Issuu on Google+

AGRADECEMOS A SUA PREFERÊNCIA. QUEREMOS CONTINUAR A MERECER A SUA CONFIANÇA Somos um centro de Inspecçþes Acreditado pelo Imtt para fazer todo o tipo de Inspecçþes, Acidentados, peliculas, licenciamento de transportes de crianças, GPL, reposição matriculas, atribuição de novas matriculas, etc. 33080

SHPÂżODVGHHVSHUD

31670

HorĂĄrio de funcionamento: Dias Ăşteis das 9 Ă s 13 e das 14.30 Ă s 19 horas | SĂĄbado das 9 Ă s 13 horas | Telf. 236 911 733/4 | Fax: 236 911 725 - Redinha - Pombal

Sindicalismo com IndependĂŞncia 32552

32969

PREÇO 0,75\ | 2ÂŞ SÉRIE | ANO 14 | NÂş 675 | 23 MAIO DE 2013 SEMANĂ RIO Ă€ QUINTA-FEIRA | EDIĂ‡ĂƒO COIMBRA DIRECTORA LINA VINHAL | www.campeaoprovincias.pt | telef. 239 497 750 | fax 239 497 759

YLYFXOWLÀRU#VDSRSWZZZYLYHLURVFXOWLÀRUSW Telef.Fax.: 233 959 785 - Telem.: 916 255 387 / 963 284 156 E.N. 109 Vieirinhos - 3105-069 Carriço

Ana Saltão – sob suspeita de ter assassinado uma octogenåria residente em Montes Claros (Celas, Coimbra) – foi posta, sexta-feira (17), em liberdade, mediante alteração da medida de coacção, como noticiou o nosso Jornal, em primeira-mão, atravÊs da edição electrónica. Inspectora da Directoria do Norte da Polícia Judiciåria, a arguida, 37 anos de idade, estava preventivamente presa desde 26 de Novembro [de 2012]; nos termos do Código de Processo Penal, sem haver acusação deduzida pelo MinistÊrio Público (MP), o prazo de detenção esgotava-se volvido meio ano. Entre uma acusação frågil e a libertação da arguida, sem embargo do aprofundamento Góis da investigação criminal, uma procuradora optou pela promoção da mexida na medida de coacção, entretanto decretada por uma magistrada judicial, e Ana Saltão deverå ficar obrigada a apresentar-se JosÊ Cabeças, ex-presidente da Câmara Municipal de Góis (PS), mensalmente. A eventual fragilidade da prova carreada para os autos, morreu, ontem (22), no Centro por parte da PJ, foi objecto das manchetes das ediçþes impressas do Hospitalar Universitårio de Coimnosso Jornal publicadas a 18 de Abril e a 01 de Maio. Pågina 05 bra, vítima de doença pulmonar.

Morreu JosÊ Cabeças

33170

Sistemas de climatização e automação, lda. Rua da Escola | Pousada | Apartado 23 3040-792 Cernache - Coimbra - Telef.: 239 940 110/118 PDLO#VLVWFOLPDFRPZZZVLVWFOLPDFRP

A Semente de Adelina Reigota e JoĂŁo AlcatrĂŁo

VENDA DE SEMENTES, RAÇÕES, ADUBOS E FITOFà RMACOS Telef.: 231 471 027 - 963 721 941 - 969 045 436 Rua do Osso da Baleia, N.º 100 - PRAIA DE MIRA Entregas no concelho sem custos adicionais

SAUL FERREIRA NEVES

Impasse no Metro faz rombo no PSD da LousĂŁ

33172

MĂŠdico, o antigo edil sofria, hĂĄ anos, de demĂŞncia precoce. Outrora lĂ­der da Administração Regional de SaĂşde do Centro, o mĂŠdico, 61 anos de idade, foi presidente da Associação de Desenvolvimento Integrado da Beira Serra (ADIBER). Trata-se de uma “grande perdaâ€?, disse ao “CampeĂŁoâ€? a presidente da Câmara de GĂłis, MunicĂ­pio que, segundo ela, ´PXLWRĂ€FDDGHYHUÂľDRVHXDQWLJROtGHU

Convida a visitar Cernache por altura da Feira das Velharias

33114

Libertação da arguida FRQÀUPDLQVXÀFLrQFLD da investigação

32299

Crime de Montes Claros

‡5HSDUDomR‡$OWHUDomR ‡5HFRQVWUXomR CERTIFICAĂ‡ĂƒO PROFISSIONAL - Ă REA DA CONSTRUĂ‡ĂƒO CIVIL E OBRAS PĂšBLICAS, TÉCNICO DE OBRA / CONDUTOR DE OBRA

PĂĄgina 2

TIT 15616

Casal do Louco 3240-662 Santiago da Guarda Telem.: 938 376 164 ou 969 941 005

32299

PUBLICIDADE

3. CONGRESSO DE MEDICINA E ESPIRITUALIDADE

25|26 CENTRO DE EVENTOS MAIO Vale de canas organização

917 424 862 919 984 567 informaçþes/inscriçþes ZZZJHHDNSW

Telf./Fax 239 834 167 www.coimbrageste.pt geral@coimbrageste.pt

31316

33171

Sede: Via Infante D. Pedro - Rua Palheiras 3070-212 Mira - Telef.: 231 488 278 - Fax. 231 488 277 7OPHPDLOJHUDO#OLWRUDOUHJDVFRP Filial: Rua da Feira, 234 - Estela - 4500-210 Povoa do Varzim tel. 252 627 684 fax. 252 627 685

É fåcil crescer FRPFRQ¿DQoD

32517


POLĂ?TICA

2

23

QUINTA-FEIRA

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

LousĂŁ

Penela

Impasse no Metro faz rombo no PSD

PS aspira Ă  primeira vitĂłria atravĂŠs de Eduardo Santos

G. B.

Os elementos que compþem a Mesa do Plenårio da Secção do PSD da Lousã demitiram-se, segunda-feira, em protesto pelo facto de o Governo não ter honrado as promessas feitas por Pedro Passos Coelho durante a campanha eleitoral para

as eleiçþes legislativas, no que concerne ao reestabelecimento da ligação ferroviåria entre os municípios da Lousã e de Coimbra, no âmbito do Metro Mondego. A posição de Filipe Soares, presidente daquele órgão partidårio, partilhada por Mercês de Fåtima Fernandes e JosÊ

João Rodrigues, respectivamente, vice-presidente e VHFUHWiULRGD0HVDpDÀUmada numa carta enviada ao presidente da Comissão Política Nacional do PSD, de cujo teor foi dado conhecimento ao líder da Distrital social-democrata de Coimbra e ao presidente da Secção Política do PSD/Lousã.

Pintura de campanha

Os trĂŞs militantes referem tratar-se de “um grito de revolta contra uma determinada forma de fazer polĂ­ticaâ€?, afirmando estarem indisponĂ­veis para exercer quaisquer funçþes de natureza partidĂĄria enquanto Pedro Passos Coelho for presidente do PSD ou o lĂ­der do Governo nĂŁo cumpra a palavra dada.

O PS, que nunca conquistou a presidĂŞncia da Câmara de Penela, candidata ao cargo, este ano, um gestor de recursos humanos, Eduardo Jorge Santos, cuja indigitação foi aprovada, sĂĄbado (18), unanimemente, pelos membros da ComissĂŁo Concelhia socialista. Fonte partidĂĄria disse ao “CampeĂŁoâ€? que o candiGDWRHQFDUDRGHVDĂ€RWHQGR presente que “a hegemonia do PSD se confunde como uma espĂŠcie de passagem Director do Conserva- de testemunho entre sutĂłrio de MĂşsica de Coim- cessivos presidentesâ€? do bra, Manuel Rocha foi ca- MunicĂ­pio penelense. Coelho e Silva (1976), beça de lista da CDU Ă  Assembleia da RepĂşblica Fernando Antunes (sete nas mais recentes eleiçþes mandatos) e Paulo JĂşlio (dois) sĂŁo os social-demolegislativas. AntĂłnio Pedro Pita, cratas eleitos para liderar a anterior delegado regional gestĂŁo autĂĄrquica naquele do Governo para a Cultu- concelho. Contudo, AntĂłra, professor universitĂĄrio nio Alves (presidente cesGH )LORVRĂ€D HVSHFLDOL]DGR sante) sucedeu, em 2011, a em estĂŠtica e autor de um Paulo JĂşlio, e, no quadriĂŠHVWXGRVREUHDLQĂ XrQFLDGR nio 2002-05, alĂŠm de Antumarxismo nos intelectuais nes, tambĂŠm ascenderam Ă  portugueses, foi uma das liderança camarĂĄria Alfredo testemunhas ouvidas pelo SimĂľes e JosĂŠ Carlos Reis. Eduardo Jorge, 36 anos Tribunal.

Comunistas absolvidos no caso das Monumentais TrĂŞs militantes do PCP foram absolvidos, na semana passada, da acusação de FULPH GH GDQR TXDOLĂ€FDGR ilĂ­cito que lhes tinha sido imputado pelo MinistĂŠrio PĂşblico por haverem pintado as Escadas Monumentais de Coimbra no âmbito da campanha para as eleiçþes legislativas de 2011. Como noticiou o “CampeĂŁoâ€?, quarta-feira (15), em primeira-mĂŁo, atravĂŠs da edição electrĂłnica, um juiz do Tribunal Criminal de Coimbra invocou os artigos 16Âş. e 17Âş. do CĂłdigo Penal

para ilibar Manuel Rocha (candidato à Assembleia Municipal conimbricense), Vladimiro Vale e Inês Seabra de Carvalho. A segunda daquelas normas determina que age sem culpa quem actuar sem consciência da ilicitude do facto, se o erro lhe não for censuråvel. A primeira estipula que exclui o dolo o erro sobre elementos de facto ou de Direito de um tipo de crime ou sobre proibiçþes cujo conhecimento for razoavelmente indispensåvel para o agente

poder tomar consciência da ilicitude do facto. Os arguidos desfrutaram da atenuante de a proibição de pinturas murais nas Escadas Monumentais só ter começado a vigorar semanas antes de o acto de propaganda ser materializado. O sítio foi inserido, hå dois anos, numa zona de protecção devido ao facto de a Alta haver protagonizado uma candidatura a Património da Humanidade da UNESCO (Organização das Naçþes Unidas para a Educação, Ciência e Cultura).

de idade, ĂŠ natural de Penela, mas tem trabalhado na Holanda, no passado recente, sendo descrito, pelo Partido Socialista, como SRVVXLGRUGHXP´SHUĂ€OKXmanista e empreendedorâ€?. O PS chegou a hesitar entre Renato França (vereador) e Paulo Roxo (membro da Assembleia Municipal), sendo que AntĂłnio Mendes Lopes, outrora candidato, descartou a hipĂłtese de YROWDUDSHUĂ€ODUVH Membros das bases socialistas, apoiantes da (re)candidatura de Mendes Lopes, disseram ao “CampeĂŁoâ€? que encaram Eduardo Jorge (a residir, hĂĄ quatro anos, na Holanda) como “um ilustre desconhecidoâ€?. Na expectativa de manter a sua hegemonia, o PSD candidata LuĂ­s Matias (vereador e advogado). Enquanto o PS nunca triunfou, em eleiçþes autĂĄrquicas, em Penela e em Vila Nova de Poiares, o PSD jamais saiu vitorioso em Condeixa-a-Nova.

32970

32952

PUBLICIDADE


QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

3

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s .pt

Marques Mendes fala de arrumar a casa

PS/Coimbra

Futuro ĂŠ promissor se tivermos juĂ­zo

Assalto causou incĂłmodo no largo do Rato (Lisboa)

L.S.

“O futuro de Portugal pode ser muito promissor, se tivermos juĂ­zo, resolvermos os problemas domĂŠsticos e colocarmos a casa em ordemâ€?, segundo a opiniĂŁo que Marques Mendes expressou, em Coimbra, no ciclo de conferĂŞncias “HĂĄ luz ao fundo do tĂşnel?â€?. O comentador polĂ­tico, ex-governante e antigo lĂ­der do PSD considera que “estamos numa posição privilegiada na economia do futuro, nĂŁo somos perifĂŠricos em termos de um mundo global e temos poder de influĂŞncia transatlânticaâ€?, sustentando, ainda, que “pequenez nĂŁo ĂŠ sinĂłnimo de irrelevânciaâ€?. Segundo Marques Mendes, o “problema dos problemas ĂŠ o actual modelo,que constitui um empecilho ao desenvolvimentoâ€?, pelo que defende a resolução de questĂľes estruturais como o Estado, a competitividade e a mudança da paradigma. Ao participar no ciclo de conferĂŞncias promovido por Miguel Fonseca e o Clube MBA da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, com o apoio da Punchline, o actual Conselheiro de Estado nĂŁo poupou os banqueiros, considerando que “estĂŁo na primeira linha da responsa-

bilidade pela situação a que chegou Portugalâ€?. “A função do banqueiro ĂŠ gerir bem o seu banco, nĂŁo ĂŠ gerir o paĂ­s, porque nĂŁo estĂĄ mandatado para issoâ€?, referiu, acrescentando que os banqueiros “tĂŞm um estatuto de impunidade que ĂŠ uma coisa extraordinĂĄriaâ€?. “EstĂŁo aĂ­ na praça e jĂĄ sĂł falta, mais dia, menos dia, começarem a dar uns palpites e a fazerem, como adoram muito fazer, colagens ao poderâ€?, disse. Contudo, Marques Mendes tambĂŠm nĂŁo deixou de fora os polĂ­ticos, considerando que a generalidade deles “tem medo de falar aos fortes, porque ĂŠ sempre mais fĂĄcil falar aos fracosâ€?. “Os polĂ­ticos devem dar-se ao respeito, porque a legitimidade do voto nĂŁo deve ser, nunca, condicionada pela legitimidade dos poderes de factoâ€?, referiu. A crĂ­tica do ex-ministro abrangeu, igualmente, os empresĂĄrios e os gestores, por entender que “nĂŁo sĂŁo sĂł os trabalhadores que precisam de acçþes de formaçãoâ€?, ressalvando, no entanto, que “existem empresas e empresĂĄrios com muito mĂŠrito, nestes tempos difĂ­ceisâ€?, onde “os erros estratĂŠgicos pagam-se caro, ĂŠ preciso concentração no essencial, e fazer a distinção entre “cortar e construirâ€?.

Penacova

PS lança farpas a MaurĂ­cio Marques ApĂłs a apresentação de Mauro Carpinteiro como candidato do PSD Ă  presidĂŞncia da Câmara de Penacova, o PS local reagiu com “estupefacçãoâ€? ao anĂşncio de que o cabeça-de-lista dos social-democratas para a Assembleia Municipal (AM) serĂĄ MaurĂ­cio Marques, deputado da Assembleia da RepĂşblica e anterior lĂ­der da Edilidade. Ricardo SimĂľes, presidente da ComissĂŁo PolĂ­tica Concelhia do PS de Penacova, veio a pĂşblico, no dia em que o “CampeĂŁoâ€? noticiou esse facto, referir que MaurĂ­cio Marques nunca participou numa sessĂŁo da AM, apesar de ter sido eleito para o actual mandato, clasVLĂ€FDQGRHVWDDWLWXGHFRPR

“demonstrando desprezo pelo concelho que tantas vezes o elegeuâ€? e “falta de humildade democrĂĄticaâ€?. O PS diz, ainda, que MaurĂ­cio Marques, como parlamentar do PSD, “preferiu ser agradĂĄvel ao seu partido em detrimento da sua terra, ao dar concordância Ă  extinção de freguesias de Penacovaâ€?. Recorde-se que, no lançamento da candidatura de Mauro Carpinteiro, MaurĂ­cio Marques nĂŁo poupou a actual Câmara, liderada pelos socialistas, ao referir que â€œĂŠ necessĂĄrio eleger quem mande na autarquiaâ€?, acrescentando “ter saudades do tempo em que o executivo camarĂĄrio nĂŁo perseguia munĂ­cipesâ€?.

O assalto de que foi vĂ­tima, hĂĄ um mĂŞs, o presidente da Federação de Coimbra do PS, Pedro Coimbra, causou incĂłmodo na sede nacional do partido, revelou o semanĂĄrio Sol na sua Ăşltima edição. Segundo o Jornal, a Ăşnica explicação saĂ­da do largo do Rato ĂŠ a de que “o caso estĂĄ entregue Ă s autoridadesâ€?, HVFXVDQGRVHXPDIRQWHRĂ€cial do gabinete de AntĂłnio JosĂŠ Seguro a indicar se foi aberto um inquĂŠrito interno para averiguar por que motivo houve 6 000 euros durante trĂŞs dias Ă  margem das contas do PS. Na linha do que noticiou o “CampeĂŁoâ€?, atravĂŠs da edição electrĂłnica, em primeira-mĂŁo, a 28 de Abril,

o Sol assinala a inexistĂŞncia de dirigentes partidĂĄrios para falar do assunto e acerca de um “motivo para a verba estar no carroâ€?. Os 6 000 euros eram provenientes de um jantar comemorativo do 40Âş. aniversĂĄrio do Partido Socialista. “NĂŁo tenho de dar esclarecimentosâ€?, diz Carvalho Nunes, citado pelo semanĂĄrio lisboeta. Ex-activista da LUAR (Liga de Unidade e Acção RevolucionĂĄria) e outrora simpatizante do PSD, Carvalho Nunes terĂĄ sido portador dos 6 000 euros desaparecidos de um carro do lĂ­der distrital do PS/ Coimbra, Pedro Coimbra, que viajava na companhia de Manuel Claro (membro do Secretariado da Federação).

Ao Sol, como ao “CampeĂŁoâ€?, nem Pedro Coimbra nem Manuel Claro quiseram prestar declaraçþes. Fontes ligadas Ă  investigação da PolĂ­cia JudiciĂĄria, citadas pelo semanĂĄrio lisboeta, assinalam estarem a ser “investigados todos cenĂĄrios possĂ­veisâ€?. Um especialista em legislação do financiamento dos partidos indicou ao Sol a existĂŞncia de “uma recomendação da Entidade das Contas para que nĂŁo haja pagamentos em numerĂĄrioâ€?. Mas, a haver dinheiro vivo a circular, nĂŁo se pode exceder os 22 000 euros por ano. “Logo, 6 000 euros para um sĂł evento ĂŠ muitoâ€?, observa a fonte. Segundo o Jornal, estĂĄ a

“levantar suspeitasâ€? a informação, avançada pelo “CampeĂŁoâ€?, de que a sede do PS/ Coimbra esteve vulnerĂĄvel durante trĂŞs dias a potenciais assaltantes, na medida em que a fechadura sĂł foi substituĂ­da a 26 de Abril. Socialistas de Coimbra RXYLGRVSHOR6ROFRQĂ€UPDP a existĂŞncia desta suspeita. “A fechadura sĂł foi mudada a 26 de Abrilâ€?, garante um militante, explicando que esse pormenor se torna mais sensĂ­vel, uma vez que estĂĄ em curso uma investigação do MinistĂŠrio PĂşblico a Ă€FKDV IDOVDV GH PLOLWDQWHV “Se tiverem desaparecido papĂŠis, nĂŁo hĂĄ como saber quem possa ter sidoâ€?, acentua um camarada de Pedro Coimbra.

ConferĂŞncia no ISCAC

CatedrĂĄticos de Coimbra em defesa do Estado social “NĂŁo sĂł o Estado social deve ter futuro como o futuro da Humanidade depende do do Estado socialâ€?, DĂ€UPRXKiGLDVRGLUHFWRU da Faculdade de Economia de Coimbra, JosĂŠ Reis, ao intervir numa conferĂŞncia, organizada pelo ISCAC, sobre “Capitalismo e Estado socialâ€?. Para o ex-governante, “as questĂľes do Estado

social sĂŁo do foro da ĂŠtica polĂ­tica antes de serem da esfera econĂłmicaâ€?. AntĂłnio AvelĂŁs Nunes, catedrĂĄtico de Direito jubilado, e igualmente ex-secretĂĄrio de Estado, opinou que o Estado social tem futuro se as pessoas tiverem futuro, TXHUHQGRFRPLVVRVLJQLĂ€FDU que começa por ser o delas a estar ameaçado. “NĂŁo nos venham dizer

que o Estado social nĂŁo ĂŠ financeiramente viĂĄvelâ€?, DĂ€UPRX Conotado com o PCP, AvelĂŁs Nunes lembrou que RQHJyFLRGRFDSLWDOLVPRĂ€nanceiro consiste, em grande medida, na actividade especulativa e alertou para “um propĂłsito orquestrado de derrube do Estado socialâ€?. JosĂŠ Reis lamentou a

minimização do valor do trabalho e “o ataqueâ€? Ă  soberania popular, tendo considerado que prevalece uma economia em que “todos somos coisas baratasâ€?. “A actividade especuODWLYD GR FDSLWDO Ă€QDQFHLUR tem sido a desgraça da Europaâ€?, vincou o economista, assinalando o provĂĄvel “carĂĄcter autodestrutivoâ€? do capitalismo.

Miranda do Corvo

ADFP vai construir templo ecumĂŠnico em pirâmide A Fundação ADFP de Miranda do Corvo vai construir um espaço de reĂ H[mRHVSLULWXDOHFXPpQLFR e universalista, em forma de pirâmide, com 13,40 metros de altura, a erigir junto ao Parque BiolĂłgico da Serra da LousĂŁ, segundo foi anunciado na sessĂŁo de encerramento da conferĂŞncia “DiĂĄlogo Inter-religiosoâ€?, que decorreu no fim-desemana. “Num tempo em que o dinheiro foi transformado em Deus, torna-se fundamental a criação de um espaço de reflexĂŁo sobre o homem, a liberdade e o sentido da vida, com conte~GR Ă€ORVyĂ€FR VLPERORJLD de tolerância e respeito, aberto Ă s religiĂľes e aos

nĂŁo crentes, um templo de pazâ€?, considerou Jaime Ramos, presidente do Conselho de Administração da instituição mirandense, copromotora da conferĂŞncia, juntamente com a Câmara Municipal, o Centro de Estudos Republicanos Amadeu Carvalho Homem e o jornal local “Miranteâ€?. Conforme descreveu, “para se aceder Ă  pirâmide, que em trĂŞs das faces terĂĄ os sĂ­mbolos das religiĂľes monoteĂ­stas e na quarta as palavras verdade, moral e bondade, haverĂĄ um caminho pedonal difĂ­cil e incliQDGR QR PHLR GD Ă RUHVWD paragens para descanso e uma praça em xadrez com a frase ‘mas contudo ela move-se’, de Galileuâ€?.

Segundo o presidente da Fundação ADFP, “porque nĂŁo se pretende branquear os crimes hediondos que ao longo da histĂłria as religiĂľes cometeram em nome de

Deus, haverå tambÊm um núcleo museológico para os lembrar, com um labirinto no meio, para simbolizar que o caminho não Ê fåcil, ou isento de erros�.

PUBLICIDADE

32080

23


ACTUALIDADE

4

23

QUINTA-FEIRA

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Assembleia Geral no sĂĄbado

SĂłcios tĂŞm nas mĂŁos futuro da AcadĂŠmica-OAF L.S.

Os sócios da AcadÊmicaOAF são chamados, såbado, entre as 10h00 e as 20h00, a votar na constituição de uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD), ou numa Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas (SDUQ), na Assembleia Geral extraordinåria que decorrerå no Pavilhão de Jorge Anjinho, em Coimbra. Por força legal (Decreto-

Lei n.º 10/2013 de 26 de Janeiro) só optando pela constituição de uma sociedade desportiva Ê que a AcadÊmica-OAF poderå disputar, na próxima Êpoca, a Liga de Futebol Profissional. Contudo, para que isto aconteça os estatutos da associação impþem a aprovação, por voto secreto, por uma maioria de sócios não inferior a 2/3, desde que estejam presentes, pelo menos, 10 por cento da totalidade dos sócios efec-

tivos (um número superior a 300). Simultâneamente com o sufrågio sobre se concordam, ou não, com a alteração para uma sociedade desportiva, os sócios vão optar, noutro boletim de voto, sobre o modelo societårio, o ponto essencial do debate que tem ocorrido nos últimos tempos. Após o presidente da Direcção da AAC-OAF, JosÊ Eduardo Simþes, fazer a apologia de uma SAD, surgiu

o movimento denominado “AcadĂŠmica 100% dos sĂłciosâ€?, em defesa da opção pela Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas (SDUQ), com um manifesto lançado por JoĂŁo Francisco Campos (ex-presidente da claque Mancha Negra), LuĂ­s Filipe Pereira (membro do anterior Conselho Fiscal da Briosa) e o jurista Nuno TeodĂłsio Oliveira. JĂĄ antes a escolha por uma SDUQ tambĂŠm foi preconizada pelo NĂşcleo

de Veteranos da Briosa, liderado por Frederico Valido. A propĂłsito de JosĂŠ Eduardo SimĂľes ter “esticado a cordaâ€? e referido que se nĂŁo fosse constituĂ­da uma SAD haveria “consequĂŞnciasâ€?, o movimento de sĂłcios desmonta o cenĂĄrio de uma possĂ­vel demissĂŁo directiva, contrapondo que a votação de sĂĄbado “nĂŁo ĂŠ um plebiscito Ă  Direcçãoâ€?, mas, sim, “unicamente a opção pelo modelo societĂĄrioâ€?.

