Issuu on Google+

18910

PREÇO 0,75\ | 2ª SÉRIE | ANO 11 | Nº 541 | 30 SETEMBRO DE 2010 DIRECTOR LINA VINHAL | www.campeaoprovincias.com | telef. 239 497 750 | fax 239 497 759

DESTA EDIĂ‡ĂƒO FAZ PARTE UM CADERNO DEDICADO Ă€S 700 MAIORES EMPRESAS DO DISTRITO DE COIMBRA

27520

T2 c/ sĂłtĂŁo dividido e garagem grande. PrĂŠdio pequeno. Aos CovĂľes. 93.000\ Ref P240

28806

Suposto cancelamento fraudulento de hipoteca

Empresário de Coimbra      de documento Direcção do CP reforçada Por necessidades de organização e reforço da equipa directiva, assume hoje a titularidade da Direcção do       Lina Vinhal que comigo trabalha há          que eu me afaste dos destinos deste projecto. Longe disso. Chamá-la para o cabeçalho do Jornal e para tais fun       ! "#    # e reforçar o futuro deste projecto que continuará a ter em Rui Avelar um director-adjunto com reforçadas $# #  Lino Vinhal

O especialista em espaço animal R. Ferreira Borges, N.º 130-136 3000-179 COIMBRA Telef.: 239 822 043 Fax: 239 841 514 E.: farmavilaca@hotmail.com

O MinistĂŠrio PĂşblico (MP) acaba de deduzir acusação a um empresĂĄrio de Coimbra, Paulo Cruz, por eventual autoria de falsificação de documento para presumĂ­vel cancelamento fraudulento de uma hipoteca, apurou o “CampeĂŁoâ€?. O processo, desencadeado pela PolĂ­cia JudiciĂĄria, tambĂŠm abrangia o ex-banqueiro JosĂŠ Oliveira Costa, mas ao antigo secretĂĄrio de Estado nĂŁo foi imputado qualquer ilĂ­cito, apesar do “clima de confiançaâ€? por que se terĂĄ pautado a relação outrora existente entre ele e Paulo Cruz. PĂĄgina 10 Actividade editorial

Coimbra Editora: venda da marca coexiste com estrutura accionista PĂĄgina 4

NegĂłcio da ĂĄgua em Coimbra

CDS exibe “cartĂŁo amareloâ€? A ComissĂŁo PolĂ­tica Distrital de Coimbra do CDS/PP acaba de mostrar ÂŤcartĂŁo amareloÂť a Carlos Encarnação devido ao negĂłcio da ĂĄgua, assunto a que o “CampeĂŁoâ€? vem aludindo desde 30 de Julho de 2009. Continua na Ăşltima pĂĄgina

PUBLICIDADE

ANTIQUĂ RIOS DO OURO PAGO A DINHEIRO

OURO | PRATA | JÓIAS | MOEDAS CAUTELAS | PINTURA | RELÓGIOS (PULSO/BOLSO) | AVALIAÇÕES SIGILO | DOMIC�LIOS MELHOR PREÇO DO MERCADO Rua da Louça, 116 - 2.º - Coimbra (frente à loja do Cidadão) Telef.: 239 835 016 / Telem.: 916 993 927 AO - Antiquårios do Ouro, S.A.

28810

Moradias T4 com garagem, jardim e churrasqueira. A 5 minutos do centro. 197.500\. Ref P243


ACTUALIDADE

30

QUINTA-FEIRA

w w w . campe a o p r o vin cia s.co m

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

         

Tudo a postos para os concertos dos U2 em Coimbra G.B.

28341

2

No âmbito da polĂ­tica de responsabilidade ambiental que a banda irlandesa U2 defende, em particular o seu lĂ­der, Bono Vox, vĂŁo ser plantadas na Mata Nacional de Vale de Canas cerca de 1 000 ĂĄrvores autĂłctones, uma iniciativa sustentada pelo MunicĂ­pio de Coimbra sob o mote “12 Hundred Joshua Treesâ€? que constitui um contributo importante para minorar o impacto dos incĂŞndios que $  "#   %   em 2005. A pensar nas milhares de pessoas que, durante os dias dos concertos, vĂŁo estar na cidade de Coimbra, o MunicĂ­pio preparou uma operação de limpeza urbana em grande escala, tendente Ă  recolha, separação, transporte e tratamento dos resĂ­duos. Montada pelos serviços de Ambiente da autarquia, esta operação contarĂĄ com uma capacidade instalada de processamento de 20 toneladas, em permanĂŞncia, distribuĂ­da pelos vĂĄrios locais da cidade onde haverĂĄ concentração de pĂşblico, parques de estacionamento,

Sinbolicamente, o vereador LuĂ­s ProvidĂŞncia plantou a primeira ĂĄrvore

EstĂĄdio Cidade de Coimbra e zonas envolventes. Nesta “mega operaçãoâ€?, assim caracterizada pelo vereador do MunicĂ­pio de Coimbra, LuĂ­s ProvidĂŞncia, “nada foi deixado de fora ou por estudarâ€?. Esta acção custarĂĄ cerca de 30 000 euros, envolve 75 funcionĂĄrios camarĂĄrios e conta com a colaboração de empresas do sector, Certoma e EcoAmbiente, que cedem alguns equipamentos para reforçar a capacidade dos serviços municipais. O acolhimentos Ă s milhares de pessoas que se deslocam a Coimbra nos dias dos concer-

tos, 02 e 03 de Outubro, mereceu uma exaustiva preparação. A empresa municipal Turismo de Coimbra, que promove o evento em parceria com a produtora Ritmos & Blues, preparou zonas de estacionamento gratuito, circuitos de autocarros para fazer a ligação entre o palco dos concertos e os aparcamentos, postos de informação e zonas destinadas aos fãs. Estas e outras informaçþes detalhadas estão disponíveis no sítio do nosso Jornal na Internet, em www.campeaoprovincias.com e na pågina da Turismo de Coimbra, em www. turismodecoimbra.pt.


30

QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m PUBLICIDADE

        

           ! " '  ( !  mou, na semana passada, esperar que o Estado venha a adoptar “uma solução verdadeiramente credĂ­velâ€? quanto ao futuro do projecto do Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM). Para o gestor, presidente da sociedade MetroMondego (MM), trata-se de um cenĂĄrio igualmente indispensĂĄvel para a credibilidade do Estado, detentor de 53 por cento do capital social da empresa. O Metro de superfĂ­cie, de que a MM ĂŠ concessionĂĄria, foi concebido para substituir o Ramal da LousĂŁ e para melhoria da mobilidade urbana em Coimbra. O presidente da sociedade falava aos jornalistas no termo de uma reuniĂŁo do Conselho de Administração, efectuada imediatamente apĂłs o Estado, pela segunda vez consecutiva no horizonte de dois meses, ter inviabilizado a realização de um plenĂĄrio de accionistas. O plano de actividades da empresa para 2010 e o plano estratĂŠgico que a Administração da mesma se propĂľe concretizar

+    4684   outras matĂŠrias inseridas na ordem de trabalhos da sessĂŁo da Assembleia Geral convocada a pedido de Maia Seco, cuja permanĂŞncia em funçþes ocorre em nome da esperança de poder vir a “assumir e defenderâ€? aquilo que, dentro de semanas, restar do projecto. Expectante, Ă lvaro Maia Seco confessou sentir “alguma angĂşstiaâ€? e “bastante desilusĂŁoâ€? por ainda nĂŁo ter sido possĂ­    : 

 !((   : com o Programa de Estabilidade e Crescimento. Instado pelos jornalistas, o gestor admitiu renunciar ao cargo e regressar Ă  docĂŞncia na Universidade de Coimbra se vier a achar que “deixou de ser positivoâ€? o seu contributo para o projecto. Fontes auscultadas pelo “CampeĂŁoâ€? indicaram ter havido gestores da MM e representantes de accionistas da sociedade a estimular Maia Seco no sentido de permanecer na presidĂŞncia do Conselho de Administração. ;      :ra Municipal de Miranda

do Corvo, FĂĄtima Ramos, que pedira a convocação da Assembleia Geral para Julho, assinalou estar in      < #  vez, a impossibilidade de realização de um plenĂĄrio de accionistas. â&#x20AC;&#x153;A população de Miranda, LousĂŁ e Coimbra deve ser tratada com respeito e merece uma explicação da parte do Governoâ&#x20AC;?, desabafou a autarca em declaraçþes ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?.

>  ?=< ceiramente menos pesadas e sem necessidade de interrupção do serviço, mantendo-o em funcionamento ou recorrendo apenas a suspensĂľes parcelares. â&#x20AC;&#x153;Se nĂŁo havia fontes de f i n a n c i a m e n t o g a rantidas, jamais deviam ter começado a arrancar a linhaâ&#x20AC;?, acentuou, acrescentando nĂŁo poder aceitar a eventual liquidação de indemnizaçþes devido a suspensĂŁo das obras ou o pagamento ImprudĂŞncia, de milhĂľes de euros pela alega autarca manutenção de transporA edil, que ĂŠ eco- tes alternativos. Para FĂĄtima Ramos, â&#x20AC;&#x153;o nomista, considera ser impossĂ­vel sujeitar este mĂ­nimoâ&#x20AC;? exigĂ­vel ao Goprojecto ao â&#x20AC;&#x153;anĂĄtema da verno consiste em repor o  =    Ramal em funcionamento tratasse de um dossiĂŞ ape- atĂŠ Ă  estação ferroviĂĄria de Coimbra-B ou, pelo nas em fase de estudo. Apesar da crise eco- menos, atĂŠ ao parque de nĂłmica e social, acentua, Manuel Braga, ao abrigo â&#x20AC;&#x153;nĂŁo nos podemos es- do projecto adoptado. â&#x20AC;&#x153;Na pior das hipĂłtequecer que o Ramal ferroviĂĄrio da LousĂŁ estava a sesâ&#x20AC;?, alega a autarca, a bifuncionar hĂĄ mais de 100 tola dos carris existentes anosâ&#x20AC;? e que, â&#x20AC;&#x153;em nome de a jusante do apeadeiro de promessas, foi desmante- SĂŁo JosĂŠ deve ser prolonlado e os utentes postos a gada atĂŠ Serpins, sendo a medida conjugada com viajar em autocarrosâ&#x20AC;?. Neste contexto, a au- a electrificação da linha    # "#  e a compra de novos â&#x20AC;&#x153;alternativas de moderni- veĂ­culos.

PUBLICIDADE

Igreja Matriz da Vila de Souselas

EDITAL N.Âş 95/2010

Concelho de Coimbra Freguesia de Souselas

Proposta de delimitação da Zona Especial de Protecção (ZEP) da Igreja Matriz da Vila de Souselas, sita em Souselas, no Largo 25 de Abril (antigo Largo da Igreja), freguesia de Souselas, concelho e distrito de Coimbra, classificada como Imóvel de Interesse Público, por homologação de 2003.05.29 de Sua Excelência o Ministro da Cultura.

de 27 de Outubro; d) ficam suspensos os procedimentos de concessão de licenças bem como os efeitos das licenças eventualmente jå concedidas para os imóveis; e) são da responsabilidade de arquitecto todos os projectos de arquitectura referentes a obras no local. E, para constar, se publica este e outros de igual teor, que vão ser afixados nos lugares de estilo. Paços do Município de Coimbra, 16 de Julho de 2010 O Vice-Presidente João Paulo Barbosa de Melo, Dr.

28336

JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, nos termos dos artigos 1.Âş e 3.Âş (n.os 1 e 2) do Decreto-Lei n.Âş 181/70, de 28 de Abril, e do artigo 27.Âş da Lei n.Âş 107/2001, de 8 de Setembro, FAĂ&#x2021;O PĂ&#x161;BLICO QUE, por despacho de 2009.07.15 do Ex.mo Senhor Director do IGESPAR, I.P., exarado no parecer do Conselho Consultivo de 2009.07.15, foi aprovada a proposta de delimitação da Zona Especial de Protecção (ZEP) da Igreja Matriz da Vila de Souselas, sita em Souselas, no Largo 25 de Abril (antigo Largo da Igreja), freguesia de Souselas, concelho e distrito de Coimbra, classificada como ImĂłvel de Interesse PĂşblico por homologação de 2003.05.29 de Sua ExcelĂŞncia o Ministro da Cultura, conforme planta anexa. Mais faço saber que, o imĂłvel em causa e os imĂłveis localizados na respectiva Zona Especial de Protecção, se encontram abrangidos pelas disposiçþes legais em vigor, designadamente a Lei n.Âş 107/2001, de 8 de Setembro, o Decreto-Lei n.Âş 205/88, de 16 de Junho, o Decreto-Lei n.Âş 42/96, de 7 de Maio, o Decreto-Lei n.Âş 96/2007, de 29 de Março, a Portaria n.Âş 376/2007, de 30 de Março, o Decreto Regulamentar n.Âş 34/2007, de 29 de Março e a Portaria n.Âş 373/2007, de 30 de Março, pelo que: a) a transmissĂŁo depende de prĂŠvia comunicação ao IGESPAR, I.P.; b) os comproprietĂĄrios, o Estado (atravĂŠs do IGESPAR, I.P.) e o MunicĂ­pio gozam, pela ordem indicada, do direito de preferĂŞncia em caso de venda ou dação em pagamento; c) nĂŁo poderĂŁo ser concedidas pelo MunicĂ­pio nem por outra entidade licenças para obras de construção e para quaisquer trabalhos que alterem a topografia, os alinhamentos e as cĂŠrceas e em geral a distribuição de volumes e coberturas ou o revestimento exterior dos edifĂ­cios sem prĂŠvio parecer favorĂĄvel do IGESPAR, I.P., emitido atravĂŠs da 2/3 Direcção Regional de Cultura do Centro, conforme resulta do disposto na alĂ­nea e) do n.Âş 2 do art.Âş 21.Âş do Decreto-Lei n.Âş 215/2006,

