Page 1

31301 29774

PREÇO 0,75\ | 2ª SÉRIE | ANO 12 | Nº 615 | 15 MARÇO DE 2012 DIRECTOR LINA VINHAL | www.campeaoprovincias.com | telef. 239 497 750 | fax 239 497 759

Sindicalismo com IndependĂŞncia

30963

ai P o d a i D z i l Fe Serra da Moita - 3420-035 TĂĄbua Telef.: 235 713 731 Telem.: 964 456 719

31193

UrgĂŞncia dos CovĂľes vai fechar de noite

Fabricante de: Båsculas, Carroçarias e Kites de Alumínio

31194

A partir de Abril

Devido Ă constituição do Centro Hospitalar UniversitĂĄrio de Coimbra (CHUC), a UrgĂŞncia do antigo CHC, assegurada pelo AQUECIMENTO CENTRAL (Caldeiras JUNKERS) Hospital de CovĂľes, irĂĄ estar encerrada durante a noite, a partir de 02 de Abril, soube o “CampeĂŁoâ€?. ENERGIA SOLAR PĂĄg. 20 (PainĂŠis solares JUNKERS)

DestituĂ­do o comandante da PM de Coimbra

JosĂŠ Redondo

“Tenho esperança nos portuguesesâ€? EmpresĂĄrio de sucesso, homem com uma experiĂŞncia de vida multifacetada, apaixonado pelo desporto e, em particular, pelo râguebi, JosĂŠ Redondo revĂŞ-se no seu pai, Carranca Redondo, visionĂĄrio da publicidade em Portugal e responsĂĄvel por ser hoje de todos conhecido um fenĂłmeno que dĂĄ pelo nome de Licor BeirĂŁo. JosĂŠ, que de tenra idade se habituou a ajudar nos negĂłcios da famĂ­lia, pintou brinquedos de madeira, foi ardina, apurou a fĂłrmula de um lĂ­quido    

       acompanhando o pai, a distribuir e a publicitar os produtos da casa. Conhecer JosÊ Redondo Ê perceber como se faz uma marca de sucesso e o legado         uma nova geração. Pågina 5

Euclides Santos admitiu pedir a exoneração, mas com louvor

Rua Vale NabĂ´a NÂş 9 AnaguĂŠis AlmalaguĂŞs - Coimbra Tel./Fax 239932415 - Tlm. 917645494/5

TITO BANHO

de:

Com Descontos atĂŠ

50%

Ao ponderar pedir a exoneração, na tarde de 16 de Dezembro de 2011, o comandante Realizamos todos os trabalhos de Construção Civil             !" #  AssistĂŞncia TĂŠcnica a nĂ­vel de Canalização e Electricidade gostaria de sair com um louvor. Euclides Santos, que se encontrava suspenso devido Isolamentos - Lareiras - Ferragens - Tintas Venda e instalação de salamandras , recuperadores ao percalço de ter enviado ao pessoal da Câmara votos de “relaçþes sexuais incrĂ­veisâ€?, e churrasqueiras $     %&'    Venda de todos os materiais necessĂĄrios   $ %(   )    * % !$     viatura da corporação. Ao tomar conhecimento, a Câmara Municipal instou-o a deixar Telf.: 239 502 449 - Telem.: 965 850 379 LousĂľes - 3130-532 SOURE $ +    %& PĂĄgina 04 ArmazĂŠm em Cercal - Soure

OP

Vidas (d)escritas

Bolos de aniversĂĄrio Doces Conventuais Grande variedade de produtos Todas as semanas um “mimoâ€? para si

Refeiçþes råpidas Petiscos Charcutaria

na baixa de Coimbra - atrĂĄs da loja do CidadĂŁo

Pastelaria Padaria

Castanheiro Um Cliente... ...um amigo!

É fåcil crescer  

Com SporTV Avenida Urbano Duarte 92, 96 Junto ao novo edifĂ­cio da EDP 3030-215 Coimbra Telm. 965 869 802 / 932 842 391

Feliz Dia do Pai

31100

Rua da Gala, n.Âş 45, Telef.: 239 821 001 www.joaodosleitoes.pt

Aceitamos encomendas

31093

30936

TAKE AWAY LEITĂƒO AO KG DIĂ RIO SANDES DE LEITĂƒO

29078

PUBLICIDADE

Mail: padaria.pastelaria.castanheiro@sapo.pt

Telf.: 239 825 596 Fax 239 838 249 www.coimbrageste.pt geral@coimbrageste.pt 29098


SAĂšDE

2

15

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

As dores articulares não permitem que tenha um estilo de vida activo? lar saudåvel, pode inverter esta situação e voltar a ter uma vida mais activa!

Dra. InĂŞs Veiga (*)

Uma das coisas mais importantes para a manutenção da cartilagem articular saudåvel Ê o desporto e a actividade física, em geral. Ironicamente, muitas pessoas com deterioração das articulaçþes - em alguns casos, causada pelo desporto excessivo ou inadequado postos de trabalho, etc - são impedidos de exercer as suas actividades desportivas favoritas. Com uma combinação de sulfato de glucosamina e sulfato de condroitina, dois compostos biologicamente activos que estão envolvidos na síntese de cartilagem articu-

Tijolos de cartilagem A glucosamina Ê um amino-açúcar, produzido a partir dum aminoåcido e de glucose. É um tijolo biológico e um componente estrutural da cartilagem das articulaçþes. O que torna a glucosamina tão especial Ê a sua capacidade de estimular a síntese corporal de cartilagem e foi exactamente isso que a investigação mostrou ser benÊfico na osteoartrose. A condroitina, o outro componente, Ê extraído normalmente da cartilagem de porco ou de vaca, mas tambÊm Ê usada a cartilagem de tubarão. A condroitina Ê um componente estrutural vital da cartilagem. Nenhuma outra substância tem este efeito Ao contrårio dos medicamentos analgÊsicos

 !  < #  eram a opção nĂŁo cirĂşrgica mais comum para as pessoas com osteoartrose, a glucosamina e a condroitina tĂŞm outros efeitos para alĂŠm de melhorar a dor. IMPEDE A DEGRADAĂ&#x2021;Ă&#x192;O DA CARTILAGEM. AtĂŠ ao momento, este ĂŠ o Ăşnico tratamento capaz de prevenir a futura perda de cartilagem articular. Alguns peritos reclamaram ainda que a glucosamina pode recuperar alguma da cartilagem jĂĄ degradada.

     %(  das e dolorosas. De facto, investigadores Espanhóis do Hospital Universitårio Dr. Peset em Valência publicaram recentemente um      Radiologia Europeia (European Radiology), no qual comprovaram a capacidade da glucosamina diminuir a dor e melhorar o funcionamento das articulaçþes em pessoas com a cartilagem do joelho degradada.

Utilização muito segura Num artigo de revisĂŁo publicado no inĂ­cio deste Documentado ano na revista Artroscopia cientificamente (Arthroscopy), investigaActua mesmo? De dores americanos referem acordo com estudos cien- o sulfato de glucosamina tĂ­ficos, definitivamente como â&#x20AC;&#x153;uma modalidade parece que sim. NĂŁo sĂł inicial de tratamento para melhora o funcionamento muitos doentes com osteodas articulaçþes, como os artroseâ&#x20AC;?. A osteoartrose, como estudos tambĂŠm demonstram que reduz as dores mencionado anteriormen    + te, ĂŠ uma parte natural do como os AINEâ&#x20AC;&#x2122;s (medica- processo de envelhecimen !  < to. Para alĂŠm da relação nĂŁo esterĂłides) que sĂŁo com a idade, e da degraamplamente utilizados para dação enzimĂĄtica da carti-

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

PorquĂŞ â&#x20AC;&#x153;sulfatoâ&#x20AC;?? Estudos demonstram que o melhor efeito ĂŠ obtido com sulfato de glucosamina e sulfato de condroitina. > @ K $ Q refere-se ao facto dos componentes serem combinados com enxofre. Biologicamente, a glucosamina e a condroitina necessitam da presença de enxofre para actuar adequadamente. Outra forma de glucosamina predominantemente utilizada em preparaçþes de glucosamina nos Estados Unidos ĂŠ o â&#x20AC;&#x153;cloridrato de glucosaminaâ&#x20AC;?. Esta forma da substância nĂŁo actua tĂŁo bem quanto o sulfato de glucosamina, explicando a razĂŁo por que alguns estudos nĂŁo apresentam os efeitos esperados. A maioria dos estudos publicados com efeitos comprovados na osteoartrose utilizaram sulfato de glucosamina.

lagem articular, a osteoartrose pode ser provocada pela utilização inadequada das articulaçþes ou por uma combinação de excesso de peso e pouco exercício físico. Glucosamina combinada com condroitina parece     % =  para a osteoartrose ligeira

a moderada, não apenas pelos seus efeitos comprovados, mas tambÊm pela sua segurança. Eur Radiol. 2009 Arthroscopy. 2009 Jan;25(1):86-94. * Farmacêutica

Bluepharma avança com estratÊgia de expansão

Farmacêutica de Coimbra estende-se a Moçambique O Grupo Bluepharma, com sede em Coimbra, abrir em Maputo (Moçambique), uma em-

presa que tem por objecto principal a prestação de ser viços, consultoria e promoção na årea farma-

PUBLICIDADE

cêutica e hospitalar, introdução e registo de medicamentos no mercado e serviços relacionados, bem como a importação, exportação, comercialização e fabrico de medicamentos e outros produtos de saúde. Esta nova empresa Ê detida a 100 por cento pelo Grupo Bluepharma, de capitais portugueses, e as expectativas são de retorno do investimento ao fim de um ano de actividade.

â&#x20AC;&#x153;O lançamento da Bluepharma Moçambique traduz o reconhecimento do mercado africano como estratĂŠgico para a expansĂŁo da marca e comercialização dos produtos, sendo expectĂĄvel que este seja apenas o primeiro passo para a consolidação do posicionamento internacional da Bluepharmaâ&#x20AC;?, refere a empresa.. A Bluephar ma, que celebrou o seu 10.Âş aniversĂĄrio em 2011 iniciou a sua actividade com um vo l u m e d e negĂłcios de 3,1 milhĂľes PRESTAĂ&#x2021;Ă&#x192;O DE SERVIĂ&#x2021;OS MĂ&#x2030;DICOS de euros, MEDICINA DO TRABALHO prevendoHIGIENE E SEGURANĂ&#x2021;A NO TRABALHO se que em Rua do PalĂĄcio da Justiça | Ed. Qta. SĂŁo Mateus A - 3060-208 Cantanhede 2012 atinja Telef.: 231 428 758 - Fax: 231 428 759 - Telem.: 968 146 901 uma factuinfo@cmsm.net | www.cmsaomateus.pt

www.couto.pt

31047

PUBLICIDADE

CAMPOS COROA CLĂ?NICA OFTALMOLĂ&#x201C;GICA, LDA Dr. JosĂŠ Emilio Campos Coroa Dr.ÂŞ M.ÂŞ Helena Campos Coroa

ConsultĂłrios:COIMBRA - Largo da Portagem, 27 - 2.Âş - Telef.: 239 821 403 FIGUEIRA DA FOZ - Praceta D. Maria Madalena Azevedo PerdigĂŁo, n.Âş 30 Telef.: 233 423 541 | ARGANIL - Rua Dr. Veiga SimĂľes, Telem.: 935 106 927 TĂ BUA - Av. da Ribeira, Edf. Ă&#x201C;mega 1, 1.Âş C - Telem.: 934 224 930 COJA - Rua Dr. Albino Figueiredo, Telem.: 935 106 928 GĂ&#x201C;IS - Rua Comendador Augusto LuĂ­s Rodrigues Telem.: 934 225 140 PAMPILHOSA DA SERRA - Rua Rangel Lima Telem.: 935 106 935

31036

PUBLICIDADE

ração de 30 milhþes de euros, graças à estratÊgia de inovação e internacionalização. Mais de 70 por cento da produção Ê destinada ao mercado internacional, exportando a Bluepharma, neste momento, para cerca de 30 países. A Blue phar ma Ê a única farmacêutica portuguesa autorizada pela FDA (Food and Dr ug Administration), a autoridade de saúde dos EUA para a comercialização de medicamentos sólidos no mercado norteamericano. Recentemente a Bluepharma assinou um contrato de desenvolvimento de 10 novos produtos com uma multinacional farmacêutica, que, aos valores de mercado de 2016, ano da queda das patentes respectivas, representarå 600 milhþes de euros, dos quais a Bluepharma pretende conquistar 05 por cento de quota de mercado. O grupo Bluepharma

mantem-se no pĂłdio das farmacĂŞuticas portuguesas que mais investem em Investigação & Desenvolvimento, segundo os Ăşltimos dados divulgados pelo MinistĂŠrio da Educação e CiĂŞncia. A Bluephar ma SA iniciou actividade em Fevereiro de 2001, atravĂŠs da aquisição da unidade fabril da Bayer, localizada em SĂŁo Martinho do Bispo, Coimbra. Ă&#x2030; uma empresa do sector da indĂşstria far macĂŞutica de capital exclusivamente nacional, cuja administração ĂŠ constituĂ­da por um grupo de profissionais lig ados Ă ĂĄrea da saĂşde. SĂŁo trĂŞs as ĂĄreas de actividade da Bluepharma: produção de medicamentos para outras companhias; produção e comercialização de medicamentos g enĂŠricos prĂłprios; prestação de serviços na ĂĄrea de investigação, desenvolvimento e registo de novos medicamentos.


15

QUINTA-FEIRA

POLĂ?TICA

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

3

www.campeaoprovincias.com

PS/SĂŠ Nova

Congresso do PSD

MP instado a averiguar â&#x20AC;&#x153;a seriedadeâ&#x20AC;? de adesĂľes

Norberto Pires desistiu de impugnação junto do CJD

Norberto Pires, impedido o engenheiro mecânico estĂĄ, de concorrer Ă eleição de dele- pelo menos por ora, afastado gados ao prĂłximo Congresso do elenco de congressistas. A Secção de SĂŠ Nova do vista hĂĄ outras secçþes onde boicotado adesĂľes ao Partido  Y  K  do PSD devido a alegada falta Contudo, segundo apuPS comunicou, hĂĄ dias, ao De- ocorreram tentativas de inscri- Socialista atravĂŠs da Secção de ÂŤnomeadoÂťâ&#x20AC;? da Federação do de pagamento de quotas, de- rou o â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?, Norberto PS/Coimbra, MĂĄrio Ruivo. partamento de Investigação e ção irregular de cidadĂŁos. sistiu de impugnar o sufrĂĄgio, Pires poderĂĄ vir a ser delegado SĂŠ Nova (Coimbra). Como noticiou o nosso disse ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? fonte ao prĂłximo conclave socialAcção Penal (DIAP) de CoimNa perspectiva da secrePresente na sede do PS bra eventuais irregularidades no tĂĄria-coordenadora da Secção em Coimbra, por ocasiĂŁo Jornal, em meados de Feverei- partidĂĄria. democrata na qualidade de preenchimento de fichas de de SĂŠ Nova, sendo o PS um da conferĂŞncia de Imprensa, ro, o lĂ­der distrital do PS/CoimO especialista em robĂł- representante da ComissĂŁo adesĂŁo ao partido, esperando partido sĂŠrio e transparente, â&#x20AC;&#x153;a Pereira voltou a imputar Ă  sua bra, ao intervir num jantar em tica e engenheiro mecânico, PolĂ­tica Distrital de Coimbra. Desencadeada por alegada que o MinistĂŠrio PĂşblico (MP) seriedade deve prevalecer desde camarada â&#x20AC;&#x153;falta de sentido Penela, apontou irregularidades que declinou prestar declarafalta de pagamento de quotas, democrĂĄtico para o debate  YY & se pronuncie sobre â&#x20AC;&#x153;a seriedade o ingresso dos militantesâ&#x20AC;?. çþes sobre o assunto, alega a preterição de Norberto Pires Posteriormente, AntĂł- ter pagado e estranha, por dos dadosâ&#x20AC;?. Por outro lado, o lĂ­der Q&[$   como segundo elemento da A revelação foi feita, em distrital do PS/Coimbra, MĂĄrio ponto de vista, questionou nio Vilhena e Fernando Pe- isso, a declaração de falta de conferĂŞncia de Imprensa, por Ruivo, e Cristina Martins sĂŁo Cristina Martins acerca de reira enviaram Ă  Redacção capacidade eleitoral, feita por lista (Ăşnica) para escolha dos quatro dirigentes daquela estru- subscritores de uma queixa- uma proposta de adesĂŁo do â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? tomadas de Francisco Andrade, presidente nove delegados do concelho tura partidĂĄria, Cristina Martins, crime visando o seu camarada referente a Daniel AntĂŁo, posição acerca de supostas da Mesa do plenĂĄrio concelhio de Coimbra ao XXXIV ConMarcos JĂşlio, Armando Agria e Fernando Pereira, por eles acu- tendo a lĂ­der do PS/SĂŠ Nova irregularidades em propostas conimbricense de militantes gresso do PSD resulta de um Justina Almeida. sado de os difamar em declara- posto termo Ă  conferĂŞncia de por eles subscritas. social-democratas, com base ÂŤajuste de contasÂť entre facçþes Vilhena indicou que nĂŁo em informação proveniente da partidĂĄrias. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo vale tudo dentro çþes prestadas ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? Imprensa. Afecto a Marcelo Nuno, O militante disse ao â&#x20AC;&#x153;Cam- se identifica com eventuais sede nacional do partido. dos partidos polĂ­ticos; espero (vide a edição impressa de 23 peĂŁoâ&#x20AC;? orgulhar-se de ter sido falsas declaraçþes para adesĂŁo que seja seguido o exemplo de Fevereiro de 2012). O Conselho de Jurisdição lĂ­der partidĂĄrio de âmbito )=` Q    Pereira, ligado Ă  consul- proponente de algumas deze- de militantes ao Partido Socia- Distrital (CJD) do PSD/Coim- distrital, Pires tinha irritado o Martins, lĂ­der local do Partido       k  nas de ingressos no partido e    

  bra, que se reuniu, hĂĄ dias, para presidente da Concelhia, MaSocialista, em cujo ponto de e Cristina Martins de terem estranha â&#x20AC;&#x153;a importânciaâ&#x20AC;? dada indĂ­cios de fraude. analisar um pedido de impug- nuel de Oliveira, e outros cornação, tomou conhecimento relegionĂĄrios alinhados com BE assinalou aniversĂĄrio em Coimbra de que o mesmo tinha sido re- o presidente da Câmara de tirado, indicou o seu presidente, Coimbra, JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo, quando, em 2010, Francisco Rodeiro. Hugo Ferreira disse, sĂĄba- megafone o deputado e lĂ­der da cia suprema, num mundo de o povo decidirâ&#x20AC;?. RecĂŠm-investido na presi-      = do, em Coimbra, num jantar JSD, Duarte Marquesâ&#x20AC;?, vincou empreendedores, de gestores Segundo o deputado Ă dĂŞncia da ComissĂŁo de Coor- legitimidade para exercer o comemorativo do 13Âş. aniver- Ferreira, que alertou para â&#x20AC;&#x153;as hiperactivos, em busca do lu- Assembleia da RepĂşblica, hĂĄ denação e Desenvolvimento cargo devido Ă  renĂşncia de \"[#   gordurasâ&#x20AC;? em que consistem cro absoluto, e nĂŁo consegue K  #  [#   Regional do Centro (CCDRC),  [  %& "[# K 

 as clientelas partidĂĄrias. ser, na sociedade, mais do que de vencerâ&#x20AC;?: o da inevitabilidade PS/Coimbra um credor, esse credor ĂŠ o seu Ao insurgir-se contra a tal funcionĂĄrio pĂşblico, cientista das desgraças e o do esgotapovoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;ideia muito em voga no senso social ou desempregado nĂŁo mento da democracia. O orador começou por comumâ&#x20AC;?, o jovem bloquista tem direito de reclamar parcela â&#x20AC;&#x153;O combate ao abuso da falar â&#x20AC;&#x153;de uma ideia muito em gracejou que devem ser corta- alguma de justiça; nĂŁo cria valor dĂ­vida implica fazer prevalecer voga no senso comumâ&#x20AC;?, a de dos aos mais velhos os direitos transaccionĂĄvel e, no grande   Q   que as dificuldades sentidas adquiridos para satisfação das banquete da Natureza, nĂŁo hĂĄ # K    AntĂłnio Alves acaba o presidente da Mesa do pelos jovens se devem a â&#x20AC;&#x153;ex- aspiraçþes dos mais jovens, lugar para eleâ&#x20AC;?, assinalou Hugo quase todos sĂŁo as facilidades de ser eleito para presidir ĂłrgĂŁo mĂĄximo entre contravagâncias e a abusos dos pais â&#x20AC;&#x153;de forma a equilibrar os Ă­n- Ferreira. Ă Mesa da ComissĂŁo PolĂ­- gressos de âmbito distrital. de algunsâ&#x20AC;?. e avĂłs, que viveram acima das dices de exploração entre duas Pedro Coimbra, po> "[ Na Ăłptica de Louçã, eco- tica da Federação (CPF) de suas possibilidadesâ&#x20AC;?. geraçþesâ&#x20AC;?. Francisco Louçã, que tambĂŠm nomista, â&#x20AC;&#x153;hĂĄ rios de dinheiro Coimbra do PS, disseram tencial candidato a lĂ­der â&#x20AC;&#x153;NĂŁo tardou muito atĂŠ â&#x20AC;&#x153;Uma pessoas que nas- usou da palavra, proclamou que vĂŁo alimentando negĂłcios fontes partidĂĄrias ao â&#x20AC;&#x153;Cam- distrital do PS/Coimbra, que esta narrativa chegasse ao ce num mundo de agentes a viabilidade da democracia e fĂĄceis e com a caracterĂ­stica de peĂŁoâ&#x20AC;?. e outros membros da CPF Parlamento, tendo tido como   $  ]- apontou-a como â&#x20AC;&#x153;a forma de nĂŁo criarem empregoâ&#x20AC;?. [@! Y - conotados com Baptista, gueirense do Partido So- antecessor de Ruivo, optacialista, Alves â&#x20AC;&#x201C; afecto ao ram por nĂŁo participar na Futuro de AntĂłnio Costa gera expectativas presidente da Federação, eleição. MĂĄrio Ruivo â&#x20AC;&#x201C; sucede a Na sequĂŞncia do Ăşltimo Victor Baptista, que re- conclave distrital do Partido nunciou ao cargo apĂłs ter Socialista, a ComissĂŁo Po              AntĂłnio Costa, presiden- inclinado para funçþes execurecente lista de candidatos posição tangencialmente te da Câmara Municipal de tivas. Nesse sentido, a eventual a deputados Ă  Assembleia favorĂĄvel a Victor Baptista, Lisboa, irĂĄ lançar o seu mais ascensĂŁo Ă  liderança partidĂĄria ĂŠ da RepĂşblica. eleito para presidir Ă  Mesa recente livro em Coimbra, a compaginĂĄvel com a hipotĂŠtica Miguel Ventura e Ana ao abrigo de um acordo 19 de Março (segunda-feira),   %Y Z& Pinto Bravo irĂŁo coadjuvar com MĂĄrio Ruivo. numa altura em que se espeHĂĄ, contudo, quem veja cula sobre o futuro da carreira na sua carreira um paralelismo polĂ­tica do autarca. com a de Jorge Sampaio, que COIMBRA Intitulada â&#x20AC;&#x153;Caminho aber- transitou da presidĂŞncia da 239 98 13 13 toâ&#x20AC;? (textos de intervenção Câmara Municipal de Lisboa polĂ­tica), a obra irĂĄ ser lançada,   Y [ & pelas 18h30 do Dia do Pai, Segundo uma sondagem CONDEIXA na Livraria Bertrand do cen- da Aximage para o Correio tro comercial Dolce Vita, e a da ManhĂŁ, divulgada segunda239 94 15 15 apresentação estarĂĄ a cargo do feira, AntĂłnio Costa ĂŠ o polĂ­tico sociĂłlogo Boaventura de Sousa   [#   Santos. para poder aspirar a suceder a 915 910 040 Potencial futuro secretĂĄrio- AnĂ­bal Cavaco Silva. geral do Partido Socialista, Costa foi ministro dos As915 910 016 desconhecendo-se se admitirĂĄ suntos Parlamentares, Justiça e candidatar-se ao cargo a curto Administração Interna e depufuneraria.jbarroca@hotmail.com ou a mĂŠdio prazo, Costa deixa tado Ă  Assembleia da RepĂşblica www.agenciafunerariajbarroca.com implĂ­cito, no livro, permanecer    [   &