Enquanto que para a Direcção da Briosa a constituição da SAD tambĂŠm assegura a maioria ao clube, com os sĂłcios a adquirirem acçþes, mas abrindo tambĂŠm horizontes a outros investidores, os que defendem a SDUQ preferem a titularidade exclusiva do capital social, sublinhando que “o sentimento de pertença intemporal que cria e alimenta a mĂ­stica da AcadĂŠmica-OAF seria diluĂ­do numa sociedade anĂłnima desportivaâ€?.

Encerramento da estação dos CTT de Celas

Francisco Andrade na primeira linha da contestação BENEDITA OLIVEIRA

O presidente da Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais, Francisco Andrade, estå na primeira linha da contestação que se opþe ao encerramento da estação dos CTT de Celas. Inconformado com a intenção, o autarca pediu, por escrito, em meados de Abril, explicaçþes à administração dos CTT de Lisboa e Coim-

bra. Em resposta, a administradora-executiva dos CTT, DionĂ­sia Ferreira, dĂĄ conta que a empresa estĂĄ a analisar a “transferĂŞnciaâ€? do serviço postal desta estação, mas que ainda “nĂŁo existe uma decisĂŁoâ€? “nem sobre a transferĂŞncia nem sobre a data em que poderĂĄ eventualmente ocorrerâ€?. A administração nota que “nos Ăşltimos anos tem-se veri-

Ă€FDGRXPDUHGXomRVLVWHPiWLca do trĂĄfego postalâ€?, devido Ă  emergĂŞncias das novas tecnologias, e que, por isso, os CTT procuram “adequarâ€? a oferta Ă  procura postal, “de forma a garantir a sustentabilidade da empresaâ€?. No documento, a responsĂĄvel adianta, porĂŠm, que caso a estação de Celas seja encerrada serĂĄ criado, a 500 metros de distância, um posto dos CTT, com capacidade para prestar

PUBLICIDADE

CARTĂ“RIO NOTARIAL DE A. NUNES DA COSTA Gaveto Ă  Av. FernĂŁo de MagalhĂŁes, nÂş 136,1Âş, salas E, F e G - 3000-171 Coimbra Tel: 239832158 Fax: 239832160 JUSTIFICAĂ‡ĂƒO NOTARIAL

EXTRACTO

CERTIFICO, narrativamente, para efeitos de publicação, que por escritura de hoje, iniciada a folhas cento e quarenta e duas, do livro nĂşmero “cinquenta e cinco - Aâ€?, de notas para escrituras diversas, deste CartĂłrio, que Maria Madalena Canelas Fernandes Rodrigues, e cĂ´njuge, JosĂŠ VĂ­tor de Sousa Rodrigues, casados sob o regime da comunhĂŁo de adquiridos, naturais, ela da freguesia de Cernache, ele da freguesia de Santa Clara, ambas do concelho de Coimbra, residentes na Rua de Santo AntĂłnio, nÂş23, em Vila Pouca, freguesia de Cernache, concelho de Coimbra, justificaram por usucapiĂŁo, os seguintes imĂłveis, a que atribuem o valor global de trinta e nove mil e quarenta e nove euros e oitenta e dois cĂŞntimos: — 1) PrĂŠdio urbano, composto de casa de habitação de rĂŠs-do-chĂŁo, com a ĂĄrea coberta de cento e cinquenta e dois metros quadrados e logradouro com a ĂĄrea de dois mil trezentos e setenta e seis metros quadrados, sito na Rua da Quinta, dita freguesia de Cernache, a confrontar do norte com Rua, sul com Manuel Fernandes Santa Barbara, nascente com AntĂłnio Fernandes Canelas e poente com Maria Albertina ApĂłstolo Santa Barbara, nĂŁo descrito na competente ConservatĂłria do Registo Predial, inscrito na respectiva matriz predial urbana sob o artigo 1341, com o valor patrimonial de \ 36590,75, e a que atribuem igual valor; —2) PrĂŠdio rĂşstico, composto de terra com oliveiras, pinhal e mato, com a ĂĄrea de quatro mil duzentos e noventa metros quadrados, sito na Costa do FĂŠlix, dita freguesia de Cernache, a confrontar do norte com caminho, sul com Manuel SimĂľes Ladeiro, nascente com AntĂłnio Alberto e poente com Manuel Amaro, nĂŁo descrito na competente ConservatĂłria do Registo Predial, inscrito na respectiva matriz predial rĂşstica sob o artigo 4351, com o valor patrimonial de \1009,76, e a que atribuem igual valor; ——3) PrĂŠdio rĂşstico, composto de pinhal e mato, com a ĂĄrea de dois mil quinhentos e cinquenta metros quadrados, sito no CovĂŁo, freguesia referida de Cernache, a confrontar do norte e nascente com caminho, sul com Joaquim de Melo e poente com AntĂłnio Gonçalo Amado, nĂŁo descrito na competente ConservatĂłria do Registo Predial, inscrito na respectiva matriz predial rĂşstica sob o artigo 3550, com o valor patrimonial de \ 582,25, e a que atribuem igual valor; — ——4) PrĂŠdio rĂşstico, composto de pinhal e mato, com a ĂĄrea de mil novecentos e vinte metros quadrados, sito nos Fetais, dita freguesia de Cernache, a confrontar do norte com AntĂłnio Gois, sul com JosĂŠ Cunha, nascente com Maria da Silva e poente com caminho, nĂŁo descrito na competente ConservatĂłria do Registo Predial, inscrito na respectiva matriz predial rĂşstica sob o artigo 3475, com o valor patrimonial de \ 617,61, e a que atribuem igual valor; —— 5) PrĂŠdio rĂşstico, composto de terra de cultura, com a ĂĄrea de trezentos e dezasseis metros quadrados, sito em Vila Pouca, dita freguesia de Cernache, a confrontar do norte com Sara Catarina FlĂłrio Cordeiro, sul com Rua da Quinta, nascente com JoĂŁo SimĂľes de Oliveira e poente com Rui Salgado SimĂŁo Sequeira, nĂŁo descrito na competente ConservatĂłria do Registo Predial, inscrito na respectiva matriz predial rĂşstica sob o artigo 6099, com o valor patrimonial de \ 20,00, e a que atribuem igual valor; —6) PrĂŠdio rĂşstico, composto de terra com oliveiras, pinhal e matos, com a ĂĄrea de trezentos e sessenta metros quadrados, sito no Outeiro Negro, mesma freguesia de Cernache, a confrontar do norte com AnĂ­bal EufrĂĄsio, sul com JosĂŠ dos Santos Almeida, nascente com regueira e poente com estrada, nĂŁo descrito na competente ConservatĂłria do Registo Predial, inscrito na respectiva matriz predial rĂşstica sob o artigo 5894, com o valor patrimonial de \ 84,00, e a que atribuem igual valor; —7) PrĂŠdio rĂşstico, composto de pinhal e mato, com a ĂĄrea de dois mil quatrocentos e cinquenta metros quadrados, sito no Bogalho, mencionada freguesia de Cernache, a confrontar do norte com caminho, sul com AntĂłnio ApĂłstolo Silveira, nascente com Armando Ferreira Bento e poente com Maria dos Prazeres ApĂłstolo, nĂŁo descrito na competente ConservatĂłria do Registo Predial, inscrito na respectiva matriz predial rĂşstica sob o artigo 4533, com o valor patrimonial de \ 110,08, e a que atribuem igual valor; e ——8) PrĂŠdio rĂşstico, composto de pinhal e mato, com a ĂĄrea de quinhentos metros quadrados, sito tambĂŠm no Bogalho, a confrontar do norte com AntĂłnio ApĂłstolo Silveira, sul e nascente com Armando Ferreira Bento e poente com JosĂŠ Sacramento, nĂŁo descrito na competente ConservatĂłria do Registo Predial, inscrito na respectiva matriz predial rĂşstica sob o artigo 4532, com o valor patrimonial de \ 35,37, e a que atribuem igual valor. —— Que os referidos prĂŠdios lhes pertencem por lhes ter sido combinado doar por Maria de Lurdes Apostolo EufrĂĄzio, e cĂ´njuge, Fernando de Almeida Canelas, tios da justificante mulher, doação esta nĂŁo formalizada, com a respectiva entrega, hĂĄ mais de vinte anos, (por volta do ano de mil novecentos e oitenta e um), posse essa que se tem exercido sem a menor oposição de quem quer que seja, desde o seu inicio, sem interrupção e ostensivamente, com conhecimento de toda a gente e traduzida em actos materiais de fruição, nomeadamente pagando as suas contribuiçþes, utilizando o urbano e amanhando e colhendo os frutos dos rĂşsticos, sendo, portanto, uma posse pacifica, contĂ­nua e pĂşblica, pelo que adquiriram os mesmos prĂŠdios, por usucapiĂŁo, nĂŁo tendo todavia documento que lhes permita fazer prova do direito de propriedade perfeita pĂŞlos meios normais. — DE CONFORMIDADE COM O ORIGINAL. — Coimbra e CartĂłrio Notarial de A. Nunes da Costa, em dezassete de Maio de dois mil e treze. O colaborador do NotĂĄrio,

Tiago Luís Moura de Almeida Matos (Colaborador n� 1 8 1/4-27/02/20 13) Campeão das Províncias, n.º 675 de 23 de Maio de 2013

todos os serviços, incluindo pagamento de vales de prestaçþes sociais, a cobrança de facturas e a recepção de objectos registados e encomendas. “A primeira entidade que tomou posição pĂşblica [sobre o pretenso encerramento da estação dos CTT de Celas] foi a Junta de Freguesia. Foram enviadas cartas para a direcção dos CTT de Lisboa e Coimbra e para o presidente da Câmara no dia 15 de Abrilâ€?, observou Francisco Andrade, referindo que em Assembleia de Freguesia o partido acordou levar o tema a discussĂŁo Ă  Assembleia Municipal de Coimbra. “Mais do que andar a fazer polĂ­tica, houve uma actuação directa em defesa da população, que ĂŠ o que nos compete

fazerâ€?, acrescentou o autarca. Para conhecimento dos cidadĂŁos, a Junta de Freguesia Ă€[RXDVFDUWDVHQYLDGDVHD respectiva resposta dos CTT. A Junta de Freguesia vai articular as prĂłximas iniciativas com o municĂ­pio de Coimbra. O presidente da Câmara Municipal “estĂĄ preocupado com a situação e vamos combinar em conjunto qual DPHOKRUDFWXDomRÂľDĂ€UPRX Francisco Andrade. O encerramento da estação dos CTT seria “uma grande perda para a freguesiaâ€?, rematou o autarca. Celas ĂŠ uma das mais importantes zonas habitacionais e comerciais de Coimbra. É nesta parte da cidade que estĂĄ sediada a esmagadora

maioria das unidades hospitalares do concelho, assim como clĂ­nicas e outras entidades ligadas Ă  ĂĄrea mĂŠdica. Contra o que considera ser “uma manobra de encerramento de vĂĄrios postos e estaçþes dos Correios no concelho de Coimbraâ€?, a CDU promoveu, ontem, uma concentração junto Ă  estação dos CTT de Celas. Mercado de D. Pedro V, Santa Clara, Universidade, Taveiro, Ceira e Hospitais da Universidade de Coimbra sĂŁo alguns dos locais cujos postos dos CTT foram encerrados em Coimbra. A CDU receia que o mesmo venha a acontecer com as estaçþes dos Correios existente em Celas, Santa Clara (Rossio) e Souselas.

ParabĂŠns DiĂĄrio de Coimbra O “DiĂĄrio de Coimbraâ€? faz amanhĂŁ 83 anos. Uma bela idade para um projecto editorial que foi pensado e posto em marcha por um dos homens mais astutos e de grande visĂŁo empresarial que viveu em Coimbra, Adriano Lucas de seu nome. Projecto continuado e robustecido, com muito carinho e durante muitos anos, SHORVHXĂ€OKR(QJHQKHLUR$GULDQR/XFDV (falecido hĂĄ pouco mais de um ano) que o soube defender em momentos cruciais da sua histĂłria (no pĂłs 25 de Abril houve lĂĄ por Lisboa quem chegasse a pensar na sua nacionalização) e hoje nas mĂŁos da famĂ­lia, sob a direcção do Arquitecto Adriano CallĂŠ Lucas, filho mais velho da terceira geração. É na pessoa do seu Director actual que queremos saudar este prestigiado diĂĄrio regional, olhando muito para alĂŠm da companhia diĂĄria que faz a milhares de leitores. Se essa função informativa merece o respeito de todos nĂłs, nĂŁo o merece menos o papel, eventualmente Ăşnico no paĂ­s, que tem exercido em termos de liberdade de imprensa, nĂŁo sĂł pelo que pratica dentro de portas mas tambĂŠm e sobretudo pela liberdade de empresa que torna possĂ­vel a existĂŞncia de muitos ou-

tros meios de comunicação social no país. 1mRIRUDDHVWUXWXUDJUiÀFDDVVRFLDGDDR Diårio de Coimbra (FIG), que imprime hoje centenas de Jornais, e muitos deles jå teriam deixado de existir. Este aspecto, QHP VHPSUH VXÀFLHQWHPHQWH EHP HYLdenciado, Ê a marca da cultura dominante naquela casa. Jå em tempos afastados, nos anos seguintes ao 25 de Abril, jornais houve a quem impediram a sua feitura QDVJUiÀFDVGH/LVERD3DVVDUDPSRUHVVD GLÀFXOGDGH R -RUQDO 1RYR GLULJLGR SRU Portela Filho, e Luta Popular, do MRPP, que encontraram aqui, nas então apertadas instalaçþes do Diårio de Coimbra da Rua GD6RÀDRHVSDoRGHOLEHUGDGHGHLPSUHVsão que Lisboa lhes havia negado. Por estes e muitos outros motivos, a SDVVDGDÀUPHGHVWHSURMHFWRKRQUDPXLWR para alÊm da função que desempenha e do espaço que ocupa. Honra (e de que maneira!) a família que o detÊm como a parte mais afectiva do respectivo património, honra Coimbra que nunca lhe negou o seu apoio e honra todos aqueles que vêem na liberdade responsabilizante um dos vectores mais importantes da nossa vida colectiva. As nossas felicitaçþes.


23

QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

5

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s .pt

Crime de Montes Claros

PJ poderĂĄ ter “tropeçadoâ€? numa investigação delicada furtos de vĂĄrias pistolas Ana foi interrogada, Glock, nos Ăşltimos meses, por uma procuradora do e a uma sobrinha de Filo- Departamento de Invesmena Gonçalves, guarda tigação e Acção Penal prisional, estĂĄ atribuĂ­da (DIAP) de Coimbra, duuma arma do mesmo tipo. rante vĂĄrias horas; Carlos Uma irmĂŁ de tal guar- voltou a ser inquirido, da, tambĂŠm sobrinha da como testemunha, igualfalecida, funcionĂĄria do mente durante bastante Estabelecimento Prisional tempo. Furto de uma arma de Coimbra, foi detida, A inspectora – que e alguns “mistĂŠriosâ€? recentemente, sob suspeita completou 37 anos, doGHWUiĂ€FRGHGURJD mingo (19), em liberdade, Acresce que 14 seria o Entre outros aspectos na companhia dos pais e nĂşmero de balas com que intrigantes que rodeiam da filha, de quatro anos provavelmente estaria mu- o cenĂĄrio do homicĂ­dio de idade – e Carlos C. niciada uma pistola Glock sobressai a questĂŁo do ter-se-ĂŁo reaproximado, furtada, na Directoria do desaparecimento de uma apesar da tensĂŁo por que Norte da PJ, Ă  inspectora das quatro cĂłpias da cha- se pautou a relação entre LV, colega de brigada do ve de casa da falecida, o ambos enquanto Ana estemarido da arguida, Carlos H[HPSODU FRQĂ€DGR j PmH ve preventivamente presa. C., e com a qual se partiu GH &DUORV & Ă€OKD GD YtO inspector, que terĂĄ do princĂ­pio, ainda por tima, cujo marido chegou GHVFRQĂ€DGR GR SDL H OHFRQĂ€UPDUTXHVHULDDDUPD primeiro do que ela para vado de casa dele trĂŞs do crime. almoçarem na residĂŞncia muniçþes e uma cĂĄpsula Ana SaltĂŁo foi acusada, de Filomena Gonçalves. GHĂ DJUDGDKDYHUiGHVFDUentretanto, de furto da dita Outro deles prende-se tado qualquer hipotĂŠtica arma (que continua por com detalhes inerentes ao associação das balas e do localizar), presumindo-se cometimento do crime, si- invĂłlucro ao assassinato que possa ter desaparecido tuado por volta das 16h00 da avĂł. na primeira quinzena de (de 21 de Novembro de Outubro [de 2012]. 2012). Como o nosso Jor$ Ă€OKD GD YtWLPD VDLX O(a) leitor(a) comprenal tem noticiado, houve de Montes Claros pouco antes das 16h00, depois do enderĂĄ o cuidado e o pormarido, e a arguida arrolou menor com que o nosso como testemunha uma vi- Jornal acompanha este zinha, advogada, que atesta assunto (vide as ediçþes a presença dela na Maia (a de 18 de Abril e 01 de É com incontornĂĄvel azedume que a PolĂ­cia JudiciĂĄ- superior de investigação criminal e autor do mandado Norte do Porto) por volta Maio). NĂŁo se veja neste trabalho a intromissĂŁo em ria estĂĄ a lidar com a restituição de Ana SaltĂŁo Ă  liberda- de detenção de Ana SaltĂŁo). das 14h30. de, ao abrigo de uma decisĂŁo judicial tomada mediante A ida de Rui Santos para o novo cargo teve o condĂŁo Duas reconstituiçþes competĂŞncias alheias nem promoção do MinistĂŠrio PĂşblico (MP). de nĂŁo proporcionar o emagrecimento da estrutura inde uma hipotĂŠtica viagem acesso indevido a dados É absoluto o secretismo dentro da corporação acerca termĂŠdia na dependĂŞncia dele, onde se encontram Isabel de Ana SaltĂŁo para Coim- sob segredo de Justiça. da investigação, sendo o assunto discutido apenas pelo Mota e Maria JosĂŠ Quadros. bra nĂŁo permitem situĂĄ-la Mas, tratando-se de um director nacional (JosĂŠ Almeida Rodrigues), por um Apesar de Santos poder haver descartado regressar em Celas, atravĂŠs do Iti- HYHQWXDO KRPLFtGLR TXDOLÂżdirector-adjunto (Pedro Carmo), pelo responsĂĄvel pela a timoneiro da BH, havia, pelo menos, dois inspectoresnerĂĄrio Complementar nÂş cado, com pena que pode Directoria do Centro (Rui Almeida), pelo subdirector chefe receptivos a assumir a liderança dela e Rui poderia 2 (antiga EN 1), antes das ir atĂŠ 25 anos de cadeia, reconheça-se assistir Ă  da mesma (Bernardo Cotrim), pelo chefe da Brigada de suceder ao que substituĂ­sse Rainho (ainda sem categoria 16h15. HomicĂ­dios (Alcides Rainho) e pelo inspector titular do de inspector-chefe). A arguida prestou, pela opiniĂŁo pĂşblica em geral e inquĂŠrito (JC). De resto, JoĂŁo Paulo Almeida, que tambĂŠm acaba primeira vez, declaraçþes, Ă  Imprensa em particular Carmo e Almeida sĂŁo magistrados do MP, entidade GHUHJUHVVDUGHXPDPLVVmRH[WHUQDUHDVVXPLXDFKHĂ€D na semana passada, e o ma- o direito de exigir que da WLWXODUGDDFomRSHQDOHDTXHPHVWiFRQĂ€DGDSRULVVR da respectiva brigada, antes interinamente liderada por rido voltou a ser ouvido, acusação constem elemena direcção do inquĂŠrito. Manuel Mota. mediante requerimento da tos de prova inequĂ­vocos, Euclides Dâmaso, responsĂĄvel mĂĄximo do MinistĂŠPor ocasiĂŁo da saĂ­da de Santos, a opção atinente Ă  defensora de Ana SaltĂŁo, seguros e inquestionĂĄveis. rio PĂşblico na regiĂŁo Centro, foi director-adjunto da PJ respectiva substituição (provisĂłria) poderia ter passado MĂłnica Quintela, sendo Por nem sempre coincidi(1989-98); VĂ­tor GuimarĂŁes, que sucedeu a Dâmaso, em pela chamada do inspector-chefe Camilo Oliveira (Brique a advogada prescindia rem o Direito e a Justiça, 2011, como coordenador do DIAP de Coimbra, dirigiu gada de Abusos Sexuais) a acumular com o papel de da diligĂŞncia caso o Minis- ĂŠ mais por esta do que por a PJ do Porto. timoneiro da BH. tĂŠrio PĂşblico delegasse na aquele que nos devemos Trata-se de uma investigação inĂŠdita [a do crime de O descarte de alternativas Ă  nomeação de Rainho PJ a realização da mesma. movimentar. Montes Claros], pelo menos na Directoria de Coimbra, intriga diversos investigadores. onde sempre foi cultivado o princĂ­pio de que da discusO mal-estar na rua de Venâncio Rodrigues levou, sĂŁo nasce na luz, indicaram inspectores ao “CampeĂŁoâ€?. por outro lado, fonte sindical a estranhar que prevaleça a (Em www.campeaoprovincias.pt, vide PJ “mal na fotogra- escolha de Oliveira (igualmente sob a alçada de Cotrim) Ă€DÂľ pelo menos por ora). para proferir palestras em escolas acerca da problemĂĄtica Volvidos 15 dias sobre o referido assassinato, com da criminalidade por via informĂĄtica, em detrimento de o anterior timoneiro da Brigada de HomicĂ­dios (BH), Celestino Pais. Rui Santos, a cumprir uma missĂŁo externa, a PolĂ­cia Embora Camilo dirija a Brigada de Abusos Sexunomeou Rainho para inspector-chefe (sob a alçada de ais, Pais, segundo a fonte, estĂĄ mais familiarizado com Bernardo Cotrim). uma perspectiva abrangente da criminalidade praticada Santos acaba de regressar, mas foi colocado numa atravĂŠs de plataformas assentes em meios informĂĄticos Carta a este Jornal n.Âş 312 CampeĂŁo das provĂ­ncias - Rua Adriano Lucas, n.Âş 216 ÂŤprateleira douradaÂť, a coadjuvar Cotrim (coordenador e nas redes sociais.

tal dado e precisou que ele VLJQLĂ€FDDLPSRVVLELOLGDGH A PolĂ­cia JudiciĂĄria de indicar o paradeiro do poderĂĄ ter incorrido em telefone portĂĄtil no perĂ­oerro, durante cinco meses, do crĂ­tico para deslindar o a ponto de poder haver cometimento do homicĂ­concluĂ­do ser incontestĂĄvel dio e nĂŁo necessariamente a presença de Ana SaltĂŁo Coimbra. em Coimbra na tarde de Acresce que esta even21 de Novembro de 2012, tual lacuna na investigação, data do assassinato de Filo- FRQĂ€DGD D XP LQVSHFWRU mena Gonçalves, conclui o poderĂĄ nĂŁo ser a Ăşnica, se “CampeĂŁoâ€? de uma anĂĄlise o nosso Jornal nĂŁo estiver Ă  investigação criminal e a laborar em erro.. tendo em conta apenas AlĂŠm da falta do paelementos do domĂ­nio radeiro da arma usada no pĂşblico. assassĂ­nio e da escassa Esse eventual er ro explicitação acerca do mĂłprende-se com um dado bil do crime, sobressaem atinente ao telemĂłvel da aspectos relacionados com arguida, casada com um balĂ­stica, um ferimento neto da vĂ­tima (ambos numa mĂŁo da arguida, inspectores da PJ). vestĂ­gios potencialmente Parte desse dado ĂŠ incriminadores existentes constituĂ­da pelas letras num blusĂŁo e a questĂŁo CBR, sigla que, entendida da tardia descoberta do FRPRVLJQLĂ€FDQGRDFLGDGH 14Âş. invĂłlucro (cĂĄpsula do crime, poderĂĄ ter su- de projĂŠctil) em casa de gerido Ă  PolĂ­cia a suposta Filomena Gonçalves. Se certeza de que a inspec- nĂŁo, vejamos: tora viajou do Porto para Em matĂŠria de balĂ­sCoimbra naquela tarde de tica, avulta o facto de as Novembro. PorĂŠm, hĂĄ um muniçþes disparadas em PrVD701GHVFRGLĂ€FRX Montes Claros (Celas) nĂŁo R.A.

estarem confinadas só a uso por parte da PJ. O ferimento na mão de Ana Saltão poderå ser compatível com uso de uma pistola e igualmente compatível com outra causa. Os resíduos no referido blusão seriam elementos importantes de prova se tivessem sido obtidos atÊ 48 horas depois do cometimento do assassinato, coisa que não aconteceu, e se aquela peça de vestuårio fosse devidamente manuseada na fase entre a recolha da mesma e a realização da perícia. Não nos parece seguro, de resto, que as cåpsulas GHà DJUDGDV VHMDP GH H[clusivo uso nas armas de marca Glock, sendo compatíveis com outros tipos de pistolas. Finalmente, temos de admitir que a tardia descoberta do 14º. invólucro Ê susceptível de gerar estranheza e muitas dúvidas. Na verdade, como compreender que a 14ª. cåpsula só

tenha sido localizada muito tempo depois das restantes e após sucessivas idas de investigadores a casa da falecida? Tal circunstância legitima que alguÊm possa admitir que, depois de 21 de Novembro, o invólucro tenha sido lå posto.

