

2

3

3

DE

4

GO

LHA

4

LHA

5 6

5

NA

6

NA

O

PĂ L

7 8

7

PE

8

RE

RI

9

SO

10

9

11 PRÉMIOS – Obra literĂĄria, oferta da PORTO EDI725$3UpPLRVXUSUHVDRIHUWDGHĂˆ*8,$HQRÂżQDOGR mĂŞs, mais um prĂŠmio especial: um exemplar do Ăştil e valioso DicionĂĄrio de SinĂłnimos e AntĂłnimos da LĂ­ngua Portuguesa – Colecção DicionĂĄrios Modernos, que inclui um CD-ROM, edição e oferta da PORTO EDITORA. PRAZO PARA REMESSA DE SOLUÇÕES – AtĂŠ ao dia 15 do prĂłximo mĂŞs. ENVIO DE SOLUÇÕES – Ernesto Lopes Nunes, Beco dos Unidos, n.Âş 3, Espadaneira, 3045 – 162 Coimbra. PREMIADOS Passatempos n.Âş 336: Pedro Alexandrino Mota, de Lisboa, com livro da PORTO EDITORA; Cristina Isabel Duarte Pereira, de Coimbra, com prĂŠmio surpresa, oferta de Ă GUIA.

HORIZONTAIS 1 – Cabeça. Cabeça. 2 – Unir. Cabeça. Verbal. 3 – SĂ­mbolo GHVyGLR6XÂż[RTXHHQWUDQDIRUPDomRGHYHUERV/RFXomR DEU  SĂ­mbolo de bĂłhrio. 4 – MĂłvel de casa. Leito da via-fĂŠrrea. 5 – ObVHUYDWyULR$VWURQyPLFRGH/LVERD DEU 2PHVPR DEU 0RVWUD Ă“s. 6 – Cabeça. Traje tĂ­pico das mulheres indianas. 7 – Sistema de UDGLRGLIXVmRVRQRUDGLJLWDO DEU Âą&DEHoD&DEHoD2TXHYHP depois da morte. 9 – Encantadoras. Cabeça. VERTICAIS Âą&DEHoD(VFDYDGDÂą9HQWLODGRUHV$QWHPHULGLDQR DEU  3 – TĂ­tulo que era dado outrora ao soberano do IrĂŁo. Arruinara. 4 Âą&DEHoD$YHQLGD DEU Âą(VSHUWR ROXPH Âą$IDoD6tPEROR GRQLTXHOÂą(QWUHJDVÂą3UiWLFDKDELWXDO3LFRÂą%DQFR,QWHUFRQWLQHQWDO3RUWXJXrV DEU Âą&DEHoD SO 3DWHWDÂą2XUDV 12 – Cabeça. SĂ­mbolo de ĂĄstato. 13 – Tampouco. Jogo em que se DWLUDXPDPRHGDDXPDÂżJXUDGHVHQKDGDQRFKmRHPIRUPDGH   Âą&DEHoD SO (VWUDGD1DFLRQDO DEU Âą&DEHoD SO 4XDOTXHU

HORIZONTAIS – 1 – Esconder amarguras. 2 – Simpatizante. 0yYHOHPIRUPDGHDUFDFRPJDYHW}HV¹&yGLJR3HQDO DEU  Pessoas grosseiras, Nome de letra grega. 4 – Importa-se. Instante. 5 – Senhora. Canoa. Pedagogo. 6 – Emparelhais. 7 – Revolto. ¹5HVVRQkQFLD0DJQpWLFD DEU 1RV6tPERORGHiVWDWR$VSHWR ¹4XDOLGDGH/HVWH¹(X$~&RPR¹6RP7DPEpP6H VERTICAIS – 1 – Pingas. Artimanhas. 2 – Alarga. Via. 3 – Adivinhei. Mamífero do planalto angolano. 4 – Embriaguez. Cidade de Portugal. 5 – Grande quantidade. Håbitos. Vende. 6 – Gritaria. Mågoa. 7 – Organismo das Naçþes Unidas para a Alimentação e a $JULFXOWXUD VLJOD $VVRFLD&DGD¹3HVVRDUXGH3HORFRQWUiULR ¹1RPHQFODWXUDFRPELQDGD DEU 3ULPDYHUD¹2IHUHFHUHLV Descrente. 11 – Elemento de formação de palavras que exprime a ideia de exalar cheiro. Escol.

