Issuu on Google+

! "# "$%#&&'() *$+#& *$,-./#0++'012\)

31461

Dia da Beleza 31 de Maio de 2012 $+,:'+;+<:'+

29774

 + "$4+ 5+ "666-786&9-#

PREĂ&#x2021;O 0,75\ | 2ÂŞ SĂ&#x2030;RIE | ANO 13 | NÂş 625 | 24 MAIO DE 2012 DIRECTOR LINA VINHAL | www.campeaoprovincias.com | telef. 239 497 750 | fax 239 497 759

Sindicalismo com IndependĂŞncia

Remax White, AMI 8984, Estrada da Beira N.Âş 50, Coimbra, Telef.: 239 70 23 23

31512

Moradia inserida em lote com 1000m2, composta por 4 suites, sala com lareira, cozinha totalmente equipada, piscina e churrasqueira. A 5 km do HUC. Valor de ocasiĂŁo! Marque a sua visita,

Miguel Marques 964 258 723

â&#x20AC;&#x153;Talvez nunca tenha havido tanta pressĂŁo (â&#x20AC;Ś) nem um discurso tĂŁo hipĂłcritaâ&#x20AC;?

Um professor auxiliar da Universidade de Coimbra, Daniel Rijo, alertou, hĂĄ dias, para a existĂŞncia de elevado nĂşmero de alunos do ensino superior a necessitarem de ajuda especializada, prestada por mĂŠdicos e psicĂłlogos. O docente da Faculdade de Psicologia Vidas (d)escritas e CiĂŞncias da Educação da UC intervinha na terceira Victor Costa da â&#x20AC;&#x153;TertĂşlia de paisâ&#x20AC;? do ColĂŠgio de S. JosĂŠ Regresso Ă s origens edição (Coimbra), tendo dinamizado um debate subordiAs gentes de AlmalaguĂŞs moldaramnado ao tema â&#x20AC;&#x153;A tirania do sucessoâ&#x20AC;?. -lhe a alma. E mal sabia Victor Costa que PĂĄgina 04 esse registo da infância viria a ser a memĂłria mais forte, que o traria, jĂĄ adulto, de volta Ă  terra onde foi criança feliz e jovem rebelde. Cresceu e conheceu mundo mas, quis o destino â&#x20AC;&#x201C; e ele tambĂŠm â&#x20AC;&#x201C;, tinha de regressar Ă  origem, ao terreiro das suas raĂ­zes, a AlmalaguĂŞs. Esta ĂŠ a histĂłria de uma pessoa que tem na pintura a sua maior paixĂŁo mas que, pelas gentes que o viram nascer e o criaram, decidiu ser presidente de junta, por convicção. PĂĄgina 5

31509

Rua da RepĂşblica, n.Âş 42, R/C, TD2 - 3050-428 Pampilhosa Telef.: 231 203 176 | Fax: 231 203 173 | Telem.: 969 228 012 geral.conselho-perfeito@hotmail.com | conselho.perfeito@gmail.com

SaĂşda os Festejos da Freguesia de Eiras

LABORATĂ&#x201C;RIO DE PRĂ&#x201C;TESES ORTOPĂ&#x2030;DICAS Urb. das Arroteias - Lote 3 - Eiras - Coimbra Telef. 239 702 329 - Fax: 239 722 962

31513

A tĂŠcnica, a ciĂŞncia e a arte em nossas mĂŁos se entregam de contentes...

XII FEIRA DE ARTESANATO DE COIMBRA PARQUE DR. MANUEL BRAGA 25 DE MAIO A 3 DE JUNHO

31661

Professor de Coimbra alerta para o revĂŠs da â&#x20AC;&#x153;tirania do sucessoâ&#x20AC;?

Caixilharia de Alumínios e PVC | Resguardos ElÊctricos e Manuais Resguardos de Banheiras e Polibans | Portþes Seccionados Serviço de Electricidade | Serviço de Canalização | Remodelaçþes | Pintura | Reparaçþes

25 - 6.ÂŞ FEIRA 16H00 Ă&#x20AC;S 24H00 26 - SĂ BADO 14H00 Ă&#x20AC;S 24H00 27 - DOMINGO 14H00 Ă&#x20AC;S 23H00 28 - 2.ÂŞ FEIRA 14H00 Ă&#x20AC;S 23H00 29 - 3.ÂŞ FEIRA 14H00 Ă&#x20AC;S 23H00 30 - 4.ÂŞ FEIRA 14H00 Ă&#x20AC;S 23H00 14H00 Ă&#x20AC;S 23H00 31 - 5.ÂŞ FEIRA 10H30 Ă&#x20AC;S 24H00 1 - 6.ÂŞ FEIRA 10H30 Ă&#x20AC;S 24H00 2 - SĂ BADO 3 - DOMINGO 14H00 Ă&#x20AC;S 20H00

Volte-face na Relação de Coimbra

MÊdicos punidos sob acusação de corrupção Dois mÊdicos, absolvidos hå um ano, acabam de ser condenados, pelo Tribunal da Relação de Coimbra, devido a corrupção passiva, a uma pena de três anos e meio de prisão, cuja execução estå suspensa por 42 meses. Pågina 03 29078

PUBLICIDADE

AGRICULTURA E SILVICULTURA, LDA

      

Ă&#x2030; fĂĄcil crescer  

RIA

PRODUĂ&#x2021;Ă&#x192;O PRĂ&#x201C;P

Telems.: 918 746 399 * 918 746 440 Estrada da Cidreira - PORTO DE SANTIAGO COIMBRA

31316

Telf.: 239 825 596 Fax 239 838 249 www.coimbrageste.pt geral@coimbrageste.pt

31571

30936

Aproveite a nossa Batata Nova a muito bom Preço!

29098


POLĂ?TICA

2

24

QUINTA-FEIRA

w w w . campe a o p r o vin cia s.co m

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Candidatura à Federação do PS

Coimbra

â&#x20AC;&#x153;Chumboâ&#x20AC;? de hotel de charme Pedro Coimbra recupera causa estranheza a vereador lema de Fausto Correia O vereador do urbanismo da Câmara de Coimbra considera â&#x20AC;&#x153;extremamente dĂşbia a posição da oposiçãoâ&#x20AC;? ao inviabilizar o licenciamento para construção de um hotel de charme na ÂŤAltaÂť (bairro de Sousa Pinto). Interpelado pelo â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?, Paulo LeitĂŁo, vice-presidente da Concelhia do PSD/Coimbra, disse que os vereadores do PS e da CDU â&#x20AC;&#x153;apregoam apoio Ă s iniciativas de recuperação do Centro HistĂłrico, mas, face a projectos dinamizadores em concreto, passam a ter posiçþes de obstaculizaçãoâ&#x20AC;?. O licenciamento da unidade hoteleira, de quatro estrelas, requerido pela empresa Candeias Ruas, estava Ă  mercĂŞ de uma maioria de dois terços, para a qual ĂŠ necessĂĄrio o voto de oito edis. A coligação â&#x20AC;&#x153;Por Coimbraâ&#x20AC;? desfruta de seis assentos no executivo municipal, o PS de quatro e a CDU de um.

A inter venção contemplava a recuperação de um imĂłvel degradado, prevendo o projecto uma majoração da ĂĄrea de construção por forma a mais do que duplicĂĄ-la. Como porta-voz dos edis do PS, Ă lvaro Maia Seco insurgiu-se contra a falta de garantias objectivas e efectivas capazes de assegurar que as maisvalias nĂŁo beneficiariam apenas a sociedade requerente. Francisco QueirĂłs (CDU) concordou com tal posição. Segundo Paulo LeitĂŁo, as â&#x20AC;&#x153;contrapartidas reclamadas para o bem pĂşblico sĂŁo expressamente proibidasâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;EstĂĄ em causa o que parece ser uma visĂŁo estatizante da economia, segundo a qual os poderes pĂşblicos se devem apropriar das mais-valias resultantes da iniciativa dos promotoresâ&#x20AC;?, alega o edil social-democrata.

Para o vereador do urbanismo, tratou-se da â&#x20AC;&#x153;queda de uma mĂĄscaraâ&#x20AC;? dos edis socialistas e do da CDU e da â&#x20AC;&#x153;perda da oportunidade de criação de riqueza, postos de tra    turĂ­sticosâ&#x20AC;?. Acresce, segundo Paulo LeitĂŁo, que a iniciativa da empresa Candeias e Ruas assentava num projecto de arquitectura de qualidade para uma â&#x20AC;&#x153;utilização extremamente interessante no quadro das perspectivas de dinamização da cidadeâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;A ideia de que um hotel de char me junto da Universidade nĂŁo traz benefĂ­cio para Coimbra ĂŠ uma ideia perversa, de quem parece nĂŁo entender que o progresso se faz pela aliança de esforços, com os poderes pĂşblicos a auxiliar as iniciativas privadas e a dinamizĂĄ-lasâ&#x20AC;?, conclui o dirigente do PSD/Coimbra.

PUBLICIDADE

L.S.

â&#x20AC;&#x153;Unir para vencerâ&#x20AC;? um lema utilizado pelo falecido dirigente socialista Fausto Correia - ĂŠ o tĂ­tulo da moção de Pedro Coimbra que irĂĄ a votos, no prĂłximo dia 16 de Junho, como candidato Ă  liderança da Federação Distrital do PS, tendo como opositor o actual presidente, MĂĄrio Ruivo. A repetição, segundo Pedro Coimbra, ĂŠ propositada, justificando que foi com o antigo lĂ­der que se â&#x20AC;&#x153;iniciou nos ĂłrgĂŁos distritais do partido, conheceu os 17 concelhos e aprendeu os valores da amizade, liberdade, igualdade e fraternidade, o sentido pĂşblico de fazer polĂ­tica para o bem-estar das populaçþesâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Era um mestre dos afectos e nĂŁo apenas na polĂ­ticaâ&#x20AC;?, referiu o candidato, ladeado por Miguel Correia, um dos filhos do falecido eurodeputado, e por Nuno Filipe, ex-presidente distrital da Segurança Social e na qualidade de porta-voz da moção, na qual colaborou juntamente com JoĂŁo Nuno Ferreira e Nuno Cunha. Como linhas de força da sua moção, Pedro Coimbra destacou a â&#x20AC;&#x153;uniĂŁo e pacificação do

Nuno Filipe (na mesa) diz que Pedro Coimbra não serå líder de facção

PS, conseguir uma vitĂłria na maioria das câmaras municipais no sufrĂĄgio de 2013 (mantendo a da Figueira da Foz e conquistado a de Coimbra), assim como a criação do gabinete de apoio ao autarca a nĂ­vel tĂŠcnico e polĂ­tico, do gabinete de estudos da Federação atravĂŠs da eleição dos seus membros e do conselho de opiniĂŁo constituĂ­do por militantes e independentesâ&#x20AC;?. Pedro Coimbra sublinhou, ainda, a necessidade de o PS â&#x20AC;&#x153;continuar a pugnar por investimentos importantes para o distrito, nomeadamente o Metro Mondegoâ&#x20AC;?, enquanto Nuno Filipe, num comentĂĄrio Ă  moção, considerou

que, â&#x20AC;&#x153;num contexto de crise, ĂŠ o momento de o partido retomar os seus valores e princĂ­piosâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Pedro Coimbra propĂľe dois caminhos: a reorg anização da vida inter na com acção no exterior voltada para a realidade social, ajudando a transformar a polĂ­tica numa realidade nobreâ&#x20AC;?, considerou Nuno Filipe, destacando que o jovem candidato Ă  presidĂŞncia da Federação tem â&#x20AC;&#x153;um perfil de credibilidade e competĂŞncia, nĂŁo serĂĄ um lĂ­der de facção e ĂŠ capaz de combater maleitas antigas, como a intriga e as quezĂ­lias internas que desgastam o partidoâ&#x20AC;?.

PS/Miranda do Corvo

31653

Presidente de Assembleia tenta apear vereador O lĂ­der concelhio do PS/Miranda do Corvo, Miguel Baptista, que aspira Ă  reeleição, vai ter como opositor, a 16 de Junho, MĂĄrio Ricardo Lopes, soube o â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? de fontes partidĂĄrias. Vereador da Câmara mirandense, Miguel Baptista, professor do ensino superior, ĂŠ apoiado pelo Ăşltimo presidente socialista do MunicĂ­pio, Jorge Cosme (1994 - 2001). Vice-presidente da edilidade sob a liderança de Cosme, MĂĄrio Ricardo, engenheiro civil, preside Ă  Assembleia Municipal, desde 2009, apesar de o PSD desfrutar de maioria

no executivo camarĂĄrio. No universo das 17 comissĂľes concelhias do PS no distrito de Coimbra, haverĂĄ duelos eleitorais para a eleição de, pelo menos, cinco estruturas: em Miranda do Corvo, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Montemoro-Velho e Figueira da Foz. Sob o lema â&#x20AC;&#x153;Novo rumo..., novos desafiosâ&#x20AC;?, MĂĄrio Ricardo alude ao â&#x20AC;&#x153;momento difĂ­cilâ&#x20AC;? por que Portugal estĂĄ a passar e exorta os seus camaradas a nĂŁo se resignarem. â&#x20AC;&#x153;Consciente de que poderei contribuir para a construção de um novo rumoâ&#x20AC;? para o MunicĂ­pio mirandense, â&#x20AC;&#x153;capaz de vol-

tar a colocå-lo na rota do desenvolvimento, decidi candidatar-me a presidente da Concelhia do Partido Socialista, assinala o autarca. A recondução de Miguel Baptista como líder concelhio do PS/Miranda do Corvo deverå traduzirse na sua recandidatura à presidência da Câmara, em 2013, sendo que, então, não terå como opositora Fåtima Ramos (PSD). A eleição de Mårio Ricardo significarå que os socialistas mirandenses optam pelo presidente da Assembleia Municipal na expectativa de reconquista da liderança camaråria.


QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

3

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

Relação de Coimbra alterou decisão de primeira instância

LousĂŁ

MÊdicos condenados sob acusação de corrupção passiva

PrisĂŁo efectiva para cinco assaltantes

R.A.

Dois mÊdicos, absolvidos hå um ano, acabam de ser condenados, pelo Tribunal da Relação de Coimbra, devido a corrupção passiva, a uma pena de três anos e meio de prisão, cuja execução estå suspensa por 42 meses. Trata-se dos otorrinolaringologistas JosÊ Bastos Santos, 59 anos de idade, e Fernando Rodrigues, 73 anos, irmão de Manuel Filipe Rodrigues, falecido em meados de Outubro de 2011, pioneiro dos implantes cocleares em Portugal (concebidos para combater a surdez). Dieter Roth (suíço), gestor da sociedade Cochlear, e Rui Nunes, audiologista da empresa Widex, foram igualmente punidos, com penas idênticas às de Santos e Rodrigues, sob a acusação de terem corrompido os otorrinolaringologistas. As condenaçþes ocorreram na sequência de in-

Cinco dos oito membros do â&#x20AC;&#x153;Gangue dos Mosqueteirosâ&#x20AC;?, julgado pelo Tribunal terposição de recurso por para os otorrinolaringolo- fazer recursosâ&#x20AC;?..., decla- Judicial da LousĂŁ, foram conparte do MinistĂŠrio PĂşblico gistas consistiram em des- rou, ao ser instado pelo denados, anteontem, a penas (MP). locaçþes ao estrangeiro dos â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?, o advogado de de prisĂŁo efectiva. Oito indivĂ­duos (entre Acusado de corrupção trĂŞs arguidos e de familiares Fernando Rodrigues, Jacob eles uma mulher) foram acupassiva para acto ilĂ­cito (tal de dois deles, concluiu o in- SimĂľes. Para o jurista, â&#x20AC;&#x153;as ÂŤcon- sados, pelo MinistĂŠrio PĂşblicomo JosĂŠ Bastos Santos quĂŠrito aberto pela PolĂ­cia clusĂľesÂť elaboradas pelo co, atravĂŠs do Departamento e Fernando Rodrigues), JudiciĂĄria em 2004. Manuel Filipe, antigo diSegundo o Departa- MP, atento o seu tamanho de Investigação e Acção Penal rector do Serviço de Otor- mento de Investigação e e feitura, nĂŁo obedecem ao (DIAP) de Coimbra, de roubos violentos a supermercarinolaringologia do Centro Acção Penal (DIAP) de estatuĂ­do na leiâ&#x20AC;?. Um colectivo de juĂ­zes dos e ourivesarias. Hospitalar de Coimbra Coimbra, os mĂŠdicos aceiO principal arguido, F. (CHC), esteve sob suspeita taram que deslocaçþes de da Vara Mista de Coimbra     recreio fossem pagas pelas (primeira instância), pre- Ferreira, que explorou um sidido por VĂ­tor Amaral, cafĂŠ na LousĂŁ e ĂŠ tido como viagens presumivelmente referidas empresas. entendera nĂŁo ter resultado lĂ­der do bando de assaltantes, pagas pelas sociedades Coâ&#x20AC;&#x153;Gostava de ser convincente a acusação de- foi condenado a 17 anos chlear e Widex (distribuidoprocuradorâ&#x20AC;?... duzida pelo DIAP, segundo de cadeia, tal como outro ra de material da primeira).   arguido. B. Ferri (cidadĂŁo esO procedimento crimiEm sede de audiĂŞncia de viagens concebidas para panhol) foi punido com uma nal visando Manuel Filipe foi declarado extinto, pelo de julgamento, a magistra- formação oportunidades dĂşzia de anos. Ferreira e Ferri foram Tribunal da Relação, na da do MP Ă&#x201A;ngela Bronze para usufruir, predomiconsiderou que os mĂŠdicos nantemente, de ocasiĂľes de condenados, hĂĄ quatro meses, sequĂŞncia do Ăłbito. pela Vara Mista de Coimbra, A dedução de acusação violaram o princĂ­pio da recreio e lazer. O acĂłrdĂŁo da Relação acusados de autoria material por parte do MP esteve re- imparcialidade no desemlacionada com a compra de penho de funçþes pĂşblicas ĂŠ subscrito pelos desem- de crimes de rapto, roubo e implantes cocleares â&#x20AC;&#x201C; um e opinou que em despesas bargadores Isabel Valongo      procedimento cirĂşrgico fei-     e Paulo Guerra. A suspensĂŁo da execu- de 11 anos de reclusĂŁo e ao to no CHC nos Ăşltimos 27 nĂŁo podem ser incluĂ­dos anos e que subtraiu muitas encargos com viagens de     segundo uma de oito anos como pertinente na medida e meio. pessoas Ă  surdez â&#x20AC;&#x201C; e com a familiares. â&#x20AC;&#x153;Gostava de ser pro- em que, segundo os juĂ­zes, ĂŠ F. Ferreira jĂĄ cumprira alegada oferta de viagens. As viagens presumivel- curador (magistrado do expectĂĄvel os arguidos nĂŁo penas de cadeia por crimes mente comprometedoras MinistĂŠrio PĂşblico) para voltarem a cometer delito.    ! 

Fornecimento de ĂĄgua ao domicĂ­lio

Câmaras estudam alternativa a projecto monopolista da AdP Presidentes de câmaras municipais da sub-regiĂŁo de Coimbra estĂŁo empenhados na busca de uma        do fornecimento de ĂĄgua ao domicĂ­lio, eventualmente atravĂŠs de uma solução alternativa ao desejo da sociedade Ă guas de Portugal (AdP) em intervir na distribuição â&#x20AC;&#x153;em baixaâ&#x20AC;?, apurou o â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?. Cerca de uma dezena de autarcas irĂŁo reunir-se, na prĂłxima semana, acreditando JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo, presidente do MunicĂ­pio de Coimbra, que virĂĄ a prevalecer a opção

     do â&#x20AC;&#x153;projecto megalĂłmanoâ&#x20AC;? da empresa estatal. â&#x20AC;&#x153;Trata-se de um projecto, sem sentido, de supersector de ĂĄguaâ&#x20AC;?, alega o edil e economista, preconizando que os municĂ­pios vizinhos descartem a proposta da AdP. Como noticiou o nosso Jornal, na anterior edição, a

empresa municipal Ă guas de Coimbra (AC) estĂĄ sob mira de vĂĄrias câmaras que lhe reconhecem potencial para contrariar um projecto de vocação monopolista do Grupo Ă guas de Portugal. O projecto, a que nĂŁo ĂŠ alheio o montante das dĂ­vidas das câmaras Ă  sociedade estatal (cerca de 395 milhĂľes de euros), insere-se numa estratĂŠgia de verticalização, que implica a entrada das sociedades grossistas do ramo (controladas pela AdP, a operar â&#x20AC;&#x153;em altaâ&#x20AC;?) no mercado do fornecimento de ĂĄgua ao domicĂ­lio. O presidente da Câmara de Condeixa-a-Nova, Jorge Bento, disse ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? que, em princĂ­pio, o seu MunicĂ­pio â&#x20AC;&#x153;secundarĂĄ as posiçþes do de Coimbraâ&#x20AC;?. FĂĄtima Ramos, lĂ­der da Câmara de Miranda do Cor vo, indicou que anteriores relaçþes dos municĂ­pios com o Grupo Ă guas de Portugal levam as autarquias a sentir â&#x20AC;&#x153;receio

da verticalizaçãoâ&#x20AC;?. OpiniĂŁo diferente tem o administrador da AdP Manuel Frexes, em cujo ponto de vista a verticalização ĂŠ â&#x20AC;&#x153;indispensĂĄvel para a resolução de determinados problemasâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Sem introdução de melhorias, a proposta da Ă guas de Portugal ĂŠ inaceitĂĄvelâ&#x20AC;?, declarou ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? LuĂ­s Antunes, presidente da Câmara da LousĂŁ. Carlos Cidade, dirigente do PS, disse que os autarcas socialistas conimbricenses se insurgem contra a tentação monopolista da AdP e lembrou que, no Outono de 2010, ele e os demais edis do seu partido com assento na praça de 08 de Maio preconizaram o aproveitamento agora equacionado para a AC. â&#x20AC;&#x153;JoĂŁo Barbosa de Melo acabou por expressar algum acordo em relação Ă  recomendação feita pelos autarcas socialistasâ&#x20AC;?, assinalou Cidade.

de droga, Ferri (alegadamente investigador privado) esteve preso durante 102 meses por !      AlĂŠm de ourivesarias, foram alvos do bando vĂĄrios estabelecimentos do IntermarchĂŠ (em diversas localidades da regiĂŁo Centro), estando o montante dos roubos estimado em perto de um milhĂŁo de euros. Em Coimbra, foi assaltada uma ourivesaria de Celas, em Abril de 2010, e, no mĂŞs seguinte, houve uma investida contra a loja do Lidl em Santa Clara, em cujo parque de estacionamento foi roubado um carro a uma mulher. Segundo um comunicado divulgado, em 2010, pela PolĂ­cia JudiciĂĄria, o bando empunhava armas de uso proibido e servia-se de viaturas roubadas ou furtadas (em que aplicava matrĂ­culas falsas). Os assaltantes agiam com os rostos encobertos e envergavam coletes Ă  prova de bala, penetrando nos estabelecimentos â&#x20AC;&#x153;com grande aparatoâ&#x20AC;? a ponto de gerarem â&#x20AC;&#x153;ondas de pânicoâ&#x20AC;? entre trabalhadores e clientes.

CHUC e Convento de Santa Clara-a-Nova

Deputados do PSD atentos Ă s urgĂŞncias O trabalho do Conselho de Administração do Centro Hospitalar UniversitĂĄrio de Coimbra (CHUC), que jĂĄ anunciou para dia 28 o fecho nocturno da urgĂŞncia dos Co"#$    deputados do PSD JosĂŠ Manuel Canavarro, Pedro Saraiva e MaurĂ­cio Marques, segundo    uma reuniĂŁo, na segunda-feira. Os parlamentares socialdemocratas, eleitos pelo cĂ­rculo de Coimbra, em conjunto com o deputado do CDS, Serpa Oliva, e outros do PS, tiveram um encontro com a administração do CHUC, na qual dizem ter analisado â&#x20AC;&#x153;todo o trabalho que estĂĄ a ser desenvolvido para criar um centro hospitalar de excelĂŞncia nacional e internacional, capaz de continuar a providenciar cuidados de saĂşde Ă  população, com qualidade e de forma sustentadaâ&#x20AC;?. Na reuniĂŁo foram analisados os impactos do fecho nocturno da urgĂŞncia do Hospital dos CovĂľes e da concentração das unidades psiquiĂĄtricas que integram os CHUC, com os deputados do PSD a referirem estarem certos que do trabalho do Conselho de Administração

â&#x20AC;&#x153;resultarĂĄ uma melhor gestĂŁo   "  utentes e dos contribuintes, isto ĂŠ, sem qualquer comprometimento da qualidade dos serviços prestadosâ&#x20AC;?. No mesmo dia, a convite da Confraria da Rainha Santa Isabel, os mesmos deputados social-democratas visitaram o Convento de Santa a Claraa-Nova, apĂłs terem surgido notĂ­cias sobre o risco de uma possĂ­vel ruĂ­na de partes do monumento. Para os parlamentares do PSD, â&#x20AC;&#x153;o estado de degradação de parte do Convento sĂŁo

motivo para cuidadoso estudo tĂŠcnico e para muita prudĂŞncia nas declaraçþes sobre futuras intervençþesâ&#x20AC;?, numa alusĂŁo ao que disse o presidente da ComissĂŁo de Coordenação e Desenvolvimento Regional do entro, Norberto Pires, e a directora regional da Cultura do Centro, Celeste Amaro. Os deputados do PSD manifestaram â&#x20AC;&#x153;toda a con %& ' da Cultura e consideraram que â&#x20AC;&#x153;importa Ă s instâncias regionais estarem bem certas das suas competĂŞncias e terem contenção nas intervençþes pĂşblicasâ&#x20AC;?.

PUBLICIDADE

COIMBRA 239 98 13 13 CONDEIXA 239 94 15 15 915 910 040 915 910 016 funeraria.jbarroca@hotmail.com www.agenciafunerariajbarroca.com

30701

24


ACTUALIDADE

4

24

QUINTA-FEIRA

w w w . campe a o p r o vin cia s.co m

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

â&#x20AC;&#x153;Tirania do sucessoâ&#x20AC;?

No âmbito das comemoraçþes do 6.º aniversårio

Professor universitĂĄrio alerta para â&#x20AC;&#x153;quadro negroâ&#x20AC;? no ensino

Brigada de Intervenção de portas abertas durante a prĂłxima semana Estandarte Nacional, Escolta de Honra e Porta-Estandarte O 6.Âş aniversĂĄrio da Bri- HerĂĄldico das forças nagada de Intervenção, cujo cionais que estiveram em Comando estĂĄ sediado no missĂŁo no Kosovo e LĂ­bano. Aquartelamento de Santana, â&#x20AC;&#x153;Este ĂŠ um convĂ­vio dirigiem Coimbra, vai ser assinala- do sobretudo aos quadros do, na prĂłxima semana, sob novos da Brigada, que estĂŁo    - espalhados de Norte a Sul ceira. Apesar das restriçþes do paĂ­s, e que permite dar orçamentais, o comandante a conhecer o que ĂŠ esta insda Brigada de Intervenção, tituição e o que representa, o General JosĂŠ Antunes contribuindo para aumentar Calçada, apresentou um pro- tambĂŠm a sua coesĂŁoâ&#x20AC;?, refegrama comemorativo que, riu o General JosĂŠ Antunes considerou, esta terça-feira, Calçada. â&#x20AC;&#x153;celebra condignamenteâ&#x20AC;? a Outro momento alto das efemĂŠride. comemoraçþes ĂŠ o concerto As comemoraçþes ar- promovido pela Orquestra rancam na segunda-feira, dia ClĂĄssica do Centro (OCC), 28, Ă s 16h30, no ISCAC, com com diversos elementos da uma conferĂŞncia sobre acti- Brigada de Intervenção, Ă s vidade fĂ­sica proferida por 21h00 de quarta-feira, dia 30. Jorge Pina, ex-campeĂŁo de Este espectĂĄculo ĂŠ tam +   bĂŠm de entrada gratuita, tem dedicado a incentivar os sendo que estarĂĄ Ă  venda um mais novos para o desporto. CD da OCC, sendo que 25 A â&#x20AC;&#x153;Semana de portas por cento da verba angariada abertasâ&#x20AC;? inclui um workshop, reverte a favor da ComissĂŁo na tarde de terça-feira, dia 29, da Liga dos Amigos do Hossobre envelhecimento activo pital PediĂĄtrico de Coimbra. e convivĂŞncia de geraçþes, JĂĄ no dia 1 de Junho, Dia cuja realização conta com a Mundial da Criança, estĂŁo parceria do projecto PIAF previstas vĂĄrias visitas de esâ&#x20AC;&#x201C; Programa de Iniciação Ă  colas primĂĄrias e do 1.Âş ciclo, Actividade FĂ­sica, da dele- durante as quais se realizarĂŁo gação Centro da Fundação actividades desportivas. Portuguesa de Cardiologia As comemoraçþes cul(FPC). minam com uma cerimĂłnia Ainda na tarde do dia militar, presidida pelo Chefe 29 ĂŠ de destacar a cerimĂłnia de Estado-Maior do ExĂŠrcide transferĂŞncia do Porta- to, o General Pina Monteiro. B. O.