Explicação

IncongruĂŞncias na PJ

PUBLICIDADE

Sede Instalaçþes em Mangualde

Para LaboratĂłrio e ConsultĂłrio DentĂĄrio ou outra Especialidade MĂŠdica. Az. D - Eiras - 3020-430 Coimbra


FIGURAS DA SEMANA

6

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

Ascensor A

S U B I R

Anabela Rodrigues – A Universidade de Coimbra (UC) estĂĄ cotada entre as melhores do mundo, na ĂĄrea do Direito e da Engenharia Civil. De acordo com os resultados do “QS World University Rankings by Subjectâ€?, a instituição de ensino ĂŠ a melhor de Portugal na ĂĄrea do Direito e estĂĄ entre as 200 de topo, a nĂ­vel mundial. EstĂĄ de parabĂŠns a Faculdade de Direito (FDUC), dirigida por Anabela Rodrigues, pois trata-se de uma lista restrita e exigente, em que as instituiçþes sĂŁo avaliadas pelos seus pares. Esta entrada no top 200 ĂŠ novidade para a FDUC. Contudo, a Engenharia Civil mantĂŠm resultados consistentes, semelhantes aos do ano anterior. Lançado em 2011, o QS World University RankinJVE\6XEMHFWFODVVLĂ€FDDVXQLYHUVLGDGHVUHODWLYDPHQWHD ĂĄreas do saber, tendo considerado a UC, em 2012, a melhor instituição de ensino superior em Portugal. LuĂ­s ParreirĂŁo – Antigo secretĂĄrio de Estado Adjunto e das Obras PĂşblicas e secretĂĄrio de Estado da Administração Interna, LuĂ­s ParreirĂŁo vai desempenhar funçþes de relevo na ĂĄrea operacional do grupo SATA. O advogado, que foi lĂ­der distrital do PS e presidiu Ă  Direcção Geral da Associação AcadĂŠmica de Coimbra, desempenhava funçþes de consultor de empresas em processo de internacionalização. ParreirĂŁo faz parte de um conjunto de novos administradores indicados pela RegiĂŁo AutĂłnoma dos Açores para o Conselho de Administração da SATA, na sequĂŞncia da saĂ­da de VĂ­tor Fraga e Rui Quadros. Do currĂ­culo de LuĂ­s ParreirĂŁo destaca-se a sua experiĂŞncia em gestĂŁo de empresas, nomeadamente, na MotaEngil, Aenor, Operanor, Lusoscut e Ascendi, entre outras. Fernando Pimenta e Emanuel Silva – Os dois atletas portugueses, vice-campeĂľes olĂ­mpicos em K2 1 000, conquistaram a medalha de ouro, em K2 500, na segunda Taça do 0XQGRGH&DQRDJHPGLVSXWDGDQR~OWLPRĂ€PGHVHPDQD Fernando Pimenta e Emanuel Silva jĂĄ tinham ganho a medalha de bronze nesta distância na semana passada, durante a prova da Taça do Mundo realizada na Hungria. Com estes resultados, a a selecção portuguesa soma quatro medalhas no arranque de ĂŠpoca, tendo como principal objectivo os Europeus, que vĂŁo decorrer pela primeira vez em Portugal, no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, entre 14 e 16 de Junho. Leonardo Jardim ²2WUHLQDGRUDQRVGHLGDGHDFDED de assumir o comando tĂŠcnico do Sporting, sucedendo a -HVXDOGR)HUUHLUDTXHFRQĂ€UPRXDVXDVDtGDQR~OWLPRĂ€P de-semana. Apresentado aos sĂłcios na segunda-feira, Jardim ĂŠ a aposta da nova direcção do clube para regressar a bom caminho competitivo. Leonardo Jardim, que levou o Sporting GH%UDJDDRžOXJDUGD,/LJDQDpSRFDGHHVWHYH no Ăşltimo ano ao serviço do Olympiacos, tendo deixado o clube grego, em Janeiro, na liderança do campeonato. VĂ­tor Pereira – Terminado o campeonato, o treinador portista sai por cima, calando aqueles que contestaram a sua capacidade para liderar a equipa ou, sequer, estar Ă  altura do emblema que representa. VĂ­tor Pereira pode nĂŁo ser o tĂŠcnico que todos desejam ou nĂŁo ter o carisma a que os adeptos estĂŁo habituados. Contudo, a evidĂŞncia de resultados, em FRQFUHWRRWtWXORGHFDPSHmRpVXĂ€FLHQWHSDUDSRURUDFDODU os que nĂŁo querem a sua continuidade no clube liderado por Pinto da Costa. A

D E S C E R

Jorge Jesus – Do cÊu ao inferno, em apenas três jogos. $HVFDVVDVMRUQDGDVGRÀPGRpSRFDDHTXLSDGR%HQÀFD liderada por Jorge Jesus, deixou escapar os títulos de vencedor da Liga Europa e da I Liga de futebol português. Apesar do desaire, Ê justo dizer-se que não merecia tal sorte o treinador dos encarnados, que tudo fez para que o desfecho fosse outro.

23

QUINTA-FEIRA

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Carlos Fonseca O investigador do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro, que tem dedicado grande parte do seu trabalho Ă  monitorização da população de veados da Serra da LousĂŁ, Carlos Fonseca foi distinguido com PrĂŠmio “Investigação em Caçaâ€?. Esta foi a primeira vez que a Federação Portuguesa de Caça entregou o galardĂŁo a um investigador portuguĂŞs. O prĂŠmio, que distinguiu tambĂŠm a sua especialista, foi entregue no passado dia 12, em SantarĂŠm, durante o XXI Encontro VenatĂłrio da 25.ÂŞ Feira Internacional da Caça e das Armas. O evento juntou mais de 600 caçadores e que contou com a presença do secretĂĄrio de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Francisco Gomes da Silva, entre outras individualidades. Na ocasiĂŁo, o presidente da FENCAÇA, Jacinto Amaro, destacou que esta ĂŠ uma distinção dos “caçadores portugueses pela grande relevância dos seus trabalhos de investigação em espĂŠcies de caça, de caça menor mas, especialmente, de caça maior (javali, YHDGRFRUoRJDPRHPXĂ mR QDViUHDVGDHFRORJLDPRQLWRUL]DomRJHVWmRJHQpWLFDHVDQLGDGHSRUWRGR o paĂ­sâ€?. Carlos Fonseca ĂŠ coordenador da Unidade de Vida Selvagem e membro integrado do CESAM – Centro de Estudos do Ambiente e do Mar Universidade de Aveiro, desenvolvendo uma extensa actividade de investigação em Portugal e noutros paĂ­ses europeus, africanos e da AmĂŠrica do Sul, tendo iniciado o seu SHUFXUVRFLHQWtĂ€FRHVWXGDQGRRMDYDOLQDVVXDVGLYHUVDVYDOrQFLDVHFROyJLFDHFRQyPLFDHGHJHVWmR

Filipa Sousa – A atleta da Associação AcadÊmica de Coimbra (AAC) sagrou-se, no domingo, em Odivelas, camSHmQDFLRQDOGHMXYHQLVQDFDWHJRULDNJ$DFDGHPLVWD entrou muito bem na prova, tendo vencido todos os seus FRPEDWHVDWpjÀQDOSHODSRQWXDomRPi[LPDLSSRQ)LOLSD Sousa subiu, recentemente, de categoria de peso, facto que não a impediu de fazer uma brilhante prestação, assinalada pelo treinador João Abreu.

Costa Lobo, professor de Matemåtica da FCTUC e neto de Francisco da Costa Lobo, professor catedråtico da FCTUC e director do Observatório Astronómico de Coimbra. Era irmão do embaixador António da Costa Lobo e de Maria da Conceição Leal da Costa Lobo. Era casado com Maria QuiWpULDGD&RVWD5RGULJXHVGD&RVWD/RERHSDLGHFLQFRÀOKRV

Carlos Carranca – Professor do ensino superior, poeta, ensaĂ­sta e declamador, Carlos Carranca ĂŠ o poeta convidado JoĂŁo David Fernando – O atleta da Associação CristĂŁ da sessĂŁo “andam pela terra os poetasâ€?, que decorre amanhĂŁ, da Mocidade (ACM) de Coimbra, que se sagrou campeĂŁo Ă s 22h00, no Casino da Figueira. Carlos Avilez (ex-director do regional do Centro hĂĄ duas semanas, na categoria de -55 Teatro Nacional e director do Teatro Experimental de Caskg, obteve no domingo, em Odivelas, o tĂ­tulo de campeĂŁo cais) vai falar sobre Carlos Carranca e a sua actividade como QDFLRQDOGHMXYHQLV-RmR'DYLG)HUQDQGRGLVSXWRXDĂ€QDO poeta-pedagogo, e Agostinho Franklim (director do diĂĄrio com Afonso Oliveira, do Sport AlgĂŠs e Dafundo, tendo, a 10 “As Beirasâ€?) apresenta e modera a sessĂŁo, que serĂĄ iniciada VHJXQGRVGRĂ€QDOGRVWUrVPLQXWRVGRWHPSRGHFRPEDWH pelo director do Casino, Domingos Silva. Esta sessĂŁo serĂĄ num movimento de boa qualidade tĂŠcnica (ko-soto-gake), uma revisitação poĂŠtica a alguns dos lugares de culto do auprojectado, por ippon, o opositor, sagrando-se campeĂŁo tor, com poemas ditos e cantados. A animação estĂĄ a cargo nacional. A ACM de Coimbra fez-se representar por JoĂŁo do grupo de teatro “ContraPalcoâ€? e do grupo de fados de David Fernando, atleta, Dina Raimundo, atleta de apoio, Coimbra “Pardalitos do Mondegoâ€?. Esta ĂŠ uma iniciativa Fausto Carvalho, treinador, Nuno Carvalho, coordenador organizada em parceria com a MinervaCoimbra. da arbitragem e Jorge Pimentel, ĂĄrbitro. Maria da Graça Carvalho – A eurodeputada e antiga Polybio Serra e Silva ²1DSUy[LPDWHUoDIHLUD GLD  ministra da CiĂŞncia e do Ensino Superior Maria da Graça SHODV K QR 3DYLOKmR &HQWUR 3RUWXJDO HP &RLPEUD Carvalho foi eleita, no passado dia 17, presidente do CondecorrerĂĄ a sessĂŁo de apresentação do livro “Aprender a nĂŁo selho Geral da Escola Superior de Enfermagem (ESEnfC) ser velhoâ€?, de Polybio Serra e Silva, presidente da delegação de Coimbra, por unanimidade e aclamação. Maria da Graça do Centro da Fundação Portuguesa de Cardiologia. ApĂłs a Carvalho foi a sĂŠtima e Ăşltima personalidade externa de recepção aos convidados com um momento musical, pela reconhecido mĂŠrito, cooptadas para o Conselho Geral Orquestra de Câmara da Orquestra ClĂĄssica do Centro, in- GD (6(QI& SDUD R PDQGDWR  0DULD GD *UDoD tervĂŞm JosĂŠ Reis, presidente do Conselho de Curadores da &DUYDOKRpPHPEURGHDVVRFLDo}HVFLHQWtĂ€FDVQDFLRQDLV Fundação MemĂłria da Beira Serra - A Comarca de Arganil; e internacionais e “fellowâ€? do American Institute of Aeroo bastonĂĄrio da Ordem dos MĂŠdicos, JosĂŠ Manuel Silva, nautics and Astronautics, da American Association for the que apresentarĂĄ o autor; Linhares Furtado, que apresentarĂĄ Advancement of Science e da World Academy of Art and a obra; Vitalino Santos, em representação da editora Mar da Science. Palavra; e o autor do livro, Polybio Serra e Silva. Teresa Morais – A secretĂĄria de Estado dos Assuntos Manuel da Costa Lobo – Urbanista que colaborou com Parlamentares e da Igualdade, Teresa Morais, visitou, no a Câmara de Coimbra nos mandatos do entĂŁo presidente An- passado dia 17, Montemor-o-Velho, com o objectivo de tĂłnio Moreira (PSD), Manuel da Costa Lobo, foi sepultado, debater com a autarquia e outros entidades concelhias RQWHPHP&RLPEUD2HQJHQKHLURDQRVGHLGDGHHUD diversos assuntos relacionados com a igualdade de gĂŠneco-fundador e primeiro sĂłcio da Associação de Urbanistas ro. “A Câmara Municipal, em parceria com associaçþes Portugueses e tinha sido docente universitĂĄrio em Coimbra concelhias, nomeadamente a Associação FernĂŁo Mendes (FCTUC) e em Lisboa (Instituto Superior TĂŠcnico). Em Pinto (AFMP) e com a Ad Elo, tem desenvolvido, desde 2006, foi distinguido com a GrĂŁ-Cruz da Ordem da Instrução hĂĄ alguns anos, projectos que se destinam a combater a PĂşblica. Natural de Coimbra, Manuel da Costa Lobo foi o violĂŞncia domĂŠstica e promover a igualdadeâ€?, referiu o primeiro professor catedrĂĄtico portuguĂŞs em Urbanismo no presidente da Câmara Municipal. “Sabemos que muito Instituto Superior TĂŠcnico e deixou marcas no ordenamento hĂĄ ainda a fazer e, por isso, continuamos a trilhar um do territĂłrio em todo o paĂ­s. Em Coimbra foi autor dos caminho que possa dar respostasâ€?, acrescentou LuĂ­s Leal. planos de urbanização da cidade e da regiĂŁo em 1969, 1974, A edilidade estĂĄ ainda a desenvolver o Plano Municipal 0DQXHOGD&RVWD/RERHUDĂ€OKRGH*XPHUVLQGRGD de Igualdade.

PUBLICIDADE

32501


23

QUINTA-FEIRA

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

FACTOS DA SEMANA

7

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

Penela revive tempos medievais No prĂłximo sĂĄbado e domingo (dias 25 e 26) o Castelo de Penela revive os tempos ĂĄureos da reconquista com a realização da Feira Medieval. Esta edição assume uma vertente lĂşdico-pedagĂłgica assente em dois grandes temas – “Penela nos primĂłrdios do sĂŠculo XIVâ€? e “Penela nos primĂłrdios do sĂŠculo XVâ€? –, que vĂŁo sendo desenvolvidos ao longo de cada um dos dois dias de Feira, em quadros medievais protagonizados por artesĂŁos ao vivo, comerciantes, tasquinhas e mĂşltiplas representaçþes histĂłricas com saltimbancos, malabaristas, torneios, cortejos de armas, danças e muita mĂşsica. No sĂĄbado, a Feira Medieval começa Ă s 12h00, tendo como pontos essenciais o cortejo rĂŠgio (19h00), bailias e folias nos terreiros do castelo (21h00) e actuação do coro de Penela “labore omnia vincitâ€? com cânticos em homenagem ao infante Afonso (22h00). No domingo a recriação histĂłrica decorre do meio-dia Ă s 19h30, sempre com comeres tradicionais e beberes de mĂŁo-cheia nas tabernas do burgo, mĂşsicas e folguedos, jogos e folias. Professor punido por ofensas Ă  integridade fĂ­sica de alunos Um professor, que leccionou na Escola de Martim de Freitas (Coimbra), foi punido, esta semana, com pena de multa, devido a ofensas Ă  integridade fĂ­sica de alunos. J. P. Rodrigues foi condenado a pagar 1 960 euros, correspondentes a 280 dias de multa. A Vara Mista de Coimbra, que encarou como atenuante a inexistĂŞncia de antecedentes criminais, invocou o testemunho do psiquiatra HorĂĄcio Firmino, que associou ao arguido um “comportamento pautado pela rigidez e pelo perfeccionismoâ€?. Trata-se de uma pessoa “muito exigenteâ€? em relação Ă s outras, declarou o mĂŠdico. VĂĄrias colegas de Rodrigues minimizaram o teor da acusação imputada ao arguido. Entre as testemunhas abonatĂłrias contam-se o cardiologista Armando Gonsalves, o jornalista SansĂŁo Coelho e o ex-deputado Manuel da Costa.

Artesanato e livros regressam em feira Ă  beira-rio O artesanato e os livros regressam sexta-feira Ă  beira rio. No espaço envolvente do parque de Dr. Manuel Braga e do Parque Verde, vĂŁo estar presentes mais de uma centena de artesĂŁos e 60 expositores livreiros que trarĂŁo Ă  Feira do Livro de Coimbra as obras de mais 200 editoras nacionais e estrangeiras. O certame prolonga-se atĂŠ ao dia 02 de Junho e, este ano, aposta na diversidade e constante renovação para garantir o agrado do pĂşblico. Maria JosĂŠ Azevedo, vice-presidente e vereadora da Cultura da Câmara de Coimbra, destaca a forte participação neste evento, que aponta como “um dos melhores do paĂ­sâ€?. A vertente dedicado ao livro ganha espaço no Parque Verde, com o objectivo de ir ao encontro das famĂ­lias, que muito apreciam este local. Para alĂŠm dos descontos de feira, hĂĄ promoçþes especiais diĂĄrias. EspectĂĄculos, apresentação de livros, sessĂľes de autĂłgrafos, debates, conferĂŞncias, H[SRVLo}HVRĂ€FLQDVGHHQFDGHUQDomRHGHIDEULFRGHSDSHODUWHVDQDOVmRDOJXPDVGDVLQLFLDWLYDVLQWHJUDGDVQR programa de animação do certame. AAC revalidou tĂ­tulo em judo A Associação AcadĂŠmica de Coimbra (AAC) revalidou o tĂ­tulo de campeĂŁ nacional de seniores no sector feminino, prova que decorreu, sĂĄbado, em Odivelas. A equipa constituĂ­da pelas atletas Maria Rodrigues (-52 kg), Ana Sousa (-57 kg), Eunice Santos (-57 kg), Carolina Ramos (-63kg), Ana Marques (-63 kg) e CĂŠcile Delwail (+63 kg) venceu os HQFRQWURVTXHGLVSXWDUDP1RĂ€QDOGDSURYDRVWUHLQDGRUHV JoĂŁo Abreu, Alain Massart e Filipe Rosa mostraram-se muito

UC lança-se na fruticultura Transformar o mercado dos viveiros de espĂŠcies fruteiras, tornando-o mais competitivo e menos dependente da importação de plantas, ĂŠ um dos objectivos do projecto InProplant (Investigação e Propagação de Plantas), que foi lançado, segunda-feira, no PĂłlo II da Universidade de Coimbra (UC). Reunindo investigadores da ĂĄrea da biotecnologia e da biologia vegetal, o projecto aposta na transferĂŞncia de conhecimento efectivo para os viveiristas, garantindo a introdução no mercado de variedades de proveniĂŞncia conhecida e com a mĂĄxima TXDOLGDGHĂ€WRVVDQLWiULD´$SURSDJDomRHFRPHUFLDOL]DomRGH plantas ĂŠ uma actividade econĂłmica com grande importância no Centro do paĂ­s, regiĂŁo onde estĂŁo localizadas importantes empresas do sectorâ€?, realçam Helena Freitas e Jorge Canhoto, responsĂĄveis do UC-Inproplant, projecto que conta com o apoio do LaboratĂłrio FitoLab do Instituto Pedro Nunes. “Com este projecto, a Universidade de Coimbra, em colaboração com empresĂĄrios agrĂ­colas, dĂĄ um contributo relevante no apoio ao desenvolvimento da economia da regiĂŁo e do paĂ­s, quer atravĂŠs da dinamização do mercado, quer pela empreJDELOLGDGHGHWpFQLFRVDOWDPHQWHTXDOLĂ€FDGRVÂľDFUHVFHQWDP

Marinha Grande: SeptuagenĂĄrio suspeito de abuso de trĂŞs netas Um indivĂ­duo, residente na zona da Marinha Grande, acaba de ser posto em prisĂŁo preventiva, sob suspeita de ter LQĂ LJLGRDEXVRVH[XDODWUrVQHWDVFRPLGDGHVLQIHULRUHVD 14 anos. A detenção do arguido foi divulgada pela PolĂ­cia JudiciĂĄria, que alude a “factos criminososâ€?, alegadamente ocorridos em contexto familiar. A mais severa das medidas de coacção foi decretada por um juiz de instrução criminal, mediante proposta do MinistĂŠrio PĂşblico. O CĂłdigo Penal prevĂŞ pena de prisĂŁo de um a oito anos para o autor de acto sexual de relevo (abuso) com ou em menor de 14 anos; mas o arguido ĂŠ punido com pena de trĂŞs a 10 anos se o crime consistir em cĂłpula, coito oral ou anal. O referido avĂ´, casado, reformado, tem 73 anos de idade. SĂĄbado desportivo no Choupal VĂĄrias actividades desportivas vĂŁo realizar-se, sĂĄbado (dia 25), na Mata Nacional do Choupal, em Coimbra, por iniciativa do Centro de Apoio Social de Pais e Amigos da Escola n.Âş 10 (CASPAE). A iniciativa tem como objectivo colocar as crianças dos 06 aos 10 anos de idade das escolas bĂĄsicas do 1.Âş ciclo, onde a instituição estĂĄ presente nas actividades de enriquecimento curricular, a praticar atletismo. IrĂŁo participar cerca de 200 crianças, acompanhadas pelos seus familiares, com a realização de provas de corta-mato e de velocidade, jogos tradicionais, entre outras actividades desportivas. Os adultos podem participar num corta-mato solidĂĄrio, com o intuito de angariar fundos para a campanha “Quanto Vale este Sorrisoâ€?.