3


ACTUALIDADE

4

30 QUINTA-FEIRA

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

# $   

C O M E N T Ă R I O

%   & '  (!  R.A. RUI AVELAR RUIDAVELAR@GMAIL.COM

Estado do sĂ­tio... mal frequentado A manutenção de MĂĄrio Gomes Dias no cargo de viceprocurador-geral da RepĂşblica parece cada vez mais improvĂĄvel; o Governo acaba de suspender a renovação da frota de viaturas do Grupo Ă guas de Portugal (AdP), constando que atĂŠ o presidente do mesmo, Pedro Serra, estĂĄ na cordabamba; e o Chefe do Estado vai receber os partidos com representação parlamentar. A continuação de um magistrado jubilado como principal coadjutor de Fernando Pinto Monteiro seria escandalosa, pois far-se-ia ao abrigo de uma lei com efeito retroactivo, e o gasto de milhĂľes de euros para dotar de carros novos vĂĄrias empresas do Grupo AdP seria uma afronta a milhĂľes de portugueses. Impedido, hĂĄ trĂŞs semanas a esta parte, de dissolver o Parlamento, o Presidente da RepĂşblica (PR) chama os partidos ao PalĂĄcio de BelĂŠm. Trata-se, ao que parece, de uma â&#x20AC;&#x153;mise en scèneâ&#x20AC;?, agora que governantes acenam com a eventual demissĂŁo do Executivo de JosĂŠ SĂłcrates em caso de ÂŤchumboÂť da proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2011. Estou em crer que a proposta de OE, da autoria do Governo, irĂĄ ser aprovada pela Assembleia da RepĂşblica, atravĂŠs do PS e do PSD ou do PS e do CDS. A â&#x20AC;&#x153;mise en scèneâ&#x20AC;? serve para conferir ao acto um ar de inevitabilidade. !        <    ?  que ainda tem espaço de manobra. Pura ilusĂŁo! A demissĂŁo do Executivo ĂŠ possĂ­vel, mediante demissĂŁo do primeiro  <   #    `    pelo Governo) ou aprovação de uma moção de censura, mas estĂĄ fora de causa a constituição de outro no actual quadro parlamentar. O cenĂĄrio (improvĂĄvel, repito) de ÂŤchumboÂť do OE seria meio caminho andado para a terceira vitĂłria consecutiva de SĂłcrates em eleiçþes legislativas, lĂĄ para meados de 2011. O argumento estafado da rejeição de convocação de eleiçþes deu nisto: cada qual estica a corda quanto pode e Cavaco, de olho na sua reeleição, deixou-se enredar pelo jogo de empurra. Se compararmos Portugal a uma empresa, ĂŠ Ăłbvio que o presidente da Mesa da Assembleia Geral (Chefe do Estado) jĂĄ teria dado a palavra ao plenĂĄrio de sĂłcios (Nação) para proceder Ă  recondução ou Ă  substituição do Conselho de Administração (Governo). Quando se proclama que a solução nĂŁo passa pela antecipação de eleiçþes, nega-se o regular funcionamento do Estado de Direito democrĂĄtico e passa-se um atestado de incompetĂŞncia aos portugueses. Faltou a Cavaco Silva audĂĄcia, engenho e arte para, em tempo e a tempo, devolver a palavra aos eleitores. Mero sintoma do estado de um sĂ­tio, que, pelos vistos, ĂŠ cada vez mais mal frequentado. Por outro lado, o secretĂĄrio de Estado dos Transportes, Carlos Correia da Fonseca, acaba de ÂŤapunhalarÂť, pelas costas, o Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM). Por ocasiĂŁo da apresentação de um veĂ­culo rodoviĂĄrio elĂŠctrico (MetroBus) destinado a ligar Amadora a Lisboa, o governante fez uma advertĂŞncia bem mais explĂ­cita do que tĂŞm sido as posiçþes do Estado subjacentes Ă  inviabilização de duas sessĂľes da Assembleia Geral da sociedade MetroMondego, concessionĂĄria do SMM. Ao louvar o projecto para um arrabalde da capital, Correia da Fonseca disse tratar-se de um modo de â&#x20AC;&#x153;nĂŁo se atirar dinheiro foraâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;Temos, neste momento, o projecto do Sistema de Mobilidade do Mondego e cada veĂ­culo que lĂĄ vamos meter custa trĂŞs milhĂľes de eurosâ&#x20AC;?, assinalou o governante, perguntando, de pronto, quantas pessoas irĂĄ ele transportar. Acresce, segundo o secretĂĄrio de Estado, que o Metro concebido para substituir o Ramal da LousĂŁ irĂĄ ser ajustado Ă s â&#x20AC;&#x153;reais necessidades da procuraâ&#x20AC;?. SĂŞ-lo-ĂĄ, porventura, mas o governante preferiu dizĂŞ-lo na Grande Lisboa, e em jeito de remoque. De resto, receio que o nosso ÂŤcomboio com pneusÂť sĂł circule depois do MetroBus da Amadora.

A eventual absolvição de Luís Vilar da acusação por presumível corrupção passiva para acto ilícito recebeu um impulso, anteontem, de uma testemunha arrolada pela defesa de outro arguido, Domingos NÊvoa. A versão dos dois arguidos acerca de um crÊdito que Domingos NÊvoa terå concedido ao outrora vereador socialista foi confirmada, ao Tribunal

de Coimbra, por uma colaboradora do empresårio minhoto. Maria da Luz Costa, contabilista de uma das    +<   veu, pormenorizadamente, quatro entregas de capital, destinadas à amortização do alegado emprÊstimo. A acusação deduzida a Luís Vilar assenta no entendimento tido pelo MinistÊrio Público (MP) de que 50 000 euros por ele recebidos do empresårio constituiriam uma peita relacionada

com a construção de um silo-auto subterrâneo. Neste contexto, o Departamento de Investigação e Acção Penal de Coimbra (MP) imputou ao empresårio minhoto, sócio e gerente da sociedade Bragaparques, a pråtica de um crime de corrupção activa. A testemunha Maria da Luz, que disse ter recebido das mãos de Vilar a última fatia da amortização, alÊm de proceder aos depósitos em contas bancårias de NÊvoa, detalhou que a úl-

tima entrega ocorreu, em Agosto de 2004, no dia do seu aniversĂĄrio. A contabilista acrescentou, por exemplo, que 12 000 dos 15 000 euros correspondentes a tal fatia foram depositados volvidas cerca de duas semanas sobre a alegada entrega. O juiz VĂ­tor Amaral estranhou que, passando Domingos NĂŠvoa frequentemente por Coimbra, Vilar tenha ido a FamalicĂŁo para completar o pagamento do alegado emprĂŠstimo.

 ) * + 

Congresso na Figueira      Um â&#x20AC;&#x153;arraial republicanoâ&#x20AC;? na â&#x20AC;&#x153;Baixaâ&#x20AC;? de Coimbra, no dia 5 de Outubro,     #rantes, ĂŠ o ponto forte das comemoraçþes do primeiro centenĂĄrio da implantação da RepĂşblica, enquanto que na Figueira da Foz realizase um congresso temĂĄtico (nos dias 2, 9, 16 e 30 de Outubro), desde o ideĂĄrio liberal atĂŠ Ă  democracia. Em Coimbra, o dia dos 100 anos da RepĂşblica tem, a partir das 12h30, tasquinhas de comes e bebes, povoando a â&#x20AC;&#x153;Baixaâ&#x20AC;? num ambiente que farĂĄ remontar a um sĂŠculo atrĂĄs, a partir

 8{66<      17 grupos, etnofolclĂłricos e de bandas folclĂłricas.

No salĂŁo nobre da Câmara Municipal, pelas 10h30, AntĂłnio Arnaut falarĂĄ â&#x20AC;&#x153;Dos direitos individuais ao Estado Social: a RepĂşblica e a Ă&#x2030;ticaâ&#x20AC;?, seguindo-se uma alocução do presidente da edilidade, Carlos Encarnação. Pelas 16h45 assistir-se-Ă  a uma recriação histĂłrica da proclamação da implantação da RepĂşblica, na praça de 8 de Maio, num ambiente de euforia popular que marcou aquele momento histĂłrico, cabendo ao grupo de teatro Vivâ&#x20AC;&#x2122;Arte assinalar esse momento com o grito â&#x20AC;&#x153;Viva a RepĂşblicaâ&#x20AC;?, de uma das janelas dos Paços do Concelho. Na vĂŠspera, pelas 21h30, a Orquestra

ClĂĄssica do Centro darĂĄ um concerto junto Ă  Igreja de Santa Cruz. O conjunto de comemoraçþes, promovido pela Câmara, Fundação Inatel, Turismo de Coimbra e Junta de Freguesia de S. Bartolomeu, vĂŁo incluir     +  nal do mĂŞs, terminando com conferĂŞncias sobre â&#x20AC;&#x153;A RepĂşblica, os museus e o patrimĂłnioâ&#x20AC;?. Na Figueira da Foz irĂĄ realizar-se o congresso â&#x20AC;&#x153;â&#x20AC;&#x153;Encontros comâ&#x20AC;Ś 100 anos da RepĂşblicaâ&#x20AC;?, nos dias 2 (no Casino, a partir das 09h00), 9, 16 e 30 de Outubro. A iniciativa traz Ă  cidade oradores de relevância nacional, reunindo

investigadores, jornalistas, escritores e professores, tais como: Henrique Tomås Veiga; Carvalho Homem; Reis Torgal; Pacheco Pereira; Joaquim Vieira; Joaquim Furtado; Irene Pimentel; Luís Farinha; João Figueira; general Monteiro Valente; coronel Vasco Lourenço; e Gomes Canotilho. No dia 9 (16h30, no Casino), Francisco Fanhais brindarå o público com a sua voz inconfundível, mostrando a música de intervenção como instrumento de oposição a um regime, enquanto o tenor Luís Pinto projectarå a força da sua voz na genialidade de Verdi e Puccini, no dia 30, pelas 17h00.

Coimbra Editora

Estrutura accionista coexiste com venda de actividade O empresĂĄrio JoĂŁo Salgado esclareceu, na semana passada, em declaraçþes ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?, que a sua qualidade de accionista maioritĂĄrio da Coimbra Editora coexiste com a venda da actividade editorial da empresa e da marca Ă  multinacional Wolters Kluwer. @  <  plo, a nĂŁo alienação do patrimĂłnio imobiliĂĄrio de que a sociedade ĂŠ proprietĂĄria no Arnado, estimado, hĂĄ uma dezena de anos, em cerca de dois milhĂľes de euros. O domĂ­nio www.coimbraeditora.pt tambĂŠm foi integrado no universo da

Wolters Kluwer Portugal (WKP). Estima-se que a marca adquirida recentemente represente cerca de 40 por cento do volume de negĂłcios daquela multinacional em Portugal. JoĂŁo Salgado, atravĂŠs de uma firma unipessoal de que ĂŠ membro e gerente, possui cerca de 53 por cento do capital social da Coimbra Editora. Fundada em 1920, esta empresa regeu-se como sociedade por quotas atĂŠ 2008, altura em que adop#  #      anĂłnima.

Segundo a WKP, a multinacional regozija-se por a edição de obras da Coimbra Editora e â&#x20AC;&#x153;a produção da        tigiados autoresâ&#x20AC;?, nomeadamente no campo jurĂ­dico, serem â&#x20AC;&#x153;agora propriedadeâ&#x20AC;? dela. JoĂŁo Salgado justifica tal venda com o propĂłsito de â&#x20AC;&#x153;engrandecimento da marca e da actividade da empresaâ&#x20AC;? num segmento   Em 2006, as duas entidades tinham celebrado um protocolo de colaboração e parceria comercial. HĂĄ dois meses, a Coim-

bra Editora e a Sodilivros divulgaram o propĂłsito de concentração num â&#x20AC;&#x153;futuro conjuntoâ&#x20AC;?, assente na sociedade anĂłnima CE - Grupo Coimbra Editora, de que fazem parte trĂŞs empresas: [ \ ] < [ \ ! vros e CE - Livrarias. A primeira dedica-se Ă    #      essencialmente em obra de livro, a segunda tem vocação de distribuidora de edição generalista e de edição tĂŠcnica e a CE - Livrarias consiste numa nova rede retalhista, constituĂ­da em parceria comercial com o Grupo Leya.