R.A.

Um professor auxiliar da Universidade de Coimbra, Daniel Rijo, alertou, hĂĄ dias, para a existĂŞncia de elevado nĂşmero de alunos do ensino superior a necessitarem de ajuda especializada, prestada por mĂŠdicos e psicĂłlogos. O docente da Faculdade de Psicologia e CiĂŞncias da Educação da UC intervinha na terceira edição da â&#x20AC;&#x153;TertĂşlia de paisâ&#x20AC;? do ColĂŠgio de S. JosĂŠ (Coimbra), a convite da psicĂłloga Clara Abrantes, tendo dinamizado um debate subordinado ao tema â&#x20AC;&#x153;A tirania do sucessoâ&#x20AC;?. PsicĂłlogo clĂ­nico, Da-

niel Rijo indicou que mais de metade dos estudantes por ele atendidos frequentam a Faculdade de Medicina. â&#x20AC;&#x153;Talvez nunca tenha havido tanta pressĂŁo para se alcançar sucesso; talvez nunca tenha havido um discurso tĂŁo hipĂłcritaâ&#x20AC;?, advertiu. Segundo o orador, as â&#x20AC;&#x153;maiores mentirasâ&#x20AC;? do sĂŠculo XXI sĂŁo as de que os jovens vĂŁo possuir a formação acadĂŠmica por eles desejada e hĂŁo-de ter realização profissional e ser estimados. Neste contexto, o psicĂłlogo exortou os pais       usufruĂ­rem de â&#x20AC;&#x153;sucesso como pessoasâ&#x20AC;?.

â&#x20AC;&#x153;Para se ter cinco a tudo (numa escala de zero Ă  meia dezena), nĂŁo se exige aos alunos que pensem, ÂŤexige-se-lhesÂť que copiemâ&#x20AC;?, disse Daniel Rijo, num registo caricatural. Noutro contexto, Rijo, insurgindo-se contra o desprezo a que tem sido vota    *$ assinalou que â&#x20AC;&#x153;o fomento do estudo dos valores colide com os interesses do sistema dominante, pautado pelo lema de que mais vale ser um falso alguĂŠm do que um verdadeiro ninguĂŠmâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Se estivĂŠssemos seguros do valor que temos como pessoas, nĂŁo havia economia de mercado nem

sociedade de consumoâ&#x20AC;?, opinou, acrescentando ser desnecessĂĄrio perto de 90 por cento daquilo que consumimos. Defensor de uma Escola que â&#x20AC;&#x153;nĂŁo seja sinĂłnimo de escravaturaâ&#x20AC;?, o professor universitĂĄrio preconizou que os docentes sejam â&#x20AC;&#x153;exemplos de cidadaniaâ&#x20AC;?. Interpelado sobre a utilização do prĂŠmio e do castigo no âmbito da aprendizagem, o psicĂłlogo recomendou que se premeie o esforço e nĂŁo o resultado, na medida em que â&#x20AC;&#x153;o mĂŠrito tem a ver com a globalidade das pessoas e com o que se faz para o alcançarâ&#x20AC;?.

PrĂŠmio no valor de 5 000 euros

UC e autarquia da Mealhada lançam concurso de ideias de negócio Numa altura de crise, em que as oportunidades de emprego escasseiam, a criação de emprego Ê cada vez mais encarada por muitas pessoas. Com o objectivo de potenciar a implementação de ideias inovadoras, a Universidade de Coimbra (UC) e a Câmara Municipal da Mealhada resolveram criar um concurso de ideias de negócio. Com candidaturas abertas atÊ ao dia 15 de Junho, o concurso vai atribuir 5 000 euros ao projecto vencedor.

Ă&#x2030; dada total liberdade de escolha quanto ao tipo de oportunidade de negĂłcio a candidatar e a ideia atĂŠ pode ser promovida individualmente ou por um grupo composto no mĂĄximo por cinco elementos. O Ăşnico requisito obrigatĂłrio ĂŠ que a proposta vencedora seja desenvolvida no concelho da Mealhada. As candidaturas podem ser efectuadas atravĂŠs do preenchimento do formulĂĄrio disponĂ­vel no sĂ­tio da Câmara Municipal

PUBLICIDADE

CENTRO HOSPITALAR E UNIVERSITĂ RIO DE COIMBRA, E.P.E. SERVIĂ&#x2021;O DE APROVISIONAMENTO, ARMAZĂ&#x2030;M 99

AVISO

CONCURSO PĂ&#x161;BLICO N.Âş 190004/2008 "PRESTAĂ&#x2021;Ă&#x192;O DE SERVIĂ&#x2021;OS DE VIGILĂ&#x201A;NCIA"

(Maria Olinda BrandĂŁo)

31660

Informam-se todos os interessados que, tendo em atenção o disposto na alĂ­nea a), do n.Âş 1 do artigo 58Âş, do Decreto-Lei 197/99 de 08 de junho, por despacho de 22.03.2012 do Conselho de Administração do Centro Hospitalar e UniversitĂĄrio de Coimbra, E.P.E., foi anulado o procedimento em questĂŁo. Coimbra, 18 de maio de 2012 A ADMINISTRADORA DA FUNĂ&#x2021;Ă&#x192;O APROVISIONAMENTO, ARMAZĂ&#x2030;M 99

CampeĂŁo das ProvĂ­ncias, n.Âş 625 de 24 de Maio de 2012

(acessĂ­vel em www.cmmealhada.pt) e enviadas para o endereço electrĂłnico g abpresidencia@ cm-mealhada.pt ou, em alternativa, entregues em suporte de papel na edilidade atĂŠ ao prĂłximo dia 15 de Junho. O concurso, intitulado â&#x20AC;&#x153;Ideias de NegĂłcio da Mealhadaâ&#x20AC;?, estĂĄ a ser organizado pela Câmara Municipal em parceria com a Universidade de Coimbra, ao abrigo do programa estratĂŠgico InovC, do Mais Centro. Os organizadores da iniciativa garantem ainda que darĂŁo todo o apoio na procura de parceiros interessados em apoiar a implementação do projecto vencedor. O objectivo do concurso ĂŠ, pois, estimular o desenvolvimento de conceitos de negĂłcio que possam conduzir Ă  criação de novas em-

presas no concelho da Mealhada. As candidaturas serão avaliadas por um júri, composto por cinco elementos, indicados por cada um dos parceiros do concurso. Ao júri caberå a prÊ-selecção das ideias, podendo solicitar aos respectivos promotores que façam uma apresentação que servirå de elemento auxiliar e complementar na "    A viabilidade e originalidade do negócio, os elementos promotores e a sua capacidade de síntese do projecto são aspectos a ter em consideração, sendo que o júri se reserva o direito de não atribuir o prÊmio caso considere que nenhuma das candidaturas Ê merecedora ou, por outro lado, de atribuir mençþes honrosas caso existam vårios projectos que mereçam ser valorizados.

No Hotel da Quinta das LĂĄgrimas

â&#x20AC;&#x153;Nascer em Coimbraâ&#x20AC;? em debate no dia 1 A Assumir â&#x20AC;&#x201C; Associação de Unidades Materno-Infantis e de Reprodução organiza, no dia 1 de Junho, no Hotel da Quinta das LĂĄgrimas, uma conferĂŞncia subordinado ao tema â&#x20AC;&#x153;Nascer em Coimbraâ&#x20AC;?, que serĂĄ proferida por JosĂŠ Miguel JĂşdice, O jantar-debate conta ainda com intervençþes de Paulo Moura e Maria do CĂŠu Almeida, directores do Serviço de ObstetrĂ­cia e Neonatologia das

Maternidades Daniel de Matos e Bissaya Barreto, do Centro Hospitalar e UniversitĂĄrio de Coimbra, que vĂŁo abordar o tema â&#x20AC;&#x153;100 Anos de AssistĂŞncia ao Parto em Coimbraâ&#x20AC;?. JĂĄ Rosa Ramalho e FĂĄtima NegrĂŁo vĂŁo falar sobre o tema â&#x20AC;&#x153;O Passado e o Futuro dos Cuidados ao RecĂŠm-Nascidoâ&#x20AC;?. O jantar custa 20 euros, sendo que as inscriçþes decor rem atĂŠ amanhĂŁ, dia 25.

PUBLICIDADE

Ouça na Internet em: www.radioregionalcentro.com

SĂĄbados Ă s 10 horas

â&#x20AC;&#x153;Praça icaâ&#x20AC;? da RepĂşbl

A actualidade em debate Apoio:

HOTEL D. LUIS Coimbra

PatrocĂ­nios:

Esta semana com os comentadores:

Agostinho Almeida Santos e Castanheira Neves SINDICATO NACIONAL DOS QUADROS E TĂ&#x2030;CNICOS BANCĂ RIOS


24

QUINTA-FEIRA

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

VIDAS (D)ESCRITAS

5

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

Victor Costa

Pintor por vocação, autarca por opção

E AINDA

â&#x20AC;&#x153;JĂĄ nos fizeram suficientes tropelias em nome do estado da Nação. As mentiras que nos contaram, as No dia seguinte, estava como falsas telas que pintaram e os vĂĄrios cenĂĄrios que nos GERALDO BARROS novo. Era uma espĂŠcie de colocaram Ă  frente durante todo este tempo chegam Nasci em Coimbra mas catarse. A minha mulher conta para perceber que isto assim nĂŁo funciona. Fomos cresci em AlmalaguĂŞs. A que eu chegava ao cĂşmulo de confrontados com uma realidade que podĂ­amos ter minha infância foi marcada a ir chamar Ă  cama, Ă s quatro alterado de uma forma mais suave. NĂŁo arrepiamos por relaçþes profundamente ou cinco da manhĂŁ, para ela caminho em devido tempo e agora estamos perante afectivas com os miĂşdos da vir dar a sua opiniĂŁo sobre um uma situação muito dura para todos os portugueses. minha idade. A mĂŁe do meu determinado aspecto da tela. NĂŁo havia necessidade de termos de passar por isto, pai morreu no parto dele. \$   desta formaâ&#x20AC;?. NĂŁo cheguei a conhecĂŞ-la. O de inteira cumplicidade que meu pai, que tinha sido criado â&#x20AC;&#x153;O maior problema que o paĂ­s teve foi o facto de permite que ela ature algumas das minhas maluqueiras. termos feito uma revolução com cravos em vez de pelo padrinho dele, acabou ^   balas. Em termos histĂłricos, sabemos que depois de por ter uma educação muito fĂĄcil fazer uma cama quando uma revolução se segue um perĂ­odo que equilibra os < $  $ se tem alguĂŠm do outro lado. exageros cometidos. Como o nosso processo revoluatĂŠ. Depois da minha irmĂŁ ter Seria extremamente difĂ­cil para cionĂĄrio foi de muita poesia e muita flor, faltou uma nascido, o velho achou que os mim se a LĂ­dia nĂŁo percebesse contra revolução. Isso inviabilizou alguns ajustamenmeus pais ainda nĂŁo tinham e partilhasse um pouco desta tos que eram fundamentais para o futuro do paĂ­s. Hoje condiçþes para ter duas crianminha dose de loucura. ças e, como tal, acabou por estamos a sofrer algumas das consequĂŞncias deste Reconheço que fui um desequilĂ­brioâ&#x20AC;?. ser ele a criar-me. Desde o pai um pouco ausente mas, primeiro ano de idade que as em contrapartida, sou um minhas relaçþes afectivas nĂŁo â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; fundamental que seja feito um pacto de regime avĂ´ muito presente. A ver- entre os vĂĄrios partidos para que seja possĂ­vel avançar sĂŁo, exclusivamente, do cĂ­rculo dade ĂŠ que tambĂŠm olho para projectos a longo prazo, com planos a 20 ou 25 familiar restrito. O padrinho para a vida de uma forma anos, que sejam assumidos por todos, quer sejam do do meu pai, que nĂŁo tinha diferente, procuro ter outra Governo quer da oposição. Como isto nĂŁo acontece, $   disponibilidade. HĂĄ coisas cada cabeça que entra muda tudo Ă  sua maneira. Ora, de tomar conta de mim e eu, A pintura ĂŠ uma paixĂŁo que surgiu na infância que valorizo mais e outras a isto conduziu o paĂ­s Ă  situação em que se encontraâ&#x20AC;?. que fazia inĂşmeras tropelias, que digo nĂŁo. Hoje faço isso fui criado na quinta, no meio daquela gente toda. Isso ligouâ&#x20AC;&#x153;O Metro Mondego teve diversas fases, relacionaA pintura, Ă  qual me de- $  $ mas, recuando uma dĂŠcada, me muito Ă  terra e Ă s pessoas. dico exclusivamente hĂĄ alguns deles tem grande jeito para as nĂŁo era assim. Por muito que das com a interpretação do projecto e do que dele se Percorri meio mundo mas anos, ĂŠ uma paixĂŁo que surgiu artes. Em contrapartida, os tentasse, havia coisas de que pretendia desenvolver. SĂł muito recentemente ĂŠ que regressava sempre a Almala- na escola primĂĄria. Na tercei- meus netos, quer o AndrĂŠ nĂŁo conseguia fugir e que me se definiu exactamente o que se pretendia e as popuguĂŞs. As economias de uma ra classe â&#x20AC;&#x201C; ainda durante o quer a InĂŞs, tĂŞm um interesse tomavam o tempo. laçþes se uniram em torno de um objectivo concreto. Entrei na vida autĂĄrquica Essa indefinição pesou sempre mais para Coimbra, vida inteira gastei-as a recupe- perĂ­odo do Estado Novo â&#x20AC;&#x201C;, muito grande pela pintura. O rar a casa que era do meu avĂ´. recordo-me de um concurso mais pequenino, que tem ape- porque achei que precisava de por ser o concelho com maior dimensĂŁoâ&#x20AC;?. Fiz trinta por uma linha para de pintura sobre escritores. nas um ano e meio, mal entra fazer alguma coisa relevante regressar ao passado e retomar Incentivado pelo professor, aqui em casa a primeira coisa do ponto de vista social e â&#x20AC;&#x153;Quem teve oportunidade de ler o livro escrito => que achava que eu tinha jeito que faz ĂŠ pedir-me para ir com polĂ­tico. Esse sentimento estĂĄ por Carlos Encarnação e JoĂŁo Rebelo [sobre o Sistema crĂ­tica artĂ­stica, o MĂĄrio Nunes $  ele para o atelier, desenhar e     de Mobilidade do Mondego], percebe a confusĂŁo que escreveu uma coisa que traduz, sobre Gil Vicente que me va- rabiscar. Ă&#x2030; uma experiĂŞncia em perdoar-me pela forma este processo foi. Percebe a forma leviana como tudo de forma rigorosa, esta ideia de leu o primeiro prĂŠmio. Ganhei muito gira. HĂĄ ali qualquer "    "  isto foi tratado. Se estes trĂŞs concelhos e esta regiĂŁo ligação e regresso Ă s origens. um livro e um estojo enorme, coisa que o fascina e que nos militar. Uma fase que devia tivessem peso eleitoral, nada disto tinha acontecido ter sido de despertar da minha como aconteceu. Hoje, torna-se claro que andaram a Diz ele que as quadrĂ­culas da com aguarelas, guaches, lĂĄ- cabe incentivar. minha pintura e a forma como $ " $$  Percebi que a pintura era consciĂŞncia cĂ­vica acabou por brincar com a dignidade de toda a genteâ&#x20AC;?. eu me expresso tĂŞm a ver com materiais e mais alguns, que o que verdadeiramente me ser de coisa nenhuma. SĂł sera tecelagem de AlmalaguĂŞs e o me deixaram completamente realizava quando estava em viu para eu fazer disparates. Ă&#x2030; â&#x20AC;&#x153;O facto de o doutor Encarnação aparecer como o puxado do tear. HĂĄ coisas que, fascinado. Neste despertar Lisboa a trabalhar e sĂł vinha por isso que olho para o exer- elo aglutinador de uma dinâmica que tem de calendariinconscientemente, nos fazem para a pintura houve tambĂŠm a casa aos fins-de-semana. cĂ­cio das funçþes autĂĄrquicas zar e pĂ´r as coisas a funcionar pode ser interessante e agarrar as nossas origens. HĂĄ ? $ Completamente esgotado da com grande responsabilidade. positivo. Quem escreveu e tornou pĂşblicos os males da pessoas para quem eu ainda familiar do meu pai, que era viagem, a primeira coisa que Quando assumimos o poder metodologia seguida neste processo tem agora a oporsou o menino que elas aju- professora de Belas Artes, no fazia quando chegava, depois devemos demonstrar que tunidade de demonstrar qual o caminho certo a seguirâ&#x20AC;?. daram a criar. Vai ser sempre Porto. Sempre que vinha cĂĄ, de comer qualquer coisa e de aquilo que dizemos e exiassim. SĂŁo estes aspectos da nas fĂŠrias, em Julho, juntava os estar um bocado com a LĂ­dia gimos, enquanto oposição, â&#x20AC;&#x153;NĂŁo concordo com a extinção de freguesias, vida que nos fazem regressar sobrinhos todos na sua casa e, [os miĂşdos jĂĄ estavam a dor- deve ser cumprido, quando mas enviei propostas alternativas, concretas. Algumas Ă s origens, onde nos sentimos durante a hora da sesta, dava- Y$Z  estamos no poder. Ă&#x2030; uma foram contempladas, outras nem por isso. (...) Neste nos aulas de pintura. Os meus e fazer uma directa, a pintar. questĂŁo de credibilidade. muito bem. momento, nĂŁo estou minimamente preocupado que a Junta de Freguesia de AlmalaguĂŞs desapareça. A nossa histĂłria e identidade, assim como a nossa realidade, BI mantĂŞm-se. A minha preocupação ĂŠ com a vida das pessoas e a resolução dos seus problemas. O que eu preciso de saber â&#x20AC;&#x201C; e isso ĂŠ o que realmente me preocupa â&#x20AC;&#x201C; ĂŠ se as pessoas vĂŁo ter quem os apoie e os ajude Nasceu a 28 de Janeiro de 1958, viveu uma infância feliz, foi homem de muitos ofĂ­cios e fez carreira ligado Ă  indĂşstria far- a resolver os seus problemas. E sobre isso ninguĂŠm criado por gente simples, que tudo fez para que nada lhe faltasse. macĂŞutica. Correu mundo. Muito andou. Encontrou o amor e a parece dizer nadaâ&#x20AC;?. Acarinhado, muito, pelas gentes de AlmalaguĂŞs, Victor Costa fez- cumplicidade ao lado da esposa, LĂ­dia Maria. Aumentou a prole e, se Ă  vida, mal ele sabia que haveria de voltar Ă  sua terra natal com inevitavelmente, acabou por regressar Ă  terra que lhe moldou o ser, â&#x20AC;&#x153;Aquilo que ĂŠ importante perceber no presente, vontade de ser presidente de junta e de fazer a mudança. Cursou onde vive hĂĄ alguns anos, feliz, sendo a pintura o seu ganha-pĂŁo. para que se possa decidir quanto ao futuro, ĂŠ saber Direito e, enquanto jogador da AcadĂŠmica, recorda, gozou de Social-democrata, prometeu ao seus colaboradores que, no Ăşltimo quais vĂŁo ser as alteraçþes Ă s leis das Finanças Locais rĂŠdea solta que o levou a faltar, por duas vezes, a uma consulta no mandato, iria escrever um livro. ÂŤAs promessas dos polĂ­ticos para e das CompetĂŞncias das Autarquias Locais. A ideia hospital militar. A desobediĂŞncia fez com que acabasse por ter de ir a freguesia de AlmalaguĂŞs no pĂłs-25 de AbrilÂť serĂĄ tĂ­tulo de uma de as freguesias se extinguirem e se fundirem nĂŁo Ă  tropa, na situação de compelido. Valeu-lhe um comandante que obra que fala de um terra e de gente que foi esquecida durante colhe simpatias porque ninguĂŠm sabe o que nos esera fanĂĄtico pela AcadĂŠmica e que, mal o jovem magala entrou no largos anos. â&#x20AC;&#x153;O maior problema do nosso paĂ­s reside no facto de pera. Primeiro ĂŠ preciso conhecer as regras do jogo. quartel, na Figueira da Foz, fez com que o serviço militar fosse de vivermos liderados por uma geração que nĂŁo teve necessidade de (...) A freguesia de AlmalaguĂŞs precisa de saber com leves trabalhos para o bom rebelde. Casou jovem e dessa relação, lutar por coisa nenhuma, que recebeu tudo de mĂŁo beijada e que o que pode contar a seguir. E sĂł depois diremos se que nĂŁo vingou, viria o primeiro filho. Embrenhou-se no trabalho, nunca precisou de sentir as dificuldadesâ&#x20AC;?, conclui Victor Costa. nos interessa mantermo-nos como estamos ou, quem sabe, mudarâ&#x20AC;?.

Regresso Ă s origens


FIGURAS DA SEMANA

6

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

Ascensor

A

S U B I R

24

QUINTA-FEIRA

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

JosÊ Cunha-Vaz O presidente do Conselho de Administração da AIBILI (Associação para Investigação BiomÊdica e Inovação em Luz e Imagem), JosÊ Cunha-Vaz, recebe amanhã a medalha Gian Battista Bietti da Sociedade Italiana de Oftalmologia. Trata-se da mais elevada distinção desta sociedade. O galardão serå entregue durante o congresso anual que se realiza em Milão e que decorre atÊ såbado. O especialista Ê o primeiro europeu a receber esta medalha. A medalha foi atribuída nos anos anteriores a seis professores, cinco dos quais norte-americanos. JosÊ Cunha-Vaz Ê professor catedråtico emÊrito de Oftalmologia da Universidade de Coimbra e líder da AIBILI, que se destaca no panorama europeu por ser o Centro Coordenador da Rede Europeia de Investigação Clínica de Oftalmologia, que congrega 77 centros na Europa.

Pedro Emanuel â&#x20AC;&#x201C; A AcadĂŠmica/OAF acaba de vencer a Taça de Portugal, repetindo o feito alcançado em 1939, aquando da primeira edição do trofĂŠu. Pedro Emanuel fecha com glĂłria uma ĂŠpoca que teve momentos de grande incerteza. Apesar de a manutenção na I Liga sĂł ter sido garantida no derradeiro jogo do campeonato, o treinador da Briosa deu aos fervorosos adeptos a maior das alegrias ao vencer no Jamor. No percurso do tĂŠcnico do emblema de Coimbra, importa registar, ainda, a presença garantida da AcadĂŠmica/OAF na Liga Europa,  }\   terĂŁo de se preparar depois de terem elevado a fasquia. Manuel Maria Sampaio â&#x20AC;&#x201C; Antigo titular da Direcção Para o bom trabalho do tĂŠcnico deve ainda ser relevado o contributo dado pelo presidente do clube e a sua equipa. de Estradas de Coimbra (estrutura da ex-JAE), faleceu, ~\>#   sexta-feira (18), aos 90 anos de idade. Generoso, dedicado e com sentido de serviço pĂşblico, o engenheiro civil os resultados falam por si. imprimiu a sua marca Ă  estrutura conimbricense da antiga Clara Almeida Santos â&#x20AC;&#x201C; A vice-reitora da Universi- Junta AutĂłnoma de Estradas. dade de Coimbra vai ter assento no Conselho Local para Laborinho LĂşcio â&#x20AC;&#x201C; O {$     ^`cipal, JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo. A nomeação de Clara Conselho Distrital de CoimAlmeida Santos foi feita sob proposta da vereadora Maria bra da Ordem dos AdvoJoĂŁo Castelo-Branco. A escolha da docente universitĂĄria, gados promove hoje, pelas professora auxiliar da Faculdade de Letras de Coimbra, ĂŠ 18h30, no Casino da Figueira    Â&#x20AC;    $  da Foz, uma conferĂŞncia subordinada ao tema â&#x20AC;&#x153;Que e acadĂŠmicoâ&#x20AC;?. sistema de Justiça para PorPedro Proença â&#x20AC;&#x201C; O ĂĄrbitro portuguĂŞs foi chamada tugalâ&#x20AC;?. O Juiz Conselheiro Jubilado do Supremo Tribunal  ^ #    de Justiça, Laborinho LĂşcio, ĂŠ o orador convidado. A chegou atĂŠ a ser elogiada por elementos do Bayern de conferĂŞncia encerra a iniciativa â&#x20AC;&#x153;MĂŞs do Direitoâ&#x20AC;?, que Munique e do Chelsea, equipas que disputaram o ambi- arrancou no passado dia 7. cionado trofĂŠu. Pedro Proença e a sua equipa preparam JoĂŁo Gabriel Silva â&#x20AC;&#x201C; O Reitor da Universidade de jĂĄ a participação no Campeonato da Europa. Satisfeito com o facto de ter sido escolhido pela UEFA, Proença Coimbra (UC), JoĂŁo Gabriel Silva, foi condecorado, esta    ^ # segunda-feira, pelo Presidente da RepĂşblica de Timor    #   ? Leste, Taur Matan Ruak. A medalha de MĂŠrito foi atribuĂ­da Ă  Universidade de Coimbra, que se distinguiu enquanto nos ĂĄrbitros portugueses. apoiante da luta de libertação daquele jovem paĂ­s. Na visita a Timor Leste, JoĂŁo Gabriel Silva assinou, jĂĄ na A D E S C E R sexta-feira passada, um protocolo de cooperação com Ricardo SĂĄ Pinto â&#x20AC;&#x201C; A Taça de Portugal era o que a Universidade Nacional de Timor-Leste (UNTL) para restava para conquistar por parte da equipa de futebol o desenvolver o tĂŠtum e para apoiar os esforços relaciodo Sporting, mas jogadores e treinador revelaram-se uns nados com a consolidação do PortuguĂŞs como lĂ­ngua desmancha-prazeres para os adeptos e simpatizantes do  _    "?""    clube. Ditos ÂŤleĂľesÂť, seis dos 14 futebolistas do emblema     "    < $   `  lisboeta chamados a pisar o EstĂĄdio Nacional mostraram- docentes, investigadores e alunos de pĂłs-graduação, assim se presas fĂĄceis. FĂĄceis a ponto de o Sporting poder ter como assessoria especializada. O protocolo vem consoencaixado trĂŞs bolas sem resposta, caso Edinho, ponta-de- lidar uma actividade de colaboração alargada entre a UC lança da AcadĂŠmica/OAF, nĂŁo tivesse sido tĂŁo perdulĂĄrio. e a UNTL, que actualmente se centra no mestrado em Os brasileiros Polga e Elias, o peruano Carrillo, o chileno LĂ­ngua e LinguĂ­stica Portuguesa em Timor e nos cursos Matias, o russo Izmaiolv e o portuguĂŞs JoĂŁo Pereira ti- de preparação linguĂ­stica para todos os estudantes de veram desempenhos medĂ­ocres. SĂĄ Pinto tambĂŠm nĂŁo pĂłs- graduação da UNTL. levou o Sporting ao terceiro lugar do campeonato nem Ă  Manuel AntĂłnio Pina â&#x20AC;&#x201C; O escritor Manuel AntĂłnio  \  Pina ĂŠ o prĂłximo protagonista da iniciativa â&#x20AC;&#x153;5as de leiJosĂŠ SĂłcrates â&#x20AC;&#x201C; Os nove juĂ­zes da secção de auditoria turaâ&#x20AC;?, organizada pela Biblioteca Municipal da Figueira do Tribunal de Contas (TC) acabam de denunciar, por da Foz. O encontro com o escritor galardoado em 2011 unanimidade, que este ĂłrgĂŁo foi enganado, tendo sido le- com o PrĂŠmio CamĂľes realiza-se no dia 31 de Maio, pelas vado a autorizar o anterior Governo a lançar a construção 21h30. As â&#x20AC;&#x153;5as de leituraâ&#x20AC;? contam com o apoio da Funde seis obras ao abrigo de parcerias pĂşblico-privadas. Em dação Calouste Gulbenkian. Natural do Sabugal, Manuel causa estĂŁo empreitadas no valor de 10 000 milhĂľes de AntĂłnio Pina licenciou-se em Direito pela Universidade de euros, que nĂŁo podiam ter arrancado sem o visto do TC, Coimbra e foi jornalista do â&#x20AC;&#x153;Jornal de NotĂ­ciasâ&#x20AC;? durante que foi recusado uma primeira vez. O Governo, entĂŁo li- trĂŞs dĂŠcadas. A sua obra ĂŠ principalmente constituĂ­da derado por JosĂŠ SĂłcrates, sĂł conseguiu fazer avançar estes por poesia e literatura infanto-juvenil. Ă&#x2030; ainda autor de projectos com um segundo pedido, atravĂŠs da Estradas      +  } $  +    dessas obras foram adaptadas ao cinema e TV e editadas   "Â&#x20AC; % _ em disco. A sua obra estĂĄ traduzida em França (francĂŞs nove juĂ­zes denunciam que o Estado assumiu obrigaçþes e corso), Estados Unidos, Espanha (espanhol, galego e     # "$- catalĂŁo), Dinamarca, Alemanha, PaĂ­ses Baixos, RĂşssia, vas para os cofres pĂşblicos, nĂŁo tĂŞm fundamentação legal. CroĂĄcia e BulgĂĄria.