Lousã, em Mirando do Corvo, aberto hå pouco mais de três anos, e que teve direito a diploma e livre-trânsito durante três meses. Após visita ao Parque, a família aproveitou para almoçar no restaurante Museu da Chanfana, ex-libris da gastronomia regional e tambÊm pertença da Fundação ADFP. O Parque Biológico da Serra da Lousã integra um Centro de Informação, Zoo de Vida Selvagem, Quinta Pedagógica, um Labirinto de à rvores de Fruto único no mundo, Roseiral, Centro Hípico com picadeiro coberto, Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais com Loja de Artesanato, Museu da Tanoaria e o restaurante.

satisfeitos pelo histórico resultado alcançado pela equipa feminina, tendo referido, ainda, que no sector masculino o sorteio não foi amigåvel, pois desde logo implicou que, com uma derrota - e apenas no desempate por pontos - a $FDGpPLFDÀFDVVHHOLPLQDGDGDGLVSXWDGRVOXJDUHVFLPHLURV

Sport campeão de Karate Shukokai No campeonato nacional de equipas de karate Shukokai, que decorreu em Sintra, o Sport Clube Conimbricense arrecadou o maior número de lugares de pódio de todos os clubes participantes, tanto na especialidade de kata (tÊcnica) como de kumite(combate). Como tem sido håbito, esta escola teve uma participação em massa, levando uma comitiva de Escolíadas terminam såbado cinco dezenas de atletas, conquistando lugares de pódio que As escolas secundårias de Coimbra Avelar Brotero e permitiram arrecadar o título de melhor participante neste Dom Dinis juntam-se às de Aveiro, Homem-Cristo e Es- campeonato. Os karatecas de Coimbra obtiveram primeiros gueira, no såbado (dia 25), às 21h30, no Centro de Artes e lugares desde os escalþes de infantis atÊ aos seniores, em (VSHFWiFXORVGD)LJXHLUDGD)R]SDUDD�ÀQDOtVVLPDGDV femininos e masculinos. Esta escola tem mostrado bons Escolíadas Glicínias Plaza. A maratona começou no Teatro resultados atravÊs de um sistema de ensino próprio e excluAcadÊmico de Gil Vicente, tendo levado ao palco nove esco- sivo, sabendo, os treinadores Filipe Fernandes e Ema Lopes, las dos distritos de Coimbra e Viseu, com o festival a rumar adequar o treino a cada escalão, e modelando o instrução da a �lhavo, onde foi a vez do Centro Cultural receber mais de arte marcial aos atletas, desde infantis a veteranos. 1 000 participantes dos distritos de Aveiro e Coimbra. Com Parque Biológico teve visitante 90 000 quatro temas diferentes, cada escola irå apresentar provas Foi Rita Pais, de Coimbra, acompanhada do marido e nas categorias de teatro, música e/ou dança, pintura, claque GRÀOKRDYLVLWDQWHGR3DUTXH%LROyJLFRGD6HUUDGD e cultura geral.

Penacova tem Espaço Mulher Humberto Oliveira, presidente da Cânmara de Penacova, inaugurou, no dia 17, o “Espaço Mulherâ€?, acção integrada no “Maio com a Igualdade de GĂŠneroâ€?, que prevĂŞ a realização de um conjunto de actividades que se inserem no projecto Genericamente, candidatura apresentada pelo municĂ­pio de Penacova com a parceria da Qualitividade. Este espaço GHGLFDGRjLJXDOGDGHGHJpQHURHHVSHFLĂ€FDPHQWHjPXOKHU e ao seu papel na sociedade, tem como objectivo promover a difusĂŁo de uma cultura de igualdade atravĂŠs da perspectiva GHJpQHURDVVLPFRPRSRWHQFLDUDUHĂ H[mRHDMXGDUDGHVHQvolver estratĂŠgias de educação e formação que promovam a igualdade de oportunidades em todos os aspectos da vida em sociedade. A propĂłsito do local escolhido para o “Espaço Mulherâ€?, Humberto Oliveira, referiu que “foi uma boa aposta, por se encontrar junto dos serviços de atendimento GDDFomRVRFLDOHGRJDELQHWHGHLQVHUomRSURĂ€VVLRQDOSRU onde passam diariamente muitos munĂ­cipes que se encontram a viver situaçþes de maior precaridadeâ€?. Detidas a levar droga para a prisĂŁo $3ROtFLD-XGLFLiULDLGHQWLĂ€FRXHGHWHYHGXDVPXOKHUHV que, aproveitando a visita aos seus companheiros, se preparavam para introduzir estupefacientes no Estabelecimento Prisional de Coimbra (EPC). Desempregada, uma das suspeitas ocultava no interior do seu corpo 1 200 doses de heroĂ­na, cujo valor ascende a 12 000 euros, e alĂŠm do produto estupefaciente foram-lhe apreendidos 100 euros, em numerĂĄrio. Em colaboração com o EPC e em circunstâncias semelhantes, uma outra mulher, de 39 anos de idade, foi detida com 200 doses de haxixe, que estavam ocultadas no corpo.


UNIĂƒO CLUBE EIRENSE

8

23

QUINTA-FEIRA

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Vencedor da Taça da Associação de Futebol de Coimbra

Conquista marca a ĂŠpoca e mobiliza para o futuro qualidade, a nĂ­vel desportivo, social e humano, foi A inĂŠdita conquista da possĂ­vel pensar, jornada a Taça da Associação de Fu- jornada, que seria possĂ­vel tebol de Coimbra (AFC) fazer algo de diferenteâ€?, pelo UniĂŁo Clube Eirense refere. traduz uma ĂŠpoca desportiEsta ĂŠpoca, a equipa va meritĂłria, com o triunfo sĂŠnior do Eirense teve apea poder ser aproveitado nas quatro derrotas, em 31 para mobilizar a massa as- jogos disputados no camsociativa e projectar ainda peonato e na Taça AFC, mais o clube. foi a segunda defesa menos Para a presidente da batida e esteve 11 jogos Direcção do Eirense, Cata- consecutivos sem perder, rina CrisĂłstomo, “foi muito ascendendo a 15 se juntarJUDWLĂ€FDQWHDFRQTXLVWDGR mos as duas competiçþes. WURIpXÂľHVLJQLĂ€FD´RFXOPL“A vitĂłria nĂŁo faz sennar, com muito mĂŠrito, do tido se for isolada, mas bom trabalho desenvolvido traduz uma procura em diao longo da ĂŠpoca pelos mensionar o clube, tornanatletas e equipa tĂŠcnicaâ€?. do-o mais ganhador, com Segundo o treinador, mais ambição, melhorando JosĂŠ Viterbo, vencer a Taça todos os anos a estrutura e AFC foi o resultado de dois o nĂ­vel competitivoâ€?, declaanos de trabalho, que agora ra JosĂŠ Viterbo, realçando se traduziu, igualmente, no que a prĂłxima ĂŠpoca tem 4.Âş lugar (10.Âş na ĂŠpoca pas- um novo quadro com 16 sada) do futebol do Eirense equipas, mais exigente, com no campeonato da DivisĂŁo o Eirense “a dever manter de Honra. “Com um gru- os pĂŠs assentes no chĂŁo po de jogadores de muita e a nĂŁo poder entrar em L.S.

O Eirense festejou, pela primeira vez em 48 anos, a conquista da Taça AFC

loucuras, do ponto de vista Ă€QDQFHLURÂľ “Tenho apreço pelos dirigentes, que conseguiram ultrapassar as vĂĄrias dificuldades ao longo da

ĂŠpoca e tiveram a coragem para chegar ao fim com todos os compromissos assumidos. Isto, para alĂŠm da estabilidade que dĂĄ aos jogadores do ponto de vista

Jogo para a história O dia 19 de Maio de 2013 ÀFD SDUD D KLVtória do Eirense como a data da conquista da Taça da Associação de Futebol de Coimbra, o que acontece pela primeira vez em quase meio sÊculo de vida do clube. O Eirense, de Coimbra, defrontou e venceu por 2-0 o Tourin, de Mira, no Estådio Municipal SÊrgio &RQFHLomRHP7DYHLURQXPDÀQDOTXHWHYHFHUFDGHXP milhar de espectadores. Ao intervalo a partida estava 0-0 e os golos foram marcados aos 56 minutos (Teles) e aos 80 minutos (Moita). A equipa do Eirense, sob o comando tÊcnico de JosÊ Viterbo, foi a seguinte: Peruzzi; Fåbio, Guimar, Freixo (cap), Rafa, Yuri, Moita, Fåbio Pedro (JP ao 82 minutos), Leo, Teles (Ronaldo aos 87 minutos) e Gonçalo. No banco estiveram Ricardo, Schumi, Cuca e João Marques.

O treinador JosĂŠ Viterbo destaca o resultado de dois anos de trabalho

emocional, ajuda a formar os atletas e a melhorar a performance da equipa�, refere. O treinador pretende uma equipa com 21 atletas, tentando manter a base alargada de trabalho com os 13-14 jogadores determinantes do êxito desta Êpoca, procurando, a nível competitivo, que seja semelhante ao que foi este ano. E diz estar a tentar encontrar solução para o trabalho especial do treino de guarda-redes, em todos os escalþes, com o perfil jå seleccionado e escolhido, pretendendo que venha a ser uma mais-valia para a equipa sÊnior, bem como para as camadas mais jovens do clube. JosÊ Viterbo, que tem Luís Malva na equipa tÊcnica, agradece o trabalho que Franquelim Carvalho desenvolveu ao longo de dois anos, diariamente, colaborador que estå de saída para abraçar outro projecto. Vai tambÊm uma palavra de apreço para Paulo Campos, dirigente da årea do futebol, assim como para Telmo e Snafe, que fazem parte da estrutura directiva de apoio

Felicita os dirigentes e equipa pela conquista da Taça! Telem.: 969 083 413 - Telef./Fax: 239 430 148 Bairro de Sta. Apolónia - Lote B - Loja C - 3020-106 COIMBRA

ASSOCIAĂ‡ĂƒO DE FUTEBOL DE COIMBRA A todos os clubes participantes na Taça AFC, a nossa saudação. Felicitaçþes especiais para o Vencedor U.C. EIRENSE.

33026

33024

PUBLICIDADE

e colaboração. Para o treinador, os resultados agora alcançados “criam responsabilidades e devem ser pagos com mais esforço e o envolvimento de mais pessoas na estrutura do clubeâ€?. “O crescimento do Eirense nĂŁo pode ser feito apenas pela equipa sĂŠnior, mas no seu todo, com trabalho na formação, tentando potenciar a prĂłxima fornada de jogadores que estĂŁo na equipa de juniores, com muita qualidade, e que podem, com muita frequĂŞncia, colaborar no projecto da equipa sĂŠnior, quer no treino, quer na competiçãoâ€?, acrescenta. Segundo JosĂŠ Viterbo, “o Eirense pode e deve ser um clube mais aglutinador, onde todos, actuais dirigentes, ex-dirigentes e simpatizantes, se devem rever na dinâmica que estĂĄ a ser fomentada, fazendo um esforço significativo para tornar o clube num dos mais fortes, sĂŁo sĂł da zona Norte de Coimbra, como vir a ser, a mĂŠdio prazo, uma referĂŞncia a nĂ­vel distritalâ€?. Para isso, entende que “tambĂŠm ĂŠ importante o clube ter estrategicamente vĂĄrios parceiros, com o Eirense, enquadrado numa zona industrial forte, a atrair mais investimento, mais patrocinadores, e ajudando o clube a chegar a patamares mais elevadosâ€?.


23

QUINTA-FEIRA

CARAPELHOS

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

9

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s .pt

Certame realiza-se de amanhĂŁ atĂŠ domingo

Feira dos Grelos valoriza vivĂŞncia rural

AmanhĂŁ, sexta7h00, feira, pelas 17h00, DEUHRĂ€FLDOPHQHQte a Feira dos os Grelos, ten-do nesse diaa FRPRFRPSR-nente de aniias mação, pelas 20h00, o “CanĂĄnĂĄULRÂľ FRP FRQFHUQFHUtinas e desgarradas, arradas, DFWXDUHP SDUDjVKDFWXDUHP “The Singlesâ€?. 1RViEDGR GLD RFHUWDPHHVWiDEHUWRGXUDQWH WRGRRGLDVHUYLQGRDOPRoRVHMDQWDUHVFRPDDFWXDomR SHODVKGR*UXSR7DERHLUDHjVKGD%DQGD 5HG1RGRPLQJR GLD D)HLUDLQLFLDWHWDPEpP ORJRGHPDQKmFRPR´6DUU¡D9HOKDÂľDDFWXDUSHODV KHRIROFORUHDDQLPDUDSDUWLUGDVK (PWHUPRVGHJDVWURQRPLDXPGRVSUDWRVDVHUYLU QRFHUWDPHp´3UHJDGRGD3UDLDFRP*UHORVGD*kQGDUDÂľFRPRSHL[HDVHUIRUQHFLGRSHOD$FXLQRYDGR JUXSR3HVFDQRYDPDVQHVWHVWUrVGLDVGD)HLUDDHPHQWD WHPLJXDOPHQWHYiULDVRSo}HVHFRPDOJXQVQRPHVTXH VHSUHVWDPDVHJXQGDVLQWHUSUHWDo}HV´3XQKHWD EDFDOKDX FRP*UHORj9LVWDÂľ´9DFD&DtGDFRP*UHORQR $UÂľ´5RM}HVFRP*UHORVÂľ´*DORQR*UHORÂľ´)DYDV j*DQGDUH]DÂľH´&KDQIDQDÂľ 'XUDQWHD)HLUDGRJUHORIXQFLRQDUiXPDSDGDULD DRYLYRSRGHPVHUDGTXLULGRVSURGXWRVDJUtFRODVUHJLRQDLVDSUHFLDGRRDUWHVDQDWRHOLYURVQRHVSDoRGRV DXWRUHVGD&RQIUDULD1DERVH&RPSDQKLD

HGLomR XPD KRUWD RQGH as pessoas podem ir arUDQFDUjPmRRVSURGXWRV TXH GHVHMHP DGTXLULU FRPR QDERV JUHORV FHERODV DOKRV IUDQFrV FHQRXUDV EHULQJHODV FRXUJHWWH H FRHQWURV ´$OLPHQWRVPDLVIUHVFRVQmR SRGH KDYHU¾ HYLGHQFLD R SUHVLGHQWH GD -XQWD GH )UHJXHVLDGH&DUDSHOKRV *DEULHO3LQKR 3RURXWURODGR)iELR 9HQWXUDGHVWDFDXPDFHQWXDUWDPEpPGDYHUWHQWH FXOWXUDO FRP XP HVSDoR GHGLFDGRDRVDXWRUHVTXH SHUWHQFHP j &RQIUDULD É só ir à horta FRP OLYURV GD DXWRULD GH &kQGLGR)HUUHLUD,GDOpFLR ­VLQLFLDWLYDVGRVDQRV Cação, António Canteiro, DQWHULRUHV MXQWDVH QHVWD 6LOYpULR0DQDWDH&LGDOLQR

0DGDOHQRFRPRVHVFULWRUHV D PDUFDUHP SUHVHQoD QDLQLFLDWLYD &RPRQDVHGLo}HVDQteriores, “estĂŁo planeados WRGRVRVGHWDOKHVSDUDTXH RVHUYLoRVHMDFpOHUHFRP D JDUDQWLD GH XWLOL]DomR GRV SURGXWRV UHJLRQDLV FRQIHFFLRQDGRV UHVSHLtando os saberes dos nossos antepassadosâ€?, refere )iELR 9HQWXUD VREUH D YHUWHQWHJDVWURQyPLFDGD )HLUD GRV *UHORV D TXH VH MXQWD XP SURJ UDPD GH DQLPDomR YRODQWH TXH ´FULDUi XP SXUD GLYHUVmR aos visitantesâ€?. O grĂŁo-mestre adianta TXHDRUJDQL]DomR´pSDUD PDQWHU WDO FRPR HVWi QR PHVPR ORFDO H QRV

PHVPRV PROGHV FRP DV QDWXUDLV DGDSWDo}HV QHFHVViULDDFDGDDQRÂľ´6H RHYHQWRFUHVFHPXLWRHP iUHD SHUGH R TXH WHP GH PHOKRUÂľFRQVLGHUD)iELR 9HQWXUDMXVWLĂ€FDQGRTXHD Feira dos Grelos “tem de VHUVHPSUHYLVWDFRPRXP Ă€PGHVHPDQD HP TXH D &RQIUDULDDEUHRVHXWHPSOR H GH SRUWDV HVFDQFDradas, leva a gastronomia JDQGDUHVDjUXDÂľ ´1mRFRQKHoRQRSDQRUDPDGDVFRQIUDULDVQDFLRQDLVRXWUDTXHSURPRYDXPHYHQWRGHVWDHVFDOD FRP ODERU SUySULR H VH FRQVHJXLUPRVPDQWHUHVWD OyJLFD HVWDPRV D FXPSULU FRPRQRVVRSDSHOVRFLDOÂľ DFUHVFHQWD

PUBLICIDADE

CENTRALCAMPAS Campas a partir de 800\ Fabricamos todos os artigos de arte funerĂĄria. Assentamos em todo o paĂ­s: Campas, Jazigos, Foto-porcelana, LĂĄpides, Esculturas, etc

FABRICO E MONTAGEM DE: VIDROS E ESPELHOS - VIDRO DUPLO - LAPIDADOS LAMINADOS TEMPERADOS e APLICAĂ‡ĂƒO - ACRĂ?LICOS - TERMOCLEAR COM PESSOAL ESPECIALIZADO

eurocampas@gmail.com - www.centralcampas.com

Novas Instalaçþes na Zona Industrial de Mira Polo II Telem.: 966 671 799 - Telef.: 231 452 225 - Fax: 231 452 113 ZONA INDUSTRIAL DE MIRA - 3070-337 MIRA - artimira@sapo.pt

Expo: Pero Pinheiro - 219 671 051 - 966 279 372 Expo: Alenquer, Altas MarĂŠs - 263 799 147 - 966 279 342 Expo: Oliveira do Hospital - 966 279 403 FĂĄbrica: ZI de Mira - 231 452 037 - 965 385 645

Uma empresa de futuro 33106

PUBLICIDADE

A gastronomia gandareza ĂŠ servida nas ruas da aldeia

32930

Para degustar... e animar

TXH D RUJDQL]DomR WHP D QRomR FODUD GD HVFDOD GD )HLUDGRV*UHORVSHORTXH QmRDID]FUHVFHUGHVPHVXUDGDPHQWHDFDGDDQRSDUD PDQWHURFDUiFWHUJHQXtQR HDTXDOLGDGHGDLQLFLDWLYD (VWHQmRpXPFHUWDPH H[FOXVLYDPHQWH JDVWURQyPLFR PDV TXH YDORUL]D D YHUWHQWH FXOWXUDO H GH GHIHVDGRVSURGXWRVTXHVXVWHQWDP D HFRQRPLD ORFDO FRQIRUPH VXEOLQKD )iELR 9HQWXUD JUmRPHVWUH GD Confraria Nabos e ComSDQKLD QXPD WHUUD RQGH FHUFD GH  SRU FHQWR GD SRSXODomR SODQWD FROKH H FRPHUFLDOL]D QDERV QDELças e grelos de nabo, entre RXWURVSURGXWRVDJUtFRODV 2 JUmRPHVWUH GHVWDFD WDPEpPTXHIHOL]PHQWHRWUDbalho da Confraria tem sido UHFRQKHFLGRHKiXPJUXSR VLJQLÀFDWLYRGHHPSUHVDVSULYDGDVTXHDSRLDPD)HLUDGRV *UHORVRXFRPFHGrQFLDGH SURGXWRVHPHLRVRXPHVPR FRPSDWURFtQLRVPRQHWiULRV VHP R TXH VHULD LPSRVVtYHO UHDOL]DURFHUWDPH ´$ QRVVD SUHRFXSDomR p ID]HU EHP H QmR p IiFLO PRYLPHQWDUWRGDDORJtVWLFD TXH D )HLUD LPSOLFD SDUD XPD DVVRFLDomR FRPR D Confraria Nabos e CompaQKLD¾GHVWDFDVXEOLQKDQGR TXH SDUD S{U GH Sp HVWD LQLFLDWLYD ´HQFDUQDP R HVStULWRGRKRPHPJDQGDUH] TXH QXQFD YLURX FRVWDV jV GLILFXOGDGHV H FRP DEnegação e perseverança, VHPSUHFRQVHJXLXDUUDQFDU RVXVWHQWRjWHUUD¾

Rua Dr. Francisco SĂĄ Carneiro, 64 - 3070-613 Carapelhos - Mira (Portugal) www.oliveirinhas.com - Telef.: +351 231 480 600 - Fax: +351 231 480 601 E-mail: oliveirinhas@oliveirinhas.com

32929

8PD KRUWD HP TXH DV SHVVRDV SRGHP FROKHU GD WHUUD RV SURGXWRV FRP DV SUySULDVPmRVpDQRYLGDGH desta nona edição da Feira dos Grelos, em CarapeOKRV 0LUD TXH VH UHDOL]D de sexta-feira (dia 24) a GRPLQJR GLD HGHFRUUH VREROHPD´$TXLD*kQGDUD DFRQWHFH¾ TXHUHQGR VLJQLÀFDUTXHDOLVHSRGHP HQFRQWUDURVVDERUHVJHQXtQRVGHVWDUHJLmR 1XPD RUJ DQL]DomR FRQMXQWDGD&RQIUDULD1Dbos e Companhia e da &kPDUD0XQLFLSDOGH0LUD

FRP R DSRLR GD -XQWD GH )UHJXHVLD GH &DUDSHOKRV D LQLFLDWLYD SUHHQFKH R prĂłximo fim-de-semana FRP JDVWURQRPLD SURGXWRV DJUtFRODV UHJLRQDLV DUWHVDQDWRDQLPDomRHXP YHUWHQWHFXOWXUDO 1DVUXDVHPIUHQWHGD sede da Confraria Nabos e Companhia sĂŁo montadas HVSODQDGDVSDUDFULDUXPD DWPRVIHUDGHSXUDYLYrQFLD UXUDO RQGH DV SHVVRDV VH sintam bem e possam passar agradĂĄveis momentos QR FRUDomR GD *kQGDUD FRPDTXHOHHVSDoRGDDOGHLD DVHUYHGDGRDRWUkQVLWR 2XWUD QRWD SRVLWLYD p

32934

L.S.


ATRIUM SOLUM

10

23

QUINTA-FEIRA

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

HĂĄ quase uma dĂŠcada

Centro de comĂŠrcio e lazer dĂĄ provas de dinamismo De forma a garantir a atractividade e a qualidade, o O centro comercial espaço mantĂŠm-se sob a gesAtrium Solum ĂŠ um dos mui- tĂŁo da ImobiliĂĄria PatrocĂ­nio tos projectos idealizados por Tavares. A missĂŁo, tal qual PatrocĂ­nio Tavares, reputado aquando da sua inauguração, empresĂĄrio da regiĂŁo ligado ĂŠ fazer uma gestĂŁo integrada, ao sector da construção civil, tornando o centro comercial falecido o ano passado, que aprazĂ­vel para compras e marcam a diferença na cidade lazer. E tem-no conseguido. de Coimbra. “O Atrium Solum ĂŠ comCuidadosamente pensa- pletamente independente do, o projecto foi, reconhece da ĂĄrea habitacional, porDĂ€OKD&HFtOLD7DYDUHV´XPD que assim conseguimos gerir das Ăşltimas obras emblemĂĄti- melhor o espaço e ĂŠ mais casâ€? do empresĂĄrio. cĂłmodo para os prĂłprios

moradores. Acho que este ĂŠ um aspecto central para o sucesso do empreendimentoâ€?, nota a administradora. A pequena dimensĂŁo, necessariamente mais acolhedora, ĂŠ outro dos factores diferenciadores em relação aos demais centros comerciais da cidade. “Aqui privilegiamos a qualidade dos espaços, a luminosidade e o convĂ­vioâ€?, MXVWLĂ€FD&HFtOLD7DYDUHV Centro comercial de proximidade, o Atrium Solum tornou-se, desde a sua abertura, em 2004, num espaço de convĂ­vio, adequado Ă  reuniĂŁo de amigos, famĂ­lia e atĂŠ de trabalho. “Desde o inĂ­cio que tentamos que este seja um espaço agradĂĄvel para o convĂ­vio, mas tambĂŠm para as compras. As pessoas vĂŞm ao supermercado, almoçar, lanchar, a festas de aniversĂĄrio, assistir a eventos desportivos, seja O centro comercial diferencia-se pela qualidade de jogos de futebol seja de dos espaços, luminosidade e convĂ­vio competiçþes olĂ­mpicas. AliĂĄs, BENEDITA OLIVEIRA

a reuniĂŁo e confraternização dos amantes do desporto, com a oferta de plasmas e telas gigantes, ĂŠ uma das nossas apostasâ€?, conta a responsĂĄvel. “Dada a dimensĂŁo do centro comercial tentamos ter uma gama de lojas o mais abrangente possĂ­vel – temos cabeleireiros, uma farmĂĄcia, agĂŞncia de viagens, oculista, florista, tabacaria, banco, moda, entre outros estabelecimentos – de forma a satisfazer as necessidades dos nossos clientes. Uma particularidade ĂŠ que os lojistas conhecem os nomes dos clientes. Acho que isso nĂŁo acontece tanto com outros centros comerciaisâ€?, acrescenta CecĂ­lia Tavares. Generosa ĂŠ a praça da restauração, que prima por uma boa relação qualidade/ preço. Com comida bem confeccionada, com um atendimento personalizado, ĂŠ uma excelente opção para um almoço rĂĄpido e econĂł-

mico, dispondo de Ăłptimas acessibilidades e facilidade de estabelecimento. “A nossa diversidade de oferta tem como foco o nĂşcleo famĂ­lia. Queremos que este seja um espaço agradĂĄvel ao convĂ­vio de IDPtOLDVHDPLJRVÂľDĂ€UPDD administradora, adiantando que o centro comercial apostou, recentemente, em zonas infantis, em ambos os lados

da praça de restauração. Em breve, o espaço deverĂĄ ainda acolher uma clĂ­nica ligada Ă  ĂĄrea da saĂşde dentĂĄria, que estarĂĄ aberta sete dias por semana, em horĂĄrio alargado. “Outra coisa de que nĂŁo abdicamos ĂŠ de espaços impecavelmente limpos e em segurança 24 horas por dia, 365 dias por anoâ€?, remata CecĂ­lia Tavares.