Credor ĂŠ o povo, diz Hugo Ferreira

AntĂłnio Alves sucede a Baptista na Mesa da CPF

Presidente de Lisboa lança livro em Coimbra

30701

PUBLICIDADE


ACTUALIDADE

4

15

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

%  #

          

!  "        # $   

"    &      & % 

Uma mulher portadora de Segundo a PJ, a suposta deficiĂŞncia mental, residente entre abusada, 41 anos de idade, sofre Cantanhede e Anadia, terĂĄ sido de â&#x20AC;&#x153;doença profunda do foro gem do cargo dirigente e    @    - psĂ­quicoâ&#x20AC;?. R.A. Fontes conhecedoras do de comandoâ&#x20AC;?, concluiu mentepraticadoportrĂŞsindivĂ­duAo ponderar pedir a os, com a conivĂŞncia da mĂŁe dela. caso disseram ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? Soares de Carvalho. @ %      A Directoria do Centro que ele terĂĄ ocorrido num conO comandante cum16 de Dezembro de 2011, priu 45 dias de suspensĂŁo, da PolĂ­cia JudiciĂĄria revelou, @    +  o comandante da PolĂ­cia no âmbito do processo @ !$     presumindo-se ter cabido Ă mĂŁe Municipal (PM) de Coimdisciplinar a que foi sujeito detenção da progenitora da pre- da vĂ­tima um papel especĂ­fico bra disse Ă  vereadora Maria por iniciativa do presidente sumĂ­vel vĂ­tima e de trĂŞs homens, no cometimento dos crimes JoĂŁo Castelo-Branco que da Câmara conimbricense, cujas idades estĂŁo compreendi- de abuso, a troco de gĂŠneros gostaria de sair com um JoĂŁo Paulo Barbosa de das entre 54 e 70 anos. alimentĂ­cios. louvor. Melo, sendo que a medida Aos trĂŞs arguidos poderĂĄ o A deficiente ĂŠ mĂŁe de um Euclides Santos, que cautelar tinha sido aprova- MinistĂŠrio PĂşblico vir a deduzir rapaz com cerca de 20 anos Euclides Santos (em primeiro plano) se encontrava suspenso da com oito votos a favor, acusação pelo crime de abuso de idade. e o comandante interino, Jacinto Santos devido ao percalço de ter um contra e um branco. @    + Fonte policial indicou que enviado ao pessoal da Câ- #    %[ - enquanto, e sĂł, instrumenAo instaurar proce- resistĂŞncia; Ă  arguida por autoria os crimes ocorreram, pelo memara votos de â&#x20AC;&#x153;relaçþes des Santos ĂŠ â&#x20AC;&#x153;sintomĂĄtica to de trabalhoâ&#x20AC;?. dimento disciplinar, JoĂŁo de lenocĂ­nio, prĂĄtica que consiste nos, desde 2010. @  Q $ - do carĂĄcter do arguido e da Dois dos detidos estĂŁo apoO termo da comissĂŁo Barbosa de Melo alude Ă  @     $ nido, esta semana, com a frivolidade com que analisa de serviço foi adoptado difusĂŁo de mensagens, fei- tar a prostituição sob qualquer sentados e o outro ĂŠ pedreiro, cessação da comissĂŁo de os factosâ&#x20AC;?. a tĂ­tulo de pena acessĂłria, ta por Santos, via correio forma ou aspecto, havendo ou sendo que um deles jĂĄ possui serviço. â&#x20AC;&#x153;O arguido nĂŁo ĂŠ tĂŁo porquanto a principal con- < K @ nĂŁo mediação directa ou intuito antecedentes criminais pelo O jurista regressa, as- inocente quanto apregoaâ&#x20AC;?, siste numa multa de 58,36 cujos conteĂşdos nĂŁo se de lucro. mesmo tipo de conduta. sim, Ă  PSP, cerca de 10 concluiu Soares de Car- euros. coadunam com a defesa !   '( ) meses antes do termo da valho, cujo relatĂłrio foi Segundo o relatĂłrio do do bom nome da PolĂ­cia comissĂŁo de serviço para aprovado pela Câmara sem instrutor do processo dis- Municipal e com o prestĂ­*'  "  + )  comandar a PM. votos contra (oito a favor, ciplinar, Fernando Soares gio da Câmaraâ&#x20AC;?.    . Instado a renunciar ao um branco e um nulo). O instrutor faz notar de Carvalho, a pena teve     @ % Uma funcionĂĄria do Par- (DIAP) de Coimbra que usuâ&#x20AC;&#x153;SerĂĄ que sĂł [Euclides em conta â&#x20AC;&#x153;a prevalĂŞncia que a divulgação das meno jurista acabou por afas- Santos] nĂŁo lobriga que das circunstâncias atenu- sagens, feita, em primei- tido Socialista em Coimbra, de fruĂ­ram ambos da colaboração tar tal cenĂĄrio, tendo sido o reencaminhamento do antes sobre as agravantesâ&#x20AC;?, ra-mĂŁo, pelo â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?, apelido Carvalho, e trĂŞs indi- de outro arguido, M. LuĂ­s. confrontado com procedi- w! {    @   

 teve â&#x20AC;&#x153;imediata e vertigi- vĂ­duos, acusados de trĂĄfico de Referenciado, hĂĄ anos, pela mento disciplinar, volvidas da Câmara (â&#x20AC;Ś) apenas  K  %@ - nosa repercussĂŁo pĂşblica, estupefacientes, começaram a PolĂ­cia JudiciĂĄria, segundo um 10 horas sobre a difusĂŁo despoletou o agravamento nĂĄriaâ&#x20AC;?, prevista no artigo @     Â&#x201A; ser julgados, na semana passada, inspector-chefe da corporação, de mensagens, atravĂŠs da do resultado desencadeado 23Âş. do Estatuto Disci- local, transformando-se incorrendo em penas de prisĂŁo Horta,comerciante,residentenos arredores de Penela, possuĂ­a uma rede de correio electrĂłnico internamente por aquela plinar dos Trabalhadores rapidamente em notĂ­- de quatro a 12 anos. da Câmara conimbricense, condutaâ&#x20AC;??, questionou o  [@  Â&#x20AC; %( cia de primeira pĂĄgina Ferreira, companheiro da pequena plantação de liamba. O comerciante estĂĄ acusacom fotos de mulheres instrutor. PĂşblicas, cujo teor â&#x20AC;&#x153;lhe em todos os telejornais, arguida, encontra-se preso, predo, ainda, de detenção de arma em trajes menores e poses Carvalho, que reputa diminui substancialmente jornais diĂĄrios, revistas ventivamente, desde Junho de proibida. Ferreira, conhecido sensuais. e semanĂĄrios nacionais, 2011, ao abrigo de medida de de â&#x20AC;&#x153;imprevidente e ilĂ­citaâ&#x20AC;? a culpaâ&#x20AC;?. pelo alcunha de â&#x20AC;&#x153;Ding Dongâ&#x20AC;?, Para o instrutor do a actuação do arguido, â&#x20AC;&#x153;Trata-se da pena dis- galgando mesmo fron- coacção aplicada pelo Tribunal negou haver cumplicidade dele processo disciplinar, tra- $! w! { ciplinar mais justa e ade- teiras, como o comprova de Instrução Criminal. tou-se de um â&#x20AC;&#x153;peculiar â&#x20AC;&#x153;imprĂłprio no seu conte- quada ao comportamento a referĂŞncia, de sete paA. C. Horta ĂŠ acusado, pelo com A. C. Horta e M. LuĂ­s, desejoâ&#x20AC;? do comandante (a Ăşdo, tendo em conta que culposo [de Euclides San- rĂĄgrafos, que lhe dedicou MinistĂŠrio PĂşblico, de ser for- admitiu consciĂŞncia da ilicitude @ %  Y   a rede informĂĄtica da au-    uma das maiores agĂŞncias necedor de droga a C. Ferreira, de alguns dos actos por que estĂĄ de louvor), alegando Fer- tarquia foi disponibilizada da necessidade de respeitar noticiosas internacionais, alegando o Departamento de acusado e disse sentir vergonha nando Soares de Carvalho [ao comandante da PM] os deveres gerais que emer- a Reutersâ&#x20AC;?. Investigação e Acção Penal acerca da respectiva autoria. Caso da BragaParques

            O Tribunal Constitucional (TC) acaba de negar provimento a um recurso interposto por LuĂ­s Vilar acerca de um acĂłrdĂŁo do Tribunal da Relação de Coimbra, sendo que a decisĂŁo de segunda instância reiterou a %   @!ador e antigo dirigente do PS por autoria de um crime de corrupção passiva para acto lĂ­cito, disse ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? fonte ligada ao processo.

Devido à condenação pelo cometimento daquele crime, a Vara Mista de Coimbra (primeira instância) puniu o arguido com a perda a favor do Estado de 338 618 euros (receita encarada como património incongruente). A condenação por corrupção passiva para acto lícito, crime menos grave do que aquele por que tinha sido acusado (para acto ilíci-

to), prende-se com a relação do autarca com a construção de um parque subterrâneo de estacionamento da empresa BragaParques (sito no w" !  @{ & O advogado Alfredo Castanheira Neves quis que o TC analisasse a constitucionalidade do nº. 01 do artigo 17º. da Lei nº. 34/87, objecto de nova redacção dada atravÊs da Lei nº. 108/2001, bem como

a constitucionalidade do artigo 163º. do Código de Processo Penal. Acusado, pelo MinistÊrio Público, devido a alegada autoria de cinco crimes, Luís Vilar foi condenado pelo cometimento de quatro, tendo sido ilibado de uma imputação de abuso de poder. '  }  * @cução se encontra suspensa por 42 meses, consiste em três anos e seis meses de pri-

são, atinente a um crime de corrupção imprópria, a um ilícito de abuso de poder, a angariação de um donativo para a campanha autårquica de 2005 mediante ocultação do autor do mesmo (o empresårio Emídio Mendes) e \ ] & A Vara Mista entendeu, por outro lado, fazer depen    @ % da pena da entrega de 25 000 euros para repartição pela

Casa dos Pobres de Coimbra e pela Casa do Gaiato. Segundo o acĂłrdĂŁo, tal pagamento funciona como â&#x20AC;&#x153;reforço do conteĂşdo reeducativo e pedagĂłgico da pena de substituiçãoâ&#x20AC;?, na medida em que representa um esforço ou implica atĂŠ um sacrifĂ­cio por parte do arguido e consiste ainda num â&#x20AC;&#x153;meio idĂłneo de dar  $ %  lidades da puniçãoâ&#x20AC;?.

PUBLICIDADE

INCENTRO - Espaço de Entrevista

SĂ BADO, das 11 Ă s 12 h.

Esta semana Norberto Pires conversa com: Lino Vinhal Jornalista SNQTB

Parceria:

Coimbra IParque

Ouça na FM 96.2 ou em www.radioregionalcentro.com

ABC

PatrocĂ­nio:


15

QUINTA-FEIRA

VIDAS (D)ESCRITAS

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

5

www.campeaoprovincias.com

JosĂŠ Redondo

â&#x20AC;&#x153;Sempre fui pessoa de fazer,   0  1     2 Ăşltimos anos de vida. Aqui no escritĂłrio, perdia duas a trĂŞs â&#x20AC;&#x153;Sem sombra de dĂşvida horas, por dia, sĂł a prestar-lhe que foi o meu pai que me contas. transmitiu boa parte do que Esta empresa corre-nos hoje sou. Quando eu era apeno sangue. Foi assim comigo, nas um miĂşdo, jĂĄ ele era um =  Y& empresĂĄrio muito dinâmico e Eles tambĂŠm começaram, com grande capacidade para muito cedo, a brincar na fĂĄarriscar. Com 20 e poucos brica. Tive imensas discussĂľes anos, investiu todas as suas com o meu pai porque eles economias na compra de uma estragavam material. Pegavam fĂĄbrica de licores e, passados nas caixas e faziam casas, enalguns meses, pediu empres   %  tado para começar a investir que eram. Para sossegar o meu em publicidade e andar aĂ­, #       pelas estradas fora, com um com isto, costumava dizer-lhe para ter calma, porque eles escadote e um balde de cola. estavam a adquirir o gosto Isso jĂĄ revelava que ele era um â&#x20AC;&#x153;Revejo-me um pouco na figura do meu paiâ&#x20AC;? pela empresa. Ali, germinava homem com ideias Ă frente do jĂĄ a semente do que viria a ser seu tempo. O meu pai era um empre- talvez, o Ăşnico e grande erro ele me ÂŤfabricouÂť, deixou de esta casa. > Y]   sĂĄrio nato. Estava, sistematica- de avaliação que ele cometeu. ter problemas de produção, ligação a esta fĂĄbrica tĂŁo ou mente, a ter ideias e a pensar Eu tinha uma opiniĂŁo bem pois passei a ser eu o seu mais forte do que a minha. em coisas novas. Desde muito diferente. Porque ia acompa- executante. HĂĄ uma ligação muito grande novo, incutiu-me a vontade nhando o mercado, atravĂŠs A partir da dĂŠcada de 80 a este projecto, que ĂŠ de toda de colaborar com ele e de dos jornais e das revistas, cedo [sĂŠc. XX], com a produção a famĂ­lia. ser uma pessoa dinâmica e percebi que a tendĂŞncia das e comercialização do Licor Sempre fui pessoa de empreendedora. grandes empresas mundiais BeirĂŁo a crescer, deixamos $ ++    Â&#x2021;Y   de bebidas, sobretudo as fa- de ter margem de manobra acompanhar os pais nos seus miliares, que estavam jĂĄ na para continuar com os outros para ver. Agora menos, porque afazeres. PassĂĄvamos muitas terceira e na quarta geração, negĂłcios. NĂłs somos muitas os anos vĂŁo passando e aprenhoras no carro, em viajem, era a de apostar nos licores e vezes condicionados pelo es- demos a ser mais ponderados. O Ăşnico receio que tenho ĂŠ o a conversar. E foi assim que nas bebidas espirituosas. tilo de vida que levamos. comecei a perceber o seu enDisse-lhe que o licor era De tanta coisa que era de ser um travĂŁo para os meus tusiasmo pelas coisas e a sentir capaz de ter futuro mas ele, pensada pelo meu pai e das Y   & Fujo das reuniĂľes como uma necessidade de colaborar que andava envolvido em quais eu era o seu executante, e de trabalharmos juntos. outros negĂłcios, insistia que acabei por criar uma capaci- o diabo da cruz. Delego o Aos 18 anos, recordo-me nĂŁo. AliĂĄs, passavam-se meses dade muito grande para me mĂĄximo possĂ­vel mas hĂĄ de tratar da destilação e de sem que ele entrasse na zona desenrascar. AtĂŠ hĂĄ alguns coisas a que devemos ter um ajudar na produção do Licor das bebidas. Tudo isso era anos, nĂŁo havia nada que me cuidado especial. Podemos BeirĂŁo que, nessa ĂŠpoca, en- feito pela minha mĂŁe, que foi, atrapalhasse. Era preciso fazer, fazer a melhor publicidade quanto negĂłcio, ainda nĂŁo realmente, uma companheira fazia-se. Agora, endossei tudo do mundo a um determinado produto mas, se ele nĂŁo tiver tinha grande dimensĂŁo dentro fabulosa e uma pessoa extra- para os mais novos. da empresa. ordinĂĄria. Graças a ela, foi Revejo-me um pouco na qualidade, nĂŁo o conseguimos Uma vez, a caminho de possĂ­vel viabilizar algumas 

      vender. Por outro lado, atĂŠ Lisboa, ali perto de Tomar, o das grandes ideias que o meu ele ter sido mais reticente em podemos ter um produto meu pai diz-me que os licores pai teve. Dizia-se, em tom de passar o testemunho. Ele era de excepcional qualidade, no nĂŁo tinham futuro. Esse foi, brincadeira, que desde que tremendo, mesmo nos seus entanto, se nĂŁo o soubermos

publicitar e dinamizar, tambÊm não se vende. A qualidade do produto tem de ser intocåvel. Podemos aumentar a produção, apostar

na exportação e querer crescer, mas nĂŁo devemos perder a noção de que o alambique ĂŠ a alma e o coração desta empresa. Isso ĂŠ sagradoâ&#x20AC;?.

E AINDA

GERALDO BARROS

BI

Um percurso cheio de boas memĂłrias BeirĂŁo de nome e produzido na LousĂŁ, â&#x20AC;&#x153;O Licor de Portugalâ&#x20AC;? ĂŠ apenas uma das muitas paixĂľes de JosĂŠ Redondo. Nascido a 17 de Julho de 1943, herdou do seu pai, JosĂŠ Carranca Redondo, incansĂĄvel espĂ­rito empreendedor. Habituado, desde tenra idade, a ajudar o progenitor nos negĂłcios da famĂ­lia, pintou brinquedos de madeira, distribuiu jornais, apurou a fĂłrmula de um lĂ­quido    

        nhado pelo pai, a distribuir e a publicitar os produtos da casa Entusiasta do desporto, JosÊ Redondo jogou à bola durante os seus anos de juventude, chegou mesmo a futebolista sÊnior mas foi o râguebi que o entusiasmou, primeiro na cidade do Mondego e dos estudantes, Coimbra, depois na sua terra natal, onde introduziu a pråtica desta modalidade e fundou, em 1974, o Rugby Club da Lousã, de que foi o mentor e dirigente durante largos anos.

Tal como o seu pai, homem multifacetado, JosĂŠ Redondo foi ardina, agente de publicaçþes e, na LousĂŁ, esteve na gĂŠnese do jornal Trevim, publicação que ajudou a fundar, hĂĄ 44 anos, juntamente com os amigos Pedro Malta, Fortunato Guilherme, Rui Cunha, JoĂŁo Poiares da Silva, Costa Ribeiro e JosĂŠ LuĂ­s Caetano. Hoje, JosĂŠ Redondo ĂŠ o administrador da J. Carranca Redondo, sociedade detida por si e pelas duas irmĂŁs. Exemplo de sucesso, a empresa vende quatro milhĂľes de garrafas de Licor BeirĂŁo por ano, o equivalente a 18 milhĂľes de euros. K` QKÂ&#x2020;  Q$  

     recente campanha da marca. Os portugueses, fartos de apertar o cinto, acharam piada. O humor faz parte da identidade e da matriz do Licor BeirĂŁo, â&#x20AC;&#x153;desde sempreâ&#x20AC;?, sublinha JosĂŠ Redondo.

â&#x20AC;&#x153;Face Ă crise que o paĂ­s atravessa, a Ăşnica solução ĂŠ exportar. A exportação ĂŠ fundamental para a sobrevivĂŞncia e o crescimento de qualquer famĂ­lia, empresa ou naçãoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;O paĂ­s sĂł cresce se conseguir vender os produtos que fabrica. A nossa empresa ĂŠ um exemplo disso e ĂŠ essa a razĂŁo que nos leva a apostar em mercados estrangeiros, nomeadamente, Alemanha, Suíça, Angola e, mais recentemente, Espanhaâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Num perĂ­odo difĂ­cil e grave como o que estamos a atravessar, os nossos governantes devem dar o exemplo. E o exemplo deve vir de cima para baixo e nĂŁo de baixo para cima. Os nossos governantes estĂŁo a implementar reformas extremamente difĂ­ceis, sobretudo, relacionadas com o mercado de trabalho. O que pode      %( =@  vir de cimaâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo faz sentido o nĂşmero de deputados que existe na Assembleia da RepĂşblica. E podiam ser muito menos. SĂŁo coisas como as excepçþes aos cortes no subsĂ­dio de fĂŠrias e 13.Âş mĂŞs que desmoralizam o povo. Sinto que tem havido uma sensibilidade tĂŁo grande dos portugueses para o mau momento que o nosso paĂ­s atravessa que, depois, ĂŠ uma pena que os nossos governantes nĂŁo sejam capazes de dar o exemploâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Andamos mais de 30 anos sem pensar na exportação, em que o dinheiro que vinha da Europa era gasto em grandes projectos e esgotado no consumo interno e agora ĂŠ que pedem aos empresĂĄrios que exportem? Sempre defendi que o apoio devia ser dado Ă s pequenas e mĂŠdias empresas, porque sĂŁo essas que criam empregos. Essas ĂŠ que deviam ter sido apoiadas. Estou Ă  vontade para falar disto, porque nunca me servi da banca para qualquer investimento. Usei sempre capitais prĂłpriosâ&#x20AC;? â&#x20AC;&#x153;Todos preferiram apoiar as grandes multinacionais e agora o resultado estĂĄ Ă  vista. SĂŁo empresas que, de um momento para o outro, mudam para um qualquer paĂ­s. SĂŁo entidades sem alma, que nĂŁo conhecem nada nem ninguĂŠm, a nĂŁo ser o capitalâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Portugal tem futuro. Um paĂ­s com a nossa histĂłria nĂŁo vai abaixo com facilidade. O que me preocupa ĂŠ se conseguiremos ver, a curto prazo, os resultados dos sacrifĂ­cios que agora estĂŁo a ser pedidos aos portuguesesâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Enquanto houver uma entidade exterior a controlar as contas do paĂ­s e a execução do Orçamento de Estado, estamos no bom caminho para recuperar em poucos anos. O problema ĂŠ que os partidos, todos eles, como vivem em democracia, precisam de dar benesses aos eleitores para agradar. E ĂŠ muito difĂ­cil fazer reformas neste contextoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;O que falta aos nossos empresĂĄrios ĂŠ a cultura da poupança. Ă&#x2030; preciso nĂŁo esquecer que o dinheiro que ĂŠ pedido emprestado paga juros dia e noite, sĂĄbados e domingo. Os empresĂĄrios portugueses nĂŁo foram educados para isso. Quando pedem dinheiro Ă  banca pensam que sĂŁo ricos. A primeira coisa que fazem ĂŠ consumir esses fundos na imagem e esquecem-se de capitalizar o que pediram emprestado. A grande diferença â&#x20AC;&#x201C; e isso aprendi com o meu pai â&#x20AC;&#x201C; ĂŠ que uma empresa sĂł ĂŠ forte e sĂłlida se tiver capital prĂłprio. SĂł podemos vender bem se comprarmos bem. [#                 $ + <Q& â&#x20AC;&#x153;Tenho esperança nos portugueses. TĂŞm pela frente tempos que nĂŁo vĂŁo ser fĂĄceis mas a verdade ĂŠ que as grande naçþes, quando conseguem ultrapassar momentos de crise, saem reforçadas e renovadasâ&#x20AC;?.