Javier Campos â&#x20AC;&#x201C; O explorador espanhol Javier Campos, que concretizou uma expedição Ăşnica no trilho que atravessa a Cordilheira do Himalaia no Nepal, partilha hoje, Ă s 17h00, o seu feito com o pĂşblico, no Museu da CiĂŞncia da Universidade de Coimbra. A sessĂŁo â&#x20AC;&#x153;Great Himalaya Trailâ&#x20AC;? conta ainda com uma exposição de imagens que retratam a caminhada solitĂĄria, que durou 85 dias. Javier Campos foi a primeira pessoa no mundo a realizar a expedição de 1800 quilĂłmetros no â&#x20AC;&#x153;Great Himalaya Trailâ&#x20AC;?, no Inverno. Javier Campos tem dedicado os Ăşltimos 20 anos Ă  exploração e ao mundo audiovisual. A sessĂŁo, promovida no Museu da CiĂŞncia pelo Centro de Ecologia, consiste na projecção do documentĂĄrio realizado pelo Javier Campos com as imagens recolhidas durante a viagem, Ă  qual se seguirĂĄ um colĂłquio onde serĂĄ possĂ­vel aprofundar os detalhes da viagem e esclarecer as mais diversas questĂľes. Segundo Susana Echeveria, do Centro de Ecologia, a palestra visa aproximar o pĂşblico dos povos e ecossistemas do Himalaia, atravĂŠs de â&#x20AC;&#x153;uma viagem pelas paisagens e pela      $    " pelos caminhos, tradiçþes, cultura e religiĂŁo do Nepalâ&#x20AC;?. A especialista lembra que este tipo de sessĂŁo ĂŠ importante para a consciencialização do pĂşblico. â&#x20AC;&#x153;O ÂŤGreat Himalaya TrailÂť ĂŠ um percurso que mostra a beleza destes ambientes extremos, mas tambĂŠm a sua fragilidade. Ă&#x2030; tambĂŠm um olhar directo sobre os problemas ambientais do Nepal que serve como

   " e colectiva na preservação da Terraâ&#x20AC;?, defende. A iniciativa faz parte da programação da semana PĂŠ N´A Terra, dedicada ao tema â&#x20AC;&#x153;Diversidade humana e biolĂłgicaâ&#x20AC;?. JĂşlio Marques Mota â&#x20AC;&#x201C;â&#x20AC;&#x153;De Ricardo a Marx, de Marx a Ricardo, nos caminhos da globalizaçãoâ&#x20AC;? foi o tema da Ăşltima aula proferida ontem por JĂşlio Marques Mota, no auditĂłrio da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC). A lição inseriu-se nas conferĂŞncias da FEUC, que serve de tributo aos professores que, jubilando-se ou reformando-se, passaram a ter outro estatuto na Faculdade. No mesmo dia realizou-se um jantar de homenagem, no restaurante â&#x20AC;&#x153;O Nacionalâ&#x20AC;?. JĂşlio Marques Mota ĂŠ docente da Faculdade de Economia desde 1975, tendo leccionado   ` \ {  *ças Internacionais. Ultimamente tem focado o seu estudo numa anĂĄlise crĂ­tica do actual modelo econĂłmico. LuĂ­s Amado â&#x20AC;&#x201C; O antigo ministro dos NegĂłcios Estrangeiros, LuĂ­s Amado, profere amanhĂŁ, Ă s 21h30, no Hotel Quinta das LĂĄgrimas, uma conferĂŞncia. Organizada pelo economista Miguel Fonseca e Clube MBA da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, a iniciativa insere-se no ciclo de conferĂŞncias â&#x20AC;&#x153;HĂĄ Luz ao Fundo do TĂşnel?â&#x20AC;?. LuĂ­s Amado ĂŠ actualmente presidente do Conselho de Administração do Banif.

PUBLICIDADE

30962


24

QUINTA-FEIRA

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

FACTOS DA SEMANA

7

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

Mostra sabores e lavores tradicionais em Vila Cova de Alva A aldeia de Xisto Vila Cova de Alva, pertencente ao concelho de Arganil, promove a terceira edição da Mostra de Sabores e Lavores, de amanhĂŁ atĂŠ domingo. O certame decorrerĂĄ na praça central, onde se concentram grande parte dos edifĂ­cios histĂłricos, solares e casas brasonadas. O bucho, o queijo da serra e doces tĂ­picos vĂŁo estar em destaque no certame, organizado em parceria pela Junta de Freguesia local e pela Câmara Municipal de Arganil. Quem visitar a aldeia, envolvida por um cenĂĄrio idĂ­lico, poderĂĄ descobrir nĂŁo sĂł algumas das iguarias mais tĂ­picas da regiĂŁo, assim como lavores tradicionais, preservados pelos mais velhos e que fazem parte da histĂłria da prĂłpria freguesia. Do programa de animação destaca-se a participação de Ingebright Haker Flaten (solista norueguĂŞs), que irĂĄ lançar no domingo, pelas 16h00, o CD â&#x20AC;&#x153;Steel â&#x20AC;&#x201C; Live in Bucharestâ&#x20AC;?. O certame vai ser ainda animado pelas colectividades: Tocata do Rancho das Flores de Casal de S. JoĂŁo, Grupo de Concertinas Sons e Soadelas, Tuna As FĂŁns, Rancho das Flores de Casal de S. JoĂŁo, Grupo de Cavaquinhos de Oliveira do Hospital, FilarmĂłnica Progresso PĂĄtria Nova de CĂ´ja, Grupo de Fados de Coimbra Magana Traditio, Tuna de Cantares de Mouronho, Rancho FolclĂłrico Malmequeres da Cerdeira e Coro Infantil da FilarmĂłnica Flor do Alva. Crise da Zona Euro ĂŠ pretexto para burla A crise por que estĂĄ a passar o euro serviu de pretexto, na semana passada, para dois meliantes burlarem um homem residente em Quiaios (Figueira da Foz), revelou a GNR. Bem falantes, os indivĂ­duos apoderaram-se de cerca de 25 000 euros. O ludĂ­brio ocorreu em nome da necessidade de proceder Ă  troca das notas, alegando os burlĂľes que a moeda dos paĂ­ses da Zona Euro tem os dias contados.

Empresa de Coimbra contribui para projecto espacial europeu Um dos componentes fundamentais da sonda espacial europeia PILOT foi concebido e fabricado pela Sinergiae. No âmbito do projecto Zephyr, a empresa sediada em Coimbra ĂŠ responsĂĄvel por uma peça cujo objetivo ĂŠ evitar a condensação da janela de entrada da sonda. O componente deverĂĄ ser enviado para o centro espacial de Toulouse, em França nas prĂłximas semanas, para ser integrado na sonda espacial cuja missĂŁo ĂŠ a observação da radiação cĂłsmica de fundo. Segundo o investigador JoĂŁo Neto, responsĂĄvel pelo projecto e actualmente a estagiar na AgĂŞncia Espacial Europeia, o Zephyr â&#x20AC;&#x153;ĂŠ peça crĂ­ticaâ&#x20AC;?, uma vez que, durante a sua missĂŁo, a sonda vai estar sujeita a temperaturas muito baixas e a contrastes de temperaturas muito grandes. O projecto começou a ser desenvolvido em 2009, pela Sinergiae, empresa liderada pelo investigador JosĂŠ PimentĂŁo. Segundo o administrador, â&#x20AC;&#x153;este projecto permite colocar a empresa num novo patamar de conhecimento e inovaçãoâ&#x20AC;?. A cerimĂłnia de apresentação do componente destinado Ă  investigação espacial contou com a presença, entre outras individualidades, do presidente da Câmara Municipal de Coimbra, JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo, da secretĂĄria de Estado da CiĂŞncia, Leonor Parreira, e do presidente da ComissĂŁo de Coordenação e Desenvolvimento e Desenvolvimento Regional do Centro, Norberto Pires.

ciação de Desenvolvimento Integrado de Poiares, na categoria de â&#x20AC;&#x153;PĂŁo, Broas, Folares e BĂ´las Tradicionais Portuguesesâ&#x20AC;? e surge em primeiro lugar na listagem de premiados divulgada na passada sexta-feira. A autarquia de Vila Nova de Poiares, que tem apoiado esta iniciativa desde a primeira hora, considera que a distinção ĂŠ um importante â&#x20AC;&#x153;reconhecimento pĂşblico por todo o trabalho desenvolvido pela ADIP na promoção e defesa dos produtos tradicionaisâ&#x20AC;?. Os respectivos prĂŠmios serĂŁo entregues no decurso de um jantar, a realizar no dia 6 de Junho, na Feira Nacional de Agricultura /Feira do Ribatejo, em SantarĂŠm.

nhados naquilo que sabemos fazer melhor: soluçþes de software industriais inovadoras que acrescentam valor Ă s operaçþes dos nossos clientesâ&#x20AC;? referiu Francisco Almada-Lobo, director executivo da Critical Manufacturing, comentando que o ano de 2011 foi â&#x20AC;&#x153;muito importante para a Critical Manufacturingâ&#x20AC;?. O responsĂĄvel adiantou que o ano passado a empresa realizou vĂĄrios investimentos, cujos resultados se tornarĂŁo apenas visĂ­veis a partir de 2012. De referir ainda que a Critical Manufacturing criou uma nova subsidiĂĄria na Alemanha e aumentou a equipa na subsidiĂĄria Chinesa. A empresa investiu ainda em mais elementos nos escritĂłrios que detĂŠm nos Estados Unidos e Taiwan. V Meeting Cidade de Coimbra em Natação _^ _<  }  $ ZZ semana, o Meeting Cidade de Coimbra / Torneio Internacional da Queima das Fitas. A competição vai ser disputada por cerca de 300 atletas, de 51 clubes e duas selecçþes, oriundos de sete paĂ­ses (Portugal, Kuwait, Israel, RĂşssia, AustrĂĄlia, GrĂŠcia e Venezuela). Entre os participantes conta-se a australiana Marieke Guehrer, campeĂŁ do mundo e recordista mundial dos 50 metros em mariposa. Considerada uma das mais importantes provas de natação realizadas em Portugal, a competição de Coimbra conta para a obtenção de mĂ­nimos para Jogos OlĂ­mpicos de Londres, Campeonato da Europa de Juniores e Taça Comen.

As línguas são o nosso futuro! Curso intensivo de espanhol em Junho e Julho Inscriçþes Abertas Telef.: 239 822 971 info@ihcoimbra.com

RepĂşblicas versus lei do arrendamento O futuro das RepĂşblicas de Coimbra - as tradicionais casas estudantis- e a sua sustentabilidade com a nova lei do arrendamento serĂĄ o tema de um debate a realizar amanhĂŁ, dia 25, pelas 21h00, na Casa Municipal da Cultura. A iniciativa, promovida pela RepĂşblica da Praça, contarĂĄ com a presença do bastonĂĄrio da Ordem dos Advogados, Marinho Pinto, do psiquiatra JosĂŠ Pio Abreu, do sociĂłlogo ElĂ­sio Estanqueâ&#x20AC;? e do deputado EmĂ­dio Guerreiro. Anuncia-se tambĂŠm a participação do presidente da Câmara Municipal de Coimbra, JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo, e do reitor da Universidade, JoĂŁo Gabriel Silva, entre outras personalidades ligadas Ă  causa das RepĂşblicas.

30968

Estudantes de Coimbra destacam-se nas OlimpĂ­adas de InformĂĄtica TrĂŞs dos quatros estudantes portugueses que vĂŁo disputar as OlimpĂ­adas Internacionais de InformĂĄtica sĂŁo de Coimbra. Pedro Paredes, aluno da Avelar Brotero, obteve  \ > $ da Escola TĂŠcnica e Liceal de S. AntĂłnio do Estoril, em terceiro Francisco Machado da Infanta Dona Maria e em quarto lugar JoĂŁo Ramos, tambĂŠm aluno da Avelar Â&#x192; _ <Â&#x201E; Z$ passada sexta-feira, na Faculdade de CiĂŞncias da Universi} $      apurados para participar nas OlimpĂ­adas Internacionais, que vĂŁo decorrer em ItĂĄlia, de 23 a 30 de Dezembro. }      ?" Brotero (Guilherme Graça, Miguel Duarte e Ricardo Pereira) e dois da Infanta Dona Maria (AndrĂŠ Duarte e David Gomes), cuja prestação empenhada honra Coimbra e as suas escolas. JĂĄ na semana anterior, a equipa â&#x20AC;&#x153;Anceis e Companhiaâ&#x20AC;?, constituĂ­da por trĂŞs alunos da Avelar Brotero â&#x20AC;&#x201C; JoĂŁo Ramos, Miguel Duarte e Pedro Paredes â&#x20AC;&#x201C; tinha conquistado o primeiro lugar no concurso nacional de programação informĂĄtica ToPAS 2012 - Torneio de Programação para Alunos do SecundĂĄrio.

SessĂŁo de teatro dirigida a futuros pais A peça de teatro â&#x20AC;&#x153;Vamos Ser Pais, E Agora?â&#x20AC;? foi apresentada ontem no Dolce Vita Coimbra. Trata-se de uma iniciativa promovida no âmbito do projecto â&#x20AC;&#x153;Conversas com Barriguinhasâ&#x20AC;?, da Crioestaminal, e que visa abordar temas de grande Associaçþes desportivas de Cantanhede interesse para os futuros pais, de uma forma informal, como Folk anima Cantanhede de 7 a 14 de Julho recebem subsĂ­dios seja a criopreservação de cĂŠlulas estaminais do sangue e tecido O Folk Cantanhede, outro certame emblemĂĄtico de Canta- do cordĂŁo umbilical, cuidados com a pele, segurança infantil, A autarquia de Cantanhede entregou, na sexta-feira, Ă s assonhede, vai decorrer este ano de 7 a 14 de Julho. A sĂŠtima edição         Â&#x201E;" ciaçþes desportivas a primeira tranche dos subsĂ­dios camarĂĄrios, da Semana Internacional de Folclore, que vai decorrer em todo ainda espaço para o esclarecimento de dĂşvidas dos participantes. correspondente a 65 por cento da verba total de 112.413,50 _  ! Z  " o concelho de Cantanhede sob a ĂŠgide do CIOFF (Conselho das colectividades. A reuniĂŁo serviu ainda para as associaçþes Critical Manufacturing Internacional das Organizaçþes de Festivais de Folclore), conta celebraram contratos-programa de desenvolvimento desportivo na senda do crescimento com a participação de seis grupos internacionais, oriundos de O volume de negĂłcios da Critical Manufacturing cresceu  $ !} França, ArmĂŠnia, BĂłsnia e Herzegovina, Espanha â&#x20AC;&#x201C; PaĂ­s Basco, LetĂłnia e Estados Unidos. A nĂ­vel nacional, o certame conta 56 por cento em 2011, em relação ao ano anterior. JĂĄ a unidade Municipal de Apoio ao Associativismo Desportivo (PROcom a participação do Cancioneiro de Cantanhede (organizador de serviços, centrada no fornecimento de serviços especializa- MAAD), documento que dĂĄ enquadramento, nos termos da *Â&#x2020;Â&#x2021;$Â&#x2C6; Â&#x2030;<   $Â&#x2C6; \ ! &  dos para alguns dos maiores fabricantes na Europa, aumentou  "$    Cantares da NazarĂŠ e Grupo Regional de Moreira da Maia. Dada a as suas vendas em 17 por cento. A empresa do grupo Critical para prossecução das polĂ­ticas neste domĂ­nio. Para atribuição   $  ^    Software tem apostado em novos projectos de clientes actuais de subsĂ­dios, a edilidade teve em conta o nĂ­vel de actividade das executiva do Folk, Paulo Marques, reconheceu, na apresentação do e na captação de novos clientes. O produto de referĂŞncia â&#x20AC;&#x153;cm-   !$  " "" certame, que â&#x20AC;&#x153;sĂł com a nossa força, muito voluntariado e apoio Navigoâ&#x20AC;? foi seleccionado por dez novos clientes, vĂĄrios com O presidente da Câmara Municipal, JoĂŁo Moura, salientou o mĂşltiplas unidades fabris, na Alemanha, RĂşssia, Estados Unidos, â&#x20AC;&#x153;esforço que a autarquia continua a fazer para apoiar a activide todos se consegue realizar um festival com esta dimensĂŁoâ&#x20AC;?. China e Taiwan. Estes resultados evidenciam as vantagens tĂŠc- dade das agremiaçþes desportivas, esforço esse traduzido num Folar da PĂĄscoa de Poiares nicas e funcionais, para alĂŠm de se traduzirem em importantes        !  premiado em concurso nacional referĂŞncias adicionais para o produto. Estas vendas foram atin- base em critĂŠrios de equidade, equilĂ­brio, justiça e transparĂŞnO Folar da PĂĄscoa de Vila Nova de Poiares foi distinguido gidas em ambientes industriais avançados, essencialmente nos ciaâ&#x20AC;?. Na totalidade foram pagos os montantes inferiores a 500 no âmbito do concurso de produtos tradicionais da Feira Nacio- segmentos de semicondutores, fotovoltaico, de electrĂłnica e de euros, no geral destinados a colectividades de Ă­ndole recreativa, nal de Agricultura /Feira do Ribatejo. A candidatura da iguaria de   " Â&#x20AC;   +  cultural e social que tambĂŠm desenvolvem alguma actividade Poiares foi apresentada pela sociedade â&#x20AC;&#x153;3Ă sâ&#x20AC;?, da ADIP â&#x20AC;&#x201C; Asso- mundial, todas na empresa nos mantivemos focados e empe- desportiva regular.


COMĂ&#x2030;RCIO E SERVIĂ&#x2021;OS

8

24

QUINTA-FEIRA

w w w . campe a o p r o vin cia s.co m

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

SISTEMAS EM ALUMĂ?NIO SERVIĂ&#x2021;OS EM INOX | SERRALHARIA CIVIL ESTRUTURAS E COBERTURAS

28536

30722

31043

Tlf. 239 431 875 | Fax: 239 436 126 | Tlms. 966 828 900 / 966 828 901 Rua da Pontinha, n.Âş 18 | Alcarraques | 3025-013 Coimbra jcgomes.alu@gmail.com

Empresa Licenciada para abate de veĂ­culos HPÂżPGHYLGD

Especialistas em todo o tipo

Fazemos recolha porta-a-porta gratuitamente! Vendemos todo o tipo de peças usadas

de cobertura, Renovaçþes

COMPRAMOS, TRANSPORTAMOS E RECOLHEMOS 9HtFXORVXVDGRVVLQLVWUDGRVRXHPÂżPGHYLGD - Todo o tipo de metais ferrosos e nĂŁo ferrosos

e Construção Civil

www.recipremio.com | geral@recipremio.com | 919 464 817

Tlfs. 912 004 668 / 963 541 046 Fax - 239 928 103 E-mail - imprilar@gmail.com

31003

Sede: Zona Industrial de Vidais, Lt1 - Quinta da Mata - 2500-740 Vidais - Caldas da Rainha - Telef./Fax: 262 949 180 - Telem.: 919 464 817 - Peças: 918 594 962 Filial: Zona Industrial de Algoz - Sítio de Vales - Algoz - Concelho de Silves Telef./Fax: 282 574 271 - Telem.: 919 464 817 - Peças: 916 114 056

28534

CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O, RENOVAĂ&#x2021;Ă&#x192;O EdifĂ­cios, Apartamentos, Moradias

 COMPRA E VENDA DE ROUPA USADA (bebÊ, criança, jovens, homem e senhora) 

31070

ConsultĂłrio da Roupa COM GRANDE STOCK DE MĂ QUINAS INDUSTRIAIS USADAS Â&#x2021;0iTXLQDVQRYDVHXVDGDV Â&#x2021;(PSUHVDHVSHFLDOL]DGDHP0iTXLQDVGH&RVWXUD SDUDD,QG~VWULD7r[WLO Â&#x2021;$VVLVWrQFLD7pFQLFDHVSHFLDOL]DGD

 ACESSĂ&#x201C;RIOS DE CRIANĂ&#x2021;A, HOMEM E SENHORA 

 ARRANJOS DE COSTURA 

 LAVANDARIA 

Rua das Padeiras, 75 - Coimbra (ao lado dos Tecidos de Coimbra) Tlf. 239 098 249 GRUPO COIMBRASEC

Catraia de S. Paio, EN 17, Ap. 65 | 3404-909 Ol. do Hospital | Telef.: 238 609 920 Fax: 238 609 942 | Telem.: 967 004 479 | centromaq@iol.pt

VIDRARIA JOAQUIM GONĂ&#x2021;ALVES Vidros | AcrĂ­licos | Espelhos | Portas AutomĂĄticas | Portas para Polivans | Portas para Banheiras | Resguardos para Varandas Roupeiros e Molduras por medida

SERVIĂ&#x2021;O PERSONALIZADO ORĂ&#x2021;AMENTOS GRĂ TIS! 31037

31028 28538

â&#x20AC;&#x153;Cuidamos da Sua casa e do Seu bem estarâ&#x20AC;?

ConservatĂłria do Registo Comercial de GĂłis NÂş 377/940921

AGĂ&#x160;NCIA FUNERĂ RIA JOĂ&#x192;O JOSĂ&#x2030; CAETANO FUNERAIS - CREMAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES - TRASLADAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES EXUMAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES - FLORES - ARTIGOS RELIGIOSOS

Serviços para todo o País e Estrangeiro Tratamos de toda a documentação pós-funeral

RUA DR. HENRIQUE FIGUEIREDO, MERCADO MUNICIPAL - LOJA 4 * 3200-235 LOUSĂ&#x192; REGISTADA NA DGAE COM O N.Âş 2469 - EMPRESA RECOMENDADA PELA ASSOCIAĂ&#x2021;Ă&#x192;O NACIONAL DE EMPRESAS LUTUOSAS (ANEL) E PELA ASSOCIAĂ&#x2021;Ă&#x192;O DOS AGENTES FUNERĂ RIAS DO CENTRO (AAFC)

LIMPEZAS DOMĂ&#x2030;STICAS Rua Cidade de Halle Lote 3 r/c | 3000 â&#x20AC;&#x201C; 107 Coimbra | Telf: 239 493 095 Fax: 239 493 096 | Telem: 968 983 914 | geral@checkup-casa.pt 30894

28535

LOJA: 239 992 779 - JOĂ&#x192;O CAETANO: 917 142 889 - PARENTE: 919 691 759

J. M. GirĂŁo Consultoria, Lda.

Escapes e AcessĂłrios | Catalizadores Engates de Reboque

AUDITORIA CONTABILIDADE E GESTĂ&#x192;O, LDA. 31035

ARTE FUNERĂ RIA E SACRA: Campas - Jazigos - Altares

Sede: Rua Ferreira Borges, 34 - 3.Âş Esq. - 3000-179 Coimbra - Telef.: 239 834 491 Fax: 239 834 491 - Telem.: 936 287 566 - Rua Albano Alves Pereira Lote 2 - Fr. B - 2425-617 Monte Redondo

Centro Social de Castelo Viegas CRECHE | ED. PRĂ&#x2030;-ESCOLAR | ATL | APOIO DOMICILIĂ RIO TRANSPORTE DE CRIANĂ&#x2021;AS DE/ PARA O CENTRO INSTALAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES NOVAS â&#x20AC;&#x201C; EXCELENTE QUALIDADE HorĂĄrio - 7h30 Ă s 19h00

Crianças dos 3 meses aos 10 anos (se optar pela EB local)

Rua da Fonte S/N - 3040-713 Castelo Viegas Telef./Fax: 239 438 919 E-mail: centrocasteloviegas@sapo.pt

31030

31025

Quinta da Cavada - Cegonheira - 3040-585 Antanhol Telef./Fax: 302 008 388 - Telem.: 91 820 70 86 - jmgirao@gmail.com

CV costa & vilao

ARTE DO NATURAL MĂĄrmores e Granitos

30723

GABINETE DE CONTABILIDADE E AUDITORIA FISCAL

sociescapes@net.sapo.pt | www.sociescapes.pt Zona Industrial da Pedrulha (junto ao Centro Formação Profissional) Telef.: 239 492 015 / 239 495 212 / 3020-317 COIMBRA

Mà RMORES E OUTRAS ROCHAS PARA: Construção Civil | Cantarias | Revestimentos e Pavimentos Casas de Banho | Lareiras Zona Industrial de Condeixa, Lote 8 - 3150-194 Condeixa-a-Nova Telef./Fax: 239 948 484 - e-mail: artedonatural@sapo.pt

Contribuinte Fiscal PT 503 265 330; Cap. Social \30.000,00

31032

31072

31039

Rua Santo AntĂłnio NÂş 18 - 3330 - 324 GĂłis - Tel.: 235 770 120 Fax: 235 770 129 Telef./Fax: 239 496 361 - Telem.: 962 629 315 Email: quim03@hotmail.com Estrada de Eiras, n.Âş 55 ArmazĂŠm 3 R/C


24 QUINTA-FEIRA

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

EMPRESAS & NEGĂ&#x201C;CIOS

Empreendedorismo no feminino   !"    FUNDAĂ&#x2021;Ă&#x192;O 24 de Maio de 1995 GERĂ&#x160;NCIA Renato Ribeiro e Anabela Ribeiro ESCRITĂ&#x201C;RIOS Rua JosĂŠ Leite Vasconcelos, Lote D, r/c Esq.; Rua Aquilino Ribeiro, lote C, r/c Esq., Santa ApolĂłnia, 3020-106 Coimbra TELEFONE 239 430 603, 239 430 757 ENDEREĂ&#x2021;O ELECTRĂ&#x201C;NICO info@princalculo.com BENEDITA OLIVEIRA

â&#x20AC;&#x153;Acrescentamos valor Ă  sua organizaçãoâ&#x20AC;? ĂŠ o slogan da empresa Princalculo â&#x20AC;&#x201C; Serviços de Contabilidade que hoje celebra o 12.Âş aniversĂĄrio. Especializada em serviços de contabilidade, auditoria e consultadoria, a Princalculo tem actualmente em curso uma campanha que visa apoiar $ !sidiĂĄrio de desemprego, a criar o seu prĂłprio negĂłcio. â&#x20AC;&#x153;O   =lheres empreendedoras ĂŠ que criem o seu prĂłprio posto de trabalho, sendo que nĂłs oferecemos o plano de negĂłcios, que obrigatoriamente tem de ser submetido ao IEFPâ&#x20AC;?, refere Renato Ribeiro, adiantando que a Ăşnica contrapartida ĂŠ a elaboração da contabilidade pela Princalculo. Esta campanha surgiu por ocasiĂŁo do dia da Mulher, sendo que o objectivo ĂŠ ajudar a criar novos negĂłcios. â&#x20AC;&#x153;Queremos mais mulheres empreendedoras na regiĂŁo e no paĂ­sâ&#x20AC;?, relata o tĂŠcnico de contas, dando conta que a â&#x20AC;&#x153;Coimbra faz falta algum dinamismo por parte dos nossos autarcas para

cativar o empreendedorismoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Esta ĂŠ uma cidade que vive um pouco Ă  sombra da função pĂşblica. Ă&#x2030; preciso investir em mais indĂşstriaâ&#x20AC;?, defende Renato Ribeiro. Com dez colaboradores, a Princalculo diferencia-se no mercado por â&#x20AC;&#x153;oferecer um serviço Ăşnico no paĂ­sâ&#x20AC;?: o arquivo de documentos em formato digital. â&#x20AC;&#x153;NĂłs digitalizamos todos os documentos e depois os prĂłprios clientes podem aceder-lhes atravĂŠs da Internetâ&#x20AC;?, conta, referindo que ĂŠ â&#x20AC;&#x153;extremamente Ăştilâ&#x20AC;? e mais fĂĄcil â&#x20AC;&#x153;ter todos os documentos de validade contabilĂ­stica digitalizadosâ&#x20AC;?. Em breve, a empresa conta ainda disponibilizar a correspondĂŞncia dos clientes em formato digital. A Princalculo prima por um atendimento personalizado, atribuindo um consultor de acompanhamento de negĂłcio a todas as empresas suas clientes. â&#x20AC;&#x153;Ao consultor de acompanhamento de negĂłcio cabe deslocar-se Ă  empresa e dar ideias. Ou seja, faz um acompanhamento personalizado do cliente no dia-a-dia,

Renato e Anabela Ribeiro são ambos tÊcnicos de contas com formação na årea de gestão de empresas

de modo a aconselhĂĄ-lo. Hoje em dia o cliente tem de ter acompanhado ao nĂ­vel de gestĂŁoâ&#x20AC;?, considera Renato Ribeiro, sublinhando que, dependendo da avença, os clientes recebem mensalmente relatĂłrios econĂłmico-financeiro sobre os negĂłcios. â&#x20AC;&#x153;O nosso serviço de contabilidade ĂŠ personalizado e Ă  medida do cliente, mas tambĂŠm prestamos serviços na ĂĄrea laboral, como seja o processamento de salĂĄrios e acompanhamento das alteraçþes legislativasâ&#x20AC;?, comenta o tĂŠcnico

de contas, reconhecendo que esta ĂŠ uma actividade â&#x20AC;&#x153;bastante desgastante face Ă  responsabilidade que nos ĂŠ incutidaâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Todos os meses temos prazos a cumprir, sendo que Maio ĂŠ o pior mĂŞs para os contabilistas, porque ĂŠ neste mĂŞs que temos de proceder Ă  entrega do IRS dos particulares e do IRC das empresasâ&#x20AC;?, declara Renato Ribeiro, acrescentando que a Princalculo entrega entre 200 e 300 IRS por ano â&#x20AC;&#x201C; de referir que a empresa oferece este serviço aos empresĂĄrios e seus familiares directos.