SOLUÇÕES

ENIGMA FIGURADO

Interpretando correctamente todos os símbolos e operaçþes apresentadas, encontrar-se-à uma conhecida expressão popular.

Palavras Cruzadas – Problema n.Âş 336: Horizontais – 1 – agre, sabor, boca. 2 – gue, paladar, soc. 3 – rima, doces, usar. 4 – otĂĄrio, ĂĄrvore. Âą$,($FDVDÂąDVPHOXWOPiÂąUHPXULWLVO]ÂąFDOD7RPDUIDYR 9 – amargor, pa, latos. Verticais – 1 – agro, arca. 2 – guitas, am. 3 – remai, HODÂąHDUHPDUÂąS,$(0JÂą6DGROXWRÂąDORURUÂąEDFLP 9 – ode, TAP. 10 – rasa, uira. 11 – r, RCTS, l. 12 – b, uval, fa. 13 – ossos, lat. 14 – coaram, vĂł. 15 – azos. Problema n.Âş 336/A - Horizontais – 1 – aferventada. 2 – mal, ala, mor. 3 – o, ali, uno, o. 3 – rosa, u, oral. 5 – au, dotar, la. 6 – rios, bata. 7 – for, sar, ULDÂąLHERQLWHEÂąFHQDV5RPHXÂąiPHQFPDLVÂąVHLPROD so. Verticais –Âą$PRUDÂżFDVÂąIiRXURHPHÂąHODV,UHQHÂąDODGR EDQLÂąYDLRVVRPÂąHOXWDQFRÂąQDXDEULUOÂąWQRUDWRPDÂą amor, trema. 10 – dĂł, alai, eis. 11 – arola, abuso. Seis palavras relacionadas com gosto: Saibo, travo, gustação, azedo, lĂĄbios, lĂ­ngua. (QLJPDÂżJXUDGR Bolo torto nĂŁo perde o gosto.

PALPITANDO EstĂĄ dado o pontapĂŠ de saĂ­da para mais uma edição do “Palpitandoâ€?, com um painel de 12 personalidades que vĂŁo fazer o prognĂłstico dos resultados dos jogos do escalĂŁo principal da Liga Portuguesa GH)XWHERO3URĂ€VVLRQDOGH

PALPITES

Arranque para uma nova ĂŠpoca

2013/14, ao longo das prĂłximas jornadas. A “equipaâ€? estĂĄ de novo reunida e o “CampeĂŁoâ€? regista o facto de todos terem aceite este GHVDĂ€R(SHODGLVSRQLELOLdade que cada um, sem excepção, demonstrou no ano anterior, decidimos nĂŁo

JOSÉ ALBERTO COELHO

“despromoverâ€? ninguĂŠm, nem efectuar qualquer contratação. A ordenação deste primeiro “PalpitanGRÂľUHĂ HFWHDFODVVLĂ€FDomR com que terminou a edição passada e, a partir de agora, avizinham-se muitas alteraçþes e surpresas. Depois de

Ă LVARO AMARO

FRANCISCO ANDRADE

MĂ RIO NOGUEIRA

JOĂƒO P. BARBOSA MELO

trĂŞs jornadas da Liga, para dar aos nossos “palpitadoresâ€? oportunidade para se ambientarem, arranca agora mais esta iniciativa, aproveitando a paragem do campeonato para os jogos da Selecção Nacional. Para inĂ­cio dos prognĂłsticos aĂ­

MĂ RIO CAMPOS

FĂ TIMA RAMOS

estão as apostas quanto ao desfecho da Liga, com o FC Porto a ser o mais vaticinado como campeão, com seis nomeaçþes, seJXLQGRVHR%HQÀFD FLQFR nomeaçþes), enquanto o Sporting só recolhe uma. 4XDQWR j FODVVLÀFDomR À-

JOSÉ M. PUREZA

JOSÉ M. CANAVARRO

nal da AcadÊmica, agora SDUQ, a maioria prevê um lugar abaixo do meio da tabela, mas ninguÊm arrisca a despromoção. Após três jornadas, a equipa de Coimbra ocupa a 14.ª posição, com duas derrotas e um empate.