PUBLICIDADE

31214


FIGURAS DA SEMANA

6

www.campeaoprovincias.com

Ascensor A

S U B I R

Pedro Emanuel â&#x20AC;&#x201C; A Briosa foi ao DragĂŁo e bateu-se de igual para igual com o Futebol Clube do Porto. A jogar em casa do lĂ­der do campeonato, a equipa de Pedro Emanuel marcou na primeira parte â&#x20AC;&#x201C; em que mostrou melhor futebol â&#x20AC;&#x201C; e evidenciou argumentos para conseguir aguentar o jogo atĂŠ que, jĂĄ em tempo de descontos, Hulk foi chamado a marcar uma grande penalidade que encerrou o encontro com um empate favorĂĄvel aos da casa. HĂĄ 10 jogos que o clube de Coimbra nĂŁo consegue vencer, contudo, o resultado conquistado Ă equipa da Invicta terĂĄ sabido a vitĂłria a Pedro Emanuel e os seus pupilos, que mostraram melhor futebol. Henrique Gomes â&#x20AC;&#x201C; O Governo alegou motivos pessoais e familiares para a saĂ­da do secretĂĄrio de Estado da Energia, anunciada na noite de segunda-feira. Contudo, hĂĄ quem garanta que Henrique Gomes pediu a exoneração por estar em desacordo com a margem dos lucros que estava a ser garantida Ă s empresas do sector elĂŠctrico, mercĂŞ de contratos â&#x20AC;&#x153;danososâ&#x20AC;? para o Estado portuguĂŞs, conforme     ` <&'   da coragem em afrontar os interesses corporativos, o exgovernante acabou por se colocar numa posição de força para #  !     

 & Henrique Gomes ĂŠ a primeira saĂ­da no Governo de Pedro Passos Coelho, sendo substituĂ­do por Artur Trindade, atĂŠ aqui director na Entidade Reguladora do Sector EnergĂŠtico. A

D E S C E R

Euclides Santos â&#x20AC;&#x201C; Foi destituĂ­do do cargo de comandante da PolĂ­cia Municipal de Coimbra, por ter enviado ao pessoal da Câmara votos de â&#x20AC;&#x153;relaçþes sexuais incrĂ­veisâ&#x20AC;?, em mensagens com fotos de mulheres em trajes menores e poses sensuais. PorĂŠm, a avaliar pelas suas reacçþes, nunca percebeu o alcance do erro cometido ao ter feito tal remessa em horĂĄrio laboral e fazendo uso do sistema de correio electrĂłnico que a autarquia lhe facultou para trabalhar.

QUINTA-FEIRA

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Emanuel Furtado O cirurgiĂŁo tem em mĂŁos, a partir de hoje, o reinĂ­cio dos transplantes hepĂĄticos pediĂĄtricos em Portugal, apĂłs um ano de suspensĂŁo e de terem sido feitos em Espanha. Agora no Hospital PediĂĄtrico, integrado no Centro Hospitalar e UniversitĂĄrio de Coimbra, Emanuel Furtado tem sobre si as atençþes de um paĂ­s, e o aval do Governo, que lhe deu luz verde para avançar. SĂŁo sete as crianças e jovens Ă espera de um novo fĂ­gado, com idades entre os 14 meses e os 17 anos, com nenhum a ter a possibilidade de receber um fĂ­gado de um dador vivo, ou seja, dos pais, devido a contra-indicação clĂ­nica, daĂ­ que nĂŁo esteja nenhum transplante programado. Quatro das crianças tĂŞm um â&#x20AC;&#x153;grau de urgĂŞnciaâ&#x20AC;? em receber um novo fĂ­gado mais apertado, â&#x20AC;&#x153;inferior a trĂŞs mesesâ&#x20AC;?, enquanto que para as restantes o prazo varia entre os trĂŞs e os seis meses. Deseja-se que sejam ultrapassadas as vicissitudes da doença, perante a incerteza de poder, ou nĂŁo, surgir atempadamente um ĂłrgĂŁo compatĂ­vel para transplante, assim como as dĂşvidas que ainda pairam no ar sobre questĂľes mais concretas de organização, direcção e remuneração. AntĂłnio Vieira Lopes â&#x20AC;&#x201C; O antigo dirigente do PS AntĂłnio Vieira Lopes foi alvo de uma evocação, efectuada hĂĄ dias, onde se reuniram vĂĄrios camaradas dele, alĂŠm de Manuel QueirĂł (CDS/ PP) e JoĂŁo Paulo Pinto Mendes (PSD). Falecido em meados de 2011, foi homenageado, a tĂ­tulo pĂłstumo, por iniciativa da Secção de SĂŠ Nova do Partido Socialista, durante um jantar que decorreu no restaurante Cantinho dos Reis. Carlos Cidade, lĂ­der concelhio do PS/Coimbra, considerou que, para os socialistas, â&#x20AC;&#x153;a melhor homenagemâ&#x20AC;? a prestar ao extinto consistirĂĄ na reconquista, em 2013, da presidĂŞncia da Câmara Municipal. LuĂ­s ParreirĂŁo, ex-lĂ­der distrital do PS/Coimbra, enalteceu â&#x20AC;&#x153;a camaradagem, a disponibilidade, a rectidĂŁo e a lealdadeâ&#x20AC;? de Vieira Lopes, que presidiu Ă  outrora denominada RegiĂŁo de Turismo do Centro. MĂĄrio Ruivo, presidente da Federação de Coimbra do Partido Socialista, foi outro dos oradores. Entre os presentes no jantar contavam-se Manuel Machado, Lurdes Pedro (viĂşva de Fausto Correia), AntĂłnio Campos, ArmĂŠnia Coimbra, AntĂłnio Rochette, JoĂŁo Paulo Almeida e Sousa, VĂ­tor Campos, Margarida Ramos de Carvalho, Jorge Lemos, Manuel Claro, Manuel Guinapo, Paulo Campos, Manuel Fonseca, Teresa Alegre e a mĂŁe do falecido, Maria Fernanda, 92 anos de idade.

Fernando Baptista â&#x20AC;&#x201C; SĂłcio da Volantauto, vocacionada para as reparaçþes de automĂłveis, foi sepultado, anteontem, em Coimbra. O empresĂĄrio tinha sido encontrado carbonizado, sĂĄbado (10), em Redinha (Pombal). Fernando Baptista (conhecido como Miguel), 62 anos de idade, residente na zona da Conchada,    Y  Y&> \ \$trado numa estrada pouco frequentada, na serra de SicĂł, junto de um automĂłvel Citroen C1 (destruĂ­do pelo fogo). A PolĂ­cia JudiciĂĄria, que se inteirou do caso mediante comunicação da GNR, aguarda pelo relatĂłrio da autĂłpsia para aferir se se trata de crime, porquanto, aparentemente, o Ăłbito poderĂĄ ter consistido em suicĂ­dio. Um amigo e vizinho do empresĂĄrio disse ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? que, hĂĄ dias, ambos tinham falado e combinado uma deslocação LuĂ­s Vilar Â&#x2C6;    \    % a Lisboa, razĂŁo por que a fonte do nosso Jornal admite ter-se sofrida no âmbito do caso da BragaParques (vide a pĂĄg. 4), tratado de um homicĂ­dio. o ex-vereador e antigo lĂ­der concelhio do PS/Coimbra irĂĄ JosĂŠ BragaÂ&#x2C6;'Â&#x2030;Â&#x160;  ]   + responder ao abrigo do caso dos Correios jĂĄ como portador mais conhecidas da RĂĄdio Universidade de Coimbra (RUC), de uma condenação. com o falecimento, na segunda-feira, de JosĂŠ Eduardo Teixeira MĂĄrio Ruivo â&#x20AC;&#x201C; A mais recente reuniĂŁo da ComissĂŁo Pereira Braga, vĂ­tima de doença prolongada. Natural de Ponte de PolĂ­tica da Federação (CPF) de Coimbra do PS, Distrital Lima e que adoptou Coimbra como sua, onde se licenciou em partidĂĄria liderada por MĂĄrio Ruivo, foi palco de uma insĂłlita Direito e em LĂ­nguas e Literaturas ClĂĄssicas, foram a paixĂŁo e a ÂŤlavagem de roupa sujaÂť. Convocada para eleição da Mesa do mestria com que ZĂŠ Braga se sentava em frente ao microfone a ĂłrgĂŁo mĂĄximo entre congressos de âmbito local, a reuniĂŁo conduzir uma emissĂŁo de rĂĄdio que marcaram, indelevelmente, proporcionou escasso debate polĂ­tico. Apoiantes do anterior o seu percurso e aqueles que com ele se cruzaram. Casado, pai lĂ­der distrital socialista, Victor Baptista, estranham nĂŁo terem   Y ="         sido auscultados para a substituição deste na presidĂŞncia discos da RUC, como homenagem ao que fez por esta estação. O da Mesa da CPF; Ruivo acha-se legitimado para agir como radialista esteve no centro de um dos mais cĂŠlebres momentos da agiu depois de os opositores lhe terem criado obstĂĄculos na histĂłria da RĂĄdio Universidade de Coimbra, ao tentar fazer uma instituição do Secretariado da Federação. Posto isto, o PS/   Â&#x152;Â?Â&#x2018;Â&#x2019;Y &  Â&#x160;Â&#x201C;Y  Coimbra chegou Ă s vĂŠsperas de novo conclave tĂŁo dividido e 45 minutos, o cansaço falou mais alto e ZĂŠ Braga nĂŁo conseguiu quanto esteve no Outono de 2010 e esse Ăłnus recai maiori- bater o recorde mundial em FM, mas deixou uma lição: a uniĂŁo em torno de um objectivo. tariamente em Ruivo.

JosĂŠ SĂłcrates â&#x20AC;&#x201C; O alegado uso indevido de dinheiros pĂşblicos pode levar o ex-primeiro-ministro JosĂŠ SĂłcrates e vĂĄrios membros do seu governo a vir a responder em tribunal. Na posse de documentos requeridos aos vĂĄrios ministĂŠrios, a Associação Sindical dos JuĂ­zes Portugueses entende que hĂĄ matĂŠria susceptĂ­vel de ser investigada pelo MinistĂŠrio PĂşblico, relacionada com a forma como os governantes utilizavam cartĂľes de crĂŠdito, telefones mĂłveis e @  \ }&>* +  %  uma queixa-crime e lembram que a recusa de alguns ministĂŠrios, em entregar documentos que podem constituir meio de prova, gera responsabilidade civil, disciplinar e criminal.

15

Francisco Veiga â&#x20AC;&#x201C; O novo director da Faculdade de FarmĂĄcia da Universidade de Coimbra (FFUC) toma hoje posse, pelas 12h00, na sala do Senado, cargo para que foi recentemente eleito, tendo igualmente a incumbĂŞncia da presidĂŞncias dos conY  <   %    de actividades e liderar os serviços da FFUC. Francisco JosĂŠ de Baptista Veiga ĂŠ professor associado com agregação, de nomeação   Â&#x20AC;   Â&#x20AC; \  Â&#x201D;   e investigador do Centro de Estudos FarmacĂŞuticos. Foi vogal da Administração Regional de SaĂşde de Coimbra, de Janeiro de 1992 a Janeiro de 1994, e prĂł-reitor da Universidade de Coimbra desde Outubro de 2004 a Março de 2007. Ă&#x2030; membro, desde Janeiro de 1997, da ComissĂŁo TĂŠcnica de Avaliação de Medicamentos do Infarmed e perito da AgĂŞncia Europeia de Medicamentos (EMA),  YÂ&#x152;Â&#x2019;Â&#x2019;Â&#x201C;& Fernando Regateiro â&#x20AC;&#x201C; O antigo presidente do Conselho de Administração dos Hospitais da Universidade de Coimbra ĂŠ o autor do livro â&#x20AC;&#x153;HUC â&#x20AC;&#x201C; 4 anos de gestĂŁo e o futuroâ&#x20AC;?. A obra, apresentada na Ăşltima semana, constitui â&#x20AC;&#x153;um registo muito factualâ&#x20AC;?, refere o seu autor, sobre o trabalho que foi feito na unidade hospitalar, nos Ăşltimos quatro anos. Fernando Regateiro deixa de lado eventuais especulaçþes ou, atĂŠ, comentĂĄrios de carĂĄcter mais pessoal, dedicando-se, sobretudo a trazer para o conhecimento do pĂşblico a forma como se processou a passagem dos HUC a entidade pĂşblica empresarial e o processo tendente a preparar a integração desta unidade no Centro Hospitalar e UniversitĂĄrio de Coimbra (CHUC). O livro, custeado pela Amgen, empresa lĂ­der mundial em biotecnologia, revela aspectos diversos do perĂ­odo em que Fernando Regateiro liderou a administração dos HUC, nomeadamente, relacionados com a reorganização de recursos humanos, a redução de custos e os investimentos nas ĂĄreas da investigação, instalaçþes e equipamentos. ElĂ­sio Estanque â&#x20AC;&#x201C; Na sessĂŁo de lançamento do livro â&#x20AC;&#x153;A Classe MĂŠdia: DeclĂ­nio e AscensĂŁoâ&#x20AC;?, do sociĂłlogo e professor universitĂĄrio ElĂ­sio Estanque, Pacheco Pereira, antigo deputado do PSD, defendeu que Portugal vive num ambiente propĂ­cio ao surgimento de um novo SidĂłnio Pais. O professor universitĂĄrio advertiu, na terça-feira, na Faculdade de Economia, que a crise favorece o surgimento de alguĂŠm populista e demagĂłgico, atĂŠ devido Ă â&#x20AC;&#x153;forte deslegitimação dos sistema polĂ­tico, dos polĂ­ticos e dos partidosâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Estamos a atravessar um momento de muitos perigosâ&#x20AC;?, comentou, realçando que essa possibilidade demagĂłgica e populista tanto pode ser de direita como de esquerda e atĂŠ passar por eleiçþes. MĂĄrio Mendes â&#x20AC;&#x201C; O Rotary Club de Coimbra homenageia hoje MĂĄrio Mendes, que dedicou mais de 30 anos ao movimento rotĂĄrio. No programa de homenagem consta uma missa na Capela  Â&#x201D; Â&#x152;Â&#x201C;YÂ?Â?

!Â&#x152;Â&#x2019;YÂ?Â?Â&#x2022;Â&#x2013;  Â&#x2014;]   %Â&#x2DC;$   K\Â&#x2122;> MĂŠdico que foi Mestre e CidadĂŁoâ&#x20AC;?. O programa termina com um jantar, que conta com intervençþes de AntĂłnio Meliço-Silvestre, AntĂłnio Arnaut e da viĂşva, Dulce Mendes.

PUBLICIDADE

30962


QUINTA-FEIRA

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

FACTOS DA SEMANA

EDP investiu trĂŞs milhĂľes na Figueira da Foz A EDP Distribuição investiu, no ano de 2011, cerca de trĂŞs milhĂľes de euros nas infraestruturas existentes no concelho da Figueira da Foz no sentido do reforço da qualidade do serviço, segundo anunciou a empresa elĂŠctrica. Do montante investido, mais de 1,5 milhĂľes de euros refere-se a investimento efectuado nas redes de alta tensĂŁo, mĂŠdia tensĂŁo e baixa tensĂŁo, postos de transformação e iluminação pĂşblica, enquanto que mais de 1,3 milhĂľes de euros foram alocados Ă manutenção dessas mesmas redes. Ainda segundo a EDP Distribuição, o investimento total â&#x20AC;&#x153;ĂŠ uma demonstração clara do esforço que tem vindo a ser desenvolvido, ao longo dos anos, no sentido do reforço da qualidade do serviço prestado a toda a população do concelho da Figueira da Fozâ&#x20AC;?. Escola Profissional tem Montemortv '[   !!Â&#x203A;Y     Â&#x20AC; '+ da Lampreia, o primeiro meio de comunicação do concelho que recorre ao suporte audiovisual para, em directo e on demand, promover a divulgação de factos, opiniĂľes e ideias. Os conteĂşdos  +        fĂĄcil acesso Ă  informação sobre a regiĂŁo, para o desenvolvimento            gional, numa divulgação das potencialidades econĂłmicas, criativas    " @ &)\   % disponĂ­vel em qualquer parte do mundo, nomeadamente para os emigrantes portugueses desta regiĂŁo, bastando o acesso Ă  Internet. A cultura e o Poder Local O professor universitĂĄrio AbĂ­lio Hernandez, ex-comissĂĄrio do evento â&#x20AC;&#x153;Coimbra, Capital da Culturaâ&#x20AC;?, profere, hoje Â&#x152;Â&#x2030;  Â&#x152;Â&#x201C;YÂ?Â?     Â&#x20AC;

  Â&#x20AC;+ uma conferĂŞncia subordinada ao lema â&#x20AC;&#x153;A cultura e o Poder Localâ&#x20AC;?. A iniciativa insere-se na programação da Agenda XXI Local.

7

www.campeaoprovincias.com

Bombeiros Sapadores tĂŞm centro de treino de busca e salvamento ' Y ")  ")

  na terça-feira, dia em que assinalou 231 anos, um centro de treino de busca e salvamento, Ăşnico no paĂ­s, que inclui um tanque de mergulho (atĂŠ 09,50 metros de profundidade), uma rede de tĂşneis (com um poço), espaço de resgate em espaço urbano, para alĂŠm de uma ĂĄrea de investigação e desenvolvimento no controlo de acidentes com matĂŠrias perigosas. Este investimento de cerca de 600 000 euros, da Câmara de Coimbra, comparticipado em 70 por cento por fundos  \            "       Â&#x20AC;

 ) '< > Â&#x20AC; '     ")'Â&#x2013;  & Em dia de festa, com muitos convidados e imposição de condecoraçþes, na hora dos discursos o comandante sublinhou que o nĂ­vel   Y ") =Y         > + % [       #  `   ) %            Â&#x2122;Â&#x160;Â&#x152;Â&#x201C;Â&#x2018;%(Â&#x152;Â?Â&#x201C;¤Â&#x152;Â&#x2030; # < &>#   \  Â&#x201A;      Â&#x2122;       ]   $             ¤Â&#x2030;&

instrução criminal, tendo a um deles sido aplicada prisĂŁo preventiva e a outros dois a medida de coação de apresentaçþes semanais. Â&#x2014;       )   arguidos foi apreendido um maço de tabaco, o qual continha no interior 18 pacotes de cocaĂ­na, correspondentes a 35 doses individuais, e 12 pacotes de heroĂ­na, correspondentes a 26 doses  &`     $    encontrados, embrulhados em plĂĄstico, cinco pacotes de heroĂ­na, correspondentes a 10 doses individuais, e dois telemĂłveis. A outro suspeito, do sexo masculino, foi apreendida a quantia de 228,72

  Â&#x2013;   ' Â&#x20AC; Â&#x2030; Y'[  Â&#x160; Y*ÂĄ¢  ¢ÂŁk   k & Em comunicado, divulgado esta semana, a comissĂŁo organizadora  [@ $ $# K    =  ]  %   %(      estrangeiraâ&#x20AC;?. Coimbra: Aprovada a recuperação do antigo ColĂŠgio das Artes >        =  das Artes, imĂłvel localizado no pĂĄtio da Inquisição, construĂ­do Â&#x152;Â&#x2030;¤Â&#x2030;    = )&

Â&#x2021;) &[ %!      #  % % } #  +   +  futuramente, a instalação da sede da Associação Portuguesa para o Intercâmbio Teatral â&#x20AC;&#x201C; Cena LusĂłfona no antigo imĂłvel, # Y     Â&#x2021;  ) >$& ConcluĂ­do o tratamento dos espaços exteriores envolventes Ă ala principal do edifĂ­cio, a edilidade pretende encetar obras de reabilitação do interior, cobertura e fachadas. A proposta  *  %    Â&#x17E; ) Â&#x17E;   Construçþes, Lda, por quase 745 000 euros, foi aprovada na Ăşltima reuniĂŁo do executivo camarĂĄrio. A obra tem um prazo @ %¤Â&#x160;Â&#x2030; =!   Â&#x2018;Â&#x2030;  $ ÂĽ k$] [ = `  &

As lĂ­nguas sĂŁo o nosso futuro!