Restaurante localizado no EdifĂ­cio Mondego

Â&#x20AC;!   inĂ­cio de qualquer actividadeâ&#x20AC;?. Apesar da conjuntura particularmente difĂ­cil, o restaurante tem conseguido â&#x20AC;&#x153;aumentar a clientela relativamente Ă  anterior gerĂŞncia e criar um leque alargado de fregueses habituaisâ&#x20AC;?, frisou. Localizado no EdifĂ­cio Mondego Loja 13 (avenida

FernĂŁo MagalhĂŁes, nĂşmero 619), o restaurante disponibiliza diĂĄrias ao almoço a sete euros. â&#x20AC;&#x153;Temos sempre uma ementa com oito a dez pratos, sendo que diariamente temos dois pratos do dia diferentes, um de peixe e outro de carneâ&#x20AC;?, para que os clientes habituais tenham sempre variedade de escolha ao longo da semana,

explicou Jorge Gonçalves, de 27 anos. A ementa do restaurante tem, entre outras especialidades, alheira grelhada, bacalhau com natas, picanha, tibornada de bacalhau, grelhada mista na telha com fruta, lombinhos de porco na telha, massada de tamboril com gambas, espetadas mistas com gambas, assim como di-

Reforça aposta na exportação

Efapel investe cinco milhĂľes em novos produtos A Efapel, fabricante de material elĂŠctrico com sede em Serpins, LousĂŁ, vai investir cinco milhĂľes de euros no desenvolvimento de novos produtos para sustentar o crescimento da empresa. Liderada por AmĂŠrico Duarte, a empresa pretende continuar a crescer este ano,

reforçando tambÊm a aposta na exportação, que corresponde actualmente a cerca de 30 por cento da facturação global. Em 2011, a Efapel registou uma facturação de 26,3 milhþes de euros e chegou a um total de 48 países. Um dos principais objec-

tivos estratÊgicos do maior fabricante de material elÊctrico nacional Ê angariar novos clientes na Europa de Leste, Norte de Europa, MÊdio Oriente e à sia Central, razão por que vai manter a aposta em acçþes de marketing, incluindo a participação em sete feiras em cinco países.

A Efapel prevê ainda contratar seis colaboradores para as åreas de projecto e inovação e inaugurar a nova unidade, destinada às åreas produtiva e comercial, no final do primeiro semestre do ano. Em 2012, a Efapel vai continuar a apoiar o ciclismo

B R E V E S

   ganha hotel

Em Junho vai ser inaugurado um hotel de quatro Â&#x20AC;_  - estrelas na Pampilhosa da cal ĂŠ cada vez mais necessĂĄ- Serra. Chama-se Villa Pamrio e aconselhĂĄvel sobretudo pilhosa e tem 52 quartos, quando se pensa abrir uma restaurante, SPA e espaço para eventos. Trata-se actividade. HĂĄ que analisar de um investimento de 4,5 qual o melhor enquadramento milhĂľes de euros, 3,4 dos legal, atĂŠ porque por vezes as quais comparticipados pelo pessoas abrem sociedades sem Quadro de ReferĂŞncia Esser necessĂĄrio, o que acarreta tratĂŠgico Nacional (QREN). logo mais custos do que uma O empreendimento turĂ­stico empresa em nome individualâ&#x20AC;?, foi classificado de âncora no âmbito do Programa precisa o especialista. O acompanhamento da de Valorização EconĂłmica Princalculo, nota, privilegia o de Recursos EndĂłgenos planeamento dos negĂłcios e o (PROVERE) da Rede de Aldeias de Xisto. Natural do respectivo investimento, sendo concelho, o empresĂĄrio Rui que, frisa, no primeiro trimestre Olivença resolveu aposta na do ano ĂŠ feito um orçamento unidade hoteleira devido Ă  anual e â&#x20AC;&#x153;depois vai-se anali- beleza e sossego da serra, sando os desviosâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Sem um que poderĂĄ tirar partido orçamento provisĂłrio nĂŁo ĂŠ de alguns programas das possĂ­vel os empresĂĄrios preve- Aldeias de Xisto, jĂĄ que as rem despesas e investimentosâ&#x20AC;?, localidades de FajĂŁo e Janeiro remata, acrescentando que de Baixo integram esta rota. Â&#x20AC;    "Z " A nĂ­vel turĂ­stico, o concelho para o sucesso das empresasâ&#x20AC;?. ĂŠ ainda procurado pelas suas praias fluviais e percursos Com 150 clientes, a Prin- pedestres. calculo tem ainda uma parceria com tĂŠcnicos de contas. â&#x20AC;&#x153;Neste Catarino destaca caso, nĂłs asseguramos toda a parte operacional, mas sĂł te- candeeiros Artemide A Catarino home.intemos contacto com os tĂŠcnicos de contas que sĂŁo responsĂĄveis rior aposta num conjunto de pelas empresas e pela apresen- candeeiros da marca italiana   +%$  Artemide. Trata-se de uma das marcas internacionais de Renato Ribeiro. iluminação mais prestigiadas, Aberta das 09h00 Ă s 13h00 tendo actualmente fĂĄbricas e das 14h00 Ă s 18h00, de segun- em ItĂĄlia, França, Hungria da a sexta-feira, a Princalculo e Estados Unidos. SinĂłnidisponibiliza soluçþes ao nĂ­vel mo de design e inovação,   Â&#x160; $ a Artemide colabora com recursos humanos, consultado- os designers mais famosos, promovendo tambĂŠm diria de gestĂŁo e auditoria. versas iniciativas em parceria com escolas de design com o intuito de descobrir novos talentos. Os candeeiros Artemide sĂŁo considerados Ă­cones internacionais de design e estĂŁo exposto em grandes versos grelhados. O espaço tem museus de arte moderna e ainda serviço de take-away. colecçþes de design munCom dez anos de expe- diais, como seja o MoMA, riĂŞncia no sector, o jovem em Nova Iorque. empresĂĄrio resolveu criar o seu prĂłprio negĂłcio, apostado   hĂĄ um ano no Restaurante 18.Âş aniversĂĄrio Â&#x2C6;=}  A Associação EmpresaO restaurante estĂĄ aber- rial de Cantanhede (AEC) to das 08h00 Ă s 00h00, de celebrou na passada semana segunda-feira a sĂĄbado. o seu 18.Âş aniversĂĄrio. Ao longo de quase duas dĂŠcadas, a instituição tem primado a sua actividade pela implementação de vĂĄrios projectos, consultoria, formação e â&#x20AC;&#x201C; a marca ĂŠ o principal patro- eventos dirigidos Ă s emprecinador da equipa EFAPEL/ sas e Ă  população em geral. GLASSDRIVE, tendo a O seu trabalho tem sido reconhecido por diversas       entidades que a tĂŞm escosatisfeita com a experiĂŞncia lhido para ser agente exeiniciada em 2011. cutor de vĂĄrios programas A Efapel ĂŠ tambĂŠm pa- pĂşblicos na regiĂŁo, dirigido trocinador principal da equipa Ă s empresas, cabimentando profissional de futebol da vĂĄrios milhares de euros para a regiĂŁo ao longo dos anos. AcadĂŠmica/OAF.

       _'  Â&#x2C6; =}   do mĂŞs passado o 1.Âş aniversĂĄrio. Liderado por Jorge Gonçalves, o espaço de restauração aposta num serviço de qualidade, a preços acessĂ­veis. â&#x20AC;&#x153;Este ano correu dentro    "%$ sĂłcio-gerente, reconhecendo

9

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m


EIRAS

24

QUINTA-FEIRA

w w w . campe a o p r o vin cia s.co m

De sexta-feira atĂŠ 03 de Junho

Programa

Festas honram EspĂ­rito Santo pelas mĂŁos de 13 mulheres

Os festejos decorrem no largo que tem a Igreja de Eiras e a capela do EspĂ­rito Santo

O domingo, 03 de Junho, serĂĄ dedicado ao Imperador, com um programa organizado pela Junta de Freguesia de Eiras, onde a presidente, Filomena Santos, coloca todo o seu empenho. Cortejo do Imperador

O cortejo alegórico do Imperador sairå de Eiras (ver programa ao lado), com destino ao Mosteiro de Celas, seguindo para Santo António dos Olivais, onde decorrerå o almoço. Esta primeira parte Ê acompanhada pelo Grupo Folclórico da Casa do Povo de Ceira, estando a ser contactado outro rancho para o regresso. Na chegada a Eiras haverå o tradicional Bodo, fornecido por um restaurante e patrocinado

pela Junta de Freguesia, essencialmente constituĂ­do por caldo verde e bifanas. A capela do EspĂ­rito Santo, no centro de Eiras, estĂĄ intimamente ligada ao culto do EspĂ­rito Santo, impulsionado pela Rainha Santa Isabel, de quem era muito devota, e que o difundiu, como testemunham as festividades em Eiras e Santo AntĂłnio dos Olivais, ou em outros pontos do paĂ­s como Alenquer, Tomar (festas dos tabuleiros) e mais tarde nos Açores (festas do Santo Cristo). O cortejo do Imperador encontra as suas origens intimamente ligadas Ă  terrĂ­vel peste que, em 1569, devastou a povoação de Eiras. Ă&#x2030; um cortejo no gĂŠnero dos ImpĂŠrios do EspĂ­rito Santo, que segundo consta foram instituĂ­dos

pela Rainha Santa Isabel em Alenquer. Há alguns anos a esta parte o cortejo foi recuperado, com o apoio de várias instituições, mantendo-se assim uma tradição que esteve extinta. A    <" às origens, com os romeiros a pé e a cavalo, trajados a rigor, com indumentárias idênticas às usadas antigamente. Os farnéis são levados em cestos à cabeça, tal qual se fazia no início, e o trajecto mantêm-se, praticamente, o mesmo de sempre. A festa foi realizada continuamente até 1832, altura em que terá sido extinta. O Imperador (homem bom da terra, escolhido pela Câmara) era coroado na Igreja Matriz, pelo pároco, com solenidade. Após a coroação, todo o séquito, constituído pela nobreza, a Câmara e o povo, seguiam a cavalo e a pé, entoando cantigas, até Celas. Aí chegados, eram recebidos pelas autoridades do convento, para entrega dos préstitos, com festividade, não faltando canções sagradas, cerimónias religiosas e beberete oferecido pelo convento, aos romeiros. Seguiam depois para a Capela do Espírito Santo, em Santo António dos Olivais, onde continuavam os festejos, e o banquete partilhado por todos, com os farnéis levados desde Eiras.

Futebol jĂşnior

Eirense promove torneio

31334

Frango Entrecosto Espetadas Refeiçþes para fora

Estrada de Eiras, 9 (frente Ă  rotunda S. Miguel) - 3020 Coimbra

O torneio, organizado pela União Clube Eirense, cuja Direcção Ê presidida por Catarina Crisóstomo, tem a colaboração da Câmara Municipal de Coimbra e da Associação de Futebol de Coimbra.

SNACK-BAR RESTAURANTE

Take away

Telef.: 239 832 605

No domingo, as partidas decorrerĂŁo no EstĂĄdio SĂŠrgio Conceição, em Taveiro, com o seguinte horĂĄrio: 15h00 â&#x20AC;&#x201C; Apuramento do Â&#x2039;Â&#x152;Â?Â&#x152;  Â?Â&#x2018;Â&#x2019;Â&#x201C;Â&#x201C; â&#x20AC;&#x201C; Final.

â&#x20AC;&#x153;O PADEIRĂ&#x192;Oâ&#x20AC;? de: Lemos & Cunha, Lda. Telef.: 239 439 246 Telem.: 919 977 646 Eiras - 3020 COIMBRA

A Freguesia de Eiras convida a população a participar nas Festas em Honra do Divino Espírito Santo e no cortejo do Imperador.

31344

PUBLICIDADE

portivo da CoruĂąa (Espanha). No sĂĄbado os jogos serĂŁo disputados no Campo Vale do Fojo, em Eiras, com o seguinte calendĂĄrio: 15h30 â&#x20AC;&#x201C; AAC/OAF-Beira-Mar; 17h30 â&#x20AC;&#x201C; Eirense-CoruĂąa.

Domingo, dia 27 08h00 â&#x20AC;&#x201C; Alvorada com salva de 21 tiros. 09h00 â&#x20AC;&#x201C; InĂ­cio da mĂşsica com a aparelhagem sonora e chegada da Banda FilarmĂłnica dos CovĂľes, com inĂ­cio da tradicional procissĂŁo da colcha. 09h30 â&#x20AC;&#x201C; Chegada da fanfarra dos Bombeiros VoluntĂĄrios de Brasfemes. 10h30 â&#x20AC;&#x201C; Missa solene de acção de graças ao Divino EspĂ­rito Santo, acompanhada de cânticos pela banda de mĂşsica, seguindo-se a procissĂŁo solene pelas ruas de Eiras. 16h00 â&#x20AC;&#x201C; Celebração do terço na capela do Divino EspĂ­rito Santo. 16h30 â&#x20AC;&#x201C; InĂ­cio do cortejo dos andores, para recolha de ofertas. 21h30 â&#x20AC;&#x201C; Actuação do grupo de hip-hop â&#x20AC;&#x153;Just Jovemâ&#x20AC;?. 23h00 â&#x20AC;&#x201C; Arraial com a banda TrovĂŁo (entrada livre). Segunda, dia 28 08h00 â&#x20AC;&#x201C; Alvorada com uma salva de 21 tiros. 09h00 â&#x20AC;&#x201C; Aparelhagem sonora com mĂşsica para todos os gostos. 09h30 â&#x20AC;&#x201C; Chegada do grupo Gaiteiros de Coimbra. 10h30 â&#x20AC;&#x201C; Missa na capela do Divino EspĂ­rito Santo. 17h00 â&#x20AC;&#x201C; Cortejo dos andores para a tradicional recolha de oferendas. 18h30 â&#x20AC;&#x201C; Celebração do terço na capela do Divino EspĂ­rito Santo. 19h00 â&#x20AC;&#x201C; CerimĂłnia de entrega da bandeira Ă  comissĂŁo nomeada para o ano de 2013. 19h30 â&#x20AC;&#x201C; Grande leilĂŁo de oferendas. 21h00 â&#x20AC;&#x201C; Animação com mĂşsica ambiente. Terça, dia 29 09h00 â&#x20AC;&#x201C; MĂşsica atravĂŠs da aparelhagem sonora. 09h30 â&#x20AC;&#x201C; Animação com os Gaiteiros de Coimbra. 12h00 â&#x20AC;&#x201C; Monumental sardinhada. Sexta, 01 de Junho 09h00 â&#x20AC;&#x201C; MĂşsica com a aparelhagem sonora. 09h30 â&#x20AC;&#x201C; Animação pelo grupo Gaiteiros de Coimbra. 23h00 â&#x20AC;&#x201C; Arraial com o espectĂĄculo da banda Ondas. SĂĄbado, dia 02 08h00 â&#x20AC;&#x201C; Alvorada com uma salva de 21 tiros. 09h00 â&#x20AC;&#x201C; MĂşsica com a aparelhagem sonora. 09h30 â&#x20AC;&#x201C; Animação pelos Gaiteiros de Coimbra. 23h00 â&#x20AC;&#x201C; EspectĂĄculo com a banda Kremlin. Domingo, dia 03 08h00 â&#x20AC;&#x201C; Ă&#x161;ltima alvora da festa. 09h00 â&#x20AC;&#x201C; Missa dominical com a coroação do Imperador. 10h00 â&#x20AC;&#x201C; SaĂ­da do tradicional e alegĂłrico cortejo do Imperador em direcção ao Mosteiro de Celas (Coimbra). 18h00 â&#x20AC;&#x201C; Regresso do cortejo do Imperador, seguido do tradicional Bodo. 18h30 â&#x20AC;&#x201C; Animação musical com o dj Marco. 21h00 â&#x20AC;&#x201C; Sorteio das rifas das festas, entrega dos prĂŠmios e encerramento das festas. PUBLICIDADE

PADARIA

31343

A UniĂŁo Clube Eirense promove, sĂĄbado e domingo (dias 26 e 27), o Torneio Internacional de Juniores, em futebol, onde participarĂĄ a    $Â&#x192;Z$ da AcadĂŠmica/OAF e do De-

SĂĄbado, dia 26 08h00 â&#x20AC;&#x201C; Alvorada para anunciar o começo das festas. 09h00 â&#x20AC;&#x201C; Aparelhagem sonora com mĂşsica para animar. 09h30 â&#x20AC;&#x201C; Animação em Eiras e lugares vizinhos com os gaiteiros Tokandar. 23h00 â&#x20AC;&#x201C; EspectĂĄculo com o grupo Fax e o dj Nuka.

NUNES & PORTĂ ZIO 31331

Este ano ĂŠ uma comissĂŁo constituĂ­da apenas por mulheres que estĂĄ a organizar a festa em honra do Divino EspĂ­rito Santo, em Eiras, Coimbra, com um programa que se inicia amanhĂŁ, sexta-feira (dia 26), e decorrerĂĄ atĂŠ 03 de Junho. Como aconteceu hĂĄ uma dĂŠcada, os homens encolheram-se e foram as mulheres que deitaram mĂŁos Ă  obra e, com muito trabalho e tempo despendido, mantĂŞm de pĂŠ a tradição das festas, com todo o programa religioso e a parte recreativa. A comissĂŁo, de que Isabel Maria faz parte, conseguiu,    $ muitas delas inerentes a este tempo de crise, conseguir patrocĂ­nios e apoios para os sete dias de festa, recolhendo tambĂŠm o contributo da população da freguesia de Eiras. Os festejos decorrem no local habitual, no largo que tem a Igreja de Eiras e a capela do Divino EspĂ­rito Santo, com arraial nocturno a ter entradas pagas, excepto no domingo, dia 27, constituindo uma oferta a todos os que desejarem comparecer. Ă&#x2030; tambĂŠm de assinalar que se mantĂŠm a tradicional sardinhada, este ano na terça-feira, dia 29, onde o todo o povo se junta para comer, beber, confraternizar e divertir-se.

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

31347

10

Telef.: 239 431 457 Rua Dr. Alfredo Freitas * EIRAS 3020 COIMBRA


24

QUINTA-FEIRA

SOUSELAS

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

11

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

 ! #  $ %  &    $$

Freguesia mostra a sua pujança G. B.

o que a freguesia tem de melhorâ&#x20AC;?. Ă&#x2030; o caso, por exemplo, das danças e actividades que vĂŁo ser apresentadas pelas vĂĄrias associaçþes ou, tambĂŠm, das vĂĄrias propostas gastronĂłmicas que participam no concurso dedicado aos pratos mais tradicionais de Souselas. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; importante as pessoas percebam a dimensĂŁo da freguesia, nas suas vertentes cultural, recreativa e desportiva. Esta ĂŠ uma ocasiĂŁo em que privilegiamos o convĂ­vio e a participação de todosâ&#x20AC;?, sustenta o autarca. Primeiro as populaçþes

João Pardal não tem dúvidas sobre a importân-

perando o antigo trajecto do peregrino, ultimam-se os pormenores para o lan   freguesia, obra que estå a ser preparada pelo investigador João Pinho. Se tudo correr dentro do previsto, o livro, registo måximo da identidade e da história de Souselas, deverå ser lançado ainda este ano.

Programa SĂĄbado, dia 26 17h00 â&#x20AC;&#x201C; Abertura da feira 17h30 â&#x20AC;&#x201C; Actuação do grupo da Escola de KaratĂŠ Shotokan de Souselas 18h00 â&#x20AC;&#x201C; Actuação do Jardim de Infância do Centro de Apoio Social de Souselas 18h30 â&#x20AC;&#x201C; Actuação do ATL do Centro Social da Marmeleira Â&#x2018;Â&#x201D;Â&#x201C;Â&#x201C;Â&#x2022;^!   <    danças do Instituto Educativo de Souselas 21h30 â&#x20AC;&#x201C; 1.ÂŞ Mostra de Talentos da Freguesia 22h00 â&#x20AC;&#x201C; Grupo de baile 02h00 â&#x20AC;&#x201C; Encerramento da feira Domingo, dia 27 11h00 â&#x20AC;&#x201C; Abertura da feira 13h00 â&#x20AC;&#x201C; 2.Âş Concurso de Gastronomia â&#x20AC;&#x153;Maravilhas da Nossa Terraâ&#x20AC;? 15h00 â&#x20AC;&#x201C; Actuação do Grupo de Cantares da Marmeleira Â&#x2018;Â&#x2013;Â&#x2039;Â&#x201C;Â&#x2022;  Â&#x2C6; \ ! ^ do Povo de Souselas 17h30 â&#x20AC;&#x201C; Actuação do grupo da Escola de Kempo do Centro Cultural de Sargento Mor 19h30 â&#x20AC;&#x201C; MĂşsica tradicional com o grupo â&#x20AC;&#x153;Roncos e Coriscoâ&#x20AC;? 20h00 â&#x20AC;&#x201C; Entrega dos prĂŠmios do 2.Âş Concurso de Gastronomia â&#x20AC;&#x153;Maravilhas da Nossa Terraâ&#x20AC;? 22h00 â&#x20AC;&#x201C; Encerramento da feira

PUBLICIDADE

Telef.: 239 105 349 - 239 911 163 Rua dos Correios, 61 - SOUSELAS - 3020-853 Coimbra

&XUVRV3URÂżVVLRQDLV &3

7pFQLFR$X[LOLDU3URWpVLFR 7pFQLFRGH0HFDWUyQLFD$XWRPyYHO

Rua do RamalhĂŁo, 9 - 3020-833 SOUSELAS - COIMBRA Telef.: 239 918 087 | Telem.: 914 609 625

O executivo da junta convida toda a freguesia e a população em geral a visitar o Festival Gastronómico de Souselas

31396

SERVIĂ&#x2021;O PERMANENTE - PAĂ?S E ESTRANGEIRO

&XUVRVGH(GXFDomRH)RUPDomR &()

3UiWLFDV7pFQLFR&RPHUFLDLV

31398

FUNERAIS - TRANSLADAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES - CREMAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES

YDQWXQHVDUWHVJUDÂżFDV#JPDLOFRP

31403

TOTOBOLA - TOTOLOTO - EUROMILHĂ&#x2022;ES FRANGO DE CHURRASCO

FunerĂĄria Ponte de Frades, Unipessoal, Lda

Rua dos Correios, 38 Souselas - Coimbra Telef.: 239 912 420 Telem.: 964 555 741

cia das freguesias. SĂŁo elas o apoio das populaçþes e quem estĂĄ mais prĂłximo do cidadĂŁo. E, por isso, ĂŠ crĂ­tico em relação Ă  Reforma da Administração Local. Souselas cumpre os critĂŠrios para se manter ou, eventualmente, agregar outras freguesias mas, na opiniĂŁo do presidente de junta, â&#x20AC;&#x153;ĂŠ um erro, grave, a forma como este processo estĂĄ a ser conduzido, traduzindo-se, claramente, numa ofensa ao Poder Local, democraticamente eleitoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo tenho conhecimento de nenhum presidente de junta que tenha colocado no seu programa eleitoral a extinção da freguesiaâ&#x20AC;?, ironiza o autarca. Ao argumentar que nĂŁo

centenas de alunos que frequentam o Instituto Educativo de Souselas. A criação de uma zona pedonal, entre Souselas e Marmeleira, ĂŠ fundamental para garantir a protecção das crianças, â&#x20AC;&#x153;antes que haja alguma tragĂŠdiaâ&#x20AC;?, alerta o autarca. Na vertente cultural, para alĂŠm da marcação do caminho de Santiago, recu-

31425

PUBLICIDADE

João Pardal, presidente da Junta, Ê um autarca orgulho da dinâmica das gentes de Souselas

31417

Durante dois dias, a freguesia de Souselas, animada pelas suas associaçþes, mostra o que tem de melhor, com gastronomia, artesanato e a participação de toda a população. No prĂłximo fim-desemana, hĂĄ a promessa de festa rija, feita com o talento desta freguesia que, na zona Norte do concelho de Coimbra, ĂŠ aquela que tem maior nĂşmero de colectividades com actividade ligada Ă  cultura, ao lazer e ao desporto. â&#x20AC;&#x153;Este certame tem um objectivo muito claro. Essencialmente, ĂŠ um momento da prĂłpria freguesia, em que as suas forças vivas se juntam, organizam e convivem neste encontro das colectividadesâ&#x20AC;?, explica JoĂŁo Pardal, presidente da Junta de Freguesia de Souselas. Neste â&#x20AC;&#x153;encontro das gentes da terraâ&#x20AC;?, que dĂĄ pelo nome de ConvĂ­vio das Colectividades da Freguesia de Souselas, hĂĄ espaço para a segunda edição do concurso de gastronomia â&#x20AC;&#x153;Maravilhas da Nossa Terraâ&#x20AC;?, uma feira de artesanato e velharias, e uma mostra de talentos, que vĂŁo realizarse no prĂłximo sĂĄbado e domingo, junto Ă  Casa do Povo. Este momento de festa e reuniĂŁo da comunidade, ĂŠ organizado pela Junta de Freguesia de Souselas, como o apoio da Câmara Municipal de Coimbra e a colaboração de 16 colectividades e instituiçþes locais. JoĂŁo Pardal lembra que este ĂŠ â&#x20AC;&#x153;um programa cultural que pretende promover

foram as freguesias que   pĂşblicas, JoĂŁo Pardal lembra que nĂŁo ĂŠ a sua extinção que vai resolver o problema em que o paĂ­s se encontra. Por outro lado, o autarca de Souselas defende que o Estado devia valorizar o contributo das freguesias, sobretudo, perante a situação de crise actual. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo hĂĄ ninguĂŠm que esteja mais prĂłximo das populaçþes e que possa ajudar melhor a resolver os seus problemasâ&#x20AC;?, explica. Projectos para o futuro nĂŁo faltam. Segundo JoĂŁo Pardal, hĂĄ trabalho para dois mandatos. Considerando fundamental e necessĂĄria a colaboração da Câmara de Coimbra, o autarca aponta como urgente o lançamento do concurso para o refeitĂłrio da escola primĂĄria e jardimde-infância, cujo projecto estĂĄ pronto hĂĄ vĂĄrios anos e, igualmente importante,        urbano de Souselas, para o qual estĂĄ prevista a criação de um recinto de festas, com palco, bar, estruturas de apoio, ĂĄreas verdes e arruamentos, com acesso ao futuro pavilhĂŁo polidesportivo. Uma das preocupaçþes de JoĂŁo Pardal estĂĄ, ainda, relacionada com as condiçþes de segurança para as