Oferta diferenciada

Lojas presentes

Espaço de excepção Pensado e projectado para criar valor para a parte habitacional do empreendimento – Solum Residence – e para a Solum, o centro comercial Atrium Solum tornou-se em pouco tempo num espaço de convívio e lazer de referência na cidade. Se o comÊrcio e serviços disponibilizados são factor de atracção, não Ê menos verdade que o espaço se afirmou como um centro de convívio privilegiado. A facilidade de estacionamento, o ambiente calmo e aprazível e a esplanada interior convidam a demoradas conversas e ao prazer de partilhar ex-

32973

PUBLICIDADE

periências e histórias, assim como à leitura. O centro comercial destaca-se, com efeito, cada vez mais como um ponto de encontro de personalidades (ver Vinagretas, pågina 18) das mais diversas åreas de actividade, fazendo lembrar os tempos em que Coimbra era conhecida pelos espaços de tertúlia. Amplo e inundado de luz solar, o centro comercial dedica sensivelmente uma parte significativa do seu espaço à parte da restauração e de esplanada, que Ê frequentemente usada como palco para eventos. Com corredores de circulação generosos e sem escadas, o Atrium Solum Ê um local dotado de personalidade própria, com um conjunto de lojas e VHUYLoRV GLYHUVLÀFDGRV FDpazes de corresponderem a diferentes necessidades de consumo. Novos conceitos e marcas distinguem o espaço

JĂĄ este ano, o centro comercial apostou em zonas infantis

que, projectado com o obMHFWLYRGHIXJLUjPDVVLĂ€FDção, “mimaâ€? os utilizadores com propostas e ofertas diferenciadas. Espaço vivo, caracterĂ­stica que reivindicou desde a abertura em 2004, o cen-

tro comercial criou novos håbitos sociais na cidade, afirmando-se como um espaço de excepção. O parque de estacionamento tem capacidade para cerca de lugares e dispþe de serviço de lavagem auto.

PUBLICIDADE

O presente ideal para alguĂŠm especial Coimbra - Leiria

33016

BuÊ d’Fixe (acessórios e material escolar) Zarha Instituto de Beleza Altyarte – Ourivesaria Papelaria Atrium Solum Koisas Giras (Moda infantil e juvenil) Almeida Viagens Glamour Store (Acessórios de moda) Farma Solum Lojas Perola Atrium Mercado Mister Franguito Take Away Rosa Soares Cabeleireiros Ana´s Fine Clothers (Moda senhora) House & Gifts (Presentes e utilidades) Lego Wear Gauchão – Restaurante Banco Totta Santander Bang & Olufsen (Tecnologia åudio e vídeo) ZÊ Óptica Instituto Óptico Livraria Elia Ramalho Vasco da Gama (Pastelaria) Meta dos Leitþes (Restaurante) Cahue Cafetaria Restaurante Sala de Chå Sexto Sentido (Moda jovem feminina) Retoucherie de Manuela (Arranjos de costura) Flores PÊtalas da Avó (Quiosque-cafÊ)

O Atrium Solum conjuga o comĂŠrcio e o lazer


23

QUINTA-FEIRA

ATRIUM SOLUM

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

11

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s .pt

AmanhĂŁ a noite ĂŠ dedicada ao fado

Animação ĂŠ factor diferenciador bre arte e artistas, que fazem parte da colecção “Artistas com HistĂłriaâ€?, promovida em parceria pela Livraria Ler e Atrium Solum. Os ateliers decorrem todos os sĂĄbados, das 11h00 Ă s 13h00 e das 15h00 Ă s 17h00, e estĂŁo vocacionados para crianças dos trĂŞs aos dez anos de idade. Esta ĂŠ uma actividade lĂşdica e pedagĂłgica gratuita e aberta a toda a comunidade. $EHUWDGHVGHRĂ€QDOGR ano passado, a Livraria Ler ĂŠ uma mais-valia para o espaço, na medida em que tem dinamizado uma sĂŠrie de iniciativas. A artista plĂĄstica

O Atrium acolhe o Atelier HistĂłrias com Arte todos os sĂĄbados

Élia Ramalho tem conjugado a livraria infantil com a organização de actividades, na ĂĄrea da escrita criativa, artes plĂĄsticas e expressĂŁo corporal ou dramĂĄtica. Os ateliers de sĂĄbado sĂŁo direccionados para a educação artĂ­stica, sendo que todos os conteĂşdos serĂŁo aplicados em livros editados pela prĂłpria livraria, em parceria com o Atrium Solum. A Livraria Ler vai estar tambĂŠm presente na Feira do Livro de Coimbra, que decorre de 24 de Maio a 2 de Junho, onde arrancarĂĄ com o projecto “Carocha Vermelhoâ€? e com a acção “Livro Ă  Soltaâ€?. Ambas iniciativas vĂŁo percorrer a cidade, divulgando este jovem projecto e oferecendo vales de desconto para actividades e livros. “Estamos sempre abertos Ă s iniciativas dos lojistasâ€?, frisa CecĂ­lia Tavares, sublinhando que o centro comercial jĂĄ serviu de palco DGHVĂ€OHVGHPRGDP~OWLSODV exposiçþes, espectĂĄculos de vĂĄria Ă­ndole e lançamento de livros – de Mia Couto, JĂşlio MagalhĂŁes e Manuel Pina, entre outros. De referir que o Atrium

Solum ĂŠ um dos locais onde vai decorrer a iniciativa “Coimbra a Brincarâ€?, que se prolonga de 28 de Maio a 1 de Junho. No centro comercial, a inauguração estĂĄ marcada para o dia 28 de Maio, Ă s 15h00. Como ĂŠ habitual, o Atrium Solum vai tambĂŠm assinalar o Dia da Criança, a 1 de Junho, com a disponibiOL]DomRGHLQVXĂ iYHLVSLQWXUDV faciais e ateliers de expressĂŁo artĂ­stica. TambĂŠm no prĂłximo mĂŞs, entre os dias 2 e 16, o centro comercial vai realizar uma feira de arte, em colaboração com a Associação Arte Ă  Vista. JĂĄ no dia 15 de Junho, o espaço vai servir de palco Ă  Escola de Jazz do ConservatĂłrio de MĂşsica de Coimbra. A 15 e 16 de Junho vĂŁo estar tambĂŠm em exposição os carros do Rali Rainha Santa, que começou a disputar-se em 1952. O Atrium Solum ĂŠ um dos patrocinadores da competição. 1RĂ€QDOGRPrVGH-Xnho, entre os dias 29 e 30, os livros voltam a invadir o Atrium Solum, atravĂŠs da Feira de Alfarrabistas. O certame conta com a partici-

Solidariedade

Campanha de angariação de bens alimentares a favor da Integrar O Atrium Solum tem actualmente em curso uma campanha de recolha de alimentos a favor da Cozinha SolidĂĄria da Associação Integrar. Batatas, cebolas, atum, salsichas e outros enlatados sĂŁo alguns dos produtos de primeira necessidade que estĂŁo a ser pedidos. Nas vĂĄrias entradas do empreendimento estĂŁo painĂŠis informativos a alertar para a iniciativa solidĂĄria, sendo que o ponto de entrega ĂŠ um carrinho de supermercado, localizado junto Ă  Loja PĂŠrola – que se distingue por assegurar entregas ao domicĂ­lio. “Temos participado em diversas acçþes de solidariedade e promovido

Os clientes podem contribuir para a acção solidåria, deixando alimentos n carrinho de compras, localizado junto ao supermercado PÊrola

campanhas a favor de diversas instituiçþes, como seja a Acreditar, Associação Integrar e AMI – Assistência MÊdica Internacional�, declara Cecília Tavares. Planeada jå estå uma

outra campanha, do Banco Alimentar Contra a Fome, que tambÊm reverterå a favor da associação liderada por Jorge Alves. O Atrium Solum dispôs-se a recolher cartão, sendo que por cada

tonelada angariada, 100 euros revertem a para o ser viço de alimentação solidĂĄria da Integrar. “Tentamos ajudar, dentro das nossas possibilidades, as instituiçþes de Coimbra. Penso que esta ĂŠ uma das responsabilidades sociais que se impĂľem Ă s empresasâ€?, comenta a administradora, que considera VHUXP´GHVDĂ€RÂľGDUFRQtinuidade Ă  obra iniciada pelo pai, “principalmente atendendo Ă s condiçþes da conjuntura actualâ€?. “Tentamos sempre manter a qualidade e inovar, de forma a que este seja sempre um espaço digno e um local de orgulho para a cidadeâ€?, admite CecĂ­lia Tavares.

As noites de fado sĂŁo organizadas em parceria com o Fado ao Centro

pação de livreiros e editores de Coimbra e Porto, como seja a Livraria Minerva, o AntiquĂĄrio Miguel Carvalho e a IN-Libris. “Ao longo do ano efectuamos inĂşmeras iniciativas, algumas em parceria com as

lojas do centro, outras com instituiçþes e associaçþes de Coimbra. É uma forma de nos abrirmos e interagirmos com a cidadeâ€?, frisa a administradora, dando como exemplo as “Noites AcadĂŠmicasâ€?.

Testemunhos Espaço agradĂĄvel â€œĂ‰ um centro comercial muito agradĂĄvel, espaçoso e com bastante luz natural. Venho cĂĄ com frequĂŞnciaâ€?. EugĂŠnia Almeida, cliente habitual

Excelentes condiçþes de acolhimento e bem-estar “Julgo que o Atrium Solum ĂŠ um centro comercial mal aproveitado pelas pessoas da cidade. Este ĂŠ um espaço com excelentes condiçþes de acolhimento e bem-estar, em que as pessoas se sentem bem. Foi uma boa aposta do meu amigo PatrocĂ­nio Tavaresâ€?. Domingos Grilo, cliente habitual

Empreendimento com futuro “O Atrium Solum estĂĄ localizado numa zona nobre da cidade e por isso tem um elevado potencial. É um espaço agradĂĄvel para se estar e muito procurado por famĂ­lias, porque consegue aliar o comĂŠrcio Ă  parte lĂşdica. É um empreendimento com futuro, contrariamente a outros projectosâ€?. Arnaldo Baptista, empresĂĄrio da rede de Pastelarias Vasco da Gama PUBLICIDADE

Av. ElĂ­sio dde Moura, Atrium Solum Coim - 239 796 600 Coimbra ww www.gauchao.com

33009

“Um espaço vivo para as artes!â€? ĂŠ um dos lemas do centro comercial Atrium Solum. AmanhĂŁ, Ă s 20h30, o Atrium Solum acolhe mais uma edição da iniciativa “Noites de Fadoâ€?, que se realiza-se quinzenalmente, desde o inĂ­cio do ano. A iniciativa prolonga-se atĂŠ Junho – realizando-se ainda nos dias 7 e 21 – e resulta de uma parceria com a Fado ao Centro. O acesso ĂŠ livre. JĂĄ no prĂłximo sĂĄbado, o centro comercial reedita o “Atelier HistĂłrias com Arteâ€?. O atelier de pintura ao vivo decorre entre conversas so-

PUBLICIDADE

Campanha de VerĂŁo 239 825 702 - 938 498 007

33006

Na compra de lentes progressivas brancas,, oferta das lentes graduadas para Ăłculos de sol


TENTĂšGAL

12

23

QUINTA-FEIRA

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Especialidades nacionais representadas no certame

Feira ĂŠ evento de referĂŞncia na promoção da doçaria Quem visitar a feira irĂĄ ter a oportunidade provar e O pastel de TentĂşgal, cuja adquirir, para alĂŠm do pasLQGLFDomRJHRJUiĂ€FDSURWHJL- tel de TentĂşgal, nevadas de da foi reconhecida este ano, Penacova, pastĂŠis de LorvĂŁo, pRDQĂ€WULmRGDÂ?)HLUDGD pĂŁo-de-lĂł de Ovar e bolo de Doçaria Conventual que se Ançã, “entre outros tantos realiza no prĂłximo domingo, doces que nos seduzem pela naquela vila do concelho de sua singularidadeâ€?, explica Montemor-o-Velho. Olga Cavaleiro. Olga Cavaleiro, presiden7HQGRFRPRĂ€RFRQGXte da Confraria da Doçaria tor a doçaria, em ambiente Conventual de TentĂşgal e da dedicado a esta vertente da Federação Portuguesa das gastronomia, hĂĄ um prograConfrarias GastronĂłmicas, ma de iniciativas que decorre afirmou ao nosso Jornal a DRORQJRGRĂ€PGHVHPDQD intenção de fazer do certame e que pretende proporcio“um evento de referĂŞncia nar aos visitantes um mais da promoção da doçaria profundo conhecimento das nacionalâ€?. WUDGLo}HVHGDFXOWXUDGR%DLG. B.

32402

PUBLICIDADE

xo Mondego. Natural do concelho de Montemor-o-Velho, Lurdes Breda ĂŠ a autora da obra “O Livro sem Letrasâ€?, publicação que serĂĄ apresentada no ViEDGR K QD,JUHMDGR Carmo. Este momento de cariz cultural ĂŠ seguido de um concerto por elementos do ConservatĂłrio de MĂşsica de Coimbra e constitui, alĂŠm disso, uma oportunidade para ver em exposição todas as obras referidas no livro Confraria de TentĂşgal pretende promover a “O Pastel de TentĂşgal na doçaria nacional Literaturaâ€?. O Convento do Carmo recebe, domingo, um conjun- “dar a conhecer, melhor, a de TentĂşgal e se afirme a WRGHDFo}HVTXHSUHWHQGHP histĂłria e a cultura do pastel genuinidade e autenticidade deste doce tesouro do AGORA EM Baixo MonCOIMBRA NA degoâ€?, refere GENERAL a presidente HUMBERTO da Confraria DELGADO da Doçaria Conventual. P a r a alĂŠm da ESTRADA NACIONAL 111 - TENTĂšGAL - 239 951 140 apresenta-

ção do livro “O Pastel de TentĂşgal e a Literaturaâ€?, obra da responsabilidade da confraria e da Liga dos Amigos dos Campos do Mondego (LACAM), a especialidade doceira de TentĂşgal vai ser apresentada como um doce FHUWLĂ€FDGRFRUUHVSRQGHQGRD uma expectativa que hĂĄ muito era acalentada pelas populao}HVHSRUTXHPSURGX]HVWD iguaria. As rotas da doçaria e do SDWULPyQLRVmRGXDVDFo}HV que pretendem, tambĂŠm, explica Olga Cavaleiro, “promover a histĂłria e a cultura deste doce e da vila que lhe dĂĄ o nomeâ€?. A Feira da Doçaria Conventual de TentĂşgal culminarĂĄ com a apresentação da peça “Os dias no Conventoâ€? pelo grupo de teatro da LACAM e um concerto de mĂşsica jazz no Rossio, onde o pĂşblico poderĂĄ saborear os doces do Convento e apreciar o ambiente do centro histĂłrico de TentĂşgal.

SAĂšDE 6DQĂ€O&RUULGD&LGDGHGH&RLPEUD

Melhoria contĂ­nua

Prova ajuda a divulgar estilos de vida saudĂĄveis

Ordem dos Enfermeiros quer premiar projectos

cípio e co-organizada pelo portal atletas.net, realiza-se Alertar para a impor- no próximo domingo e tância de estilos de vida sau- tem como principal patrodåveis que, aliados à pråtica FLQDGRU D 6DQÀO 0HGLFLQD de actividade física, possam reputada instituição de saúcontribuir para reduzir o de de Coimbra e da região. risco de doença cardiovas- Com partida na ponte de cular Ê um dos principais 6DQWD&ODUDHÀPQD3UDoD REMHFWLYRVGD6DQÀO&RUULGD da Canção, este evento Cidade de Coimbra. A pro- desportivo consiste numa va, promovida pelo Muni- FRUULGD GH  TXLOyPHWURV G.B.

ou numa caminhada de 4,50 quilĂłmetros, por vĂĄrios pontos da cidade. Aos participantes ĂŠ dada, ainda, a oportunidade de fazer uma avaliação do risco cardiovascular, uma acção que pretende dar visibilidade ao lançamento da “Heart CliQLFÂľGD6DQĂ€OOLGHUDGDSHOR professor Pedro Monteiro. O mĂĄgico LuĂ­s de Matos

associa-se ao evento, participando na corrida com uma “camisola vitalâ€?, um sofisticado equipamento que permite monitorizar LQGLFDGRUHVĂ€VLROyJLFRVDR longo do percurso. As insFULo}HVSRGHPVHUIHLWDSHOD Internet, em www.atletas. net ou, no mĂĄximo, atĂŠ ao dia 25 de Maio, vĂŠspera da prova, no local.

SĂŁo Martinho do Bispo

0XOKHUHV6RFLDO'HPRFUDWDVUHĂ HFWHPVREUHRVFHQWURVGHVD~GH “Centro de SaĂşde: Tudo o que deve saberâ€? foi tema de uma sessĂŁo de esclarecimento e debate realizado, recentemente, na Junta de Freguesia de SĂŁo Martinho do Bispo. A iniciativa, dinamizada pela Mulheres Social-

Democratas de Coimbra, contou com a presença do coordenador do Internato de Medicina Geral e Familiar do Centro, mÊdico da USF Briosa e do Centro de Saúde de Norton de Matos, Rui Nogueira, e com o especialista em Medicina

Geral e Familiar, JoĂŁo Arcanjo, da USF Mondego e do Centro de SaĂşde de SĂŁo Martinho do Bispo. $OpPGDFODULĂ€FDomRGH algumas dĂşvidas dos utentes, geradas com a reforma dos cuidados de saĂşde, iniciada em 2005, esta sessĂŁo permi-

tiu abordar assuntos relacionados com a prescrição de medicamentos e exames de diagnóstico complementares, o papel do mÊdico de família e a distribuição e gestão do número de mÊdicos pelas diferentes unidades de saúde existentes.

dos os trĂŞs vencedores nas categorias “ExcelĂŞnciaâ€?, A Secção Regional do “CompetĂŞnciaâ€? e “InoCentro da Ordem dos En- vaçãoâ€?. fermeiros (OE) acaba de Promovido pelo Conlançar um concurso des- selho de Enfer magem tinado a premiar projec- Regional do Centro, este tos de melhoria contĂ­nua concurso cumprirĂĄ a terdesenvolvidos pelos pro- ceira edição no prĂłximo Ă€VVLRQDLV HP LQVWLWXLo}HV ano, em acção que serĂĄ de saĂşde dos distritos de dedicada a projectos nos Viseu e Aveiro. distritos de Coimbra e AtĂŠ 30 de Junho, os Leiria. enfermeiros podem apre“Pretende-se divulgar sentar candidaturas ao e incentivar projectos de “Cuidarâ€?, incentivo criado enfermeiros, individuais no Ăşltimo ano e que con- ou colectivos, que se destempla a atribuição de trĂŞs tinem a obter ganhos em prĂŠmio pecuniĂĄrios no saĂşde sensĂ­veis aos cuivalor total de 3 000 euros. dados de enfermagemâ€?, 2VRLWRSURMHFWRVĂ€QD- explica Renato Assunção, listas vĂŁo ser divulgados a vice-presidente do Con29 de Novembro, durante selho de Enfermagem Reum colĂłquio. Nessa mes- gional e responsĂĄvel pela ma ocasiĂŁo, serĂŁo conheci- organização do concurso. G. B.

CLĂ?NICA OFTALMOLĂ“GICA, LDA Dr. JosĂŠ Emilio Campos Coroa Dr.ÂŞ M.ÂŞ Helena Campos Coroa

ONDINA JARDIM MÉDICA ESPECIALISTA

32459

CAMPOS COROA

ConsultĂłrios:COIMBRA - Largo da Portagem, 27 - 2.Âş - Telef.: 239 821 403 FIGUEIRA DA FOZ - Praceta D. Maria Madalena Azevedo PerdigĂŁo, n.Âş 30 Telef.: 233 423 541 | ARGANIL - Rua Dr. Veiga SimĂľes, Telem.: 935 106 927 TĂ BUA - Av. da Ribeira, Edf. Ă“mega 1, 1.Âş C - Telem.: 934 224 930 COJA - Rua Dr. Albino Figueiredo, Telem.: 935 106 928 GĂ“IS - Rua Comendador Augusto LuĂ­s Rodrigues Telem.: 934 225 140 PAMPILHOSA DA SERRA - Rua Rangel Lima Telem.: 935 106 935

32458

PUBLICIDADE

GINECOLOGIA OBSTETRĂ?CIA R. FERREIRA BORGES, 185, 1.Âş - TELEF.: 239 823 739 - COIMBRA


QUINTA-FEIRA

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

ACTUALIDADE / PĂ“VOA DA LOMBA

13

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s .pt

Evento agendado para o mĂŞs de Abril

No sĂĄbado e no domingo

Color Run volta a Coimbra no prĂłximo ano Coimbra ĂŠ a primeira cidade portuguesa a assegurar uma nova edição da Color Run, em 2014. A Urban Events e o MunicĂ­pio conimbricense anunciaram, terça-feira, a realização da prova a 26 de Abril do prĂłximo ano. “A primeira edição foi um sucesso, tivemos a presença de mais de 13 000 pessoas vindas de todo o

paĂ­s, o que foi muito gratificanteâ€?, sublinha Jorge Azevedo, da empresa que organiza o evento. LuĂ­s ProvidĂŞncia, vereador do Desporto e da Juventude da Câmara de Coimbra, destacou o “sucesso enormeâ€? que a Color Run representou, para a cidade. “Quando as coisas correm bem, hĂĄ que garantir

que possam repetir-seâ€?, acentuou o autarca. Por ora, sabe-se apenas que “os cinco quilĂłmetros mais felizes do planetaâ€? vĂŁo voltar Ă  cidade do Mondego em Abril e com um trajecto idĂŞntico Ă  prova deste ano. Contudo, a organização garante que haverĂĄ algumas novidades para surpreender os participantes.

Certame de dois dias

Cernache dedica feira ao artesanato e à gastronomia A freguesia de Cernache recebe, no próximo ÀPGHVHPDQD XP FRQjunto de iniciativas que têm em comum a vontade de preservar as tradiçþes e DÀUPDUDLGHQWLGDGHFXOWXral da comunidade. Para alÊm de uma feira de artesanato e velharias, o

espaço adjacente ao Museu do Moinho das Lapas, recebe um certame dedicado ao doce e ao licor e o festival de folcore de Casconha, levado a cabo no âmbito do Rancho FolFOyULFRH(WQRJUiÀFR´$V Moleirinhas de Casconha� e para o qual estão con-

vidados vårios grupos da região. De entrada gratuita, com tasquinhas onde podem ser apreciados petiscos e outras iguarias, este certame Ê organizado pela Junta de Cernache, com a colaboração de colectividades da freguesia.

