Page 1

AGRADECEMOS A SUA PREFERÊNCIA. QUEREMOS CONTINUAR A MERECER A SUA CONFIANÇA SHP¿ODVGHHVSHUD

32962

HorĂĄrio de funcionamento: Dias Ăşteis das 9 Ă s 13 e das 14.30 Ă s 19 horas | SĂĄbado das 9 Ă s 13 horas | Telf. 236 911 733/4 | Fax: 236 911 725 - Redinha - Pombal

33080

Somos um centro de Inspecçþes Acreditado pelo Imtt para fazer todo o tipo de Inspecçþes, Acidentados, peliculas, licenciamento de transportes de crianças, GPL, reposição matriculas, atribuição de novas matriculas, etc.

Sindicalismo com IndependĂŞncia 32552

32969

PREÇO 0,75\ | 2ÂŞ SÉRIE | ANO 14 | NÂş 684 | 25 JULHO DE 2013 SEMANĂ RIO Ă€ QUINTA-FEIRA | EDIĂ‡ĂƒO COIMBRA DIRECTORA LINA VINHAL | www.campeaoprovincias.pt | telef. 239 497 750 | fax 239 497 759

YLYFXOWLÀRU#VDSRSWZZZYLYHLURVFXOWLÀRUSW Telef.Fax.: 233 959 785 - Telem.: 916 255 387 / 963 284 156 E.N. 109 Vieirinhos - 3105-069 Carriço

Eduardo SimĂľes age na AcadĂŠmica como Dupont e Dupond

de: JoĂŁo Pedro Ferreira Baptista

‡&RPpUFLRHUHSDUDomRGHFDOoDGR ‡&KDYHV ‡)HFKDWXUDV ‡5RXSDV ‡%LMXWHULDV

33377

Tlm. 916 031 092 Sebal - 3150-287 Condeixa-a-Nova

33469

Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas sobe, hoje, Ă Assembleia Geral do OAF

%(%,'$6(352'8726$/,0(17$5(6/'$ Rua do Cabeço, Trås-os-matos - Vila Cã - 3100- 814 Pombal Telef.: 236 922 314 - Fax.: 236 922 316 - Telem.: 964 075 603

JosĂŠ Eduardo SimĂľes preside Ă Direcção da AcadĂŠmica/OAF e, nessa qualidade, ĂŠ ele que constitui a Assembleia Geral da Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas (SDUQ) instituĂ­da para a Briosa poder participar nas competiçþes profissionais de futebol. Apesar de derrotado pelos sĂłcios da AcadĂŠmica/OAF, os quais deliberaram criar uma SDUQ Ă  revelia da vontade de SimĂľes, o presidente avançou com o processo PĂĄgina 04 de constituição nas costas deles e age como Dupont e Dupond, constata o “CampeĂŁoâ€?.

910 271 790 / 963 290 246 COLOCAĂ‡ĂƒO DE TODO O TIPO DE REVESTIMENTOS CERĂ‚MICOS E PEDRAS

33470

JHUDO#VLFRGULQNFRP

Conceição Bento provĂĄvel na lista de Machado (PS) e PSD “pescaâ€? no CDS/PP Caderno especial de 16 pĂĄginas sobre a Expofacic 2013

Tlf./Fax: 233 946 135 - Tlm. 966 914 567 DXWRJLOODYRV#JPDLOFRP %DLUUR$OWRGH/DYRV IUHQWHDR(FRPDUFKp

33378

AutĂĄrquicas/Coimbra

Conceição Bento, presidente da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, e Paulo Trincão, GLUHFWRUGR-DUGLP%RWkQLFRVmRGXDVGDVÀJXUDVTXHSRGHUmRDFRPSDQKDU0DQXHO0DFKDGR 36  QDUHVSHFWLYDOLVWDSDUDD&kPDUDFRQLPEULFHQVHDSXURXR´&DPSHmR¾0DQXHO5HEDQGDFRQRWDdo com o CDS/PP, Ê um dos provåveis membros da lista do PSD, disseram fontes partidårias ao nosso Jornal. Pågina 03

PUBLICIDADE

32820

33276

Amieiro - Estrada Nacional 335 3140-021 Arazede Telef.: 239 607 393 - Fax: 239 607 470 Telem.: 968 816 150 JHUDO#SHURQHRSW ZZZSHURQHRSW 40º14’47,89*N,8º39’59.28*W

32138

Agora tambĂŠm nova clĂ­nica na Tocha

33471

Convida a visitar a Freguesia e a visitar a Poutena por altura do Campeonato Nacional Supercross Noturno a 3 de Agosto pelas 19h. NĂŁo perca!

32517


25

POLÍTICA

2

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE JULHO DE 2013 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Autárquicas/Soure

Páscoa substitui Cordeiro e pretende liderar a Câmara Carlos Páscoa, ex-administrador da Fundação de Bissaya Barreto, é o candidato da coligação “Soure para todos” (PSD/ CDS-PP/PPM) à presidência da Câmara Municipal de Soure, em substituição de Carlos Cordeiro, que desistiu por motivos de ordem pessoal.

Cordeiro tinha-se perfilado, há meses, na expectativa de reconquistar para os social-democratas a liderança do Município sourense, contudo, fonte partidária disse ao “Campeão” que a disponibilidade requerida pela empresa do outrora candidato o impedia de aspirar a ser bem sucedido na disputa eleitoral. Esta é a primeira vez

que o PSD se apresenta a eleições autárquicas no concelho de Soure coligado com outras forças partidárias. A apresentação pública da candidatura “Soure para todos” ocorreu há duas semanas. A edilidade de Soure é presidida por João Gouveia, autarca que está impedido de ser reconduzido por ter cumprido cinco

mandatos, três pelo PSD (de 1994 a 2005) e dois pelo PS (de 2006 a 2013). Antigo delegado regional da Cultura, Carlos Páscoa havia sido indigitado para candidato à Assembleia Municipal. O candidato socialista à presidência da Câmara é Mário Jorge, vereador, que aspira a manter a autarquia sob liderança do PS.

PUBLICIDADE

Carlos Páscoa dirigiu-se ao eleitorado, domingo, através da página da coligação “Soure para todos”, na rede social Facebook, garantindo que “a vontade de servir o concelho mantém-se inalterada”. 2FDQGLGDWRDÀUPDTXH não irá permitir que qualquer ideologia ou emblema partidário altere a sua conduta ou condicione o que quer dizer aos sourenses, valorizando aqueles que se prestam à causa pública.

“Só responderei perante vós e a minha consciência. A minha terra será o meu partido”, sublinha Carlos Páscoa. Dando o exemplo do seu avó, que foi um dos primeiros autarcas do concelho, após o 25 de Abril de 1974, o candidato apoiado pelo PSD, CDS-PP e PPM dedica a sua campanha “a todos aqueles que nunca desistiram de lutar, em Soure, pela dignidade humana e pela liberdade”.

“Pura cidadania”

Movimento aspira a mudar Coimbra Um movimento de cidadãos, completamente à margem dos partidos políticos, está a dar os primeiros passos no sentido de “mudar o rumo das coisas” em Coimbra, disse ao “Campeão” um dos intervenientes. Trata-se de uma “iniciativa de pura cidadania”, cujos impulsionadores começaram a reunir-se, espontaneamente, com o intuito de “apresentar ideias” e “avançar com sugestões para uma mudança de rumo”, indicou a fonte. Os empresários Ernesto Vieira, Isolina Mesquita, Gonçalo Quadros e Armando Pereira,os professores universitários Agostinho Almeida Santos e Helena Freitas e o ex-jornalista António Cabral Oliveira são, por ora, os principais rostos do movimento.

32300

PUBLICIDADE

ABC

G. B.


25

QUINTA-FEIRA

POLĂ?TICA

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

3

www.campeaoprovincias.pt

Candidatos à Câmara e Assembleia Municipal de Coimbra

Figueira da Foz

CDU diz ser alternativa a mais do mesmo L.S.

O candidato da CDU à presidência da Câmara Municipal de Coimbra, o actual vereador Francisco Queirós, DÀUPRXTXHDFROLJDomRTXH LQWHJUDR3&3´2V9HUGHV¾ HDSDUWLGiULRV´pDDOWHUQDWLYD D PDLV GR PHVPR¾ QXPD UHIHUrQFLDDR36'&'6H36 TXH WrP VHPSUH OLGHUDGR D DXWDUTXLDHJRYHUQDGRRSDtV 1D DSUHVHQWDomR WHUoDIHLUD QR 3DUTXH 9HUGH GR 0RQGHJRGRVFDQGLGDWRV GD&'8j&kPDUD HIHFWLYRV H TXDWUR VXSOHQWHV  H GRVQRPHVTXHLQWHJUDP a lista concorrente à Assembleia Municipal de Coimbra, Francisco Queirós referiu-se ao facto de a Universidade, a ´$OWD¾HDUXDGD6RÀDVHUHP 3DWULPyQLRGD+XPDQLGDGH FRPRXPD´HQRUPHRSRUWXQLGDGHTXHDFLGDGHQmRSRGH FRUUHU R ULVFR GH SHUGHU¾ GHIHQGHQGR TXH ´WRGDV DV IRUoDVYLYDVVHMDPFKDPDGDV a dar o seu contributo para a GHÀQLomRGDTXLORTXHGHYHVHU IHLWR¾VHPHVTXHFHUDYHUWHQWH FXOWXUDO Como vereador com o

Francisco Queirós e Manuel Rocha lideram as listas da CDU para a Câmara e Assembleia Municipal de Coimbra

SHORXURGDKDELWDomRFKDPRX DDWHQomRSDUDDQHFHVVLGDGH GH &RLPEUD ´GLVFXWLU SURIXQGDPHQWH R TXH VH GHYH ID]HUHPUHODomRjUHDELOLWDomR urbana da Alta, da Baixa e da %HLUD5LRRQGHKiFHUFDGH PLOKDUHPHLRGHKDELWDo}HV PXLWRGHJUDGDGDVHTXHH[LJHPLQWHUYHQomRXUJHQWHµ O candidato da CDU à presidência da Câmara UHIHULXDLQGDTXH´&RLPEUD WHPFDVDVGHYROXWDV VHJXQGRR,1(TXDQGRKi FHQWHQDVGHIDPtOLDVVHPKDELWDomRGLJQDGDVTXDLV D  VmR VLWXDo}HV JUDYHV H PDLV GH  VLWXDo}HV GH HPHUJrQFLDµ

1DVHVVmRGHDSUHVHQWDomR R FDEHoDGHOLVWD j $Vsembleia Municipal, Manuel 5RFKDDÀUPRXTXH´RVSROtWLFRVQmRVmRWRGRVLJXDLV¾ VXEOLQKDQGR D QHFHVVLGDGH GHH[SOLFDUjVSHVVRDVSRUTXH D&'6´PDUFDDGLIHUHQoD¾ HQTXDQWR R PDQGDWiULR GD FDQGLGDWXUD$QWyQLR$YHOmV 1XQHVDSHORX´jOXWDHjPRELOL]DomRGRSRYRGH&RLPEUD FRQWUD RV TXH HVWmR D OHYDU 3RUWXJDOjUXtQD¾ A lista da CDU candidata j&kPDUDLQWHJUDQRVFLQFR SULPHLUR OXJDUHV )UDQFLVFR 4XHLUyV $PtOFDU &DUGRVR professor da FCTUC e do 635& 6DQGUD %DUDWD GHOH-

AutĂĄrquicas/Coimbra

Endireitadas as contas AtaĂ­de quer encetar obra G. B.

-RmR $WDtGH FDQGLGDWR LQGHSHQGHQWHHOHLWRSHOR36 HP  DILUPRX HVWDU GH ´FRQVFLrQFLDWUDQTXLOD¾SHOR WUDEDOKRGHVHQYROYLGRGHVGH TXH DVVXPLX D OLGHUDQoD GD presidência da Câmara da )LJXHLUDGD)R] 6HUHQRHGLVSRVWRDGDU FRQWLQXLGDGHDRVHXSURMHFWR SDUD R FRQFHOKR R RXWURUD MXL]GHVHPEDUJDGRUHGLUHFWRU QDFLRQDODGMXQWRGD3ROtFLD-XGLFLiULDDSUHVHQWRXGRPLQJR DVXDUHFDQGLGDWXUDjOLGHUDQoD GDHGLOLGDGH ´'HVHQJDQHPVH RV TXH SHQVDP TXH IRL IiFLO SRUTXH QmR IRL e VDELGR PDV QXQFD p GHPDLV UHDÀUPiORTXHWLYHPRVGH JHULU XPD SHVDGD KHUDQoD TXH HP PXLWR ERD SDUWH condicionou todo o nosso PDQGDWR¾ GLVVH R FDQGLGDWRDSURSyVLWRGDGtYLGD TXHHQFRQWURXTXDQGRFKHJRXDR0XQLFtSLRQRYDORU

FRQVROLGDGRGHPLOK}HV GHHXURV ´&RQWDVHPRUGHP)LJXHLUDHPGHVHQYROYLPHQWR¾ pRPRWHGDFDQGLGDWXUDVRFLDOLVWDjOLGHUDQoDGDHGLOLGDGH FXMDFDPSDQKDDVVHQWDDLQGD QROHPD´$YDQoDUFRPFRQÀDQoD¾ $SHVDUGH´TXDWURDQRV GH iUGXR H LQWHQVR ODERU¾ -RmR $WDtGH JDUDQWLX HVWDU disposto a continuar a liderar RVGHVWLQRVGRFRQFHOKRFRQVROLGDQGRRWUDEDOKRLQLFLDGR e apostando no desenvolvimento económico assente no turismo, na indústria e no mar, WUrVYHFWRUHVGHDFWLYLGDGHTXH SUHWHQGHSRWHQFLDU 3HOD FDQGLGDWXUD VRFLDOLVWDj&kPDUDGD)LJXHLUDGD )R]OLGHUDGDSRU-RmR$WDtGH perfilam-se, ainda, Carlos 0RQWHLUR$QD&DUYDOKR-RmR 3RUWXJDO $QWyQLR 7DYDUHV 0DULQD*RPHVGD6LOYD-RVp &RUUHLD3DXOR'XTXHH7HUHVD 0RQWHLUR

JDGDGHLQIRUPDomRPpGLFDH VLQGLFDOLVWD9DVFR1RJXHLUD SVLTXLDWUDHGR6LQGLFDWRGRV 0pGLFRV GD =RQD &HQWUR H)HUQDQGR0DUTXHVHQJHQKHLURFLYLOWpFQLFRVXSHULRU GD8QLYHUVLGDGHGH&RLPEUD 3DUD D $VVHPEOHLD 0Xnicipal, os primeiros nomes GD OLVWD VmR 0DQXHO 5RFKD director do Conservatório de 0~VLFD-RmR3LQWRÇQJHORH 0DUJDULGD )RQVHFD DFWXDLV GHSXWDGRVPXQLFLSDLV-RUJH 6HDEUDPpGLFRDSRVHQWDGR H 3DXOR &RHOKR WpFQLFR GH DPEXOkQFLDGHHPHUJrQFLD $OpPGH)UDQFLVFR4XHLrós, anunciaram a sua candidatura à Câmara de Coimbra, QDV HOHLo}HV DXWiUTXLFDV GH  GH 6HWHPEUR R DFWXDO SUHVLGHQWHGR0XQLFtSLR-RmR 3DXOR%DUERVDGH0HOR 36'  HRVHXSUHVLGHQWHHQWUH H  0DQXHO 0DFKDGR 36  R YHUHDGRU HOHLWR SHOD FROLJDomR36'&'6330 Penacova /XtV3URYLGrQFLD &'6 RDGYRJDGR-RVp$XJXVWR)HUUHLUD GD6LOYD PRYLPHQWR&LGDGmRV 3RU&RLPEUD HRP~VLFROXVR+XPEHUWR2OLYHLUDSUH- XWLOL]DUGHPDJRJLD¾IULVRX -brasileiro Clåudio Trindade, sidente da Câmara Municipal O autarca presidiu à ediliSHOR3$1 3DUWLGRSHORV$QLGH3HQDFRYDHOHLWRSHOR36 GDGHQXPWHPSRGHJUDQGHV PDLVHSHOD1DWXUH]D  HPUHFDQGLGDWDVHVRE FRQVWUDQJLPHQWRVÀQDQFHLURV ROHPD´eSRUVLTXHFRQWL- &RQWXGRVXEOLQKRXWHUVLGR QXDPRV¾ feita durante o seu mandato Os socialistas apresenta- D UHTXDOLILFDomR XUEDQD GR ram os seus candidatos aos ODUJRGR7HUUHLUR²WDPEpP yUJmRV DXWiUTXLFRV GDTXHOH FRQKHFLGRSRUODUJRGH$Oelenco de potenciais vereado- FRQFHOKRQR~OWLPRGRPLQJR EHUWR/HLWmR²´XPDREUDTXH fazendo coincidir o momento RVSHQDFRYHQVHVPHUHFLDPKi UHVGR36' 'RXWRUDGRHP(QJHQKD- GHFDPSDQKDFRPDVFRPH- YiULDVGpFDGDV¾ +XPEHUWR2OLYHLUDFRQVULD&LYLO-RVp5DLPXQGRIUH- PRUDo}HVGR'LDGD)HGHUDWDWDTXHGXUDQWHPXLWRVDQRV TXHQWRXR,QVWLWXWRGH-XVWLoD omRGR36GH&RLPEUD Ao anunciar a sua dispo- R SRGHU SROtWLFR DQGRX GH H3D]HQTXDQWRHVWXGDQWHH foi curador da candidatura nibilidade para continuar a li- costas voltadas ao desenvolGD´$OWD¾GH&RLPEUDD3D- derar a edilidade, o economista YLPHQWRHPSUHVDULDO$RSHUWULPyQLRGD+XPDQLGDGHGD HJHVWRUYDLDHOHLo}HVDGH ÀODUVHSDUDVHJXQGRPDQGDWR 81(6&2 2UJDQL]DomRGDV 6HWHPEURFRPRREMHFWLYRGH QDOLGHUDQoDGR0XQLFtSLRGH 1Do}HV8QLGDVSDUDD(GXFD- JDUDQWLUTXH3HQDFRYDFRQWL- 3HQDFRYDRDXWDUFDTXHUFULDU nuarå a contar com pessoas FRQGLo}HVSDUDDWUDLULQYHVWLomR&LrQFLDH&XOWXUD  capazes de desenvolver o con- GRUHVTXHSRVVDPDODYDQFDUR FHOKR´VHPID]HUEDWRWDQHP GHVHQYROYLPHQWRORFDO

Humberto Oliveira almeja continuar projecto do PS

Rebanda apontado à lista do PSD &RQVHOKRGH$GPLQLVWUDomR GRV6HUYLoRV0XQLFLSDOL]DGRV de Transportes Urbanos de &RLPEUD 6078&  3DUD RV PDQGDWRV GH HR&'6 33IH]FDQGLGDWRGDFROLJDomR´3RU&RLPEUD¾RDFWXDO YHUHDGRU /XtV 3URYLGrQFLD TXHGHYHUiSHUÀODUVHSDUDD OLGHUDQoDGR0XQLFtSLRD GH6HWHPEUR

&DUORV 1XQHV GD 6LOYD RIWDOPRORJLVWD PHPEUR GD $VVHPEOHLD0XQLFLSDOLJXDOPHQWHFRQRWDGRFRPR3DUWLGR3RSXODUSRGHUiYLUDID]HU parte da lista social-democrata SDUDRyUJmRGHĂ€VFDOL]DomRGD &kPDUD -RVp5DLPXQGR0HQGHV GD6LOYDH[SUyUHLWRUGD8QLYHUVLGDGH FRQLPEULFHQVH p RXWURKLSRWpWLFRPHPEURGR

PS

Conceição Bento e João Aidos provåveis na lista de Machado &RQFHLomR%HQWRSUHVLGHQWHGD(VFROD6XSHULRUGH (QIHUPDJHPGH&RLPEUDH -RmR$LGRVH[GLUHFWRUJHUDO GDV$UWHVVmRGXDVGDVÀJXUDVTXHGHYHUmRDFRPSDQKDU 0DQXHO 0DFKDGR 36  QD respectiva lista para a Câmara conimbricense, apurou o ´&DPSHmR¾ $LGRV SRVVXL YRFDomR para a årea cultural, a par de (PtOLD0DUWLQVMXULVWDHXP dos principais rostos da OrTXHVWUD &OiVVLFD GR &HQWUR

FXMRQRPHIRLDYDQoDGRSHOR QRVVR-RUQDOKiXPDVHPDQD SDUDDIXQomRGHYHUHDGRUD (PtOLD 0DUWLQV SRGHUi VHU R VHJXQGR PHPEUR GR elenco de aspirantes a edis e Carlos Cidade o terceiro, VHQGRTXHSDUDDQRPHDomRGH YLFHSUHVLGHQWHpLQGLIHUHQWH DKLHUDUTXL]DomRGRVQRPHV QDOLVWD 3DXOR7ULQFmR SURIHVVRU universitĂĄrio e director do JarGLP%RWkQLFR UHSUHVHQWDRXWUDKLSyWHVHDSDUGH+HOHQD

$OEXTXHUTXH $33$&'0 H -RUJH$OYHV $VVRFLDomR,QWHJUDUHH[YHUHDGRUGD&kPDUD GD/RXVm  -RmR9DVFR5LEHLURDQWLJROtGHUGD&RPLVVmRGH&RRUGHQDomRH'HVHQYROYLPHQWR 5HJLRQDOGR&HQWURWDPEpP pWLGRFRPRSURYiYHOPHPEUR GDOLVWDGH0DQXHO0DFKDGR WDOFRPR-RmR3HGUR7URYmR YHUHDGRU H'DYLG6LOYD -6  $HPSUHViULD OLJDGDj/LYUDULD0LQHUYD ,VDEHO*DUFLD TXHXVRXGDSDODYUDQDDSUH-

VHQWDomRGRFDQGLGDWRKDYHUi sido abordada para potencial vereadora, mas terĂĄ declinado DKLSyWHVH $QGUp2OLYHLUDDSRQWDGRFRPRHOHJtYHORSWRXSRU QmRLQWHJUDUDOLVWDGR36HP YLUWXGHGHLUWUDEDOKDUSDUDD VRFLHGDGH&DSLWDO&ULDWLYR Rui Namorado, ex-docente universitĂĄrio e outrora deputado Ă AsVHPEOHLDGD5HS~EOLFDpR mandatĂĄrio da candidatura GH0DFKDGR

PUBLICIDADE

32080

Manuel Rebanda, conotaGRFRPR&'633pXPGRV provåveis membros da lista GR36'SDUDD&kPDUD0XQLFLSDO GH &RLPEUD &0&  disseram fontes partidårias ao ´&DPSHmR¾ $GYRJDGRIRLYHUHDGRU QRTXDGULpQLRHOHLWR SHOD FROLJDomR GH &HQWUR'LUHLWDPHGLDQWHHVFROKDGR 3DUWLGR3RSXODUHSUHVLGLXDR


ACTUALIDADE

4

25

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

&RQVWLWXLomRGD$FDGpPLFD6'84VREHKRMHj$VVHPEOHLD*HUDOGR2$)

Coimbra

6LP}HVHPULVFRGHVHUDSRGDGR GHXVXUSDGRUGHSRGHUHV

0mHHĂ€OKDFRQGHQDGDV DSULVmRSRUGH]HQDV GHFULPHVGHEXUOD

R.A.

líder avançou com o processo de constituição da SDUQ nas costas deles e age como Dupont e Dupond. Particularmente polÊmica Ê uma disposição do contrato de sociedade a estipular que poderão ser exigidas à AcadÊmica/OAF prestaçþes suplementares atÊ ao montante de cinco milhþes de euros. Neste contexto, hå sócios do clube receosos devido à possibilidade de alteração do contrato de sociedade depender, praticamente, apenas de JosÊ Eduardo. Apesar de se tratar de uma norma que abre caminho à possibilidade de o

revisor oficial de contas dar-lhe aval. Neste contexto, Ê ainda questionåvel o papel exercido pela secretåria da Mesa da AG da AcadÊmica/ OAF, Maria JosÊ Vicente, que, enquanto advogada, atestou os poderes de directores para intervirem no contrato da SDUQ sem estarem mandatados pelos sócios do clube. A nomeação de Simþes para g erente da SDUQ Ê igualmente questionåvel, havendo ele sido condenado por corrupção passiva, à luz da articulação do Decreto-Lei nº. 10/2013 com o Regime Jurídico das Federaçþes Desportivas.