30 QUINTA-FEIRA

POLĂ?TICA

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

5

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

Federação do PS/Coimbra

Victor Baptista acusa Ruivo de ser opositor despeitado

     > da fase seguinte do Metro, sendo que estĂĄ em curso a das obras para o segmento Alto de SĂŁo JoĂŁo (Coimbra) / Serpins (LousĂŁ). Do SMM falou, tambĂŠm, o ex-presidente da Câmara de Coimbra e mandatĂĄrio distrital de Baptista, Manuel Machado, em cujo ponto de vista cabe ao R.A. Governo fornecer explicaçþes Candidato a quarto man-         dato consecutivo, o presidente sobre o projecto. Ao refutar crĂ­ticas de que da Federação de Coimbra do Partido Socialista, Victor  <  > <  $ Baptista, afirmou, sĂĄbado, de divisĂŁoâ&#x20AC;? do PS/Coimbra, que a candidatura do seu o lĂ­der distrital cessante visou opositor, MĂĄrio Ruivo, carece o secretĂĄrio de Estado das de substância e acusou-o de Obras PĂşblicas, sem invocar, estar despeitado (melindrado). porĂŠm, o nome de Paulo Ao apontar a Ruivo â&#x20AC;&#x153;falta Campos. â&#x20AC;&#x153;Acredito nos socialistas e de propostas alternativasâ&#x20AC;?, o     #\  >   Â&#x20AC;  =<  # que pensa do eventual colapso o orador, que, em matĂŠria de do projecto do SMM - Sistema obras, exortou igualmente de Mobilidade do Mondego Ă  melhoria da ligação entre ; >  ( \\  (Metro de superfĂ­cie). Machado, HorĂĄcio AntuLĂ­der distrital do PS/ Coimbra desde a Primavera nes e JoĂŁo Gouveia (ex-PSD) de 2003, Baptista usava da proferiram as principais ÂŤinpalavra durante um jantar de directasÂť dirigidas a MĂĄrio campanha da sua candidatura, Ruivo, sem referirem o nome em que tomaram parte cerca do camarada. O mandatĂĄrio de Baptista, de 600 pessoas. â&#x20AC;&#x153;HaverĂĄ condiçþes para tendo presente a provĂĄvel reao Partido Socialista de Coim- >     bra admitir o abandonoâ&#x20AC;? [do antecipadas, aludiu a â&#x20AC;&#x153;falta projecto do SMM]? Ă&#x20AC; sua de tempo para experimentar pergunta, o orador respondeu liderançasâ&#x20AC;?. Ao rejeitar â&#x20AC;&#x153;uma Fedenegativamente, tendo admiti-

No jantar de campanha da recandidatura de Victor Baptista à presidência da Federação do PS/Coimbra, foi Manuel Machado o autor do discurso mais contundente em relação a Mårio Ruivo.

AntĂłnio Gomes apoia MĂĄrio Ruivo ;Â&#x201E; ] <  sidente da ComissĂŁo de Â&#x2039; > [Â&#x201E;  Financeira da Federação de Coimbra do PS, apoia o opositor de Victor Baptista, MĂĄrio Ruivo, na disputa eleitoral pela liderança partidĂĄria de âmbito distrital, soube o â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?. Contactado pelo nosso Jornal, Gomes disse que considera ter chegado â&#x20AC;&#x153;a hora de virar de pĂĄginaâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;A actual liderança distrital do PS/Coimbra esgotou-se, creio que cabe aos socialistas optarem pela eleição de MĂĄrio Ruivoâ&#x20AC;?, acentuou. Outrora quadro do Instituto de Apoio Ă s Pequenas e MĂŠdias Empresas In #   < ;Â&#x201E; ] foi gestor do Gabinete do Novo Hospital PediĂĄtrico de Coimbra (cargo a que

renunciou em 2007). Jurista e director do Centro Distrital de Coimbra da Segurança Social, Ruivo candidata-se pela se#  > Â&#x2019;    Â&#x20AC;  Federação conimbricense do Partido Socialista, sendo que em 2008 alcançou cerca de 40 por cento de votos. Economista e deputado Ă  Assembleia da ReÂ&#x201C;< Â&#x201D;   \ se para quarto mandato consecutivo como lĂ­der distrital do PS/Coimbra, tendo triunfado em 2003, 2006 e 2008, ocasiĂľes em que teve como opositores, respectivamente, Teresa Alegre, LuĂ­s Marinho e Ruivo. Ex-lĂ­der federativo e antigo vice-presidente do Parlamento Europeu, LuĂ­s Marinho ĂŠ apoiante da recondução de Baptista.

ração submissa, a mando do Terreiro do Paçoâ&#x20AC;?, o ex-autarca insurgiu-se, igualmente, contra uma â&#x20AC;&#x153;de elite e presun =<    >  # estrutura distrital socialista â&#x20AC;&#x153;onde cada militante se eleve apenas pelo mĂŠrito da sua militância e do seu trabalhoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo quero uma Federação de indivĂ­duos ambiciosos, mas de camaradas solidĂĄrios, militantes, com espĂ­rito de rectidĂŁo e empenhados, desinteressadamente, na promoção do bem comumâ&#x20AC;?, acrescentou. â&#x20AC;&#x153;Candidatura mancaâ&#x20AC;?

; $>    candidatura de que ĂŠ mandatĂĄrio, Manuel Machado opinou que a conquista da maioria das presidĂŞncias das câmaras municipais do distrito conimbricense, alcançada pelo PS  466Â&#x201A;< # < Â&#x201E;  <  recondução do presidente da Federação. Tal feito foi invocado por JoĂŁo Gouveia para assinalar que nenhum dos camaradas eleitos para liderar municĂ­pios do distrito ĂŠ apoiante do opositor de Baptista, aspecto que levou o autarca a considerar a aspiração de Ruivo assente numa â&#x20AC;&#x153;candidatura mancaâ&#x20AC;?. Gouveia (Soure), JoĂŁo Reigota (Mira), Jorge Bento (Condeixa-a-Nova) e Lurdes    `]Â&#x201E; Â&#x2026; $   autarcas com assento na mesa do candidato, a que se juntaram Henrique Fernandes (governador civil), JoĂŁo Pedro Pimentel (presidente da Administração Regional de SaĂşde do Centro), Rui Antunes (presidente

Baptista recorre ao TC

Victor Baptista, candi- a 01 de Abril chegarĂŁo a 08 dato Ă  recondução como e 09 de Outubro com mais presidente da Federação de       Coimbra do PS, acaba de invĂŠs do que acontece com recorrer ao Tribunal Cons- as inscritas a 29 de Abril. Neste contexto, seguntitucional devido a impedido Instituto PolitĂŠcnico de mento de um conjunto de do fontes partidĂĄrias, o Coimbra), Manuel Machado e camaradas em votarem nos advogado de Baptista alega Carlos Cidade (lĂ­der concelhio actos eleitorais de âmbito que os Estatutos do Partido conimbricense do PS). distrital convocados para o Socialista negam capacidade Com Fernando Carvalho #  \ \   eleitoral a quem se inscrever (LousĂŁ) ausente do jantar â&#x20AC;&#x201C; e Outubro, disseram fontes Â&#x201E; Â&#x2030;8  (  sendo o lĂ­der lousanense do partidĂĄrias ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?. Segundo as mesmas Partido Socialista, LuĂ­s AnUm dos actos destina-se fontes, a interpretação de tunes, apoiante de Ruivo â&#x20AC;&#x201C;, Ă  eleição de Victor Baptista Ricardo Ferreira da Silva coube ao deputado HorĂĄcio ou MĂĄrio Ruivo e o outro $>      Antunes intervir em apoio de Ă  escolha dos delegados direito a voto da inscrição Baptista. ao Congresso de âmbito +   (     â&#x20AC;&#x153;Aqui nĂŁo se trocam votos distrital, cabendo a este meses de antiguidade. por quaisquer benessesâ&#x20AC;?, ale- plenĂĄrio, atravĂŠs do mĂŠtodo A negação de capacidagou Antunes, em cujo ponto  Â&#x2C6; <   - de eleitoral a alguns memde vista o lĂ­der distrital distrital sição da ComissĂŁo PolĂ­tica bros da JS constitui outro conimbricense do PS â&#x20AC;&#x153;fomen- da Federação.    Â&#x201E; < #ta, hĂĄ muito, a renovação e o Baptista, que constituiu cente ao recurso interposto rejuvenescimento do partidoâ&#x20AC;?. como seu advogado Ricardo por Victor Baptista junto Num discurso com marca Ferreira da Silva, estĂĄ incon- do Tribunal Constitucional. de Esquerda, Bento referiu-se formado com a negação A AndrĂŠ Figueiredo a Victor Baptista como â&#x20AC;&#x153;o do direito de voto a vĂĄrios ĂŠ imputada a autoria de mais bem preparado para     - um lapso que, alegadamenunir o Partido Socialista de liados a 29 de Março de te, impede nove militantes Coimbraâ&#x20AC;?. 2010. Trata-se de militantes da Juventude Socialista de Henrique Fernandes, opi- cuja data de inscrição foi, participarem na eleição do nando que Baptista deve ser porĂŠm, alterada, em Lisboa,  Â&#x201E;       reeleito, aludiu ao camarada tendo passado a vigorar a PS/Coimbra, sendo que 59 como â&#x20AC;&#x153;ilustração clara do di- de 29 de Abril. Acresce que camaradas nas mesmas cir  >  #   != o membro do Secretariado cunstâncias tĂŞm capacidade â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; absurdo invocar a Nacional do Partido Socia- eleitoral. mudança para ganharâ&#x20AC;?, por- lista AndrĂŠ Figueiredo recoUm apoiante da candiquanto, alegou, o PS jĂĄ tem nheceu direito de voto a um datura de Baptista a quarto     "#  Â&#x201E;   grupo de pessoas inscritas a mandato consecutivo disse Â&#x2021;>      01 de Abril. ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? considerar maior nĂşmero de camaradas

  #    - estar â&#x20AC;&#x153;em causa a regularidano jantar, Fernandes advertiu mento diferenciado, a Co- de de um processo eleitoral ser necessĂĄrio â&#x20AC;&#x153;multiplicar [as missĂŁo de Jurisdição Nacio- "#<    <   presenças] por quatroâ&#x20AC;?. nal do PS concluiu que as    Â&#x2C6; Â&#x201E;   # De resto, Baptista confes- pessoas cuja adesĂŁo ocorreu sufrĂĄgio sem mĂĄculaâ&#x20AC;?. sou a expectativa de chegar a 09 de Outubro com o apoio declarado de 2 500 camaradas. CARTĂ&#x201C;RIO NOTARIAL DE SĂ&#x201D;NIA PEREIRA, RUA JOĂ&#x192;O MACHADO, NÂş 100,1Âş DTO, EM COIMBRA â&#x20AC;&#x153;NĂŁo posso deixar de apoiar Victor Baptistaâ&#x20AC;?, disse, EXTRACTO DE JUSTIFICAĂ&#x2021;Ă&#x192;O narrativamente, para efeitos de publicação, que por escritura lavrada em  # ><     < Certifico vinte e dois de Setembro de dois mil e dez lavrada a folhas vinte e seis do livro que exortou os camaradas a de notas para escrituras diversas nĂşmero QUARENTA E OITO - A, FERNANDO MANUEL GONĂ&#x2021;ALVES DA SILVA e mulher PAULA CRISTINA TORRES trabalhar para o presidente de MARQUES casados sob o regime da comunhĂŁo de adquiridos, naturais ele da freguesia de Brasfemes, e ela da freguesia de Coimbra (SĂŠ Nova), ambas do Federação â&#x20AC;&#x153;sair com honraâ&#x20AC;? concelho de Coimbra, residentes habitualmente na Rua do Matoito, n.Âş 8, na do quarto e Ăşltimo mandato. vila e freguesia de Souselas, concelho de Coimbra, disseram que sĂŁo donos e

Presenças AlĂŠm da comparĂŞncia da maioria dos presidentes das comissĂľes concelhias socialistas do distrito de Coimbra, Victor Baptista teve na sua mesa, por exemplo, o governador civil e o presidente da ARS/Centro. [  #  #  <  = #      Â&#x160;# ( < ;Â&#x201E; ? ( "# <   ] < ;Â&#x201E;  < Â&#x160;#   < #   >< (#   !< ;Â&#x201E;    < Â&#x2039;   (  < Manuel AntĂŁo, Carvalho Nunes, Rosa Reis Marques, Carlos Monteiro, Eduardo Tenreiro, JoĂŁo Portugal, Ana ?   >< ?  @   #>< Â&#x152; Â&#x2021; < ;   salo Abreu, Ă lvaro Seco, MĂĄrio Jorge, Pedro Coimbra, # (< ;Â&#x201E; ] < Â&#x2039;   ? < ;Â&#x201E;nio SimĂľes, EmĂ­lio TorrĂŁo, Fernando AraĂşjo, ArmĂŠnio Â&#x2039; >< (   < ; + Â? < (  ? < JosĂŠ Manuel Ferreira da Silva, Armindo Rebelo, JosĂŠ Silva, AmĂŠrico Figueiredo, Rui Machado, Elisabete Le < ?  Â&#x2039;    !< ?#   Â&#x201E; < Â&#x2018; Pinto Correia, Armanda GaviĂŁo e LuĂ­s Gonçalves.