MIGUEL CORREIA

MARTA BRINCA

HELENA FREITAS

1.Âş LUGAR

Porto

Benfica

Benfica

Porto

Porto

Porto

Porto

Porto

Benfica

Benfica

Sporting

Benfica

2.Âş LUGAR

Benfica

Porto

Porto

Sporting

Benfica

Benfica

Benfica

Benfica

Porto

Porto

Benfica

Sporting

ACADÉMICA

12.Âş

12.Âş

10.Âş

10.Âş

8.Âş

14.Âş

13.Âş

9.Âş

11.Âş

8.Âş

5.Âş

10.Âş


05

QUINTA-FEIRA

VILA NOVA DE POIARES

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEÃO DAS PROV��NCIAS

www.campeaoprovincias.pt

23

Poiartes vai decorrer de 06 a 09 de Setembro

Artesanato e gastronomia ajudam a promover concelho

Confraria celebra Capítulo

tante momento em que é esperada a presença de mais de uma centena de confrarias báquicas e gastronómicas, oriundas de Portugal, Espanha, Cabo Verde, França e Bélgica. Ao início da manhã, os confrades concentram-se no Complexo de Piscinas da Fraga, deslocando-se, depois, para o Jardim da Raça Poiarense, a partir de RQGHVHLQLFLDUiXPGHVÀOH até ao Centro Cultural de Vila Nova de Poiares, onde decorrerá uma cerimónia de entronização. Entre os confrades efectivos, serão entronizadas 15 pessoas de Vila Nova de Poiares, “que assumirão o compromisso de representar a Confraria da Chanfana com a responsabilidade que os estatutos e os regulamentos internos impõem”, explica Madalena Carrito, mordomo-mor

A Confraria da Chanfana de Vila Nova de Poiares, que colabora na organização da Poiartes, realiza, no próximo Cooperativa Agro-Pecuária domingo (08 de de SetemVila Nova de Poiares, CRL bro), o seu XII Grande C a p í t u l o. Av. Manuel Carvalho Coelho Trata-se de 3350-154 Vila Nova de Poiares um impor-

da Confraria da Chanfana. Além destes, serão enWURQL]DGDVDOJXPDVÀJXUDV públicas, pessoas ligadas à área empresarial, administração pública, poder local e comunicação social, entre outras cujos nomes, por ora, não são revelados. Como confrades de honra, passam a partilhar da responsabilidade em promover o projecto da Confraria em Portugal e no estrangeiro, conforme as suas competências e funções que desempenham.

A presença de artesãos a executar trabalhos ao vivo é uma das mais-valias da Poiartes

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Telef.: 239 421 304 / Fax: 239 423 516

PUBLICIDADE

www.jocar-poiares.blogspot.com jocarpoiares@gmail.com

33425

O artesanato e a gastronomia são cartão-de-visita do concelho de Vila Nova de Poiares. Nos próximos dias, o concelho acolhe a Poiartes, evento que congrega estas duas expressões da tradição e do legado popular. Organizadas pelo Município, com a colaboração da Confraria da Chanfana e da Associação de Desenvolvimento Integrado de Poiares (ADIP), a XXIV Feira Nacional de Artesanato e a XIV Mostra de Gastronomia de Vila Nova de Poiares vão decorrer de 06 a 09 de Setembro. Este ano, a feira irá contar com a presença de cerca de 120 artesãos, oriundos de vários pontos do país. Na mostra dedicada à gastronomia, dinamizada pelas colectividades do concelho no recinto do Mercado Municipal, a chanfana e o doce poiarito são dignos representantes de uma ementa que integra, entre outras especialidades, o arroz de bucho, os negalhos e o cabrito. “A Poiartes é um local de encontro para os poiarenses e os inúmeros visitantes que gostam de apreciar a diversidade do artesanato e a qualidade da gastronomia”, refere o Município. Segundo Jaime Soares, presidente da Câmara, o evento, que se realiza há 24 anos, constitui