Iniciativa do PS em prol da SaĂşde encerra em Coimbra EncerrarĂĄ, simbolicamente, em Coimbra, depois de amanhĂŁ (sĂĄbado), uma iniciativa levada a cabo, durante a     )   K[$  ) }Q&>$<  previsto para Coimbra serĂĄ aberto pelo co-fundador do Par)   )%`  ) })`) AntĂłnio Arnaut, e pelo mĂŠdico e dirigente partidĂĄrio Ă lvaro "+    '<=)

&   "=k   )@!  ) } membro do Conselho Geral da Universidade de Coimbra, tambĂŠm marcarĂĄ presença no evento, tal como o ex-ministro  '    '<) ' Â&#x20AC;   [ `  ) } } &'*   segunda-feira, no Porto, visando mostrar a possibilidade de $ +$      )`)&   )      %  K %  Q  $  ) }  Â&#x153; "+ &  = do â&#x20AC;&#x153;brutal aumento das taxas moderadorasâ&#x20AC;?, ĂŠ necessĂĄria â&#x20AC;&#x153;muita cautelaâ&#x20AC;? em algumas ĂĄreas. â&#x20AC;&#x153;Foram atingidos nĂ­veis de grande #  )`)     #      Â? em causaâ&#x20AC;?, adverte. Bombeiros VoluntĂĄrios lançam Feira do Bota-Abaixo Â&#x203A; Â&#x2DC;  *   !        

  tes da Feira do Bota-Abaixo que a Associação HumanitĂĄria dos "Â&#x203A; \ 'Â&#x2022;"Â&#x203A;\   domingos, das 09h00 Ă s 18h00. A ideia, segundo o presidente  Â&#x2013;% 'Â&#x2022;"Â&#x203A;) = +  K" @ Q Coimbra; atrair pessoas para a zona do Bota-Abaixo; ser um meio de subsistĂŞncia para muitas pessoas, incluindo comerciantes, que estĂŁo â&#x20AC;&#x153;apertadosâ&#x20AC;?; servir de â&#x20AC;&#x153;escoadoiroâ&#x20AC;? para muitos particulares que tĂŞm bens a mais e nĂŁo sabem o que lhe fazerem. JoĂŁo )   #   $

  Â&#x17E; Â&#x20AC;  âmbito da acção promovida pela corporação de acolher e ouvir concidadĂŁos sobre iniciativas a realizar. PSP deteve trio por trĂĄfico de droga Dois homens e uma mulher, de 53, 36 e 41 anos de idade, respectivamente, foram detidos por elementos da Esquadra de Â&#x2014; %   )     \ de cocaĂ­na e heroĂ­na, segundo anunciou o Comando Distrital da  )

 %  } &>]    portuguesa e residentes em Coimbra, foram presentes ao juiz de

Curso intensivo de espanhol em Junho e Julho

Congresso e conferĂŞncia no ISCAC >Â&#x2014; )   ' % Inscriçþes Abertas  Â&#x2014;)'*  Â&#x20AC;    [  >Â&#x2021;=>   Telef.: 239 822 971 nizam, amanhĂŁ, durante todo o dia, um congresso dedicado  K>)` +Â&#x203A; Â&#x2C6;Â&#x201D;     info@ihcoimbra.com crĂ­tica e multidisciplinarâ&#x20AC;?. Esta acção realiza-se no auditĂłrio Â&#x2014;)' \  %    & ` *\ $Y  % euros, tendo o mesmo informado que era proveniente de vendas *\$   <&' )   #  >)     Y$     uma residĂŞncia, na zona do Ingote, em Coimbra, onde o condutor conferĂŞncia sobre â&#x20AC;&#x153;As forças armadas na defesa da RepĂşblica e se havia deslocado previamente, foi alvo de busca domiciliĂĄria, da Democracia portuguesaâ&#x20AC;?. Esta palestra, moderada pelo protendo a uma das moradoras sido apreendida uma bolsa em pano $  ÂĽ <$ +    [ ` < com um saco em plĂĄstico contendo heroĂ­na, correspondente a  Â&#x2C6;Â&#x2014;)'$ + $] KÂ&#x2014; 121 doses individuais, bem como trĂŞs sacos portadores de cocaĂ­na, jĂĄ nĂŁo ĂŠ um Estado de Direitoâ&#x20AC;?. correspondentes a 128 doses individuais. Mercado no largo da Capela do Brinca â&#x20AC;&#x201C; O Grupo Fol<[ \"     Â&#x2030;&ÂŚ \ Apoio social ao doente oncolĂłgico

       #     =   &' ĂŠ tema de tertĂşlia '       =     iniciativa â&#x20AC;&#x153;Bairro com Culturaâ&#x20AC;? arranca no prĂłximo sĂĄbado com ` \ '      } # `}k- a realização de um mercado tradicional no largo da Capela do gional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) Bairro do Brinca, a partir das 10h00. Produtos hortĂ­colas, chĂĄs, promove hoje, pelas 18h00, no FĂłrum Coimbra. O apoio social doces e especialidades gastronĂłmicas regionais sĂŁo alguns dos ao doente oncolĂłgico serĂĄ o tema desta conversa, moderada pelo produtos que vĂŁo ser comercializados neste mercado de bairro. *  Â&#x17E;Â&#x203A;Y &[   !}  Ă&#x20AC; tarde, haverĂĄ um cortejo de oferendas pelas ruas principais (Ă s KÂ&#x203A; Â&#x20AC;  ) Q\ $ 14h30) e um leilĂŁo de oferendas (17h30). De salientar ainda a  %Z Â&#x2013; %    Â&#x20AC;   pela RĂĄdio Regional do Centro (96.2fm). (Ă s 16h30) e a eucaristia (Ă s 20h30). JĂĄ o serĂŁo (a partir das 22h00) ĂŠ dedicado Ă  â&#x20AC;&#x153;Canção de Coimbraâ&#x20AC;?. AlĂŠm do grupo organizaUltimam-se os pormenores   \Z Â&#x20AC;  ' %     do cartaz musical da Expofacic Em contagem decrescente para a realização de mais uma % &' %( 

  Â&#x152;¤  % [@ $   +   -   %  Â&#x2018;  Â&#x;  maçþes da presença de artistas de acrescido interesse. TrĂŞs anos jogos tradicionais. A 9 de Junho realiza-se o â&#x20AC;&#x153;Baile do Xaileâ&#x20AC;? com      # Â&#x2013; )&   k +Y   § Â&#x152;¨ Y ¨Œ \  +  \   Y     Â?Â&#x152;' &   § Â&#x152;Â&#x2019;)K  Â&#x20AC; #  Q§  Â&#x2018;   = $  *\    % Â&#x2021;Â&#x; de Outubro um jantar dedicado ao fado e a 9 de Dezembro inĂ­cio Carreira e Xutos & PontapĂŠs (28 de Julho e 05 de Agosto), David dos cantares do ciclo natalĂ­cio. 30968

15


COMĂ&#x2030;RCIO E SERVIĂ&#x2021;OS

8

15

QUINTA-FEIRA

31028

www.campeaoprovincias.com

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

SISTEMAS EM ALUMĂ?NIO SERVIĂ&#x2021;OS EM INOX | SERRALHARIA CIVIL ESTRUTURAS E COBERTURAS 31043

Centro Social de Castelo Viegas

Especialistas em todo o tipo de cobertura,

CRECHE | ED. PRĂ&#x2030;-ESCOLAR | ATL | APOIO DOMICILIĂ RIO TRANSPORTE DE CRIANĂ&#x2021;AS DE/ PARA O CENTRO INSTALAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES NOVAS â&#x20AC;&#x201C; EXCELENTE QUALIDADE

Renovaçþes

-0*LUmR &RQVXOWRULD/GD

VIDRARIA JOAQUIM GONĂ&#x2021;ALVES

GABINETE DE CONTABILIDADE E AUDITORIA FISCAL

Vidros | AcrĂ­licos | Espelhos | Portas AutomĂĄticas | Portas para Polivans | Portas para Banheiras | Resguardos para Varandas Roupeiros e Molduras por medida

31039

SERVIĂ&#x2021;O PERSONALIZADO ORĂ&#x2021;AMENTOS GRĂ TIS!

Quinta da Cavada - Cegonheira 3040-585 Antanhol Telef./Fax: 302 008 388 Telem.: 91 820 70 86 jmgirao@gmail.com

AUDITORIA CONTABILIDADE E GESTĂ&#x192;O, LDA. Sede: Rua Ferreira Borges, 34 - 3.Âş Esq. - 3000-179 Coimbra - Telef.: 239 834 491 Fax: 239 834 491 - Telem.: 936 287 566 - Rua Albano Alves Pereira Lote 2 - Fr. B - 2425-617 Monte Redondo

31030

Â&#x2021;0iTXLQDVQRYDVHXVDGDV Â&#x2021;(PSUHVDHVSHFLDOL]DGDHP0iTXLQDVGH&RVWXUD SDUDD,QG~VWULD7r[WLO Â&#x2021;$VVLVWrQFLD7pFQLFDHVSHFLDOL]DGD

Rua Santo AntĂłnio NÂş 18 - 3330 - 324 GĂłis - Tel.: 235 770 120 Fax: 235 770 129 Contribuinte Fiscal PT 503 265 330; Cap. Social \30.000,00 ConservatĂłria do Registo Comercial de GĂłis NÂş 377/940921

Empresa Licenciada para abate de veĂ­culos HPÂżPGHYLGD

AGĂ&#x160;NCIA FUNERĂ RIA JOĂ&#x192;O JOSĂ&#x2030; CAETANO

Fazemos recolha porta-a-porta gratuitamente! Vendemos todo o tipo de peças usadas

FUNERAIS - CREMAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES - TRASLADAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES EXUMAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES - FLORES - ARTIGOS RELIGIOSOS Serviços para todo o PaĂ­s e Estrangeiro Tratamos de toda a documentação pĂłs-funeral 31032

COMPRAMOS, TRANSPORTAMOS E RECOLHEMOS 9HtFXORVXVDGRVVLQLVWUDGRVRXHPÂżPGHYLGD - Todo o tipo de metais ferrosos e nĂŁo ferrosos

RUA DR. HENRIQUE FIGUEIREDO, MERCADO MUNICIPAL - LOJA 4 * 3200-235 LOUSĂ&#x192; REGISTADA NA DGAE COM O N.Âş 2469 - EMPRESA RECOMENDADA PELA ASSOCIAĂ&#x2021;Ă&#x192;O NACIONAL DE EMPRESAS LUTUOSAS (ANEL) E PELA ASSOCIAĂ&#x2021;Ă&#x192;O DOS AGENTES FUNERĂ RIAS DO CENTRO (AAFC)

www.recipremio.com | geral@recipremio.com | 919 464 817

Escapes e AcessĂłrios | Catalizadores Engates de Reboque

30722

LOJA: 239 992 779 - JOĂ&#x192;O CAETANO: 917 142 889 - PARENTE: 919 691 759 28535

31070

30894

31003

Sede: Zona Industrial de Vidais, Lt1 - Quinta da Mata - 2500-740 Vidais - Caldas da Rainha - Telef./Fax: 262 949 180 - Telem.: 919 464 817 - Peças: 918 594 962 Filial: Zona Industrial de Algoz - Sítio de Vales - Algoz - Concelho de Silves Telef./Fax: 282 574 271 - Telem.: 919 464 817 - Peças: 916 114 056

NOVA GERĂ&#x160;NCIA

Avenida Dias da Silva, 180 â&#x20AC;&#x201C; 3000-135 Coimbra â&#x20AC;&#x201C; Telef. 239 405 770 Rua das Padeiras, 75 â&#x20AC;&#x201C; Tlf. 239 098 249 IntermarchĂŠ â&#x20AC;&#x201C; Condeixa â&#x20AC;&#x201C; Tlf. 239 095 184

31072

sociescapes@net.sapo.pt | www.sociescapes.pt Zona Industrial da Pedrulha (junto ao Centro Formação Profissional) Telef.: 239 492 015 / 239 495 212 / 3020-317 COIMBRA

ARTE DO NATURAL MĂĄrmores e Granitos

ARTE FUNERĂ RIA E SACRA: Campas - Jazigos - Altares

â&#x20AC;&#x153;Cuidamos da Sua casa e do Seu bem estarâ&#x20AC;? LIMPEZAS DOMĂ&#x2030;STICAS

31035

Mà RMORES E OUTRAS ROCHAS PARA: Construção Civil | Cantarias | Revestimentos e Pavimentos Casas de Banho | Lareiras Zona Industrial de Condeixa, Lote 8 - 3150-194 Condeixa-a-Nova Telef./Fax: 239 948 484 - e-mail: artedonatural@sapo.pt

COM GRANDE STOCK DE MĂ QUINAS INDUSTRIAIS USADAS

Catraia de S. Paio, EN 17, Ap. 65 | 3404-909 Ol. do Hospital | Telef.: 238 609 920 Fax: 238 609 942 | Telem.: 967 004 479 | centromaq@iol.pt

31025

Telef./Fax: 239 496 361 - Telem.: 962 629 315 Email: quim03@hotmail.com Estrada de Eiras, n.Âş 55 ArmazĂŠm 3 R/C

CV costa & vilao

Rua da Fonte S/N - 3040-713 Castelo Viegas Telef./Fax: 239 438 919 E-mail: centrocasteloviegas@sapo.pt

28534

Tlfs. 912 004 668 / 963 541 046 Fax - 239 928 103 E-mail - imprilar@gmail.com

Crianças dos 3 meses aos 10 anos (se optar pela EB local)

31037

CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O, RENOVAĂ&#x2021;Ă&#x192;O EdifĂ­cios, Apartamentos, Moradias

HorĂĄrio - 7h30 Ă s 19h00

30723

e Construção Civil

Rua Cidade de Halle Lote 3 r/c | 3000 â&#x20AC;&#x201C; 107 Coimbra | Telf: 239 493 095 Fax: 239 493 096 | Telem: 968 983 914 | geral@checkup-casa.pt

28538

28536

Tlf. 239 431 875 | Fax: 239 436 126 | Tlms. 966 828 900 / 966 828 901 Rua da Pontinha, n.Âş 18 | Alcarraques | 3025-013 Coimbra jcgomes.alu@gmail.com


15 QUINTA-FEIRA

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

EMPRESAS & NEGĂ&#x201C;CIOS www.campeaoprovincias.com

8   9 3(   : ABERTURA Fevereiro de 2012 RELAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES PĂ&#x161;BLICAS Fernando Geraldo MORADA Rua Bernardo Albuquerque 120, r/c D, Santo AntĂłnio dos Olivais TELEFONE 919 222 192

BENEDITA OLIVEIRA

KÂ&#x20AC; + YQ =  Â&#x2013;& "$ #      ]  & Â&#x17E; +      "  ' # ! # $$ \   >    %    %    !   $%       < @] & K'       `  Â&#x2021;   "  #  $   #  

  Q $ Â&#x20AC;!   Z   %( }   &         <        $ = %      +Y   %&)* \!

$      $ +        !          Y   Y    #             

   & >  =      

 #      & )*   +

Y    

    %(  \           @ & "  Y   Â&#x2013;& "$ $  !  Y     ! Y   $   Y  *    +  $             

O restaurante estĂĄ aberto todos os dias da semana, excepto ao domingo

      &     %   <    !

   % $!      !           *          $*  }+& >  \    !   = 

     \     %    '      Â&#x2013;&"$       Y       & '     Y =   $ !  =     (      %& KÂ&#x2021;   Y       Y      ($  #    *  #  Q  Â&#x20AC; Z & '         

    %   Â&#x160;Â&#x2030;  !   &> +      Y     Y  ! 

 $     & ' % !  Â&#x2013;&"$ +       K` ! Q#   Â&#x201C;Â&#x2030;  Â&#x2019;Â&#x2030;            @      ! Y $=Â&#x2C6;  Y       ] # $]    (& K'   #  

>    ' )  

    *    & '   "      KÂ&#x20AC; +   

 Q&'*   +    \     & `\!  )    *       < 

 

   #   )& &

6 #   7 

Fernando Geraldo e Rodrigo Machado

     \  Y     ! Â&#x2014;  

] >        $    = ] Q $  Â&#x20AC;!  Z # !  } $ !  ]           =  & K'!  $ # Y    %( =   + % = <  Q     \&      !  %  #     \ =        % = #    Â&#x20AC; 

Z K  }%    Q&KÂ&#x2022;*  =  +   ! <# !    $%    \      %Q $ Â&#x20AC; Z & >  % #  \   # !       ( !  Y$ *  

   +       %   &      ¨Â?     Â&#x2013;&"$\   ! @ %  &

 3       4   5    #  Q $   <!Z Â&#x203A; Â&#x20AC;!  &     "                ¢   Â&#x17E;Š>  $  $ & K'   $$     Y     # !  %      +    $ %  !        %    %   ] &ÂŞ  %    ! $         !    $   +  Q&    +     !  @ Â&#x201A;!  = 

B R E V E S

  3  4 no Atrium Solum

Com horĂĄrio alargado

'      Â Â?Â?Â&#x2019;   "      #       %     # @& Â&#x17E; +    Â&#x17E;  '&Â&#x2013; ) Â&#x203A;   Â&#x20AC;   "  !    =    Y *  Y   +   # Y &[      =    #      ' '   Â&#x2021;  Â&#x17E; !  "  Â&#x20AC;   Â&#x2021;Â&#x201A;  +& K  #        "  Y     $]           #   %   *  Y  

9

%   $ %   Q+   \&  "   =     \      !  +     \         !           !     %(  @    %( @! (     !  Y  %       O espaço estĂĄ localizado      = & > na rua LuĂ­s A. Duarte Santos, em Coimbra  % \    !  Â?Â&#x201C;Y¤Â? Â?Y¤Â?  Y  # Y   * = K   # ! @   #  !$  #   "      %      Â&#x152;Â&#x2019;YÂ?Â?&    $ %     %#  $ %(   ÂŹ    &  * ! ÂŹÂŹÂŹ&    & >    !       #  $ ­&

'Â&#x2014;@ Â&#x2C6;)!   %Â&#x2014;! \          Â&#x201C;   =!      &               Â&#x20AC;

    Â&#x20AC;+    \      & >  ! % K    Q Â&#x152;¨'  Â&#x152;Â&#x201C;YÂ?Â? =      & '       %(  \ ) & '    $       % @  #  & Â&#x2022;  $]      !        #      Â&#x2014;@ &

Take The Wind ganha .  'Â&#x2021; ­Â&#x2021;YÂŽ ! Y   =     % ' Y & '         Â&#x2014;   `     [    )  $  ![@ 'ÂŹ  Â&#x2C6;        !    Â&#x2013;          %    =                       &  >   $          Y ÂŻ   " & >   $    Â&#x2022;      ["Â&#x2014;Â&#x2021;  Â?Â&#x152;       !   & >   ! 

 =  Â&#x203A;  )  

    $                    ! !     \       %     !    +      %  Y\    #         $    

 +     Y! & `             *\  Â&#x2014;  Â&#x2022;    [  Â&#x201D;! & ' Â&#x2021; ­ Â&#x2021;Y ÂŽ =     \   )& &


ACTUALIDADE 15

10 PUBLICIDADE

www.campeaoprovincias.com

Dia 19 de Março Ê Dia do Pai

QUINTA-FEIRA

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Durante nove semanas

Obras condicionam viaduto Norte de acesso à ponte-açude

RESTAURANTE

GERĂ&#x160;NCIA COM 21 ANOS

As obras que decorrem no tabuleiro da ponte-açude e nos viadutos de acesso no IC2 obrigaram a nova alteração de trĂĄfego. A Estradas de Portugal, responsĂĄvel pela obra, cortou desde terça-feira o troço de saĂ­da da ponte-açude para a aveni Â&#x20AC; Y    Padre EstĂŞvĂŁo Cabral), sendo que o desvio agora ĂŠ feito pela saĂ­da seguinte, que dĂĄ acesso Ă circular externa e Ă  rotunda da Casa do Sal. O trânsito foi ainda condicionado no viaduto Norte

de acesso Ă ponte-açude, sendo que a circulação passou a fazer-se apenas numa via, por sentido, atĂŠ Ă  curva da Estação Velha. Todos os trabalhos e respectivos condicionamentos estĂŁo devidamente sinalizados no local. Segundo as EP, esta intervenção deverĂĄ prolongar-se por nove semanas. â&#x20AC;&#x153;Estas alteraçþes ao trĂĄfego sĂŁo as indispensĂĄveis, de modo a permitir a boa execução dos trabalhos de reabilitação e reforço estrutural

da Ponte sobre o rio Mondego e viadutos de acesso no IC2â&#x20AC;?, referiu a EP, em comunicado. A obra de reabilitação e reforço estrutural da ponte- açude e viadutos de acesso no IC2, com duração prevista de 18 meses, consiste na execução de tratamentos de betĂľes, intervençþes nos pilares, impermeabilização do tabuleiro e pavimentaçþes, â&#x20AC;&#x153;de modo a garantir a melhoria das condiçþes de segurança e circulação para os utentes desta importante via na cidade de Coimbraâ&#x20AC;?.

A um grupo de 13 portugueses

1 Restaurante (2 ambientes diferentes) | Salas climatizadas, Serviço de esplanada (Êpoca de Verão)

Rua de Moçambique, 34, r/c 3030-062 Coimbra Telef./Fax: 239 701 461

Nomeado como um dos melhores restaurantes no Guia Garfo de Ouro

O CEARTE promoveu durante uma semana uma formação pioneira sobre â&#x20AC;&#x153;Argilas sigilatasâ&#x20AC;?, orientada pelo conceituado ceramista espanhol Jose Maria Gil Martin, com o apoio tĂŠcnico do formador de cerâmica da instituição JoĂŁo Pedro Ferreira. Na acção participaram 13 ceramistas portugueses,

provenientes de vĂĄrios pontos do paĂ­s. â&#x20AC;&#x153;Argilas sigilatasâ&#x20AC;? ĂŠ um revestimento conseguido com a aplicação em peças de cerâmica, de argila fina decantada. Usada antes da invenção dos vidrados, que torna menos porosa a louça de barro, esta tĂŠcnica, cujo   K   Q

esteve perdida durante sÊculos. Em meados do sÊculo XX foi redescoberta a natureza do material que era empregue e, na sequência disso, a tÊcnica. Actualmente, o termo terra sigilata Ê usado para referir revestimentos especialmente       sas vezes), aplicados em peças cerâmicas.

PUBLICIDADE

31207

COZINHA REGIONAL COZINHA TRADICIONAL PORTUGUESA COZINHA INTERNACIONAL MARISQUEIRA

Ceramista espanhol ensinou novas tĂŠcnicas no CEARTE


DIA DO PAI

11

30398

30986

QUINTA-FEIRA

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

31303

15 tapas cervejaria

www.campeaoprovincias.com

Para um momento delicioso...

Desejamos a todos os utentes um Feliz Dia do Pai

PAC, N.Âş 4 PAC, N.Âş 6

Oferta

Centro Social Vila CĂŁ

Jarro 1,5L Cerveja

Especialidades e Mariscos Camarão Selvagem de Moçambique

Encerra Ă 3.ÂŞ Feira

Instituição Particular de Solidariedade Social

Telef.: 239 701 460 - Telem.: 966 942 659 Estrada da Beira, 389 r/c - 3030-426 COIMBRA

Rua Manuel Francisco Freixeira, n.Âş 17 | 3100-835 Vila CĂŁ Tel.: 236 921 492 | Fax: 236 922 357 | Email: c.social.vila-ca@sapo.pt

31257

3 30987

R. Alexandre Herculano, 8 - 3000-019 Coimbra Telef.: 239 820 168

ANTĂ&#x201C;NIO MADEIRA Gerente Telem.: 919 214 682 Telef.: 239 912 491

Cuidamos de Si!