PUBLICIDADE

legítimos proprietårios, com exclusão de outrem, dos seguintes imóveis: UM- PrÊdio rústico, composto de terra de cultura, sito em Lambaro, freguesia de Souselas, concelho de Coimbra, com a årea de oitenta metros quadrados, a confrontar a norte com JosÊ Lopes Marques, a sul com João Severiano Coelho, a nascente com caminho e a poente com Opílio dos Santos Fernandes, omisso na Primeira Conservatória do Registo Predial de Coimbra, inscrito na matriz em nome da antepossuidora sob o artigo 5778. Que o imóvel acima identificado lhes pertence, por compra verbal feita pêlos justificantes a AdÊlia Brås, solteira, maior, residente que era na vila e freguesia de Souselas, jå falecida por volta do ano de mil novecentos e oitenta e cinco, e portanto hå mais de vinte anos. DOIS- PrÊdio rústico, composto de terra de cultura, sito em Lambaro, freguesia de Souselas, concelho de Coimbra, com a årea de setenta metros quadrados, a confrontar a norte com AdÊlia Braz, a sul com Manuel Fernandes, a nascente com caminho e a poente com Opílio dos Santos Fernandes, omisso na Primeira Conservatória do Registo Predial de Coimbra, inscrito na matriz em nome dos antepossuidores sob o artigo 5779. Que o imóvel acima identificado lhes pertence, por compra verbal feita pêlos justificantes a João Severiano Coelho, e mulher Lucília da Cunha, casados que foram no regime da comunhão geral, e jå falecidos, residentes que eram na vila e freguesia de Souselas por volta do ano de mil novecentos e oitenta e cinco, e portanto hå mais de vinte anos. Que desde que as ditas compras foram efectuadas atÊ esta data, sempre eles justificantes usufruíram os citados imóveis, ininterruptamente à vista de toda a gente, sem oposição de quem quer que seja, com a consciência de utilizar e fruir coisa exclusivamente sua, adquirida dos anteriores proprietårios, pagando as respectivas contribuiçþes e cultivando e retirando os seus normais frutos, produtos e utilidades. Que em consequência de tal posse, em nome próprio, pacífica, pública e contínua, adquiriram sobre os ditos imóveis o direito de propriedade por usucapião, não tendo em face do modo de aquisição, documentos que lhes permitam comprovar o seu direito de propriedade perfeita. Estå conforme. Cartório Notarial de Coimbra, a cargo da Notåria Sônia Marisa Ramos Pereira, 22 de Setembro de 2010 A Notåria Campeão das Províncias, n.º 541 de 30 de Setembro de 2010


FIGURAS DA SEMANA

6

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

A S C E N S O R A

S U B I R

AntĂłnio Teixeira (ver notĂ­cia pĂĄg 18) â&#x20AC;&#x201C; Ao regressar ao universo do diĂĄrio As Beiras, atravĂŠs do Grupo Fapricela e com o envolvimento de toda a sua famĂ­lia (uma constante na sua estratĂŠgia de investimento), AntĂłnio Teixeira nĂŁo sĂł        #   #   

           >   # que lidera nas suas apostas futuras. Quem vir nesse seu regresso a uma casa que tambĂŠm jĂĄ fora sua um hipotĂŠtico ajuste de contas ou sentimento retaliatĂłrio (por ter saĂ­do hĂĄ anos em litĂ­gio com AntĂłnio Abrantes), terĂĄ seguramente #    #    Â&#x201E;        humano de AntĂłnio Teixeira. A parceria agora iniciada com o Grupo Lena ĂŠ, a nosso ver, algo muito diferente disso. Ă&#x2030; uma parceria forte para ambos os grupos, movida por sentimentos de nobreza empresarial repartidos: o Grupo Â&#x160;          #   +  saceleração no sector da comunicação social (detentor de vĂĄrios tĂ­tulos no paĂ­s) e o Grupo Fapricela pode abrir uma #     #    Â? $##      Jorge Costa â&#x20AC;&#x201C; Uma entrada fulgurante no campeonato da Superliga de futebol, fazendo lembrar a Briosa de outros tempos, com garra e espĂ­rito de sacrifĂ­cio, coloca a equipa orientada por Jorge Costa no segundo lugar da tabela. Por ora, o tĂŠcnico apenas aponta como objectivo a permanĂŞncia no escalĂŁo mĂĄximo do futebol portuguĂŞs, mas a Briosa nĂŁo deixa de estar a ombrear com emblemas #       #  `   Sporting de Braga e do VitĂłria de GuimarĂŁes). Acresce que a AcadĂŠmica/OAF estĂĄ a conjugar a obtenção de pontos com golos de encantar.

LuĂ­s ProvidĂŞncia O director do Serviço de Cardiologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra recebe, hoje e amanhĂŁ, vĂĄrios especialistas da ClĂ­nica Mayo, dos Estados Unidos, e da Universidade de MĂźnster, da Alemanha, numa reuniĂŁo internacional sobre doenças cardiovasculares. A iniciativa, presidida pelo Professor Doutor LuĂ­s ProvidĂŞncia, decorre no Hotel Vila GalĂŠ Coimbra, com um programa cientĂ­ "#  <     <   <   #Â&#x20AC;        <     dedicada uma atenção especial ao tema da hipertensĂŁo pulmonar, ĂĄrea em que o Serviço de Cardiologia dos HUC ĂŠ um dos principais centros de referĂŞncia nacional. Conforme sublinha, â&#x20AC;&#x153;durante dois dias reĂşnem-se, em Coimbra, um conjunto de mĂŠdicos e cientistas de elevada diferenciação no campo da cardiologia, para discutirem a melhor forma de poder ajudar os doentes portadores

 $   #        # possibilidades de tratamento e curaâ&#x20AC;?.

Agostinho Almeida Santos â&#x20AC;&#x201C; O mĂŠdico Agostinho Almeida Santos ĂŠ o novo presidente do Rotary Club de Coimbra/Olivais. Naquele que foi o primeiro jantar festivo a que presidiu, o antigo professor de Medicina da Universidade de Coimbra teve como convidado o sociĂłlogo AntĂłnio Barreto, pessoa que, segundo disse, â&#x20AC;&#x153;ĂŠ um dos homens por quem tem mais consideração neste paĂ­sâ&#x20AC;?. AntĂłnio Barreto dissertou sobre cidadania, direitos e deveres dos cidadĂŁos. Falou de uma sociedade portuguesa com â&#x20AC;&#x153;mais direitos, mais igualdade, liberdade Paulo JĂşlio â&#x20AC;&#x201C; Em tempos de crise aguça-se o engenho. e segurançaâ&#x20AC;?, mas tambĂŠm de uma sociedade onde â&#x20AC;&#x153;hĂĄ mais Habituado a fazer muito com o pouco que lhe coube em direitos e menos deveresâ&#x20AC;?, onde hĂĄ cada vez mais cidadĂŁos sorte, o presidente da Câmara de Penela conseguiu manter dependentes do Estado, gerando-se assim uma conjuntura de o brilho das festas do concelho sem que isso tivesse reper- #         "#     @   #       (# ; # $   > por uma das pessoas na sala acerca da expulsĂŁo de ciganos em e a mostra de actividades econĂłmicas do concelho combi- França, o sociĂłlogo e antigo ministro, disse que, apesar de nĂŁo naram, este ano, com um certame dedicado Ă  gastronomia     $  "#   <  # # \ e com uma feira do livro, iniciativas que, habitualmente, se se, a seu ver, â&#x20AC;&#x153;repugnanteâ&#x20AC;?, porquanto incide apenas sobre uma realizavam em outras alturas do ano. Solução inteligente, etnia. Ao longo do ano, os rotĂĄrios dos Olivais vĂŁo ter como pois o autarca social-democrata juntou vĂĄrios eventos numa     #   % Â?   sĂł ocasiĂŁo, enriqueceu as festas do concelho, nĂŁo abdicou regional e cidadaniaâ&#x20AC;?. de nada e manteve o orçamento contido, como se pretende JosĂŠ Varandas â&#x20AC;&#x201C; Quadro da Administração Regional em tempos de crise. Um exemplo a seguir. de SaĂşde do Centro, o engenheiro civil JosĂŠ Varandas esteve Pedro Machado â&#x20AC;&#x201C; A regiĂŁo Centro de Portugal foi o internado, na semana passada, nos Hospitais da Universidade        <   <     de Coimbra (HUC), por ter apresentado um quadro clĂ­nico a Â&#x2022; (#   Â&#x2021;#   !       indiciar sofrer de ameaça de acidente vascular cerebral. Gestor que, por estes dias, tĂŞm contribuĂ­do para a promoção de do Gabinete do Novo Hospital PediĂĄtrico, o engenheiro dirige vĂĄrios destinos turĂ­sticos, alavancando o desenvolvimento  Â&#x2022;   @   ["#  ;?!Â&#x2013;  deste territĂłrio. O presidente da entidade regional Turismo e foi tĂŠcnico da Estradas de Portugal. Centro de Portugal, Pedro Machado, tem sido presença Cavaco Silva â&#x20AC;&#x201C; O Chefe do Estado preside, hoje, em Coimpermanente nas iniciativas. Ao escolher a regiĂŁo Centro para      Â&#x2022; (#   Â&#x2021;#  < + bra, Ă  sessĂŁo de abertura de um colĂłquio em que intervirĂŁo dado um contributo para ajudar quem, ao longo dos tem- #   < #        pos, tem pugnado por um Portugal cujos destinos turĂ­sticos ?Â&#x201C;   #    @ # @# ]tium Conimbrigae, da Faculdade de Direito, o historiador nĂŁo se esgotam no sol e no mar ou na costa algarvia. Â&#x152; Â&#x2014;   Â&#x201E; $ Â&#x152;#  Â&#x2C6;     dos oradores num evento concebido pelo jurista Gomes A D E S C E R Canotilho para debate do Estado de Direito democrĂĄtico e JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo â&#x20AC;&#x201C; A passagem do da globalização. Segundo Canotilho, Pocock ocupa um dos economista pelo Conselho de Administração da Ă guas de lugares cimeiros no contexto do ressurgimento republicano Coimbra (AC), antes de ingressar na vereação da praça de e Habermas assume-se como uma â&#x20AC;&#x153;referĂŞncia incontornĂĄ08 de Maio, fazia supor que o edil nĂŁo iria caucionar pro-     #<  >       postas como a que estĂĄ em cima da mesa acerca do futuro da democracia e dos seus problemasâ&#x20AC;?. Fernando Catroga, da empresa municipal. JoĂŁo Paulo pode alegar que se trata Aroso Linhares, Ricardo Leite Pinto, Vital Moreira e Goapenas de estudar a eventual celebração de uma parceria mes Canotilho serĂŁo outros dos oradores. O presidente da , mas o valor econĂłmico e estratĂŠgico da AC destoa do Assembleia da RepĂşblica, Jaime Gama, assistirĂĄ Ă  sessĂŁo de encerramento. cenĂĄrio correspondente Ă  cessĂŁo de exploração.

30

QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Norberto Pires â&#x20AC;&#x201C; Presidente do Coimbra iParque e docente da Faculdade de CiĂŞncias e Tecnologia da Universidade de Coimbra, Norberto Pires assume a liderança da Associação Portuguesa de Controlo AutomĂĄtico (APCA), atĂŠ 2012. â&#x20AC;&#x153;A eleição, por unanimidade, traduz-se no reconhecimento do mĂŠrito e capacidade de liderar uma associação que desempenha um papel #             volvido em Portugalâ&#x20AC;?, refere o novo presidente, que pretende â&#x20AC;&#x153;promover a investigação e o ensino do controlo automĂĄtico no nosso paĂ­s, de forma continuada, dar mais visibilidade Ă  ĂĄrea e criar novas iniciativas e eventosâ&#x20AC;?. A APCA ĂŠ uma associação   +<   #  <  # >   < "# tem como missĂŁo promover e estimular o ensino, a investigação      Â&#x201E;       automĂĄtico e instrumentação em Portugal. John Pocock â&#x20AC;&#x201C; O historiador recebeu, ontem, o grau de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Coimbra, numa cerimĂłnia que decorreu na Sala dos Capelos, tendo sido apresentante o Professor Fernando Catroga, cabendo aos docentes Rui Cunha Martins fazer o elogio do candidato e a Maria Manuela Tavares Ribeiro realizar o elogio do apresentante. A Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra assinala a coincidĂŞncia entre o CentenĂĄrio da RepĂşblica e as principais temĂĄticas investi   Â&#x152; Â&#x2014;<    $  Â&#x2019;    do pensamento polĂ­tico republicano e ao chamado â&#x20AC;&#x2DC;republicanismo atlânticoâ&#x20AC;&#x2122;. Professor Emeritus da John Hopkins University,

 [Â&#x161;;< +      #  #    %# das Ăşltimas dĂŠcadas, cujos trabalhos levaram a uma profunda refundação do pensamento democrĂĄtico. Com uma produção  #    #>  Â&#x2C6; Â&#x201E;    Â&#x20AC; tica, tem contribuĂ­do tambĂŠm para o debate em ĂĄreas como o Â&#x2022;   #   Â&#x2039;  <  # \    matĂŠrias como linguagem e discurso polĂ­tico, lei e constituição, #       Matej Kosir â&#x20AC;&#x201C; Coordenador de um projecto europeu na ĂĄrea dos comportamentos de risco, o esloveno Matej Kosir dĂĄ hoje uma conferĂŞncia, a partir das 09h30, no PĂłlo A (avenida de Bissaya Barreto) da Escola Superior de Enfermagem de   ;     :  @@ [      em Educação pelos Paresâ&#x20AC;? (PEER 2010), uma organização       [![$   @ # [# #    [ #  dos Factores de Risco e Factores de Protecção em Crianças e Adolescentes. O projecto de Matej Kosir, que, nos Ăşltimos oito anos, tem trabalhado no campo das drogas, procura reduzir   `     $ # transmissĂ­veis), os acidentes e a violĂŞncia entre os jovens, tendo como foco os ambientes de vida nocturna. Facilitar a implementação de leis e de estratĂŠgias mais consistentes no campo dos comportamentos de risco dos jovens, aumentando a sensibilidade dos meios de comunicação social, da indĂşstria publicitĂĄria e dos actores polĂ­ticos e â&#x20AC;&#x153;opinion makersâ&#x20AC;? na sua responsabilidade para agir sĂŁo outros objectivos do projecto europeu â&#x20AC;&#x153;Club Healthâ&#x20AC;? (http://www.club-health.eu/), que conta com 20 associados e 15 colaboradores de 15 estados membros da UniĂŁo Europeia e da Noruega. Filipe Albuquerque â&#x20AC;&#x201C; O piloto conimbricense somou mais dois pĂłdios no campeonato italiano de GT3. Filipe Albuquerque e o seu companheiro de equipa, Marco Bonanomi, no Audi R8 LMS, subiram ao segundo lugar do pĂłdio e mantĂŞm a segunda posição do campeonato, quando $ #           < #   duas corridas. A decisĂŁo do tĂ­tulo estĂĄ relegada para a Ăşltima prova da temporada, que vai ter lugar em Monza, a 23 e 24 de Outubro. â&#x20AC;&#x153;Para chegarmos ao tĂ­tulo precisamos que algo corra mal ao Roda e ao Lietz, mas no automobilismo tudo pode acontecer. Por isso a nĂłs compete-nos fazer o nosso trabalho e lutar pelo melhor resultado possĂ­vel e esperar pelo que lhes possa acontecer. NĂŁo vamos dar nada   + "#      = \ $  o piloto de Coimbra, que estĂĄ a nove pontos do lĂ­der da   < "#      Â&#x2030;6   