SAĂ&#x161;DE

12

24

QUINTA-FEIRA

w w w . campe a o p r o vin cia s.co m

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

No Hotel Vila GalĂŠ

Livro â&#x20AC;&#x153;Arte em Oncologiaâ&#x20AC;? ĂŠ lançado amanhĂŁ A ideia deste projecto surgiu por acaso, como O livro â&#x20AC;&#x153;Arte em Onco- acontece frequentemente logiaâ&#x20AC;? ĂŠ lançado amanhĂŁ, Ă s com as grandes ideias, du18h00, no Hotel Vila GalĂŠ, rante um simpĂłsio sobre em Coimbra. Organizada cancro. pelo Serviço de Oncoloâ&#x20AC;&#x153;A intenção ĂŠ tentar gia MĂŠdica do Instituto conciliar perspectivas e vaPortuguĂŞs de Oncologia lores de vida que estĂŁo um (IPO) de Coimbra, a obra pouco omitidos no nosso ĂŠ patrocinada pelo NĂşcleo dia-a-dia e ajudar a encarar Regional do Centro da a doença de outro modo. Liga Portuguesa Contra Ă&#x2030; uma espĂŠcie de terapia o Cancro que promoverĂĄ psicolĂłgica face Ă  doença tambĂŠm a sua distribuição e Ă  situação oncolĂłgicaâ&#x20AC;?, pela população alvo: os referiu ao nosso Jornal doentes oncolĂłgicos e seus Helena GervĂĄsio. familiares. O livro tem imagens O livro surge no segui- e textos de cerca de meia mento de uma exposição de centena de â&#x20AC;&#x153;artistasâ&#x20AC;?, sendo arte que envolveu doentes, que a maioria deles sĂŁo do  entes oncolĂłgicos. â&#x20AC;&#x153;Nem saĂşde do IPO de Coimbra todos sobreviveram Ă  doe teve como mentora prin- ença, mas deixaram o seu cipal a directora do Serviço testemunhoâ&#x20AC;?, reconheceu de Oncologia MĂŠdica, He- a especialista. lena GervĂĄsio. Entre os objectos retraB.O.

tados contam-se singulares e comoventes pinturas, esculturas, peças de cerâmica e bijuteria, panos de renda e crochet. Em comum todos têm o sentimento de partilha, de dor, esperança e solidariedade. A obra Ê complementada ainda por uma entrevista, da autoria de Laurinda Alves, à directora do Serviço de Oncologia MÊdica, na qual esta sublinha as vantagens da arte neste tipo de patologia e explica a razão de ser deste projecto. O resultado Ê uma feliz e sensível conjugação de expressþes artísticas, alicerçadas na esperança e na vontade de viver. Humanização Ê, porventura, a palavra-chave deste projecto singular que procura desdramatizar uma doença que, apesar de

curĂĄvel ou controlĂĄvel em muitos casos, ainda ecoa no inconsciente colectivo como uma condenação. â&#x20AC;&#x153;A arte ĂŠ o espelho das emoçþesâ&#x20AC;?, â&#x20AC;&#x153;Dor e esperançaâ&#x20AC;?, â&#x20AC;&#x153;A bicada do destinoâ&#x20AC;?, â&#x20AC;&#x153;A luz da esperançaâ&#x20AC;? sĂŁo alguns dos tĂ­tulos dos objectos retratados no livro e que sĂŁo bem eloquentes da carga simbĂłlica desta manifestação artĂ­stica. O cancro ĂŠ uma doença com cada vez maior incidĂŞncia nos paĂ­ses desenvolvidos, sendo que os mais frequentes no Serviço de Oncologia MĂŠdica sĂŁo os da mama, o digestivo e o do pulmĂŁo. â&#x20AC;&#x153;Tenham esperança no desenvolvimento da ciĂŞncia, nos meios de diagnĂłstico e na terapĂŞutica que permite um melhor controle da doença. Embora nem sempre seja compa-

O prefåcio da obra Ê assinado por António Arnaut, fundador do Serviço Nacional de Saúde

tível com a diminuição da incidência, conseguimos    "te a sobrevivência e a qua-

lidade de vida das pessoas que sofrem desta doença crĂłnicaâ&#x20AC;?, rematou Helena GervĂĄsio.

Universidade de Coimbra

Projecto da Fundação ADFP

Investigadores descobrem mecanismo de falha cardĂ­aca

Fundos comunitĂĄrios podem viabilizar hospital

Uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC), liderada por Henrique Girão,     " canismo que Ê responsåvel pela desregulação da comunicação intercelular. No caso das cÊlulas do coração, este processo poderå ter implicaçþes importantes no desenvolvimento de doen  !$ ?  cardíaca, arritmias e enfarte. Publicado na prestigiada revista Molecular Biology of the Cell, este estudo demonstra que a ubiquitina contribui para a degradação da proteína (Cx43), que assegura a comunicação råpida e        cÊlulas, contribuindo para o normal funcionamento de órgãos e tecidos. No caso do coração, estes canais são

importantes para assegurar a propagação rĂĄpida de um sinal, que estĂĄ na origem do batimento cardĂ­aco. De forma sucinta, os investigadores da FMUC     responsĂĄvel pela remoção da Cx43 da membrana das cĂŠlulas, e posterior eliminação, resultando numa diminuição ou ausĂŞncia da comunicação entre as cĂŠlulas e, dessa forma, contribuindo para o aparecimento de diversas patologias que envolvam uma diminuição da comunicação intercelular. Henrique GirĂŁo ĂŠ o coordenador da equipa que integra cardiologistas do Centro Hospitalar e UniversitĂĄrio de Coimbra (CHUC) e uma investigadora da Universidade de Einstein, Nova Iorque. â&#x20AC;&#x153;Os resultados obtidos neste estudo abrem ca-

PUBLICIDADE

minho para o desenvolvimento, no futuro, de novas abordagens terapĂŞuticas que previnam ou impeçam a eliminação destes canais e, deste modo, assegurem uma correta comunicação entre as cĂŠlulasâ&#x20AC;?, explica o investigador do Instituto BiomĂŠdico de Investigação de Luz e Imagem. Segundo Henrique GirĂŁo, o objetivo ĂŠ, ainda, tentar tambĂŠm perceber como ĂŠ que as alteraçþes da comunicação intercelular contribuem para o aparecimento e desenvolvimento de outras doenças, como o cancro e a diabetes. â&#x20AC;&#x153;Começåmos por estudar o coração porque ĂŠ um modelo de excelĂŞncia, onde a desregulação da comunicação tem implicaçþes mais imediatas, mas ĂŠ nossa intenção prosseguir estes estudos no contexto de outras doençasâ&#x20AC;?, sustenta o investigador.

G. B.

A construção do Hospital dos Vales do Ceira e Dueça, projecto da Fundação de AssistĂŞncia, Desenvolvimento e Formação Profissional Â&#x2014;&*}Â&#x2021;$ "  de fundos do quadro comunitĂĄrio de apoio. Esta possibilidade foi divulgada, na Ăşltima semana, pelo secretĂĄrio de Estado-adjunto do MinistĂŠrio da SaĂşde, Fernando Leal da Costa, durante uma visita Ă  instituição de Miranda do Corvo, liderada pelo mĂŠdico Jaime Ramos. â&#x20AC;&#x153;Vemos com grande agrado a possibilidade de o projecto poder ser concretizado mediante apoio de fundos comunitĂĄriosâ&#x20AC;?, disse o governante. Esta solução de viabilização do hospital da Fundação ADFP estĂĄ a ser estudada pela tutela, em colaboração com Administração Regional de SaĂşde do Centro. Fernando Leal da Costa disse, ainda, que â&#x20AC;&#x153;tendo uma dimensĂŁo apreciĂĄvel, este projecto ĂŠ visto com muito melhores olhos [pela tutela] do

Fernando Leal da Costa (à esquerda) acompanhou Jaime Ramos na visita à instituição

que outros mais pequenos, que acabam por ter sustentabilidade difĂ­cilâ&#x20AC;?. Caso nĂŁo seja possĂ­vel candidatar a construção do Hospital dos Vales do Ceira e Dueça a apoios comunitĂĄrios, o secretĂĄrio de Estado-adjunto nĂŁo descarta a possibilidade de a Fundação ADFP poder vir a avançar com o projecto por sua conta, entendendo o Estado â&#x20AC;&#x153;vir a ser cliente dessa nova unidadeâ&#x20AC;?. Projectado para servir, prioritariamente, os concelhos de LousĂŁ, Miranda do Corvo,

Penela e Vila Nova de Poiares, o Hospital dos Vales do Ceira e Dueça terå capacidade para 70 camas. Mediante um investimento previsto de cinco milhþes de euros, a unidade de Saúde da Fundação ADFP contempla os serviços de Urgência, Imagiologia, Anålises Clínicas, Bloco Operatório, Consultas, Serviço de Ambulatório e Farmåcia. Coimbra, Condeixa-a-Nova, Góis e Pampilhosa da Serra são outros dos concelhos que

"   hospital.

PUBLICIDADE

Doenças dos Olhos | Operaçþes aos Olhos Lentes de Contacto

Acordos: CGD - ADSE - SNS (Sistema Nacional de SaĂşde) 5XDGD6RÂżDÂ&#x17E;'WR&RLPEUD7HOHI

CAMPOS COROA CLĂ?NICA OFTALMOLĂ&#x201C;GICA, LDA Dr. JosĂŠ Emilio Campos Coroa Dr.ÂŞ M.ÂŞ Helena Campos Coroa

ConsultĂłrios:COIMBRA - Largo da Portagem, 27 - 2.Âş - Telef.: 239 821 403 FIGUEIRA DA FOZ - Praceta D. Maria Madalena Azevedo PerdigĂŁo, n.Âş 30 Telef.: 233 423 541 | ARGANIL - Rua Dr. Veiga SimĂľes, Telem.: 935 106 927 TĂ BUA - Av. da Ribeira, Edf. Ă&#x201C;mega 1, 1.Âş C - Telem.: 934 224 930 COJA - Rua Dr. Albino Figueiredo, Telem.: 935 106 928 GĂ&#x201C;IS - Rua Comendador Augusto LuĂ­s Rodrigues Telem.: 934 225 140 PAMPILHOSA DA SERRA - Rua Rangel Lima Telem.: 935 106 935

31036

ClĂ­nica OftalmolĂłgica


QUINTA-FEIRA

DE MAIO DE 2012 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

CARAPELHOS www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

13

31287

24


14

CARAPELHOS

24

QUINTA-FEIRA

w w w . campe a o p r o vin cia s.co m

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Iniciativa decorre de amanhĂŁ atĂŠ domingo

Pregado de Mira em destaque na VIII Feira dos Grelos mais satisfeitos com a aceitação e sucesso do nosso peixeâ&#x20AC;?, declara Carlos Henriques, presidente da Pescanova em Portugal. A Pescanova procura a p o i a r a s a c t iv i d a d e s da comunidade local e contribuir para o desenvolvimento da regiĂŁo, nomeadamente atravĂŠs de iniciativas como â&#x20AC;&#x153;Acuinova abre portas Ă s Escolasâ&#x20AC;?, ou da aposta na formação prĂĄtica dos formandos do curso de TĂŠcnico AquĂ­cola. Sobre a Pescanova

A Acuinova vendeu 2 062 toneladas de pregado, em 2011, produzido no concelho de Mira

gastronomia, estando a confecção das iguarias a cargo dos confrades dos Nabos e Companhia, aos quais cabe a responsabilidade de transportar os

Programa de animação Sexta, dia 25 Â&#x2018;Â&#x2019;Â&#x201C;Â&#x201C;Â&#x2022;   20h00 â&#x20AC;&#x201C; Trovas Ă  Toa. 23h00 â&#x20AC;&#x201C; The Singles. SĂĄbado, dia 26 14h00 â&#x20AC;&#x201C; Os Baldas. 20h00 â&#x20AC;&#x201C; Cavaquinhos Os Esgota Pipas. 23h00 â&#x20AC;&#x201C; Sede Bandida. Domingo, dia 27 13h00 â&#x20AC;&#x201C; JoĂŁo Gentil. 17H00 â&#x20AC;&#x201C; Grupo FolclĂłrico Varandinhas de S. Bento Â&#x2C6; \ ! ^  ^ PUBLICIDADE

visitantes numa viagem gastronĂłmica Ă s raĂ­zes locais. A disputar a ribalta, com os tradicionais grelos de nabo, estĂĄ o p r e g a d o d a Pe s c a n o va, criado no complexo Acuinova, a maior unidade mundial de criação de pregado em viveiro, localizada em Mira. Os visitantes poderĂŁo degustĂĄ-lo no prato principal da Feira dos Grelos - â&#x20AC;&#x153;Preg ado da Praia com Grelos da Gândaraâ&#x20AC;? -, uma combinação de pregado com um preparado de morcela, pimento ver melho e coentros, assente em broa frita ao lado dos grelos e da batata a mu r r o, nu m a u n i ĂŁ o perfeita entre tradição e

inovação. O Gr upo Pescanova marca presença no cer tame, â&#x20AC;&#x153;numa preocupação per manente de colaborar com a comunidade onde estĂĄ inseridoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Em Mira, onde fomos extraordinariamente bem recebidos, fazemos questĂŁo de apoiar as iniciativas locais, contribuindo para a conservação das tradiçþes e desenvolvimento da regiĂŁoâ&#x20AC;?, refere a entidade empresarial. â&#x20AC;&#x153;A Feira dos Grelos ĂŠ, sem dĂşvida, uma das actividades culturais que merece todo o apoio, sendo este o terceiro ano em que oferece todo o pregado servido durante os trĂŞs dias da iniciativa e nĂŁo podĂ­amos estar

31720

31300

PUBLICIDADE

Fundada hå 50 anos, em Vigo, por JosÊ Fernåndez López, a Pescanova Ê actualmente um dos 10 maiores grupos da indústria pesqueira no mundo. Especializado na captura, cultivo, transformação e comercialização de produtos do mar, o Grupo Pescanova Ê líder no segmento de produtos do mar congelados em Espanha e Portugal e conta com cerca de 10 000 empregados espalhados pelos cinco continentes.

Em Portugal, o Grupo Pescanova inaugurou, em 2009, a Acuinova, a maior e mais avançada unidade mundial de produção de pregado em aquicultura. O projecto foi desenhado com as mais modernas tecnologias de sustentabilidade ambiental, de for ma a eliminar quaisquer impactos no meio envolvente. A A c u i n ova c o n t a com um sistema integrado, pioneiro a nível mundial, para todo o ciclo de cultivo do Preg ado: eng orda, abate, c l a s s i f i c a ç ã o, p r o c e s samento e embalagem. Actualmente, a unidade conta com cerca de 180 trabalhadores, 90 por cento dos quais do concelho de Mira, e tem mais de 11 milhþes de peixes em stock. Foram vendidas aproximadamente 2 063 toneladas de preg ado, em 2011, 95 por cento para exportação. O pregado da Acuinova pode ser encontrado em super e hipermercados, ou peixarias, e nas ementas dos melhores restaurantes.

Para degustar Um dos pratos os principais tame ĂŠ a servir no certame â&#x20AC;&#x153;Pregado da Praia raia com Grelos daa Gândaraâ&#x20AC;?, com o peixe, para cerca de 5 000 refeiçþes, a ser oferecido pela Acuinova, do grupo Pescanova. Nos trĂŞs dias as da Feira a ementa menta tem, igualmente, e, vĂĄrias opçþes e com alguns nomes que se prestam a segundas interpretaçþes: â&#x20AC;&#x153;Punheta (bacalhau) com Grelo Ă  Vistaâ&#x20AC;?; â&#x20AC;&#x153;Vaca CaĂ­da com Grelo no Arâ&#x20AC;?; â&#x20AC;&#x153;RojĂľes com Grelosâ&#x20AC;?; â&#x20AC;&#x153;Galo no Greloâ&#x20AC;?; â&#x20AC;&#x153;Sardinhas na Telhaâ&#x20AC;?. Durante a Feira do grelo funcionarĂĄ uma padaria ao vivo, podem ser adquiridos produtos agrĂ­colas regionais e apreciado o artesanato. PUBLICIDADE

31707

Música tradicional, exposição de artesanato, uma feira antiga, uma årea de venda de produtos agrícolas regionais e muita gastronomia, com pratos sempre confeccionados com grelos da Gândara, são os grandes atractivos da VIII Feira dos Grelos, que decorre de amanhã (dia 25) atÊ doming o (dia 27), em Carapelhos, freguesia do concelho de Mira. Esta iniciativa da responsabilidade da Confraria Nabos e Companhia, em parceria com a Câmara Municipal de Mira e Junta de Freguesia de Carapelhos, conta com o apoio, pelo terceiro ano consecutivo, do Gr upo Pescanova, que oferece o melhor pregado para satisfazer os mais de 5 000 visitantes esperados. Pelo oitavo ano cons e c u t i vo, a f r e g u e s i a de Carapelhos vai ser o p a l c o d a Fe i r a d o s G r e l o s, q u e p r o m e t e três dias recheados de festa, animação e boa


24

QUINTA-FEIRA

CARAPELHOS

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

15

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

Feira dos Grelos valoriza a vivĂŞncia rural

Aqui, a Gândara acontece... A oitava edição da Feira dos Grelos, em Carapelhos, Mira, decorre sob o lema â&#x20AC;&#x153;Aqui, a Gândara acontece...â&#x20AC;?,   podem encontrar os produtos e os sabores genuĂ­nos desta regiĂŁo. Numa organização conjunta da Confraria Nabos e Companhia e da Câmara Municipal de Mira, a iniciativa

  +ZZ semana com gastronomia, produtos agrĂ­colas regionais e uma programação cultural. FĂĄbio Ventura, grĂŁo-mes ^$$ tal como nos anos anteriores, a Feira dos Grelos â&#x20AC;&#x153;pretende ser autĂŞntica e emancipar o territĂłrioâ&#x20AC;?. Nas ruas em frente da sede da Confraria dos Nabos e Companhia sĂŁo montadas esplanadas, para criar uma atmosfera de pura

vivĂŞncia rural, onde as pessoas se sintam bem e possam passar agradĂĄveis momentos no coração da Gândara. Outra nota positiva ĂŠ que a organização tem a noção clara da escala da Feira dos Grelos, pelo que nĂŁo a faz crescer desmesuradamente a cada ano, para manter o carĂĄcter genuĂ­no e a qualidade da iniciativa. â&#x20AC;&#x153;PlaneĂĄmos todos os detalhes para que o serviço seja cĂŠlere, com a garantia de utilização dos produtos regionais confeccionados, respeitando os saberes dos nossos antepassadosâ&#x20AC;?, refere FĂĄbio Ventura, acrescentando que Ă  parte gastronĂłmica junta-se um programa de animação volante que â&#x20AC;&#x153;criarĂĄ um pura diversĂŁo a quem nos visitaâ&#x20AC;?. NĂŁo ĂŠ fĂĄcil organizar anualmente o certame, como

confessa o grĂŁo-mestre, com    ultrapassadas pela Confraria, que tem a seu cargo todo o trabalho no terreno, mas existe a colaboração da Câmara Municipal de Mira, a qual comparticipa com um subsĂ­dio. â&#x20AC;&#x153;Sempre acordĂĄmos com o MunicĂ­pio esta organização partilhada de um modo muito pragmĂĄtico e o objectivo e o entendimento ĂŠ o melhorâ&#x20AC;?, refere FĂĄbio Ventura. Fazer bem

O grĂŁo-mestre destaca, tambĂŠm, que felizmente o trabalho da Confraria tem sido reconhecido e hĂĄ um grupo   "  vadas que apoiam a Feira dos Grelos, ou com cedĂŞncia de produtos e meios, ou mesmo com patrocĂ­nios monetĂĄrios,

sem o que seria impossĂ­vel realizar o certame. â&#x20AC;&#x153;A nossa preocupação ĂŠ fazer bem e nĂŁo ĂŠ fĂĄcil movimentar toda a logĂ­stica que a Feira implica para uma associação como a Confraria Nabos e Companhiaâ&#x20AC;?, destaca, sublinhando que para pĂ´r de pĂŠ esta iniciativa â&#x20AC;&#x153;encarnam o espĂ­rito do homem gandarez, que nunca virou costas Ă s  $ ção e perseverança, sempre conseguiu arrancar o sustento Ă  terraâ&#x20AC;?. Sobre o futuro, FĂĄbio Ventura adianta que a organização â&#x20AC;&#x153;ĂŠ para manter tal como estĂĄ, no mesmo local e nos mesmos moldes, com as naturais adaptaçþes necessĂĄria a cada anoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Se o evento cresce muito em ĂĄrea perde o que tem de melhorâ&#x20AC;?, considera FĂĄbio

Cerca de 80 por cento da população da aldeia planta, colhe e comercializa nabos, nabiças e grelos de nabo

Ventura, justificando que a Feira dos Grelos â&#x20AC;&#x153;tem de ser  "  Z de-semana em que a Confraria abre o seu templo e, de portas escancaradas, leva a gastronomia gandaresa Ă  ruaâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo conheço, no panorama das confrarias nacionais, outra que promova um evento desta escala, com labor prĂłprio, e se conse-

guirmos manter esta lĂłgica estamos a cumprir com o nosso papel socialâ&#x20AC;?, acrescenta. Naturalmente que para a concretização da Feira dos Grelos a Junta de Freguesia dos Carapelhos tambĂŠm apoia a iniciativa, dentro das suas possibilidades, para o engrandecimento da localidade atravĂŠs de um acontecimento que atraia inĂşmeros visitantes.

A Ăşnica fundada numa aldeia

Confraria Nabos e Companhia valoriza produtos genuĂ­nos

autenticar a ruralidade, para gandaresa. Actualmente, de homenagear e divulgar cada Carapelhos partem camiĂľes vez mais a genuinidade das de grelos de nabo para os mersuas gentes e dos seus grelos de nabo, alimento rico de aromas FABRICO E MONTAGEM DE: e sabores VIDROS E ESPELHOS - VIDRO DUPLO - LAPIDADOS LAMINADOS TEMPERADOS e APLICAĂ&#x2021;Ă&#x192;O - ACRĂ?LICOS que, de um TERMOCLEAR COM PESSOAL ESPECIALIZADO modo versĂĄNOVAS INSTALAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES ZONA INDUSTRIAL DE MIRA - POLO II til, valoriza a Telem.: 966 671 799 - Telef.: 231 452 225 gastronomia Fax: 231 452 113 ZONA INDUSTRIAL DE MIRA

cados portugueses e europeus. Este Ê um produto agrícola que, resistente ao frio e apreciador da humidade de Inverno, se adaptaram a esta terra, com chão areento, quase estÊril. No ritual de entronização, o novel confrade bebe pela cabeça do nabo, testemunhando a tradição dos tempos em que, pela festa da Senhora da Conceição (conhecida pela festa das cabeças), se talhava na cabeça do nabo o copo por onde escorria o vinho. A confraria pretende dar continuidade ao espírito agremiador propiciado pelas pequenas comunidades, valorizando o espírito da região da Gândara e os confrades, nos encontros regulares que são realizados

numa autêntica e tradicional casa gandaresa, são submetidos ao teste da cozinha e, assim, à aprovação de todos os outros. Os confrades usam, como traje, o gabão dos avós, com

uma insĂ­gnia onde um barco se funde com uma carroça, encimada por um nabo. SĂŁo sĂ­mbolos de gente que, com â&#x20AC;&#x153;um pĂŠ na terra, outro na ĂĄguaâ&#x20AC;?, labuta ĂĄrdua e diariamente pela cĂ´dea.

As acessibilidades Quer opte por auto-estrada, ou por estradas nacionais, facilmente chegarĂĄ Ă  freguesia de Carapelhos, no concelho de Mira. Navegando pelo GPS as coordenadas sĂŁo as seguintes: @40.43752ÂşN, 8.69021ÂşW. A cerca de 40 km de Coimbra, 15 km de Cantanhede, 30 km de Aveiro e a 30 km da Figueira da Foz, Carapelhos dista cerca de 100 km do Porto e 200 km de Lisboa. EstĂĄ a 30 km da auto-estrada A1 (Porto - Lisboa), nĂł da Mealhada, e ĂŠ servida pela A17 (Porto - Figueira da Foz), pela EN 109 (Figueira da Foz - Aveiro - Porto) e pela EN 334 (Praia de Mira - Mira - Vilarinho do Bairro).

consultas@terapiasdocorpo.com

FLORICULTURA E AGRICULTURA, LDA

Rua Dr. Francisco SĂĄ Carneiro - Carapelhos - Mira - Telef.: 231 480 600 - Fax: 231 480 601 - E-mail: oliveirinhas@oliveirinhas.com | www.oliveirinhas.com

Quer começar ou desenvolver um negócio na årea agrícola?