Deseja-lhe um Feliz Dia do Pai

Rua Dr. Francisco Martins - ChĂŁo de Lamas 3220-015 Miranda do Corvo

19 M A R Ă&#x2021; O

Optielemento, Unipessoal, Lda. Rua Dr. Costa SimĂľes, n.Âş 65 3050-326 Mealhada - Telef./Fax: 231 094 009 Telem.: 918 816 540 - univisao@clix.pt

31254

919 296 098

Venha saborear um jantar diferente Estrada Nacional, N.Âş 1 - Santa Luzia - 3050-106 Mealhada (Junto Ă s Bombas da Galp) - www.fogonochao.com

Dia do Pai Meu pai, meu amigo A. JESUS RAMOS*

A sociedade dos nossos dias, distraída com mil e um aconalendårio da tecimentos, teve necessidade de marcar no calendårio vida comunitåria algumas datas que que lhe recordem ecordem os valores fundamentais da convivência humana. ana. 8PDGDVGDWDVPDLVVLJQL¿FDWLYDVpVHPG~YLGD GD a que assinala o Dia do Pai. Escolheu-se, e muito bem, para essa ceOHEUDomRRGH0DUoRGLDGDIHVWDOLW~UJLFD GH 6mR -RVp R ŠKRPHP MXVWRª HVFROKLGR para formar com Maria a Sagrada Família GH 1D]DUp HP FXMR VHLR QDVFH -HVXV R Filho de Deus. 6mR-RVppPRGHORSDUDRVSDLVGHWRGRV RVWHPSRVHGHWRGDVDVODWLWXGHVHOHpRKRmem discreto e bom que, com o seu trabalho de carpinteiro, ganha com as suas mãos o sustento to o d para a sua Família. Em determinado momento da gip pto, sua vida, ele tem mesmo de emigrar para o Egipto, gre r gado em busca de melhores condiçþes para o seu agregado

familiar. Quantos pais da família do nosso tempo se viram obrigados, WDPEpPHOHVDVDLUGDVXDWHUUDSDUDTXHDRVVHXV¿OKRVQmRIDOWHR pão de cada dia. São dignos de louvor esses pais emigrantes que, com trabalhos redobrados, conseguiram construir uma casa para que a família viva com maior dignidade, ou GHUDPDRV¿OKRVDRSRUWXQLGDGHGHVHYDORUL]DUHP FRPFXUVRVPpGLRVRXVXSHULRUHV 1HVWHGLDGHGH0DUoRpGHUHFRUGDUTXH o Pai se apresenta na Família, habitualmente, FRPRRPRGHORGHYLGDSDUDRV¿OKRV23DL pRH[HPSORTXHDVFULDQoDVHRVMRYHQVDGmiram e pretendem imitar. Daí a necessidade GDVXDSUHVHQoDQD)DPtOLDWDPEpPFRPR HGXFDGRU(OHpDPmRIRUWHTXHDPSDUDQRV primeiros passos, a voz grave e pausada que aconselha no momento oportuno, a presença amiga quando surgem os primeiros problemas. 4XDQWDVYH]HVpHVTXHFLGRHVWHSDSHOLPSRUtante do Pai no seio da Família! A Medalhística Lusatenas ao editar o presente trabalho do escultor Jorge Coelho, pretende homenagear todos os pais que, no nosso tempo, se não demitem de, ao lado das esposas, assumirem o seu papel de educadores das novas geraçþes. De facto, IHOL]HVVmRRVMRYHQVTXHQDVFHPHFUHVFHPQXPD IDPtOLDRQGHR3DLpDFDEHoDHD0mHRFRUDomR (*) Professor de História da Igreja e director do Instituto Superior de Teologia de Coimbra

31192

de: JosĂŠ Monteiro

Rua da Escola | Pousada | Apartado 23 3040-792 Cernache - Coimbra | Telef.: 239 940 110/118 mail@sistclima.com | www.sistclima.com

LAVAGEM DE EXTERIORES E INTERIORES

[Criada pelo escultor Jorge Coelho, a medalha, em bronze, com diâmetro de 90 mm, estå disponível na Medalhística Lusatenas, de Fernando Simþes Ribeiro, à rua de Simþes de Castro, 138. Mais informaçþes podem ser obtidas na Internet, em www.medalhisticalusatenas. co.pt e atravÊs dos telefones 239 836 663 e 917 610 716.]

Estrada de Coselhas - 3020 Coimbra Marcaçþes: 926 131 977

Jantares Musicais

Churrasqueira PĂ&#x2030;ROLA DOS FRANGOS

Mês de Março Såbado 10 - Luis Portugal Såbado 31 - Sandra Russo Duo & Loie Russo

Com serviço de: Refeiçþes prontas a levar, para casa ou piquenique

MĂŞs de Abril

E

SĂĄbado 07 - Luis Portugal SĂĄbado 14 - Fados de Coimbra SĂĄbado 28 - Sandra Russo Duo & Loie Russo

FAĂ&#x2021;A A SUA RESERVA!!!

C

31097

Avenida Navarro, 58 | 3000-150 Coimbra - PORTUGAL Tels.: 239 829 108 - 239 824 236 E-mail: restauranted.pedro@gmail.com www.restaurantedompedro.pai.pt

31309

Sistemas de climatização e automação, lda.

A

-E -L

A

-E -P

-P A -

Loja1 - Rua D. Elsa Sotto Mayor Loja2 - Mercado Municipal Loja3 - Rua do ComĂŠrcio Telef.: 239 664 072 Telef. 239 945 314 Telef. 239 945 664 CONDEIXA-A-NOVA ENCERRAMOS Ă&#x20AC; 2.ÂŞ FEIRA Granja do Ulmeiro


ARZILA / ACTUALIDADE

12

15

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Tem como tema o reinado de D. Dinis

Miranda do Corvo

Feira medieval começa amanhã

Governante reconhece exemplo dado pela Fundação ADFP

BENEDITA OLIVEIRA

 Â&#x160;Â?Â?

  Â&#x2030;Â?      @ %  Â&#x20AC;  '+ #      Y  =  #    #     *   }'+ & [  #           

 %< Â&#x152;Â&#x160;YÂ?Â?  #          Y    $     &)

!                    %         Y  & >     Â&#x152;Â&#x2018;YÂ?Â?   @= 

! $* <  %   &

A feira medieval conta com cerca de 600 figurantes

 & >  \  #    Y      ¤YÂ?Â?=  +    "         YÂ&#x20AC; %  ) ) = " & Â&#x2013;   Y        K  Q =   Â&#x2013;&Â&#x2013;=  °Â&#x2014;Â&#x2014;Â&#x2014;& "                Y< -

Mais de uma centena de voluntĂĄrios

Grupo de mĂşsica popular na origem do certame '' %}     Â&#x20AC;    $   Â?Â?Â&#x201C;          Â&#x152;Â&#x2019;Â&#x2019;¨ Z      KÂ&#x20AC;` Q& >  KÂ&#x20AC;` Q *$     $ + #  "  #  ' %       }    '+ &>   %  Â&#x152;Â&#x2019;Â&#x2019;¨#      %  Â&#x2013;+ & '              }      +  %(   %      %(    $    $  & '' %}     Â&#x20AC;    =Y    '+          =   }    KÂ&#x20AC;` QKÂ&#x20AC;   Q& 'Â&#x20AC;  '+ = \#   ' %          %     \& PUBLICIDADE

Telem.: 968 447 977 - geral@freguesiadearzila.eu www.freguesiadearzila.eu

31302

A Junta de Freguesia Apoia a Feira Medieval

Y   (         \    $  

              \     Â&#x152;Â?YÂ?Â?   Â&#x152;Â?YÂ?Â? Â?YÂ?Â?$ !   # \  '+ & Â&#x201D;#     }=* =          \    Â&#x152;Â&#x2030;YÂ?Â?&>  =      Â&#x152;Â&#x160;YÂ?Â?& )

!  Â&#x152;Â&#x2018;YÂ?Â?   %    k Y )  Â&#x2014;  # Â&#x2013;&Â&#x2013;   Â&#x2013;&Â&#x2014;       %+    & '  %   % Y<  \        Y   Â&#x2021;  Â&#x203A;     + %     *   & \Â&#x152;Â&#x2019;YÂ?Â?\    Y      @   Z  '  +# \  +  

      %& Â&#x201D;  Y    

! KQ  ! 

!     +   %      %      %      Y< & '  %  \    YÂ?Â?    \   $   $    & \      #     Â&#x152;Â&#x2030;YÂ?Â?    }  Â&#x2021;    ' +   PUBLICIDADE

31305

Arzila volta a viajar no tempo com a Feira Medieval. Este ano, o tema Ê o reinado de D. Dinis (sÊculo XIII), sendo um dos pontos altos a recriação do milagre das rosas da Rainha Santa Isabel, quando D. Dinis surpreende D. Isabel a dar pão aos pobres. O evento decorre de amanhã a domingo no parque das merendas da localidade.

Qualidade e rigor histĂłrico

GERALDO BARROS

>   Y @   #  Â&#x20AC;  %'] Â&#x2013;Â&#x20AC; %  'Â&#x2013;Â&#x20AC;         #  $     = Y     '<   \ [  )   )

 % ) & >   

 @ !$  k]  k         Y Â&#x160;Â?  

  Y)Y )  ¤Â?=& )  Â&#x20AC;  % 'Â&#x2013;Â&#x20AC; \[    @       

  $      %     \      %   ]          %  *   Y& >  #     Y  $     ) >   Â?Â&#x152;Â&#x152;&'k]    k      Y Â?Â?Â?Â?Â?  *  $$    & `                   Y \      %    %          $ %     ]  %   & 'Â&#x20AC;  %'Â&#x2013;Â&#x20AC;    % \[   +         %  

)

 %  )    #      Y  ] &        $           % $ +* %         $      

   % &  k  Y' % Â&#x20AC;  %'Â&#x2013;Â&#x20AC;   #   %   %=$     & > = @     '< #        )   )

 % )  # Y\  \  ]  %  #   Y  $ %(                         & [ @      \ 

     =        & Â&#x20AC;\ k #      $  #      %  <@   $   \       =   Y  +  #    #           %   *   #     \    

     % Â&#x20AC;  %'Â&#x2013;Â&#x20AC; =  @     @   ÂĽ     \    # "<  )  Â&#x17E; #  $        Y     \      #     %   &

K[     

  Â&#x2C6;     Â&#x2C6;       &Â&#x2021;  Q $  Â&#x20AC;      %   ' %}     Â&#x20AC;     $ ! @ @                   %& )       + %    <@      & ' #       Y<       %(    + %& K    #          Y       \  =  & Â&#x2021;        #    Y     $ Q  Â&#x20AC;  & K> *     % Y<     Y           $   Q         '+  `  )   %  #    =  #       @   $

 & >   #  K    Y    Q=}       $

       & >       %    %     Z  " [  Z  "' $  } Y 'ŠÂ&#x20AC;  $    "  Âą=    `   [  Â&#x2013; % ) & '=   %Y<  }    %          Y      

   SecretĂĄrio de Estado foi recebido com momento musical pelo grupo coral da Universidade SĂŠnior &


15

QUINTA-FEIRA

OLIVEIRA DO HOSPITAL

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

13

www.campeaoprovincias.com

Certame recheado no sĂĄbado e no domingo

Programa

Festa do Queijo Serra da Estrela para mostrar o que hĂĄ de melhor

SĂĄbado, dia 17 08h45 â&#x20AC;&#x201C; Fanfarra dos Bombeiros VoluntĂĄrios de Lagares da Beira. 09h00 â&#x20AC;&#x201C; Rotas da PastorĂ­cia: Passeio Equestre. 09h30 â&#x20AC;&#x201C; Abertura da Feira: Venda de produtos locais de qualidade (Queijo Serra da Estrela, enchidos, mel, doces tradicionais, licores, azeite); Feira de Artesanato; Exposição de Apicultura; Feira de velharias/coleccionismo; Prova de Queijo Serra da Estrela, de enchidos e de vinho do DĂŁo; Escolinha do Queijo; Mostra de ovelhas Serra da Estrela. Animação de rua: As Papalvas, Grupo Taboeira, Pifaradas e Zambumbadas dos Pastores de Unhais da Serra. 10h00 â&#x20AC;&#x201C; Grupo de Concertinas â&#x20AC;&#x153;Sons da Serraâ&#x20AC;?. 10h30 â&#x20AC;&#x201C; FilarmĂłnica do Crato e FilarmĂłnica Sangianense. Â&#x152;Â&#x152;YÂ?Â?Â&#x2C6;Â&#x2014;

 %  Â&#x20AC;  \[   Agricultura, JosĂŠ Diogo Albuquerque. 11h00 â&#x20AC;&#x201C; Tosquia de ovelhas Serra da Estrela (mostra ao vivo). 11h00 â&#x20AC;&#x201C; Show-cooking (receitas de base Serra da Estrela) com o chefe HĂŠlio Loureiro. 11h30 â&#x20AC;&#x201C; Rancho FolclĂłrico da Associação Progressiva de St.Âş AntĂłnio do Alva. 12h30 â&#x20AC;&#x201C; FilarmĂłnica do Crato e da FilarmĂłnica Sangianense. 14h00 â&#x20AC;&#x201C; Grupo â&#x20AC;&#x153;Cotovias de AlvĂ´coâ&#x20AC;?. 14h30 â&#x20AC;&#x201C; Concurso de Gastronomia â&#x20AC;&#x153;Com Queijo Serra da Estrelaâ&#x20AC;?: apreciação pelo jĂşri. 14h30 â&#x20AC;&#x201C; Concentração das confrarias. 14h30 â&#x20AC;&#x201C; Workshop de artesanato dos Açores: â&#x20AC;&#x153;PresĂŠpios de Lapinhaâ&#x20AC;?. 15h00 â&#x20AC;&#x201C; TertĂşlia: â&#x20AC;&#x153;HĂĄ conversa com O Queijoâ&#x20AC;?, com Manuel Leal Freire e Francisco Antunes. 15h00 â&#x20AC;&#x201C; FilarmĂłnica do Crato. 15h15 â&#x20AC;&#x201C; Fabrico ao vivo de Queijo Serra da Estrela. 15h45 â&#x20AC;&#x201C; Tosquia de ovelhas Serra da Estrela. 16h00 â&#x20AC;&#x201C; Prova orientada de Queijo Serra da Estrela. 16h00 â&#x20AC;&#x201C; CFilarmĂłnica Sangianense. 16h30 â&#x20AC;&#x201C; â&#x20AC;&#x153;Poesia Pastorilâ&#x20AC;?, por Manuel Leal Freire. 16h45 â&#x20AC;&#x201C; Apresentação ao vivo de ovinos da raça Serra da Estrela. 17h00 â&#x20AC;&#x201C; Rancho FolclĂłrico Sampaense. 17h00 â&#x20AC;&#x201C; Apresentação ao vivo de cĂŁes da Serra da Estrela. 17h00 â&#x20AC;&#x201C; Rotas da PastorĂ­cia: Cicloturismo; Grande percurso Porto â&#x20AC;&#x201C; Oliveira do Hospital (chegada dos participantes). 17h00 â&#x20AC;&#x201C; Jogo de Futebol: Pastores de Oliveira do Hospital vs Queijeiros da Guarda (EstĂĄdio Municipal). Â&#x152;Â&#x2018;Y¤Â?Â&#x2C6;Â&#x2013; $   Â&#x20AC;    %Y& 18h00 â&#x20AC;&#x201C; Actuação do Grupo de Concertinas â&#x20AC;&#x153;Sons da Serraâ&#x20AC;?. 18h00 â&#x20AC;&#x201C; XXIII CapĂ­tulo da Confraria do Queijo Serra da Estrela (Casa da Cultura CĂŠsar Oliveira). 19h00 â&#x20AC;&#x201C; Encerramento da Feira (exposição e venda). 20h30 â&#x20AC;&#x201C; Banquete do XXII CapĂ­tulo da Confraria do Queijo Serra da Estrela (EspĂ­ritos Club). 20h30 â&#x20AC;&#x201C; Emoçþes IbĂŠricas: Festival Equestre nocturno. 00h00 â&#x20AC;&#x201C; â&#x20AC;&#x153;O EspĂ­rito do Queijoâ&#x20AC;?: prova de sabores (EspĂ­ritos Club).

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital organiza, sĂĄbado e domingo (dias 17 e 18), a 21.ÂŞ Festa do Queijo Serra da Estrela e de outros produtos locais de qualidade: enchidos, mel, doces tradicionais, licores, azeite, vinho. Em simultâneo decorre uma feira de artesanato, outra de velharias e coleccionismo assim como uma exposição de apicultura. Com o queijo Serra da Estrela como â&#x20AC;&#x153;estrelaâ&#x20AC;? do certame, a iniciativa tem, igualmente, uma vertente lĂşdica, realçando o carĂĄcter de festa, com um conjunto de actividades de âmbito desportivo, cultural e gastronĂłmico. Para esta edição, a organização recebeu perto de 200 inscriçþes de expositores, metade de produtos gastronĂłmicos e metade de produtos artesanais,

mas com o destaque para o queijo Serra da Estrela, naquele que serĂĄ o primeiro evento feito no concelho desde que este produto foi eleito como uma das â&#x20AC;&#x153;7 Maravilhasâ&#x20AC;? da gastronomia portuguesa. Autocarros de todo o paĂ­s

As queijarias produtoras estão instaladas em stands individualizados, com a devida referência ao seu estatuto de produtor DOP, sendo de referir que das 19 actualmente      cada, quatro estão sediadas no concelho de Oliveira do Hospital. A maior quantidade de inscriçþes Ê, contudo, proveniente de produtores de doces e de enchidos, responsåveis por E M

Carlos Lopes e HĂŠlio Loureiro sĂŁo novos confrades A Confraria do Queijo Serra da Estrela realiza o seu 23.Âş capĂ­tulo, o qual conta com a presença de representantes de algumas dezenas de congĂŠneres de todos o paĂ­s e de Espanha, tendo como ponto alto a entronização de 11 confrades de mĂŠrito que terĂŁo a companhia de nove confrades efectivos. Entre os novos confrades de mĂŠrito estĂŁo o campeĂŁo olĂ­mpico Carlos Lopes, o padrinho do Queijo Serra da Estrela na candidatura Ă s â&#x20AC;&#x153;7 Maravilhas da Gastronomiaâ&#x20AC;?, tendo defendido o produto em diversas acçþes de promoção e programas de televisĂŁo, assim como o chefe de cozinha HĂŠlio Loureiro, que tem elaborado diversos pratos com a temĂĄtica Serra da Estrela, nomeadamente no programa â&#x20AC;&#x153;Gostos e Saboresâ&#x20AC;?, com difusĂŁo semanal na RTP Informação e RTP Internacional. O grupo de novos con-

cerca de 60 presenças. A 21.ª Festa do Queijo Serra da Estrela de 2012 serå a maior de sempre efectuada na região, estando desde jå assegurada a presença de cerca de 40 autocarros provenientes de todo o país que transportarão mais de 2 000 visitantes, ao longo dos dois dias do certame. >  %   Câmara Municipal às juntas de freguesia de todo o país, para que organizassem os seus passeios anuais tendo como destino a Feira do Queijo, teve uma resposta acima de todas as expectativas, com a organização a ser contactada por mais de 50 autarquias. Aos participantes foi proposto um programa misto, composto por uma visita à feira num dos períodos do dia, complementado com uma visita aos

principais monumentos concelhios - Capela dos Ferreiros de Oliveira do Hospital, Fórum Romano da Bobadela e Igreja Moçårabe de Lourosa - fruto de uma parceria entre a Câmara Municipal, a Eptovila e a Escola Secundåria de Oliveira do Hospital, onde existem cursos de formação ligados ao turismo. No total, 30 freguesias de todo o país estarão presentes na Feira do Queijo, com a idade a receber, por exemplo, visitantes de Vila Nova da Baronia (Alvito, Beja); Assunção e Esperança (Arronches, Portalegre); Galveias (Ponte de Sôr, Portalegre); Rio de Mouro e Algueirão/Mem Martins (Sintra, Lisboa); Moscavide e Nossa Senhora de Fåtima (Lisboa, Lisboa); Canedo (Ribeira da Pena, Vila Real); ou Algoso (Vimioso, Bragança).

D E S T A Q U E

$ = pleto com a ADIBER e as oito câmaras municipais que apoiaram a confraria no âmbito da eleição do Queijo Serra da Estrela como uma das â&#x20AC;&#x153;7 Maravilhas da Gastronomiaâ&#x20AC;?. Queijo S. Jorge ĂŠ o convidado A 21.ÂŞ Festa do Queijo Serra da Estrela e outros produtos locais de qualidade de Oliveira do Hospital terĂĄ como convidado o queijo SĂŁo Jorge, um DOP produzido nos Açores e que ĂŠ dos mais afamados do paĂ­s. A iniciativa inaugura uma secção denominada â&#x20AC;&#x153;Queijo Convidadoâ&#x20AC;?, que terĂĄ continuidade nos prĂłximos anos e pretende trazer Ă Feira do Queijo Serra da Estrela alguns produtos congĂŠneres que se produzem em Portugal. O queijo SĂŁo Jorge serĂĄ o primeiro a preencher esta secção e estarĂĄ presente atravĂŠs de um stand que proporcionarĂĄ provas e divulgarĂĄ as suas   & A iniciativa ĂŠ complementada com a realização,

no espaço da feira, de dois workshops dedicados ao artesanato açoriano, estando presente Eduardo Câmara, da ilha de SĂŁo Miguel, #   + \    â&#x20AC;&#x153;PresĂŠpios de Lapinhaâ&#x20AC;? e â&#x20AC;&#x153;Terços Tradicionais do Romeiro de S. Miguel com sementes vegetais LĂĄgrimas de Mariaâ&#x20AC;?. Aprende-se com os pastores â&#x20AC;&#x153;Com os Pastores tambĂŠm se Aprendeâ&#x20AC;? ĂŠ o nome do livro, da autoria de AntĂłnio Vaz Patto, que serĂĄ lançado pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital no domingo, dia 18, no âmbito da programação da Festa do Queijo Serra da Estrela. A obra ĂŠ constituĂ­da por uma recolha de mais de 1 600 termos ligados Ă linguagem dos pastores e do fabrico do queijo, organizada pelo autor ao longo dos Ăşltimos 30 anos. Fica assim constituĂ­do um glossĂĄrio que regista para memĂłria futura um vasto conjunto de termos acumulados no âmbito de uma actividade que traduz uma tradição milenar.

= '<nio Vaz Patto estĂĄ tambĂŠm ligado ao sector da ovinicultura hĂĄ mais de 40 anos, tendo sido fundador e presidente da ANCOSE e da EstrelaCoop. Nos primeiros anos do sĂŠculo XXI tornouse igualmente produtor de Queijo Serra da Estrela. Gastronomia a concurso A programação insere este ano, tambĂŠm, o concurso gastronĂłmico â&#x20AC;&#x153;Com Queijo Serra da Estrelaâ&#x20AC;?. A iniciativa foi aberta a todos os residentes no concelho de Oliveira do Hospital e integra duas categorias: Doces e Salgados. A confecção das receitas obriga Ă utilização de queijo Serra da Estrela ou queijo de ovelha e seus derivados, nĂŁo sendo permitidas inscriçþes ou participaçþes  # *\+  parte de concursos promovidos em anos anteriores. Em cada uma das categorias a concurso serĂŁo atribuĂ­dos trĂŞs prĂŠmios nos valores de 100, 75 e 50 euros, com a apreciação pelo jĂşri a realizar-se no sĂĄbado, dia 17.