Cerâmicas Artísticas Regionais Reproduçþes dos sÊc. XV e XVII / Louças Utilitårias

35.Âş AniversĂĄrio

Estrela de ConĂ­mbriga pioneira na arte decorativa e artĂ­stica

ABC

PUBLICIDADE

Telfs. 239 948 688 - 239 948 689 - Fax 239 942 460 - http:\\www.estreladeconimbriga.com - e-mail: cestrela@mail.telepac.pt - S. Fipo - 3150-259 CONDEIXA-A-NOVA


30

QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

FACTOS DA SEMANA

CartĂŁo de descontos para promover a regiĂŁo Centro O â&#x20AC;&#x153;Centro Cardâ&#x20AC;?, disponĂ­vel em trĂŞs modalidades, tem a validade de seis meses apĂłs a validação e permite ao seu portador usufruir de vantagens em mais de uma centena de unidades e serviços ligados ao sector da hotelaria, restauração e turismo, localizados na regiĂŁo Centro do paĂ­s. Este produto de promoção turĂ­stica foi apresentado na Ăşltima semana, em Coimbra, pela entidade regional Turismo Centro de Portugal. O cartĂŁo que oferece descontos em diversos produtos e serviços turĂ­sticos vai estar Ă  venda nos postos de turismo e, a partir do dia 27 de Outubro, em toda a rede da Turismo Centro de Portugal. O â&#x20AC;&#x153;Centro Cardâ&#x20AC;? ĂŠ acompanhado de um guia de apoio onde constam os locais e serviços em que ĂŠ possĂ­vel usufruir de descontos. â&#x20AC;&#x153;Tantos descontos num sĂł destinoâ&#x20AC;? ĂŠ o lema da campanha que acompanha o lançamento do novo cartĂŁo, que custarĂĄ entre cinco e nove euros, conforme a modalidade preferida. A opção UNO ĂŠ destinado a um visitante que viaja sozinho, a DUO tem vantagens extensĂ­veis a duas pessoas, e a PLUS consiste num cartĂŁo destinado a uma famĂ­lia composta por 2 adultos e 2 crianças (com o mĂĄximo de 12 anos). Para o presidente da entidade regional Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, esta â&#x20AC;&#x153;nova ferramenta promocionalâ&#x20AC;? visa prolongar a estadia mĂŠdia dos visitantes na regiĂŁo, combater a sa>  < >  Â&#x201C;        >  #   ao destino, assumindo-se como um factor de competitividade. Livro sobre as oposiçþes â&#x20AC;&#x153;MemĂłria das oposiçþes (1927-1969)â&#x20AC;? ĂŠ o tĂ­tulo de um livro editado pela Minerva, cujo lançamento ocorreu anteontem. Sob coordenação de HeloĂ­sa Paulo, a obra congrega textos de Armando Malheiro da Silva, Monteiro Valente, Camilo MortĂĄgua, EugĂŠnio de Oliveira, JoĂŁo Madeira, LuĂ­s Bigotte ChorĂŁo, LuĂ­s Farinha, Manuel Pedroso Marques e Susana Martins. Trata-se do 19Âş. livro de uma colecção da Minerva sobre HistĂłria dirigida por LuĂ­s Reis Torgal. â&#x20AC;&#x153;MemĂłria das oposiçþesâ&#x20AC;?, obra apresentada por AntĂłnio Arnaut, ĂŠ fruto de iniciativas levadas a cabo pelo Centro de Estudos Interdisciplinares do SĂŠculo XX. Rede pĂşblica de Coimbra ganha dois jardins-de-infância Anteriormente na dependĂŞncia dos Serviços Sociais do ministĂŠrio da Educação, a valĂŞncia de jardim-de-infância do Centro de Educação e Protecção para a Infância (CEPI) da freguesia de Santo AntĂłnio dos Olivais, acaba de ser englobada na oferta da rede pĂşblica de infantĂĄrios, suportada pela Câmara Municipal de Coimbra. Este equipamento estĂĄ a ser utilizado desde o inĂ­cio do ano pelo MunicĂ­pio, ao abrigo de um protocolo estabelecido com a Direcção Regional de Educação do Centro (DREC). O director municipal de Desenvolvimento Humano e Social, Oliveira Alves, explicou que â&#x20AC;&#x153;nĂŁo hĂĄ transferĂŞncia de direito para a rede pĂşblicaâ&#x20AC;?, mas apenas a possibilidade de utilização da estrutura jĂĄ existente na rede pĂşblica de infantĂĄrios gerida pela autarquia. Os docentes continuam a ser pagos pela DREC enquanto que os encargos com o pessoal nĂŁo docente passam a ser suportados pelo MunicĂ­pio. JĂĄ as assistentes tĂŠcnicas, outrora ao serviço do CEPI, continuam na ĂĄrea do agrupamento Martins de Freitas e o seu vĂ­nculo inalterado. Oliveira Alves disse tambĂŠm que estĂĄ a ser estudado um cenĂĄrio semelhante para o CEPI da freguesia de Taveiro, onde o jardim-de-infância deverĂĄ passar para a alçada do MunicĂ­pio, com a cambiante de a autarquia poder vir a estabelecer uma parceria com uma instituição particular de solidariedade social, tendente Ă  criação da valĂŞncia de creche.

CNAC estreia escolinha de pĂłlo aquĂĄtico Atletas, tĂŠcnicos, dirigentes, familiares e patrocinadores do Clube NĂĄutico AcadĂŠmico de Coimbra (CNAC) assinalaram o arranque da nova ĂŠpoca (que começa esta sexta-feira, dia 01) com um piquenique no parque de merendas da Casa do Pessoal dos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC). â&#x20AC;&#x153;Perspectiva-se uma ĂŠpoca em linha com as anterioresâ&#x20AC;?, disse ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? o vice-presidente do CNAC, VĂ­tor Gameiro, o mesmo ĂŠ dizer que o clube espera uma ĂŠpoca recheada de sucessos, quer na natação quer no pĂłlo aquĂĄtico. Na natação, a ĂŠpoca transacta proporcionou a internacionalização de cinco atletas e outros tantos alcançaram o estatuto de alta competição, duas dezenas sagraram-se campeĂľes nacionais e nos campeonatos regionais â&#x20AC;&#x153;o CNAC teve domĂ­nio absolutoâ&#x20AC;?, sublinhou VĂ­tor Gameiro. No pĂłlo aquĂĄtico, hĂĄ a destacar este ano o arranque da escolinha, dirigida a rapazes e raparigas dos 09 aos 13 anos, no Complexo de Piscinas Rui Abreu (Pedrulha), Ă s terças e quintas, Ă s 18h30, e ao sĂĄbado, Ă s 10h30. Esta modalidade, disputada no meio aquĂĄtico por duas equipas, ĂŠ encarada como uma mais-valia no processo de formação pessoal e desportiva dos jovens, ajuda ao desenvolvimento das competĂŞncias da natação e permite uma melhor adaptação ao meio aquĂĄtico atravĂŠs do jogo. â&#x20AC;&#x153;Melhora a coordenação, incentiva a criatividade e a sociabilidade, promove a auto-estima, aumenta     "#        #     "#<           :     conjunto na obtenção de objectivos de sucessoâ&#x20AC;?, sĂŁo outros dos argumentos para a prĂĄtica da modalidade que ainda por cima â&#x20AC;&#x153;ĂŠ divertidaâ&#x20AC;?. Na ĂŠpoca passada, a equipa de seniores manteve-se na segunda divisĂŁo e os juniores participaram pela primeira vez no Campeonato Nacional. Existe tambĂŠm uma equipa de juvenis. As inscriçþes decorrem na sede do CNAC, Ă  Rua Bernardo de Albuquerque, 19, e nas Piscinas Rui Abreu. Segundo o coordenador desportivo, Marques Pereira, estĂŁo ainda a decorrer inscriçþes para a escola de natação, que, todos os anos, mobiliza 1.500 pessoas, entre crianças e adultos. As aulas decorrem nas piscinas da Solum, Pedrulha, S. Martinho do Bispo e Celas. nacional da selecção de seniores e sub-23 femininas), foram os formadores principais do Clinic, subordinado ao tema â&#x20AC;&#x153;Iniciação vs Alto Rendimentoâ&#x20AC;?. Promovida pela Associação Nacional de Treinadores de Judo, a acção contou contou com a colaboração e o apoio da Associação Distrital de Judo de Coimbra, Federação Portuguesa de Judo, Instituto do Desporto de Portugal e Câmara Municipal de Coimbra. Organizado pela Federação, em colaboração com a Associação Distrital, o segundo estĂĄgio nacional de arbitragem decorreu no Hotel D. LuĂ­s e contou com a presença de ĂĄrbitros nacionais e internacionais. Sanâ&#x20AC;&#x2122; Tiago Sons da Alma na zona de fans dos U2 A Fun Zone Continente 360, uma iniciativa da Turismo de Coimbra, E.M. e da Feelings 4 All, instalada na praça da Canção entre os dias 01 e 04 de Outubro vai contar com vĂĄrios concertos pelos conimbricenses Sanâ&#x20AC;&#x2122; Tiago Sons da Alma. O grupo actua em vĂĄrias noites, respectivamente, sexta e segunda-feira, a partir das 22h00, e no sĂĄbado e domingo, pelas 23h00. Coimbra une-se contra a pobreza SĂŁo 33 as instituiçþes de Coimbra que se comprometem a realizar, entre 11 e 18 de Outubro uma sĂŠrie de iniciativas para sensibilizar a população para a importância de serem cumpridos os Objectivos de Desenvolvimento do MilĂŠnio (ODM), destacando-se logo o primeiro, que se refere Ă  necessidade de â&#x20AC;&#x153;erradicar a pobreza extrema e a fomeâ&#x20AC;?, cujo dia mundial se assinalarĂĄ a 17 de Outubro. Nessa data realizar-se-Ă , na cidade, uma â&#x20AC;&#x153;marcha brancaâ&#x20AC;? contra a pobreza, que partirĂĄ da Praça da RepĂşblica, Ă s 10h00, passarĂĄ pela â&#x20AC;&#x153;Baixaâ&#x20AC;? e terminarĂĄ no

 "#      Â&#x201E; \ \ <     EstĂĄdio Cidade de Coimbra, onde decorrerĂĄ o concerto dos U2, 75 voluntĂĄrios divulgarĂŁo a campanha â&#x20AC;&#x153;Coimbra Unida contra a Pobrezaâ&#x20AC;?. Para depois estĂŁo previstas iniciativas na cidade, como exposiçþes, uma feira de comĂŠrcio justo e solidĂĄrio e um ciclo de cinema no TAGV. Para mais informaçþes pode ser consultado o sĂ­tio na Internet www.odmcoimbra2010.org.

Orima promove visita a fĂĄbrica da Tensai IndĂşstria Mais de duas centenas e meia de clientes da Orima â&#x20AC;&#x201C; MĂĄrio Miranda de Almeida, SA, que este ano celebra o seu 40.Âş aniversĂĄrio, visitaram, no passado sĂĄbado, a nova unidade industrial Dupla de judocas de Coimbra em Roma da Tensai IndĂşstria, SA, no Ecoparque Industrial de Estarreja. JoĂŁo Neto, judoca da AcadĂŠmica, e Jorge Fernandes, do Parceira da empresa de Cantanhede hĂĄ jĂĄ 20 anos, a Tensai InJudo Clube de Coimbra, vĂŁo participar na Taça do Mundo, dĂşstria fabrica os produtos de frio Orima que nos dois Ăşltimos "#   #  ? `@Â&#x2026;<   Â&#x201E; \ \  alcançou a liderança de vendas de arcas em 2008 e 2009, posição Neto vai competir na categoria de menos 81 quilogramas e que a marca tenta manter no corrente ano. Reconhecida recenFernandes na de menos 73 quilogramas. Com Coimbra bem       "#       @!Â? Â&#x201A;668< representada no panorama internacional, a cidade recebeu a empresa de MĂĄrio Miranda de Almeida continua na senda do  Â&#x201C; \ \   Â&#x153;   Â&#x152;#    #  crescimento, tendo registado no segundo quadrimestre deste estĂĄgio nacional de arbitragem, duas acçþes que envolveram ano um aumento do volume de negĂłcios na ordem dos 31 cerca de 800 pessoas. Nuno Delgado (antigo treinador da por cento. A nova unidade industrial foi inaugurada no dia 18 equipa nacional de Esperanças) e Rui Rosa (actual treinador de Setembro, numa cerimĂłnia que contou com a presença do PUBLICIDADE

7

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

ministro da Economia e Inovação, Vieira da Silva, e de outras       +  ;  (que, jĂĄ que actualmente a fĂĄbrica exporta cerca de 80 por cento da sua produção. A fĂĄbrica ĂŠ um exemplo de modernidade e inovação, conjugando as novas tecnologias mais avançadas a nĂ­vel mundial neste sector com preocupaçþes ambientais e sociais. Com capacidade para produzir 2800 unidades por dia, a fĂĄbrica ĂŠ uma das poucas indĂşstrias nacionais na ĂĄrea dos electrodomĂŠsticos, sector que permanece ainda muito dependente das importaçþes. A Orima estĂĄ a reforçar a sua aposta na exportação para os PALOP, estando a apresentar estes produtos ao mercado de Marrocos, na Expo Portugal, que decorre atĂŠ 2 de Outubro em Casablanca. â&#x20AC;&#x153;Esta nova fase da parceria Orima / Tensai foi muito bem recebida pelos clientes da Orima que se mostraram muito satisfeitos por poderem comercializar produtos nacionais de elevada qualidade, considerando-os atĂŠ superiores aos actualmente importadosâ&#x20AC;?, refere, em comunicado, a empresa.