“uma manifestação de cultura tradicional, dos saberes e dos sabores”. Madalena Carrito, mordomo-mor da Confraria da Chanfana de Vila Nova de Poiares acentua que esta mostra de artesanato “é das mais importantes da região e aquela que tem maior número de artesãos a executar trabalhos ao vivo”. Rosinha (sexta-feira), The Lucky Duckies (sábado) e Fernando Correia Marques (domingo) são os artistas que vão actuar no palco da Poiartes, evento que pretende projectar o concelho de Vila Nova de Poiares e promover a gastronomia e o artesanato.

33557

G. B.

Confraria da Chanfana

8 de Setembro Vila Nova de Poiares Capital Universal da Chanfana

PoiArqui - Arquitectura e Engenharia, Lda. ...identifique os seus terrenos através dos nossos serviços, contacte-nos!

Edifício PoiArqui - Praça Luís de Camões 3350-157 Vila Nova de Poiares - Telef.: 239 421 475 Fax: 239 428 028 - Telem.: 966 830 005 www.poiarqui.com - Email: poiarqui@sapo.pt

33568

XII Grande Capítulo da

33083

Telm. 965 710 856 - 966 216 297 7HOI)D[‡7HOI Zona Industrial de S. Miguel 3350-211 VILA NOVA DE POIARES Email: vilauto@gmail.com

33553

Comércio C é i de d Peças P Auto A t e Acessórios A ói Cláudia Fernandes, Unip. Lda.

33552

PUBLICIDADE


LAMAS

24

05

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE SETEMBRO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Iniciativa decorre de sexta-feira a domingo

Festa das Vindimas potencia o bom vinho e o enoturismo LUĂ?S SANTOS

O próximo fim-de-semana, de amanhã (dia 06) a domingo (dia 08), serå de festa na freguesia de Lamas, no concelho de Miranda do Corvo, com a realização da jå tradicional Festa das Vindimas, que assinala um dos pontos altos na vida dos muitos habitantes que se dedicam à produção de vinho. A realização da Festa das Vindimas, organizada pela Câmara Municipal de

Miranda do Corvo e pela Junta de Freguesia de Lamas, tendo a Confraria do Vinho GH/DPDVFRPRDQĂ€WULmWHP alcançado grande mĂŠrito ao longo dos anos, trazendo prestĂ­gio assinalĂĄvel Ă quela terra. Por outro lado, nĂŁo podemos tambĂŠm esquecer que Miranda do Corvo nunca seria a “Capital da Chanfanaâ€? se nĂŁo existisse o vinho de Lamas, com todas as caracterĂ­sticas que fazem deste prato uma grande especialidade

Programa Sexta, dia 06

22h30 – Noite de Fados. 00h00 – Dj Silva e DĂĄrio Costa. SĂĄbado, dia 07 K²$EHUWXUDRĂ€FLDOGD)HVWDGDV9LQGLPDV 22h30 – Baile com o grupo “Roda Vivaâ€?. 00h00 – Dj Silva e DĂĄrio Costa. Domingo, dia 08 12h00 – Abertura da Festa das Vindimas. 14h30 – Cortejo. 15h30 – Benção das Uvas. 16h00 – Animação com: actuação do Rancho FolclĂłrico do Centro Social de Godinhela; espectĂĄculo com Manolo - Stand-up comedy & magic; mĂşsica com o grupo “Ritual Dueçaâ€?.