Domingo, dia 18 09h00 â&#x20AC;&#x201C; Rotas da PastorĂ­cia: 6.ÂŞ Maratona de BTT/Lazer; Minimaratona (25 km), Meia-maratona (45km), Maratona (65 km); 1.Âş Passeio de Cicloturismo â&#x20AC;&#x153;Queijo Serra da Estrelaâ&#x20AC;?. 09h30 â&#x20AC;&#x201C; Arruada com a Fanfarra dos Bombeiros VoluntĂĄrios de Oliveira do Hospital. 10h00 â&#x20AC;&#x201C; Abertura da Feira. Animação de rua (Gaiteiros de Couto de Dornelas, Grupo Taboeira, Universo dos Pequeninos/OHP Teatro). 10h15 â&#x20AC;&#x201C; Grupo de Bombos â&#x20AC;&#x153;Pedra e Rachaâ&#x20AC;?. 10h30 â&#x20AC;&#x201C; Divulgação dos premiados do concurso de gastronomia â&#x20AC;&#x153;Com Queijo Serra da Estrelaâ&#x20AC;?. 10h45 â&#x20AC;&#x201C; Grupo de Cantares de Lagos da Beira. 11h00 â&#x20AC;&#x201C; Tosquia de ovelhas Serra da Estrela. 11h00 â&#x20AC;&#x201C; Rancho FolclĂłrico da Associação Cultural da Freguesia de Seixo da Beira. 11h15 â&#x20AC;&#x201C; Queijo SĂŁo Jorge: sessĂŁo de apresentação e degustação. 12h00 â&#x20AC;&#x201C; Grupo de Bombos â&#x20AC;&#x153;Pedra e Rachaâ&#x20AC;?. 14h00 â&#x20AC;&#x201C; Rancho FolclĂłrico da Associação Cultural e Recreativa de Lagares da Beira. 14h30 â&#x20AC;&#x201C; Workshop de artesanato dos Açores: â&#x20AC;&#x153;Terços Tradicionais do Romeiro de S. Miguel, com sementes vegetais LĂĄgrimas de Mariaâ&#x20AC;?. 14h30 â&#x20AC;&#x201C; Lançamento do livro â&#x20AC;&#x153;Com os pastores tambĂŠm se aprendeâ&#x20AC;?, de AntĂłnio Vaz Patto. 15h00 â&#x20AC;&#x201C; Emoçþes IbĂŠricas: Festival Equestre. 15h15 â&#x20AC;&#x201C; Fabrico ao vivo de Queijo Serra da Estrela. 15h30 â&#x20AC;&#x201C; Show-cooking (receitas de base Serra da Estrela), com o chefe Ă lvaro Costa. 15h30 â&#x20AC;&#x201C; Tosquia de ovelhas Serra da Estrela. 15h30 â&#x20AC;&#x201C; Tuna da Associação dos Amigos de Meruge. 16h00 â&#x20AC;&#x201C; Orquestra Ligeira do BĂĄrrio. 17h00 â&#x20AC;&#x201C; Orquestra Juvenil do Clube de Caça e Pesca de Oliveira do Hospital. 18h00 â&#x20AC;&#x201C; Encerramento da Feira.

PUBLICIDADE

Sociedade de Defesa e Propaganda de AvĂ´

Rua Alexandre Rodrigues, 32 3400-703 S. Paio de Gramaços Telef./Fax: 238 601 418

Catraia S. Paio - 3400-002 Ol. do Hospital Telef.: 238 604 438 - 238 603 638 Fax: 238 603 236 - E-mail: geral@olisei.pt www.olisei.com

30395

31259

Catraia de S. Paio - Apartado 9 3400-909 Oliveira do Hospital Telef.: 238 600 490 - Fax: 238 600 499

Aguardamos a sua visita

Lar de Idosos - Centro de Dia - Apoio Domiciliårio ATL - Serviço de Refeição ao Jardim de Infância (Protocolo com a C.M.O.H.) 30394

Do passado, a caminho do futuro. Sempre a pensar no bem-estar dos Clientes.

31258

Freguesia de S. Paio de Gramaços

Bairro Novo, 6 - 3400-365 AvĂ´ - Telef.: 238 671 553


ACTUALIDADE

14

15

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

â&#x20AC;&#x153;CrĂşziosâ&#x20AC;? evocam histĂłria da cidade de Coimbra

Martha Mendes lança livro infantil

CafĂŠ de Santa Cruz recupera especialidade doceira

A Janela do Leopoldino ĂŠ parĂĄbola sobre a leitura

G. B.

A recuperação de mais um doce que tem as suas Creme de ovo, amĂŞndoa origens no receituĂĄrio da laminada, açúcar, farinha, regiĂŁo ĂŠ motivo de regozijo manteiga e massa de paspara os que defendem esta teleiro sĂŁo os ingredientes, forma de arte ancestral. tradicionais, que estĂŁo na '  # Y\base dos â&#x20AC;&#x153;CrĂşziosâ&#x20AC;?, uma diçþes para promover a ciespecialidade doceira que dade atravĂŠs desta vertente foi recuperada por iniciativa gastronĂłmica, Arnaldo do cafĂŠ de Santa Cruz, em Baptista, representante da Coimbra. Associação de Doceiros O doce, cuja receita de Coimbra, lembrou que monĂĄstica foi apurada pelo ĂŠ importante saber ajustar Centro Industrial Confeia doçaria tradicional aos teiro de Oliveira & Tiago, ĂŠ dias de hoje e, sobretuaĂ­ produzido, em exclusivo, do, divulgĂĄ-la junto dos para o emblemĂĄtico cafĂŠ da turistas. â&#x20AC;&#x153;Baixaâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Celebrar um novo doce Do nome, â&#x20AC;&#x153;CrĂşziosâ&#x20AC;? era numa casa antiga ĂŠ motivo a forma como eram tratados acrescido de satisfaçãoâ&#x20AC;?, os cĂłnegos regrantes que reconheceu o presidente da habitavam em Santa Cruz, Câmara de Coimbra, JoĂŁo designação extensiva aos Paulo Barbosa de Melo. demais que viviam sob a JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo, Arnaldo Baptista O edil admite que os alçada do mosteiro ou estaâ&#x20AC;&#x153;CrĂşziosâ&#x20AC;? podem cativar e VĂ­tor Marques acreditam que o doce pode vam agregados Ă instituição ajudar a promover Coimbra junto dos turistas visitantes e comunga da religiosa. opiniĂŁo do cĂłnego JosĂŠ Em bom rigor, o doce menores mais complexos que procuram conhecer Bento, antigo pĂĄroco de jĂĄ existe hĂĄ vĂĄrias dĂŠca- da receita mas, garante, a a cidade de Coimbra, nas Santa Cruz, que crĂŞ que das. Contudo, VĂ­tor Mar- amĂŞndoa laminada e o açú- suas vertentes religiosa, â&#x20AC;&#x153;a guloseimaâ&#x20AC;? em causa, ques, responsĂĄvel pelo cafĂŠ, car polvilhado contribuem cultural e arquitectĂłnicaâ&#x20AC;?. pode ser â&#x20AC;&#x153;o ponto de entendeu ser o momento para tornar os â&#x20AC;&#x153;CrĂşziosâ&#x20AC;? tĂŁo Como tal, explica, a caixa, partida para que os cooportuno para elevar a sua apetecĂ­veis. com motivos inspirados nimbricenses e os turistas confecção e apresentação, SĂ­lvia Morgado, do Cen- em vitrais religiosos, assume se deixem entusiasmas por dando aos â&#x20AC;&#x153;CrĂşziosâ&#x20AC;? os tro Industrial Confeiteiro, â&#x20AC;&#x153;alguma espiritualidade e outras delĂ­cias intelectuargumentos necessĂĄrios apurou a receita deste doce  %Q     aisâ&#x20AC;? como, por exemplo,     = que estĂĄ agora disponĂ­vel, que pretende evocar. a histĂłria e o patrimĂłnio como um cartĂŁo-de-visita em exclusivo, no cafĂŠ de No interior, em papel da cidade. do cafĂŠ, do mosteiro de San- Santa Cruz. Ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?, vegetal aposto sobre os pasO cafĂŠ de Santa Cruz ta Cruz e, simultaneamente, a doceira disse que nĂŁo foi tĂŠis, surge a ilustração de um estĂĄ localizado na praça de da cidade de Coimbra. tarefa muito complicada, painel de azulejos que existe 08 de Maio e foi inauguraKÂ&#x2021; & tendo procurado, sobretu- na capela-mor da Igreja de do em 1923, precisamente, Ă&#x2030; importante termos alma, do, respeitar a simplicidade Santa Cruz e que evoca o nessa mesma data. sentirmos as coisas como dos ingredientes e agradar momento em que D. AfonLocal emblemĂĄtico da nossas e tentarmos projec- ao palato do cliente. so Henriques ĂŠ admitido na cidade de Coimbra, o Santa tar isso nas pessoas. Este ĂŠ, A concepção artĂ­stica Ordem dos CrĂşzios, com o Cruz foi em tempos afamatambĂŠm, um projecto de da embalagem em que os prior a impor-lhe o hĂĄbito. do restaurante. Em 2013, amizade, parcerias e afec- â&#x20AC;&#x153;CrĂşziosâ&#x20AC;? sĂŁo comercializaâ&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; uma forma de divul- completarĂĄ a â&#x20AC;&#x153;simpĂĄticaâ&#x20AC;? tosâ&#x20AC;?, disse o responsĂĄvel $   [   gar a cultura, a histĂłria, as idade de 90 anos, estando pelo cafĂŠ de Santa Cruz, ao Dias. nossas raĂ­zes e a nossa iden- a gerĂŞncia a pensar jĂĄ em apresentar o novo doce. Segundo o criativo, tidadeâ&#x20AC;?, refere o responsĂĄvel comemoraçþes adequadas Marques deixa para os â&#x20AC;&#x153;Santa Cruz ĂŠ um espaço pelo conceito adoptado na a um respeitĂĄvel aniversĂĄrio mestres pasteleiros os por- que enriquece todos os embalagem. de nove dĂŠcadas.

B.O.

â&#x20AC;&#x153;A leitura ĂŠ a grande viagem que conseguimos fazer sem sair do sĂ­tio onde estamosâ&#x20AC;?, afirmou Ana Teresa Peixinho, durante a apresentação do livro infantil A Janela do Leopoldino, no passado sĂĄbado na Fnac. Para a professora da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra a autora, Martha Mendes, conseguiu â&#x20AC;&#x153;contar [nesta obra infantil] uma histĂłria que ĂŠ a parĂĄbola da leituraâ&#x20AC;?. A personagem central do livro â&#x20AC;&#x153;descobre, ao ler um livro oferecido pela tia, que pode viajar pelas palavrasâ&#x20AC;?, contou a docente, salientando que Leopoldino concretizou, atravĂŠs da leitura, o sonho que tanto acalentava: â&#x20AC;&#x153;descobrir o mundo e novos povosâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;A leitura ĂŠ tĂŁo vasta como a web, tĂŁo imensa como o mundo, tĂŁo rico como o planeta. E o Leopoldino aprendeu esta lição e descobriu a magia que as palavras podem conterâ&#x20AC;?, reiterou Ana Teresa Peixinho. â&#x20AC;&#x153;Acho que o facto de ter sido mĂŁe me deu mais vontade de publicar este livroâ&#x20AC;?, confidenciou ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? Martha Men-

des, adiantando que a obra esteve na gaveta vĂĄrios anos. Com ilustraçþes de InĂŞs Murta, A Janela do Leopoldino ĂŠ a primeira obra de Martha Mendes e foi escrita durante a sua estada em Macau, quando colaborava no jornal A Tribuna de Macau. â&#x20AC;&#x153;Viver em Macau foi uma experiĂŞncia muito enriquecedora. A cultura e os modos de viver sĂŁo completamente diferentes. AliĂĄs, muita dessa experiĂŞncia estĂĄ  Qtou Martha Mendes. Apesar de reconhecer que a actual conjuntura ĂŠ particularmente difĂ­cil para o mercado livreiro, a jovem confessa que gosta imenso da escrita ficcional, nĂŁo descartando a possibilidade de lançar outros livros. Licenciada em Jornalismo pela Universidade de Coimbra, Martha Mendes estĂĄ actualmente a ultimar a dissertação de mestrado em Comunicação e Jornalismo, na ĂĄrea de Jornalismo e Literatura. A       sempre esteve ligada Ă comunicação, em especial Ă  produção de conteĂşdos, tendo colaborado em vĂĄrias publicaçþes e empresas de comunicação.

Martha Mendes ĂŠ licenciada em jornalismo

Montemor-o-Velho

Projectos económicos esbarram no QREN O secretårio de Estado Adjunto da Economia e do Desenvolvimento Regional apreciou dois projectos de investimento apresentados na Câmara de Montemor-oVelho, mostrou-se agradado com o investimento em inovação e criatividade, mas apontou para um horizonte de apoio só a partir de 2014, < ¼  Referência EstratÊgico Nacio ¼k[`& Sexta-feira, numa visita ao

concelho do Baixo Mondego, AntĂłnio Almeida Henriques declarou que â&#x20AC;&#x153;era irrealistaâ&#x20AC;? prometer verbas do actual quadro comunitĂĄrio de apoio, remetendo a concretização para o mĂŠdio e longo prazo. Contudo, o governante incentivou o presidente da Câmara, LuĂ­s Leal, a prosseguir a estratĂŠgia de desenvolvimento, aproveitando a localização privilegiada e a ligação com as universidades de Coimbra e Aveiro.

O autarca tinha apresentado, antes, o esforço que o MunicĂ­pio tem estado a fazer na revitalização do centro histĂłrico â&#x20AC;&#x201C; estĂĄ em construção um ascensor mecânico para o Castelo â&#x20AC;&#x201C; e considerado â&#x20AC;&#x153;ingratoâ&#x20AC;? o facto de nĂŁo ter avançado a instalação no concelho de uma empresa multinacional (projecto considerado PIN pelo Governo liderado por =)< & â&#x20AC;&#x153;Esse foi o exemplo de um investimento que poderia

salvar o concelho e nĂŁo resultouâ&#x20AC;?, comentou o secretĂĄrio de Estado, para sublinhar que â&#x20AC;&#x153;vale a pena ter em atenção o pequeno investimento, que produz valor, em detrimento de grandes projectos que falham, ou acabam por deixar poucoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Ruas de Cultura - Rede de Economias Criativasâ&#x20AC;? foi uma das ideias apresentadas na sessĂŁo que decorreu no salĂŁo nobre dos Paços do Concelho, pelo professor Ramos Carvalho, da Universidade de

 Â&#x201D;#    instalação em Montemor-oÂ&#x203A;Y     empresariais. Outro projecto importante, dado a conhecer pelo professor Miguel Gameiro, tambĂŠm da UC, denomina-se â&#x20AC;&#x153;Morenergyâ&#x20AC;? e tem em vista a criação, em Montemor-oVelho, de um parque de ciĂŞncia e tecnologia, englobando a componente empresarial, para o desenvolvimento da energia sustentĂĄvel.

O edifĂ­cio-sede da â&#x20AC;&#x153;Morenergyâ&#x20AC;?, que deverĂĄ ser autosustentĂĄvel a nĂ­vel energĂŠtico, estĂĄ previsto para o Parque de NegĂłcios de Montemoro-Velho, em terrenos cedidos pela autarquia. Com cerca de 1 300 metros quadrados, a infraestrutura pretende acolher projectos de investigação da UC e dos Institutos PolitĂŠcnicos de Coimbra e Leiria, assim como de micro-empresas de base tecnolĂłgica no domĂ­nio da energia e ambiente.


15

QUINTA-FEIRA

OPINIÃO

DE MARÇO DE 2012 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

15

www.campeaoprovincias.com

Em Espanha há bons ventos... As coisas estão a complicar-se. O desemprego não pára de subir. Mas, para quem está atento, há “bolsas” de esperança neste desolador panorama. Tr a t a - s e d e n o v o s empregos, para os quais não há muita procura. E eles giram à volta de um perímetro pouco variado: tecnologias de informação, banca, marketing e ciências médicas. É preciso saber ler o “Guia das Profissões”. E há logo quem aponte ao sistema educativo, assinalando que ele está desajustado porque, neste particular, não cria condições para conciliar a oferta com a procura. Os espaços profissionais refúgio, onde se pode espreitar a esperança de obter um posto de trabalho, são as áreas médicas, as engenharias, as tecnologias de investigação,

os técnicos de vendas e os comerciais, diz o IEFP quando interpelado por alguma imprensa. E isso acontece quer na fixação de emprego, quer no tempo de espera para novo emprego, quando esses trabalhadores caem no desemprego. Porém, não há bela sem senão… Segundo as estatísticas, os sectores que criam mais dinâmica de integração no mercado de emprego – engenharia e profissionais de saúde – representam uma gota no oceano (1,5 e 0,7, respectivamente) deste revolto mar do desemprego. Mas, para além destas profissões, também aquelas que estão umbilicalmente ligadas aos efeitos da crise estão com vida saudável , como acontece com os recuperadores de crédito e o pré-contencioso. A

lista ainda não se esgotou e nela podem-se incluir o sector da banca e dos seguros, sector financeiro, controlo de riscos, telemarking, promoção e fidelização de clientes. Não deixa de ser curioso que, aqui ao lado, na nossa vizinha Espanha, cuja taxa de desemprego tocou os Himalaias, os chamados novos empregos, onde a procura por parte das empresas não encontra”eco” ao nível dos profissionais disponíveis, têm um tronco comum: Internet e as novas redes sociais. Desagregando as ofertas das empresas, neste domínio, aí vai a lista das profissões com mais opções de emprego para hoje e para amanhã:experts em análise web; editor de conteúdos; analista funcional; consultor e-business; responsável e-comercial;

advogado especialista em Internet; responsável pelo marketing; director de marketing on-line; administrador de base de dados; programador; chefe de sistemas e técnico de suporte – aquele que instala, configura e mantém o equipamento informático da empresa. Os salários anunciados são apetecíveis: variam entre os 18 mil e os 90 mil euros/ano!!! Esta alusão comparativa ao mercado de trabalho de Espanha pode significar que, para nós, portugueses, qualquer objectivo estratégico tem que ser pensado, no mínimo à escala ibérica (com o Brasil e Angola no pensamento). Ora, o mercado de emprego constitui em si, e por si, um poderoso mecanismo de dinâmica social e económica, que importa saber gerir, mesmo nas suas opções individuais, já que cada

JOSÉ BELO

vez há mais portugueses a pensar em “espanhol”, forçados a isso por contingências contextuais, que apontam para a assunção de uma cultura cada vez mais “desnacionalizada”, face aos problemas que uma crise vasta e ameaçadora nos trouxe. Como o autor deste texto andou longe de Portugal cerca de 16 anos, não pode ficar inquieto se vir as pessoas, do seu país, pulando fronteiras para fugir ao empobrecimento conjuntural, que grassa numa economia que é cada vez mais global. Aliás, a Espanha é uma prio-

ridade para o equilíbrio da nossa balança de pagamentos e também para muitos trabalhadores portugueses, que são os menos responsáveis por Portugal ter chegado ao seu exangue estado actual. Estas “partidas” têm que ser vistas, apenas, como uma forma de se poder valorizar o potencial de realização de muitos trabalhadores nacionais, que não querem, ou não podem, esperar para ver o país encontrar o seu caminho, cumprindo e crescendo no quadro da nossa integração na Europa e no euro. Acredito que vamos fazê-lo.

O pequeno Arthur e a inclusão escolar A história do pequeno Arthur, de 6 anos, é repleta de desafios e superação. A dedicação da família para proporcionar-lhe melhores condições de existência é comovente. O primeiro ano de vida do menino transcorreu dentro de um hospital. “O Arthur não tem um diagnóstico fechado. Ele apresenta um atraso neurológico de causa até agora desconhecida”, revelou a advogada Consuelo Machado à Boa Vontade TV. Ela abdicou da própria carreira para exclusivamente cuidar do filho. Com o apoio da equipe médica e de sua avó Ana Nery de Freitas Machado, que é pediatra, Arthur apresentou progresso, de modo surpreendente: “Quando foi verificada a viabilidade de poder ser transferido da internação hospitalar para domiciliar, come-

FICHA TÉCNICA EDIÇÃO COIMBRA www.campeaoprovincias.com

çaram os preparativos para que ele não sofresse um choque. Não se tratava de um bebé indo para casa, mas de uma criança de praticamente 1 ano, com percepções, saindo de um quarto onde viveu toda a sua iniciante vida para um ambiente totalmente desconhecido. Então, houve a orientação de que ele fosse, aos poucos, passeando pelo corredor, descendo até a porta do hospital e vendo a rua; até o dia em que ele foi colocado numa ambulância UTI, para que pudesse pela primeira vez conhecer a própria casa”, esclarece Consuelo.

Atividades extramuros Com os cuidados médicos e com o amor e incentivo constantes da família, com 3 anos o pequeno Arthur já demons-

trava claro desenvolvimento. A sua dedicada mãe recorda: “Para quem não ia andar, falar, era co mp l e ta me n te su rd o , não ia sentar nem ter controle da própria cabeça... uma criança que já está andando, jogando videogame, brincando, é, de fato, surpreendente”. Em decorrência dessa melhora visível, os médicos indicaram o início da socialização dele. “Inicialmente, com o que eles chamam de atividades extramuros, o Arthur sairia em curtos espaços de tempo para fazer uma sessão de equoterapia [método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo] para fazer um passeio próximo, sempre verificando a viabilidade e as condições clínicas dele naquele momento. E a frequência numa escola regular na qual o Arthur deveria ser incluído para que se socializasse

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | E-mail jornalcp@mail.telepac.pt Editor/Propriedade REGIVOZ, Empresa de Comunicação, Lda. Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra | NIPC: 504 753 711 Director-Adjunto Rui Avelar (responsável executivo por esta edição) | Gerente da Redacção José Fidalgo 239 497 750 (ext. 38) | Redacção Luís Santos (C.P. 722), Rui Avelar (C.P. 613), Benedita Oliveira (C.P. 6622), Geraldo Barros (C.P. 6555) e Luís Carlos Melo (C.P. 2555), Telefone 239 497 750 (ext. 55, 56 e 57), Fax 239 497 759 | Sede/

e p u d e sse o b se rva r e se espelhar nas outras crianças da mesma idade”, relata a advogada.

Medo do desconhecido O que parecia algo fácil para a família de Arthur tornou-se mais um desafio. A advogada Consuelo Machado d e s c r e v e : “ Vi s i t e i v á rias escolas e quando optei por uma encontrei uma barreira muito grande. Obviamente, ninguém me deu um documento dizendo que não estava aceitando o meu filho. Eles com e ç a r a m a p o s t e r g a r, a impor exigências, a dizer que precisavam consultar o advogado da escola, a exigir que eu assinasse um termo de responsabilidade sobre a doença do meu filho. (...) Foi uma situação desagradável,

JOSÉ DE PAIVA NETTO*

que durou — na minha tentativa de fazer tudo amigavelmente — uns dois meses, até que finalmente notifiquei a escola extrajudicialmente e, em 24 horas, o Arthur estava devidamente matriculado”. Para Consuelo Machado, o medo do desconhecido ainda prejudica a inclusão escolar de crianças deficientes. “O ser humano tem medo de enfrentar aquilo que desconhece. Conheço histórias de outras famílias que enfrentam a mesma dificuldade. Esse problema tem de ser conversado, discutido, e não pode de forma nenhuma prevalecer ao direito maior que é o melhor

interesse da criança: o direito fundamental dele de ter a sua escolarização, a sua permanência na escola e a sua socialização”. O t e m a r e q u e r, h á tempos, atenção de toda a sociedade. Da vida do pequeno Arthur podemos tirar lições importantes de amor, determinação e solidariedade.