CARTĂ&#x201C;RIO NOTARIAL DE SĂ&#x201C;NIA PEREIRA RUA JOĂ&#x192;O MACHADO, NÂş 100, 1Âş DTO

EXTRACTO DE JUSTIFICAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

Certifico narrativamente, para efeitos de publicação, que por escritura lavrada em vinte e oito de Setembro de dois mil e dez, lavrada a folhas sessenta e seis do livro de notas para escrituras diversas nĂşmero QUARENTA E OITO - A, MANUEL PAIVA RODRIGUES, e mulher MARIA EDITE CORREIA DE SOUSA, casados sob o regime da comunhĂŁo de adquiridos, naturais ele da freguesia de Trouxemil e ela da freguesia de Souselas, ambas do concelho de Coimbra, na primeira residentes habitualmente na Rua da Sobreira. n.Âş71, disseram que sĂŁo donos e legĂ­timos proprietĂĄrios, com exclusĂŁo de outrem, dos seguintes imĂłveis, todos sitos na freguesia de Trouxemil, concelho de Coimbra: UM: PrĂŠdio rĂşstico, composto de cultura com laranjeiras, sito em Arouças, com a ĂĄrea de mil trezentos e cinquenta metros quadrados, a confrontar a norte com Diamantino Francisco das Neves, a sul com JosĂŠ Rodrigues, a nascente com urbano do prĂłprio e a poente com Junta de Freguesia de Trouxemil, inscrito na matriz em nome do justificante varĂŁo sob o artigo 1547; DOIS: PrĂŠdio rĂşstico, composto de vinha e terra de cultura com oliveiras e fruteiras, sito em Passal, com a ĂĄrea de mil quatrocentos e oitenta metros quadrados, a confrontar a norte com Jacinto SimĂľes, - a sul com Diamantino Francisco das Neves, a nascente com vala e a poente com caminho, inscrito na matriz em nome do justificante varĂŁo sob o artigo 1317; TRĂ&#x160;S: PrĂŠdio rĂşstico, composto de pinhal, sito em Aroiças, com a ĂĄrea de quatrocentos metros quadrados, a confrontar a norte com limite do Concelho de Mealhada, a sul com AmĂĄvel Paiva Rodrigues, a nascente com Junta da Freguesia de Trouxemil e a poente com Diamantino Francisco dos Santos, inscrito na matriz em nome do justifĂŻcante varĂŁo sob o artigo 1609; Que os imĂłveis acima identificados lhes pertencem, por compra verbal feita pelo justificante varĂŁo, Manuel Paiva Rodrigues, Ă  data do negĂłcio solteiro maior, Ă  sua avĂł, Josefina Maria, viĂşva, residente em Trouxemil, jĂĄ falecida por volta do ano de mil novecentos e sessenta e cinco, e portanto hĂĄ mais de vinte anos, nĂŁo tendo sido lavradas escrituras pĂşblicas. Que desde que as referidas compras foram efectuadas, atĂŠ esta data, sempre eles justifĂŻcantes usufruĂ­ram os citados imĂłveis, ininterruptamente Ă  vista de toda a gente, sem oposição de quem quer que seja, com a consciĂŞncia de utilizarem e fruĂ­rem coisas exclusivamente suas, adquiridas de anteriores proprietĂĄrios, pagando as respectivas contribuiçþes, cultivando e retirando os seus normais frutos, produtos e utilidades. Que em consequĂŞncia de tal posse, em nome prĂłprio, pacĂ­fica, pĂşblica e contĂ­nua, adquiriram sobre os ditos imĂłveis o direito de propriedade por usucapiĂŁo, nĂŁo tendo em face do modo de aquisição, documento que lhes permita comprovar o seu direito de propriedade perfeita. EstĂĄ conforme. CartĂłrio Notarial de Coimbra, a cargo da NotĂĄria SĂłnia Marisa Ramos Pereira, 28 de Setembro de 2010. A NotĂĄria CampeĂŁo das ProvĂ­ncias, n.Âş 541 de 30 de Setembro de 2010


COMĂ&#x2030;RCIO & SERVIĂ&#x2021;OS 30 www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

28419

Venda e Reparação de todo o tipo de Material Informåtico

QUINTA-FEIRA

Miranda do Corvo Torre do Sol - Loja AM - 3220-235 Miranda do Corvo Telef.: 239 531 546 Mais de 20 anos de experiĂŞncia a reciclar OURO e PRATA

COMPRAMOS OURO A DINHEIRO Cantanhede (junto ao largo da Farmåcia Cruz) Mira (em frente à Câmara Municipal) Montemor (junto ao Largo da Feira)

Segunda a Sexta das 09.00h Ă s 13.00h e das 14.00h Ă s 18.00h SĂĄbado das 09.00h Ă s 13.00h

CONTACTOS

231 420 679 91 972 73 99

Centro Social de Castelo Viegas Rua da Fonte S/N - 3040-713 Castelo Viegas Telef.: 239 438 919 - Fax: 239 437 892 E-mail: centrocasteloviegas@sapo.pt

28470

Creche - Jardim Infantil - ATL - Apoio DomiciliĂĄrio

Adega e Lagares do Freixial Explazeite, Lda.

Rua do Mercado, lote 7 r/c 3200-225 LOUSĂ&#x192; Telef./Fax: 239 991 469 Telem.: 917 601 415 / 917 601 413

Serviços e projectos de Engenharia e Manutenção em tratamento de d åguas, åguas residuais industriais e Linhas galvânicas

Water control systems

Rua Adriano Lucas, EdifĂ­cio Portas de S. Miguel, 1.Âş A - Eiras - Coimbra Telefone: 239 492 306 Fax: 239 492 305 | geral@dkm.pt

Mendes Bicho, Construçþes, Lda.

28429

Rua Dr. João Jacinto, 45 Couraça dos Apóstolos, 54 3000-431 Coimbra Telef./Fax: 239 820 560 Telef.: 239 991 469

AgĂŞncia FunerĂĄria Agostinho

28430

FunerĂĄria Borralho * Ă&#x2030;TICA * DIGNIDADE * PROFISSIONALISMO

28466

BECO DA COVA, N.Âş 3 - SANTO AMARO DA BOIĂ&#x2021;A 3090-480 MAIORCA - FIGUEIRA DA FOZ - TELEM.: 969 546 082

Telem.: 916 353 985 / 916 355 323 Telef.: 239 439 959 - Fax: 239 439 822 R. Dr. Alfredo de Freitas, 72-74 Eiras - 3020-167 Coimbra

28461

Pintor de Construção Civil, Envernizamentos e Lacagens

28431

28460

Telem.: 918 628 963 -Telef.: 249 391 018 Freixial - 2240 Areias - Ferreira do ZĂŞzere

28432

Produtores de azeite e vinho Venda directa ao público - Preços para revenda

VIDROS E ESPELHOS VIDROS TEMPERADOS ACRĂ?LICOS | FOSCAGEM VIDROS LAPIDADOS RESGUARDOS BANHEIRA/POLIBAN

Ladrilhador da Construção Civil Executa todos os trabalhos          azulejos, electricidade, etc. Rua Principal - Lagarteira - 3240-558 Ansião Telef.: 236 673 193 / Telem.: 917 033 848

- ESTORES - JANELAS - MĂ&#x201C;VEIS - CANALIZAĂ&#x2021;Ă&#x192;O - PINTURA - GESSO - PEDREIRO - LAVAGEM DE TELHADOS - IMPERMEABILIZAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES - APLICAĂ&#x2021;Ă&#x192;O DE FLUTUANTES, SOALHOS, AZULEJOS E MOSAICOS - SERVIĂ&#x2021;OS DE CARPINTARIA - TODO O TIPO DE REMODELAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES EM CONDOMĂ?NIOS - MUDANĂ&#x2021;AS, ETC...

Telems.: 962 808 409 - 910 458 481


30 QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

EMPRESAS & NEGĂ&#x201C;CIOS

9

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

Ventos da Saudade

B R E V E S

Empresa aposta em serviços ao domicílio

Um ano após a abertura, a delegação Decisþes & Soluçþes inaugura esta tarde as novas instalaçþes, na Avenida Afonso Henriques 42. Instalado atÊ agora na Guarda Inglesa, o projecto empresarial liderado por AndrÊ Ferreira muda para um espaço maior e mais central. Especia>    #   ceira e mediação de seguros, a Decisþes & Soluçþes prima por um serviço de aconselhamento personalizado e independente que inclui a negociação com vårias instituiçþes bancårias e seguradoras, de acordo com as necessidades dos clientes. No âmbito dos processos de crÊditos habitação, a rede oferece um donativo no valor de 15 euros à Fundação do Gil, que apoia crianças desfavorecidas hospitalizadas.

FUNDAĂ&#x2021;Ă&#x192;O 2008 RAMO Serviços MORADA Rua JosĂŠ L. Vasconcelos, Santa ApolĂłnia, lote B, loja B, 3020-106 Coimbra

zaçãoâ&#x20AC;?. A empresa estĂĄ vocaPromover o conforto e cionada para prestar sero bem-estar fĂ­sico e psico- viços de higiene e conlĂłgico dos idosos no am- forto pessoal, passando biente familiar ĂŠ o principal pela limpeza residencial, desĂ­gnio da empresa de acompanhamento nocturapoio domiciliĂĄrio Ventos no e diurno, babysitting e da Saudade. aluguer de equipamento Idealizado por Anabela tĂŠcnico (como cadeiras Santos, o projecto remonta de rodas, andarilhos ou a 2008, altura em que a cadeiras articuladas), entre assistente social decidiu outros. aventurar-se numa empreEsta ĂŠ uma empresa, sa de apoio ao domicĂ­lio. continua, especializada em Apesar da conjuntura eco- serviços para a famĂ­lia e nĂŁo nĂłmica desfavorĂĄvel, Ana- apenas em cuidados vocabela Santos considera que cionados para os idosos. esta ĂŠ uma aposta com A Ventos da Saudade $## <   "#< #  pretende ser parceira de a jovem, a sociedade estĂĄ pessoas em situação de â&#x20AC;&#x153;cada vez mais virada para dependĂŞncia, temporĂĄria o apoio domiciliĂĄrio e cada (como, por exemplo, no vez menos para a institucio- caso de recuperação pĂłsnalizaçãoâ&#x20AC;?. operatĂłria ou em convaA Ventos da Saudade, lescença) ou permanente, e explica a directora tĂŠcnica, que precisem de satisfazer prima por um trabalho de as suas necessidades bĂĄsicas qualidade, assegurando a e/ou as actividades da vida prestação de cuidados in- diĂĄria. dividualizados e personaliApĂłs um primeiro conzados no ambiente familiar. tacto, a empresa faz uma â&#x20AC;&#x153;NĂłs privilegiamos o visita domiciliĂĄria, aprecontexto familiar e social, sentando um orçamento porque consideramos que consoante as necessidades esta ĂŠ a melhor forma de das pessoas, nota a assistenpreservar todas as capaci- te social. â&#x20AC;&#x153;HĂĄ um preçårio dades dos utentesâ&#x20AC;?, refere, para serviços pontuais, comentando que â&#x20AC;&#x153;a deca- mas tentamos adaptar semdĂŞncia ĂŠ muito mais rĂĄpida pre os nossos serviços Ă s em caso de institucionali- necessidades do clienteâ&#x20AC;?, BENEDITA OLIVEIRA

Forum Coimbra promove â&#x20AC;&#x153;jovens estrelasâ&#x20AC;?

Anabela Santos ĂŠ a directora tĂŠcnica da empresa Ventos da Saudade

assegura Anabela Santos, adiantando que, por enquanto, os idosos são quem mais requisita os serviços da Ventos da Saudade. Para dar resposta às mais variadas situaçþes, a empresa dispþe de uma bolsa de colaboradores com formação e experiência na årea.

O apoio domiciliĂĄrio   Â&#x201E;   lismo como pessoas de <       gerente, declarando que â&#x20AC;&#x153;a partir do momento em que uma funcionĂĄria entra na casa de um cliente hĂĄ um acompanhamento permanente, de modo a garantir que tudo corre bemâ&#x20AC;?.

Natural de Sever do Vouga, Anabela Santos nĂŁo descarta a hipĂłtese de expandir o negĂłcio a outros concelhos limĂ­trofes, com destaque para Ă gueda, Albergaria e Aveiro, zonas, segundo a qual, hĂĄ uma grande carĂŞncia de respostas na ĂĄrea social.