0mHHĂ€OKDIRUDPFRQdenadas, anteontem, pela Vara Mista de Coimbra, a sete anos de prisĂŁo, devido D FULPHV GH EXUOD TXDOLĂ€cada. Uma familiar daquelas arguidas foi punida com 54 meses de cadeia, mas usufrui da suspensĂŁo da execução da pena, e houve lugar Ă condenação de um indivĂ­duo a cinco anos e meio de reclusĂŁo. A mais velha das condenadas, Maria Fernanda JosĂŠ e Maria Gouveia, estĂĄ a cumprir pena ao abrigo de outro O inventĂĄrio requerido SURFHVVR &DUOD 6RĂ€D HQpelo contrato de sociedacontra-se em prisĂŁo prede tambĂŠm deixa muito a ventiva. desejar, havendo atĂŠ quem Filha de Maria Fernanestranhe como pĂ´de o da e irmĂŁ de Carla, Ana Rita, que tambĂŠm se encontrava preventivamente preCoimbra sa, foi posta em liberdade. O condenado, que manteve relacionamento Um indivĂ­duo foi con- nĂŁo requereu o agravamento de um a oito anos para quem a magistrada do MinistĂŠrio DPRURVRFRP&DUOD6RĂ€D denado, na semana passada, da medida de coacção por praticar acto sexual de relevo PĂşblico Alexandra Medeiros, ĂŠ Jorge Fonseca Gonçalves. pela Vara Mista de Coimbra, que estĂĄ abrangido o sexa- com ou em menor de 14 que lamentou a conduta dos Ă€s trĂŞs foi deduzida a quatro anos e meio de genĂĄrio. anos de idade. pais das crianças romenas, acusação, pelo DepartaprisĂŁo efectiva (54 meses) AlĂŠm de considerar a Um colectivo de juĂ­zes, FODVVLĂ€FRX D SUiWLFD GH FUL- mento Central de Investidevido a alegada autoria de punição “excessivamente presidido por Jorge Mar- mes de Ă­ndole sexual como gação e Acção Penal (Miabuso sexual de crianças e elevadaâ€?, a defensora do tins, deu como provado uma “representação do mal nistĂŠrio PĂşblico), devido de um crime de pornogra- arguido, Ana Paula Valentim, ter havido, pelo menos, absolutoâ€?. a alegado cometimento de Ă€D FRP PHQRUHV VRXEH R prometeu alegar necessidade dois rapazes romenos que JoĂŁo Saraiva de Carvalho 203 crimes de burla quali“CampeĂŁoâ€?. de reapreciação da prova IRUDPYtWLPDVGRSHUĂ€OGH vendeu um apartamento em Ă€FDGDHDHOHIRLLPSXWDGD JoĂŁo Manuel Saraiva de produzida em julgamento. “autĂŞntico predadorâ€? im- Coimbra, aparentemente a participação em 160 actos Carvalho, 64 anos de idade, Apesar de, em abstracto, putado ao arguido. para fazer face a encargos ilĂ­citos. solteiro, trabalhou em Coim- poder haver lugar a suspenA acusação por evenSegundo os magistra- LQHUHQWHV j SUiWLFD SHGyĂ€OD bra e reside em Espinhal sĂŁo de execução da pena dos judiciais, JoĂŁo Saraiva (oferta de bens Ă s vĂ­timas e tual associação criminosa (Penela). (inferior a 60 meses) , a Vara de Carvalho sofre de im- respectivos familiares), e era soçobrou na fase da audiA advogada de defesa Mista optou por uma medida pulsividade para a prĂĄti- SRVVXLGRUGHĂ€FKHLURV ĂŞncia de julgamento. indicou ir recorrer para o de prisĂŁo efectiva. $ Ă€P GH SURPHWHUHP ca dos crimes porque foi de imagens de crianças do Tribunal da Relação, mediJoĂŁo Saraiva de Carva- punido. sexo masculino em poses reserva de casas para gozo da que permite ao arguido lho, que exerceu a função de curtos perĂ­odos de fĂŠCom caracterĂ­sticas “sui SRUQRJUiĂ€FDV continuar a desfrutar da de assessor de arquivo, foi generisâ€? de personalidade, O arguido, que optou rias, as arguidas exigiam presunção de inocĂŞncia e, condenado por autoria de o indivĂ­duo denota “afeição pelo silĂŞncio, nĂŁo compa- pagamento de sinal, mas os pelo menos, adiar o começo crimes contra a autodeter- exacerbadaâ€? em relação a receu em Tribunal nas duas bens acabavam por nĂŁo ser do cumprimento de pena. minação sexual, prevendo o rapazes, concluiu o Tribunal. primeiras sessĂľes da audiĂŞn- disponibilizados. O MinistĂŠrio PĂşblico CĂłdigo Penal pena de cadeia Segundo a peça acuEm fase de alegaçþes, cia de julgamento. A Direcção da AcadĂŠmica/OAF poderĂĄ ser acusada, hoje, pelos sĂłcios, de ter usurpado os poderes da Assembleia Geral no âmbito do processo de constituição da Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas (SDUQ), apurou o “CampeĂŁoâ€?. O plenĂĄrio de associados do clube reĂşne-se, quinta-feira (25), pela primeira vez desde a opção pela criação de uma SDUQ em detrimento da Sociedade AnĂłnima Desportiva (SAD) que era preconizada por JosĂŠ Eduardo SimĂľes (presidente da Direcção). Apesar de derrotado pelos sĂłcios do clube, o

~QLFRVyFLRGD6'84ÀFDU dramaticamente descapitalizado, a redacção dela Ê omissa sobre os poderes dos associados da AcadÊmica/OAF nesta matÊria. Igualmente polÊmico Ê o artigo 11º. do contrato de constituição da SDUQ, cujo teor Ê bastante restritivo acerca da margem de manobra dos sócios do clube, sendo que o da norma sobre relatório e contas se apresenta ambíguo.

3HGyÀORFRQGHQDGRDSHQDHIHFWLYDGHSULVmR

satĂłria, houve lugar Ă divulgação de “anĂşncios extremamente apelativosâ€?, feita, por exemplo, atravĂŠs dos portais “Olxâ€? e “Custo justoâ€?e do Jornal OcasiĂŁo. A acusação compreendia dezenas de processos, accionados em vĂĄrios pontos de Portugal e apensados a um aberto pelo DIAP de Coimbra. 0mHHĂ€OKDVSRUWDGRUDV de telemĂłveis com diversos Q~PHURVSDUDFDPXĂ DUHP as identidades, abriram vĂĄrias contas bancĂĄrias para agilizarem a consumação das burlas. TrĂŞs das contas, pelo menos, eram tituladas por Jorge Gonçalves. Maria Fernanda, que confessou a prĂĄtica dos actos de burla, disse estar arrependida e indicou que, na medida do possĂ­vel, espera vir a ressarcir as pessoas lesadas. Instada pelo procurador Carlos Guerra, a arguida atribuiu a ideia do estratagema Ă  filha Carla 6RĂ€DHD-RUJH*RQoDOYHV “Nisto tudo, fui eu a ter mais culpaâ€?, admitiu Carla 6RĂ€DFKDPDGDjUD]mRSHOD magistrada judicial Fernanda Almeida. A avaliar pelos depoimentos dos arguidos, Jorge Gonçalves saiu de cena antes da companheira, de Ana Rita e Maria Fernanda. Carla Sofia e a mĂŁe seduziram, pelo menos, dois homens, que, a troco de dinheiro, terĂŁo aceitado facultar-lhes nĂşmeros de contas bancĂĄrias para depĂłsito de dinheiro proveniente da actividade delituosa.

0DLVGHHQWLGDGHVUHFODPDPSDJDPHQWRV

'tYLGDGD$&,&DVFHQGHDTXDVHFLQFRPLOK}HVGHHXURV O total do capital em dĂ­vida pela Associação Comercial e Industrial de Coimbra (ACIC) a 130 entidades, pĂşblicas e privadas, ascende a 4,58 milhĂľes de euros, soube o “CampeĂŁoâ€?. A esta verba, jĂĄ de si avultada, acrescem 254 000 euros que foram apurados a tĂ­tulo de juro pelo administrador judicial provisĂłrio, nomeado pelo

Tribunal Cível de Coimbra, no âmbito do Processo Especial de Revitalização (PER) em curso. Da lista provisória de credores apurada, Ê a Caixa de CrÊdito Agrícola Mútuo de Coimbra quem tem a receber o maior montante, no valor de 1,46 milhþes de euros. Contudo, a dívida da ACIC a outras instituiçþes bancårias Ê, igualmente, de

monta, nomeadamente, à Caixa Geral de Depósitos (374 950 euros), ao Montepio Geral (226 683) e ao Millennium BCP (109 246). Entre as entidades públicas, o Instituto da Segurança Social reclama o pagamento de 147 171 euros, MinistÊrio das Finanças, atravÊs da Autoridade Tributåria, reporta uma dívida de 95 109 euros e, cerca de

metade desse valor, 44 874 euros, são apresentados pelo Instituto de Gestão do Fundo Social Europeu, como montante a liquidar pela ACIC. Só à Foconsultores, empresa de Aveiro dedicada à formação e consultoria empresarial, a associação deve 917 830 euros. Contudo, o rol de credores inclui vårias sociedades e pessoas que estão liga-

das, de forma directa ou indirecta, à actividade da própria associação. Paulo Mendes, que preside à Direcção da ACIC, diz-se credor de 25 822 euros e o mesmo sucede com a sociedade Jorge Mendes, Lda, que pretende cobrar 7 327 euros. À empresa Dilufrio, cuja gerência Ê assumida por Luís Teixeira, vice-presidente da ACIC, estão

por liquidar 21 066 euros. A lista de dĂ­vidas reconhecidas pelo administrador judicial provisĂłrio, AntĂłnio JosĂŠ Matos Loureiro, tem mais de uma centena de entidades e abrange os crĂŠditos apurados Ă data de 14 de Junho. Para hoje Ă  noite, no âmbito do PER, estĂĄ agendada uma reuniĂŁo de credores, apurou o “CampeĂŁoâ€?.


25

QUINTA-FEIRA

VIDAS (D)ESCRITAS

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Fausto Carvalho

E AINDA

“NĂŁo gosto da polĂ­tica que se fazâ€? No judo, um cunhado meu indicou-me a ACM, “Nasci em 28 de Janeiro para eu falar com Graciano de 1946 no Casal da Misarela, Marques, e comecei um trabalho como treinador, em freguesia de Torres do Mon11 de Abril de 1988, com a dego, Coimbra, numa casinha judoca Sandra Godinho, em DQWLJDTXHĂ€FDKRMHQDUXDGD 1992, que tinha sido minha Senhora da Guia e a parteira aluna no Algarve e veio para foi a minha bisavĂł. A minha a Universidade de Coimbra, a mĂŁe era do Casal da Misarela ir aos Jogos OlĂ­mpicos. e o meu pai de Louredo, con(PĂ€OLHLPHQR36 celho de Poiares, mas na altura A determinada altura, por os acessos nĂŁo eram fĂĄceis e a força do contexto em que minha bisavĂł paterna vinha Ă era delegado do Instituto do minha terra de barco e depois Desporto, achei que nĂŁo havia regressava de carro de bois. razĂŁo para nĂŁo ser militante. Fiz a escola primĂĄria em Independentemente das prĂĄTorres do Mondego, a particas nĂŁo serem aquilo que tir dos seis anos, e na altura VmRRVSULQFtSLRVHDĂ€ORVRĂ€D andĂĄvamos a pĂŠ e tinha de subjacente Ă  existĂŞncia das fazer seis quilĂłmetros, trĂŞs organizaçþes, certo ĂŠ que para cada lado. TĂ­nhamos de revia-me nos valores e prinOHYDURIDUQHOHĂ€TXHLVHPHOH FtSLRVGHĂ€QLGRVQRVHVWDWXWRV algumas vezes, porque alguĂŠm e bases programĂĄticas do PS. se aproveitava quando estĂĄvaDe tudo o que conheci depois mos nas aulas e algumas vezes do 25 de Abril, da forma de o professor deu-me o almoço. Com 10 anos fui para “O povo portuguĂŞs merecia mais do que tem, actuar dos executivos, o mana nĂ­vel polĂ­tico e de vidaâ€? dato do engenheiro AntĂłnio o Liceu D. JoĂŁo III (agora Guterres foi das coisas mais JosĂŠ FalcĂŁo) e tinha de fazer 10 quilĂłmetros de bicicleta. Regressei em Maio de tarde abriu concurso para ad- bonitas que se viu em PortuDe Inverno, quando chovia, 1974 a Portugal, para Coim- ministrador da Universidade gal, sobretudo a preocupação passava todo o dia molhado, bra, continuei o estĂĄgio de do Algarve. Precisava de mais dele com os aspectos ligados mas isto teve uma vantagem: advocacia, mas precisava de algum dinheiro, porque ia-me aos problemas humanos. Foi criou resistĂŞncias e, de facto, a ganhar dinheiro e candidatei- QDVFHUXPVHJXQGRĂ€OKRIXL o primeiro-ministro que mais primeira gripe que tive foi aos -me a ingressar na magistra- o escolhido e membro da preocupação teve com as 33 anos. tura, foi deferido e colocado ComissĂŁo Instaladora. Em pessoas. Ele podia nĂŁo ser Depois entrei em Direito, em AlijĂł, TrĂĄs-os-Montes, Faro tambĂŠm me liguei ao um grande gestor, mas era o na Universidade de Coimbra, como delegado interino do judo e constituĂ­mos o clube homem que se preocupava e mas no 5.Âş ano do liceu estive Procurador da RepĂşblica. do Algarve e fui presidente da o futuro mostrou isso. Faço parte da ComissĂŁo na dĂşvida. Em 1969 houve a Passados uns meses recebi Associação de Judo, isto entre PolĂ­tica Distrital da Federação crise acadĂŠmica e como estava uma comunicação para me 1993 e 1996. na AAC, a colaborar na ĂĄrea apresentar em Mafra, para Regressei para secretĂĄrio de Coimbra do PS, gosto da desportiva, estive envolvido e fazer o serviço militar. da FCTUC e ali estive atĂŠ polĂ­tica, mas nĂŁo gosto do preso desde Junho a Agosto. Um dia, estava na Praça 1996, quando fui abordado tipo de intervenção que se faz, Tive problemas na realização da RepĂşblica, e dois amigos para ser delegado regional do porque nĂŁo tem nada a ver de exames, pois alguns funcio- desafiaram-me a concorrer Instituto do Desporto. Andei com o que ĂŠ a polĂ­tica. NĂŁo nĂĄrios tinham ligação Ă  PIDE a um lugar na Universidade. meio ano a pensar nisso, por- me sinto bem e tenho-me HGLĂ€FXOWDYDPDVWDUHIDVSHOR Inscrevi-me, fui ao concurso que ia perder dinheiro, mas lĂĄ afastado dos actos concretos, que acabei por terminar mais para secretĂĄrio da Faculdade me conseguiram convencer porque discordo em absoluto tarde do que o normal. Seguiu- de CiĂŞncias e Tecnologia, e eu cedi. Estive atĂŠ 2003, jĂĄ das prĂĄticas e das estratĂŠgias. -se o estĂĄgio de advocacia, mas IXLFODVVLĂ€FDGRHPSULPHLUR mesmo depois do Governo As pessoas andam a viver num politicamente as coisas foram- OXJDUĂ€TXHLRVPLOLWDUHVFKD- de AntĂłnio Guterres. Estas mundo que assenta naquilo -se complicando e fui forçado mavam-me, mas a Faculdade coisas tĂŞm o seus ciclos, aquele que ĂŠ virtual e nĂŁo sabem de a abandonar o paĂ­s. Estive em requisitava-me. Foi-se embora acabou, por isso pedi para sair onde emanam as determinaFrança, algum tempo, e houve a carreira da magistratura. porque entendia jĂĄ nĂŁo ter o çþes que se querem pĂ´r em umas pessoas da Dinamarca Fui o primeiro secretĂĄrio direito de desempenhar as prĂĄtica. O povo portuguĂŞs que se dispuseram a ir-me de uma Faculdade depois do funçþes num projecto ligado merecia mais do que tem. A nĂ­vel polĂ­tico e de vidaâ€?. buscar e lĂĄ fui. 25 de Abril de 1974 e mais a outra ĂĄrea (PSD). LUĂ?S SANTOS

BI

Mestre olĂ­mpico de judo

Actual presidente da Direcção da Associação Cristã da Mocidade (ACM) de Coimbra, Fausto Carvalho (7.º DAN) tem grandes pergaminhos como mestre de judo, modalidade onde foi campeão nacional júnior e sÊnior, årbitro e como treinador da AAC (1964 a 1985), em Odense

5

www.campeaoprovincias.pt

(Dinamarca), no Algarve (1985 a 1990) e na ACM (desde 1988). Jå orientou vårios campeþes nacionais e mundiais, destacando-se os judocas olímpicos Sandra Godinho (Barcelona e Sidney), João Neto (Atenas) e Joana Ramos. Jå presidiu à Federação Portuguesa de Judo (1990 a

1993), foi membro do ComitĂŠ OlĂ­mpico PortuguĂŞs e da Academia OlĂ­mpica, assim como delegado regional do Centro do Instituto do Desporto (1996 a 2003). Fausto Martins de Carvalho, com 67 anos de idade, foi o administrador da Universidade do Algarve (1983 a 1986) e

presidente do Conselho de Administração do Hospital da Figueira da Foz ((2005 a 2006). Casado, com dois filhos (Nuno e Miguel Carvalho), Ê liceniado em Direito pela Universidade de Coimbra e foi secretårio da Faculdade de Ciências e Tecnologia (1976 a 1992 e de 1994 a 1996).

“HĂĄ trĂŞs semanas fui abordado para ser candidato a uma Assembleia de Freguesia, pelo PS, em Coimbra, mas declinei dizendo que nĂŁo era o momento certo, pelo meu estado de espĂ­rito em relação a isto tudo. Gosto muito de colaborar, de participar, de fazer coisas para as pessoas, mas gosto de o fazer nĂŁo condicionado, sobretudo por forças de bloqueioâ€?. “Estou no movimento associativo, ĂŠ onde me sinto bem e ĂŠ aqui que posso desencadear um conjunto de acçþes numa ĂĄrea que conheço muito bem, que domino H SRVVR SURFXUDU XOWUDSDVVDU DV GLĂ€FXOGDGHV FRP PDLV facilidade. Os compromissos bloqueiam um pouco a nossa forma de intervençãoâ€?. “Sinto-me bem na ACM e em fazer tudo o que possa pela boa imagem e desenvolvimento da associação, aqui em Coimbra e no contexto internacional. Estamos a ser bastante solicitados para irmos a um festival da juventude na RepĂşblica Checa, e nas reuniĂľes com a Câmara apelei a darem algum apoio nesse sentido, nomeadamente nas despesas de transpores. Este ano tivemos problemas com assaltos na sede da ACM, obras e intempĂŠrie em Foz de Arouceâ€?. “Estudei sempre Ă luz do candeeiro, da vela, do petromax, porque na minha casa, em Casal da Misarela, a electricidade sĂł chegou em 1973. Era um atraso de vida terrĂ­vel. PassĂĄvamos o tempo no VerĂŁo no rio, com os pais a chatearem o juĂ­zo. Tinha noras, azenha, represas, havia barcos dos pescadores. Eram dias permanentes de actividade fĂ­sica. Andava descalço, mas era como se andasse calçado. SĂł se estragavam os dedos quando se chutava numa pedraâ€?. “Lia muitos livros policiais, onde aparecia muito a referĂŞncia ao judo e ao jiu-jitsu. Uma altura vi no DiĂĄrio de Coimbra que estavam a organizar o inĂ­cio da prĂĄtica do judo e fui com um primo Ă  AAC, onde hoje sĂŁo os Serviços AcadĂŠmicos, no PalĂĄcio dos Grilos, inscrever-me. Isto foi em 1961 e assim comecei no judo, com 15 anosâ€?.

“Na altura ninguĂŠm sabia judo, sĂł um estudante de Medicina, da RepĂşblica do PrakistĂŁo, o Paisana Granja, e outro de FarmĂĄcia, da dos CĂĄgados. Vinha um indivĂ­duo do Judo Clube de Portugal, de Lisboa, ao sĂĄbado Ă noite e domingo de manhĂŁ, quando havia dinheiro para pagar-lhe as viagensâ€?. “O judo funcionava numa sala contĂ­gua Ă  secção de textos da AAC, no PalĂĄcio dos Grilos, onde havia uma esquadria de barrotes, com aparas que Ă­amos buscar Ă s serraçþes e, por cima, uma lona. Com a crise acadĂŠmica encerram as instalaçþes e procurĂĄmos nas diversas colectividades de Coimbra um sĂ­tio para instalar o judo. Aquelas que se arvoravam de Esquerda nĂŁo quiseram e foi a que era considerada uma instituição conservadora e do regime, a ACM, que acolheu o judo, onde estivemos de 1962 a 1964â€?. “RegressĂĄmos com o judo Ă s instalaçþes actuais da AAC, onde era um ginĂĄsio e agora ĂŠ uma cantina, onde estivemos atĂŠ 1968, e depois mudĂĄmos para o piso de cima. Em 1971 levĂĄmos os tapetes para um dos pavilhĂľes mais antigos do EstĂĄdio UniversitĂĄrio. Depois, desde 1975, para as instalaçþes da secção de judo que ainda existeâ€?. “ Na Dinamarca estive detido Ă  espera do estatuto de refugiado polĂ­tico, que me foi atribuĂ­do. Fui para Odence, RQGHHVWLYHDDSUHQGHUDOtQJXDHDRĂ€PGHWUrVPHVHVMi podia trabalhar, numa empresa na ĂĄrea da administração, ou estudar. Decidi-me por jornalismo, numa escola esSHFtĂ€FDHHVWLYHOiGHVGH)HYHUHLURDWp$EULO1DHVFROD fazia umas corridas de manhĂŁ, e quando estava a regressar vi tudo na rua, de braços no ar e a geitar ‘Fausto, revolução em Portugal’. Fui para a casa dos professores e vi na televisĂŁo a revolução, Ă s 07h15, mais cedo que muitos em Portugalâ€?.


FIGURAS DA SEMANA

6

www.campeaoprovincias.pt

Ascensor

A

S U B I R

Pedro Passos Coelho – Não se tornou um primeiro-ministro exemplar, mas merece um aplauso no contexto da crise aberta pelas demissþes de Vítor Gaspar (Finanças) e Paulo Portas (Negócios Estrangeiros). Soube resistir à enxurrada de disparates do domínio da política em que foram fÊrteis as últimas três semanas (apesar de tambÊm haver cometido alguns), melhorou a estrutura orgânica do XIX Executivo e António Pires de Lima e Jorge Moreira da Silva constituem inegåveis lufadas de ar fresco. Joaquim Murta – O reputado mÊdico vai dirigir, em Coimbra, um Centro de Tratamento de Tumores Oculares, resultante da fusão dos serviços de Oftalmologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), do Centro Hospitalar de Coimbra e do Hospital Pediåtrio. O processo tendente à criação deste centro, no âmbito da reorganização prevista pelo Centro Hospitalar e Universitårio de Coimbra (CHUC), deverå ser concluído atÊ ao mês de Setembro, resultando na maior unidade de prestação de cuidados oftalmológicos, em Portugal. O oftalmologista Joaquim Murta vai liderar uma equipa única com 48 especialistas e 21 internos, que permitirå uma resposta integrada.

25

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Luís Santarino Ligado hå muitos anos ao basquetebol, com destaque para a Secção de Basquetebol da Associação AcadÊmica de Coimbra, Luís Santarino deverå ser o futuro presidente da Associação Distrital de Basquetebol de Coimbra, sucedendo no cargo a Emílio Fidalgo. Após 15 anos na liderança daquela associação, Emílio Fidalgo sai de cena. Luís Santarino lidera a lista única candidata aos órgãos sociais da direcção da instituição. A Assembleia Geral da Associação Distrital de Basquetebol de Coimbra estå marcada para a próxima terça-feira, dia 30, e vai eleger os dirigentes para os próximos quatro anos. A direcção vai ainda ser composta por João Medeiros, JosÊ Figueiredo, Maria Pinheiro, Pedro Correia, Paulo Moita e Vítor Rendilho (vice-presidentes). JosÊ TomÊ vai dirigir a Assembleia Geral; Pedro Gomes vai liderar o Conselho Fiscal; JosÊ Manuel Ferreira da Silva vai ser responsåvel pelo Conselho de Disciplina; Arnaldo Paredes vai ter a seu cargo o Conselho de Justiça e Gaspar da Silva vai para o Conselho de Arbitragem. Luís Santarino Ê reformado da Administração Pública, estando actualmente ligado à empresa Bluetrend Technologies.