(*) Jornalista, radialista, escritor e presidente da Legião da Boa Vontade – www. lbv.pt [A pedido do autor, este texto é publicado segundo as regras do novo acordo ortográfico]

Redacção: Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra Director Comercial Carlos Gaspar Directora de Marketing e Publicidade Adelaide Pinto 239 497 750 (ext. 27), adelaide.pinto@mail.telepac.pt Paginação e Maquetagem Nuno Miguel Peres | Impressão FIG - Indústrias Gráficas, S.A.; Rua Adriano Lucas, 3020-265 Coimbra | Distribuição VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda. R. da Tascoa, n.º 16 - 4.º Piso, 2745-003 Queluz, Telef. 214 398 500, Fax 214 302 499 Registo SRIP sob o n.º 222567; ISSN: 0874 - 3622; ICS: 122568 | Depósito Legal n.º 127443/98 Preço de cada número 0,75\ Assinatura anual 29,93\ | Tiragem média: 9.000 exemplares

Os pagamentos para o Campeão das Províncias em cheque devem ser emitidos em nome de “Regivoz, Empresa de Comunicação, Lda.”. Também podem ser feitos por transferência bancária através do NIB: 001000003179749000225


CLASSIFICADOS

16

15

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

ImobiliĂĄrias

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

DIVERSOS ABC

AUTOMĂ&#x201C;VEIS

+,-./-.+0

"' %%'1 ((

A SUA SEGURANĂ&#x2021;A Ă&#x2030; A NOSSA PRIORIDADE

S! COMPARE CUSTO/QUALIDADE CONTACTE-NO 31076

 !" #$%"&!"' ( " ( $"( (&" %)" ( *(%""$(

COIMBRA: Quinta D. João - Rua Filipe Terzi - Lote 1 - R/c Esq. 3030-014 Coimbra - Telef.: 239 780 777 - Fax: 239 780 679 - Telem.: 914 871 572 Telem.: 916 630 885 - Telem.: 917 573 225 - E-mail: jhenriqueslda@gmail.com PENACOVA: Rua de S. João, N.º 2 - Fracção F - 3360-191 Penacova - Telef.: 239 477 148 Fax: 239 474 885 - Telem.: 919 253 623 / 913 379 507 / 917 573 225 - E-mail: jhpenacova@iol.pt

ABC

ADĂ&#x2030;MIA - COIMBRA Telef.: 239 432 173 - 3020 COIMBRA www.ademiauto.pt

CĂ&#x192;ES S. BERNARDO

- T4 c/ garagem Rua Arlindo Vicente

Conte connosco para encontrar a sua cara metade

- - T1 na Rua Miguel Torga â&#x20AC;&#x201C; Solum

Puros

Tem problemas no seu casamento e nĂŁo consegue resolver?

- T2, Edifício do Centro Comercial Atrium Solum, na Av Dr Elísio de Moura com estacionamento. Acabamentos de Luxo, cozinha italiana completamente equipada, aquecimento central, prÊ-instalação

Consultas por marcação

Nós temos a solução!!

   

de ar condicionado. EdifĂ­cio com Parque Infantil.

Vendem-se

Contacte-nos,

- Terreno para construção sito na Lousã. à rea de Construção 765 m2

30743

HorĂĄrio:

Telem.: 960 228 369 2.ª a Såbado 9h-20h Av Fernão Magalhães 136 3º sala AD (EDIF�CIO AZUL- em frente à loja do cidadão) www.espiral-romântica.pt

Marque a sua visita todos os dias da semana

Ninhada a sair em meados de Abril

Aceitam-se reservas

Telef.: 239 854 730 - Telem.: 917 225 640

     

Este espaço pode ser seu... Contacte-nos!

Telem.: 919 902 028

ACTUALIDADE A partir de Abril

Companhia Espirituosa vai distribuir Licor Beirão A família Redondo, proprietåria do Licor Beirão, decidiu criar uma nova empresa para assegurar a distribuição de bebidas espirituosas. A

Companhia Espirituosa vai começar a operar no mercado nacional em Abril. A nova empresa inicia actividade com a distribuição

PUBLICIDADE

CARTĂ&#x201C;RIO NOTARIAL MARIA DE FĂ TIMA PEREIRA PESSOA Av.ÂŞ FernĂŁo de MagalhĂŁes, nÂş. 136, 2Âş â&#x20AC;&#x153;Nâ&#x20AC;? e â&#x20AC;&#x153;Oâ&#x20AC;? 3000-171 COIMBRA Telefone 239 832 022 - Fax 239 840 233

EXTRACTO

31212

Certifico, para efeitos de publicação, que por escritura de justificação, lavrada em 08/03/2012, exarada a folhas 15 e seguintes, do Livro n.º 247, deste Cartório, António de Oliveira Pinto, NIF 171.146.018 e mulher Maria de Fåtima Fachada Rosado, NIF 152.370.668, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, naturais da freguesia de Almalaguês, concelho de Coimbra, onde residem na Rua dos Lagos, n.º 49, declararam que, com exclusão de outrÊm, são donos e legítimos possuidores do prÊdio rústico - Pinhal e mato, com a årea de mil quatrocentos e setenta e cinco metros quadrados, sito em Cavaleiros, freguesia de Almalaguês, concelho de Coimbra, que confronta do norte com Caminho, sul Joaquim da Fonseca, nascente SilvÊrio de Oliveira Santos e poente Manuel da Silva Pereira, inscrito na matriz sob o artigo 1419, e não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Coimbra. Que, o referido prÊdio veio à posse deles justificantes, jå casados, por doação verbal feita em mil novecentos e setenta e seis, pêlos avós do justificante, Albano Isidoro e mulher Rosa Oliveira, residentes que foram em Almalaguês, Coimbra. Após a referida doação, de facto, passaram a possuir o aludido prÊdio em nome próprio, cultivando-o e plantando årvores, posse que sempre foi exercida por eles de forma a considerarem tal prÊdio como seu, sem interrupção, intromissão ou oposição de quem quer que fosse, à vista de toda a gente do lugar e de outros circunvizinhos, sempre na convicção de exercerem um direito próprio sobre coisa própria, posse essa exercida ao longo de mais de trinta e cinco anos, se deve reputar de pública, pacífica e contínua. Assim, na falta de melhor título, eles primeiros outorgantes adquiriram o mencionado prÊdio para seu património, por usucapião, que aqui invocam, por não lhes ser possível provar pelos meios extrajudiciais normais. Estå conforme. Coimbra, 08 de Março de 2012. A Colaboradora Autorizada,

(Cristiana Margarida Dinis Pimenta, colaboradora n.Âş 119/5, autorizada pela NotĂĄria Maria de FĂĄtima Pereira Pessoa, no uso da competĂŞncia publicada em 31/01/2012, no site www.notarios.pt)

Campeão das Províncias, n.º 615 de 15 de Março de 2012

exclusiva do Licor BeirĂŁo, mas o objectivo ĂŠ renovar a distribuição de bebidas espirituosas em Portugal, juntando ao seu portfĂłlio outras marcas. Como distribuidora da bebida espirituosa mais consumida em Portugal, segundo a prĂłpria empresa, a CompaY [      de uma posição privilegiada no mercado. O know how acumulado na promoção de bebidas espirituosas e a larga experiĂŞncia na relação entre o produtor e os pontos de venda sĂŁo duas das vantagens da nova empresa. â&#x20AC;&#x153;A Companhia Espirituosa pretende ir ao encontro das exigĂŞncias de marcas com forte actividade promocional, disponibilizando uma assistĂŞncia permanente e personalizada, bem como uma grande

força comercial de base que permitirĂĄ criar campanhas de promoção Ă medida das ne      clienteâ&#x20AC;?, refere a empresa em comunicado divulgado hoje. Daniel Redondo, administrador da Companhia Espirituosa, acredita â&#x20AC;&#x153;ser possĂ­vel crescer num mercado em recessĂŁo se formos inovadores e representarmos uma maisvalia para todo os intervenientes: moderna distribuição, distribuidores, canal HORECA   Q& JĂĄ o director geral da Companhia Espirituosa Nuno Brito considera que â&#x20AC;&#x153;esta ĂŠ uma oportunidade para outras marcas seleccionadas se associarem ao Licor BeirĂŁo, podendo assim garantir aos seus potenciais clientes um serviço de distribuição de qualidade

bem como a presença nos principais pontos de venda em Portugal.â&#x20AC;? A empresa J. Carranca Redondo, produtora do Licor BeirĂŁo, foi criada na LousĂŁ em 1940, mas a histĂłria deste licor ĂŠ mais antiga. Ainda sem o apelido de BeirĂŁo, o licor jĂĄ se fabricava numa farmĂĄcia desta vila hĂĄ mais de um sĂŠculo.

A origem do licor remonta a finais do sĂŠculo XIX, quando um caixeiro-viajante se apaixonou pela filha de um farmacĂŞutico, acabando o namoro em casamento. Na farmĂĄcia, para alĂŠm dos medicamentos habituais, eram comercializados â&#x20AC;&#x153;licores naturaisâ&#x20AC;?, segundo fĂłrmulas antigas mantidas em segredo.

Tempo RĂĄdio do Clube da Comunicação Social de Coimbra Ă&#x2030; convidado do TEMPO RĂ DIO DO CLUBE DA COMUNICAĂ&#x2021;Ă&#x192;O SOCIAL DE COIMBRA o BISPO DE COIMBRA D. VERGILIO ANTUNES numa primeira entrevista sobre diversos aspectos da vida activa de um Bispo inserido na sociedade.


15

QUINTA-FEIRA

PASSATEMPOS

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

17

www.campeaoprovincias.com

PALAVRAS CRUZADAS â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 267

PROBLEMA N.Âş 267/A

LEIA O PROVĂ&#x2030;RBIO

Tema de hoje â&#x20AC;&#x201C; BOCA

Percorrendo todo o tabuleiro, sempre para o lado, para cima ou para baixo â&#x20AC;&#x201C; nunca em diagonal â&#x20AC;&#x201C; e começando na casa /1 para terminar na /2, encontrar-se-Ă um provĂŠrbio popular portuguĂŞs. HORIZONTAIS PRĂ&#x2030;MIOS â&#x20AC;&#x201C; Obra literĂĄria, oferta da PORTO EDI1 â&#x20AC;&#x201C; Boca. Boca. 2 â&#x20AC;&#x201C; Iria. Boca. Boca. 3 â&#x20AC;&#x201C; Boca. Boca. 725$ 3UpPLR VXUSUHVD RIHUWD GH Ă&#x2C6;*8,$ H QR ÂżQDO Em relação a. 4 â&#x20AC;&#x201C; Navegam. Especulação. 5 â&#x20AC;&#x201C; Nota musical. do mĂŞs, mais um prĂŠmio especial, um exemplar do Ăştil (VWUDGD1DFLRQDO DEU 3UHÂż[RGHGLUHFomR3UHVLGrQFLDGD e valioso DicionĂĄrio da LĂ­ngua Portuguesa â&#x20AC;&#x201C; Colecção RepĂşblica (abr). 6 â&#x20AC;&#x201C; Boca. Cidade de Portugal. 7 â&#x20AC;&#x201C; Cartaz. DicionĂĄrios Modernos, que inclui um CD-ROM, oferta da Boca. 8 â&#x20AC;&#x201C; Pessoa que se embriaga. Peguei-me. Aroma. 9 â&#x20AC;&#x201C; PORTO EDITORA. RĂŠ. Circulação de veĂ­culos. Puxador. PRAZO PARA REMESSA DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES â&#x20AC;&#x201C; AtĂŠ ao VERTICAIS dia 15 do prĂłximo mĂŞs. 1 â&#x20AC;&#x201C; Boca. Vontade. 2 â&#x20AC;&#x201C; Anel. Quadra. 3 â&#x20AC;&#x201C; Rio de PortuENVIO DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES â&#x20AC;&#x201C; Ernesto Lopes Nunes, Beco gal. Vaga. 4 â&#x20AC;&#x201C; Ides. Proximamente. 5 â&#x20AC;&#x201C; Errante. 6 â&#x20AC;&#x201C; Sobre. dos Unidos, n.Âş 3, Espadaneira, 3045 â&#x20AC;&#x201C; 162 Coimbra. /LJDUÂą&DUWRJUDÂżD1iXWLFD DEU 0LQLVWUDÂą$VVRFLDomR PREMIADOS Europeia de Golfe (abr). Fundo Europeu para a Formação Passatempos n.Âş 259: Graça Maria Ferreira, de (abr). 9 â&#x20AC;&#x201C; Interjeição que exprime repugnância. Rasga-se. Coimbra, com livro da PORTO EDITORA; Adriano Rodri10 â&#x20AC;&#x201C; Caminhe. Tribunal de Pequena Instância CĂ­vel (abr). 11 gues Gomes, de Coimbra, com prĂŠmio surpresa, oferta â&#x20AC;&#x201C; Suprimira. 12 â&#x20AC;&#x201C; BabĂĄ. Pagode. 13 â&#x20AC;&#x201C; Sim. Boca. 14 â&#x20AC;&#x201C; Nome de MED-VET. prĂłprio masculino. Parvos. 15 â&#x20AC;&#x201C; Boca. No momento presente.

ENIGMA FIGURADO

Interpretando correctamente todos os símbolos e operaçþes apresentadas, encontrar-se-à uma conhecida expressão popular.

(Foi utilizado o DicionĂĄrio PE/2011 e respeitado o Novo $FRUGR2UWRJUiÂżFR

HORIZONTAIS 1 â&#x20AC;&#x201C; Curandeiros. 2 â&#x20AC;&#x201C; Marcha. EspĂŠcie de milho da Ă?ndia. 3 â&#x20AC;&#x201C; Me. O diabo. Nome de letra grega. 4 â&#x20AC;&#x201C; Vinho. Rato. Senhor. 5 â&#x20AC;&#x201C; Elemento de formação de palavras que exprime a ideia de ente. Repiso. 6 â&#x20AC;&#x201C; ArĂŁo. Esforço-me. 7 â&#x20AC;&#x201C; Picante. 8 â&#x20AC;&#x201C; SĂ­mbolo quĂ­mico. Cidade GH3RUWXJDO6XÂż[RGHVHQWLGRGLPLQXWLYRÂą8OXOH1HYRHLUD Âą'HYRomR,QRFHQWDUÂą6XÂż[RGHWXPHIDomR(VFkQGDOR2UD VERTICAIS 1 â&#x20AC;&#x201C; Regra. Jeira. 2 â&#x20AC;&#x201C; Enlouquece. Antes. 3 â&#x20AC;&#x201C; Com. Elemento de formação de palavras que exprime a ideia de saco. Singular. 4 â&#x20AC;&#x201C; Jogo que ĂŠ uma espĂŠcie de gamĂŁo. Namoro. 5 â&#x20AC;&#x201C; Mi. Convencera. 6 â&#x20AC;&#x201C; Bolo feito de tapioca. Nodo. 7 â&#x20AC;&#x201C; Nome de letra. Gazola. 8 â&#x20AC;&#x201C; Conduzido. Panelinha. 9 â&#x20AC;&#x201C; Nome de letra grega. Rosto severo. Nome prĂłprio feminino. 10 â&#x20AC;&#x201C; Elemento de formação de palavras que exprime a LGHLDGHSiVVDUR*HORVDÂą3URYLQGR,QĂ&#x20AC;LJLUi

SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES Palavras Cruzadas â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 259: Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; bonito, b, amenos. 2 â&#x20AC;&#x201C; ocar, ideal, dano. 3 â&#x20AC;&#x201C; nobre, ali, lemur. 4 â&#x20AC;&#x201C; s, iate, rico, a. 5 â&#x20AC;&#x201C; id, ic, in, rg. 6 â&#x20AC;&#x201C; ala, co, ad, OUA. 7 â&#x20AC;&#x201C; justo, tia, ousar. 8 â&#x20AC;&#x201C; os, u, certo, g, pĂł. 9 â&#x20AC;&#x201C; solaram, pulcros. Verticais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; dons, ajos. 2 â&#x20AC;&#x201C; oco, iluso. 3 â&#x20AC;&#x201C; nabidas. l. 4 â&#x20AC;&#x201C; irra, tua. 5 â&#x20AC;&#x201C; t, ĂŠtico, r. 6 â&#x20AC;&#x201C; oi, eco, cĂĄ. 7 â&#x20AC;&#x201C; dĂĄ, tem. 8 â&#x20AC;&#x201C; bel, ir. 9 â&#x20AC;&#x201C; ai, ATP. 10 â&#x20AC;&#x201C; al, ria, ou. 11 â&#x20AC;&#x201C; m, lindo, l. 12 â&#x20AC;&#x201C; EDEC, UGC. 13 â&#x20AC;&#x201C; namoros, r. 14 â&#x20AC;&#x201C; ONU, guapo. 15 â&#x20AC;&#x201C; sora, aros. Problema n.Âş 259/A: Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; lampejantes. 2 â&#x20AC;&#x201C; uma, luz, iro. 3 â&#x20AC;&#x201C; ga, varal, al. 4 â&#x20AC;&#x201C; a, casaram, v. 5 â&#x20AC;&#x201C; ruim, s, vate. 6 â&#x20AC;&#x201C; amor, bola. 7 â&#x20AC;&#x201C; t, asilara, r. 8 â&#x20AC;&#x201C; ra, vez, lu. 9 â&#x20AC;&#x201C; acavalariam. 10 â&#x20AC;&#x201C; g, galeras, b. 11 â&#x20AC;&#x201C; olas, s, saia. Verticais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; lugar, trago. 2 â&#x20AC;&#x201C; ama, ua, aC, l. 3 â&#x20AC;&#x201C; mĂĄ, cima, aga. 4 â&#x20AC;&#x201C; p, vamos, vĂĄs. 5 â&#x20AC;&#x201C; elas, rival. 6 â&#x20AC;&#x201C; juras, leles. 7 â&#x20AC;&#x201C; azar, bazar. 8 â&#x20AC;&#x201C; n, lavor, ras. 9 â&#x20AC;&#x201C; ti, mala, Isa. 10 â&#x20AC;&#x201C; era, la, lĂĄ, i. 11 â&#x20AC;&#x201C; solve, rumba. Leia o provĂŠrbio: NĂŁo hĂĄ bela sem senĂŁo nem feia sem sua graça. (QLJPDÂżJXUDGR NĂŁo hĂĄ bela sem senĂŁo.

PALPITANDO

AcadÊmica começa a amealhar Com mais um ponto (e podiam ter sido três) conquistado no campo do Porto, no empate por 1-1, a AcadÊmica segura-se no meio da tabela, mas arrisca-se a ficar mais perto da linha de fundo se na próxima jornada não levar de vencida o Paços de Ferreira,

PALPITES

no EstĂĄdio Cidade de Coimbra. A maioria dos elementos deste painel de prognĂłsticos, que tinha dado a vantagem ao lĂ­der do campeonato, aposta, agora, num triunfo da Briosa. Quase todos vaticinaram a vitĂłria do "  %Â&#x20AC;  com cinco a acertarem em

YÂ&#x152;!    o triunfo do Sporting na recepção GuimarĂŁes, mas todos muito longe da mĂŁo cheia de

Â&#x2030;!Â?&'    tiva do â&#x20AC;&#x153;Palpitandoâ&#x20AC;? continua a ser liderada pelo deputado JosĂŠ Manuel Canavarro, o qual atĂŠ ampliou a vantagem para

Ă LVARO AMARO

os perseguidores. HĂĄ a destacar que o jurista Alberto Pereira Coelho ultrapassou Ă lvaro Amaro e JosĂŠ Manuel Pureza, assim como FĂĄtima Ramos passou Ă frente de JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo. O calendĂĄrio da 23.ÂŞ jornada do escalĂŁo principal da Liga

JOSĂ&#x2030; M. PUREZA

1-0

2-0

1-0

1-0

0-1

1-2

1-1

1-0

0-1

1-1 172

1-1 175

1-2 178

0-2 184

1-1 195

2-0

1-1

0-1

0-2

1-2 167

1-2 170

MĂ RIO CAMPOS

JOSĂ&#x2030; ALBERTO COELHO

ACADĂ&#x2030;MICA X P. FERREIRA

1-0

2-1

1-0

1-0

0-0

1-0

NACIONAL X PORTO

1-1

1-1

0-1

0-1

0-1

FEIRENSE X BRAGA

0-1 147

0-1 154

1-2 156

0-1 165

0-1 167

MARTA BRINCA

HELENA FREITAS

MĂ RIO NOGUEIRA

FRANCISCO ANDRADE

MarĂ­timo, Ă s 18h00 (SportTv), GuimarĂŁes-Olhanense, Ă s 20h15 (SportTv); segundafeira, dia 19 â&#x20AC;&#x201C; Gil VicenteSporting, Ă s 20h45 (TVI). Na prĂłxima terça-feira, dia 20, pelas 20h45 (SIC), realiza-se outro * "    este para a Taça da Liga.

MIGUEL CORREIA

JOĂ&#x192;O P. BARBOSA MELO

JOSĂ&#x2030; M. CANAVARRO

PONTOS

FĂ TIMA RAMOS

de Futebol ĂŠ o seguinte: sextafeira, dia 16 â&#x20AC;&#x201C; Nacional-Porto, Â&#x152;Â&#x2019;YÂ?Â?) Â&#x2021;" ! Beira-Mar, Ă s 21h15 (SportTv); sĂĄbado, dia 17 â&#x20AC;&#x201C; Leiria-Rio Ave, Ă s 16h00, Feirense-Braga, Ă s 20h15 (SportTv); domingo, dia 18 â&#x20AC;&#x201C; AcadĂŠmica-Paços de Ferreira, Ă s 16h00, SetĂşbal-

PUBLICIDADE

FUTEBOL

Jogada a jogada, golo a golo, a Briosa joga nesta rĂĄdio...