Caracol serve-se Ă  mesa Decorre no prĂłximo sĂĄbado (dia 25) e domingo (dia 26), na localidade de PĂłvoa da Lomba, concelho de Cantanhede, a III Mostra GastronĂłmica do Caracol, com a degustação de diversas iguarias onde o gastrĂłpode ĂŠ “reiâ€?. JĂĄ conhecida como a “Capital do Caracolâ€?, PĂłvoa da Lomba atraia as atençþes dos apreciadores daquele molusco, com uma variedade de pratos servidos na sede do Sporting Clube Povoense, onde, no rĂŠs-do-chĂŁo, funciona o bar aberto e hĂĄ petiscos e caracĂłis a picar. No primeiro andar do edifĂ­cio serĂŁo servidas as refeiçþes, fazendo parte da ementa as espetadas de caracĂłis (servidas com batatas cozidas, ou batatas fritas), os caracĂłis com favas e caracĂłis Ă  Povoense (caracoletas servidas com batata cozida a molhar). Para os menos apreciadores de gastrĂłpodes, a organização apresenta uma ementa alternativa: Chanfana acompanhada de batata cozida e bifanas, tudo isto

acompanhado dos melho- cĂłis para posteriormente res vinhos da regiĂŁo. os comercializar, separados A Mostra GastronĂłmica por tipos: branco, amarelo do Caracol começa sĂĄbado, riscado, espanhol e carapelas 15h00, com uma salva coletas. de morteiros, actuando, pelas Ao contrĂĄrio dos caracĂłis 17h00, a Orquestra Juvenil criados em viveiro, os colhida FilarmĂłnica dos CovĂľes, dos pelos campos necessitam e, ao jantar, haverĂĄ musica de passar alguns dias de jejum ao vivo com o grupo “RMâ€?. antes de serem consumiNo domingo, apĂłs o almoço, dos, com o procedimento a a partir das 12h00, a tarde MXVWLĂ€FDUVHFRPDQHFHVViULD promete ser tambĂŠm animada limpeza do sistema digestivo musicalmente. dos gastrĂłpodes. A recolha de caracĂłis Segundo a sabedoria potem uma grande tradição pular, o caracol ĂŠ como a na PĂłvoa da Lomba e terĂĄ sardinha: deve ser apreciado começado para impedir que durante o perĂ­odo dos meses o animal destruĂ­sse as hortas. sem a letra “râ€?, isto ĂŠ, de Maio O seu sabor e versatilidade D$JRVWR$MXVWLĂ€FDomRHVWi gastronĂłmica levaram a que no ciclo de criação da espĂŠcie passasse a integrar a dieta de que, nesta altura, jĂĄ estarĂĄ muitas famĂ­lias. A recolha de concluĂ­do. caracĂłis chegou mesmo a ser imporAdĂŠrito Neves da Silva GERENTE tante fonte 912 257 750 de receita para muitas pessoas da localidade e, ainda hoje, ĂŠ fĂĄcil enconRua da Palmeira nÂş 82 PĂłvoa da Lomba CANTANHEDE - Telef./Fax: 231 422 334 trar quem silvasalgadovinhos@gmail.com recolha caraPUBLICIDADE

33166

23

SOUSELAS O melhor da freguesia em destaque

*DVWURQRPLDH[SRVLo}HVHP~VLFDDQLPDPYLODHVWHĂ€PGHVHPDQD gue-se a actuação do Grupo FolclĂłrico “As Paliteiras de Cheloâ€?. O dia 26, domingo, começa com um convĂ­vio do Centro de Apoio Social de Souselas e com um jogo de futebol, no Campo do CalvĂĄrio. Durante a hora de almoço, a partir das 13h00, vai decorrer o Concurso de Gastronomia dedicado Ă s “Maravilhas da Nossa Terraâ€?. A meio da tarde, Ă s 17h30, estĂĄ prevista uma demonstração pelo Grupo Escola de Kempo do Centro Cultural de Sargento Mor e Grupo Escola de KaratĂŠ Shotokan de Sou-

selas. Uma hora depois actua o Grupo Cantares do Centro Social da Marmeleira e logo a seguir o Grupo Ginåstica da mesma colectividade. O convívio encerra com um baile, estando o seu encerramento previsto para as 23h00. Organizado pela Junta de Freguesia de Souselas, com o apoio da Câmara Municipal de Coimbra, o VII Convívio das Colectividades conta com a participação da Adega Cooperativa de Souselas, Agrupamento 1360 Souselas, Associação de Pais da EB1 Souselas, Associação

Desportiva de Souselas, de Souselas, FĂĄbrica da Biblioteca Anexa de Sou- Igreja Paroquial de Souselas, Casa do Povo de selas, Grupo Desportivo Souselas, Centro Cultural Cultural Marchas Populares de Sargento Mor, Centro de Souselas, Grupo Rodas Cultural de S. Martinho do Abuminantes, Instituto Pinheiro, Centro Cultural Educativo de Souselas, de Zouparria do Monte, Junta de Freguesia de SouCentro Cultural e Desporti- selas, Junta de Freguesia vo Tuna Souselense, Centro de AlmalaguĂŞs e Junta de de Apoio Social de Souse- Freguesia de LorvĂŁo. las, Centro Social da Mar meleira, ComissĂŁo de Festas do Sr. do TerreiTOTOBOLA - TOTOLOTO - EUROMILHĂ•ES ro, Escola FRANGO DE CHURRASCO de Karate Telef.: 239 105 349 - 239 911 163 Shotokan PUBLICIDADE

Rua dos Correios, 61 - SOUSELAS - 3020-853 Coimbra

O executivo da junta convida toda a freguesia e a população em geral a visitar o Festival Gastronómico de Souselas

33158

PUBLICIDADE

Povo e Junta de Freguesia de Souselas, a partir das 10h30, de sĂĄbado. Em termos de animação, o destaque vai para a actuação do ATL do Centro Social da Marmeleira, a partir das 18h00. Meia hora depois ĂŠ a abertura solene da Feira do Livro e da Exposição de Trajes e UtensĂ­lios. Pelas 19h00, estĂĄ prevista uma coreografia de ginĂĄstica artĂ­stica e do grupo de danças do Instituto Educativo de Souselas e uma hora depois actua o Grupo de Concertinas “Vamos a Elasâ€? . Ă€s 21h30 sobe ao palco a mostra de talentos da freguesia. Se-

31425

A vila de Souselas acoOKH HVWH Ă€PGHVHPDQD R VII ConvĂ­vio das Colectividades da Freguesia. Trata-se de uma feirafesta que junta num sĂł “palcoâ€? o melhor da freguesia souselense. O evento inclui o Concurso de Gastronomia “Maravilhas da Nossa Terraâ€?, uma feira de artesanato e velharias, mostra de talentos, feira do livro e festa da criança, com o Mundo Encantado da Milai – que ĂŠ sinĂłnimo de animação LQIDQWLOLQVXĂ iYHLVSLQWXUDV faciais, modelagem, balĂľes, tatuagens e pircing´s. O convĂ­vio vai fazer-se no largo junto Ă  Casa do


EMPRESAS & NEGĂ“CIOS

14

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

BotĂŁo de Rosa completou dois anos de actividade

23

QUINTA-FEIRA

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

B R E V E S

Ninho de Mafagafos abre na Quinta da Lomba

noivas para ir ao encontro GRV VHXV GHVHMRV $ Ă RULVWD dispĂľe ainda de um catĂĄlogo especializado para mostrar Ă s clientes. Para Marisa Morgado, a EDVHGHXPDERDĂ RULVWDQmR comercial Tropical, junto ĂŠ a criatividade, mas a tĂŠcnica. BENEDITA OLIVEIRA Ă  entrada do Pingo Doce, â€œĂ‰ preciso ter muita tĂŠcnica e 2VDUUDQMRVĂ RUDLVMiQmR a florista aposta forte em sabedoriaâ€?, reforça a lojista, tĂŞm segredos para Marisa Ă RUHVQDWXUDLVPDVWDPEpP que se abastece diariamente Morgado. A jovem de 33 anos oferece uma grande variedade FRPĂ RUHVQDWXUDLV apostou fortemente na for- de flores artificiais e planRosemĂŠlia (bouquet mação, por gosto e convicção. tas. Complementarmente, composto por uma rosa elaParalelamente estabele- a lojista comercializa ainda borada a partir de dezenas de FHXVHFRPRĂ RULVWDSULPHLUR acessĂłrios de moda, desde pĂŠtalas) e liliumĂŠlia (desenem Penacova, vila de onde ĂŠ relĂłgios, a carteiras, passando volvido com base nas pĂŠtalas natural, depois em Coimbra. por colares, brincos, anĂŠis e de coroa de rei) sĂŁo apenas ApĂłs quatro anos na sede echarpes. alguns dos ramos especiais do concelho penacovense, a O que lhe dĂĄ mais prazer que comprovam que Marisa jovem empresĂĄria optou por fazer, conta Marisa Morgado, 0RUJDGR p XPD Ă RULVWD GH Ă€[DUVHQXPDGDVSULQFLSDLV ĂŠ ramos de noiva. “Adoro, excepção. zonas residenciais e comer- mesmo!â€?, observa, adian“Comecei a minha forciais de Coimbra, Celas. tando que nĂŁo dispensa uma PDomR HP  H WHUPLQHL ,QVWDODGD QR FHQWUR (longa) conversa com as este ano. Agora jĂĄ estou habiABERTURA Março de 2011 GERENTE Marisa Morgado MORADA Centro Comercial Tropical, loja 28, Celas, Coimbra

O centro pedagĂłgico Ninho de Mafagafos ĂŠ inaugurado, sĂĄbado, pelas 15h30, em Coimbra. Localizado na Quinta da Lombra (antiga Urbanização das Varandas – Solum), trata-se de um espaço que oferece uma FRPSRQHQWHRĂ€FLQDOEDVHDGD no ensino nĂŁo formal, com grande destaque para as metodologias lĂşdicas e participativas, de que ĂŠ exemplo mais conhecido a ciĂŞncia divertida. O Ninho dos Mafagafos dispĂľe, ainda, de serviços de A florista estĂĄ localizada junto Ă  entrada do centro apoio especializado a alunos FRPGLĂ€FXOGDGHVGHDSUHQGLtropical Tropical, virada para o Pingo Doce zagem, em que se incluem a litada a dar formaçãoâ€?, refere $Ă RULVWD%RWmRGH5RVD tutoria pedagĂłgica, o ensino RUJXOKRVDDĂ RULVWDDGLDQWDQ- estĂĄ aberta das 10h00 Ă s especial, a terapia da fala, a do que conta abrir, em breve, 19h00 e assegura entregas ao psicoterapia e o aconselhamento a pais. No prĂłximo XPDHVFRODGHDUWHĂ RUDO domicĂ­lio. Ă€PGHVHPDQD D DVVLQDODU a abertura do espaço, hĂĄ ConferĂŞncia de directores angariou 20 000 euros para causa solidĂĄria vĂĄrias actividades de entrada livre. Mais informaçþes estĂŁo GLVSRQtYHLVQD,QWHUQHWHP www.ninho-de-mafagafos. $,QWHUQDWLRQDO+RXVHGH nos com problemas de visĂŁo pt e atravĂŠs do contacto &RLPEUD SDUWLFLSD QD ;;,, (que precisa de Ăłculos) e WHOHIyQLFRSDUD ReuniĂŁo Anual de Medicina audição (aparelho auditivo). RX DentĂĄria e Estomatologia Os Ăłculos jĂĄ foram oferecidos que decorre, de hoje a sĂĄbado, por uma das alunas, Beatriz APICER prestigia no Centro de Congressos do /HDODTXHPD,+HVWiLPHQCentro Hospitalar e Universamente reconhecida. empresas com selo $$3,&(5²$VVRFLDomR sitĂĄrio de Coimbra (CHUC). De referir que a ConfeO congresso conta com rĂŞncia Anual de Directores 3RUWXJXHVD GD ,QG~VWULD GH XP SURJUDPD FLHQWtĂ€FR LQGD,QWHUQDWLRQDO+RXVH:RUOG Cerâmica realiza, amanhĂŁ, no teiramente transversal Ă s di- A verba angariada pela conferĂŞncia anual de directores da IH reverteu Organization, que decorreu Museu da Cerâmica, Caldas versas ĂĄreas da Medicina GHGH$EULODGH0DLR da Rainha, a cerimĂłnia pĂşa favor do Banco do BĂŠbĂŠ blica de entrega da insĂ­gnia DentĂĄria, sendo orientado HP/LVERDDQJDULRX “Ceramics – Portugal Does para as necessidades dos pro- a angariar material escolar mizada por uma professora comprando e embalando HXURVQRkPELWRGR´:LQH it Betterâ€?, Ă s empresas seleĂ€VVLRQDLVHGRVVHXVGRHQWHV para enviar para a ilha de S. canadiana da escola de lĂ­nguas material escolar. A escola Auctionâ€?, um leilĂŁo de pro- cionadas. A acção conta com Ă€ semelhança do ano Vicente, em Cabo Verde. A liderada por Manuela Berardo. encarregar-se-ĂĄ de assegurar dutos entre todos os paĂ­ses. a presença do secretĂĄrio de A verba angariada reverteu Estado do EmpreendedoSDVVDGRD,+GH&RLPEUDYDL acção solidĂĄria partiu de um Com necessidades prementes, o envio dos donativos. sortear trĂŞs cursos de VerĂŁo H[DOXQRGD,+TXHHVWiQHVWH a escola conta com 500 alunos. O apoio a crianças des- a favor do Banco do BĂŠbĂŠ rismo, Competitividade e entre os participantes. momento a leccionar naquele $ ,+ GHVDILD D FRPX- favorecidas de Cabo Verde – Associação de Ajuda ao ,QRYDomR)UDQTXHOLP$OYHV e visa prestigiar e valorizar a A escola de Coimbra estĂĄ arquipĂŠlago e estĂĄ a ser dina- nidade a aderir a esta causa, estende-se ainda a dois alu- RecĂŠm-Nascido. produção de cerâmica em Portugal, conferindo um reCampanha angariou cerca de 1 200 euros conhecimento de excelĂŞncia Ă s empresas do sector.

IH marca presença em reunião de medicina dentåria e estomatologia

Colaboradores da Makro solidĂĄrios com Casa dos Pobres

Ao longo do ano passado, os colaboradores da Makro angariaram 1 185 euros, no âmbito da campanha “Os CĂŞntimos que Restamâ€?. A campanha de solidariedade social permite que os colaboradores da Makro abracem uma causa, atravĂŠs da dedução no seu rendimento mensal atĂŠ 0,99 euros. A verba angariada foi entregue, no passado dia 9, Ă  Casa dos Pobres de Coimbra. A grossista escolheu a instituição de Coimbra, uma vez que os colaboradores da loja deste distrito foram os que mais contribuĂ­ram para a iniciativa. “Tendo em conta que foram os colaboradores da Makro de Coimbra os mais solidĂĄrios e activos nesta iniciativa, elegemos uma institui-

BrandĂŁo e Ricardo SimĂľes Ă€FDUDPFODVVLĂ€FDGRVUHVSHFtivamente, em segundo e terceiro lugar. A etapa decorreu na quinta-feira passada, no Estoril. Cada cozinheiro teve de confecionar uma entrada, um prato principal e uma sobremesa, usando os produtos Horeca Select e Aro, a OLQKDSURĂ€VVLRQDOGD0DNUR sempre sob o olhar atento de um jĂşri rigoroso e exigente. Chefe Cozinheiro JosĂŠ Cordeiro, Henrique SĂĄ do Ano Pessoa, Miguel Castro e Silva, Nuno Diniz, BertĂ­lio Gomes, A etapa de Lisboa do AntĂłnio Boia foram os jĂşris concurso Chefe Cozinheiro desta etapa. Do ponto de do Ano, o maior concurso de vista de segurança e higiene cozinha a nĂ­vel nacional que alimentar esteve presente o conta com a Makro como jĂşri Pedro Saraiva. SDWURFLQDGRUD RĂ€FLDO Ki  A prĂłxima e Ăşltima etapa anos, desde a primeira edição, regional vai decorrer a 30 de IRL JDQKD )LOLSH %ULWR ,YR Maio, em Faro. empenho “demonstrado por todos os que participaram na acçãoâ€?, adiantando que a iniciativa vai repetir-se no prĂłximo ano. A Makro Portugal “pretende continuar a apoiar e desenvolver projetos GHVWDQDWXUH]DÂľIULVRX,VDEHO Caeiro. O presidente da instituição, AnĂ­bal Duarte de Almeida, manifestou-se muito agradecido com o contributo.

A Casa dos Pobres foi escolhida pelo grossista porque os colaboradores de Coimbra foram os mais solidĂĄrios

ção do distrito para receber o donativo – a Casa dos Pobres GH&RLPEUD¾MXVWLÀFRX,VDEHO Caeiro, da Comunicação Cor-

porativa, Relaçþes públicas e Responsabilidade Social da Makro Portugal. Na ocasião, a responsåvel agradeceu o

Efapel aposta em mercados fora da zona euro A Efapel, fabricante de material elÊctrico com sede em Serpins, Lousã, vai focalizar a sua acção na Europa de Leste, MÊdio Oriente e à sia Central, regiþes do globo menos afectadas pela crise.A estratÊgia de expansão externa visa contrariar a redução de consumo no mercado interno. A Efapel exporta jå para 53 países, VHQGRTXHHPDVVXDV H[SRUWDo}HV FUHVFHUDP  por cento, contribuindo para mais de 30 por cento da faturação global. Apesar da estratÊgia de expansão, o fabricante da Lousã prevê registar um crescimento negativo de cinco pontos SHUFHQWXDLVHP


23

QUINTA-FEIRA

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

EMPRESAS & NEGĂ“CIOS

15

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

Centrotorneiras ganhou representação da marca Roca

Feira de Primavera celebrou 23.Âş aniversĂĄrio a colaboração da Teka, que B.O. promoveu um “show cookâ€? A Feira de Primavera, ao vivo. “A Teka ĂŠ um dos que decorreu no passado nossos principais patrociĂ€PGHVHPDQD PDUFRX R nadores e associou-se a nĂłs 23.Âş aniversĂĄrio da Centro- para fazer uma degustação torneiras. de produtos, que foi um A empresa especializa- sucessoâ€?, declarou VĂ­tor da em tubagens, sistemas de Ribeiro, sĂłcio-gerente. aquecimento, mobiliĂĄrio e Em destaque estiveram equipamento para cozinhas ainda os sistemas de rega, e casas de banho, assim FXMD H[HPSOLĂ€FDomR Ă€FRX como em painĂŠis solares e a cargo da Escola Superior ar condicionado, aprovei- AgrĂĄria de Coimbra. tou o evento para divulgar O Licor BeirĂŁo e a a sua mais recente represen- InCarpo (carnes) foram tação: a marca Roca. outras das empresas da reA Centrotorneiras deu giĂŁo que contribuĂ­ram para ainda a conhecer as mais animar o evento. Houve recentes soluçþes para ainda uma prova de vinhos aquecimento e as novas da regiĂŁo do SicĂł. colecçþes de materiais, no“Pretendia-se uma feimeadamente torneiras. ra-festa, com um clima de O certame contou com descontração e realmente as

pessoas aderiramâ€?, referiu o empresĂĄrio. Apesar da conjuntura, VĂ­tor Ribeiro afirma-se FRQĂ€DQWH QR IXWXUR MXVWLĂ€FDQGRRRSWLPLVPRFRP o facto de a empresa se estar “sempre a adaptar ao mercado, a conquistar

novas representaçþes e a largar a actividade a novos sectores�. A Centrotorneiras prima por uma grande diversidade de produtos e com preços para todos os segmentos de mercado. Vulcano (painÊis solares,

esquentadores e ares condicionados), Rain Bird (sistemas GHUHJD +HOLĂ H[ IHUUDPHQtas e material para bricolage), Henkel (silicones e impermeabilizantes) e Grundfos (bombagem) foram outras das marcas em destaque na Feira de Primavera.

Montemor-o-Velho

EDP investiu 1,6 milhþes para melhorar qualidade A EDP Distribuição investiu 1,6 milhþes de euros durante 2012 no concelho de Montemor-o-Velho, visando o reforço da qualidade do serviço, segundo anunciou a empresa elÊctrica. O montante do investimento referido resulta do somatório de mais de 1,3 milhþes de euros relativos a investimento nas redes de alta, mÊdia e baixa tensão, em iluminação pública e postos de transformação, mais cerca de 300 000 euros

na manutenção dessas mesmas redes. Assinalando que a EDP Distribuição tem vindo “a manter um assinalĂĄvel esforço de investimento, concretamente nos concelhos que integram a Direcção de Rede e Clientes Mondego, como ĂŠ o caso de Montemor-o-Velhoâ€?, a empresa refere, igualmente, que tem desenvolvido vĂĄrias acçþes, conjugadas com a Câmara Municipal, no sentido da diminuição dos consumos

de energia elÊctrica na iluminação pública. No concelho de Montemor-o-Velho foram instalados 112 relógios astronómicos, o que corresponde a 63 por cento dos contratos de iluminação pública existentes no concelho, e desligados 265 focos de iluminação. Prossegue a mesma empresa referindo que, só no segundo semestre de 2012, foram executados 38 335 metros de rede de mÊdia tensão, sete novos postos

de transformação, 8 966 metros de rede de baixa tensão e iluminação pública, 161 chegadas e instaladas 82 novas luminårias. Ainda de acordo com a EDP Distribuição, no que respeita a obras actualmente em curso, ou planeadas para este ano de 2013, hå a destacar a instalação de dois novos postos de transformação, um no Seixo e outro em Tentúgal; a alimentação em mÊdia tensão da central fotovoltaica em

Santo Varão; a instalação, no âmbito de um projecto piloto, de um órgão de corte de mÊdia tensão em Pereira; duas remodelaçþes de linhas aÊreas de mÊdia tensão, uma na Portela e outra em Vila Nova da Barca; a remodelação das redes de baixa tensão e iluminação pública de Gatþes e Arazede; e a substituição das lâmpadas de vapor de mercúrio, por vapor de sódio, em vårias localidades do concelho de Montemor-o-Velho.

Iniciativa faculta diagnĂłstico gratuito

Opel reedita “Dia do Clienteâ€? este sĂĄbado A Opel reedita a iniciativa “Dia do Clienteâ€?, no prĂłximo sĂĄbado (dia 25). Os automobilistas da marca podem comparecer na AutoIndustrial de Coimbra, ao Arnado, para beneficiarem GH XPD YHULĂ€FDomR JUDWXLWD do estado de funcionamento dos seus veĂ­culos. Esta iniciativa vai jĂĄ no 15.Âş ano consecutivo e em

todas as ediçþes tem contado com a adesão de milhares de proprietårios de veículos da marca em Portugal. O check-up Ê gratuito e destina-se a automóveis de passageiros e comerciais, numa das 86 oficinas dos reparadores autorizados Opel em todo o país. Os clientes receberão tambÊm a oferta de um vale de 20 por cento de

desconto para peças substituĂ­das em reparaçþes efectuadas no âmbito do “Dia do Clienteâ€? e 25 por cento de desconto na mudança de Ăłleo seguinte. Destinado a contribuir para a mĂĄxima segurança e PDLRUĂ€DELOLGDGHDWRGRVRV Opel que circulam nas estradas portuguesas, o check-up gratuito ĂŠ rĂĄpido e completo, sendo realizado de acordo

com uma matriz de diagnóstico com mais de 40 pontos GHYHULÀFDomR Esta matriz contempla, entre outros, a anålise dos níYHLVGHWRGRVRVà XLGRVEHP como do estado dos travþes, dos pneus, da iluminação, da suspensão, da direcção, da bateria, do sistema de refrigeração, da correia do alternador, da bomba de ågua

e do sistema de escape. O evento comporta igualmente “test drivesâ€? dos modelos da gama Opel e prevĂŞ preços especiais na aquisição de automĂłveis novos. Os proprietĂĄrios de veĂ­culos Opel que adiram ao programa CartĂŁo Cliente Opel passam a usufruir de descontos em serviço ao longo de todo o ano.