31718

Quinta das AzĂĄlias - Casal de S. TomĂŠ 3070-042 MIRA Telef. 231 458 935 Fax 231 451 910 - Tlm.: 963 021 562 Email: mariflores_lda@hotmail.com

EDIF�CIO LAGOA Rua Marquês Pombal Bloco A Fracção B 3070-327 MIRA

31283

3070-337 MIRA - artimira@sapo.pt

31290

PUBLICIDADE

Â&#x2021;7XULVPR5XUDOÂ&#x2021;$SRLRWpFQLFR$JUtFROD Â&#x2021;)RUPDomRHP$JULFXOWXUD%LROyJLFD

Consultas e Informaçþes

agroconceito@gmail.com | www.agroconceito.pt | 239 853 211

31721

PUBLICIDADE

De traça típica, a sede da Confraria Nabos e Companhia, onde o evento se vai realizar, Ê um bom exemplo do património arquitectónico gandarês

31284

A Confraria Nabos e Companhia foi fundada a 01 de Janeiro 2000, com o objectivo de prestigiar e divulgar a gastronomia gandaresa, valorizando-a com a associação constante de grelos de nabo, um produto genuíno da região. Cerca de 80 por cento da população dos Carapelhos planta, colhe e comercializa nabos, nabiças, mas sobretudo grelos de nabo das terras da região conhecida por Gândara. Estes são produtos de tradição gastronómica e de fundamental importância para o equilíbrio alimentar. Filiada na Federação Nacional das Confrarias da Gastronomia Portuguesa, a Confraria Nabos e Companhia tem como madrinha a Confraria Gastronómica do Bacalhau, de �lhavo, e como geminada a espanhola Cofradia Amigos de los Nabos das Astúrias. A associação Confraria Nabos e Companhia, de Carapelhos, Ê a única de caråcter gastronómico oriunda de uma aldeia portuguesa. Nasceu para


ACTUALIDADE

16

24

QUINTA-FEIRA

w w w . campe a o p r o vin cia s.co m

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Certame dedicado ao artesanato decorre em simultâneo

HĂĄ Feira Medieval, sĂĄbado e domingo, em Penela

MĂşsica, debates e teatro enriquecem Feira do Livro de Coimbra

Recriação da Crise de 1383-85 não podia ser mais oportuna...

editoras, mas tambĂŠm alfarrabistas, o que ĂŠ uma novidade A Feira do Livro e a Feira em Coimbra. do Artesanato de Coimbra, orâ&#x20AC;&#x153;Temos os melhores esçadas em 81.000 euros, decor- pecialistas nas matĂŠrias que rem de amanhĂŁ a 3 de Junho, escolhemos, que vĂŞm falar do no Parque Verde do Mondego que melhor sabemâ&#x20AC;?, e â&#x20AC;&#x153;um e Parque Dr. Manuel Braga, "%  respectivamente. â&#x20AC;&#x153;qualidadeâ&#x20AC;? ao certame, garanNa conferĂŞncia de apre- tiu a vereadora com o pelouro sentação, a vice-presidente da da Cultura, realçando que este Câmara Municipal de Coimbra ano entre os 60 expositores realçou que o certame dedicado conta-se a Almedina, que â&#x20AC;&#x153;jĂĄ ao livro tem todas as condiçþes nĂŁo vinha hĂĄ muitos anosâ&#x20AC;?, para ser um sucesso este ano. assim como editoras de Lisboa, Segundo Maria JosĂŠ de Porto, Viana do Castelo, Torres Azevedo Santos, a Feira do Vedras e Vila Nova de Gaia. Livro conta com um â&#x20AC;&#x153;proOutra das novidades deste grama ambiciosoâ&#x20AC;?, que inclui    nĂŁo sĂł as habituais sessĂľes de encadernação, promovidas por autĂłgrafos e apresentaçþes de reclusos do Estabelecimento livros, como um vasto conjunto Prisional de Coimbra. A intende iniciativas de Ă­ndole cultural, ção ĂŠ mostrar este ofĂ­cio cada com destaque para espectĂĄcu- vez mais raro na cidade e que los musicais, debates temĂĄticos ainda ĂŠ realizado pelos reclue peças de teatro â&#x20AC;&#x201C; protagoni- sos â&#x20AC;&#x153;com grande qualidadeâ&#x20AC;?, zadas quer por crianças quer afirmou, por sua vez, Jorge

    Oliveira, director adjunto do Organizada integralmente, Estabelecimento Prisional de pela primeira vez, pelo De- Coimbra. partamento de Cultura da Ă&#x20AC; semelhança das ediçþes autarquia de Coimbra, a Feira anteriores, a Feira de Artesado Livro privilegia este ano â&#x20AC;&#x153;os nato conta com a participação pequenos e mĂŠdiosâ&#x20AC;? livreiros e de cerca de uma centena de BENEDITA OLIVEIRA

artesĂŁos, de diversas regiĂľes do paĂ­s, com propostas que abarcam desde o artesanato de raiz tradicional ao de carĂĄcter contemporâneo e urbano. Paralelamente ao certame haverĂĄ animação e uma mostra/ venda de gastronomia regional e doçaria conventual. De destacar ainda a realização, no dia 30, no espaço da feira, de um workshop dedicado ao tema â&#x20AC;&#x153;Aprenda a calcular o preçoâ&#x20AC;?, direccionado para os artesĂŁos. As duas feiras juntas, considerou Joaquim Correia, chefe de DivisĂŁo de Acção Cultural da autarquia, â&#x20AC;&#x153;vĂŁo ter capacidade para atrair mais pĂşblicoâ&#x20AC;?. Os certames abrem portas esta sexta-feira, dia 25, Ă s 16h00, encerrando Ă s 24h00. JĂĄ no sĂĄbado e domingo, abrem Ă s 14h00 e fecham Ă s 24h00 e 23h00, respectivamente. De 28 a 31 de Maio, o horĂĄrio ĂŠ das 14h00 Ă s 23h00. Nos dias 1 e 2 de Junho, as feiras estarĂŁo abertas das 10h30 Ă s 24h00 e no dia 3 das 14h00 Ă s 23h00 â&#x20AC;&#x201C; excepto a feira de artesanato que encerra Ă s 20h00.

PUBLICIDADE

O espectĂĄculo teatral Caspirro, nome de um lendĂĄrio portuguĂŞs do sĂŠculo XIV, serĂĄ apresentado, no castelo de Penela, sĂĄbado (26) Ă  tarde, no âmbito de mais uma edição da Feira Medieval local. A peça, que voltarĂĄ a ser ali exibida no primeiro sĂĄbado do prĂłximomĂŞs,tambĂŠmserĂĄlevada Ă  cena, em Montemor-o-Velho e emMirandadoCorvo,respectiva- Aspecto de um ensaio, feito no castelo de Penela mente, a 09 e a 17 de Junho. Trata-se de um trabalho da tomar partido por Castela, e aca- misĂŠriaâ&#x20AC;? enquanto os fidalgos Associação Informal de Artes bou morto Ă s mĂŁos de Caspirro. viviam na abastança. RazĂľes PoĂŠticas, preparado, a Contudo, ao regressar Ă s A pesquisa histĂłrica esteve convite do MunicĂ­pio penelense, suas terras, o alcaide, arrogan- a cargo de Maria do RosĂĄrio no âmbito da Rede Urbana de te, vaticinou, erradamente, o Castiço de Campos, professora Castelos e Muralhas Medievais triunfo dos apoiantes da sua da Escola Superior de Educação do Mondego, com o objectivo prima. de Coimbra (ESEC), no âmde valorização do patrimĂłnio. Com o Senhor de Penela bito das unidades curriculares Segundo SĂ­lvia Brito, da morto, o povo pĂ´s os seus re- de HistĂłria Local e Regional e RazĂľes PoĂŠticas, a proposta presentantes a votar, nas Cortes AteliĂŞ de Animação Cultural consiste em fazer do teatro a de Coimbra, a favor da procla- do PatrimĂłnio (primeiro ano da arte ordenadora de tal projecto. mação do Mestre de Aviz como licenciatura de Animação SocioA peça proporciona ao rei de Portugal (D. JoĂŁo I). educativa ministrada por aquele pĂşblico uma viagem ao sĂŠculo Em justificação da revolta, estabelecimento do Instituto XIV, para recriação da Crise os penelenses alegavam ser a PolitĂŠcnico). de 1383-85, â&#x20AC;&#x153;em tempos de independĂŞncia de Portugal que Subjacente Ă  iniciativa da profunda crise social e polĂ­ticaâ&#x20AC;?, estava em causa. Câmara Municipal de Penela, assinala a Associação Informal A peça retrata um perĂ­odo em articulação com a RazĂľes de Artes. de crise econĂłmica e social, se- PoĂŠticas, hĂĄ uma parceria com Primo da ambiciosa D. Le- melhante Ă  dos primeiros anos a ARCA/EAC (Escola de onor (viĂşva do rei D. Fernando), do sĂŠculo XXI, queixando-se o Artes de Coimbra), a ESEC, a Afonso Telo caiu em desgraça povo da Lei das Sesmarias e de ESEC/TV e a Universidade peranteoscidadĂŁospenelenses,ao â&#x20AC;&#x153;trabalhar de Sol a Sol por uma conimbricense.

CADIMA De sexta-feira atĂŠ domingo

Feira do Tremoço anima os Olhos da Fervença A IX edição da Feira do Tremoço decorrerĂĄ de amanhĂŁ (sexta-feira, dia 25) atĂŠ domingo (dia 27), na praia fluvial de Olhos da Fervença, na freguesia de Cadima, concelho de Cantanhede, sendo uma oportunidade para provar o tradicional acepipe gandarez, desfrutar do espaço natural e de um programa de animação musical. Durante os trĂŞs dias da iniciativa, as tremoceiras Isabel Mioto, Maria de Lurdes Sequeira e FĂĄtima Morais esperam ter quantidade suficiente para todos os que desejam deliciar-se com o â&#x20AC;&#x153;marisco do povoâ&#x20AC;?, um bom aperitivo para a parte gastronĂłmica que acompanha a Feita do Tremoço. No certame, organizado pela Junta de Freguesia de Ca-

dima, vĂŁo tambĂŠm estar em destaque outros produtos tradicionais locais. Nas tasquinhas, a cargo das colectividades, serĂŁo servidas especialidades da gastronomia da regiĂŁo da Gândara. O programa contĂ­nuo da Feira do Tremoço inicia-se, amanhĂŁ, com a assinatura de um protocolo que possibilitarĂĄ ao recĂŠm formado Vespa Clube Paperinos a utilização da escola bĂĄsica de Olhos da Fervença, mas jĂĄ teve, no passado domingo, a realização da iniciativa de BTT â&#x20AC;&#x153;Caminho do Tremoçoâ&#x20AC;?, organizada pela Casa do Povo de Cadima. Nesta sexta-feira, pelas 20h15, a primeira actividade a realizar-se no recinto da Feira do Tremoço serĂĄ a demonstração de â&#x20AC;&#x153;fitnessâ&#x20AC;? e â&#x20AC;&#x153;soulsister dance schoolâ&#x20AC;?, pelo Gomes & Branco Polirithmus, se& co n MĂĄquinas & Ferramentas, Lda. guindo-se a acBra tuação da Tuna MĂĄquinas dos Serviços & Ferramentas, Lda Sociais dos Trabalhadores da Estrada Nova Lemede, n.Âş30 - 3060-211 Cantanhede Telef.: 231 411 516 - Fax: 231 411 248 Câmara Muniwww.gomesebranco.pt | geral@gomesebranco.pt cipal de Canta31400

PUBLICIDADE

31657

G

nhede (20h30) e da banda Tempo (22h00). A noite terminarĂĄ com um baile animado pelo grupo Contradiçþes, seguido de mĂşsica de dança e karaoke pelo Pancinhas e outros djâ&#x20AC;&#x2122;s (23h30). No sĂĄbado e no domingo realizar-se-Ă  a primeira edição da Concentração Nacional de Vespas, organizada pelo Vespa Clube Paperinos. O programa de sĂĄbado inclui, Ă s 17h00, uma demonstração de karatedo, pelo Polirithmus, mĂşsica tradicional portuguesa, a partir das 21h30, com a actuação de Roncos & Curiscos, e baile animado pelo grupo Wave (23h30). HaverĂĄ, ainda, um espectĂĄculo de fogode-artifĂ­cio, mĂşsica de dança e karaoke, pelo Pancinhas, e a atuação da dj Sara Sousa. No domingo, da parte da manhĂŁ, haverĂĄ o passeio de cicloturismo, a realização de jogos tradicionais, mĂşsica ambiente da responsabilidade do Pancinhas e a actuação do grupo Taboeiras & Amigos. De tarde actuarĂĄ o Grupo TĂ­pica de Cadima (15h30), Os Amigos do Presidente (16h45) e a banda Coração Brasil (19h00).


24

QUINTA-FEIRA

ACADĂ&#x2030;MICA

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

17

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

VitĂłria da AcadĂŠmica festejada pela multidĂŁo

O que eles dizem

Obrigado, Briosa!

G.B.

   dores da Briosa, a Coimbra,

 

     $ pela conquista da Taça de Portugal.   Â&#x201C;Â&#x;$ onde a equipa foi recebida com entusiasmo, e a rua da >$  $  !  de domingo, que se prolongou pela madrugada fora e     Futebolistas, equipa tĂŠcnica e dirigentes do clube

"gem, na Câmara Municipal,     $ nas ruas e com a multidĂŁo, o       +  \     " Â&#x192;Â&#x2030; Portugal. Valeu um golo so !$   aos quatro minutos. Assim se  +$ quista do trofĂŠu, alcançada Â&#x2018;Â&#x201D;Â&#x2039;Â&#x201D;$   da prova. Muitos se juntaram a este momento de felicidade. Imediatamente apĂłs o des $~$

presidente da AcadĂŠmica/ OAF prometeu uma â&#x20AC;&#x153;noite memorĂĄvelâ&#x20AC;? para festejo da conquista da Taça de Portugal. E assim aconteceu. Estamos convictos que

â&#x20AC;&#x153;A vitĂłria da AcadĂŠmica e a conquista da Taça de Portugal o exemplo de que com pouco dinheiro e poucas condiçþes ĂŠ possĂ­vel vencer. Nunca desistam, ĂŠ sempre possĂ­vel vencer, pensem sempre nissoâ&#x20AC;?. JosĂŠ Eduardo SimĂľes Presidente da Direcção da AcadĂŠmica/OAF

Ê possível uma outra Briosa. Saiba agora, a cidade e a região, aproveitar este ânimo de " +  $ pondo os bons resultados e o sucesso para outros campos.

Manuel AntĂłnio e Francisco Andrade no â&#x20AC;&#x153;Praça da RepĂşblicaâ&#x20AC;?

A equipa sem smoking, ganhou! L.S.

A conquista da Taça de Portugal em futebol pela AcadĂŠmia/OAF, sobre o Sporting, foi prevista por dois dos  " Â&#x2018;Â&#x201D;Â&#x2013;Â&#x201D; (sĂŠculo XX): o entĂŁo treinador, Francisco Andrade, e o marca Â&#x192; $ Manuel AntĂłnio. As duas glĂłrias da Briosa foram os convidados do programa â&#x20AC;&#x153;Praça da RepĂşblicaâ&#x20AC;?, transmitido sĂĄbado (na vĂŠspera ~Â&#x2021;$ Â&#x2018;Â&#x201C;Â&#x201C;Â&#x201C;$ na RĂĄdio Regional do Centro Â&#x2014;Â&#x201D;Â&#x2013;Â&#x161;*Â&#x2021;Â&#x203A;  D. LuĂ­s, onde vaticinaram que a AcadĂŠmica vencia o Sporting se â&#x20AC;&#x153;entrasse em campo em fato de macaco e nĂŁo em smokingâ&#x20AC;?. Como se provou no domingo, a equipa de Coimbra   Z $ dora, foi sempre Ă  luta, mostrou     e soube aplicĂĄ-la no relvado, provando que os vaticĂ­nios de Francisco Andrade e Manuel

Manuel António e Francisco Andrade conseguiram prever a conquista da Taça

AntĂłnio estavam correctos. A vasta experiĂŞncia de treinador do presidente da Junta de Freguesia de Santo  +_"  que, para alĂŠm de ter acertado   Â&#x2014;Â&#x2018;Z Â&#x201C;Â&#x2021;$   iria ser marcado de cabeça e se a AcadĂŠmica conseguisse uma vantagem inicial triunfava! Manuel AntĂłnio, presiden ^ ção do IPO de Coimbra, tambĂŠm deu a vitĂłria Ă  AcadĂŠmica Â&#x2014; Â&#x161;ZÂ&#x2018;Â&#x2021;$

Â&#x2030;   de um jogo do campeonato, com um nĂ­vel motivacional maior e uma postura em jogo de â&#x20AC;&#x153;vamos a elesâ&#x20AC;?! Outro aspecto comum realçado pelos dois intervenientes foi o facto de na comunicação     Â&#x2030; !Â?Â&#x2039;$  constante busca de depoimentos, do que propriamente a antevisĂŁo do jogo do passado domingo. Para Francisco Andrade e  +  

que â&#x20AC;&#x153;o passado da AcadĂŠmica ainda estĂĄ bem vivoâ&#x20AC;? e que a

 ~  que â&#x20AC;&#x153;muitas pessoas tirassem a capa de casa e pusessem a  %$ "  "Â? de apoiantes da Briosa que compareceram no EstĂĄdio Â&#x201E;   da cidade. Esta constatação levou as duas antigas glĂłrias da Briosa a defenderem que a AcadĂŠmica deve aproveitar o momento para lançar bases para o futuro, atravĂŠs de uma maior ligação com a Academia e apostando na formação. Francisco Andrade acrescentou, ainda, a necessidade de   Â&#x20AC;  <% e nĂŁo se limitar aos jogadores que â&#x20AC;&#x153;estĂŁo no catĂĄlogo dos empresĂĄriosâ&#x20AC;?, voltando-se â&#x20AC;&#x153;a criar o espĂ­rito de ser da AcadĂŠmica e nĂŁo estarem a pensar em ir para ali ou acolĂĄ, sempre na perspectiva de serem renta%

â&#x20AC;&#x153;Acima de tudo acho que foi uma grande vontade de concretizarmos um sonho que vĂ­nhamos a alimentar desde o inĂ­cio GDpSRFD&RQVHJXLPRVDWLQJLUDÂżQDOHMiTXHHVWiYDPRV FiÂż]HPRVWXGRSDUDDOHYDURWURIpXSDUD&RLPEUDDQRV GHSRLV*UDQGHPpULWRGRJUXSRGHWUDEDOKR)L]TXHVWmRGH estar aqui ladeado pelas pessoas que todos os dias sofrem comigo, porque eu sou muito chato. Tivemos uma cidade que WHYHSRUWUiVHDQRVGHSRLVDFRUGRXSDUDDTXLORTXHpR SUHVHQWHHGHL[RXSDUDWUiVRSDVVDGR´ Pedro Emanuel Treinador da AcadĂŠmica/OAF â&#x20AC;&#x153;Era um sonho de menino vencer a taça. Ă&#x2030; uma alegria imensa que estamos a sentir, ver estes adeptos felizes, eles que sempre nos acompanharam sempre, mesmo nos maus PRPHQWRV1mRKiFDPSH}HVVHPVRIULPHQWRHSRUYH]HVp SUHFLVRSDVVDUSRUHOHV1mRWHQKRSDODYUDVVLQFHUDPHQWH 6DEtDPRVTXHVHULDVHPSUHXPMRJRGLItFLO0HVPRPDUFDQGR ORJRDRVTXDWURPLQXWRVQmRSHQVHLTXHKRMHVHULDGLDGH IHVWDHP&RLPEUD´ Marinho, jogador e autor do golo da AcadĂŠmica/ OAF Âł(VSHURTXHHVWHGHVSHUWDUGDDOPDGH&RLPEUDTXH KRMHDVVLVWLPRVVHMDFDQDOL]DGRHPPXLWDVFRLVDVERDVSDUD a nossa cidade. Ă&#x2030; um dia que vai mudar a cidade. Depois do GLDGHKRMHYDLVHUPXLWDFRLVDGLIHUHQWHGRTXHIRLDWpKRMH -XOJRTXHHVWHUHIRUoDUGRkQLPRGRVGH&RLPEUDQRVYDL DMXGDUHPPXLWRVFDPSRVHYDLDMXGDUDTXHDQRVVDFLGDGH YROWHDJDQKDUFRQÂżDQoDHPVLSUySULD´ JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo Presidente da Câmara Municipal de Coimbra

Proposta pelo presidente da Câmara

Medalha de ouro de Coimbra para a AcadĂŠmica/OAF A AcadĂŠmica/OAF, que acaba de conquistar a Taça de Portugal, vai ser distinguida  Coimbra, revelou a Câmara Municipal. O presidente do MunicĂ­pio, JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo, abriu a reuniĂŁo da autarquia, na segunda-feira, depois do jogo, com a apresentação de uma proposta para atribuição do galardĂŁo, tendo expressado " tomada uma deliberação por unanimidade. Nesse sentido, JoĂŁo Barbo    que o texto da deliberação fosse   +Â&#x17E; (PS), mas prevaleceu a opção para o efeito por JosĂŠ Belo (PSD), recente membro do

executivo camarĂĄrio e antigo jogador da Briosa. O vereador do Desporto, LuĂ­s ProvidĂŞncia, aquando da  Â&#x161;Â&#x201C;Â&#x2018;Â&#x2018; +  sociais do clube, manifestou apoio a AntĂłnio MalĂł de Abreu, opositor do presidente JosĂŠ Eduardo SimĂľes, e, porventura por coerĂŞncia, nĂŁo foi      ~Â&#x192;$        incondicional apoiante de SimĂľes, revelou-se consensual no seio da Câmara. As trĂŞs bancadas do executivo municipal â&#x20AC;&#x201C; coligação â&#x20AC;&#x153;Por Coimbraâ&#x20AC;?, PS e CDU â&#x20AC;&#x201C; endereçaram felicitaçþes Ă  AcadĂŠmica/OAF, aos seus jogadores, treinador e dirigentes.

PUBLICIDADE

INCENTRO - Espaço de Entrevista

SĂ BADO, das 11 Ă s 12 h.

PatrocĂ­nio:

SNQTB

Parceria:

Coimbra IParque

Ouça na FM 96.2 ou em www.radioregionalcentro.com

ABC

Com Norberto Pires


OPINIÃO

18

24

QUINTA-FEIRA

w w w . campe a o p r o vin cia s.co m

DE MAIO DE 2012 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

Inteligência espiritual Meditando sobre a responsabilidade de pais e educadores na sólida formação humana, ética e principalmente espiritual dos infantes, recordei-me do que, em 1981, disse ao jornalista italiano Paulo Parisi, há décadas radicado no Brasil. Defendi a basilar necessidade de unir ao raciocínio intelectual a sabedoria que s e o r i g i n a no c or aç ão das criaturas. Sim, po r q u e t ambém ex i s t e a inteligência do sentimento, da emoção e, mais que isso, a es p i r i tu a l , pr ov i nda do Mundo ainda invisível aos nossos olhos materiais, por questões de frequência, entre outras. Ninguém morre . C o n t i n uam os v i v os pe l a E te r ni dade.

Educação com espiritualidade ecuménica No “Manifesto da Boa Vontade” (1991), escrevi que, intuitivamente, com acerto, assevera o próprio povo, seguido por eminentes pensadores: “Enquanto há vida, há esperança”. O caminho mais acertado permanece na área da Educação com Espiritualidade Ecuménica, um passo à frente no Terceiro Milénio, que se aproxima. Contudo, a insensibilidade de muitos foi a motivação deste expressivo repto do notável Martin Luther King Jr. (19291968): “Ao longo do caminho da História, uma das maiores tragédias do homem tem sido o seu limitado interesse pelo próximo, seja este tribo,

raça, classe ou nação”. Por isso há que se orientar os esforços mundiais, aplicando-os na tarefa de resgate da parcela desfavorecida do planeta, colocando, assim, os valores da sociedade na devida ordem e fazendo a marcha do desenvolvimento económico dirigir-se em prol da criatura humana, porquanto o ser vivente é a geratriz do progresso, a despeito das máquinas. Do contrário, os governos poderão não estar governando para seus povos. O velho Gandhi afirmava que “uma civilização é julgada pelo tratamento que dispensa às minorias”. E aí, na indiferença de muitos para com os demais, reside a sua fraqueza, se nada fizerem para mudar o rumo dos fatos,

para o que é necessário igualmente que parem de culpar a Deus e os Seus preceitos pelos tropeços que dão. Atualíssima, portanto, esta advertência de antigo aforismo do escritor latino Publilius Syrus (85 a.C.- 43 a.C.): “Tolo é aquele que afunda seus navios duas vezes e continua acusando o mar de culpado”.

Atenção merecida às crianças Para que isso não venha a ocorrer com os pequeninos que se preparam para a vida, com honra inaugurei, em São Paulo, no Brasil, em 25 de janeiro de 1986, data natalícia da colossal cidade sulamericana, a Supercreche Jesus, que integra um grande Instituto, hoje responsável pela educação

JOSÉ DE PAIVA NETTO*

diária de 1.400 crianças, jovens e adultos. Reflitamos acerca deste ensinamento do Profeta Muhammad (570632) – “Que a paz e a bênção de Deus estejam sobre ele!” – no Corão Sagrado: “As crianças são os ornamentos da vida neste mundo”. Delas, Jesus, no Evangelho segundo Mateus, 19:14, declara: “Deixai vir a mim os pequeninos, não os impeçais, porque deles é o Reino dos Céus”. E Salomão, em Provérbios, 22:6, aconselha: “Educa a criança no caminho em

que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele”. Ao anunciar, ainda durante a inauguração da Supercreche Jesus, o advento do Instituto de Educação da LBV, que surgiria em 25 de janeiro de 1993, também na capital bandeirante, assim resumi sua ¿ORVR¿D GH WUDEDOKR$TXL se estuda. Formam-se Cérebro e Coração. (*) Jornalista, radialista, escritor e presidente da Legião da Boa Vontade – www.lbv.pt [A pedido do autor, este texto é publicado segundo as regras do novo acordo ortográfico]

Coisas da Ciência

O Trabalho de Migrar – A Migração Espectacular do Beija-flor Esquecemos muitas vezes o que nos parece óbvio! Algumas coisas são tão próprias da nossa natureza, tão habituais e regulares, que não despendemos esforço para reparar nelas. To d o s o s a n o s e s peramos e achamos natural que muitas espécies de aves, como as andorinhas e outras pequenas aves como os beija-flores, ou colibris, regressem no início da estação da primavera. A sua chegada, alegra-nos como prenúncio de um novo tempo de fertilidade, promessas de nova abundância de alimentos, de um clima mais ameno e contrário às agruras das estações frias. Mas de quão longe vêm essas aves que enchem o espaço com anúncios primaveris? Antes de continuar, façamos uma pausa, voltemos ao princípio.

FICHA TÉCNICA EDIÇÃO COIMBRA www.campeaoprovincias.com

No princípio esquecemo-nos de constatar o óbvio: antes de a vida desabrochar no planeta Terra já havia “tempo”, já havia “espaço”. A evolução da vida no planeta Terra efectuou-se sobre a matriz “física” do “tempo” e do “espaço”. E estes ficaram substanti-

vos, elementos íntimos da vida. Ficaram incorporados nas características e propriedades do que é vivo num determinado período de tempo. Durante esse período de tempo, o ser vivo explorou e migrou num determinado espaço. Como as condições mais apro-

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | E-mail jornalcp@mail.telepac.pt Editor/Propriedade REGIVOZ, Empresa de Comunicação, Lda. Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra | NIPC: 504 753 711 Director-Adjunto Rui Avelar (responsável executivo por esta edição) | Gerente da Redacção José Fidalgo 239 497 750 (ext. 38) | Redacção Luís Santos (C.P. 722), Rui Avelar (C.P. 613), Benedita Oliveira (C.P. 6622), Geraldo Barros (C.P. 6555) e Luís Carlos Melo (C.P. 2555), Telefone 239 497 750 (ext. 55, 56 e 57), Fax 239 497 759 | Sede/

priadas “à sua vida” variavam no espaço e com o tempo, sobreviveram os grupos de indivíduos que melhor se adaptaram á variação frequente, cíclica, de determinados factores físicos e químicos, também eles variáveis no tempo e no espaço. Assim, as migrações cíclicas ajustadas às estações climáticas são uma das características da vida neste planeta. Em todas as migrações dos seres vivos é possível encontrar algo de surpreendente que nos maravilha. O exemplo da migração das pequenas aves conhecidas por “beija-flores” (famíliaTrochilidae), é um dos que surpreende pelo grande contraste entre o seu tamanho de poucos centímetros, algumas gramas de peso, e os milhares de quilómetros da sua migração sazonal à procura de flores e primavera.

ANTÓNIO PIEDADE *

Algumas espécies de beija-flores efectuam voos de cerca de 2400 km, sem nunca parar e sempre sobre o mar, para regressar às zonas em que a estação primaveril vai despontar. Para isso, estas pequenas aves mantem uma velocidade de cerca de 40 Km/h, durante cerca de 60 horas! Para “aguentar” a migração, estas aves alteram o seu metabolismo de reservas energéticas e armazenam uma significativa quantidade de gorduras na forma de ácidos gordos e cetonas, aumentando cerca de 10 vezes de peso e o dobro do tamanho! Uma transposição para o ser humano significaria um aumento de peso de cerca de 10 kg por dia, durante a preparação para o início da migração!

Um aspecto muito curioso da bioenergética associada a esta migração é o de que água é produzida como um dos produtos da oxidação das gorduras (combustível) durante o voo. As pequenas aves não passam sede, nem fome, nem precisam de recorrer às proteínas dos seus necessários músculos para chegar ao seu destino. No final da migração, o beija-flor consumiu cerca de dois terços da gordura armazenada, e ainda lhe “sobram” reservas de energia para alguma eventualidade, algum atraso na primavera, algum contra tempo do clima. (continua) * Ciência na Imprensa Regional – Ciência Viva

Redacção: Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra Director Comercial Carlos Gaspar Directora de Marketing e Publicidade Adelaide Pinto 239 497 750 (ext. 27), adelaide.pinto@mail.telepac.pt Paginação e Maquetagem Nuno Miguel Peres | Impressão FIG - Indústrias Gráficas, S.A.; Rua Adriano Lucas, 3020-265 Coimbra | Distribuição VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda. R. da Tascoa, n.º 16 - 4.º Piso, 2745-003 Queluz, Telef. 214 398 500, Fax 214 302 499 Registo SRIP sob o n.º 222567; ISSN: 1645 - 2968; ICS: 122568 | Depósito Legal n.º 127443/98 Preço de cada número 0,75\ Assinatura anual 30,00\ | Tiragem média: 9.000 exemplares

Os pagamentos para o Campeão das Províncias em cheque devem ser emitidos em nome de “Regivoz, Empresa de Comunicação, Lda.”. Também podem ser feitos por transferência bancária através do NIB: 001000003179749000225


â&#x20AC;&#x153;BAIXAâ&#x20AC;? DE COIMBRA

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

19

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

AmanhĂŁ, no cafĂŠ Santa Cruz

Lions promove tertĂşlia sobre o que se pode fazer

acçþes a fazer e de disponibilidades existentes para as pĂ´r em marcha, com o objectivo de fazer da â&#x20AC;&#x2DC;Baixaâ&#x20AC;&#x2122; um melhor local para se viver, trabalhar ou visitarâ&#x20AC;?.