Cristiana Santos e CĂĄtia LeitĂŁo – Os Ăşltimos exames associativos de graduação do primeiro semestre de 2013 para 1.Âş e 2.Âş Dan (cinto preto) realizaram-se no ColĂŠgio de SĂŁo TeotĂłnio (CST), em Coimbra, orientados pela comissĂŁo de graduaçþes da Associação Distrital de Judo Nuno Bogalho – O ĂĄrbitro de futsal, 37 anos de de Coimbra. Depois de avaidade, ĂŠ, desde Julho, o Ăşnico conimbricense a manter- liadas pelo jĂşri, Cristiana San-se na 1.ÂŞ categoria dos quadros nacionais da Federação tos e CĂĄtia LeitĂŁo, ambas do Portuguesa de Futebol. FuncionĂĄrio da Câmara Municipal ColĂŠgio de SĂŁo TeotĂłnio, de Coimbra, motorista, Nuno Bogalho ĂŠ ĂĄrbitro de futsal obtiveram aproveitamento e hĂĄ 13 anos, tendo ascendido Ă categoria internacional em garantiram o cinto preto (1.Âş 2011. Entre outras competiçþes de relevo, Bogalho par- Dan), tornando-se nas primeiWLFLSRXFRPRMXL]RĂ€FLDOQDVIDVHVGH(OLWHGR(XURSHX ras atletas femininas na histĂłria do judo do CST a alcançarem UniversitĂĄrio (2011) e da UEFA Cup (2012). tĂŁo elevada graduação. 6RĂ€D&DUROLQD6LOYD² A antiga basquetebolista do Manuela Alvarez e HeOlivais, que fez a sua formação na AAC e esteve trĂŞs anos lena Nogueira – Investigadono Centro de Alto Rendimento do Jamor, acaba de ser res da Universidade de Coimcontratada pela equipa do Cadi ICG Software, que disbra, liderados por Manuela SXWDD/LJD)HPLQLQDGH(VSDQKD6RĂ€D6LOYDTXHHVWHYH Alvarez e Helena Nogueira, serviu o clube de Coimbra durante dois anos, competiu analisaram a relação entre dona EuroCup Women e foi votada, em 2009/2010, como enças cancerĂ­genas e condiçþes a “Jogadora Revelaçãoâ€? da Liga Feminina portuguesa. No Olivais, ajudou a conquistar uma Super Taça da Liga e a socio-territoriais em Portugal continental. O Norte, com desTaça de Portugal. taque para o Grande Porto, CĂĄCarlos SĂĄ –$~OWLPDVHPDQDĂ€FDPDUFDGDSHODYLWyULD vado, Tâmega e Minho-Lima, ĂŠ do portuguĂŞs Carlos SĂĄ na ultramaratona Badwater, nos a regiĂŁo do paĂ­s onde se regista EUA. Carlos SĂĄ completou um percurso com mais de o maior nĂşmero de Ăłbitos por 210 quilĂłmetros, na zona do “Vale da Morteâ€?, CalifĂłr- cancro do estĂ´mago, enquanto nia. O atleta de Barcelos, 39 anos de idade, suportou as as zonas da Grande Lisboa, condiçþes extremas daquela que ĂŠ considerada uma das Baixo Alentejo e Algarve reprovas mais difĂ­ceis da modalidade. Este ano, SĂĄ jĂĄ tinha gistam a taxa mais elevada de bons indicadores da sua forma fĂ­sica, ao bater o recorde mortes devido a cancro nos brĂ´nquios e no pulmĂŁo. Estes do mundo na subida ao Monte AconcĂĄgua, Argentina. sĂŁo os primeiros resultados do estudo em curso na Universidade de Coimbra (UC), que visa analisar a variação geogrĂĄĂ€FDGRVyELWRVFDXVDGRVSRU diferentes tipos de cancro, em A D E S C E R Portugal continental, e estimar a sua associação a factores Cavaco Silva – Deu um passo maior do que a perna, sociais e ambientais. A equipa ao acenar com um “compromisso de salvação nacionalâ€?, multidisciplinar, envolvendo voltou a nĂŁo ser claro e demorou duas semanas a viabilizar investigadores das Faculdades de CiĂŞncias e Tecnologia uma remodelação governamental que tardava. (Centro de Investigação em Antropologia e SaĂşde – CIAS)

HGH/HWUDV *HRJUDĂ€D GD8QLversidade de Coimbra (UC), analisou os Ăłbitos ocorridos entre 2007 e 2009, causados por 14 tipos de cancro nas 28 UHJL}HVGHĂ€QLGDVSHODGLYLVmR territorial NUT III (Unidades Territoriais EstatĂ­sticas de Portugal). Considerando a complexidade da doença cancerĂ­gena, as coordenadoras do estudo, Manuela Alvarez e Helena Nogueira, realçam que o conhecimento da variação da patologia ao longo do territĂłrio nacional â€œĂŠ bastante ~WLOSDUDDGHĂ€QLomRGHiUHDV de risco, por tipo de cancro, e relevante para os cuidados primĂĄrios de saĂşde, permitindo o desenvolvimento de açþes de prevenção dirigidas e a alocação de recursos adequados para a melhoria da qualidade dos serviços mĂŠdicosâ€?.

Rodrigues. De recordar que Santos Justo jĂĄ exerceu este mesmo cargo, entre 2009 e 2011.

Carlos Fiolhais, Carlota SimĂľes e DĂŠcio Martins – As obras “HistĂłria da CiĂŞncia na Universidade de Coimbra (1772-1933)â€? e “HistĂłria da CiĂŞncia Luso-Brasileira: Coimbra entre Portugal e o Brasilâ€?, da autoria de Carlos Fiolhais, Carlota SimĂľes e DĂŠcio Martins, vĂŁo ser apresentadas, amanhĂŁ, pelas 17h00, no Centro CiĂŞncia Viva RĂłmulo de Carvalho. A apresentação estĂĄ a cargo de Fernando Seabra Santos, antigo reitor da UC. O livro “HistĂłria da CiĂŞncia Luso-Brasileira: Coimbra entre Portugal e o Brasilâ€? oferece um breve panorama da histĂłria da ciĂŞncia luso-brasileira, destacando, em particular, o ,QrV6RĂ€D&DYDOHLUR² Ă€ papel da UC na evolução da semelhança de anos anterio- ciĂŞncia nos dois paĂ­ses desde res, a Magenta – Associação o inĂ­cio do sĂŠculo XVI (achados Artistas pela Arte distin- mento do Brasil em 1500) atĂŠ guiu o melhor aluno do 9.Âş meados do sĂŠculo XX (PrĂŠano de Artes Visuais da Escola mio Nobel da Medicina em Dr. Bernardino Machado, do 1949 atribuĂ­do a Egas Moniz, Agrupamento de Escolas que ĂŠ atĂŠ hoje o Ăşnico prĂŠmio Figueira. Foi entregue a InĂŞs Nobel na ĂĄrea das ciĂŞncias no 6RĂ€D&DYDOHLURXPDREUDGD mundo lusĂłfono). Este procuartista plĂĄstica Isa Nunes, as- ra um equilĂ­brio entre tempos sim como a oferta da inscrição histĂłricos, entre disciplinas na referida associação. Este FLHQWtĂ€FDVHHQWUHDXWRUHVGRV ĂŠ um dos projectos em que dois lados do Atlântico. JĂĄ a a associação de artistas tem obra “HistĂłria da CiĂŞncia na UCâ€? faz uma panorâmica das vindo a apostar. Faculdades de MatemĂĄtica AntĂłnio Santos Justo – e de Filosofia, desde 1772 O catedrĂĄtico AntĂłnio Santos atĂŠ 1933, dando particular Justo tomou, ontem, posse, GHVWDTXHjOLWHUDWXUDFLHQWtĂ€FD em cerimĂłnia realizada na publicada pela Imprensa da Sala do Senado, como direc- Universidade nos sĂŠculos tor da Faculdade de Direito XVIII e XIX. da Universidade de Coimbra. Manuel Chaves e CasCandidato Ăşnico, Santos Justo foi eleito, por unanimidade, no tro – O nome de Manuel passado dia 11. O catedrĂĄtico Chaves e Castro, pai de Carlos sucede no cargo a Anabela Encarnação, anterior presi-

dente da Câmara Municipal, Ă€JXUDQDWRSRQtPLDGH&HLUD desde domingo passado. O nome do primeiro chefe dos Serviços Municipais de Turismo de Coimbra foi tambĂŠm dado ao Centro de SaĂşde local. As placas foram descerradas pela viĂşva e por trĂŞs bisnetas. Segundo a Assembleia de Freguesia, trata-se de uma “homenagem justĂ­ssima a XPDĂ€JXUDGHJUDQGHHQYHUgadura intelectualâ€?. Manuel Chaves e Castro faleceu em Fevereiro de 2011. AntĂłnio Embaça – O novo presidente da direcção da Casa da GuinĂŠ-Bissau em Coimbra, AntĂłnio Embaça, foi empossado na passada sexta-feira feira, numa cerimĂłnia que contou com a presença do Encarregado de NegĂłcios do Consulado-Geral da GuinĂŠ-Bissau em Lisboa, M´Bala Alfredo Fernandes. Na ocasiĂŁo, M´Bala Alfredo Fernandes anunciou a implementação de um “serviço de proximidadeâ€?, na Casa da GuinĂŠ-Bissau em Coimbra, que procederĂĄ a toda a tramitação da documentação oficial, excepto emissĂŁo de passaportes. Ricardo Lima – O investigador Ricardo Lima, natural da freguesia da SĂŠ Nova, Coimbra, recebeu o prĂŠmio anual da American Society of Heating, Refrigeration and Air Conditionaing Engineers. Ricardo Lima, especialista na ĂĄrea do aquecimento, ventilação e ar condicionado, estuda e reside na Suíça, onde desenvolveu um sistema pioneiro na ĂĄrea da medição de perdas de pressĂŁo. O mĂŠtodo inovador resultou do seu doutoramento na Escola PolitĂŠcnica Federal de Lausanne (EPFI).

PUBLICIDADE

32501


25

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2013 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Leituras na praia da Louçainha A Biblioteca Municipal de Penela estende os seus serviços jSUDLDÁXYLDOGD/RXoDLQKDDWpGH$JRVWRGLVSRQLELOL]DQGR XPFRQMXQWRGLYHUVLÀFDGRGHOLYURVMRUQDLVUHYLVWDVHMRJRVGH DFHVVRJUDWXLWR'HTXLQWDIHLUDDGRPLQJRGDVKjVK WRGDVDVSHVVRDVSRGHPGHVIUXWDUGHXPDOHLWXUDXPDLQLFLDWLYD GD&kPDUD0XQLFLSDOGH3HQHODTXHSUHWHQGHFRQWULEXLUSDUDR HQULTXHFHQGRGDSUDLDÁXYLDOGD/RXoDLQKDTXHWHPD%DQGHLUD $]XOHDGH4XDOLGDGHGH2XUR1D)OXYLRWHFDDFRQVXOWDGH TXDOTXHUOLYURMRUQDOHUHYLVWDpJUDWXLWDVHQGRRVOLYURVSDVVtYHLV GHHPSUpVWLPRGXUDQWHFLQFRGLDV Bicicletas clássicas em Verride A terceira edição do Passeio de Bicicletas Clássicas do Baixo 0RQGHJRSURPHWHWUD]HUFHQWHQDVGHYLVLWDQWHVDRFRQFHOKRGH 0RQWHPRUR9HOKRFRPDRUJDQL]DomRDDEULURÀFLDOPHQWH RSHUtRGRGHLQVFULo}HVOLPLWDGDVDSDUWLFLSDQWHVHTXH FXVWDPFLQFRHXURV VHJXURWVKLUWSHTXHQRDOPRoRDOPRoR YRODQWH HSRGHPVHUIHLWDVSDUDD$VVRFLDomR)LODUPyQLFD8QLmR 9HUULGHQVH WHOHP RX)HUQDQGR6LOYD   PHQWRUGDLQLFLDWLYD6HJXQGRRYHUULGHQVHUHVWDXUDGRUH FROHFFLRQDGRUGHELFLFOHWDVDQWLJDVDHGLomRGHYDLWHUSHOD SULPHLUDYH]XPDIHLUDGHSHoDVXVDGDVHDSDUGDVHQWUHJDVGH SUpPLRVXPDKRPHQDJHPD$OYHV%DUERVDRSDWURQRGRHYHQ WRH0DQXHO=HIHULQRYHQFHGRUGDYROWDD3RUWXJDOHP FRPRSDVVHLRDLQFOXLUXPDYLVLWDDXPDIiEULFDGHGHVFDVTXH GHDUUR]HXPDDSUHVHQWDomRSHORJUXSRGH&DQWDUHV$UUR]DRV 0ROKRVGH*DW}HV$LQLFLDWLYDYDLUHDOL]DUVHDGH6HWHPEUR 'LD(XURSHXVHPFDUURV Crianças de Casal Comba no Buçaco )RUDPDVFULDQoDVGR&HQWUR6RFLDOGD)UHJXHVLDGH &DVDO&RPED 0HDOKDGD TXHHVWLYHUDPVH[WDIHLUDQD0DWD 1DFLRQDOGR%XoDFRQXPDDFWLYLGDGHTXHMXQWRXGLYHUVmRH YROXQWDULDGR3DUDDOpPGDVDFWLYLGDGHVO~GLFDVLQWHJUDGDVQD UHVSRVWDVRFLDOGHFHQWURGHDFWLYLGDGHVGHWHPSRVOLYUHVRVPDLV SHTXHQRVFRQKHFHUDPRVYLYHLURVXPORFDOUHFXSHUDGRSHOD )XQGDomR0DWDGR%XoDFRHUHDOL]DUDPXPDSHTXHQDDFomR GHYROXQWDULDGRLQWHJUDGDQR3URMHFWR%ULJKWTXHFRQVLVWLXQD WUDVIHJDGHFDVWDQKHLURV1RkPELWRGHVWHSURMHFWRH[LVWHXP SURJUDPDGHYROXQWDULDGRFRPDFWLYLGDGHVFRQFUHWDVHSUiWLFDV GHFRQKHFLPHQWRHDSRLRjFRQVHUYDomRGDELRGLYHUVLGDGH H[LVWHQWHQD0DWD1DFLRQDOGR%XoDFRSDUDHPSUHVDVHVFRODV HS~EOLFRHPJHUDOEDVWDQGRFRQWDFWDUDUHVSHFWLYD)XQGDomR ESEC de Verão em oito municípios 8PSURJUDPDGHLQWHUYHQomRMXQWRGRVMRYHQVTXHDMXGD QDHVFROKDGHXPDiUHDGHHVWXGRHGHWUDEDOKRYDLVHUFRQFUH WL]DGRSHOD(VFROD6XSHULRUGH(GXFDomRGH&RLPEUD (6(&  QRVPXQLFtSLRVGH$UJDQLO&RQGHL[DD1RYD*yLV0HDOKDGD 0LUDQGDGR&RUYR3HQHOD6RXUHH7iEXD2VRLWRSURWRFRORV GHSDUFHULDQRkPELWRGD´(VFRODGH9HUmR-~QLRUGD(6(&µ HVWDEHOHFLPHQWRGR,QVWLWXWR3ROLWpFQLFRGH&RLPEUDIRUDP DVVLQDGRVVH[WDIHLUDFRPDVFkPDUDVPXQLFLSDLV$´(VFROD GH9HUmR-~QLRUGD(6(&µpXPSURJUDPDGHLQWHUYHQomR HGXFDWLYDTXHWHPFRPRÀQDOLGDGHSURPRYHURFRQKHFLPHQWR DFXOWXUDDFLrQFLDHDDUWHMXQWRGRVPDLVMRYHQVEHPFRPR SUHVWDUDX[tOLRDRVHVWXGDQWHVTXHSUHWHQGHPLQJUHVVDUQRHQVLQR VXSHULRUQDHVFROKDGHXPDiUHDGHHVWXGRHWUDEDOKRTXHPDLV VHHQTXDGUHQDVVXDVSUHIHUrQFLDVHDSWLG}HV S. Teotónio teve estágio de judo $&RYD*DODQD)LJXHLUDGD)R]UHFHEHXRž(VWiJLRGH 9HUmRGH-XGRSURPRYLGRSHOR&ROpJLR6mR7HRWyQLR &67  TXHGHFRUUHXGXUDQWHFLQFRGLDVHWHYHDSDUWLFLSDomRGHDWOH WDVGR0RQWDQKD&OXEHGD/RXVm&67-XGR&OXEHGH&RLPEUD $VVRFLDomR'HVSRUWLYDH5HFUHDWLYDGR&DVDOGD0LVDUHOD-XGR &OXEHGD0DULQKD*UDQGH*XDOGLP3DLV 7RPDU H)HUUHLUDGR =r]HUH$RULHQWDomRWpFQLFDHVWHYHDFDUJRGRPHVWUH0DQXHO )UDQFLVTXLQKR ž'DQ FRPDFRODERUDomRGH6pUJLR5DPRV ž'DQ H$QWyQLR6DUDLYD ž'DQ 2VDWOHWDVÀFDUDPDOR MDGRVQRSDUTXHGHFDPSLVPRGD*DODXVXIUXLQGRGDSUiWLFD GHVSRUWLYDHO~GLFDFRPRSDVVHLRVQDSUDLDMRJRVHSLVFLQD2 HVWiJLRWHYHDFRODERUDomRGD-XQWDGH)UHJXHVLDGH6mR3HGUR GR&OXEH0RFLGDGH&RYHQVHHGD$VVRFLDomR'LVWULWDOGH-XGR GH&RLPEUD Estudantes de Desporto estagiam no campeão de futebol do Brasil (VWXGDQWHVGD)DFXOGDGHGH&LrQFLDVGR'HVSRUWRH(GX FDomR)tVLFDGD8QLYHUVLGDGHGH&RLPEUD )&'()8& YmRWHU DRSRUWXQLGDGHGHHVWDJLDUQR)OXPLQHQVH)RRWEDOO&OXEDFWXDO

FACTOS DA SEMANA www.campeaoprovincias.pt

7

Até à meia-noite na “Baixa” com descontos $PDQKmVH[WDIHLUDUHDOL]DVHQD´%DL[DµGH&RLPEUD PDLVXPDHGLomRGDV´1RLWHV%UDQFDVµFRPDDEHUWXUDGH FHUFDGHHVWDEHOHFLPHQWRVFRPHUFLDLVDWpjVKRV TXDLVDSUHVHQWDPGHVFRQWRVTXHSRGHP LU DWpDRV SRU FHQWR$DQLPDomRPXVLFDOÀFDDFDUJRGHJUXSRVIROFOyULFRV HGHP~VLFDSRSXODUSRUWXJXHVDFRPDFWXDo}HVLWLQHUDQWHV SHODVUXDVGDVORMDVDGHUHQWHVHÀ[DVQR$UFRGH$OPHGLQD ODUJRGD3RUWDJHPSUDoDGR&RPpUFLRHUXDGD6RÀD1HVWD VH[WDIHLUDGLDKiPDLVUD]}HVSDUDYLVLWDUD´%DL[DµGH &RLPEUDWDPEpPFRPDUHDOL]DomRGDQRLWHHWQRJUiÀFDQD SUDoDGHGH0DLRSURPRYLGDSHOD$)(50HD&kPDUD 0XQLFLSDODHGLomRGR0HUFDGRQR&DIp DUWHVDQDWRXUEDQR QRFDIpGH6DQWD&UX]HDDSUHVHQWDomRGHHV SHFWiFXORVQR7HDWURGD&HUFDGH6%HUQDUGR6DOmR%UD]LOH4XHEUD&RVWDV$´1RLWH%UDQFDµpXPDLQLFLDWLYD GD$JrQFLDSDUDD3URPRomRGD%DL[DGH&RLPEUD $3%& TXHDSHODDRVFRPHUFLDQWHVDPDQWHUHPDFDPSDQKD GHYHQGDGHSURGXWRVHPVWRFNDSUHoRVYDQWDMRVRVHPHVWUXWXUDVDFRORFDUQRH[WHULRUGDVORMDV FDPSHmREUDVLOHLURGHIXWHEROQRkPELWRGHXPSURWRFRORGH FRODERUDomRTXHVHUiDVVLQDGRHPEUHYH2DFRUGRSUHYrWDP EpPDIUHTXrQFLDSRUSDUWHGHWUHLQDGRUHVGR)OXPLQHQVHGH GLVFLSOLQDVDYXOVDVQD)DFXOGDGHGH&LrQFLDVGR'HVSRUWRH(GX FDomR)tVLFDGD8QLYHUVLGDGHGH&RLPEUDUHVSRQVDELOL]DQGRVH D)&'()8&SHODHODERUDomRGHXPSURJUDPDTXHSHUPLWD

HXURVQRSHUtRGRGDPDQKmHGHWUrVHXURVQDSDUWHGDWDUGH $VELFLFOHWDVSDUDDOXJXHUHQFRQWUDPVHGLVSRQtYHLVQD3LVFLQD 0XQLFLSDOGR3DUTXHGH&DUORV5HLVGXUDQWH-XOKRH$JRVWR GHYHQGRRVLQWHUHVVDGRVWHUPDLVGHDQRVSUHHQFKHUHPXPD ÀFKDGHLQVFULomRHDSUHVHQWDUXPGRFXPHQWRGHLGHQWLÀFDomR 3DUDRVMRYHQVFRPLGDGHVFRPSUHHQGLGDVHQWUHRVHRV DQRVRXVRGDVELFLFOHWDVpSRVVtYHOPHGLDQWHDDVVLQDWXUD (presencial) de um termo de responsabilidade por parte do HQFDUUHJDGRGHHGXFDomR$VFULDQoDVFRPPHQRVGHDQRV SRGHUmRXWLOL]DURVHTXLSDPHQWRVGHVGHTXHDFRPSDQKDGDV SRUXPDGXOWRTXHWHQKDDOXJDGRXPDELFLFOHWD PJ desfaz rede de tráfico que operava na “Baixa” de Coimbra $ 3ROtFLD -XGLFLiULD DWUDYpV GD 'LUHFWRULD GR &HQ WURDQXQFLRXKiGLDVDGHWHQomRGRSUHVXPtYHO~OWLPR PHPEURGHXPD´LPSRUWDQWHUHGHGHWUiÀFRµGHGURJD LQVWDODGDQD´%DL[DµGH&RLPEUD7UDWDVHGHXPUDSD] DQRVGHLGDGHSRVWRHPSULVmRSUHYHQWLYDjVHPHOKDQoD GH RXWURV GRLV DUJXLGRV $ PDLV JUDYH GDV PHGLGDV GH FRDFomRIRLGHFUHWDGDSHOR7ULEXQDOGH,QVWUXomR&ULPL QDOPHGLDQWHSURSRVWDGR0LQLVWpULR3~EOLFR1RkPELWR GH XPD LQYHVWLJDomR TXH FRQGX]LX j GHVDUWLFXODomR GD VREUHGLWDUHGHD3-LQWHUFHSWRXVHWHLQGLYtGXRVHVWDQGR TXDWURVREPHGLGDVGHFRDFomRPHQRVVHYHUDVGRTXHD SULVmRSUHYHQWLYD'XUDQWHDVDYHULJXDo}HVIRUDPDSUHHQ GLGDVVXEVWkQFLDVHVWXSHIDFLHQWHVXPDYLDWXUDPXQLo}HV DUWLJRVGHVRPHLPDJHPREMHFWRVGHRXURHFHUFDGH HXURVHPGLQKHLUR