Empresa de Coimbra

MediaPrimer apresenta soluçþes na maior montra de tecnologia A MediaPrimer esteve presente no Portugal TecnolĂłgico 2010 - a maior montra nacional de tecnologia, realizada de 22 a 26 de Setembro, na FIL - Parque das Naçþes - associada Ă  representação do TICE. PT (PavilhĂŁo 1). A MediaPrimer constituiu o seu nĂşcleo de I&DT no âmbito de um projecto QREN. Fruto do investimento de vĂĄrios anos e desta aposta na inovação, desenvolveu um conjunto de soluçþes sectoriais que permitem gerir, de uma forma integrada, informação cadastral e operacional. â&#x20AC;&#x153;Esta integração per-

mite que os gestores tenham num ambiente agradĂĄvel e simples de operar, a informação necessĂĄria para a boa gestĂŁo de, entre outros, Sistemas de Saneamento (distribuição de ĂĄgua e saneamento de ĂĄguas residuais), EdifĂ­cios e Exploraçþes de produtos naturaisâ&#x20AC;?, refere a MediaPrimer numa nota de imprensa que nos dĂĄ conta das soluçþes apresentadas, nomeada do primerCADASTRO, primerTELEGESTĂ&#x192;O, primer4BUILDING e primerEXTRACT. O primerCADASTRO permite a introdução, edição e manutenção de in-

Decisþes & Soluçþes inaugura nova loja

formação cadastral georeferenciada (com base em infor mação SIG) e localizada (com base em informação CAD) hierĂĄrquica de qualquer tipo de existĂŞncia: sistema, parcela, exploração, instalação, equipamento. Com o primerTELEGESTĂ&#x192;O ĂŠ possĂ­vel fazer a gestĂŁo integrada da informação cadastral (do primerCADASTRO) com informação operacional recolhida local e remotamente. JĂĄ o primer4BUILDING ĂŠ uma aplicação do primerTELEGESTĂ&#x192;O Ă  ĂĄrea especĂ­fica dos edifĂ­cios, permitindo a gestĂŁo

integrada de informação cadastral e operacional nĂŁo sĂł dos edifĂ­cios como das respectivas instalaçþes tĂŠcnicas, equipamentos, mobiliĂĄrio. Finalmente, o primerEXTRACT ĂŠ especialmente vocacionado para a gestĂŁo integrada de actividades de extracção de produtos naturais de qualquer tipo. â&#x20AC;&#x153;A presença da MediaPrimer no Portugal TecnolĂłgico 2010 estĂĄ alinhada com os objectivos principais da iniciativa, demonstrando que aplica as mais recentes inovaçþes tecnolĂłgicas na sua actividade diĂĄria e contribui para o

desenvolvimento do PaĂ­s e para a qualidade das sua  # <  % na qualidade de vida dos cidadĂŁosâ&#x20AC;?, sublinha a mesma fonte. A MediaPrimer ainda deu a conhecer a sua grande experiĂŞncia e os resultados de excelĂŞncia que tem obtido nas ĂĄreas de design (desenvolvimento de estratĂŠgias de comunicação e de identidades corporativas e de produto), multimĂŠdia (CD-ROM, DVD-ROM, aplicaçþes multimĂŠdia e ambientes virtuais interactivos) e web (sites e portais web e ambientes de e-learning).

O centro comercial Forum Coimbra promove, em parceria com a loja Fotosport, a iniciativa â&#x20AC;&#x153;Jovens Estrelasâ&#x20AC;? atĂŠ 11 de Outubro. Destinada a menores de 15 anos que sonhem entrar no mundo da moda, a iniciativa consiste basicamente na realização de um casting que poderĂĄ abrir portas a uma carreira na agĂŞncia de modelos/actores Space Milan Models. As â&#x20AC;&#x153;Jovens Estrelasâ&#x20AC;? vĂŁo passar por uma zona de maquilhagem e cabeleireiro onde vĂŁo ser criteriosamente preparados para enfrentarem a :  $  ; $      Â&#x2039; #   para serem avaliadas por um jĂşri que irĂĄ seleccionar cerca de 20   "#    # diploma e um prĂŠmio surpresa da Fotosport. Os quatro grandes        organizada pela AgĂŞncia Space Milan Models onde vĂŁo ser encontrados os dois vencedores. A Space Milan Models vai agenciar os dois vencedores que vĂŁo ter a oportunidade de participar em      

Ramos Catarino renova escolas em Leiria O consórcio liderado pela Ramos Catarino concluiu recentemente a remodelação das escolas secundårias Francisco Rodrigues Lobo e Domingos Sequeira, em Leiria. Os trabalhos de remodelação tiveram início em Junho de 2009 e decorreram durante o ano lectivo anterior sem interferir com o normal funcionamento das aulas. As intervençþes totalizaram um investimento de cerca de 27 milhþes de euros e foram concluídas antes do prazo contratual estabelecido, indo ao encontro do desígnio da Parque Escolar de ter as instalaçþes em pleno funcionamento no arranque do novo ano lectivo.


ACTUALIDADE

10

30 QUINTA-FEIRA

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Suposto cancelamento fraudulento de hipoteca

Apresentado cĂłdigo de boas prĂĄticas em colĂłquio internacional

MP acusa empresĂĄrio      

SNQTB debateu envelhecimento activo

R.A.

O MinistĂŠrio PĂşblico (MP) acaba de deduzir acusação a um empresĂĄrio de Coimbra, Paulo Cruz, por eventual autoria de falsificação de documento para presumĂ­vel cancelamento fraudulento de uma hipoteca, apurou o â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?. O processo, desencadeado pela PolĂ­cia JudiciĂĄria, tambĂŠm abrangia o ex-banqueiro JosĂŠ Oliveira Costa, mas ao antigo secretĂĄrio de Estado (membro de um dos governos de Cavaco Silva) nĂŁo foi imputado qualquer ilĂ­cito,      çaâ&#x20AC;? por que se terĂĄ pautado a relação outrora existente entre ele e Paulo Cruz.

O arguido com acusação deduzida estå sob suspeita de ter forjado o cancelamento de uma hipoteca em prol do Banco Português de Negócios (BPN), que reclama um crÊdito de 14 milhþes de euros sobre a sociedade Building Strategies (BS), Investimentos Mobiliårios e Imobiliårios, de que Cruz foi administrador. O caso prende-se com um antigo projecto, que se gorou, para edificação de uma unidade hoteleira perto da ponte da Rainha Santa (Coimbra), o qual previa ainda a construção de 123 apartamentos T0 (duplos) e de 11 fogos de tipologia T1, alÊm de restaurante e bar,

três salas de congressos e sete espaços comerciais. Munido do cancelamento de uma hipoteca, Cruz emitiu uma procuração, em representação da BS, a conferir poderes a outra pessoa para venda de duas parcelas de terreno, operação presumivelmente lesiva dos interesses do BPN. O alegado plano do empresårio acabou por sofrer um percalço, na medida em que o alcance da hipoteca veio a ser reposto quando o Tribunal de Coimbra - Vara Mista deferiu um pedido de providência cautelar. Ainda assim, o risco de prejuízo do BPN permanece, porquanto os terrenos inerentes à hipoteca têm um

valor bastante inferior ao da presumĂ­vel dĂ­vida da Building Strategies. Ao abrigo de aparente envolvimento com Paulo Cruz e um irmĂŁo dele, Oliveira Costa começou por emprestar ao referido empresĂĄrio, em 1999, meio milhĂŁo de contos (2,50 milhĂľes de euros). Os crĂŠditos concedidos ao arguido foram convertidos, em 2004, em dĂ­vida da BS. Segundo o arguido acusado, ocorreu a criação de vĂĄrias empresas sob a ĂŠgide do ex-banqueiro, mas este negou tal versĂŁo. O MP, atravĂŠs do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Coimbra, alude a â&#x20AC;&#x153;cenĂĄrios ilusĂłrios e enganadoresâ&#x20AC;?.

Advogados

Costa Ferreira e Diogo para o CD de Coimbra da Ordem Fausto Costa Ferreira serĂĄ opositor de MĂĄrio Diogo na eleição do prĂłximo presidente do Conselho Distrital (CD) de Coimbra da Ordem dos Advogados (OA), soube o â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?. O prazo para entrega de candidaturas expira hoje. A lista de Costa Ferreira ĂŠ patrocinada pelo bastonĂĄrio cessante da OA, AntĂłnio Marinho e Pinto, que se     #  -

dato tendo como opositores Fernando Fragoso Marques e LuĂ­s Filipe Carvalho. AntĂłnio Marinho exortou os membros da classe a apresentarem uma lista alternativa Ă  de Diogo por considerar ter sido â&#x20AC;&#x153;quebrada a mais emblemĂĄtica tradição do CD de Coimbraâ&#x20AC;?, correspondente a uma proposta independente das dos candidatos a bastonĂĄrio. â&#x20AC;&#x153;Entendi apoiar Costa

Ferreira ao verificar que a lista de MĂĄrio Diogo, patrocinada pelo Conselho Distrital cessante, ĂŠ alinhada com um candidato a bastonĂĄrio [Fragoso Marques] apoiado por grandes escritĂłrios lisboetas de advocaciaâ&#x20AC;?, declarou AntĂłnio Marinho ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?. Ex-presidente da Delegação da Ordem em Pombal, Diogo ĂŠ vice-presidente

do referido CD desde Setembro de 2009, coadjuvando mais directamente, desde então, Carlos Ferrer dos Santos, que assumiu a liderança do órgão na sequência do falecimento de Daniel Andrade. Carlos Ferrer, JosÊ Augusto Ferreira da Silva e Júlia Alves são membros de uma lista para o Conselho Geral da OA patrocinada por Fragoso Marques.

PUBLICIDADE

Lapa dos Estelos, jardim com os objectos nele Integrados Concelho de Coimbra Freguesia de Santa Clara Cidade de Coimbra

EDITAL N.º 94/2010 Delimitação da Zona Especial de Protecção (ZEP) da Lapa dos Esteios, jardim com os objectos nele integrados, sita em Coimbra, na Quinta das Canas, lugar de Lajes, freguesia de Santa Clara, concelho e distrito de Coimbra, e classificada como Imóvel de Interesse Público, por homologação de 1982.08.08 de Sua Excelência o então Secretårio de Estado da Cultura.

resulta do disposto na alínea e) do n.º 2 do art.º 21.º do Decreto-Lei n.º 215/2006, de 27 de Outubro; d) ficam suspensos os procedimentos de concessão de licenças bem como os efeitos das licenças eventualmente jå concedidas para o imóvel; e) são da responsabilidade de arquitecto todos os projectos de arquitectura referentes a obras no local. E, para constar, se publica este e outros de igual teor, que vão ser afixados nos lugares de estilo. Paços do Município de Coimbra, 14 de Julho de 2010 O Vice-Presidente João Paulo Barbosa de Melo, Dr.

28337

JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, nos termos dos artigos 1.Âş e 3.Âş (n.os 1 e 2) do Decreto-Lei n.Âş 181/70, de 28 de Abril, e artigo 29.Âş da Lei n.Âş 107/2001, de 8 de Setembro, FAĂ&#x2021;O PĂ&#x161;BLICO QUE, por despacho de homologação de 2009.09.03 de Sua ExcelĂŞncia o Ministro da Cultura exarado no parecer do Conselho Consultivo de 2007.07.11, foi delimitada a Zona Especial de Protecção (ZEP) da Lapa dos Esteios, jardim com os objectos nele integrados, sita em Coimbra, na Quinta das Canas, lugar de Lajes, freguesia de Santa Clara, concelho e distrito de Coimbra, e classificada como ImĂłvel de Interesse PĂşblico, por homologação de 1982.08.08 de Sua ExcelĂŞncia o entĂŁo SecretĂĄrio de Estado da Cultura, conforme planta anexa. Mais faço saber que, o imĂłvel em causa e os imĂłveis localizados na respectiva Zona Especial de Protecção, se encontram abrangidos pelas disposiçþes legais em vigor, designadamente a Lei n.Âş 107/2001, de 8 de Setembro, o Decreto-Lei n.Âş 205/88, de 16 de Junho, o Decreto-Lei n.Âş 42/96, de 7 de Maio, o Decreto-Lei n.Âş 96/2007, de 29 de Março, a Portaria n.Âş 376/2007, de 30 de Março, o Decreto Regulamentar n.Âş 34/2007, de 29 de Março e a Portaria n.Âş 373/2007, de 30 de Março, pelo que: a) a transmissĂŁo depende de prĂŠvia comunicação ao IGESPAR, I.P.; b) os comproprietĂĄrios, o Estado (atravĂŠs do IGESPAR, I.P.) e o MunicĂ­pio gozam, pela ordem indicada, do direito de preferĂŞncia em caso de venda ou dação em pagamento; c) nĂŁo poderĂŁo ser concedidas pelo MunicĂ­pio nem por outra entidade licenças para obras de construção e para quaisquer trabalhos que alterem a topografia, os alinhamentos e as cĂŠrceas e em geral a distribuição de volumes e coberturas ou o revestimento exterior 2/3 dos edifĂ­cios sem prĂŠvio parecer favorĂĄvel do IGESPAR, I.P., emitido atravĂŠs da Direcção Regional de Cultura do Centro, conforme

mais experientes. Como recordou Afonso Pires Diz, O envelhecimento ac- presidente do SNQTB, o tivo no sector bancĂĄrio sector foi um dos que mais em crise foi o tema do mudou nos Ăşltimos anos, congresso organizado pelo mormente devido Ă  impleSindicato Nacional dos mentação generalizada de Quadros e TĂŠcnicos BancĂĄ- uma polĂ­tica economicista rios (SNQTB), em parceria que privilegia a produtivicom a Federação Europeia dade e rentabilidade. Em dos Quadros de Estabele- consequĂŞncia, o stress aucimentos de CrĂŠdito (FE- mentou desmesuradamenCEC), no passado dia 24, te entre os funcionĂĄrios no Hotel Vip Executive do sector, assim como a Zurique, em Lisboa. competição entre colegas, Co-financiado pela em detrimento do espĂ­rito UniĂŁo Europeia, o evento de equipa e cooperação. internacional culminou Ao invĂŠs de se assistir ao com o lançamento de um aprofundamento do mocĂłdigo de boas prĂĄticas que delo social europeu, a Eudefende o bem-estar no tra- ropa, sublinhou o dirigente balho da população sĂŠnior. portuguĂŞs, regrediu nesta Elaborado com base matĂŠria por conta da grave num inquĂŠrito promovido      #  pelas diversas federaçþes Mais do que nunca, parceiras da FECEC em      seis paĂ­ses europeus â&#x20AC;&#x201C; Ale- vem ser sinĂłnimo de exmanha, BĂŠlgica, Espanha, periĂŞncia e qualidade, pois, França, ItĂĄlia e Portugal â&#x20AC;&#x201C;, corroborou Marco Boltri, o cĂłdigo defende nomea- director da Dircredito-FD,