Rua Adelino Veiga n.Âş 33 r/c - Coimbra Telef.: 239 053 651 â&#x20AC;&#x201C; 239 054 929 Telem.: 926 280 296

* "+    2  

$YDOLDGRU2ÂżFLDO GD,1&0RHGD

Confraria dos Sabores de Coimbra faz primeiro capĂ­tulo (bolseiro), a secretĂĄria Maria AurĂŠlia Lurdes Filipe (cartorĂĄria) e o vogal JosĂŠ Craveiro Correia (discreto). A Assembleia Geral (designada como claustro pleno) ĂŠ presidida por Nelson Correia Borges (grĂŁo vizir), tem como vice-presidente MĂĄrio Nunes (vizir) e como secretĂĄria Maria da Concei-

Super RĂĄpido &HQWUR&RPHUFLDO6RÂżD Loja 10 Coimbra

ção Galapito FrĂłis (escrivĂŁ RESTAURANTE da puriedade). O Conselho Fiscal integra os seguintes elementos: Presidente (conCozinhaa tador-mor) - AmĂŠrico Alall Regional â&#x20AC;&#x153;Mais de ves Petim; vogal (mes40 anos RA O tre-contador) - JosĂŠ ER ING C ao seu M EN DO Machado Lopes; serviçoâ&#x20AC;? AO vogal (oficial) 5XD6DUJHQWR0RU&2,0%5$ NoĂŠmia Maria Tel. 239 822 936 - $WUiVGR%DQFRGH3RUWXJDO Barreto Metelo LeitĂŁo Funerais | Cremaçþes | Flores Machado Serviço Permanente Lopes.

31313

007

FUNERĂ RIA BORRALHO De: AgĂŞncia FunerĂĄria Agostinho, Lda.

3DVWHODULDVH5HVWDXUDQWH Ă&#x201C;SWLPDV FRQGLo}HV SDUDEDQTXHWHV HUHXQL}HV

BAIXA DE COIMBRA (atrĂĄs da loja do cidadĂŁo) Sede: Rua dos LeitĂľes, n.Âş 45 - Qta. FĂŠtal Santa Clara - 3040-030 Coimbra Telef.: 239 438 651 - Fax: 239 437 174 Loja 1: Rua da Gala, n.Âş 45 - Baixa de Coimbra 3000-197 Coimbra - Telef.: 239 821 001

OURIVESARIA COSTA

$8*8672 *21d$/9(6 6(*8526

R. Combatentes da Gr. Guerra, 70 - 3130-221 Soure Fax.: 239 507 440 - Tel: 239 507 438 Av. FernĂŁo MagalhĂŁes, 438 - 3000-173 Coimbra Tel./Fax.: 239 832 002 - geral@augustoseguros.com

5XDGD6RÂżD5XD-RmRGH5XmR Coimbra â&#x20AC;&#x201C; Telef.: 239 823 655

OURO - PRATAS JĂ&#x201C;IAS - RELĂ&#x201C;GIOS

COIMBRA 

Telm.: Telef./Fax: 239 820 560 Telef.: 239 991 469 - Couraça dos Apóstolos, 54 &2,0%5$

/RMD5XD-~OLR0DUTXHV7HOHI60%LVSR /RMD/DUJRGDV2ODULDV7HOHI&RLPEUD /RMD5XD'U0DQXHO5RGULJXHV$UQDGR

31322

AutofĂşnebres Modernos

Aurea & Paulo, Lda. 31312

Consertos em calçado, carteiras, cintos, etc.

Aberto aos SĂĄbados Ă  tarde

Camisaria Lingerie TĂŞxteis-Lar &RQIHFo}HVGH6HQKRUD +RPHPH&ULDQoD $UWLJRVGH%HEp

PARDAL

Quatro elementos de Coimbra: a bilha, o lenço das tricanas, as rosas e as arrufadas

31320

Aproveite as novas coleçþes. Orçamentos gratuitos. Colocaçþes gratuitas em cortinados e estores. Novidades em calhas e varþes.

31230

3UDoDGR&RPpUFLRQÂ&#x17E;Âą&RLPEUD

Especialidades em Grelhados no Carvão: Bacalhau à Lagareiro Polvo à Lagareiro - Cachaço de Porco Preto na Brasa Rua Mårio Pais, N.º 18 - 3000 Coimbra Telef.: 239 823 046 - Telem.: 936 252 599

31410

5XD$GHOLQR9HLJDÂ&#x17E;'WR 3000-003 Coimbra Telef.: 239 829 268

31286

O primeiro claustro pleno (capĂ­tulo) da Confraria dos Sabores de Coimbra realiza-se sĂĄbado, dia 26, com um programa que se inicia, pelas 09h30, com a recepção aos convidados, no ĂĄtrio da Câmara Municipal, na praça de 08 de Maio, O cerimonial de entronização dos confrades decorrerĂĄ, a partir das 10h00, no salĂŁo nobre dos Paços do Concelho, seguindo-se, pelas 11h45, a celebração de missa solene na Igreja de Santa Cruz, pelo bispo D. Ximenes Belo, que foi PrĂŠmio Nobel da Paz. Â&#x201E;     a praça de 08 de Maio atĂŠ Ă  Portagem, com o almoço a ter lugar, a partir das 13h00, na Quinta da Estrada Real, em AlmalaguĂŞs, sendo o repasto confeccionado sob a orientação do chefe Paulo QueirĂłs. A Confraria dos Sabores de Coimbra, recentemente constituĂ­da, tem como presidente da Direcção (cancelĂĄria) Maria Preciosa Lopes do Vale Batista de Sousa, ĂłrgĂŁo que ĂŠ tambĂŠm constituĂ­do pelo vice. presidente AmĂŠrico Baptista dos Santos (almoxarife), o tesoureiro Her mĂ­nio Fer raz

31328

Humanidade, hĂĄ inĂşmeros pormenores na â&#x20AC;&#x2DC;Baixaâ&#x20AC;&#x2122; da cidade cuja melhoria estĂĄ ao alcance dos cidadĂŁos resolverâ&#x20AC;?. Nesse sentido, a iniciativa visa â&#x20AC;&#x153;estabelecer uma primeira listagem de

dando o melhor de si prĂłprios, os seus saberes e disponibilidades para uma â&#x20AC;&#x2DC;Baixaâ&#x20AC;&#x2122; melhor para todos e para Coimbraâ&#x20AC;?, referem os organizadores. A terminar a sesAberto todos os dias sĂŁo, no cafĂŠ Santa Cruz, haverĂĄ Das 9h30 Ă s 00h00 â&#x20AC;&#x153;Poesias e EstĂłrias da Baixa Coimbraâ&#x20AC;?.

31313

A iniciativa visa debater ideias para a â&#x20AC;&#x153;Baixaâ&#x20AC;? de Coimbra

A tertĂşlia começarĂĄ pela apresentação de um â&#x20AC;&#x153;powerpointâ&#x20AC;? para lançar o tema, procurando-se, igualmente, estabelecer uma dinâmica construtiva   " #tre todos os participantes, nomeadamente por parte dos presidentes das juntas de freguesia de Santa Cruz e de S. Bartolomeu, de lĂ­deres de opiniĂŁo da â&#x20AC;&#x153;Baixaâ&#x20AC;?, convidados especiais e do pĂşblico em geral, com a moderação de HĂŠlder Rodrigues, do Lions Clube de Coimbra. Nesta iniciativa, em formato de tertĂşlia, â&#x20AC;&#x153;todos estĂŁo convidados a expor as suas ideias, propor soluçþes,

31240

â&#x20AC;&#x153;Coimbra - PatrimĂłnio Mundial da Humanidade: e nĂłs, cidadĂŁos, o que podemos fazer pela Baixa de Coimbra?â&#x20AC;? serĂĄ o tema de uma tertĂşlia que se realizarĂĄ, amanhĂŁ, pelas 21h00, no cafĂŠ Santa Cruz. A iniciativa ĂŠ organizada pelo Lions Clube de Coimbra, em parceria com as juntas de freguesia de Santa Cruz e de SĂŁo Bartolomeu, seguindo-se a outra tertĂşlia que decorreu, recentemente, no espaço BE Fado, tambĂŠm em plena â&#x20AC;&#x153;Baixaâ&#x20AC;? da cidade. Segundo o Lions Clube, â&#x20AC;&#x153;numa altura em que decorre a apreciação da candidatura de Coimbra a PatrimĂłnio Mundial da

Novo espaço cultural da Canção de Coimbra

31318

QUINTA-FEIRA

5XDGD6RÂżDQÂ&#x17E;&RLPEUD 7HOHI7HOHP Ribeira de Frades - Fax: 239 982 390

5XD)HUUHLUD%RUJHVÂ&#x17E; &2,0%5$ Telef.: 239 822 638

31326

24


20

CLASSIFICADOS/ACTUALIDADE 24 w w w . campeao p r o vin cia s.co m

ABC

 !" #$%"&!"' ( " ( $"( (&" %)" ( *(%""$( - T4 c/ garagem Rua Arlindo Vicente - - T1 na Rua Miguel Torga â&#x20AC;&#x201C; Solum - T2, EdifĂ­cio do Centro Comercial Atrium Solum, na Av Dr ElĂ­sio de Moura com estacionamento. Acabamentos de Luxo, cozinha italiana completamente equipada, aquecimento central, prĂŠ-instalação de ar condicionado. EdifĂ­cio com Parque Infantil. - Terreno para construção sito na LousĂŁ. Ă rea de Construção 765 m2 Marque a sua visita todos os dias da semana Telef.: 239 854 730 - Telem.: 917 225 640

     

+,-./-.+0

"' %%'1 ((

D I V E R S O S

CĂ&#x192;ES S. BERNARDO Puros

Vendem-se

Ninhada a sair em meados de Abril

Aceitam-se reservas

Telem.: 919 902 028 Tempo Rådio do Clube da Comunicação Social de Coimbra

ABC

ADĂ&#x2030;MIA - COIMBRA Telef.: 239 432 173 - 3020 COIMBRA www.ademiauto.pt

Esta semana ĂŠ convidado do TEMPO/RĂ DIO do CLUBE DA COMUNICAĂ&#x2021;Ă&#x192;O SOCIAL DE COIMBRA o Doutor-Juiz-Jubilado AMĂ&#x2030;RICO BAPTISTA DO SANTOS que nos dĂĄ conta de algumas das imagens, sobretudo sociais, recolhidas na sua recente visita Ă  comunicade portuguesa de Toronto-CANADĂ .

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Promovido no âmbito da â&#x20AC;&#x153;Semana do Empreendedorismoâ&#x20AC;? de TĂĄbua

ImobiliĂĄrias

AUTOMĂ&#x201C;VEIS

QUINTA-FEIRA

FĂĄbrica de cebola desidratada vence concurso de ideias â&#x20AC;&#x153;Desidrocebolaâ&#x20AC;? foi o projecto vencedor da primeira edição do concurso de ideias de negĂłcio, promovido no âmbito da â&#x20AC;&#x153;Semana do Empreendedorismoâ&#x20AC;? de TĂĄbua. O projecto vai representar o concelho na    $Â&#x161; Junho, em Miranda do Corvo. O projecto vencedor foi desenvolvido por Ana Rita Borges, Susana Pereira e Catarina Sousa, alunas da Escola SecundĂĄria de TĂĄbua. \  o projecto â&#x20AC;&#x153;Ninho de Sabores e Tradiçþesâ&#x20AC;?, da autoria de Adinizalda Correia e Sandra Anjos (alunas da EPTOLIVA), que apresentou um restaurante com uma vertente de animação e lazer, onde seja possĂ­vel promover os produtos endĂłgenos e as tradiçþes da regiĂŁo. Em terceiro lugar ficaram, em ex-aequo, ficaram os projectos â&#x20AC;&#x153;Camp Kingâ&#x20AC;?, de Ivan Carrington da Costa, e a â&#x20AC;&#x153;Quinta das origensâ&#x20AC;?, de Mariana Duarte, PatrĂ­cia Costa e Daniela Brites, da Escola SecundĂĄria de TĂĄbua. O jĂşri foi composto pela vereadora Ana Paula Neves e pelos empresĂĄrio Francisco Batista e Miguel Gonçalves (este Ăşltimo da empresa Gesenterpreneur, responsĂĄvel pela dinamização do projecto nas escolas). No total, os alunos do Agrupamento de Escolas de

O projecto de Ana Rita Borges, Susana Pereira e Catarina Sousa vai representar TĂĄbua na final intermunicipal em Miranda do Corvo

TĂĄbua e da EPTOLIVA â&#x20AC;&#x201C; Es }   15 projectos ao concurso de ideias. Despertar para o empreendedorismo, promover boas prĂĄticas empresariais e fomentar o contacto dos jovens com diversos projectos com elevado carĂĄcter de inovação foram os principais objectivos da iniciativa â&#x20AC;&#x153;Semana do Empreendedorismoâ&#x20AC;? que decorreu em TĂĄbua, de 7 a 11 de Maio. A â&#x20AC;&#x153;Semana do Empreendedorismoâ&#x20AC;? foi ainda marcada por conversas com empreendedores e workshops. A conferĂŞncia Teen, onde

participaram como oradores os jovens Ana Abrantes, Margarida Mendes, Ricardo Castanheira, Tiago Lima e SĂŠrgio Nunes, pretendeu contagiar e motivar os alunos para uma atitude inovadora, empreendedora e de perseverança relativamente aos sonhos. Ainda no decorrer desta conferĂŞncia actuaram os jovens alunos Tiago Costa, David Castanheira e Aurora Borges, da Escola SecundĂĄria, que frequentam o ConservatĂłrio de Musica e Artes do DĂŁo e proporcionaram dois momentos musicais. JĂĄ o workshop â&#x20AC;&#x153;Empreen-

dedorismo Associativoâ&#x20AC;? visou transmitiu aos jovens boas prĂĄticas associativas, atravĂŠs da apresentação de projectos empreendedores de associaçþes do concelho. O Mk Makinas â&#x20AC;&#x201C; Associação de Desportos, a TĂĄbua XXI â&#x20AC;&#x201C; Associação Juvenil e um projecto â&#x20AC;&#x153;incubadoâ&#x20AC;? na BLC3 â&#x20AC;&#x201C; Plataforma de Desenvolvimento da RegiĂŁo Interior Centro procuraram demonstrar que ĂŠ possĂ­vel ser empreendedor e dinâmico nas associaçþes. A iniciativa culminou, no Ăşltimo dia, com um percurso

 Â&#x2014;ÂĄÂ&#x2020;Â&#x161;>"Â&#x2021;$senvolvido por Ă&#x201A;ngela Ribeiro e FlĂĄvio Castanheira, alunos da Escola SecundĂĄria de TĂĄbua, no âmbito de um estĂĄgio na TĂĄbua XXI â&#x20AC;&#x201C; Associação Juvenil. A Câmara Municipal de TĂĄbua considerou â&#x20AC;&#x153; extremamente positivaâ&#x20AC;? a I Semana Municipal do Empreendedorismo, tendo destacado a gran? ¢Â&#x2020;  e conferĂŞncias, assim como a qualidade dos projectos a con $$$   a escolha do jĂşri. A â&#x20AC;&#x153;Semana do Empreendedorismoâ&#x20AC;? de TĂĄbua realizouse no âmbito do â&#x20AC;&#x153;Plano de Acção para a Promoção do Empreendedorismoâ&#x20AC;?, projecto liderado pela CIMPIN â&#x20AC;&#x201C; Comunidade Intermunicipal do Pinhal Interior Norte.

Considerado Melhor ConcessionĂĄrio do Ano

Auto-Industrial distinguida pela Chevrolet A Auto-Industrial, de Coimbra, foi distinguida pela Chevrolet Portugal com o galardĂŁo de Melhor ConcessionĂĄrio do Ano, que premeia o concessionĂĄrio que reuniu a melhor performance global de todas as ĂĄreas avaliadas. Tratase da primeira vez que o concessionĂĄrio venceu tal galardĂŁo. A cerimĂłnia, que decorreu passado dia11, em Lisboa, juntou toda a rede de concessionĂĄrios Chevrolet, premiou os os concessionĂĄrios que mais se destacaram no ano anterior, pelo seu contributo para o crescimento e consolidação da marca. De acordo com palavras do director da AutoIndustrial, Francisco Escudeiro, â&#x20AC;&#x153;esta distinção demonstra a importância da

aposta da Auto Industrial de Coimbra na melhoria contĂ­nua. Este prĂŠmio sĂł foi possĂ­vel devido Ă  dedicação, empenho e pro    colaboradoresâ&#x20AC;?. O responsĂĄvel deixou tambĂŠm â&#x20AC;&#x153;um agradecimento especial ao Dr. Nuno Neto, anterior director, e a todos os clientes que continuam a acreditar e a escolher a Auto Industrial, tornando possĂ­vel esta conquistaâ&#x20AC;?. O prĂŠmio foi entregue aos vencedores pelo director-geral da Chevrolet Portugal, JoĂŁo FalcĂŁo Neves, ao dministrador do Grupo Auto Industrial, TomĂĄs Rocha, e ao director da Auto Industrial de Coimbra, Francisco Escudeiro. JĂĄ no sĂĄbado passado, a Auto-Industrial realizou

JoĂŁo FalcĂŁo Neves, director-geral da Chevrolet Portugal, TomĂĄs Rocha, administrador do Grupo Auto Industrial, e Francisco Escudeiro, director da Auto Industrial de Coimbra

o Dia do Cliente Opel, que contou com a visita de cerca de 150 automobilistas. â&#x20AC;&#x153;A adesĂŁo foi bastante boa e positiva, sendo que a par do check up gratuito ao automĂłvel promovemos um check up na ĂĄrea  Â?    -

caram bastante agradadas com essa situaçãoâ&#x20AC;?, referiu Francisco Escudeiro, sublinhando que nesse dia o concessionĂĄrio favoreceu os descontos, quer nos veĂ­culos novos quer nos usados, pelo que â&#x20AC;&#x153;conseguimos concretizar alguns negĂłciosâ&#x20AC;?.


24

QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

21

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

     !4

Reutilizar ĂŠ o mote

Matobra propĂľe dar â&#x20AC;&#x153;novaâ&#x20AC;? vida a objectos antigos Personalizar a decoração com a reutilização de objectos antigos ĂŠ a mais recente proposta da Matobra. A nova montra da empresa de construção e decoração, uma instalação que recria a nostalgia das antigas casas de banho, reinterpretadas Ă  luz das tendĂŞncias mais actuais, ĂŠ exemplo disso mesmo. O ambiente ĂŠ um convite Ă  imaginação dos clientes, desaZ   antigos, muitas vezes heranças de famĂ­lia, integrando-os com peças mais contemporâneas que garantem a actualidade do espaço. Num momento em que a fusĂŁo de estilos ĂŠ uma tendĂŞncia forte em decoração, a proposta da Matobra associa Ă s linhas estilizadas do lavatĂłrio e da estante, os sanitĂĄrios de inspiração retro. Nas torneiras, destaque para o colorido dos modelos mais clĂĄssicos â&#x20AC;&#x201C; amarelo, azul, vermelho e creme â&#x20AC;&#x201C;

A fusão de estilos Ê uma das tendências fortes da decoração

combinados com o chuveiro de parede Drop, da Galindo, uma peça de borracha em forma de gota, disponível nas cores azul, branco, preto e laranja. A equipa da Matobra presta apoio aos seus clientes na personalização dos ambientes pretendidos, garantindo o    nais com experiência e formação em arquitectura e design de

interiores e a possibilidade de antecipar as suas escolhas com um projecto em 3D. A Matobra estå aberta de segunda a sexta-feira das 09h30 às 19h00 e aos såbados entre as 10h00 e as 19h00, com interrupção para almoço entre as 13h00 e as 14h00. Do universo Matobra faz ainda parte o outlet Mercado Popular, onde os preços são sempre de ocasião.

ISCAC alarga parcerias O Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC) assinou, segundafeira, um protocolo com a >" $  no sentido de uma maior aproximação entre a comunidade estudantil e o mundo empresarial. Segundo o presidente do ISCAC, Manuel Castelo Branco, â&#x20AC;&#x153;a polĂ­tica da escola assenta numa estratĂŠgia global de ligação Ă  sociedade, com entidades do sector empresarial, cultural, social, numa postura transversal de ligação Ă  comunidade onde se insereâ&#x20AC;?. De acordo com o director-geral da Servifinança, Pedro Gomes, esta empresa de gestĂŁo de activos e financiamentos poderĂĄ oferecer estĂĄgios curricula  $  seminĂĄrios e acçþes de formação, estando igualmente disponĂ­vel para ajudar os alunos a criarem o prĂłprio emprego e negĂłcio, com prĂŠ-diagnĂłstico, concepção

da ideia e consultadoria ao projecto. Dificuldades e oportunidades

A prĂłxima iniciativa do ISCAC acontecerĂĄ segundafeira, dia 28, pelas 16h30, com a presença na escola de Jorge Pina, uma referĂŞncia do boxe portuguĂŞs que cegou quando ia disputar o tĂ­tulo mundial. A sessĂŁo, intitulada â&#x20AC;&#x153;Trans  tunidadesâ&#x20AC;?, inclui uma conver-

sa com Jorge Pina, agora atleta paraolímpico e que voltou a estudar e tirou um curso de  terapia. Os participantes poderão, ainda, realizar exercícios físicos, com a colaboração da Brigada de Intervenção, que tambÊm proporcionarå um momento musical atravÊs da sua fanfarra. A iniciativa conta com a colaboração da associação Mensagens Positivas, do Lions Clube de Coimbra e da Orquestra Clåssica do Centro.

Constança Romana, Eduardo Tenreiro, Pedro Gomes, da Servifinança, e António Gonçalves, vice-presidente do ISCAC

PASSATEMPOS PALAVRAS CRUZADAS â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 277

CINCO PALAVRAS RELACIONADAS COM CONTAS

Tema de hoje â&#x20AC;&#x201C; CONTAS

HORIZONTAIS 1 â&#x20AC;&#x201C; Contas. Contas. Contas. 2 â&#x20AC;&#x201C; Rala. Contas. Contas. 3 â&#x20AC;&#x201C; 'HFRUULDP'HL[DUHVGHDQGDU6LDPrVÂą'HEURQ]H*UDPDWD Âą&RQYHQLrQFLD*HPLGRVÂą(QJXLD3ROYLOKR6HMD6HQKRUDV 7 â&#x20AC;&#x201C; Piedade. SĂ­mbolo de ouro. Escarneça. Sorri. SĂ­mbolo de lutĂŠcio. 8 â&#x20AC;&#x201C; Nome prĂłprio masculino. Contas. 9 â&#x20AC;&#x201C; Graça. Contas. Ă&#x201C;s. VERTICAIS Âą&RQWDV3DUWLGDVÂą$JrQFLDSDUDD3URWHFomRGR$Pbiente (sigla). Contas. 3 â&#x20AC;&#x201C; Contas. Ele. 4 â&#x20AC;&#x201C; Ordem dos Arquitectos (abr). Nome de letra grega. Outra coisa. 5 â&#x20AC;&#x201C; Nome de letra grega. Desgastava por fricção. 6 â&#x20AC;&#x201C; Contas. Nota da direcção (abr). 7 â&#x20AC;&#x201C; Coração (ĂłrgĂŁo). Consumi. 8 â&#x20AC;&#x201C; Nome prĂłprio feminino. 9 â&#x20AC;&#x201C; Oceano. Nome prĂłprio masculino. 10 â&#x20AC;&#x201C; Contas. SĂ­mbolo de electrĂŁo-volt. Âą9L~YR3UHSDURDUGLORVDPHQWHÂą&RULIHX9HQGH6XÂż[RGH OXJDUÂą&RQWDV6tPERORGHVyGLRÂą6XÂż[RGHWXPHIDFomR Contas. 15 â&#x20AC;&#x201C; Contas. Delas.

8WLOL]DQGRWRGDVDVVtODEDVFRQVWDQWHVGRTXDGURIRUPDU cinco palavras relacionadas com contas. PRĂ&#x2030;MIOS â&#x20AC;&#x201C; Obra literĂĄria, oferta da PORTO EDITORA; PrĂŠmio VXUSUHVDRIHUWDGH0('9(7HQRÂżQDOGRPrVPDLVXPSUpPLR especial, um exemplar do Ăştil e valioso DicionĂĄrio da LĂ­ngua Portuguesa â&#x20AC;&#x201C; Colecção DicionĂĄrios Modernos, que inclui um CD-ROM, oferta da PORTO EDITORA. PRAZO PARA REMESSA DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES â&#x20AC;&#x201C; AtĂŠ ao dia 15 do SUy[LPRPrV ENVIO DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES â&#x20AC;&#x201C; Ernesto Lopes Nunes, Beco dos Unidos, n.Âş 3, Espadaneira, 3045 â&#x20AC;&#x201C; 162 Coimbra. PREMIADOS Passatempos n.Âş 269: Fernanda da Silva Herculano, de Coimbra, com livro da PORTO EDITORA; Mara Isabel Ferreira Nicolau, de Coimbra, com prĂŠmio surpresa, oferta de Ă GUIA; Maria Antonieta Serras, de Mouriscas, com o valioso e Ăştil DicionĂĄrio da LĂ­ngua Portuguesa â&#x20AC;&#x201C; Colecção DicionĂĄrios Modernos â&#x20AC;&#x201C; que inclui um CD-ROM, edição e oferta da PORTO EDITORA.

ENIGMA FIGURADO

Interpretando correctamente todos os símbolos e operaçþes apresentadas, encontrar-se-à uma conhecida expressão popular.

PROBLEMA N.Âş 277/A

HORIZONTAIS 1 â&#x20AC;&#x201C; Levar. 2 â&#x20AC;&#x201C; Nome prĂłprio masculino. Agrupamento de pessoas. Alegoria. 3 â&#x20AC;&#x201C; Substância. Fende-se. 4 â&#x20AC;&#x201C; AlĂŠm. 3UHIHULGRÂą7RFDUDGHOHYH&RVWXPDVÂą,QĂ&#x20AC;H[LELOLGDGH 7 â&#x20AC;&#x201C; Nome de letra grega. Bonança. 8 â&#x20AC;&#x201C; Abrangente. OrifĂ­cio FLUFXODUHPSDUHGHÂą)~ULD/HYDLV(PEULDJXH]Âą'Lnheiro. Sono. Gaivota. 11 â&#x20AC;&#x201C; Efeminaras. VERTICAIS 1 â&#x20AC;&#x201C; Nome prĂłprio masculino. Subleve. 2 â&#x20AC;&#x201C; Manha. Estavam. 3 â&#x20AC;&#x201C; Pessoa gorda e desajeitada (pl). Grande calamidade. 4 â&#x20AC;&#x201C; FĂĄbrica de louça de barro. Las. 5 â&#x20AC;&#x201C; Primeiro. Nome prĂłprio PDVFXOLQR$GLYLQKHL  Âą 0DLRU 3URFHGL /RFDOL]RPH  Âą $YDQoDYD3UHJR6XÂż[RGHRULJHPÂą4XDOTXHU0ROXVFR do qual os antigos extraĂ­am a pĂşrpura. 9 â&#x20AC;&#x201C; Limeiras. Chupar. 10 â&#x20AC;&#x201C; Fiadas. Combate. 11 â&#x20AC;&#x201C; Embrulhos. Constais.

SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES Palavras Cruzadas â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 269: Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; espadas, partida. 2 â&#x20AC;&#x201C; qua, trunfos, som. 3 â&#x20AC;&#x201C; ululo, ARN, bisca. 4 â&#x20AC;&#x201C; i, si, b, c, mo, s. 5 â&#x20AC;&#x201C; pĂł, oca, rei, ĂĄs. 6 â&#x20AC;&#x201C; aum, hl, im, oco. 7 â&#x20AC;&#x201C; retida, capote. 8 â&#x20AC;&#x201C; dĂł, atai, oral, na. 9 â&#x20AC;&#x201C; ostia, dar, remar. Verticais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; equipa, dĂł. 2 â&#x20AC;&#x201C; sul, ouros. 3 â&#x20AC;&#x201C; paus, me, t. 4 â&#x20AC;&#x201C; a, lio, tai. 5 â&#x20AC;&#x201C; dto, chita. 6 â&#x20AC;&#x201C; ar, balda. 7 â&#x20AC;&#x201C; sua, AID. 8 â&#x20AC;&#x201C; nr, a. 9 â&#x20AC;&#x201C; PFN, cor. 10 â&#x20AC;&#x201C; ao, criar. 11 â&#x20AC;&#x201C; RSB, empar. 12 â&#x20AC;&#x201C; t, IMI, olĂŠ. 13 â&#x20AC;&#x201C; isso, OT, m. 14 â&#x20AC;&#x201C; doc, acena. 15 â&#x20AC;&#x201C; amasso, ar. Problema n.Âş 269/A: Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; trombasana. 2 â&#x20AC;&#x201C; t, leitora, b. 3 â&#x20AC;&#x201C; ri, Ăşnica, ar. 4 â&#x20AC;&#x201C; eta, ata, uma. 5 â&#x20AC;&#x201C; mero, u, idos. 6 â&#x20AC;&#x201C; melĂłdicos. 7 â&#x20AC;&#x201C; p, solenes, c. 8 â&#x20AC;&#x201C; um, rĂŠ, em, sa. 9 â&#x20AC;&#x201C; rim, sĂłs, mil. 10 â&#x20AC;&#x201C; alĂŠm, r, foco. 11 â&#x20AC;&#x201C; s, semanas, r. Verticais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; trĂŠm, puras. 2 â&#x20AC;&#x201C; t, item, mil. 3 â&#x20AC;&#x201C; ol, ares, m~es. 4 â&#x20AC;&#x201C; meu, olor, PHÂąELQDROpVPÂąDWLWXGHRUDÂąVRFD,QrVQÂąDVDLFHPIi 9 â&#x20AC;&#x201C; na, udos, mĂłs. 10 â&#x20AC;&#x201C; a, amos, sic. 11 â&#x20AC;&#x201C; BrĂĄs, calor. Sete palavras relacionadas com sueca: 9D]D QDLSH FRSDV YDOHWH dama, puxada, falho. (QLJPDÂżJXUDGR A sueca ĂŠ um bom jogo de cartas.


22

CULTURA / VINAGRETAS

â&#x20AC;&#x153;EstĂłrias de Uma Vidaâ&#x20AC;? por Costa Santos

Jornalista, Costa Santos farĂĄ a apresentação do seu segundo livro, intitulado â&#x20AC;&#x153;EstĂłrias de Uma Vidaâ&#x20AC;?, na Casa da Cultura, em Coimbra, no dia 30 de Maio. Esta sessĂŁo, que contarĂĄ com a presença de MĂĄrio Nunes, antigo vereador da Cultura da Câmara de Coimbra, estĂĄ agendada para as 18h30 e ĂŠ patrocinada pelo Clube da Comunicação Social de Coimbra, com a colaboração do Departamento de Cultura do MunicĂ­pio. Este ĂŠ o primeiro volume de uma coleção onde Costa Santos, antigo jornalista do Record,

QUINTA-FEIRA

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

EspectĂĄculo de tributo Ă  Canção e Ă  Lusofonia No mesmo espectĂĄculo, a 03 de Julho, junta-se o Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra, Ivan Lins e Carlos do Carmo. Estes reputados intĂŠrpretes da Canção e da Lusofonia actuam no PĂĄteo das Escolas (Universidade de Coimbra), a partir das 21h30, num concerto Ăşnico, intitulado â&#x20AC;&#x153;Tanto Mar, Tanta MĂşsicaâ&#x20AC;?. Os bilhetes, Ă  venda desde terça-feira, custam entre 15 (geral) e 25 euros (cadeiras), podendo ser adquiridos nas lojas Fnac, Worten, El Corte InglĂŠs , C. C. Dolce Vita, Casino Lisboa, Galerias do Campo Pequeno, AgĂŞncia Abreu, MMM e Mundicenter, Turismo de Coimbra, Teatro AcadĂŠmico de Gil Vicente e online, em www.ticketline.sapo.pt. AntĂłnio MenĂŠres expĂľe no Museu da Ă gua No âmbito das comemoraçþes do Dia Internacional dos Museus, a empresa Ă guas de Coimbra associou-se ao Museu da Ă gua de Coimbra para promover uma exposição de fotografia, da autoria de AntĂłnio MenĂŠres. A mostra, patente ao pĂşblico no espaço museolĂłgico do parque de Dr. Manuel Braga, ĂŠ dedicada ao tema â&#x20AC;&#x153;Arquitecturas Populares â&#x20AC;&#x201C; MemĂłrias do Tempo e do PatrimĂłnio ConstruĂ­doâ&#x20AC;?. Em 2012, o assinalar do Dia Internacional dos Museus propĂľe a reflexĂŁo sobre o conceito â&#x20AC;&#x153;Museus num Mundo em Mudança â&#x20AC;&#x201C; Novos Desafios, Novas Inspiraçþesâ&#x20AC;?.

24

pretende divulgar vĂĄrios episĂłdios da sua carreira, que envolvem a relação entre jornalistas, jogadores e dirigentes. â&#x20AC;&#x153;Chaosâ&#x20AC;? de magia e ilusĂŁo O mais recente espectĂĄculo do mĂĄgico e ilusionista LuĂ­s de Matos ĂŠ apresentado no Cine-Teatro Messias, na Mealhada, no prĂłximo sĂĄbado, pelas 21h30. â&#x20AC;&#x153;Chaosâ&#x20AC;? ĂŠ uma produção que, em palco, durante hora e meia, deriva Ă  vontade e participação do pĂşblico, seguindo a Teoria do Caos, segunda a qual o bater de asas de uma borboleta em TĂłquio pode provocar um furação em Nova Iorque. DisponĂ­veis para reserva atravĂŠs dos telefones 231 209 870/ 231 200 980, os bilhetes podem ser adquiridos na bilheteira do cine-teatro. Orquestra ClĂĄssica do Centro em concerto

O Convento de Santâ&#x20AC;&#x2122;Ana, em Coimbra, recebe a 30 de Maio, pelas 21h30, um concerto pela Orquestra ClĂĄssica do Centro. Com direcção do maestro David Lloyd e alocução de abertura pelo general Antunes Calçada, o programa deste espectĂĄculo inclui a interpretação de obras de L.V. Beethoven, J. Haydn e Jed Barahal. Os lugares para este concerto podem ser reservados no pavilhĂŁo Centro de Portugal ou no prĂłprio quartel da Brigada de Intervenção, em Coimbra. Jazz no Centro Cultural de D. Dinis O Open Field String Trio, trio de cordas sediado

na cidade de Coimbra, de que fazem parte Marcelo dos Reis (guitarra clĂĄssica), JoĂŁo CamĂľes (viola dâ&#x20AC;&#x2122;arco) e JosĂŠ Miguel Pereira (contrabaixo), junta-se a Carlos â&#x20AC;&#x153;ZĂ­ngaroâ&#x20AC;?, reputado mĂşsico de jazz portuguĂŞs, para um espectĂĄculo, hoje Ă  noite, pelas 21h30, no Centro Cultural de D. Dinis. Este concerto, dinamizado em parceria com o Jazz ao Centro Clube, ĂŠ de entrada livre. Instalação de Nuno Vicente na Casa da Esquina â&#x20AC;&#x153;Palavras ao Interiorâ&#x20AC;? ĂŠ o tema de uma instalação artĂ­stica de vĂ­deo de Nuno Vicente, patente na Casa da Esquina, atĂŠ ao dia 10 de Junho. Esta exposição, resultante de uma parceria entre a Cooperativa de Teatro dos Castelos e o Museu Bernardo (Caldas da Rainha), ĂŠ uma extensĂŁo da mostra colectiva que pode ser visitada em Montemoro-Velho, no QuarteirĂŁo das Artes, integrada no Festival QuarteirĂŁo Primavera 2012. Natural de Chartres (França), Nuno Vicente ĂŠ licenciado em Pintura e Artes Visuais pela Escola Superior de Artes e Design e vive e trabalha em Berlim. Livro propĂľe reflexĂŁo sobre os valores sociais Escrito por MĂĄrio San $"Â&#x20AC;* um ermitĂŁo modernoâ&#x20AC;? ĂŠ apresentado amanhĂŁ, pelas 21h30, na Associação Recreativa e Musical de Ceira. O romance tem a chancela da Papiro Editora e conta a histĂłria de dois estudantes de Antropologia que, com o objectivo de estudarem o fenĂłmeno do nomadismo, travaram amizade com o senhor JosĂŠ, um eremita que vagueia por toda a cordilheira central subsistindo, apenas, do que a Natureza lhe oferece. A obra propĂľe  "res que regem a sociedade.

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

V I N A G R E T A S

Esquerda fragmentada â&#x20AC;&#x201C; O eurodeputado Rui Tavares disse, sĂĄbado, em Coimbra, que a maior parte dos cidadĂŁos europeus de Esquerda querem ser â&#x20AC;&#x153;protagonistas de mudançaâ&#x20AC;?, como foram os franceses, este mĂŞs, e estĂŁo em vias de ser os gregos, em Junho. O problema, segundo Vital Moreira, tambĂŠm ele eurodeputado, reside em haver trĂŞs perspectivas de outras tantas esquerdas em relação Ă  UniĂŁo Europeia. â&#x20AC;&#x153;A ideia de uma frente de Esquerda Ă  escala europeia ĂŠ, verdadeiramente, uma uto %$Â&#x17E; $ jeito de quem diz tratar-se de uma coisa impossĂ­vel. Outros futebĂłis â&#x20AC;&#x201C; Para 09 de Junho estĂĄ agendada uma evocação de um grande dirigente desportivo, que foi presidente da Direcção da AcadĂŠmica/OAF, presidiu Ă  Câmara Municipal de Coimbra e, antes, tinha sido o delegado da Direcção-Geral de Desportos. Trata-se do falecido Mendes Silva, o qual vai ser recordado numa sessĂŁohomenagem, promovida por um grupo constituĂ­do para o efeito. Claro que a iniciativa merece a presença do vereador da Câmara Municipal de Coimbra com o pelouro do Desporto, mas acontece que, nesse dia, LuĂ­s ProvidĂŞncia estarĂĄ na Ucrânia, para

assistir ao primeiro jogo da selecção portuguesa de futebol no Campeonato da Europa, contra a Alemanha. O autarca ainda terĂĄ pensado que a UEFA adiasse a partida, mas como a tarefa era impossĂ­vel     a homenagem noutra data... Reencarnação â&#x20AC;&#x201C; O advogado Paulo ValĂŠrio, ex-candidato Ă  liderança Concelhia de Coimbra do PS, aborda numa coluna de opiniĂŁo, no â&#x20AC;&#x153;DiĂĄrio As Beirasâ&#x20AC;?, o tema de que melhor que ser polĂ­tico ĂŠ ser ex-polĂ­tico e o facto de, ao contrĂĄrio dos defuntos, poderem reencarnar. Claro que o propĂłsito ĂŠ comentar a nomeação do ex-presidente da Câmara Municipal de Coimbra para presidir a uma

comissĂŁo de reprogramação do Metro Mondego. Paulo ValĂŠrio aborda a â&#x20AC;&#x153;reencarnação de (Carlos) Encarnaçãoâ&#x20AC;?, depois deste â&#x20AC;&#x153;nĂŁo ter cumprido com lealdade as funçþes  Z$ dito de outra forma, depois de ter abalado da Câmara Ă  francesaâ&#x20AC;?... e de â&#x20AC;&#x153;em dez anos Ă  frente do MunicĂ­pio ter gerido o dossier do Metro com os resultados que sĂŁo conhecidos e saĂ­do da Câmara usando o tema como pretextoâ&#x20AC;?. O colunista termina, assinalando â&#x20AC;&#x153;uma velha pecha da polĂ­tica Ă  portuguesa: hĂĄ pouca gente genuinamente disposta a sair da polĂ­tica pelo prĂłprio pĂŠ. E, contra isso, nĂŁo hĂĄ limitaçþes de mandatos, incompatibilidades ou proclamaçþes que nos valhamâ&#x20AC;?.

Descarrilar â&#x20AC;&#x201C; !Â&#x192;  representar o ÂŤonzeÂť do Sporting frente Ă  AcadĂŠmica/OAF, na Â&#x2030; } $  ÂŁ^  campo, futebolista que nem saiu do banco de suplentes. Em vez do portuguĂŞs Daniel, na posição de mĂŠdio defensivo, o treinador Ricardo SĂĄ Pinto preferiu o peruano Carrillo (a jogar como mĂŠdioÂ&#x2021;}$

>!}  ÂŁ  

F _____ R _____ A

E para a Briosa não vai nada, nada, nada? Tudo! Este grito acadÊmico, com toda a pujança e toda a cagança, Ê inteiramente merecido pela Briosa, pelos seus jogadores e dirigentes que, no último domingo,  + tos a maior das alegrias. Nas ruas, a multidão acolheu em delírio os jogadores; nos Paços do Município de Coimbra, o presidente da Câmara, João Paulo Barbosa de Melo, recebeu o dirigente da AcadÊmica/ OAF, JosÊ Eduardo Simþes. A festa prolongou-se pela madrugada fora. E muitos berraram um grito acadÊmico, preso na garganta hå demasiado tempo, a aguardar que a Briosa voltasse a conquistar a Taça de Portugal.


24

QUINTA-FEIRA

VINAGRETAS

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

23

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m V I N A G R E T A S

S E A R A

A L H E I A

â&#x20AC;&#x153;O Sporting ganhar alguma coisa era uma hipĂłtese meramente acadĂŠmicaâ&#x20AC;?. Ferreira Fernandes, no DiĂĄrio de NotĂ­cias de 21/05/2012 â&#x20AC;&#x153;Conhecem coisa mais badalada que os nossos serviços secretos? Os super espiĂľes de todo o mundo assassinam, primeiro, e escondem as pistas, a seguir; por cĂĄ anunciam sopapos no Facebook e depois nĂŁo dĂŁoâ&#x20AC;?. Idem, Ibidem

PolĂ­tica, futebol e negĂłcios â&#x20AC;&#x201C; Uma multidĂŁo deslocou-se ao Jamor, para ver a Briosa conquistar a Taça de Portugal e, dessa forma, fazer histĂłria. Entre anĂłnimos e notĂĄveis, houve gente de ^     +  que goza de relação privilegiada com as Vinagretas. As imagens    !}<  $  negĂłcios sĂŁo faces de uma mesma sociedade em que, nĂŁo raras vezes, os intervenientes ou sĂŁo os mesmos ou muito parecidos. Na Â&#x2030; $     Â&#x160;_*$Â&#x203A;!  $ socialista, antigo autarca e deputado, presidente da Associação de Futebol de Coimbra, posou ao lado de Jaime Soares, o presidente da Câmara de Vila Nova de Poiares e da Liga dos Bombeiros Portugueses, que todos sabem ser um torcedor leonino convicto. TambĂŠm presentes no EstĂĄdio Nacional, as Vinagretas apanharam Â&#x2014; Â&#x2021; !Â&#x2030;$ histĂłrico socialista, Manuel Alegre, entusiastas adeptos da Briosa.

â&#x20AC;&#x153;Os nossos bancos nĂŁo querem ser como os gregos, o nosso Governo nĂŁo quer estar como o grego, os portugueses nĂŁo querem ser gregos, excepto o Bloco de Esquerda, para o qual ser grego era a cereja em cima do boloâ&#x20AC;?. Idem, Ibidem â&#x20AC;&#x153;Depois de Passos Coelho ter promovido o desemprego a ÂŤoportunidadeÂť, eis que Ă lvaro Santos Pereira o Estragam a foto Â&#x2022;Â&#x2030;$  reduziu, imagine-se, a ÂŤcoisoÂť. (...) TerĂĄ sido um lapsus sobre o Arco de Almedina, tinha como função vigiar e linguae, mas revelador da ligeireza preocupante com que defender a principal porta de acesso ao interior da mu- o Governo parece encarar o drama do desemprego. Que ^   !   nĂŁo ĂŠ um ÂŤcoisoÂť, mas ameaça tornar-se um monstro e de D. Sesnando (sĂŠc. XI), tendo sido por diversas vezes abalar perigosamente a paz socialâ&#x20AC;?. reformada e remodelada. Foi sede do poder municipal e JosĂŠ Rodrigues, no Correio da ManhĂŁ de 21/05/2012 judicial e, actualmente, encontra-se ali instalado o NĂşcleo da Cidade Muralhada e o Centro Interpretativo, no qual se â&#x20AC;&#x153;O desemprego tem de ser uma preocupação de conta a histĂłria da muralha e da cidade na Idade MĂŠdia. todos nĂłs e todos nĂłs temos de trabalhar em conjunto, ^    !  $ sindicatos, patrĂľes e partidos para conseguirmos ultramas, como se diz na gĂ­ria, hĂĄ quem goste de â&#x20AC;&#x153;borrar a passar este coiso... este problemaâ&#x20AC;?.

 %>!    Ă lvaro Santos Pereira, ministro da Economia, no Arco de Almedina? no DiĂĄrio de NotĂ­cias de 18/05/2012

Ă&#x201A;ngulo inverso

Sem dar Cavaco RUI AVELAR

HistĂłria que se repete... â&#x20AC;&#x201C; Figura lendĂĄria, do sĂŠculo XIV, Caspirro dĂĄ o seu nome a uma peça de teatro, cuja apresentação ocorrerĂĄ, sĂĄbado (26) Ă  tarde, no castelo de Penela. A peça proporciona ao pĂşblico uma viagem Ă  Idade MĂŠdia, para recriação da Crise de 1383-85, â&#x20AC;&#x153;em tempos de profunda crise social e polĂ­ticaâ&#x20AC;?, assinala a Associação Informal de Artes RazĂľes PoĂŠticas. A avaliar pelos ensaios, Caspirro ĂŠ a prova de que a HistĂłria se repete. A peça retrata um perĂ­odo de crise econĂłmica e social, queixando-se o povo da Lei das Sesmarias e de â&#x20AC;&#x153;trabalhar de Sol a Sol por uma misĂŠriaâ&#x20AC;? enquanto os ""  

Consta que o ministro Miguel Relvas terå ameaçado divulgar dados da vida privada de uma jornalista do Público, Maria JosÊ Oliveira, que tem acompanhado o assunto do envio de mensagens ao anterior secretårio-geral do PSD (agora governante) por parte do ex-agente secreto Jorge Silva Carvalho. Consta que o governante com a tutela das empresas de comunicação social detidas pelo Estado advertiu o Jornal de que poderia pô-lo sob boicote, instando os restantes ministros a vedar-lhe o acesso a determinada informação. O Público noticiou que Miguel Relvas lhe pediu desculpa; o ministro não negou. Rui Baptista, porta-voz do primeiro-ministro, que tem estado em Chicago, foi colega de Maria JosÊ Oliveira no diårio do Grupo Sonae. AlÊm de Pedro Passos Coelho ter rumado aos EUA, Aníbal Cavaco Silva viajou atÊ Timor-Leste, e, como manda a etiqueta, ausentes no estrangeiro, os políticos não falam de vulgares assuntos de Estado. Quando era Presidente da República, Jorge Sampaio ordenou a António Guterres que exonerasse o ministro Armando Vara do XIV Governo, devido a uma trapalhada envolvendo a Fundação para a Prevenção e Segurança (menos grave do que a imputada a Miguel Relvas pelo Conselho de Redacção do Público). Sampaio era assim. O actual PR alheia-se de assuntos que beliscam a dignidade do Estado. Serå defeito ou feitio? Seja o que for, não då, Cavaco!

â&#x20AC;&#x153;Sobre a polĂŠmica hoje em curso, com AntĂłnio JosĂŠ Seguro a falar constantemente em ÂŤcrescimentoÂť e o Governo a insistir na ÂŤausteridadeÂť, pode dizer-se exactamente o mesmo: o importante sĂŁo os sinais que se dĂŁoâ&#x20AC;?. JosĂŠ AntĂłnio Saraiva, no Sol de 18/05/2012 â&#x20AC;&#x153;Passos Coelho sabe que o Governo tem de dar ao paĂ­s os sinais certos. E se começasse agora a concordar com AntĂłnio JosĂŠ Seguro, insistindo em crescimento, na redução dos sacrifĂ­cios, na reposição dos subsĂ­dios, na preservação do Estado Social, etc., etc., etc., o comboio descarrilaria. Seria a antecipação da catĂĄstrofeâ&#x20AC;?. Idem, Ibidem â&#x20AC;&#x153;A realidade ĂŠ esta: as medidas para implementar o crescimento sĂł valerĂŁo a pena quando as contas pĂşblicas estiverem arrumadas. E depois de feitas as reformas estruturais capazes de garantir que o dinheiro investido nĂŁo serĂĄ chuva na areiaâ&#x20AC;?. Idem, Ibidem â&#x20AC;&#x153;A minha recandidatura Ă  liderança ĂŠ tabu, sim. NĂŁo me pronuncio sobre isso. Cumpro o meu mandato,   $  ¤   tomarei na altura da convençãoâ&#x20AC;?. Francisco Louçã, lĂ­der do Bloco de Esquerda, em entrevista ao Sol de 18/05/2012 â&#x20AC;&#x153;O nosso objectivo nas eleiçþes autĂĄrquicas nĂŁo ĂŠ fazer coligaçþes para ajudar o PS. (...) Se houvesse eleiçþes acho que era muito importante a luta por um Governo contra a ÂŤtroikaÂť. O PS ĂŠ hoje um partido da ÂŤtroikaÂťâ&#x20AC;?. Idem, Ibidem

Serviços Centrais: Baixa - Avenida Fernão Magalhães nº.92, 3000-607 Coimbra tel: 239855855 fax: 239855851 | Celas - 239854080 | Vale das Flores - 239793930 Solum - 239792079 | Quinta da Vårzea - 239440666 | Lousã - 239994033 Fig. da Foz - 233403060 | Aveiro - 234425999 | Condeixa - 239944666 | Portela - 239793939

29077

PUBLICIDADE


Ă&#x161;LTIMA

24

24

QUINTA-FEIRA

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

DE MAIO DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

UniĂŁo Europeia

PolĂ­ticos estĂŁo incapazes, considera AntĂłnio Campos AntĂłnio Campos (PS), ex-governante e antigo deputado ao Parlamento Europeu (PE), disse, sĂĄbado, em Coimbra, que os polĂ­ticos sĂŁo, hoje em dia, â&#x20AC;&#x153;incapazes de dominar o   % Membro dos governos de MĂĄrio Soares, Campos interveio num debate, subordinado ao lema â&#x20AC;&#x153;Crise  \ÂĽ

} \ %$nizado pela candidatura de Mårio Ruivo à presidência da Federação conimbricen} >   A decisão à escala da União Europeia estå centralizada em interesses, $  para eventuais ódios gerados pelo que estå a passarse no Velho Continente e para os riscos com que se

    Vital Moreira, deputado ao PE, considerou que, se as eleiçþes legislativas de Junho na GrÊcia não derem uma solução governativa, Portugal poderå ter de sair  Œ \ _   assinalou, porÊm, tratar-se apenas de um cenårio, vincando que se desconhece, ainda, a repercussão daque  

â&#x20AC;&#x153;A Direita rompeu o consenso e a Esquerda tem de fazer triunfar o federa\ %$  outro eurodeputado, Rui Â&#x2030;" Para aquele historiador, â&#x20AC;&#x153;independentemente de tudo, a crise social e econĂłmica tem de ser resolvida; caso contrĂĄrio, a situação tornar-se-ĂĄ dra!  %

â&#x20AC;&#x153;A crise polĂ­tica na Europa sĂł se resolve com    %$  'Â&#x2030;" No encerramento da sexta edição da â&#x20AC;&#x153;Univer \ %$  em Coimbra por iniciativa do PSD, da JSD e do Partido Popular Europeu, Jorge Moreira da Silva preconizou um Plano Marshall (Ă  semelhança do que

ocorreu apĂłs a II Guerra Mundial) capaz de responder aos problemas do desemprego e da recessĂŁo   Segundo o primeiro vice-presidente do PSD, viveÂ&#x20AC;    %$ com a particularidade de tambĂŠm ser entusiasmante, tendo exortado, por isso, Ă  obtenção de respostas

<  

PUBLICIDADE

Coimbra

Unidade Hospitalar ainda sĂł a meio gĂĄs A Unidade Hospitalar de Coimbra (UHC), cuja abertura ocorreu hĂĄ uma semana, ainda nĂŁo estĂĄ em funcionamento a 100 por cento, apurou o Â&#x20AC;^  % Interpelada pelo nosso Jornal, a Administração Regional de SaĂşde do Centro     Â&#x20AC; %  processo de licenciamento relativo a ĂĄreas cujo inĂ­cio de actividade depende de autorização daquele organismo desconcentrado do MinistĂŠrio    Este processo, precisou a porta-voz da ARS/Centro, nĂŁo obstaculiza o funcionamento da UHC em determi"?  JosĂŠ Alexandre, administrador executivo da sociedade IdealMed, proprietĂĄria da Unidade Hospitalar de Coimbra, garante que a instituição

Â&#x20AC;    %$ acrescentando aguardar que a Administração Regional de >Â?  Â&#x20AC;"  #

  % â&#x20AC;&#x153;Estamos como mais de 90 por cento das unidades pri">Â?} %$     PorĂŠm, JosĂŠ Alexandre entende que, volvida uma semana sobre a abertura, â&#x20AC;&#x153;nem sequer pode falar-se  ?   ? % por parte daquele organismo desconcentrado do MinistĂŠrio >Â? Fonte informal da ARS/ ^  Â&#x20AC;^  % que, por ora, a UHC pouco mais pode ter a funcionar do que a Unidade de Medicina Familiar, equivalente aos cen >Â? Questionado sobre se a instituição estĂĄ a ser prejudicada, JosĂŠ Alexandre comentou ser prematuro responder Ă 

  _    '>Â&#x160; Centro, JosĂŠ Tereso, assistiu, a 16 de Maio [de 2012], Ă  cerimĂłnia de inauguração da UniÂ&#x203A;  ^

CMC

Ă rea do urbanismo sob escrutĂ­nio da IGF A Inspecção-Geral de Finanças (IGF) deu inĂ­cio, anteontem, a uma acção inspectiva no âmbito da ĂĄrea do urbanismo da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), soube Â&#x20AC;^  % Trata-se de uma medida de carĂĄcter rotineiro, embora esteja em curso um inquĂŠrito do foro criminal, aberto pela PolĂ­cia JudiciĂĄria para averiguar a ÂŤquedaÂť de dois chefes de divisĂŁo na edilidade, Lilibeth Salinas (Fiscalização) e LuĂ­s Godinho (GestĂŁo UrbanĂ­stica), ocorrida hĂĄ oito meses,    ! A 15 de Setembro de 2011, o nosso Jornal indicou, atravĂŠs da edição impressa, que um

complexo da sociedade iParque fez ÂŤcairÂť dois chefes de divisĂŁo   Â&#x201C;Â&#x; <cia relacionou o episĂłdio com o facto de o titular da Direcção Municipal de Administração do TerritĂłrio (DMAT), AntĂłnio JosĂŠ Cardoso, se ter demarcado de uma proposta no sentido de embargo das obras de instalação da empresa Innovnano (Grupo CUF) no Parque de Inovação em CiĂŞn $Â&#x2030; >Â? A IGF, onde a Inspecção-Geral da Administração Local foi integrada, ĂŠ, desde 02 de Maio, a entidade competente para levar a cabo qualquer acção inspectiva nas  


jornal625_31_05_2012