Obras na Escola de Santa Cruz adjudicadas por 600 000 euros $&kPDUDGH&RLPEUDGHOLEHURXHVWDVHPDQDDGMXGLFDUSRU HXURVREUDVGHUHPRGHODomRHDPSOLDomRGD(VFRODGH 6DQWD&UX] SULPHLURFLFORGRHQVLQREiVLFR $GHWHULRUDomRGR HGLItFLRWLQKDVXVFLWDGRTXHL[DVGRVSDLVGRVDOXQRVQRFRPHoR RHQULTXHFLPHQWRDFDGpPLFRHGHVSRUWLYRGRVWUHLQDGRUHVHQ GR~OWLPRDQROHFWLYR(P1RYHPEUR>GH@R´&DPSHmRµ YROYLGRV´2REMHFWLYRGHVWDSDUFHULDpRGHVHQYROYLPHQWRGDV QRWLFLRXTXHXPPXURGHXPHGLItFLRFRQWtJXRHVWDYDHPULVFR FRPSHWrQFLDVGRVHVWXGDQWHVGD)&'()8&HGRVWpFQLFRVGR GHUXLUHDOXGLXjTXHGDGHYiULDVSHGUDV'HYLGRjIDOWDGHVHJX SUHVWLJLDGRFOXEHGHIXWHEROEUDVLOHLURHVXUJHQDVHTXrQFLDGD UDQoDR D VPHQLQR D VHVWLYHUDPSULYDGRVGHUHFUHLRDRDUOLYUH QHFHVVLGDGHGHUHIRUoDURUHODFLRQDPHQWRHQWUHDVLQVWLWXLo}HV Absolvido ex-chefe de vendas da Baviera GHHQVLQRVXSHULRUHDVLQVWLWXLo}HVGHVSRUWLYDVWHQGRHPYLVWD 8PH[FKHIHGHYHQGDVGD%DYLHUD&RPpUFLRGH$XWRPy EHQHItFLRVP~WXRVµUHIHUHD8QLYHUVLGDGHGH&RLPEUD YHLVIRLDEVROYLGRDQWHRQWHPSHOD9DUD0LVWDGH&RLPEUDGD Piscinas de Miranda com sucesso DFXVDomRGHDEXVRGHFRQÀDQoDHIDOVLÀFDomRGHGRFXPHQWR $]RQDGHOD]HUGD4XLQWDGD3DLYDRQGHVHLQFOXLDSLVFLQD 8PFROHFWLYRGHMXt]HVMXVWLÀFRXDLOLEDomRFRPRIDFWRGHR GHVFREHUWDFRQWLQXDHVWHDQRDUHYHODUVHXPJUDQGHVXFHVVR DUJXLGRXVXIUXLUGREHQHItFLRGDG~YLGD2VPDJLVWUDGRVMXGL DVVLPFRPRDVSLVFLQDVGH6HPLGHHGH9LOD1RYDWrPUHJLVWDGR FLDLVÀ]HUDPQRWDUSRUXPODGRDRFRUUrQFLDGHFRQWUDGLo}HV EDVWDQWHDÁXrQFLDGHDFRUGRFRPD&kPDUD0XQLFLSDOGH0LUDQ HPGHSRLPHQWRVWHVWHPXQKDLVHSRURXWURDH[LVWrQFLDGH GDGR&RUYR2SDUTXHO~GLFRGD4XLQWDGD3DLYDGDDXWDUTXLD WHVWHPXQKDVTXHDGPLWLUDPKDYHUIDOWDGRjYHUGDGHQDIDVHGH GLVS}HGHSLVFLQDEDOQHiULRVHFLUFXLWRGHPDQXWHQomRXP LQTXpULWRGRSURFHVVR FDPSRGHDUHLDXPPLQLFDPSRVLQWpWLFRXPSDUTXHLQIDQWLO CGD fecha na Loja do Cidadão EDUGHDSRLRHXPSDUTXHGHPHUHQGDV$SLVFLQDGD4XLQWD $&DL[D*HUDOGH'HSyVLWRVHQFHUURXDQWHRQWHPREDOFmR GD3DLYDIXQFLRQDGDVKjVKHGDVKjVK HQTXDQWRDV6HPLGHH9LOD1RYDHVWmRDEHUWDVHQWUHDVKH TXHLQVWDODUDQD/RMDGR&LGDGmRHP&RLPEUD)RQWHGD&*' DVK1RFRQFHOKRGH0LUDQGDGR&RUYRpSRVVtYHODLQGD GLVVHDR´&DPSHmRµTXHDPHGLGDVHLQVFUHYHQXPREMHFWLYR GHVIUXWDUGHERQVPRPHQWRVGHOD]HUQDSUDLDÁXYLDOGH6HJDGH GHUDFLRQDOL]DomRGDRIHUWDGHEDOF}HVVHQGRTXHQD©%DL[Dª FRQLPEULFHQVHDLQVWLWXLomRSRVVXLGHSHQGrQFLDVMXQWRjSUDoD Pedalar de bicicleta pela Lousã GHGH0DLRQDDYHQLGDGH)HUQmRGH0DJDOKmHVHQDUXD ´/RXVmD3HGDODUµpXPSURMHFWRGD&kPDUD0XQLFLSDOTXH GH)HUUHLUD%RUJHV$/RMDGR&LGDGmRHP&RLPEUDIXQFLRQD FRQVLVWHQRDOXJXHUGHELFLFOHWDVSDUDDVSHVVRDVFRQKHFHUHPR KiDQRVQRODUJRGR©%RWDDEDL[Rª DGMDFHQWHjDYHQLGDGH FRQFHOKRRXSDVVHDUHPGHQWURGDYLODFRPXPFXVWRGHGRLV )HUQmRGH0DJDOKmHV 


25

OLIVEIRA DO HOSPITAL

8

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE JULHO DE 2013 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Festa dedicada aos emigrantes encerra ExpOH

ExpOH com vertente de intervenção na comunidade

Levar um abraço fraterno a quem está além fronteiras

População convidada a participar em gala social e solidária

O Município de Oliveira do Hospital associou-se à Rádio Boa Nova e à Rádio Difusão Portuguesa (RDP) Internacional para levar a ExpOH à comunidade de emigrantes espalhada pelo mundo. Esta colaboração permitiu criar condições para que a 04 de Agosto, último dia do certame, a festa do concelho de Oliveira do Hospital seja transmitida para as comunidades portuguesas no estrangeiro, através de uma emissão de rádio que durará 12 horas.

“Abraço de Domingo” é tema do programa que abre esta transmissão da RDP Internacional, a partir do centro de Oliveira do Hospital, no Jardim de Oliveira Mano. Ainda durante a manhã, haverá a transmissão da missa a partir da capela de Sant’Ana, no dia em que se comemora a festa da padroeira local. Durante a tarde, é a partir do Parque do Mandanelho que é retomada a emissão radiofónica e o abraço fraterno que pretende chegar aos emigrantes portugueses. Para além da actuação

de grupos musicais e outros ligados à cultura do concelho de Oliveira do Hospital, estão previstos apontamentos de reportagem sobre a ExS2+HHQWUHYLVWDVDÀJXUDV do concelho, que se destacaram nas mais diversas áreas. “É um programa que mostrará o melhor que se faz por Oliveira do Hospital e o que há para oferecer nas várias vertentes, desde o turismo, à gastronomia, sem esquecer o património, as tradições e a economia empresarial”, revela a autarquia, em comunicado.

A fechar esta via de comunicação com as comunidades portuguesas no estrangeiro, a RDP Internacional garante mais três horas de emissão, a partir das 22h00, transmitindo a “Grande Noite de Fados”. No palco principal do Parque do Mandanelho, este é um momento dedicado aos jovens talentos e que contará com a presença de Tiago Silva (viola), Pedro Ferreira (guitarra), Sara Correia, Lúcia Mourinho, Cristiano de Sousa e Catarina Silva Rosa (vozes).

Programa SÁBADO (DIA 27 DE JULHO) Adriana Lua - Bilhete a três euros

QUARTA-FEIRA (DIA 31 DE JULHO) Quim Barreiros - Bilhete a três euros

DOMINGO (DIA 28 DE JULHO) David Carreira - Bilhete a três euros

SÁBADO (DIA 03 DE AGOSTO) Tony Carreira - Bilhete a seis euros

QUINTA-FEIRA (DIA 01 DE AGOSTO) Grupo AF - Bilhete a dois euros SEXTA-FEIRA (DIA 02 DE AGOSTO) Soltem Talentos e DJ Diego Miranda Bilhete a dois euros

DOMINGO (DIA 04 DE AGOSTO) Festa do Emigrante - Bilhete a um euro

Iniciativa do Município de Oliveira do Hospital visa promover a integração e sensibilizar para as questões sociais

A Feira Regional de Oliveira do Hospital, a ExpOH 2013, que decorre entre os dias 27 de Julho e 04 de Agosto, volta a dar exemplo de responsabilidade e intervenção cívica ao levar a cabo uma vertente dedicada ao sector social. A “ExpoSocial” dá o mote para o terceiro dia do certame, 29 de Julho, com a promoção de uma gala social cujos concertos contam com a presença de bandas compostas por utentes de duas instituições, respectivamente, a “Banda Maior”, da Câmara Municipal de Odivelas, e os 5.ª Punkada, da Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra. Num dia de apelo social, o Município de Oliveira do Hospital convida todos os visitantes a associarem-se a uma campanha de solidariedade, sob o lema “Traga 1Kg/L de Esperança”, em que é pedida a entrega de alimentos. Para além desta acção, a receita dos bilhetes vendidos – ao preço simbólico de um euro –, será aplicada na compra de bens alimentares para o Banco de Recursos Sociais de Oliveira do Hospital, que ajuda vários agregados familiares do concelho.

Iniciado no último ano, o projecto “Escola Feliz” vai ser apresentado publicamente na ExpOH, neste momento que se pretende dedicado às questões sociais. Trata-se de uma ideia pioneira, lançada pelo Município com o objectivo de DMXGDURVDOXQRVFRPGLÀculdades de aprendizagem a consolidar os conhecimentos durante o período de férias, através de actividades lúdicas e de aprendizagem que preparam para o arranque do ano lectivo. O sucesso obtido no último Verão, com a realização de uma experiência piloto, leva a autarquia a apostar na consolidação da iniciativa e no alargamento a todo o território do município. Outro registo que permite aferir a importância da vertente social da ExpOH é a presença de elevado número de entidades e instituições ligados à economia social. Ao longo de nove dias, as instituições particulares de solidariedade social com presença no concelho aproveitam a oportunidade para mostrar o trabalho que desenvolvem, ao longo do ano, junto de criança, idosos e pessoas FRPGHÀFLrQFLD

PUBLICIDADE

Projectos, Estudos e Serviços de Arquitectura e Engenharia Especialidades na área da Construção Civil 33250

33265

33248

Davion

Convida a visitar Lourosa durante as Festas do Concelho

GABINETE DE ENGENHARIA CIVIL, ELECTROTECNIA E TOPOGRAFIA, LDA.

Convida a visitar a Praia Fluvial de Alvôco das Várzeas 33221

Junta de Freguesia Lourosa

Rua do Colégio, 4, 1.º | 3400-105 Oliveira do Hospital Telef. 238 601 393 – Fax: 238 601 631 - Tlm. 917 584 314 – gecivelt@sapo.pt


25

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

OLIVEIRA DO HOSPITAL www.campeaoprovincias.pt

&HUWDPHGHFRUUHGHGH-XOKRDGH$JRVWR

ExpOH assume-se como marca GHSURMHFomRORFDOHUHJLRQDO

JosĂŠ Carlos Alexandrino (ao centro), acompanhado de David Carreira e Adriana Lua, que integra o cartaz musical G. B.

Ao longo de nove dias, de 27 de Julho a 04 de Agosto, o Parque do Mandanelho acolhe mais uma edição da ExpOH – Feira Regional de Oliveira do Hospital. Enquanto cartĂŁo-de-visita do concelho e da regiĂŁo, o certame pretende dar a conhecer, promover e potenciar o potencial das empresas e instituiçþes que, atravĂŠs da sua actividade, contribuem para o desenvolvimento deste territĂłrio. JosĂŠ Carlos Alexandrino, presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, garante que o concelho “tem uma marca forteâ€?, chancela relevante que estĂĄ bem patente na dinâmica que, em poucos anos, foi alcançada por este certame.

O edil garante que “as marcas conseguem-se pela sua qualidade e capacidade de projecçãoâ€?. Contudo, nĂŁo esquece que a ExpOH ĂŠ bem diferente de hĂĄ quatro anos, quando esta feira regional foi apresentada e lançada pelo MunicĂ­pio. A projecção alcançada por esta mostra, que traz ao Parque do Mandanelho alguns milhares de visitantes, traz benefĂ­cios ao concelho e Ă regiĂŁo. Essa ĂŠ, aliĂĄs, uma das premissas que leva a autarquia DUHDĂ€UPDURFRPSURPLVVRGH “divulgar as potencialidade do concelho e a actividade dos expositores que participam na ExpOHâ€?, explica JosĂŠ Carlos Alexandrino. 2PDLRUGHVDĂ€RGDRUganização tem sido conciliar a mostra de actividades

Convite para nove dias de animação Ê feito pelos autarca e pelos artistas que vão estar presentes em Oliveira do Hospital

e serviços com a vertente de animação, essencial para atrair visitantes ao evento. De forma sustentada e provando que a (ainda) curta experiência esta a ser colocada em pråtica, o Município de Oliveira do Hospital e, sobretudo, DTXHOHVDTXHPHVWiFRQÀDda a logística da ExpOH, têm introduzido novidades e melhorias, a cada edição, FRQWULEXLQGR SDUD DÀUPDU e promover esta janela de oportunidade do concelho e da região. Tasquinhas, concertos e outras ofertas de lazer são referência da Feira Regional de Oliveira do Hospital. Atenta às preferências do público, o cartaz musical Ê, sempre, de grande interesse, trazendo artistas e bandas que, desde

logo, pela sua reputação, são garantia de sucesso. Adriana Lua (dia 27), David Carreira (dia 28), Quim Barreiros (dia 31), Diego Miranda (dia 02 de Agosto) e Tony Carreira (dia 03) são alguns dos artistas que actuam no palco principal da ExpOH, uma festa que dura nove dias e promete aquecer o Verão na região interior do distrito de Coimbra. O acesso ao Parque do Mandanelho, onde decorre o evento Ê feito mediante a aquisição de um bilhete, com preço que variam entre um e seis euros. Contudo, este ano, a organização do certame lançou uma pulseira que, por quinze euros, garante o acesso aos nove dias do evento, em condiçþes vantajosas.

Concurso promovido pelo MunicĂ­pio

-RYHQVVmRGHVDĂ€DGRVDPRVWUDURVVHXVWDOHQWRV 6mRRVMRYHQVĂ€QDOLVWDV que participam no concurso “Soltem Talentosâ€?, uma iniciativa levada a cabo pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e que ocupa um lugar de destaque na programação da ExpOH. A final deste desafio Ă originalidade e criatividade vai levar os participantes ao palco principal do certame, a 02 de Agosto (sexta-feira), a partir das 22h00. Este ano, o concurso ĂŠ serĂĄ disputado por Ă€QDOLVWDVGDiUHDGDP~VLFD permitindo a apresentação ao pĂşblico de novos projectos a solo e de bandas. Segundo a organização,

Este ano, o concurso ĂŠ serĂĄ disputado por finalistas da ĂĄrea da mĂşsica

â€œĂŠ com a prata da casa e o talento dos mais novos que se promete uma animada noiteâ€?, em que serĂŁo descobertos os grandes vencedores do “Soltem Talentosâ€?.

A garantir a continuação da festa, a ExpOH conta com a presença do disco-jockey internacional Diego Miranda. Promovido pela Câmara Municipal de Oliveira do

Hospital, o “Soltem Talentosâ€? ĂŠ dirigido aos jovens residentes no concelho, com idades entre os 11 e os 30 anos, abrangendo vĂĄrias ĂĄreas artĂ­sticas. Dinamizada atravĂŠs do pelouro da Juventude, esta iniciativa pretende promover a descoberta de novos valores e dar oportunidade aos jovens do concelho para mostrarem as suas aptidĂľes. 1DĂ€QDOTXHVHUHDOL]D daqui a uma semana, o jĂşri avaliarĂĄ os concorrentes e apurarĂĄ os trĂŞs vencedores, que serĂŁo contemplados com prĂŠmios monetĂĄrios no valor de 250, 150 e 100 euros.

9

O que eles dizem JosĂŠ Francisco Rolo Vice-presidente do MunicĂ­pio “Esta ĂŠ a quarta edição da ExpOH. É uma aposta ganha e uma um evento que se tornou numa marca forte quer de Oliveira do Hospital quer da regiĂŁo. Fazemos um convite, em forma de abraço, para que venham a Oliveira do Hospital e aproveitem este certame, que atrai milhares de pessoas a um espaço de bem-estar que proporciona grandes momentos de lazer a toda a famĂ­lia. Encontra mostra de actividades e serviços, a ExpOH ĂŠ, tambĂŠm, uma oportunidade para conhecer e potenciar as empresas do concelho e da regiĂŁoâ€?. Graça Silva Vereadora da Cultura “A ExpOH revela uma grande aposta, tambĂŠm, na ĂĄrea cultural. Tem havido um esforço acrescido de trazer para este certame de nove dias a actividade dos vĂĄrios grupos e colectividades do concelho de Oliveira do Hospital, dando destaque ao trabalho que desenvolvem no âmbito da cultura. A ExpOH ĂŠ uma oportunidade para dar visibilidade aos grupos do concelho e, por isso, tem sido muito importante a sua participação. Sinto-me orgulhosa por termos uma diversidade cultural muito grande ao longo destes nove dias do eventoâ€? Francisco Rodrigues ResponsĂĄvel pela logĂ­stica da ExpOH “Esta ĂŠ mais uma edição da ExpOH e mais um desafio que aceitamos. É um evento que procuramos fazer com o menor custo possĂ­vel, conciliando a necessidade de desenhar um certame que promova a actividade empresarial com um cartaz cultural e musical que atraia o pĂşblico. Este ano, melhoramos as condiçþes dos expositores e do pĂşblico, ao mesmo tempo que procuramos criar um espaço mais adequado para as instituiçþes associadas Ă economia VRFLDO+iVHPSUHGHVDĂ€RVQRYRVTXHQRVVmRFRORFDGRV As nossas expectativas sĂŁo altasâ€?. PUBLICIDADE

Visite Lagares da Beira por altura da ExpoH e venha deliciar-se com a nossa gastronomia

COMERCIALIZAĂ‡ĂƒO E MONTAGEM Materiais ElĂŠctricos - AcessĂłrios e outras tubagens Canalizaçþes de: Ă guas, Esgotos. Ar Condicionado e GĂĄs Av. Calouste Gulbenkian - Lote 1, 3-B - 3400-161 OLIVEIRA DO HOSPITAL - Telef./Fax: 238 692 184 - Telem.: 969 058 990 - geralqualireluz@sapo.pt

33233

PUBLICIDADE

AlvarĂĄ N.Âş 61381


10

FERNANDES OCULISTA www.campeaoprovincias.pt

25

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Dois estabelecimentos nas principais ruas da “Baixa�

Óptica de referência em Coimbra perfaz meio sÊculo de existência Abertura 06/08/1963 Gerência Jaime Fernandes e Hermínio Carvalho Moradas Loja 1 – Rua de Visconde da Luz, n.º 41, 3000-414 Coimbra; Loja 2 – Rua de Ferreira Borges, n.º 48, 3000-179 Coimbra Telefone 239 852 700/1/2/3/4/5/6 Endereço Electrónico fernandesoculista@gmail.com Redes Sociais www.facebook.com/fernandesoculista

liando o atendimento perVRQDOL]DGRFRPSURGXWRVGH qualidade e as soluçþes tecnológicas mais avançadas.

Serviço personalizado $PRGHUQL]DomRHDFRQtĂ­nua aposta na vanguarda de serviços e tecnologias ĂŠ o segredo da longevidade desta A Ăłptica Fernandes sucesso, o estabelecimento que ĂŠ uma das Ăłpticas mais anOculista, que possui dois honra os tempos em que, tigas da cidade do Mondego. estabelecimentos nos lo- vindos da provĂ­ncia, do Exemplos disso sĂŁo o serviço cais mais movimentados da Norte e do Sul do paĂ­s, cen- SHUVRQDOL]DGRGH2SWRPHWULD “Baixaâ€? de Coimbra, cons- tenas de pessoas se desloca- e Contactologia (com contitui uma casa de referĂŞncia vam a mĂŠdicos particulares sultas diĂĄrias), a aposta nas na cidade e na regiĂŁo, onde e Ă consulta de Oftalmolo- mais modernas colecçþes surgiu hĂĄ 50 anos e com- gia nas antigas instalaçþes de armaçþes e de Ăłculos de prova, em meio sĂŠculo de dos Hospitais da Universi- VRORXDGLVSRQLELOL]DomRGH existĂŞncia, que se manteve dade de Coimbra. Da “Altaâ€? uma ampla gama de lentes de no bom caminho na dedica- da cidade, desciam depois Ă  contacto, conjugando saĂşde ção Ă  saĂşde ocular de vĂĄrias “Baixaâ€?, Ă  Fernandes Ocu- e estĂŠtica, ao gosto dos mais geraçþes. lista, onde encontravam aju- exigentes. Em 06 de Agosto de GDHVSHFLDOL]DGDSDUDVHJXLU A Fernandes Oculista tem 1963, quando havia em o tratamento recomendado. vindo a trilhar um caminho de Coimbra apenas trĂŞs ĂłptiA dedicação Ă  saĂşde invejĂĄvel sucesso, com passos cas, abriu a Fernandes Ocu- ocular das pessoas, um aten- acertados que garantem a conlista, desde logo garantindo GLPHQWR SHUVRQDOL]DGR H Ă€DQoDGRVFOLHQWHVHSDUFHLURV o interesse dos clientes e, uma clara aposta na van- de negĂłcio. Desde 2006 que, pela qualidade de serviço guarda das novas tecnolo- anualmente, a empresa ĂŠ meSUHVWDGR D VXD Ă€GHOL]DomR gias tĂŞm contribuĂ­do para recedora do diploma “Cliente no local onde ainda hoje se o sucesso, que jĂĄ em 1998 Aplausoâ€?, pelo Millenium encontra, na rua de Viscon- VHWUDGX]LXQDDEHUWXUDGR BCP, em articulação com GHGD/X] segundo estabelecimento, prestigiadas universidades e A referĂŞncia do fun- na rua de Ferreira Borges, outros organismos econĂłmidador, Jaime Fernandes, mesmo em frente ao Arco cos portugueses. continua a ser estimada por de Almedina. Casa Pessoal CMC, SS clientes e pela actual gerĂŞnActualmente sob a ge- CGD, ACS PT, Casa Pessoal cia, que encara como missĂŁo rĂŞncia de Jaime Fernandes EDP, ADMG, Casa Pessoal procurar, sempre, a melhor e de HermĂ­nio Carvalho, HUC, Sindicato dos MĂŠdicos solução para as pessoas as duas lojas da Fernan- da ZC, Sind. Professores ZC, TXHFRQĂ€DPQD)HUQDQGHV des Oculista continuam a Ordem dos Engenheiros Oculista. destacar-se por um serviço e dos Advogados, Medis, Nesta histĂłria real de centrado no cliente, conci- Multicare, SaĂşde Mais, SaĂşde

Na rua de Ferreira Borges situa-se a loja que abriu em 1998

Jaime Fernandes, sĂłcio-gerente, estĂĄ hĂĄ 50 anos Ă frente da Ăłptica

3ULPH$GYDQFH&DUH$OOLDQ] e Victoria são algumas das entidades mais relevantes que têm protocolo com a Fernandes Oculista, contribuindo, desta forma, para facilitar a vida dos clientes. A celebrar 50 anos, esta empresa conimbricense orgulha-se de, diariamente, empenhar-se em procurar soluçþes para os clientes, aliando a LQRYDomRRSURÀVVLRQDOLVPRH RDWHQGLPHQWRSHUVRQDOL]DGR Variedade de produtos A Fernandes Oculista tem uma variedade de pro-

dutos e serviços ópticos SDUDVDWLVID]HUDVQHFHVVLGDde visuais: armaçþes, óculos de sol, lentes oftålmicas, lentes de contacto, líquidos de manutenção, consultas diårias de optometria e contactologia. As duas lojas estão sempre prontas para atender as pessoas, de segunda a sexta-feira, das 09h00 às 19h00, e ao såbado, das 09h00 às 13h00. Existe, igualmente, uma diversidade de meios de pagamento, como Multibanco, Visa, Master Card e American Express. As lojas da Fernandes

Oculista possuem as principais marcas de lentes (Essilor, Zeiss e Hoya), assim como de lentes de contacto (Johnson, Ciba Vision, Baush & lomb, Coopervision, entre outras). Nas armaçþes e óculos de sol as opçþes são igualmente bastantes para uma boa escolha, estÊtica, de qualidade e preço: Dolce & Gabbana, Silhouette, Bulgari, Persol, Armani, Ray Ban, Vogue, Versace, 7RPP\+LOÀJHU&DUUHUD*ODPRXU/X[RWWLFD6DÀOR6WHSSHU Arnette, Ralph Lauren, Rodenstock, Pierre Cardin, Polaroid, Hugo Boss, entre outras.