ACADĂ&#x2030;MICA X P. FERREIRA DOMINGO, DIA 18, Ă&#x20AC;S 16H0 Ouça na Internet em www.radioregionalcentro.com

Relato: LuĂ­s Carlos Melo ABC

ComentĂĄrios: Francisco Andrade


18

CULTURA / VINAGRETAS

15

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

Marimbondo apresenta circo Lari-Fari  %  Y  Â&#x17E; ! Fari ĂŠ apresentado no Centro de Artes e EspectĂĄculos (CAE) da Figueira da Foz, no dia 17 de Março, pelas 16h00. EspectĂĄculo para toda a famĂ­lia, com mĂşsica ao            palhaços e magia cĂłmica, este espectĂĄculo conta com a  %" K    QÂ&#x2013;$ )Y $ [   ="  +  ° &Â&#x17E; !Â&#x20AC; = YtĂłria cĂłmica da loucura de um circo cujos artistas fugiram, # Y  &     Y       +Y Â&#x2021;   Y %  '=   Y  +  cujo sonho era ser artista de trapĂŠzio sĂŁo os personagens  &>      Y '[ e em www.cae.pt. CajĂł expĂľe em Ançã

lectiva de arte surrealista contemporânea ĂŠ semelhante Ă #   Â&#x20AC;""  +    Y\ #  contou com a participação de 56 artistas de 31 paĂ­ses. Fnac de Coimbra com fotografias de Frederico Azevedo

A exposição de Fotografia â&#x20AC;&#x153;Gentes da Nossa Terraâ&#x20AC;?, do fotojornalista Carlos Jorge Monteiro (CajĂł) estĂĄ patente, desde domingo, no Bar-Galeria Quintal da Fonte, em Ançã. SĂŁo 20 $    #    apreciadas atĂŠ ao dia 31 de Março e uma oportunidade para conhecer uma vila histĂłrica do concelho de CantaY&k <$ \ do â&#x20AC;&#x153;DiĂĄrio as Beirasâ&#x20AC;?, CajĂł tem realizado ultimamente vĂĄrias mostras temĂĄticas, a }    #   guel Torga e uma anterior Y = & Fundação de Bissaya Barreto apoia mostra em Paris

â&#x20AC;&#x153;HĂŠritages SurrĂŠalistesâ&#x20AC;? ĂŠ tĂ­tulo de uma exposição #   Â&#x20AC;  % " Â&#x;  Barreto (FBB) vai promover, em Paris, a partir do dia 30 de Março. A mostra, comissariada pelo pintor conim )   k  \  Â&#x2013;YÂ&#x;ÂĄ Z Â&#x; = ]  '     tistas plĂĄsticos oriundos de Portugal, França, Estados Unidos da AmĂŠrica, RĂşssia, k } Y Â&#x203A;  e LetĂłnia. Esta exposição co-

'=  Â&#x152;Â&#x201C;' pode ser visitada na gale  $ \    Â&#x20AC;      @ % imagens da autoria de Ricardo Azevedo. A mostra, intitulada â&#x20AC;&#x153;In Betweenâ&#x20AC;?, reĂşne   Y prĂŠmio Novo Talento Fnac Fotografia 2010. Trata-se de um registo documental, semelhante a um diĂĄrio de viagem no limiar de dois mundos. Frederico Azevedo começou a fotografar em 1998, dedicando-se, inicialmente, ao auto-retrato e Ă encenação, a cores e a preto  Y        #   +=   dar nova vida. Concerto para ser ouvido de olhos vendados

As paisagens sonoras de campos, estradas, aldeias, vilas e cidades sĂŁo o universo instrumental de um concerto para ser ouvido na escuridĂŁo, Y* %  -

     >      Â&#x2021;    & ' partir das 22h00, LuĂ­s Antero manipula, ao vivo, e perante  }Y  os sons do dia-a-dia, num  #     =   @ ]  sensorial. Este concerto original insere-se no ciclo musical â&#x20AC;&#x153;Repicar Giacomettiâ&#x20AC;?. Mais informaçþes podem ser    = Â&#x2014; em www.oteatrao.com. Teresa Caria expĂľe na Casa Museu de Bissaya Barreto Uma exposição de pintu   Y    de Teresa Caria, ĂŠ inaugurada hoje, pelas 18h30, na Casa     " Â&#x;  "    & '   de entrada livre, irĂĄ estar   } =  dia 30 de Março. Natural de Â&#x17E; Â&#x152;Â&#x2019;Â&#x160;¤Â&#x2021;   = licenciada em Pintura e Artes PlĂĄsticas, pela Escola Supe" 'Â&#x17E; & >    Â&#x20AC;  %  Z ­  expĂľe regularmente os seus   Y        ]   & `    %( #   =   e museus, destacam-se as ligadas ao Centro Cultural de BelĂŠm e Centro de Arte de Manuel de Brito. MĂşsica no cafĂŠ de Santa Cruz O cafĂŠ de Santa Cruz,   Y   21h30, a actuação de vĂĄrias tunas acadĂŠmicas, no Â&#x201A;  $  Â&#x2014;Â&#x2014;Â&#x2014; k   K   Â&#x2014;]Q #  \\  Teatro AcadĂŠmico de Gil Â&#x203A;    Â&#x152;YÂ?Â?& Esta iniciativa conta com a participação de sete tunas mistas. Paralelamente, no programa cultural do em\  $=   K" @ Q as noites sĂŁo dedicadas ao $  #   #    \    das 22h00. Os espectĂĄculos sĂŁo de entrada livre.

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

V I N A G R E T A S

Saiba que nĂŁo saberĂĄ â&#x20AC;&#x201C; Euclides Santos, apeado do comando da PolĂ­cia Mu  $  !    #   w  {    $    votos de â&#x20AC;&#x153;relaçþes sexuais incrĂ­veisâ&#x20AC;? nĂŁo seria dele, mas do â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?, responsĂĄvel    %          & Â&#x203A;   *  # # $miuçado o correio electrĂłnico dos funcionĂĄrios da Câmara        #     formação ao nosso Jornal. A jurista ClĂĄudia Nunes, a pedido do presidente do MunicĂ­pio    "  $  < Â&#x2122;K' ] #   Âľ  

 @   *Â&#x201A;       #  \ em causa sĂŁo os factos (â&#x20AC;Ś) e nĂŁo o comportamento de um    Y Âľ  \  # \    de correio electrĂłnicoâ&#x20AC;? com fotos de mulheres em trajes menores e poses sensuais. )  )&) # *    \# $      ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?!

Montemor com TVÂ&#x2C6; Z 

 nhecida da televisĂŁo, foi o convidado para o lançamento da    #   estĂĄ na Internet. Trata-se de uma iniciativa da Associação Â&#x2013; '+  * 'Â&#x2013;'  = [    !!Â&#x203A;Y#  = timĂŠdia. Um dos grandes entusiastas ĂŠ Pedro Machado (o primeiro da direita, na foto, ladeado por MĂĄrio Jorge,  Z Â&#x17E; Â&#x17E; # = 'Â&#x2013;'! presidente da Câmara e presidente da entidade regional Turismo Centro de Portugal. Como começou logo a estar  #    Y\*\#   # \  Â&#x2021;Â&#x203A;K Y Q&&& K #    <Q& Carvalho recorre, de resto, a um aforismo popular, se

# K   = # # # Q&

concessĂŁo da recolha de lixo em, pelo menos, alguns pontos do MunicĂ­pio. Fascinado com a inclinação do vereador  Â&#x201A;  )} '= Martins pela privatização Repto sem efeito â&#x20AC;&#x201C; NĂŁo da recolha de resĂ­duos sĂłliproduziu o efeito desejado     #  pelo vereador da Câmara do Partido Ecologista Os  Â&#x17E;  ]- Â&#x203A;     Â&#x2013;Â&#x201D; â&#x20AC;&#x153;O maior cegoâ&#x20AC;? â&#x20AC;&#x201C; As- cia o repto por ele lançado, ]  Y   sertivo, Fernando Soares de segunda-feira, ao edil eleito convidar QueirĂłs a interceder Carvalho, instrutor do proces- pela CDU, Francisco Quei- junto do suposto camarada. so disciplinar instaurado ao co- < + #     Pela resposta do vereador da mandante da PolĂ­cia Municipal Â&#x2013;)Â&#x2DC; \   Â&#x2013;Â&#x201D;  ! #  Â&#x20AC;      [         nĂŁo se deixou fascinar pelo Santos a particularidade de por diante o seu projecto de fascĂ­nio de LuĂ­s.

F _____ R _____ A

Festival bem doce â&#x20AC;&#x201C; O concelho de Montemor-oÂ&#x203A;Y   = + da lampreia, tem excelente doçaria conventual, como o pastel de TentĂşgal, consagrado como uma das â&#x20AC;&#x153;7 maravilhasâ&#x20AC;? da gastronomia portuguesa. No festival realizado, nos dois anteriores fins-de-semana, foram  #       =      provar uma recente delĂ­cia: As â&#x20AC;&#x153;Trouxas do Mondegoâ&#x20AC;?. Estas, criadas pela pastelaria â&#x20AC;&#x153;A Pousadinhaâ&#x20AC;?, de TentĂşgal, de Cacilda Correia, ganharam o primeiro prĂŠmio do melhor doce conventual, no con  + ' % &   Y  %        KÂ&#x2021; @  Q   $Y   Â&#x2021;}  YY  ] &


15

QUINTA-FEIRA

VINAGRETAS

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

19

www.campeaoprovincias.com V I N A G R E T A S

S E A R A

A L H E I A

â&#x20AC;&#x153;O anĂşncio do PEC IV [Programa de Estabilidade e Crescimento IV] apanhou-me de surpresa. (...) Tratou-se de uma falta de lealdade institucional que ficarĂĄ registada na histĂłria da nossa democraciaâ&#x20AC;?. AnĂ­bal Cavaco Silva, no prefĂĄcio do seu livro â&#x20AC;&#x153;Roteiros VIâ&#x20AC;? â&#x20AC;&#x153;O facto de, apĂłs a demissĂŁo do primeiroministro, se ter começado a viver um ambiente de prĂŠ-campanha eleitoral, certamente contribuiu para o atraso no pedido de auxĂ­lio financeiroâ&#x20AC;?. Idem, ibidem Boa jogada! â&#x20AC;&#x201C; Os jovens socialistas de Coimbra montaram um campo na Praça HerĂłis do Ultramar, onde realizaram uma iniciativa que visava aproximar da polĂ­tica os estudantes do ensino bĂĄsico e secundĂĄrio. A acção, de forma lĂşdica e interactiva, consistia em fazer uma pergunta aos alunos, cuja resposta seria PS ou PSD. De seguida, em função dessa resposta, os alunos teriam que rematar a bola para um dos alvos Promessa ĂŠ promessa â&#x20AC;&#x201C; Anualmente, na Feira do Arroz - PS ou PSD - localizados na baliza para, desta forma, marcar e da Lampreia, reĂşne-se Ă mesa um animado grupo de cida- um golo ao guarda-redes, ali representado pelo presidente da    Y &> =  Â&#x201A;   Câmara Municipal de Coimbra. Se a ideia era satirizar o autarca Municipal de Montemor-o-Velho e a razĂŁo de ser, para alĂŠm social-democrata, a JS acabou por contribuir para uma maior de um animado convĂ­vio, ĂŠ o cumprimento de uma promessa. divulgação de JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo junto dos jovens. Ă&#x2030; que LuĂ­s Leal, quando se candidatou pela primeira vez Ă  Para alĂŠm disso pĂ´s o presidente a defender a baliza dos dois  #    )Â&#x2013;      $Y   #  )K$   ] Q    #     &'   isto ĂŠ, ainda nĂŁo tem candidato Ă  Câmara... e o presidente do MunicĂ­pio fez questĂŁo de os reunir para mostrar a sua gratidĂŁo, gentileza que passou a ser uma tradição renovada anualmente. Desta vez o local escolhido foi em â&#x20AC;&#x153;terreno neutroâ&#x20AC;?, na â&#x20AC;&#x153;tasquinhaâ&#x20AC;? da apreciada carne Marinhoa.

â&#x20AC;&#x153;O Presidente da RepĂşblica estĂĄ a promover um ajuste de contas com JosĂŠ SĂłcrates, sem direito a contraditĂłrioâ&#x20AC;?. Carlos Zorrinho, lĂ­der da bancada do PS na Assembleia da RepĂşblica, no Correio da ManhĂŁ de 09/03/2012 â&#x20AC;&#x153;Esperamos sempre uma postura institucional por parte do Presidente da RepĂşblica. (...) O PS deseja que o senhor Cavaco Silva volte rapidamente Ă postura institucional continuando a ajudar a suprir as insuficiĂŞncias da actual governaçãoâ&#x20AC;?. Idem, Ibidem â&#x20AC;&#x153;EstĂŁo-se a suceder exemplos de privilĂŠgio de excepção que sĂŁo terrĂ­veis do ponto de vista da criação da ideia junto das pessoas de que isto nĂŁo vale a pena porque afinal nĂŁo ĂŠ para todos. (...) Uns sĂŁo tratados como filhos e outros como enteadosâ&#x20AC;?. Augusto Santos Silva, em declaraçþes Ă  TVI24, citadas pelo DiĂĄrio EconĂłmico de 08/03/2012 â&#x20AC;&#x153;Estudar ĂŠ um luxo! Propinas de mil euros, despesas de alojamento, alimentação, transporte, livros e outros materiais escolares nĂŁo sĂŁo para todos os orçamentos familiares. Para uma famĂ­lia de rendimentos mĂŠdios ter um filho deslocado a frequentar o ensino superior ĂŠ insustentĂĄvelâ&#x20AC;?. Francisco QueirĂłs, no diĂĄrio As Beiras de 08/03/2012

Boa disposição â&#x20AC;&#x201C; O secretĂĄrio de Estado AntĂłnio Almeida Henriques (Ă direita) e o presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, JoĂŁo Moura, sĂŁo dois dos visitantes da edição de 2012 do Festival do Arroz e da Lampreia de Montemor-o-Velho. A avaliar pela boa disposição evidenciada, ambos gostaram da recondução de Ana Abrunhosa e Isabel Damasceno como vogais executivas da ComissĂŁo Directiva do Programa Mais Centro, responsĂĄvel pela aplicação de fundos provenientes da UniĂŁo Europeia no âmbito do Quadro de ReferĂŞncia EstratĂŠgico Nacional (QREN).

â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; Ăłbvio que, existindo uma polĂ­tica de austeridade, existe tambĂŠm uma polĂ­tica de opção de classe. Os filhos dos ricos nunca deixarĂŁo de estudar. Os â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?... da notĂ­cia â&#x20AC;&#x201C; Com a devida vĂŠnia, a filhos dos ricos serĂŁo ricos e os dos pobres serĂŁo rubrica Vinagretas reproduz dois dos parĂĄgrafos iniciais ainda mais pobresâ&#x20AC;?.   <        #  $ Idem, Ibidem sujeito o comandante da PolĂ­cia Municipal de Coimbra. K   Y        dades do PaĂ­s ao actuar como se jĂĄ nĂŁo precisasse de Zaug CARTOON ninguĂŠm. (...) Ă&#x2030; um erro encurralar AntĂłnio JosĂŠ Seguro obrigando o PS a romper o apoio ao memorando de entendimento da troika. Portugal seria entĂŁo, sem dĂşvida para os analistas internacionais, a nova GrĂŠciaâ&#x20AC;?. Helena Garrido, no Jornal de NegĂłcios de 07/03/2012 â&#x20AC;&#x153;Encurralar o lĂ­der do PS ĂŠ dar razĂŁo a quem hĂĄ muito aposta na polĂ­tica do quanto pior melhor. Mais, o paĂ­s precisa de que o CDS, o PSD e o PS se entendam sobre as grandes questĂľes nesta fase historicamente difĂ­cil que todos os portugueses enfrentam. (...) Depois dos sacrifĂ­cios que se estĂĄ a impor aos portugueses, o primeiro-ministro arrisca destruir a (ainda) mĂ­nima hipĂłtese de vencer esta crise com sucesso ao cair na tentação de destruir o adversĂĄrioâ&#x20AC;?. Idem, ibidem

DĂşvida â&#x20AC;&#x201C; O empresĂĄrio agrĂ­cola Carlos Laranjeira (ao centro), ladeado por MaurĂ­cio Marques e LuĂ­s Leal, a par de Leonel Amorim e Pedro Saraiva (nas extremidades), por ocasiĂŁo da mais recente edição do Festival do Arroz e da Lampreia de Montemor-o-Velho. Saraiva e MaurĂ­cio Marques sĂŁo deputados Ă Assembleia da RepĂşblica (eleitos pelo PSD), Leonel Amorim foi titular da Direcção Regional de Agricultura da Beira Litoral e Leal preside Ă  Câmara montemorense. Ha\ 

  

=#  \#   ver como opositor de Marcelo Nuno na eleição da próxima Comissão Política Distrital do PSD/Coimbra?

Aquaparque da Justiça: Big one/Slide splash

Lembrei-me do elo mais fraco quando, hĂĄ dias, numa cerimĂłnia pĂşblica, vi e ouvi, pela primeira vez ao vivo, o nosso ministro da Economia. Percebe-se rapidamente que Ă lvaro Santos Pereira ĂŠ gentil, simpĂĄtico e, de certa forma, cativante, pela ingenuidade e autenticidade que, imagino, lhe sĂŁo intrĂ­nsecas. O povo diria que ĂŠ ÂŤum bom homemÂť. Mas, acto contĂ­nuo, percebe-se que, do ponto de visto polĂ­tico, o ministro da Economia ĂŠ muito, muito tenrinhoâ&#x20AC;?. Paulo Ferreira, no Jornal de NotĂ­cias de 04/03/2012


Ă&#x161;LTIMA

20

15

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.com

A partir de Abril

Viciação visava despedimento

UrgĂŞncia dos CovĂľes vai fechar de noite

â&#x20AC;&#x153;Viceâ&#x20AC;? da CCDRC punido  7@  (  de documento

Devido Ă constituição do Centro Hospitalar UniversitĂĄrio de Coimbra (CHUC), a UrgĂŞncia do antigo CHC, assegurada pelo Hospital de CovĂľes, irĂĄ estar encerrada durante a noite, a partir de 02 de Abril, soube o â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?. As consideraçþes do Conselho de Administração do CHUC sobre o assunto foram solicitadas, para a maPUBLICIDADE

DE MARĂ&#x2021;O DE 2012 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

nhĂŁ de ontem, pelo nosso Jornal, mas prevaleceu o silĂŞncio. A medida poderĂĄ ser defensĂĄvel, Ă luz da fusĂŁo dos HUC e do Centro Hospitalar de Coimbra, mas carece de *  %@  % comunidade. =@!Â&#x2022; cultados pelo â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?   K  dadeâ&#x20AC;? o nĂşmero de colegas dos antigos HUC mobiliza-

dos para eventuais tarefas de urgĂŞncia, fazendo notar a @]  ber muitos milhares de euros  <   %Y @ \ & A questĂŁo de escala inerente Ă fusĂŁo promete dar que falar, havendo quem desabafe # @!Â&#x2022; K%  a pagar pela primaziaâ&#x20AC;? alegadamente dada aos antigos Hospitais da Universidade.

R.A.

Um vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), JosÊ Alberto da Costa Fer reira, recentemente investido no carg o, foi condenado,

em 2007, pela autoria de um crime de falsificação de documento, soube o â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?. A punição, ordenada pelo Tribunal Judicial de Viseu e reiterada pelo Tribunal da Relação de Coimbra, prende-se com viciação de um contrato de trabalho com o objectivo de despedir um vendedor de uma empresa do ramo automĂłvel, de que o arguido era sĂłcio e gerente. Ă&#x20AC; marg em de uma acção que correu termos no Tribunal do Trabalho (em que a Visiauto foi condenada a indemnizar Leopoldo Esteves), em processo do foro criminal JosĂŠ Ferreira acabou por ser punido com pena de multa (3 500 euros) e teve de indemnizar o ofen       morais, em 750 euros. â&#x20AC;&#x153;A inserção sistemĂĄtica da falsificação de do-

    aos crimes contra a vida    @  ! se pelo facto de ser a sociedade (â&#x20AC;Ś) que mais ficarĂĄ afectada por este tipo de crimeâ&#x20AC;?, devido Ă confiança depositada no documento como meio      * +  de primeira instância. No atinente Ă  falsificação de documento, a lei @    = genĂŠrico, a verificação de

   $ rente ao facto de o agente actuar com a intenção de    * +     pessoa ou ao Estado ou de obter para si ou para  $  timo. Nem JosĂŠ Fer reira nem o presidente da CCDRC, instados pelo â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? atravĂŠs da Assessoria de Imprensa daquele organismo, quiseram tecer consideraçþes sobre o assunto.

Ă&#x201A;ngulo inverso

Pela boca â&#x20AC;&#x153;morreâ&#x20AC;? Coelho RUI AVELAR

2SULPHLURPLQLVWURDÂżUPRXQDVHPDQDSDVVDGDQR 3DUODPHQWRTXHÂłDVSROtWLFDVGHDXVWHULGDGHQmRVmRD FDXVD GR GHVHPSUHJR KRMH HP 3RUWXJDO´ DV SROtWLFDV GH DXVWHULGDGH DFUHVFHQWRX VmR ÂłFRQVHTXrQFLD GD LUUHVSRQVDELOLGDGHSROtWLFDGXUDQWHPXLWRVDQRV´QRSDtV 6HPTXHRFRQWH[WRVHMDJHUDGRUGHTXDOTXHUSUREOHPD GHLQWHUSUHWDomR3HGUR3DVVRV&RHOKRGLVVHRVHJXLQWH 1mRpDLUUHVSRQVDELOLGDGHSROtWLFDTXHLPSHURXHP3RUWXJDODFDXVDGDIDOWDGHSRVWRVGHWUDEDOKR3UHVXPR TXHRJRYHUQDQWHTXLVSURFODPDURFRQWUiULRDYHUGDGH pTXHŠEUDQTXHRXÂŞRFRQVXODGRGH-RVp6yFUDWHV3RU RXWUDVSDODYUDV3DVVRV&RHOKRGLVVHRVHJXLQWH$LUUHVSRQVDELOLGDGHSROLWLFDJHURXPHGLGDVGHDXVWHULGDGHPDV HVWDQmRpDVVLPWmRPDOpÂżFDTXDQWRSRVVDSHQVDUVH 3DODYUDVOHYDDVRYHQWREHPVHL0DVpLPSUHVVLRQDQWH FRPRXPDDÂżUPDomRSRGHVHUWmRGHVDVWUDGD2XVHUi TXHRJRYHUQDQWHTXLVPHVPRDÂżUPDUDTXLOREDQDOL]DQGR DJUDYLGDGHGDLUUHVSRQVDELOLGDGHSROtWLFD" Post-scriptum â&#x20AC;&#x201C; O Chefe do Estado, Cavaco Silva, acaba de acusar JosĂŠ SĂłcrates de falta de â&#x20AC;&#x153;lealdade institucionalâ&#x20AC;?, queixando-se de o outrora governante lhe ter omitido informação acerca da quarta versĂŁo do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC). O PR, que lidou com o anterior primeiro-ministro durante seis anos, precisou de 11 meses para verbalizar um diagnĂłstico. Em Portugal, a responsabilidade polĂ­tica anda, de facto, pelas ruas da amargura.

jornal615_15_03_2012  

Edição em PDF do semanário Campeão das Províncias n.º 615, de 15/03/2012

Advertisement