gastronĂłmica. Calcula-se que, na freguesia de Lamas, a produção de vinho atinja, no mĂ­nimo, meio milhĂŁo de litros, atravĂŠs de mais de 120 vitivinicultores, o que traduz a relevância desta actividade. A Confraria de Vinho de Lamas, que tem Raul Marques como grĂŁo-mestre, participa na Festa das VindiPDVTXHUQRGHVĂ€OHFRPRV seus 72 confrades trajados a rigor, quer com um espaço de exposiçþes, onde para alĂŠm da divulgação das suas actividades tem uma tasquinha com vinho, porco no espeto, bifanas e sarrabulho. “Aqui ĂŠ obrigatĂłrio ter bom vinho de Lamasâ€?, refere Raul Marques, com a Confraria a apresentar um nĂŠctar por si produzido que tem 13,6 de grau no branco e 13,4 no tinto, tudo da colheita de 2012. Atrair turistas

Outra actividade relevante da Confraria do Vinho de Lamas iniciou-se jĂĄ em Janeiro, atravĂŠs de uma parceria com uma empresa, a qual possibilitou a visita a adegas por parte de vĂĄrios turistas ingleses e escoceses.

Na freguesia de Lamas produz-se cerca de meio milhĂŁo de litros de vinho

O enoturismo ĂŠ uma actividade a desenvolver e uma mais-valia para a freguesia, estando igualmente prevista a presença de turistas na vindima, incluindo no pisar das uvas. O vinho de Lamas tem muita procura e constitui muito do que ĂŠ servido Ă  mesa dos restaurantes da “Baixaâ€? de Coimbra, em jarras e garrafas sem rĂłtulo, assim como no concelho de Miranda do Corvo e outros limĂ­trofes. Numa freguesia tradicionalmente agrĂ­cola e onde a produção de vinho assume

um carĂĄcter dominante, funcionando como complemento econĂłmico para muitas das famĂ­lias, Raul Marques considera que os produtores GHYHP GHEDWHU RV GHVDĂ€RV com que sĂŁo actualmente confrontados pelo mercado, associando-se na defesa de “um produto muito caracterĂ­stico e que merece ser preservado e promovidoâ€?. Em ChĂŁo de Lamas existe a Quinta da Baforeira, com uma ĂĄrea de dois hectares de vinha, com as cepas separadas por castas. Ali se produzem trĂŞs marcas - Quinta da Baforeira, Baforeira e Casa

A Confraria do Vinho de Lamas convida a visitar a Festa das Vindimas de 06 a 08 de Setembro

33564

33562

PUBLICIDADE

dos Burros -, duas das quais jĂĄ foram consagradas em concursos. Este ĂŠ o Ăşnico produtor FHUWLĂ€FDGRXPH[HPSORSRsitivo de empreendedorismo destacado pela Confraria do Vinho de Lamas que pode e deve ser seguido pelos vitivinicultores da freguesia, no sentido da valorização e consagração da qualidade. A Quinta da Baforeira ĂŠ propriedade de Henrique Oliveira, que a adquiriu e a ela juntou outras parcelas de terreno, produzindo vinho regional Beiras, o qual pode ser adquirido directamente ao produtor e engarrafador. “A produção destina-se a quem aprecia todas as caracterĂ­sticas de um vinhoâ€?, refere +HQULTXH2OLYHLUDTXHGHĂ€QH os vinhos da Quinta da Baforeira, na freguesia de Lamas, como mais parecidos com os do Douro, sendo carregados, fortes em termos alcoĂłlicos e com um bouquet agradĂĄvel. PUBLICIDADE

AGĂŠNCIA FUNERĂ RIA JOĂƒO JOSÉ CAETANO JoĂŁo Caetano: 917 142 889 Parente: 919 691 759

Rua Dr. Francisco Martins - ChĂŁo de Lamas - Telm. 919 296 098 - 3220-015 Miranda do Corvo

33558

Loja 1: Mercado Municipal – Lousã * Telefone: 239 992 779 Loja 2: Cruz Branca – Miranda do Corvo * Telefone: 239 538 225

33561

Funerais – Cremaçþes – Trasladaçþes – Serviços para todo o País e Estrangeiro – Tratamos de toda a documentação pós-funeral – Facilidades de Pagamento


Campeão das Províncias (05/09/2013)