Na rua de Visconde da Luz estå a loja onde começou a óptica, em 06 de Agosto de 1963


25

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

FERNANDES OCULISTA www.campeaoprovincias.pt

Uma Ăłptica que estĂĄ a assinalar as “bodas de ouroâ€?

Ao lado do cliente atĂŠ ao futuro “Ao lado do cliente, no passado como no presente e no futuro, porque o cliente nĂŁo foi para ontem, ĂŠ para hoje e manhĂŁâ€?. Este ĂŠ o lema da Ăłptica Fernandes Oculista, conforme destaca o sĂłcio-gerente HermĂ­nio Carvalho, um estabelecimento a assinalar as “bodas de ouroâ€? e que “procura prestar sempre o melhor serviço ocularâ€?. Formado em Economia e GestĂŁo de Empresas, HermĂ­nio Carvalho concluiu, com sucesso, a licenciatura em Optometria, pela Universidade do Minho, uma aposta SHVVRDO H SURĂ€VVLRQDO TXH teve presente a capacidade de responder, da melhor forma, Ă s necessidades de quem se dirige Ă  sua Ăłptica, tendo para isso formação superior em optometria, saĂşde ocular e Ăłptica. “O nosso compromisso ĂŠ privilegiar a saĂşde visual das pessoas, pois a visĂŁo ĂŠ um bem que devemos cuidar diariamenteâ€?, PUBLICIDADE

refere HermĂ­nio Carvalho, destacando que, para isso, a Fernandes Oculista “coloca, hĂĄ 50 anos, ao dispor de todos uma equipa tecnicamente competente e dedicada, bem como as mais evoluĂ­das soluçþes visuais, procurando sempre a melhor solução para cada problema visualâ€?. “Procuramos sempre UHVSRQGHU FRP HĂ€FLrQFLD e qualidade Ă s solicitaçþes dos nossos clientesâ€?, refere, acrescentando que “o proĂ€VVLRQDOLVPRDVLPSDWLDR atendimento personalizado H D H[LJrQFLD QD H[HFXomR sĂŁo padrĂľes que privilegiam diariamenteâ€?, assim como “os produtos e as soluçþes Ăłpticas apresentadas estĂŁo sempre na vanguarda das novas tecnologiasâ€?. “Por estes 50 anos, devemos uma palavra de agradecimento e reconhecimento aos nossos colaboradores, clientes e fornecedoresâ€?, destaca HermĂ­nio Carvalho, porque “sem eles nĂŁo teria sido possĂ­vel

chegar aqui e, com eles e para eles, continuaremos a dedicar o nosso trabalho e o mesmo espĂ­rito de colaboraçãoâ€?. A Fernandes Oculista aplica o conceito de que “o cliente ĂŠ sempre um amigoâ€?, privilegiando a Ă€GHOL]DomReSRULVVRTXH RV FOLHQWHV GD ySWLFD WrP passado de geração em JHUDomR FRP DYyV Ă€OKRV e netos a procurarem os seus serviços, sem que se tenha perdido o elo de uma relação. $WHQWDjFRQFRUUrQFLD a Fernandes Oculista diz nĂŁo se mover pelos valores TXHDOJXQVJUXSRVWrPSRVto em prĂĄtica, com preços ‘low cost’ e uma pressĂŁo para aquisição do que nĂŁo ĂŠ necessĂĄrio. Pertencente ao grupo OptivisĂŁo, 100 por cento SRUWXJXrV H FRP D PDLRU rede de lojas a nĂ­vel nacional, a Fernandes Oculista tem completa autonomia, seguindo, apenas, a linha de imagem.

HermĂ­nio Carvalho, sĂłcio-gerente da Fernandes Oculista, e Ana Raquel, uma das cinco colaboradoras

11


12

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

S. Martinho do Bispo

Escola de Enfermagem assinala efemĂŠride A Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) assinalou, anteontem, no pĂłlo de S. Martinho do Bispo, o Dia dos AvĂłs, que se comemora a 26 de Julho, com uma sessĂŁo, onde nĂŁo faltou o debate e o entretenimento. A sessĂŁo, intitulada “Da ternura sem papel ao papel da ternuraâ€?, arrancou com a apresentação dos trabalhos de investigação “As relaçþes intergeracionais avĂłs-netosâ€? (por uma

25

DIA MUNDIAL DOS AVĂ“S

estudante de mestrado) e “AvĂłs e netos: representaçþes mĂştuasâ€?, elaborados SRUHVWXGDQWHVĂ€QDOLVWDVGD licenciatura. Seguiu-se uma representação teatral, pelo Grupo Doce Viver, de Bruscos, Condeixa-a-Nova; depois uma rapsĂłdia, pelo Grupo Coral da instituição Quinta Verde, de Carapinheira, Montemor-o-Velho; a iniciativa “Hora do Contoâ€? (pela escritora, assistente social e directora tĂŠcnica da

ComissĂŁo de Melhoramentos de Vilamar, em Cantanhede, Maria JosĂŠ Santos); H Ă€QDOPHQWH D LQWHUSUHWDção da canção “AvĂłs em MĂşsicaâ€? (interpretada por uma professora da ComissĂŁo de Melhoramentos de Vilamar). No auditĂłrio estavam expostos desenhos feitos por crianças da EB 1 de Trouxemil e do ATL da ComissĂŁo de Melhoramentos de Vilamar, subordinados ao tema “O meu avĂ´â€?. “Cada vez de forma

mais aguda, os avĂłs serĂŁo essenciais Ă manutenção da famĂ­lia funcional, assumindo, muitas vezes, o Ăłnus de educadores dos netos, longe da imagem do simpĂĄtico e sempre tolerante avĂ´ “mimo-dadorâ€? com o sempre presente rebuçado no bolso. Urge pensar nestes cidadĂŁos, pelo que o tema ÂŤDo papel da ternura Ă  ternura sem papelÂť se impĂľe neste contexto social em mutaçãoâ€?, sublinhou a organização do evento.

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

No Instituto Sagrado Coração de Jesus

Festa juntou 200 idosos em Coimbra A Câmara Municipal de Coimbra promoveu, anteontem, um convĂ­vio de idosos, que juntou cerca de 200 utentes das instituiçþes particulares de solidariedade social do concelho, com destaque para centros GHGLDODUHVHEHQHĂ€FLiULRV de apoio domiciliĂĄrio. O MunicĂ­pio assinalou, desta forma, o Dia Internacional do Amigo, que ĂŠ celebrado anualmente a 20 de Julho. A iniciativa, intitulada “Festa da Amizadeâ€?, privilegiou a inserção e socialização da população sĂŠnior. Este ano, a “Festa da

Amizade� decorreu, entre as 14h30 e as 17h00, no Instituto Sagrado Coração de Jesus. A iniciativa arrancou com uma palestra sobre saúde, proferida por Susana Duarte, da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra. Seguiu-se um baile e um lanche convívio. Com esta iniciativa a Câmara Municipal de Coimbra pretende proporcionar à população sÊnior um momento de convívio e partilha, assinalando o Dia Internacional do Amigo, que teve a sua origem na Argentina.

LousĂŁ

Convívio intergeracional decorre no Parque Carlos Reis À semelhança do ano anterior, a Câmara Municipal da Lousã vai assinalar, amanhã, o Dia dos Avós. A iniciativa, que se insere no Plano Municipal SÊnior,

tem como objectivo promover o convĂ­vio intergeracional. O convĂ­vio vai decorrer, entre as 10h30 e as 17h00, no Parque Carlos Reis, bem no centro da vila da LousĂŁ.

Do programa de actividades, durante a manhã, constam jogos tradicionais e aula de ginåstica com a participação dos jovens do 3.º turno das FÊrias Activas. O Município oferece

o almoço, uma sardinhada, aos portadores do Cartão Municipal SÊnior. O almoço serå uma sardinhada oferecida pela autarquia aos portadores do Cartão Municipal SÊnior.

Durante o almoço a animação estå a cargo do Grupo de Concertinistas da Lousã. Durante a tarde, a animação serå tambÊm uma

constante, estando previstos espetåculos do Grupo de Cantares das Gândaras e Rancho Folclórico da ARCIL e, a ÀQDOL]DUDDFWXDomRGH5DPLUR Simþes.

PUBLICIDADE

33327 33303

Telef. 239 540 110 (9 linhas) Fax: 239 540 119 - Telems: 914 460 101 912 213 730 - 912 213 731 Rua 1.Âş de Dezembro de 1928 ChĂŁs - Semide 3200-409 Semide

33366

Qualidade e Conforto O Bem-Estar que o Idoso Merece


PUBLICIDADE

13

33325

www.campeaoprovincias.pt

33324

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2013 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

33322

25


25

POMBAL

14

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

De hoje e atĂŠ segunda-feira (dia 29)

Seculares festas do Bodo associadas Ă modernidade L.S.

De hoje a segunda-feira (dia 29) a cidade de Pombal revive as seculares festas do Bodo, em honra de N.ÂŞ S.ÂŞ do Cardal e assentes numa forte tradição popular, com um programa a que se junta “o desenvolvimento e as potencialidades dos empreendedores no campo da competitividade e inovaçãoâ€?, nas palavras do presidente da Câmara Municipal. Narciso Mota, que tambĂŠm lidera a comissĂŁo de festas do Bodo 2013, reitera a ambição de, ano apĂłs anos, trazer um maior nĂşmero de pessoas a Pombal, quer “alargando a oferta cultural a novos pĂşblicosâ€?, quer “atravĂŠs da promoção de iniciativas

que possam ir ao encontro da valorização dos diversos agentes econĂłmicos, sociais e culturais locaisâ€?. “Embora continuem a privilegiar a tradição mais popular, traduzindo-se num grande evento a que todos acabamos por aderir mais ou menos efusivamente, as festas do Bodo sĂŁo, tambĂŠm, um momento solene para inaugurar novos equipamentos pĂşblicos, existindo projectos para concretizar e outros cujas bases jĂĄ se encontram lançadas e que vĂŁo ao encontro da vontade das gentes de Pombal, pensando na dimensĂŁo do nosso concelho e na sua centralidadeâ€?, refere o presidente da Câmara. Conforme destaca Narciso Mota, na edição deste ano das festas do Bodo vai

proceder-se Ă inauguração de algumas obras de regeneração HUHTXDOLĂ€FDomRXUEDQDOLJDdas Ă  valorização patrimonial e turĂ­stica do centro da cidade. “HĂĄ que olhar para o futuro do concelho com a esperança e certeza do dever cumprido, sabendo que este se constrĂłi todos os dias, em convergĂŞncia de esforços, saberes e vontades, trazendo-nos as maiores UHDOL]Do}HVSHVVRDLVHSURĂ€VVLRQDLVÂľ MXVWLĂ€FD R DXWDUFD “Aos munĂ­cipes, visitantes e amigos, convido-vos a usufruir do excelente programa das festas do Bodo 2013 e esperamos por todos vĂłs, com uma sincera e sentida gratidĂŁoâ€?, refere o presidente da Câmara de Pombal, a cuja organização das seculares festividades se junta a empresa

municipal Pmugest e a associação de desenvolvimento Adilpom. As festas do Bodo, que constituem uma marca de referência no calendårio de eventos em Pombal e têm vindo a granjear projecção UHJLRQDOUHà HFWHPSDUDDOpP da tradição popular que lhe estå muito arreigada, o empreendedorismo e a competitividade que são características dos pombalenses. Para alÊm do programa religioso, popular e recreativo habitual, com as missas e as procissþes, as arruadas, o festival de folclore, os bailes e o Bodo Antigo, hå para visitar os stands das entidades locais (Pavilhão da Caldeira) e o Pavilhão das Actividades Económicas (Zona Desporti-

Na tarde de domingo serĂĄ a imponente procissĂŁo de N.ÂŞ S.ÂŞ do Cardal

va), sexta e segunda das 18h00 Ă 01h00 e sĂĄbado e domingo a partir das 15h00, a zona de concertos (largo do Arnado) que funciona atĂŠ Ă s 05h00, a zona de divertimentos (largo da Biblioteca) das 10h00 Ă s 04h00, assim como a Meo

XL Party (Expocentro), de sexta a domingo atÊ às 20h00, assim como as exposiçþes nos claustros dos Paços do Concelho, atÊ às 24h00, no Museu Marquês de Pombal e Centro Cultural (Celeiro do Marquês), atÊ às 20h00.

Fogaça Ê o bolo tradicional De origem remota, as tradicionais festas do Bodo mantêm um caråcter bem popular que nem as vicissitudes do tempo conseguiram quebrar. A lenda liga as festas do Bodo a uma praga que atingiu os pombalenses e a uma mítica D. Maria Fogaça, pessoa muito devota que deu origem à secular festa. Foram ofere-

cidos ao påroco da vila dois grandes bolos, que, saindo de extraordinåria grandeza, ao serem deitados no forno um ÀFRXPDOFRORFDGR8PFULDdo da casa, invocando o nome da Sr.ª de JerusalÊm, atreveu-se a entrar rapidamente no forno, consertou-o e saiu ileso. Tal facto correu logo todo o povo, como um novo milagre, e deu origem a uma dedicação

ao bolo, ao qual a população deu o nome “fogaçaâ€?. O forno, onde se chegavam a queimar quatro a seis carradas de lenha, era aceso pelos homens, enquanto Ă mesma hora, no convento, seis mulheres vestidas de branco, procediam Ă  confecção do bolo, que levava seis alqueires de trigo e era de farinha nĂŁo levedada.

No sĂĄbado, das seis para as sete da tarde, havia procissĂŁo, com quatro homens com o bolo numa padiola ladeado pelas mulheres que o haviam confeccionado, o andor com a imagem de Nossa Senhora do &DUGDORSiURFRDĂ€ODUPyQLFD e muito povo, que dava a volta Ă s ruas da vila, dirigindo-se depois para o local do forno, tendo o homem que devia

entrar nele, passado todo o dia sob o andor a rezar. Chegados ao forno, ia o bolo para junto deste e aproximavam o andor o mais possĂ­vel. O homem tirava da mĂŁo de Nossa Senhora um cravo e caminhava para o forno, ia quase sempre vestido de preto e de chapĂŠu de dois bicos e no momento que os vĂĄrios homens tentavam meter o bolo

no forno, o homem que tinha de entrar dizia “Viva Nossa Senhora do Cardalâ€?. A seguir metia o cravo na boca, punha o chapĂŠu na cabeça e entrava juntamente com o bolo, dava uma volta Ă roda deste, como que a consertĂĄ-lo e voltava; tirava o chapĂŠu e renovava os valores Ă  virgem, repetindo “Viva Nossa Senhora do Cardalâ€?.

PUBLICIDADE

Rua GregĂłrio, n.Âş 4 - Pelariga 3105-291 Pelariga - Pombal Telef.: 236 216 031

vidros_nogueira@sapo.pt

33463

Restaurante

Tel. 236 213 128

A MADEIRENSE

ESTAĂ‡ĂƒO DE SERVIÇO Ă“LEOS - LUBRIFICANTES PNEUS - MATRĂ?CULAS

ESPECIALIDADES: Espetada Ă Madeirense Posta Arouquesa | Mar e Terra

Aduguete - 3100-342 Pombal

REFEIÇÕES DIà RIAS: 7\ (Todos os dias à hora de almoço) 33459

Tlf. 236 218 529 Fax: 236 212 047 Tlm. 966 617 366

RAĂšL LOPES MENDES

SALA PARA GRUPOS E EVENTOS

33208

Rua Alexandre Henriques, n.Âş 12 - 3100-682 Santiago de LitĂŠm Pombal - Telef.: 236 937 000 - Telem.: 914 927 638

bĂŠm Tam ens auto avag stĂ­veis l m co mbu e co

Zona Industrial Arneiro de Fora Fração A - Lote 13 3105-295 Pelariga

33283

VENHA COMPROVAR A EXCELÊNCIA DAS NOSSAS INSTALAÇÕES Localização privilegiada no centro da aldeia - Excelente exposição solar - Rodeado de amplos espaços verdes Quartos duplos e individuais com instalaçþes sanitårias privativas e aquecimento central - capela, sala de estar e sala de refeiçþes

33264

33222

AMBIENTE FAMILIAR, CONFORTO E QUALIDADE

Ranha de Baixo | 3100-366 Pombal | Telef.: 236 107 439 Telem.: 937 675 199 | HorĂĄrio: das 8H00 da manhĂŁ Ă s 02h00 da madrugada


QUINTA-FEIRA

POMBAL / ACTUALIDADE

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

www.campeaoprovincias.pt

FigueirĂł dos Vinhos

Programa das Festas do Bodo Rancho Típico de Pombal. 00H00 – Fogo de artifício no Castelo. 00h30 – Concerto rock com Hora H. 00h30 – Zona de Concertos (largo do Arnado): Ana Moura. 01h45 – Dj’s Kiko e Pedro G.

Feira de S. PantaleĂŁo anima vila durante quatro dias

A feira anual de S. PantaleĂŁo, de FigueirĂł dos Vinhos, vai decorrer durante quatro dias. O certame arranca, DOMINGO, DIA 28 amanhĂŁ, e prolonga-se atĂŠ 11h00 – Meo XLParty domingo. (Expocentro, entrada livre Uma das principais veratĂŠ Ă s 20h00). tentes ĂŠ a animação, que vai 14h00 – Programa tedecorrer no Ringue de Palevisivo da SIC “Portugal SEGUNDA, DIA 29 tinagem. AmanhĂŁ, a noite ĂŠ em Festaâ€? (praça MarquĂŞs 09h00 – Missa de en- dedicada Ă  juventude, estando de Pombal, atĂŠ Ă s 20h00). cerramento das festas re- prevista a actuação da Escola 16h00 – Arruada pela ligiosas (Igreja do Cardal). de MĂşsica Paulo de Carvalho, FilarmĂłnica ArtĂ­stica Pom16h00 – Ateliers de da banda Sintra do Norte da balense e FilarmĂłnica Ver- robĂłtica/carros solares e FilarmĂłnica Figueiroense e SĂ BADO, DIA 27 jogos, pela ETAP (Jardim da banda Endless Discry. No 11h00 – Meo XL Party moilense. 17h00h – Missa solene do Cardal). (Expocentro, entrada livre sĂĄbado, Noite de FigueirĂł, em honra de N.ÂŞ S.ÂŞ do 18h00 – Bodo Antigo actuarĂŁo vĂĄrios artistas do atĂŠ Ă s 20h00). 11h00 – CerimĂłnias Cardal, seguida de procis- (Jardim do Cardal). concelho; no domingo subi22h30 – Noite musical rĂĄ ao palco o espetĂĄculo de comemorativas do VIII sĂŁo com as tradicionais CapĂ­tulo da Confraria do insĂ­gnias de todas as capelas com o grupo MOV. revista Ă  portuguesa “Raios 22h30 – Zona de Con- Partam a Criseâ€?. Os bilhetes %RGR GHVĂ€OHSHODVUXDVGD da parĂłquia. 21h30 – Festival de Fol- certos (largo do Arnado): para o espetĂĄculo de revista cidade). 16h00 – Ateliers de clore (Jardim do Cardal): GinĂĄstica AcrobĂĄtica. estĂŁo Ă  venda no Posto de 23h30h – FF - Fernan- Turismo – Casulo de Malhoa. robĂłtica/carros solares e Rancho Regional de Fafel jogos, pela ETAP (Jardim (Lamego); Rancho FolclĂł- do Fernandes. AmanhĂŁ e sĂĄbado, a entrada rico de Canelas (Vila Nova 01h00h – Dj’s Eurico nos espetĂĄculos ĂŠ gratuita. do Cardal). 19h00 – 31.ÂŞ Prova do de Gaia); Rancho FolclĂł- Lisboa e MC Fubu. AmanhĂŁ, Ă s 18h00, estĂĄ Bodo/Derovo e 12.ÂŞ Corri- rico Danprevista tambĂŠm uma visita da do Bodo (partida junto ças e Canao “Casulo de Malhoaâ€? e tares Vale Ă  Câmara). Museu de Xadrez e a coloca21h30 – Missa e procla- do ParaĂ­so ção da placa de toponĂ­mia na mação da palavra na Igreja (Azambuavenida JosĂŠ LuĂ­s Calheiros do Cardal; Bodo Antigo ja); Rancho Ferreira, ex-avenida do PĂłlo FolclĂłrico e (Jardim do Cardal). de Formação. 22h30 – 5.Âş Festival EtnogrĂĄfiDe destacar tambĂŠm o III da Canção Infantil “Canta co de Vale Torneio de Damas ClĂĄssicas Pombalâ€?, com suporte mu- de Açores de FigueirĂł dos Vinhos e o Largo do Mercado - 3100-477 Pombal sical do grupo Orange Blue. (MortĂĄgua); I Torneio Internacional de Tlf./Fax: 236 212 518 - geral@manuelcsantos.pt Damas, que vĂŁo decorrer no Ramal, no sĂĄbado. MunicĂ­pio de FigueirĂł 129$*(5Ç1&,$ dos OVinhos associa ainda a esta feira uma forte compo33461

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

$OXPtQLRV GD)RUPLJD/GD

33465

PUBLICIDADE

Av. Senhora da Guia - 3105-089 GUIA - Pombal - Telef.: 236 959 020 - Fax: 236 959 029 Rua Viaduto Gil Santos - Loja D, Edifício Turra - 3105-427 Pombal - Telef.: 236 094 012 Loja 3: Estrada de Leiria, n.º 233 - Edifício Cristal Park Fracção D Marinha Grande - Telef.: 244 569 225 TambÊm (Rodriluz) no Centro Negócios Maper - Estrada Leiria - Loja F Marinha Grande - Tlf. 244 568 401

1XQR9DVFR 06$OPHLGD

A CASA DAS JANELAS

‡&$,;,/+$5,$(0$/80Ă‹1,2‡(6758785$60(7Ăˆ/,&$6 ‡(6725(6(0$/80Ă‹1,2‡*5$'(6‡0$548,6(6

5XDGR6DQJXLQKDOQž7OI)D[5HGLQKD3RPEDO DĂ€FDVDGDVMDQHODV#KRWPDLOFRP  1XQR0DUTXHV7OP 

— Pintor da Construção Civil — ‡'(&25$dŽ(6‡3,1785$(75$7$0(172'(7(/+$'26 ‡$3/,&$d­2'(3$3(/'(3$5('(

7OP__$Y&RPHQGDGRU5D~O7RPp)HWHLUD

Centro Social Vila CĂŁ

nente cultural, na qual a literatura tem lugar de destaque. Assim, hoje, Ă s 18h30, estĂĄ prevista a apresentação dos livros “Aquelas MĂŁosâ€? e “EstĂłrias de uma Vidaâ€?, da autoria de Costa Santos, que contarĂĄ com a presença do conceituado treinador de futebol Fernando Santos e do jornalista desportivo Ribeiro CristĂłvĂŁo. JĂĄ amanhĂŁ, Ă s 17h00, serĂĄ apresentado o OLYURGHSRHPDV´'HĂ€QLo}HV & ConclusĂľesâ€? do escritor Ă€JXHLURHQVH$OFLGHV0DUWLQV No sĂĄbado, pelas 11h00, ĂŠ apresentado o livro “O Mosteiro de Santa Clara de FigueirĂł dos Vinhosâ€?, de Miguel Portela. Esta obra relata os aspectos mais relevantes da histĂłria deste mosteiro feminino, valorizando nomeadamente a acção do escultor Leandro da Silva que, em meados do sĂŠculo XVII, contratualizou com os condes de FigueirĂł a execução do retĂĄbulo para a capela-mor da igreja do mosteiro. A feira anual de S. PantaleĂŁo, com fortes raĂ­zes medievais, concentra feirantes de todo o paĂ­s. Nela podem-se os mais variados produtos, mantendo viva a tradição popular. Durante este perĂ­odo, o concelho regista uma grande DĂ XrQFLDGHHPLJUDQWHVTXH regressam a FigueirĂł para descansar, rever a famĂ­lia e a sua terra.