Com aguardente “Ponte de Marante�

Companhia Espirituosa alarga rede de distribuição A Companhia Espirituosa, empresa que distribui o Licor BeirĂŁo no mercado nacional, vai passar a assegurar a distribuição da aguardente “Ponte de Maranteâ€?. Produzida pelas Caves da Cerca, em Amarante, a “Ponte Ma-

ranteâ€? ĂŠ uma das aguardentes mais conhecidas no mercado portuguĂŞs. “Porto Cruzâ€? e o “Whisky Label 5â€?, a nona marca de Whisky mais vendida mundialmente, sĂŁo outras das marcas que a empresa distribui.

´$RÀPGHXPDQRIRL criada uma estrutura de vendas que garante uma coEHUWXUD HÀFD] GR PHUFDGR e conseguimos estabelecer relaçþes comerciais com os principais interlocutores do sector�, referiu Daniel

Redondo, ao fazer o balanço deste perĂ­odo inicial de actividade. “Mesmo num SHUtRGRGHGLĂ€FXOGDGHVHFRnĂłmicas, somos portugueses e nĂŁo desistimos de investir no paĂ­sâ€?, acrescentou o responsĂĄvel.

A Companhia Espirituosa pretende ser uma distribuidora de referĂŞncia no segmento das bebidas espirituosas, indo ao encontro das exigĂŞncias de marcas com forte actividade promocional.

B R E V E S

CrĂŠdito AgrĂ­cola apoia PME O Grupo CrĂŠdito AgrĂ­cola lançou uma linha de financiamento, no valor de 1 000 milhĂľes de euros, para apoio Ă s pequenas e mĂŠdias empresas nacionais. A nova campanha “CA PME +â€? inclui vĂĄrias soluçþes de tesouraria e investimento adaptadas Ă s necessidades das PME. Com um spread de 3,5 por cento, o prazo de financiamento pode chegar aos dez anos. “Tendo o CA liquidez e as empresas locais necessidade de financiamento, consideramos que ĂŠ função do CA continuar a apoiar o tecido empresarial e, consequentemente, o desenvolvimento da economia local e nacional, como temos feito ao longo dos anosâ€?, referiu o presidente do Conselho de Administração da Caixa Central. AlĂŠm dos 1 000 milhĂľes disponibilizados pelo CA atĂŠ ao final do ano, existem ainda as linhas de crĂŠdito jĂĄ protocoladas, PROMAR e PRODER, no valor global de 150 milhĂľes. O CA foi o banco que recebeu menos reclamaçþes, de acordo com o RelatĂłrio de SupervisĂŁo Comportamental d o B a n c o d e Po r t u g a l referente ao ano de 2012. Em todos os produtos analisados, com excepção do crĂŠdito habitação em que foi o segundo banco com menos reclamaçþes, o CA distinguiu-se por ter menos reclamaçþes junto do regulador. Os valores de base cooperativista que distinguem o CA e a relação de proximidade que o banco mantĂŠm com clientes e associados estĂŁo na origem destes resultados. Com uma forte presença nas ĂĄreas rurais, sendo em alguns casos o Ăşnico meio de contacto com o sistema financeiro, o CA dĂĄ um contributo decisivo para o desenvolvimento das economias locais.

Lojas no Luso com horårio alargado Larg as centenas de pessoas são esperadas para as comemoraçþes do Dia da Igreja Diocesana de Coimbra, que se realizam este domingo, no Pavilhão Desportivo do Luso. Atendendo à previsível grande afluência de público à vila, a autarquia permitiu que os estabelecimentos comerciais da vila estejam abertos das 08h00 às 21h00.


CLASSIFICADOS / ACTUALIDADE 23

16

QUINTA-FEIRA

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

No Interior Centro

$%&

ImobiliĂĄrias

%/&DSRVWDQDHGXFDomRFLHQWtĂ€FD O projecto para a eduFDomRFLHQWtĂ€FD/$%L'8&$GD%/&²3ODWDIRUPD GH 'HVHQYROYLPHQWR GD 5HJLmR,QWHULRU&HQWURIRL DSURYDGRSHOD&LrQFLD9LYD 2/$%L'8&$TXHUPXGDURSDUDGLJPDGHHQVLQR FLHQWtĂ€FR QDV HVFRODV QDFLRQDLVVREROHPD´$PDU D0DVVD&LQ]Ăˆ1&,$H3DWURFLQDUR9DORU3UySULRÂľ 2 SURMHWR TXHU SURPRYHU D DSUR[LPDomR GRV MRYHQV GR ,QWHULRU &HQWUR FRPRVFHQWURVGHLQYHVWLJDomRHXQLYHUVLGDGHV (VWH GHYHUi DUUDQFDU

2^\_aPeT]SPTca^RPST_a|SX^b \^aPSXPbP]SPaTbTbRaXc…aX^b[^YPbTcTaaT]^b - MORADIA NOVA, pronta a habitar tipologia T4 com cozinha equipada, acabamentos contemporâneos, ar condicionado, recuperador de calor, terraço, no Bairro da Liberdade. Para agendar uma visita contactar 239854730/917225640/964311517. - ARRENDA LOJA COM 43 M2 no Centro Comercial AtriumSolum na Av. Dr Elísio de Moura em Coimbra. Para mais informaçþes contactar 239854730/917225640/964311517. - ARRENDA LOJA com 2 pisos com årea total de 450 m2 na Rua Correia Teles (junto à Av. D. Afonso Henriques). Para mais informaçþes contactar 239854730/917225640/964311517.

MiQRSUy[LPRDQROHFWLYR H WHP XPD GXUDomR GH  PHVHV 2 /$%L'8&$ LQVHUHVH QR SURMHFWR JOREDOGHHGXFDomRGD%/& R 75$16L'8&$ TXH SUHWHQGHPXGDURVDFWXDLV PpWRGRVGHHQVLQREDVHDGRVQRSULQFtSLR´SURIHVVRU IDODDOXQR DEVRUYH¾ HP SURO GH XP PpWRGR TXH SURPRYD D LQWHUDFWLYLGDGH HQWUH SURIHVVRU H DOXQR FRP D XWLOL]DomR GH PDWHULDLV FRPSOHPHQWDUHV H D FULDWLYLGDGH LQRYDomR H D FDSDFLGDGHGHUHVROXomRGH

- T4 c/ garagem Rua Arlindo Vicente

T2, Edifício do Centro Comercial Atrium, Solum, na Av Dr Elísio de Moura com estacionamento. Acabamentos de Luxo, cozinha italiana completamente equipada, aquecimento central, prÊ-instalação de ar condicionado. Edifício com Parque Infantil.

Marque a sua visita todos os dias da semana Telef.: 239 854 730 - Telem.: 917 225 640

AdPSPB^UXP &$2CT[TU!"('$#&"2>8<1A0

AUTOMĂ&#x201C;VEIS

32845

COMPRO CARROS E CARRINHAS Antigos anteriores a 1980

Senhora reformada do Estrangeiro, com 59 anos, procura homem para relação sÊria entre 59 e 70 anos, com carta de condução, vida eståvel e disponível.

960 133 435

Limpa ChaminĂŠs Desentupimentos de Esgotos

33168

919 821 187

32386

ADĂ&#x2030;MIA - COIMBRA

966 161 080 - 917 593 072

WrQFLDV PXOWLGLVFLSOLQDUHV H WUDQVYHUVDLV TXH VHMDP R PDLV SRVVtYHO SUy[LPDV GH VLWXDo}HV UHDLV H FRP XWLOLGDGHQDYLGDGLiULD 2SURMHFWRYHPDRHQFRQWUR GH XP XP HVWXGR VREUHDFULDWLYLGDGHHP3RUWXJDOTXHLQGLFDTXHDUHJLmR,QWHULRU&HQWURpPHQRVFULDWLYDGRTXHRSDtV )HUQDQGHV5H*DPD5 ´$&ULDWLYLGDGH7HUULWRULDO HP 3RUWXJDO 'RV ,QGLFDGRUHVDRV7HUULWyULRV &ULDWLYRVÂľ 'HSDUWDPHQWR GH*HRJUDĂ&#x20AC;D8QLYHUVLGDGH GH&RLPEUD 

Educação, ciência e tecnologia na ONU

- Terreno para construção sito na Lousã. à rea de Construção 765 m2

2a|SXc^Pc| !\TbTb

SUREOHPDV SRU SDUWH GRV IRUPDQGRV 2 SURMHFWR SUHYr R GHVHQYROYLPHQWRGHQRYDV WpFQLFDVHIHUUDPHQWDVTXH IDoDP XVR GH UHFHQWHV HVWXGRV TXH SURYDP TXH DV FULDQoDVDSUHQGHPPHOKRU SRU FRQWDFWR H XWLOL]DomR LQWHUDFWLYDGRTXHDSHQDV ´PHPRUL]DQGR¾DPDWpULD O projecto pretende WDPEpPYDORUL]DUDVFRPSHWrQFLDV GH FDGD DOXQR SURSLFLDQGR XP HVSDoR RQGH VmR DFUHVFLGRV DRV FRQKHFLPHQWRV ´QRUPDLV¾ XP FRQMXQWR GH FRPSH-

OPINIĂ&#x192;O

- T1 na Rua Miguel Torga â&#x20AC;&#x201C; Solum

=>E>B4DB03>B

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

917 179 115 - JosĂŠ Lopes

No dia 16 de maio, ocorreu na sede da ONU, em Nova York, EUA, na aclamada Câmara do Ecosoc, um fĂłrum da sociedade civil e do Conselho EconĂłmico e Social das Naçþes Unidas com a pauta â&#x20AC;&#x153;Construindo parcerias no campo da educação por meio da ciĂŞncia, da tecnologia e da inovaçãoâ&#x20AC;?. O debate foi organizado por um comitĂŠ formado pela LegiĂŁo da Boa Vontade, a Associação Mundial de EstagiĂĄrios e Colaboradores Reformados da ONU e a Fundação Global de Desenvolvimento do MilĂŠnio, em suporte Ă  Seção de ONGs do Departamento de Assuntos SocioeconĂłmicos da ONU. O ato solene de abertura contou com o presi-

dente do Ecosoc, dr. Nestor Osorio. A LBV tambĂŠm fez uma apresentação intitulada â&#x20AC;&#x153;Promovendo desenvolvimento e inclusĂŁo social por meio da educação e da tecnologiaâ&#x20AC;?. O fĂłrum teve ainda palestrantes de universidades de vĂĄrios paĂ­ses e especialistas no uso das tecnologias da informação e comunicação aplicadas nas mais modernas formas de ensino.

Brasileiro dirigirĂĄ a OMC Ă&#x2030; um grande reconhecimento ao Brasil a escolha do diplomata Roberto Carvalho de AzevĂŞdo, natural de Salvador/BA, para o cargo de diretorgeral da Organização

Renovação de assinaturas O nosso Jornal relembra que se encontra a decorrer o perĂ­odo de renovação anual da assinatura, ou a inscrição como assinante, pelo que damos a conhecer os principais dados para os nossos leitores o poderem efectuar. O pagamento (no valor de 30 euros) para o â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁo das ProvĂ­nciasâ&#x20AC;?, em cheque, deve ser emitido em nome de â&#x20AC;&#x153;Regivoz, Empresa de Comunicação,Ldaâ&#x20AC;? e enviado para Rua de Adriano Lucas, 216, Az. D â&#x20AC;&#x201C; Eiras, 3020-430 Coimbra. Se desejar efectuar por transferĂŞncia bancĂĄria, o NIB ĂŠ o seguinte: 001000003179749000225. Qualquer esclarecimento pode ser obtido atravĂŠs do nosso telefone 239 497 750, do fax 239 497 750, ou de e-mail: jornalcp@mail.telepac.pt.

JOSĂ&#x2030; DE PAIVA NETTO*

Mundial do ComÊrcio (OMC), a partir do mês de setembro deste ano atÊ 2017. O anúncio formal foi feito na terçafeira (14), em reunião do Conselho Geral da OMC. Desde que foi criado, em 1995, serå a primeira vez que um latino-americano presidirå o órgão. Saudamos tambÊm sua digníssima esposa, a embaixadora Maria Nazareth Farani Azevêdo, chefe da Missão Permanente do Brasil nas Naçþes Unidas e outros organismos internacionais em Genebra, Suíça. Em 2011, tivemos a honra de contar com sua participação no painel temåtico organizado pela LBV, na Reunião de Alto Nível do Ecosoc, em Genebra.

livros que o abominĂĄvel WUiÂżFR GH VHUHV KXPDQRV deve ser fortemente combatido. Ă&#x2030; imensa a preocupação das mĂŁes com a segurança dos filhos. Muito oportuna, portanto, a adesĂŁo de nosso paĂ­s Ă  Campanha â&#x20AC;&#x153;Coração $]XOÂą&RQWUDRWUiÂżFRGH pessoasâ&#x20AC;?, que o EscritĂłrio das Naçþes Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) lançou em 9 de maio, na sede do MinistĂŠrio da Justiça, em BrasĂ­lia/DF. A LegiĂŁo da Boa Vontade â&#x20AC;&#x201C; coração azul que hĂĄ mais de seis dĂŠcadas pulsa pela Solidariedade no mundo â&#x20AC;&#x201C; apoia essa ação e convida vocĂŞ a participar da corrente do Bem e compartilhar essa iniciativa. (*) Jornalista, radialista, escritor e presidente da Le-

Campanha Coração Azul

giĂŁo da Boa Vontade â&#x20AC;&#x201C; www. lbv.pt [A pedido do autor, este texto ĂŠ publicado segundo

HĂĄ alguns anos venho ressaltando em artigos e

as regras do novo acordo RUWRJUiÂżFR@

PUBLICIDADE

Assegure a sua reforma

A PREVIDĂ&#x160;NCIA PORTUGUESA $662&,$dÂŽ20878$/,67$Â&#x2021;&2,0%5$

e receba GRĂ TIS uma assinatura do CONTACTE:5XDGD6RÂżD$SDUWDGRÂą&2,0%5$_7HO_)D[_(PDLOJHUDO#DSUHYLGHQFLDSRUWXJXHVDSW


23

QUINTA-FEIRA

PASSATEMPOS

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

17

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

PALAVRAS CRUZADAS â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 329

CINCO PALAVRAS RELACIONADAS COM CAFĂ&#x2030;

PROBLEMA N.Âş 329/A

Utilizando todas as sĂ­labas constantes do quadro, formar cinco palavras relacionadas com cafĂŠ.

HORIZONTAIS â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; Diligentes. 2 â&#x20AC;&#x201C; Descobrir. Escudeiro. AlguĂŠm. 3 â&#x20AC;&#x201C; Consentimento. Ser vencido. 4 â&#x20AC;&#x201C; Nome de letra. Grande nĂşmero de golos sofridos num jogo. SĂ­mbolo de rĂĄdio. 5 â&#x20AC;&#x201C; OĂłforos. 6 â&#x20AC;&#x201C; Lavrou. Vazias. 7 â&#x20AC;&#x201C; Estimar. Escavar. Âą0HODoR5LRGH3RUWXJDO0HVWUHÂą3UHÂż[RGHVHSDração. Sangue. Esses. 10 â&#x20AC;&#x201C; Tolice. Combate. 11 â&#x20AC;&#x201C; Ousara. Provoques o touro. VERTICAIS â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; Qualquer moeda de prata. Alma. 2 â&#x20AC;&#x201C; Emenda. AprazĂ­veis. 3 â&#x20AC;&#x201C; Tempo Verbal. Nota musical. 4 â&#x20AC;&#x201C; Trabalho. Vida. 5 â&#x20AC;&#x201C; Sua, Estrada macadamizada. AtĂŠ. 6 â&#x20AC;&#x201C; Vociferar. Ouriço-cacheiro. 7 â&#x20AC;&#x201C; Nome de letra grega. Deus. Avenida (abr). 8 â&#x20AC;&#x201C; Nome da girafa, em Angola. AlĂŠm. 9 â&#x20AC;&#x201C; Vossa. Movimento da onda quando avança sobre a praia. DĂł. 10 â&#x20AC;&#x201C; Emir. Saia usada por debaixo de vestido. 11 â&#x20AC;&#x201C; Nome prĂłprio feminino (pl). Felicidade.

Tema de hoje â&#x20AC;&#x201C; CAFĂ&#x2030;

HORIZONTAIS 1 â&#x20AC;&#x201C; CafĂŠ. CafĂŠ. 2 â&#x20AC;&#x201C; AcolĂĄ. CafĂŠ. Zelha. 3 â&#x20AC;&#x201C; Sabor muito amargo. CafĂŠ (pl). Riso. 4 â&#x20AC;&#x201C; Relembrar. CafĂŠ. 5 â&#x20AC;&#x201C; Arraial. Nota musical. Sobre. Catedral. 6 â&#x20AC;&#x201C; SĂ­mbolo de bromo. Criatura. Consentimento. Senhora. 7 â&#x20AC;&#x201C; Marchavas. PorĂŠm. Certo nĂşmero. 8 â&#x20AC;&#x201C; Magistrado que, entre os Muçulmanos, acumula funçþes judiciais e religiosas. CafĂŠ. Pessoa importuna. 9 â&#x20AC;&#x201C; Apanhe. CafĂŠ. VERTICAIS 1 â&#x20AC;&#x201C; Tema de hoje. CafĂŠ. 2 â&#x20AC;&#x201C; Erguer. SĂ­mbolo de prata. 3 â&#x20AC;&#x201C; RĂĄpido. Partida. 4 â&#x20AC;&#x201C; SĂ­mbolo de amerĂ­cio. Abandonar o lugar. 5 â&#x20AC;&#x201C; Xailes. 6 â&#x20AC;&#x201C; Arremessar. Nome de letra. 7 â&#x20AC;&#x201C; Noventa e nove (em numeração romana). Madrasta. 8 â&#x20AC;&#x201C; Capa. Fileira. Âą2UoDPHQWR5HWLÂżFDWLYR DEU 9HUGDGHLUDÂą'LQKHLURV Obra (abr). 11 â&#x20AC;&#x201C; Fazer desaparecer. 12 â&#x20AC;&#x201C; SĂ­mbolo de gĂĄlio. &DIpÂą2FUHV2VÂą6RUWH SO $GLYLQKHLÂą6XÂż[R pejorativo, por vezes aumentativo. AuxĂ­lio.

PRĂ&#x2030;MIOS â&#x20AC;&#x201C; Obra literĂĄria, oferta da PORTO EDITORA; PrĂŠmio VXUSUHVD RIHUWD GH Ă&#x2C6;*8,$ H QR ÂżQDO GR PrV PDLV XP SUpPLR especial: um exemplar do Ăştil e valioso DicionĂĄrio de SinĂłnimos e AntĂłnimos da LĂ­ngua Portuguesa â&#x20AC;&#x201C; Colecção DicionĂĄrios Modernos, que inclui um CD-ROM, edição e oferta da PORTO EDITORA. PRAZO PARA REMESSA DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES â&#x20AC;&#x201C; AtĂŠ ao dia 15 do SUy[LPRPrV ENVIO DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES â&#x20AC;&#x201C; Ernesto Lopes Nunes, Beco dos Unidos, n.Âş 3, Espadaneira, 3045 â&#x20AC;&#x201C; 162 Coimbra. PREMIADOS Passatempos n.Âş 321: Maria Isabel NegrĂŁo, de Coimbra, com livro da PORTO EDITORA; Fernando Rui Herculano, de Coimbra, com prĂŠmio surpresa, oferta de Ă GUIA; Maria Adriana Ferreira e Silva, do Funchal, com o valioso e Ăştil DicionĂĄrio de SinĂłnimos e AntĂłnimos da LĂ­ngua Portuguesa - da Colecção DicionĂĄrios Modernos - que inclui um CD-ROM, edição e oferta da PORTO EDITORA.

ENIGMA FIGURADO

Interpretando correctamente todos os símbolos e operaçþes apresentadas, encontrarse-à uma conhecida expressão popular.

SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES Palavras Cruzadas â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 321: Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; camelos, nĂłmadas. 2 â&#x20AC;&#x201C; ar, caravanas, ga. 3 â&#x20AC;&#x201C; lei, madamas, fua. 4 â&#x20AC;&#x201C; oiro, l, s, arar. 5 â&#x20AC;&#x201C; raras, Elisa. 6 â&#x20AC;&#x201C; ases, alio. 7 â&#x20AC;&#x201C; mi, icem, ares, as. 8 â&#x20AC;&#x201C; acusa, ais, gerbo. 9 â&#x20AC;&#x201C; sem, saudade, sal. Verticais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; calor, mas. 2 â&#x20AC;&#x201C; areia, ice. 3 â&#x20AC;&#x201C; m, irra, um. 4 â&#x20AC;&#x201C; ec, oĂĄsis. 5 â&#x20AC;&#x201C; lam, secas. 6 â&#x20AC;&#x201C; oral, sĂŠ, a. 7 â&#x20AC;&#x201C; sad, mau. 8 â&#x20AC;&#x201C; vĂĄ, id. 9 â&#x20AC;&#x201C; nam, asa. 10 â&#x20AC;&#x201C; onas, ar, d. 11 â&#x20AC;&#x201C; mas, elege. 12 â&#x20AC;&#x201C; as, alise. 13 â&#x20AC;&#x201C; d, frio, rs. 14 â&#x20AC;&#x201C; ĂĄgua, aba. 15 â&#x20AC;&#x201C; Saara, sol. Problema n.Âş 321/A - Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; reguingotes. 2 â&#x20AC;&#x201C; eram, o, uiva. 3 â&#x20AC;&#x201C; los, vir, lar. 4 â&#x20AC;&#x201C; ĂŠs, Vitor, sn. 5 â&#x20AC;&#x201C; v, tiremos, a. 6 â&#x20AC;&#x201C; oliva, alias. 7 â&#x20AC;&#x201C; adi, a, ati. 8 â&#x20AC;&#x201C; a, adorado, a. 9 â&#x20AC;&#x201C; pĂĄ, adela, em. 10 â&#x20AC;&#x201C; ora, raf, uma. 11 â&#x20AC;&#x201C; sorte, altar. Verticais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; relevo, apĂłs. 2 â&#x20AC;&#x201C; eros, lĂĄ, aro. 3 â&#x20AC;&#x201C; gĂĄs, tida, ar. 4 â&#x20AC;&#x201C; um, vivida, t. 5 â&#x20AC;&#x201C; i, vira, odre. 6 â&#x20AC;&#x201C; noite, ĂĄrea. 7 â&#x20AC;&#x201C; g, Roma, alfa. 8 â&#x20AC;&#x201C; ou, rolada, t. 9 â&#x20AC;&#x201C; til, sito, ut. 10 â&#x20AC;&#x201C; Evas, ai, ema. 11 â&#x20AC;&#x201C; sarnas, amar. Seis palavras relacionadas com deserto: Dunas, beduĂ­no, manto, palmeiras, LĂ­bia, Gobi. (QLJPDÂżJXUDGR3UHJDUQRGHVHUWR

FESTA DO CHARADISMO/2013 Cumprindo uma tradição que jĂĄ conta dezenas de anos, realiza-se, desta vez em SetĂşbal, nos dias 22 e 23 de Junho prĂłximo, o convĂ­vio dos charadistas lusitanos, no qual estarĂŁo presentes, de igual modo, alguns confrades brasileiros. O programa ĂŠ aliciante e para inscrição e informaçþes detalhadas podem os interessados marcar 962 541 845. A todos receberĂŁo de braços abertos os nossos amigos ABRĂ&#x201C;TEA & CÂŞ.