Figueira da Foz

Pequenos cantores voltam a dar gala

33462

Qualidade e bom preço num espaço moderno 5XD'U&XVWyGLR)UHLUHQž)UDFomR*DOHULDVGR0DUTXrV 3100-465 Pombal - Telf. 236 107 851 - Tlm. 919 293 617

33264

PUBLICIDADE

00h00 – Zona de Concertos (largo do Arnado): Expensive Soul. 01h00 – Dj Rui Santoro.

35466

SEXTA, DIA 26 14h00 – Comemoração do Dia dos AvĂłs (Jardim do Cardal): Tuna da Universidade SĂŠnior de Pombal, Os Meninos da APEPI, Rancho Infantil As Pedrinhas da SicĂł, Ensemble de PercussĂŁo da FilarmĂłnica ArtĂ­stica Pombalense, Grupo Musica Popular Portuguesa Girassol, Grupo de Fados Porta Larga. 15h00 – Ateliers de robĂłtica/carros solares e jogos dinamizados pela ETAP (Jardim do Cardal). 16h00 – Desfile de gaiteiros. 16h00 – Meo XL Party (Expocentro, entrada livre atĂŠ Ă s 20h00). 17h00 – Arruada pelo Grupo de Acordeonistas de Pombal. 17h30 – Arruada pela FilarmĂłnica ArtĂ­stica Pombalense. 18h00 – SessĂŁo de abertura das Festas do Bodo, no salĂŁo nobre dos Paços do Concelho, com entidades RĂ€FLDLV H SDUWLFLSDomR GD Confraria do Bodo; Inauguração de obras das parcerias para a regeneração urbana; Inauguração da exposição “HĂĄ Bodo no Olharâ€?; Visita Ă s exposiçþes “Castelo da MemĂłriaâ€? e “Rei e Rainha do

Mondego� (Centro Cultural de Pombal); Visita à Mostra de Actividade Económicas (Zona Desportiva). 21h00 – Missa na Igreja do Cardal; Bodo Antigo (Jardim Municipal). 22h30 – Baile com o grupo Jovisom. 23h30 – Zona de Concertos (largo do Arnado): Os Azeitonas. 01h00 – Dj Godinho e Dj Jramos.

33464

HOJE, DIA 25 10h00 – Agro Bodo Mostra e Concurso de Gado (no Casal Fernão João). 21h00 – Missa na Igreja do Cardal, com procissão de velas. 23h30 – Zona de Concertos (largo do Arnado): Tuna Feminina de Medicina da Universidade de Coimbra e Tuna Mista do Instituto PolitÊcnico de Leiria. 01h00 – DJ Angel.

15

A Gala Internacional dos Pequenos Cantores, que animou a Figueira da Foz entre 1979 e 2002, estå de volta àquela cidade numa edição com ressonância a bodas de prata. A 25ª. edição, a 11 de Agosto, irå acolher 14 crianças, com idades compreendidas entre seis e 12 anos, oriundas de cinco países (Portugal, Cabo Verde, RomÊnia, China e Ucrânia). No caso dos concorrentes nacionais, os temas a apresentar serão todos inÊditos, disse à Agência

Lusa Margarida Perrolas, da Divisão camaråria de Cultura da Figueira. A Gala Internacional dos Pequenos Cantores da Figueira da Foz despontou, em Setembro de 1979, com base numa ideia do então jornalista da RTP Sansão Coelho, que, juntamente com Teresa Cruz, foi o primeiro apresentador do festival. Em 24 ediçþes, o evento recebeu mais de 375 participaçþes de pequenos cantores, cerca de metade estrangeiros, oriundos de 40 países.

PUBLICIDADE

Inscriçþes/Renovaçþes abertas para as respostas de Creche CATL e CAF

&(1752'(',$(/$5 ,QVWLWXLomR3DUWLFXODUGH6ROLGDULHGDGH6RFLDO 5XD0DQXHO)UDQFLVFR)UHL[HLUDQ¾_9LOD&m_7HO_)D[_(PDLOFVRFLDOYLODFD#VDSRSW

33468

25


25

ESPINHAL

16

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Comemoraçþes têm continuidade aquando da Feira do Mel

FilarmĂłnica celebra o 130.Âş aniversĂĄrio

JosÊ Antero (em primeiro plano) Ê o regente da instituição centenåria

A Sociedade Filarmónica do Espinhal assinala, hoje, dia 25, o seu 130.º aniversårio com uma cerimónia simbólica. Do programa consta uma arruada, às 21h00, pela vila do Espinhal, e uma sessão solene, na sede da Filarmónica. As comemoraçþes conWLQXDP GHSRLV QR ÀPGH-

-semana da Feira do Mel do Espinhal, que decorre de 31 de Agosto a 1 de Setembro. A Sociedade Filarmónica do Espinhal vai abrir, como Ê habitual, o programa cultural do evento anual, com a realização de um concerto, no dia 31 de Agosto, pelas 20h30. Estå ainda prevista uma

arruada, no principal dia do certame, a partir das 10h45, pelo certame. Segundo JosÊ Antero, regente, as comemoraçþes irão prolonga-se DWp DR ÀQDO GR DQR VHQGR o ponto alto a realização de um concerto comemorativo, ainda sem data marcada. De referir que a Junta de Freguesia, liderada por Jorge

Pereira, vai oferecer o novo fardamento da Sociedade Filarmónica do Espinhal, que serå estreado precisamente no concerto da Feira do Mel do Espinhal. António Alves e líder do Município de Penela Ê o presidente da direcção da instituição centenåria. A Sociedade Filarmóni-

ca do Espinhal, que resulta GD IXVmR GH GXDV ÀODUPynicas locais, celebra o aniversårio a 25 de Julho, data GHIXQGDomRGDÀODUPyQLFD mais antiga. A Academia de Música da instituição conta com cerca de 50 alunos, enquanto a Banda Ê composta por 65 elementos, a grande

PUBLICIDADE

Desfrute de uma das freguesias mais naturais do Distrito!

33214

Deseja Ă FilarmĂłnica do Espinhal os parabĂŠns pelo seu 130 AniversĂĄrio

33213

Deseja Ă FilarmĂłnica do Espinhal os parabĂŠns pelo seu 130 AniversĂĄrio

maioria dos quais jovens com menos de 18 anos. Mårio Nunes, ex-vereador da Câmara de Coimbra, falecido no passado dia 29 de Junho, aos 75 anos de idade, HVFUHYHX GXDV PRQRJUDÀDV dedicadas à Sociedade Filarmónica do Espinhal. A primeira foi editada em 1988 e a segunda, reedição aumentada e valorizada da primeira, foi editada em 2001. Os livros percorrem o passado histórico da centenåria associação e tambÊm da vila do Espinhal. Trata-se de um livro de grande importância para o património cultural e histórico do Espinhal, terra natal de Mårio Nunes.

EIRAS Presidente da Junta faleceu hĂĄ um mĂŞs

Dia da Freguesia marcado pelo luto Hoje, 25 de Julho, a freguesia de Eiras (Coimbra) devia assinalar em festa o seu dia, mas tal nĂŁo irĂĄ acontecer porque faz precisamente um mĂŞs que faleceu a presidente da Junta, Filomena Santos. O Dia da Freguesia de

Eiras, que Ê tambÊm o de S. Tiago, vai ter, apenas, a celebração de uma missa por alma da autarca Emília Filomena Semedo Teixeira Santos, às 20h30, na Igreja Matriz. A iniciativa de não promover qualquer realiza-

ção, para alÊm da religiosa, Ê da Junta de Freguesia, cujo executivo passou a ser presidido por Alexandre Barros, que era o líder da Assembleia de Freguesia e irå completar o mandato a exercer as funçþes da presidente falecida.

Informamos que se irĂĄ realizar dia 25 de Julho pelas 20h30 a Missa de 30.Âş Dia em honra da Dr.ÂŞ EmĂ­lia Filomena Santos.

32850

PUBLICIDADE

Filomena Santos, de 55 anos, faleceu no passado dia 25 de Junho, notĂ­cia que foi recebida com comoção, quer pelo inesperado da morte, quer por se tratar de uma autarca que se entregou de alma e coração Ă s funçþes que desempenhava. A autarca, que morreu de paragem cardio-respiratĂłria nos Hospitais da Universidade de Coimbra/ CHUC, na sequĂŞncia de uma intervenção cirĂşrgica a que foi submetida devido a doença cancerĂ­gena, tinha sido eleita pela “Coligação por Coimbraâ€? (PSD/CDS/ PPM) para um primeiro

mandato na presidĂŞncia da Junta de Freguesia de Eiras e seria a candidata Ă s prĂłximas eleiçþes autĂĄrquicas para a UniĂŁo das Freguesias de Eiras e S. Paulo de Frades. Num depoimento ao “CampeĂŁoâ€?, aquando do falecimento da autarca, o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo, sublinhou que Filomena Santos “era uma mulher dinâmica e cheia de simplicidade no trato e uma presidente de Junta dedicada e muito activa, muito querida sobretudo pelos mais humildes e desprotegidosâ€?.

Em 2012, as comemoraçþes do Dia da Freguesia de Eiras, então promovidas por Filomena Santos, incluíram a inauguração do Espaço Social de Eiras (antigo Centro de Saúde), um convívio e animação no Largo da Fonte, com a presença do Grupo Trampolim, Paulo Bernardo, Beatriz Marques, Maria Carolina Castro, Batuques, Grupo Amizade, Grupo )ROFOyULFR H (WQRJUiÀFR do Brinca e Grupo de Cantares da Sol Eiras. Realizou-se, igualmente, a volta à freguesia em bicicleta, organizada pelo grupo Roda Pedaleira.


25

QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Empresa mantÊm lugar cimeiro em índice de satisfação de clientes

Ă guas de Coimbra distingue-se das congĂŠneres G. B.

A empresa municipal Ă guas de Coimbra mantĂŠm-se como a melhor posicionada no sector, revela o Ă?ndice Nacional de Satisfação de Clientes (INSC), cujos resultados foram divulgados recentemente. JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo, presidente da Câmara de Coimbra, considera que o prĂŠmio alcançado ĂŠ, por justo direito, de todos os colaboradores da empresa municipal, cujo “trabalho e dedicaçãoâ€? constitui o alicerce para o sucesso obtido. A sessĂŁo pĂşblica de apresentação das conclusĂľes do INSC realizou-se na sede do Instituto PortuguĂŞs de Qualidade, na Caparica, onde o edil conimbricense esteve presente. Esta ĂŠ a terceira vez que a Ă guas de Coimbra (AdC) surge em lugar cimeiro, destacando-se entre as demais congĂŠneres do sector. Liderada por Marcelo Nuno, a AdC atingiu o valor mĂĄximo nos oito Ă­ndices aferidos pelo estudo realizado pelo ECSI – Portugal, tendo revelado, entre 2011

Protocolo de colaboração

Fundação ADFP e UGT Coimbra unem-se pela inclusão laboral G. B.

A UniĂŁo Geral de Trabalhadores (UGT) de Coimbra e a Fundação de AssistĂŞncia, e Desenvolvimento e Formação Profissional (ADFP) de Miranda do Corvo acabam de encetar uma relação de cooperação que visa, entre outros aspectos, combater o desemprego e promover a inclusĂŁo laboral de JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo (Ă direita) recebeu o galardĂŁo desempregados de longa que confirma o bom desempenho da AdC duração. O protocolo assinae 2012, evoluçþes positivas expectativas e reclamaçþes. restantes Ă­ndices estimados. para a totalidade dos critĂŠApesar de o sector das O bom indicador obtido junto do, segunda-feira, entre as rios tidos em consideração ĂĄguas, em Portugal, registar dos consumidores – 50 por duas instituiçþes, prevĂŞ a nesta anĂĄlise de mercado. um comportamento mui- cento dos inquiridos revela- criação de um centro de A partir do inquĂŠrito to semelhante ao da AdC ram estar “muito satisfeitosâ€? estudos atravĂŠs do qual serĂĄ efectuado junto de uma – excepção, apenas, para o – ĂŠ relevante tendo em conta desenvolvida actividade de amostragem dos seus clien- indicador de valor aperce- que, no conjunto do sector da investigação, formação e tes, a empresa municipal de bido, onde a generalidade ĂĄgua, o grau de satisfação baixa campanhas de informação e sensibilização. Coimbra destacou-se nos das sociedades nĂŁo registam para 37 por cento. Para alĂŠm das vĂĄrias indicadores que aferem a qualquer alteração em relação Ainda relativamente FRQĂ€DQoD SRQWRV DV ao ano anterior – a empresa aos hĂĄbitos de consumo acçþes conjuntas, destinaexpectativas e a qualidade municipal de Coimbra “apre- e percepção de preços, das, sobretudo, a ajudar na apercebida (ambas com senta, em 2012, uma distância comparativamente a em- inserção social e laboral de SRQWRV  VLJQLĂ€FDWLYDPHQWHSRVLWLYDHP presas congĂŠneres, a AdC SHVVRDVFRPHVHPGHĂ€FLDe uma forma geral, re- relação ao sector das ĂĄguasâ€?. GHVWDFDVH SHOD FRQĂ€DQoD ĂŞncia ou outras necessidavela a empresa, as variaçþes Para alĂŠm da primeira posição que os clientes depositam des especiais, a pareceria UHJLVWDGDVUHYHODPVLJQLĂ€FkQ- obtida relativamente ao critĂŠrio no serviço prestado, uma estende-se a uma eventual cia estatĂ­stica, excepto nos de satisfação do cliente, a AdC vez que a maioria usa a ĂĄgua elaboração conjunta de candidaturas a fundos coĂ­ndices referentes a imagem, ocupa o lugar cimeiro nos da torneira para beber. munitĂĄrios. JĂĄ em Setembro, deverĂĄ Estudo considerou principais empresas do sector começar a funcionar o centro de estudos, sediado em Miranda do Corvo. Nesta

InquÊrito a 250 clientes da AdC No inquÊrito de satisfação realizado pelo ECSI (European Customer Satisfaction Index) foram entrevistados, em mÊdia, 250 clientes de cada entidade de abastecimento de ågua, para um total de 1743 entrevistas realizadas para o sector. No caso da AdC, foram consideradas as respostas de 250 clientes. Em 2012, a anålise levada a cabo para o INSC, abordou o mercado servido pela AdC, à guas de Gaia, Empresa Portuguesa das à guas Livres (EPAL), Serviços Municipalizados

17

www.campeaoprovincias.pt

de à gua e Saneamento de Oeiras e Amadora, Serviços Municipalizados de à gua e Saneamento de Sintra e Empresa de à gua e Saneamento de Guimarães e Vizela (Vimågua), entre outras entidades. A metodologia adoptada neste estudo consistiu na realização de um inquÊrito junto dos clientes de cada marca ou empresa DOYR H QD HVSHFLÀFDomR H estimação de um modelo de satisfação do cliente, sendo os resultados agregados ao nível de cada årea de actividade.

Para alÊm do sector da ågua, o modelo de avaliação preconizado pelo ECSI foi aplicado aos mercados da banca, seguros, combustíveis, gås, transportes de passageiros, rede telefónica À[DHPyYHOWHOHYLVmRSRU cabo, fornecimento de Internet e comunicaçþes. 'HVGHTXHR(&6,² Portugal Ê um sistema de medida da qualidade dos bens e serviços disponíveis no mercado nacional, por via da satisfação do cliente. O seu objectivo Ê o

fase inicial, esta estrutura contarĂĄ com os contributos da Fundação ADFP, do Instituto do Emprego e Formação Profissional e de duas instituiçþes universitĂĄrias, revelou Ricardo Pocinho, presidente da UGT Coimbra. O lĂ­der sindical espera que o centro de estudos consiga trazer para o espaço pĂşblico uma discussĂŁo alargada sobre o sector laboral, a sociedade e os deVDĂ€RVHSUREOHPDVDFWXDLV Trata-se de uma ideia partilhada por Jaime Ramos, presidente do Conselho de Administração da Fundação ADFP, que admitiu ter a expectativa de, atravĂŠs deste espaço de UHĂ H[mR´SRGHULQĂ XHQFLDU a sociedade e promover um modelo diferente do Estado socialâ€?, por forma a garantir o seu equilĂ­brio e sustentabilidade. Jaime Ramos lembrou, ainda, que a instituição que lidera â€œĂŠ uma das trĂŞs maiores fundaçþes nĂŁo religiosas do paĂ­s, na intervenção socialâ€?, dando emprego directo a mais de 270 trabalhadores, muitos deles com necessidades especiais e, desta forma, promovendo a inclusĂŁo laboral.

de fornecer às empresas meios que lhes permitam analisar, anualmente, a percepção dos seus clientes relativamente aos bens e serviços fornecidos, tornando-se num indicador de medida do desempenho. Nesta avaliação, intervÊm uma equipa constituída por representantes do Instituto Português da Qualidade, da Associação Portuguesa para a Qualidade e do Instituto Superior de Estatística e Gestão de Informação da Universidade Nova de Lisboa.

Mostra de Kengo Kuma

Arquitecto de renome expþe no Museu da à gua AtÊ ao 04 de Agosto, pode ser visitada no Museu da à gua, em Coimbra, uma exposição que reúne trabalhos da autoria do arquitecto japonês Kengo Kuma, considerado um dos mais conceituados da

actualidade. Esta exposição, composta por painÊis com deVHQKRV IRWRJUDÀDV H PDquetes, pretende criar uma relação entre a arquitectura e a natureza. Promovida pela Escola

UniversitĂĄria das Artes de Coimbra (EUAC) e pelo NĂşcleo de arquitectos da RegiĂŁo de Aveiro, a mostra carĂĄcter itinerante e esteve jĂĄ patente nas cidades do Porto e Aveiro. Situado no Parque de

Manuel Braga, o Museu da à gua Ê o meio privilegiado para a à guas de Coimbra concretizar a sua acção de cidadania. Trata-se de um espaço aberto, dinâmico, interactivo e, acima de tudo, um espaço de criatividade.

Ricardo Pocinho e Jaime Ramos esperam poder contribuir para combater e corrigir algumas injustiças sociais


CLASSIFICADOS / OPINIĂƒO

18

www.campeaoprovincias.pt

ImobiliĂĄrias

25

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

ABC

Ciência, Tecnologia, Paz... JOSÉ DE PAIVA NETTO*

Compra, venda e troca de prÊdios, moradias, andares, escritórios, lojas e terrenos. - MORADIA NOVA, pronta a habitar tipologia T4 com cozinha equipada, acabamentos contemporâneos, ar condicionado, recuperador de calor, terraço, no Bairro da Liberdade. Para agendar uma visita contactar 239854730/917225640/964311517. - ARRENDA ESPAÇO COMERCIAL com Wc - 18m2 Rua Infanta D. Maria, em frente ao Atrium Solum - ARRENDA LOJA com 2 pisos com årea total de 450 m2 na Rua Correia Teles (junto à Av. D. Afonso Henriques). Para mais informaçþes contactar 239854730/917225640/964311517.

Foi encerrada em 4/7, no escritĂłrio da ONU em Genebra, Suíça, a ReuniĂŁo de Alto NĂ­vel do Conselho EconĂłmico e Social (Ecosoc), que discutiu “CiĂŞncia, Tecnologia e Inovação, e o potencial da cultura na promoção do desenvolvimento sustentĂĄvelâ€?. A LegiĂŁo da Boa Vontade, LBV, que integra esse ĂłrgĂŁo desde 1999, com status consultivo geral, apresentou igualmente suas recomendaçþes aos chefes de Estado e de Governo, representantes das agĂŞncias internacionais, do setor privado e da sociedade civil. Do documento que preparei especialmente para a ocasiĂŁo, publicado na revista “Boa Vontade Desenvolvimento SustentĂĄvelâ€?, em espanhol, francĂŞs, inglĂŞs e

portuguĂŞs, trago-lhes mais alguns trechos.

Sem fraternidade ecumÊnica, não hå planeta Sempre defendi e fiz constar em artigos, na imprensa e na internet: não hå limites para a solidåria expansão do Capital de Deus: o ser humano com o seu Espírito Eterno. Portanto, a melhor tecnologia a ser desenvolvida nestes tempos de globalização desenfreada Ê a do conhecimento de nós mesmos. É superior a qualquer descoberta tecnológica, pois tem o poder de impedir que o indivíduo (informatizado ou não) caia de vez no sofrimento por ter desabado na barbårie mais completa.

Sem o sentido de Fraternidade EcumÊnica, acabaríamos com o planeta, mantendo nossos cÊrebros brilhantes, mas os coraçþes opacos. A almejada reforma da sociedade não virå em sua plenitude se o Espírito do cidadão (ou cidadã) não for levado em alta conta. (...) O mundo precisa de progresso, sim e sempre, que lhe dê pão e estudo; todavia, necessita igualmente do indispensåvel alimento do Amor e, por conseguinte, do respeito. A Solidariedade e a Fraternidade são justamente combustíveis que motivam a ação diligente de todos os atores sociais idealistas da comunidade internacional.

Paz e entendimento entre os povos Se a tecnologia, pois, supera barreiras humanas – a internet ĂŠ um exemplo disso –, ĂŠ fundamental que a Solidariedade se desenvolva Ă

VXDIUHQWHD¿PGHLOXPLQDU-lhe os caminhos. Nunca estivemos em momento mais auspicioso para demonstrar quão potencialmente grandes são as possibilidades de uså-la a serviço dos povos. Que sob a invocação de Ciência, Tecnologia, Inovação e Cultura, sem prescindir de exaltado espírito de solidariedade humana, possamos no remate deste encontro abraçar, juntos, uma agenda de realizaçþes pautada no entendimento comum que os membros da ONU, desde a sua fundação, perseguem, assim como as Mulheres, os Homens, os Jovens, as Crianças e os Espíritos de real Boa Vontade. (‌) (*) Jornalista, radialista, escritor e presidente da Legião da Boa Vontade – www.lbv.pt [A pedido do autor, este texto Ê publicado segundo as regras do QRYRDFRUGRRUWRJUi¿FR@

- Terreno para construção sito na Lousã.

C O I S A S

à rea de Construção 765 m2

Telef.: 239 854 730 - Telem.: 917 225 640

Telef. 239 854 730 - COIMBRA

tigação biomĂŠdica – mais concretamente nas ĂĄreas Nuno Franco, investiga- de doenças infecciosas e dor do Instituto de Biologia em doenças neurodegeMolecular e Celular, foi nerativas – no sentido de premiado pelo seu traba- melhorar o seu bem-estar. lho sobre o bem-estar dos A associação internacional animais usados em experi- refere no comunicado o peso que as publicaçþes ĂŞncias laboratoriais. O prĂŠmio de Jovem deste autor tiveram na deInvestigador da UFAW (Uni- cisĂŁo do jĂşri, algumas das versities Federation for quais com amplo destaque Animal Welfare) foi atri- ao nĂ­vel internacional. O comunicado da buĂ­do, recentemente, em Barcelona, a Nuno Henri- UFAW destaca um artigo de que Franco, investigador Nuno Franco onde propĂľe do Instituto de Biologia a utilização de biomarcadoMolecular e Celular (IBMC). res como predictores, numa O galardĂŁo internacional fase precoce, de fases mais distingue alunos de dou- avançadas da doença dos toramento, ou doutorados modelos animais utilizados hĂĄ menos de seis anos, na investigação de doenças que tenham dado contri- infeccionas. O autor sugere butos significativos para a utilização desses marcao bem-estar-animal. Mais dores para evitar a dor ou que o valor monetĂĄrio, mil desconforto dos animais libras, a atribuição do prĂŠ- nesses estĂĄdios mais tarmio reveste-se de particular dios. Nuno Franco defende, importância para o reco- na PLoS Pathogens, que nhecimento desta ĂĄrea de “uma abordagem de base FLHQWtÂżFDSDUDGHÂżQLUTXDQinvestigação em Portugal. Nuno Franco foi distin- do terminar um dado estudo guido pelo trabalho de dou- com animais pode nĂŁo sĂł toramento, que defendeu prevenir sofrimento desem 2012 na Universidade necessĂĄrio e evitĂĄvel nos GR 3RUWR QR TXDO LGHQWLÂż- animais, como contribuir cou os principais pontos para a optimização de reRQGH p QHFHVViULR UHÂżQDU FXUVRVÂżQDQFHLURVHKXPDo uso de animais em inves- nos, promovendo o retorno JĂšLIO BORLIDO SANTOS*

AUTOMÓVEIS NOVOS E USADOS CrÊdito atÊ 120 meses ADÉMIA - COIMBRA

32386

966 161 080 - 917 593 072

Limpa ChaminĂŠs Desentupimentos de Esgotos

917 179 115 - JosĂŠ Lopes Tempo RĂĄdio do Clube da Comunicação Social de Coimbra É nosso convidado esta semana na “COR DO SOMâ€?, tempo/rĂĄdio do CLUBE DA COMUNICAĂ‡ĂƒO SOCIAL DE COIMBRA o Dr. RUI 3$723URÂżVVLRQDOPHQWHPpGLFRSRUSDL[mRXPHPpULWRP~VLFR TXHDFRPSDQKRX=HFD$IRQVRGXUDQWHPXLWRVDQRV7HPOHYDGRR VRPGH&RLPEUDjVTXDWURSDUWHVGRPXQGR FICHA TÉCNICA EDIĂ‡ĂƒO COIMBRA www.campeaoprovincias.com

C I ĂŠ N C I A

Investigador portuguĂŞs ĂŠ o “Young Animal Welfare Scientistâ€? de 2013

Marque a sua visita todos os dias da semana

Rua da Sofia, 175 C

D A

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | E-mail jornalcp@mail.telepac.pt Editor/Propriedade REGIVOZ, Empresa de Comunicação, Lda. Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra | NIPC: 504 753 711 Director-Adjunto Rui Avelar (responsåvel executivo por esta edição) | Gerente da Redacção JosÊ Fidalgo 239 497 750 (ext. 38) | Redacção Luís Santos (C.P. 722), Rui Avelar (C.P. 613), Benedita Oliveira (C.P. 6622), Geraldo Barros (C.P. 6555) e Luís Carlos Melo (C.P. 2555), Telefone 239 497 750 (ext. 55, 56 e 57), Fax 239 497 759 | Sede/

científico e acelerando o SURFHVVRFLHQWt¿FR´ A preocupação com o bem-estar dos animais de laboratório tem estado presente desde o advento da medicina moderna e tem vindo a ganhar terreno como årea de investigação a par da crescente visibilidade mediåtica, com conseTXHQWHLQÀXrQFLDQDVSROtWLFDV GH ¿QDQFLDPHQWR SDUD a investigação biomÊdica. Este ano entra em vigor a nova Directiva da União Europeia para a regulação do uso de animais para ¿QVFLHQWt¿FRV3DUDPXLWRV dos Países-Membros, esta representa um grande salto qualitativo nas obrigaçþes dos investigadores, tÊcnicos e entidades reguladoras no planeamento, acompanhamento e avaliação da utilização de animais em experimentação, no que diz respeito ao seu bem-estar. Isto tem levado os institutos de investigação a investirem na melhoria das suas políticas para a Substituição, Redução e Refinamento do uso dos animais. Parte do trabalho actual de Nuno Franco centra-se precisamente no acompanhamento da implementação da nova

Directiva e avaliação do seu real impacto no bem-estar animal. Tem tambĂŠm FRQWULEXtGRQDGHÂżQLomRGH orientaçþes para a avaliação prospectiva da severidade de procedimentos cientĂ­ficos com animais – obrigatĂłrio no âmbito da nova legislação – nomeadamente num grupo de trabalho internacional reunido para esse efeito. O Instituto de Biologia Molecular e Celular no Porto foi pioneiro, hĂĄ mais de uma dĂŠcada, na criação de um grupo de investigação nesta iUHDHVSHFtÂżFDRTXDOWHP garantido a vanguarda na implementação de procedimentos experimentais, antecedendo as novas legislaçþes. Para Anna Olsson, coordenadora desta equipa de investigação e orientadora de Nuno Franco, “este prĂŠmio ĂŠ tambĂŠm o reconhecimento do esforço da equipa em desenvolver este trabalho em Portugal, um paĂ­s com pouca tradição nestas ĂĄreasâ€?. 1~FOHRGH&XOWXUD&LHQWtÂżFD Instituto de Biologia Molecular e Celular | Instituto de Engenharia BiomĂŠdica CiĂŞncia na Imprensa Regional – CiĂŞncia Viva

Redacção: Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra Director Comercial Carlos Gaspar Directora de Marketing e Publicidade Adelaide Pinto 239 497 750 (ext. 27), adelaide.pinto@mail.telepac.pt Paginação e Maquetagem Nuno Miguel Peres | Impressão FIG - Indústrias Gråficas, S.A.; Rua Adriano Lucas, 3020-265 Coimbra | Distribuição VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda. R. da Tascoa, n.º 16 - 4.º Piso, 2745-003 Queluz, Telef. 214 398 500, Fax 214 302 499 Registo SRIP sob o n.º 222567; ISSN: 1645 - 2968; ICS: 122568 | Depósito Legal n.º 127443/98 Preço de cada número 0,75\ Assinatura anual 30,00\ | Tiragem mÊdia: 9.000 exemplares

Os pagamentos para o CampeĂŁo das ProvĂ­ncias em cheque devem ser emitidos em nome de “Regivoz, Empresa de Comunicação, Lda.â€?. TambĂŠm podem ser feitos por transferĂŞncia bancĂĄria atravĂŠs do NIB: 001000003179749000225


25

QUINTA-FEIRA

OPINIĂƒO

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

19

www.campeaoprovincias.pt

Governo: Haja engenho e arte! R.A.

2 HOHQFR GH  PLQLVWURV FRP TXH FRPHoRX R ;,; *RYHUQR DFDED GH GDUOXJDUDHDXPYLFHSULPHLURPLQLVWUR 0DV p GD PH[LGD QD HVWUXWXUD

RUJkQLFD TXH R ([HFXWLYR SRGHUi EHQHÂżFLDU VH SDUD LVVRUHYHODUHQJHQKRHDUWH $SDUGDLPSRUWkQFLDGD DOWHUDomRRUJkQLFDFRUUHVSRQGHQWHDRGHVGREUDPHQWRGRVPLQLVWpULRVDWpDJRUD WXWHODGRVSRUĂˆOYDUR6DQWRV

3HUHLUD VXEVWLWXtGR  H$VVXQomR &ULVWDV VREUHVVDL DH[SHFWDWLYDJHUDGDSHODV LQYHVWLGXUDV GH $QWyQLR 3LUHV GH /LPD (FRQRPLD  H 5XL 0DFKHWH 1HJyFLRV (VWUDQJHLURV  SUHFHGLGDV SHOD GH 0LJXHO 3RLDUHV

0DGXUR 'HVHQYROYLPHQWR 5HJLRQDO  3RLDUHV0DGXURH/XtV 0DUTXHV *XHGHV WXWHODP KiWUrVPHVHVSDVWDVDQWHULRUPHQWH FRQILDGDV D 0LJXHO5HOYDV 0HUFr GD PH[LGD QD

HVWUXWXUD RUJkQLFD j 6HJXUDQoD6RFLDOpHQ[HUWDGR R (PSUHJR /XtV 3HGUR 0RWD 6RDUHV  H$VVXQomR &ULVWDV HQGRVVRX D -RUJH 0RUHLUDGD6LOYDDSDVWDGR $PELHQWH H 2UGHQDPHQWR GR7HUULWyULR

$LQGDDVVLPDPHOKRUQRWtFLDLQHUHQWHjUHPRGHODomR FRUUHVSRQGH j SHUPDQrQFLD GRV 0DFHGR 0LJXHO QD$GPLQLVWUDomR,QWHUQDH3DXORQD 6D~GH  SRLV GR PHX SRQWR GHYLVWDVmRRVPHOKRUHVPLQLVWURVGR;,;*RYHUQR

Do PM ao PDM: amnĂŠsia, memĂłria e futuro CATARINA MARTINS*

Foi com natural regozijo e orgulho que Coimbra UHDJLX j FODVVL¿FDomR GD 8QLYHUVLGDGHGD³$OWD´HGD UXDGD6R¿DFRPR3DWULPyQLR 0XQGLDO GD 81(6&2 2V GLYHUVRV FRPHQWiULRV registavam a responsaELOLGDGH TXH QRV FDEH HQTXDQWR FLGDGmRVmV GH &RLPEUDGH]HODUSHODSUHVHUYDomRGHVWHSDWULPyQLR +RXYH WDPEpP TXHP D SURSyVLWR HQDOWHFHVVH RV SRGHUHV DXWiUTXLFRV TXH WrPJRYHUQDGRRFRQFHOKR DSURYHLWDQGRRHQVHMRSDUD alimentar a campanha eleiWRUDOHPFXUVR (QTXDQWRFRQLPEULFHQVHSDUWLOKRQDWXUDOPHQWHGD PHVPDDOHJULDGRPHVPR RUJXOKRGRPHVPRVHQWLGR

GH UHVSRQVDELOLGDGH ( p SRU HVWD UD]mR TXH OKHV MXQWRXPDPHPyULDTXHRV PRPHQWRV GH FHOHEUDomR WUDQVIRUPDP HP DPQpVLD &RLPEUD FKHJRX D 3DWULPyQLR GD 0XQGLDO SRUTXH SRVVXLXPSDWULPyQLRH[WUDRUGLQiULRSRUTXHpQRVHX FRQMXQWR UHDOPHQWH XPD FLGDGH LQFRPSDUiYHO 8PD FLGDGH GH WDO IRUPD ~QLFD TXH DOFDQoRX HVWD FODVVLÂżFDomRQmRJUDoDVDRVSRGHUHVTXHDWrPJRYHUQDGR PDV DSHVDU GHOHV 3RUTXH D GLPHQVmR GH H[FHOrQFLD GH&RLPEUDFRQVHJXLXVHU DWpDRPRPHQWRVXÂżFLHQWH para resistir Ă s polĂ­ticas TXHGpFDGDDSyVGpFDGD WUDEDOKDUDP QmR VRPHQWH QR VHQWLGR GD LQF~ULD UHODWLYDDRSDWULPyQLRPDVGD VXDGHVWUXLomRWDOFRPRQR

VHQWLGRGRGHVPHPEUDPHQWRGDTXHODTXHSRGHULDVHU XPD GDV FLGDGHV PpGLDV HXURSHLDVGHPHOKRUTXDOLGDGHGHYLGDFRPPDLRUHV SRVVLELOLGDGHV GH GHVHQYROYLPHQWRDSDUWLUGRYDORU LQWUtQVHFRTXHSRVVXL 3RUTXHUD]mRpLPSRUtante resgatar estes factos GD DPQpVLD TXH LQWHQFLRnalmente se generaliza? 3RUTXH EHP DR ODGR GD UXD GD 6RILD SHUPDQHFH R EXUDFR QHJUR GH WRGR XP TXDUWHLUmR KLVWyULFR GHPROLGR jV SUHVVDV SHOR H[HFXWLYR FDPDUiULR 36' &'633330 D SUHWH[WR GH XP PHWUR GH VXSHUItcie que ninguĂŠm sabe atĂŠ KRMH VH FKHJDUi 3RUTXH enquanto governaram a FLGDGH QHP D FROLJDomR 36'&'633330 QHP

R36GH0DQXHO0DFKDGR DSUHVHQWDUDP VROXo}HV SDUD XP FHQWUR KLVWyULFR PRULEXQGRSDUDOiGHXPD 6RFLHGDGHGH5HDELOLWDomR 8UEDQDLQRSHUDQWH3RUTXH estes governos municiSDLVWLYHUDPDPERVFRPR EDVHGDUHVSHFWLYDJHVWmR DXWiUTXLFD R QHJyFLR GD HVSHFXODomR LPRELOLiULD SODVPDGRQXP3ODQR'LUHFWRU0XQLFLSDO 3'0 TXHLQFHQWLYDYDDFRQVWUXomRHP GHWULPHQWRGRLQYHVWLPHQWR QD UHDELOLWDomR H UHTXDOLÂżFDomR XUEDQD ( SRUTXH D VHU DSURYDGD D UHYLVmR GR3'0HPFXUVRTXHDVsenta no mesmo aumento GDFRQVWUXomRRTXHHVWi HP FDXVD p D FRHVmR GH &RLPEUDHQTXDQWRFLGDGH 6HFRQWLQXDUDHVSDOKDUVH GHVPHVXUDGDPHQWH&RLP-

EUD SHUGHUi D TXDOLGDGH GH YLGD TXH FRQVHJXLX SUHVHUYDU DSHVDU GH WXGR H WRUQDUVHi XP WHUULWyULR GHVPHPEUDGR LPSRVVtYHO GHJHULUHPWHUPRVGHLQIUDHVWUXWXUDV WUDQVSRUWHV DPELHQWH H VHUYLoRV HP JHUDO'HL[DUHPRVGHSRGHU GHIDODUGHFLGDGHQRYHUGDGHLUR VHQWLGR GR WHUPR SRLV &RLPEUD Vy R SRGH VHU FRP XP FHQWUR KLVWyULFR GHQVLÂżFDGR KDELWDGR HHFRQRPLFDPHQWHYLYRR TXDOHQWUDUiHPOLWHUDOGHUURFDGDVHDVSROtWLFDVQmR IRUHPLQYHUWLGDV $VVXPLUDUHVSRQVDELOLGDGHSHOR3DWULPyQLR0XQGLDO TXH p D QRVVD FLGDGH LPSOLFD SRLV SHQVDU QR FRQMXQWR DV SROtWLFDV TXH ID]HP D FLGDGH ,PSOLFD XPDRSRVLomRDRDXPHQWR

GDFRQVWUXomRPDWHULDOL]DGDQR3'0HXPDDSRVWD VpULD QD UHDELOLWDomR H UHTXDOLÂżFDomRXUEDQDDTXDO DGHPDLVVXUJHFRPRXPD RSRUWXQLGDGHSDUDUHVJDWDU GDFULVHRVHFWRUGDFRQVWUXomR QmRpDFRQVWUXomR QRYD TXH R IDUi QR DFWXDO FRQWH[WR  SDUD FULDU HPSUHJRSDUDHVWLPXODURGHVHQYROYLPHQWR HFRQyPLFR DSDUWLUGHVHFWRUHVLQRYDGRUHV FRPR DV LQG~VWULDV FULDWLYDV $VVXPLU D UHVSRQVDELOLGDGHSRU&RLPEUD LPSOLFD PHPyULD SROtWLFD H XP ROKDU SDUD R IXWXUR SDUDRQGHSRVVLELOLGDGHVH LGHLDVQRYDVSRVVDPUHDOPHQWHVXUJLU (*) Professora universitĂĄria e membro do Movimento de CidadĂŁos por Coimbra

OBITUà RIO Advogado e antigo presidente da Câmara

Cantanhede perdeu Albano Paes de Sousa ajudar quem a ele recorria. “Pela seriedade, sereFoi uma grande mani- nidade, verticalidade e esfestação de tristeza aquela pĂ­rito de serviço, o doutor DTXHVHDVVLVWLXDRĂ€QDOGD Albano granjeou a admitarde do Ăşltimo domingo, ração dos cantanhedenses, em Cantanhede. Centenas que se revĂŞem nele nestes de pessoas juntaram-se no tempos conturbados de Ăşltimo adeus a Albano Paes fazer polĂ­ticaâ€?, sublinhou de Sousa, antigo presiden- Jorge Catarino, presidente te da Câmara Municipal da Assembleia Municipal de Cantanhede, levado a de Cantanhede. sepultar precisamente no Assumindo o “grande dia em que completaria 88 respeitoâ€? que nutria por anos. Albano Paes de Sousa, A par da tristeza e cons- JoĂŁo Moura, presidente ternação, outro sentimento da Câmara de Cantanhegeral era o de reconheci- de, enfatizou o “grande mento pelo privilĂŠgio de se SURĂ€VVLRQDOÂľ TXH VHPSUH ter conhecido um homem manteve “uma postura de que todos conheciam como grande verticalidade, ob“bomâ€?, “sĂŠrioâ€?, “acessĂ­velâ€? servando os mais elevados e “sempre disponĂ­velâ€? para valores ĂŠticos, e impunhaREGINA BILRO

-se naturalmente com uma serenidade e uma lucidez absolutamente notĂĄveisâ€?. Disse, ainda, JoĂŁo Moura, que Albano Paes de Sousa exerceu o cargo de presidente da Câmara “sempre com incontestĂĄvel competĂŞncia, integridade, isenção, propĂłsito de justiça e dedicação Ă causa pĂşblicaâ€?. Para Edith Tavares Garrido, que fez parte da equipa de Albano Paes de Sousa na edilidade, o outrora autarca “era uma pessoa muito bem formada, Ă­ntegra, coerente e com uma exigĂŞncia que começava por ele mesmoâ€?. Por essa razĂŁo, acrescenta, “o seu nome vai perdurar ainda

durante muito tempo, no coração de quem o conheceu e teve o privilÊgio de contactar com ele�. $GYRJDGRGHSURÀVVmR Albano Paes de Sousa foi o primeiro presidente da Câmara de Cantanhede após o 25 de Abril. Esteve no cargo cerca de 14 anos, primeiro no triÊnio 1976/78, voltando a assumir idênticas funçþes entre 1982 e 1992. Ficarå para sempre na memória colectiva por ter sido responsåvel pela elevação de Cantanhede a cidade e pela criação da Expofacic, certame que viria a impor-se a nível nacional. No PSD, foi presidente da Comissão Política

Concelhia de Cantanhede, presidente da ComissĂŁo PolĂ­tica Distrital de Coimbra, membro do entĂŁo Conselho Fiscal Nacional e da ComissĂŁo PolĂ­tica Nacional, quando Carlos Mota estava na presidĂŞncia do partido. A par da polĂ­tica, Albano Paes de Sousa passou, entre outras colectividades, pelas direcçþes do clube de futebol “Os Marialvasâ€?, dos Bombeiros VoluntĂĄrios de Cantanhede, da Santa Casa da MisericĂłrdia e da Adega Cooperativa de Cantanhede. Foi, ainda, durante nove anos, vogal e presidente do Conselho Distrital de Coimbra da Ordem dos Advogados.

Albano Paes de Sousa foi a sepultar no dia em que completaria 88 anos


COMÉRCIO E SERVIÇOS

20

www.campeaoprovincias.pt

25

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Telef./Fax: 239 629 021 Telem.: 916 656 266 rui.castelo@sapo.pt EN 111 - TentĂşgal

Mitsubishi L200 STRACAR

Renault Laguna Dynamique

33015

R. 25 de Abril, n.Âş 8 A R/C - 3150-147 Condeixa-a-Nova Telem.: 911 100 551 - www.facebook.com/pingodegente.moda

33356

Representante das Marcas

REMODELA ÇÕES GERA APARTA IS

REPARAÇÕES AO

DOMICĂ?LIO 239 716 340

969 887 700 | 912 840 200

UMA UNIĂƒO PARA TOTAL SATISFAĂ‡ĂƒO DO CIDADĂƒO

Avenida Fernando Namora, 33 - GA 3030-185 Coimbra claudionevesreparacoes@gmail.com

PLADUR PINTURAS CILINDROS CANALIZAÇÕES ESQUENTADORES PARQUET FLUTUANTE ESTORES - CALAFETAĂ‡ĂƒO ELECTRODOMÉSTICOS

33117

MENTOS - MO RADIAS

www.plighting.pt P LIGHTING, LDA. - ILUMINAĂ‡ĂƒO FUNERĂ RIA BORRALHO

Estrada de Eiras - Lote 5 - ArmazĂŠm 7

Mediação 3UR¿VVLRQDO de Seguros

Atendimento Permanente 239 820 560

Apartado 8058 3020-265 Coimbra

33189

Rua Dr. AntĂłnio JosĂŠ Almeida, 329 - Loja 10 3000-045 Santo AntĂłnio dos Olivais - Telef.: 239 482 571 - Fax: 239 484 722 Telem.: 917 364 834 - sergio@sergiomaldonado-seguros.pt

Fax: 239 496 846

Rua Dr. AntĂłnio JosĂŠ de Almeida, 185 3000-044 Coimbra

33127

Telef.: 239 496 845

Mediação Seguros, Lda.

Telem.: 916 135 999

A TABACARIA

Quinta da Lameira

Coloraçþes e Madeixas - Alisamento tÊrmico sem formol Madeixas Californianas Texturizaçþes e Cargas de Queratina

3400-114 Oliveira do Hospital

Telef.: 239 10 49 49 - Urb. do Lagar, Lt. 4, Lj. 1 Santa Clara - 3040-002 COIMBRA tecniartecabeleireiro@gmail.com

Fax: 238 604 122

33128

Centro Comercial FĂłrum Coimbra - Loja 048A Telef.: 239 810 600 - Email: santosdetalhes@sapo.pt

Catarina Carvalho T. 964 821 944

Flial: Rua JosĂŠ Cardoso Pires, 2

33207

TABACO VENDA DE JORNAIS E REVISTAS BRINDES - EUROMILHĂ•ES E JOGOS SANTA CASA

info@plighting.pt

Telem.: 912 622 586 CARLOS ALBERTO LOBO DOS SANTOS

o.h.info@plighting.pt J. BERNARDES CORREIA MÉDICO ESPECIALISTA

Campas a partir de 800\ Fabricamos todos os artigos de arte funerĂĄria. Assentamos em todo o paĂ­s: Campas, Jazigos, Foto-porcelana, LĂĄpides, Esculturas, etc eurocampas@gmail.com - www.centralcampas.com

Agora com novo horĂĄrio mais alargado: de 2.ÂŞ a 6.ÂŞ das 8:30h Ă s 13h e das 14h Ă s 18:30h - SĂĄbados: 8:30h Ă s 13h

Jorge Manuel Ribeiro Marques

Manuel dos Santos Campolargo e C.ÂŞ Lda.

caixilharia e construção metålica, lda.

Revendedor de Combustíveis Venda e Serviço de Pneus de todas as Marcas Lavagens Automåticas e Manuais

Tlf. 239 431 875 | Fax: 239 436 126 | Tlms. 966 828 900 / 966 828 901 Rua da Pontinha, n.Âş 18 | Alcarraques | 3025-013 Coimbra jcgomes.alu@gmail.com

EN 1 - Malaposta - 3780-294 Malaposta Telef.: 231 510 390

33066

SISTEMAS EM ALUM�NIO SERVIÇOS EM INOX | SERRALHARIA CIVIL ESTRUTURAS E COBERTURAS

Expo: Pero Pinheiro - 219 671 051 - 966 279 372 Expo: Alenquer, Altas MarĂŠs - 263 799 147 - 966 279 342 Expo: Oliveira do Hospital - 966 279 403 )iEULFD=,GH0LUD

Electricista / Canalizador / Paineis Solares / Instalação de TDT Aquecimento e Aspiração Central Rua da Inculca, n.º 1 - 3150-020 Anobra - Telem.: 918 283 636 www.jorgemarques.pt

33253

Zona Industrial S. Miguel | 3350-214 V.N. Poiares | Telef. 239 423 028 Fax: 239 422 943 | E-mail: geral@cipabe.pt | www. cipabe.pt

33266

33148

FABRICAMOS TODO O TIPO DE MÓVEIS POR MEDIDA 5283(,526‡&2=,1+$6‡0�9(,6:& MÓVEIS DE QUARTO, SALA DE ESTAR/JANTAR (67$17(6‡(6&$'$6‡3257$6‡-$1(/$6‡3257$'$6‡52'$3e(7&

33406

Largo da Cruz de Celas nº 9 - 2º andar, salas 16 e 18 Coimbra Tf: 239 482 428 – Tms 967 002 047 ; 914 678 123

CENTRALCAMPAS

RESTAURAMOS MÓVEIS ANTIGOS E TAMBÉM EFECTUAMOS MUDANÇAS

Telef.: 239 912 972 - Telem.: 910 575 208 - 910 575 209 carpintarianunoenuno@gmail.com - Travessa de S. TomÊ, 31 - 3050-079 Barcouço

33138

Medicina Interna Medicina Cardiovascular e Metabólica (Obesidade; Diabetes; Hipertensão; Colesterol) Medicina do Trabalho Avaliação de Incapacidades para o Trabalho

33405

Carpintaria Nuno & Nuno, Lda.