PALPITANDO

JosĂŠ Alberto Coelho destacou-se O jurista JosĂŠ Alberto Coelho ĂŠ o vencedor do painel de prognĂłsticos dos resultados de todas as jornadas da ĂŠpoca 2012/13 do escalĂŁo principal da Liga de futebol, tendo conseguido manter a vantagem que conquistou desde muito cedo, sem dar hipĂłtese Ă  concorrĂŞncia. JosĂŠ Alberto Coelho

sucede no primeiro lugar do pódio a Fåtima Ramos, presidente da Câmara Municipal de Miranda do Corvo, vencedora no campeonato de 2010/12, que este ano se quedou pelo sÊtimo lugar. A surpresa Ê a conquista, nesta última jornada, do segundo lugar por parte de à lvaro Amaro, presidente

da Câmara de Gouveia e do Conselho da RegiĂŁo Centro, que ultrapassou Francisco Andrade, presidente da Junta de Freguesia de Santo AntĂłnio dos Olivais, o qual tinha sido o vencedor do â&#x20AC;&#x153;Palpitandoâ&#x20AC;? na ĂŠpoca 2010/11. Enquanto MĂĄrio Nogueira, secretĂĄrio-geral da Fenprof, segurou a quarta

PALPITANDO

JOSĂ&#x2030; ALBERTO COELHO

Ă LVARO AMARO

FRANCISCO ANDRADE

MĂ RIO NOGUEIRA

JOĂ&#x192;O P. BARBOSA MELO

PONTOS

217

229

230

240

241

FICHA TĂ&#x2030;CNICA EDIĂ&#x2021;Ă&#x192;O COIMBRA www.campeaoprovincias.com

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | E-mail jornalcp@mail.telepac.pt Editor/Propriedade REGIVOZ, Empresa de Comunicação, Lda. Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra | NIPC: 504 753 711 Director-Adjunto Rui Avelar (responsåvel executivo por esta edição) | Gerente da Redacção JosÊ Fidalgo 239 497 750 (ext. 38) | Redacção Luís Santos (C.P. 722), Rui Avelar (C.P. 613), Benedita Oliveira (C.P. 6622), Geraldo Barros (C.P. 6555) e Luís Carlos Melo (C.P. 2555), Telefone 239 497 750 (ext. 55, 56 e 57), Fax 239 497 759 | Sede/

posição, a grande surpresa SHODERDSRQWDĂ&#x20AC;QDOIRL-RmR Paulo Barbosa de Melo, presidente da Câmara Municipal de Coimbra, que nesta 30.ÂŞ jornada saltou do 9.Âş para o 5.Âş lugar. A classiĂ&#x20AC;FDomRĂ&#x20AC;QDODSUHVHQWDGDMi inclui os palpites, feitos no inĂ­cio desta ĂŠpoca, sobre qual o campeĂŁo e a equipa

MĂ RIO CAMPOS

242

FĂ TIMA RAMOS

244

TXHĂ&#x20AC;FRXHPVHJXQGRDVVLP como o lugar em que terminou a AcadĂŠmica/OAF. Em relação Ă  equipa de Coimbra, nenhuma das 12 personalidades conseguiu prever o 11.Âş lugar (todas colocaram a â&#x20AC;&#x153;Briosaâ&#x20AC;? mais acima), pelo que abstivemos-nos de aplicar a penalização, jĂĄ que esta era igual

JOSĂ&#x2030; M. PUREZA

247

JOSĂ&#x2030; M. CANAVARRO

253

MIGUEL CORREIA

258

para todos. A conquista do campeonato por parte do FC Porto sĂł foi prevista por FĂĄtima Ramos, JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo (o Ăşnico a WDPEpP FRORFDU R %HQĂ&#x20AC;FD em 2.Âş lugar) e Helena FreiWDVRTXHYHPFRQĂ&#x20AC;UPDUDV elevadas expectativas que havia em relação Ă  prestação das â&#x20AC;&#x153;ĂĄguiasâ&#x20AC;?.

MARTA BRINCA

260

HELENA FREITAS

262

Redacção: Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra Director Comercial Carlos Gaspar Directora de Marketing e Publicidade Adelaide Pinto 239 497 750 (ext. 27), adelaide.pinto@mail.telepac.pt Paginação e Maquetagem Nuno Miguel Peres | Impressão FIG - Indústrias Gråficas, S.A.; Rua Adriano Lucas, 3020-265 Coimbra | Distribuição VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda. R. da Tascoa, n.º 16 - 4.º Piso, 2745-003 Queluz, Telef. 214 398 500, Fax 214 302 499 Registo SRIP sob o n.º 222567; ISSN: 1645 - 2968; ICS: 122568 | Depósito Legal n.º 127443/98 Preço de cada número 0,75\ Assinatura anual 30,00\ | Tiragem mÊdia: 9.000 exemplares

2VSDJDPHQWRVSDUDR&DPSHmRGDV3URYtQFLDVHPFKHTXHGHYHPVHUHPLWLGRVHPQRPHGH³5HJLYR](PSUHVDGH&RPXQLFDomR/GD´7DPEpPSRGHPVHUIHLWRVSRUWUDQVIHUrQFLDEDQFiULDDWUDYpVGR1,%


18

CULTURA / VINAGRETAS

23

QUINTA-FEIRA

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s . pt

Pontes de Coimbra em destaque no Museu da Ă gua de Coimbra A exposição â&#x20AC;&#x153;As pontes de Coimbra que se afogaram no rio â&#x20AC;&#x201C; assoreamento do rio Mondegoâ&#x20AC;? estĂĄ patente no Museu da Ă gua de Coimbra. A mostra foi inaugurada, no sĂĄbado, no âmbito do Dia Internacional dos Museus. A exposição â&#x20AC;&#x153;As pontes de Coimbra que se afogaram no rioâ&#x20AC;? aborda as origens e particularidades construtivas das estruturas que ligaram Santa Clara a Coimbra e que foram condicionadas e, atĂŠ, condicionantes da evolução do rio Mondego. A partir de um trabalho de pesquisa inĂŠdito, desenvolvido por Jorge de AlarcĂŁo, e dos desenhos originais de JosĂŠ LuĂ­s Madeira, a mostra procura esclarecer algumas questĂľes relativas Ă s vĂĄrias pontes que existiram em Coimbra desde (eventualmente) a ĂŠpoca romana atĂŠ ao sĂŠculo XX, mas tambĂŠm compreender como estas estruturas interferiram no HQYROYLPHQWRXUEDQRHFRPRĂ&#x20AC;FDUDPUHJLVWDGDVHPUHSUHVHQWDo}HVHPDUFDUDPDLPDJHP HSDLVDJHPGDFLGDGH2Q~FOHRPXVHROyJLFRGD$&WHPDLQGDSDWHQWHXPGHVHQKRDWLQWD da china sobre papel do projecto do coreto, pertencente ao Museu Municipal de Coimbra, parceria realizada no âmbito da iniciativa Coimbra - Rede de Museus. De referir que a primeira iniciativa conjunta de Coimbra - Rede de Museus ĂŠ simbolicamente marcada por um intercâmbio de espĂłlios entre museus. Balleteatro a convite dâ&#x20AC;&#x2122;A Escola da Noite Esta semana, A Escola da Noite recebe no Teatro da Cerca de SĂŁo Bernardo, a companhia de dança portuense Balleteatro, que vem a Coimbra apresentar o espectĂĄculo â&#x20AC;&#x153;Estrangeirosâ&#x20AC;?. Com direcção artĂ­stica e coUHRJUDĂ&#x20AC;DGH1p%DUURVFRP DP~VLFDHDVLQWHUSUHWDo}HV ao vivo de Alexandre Soares e Jorge Queijo, esta encenação sobe ao palco hoje e amanhĂŁ, Ă s 21h30. Inspirando-se na obra â&#x20AC;&#x153;O Estrangeiroâ&#x20AC;?, de Albert Camus, trata-se de uma co-produção entre o Balleteatro, GuimarĂŁes Capital da Cultura e o Teatro Nacional de SĂŁo JoĂŁo. Estreada no ano passado, junta quatro bailarinos (Bruno Senune, FlĂĄvio Rodrigues, Joana Castro e 3HGUR 5RVD  GRLV P~VLFRV (Alexandre Soares e Jorge Queijo) e a arte digital (JoĂŁo Martinho Moura). â&#x20AC;&#x153;Maias, Doces e Cantaresâ&#x20AC;? junto ao Arco de Almedina VĂĄrios grupos folclĂłricos participam, sĂĄbado de manhĂŁ, na recriação das â&#x20AC;&#x153;Maias, Doces e Cantaresâ&#x20AC;?, em Coimbra. A iniciativa, levada a cabo pela AgĂŞncia de Coimbra da Fundação Inatel e pela Junta de Freguesia de SĂŁo Bartolomeu, com o apoio da Câmara Municipal de Coimbra, vai realizar-se junto ao Arco de Almedina, na rua de Ferreira Borges. O evento conta com a participação dos grupos EtnogrĂĄfico da RegiĂŁo de Coimbra, FolclĂłrico da Casa do Pessoal da Universidade

Ă&#x20AC; descoberta da obra de JosĂŠ Carlos Moutinho â&#x20AC;&#x153;Cantos da Eternidadeâ&#x20AC;?, livro de poesia da autoria de JosĂŠ Carlos Moutinho, ĂŠ apresentado no cafĂŠ de Santa Cruz, sexta-feira, pelas 18h00. CaberĂĄ a Conceição Lima faLinha da Beira Alta lar sobre a obra deste escritor, inspira exposição tambĂŠm autor de â&#x20AC;&#x153;Cais da O Museu da Pedra, no Almaâ&#x20AC;?, â&#x20AC;&#x153;Angola â&#x20AC;&#x201C; Do Tejo concelho de Cantanhede, ao Kwanzaâ&#x20AC;? e â&#x20AC;&#x153;Da InquietuWHPSDWHQWHDRS~EOLFRXPD de das Palavrasâ&#x20AC;?. Natural de exposição dedicada Ă  Linha Sobralinho (Vila Franca de da Beira Alta. A mostra, inau- Xira), JosĂŠ Carlos Moutinho gurada no âmbito do Dia partiu aos 13 anos para AnInternacional dos Museus, ĂŠ gola, aonde viria a concluir os o resultado de uma parceria estudos secundĂĄrios. Depois estabelecida entre o MunicĂ­pio de uma incursĂŁo pelo Brasil, e o grupo â&#x20AC;&#x153;Em Linhaâ&#x20AC;?, de que regressou a Portugal em 1980. fazem parte Carlos Micaelo, Aposentado, foi delegado de LicĂ­nio Santos, MĂĄrio Mesqui- informação mĂŠdica e, mais ta e VĂ­tor SimĂľes. â&#x20AC;&#x153;Linha da recentemente, empresĂĄrio Beira Alta â&#x20AC;&#x201C; PK 0 â&#x20AC;&#x201C; PK 253,1â&#x20AC;? na ĂĄrea da restauração. AlĂŠm DSUHVHQWDDRS~EOLFRLQ~PHURV da poesia, ĂŠ-lhe conhecido o exemplares de documentos, JRVWRSHODIRWRJUDĂ&#x20AC;D IRWRJUDĂ&#x20AC;DVPRGHORVjHVFDOD PĂŠriplo fotogrĂĄfico e objectos ferroviĂĄrios relapela serra da LousĂŁ cionados com aquela estrutura Com partida na aldeia de ferroviĂĄria e, tambĂŠm, com o ramal que liga Pampilhosa, xisto do Candal, na serra da Cantanhede e Figueira da Foz. LousĂŁ, a associação cultural Experimentâ&#x20AC;&#x2122;Arte organiza â&#x20AC;&#x153;Plug Inâ&#x20AC;? em concerto um trilho fotogrĂĄfico, no no auditĂłrio prĂłximo sĂĄbado. A iniciatido Tubo dâ&#x20AC;&#x2122;Ensaio va, dirigida aos amantes da A banda figueirense fotografia, da caminhada â&#x20AC;&#x153;Plug Inâ&#x20AC;? apresenta-se em e da Natureza, propĂľe um concerto, sĂĄbado, no auditĂł- viagem pelas deslumbrantes rio do espaço artĂ­stico Tubo paisagens serranas, passando dâ&#x20AC;&#x2122;Ensaio. O espectĂĄculo, de pelas aldeias do Talasnal, entrada gratuita, tem inĂ­cio Vaqueirinho e Catarredor, pelas 22h00. Com um re- com o acompanhamento de SHUWyULRGHFRYHUVGHP~VLFD um guia. Mais informaçþes pop rock, os â&#x20AC;&#x153;Plug Inâ&#x20AC;? sĂŁo podem ser obtidas na InterconstituĂ­dos por Mariana net, em www.experimentarte. ImaginĂĄrio, Nuno Oliveira, pt, ou atravĂŠs do endereço Phelipe Ferreira, AndrĂŠ Silva electrĂłnico experimentarte. e Eduardo Silva. ac@gmail.com.

de Coimbra, FolclĂłrico da Vila de Pereira, Regional de Danças e Cantares do Mondego, FolclĂłrico e EtnogrĂĄĂ&#x20AC;FRGH$U]LODHGRVUDQFKRV folclĂłricos â&#x20AC;&#x153;As Paliteirasâ&#x20AC;? de Chelo e do Centro Beira Mondego â&#x20AC;&#x201C; Santo VarĂŁo.

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

V I N A G R E T A S

GĂĄs... eleitoralista â&#x20AC;&#x201C; A Galp Power cortou o gĂĄs, na semana passada, a vĂĄrios organismos que funcionam sob a alçada da Câmara Municipal de Coimbra. A 17 de Maio (sexta-feira), a empresa apressou-se a concluir haver-se tratado de â&#x20AC;&#x153;um corte de abastecimento que nĂŁo deveria ter sido realizadoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo deveriaâ&#x20AC;? (ipsis verbis) remete para o domĂ­nio do condicional, mas admitamos que se tratou de mero lapso

de escrita (coisa de que a vereação tambĂŠm nĂŁo se apercebeu), em vez de nĂŁo devia. â&#x20AC;&#x153;A razĂŁo do erro em causaâ&#x20AC;?, explica a Galp, â&#x20AC;&#x153;residiu no facto de nĂŁo terem sido devidamente integrados no sistema de gestĂŁo FRPHUFLDO RV Ă X[RV LQIRUmĂĄticos bancĂĄrios referentes a alguns pagamentos efectuados pela autarquiaâ&#x20AC;?. Ao reconhecer o erro, o gestor Carlos Gomes da Silva apresentou Ă  CMC um pedido de desculpas.

O presidente da edilidade, JoĂŁo Barbosa de Melo (PSD), pensou que Carlos Cidade (vereador e lĂ­der concelhio do PS/Coimbra) se deixava comover, mas enganou-se. Cidade tinha alertado para a ocorrĂŞncia, a 15 de Maio, alegando falta de pagamento da CMC. Perante a explicação da Galp Power, o vereador do PS manteve-se irredutĂ­vel. O ciclo autĂĄrquico, em que SRQWLĂ&#x20AC;FDXPDLGDjVXUQDV no prĂłximo Outono, deu-

F _____ R _____ A

Ă trium â&#x20AC;&#x153;jurĂ­dicoâ&#x20AC;? â&#x20AC;&#x201C; ManhĂŁ solarenga de sĂĄbado, convidativa Ă  leitura, e eis que, de um momento para o outro, uma papelaria do Ă trium enche-se de ilustres juristas. A directora da Faculdade de Direito de Coimbra (Anabela Rodrigues), o presidente do Tribunal Constitucional (Joaquim Sousa Ribeiro, professor associado da UC), uma magistrada judicial do Tribunal CĂ­vel de Coimbra e o marido de uma juĂ­za desembargadora marcaram presença, em simultâneo, naquele espaço comercial. Posto isto, pode dizer-se que o agradĂĄvel complexo da Solum, em boa hora concebido pelo empresĂĄrio PatrocĂ­nio Tavares (jĂĄ falecido), ĂŠ, frequentemente, um autĂŞntico Ă trium â&#x20AC;&#x153;jurĂ­dicoâ&#x20AC;? (sobre este agradĂĄvel espaço comercial que ĂŠ o Atrium, ver pĂĄginas 10-11). LousĂŁ honra histĂłria e gente de valor â&#x20AC;&#x201C; No âmbito das comemoraçþes dos 500 anos do foral manuelino, o MunicĂ­pio da LousĂŁ entendeu â&#x20AC;&#x201C; e bem â&#x20AC;&#x201C; homenagear vĂĄrias pessoas e entidades que, pelo seu trabalho, empenho, SHUFXUVRSURĂ&#x20AC;VVLRQDORXSRVWXUDQDVXDiUHD de formação se distinguiram e, dessa forma, FRQWULEXtUDPSDUDDĂ&#x20AC;UPDURQRPHGRFRQFHlho muito para alĂŠm das suas fronteiras. Para alĂŠm de AmĂ­lcar Neves Sandinha, AntĂłnio Nogueira Bandeira, AntĂłnio Jorge Padilha SimĂľes Lopes, Carlos Manuel Pereira Baptista e JosĂŠ Manuel Marques Leandro, foram distinguidas com medalhas de mĂŠrito concelhio as entidades AnĂ­bal Antunes Bandeira, Lda, Cooperativa LousĂŁmel, FĂĄbrica de Pastelaria SĂŁo Silvestre, Irmandade de Nossa Senhora GD3LHGDGHHUHVWDXUDQWH2%XUJR$FHULPyQLDGHFDUiFWHURĂ&#x20AC;FLDOUHDOL]RXVHQR~OWLPR sĂĄbado e foi ocasiĂŁo aproveitada por LuĂ­s Antunes, presidente do MunicĂ­pio lousanense, SDUDDĂ&#x20AC;UPDUDLPSRUWkQFLDGR3RGHU/RFDOHQTXDQWRDSRLRPDLRUjVSRSXODo}HVHDODYDQFD de desenvolvimento dos territĂłrios, apesar dos ataques que tem vindo a sofrer Ă s mĂŁos do actual Governo.

Serviços Centrais: Baixa - Avenida Fernão Magalhães nº.92, 3000-607 Coimbra tel: 239855855 fax: 239855851 | Celas - 239854080 | Vale das Flores - 239793930 Solum - 239792079 | Quinta da Vårzea - 239440666 | Lousã - 239994033 Fig. da Foz - 233403060 | Aveiro - 234425999 | Condeixa - 239944666 | Portela - 239793939

29077

PUBLICIDADE


23

QUINTA-FEIRA

VINAGRETAS

DE MAIO DE 2013 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s .pt

V I N A G R E T A S

OKHJiV*iVHOHLWRUDOLVWD que, â&#x20AC;&#x153;relativamente Ă  gestĂŁo mas cada um faz uso da autĂĄrquica, o presidente da energia que estĂĄ ao seu CMC anda distraĂ­doâ&#x20AC;?. alcance. Cordeirinho? â&#x20AC;&#x201C; O carDistracção, replica ro roubado a Pedro CoimCidade â&#x20AC;&#x201C; Para o presidente bra, lĂ­der distrital do PS/ da Câmara Municipal de Coimbra, estĂĄ desaparecido Coimbra (CMC), JoĂŁo Bar- Ki XP PrV ( GRV   bosa de Melo (PSD), Car- euros que se encontravam ORV &LGDGH IH] ´XP Ă&#x20AC;OPH na viatura, pertencentes PHGLiWLFR FRP HVWUDQKDV ao partido, parece tambĂŠm pretensĂľes partidĂĄrias, em QmR KDYHU UDVWR &LWDGDV cima de uma mentira, com pelo semanĂĄrio Sol, fontes base em erros da Galp Po- da PolĂ­cia JudiciĂĄria indiZHUÂľ´eGXURVHUDSDQKD- cam estarem a ser investido com as calças na mĂŁo; gados â&#x20AC;&#x153;todos os cenĂĄrios da prĂłxima vez, informe-se SRVVtYHLVÂľ 0DV Ki TXHP antes de falarâ&#x20AC;?, sugeriu o questione se a investigação edil social-democrata ao estarĂĄ confiada a algum socialista. Cidade replicou FRUGHLULQKR

S E A R A

A L H E I A

â&#x20AC;&#x153;Se alguĂŠm pretender destruir a sociedade, como deve proceder? Multiplicam-se essas acusaçþes e os rĂŠus sĂŁo mĂşltiplos, do Governo aos bancos, do euro aos corruptos. Tomemos entĂŁo a sĂŠrio tais denĂşncias. Se se quiser mesmo D DQLTXLODomR GH 3RUWXJDO TXDO D IRUPD PDLV HĂ&#x20AC;FLHQWH GH R FRQVHJXLU" &XULRVDPHQWH DV GLĂ&#x20AC;FXOGDGHV UHFHQWHV provam o oposto do que muitos alegam: o tecido social de um povo ĂŠ sempre muito resistente, o que torna a sua destruição extremamente difĂ­cilâ&#x20AC;?. JoĂŁo CĂŠsar das Neves, no DiĂĄrio de NotĂ­cias de 20/05/2013 â&#x20AC;&#x153;O que mais espanta ĂŠ a apatia generalizada da população perante a podridĂŁo, enquanto se enfurece e assusta com questĂľes econĂłmicas, secundĂĄrias e passageiras. (...) 3RUWXJDO HVWi GRHQWH PXLWR GRHQWH 1mR SHOR GpĂ&#x20AC;FH H dĂ­vida, nem sequer pelo desemprego e recessĂŁo. Tudo isso resolve-se em anos. A verdadeira doença que, mesmo nĂŁo fatal, deixarĂĄ mazelas por geraçþes, ĂŠ a incompreensĂ­vel, boçal e brutal dissolução familiar. Assim este perĂ­odo Ă&#x20AC;FDUiPDUFDGRQDQRVVDKLVWyULD6HKRXYHUKLVWyULDÂľ Idem, Ibidem ´6HKiTXDOLGDGHLQTXHVWLRQiYHOHP9tWRU*DVSDUp DVROLGH]GHFRQKHFLPHQWRVWHyULFRVGHHFRQRPLD3RU LVVRVDEHTXHXPDSUHVVmRĂ&#x20AC;VFDOHOHYDGDFRUUHRULVFRGH VHULQHĂ&#x20AC;FD]HJHUDURHIHLWRFRQWUiULR(VVDIDGLJDHVWiD acontecerâ&#x20AC;?. Armando Esteves Pereira, no Correio da ManhĂŁ de 20/05/2013 â&#x20AC;&#x153;Depois da novela quixotesca da sĂŠtima avaliação da ÂŤtroikaÂť, (...) com a quebra de receitas provocada pela UHFHVVmRSURIXQGDR(VWDGRWHPGHID]HUPDLVFRUWHV ( LVVR WHP XP FXVWR SROtWLFR 1D UHVVDFD GDV HOHLo}HV autĂĄrquicas, serĂĄ doloroso para a maioria aprovar um 2UoDPHQWRGUDFRQLDQR(DRTXHFRQVWDQHVWDVTXHVW}HV QHPD6HQKRUDGH)iWLPDFRVWXPDLQWHUFHGHUÂľ Idem, Ibidem â&#x20AC;&#x153;CelibatĂĄrio na vida real, Paulo Portas teima em levar na polĂ­tica uma irresponsĂĄvel vida de solteiro apesar de HVWDUFDVDGRHFROKHUGRVEHQHItFLRVGLVVRHQWUHRXWUDV FRLVDVSDUDSURYLGHQFLDUOXJDUHVQRDSDUHOKRGH(VWDGR para os militantes do seu partidoâ&#x20AC;?. Jorge Fiel, no Jornal de NotĂ­cias de 20/05/2013

Para VĂ­tor gastar â&#x20AC;&#x201C; Os empresĂĄrios da indĂşstria KRWHOHLUD JDUDQWHP HVWDU D HPLWLU UHFLERV GH WXGR R TXH YHQGHP H R SUHVLGHQWH GD $5(63 $VVRFLDomR GD 5HVWDXUDomR H 6LPLODUHV GH 3RUWXJDO  Mi GHVDĂ&#x20AC;RX D $GPLQLVWUDomR 7ULEXWiULD D Ă&#x20AC;VFDOL]DU RXWURV DJHQWHV HFRQyPLFRV$RHQWUHJDUHPRVSDSHOLQKRVDRVFOLHQWHV muitos industriais da restauração comentam ser para 9tWRUJDVWDU HPDOXVmRDRPLQLVWURGDV)LQDQoDV $LGHLD GHD$GPLQLVWUDomR)LVFDOVHYROWDUSDUDRXWURVDJHQWHV econĂłmicos comporta a vantagem de nĂŁo interceptar RDQWHULRUVHFUHWiULRGH(VWDGRGD&XOWXUDjSRUWDGH XPUHVWDXUDQWHSRLV)UDQFLVFR-RVp9LHJDVSUHYHQLXRV Ă&#x20AC;VFDLVTXHPDQGiORVLDWRPDUQDLOKy

PUBLICIDADE

19


ÚLTIMA

23

QUINTA-FEIRA

DE MAIO DE 2013 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

w w w . c a m p e a o p r o v i n c i a s .pt

32798

20


jornal675_23_05_2013