OP

TELEM.: 912 540 354 - VALE DE VAĂ?DE 3350-109 VILA NOVA DE POIARES

Rua da Inculca, n.Âş 1 - 3150-020 Anobra Telem.: 918 283 636 www.jorgemarques.pt

33253

SERVIÇO DE ESTUQUES E PINTURA


25

QUINTA-FEIRA

VINAGRETAS

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

21

www.campeaoprovincias.pt

V I N A G R E T A S

Socialistas, mas cada um paga o seu – A candidatura socialista ao Município de Penacova, liderada pelo economista Humberto Oliveira, apresentou-se, publicamente, no último domingo. Em tempos marcados pelas festas do concelho, o PS escolheu bem o momento e o local, fazendo coincidir no largo do Terreiro a sessão de apresentação dos candidatos às eleiçþes autårquicas e, ao mesmo tempo, a comemoração do Dia da Federação socialista, liderada por Pedro &RLPEUDTXHVHSHUÀODSDUD um novo mandato à frente

da Assembleia Municipal de Penacova. Em almoço fraterno, cada um pagou a sua parte. E Humberto Oliveira não foi excepção,

apanhado pelo repĂłrter das “Vinagretasâ€? com o papel que permitia entrar no recinto, comer e beber... entre socialistas.

Entre amigos? – O dirigente socialista Ă lvaro Beleza, bem conhecido pela atitude conciliadora com que procura pautar as questĂľes polĂ­ticas e partidĂĄrias, foi “apanhadoâ€? na Figueira da Foz entre dois camaradas cujas candeias (ainda) andam Ă s avessas. Pedro Coimbra (Ă  esquerda) sucedeu a MĂĄrio Ruiva na liderança da Federação Distrital de Coimbra do PS. Apesar de um ter ganho

a batalha e o outro a ter perdido, a troca de argumentos durante a contenda nĂŁo terĂĄ sido completamente sanada.

Aceitem o conselho de Ă lvaro Beleza e a sua postura pois, em tempo de guerra, nĂŁo se limpam armas.

Falange de apoio a AtaĂ­de – O presidente da Câmara da Figueira da Foz, JoĂŁo AtaĂ­de, apresentou-se aos eleiWRUHV SHUĂ€ODQGRVH SDUD novo mandato pelo PS j IUHQWH GD HGLOLGDGH Ă€gueirense. Na praça de 08 de Maio, conhecida por “Praça Velhaâ€?, juntaram-se algumas centenas de apoiantes, sendo dois dos mais destacados, sem desprimor para os restantes, o conceituado pintor MĂĄrio Silva e Rosa AmĂŠlia, peixeira e empresĂĄria. A campanha ainda agora estĂĄ a começar, mas o juiz desembargador ficou jĂĄ com a irreverĂŞncia e boa a saber que pode contar disposição destas duas

ilustres personalidades, que o povo muito aprecia.

Machado... em vårias batalhas – O candidato do PS à Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, Ê solidårio com os seus camaradas de partido e candidatos autårquicos dos concelhos vizinhos. Machado, que jå se revelou ao eleitorado de Coimbra e tem experiência na liderança da Câmara conimbricense, marcou presença nas apresentaçþes das candidaturas de João Ataíde (Figueira da Foz) e Humberto Oliveira (Penacova). Para que não dessem pela sua falta, outros OtGHUHV SDUWLGiULRV À]HUDP

Câmara de Coimbra, que os socialistas aspiram reconquistar a João Paulo Barbosa de Melo.

F _____ R _____ A

questão de, nesses locais, sublinhar a sua presença e lhe desejar o melhor desempenho na batalha pela S E A R A

A L H E I A

“Ainda nĂŁo foi possĂ­vel desta vez chegar a esse entendimento, mas houve coisas em que estivemos prĂłximos de ter um entendimento. Pois, em torno dessas matĂŠrias, convĂŠm, agora, aprofundĂĄ-las. (...) o paĂ­s precisa dessa uniĂŁo de todos. E o Governo irĂĄ procurĂĄ-la tambĂŠmâ€?. Pedro Passos Coelho, no Correio da ManhĂŁ de 22/07/2013 Um espectĂĄculo de Festival das Artes – A 5.ÂŞ edição do Festival das Artes, de que ĂŠ director JosĂŠ Miguel JĂşdice, decorreu de 16 a 23 de Junho, em vĂĄrios espaços de Coimbra, sob o tema da Natureza, perfeitamente adequado tendo em conta que o centro da iniciativa ĂŠ a Quinta das LĂĄgrimas. Aqui, no anĂ€WHDWURGD&ROLQDGH&DP}HVIRUDP um ĂŞxito, artĂ­stico e de pĂşblico, as actuaçþes da Orquestra ClĂĄssica do Centro, da Orquestra Gulbenkian, da Orquestra Metropolitana de Lisboa, quer de Cordis & Cuca Roseta. O Festival das Artes de Coimbra (com mĂşsica, teatro, cinema, artes plĂĄsticas,

conferências, gastronomia e o serviço educativo) estå consolidado como um dos momentos de excelência no panorama cultural português, missão que JosÊ Miguel Júdice, a Quinta das Lågrimas e a Fundação Pedro e Inês cumpriram, com os apoios da Câmara Municipal de Coimbra, EDP, CGD e da Direcção Regional da Cultura do Centro. Coimbra mais acessível – Os funcionårios dos complexos municipais de piscinas – Complexo Olímpico de Piscinas, Complexo de Piscinas Rui Abreu e Complexo de Piscinas Luís Lopes da Conceição – recebe-

ram formação teórica e pråtica para estarem aptos a orientar os cidadãos invisuais. O objectivo do Município de Coimbra Ê incentivar a pråtica da natação entre a comunidade invisual e tornar estes equipamentos acessíveis a todos os cidadãos. Durante a acção, inÊdita, os funcionårios adquiriram conhecimentos que permitem a inclusão, em segurança, de um maior número de munícipes, eliminando barreiras e aumentando os índices de actividade física de toda a população. A formação foi ministrada pela delegação de Coimbra da Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO).

“Houve mais uma reuniĂŁo e chegĂĄmos Ă conclusĂŁo TXHQmRHUDEHQpĂ€FRSDUDRSDtVSURORQJDURSURFHVVRGH diĂĄlogo. (...) [ApĂłs o encontro de sexta-feira] nĂŁo havia disponibilidade por parte dos partidos da coligação para aceitar o caminho alternativo do PSâ€?. AntĂłnio JosĂŠ Seguro (PS), no Jornal de NegĂłcios de 21/07/2013 “NĂŁo se alcançou a solução ideal, mas todos reconheceram a importância de uma cultura polĂ­tica de compromisso. Estou certo de que foram lançadas sementes, e que essas sementes irĂŁo IUXWLĂ€FDUQRIXWXUR0DLVFHGRRXPDLVWDUGHXPFRPSURPLVVR interpartidĂĄrio alargado serĂĄ imposto pela evolução da realidade SROtWLFDHFRQyPLFDHVRFLDOGRSDtVWDOFRPRVHYHULĂ€FDQDJHneralidade dos paĂ­ses europeus de mĂŠdia dimensĂŁoâ€?. Comunicação do Presidente da RepĂşblica, AnĂ­bal Cavaco Silva, a 21/07/2013

Serviços Centrais: Baixa - Avenida Fernão Magalhães nº.92, 3000-607 Coimbra tel: 239855855 fax: 239855851 | Celas - 239854080 | Vale das Flores - 239793930 Solum - 239792079 | Quinta da Vårzea - 239440666 | Lousã - 239994033 Fig. da Foz - 233403060 | Aveiro - 234425999 | Condeixa - 239944666 | Portela - 239793939

29077

PUBLICIDADE


CULTURA

22

25

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

ParkHotel acolhe exposição sobre a “Baixaâ€? de Coimbra Paulo Abrantes ĂŠ o autor de uma exposição de fotografias patente ao pĂşblico no estacionamento ParkHotel, situado na avenida de FernĂŁo de MagalhĂŁes, em Coimbra. A mostra integra imagens representativas de Ă­cones do comĂŠrcio tradicional e que, segundo o autor, documentam pormenores de uma herança destes espaços enquanto registo do passado, do presente e do futuro. A exposição, que irĂĄ ser alargada com mais obras para alĂŠm das que jĂĄ estĂŁo disponĂ­veis ao pĂşblico, documenta um patrimĂłnio de carĂĄcter material e imaterial, resultado da interacção humana na “Baixaâ€? conimbricense. Das imagens sobressaem histĂłrias e ĂŠpocas diferentes, algumas de maior glĂłria e dinâmica comercial e outras de pSRFDVPDLVGLItFHLVHGHPHQRVIXOJRUUHĂ HFWLQGRRLPSDFWRGDSUHVVmRXUEDQD e, ao mesmo tempo, realçando o valor e a importância da herança humana da “Baixaâ€? de Coimbra. Coro Alma de Coimbra actua no Casino da Figueira O coro Alma de Coimbra actua, amanhĂŁ (23h00), no Casino da Figueira da Foz para um espectĂĄculo em que serĂŁo apresentados alguns dos novos temas que integrarĂŁo o segundo disco do grupo, actualmente, em fase de gravação. Os bilhe-

Alma de Coimbra iniciou, este mĂŞs, os trabalhos de gravação do segundo ĂĄlbum, no PalĂĄcio de SĂŁo Marcos. Augusto Mesquita, maestro regente do grupo, revelou ao “CampeĂŁoâ€? que tes podem ser adquiridos RQRYRUHJLVWRGLVFRJUiĂ€FR no Casino da Figueira ou, deverĂĄ conter mais de uma mediante reserva, atra- dezena de temas e que invĂŠs da Internet, em www. cluirĂĄ referĂŞncias musicais a FDVLQRĂ€JXHLUDSW 2 FRUR Moçambique, Brasil, Cabo

Verde e, ainda, trĂŞs temas de JosĂŠ Afonso. “Almaâ€?, colectânea de 15 temas lusĂłfonos, editada em 2010, foi o disco de estreia do coro composto por mais de 30 elementos, antigos alunos da Universidade de Coimbra. “PeripĂŠciaâ€? no Teatro da Cerca de SĂŁo Bernardo

Inspirada na relação entre as mulheres e a paz, “1325â€? ĂŠ a peça escolhida para encerrar a temporada do Teatro da Cerca de SĂŁo Bernardo. Em cena hoje e amanhĂŁ, pelas 21h30, esta ĂŠ uma encenação da companhia PeripĂŠcia Teatro, de Vila Real, que se apresenta, pela primeira vez, nesta sala

de espectĂĄculos da cidade de Coimbra. Com criação e interpretação de Ă ngel Fragua, Noelia DomĂ­nguez e SĂŠrgio Agostinho, esta peça ĂŠ inspirada na obra colectiva “1325 Mujeres Tejiendo la Pazâ€?. Dirigida por Manuela Mesa Peinado e editada pela FundaciĂłn Cultura de Paz (Madrid), trata-se de uma obra centrado no papel de algumas das mulheres que se destacaram como activistas e defensoras dos direitos humanos. O preço dos bilhetes varia entre cinco e 10 euros.

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

John Ford, ĂŠ exibido a 01 de Agosto. Do carWD]FLQHPDWRJUiĂ€FRID]HP parte, ainda, “O Homem Elefanteâ€?, “Bird – Fim do Sonhoâ€?, “Querido DiĂĄrioâ€? e “Controlâ€?.

CafĂŠ de Santa Cruz com mercado e festa ao pĂ´r do sol Em mais um edição do “Mercado no CafĂŠâ€?, o cafĂŠ de Santa Cruz, em Coimbra, recebe as noites de VerĂŁo com uma festa ao pĂ´r do sol. AmanhĂŁ, a partir das 17h00, o artesanato urbano e os conceitos de 15 criadores de arte moderna juntamCinema ao ar livre -se Ă mĂşsica, com animação no Jardim da Sereia por um disco-jockey e um Durante o mĂŞs de grupo de fados. Desta vez, Agosto, Ă s quintas-feiras a iniciativa prolonga-se pela (22h00), o Jardim da Sereia noite fora, na praça de 08 de transforma-se em sala de Maio, com ranchos e grupos cinema, ao ar livre. Trata- folclĂłricos e, no sĂĄbado, re-se de um ciclo que irĂĄ gressa ao interior do cafĂŠ de decorrer junto Ă  casa de Santa Cruz, entre as 10h00 chĂĄ e ĂŠ dedicado Ă  sĂŠtima e as 15h00, com novos criaarte, com a projecção de dores e conceitos artĂ­sticos pelĂ­culas inspiradas em his- originais. Mais informaçþes tĂłrias verĂ­dicas. O primeiro podem ser obtidas online, Ă€OPHLQWLWXODGR´$*UDQGH em www.facebook.com/ Esperançaâ€?, do realizador MercadoNoCafe.

PASSATEMPOS PALAVRAS CRUZADAS – Problema n.º 338

PROBLEMA N.Âş 338/A

SEIS PALAVRAS RELACIONADAS COM COZINHA

Tema de hoje – TATO



              1

A

CHA

CON

FO



FOR

FU

GAR

LA











 

2

5  

LHER

NE

NIL

NO

8  

 8





 5



3

2 3



1

PA

TA

TAL

VEN

 Utilizando todas as sílabas constantes do quadro, formar +25,=217$,6 1 – Cozinha. Cozinha. Cozinha. 2 – Reunião seis palavras relacionadas com tato Geral de Alunos (abr). Cozinha. Venda. 3 – Nós. Tira. Indivíduo PRÉMIOS – Obra literåria, oferta da PORTO EDImaçador. RÊs do chão (abr). 4 – Explorava. Transporte gratuito. TORA; PrÊmio surpresa, oferta de à GUIA, e, no 5 – Reduzir (a mandioca) a farinha. Abale. 6 – Cozinha. Ós. 7 ¿QDOGRPrVPDLVXPSUpPLRHVSHFLDOXPH[HP– Mastigues. Cozinha. Ceva. 8 – Televisão (abr). Cozinha. DeSODU GR ~WLO H YDOLRVR 'LFLRQiULR GH 6LQyQLPRV H PRQVWUDo}HV ¿QDQFHLUDV DEU   ¹ &R]LQKD SO  9LYDHODPRU $QWyQLPRVGD/tQJXD3RUWXJXHVD¹&ROHFomR'LCozinha. 9(57,&$,6 1 – Cozinha. Associação para o Museu FLRQiULRV0RGHUQRVTXHLQFOXLXP&'520HGLdos Transportes e Comunicaçþes (abr). 2 – Urina. Cozinha. 3 omRHRIHUWDGD32572(',725$ – Capa. Cozinha. 4 – Cozinha (pl). 5 – Em forma de ogiva. SímPRAZO PARA REMESSA DE SOLUÇÕES – AtÊ ao bolo de cÊsio. 6 – Prender. Cozinha. 7 – Para. República DeGLDGRSUy[LPRPrV mocråtica do Congo (abr). 8 – Progredir. Elemento de formação GHSDODYUDVTXHH[SULPHDLGHLDGHDU¹3RUFHODQDDQWLJDGH ENVIO DE SOLUÇÕES – Ernesto Lopes Nunes, RULJHPFKLQHVD7L¹&R]LQKD2UoDPHQWR5HWL¿FDWLYR DEU  %HFRGRV8QLGRVQž(VSDGDQHLUD¹ 11 – Cozinha. Símbolo de alumínio. 12 – Cozinha. 13 – Símbolo Coimbra. GHQLyELR'HSyVLWRSHOiJLFRGHJUmR¿QR¹&R]LQKD%ULJDda de Defesa Territorial (abr). 15 – Cozinha. Cozinha. ENIGMA FIGURADO

11

+25,=217$,6 1 – Pessoas grosseiras. 2 – Montado de sobreiros. 3 – Funcionar. Sequioso. SĂ­mbolo de amerĂ­cio. 4 – Patas. Levanto as abas de. Liga. 5 – Velocidade. ConVHQWLPHQWRÂą*XLDÂą3RUTXr(X VXÂż[R Âą$MXVWDU %URWDÂą$YDQoDU9RFLIHUDU'yÂą5HFXVD(VWRX*DVWHÂą%XFKRGHERL5HVSHLWDU9(57,&$,61 – Entranhas. Limites. 2 – Raso. Carantonha. 3 – Palavra que, no dialeto SURYHQoDOVLJQLÂżFDVLP3DXO6XÂż[RGHRULJHPÂą$QWLJR territĂłrio portuguĂŞs na Ă?ndia. ReuniĂŁo noturna. 5 – Guante. Gracejas. 6 – Volatim grego. Ordem militar dada em voz alta. 7 – Habilidade. Qualquer navio. 8 – Organização InternacioQDOGR7UDEDOKR VLJOD 5HÂżQDU Do~FDU Âą%DVWD$GRUDLV AlguĂŠm. 10 – TĂŠ. Denuncia. 11 – HebdĂłmada. Ar.

SOLUÇÕES 3DODYUDV&UX]DGDVÂą3UREOHPDQž+RUL]RQWDLVÂą 1 – buzina, a, carter. 2 – osar, jante, eiva. 3 – mag, farolim, pai. 4 – brasa, arado. 5 – aa, ela, amo, is. 6 – selim, nadir. 7 – m, farol, pedal, u. 8 ÂąHPHDUDGHORKDVÂąOLVRDUDUDVDLD9HUWLFDLVÂą 1 – bomba, mel. 2 – usaras, mi. 3 – aga, efes. ÂąLUVHODRÂąQIDOLUDÂąDMD$PRUDÂąDUODUÂąDQRGiÂąWOSHUÂąFHLDQHOÂąD mamado. 12 – rĂŠ, roda, s. 13 – tipa, ilha. 14 – evadir, ai. 15 – raios, usa. 3UREOHPDQž$+RUL]RQWDLVÂą 1 – arqueireira. 2 – le, mitos, el. 3 – mil, aal, aba. 4 – anua, VDPRUÂąDWUDXQRVÂąWDLURVRVTÂąULDWURVSyÂąHUDHLVODPÂąYDLVJSHVRÂąD severas, s. 11 – sĂł, remir, dĂĄ. 9HUWLFDLVÂą 1 – alma, trevas. 2 – reina, ira, Ăł. 3 – g, luta, ais. 4 – um, iULDVHUÂąHLDDUWHYHÂąLWDVRULJHPÂąUROXVRVULÂąHVDQRVSDUÂąLDPRVOHV – rebos, pĂĄs, d. 11 – alar, gomosa. 6HLVSDODYUDVUHODFLRQDGDVFRPELFLFOHWD Guiador, travĂŁo, dĂ­namo, corrente, mudanças, quadro. (QLJPDÂżJXUDGR Na bicicleta o burro vai a cavalo. PREMIADOS: 3DVVDWHPSRVQž(XJpQLR%DWLVWD5HEHORGH3RUWR6DOYRFRPOLYURGD32572 EDITORA; Maria Isabel Marques Ferreira, de Odivelas, com prĂŠmio surpresa, oferta de Ă GUIA; VĂ­tor Manuel Russo, de Peniche, com o Ăştil e valioso DicionĂĄrio de SinĂłnimos e AntĂłnimos da LĂ­ngua Portuguesa – colecção DicionĂĄrios Modernos – que inclui um CD-ROM, edição e oferta da PORTO EDITORA.

&255,*(1'$ Interpretando correctamente todos os símbolos e operaçþes apresentadas, encontrar-se-à uma conhecida expressão popular.

No problema de cruzadas n.º 337, em 14-VERT-1.ª leia-se GRITO DE DOR OU ALEGRIA. Aproveitamos para esclarecer os novos decifradores que, nestes problemas temåticos, a solução refere-se não só a sinónimos como tambÊm a todo o tipo de palavras que se relacionem com o tema.


25

QUINTA-FEIRA

SAĂšDE

DE JULHO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

23

www.campeaoprovincias.pt

Donativo da Fundação do actor Michael J. Fox

Estudo pioneiro sobre Parkinson recebe apoio de 189 000 euros Uma equipa de investigadores da Universidade de Coimbra (UC) recebeu 250 000 dólares (cerca de 189 000 euros) da Fundação do actor norte-americano Michael J. Fox, para estudar o papel do sistema imunitårio na doença de Parkinson. De caråcter pioneiro, este estudo incide sobre as implicaçþes de mutaçþes genÊticas nos linfócitos B, na doença de Parkinson. Este tipo de cÊlulas do sistema imunitårio tem a dupla função de produzir anticorpos contra os agentes causadores de doenças e, ao mesmo tempo, regular a resposta imunitåria. A equipa que estå en-

volvida neste projecto ĂŠ coordenada por Margarida Carneiro e integra elementos do Centro de NeurociĂŞncias e Biologia Celular, da Faculdade de Medicina e do Centro Hospitalar e

Universitårio de Coimbra. Os investigadores estão a estudar as mutaçþes genÊticas dos linfócitos B e as implicaçþes destas no agravamento da doença de Parkinson.

O objectivo, explica Margarida Carneiro, â€œĂŠ encontrar uma forma de bloquear a sinalização em excesso e evitar a destruição indiscriminada de cĂŠlulas do sistema nervoso

porque, ao produzir demasiadas cĂŠlulas auto-reativas, R VLVWHPD LPXQLWiULR Ă€FD desreguladoâ€?. A expectativa da investigadora ĂŠ de que, “ao entender como tudo se

passa, seja possível avançar para o desenvolvimento de terapias capazes de destruir os linfócitos desregulados, permitindo, assim, desacelerar a progressão da doença de Parkinson�.

PUBLICIDADE

Campanha nacional

A Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo acaba de lançar uma campanha que pretende alertar os veraneantes para o perigo da exposição solar excessiva e sensibilizar para os benefĂ­cios de um diagnĂłsticos precoce do melanoma. A primeira acção pĂşblica decorreu no Ăşltimo Ă€PGHVHPDQDQDSUDLDGH Buarcos, Figueira da Foz, contando com a presença GH YiULDV Ă€JXUDV S~EOLFDV Para alĂŠm dos actores InĂŞs Curado e Isaac Alfaiate, esta iniciativa contou com a participação e o apoio da apresentadora InĂŞs Gonçalves, do realizador Atilio RiccĂł e da atleta Rosa Mota. A campanha “Saber estar ao Solâ€? ĂŠ apoiada pela Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia e pela Direcção Geral de SaĂşde. Mais informaçþes sobre o cancro da pele podem ser obtidas, online, em www.apcancrocutaneo. pt e www.euromelanoma. org/portugal.

INSCREVE-TE

CENTRO DE EMPREGO E FORMAĂ‡ĂƒO PROFISSIONAL DE COIMBRA 6HUYLoRGH)RUPDomR3URÂżVVLRQDOGH&RLPEUD Rua AntĂłnio SĂŠrgio, Pedrulha - Telefone 239 490 800 - Fax 239 490 801 - E-mail: cfp.coimbra@iefp.pt

33328

Associação alerta para o cancro da pele

CLĂ?NICA OFTALMOLĂ“GICA, LDA Dr. JosĂŠ Emilio Campos Coroa Dr.ÂŞ M.ÂŞ Helena Campos Coroa

ONDINA JARDIM MÉDICA ESPECIALISTA

32459

CAMPOS COROA

ConsultĂłrios:COIMBRA - Largo da Portagem, 27 - 2.Âş - Telef.: 239 821 403 FIGUEIRA DA FOZ - Praceta D. Maria Madalena Azevedo PerdigĂŁo, n.Âş 30 Telef.: 233 423 541 | ARGANIL - Rua Dr. Veiga SimĂľes, Telem.: 935 106 927 TĂ BUA - Av. da Ribeira, Edf. Ă“mega 1, 1.Âş C - Telem.: 934 224 930 COJA - Rua Dr. Albino Figueiredo, Telem.: 935 106 928 GĂ“IS - Rua Comendador Augusto LuĂ­s Rodrigues Telem.: 934 225 140 PAMPILHOSA DA SERRA - Rua Rangel Lima Telem.: 935 106 935

33199

PUBLICIDADE

GINECOLOGIA OBSTETRĂ?CIA R. FERREIRA BORGES, 185, 1.Âş - TELEF.: 239 823 739 - COIMBRA


ÚLTIMA

www.campeaoprovincias.pt

25

QUINTA-FEIRA

DE JULHO DE 2013 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

32798

24

Campeão das Províncias (25/07/2013)  

Edição em PDF do semanário Campeão das Províncias n.º 684, publicado a 25/07/2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you