  %    sĂł assim se pode garantir a adaptação do tempo laboral estabilidade e progresso na Ă s necessidades desta faixa Europa. etĂĄria, a formação contĂ­nua, Contra a discriminação a adaptação dos objectivos dos mais velhos tambĂŠm comerciais ou administra- se manifestou Rui Semedo, tivos, medidas efectivas presidente executivo do de protecção da saĂşde e a Banco Popular, para quem mobilidade interna dentro a fronteira nĂŁo ĂŠ entre pesdas organizaçþes. soas velhas e novas, mas O tema vai ao encontro entre boas e menos boas. das preocupaçþes da Comis- O ĂŞnfase deve estar no sĂŁo Europeia que no passa- modo como se encara os do dia 7 propĂ´s o ano de problemas e nĂŁo na idade, 2012 como o Ano Europeu defendeu, argumentando do Envelhecimento Activo. que o que â&#x20AC;&#x153;faz a diferençaâ&#x20AC;? Este documento tem em qualquer organização como destinatĂĄrios pri- ou empresa ĂŠ a atitude. vilegiados as autoridades A boa notĂ­cia desta crise, pĂşblicas, nacionais e eu- realçou, ĂŠ que os bancos deropeias, Ă s quais se apela verĂŁo regressar Ă s origens. que ajustem as leis laborais Atrair os talentosos e os no sentido de permitir o qualificados e manter as protelamento da idade de pessoas mais velhas sĂŁo reforma, assim como a va-       lorização extraordinĂĄria da sector, afiançou, por sua pensĂŁo de reforma. vez, Jens Thau, director do O sector econĂłmico- AGV Banken, frisando que financeiro ĂŠ, no entanto, esta ĂŠ uma inevitabilidade um dos que mais desgaste face ao crescente enveprovoca e incentiva a saĂ­da lhecimento da população precoce dos funcionĂĄrios europeia. BENEDITA OLIVEIRA

Afonso Pires Diz, Margarida Geada (do SNQTB) e Michel Baudoux (representante europeu da FECEC)


30 QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

DIA NACIONAL DA ÁGUA

Obra está concluída e mudança já aconteceu, só falta a inauguração

Boavista para a Águas do Mondego A Estação de Tratamento de Água (ETA) da Boavista está concluída e os serviços da Águas do Mondego já mudaram do Centro de Empresas de Taveiro, para remodeladas e apetrechadas instalações na margem direita do Rio Mondego. A grande empreitada, lançada em Dezembro de 2007, numa cerimónia à altura da importância da obra, contemplou a ETA e respectivas infra-estruturas de adução, assim como a sede da empresa, construída a partir das instalações já existentes. De acordo com elementos divulgados à época, da ETA partirá a água tratada que servirá os municípios de Coimbra, Miranda do Corvo, Mealhada, Condeixa-a-Nova, Lousã e Penela. Vai abastecer 250 mil habitantes, ou seja, cerca de 60 por cento da população servida pelo referido sistema. A Águas do Mondego, presidida actualmente PUBLICIDADE

11

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

D.R.

A Estação de Tratamento de Água (ETA) da Boavista está concluída. A foto reporta-se a uma fase da obra que deverá ser inaugurada oportunamente

pelo engenheiro Nelson Geada, tem atribuída, por um período de 35 anos, a concessão para a construção, exploração e gestão do sistema multimunicipal e resulta de uma parceria entre a Águas de Portugal e os municípios de Ansião, Arganil, Coimbra, Con-

deixa, Góis, Leiria, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Penacova, Penela e Vila Nova de Poiares os quais, além de accionistas, são também utilizadores do Sistema. Até ao ano de 2011 está previsto um conjunto diversificado de investi-

mentos, cujo valor se aproxima dos 170 milhões de euros, dos quais 33 milhões de euros serão \   União Europeia, através do Fundo de Coesão. Oportunamente, deverá ser anunciada a inauguração das novas instalações.

Bem essencial que se quer bem gerido Portugal assinala amanhã, 01 de Outubro, o Dia Nacional da Água. Proporciona-se, assim, no calendário, mais um   %   um bem essencial à vida ao qual nem todos os cidadãos do Planeta Terra têm acesso nas melhores condições. Levar a água potável à pessoas é um desiderato que a todos deve preocupar e para o qual existem entidades que lhe são exclusivamente dedicadas. Em Coimbra, por exemplo, essa é a missão das empresas Águas de Coimbra e Águas do Mondego. A pretexto desta data, a APRH - Associação Portuguesa de Recursos Hídricos promove uma conferência, seguida de debate, subordinada ao tema «A Água, o Desenvolvimento e a Sustentabilidade: um olhar sobre a próxima década». Este será o grande evento nacional e terá lugar, amanhã, precisamente, no Grande Auditório do LNEC, a partir das 11h00, e nete participará a ministra do Ambiente e Ordenamento do Território,

Dulce Pássaro. Cabe a Augusto Mateus, antigo ministro da Economia, será o principal orador, estando a sua intervenção prevista para as 11h30, logo após a sessão de abertura. «‘Desenvolvimento e sustentabilidade: Uma visão prospectiva para enfrentar um mundo em crise», assim se intitula a conferência do professor universitário. No debate que se segue, moderado por Pedro Camacho (revista Visão), os especialistas convidados procurarão, à luz das conclusões da conferência, desenvolver o tema no contexto da gestão da água em três vertentes: Água e Energia, por Nuno Ribeiro da Silva (ENDESA), Água e Cidades, por José Saldanha Matos (Instituto Superior Técnico) e Riscos Associados à Água, por Conceição Cunha (Universidade de Coimbra). Estes temas assumem uma relevância acrescida pelo facto de estarem em desenvolvimento os planos de gestão de        nacional da água.


DIA NACIONAL DA Ă GUA

12

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

30 QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Concerto amanhĂŁ com a banda Rockluso frente ao Museu da Ă gua

Uma dupla celebração em noite concorrida D.R.

80, fundado em Abril de 2003, formado por Guilherme (voz e teclas), Joca (bateria), JoĂŁo (guitarra e voz), MĂĄrio (baixo e voz) e ZĂŠ TĂł (saxofone), com apoio de Cação (som) e de AmĂŠrico (som/produção). Quando a banda irlandesa fazia furor no Mundo com temas como â&#x20AC;&#x153;With or Without Youâ&#x20AC;? e â&#x20AC;&#x153;Where The Streets Have No Nameâ&#x20AC;?, em Portugal, o roqueiro Rui Veloso tinha posto jĂĄ o paĂ­s a cantar Chico Fininho. A '# Â&#x17E; (Â&#x201C; =   histĂłria do rock em portuguĂŞs se intitula o concerto propor- na dĂŠcada do 80 ĂŠ o guiĂŁo da cionado pelas duas empresas banda Rockluso, muito de responsĂĄveis pela ĂĄgua, em acordo com a mĂŠdia de idades Coimbra; porque ĂŠ Dia Na- que por estes dias vai dominar cional da Ă gua e tambĂŠm a cidade, sequiosa de muito  "# + Â&#x2022; (#   (Â&#x201C;- revivalismo, sequiosa de volsica. O dia, ou melhor a noite, tar a dançar, ouvir cantar e calha bem, pois coincide com cantar muitos temas desses a vĂŠspera do primeiro concer-  #    Â&#x201C;  O local do espectĂĄculo, o to dos U2, perspectivando-se por isso uma celebração em Parque da Cidade, frente ao Museu da Ă gua, nĂŁo poderia grande. Em palco vai estar a ban- ser melhor e uma outra feliz da conimbricense Rockluso, coincidĂŞncia, jĂĄ que em frente, um agrupamento de tributo na outra margem do rio, na ao rock portuguĂŞs dos anos Praça da Canção, vai estar a AmanhĂŁ, Dia Nacional da Ă gua, as empresas Ă guas de Coimbra e Ă guas do Mondego promovem um concerto, com a dupla função de assinalar tambĂŠm o Dia Mundial da MĂşsica. O espectĂĄculo estĂĄ por conta da banda Rockluso e realiza-se a partir das 22h00, frente ao Museu da Ă gua.

A banda Rockluso presta tributo ao rock portuguĂŞs dos anos 80. Um concerto para festejar a ĂĄgua, a mĂşsica, os conimbricenses e os muitos forasteiros que vĂŁo andar pela cidade por causa do concerto dos U2

â&#x20AC;&#x153;bombarâ&#x20AC;? ao mesmo tempo a Fun Zone Continente 360, um espaço de lazer criado para servir de animação complementar aos concertos da banda de Bono e companhia limitada.

Não serå de estranhar, portanto, uma grande movimentação entre as duas margens que estes dois eventos vão proporcionar, devendo contar-se assim com a habitual oferta de entretenimento

nocturno do Parque Verde do Mondego, que muitos      como as â&#x20AC;&#x153;docasâ&#x20AC;? de Coimbra. Uma sexta-feira bastante animada, pela ĂĄgua e pela

Â&#x201C; <  # \ <   logo, como uma garantia na cidade dos estudantes `"#   \ \ < muito provavelmente, vĂŁo prescindir da habitual visita Ă s respectivas terras).

PUBLICIDADE

Museu da Ă gua

Espaço de cultura, educação e lazer

AC, Ă guas de Coimbra, EEM Rua da Alegria, n.Âş 111 3001 902 Coimbra Telef: 239 096 000 www.aguasdecoimbra.pt

28338

O Museu da Ă gua de Coimbra, que vai ter Ă  porta toda esta animação, ĂŠ um local digno de visita e com um papel proponderante na cidade. Com apenas trĂŞs anos de existĂŞncia, celebrados este ano, ĂŠ um espaço vivo e dinâmico, com uma programação criativa e diversi  "#   Â&#x201C;    Â&#x201C;   Â? Â&#x2022;   '# no SĂŠculo XXIâ&#x20AC;? foi o tema que norteou a programação do ano passado e permitiu ao projecto atingir a maturidade. Exposiçþes e instala-

çþes artísticas de qualidade, passando pelos fóruns de diålogo abertos à comunidade, atÊ à nomeação do Museu para o galardão do European Museum Forum, foram momentos marcantes na ainda curta história deste lugar de cultura, educação e lazer. O Museu da à gua de Coimbra nasceu a 22 de Março de 2007, e resulta da recuperação do edifício da primeira captação de ågua de Coimbra, situado no Parque Dr. Manuel Braga. Acolhe, desde então, um Centro de Interpretação Ambiental e um programa

de actividades anual, que tem sempre como inspiração o elemento ĂĄgua. Ă&#x2030; um ponto de encontro aprazĂ­vel entre a empresa municipal Ă guas de Coimbra e a comunidade. Concebido sob o conceito da chamada â&#x20AC;&#x153;nova museologiaâ&#x20AC;?, tĂŞm vindo a reforçar outros aspectos fundamentais, nomeadamente a dinamização cultural, a comunicação e a educação. AtravĂŠs do site www. museudaagua.com ĂŠ possĂ­vel acompanhar as actividades culturais, exposiçþes, concertos, serviço educativo e notĂ­cias do Museu.

O Museu da à gua de Coimbra nasceu a 22 de Março de 2007


QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

DIA NACIONAL DA ÁGUA

13

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

28339

30


14

DIA NACIONAL DA Ă GUA w w w . campeao p r o vin cia s.co m

30 QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

 0  * 1 &    

3 1    4 

     

!   ( 445  5

A Câmara de Penacova, em colaboração com o Turismo do Centro de Portugal, celebrou, no domingo, o tema biodiversidade (do dia Mundial do Turismo) com uma descida do rio Mondego em canoa. O ponto de partida foi    %#  ?quinho, intervencionada hå pouco tempo pela autarquia, passando a contar com parque de estacionamento, nadador-salvador durante a Êpoca balnear, bar renovado, cadeiras de praia e um espaço para jogos de verão, entre outros melhoramentos. Humberto Oliveira, presidente do Município, aproveitou a iniciativa para voltar a referir que milha-

res de pessoas aderem Ă s descidas organizadas do rio Mondego, sendo Penacova um concelho com potencial natural para estes desportos. â&#x20AC;&#x153;Todavia, sem alguns obstĂĄculos, como os açudes, a descida seria muito mais aprazĂ­velâ&#x20AC;?, referiu o autarca, que deseja â&#x20AC;&#x153;proporcionar aos praticantes desta modalidade desportiva e de lazer as melhores condiçþes que ponham Penacova no topo desta oferta na regiĂŁoâ&#x20AC;?. Esta acção, para alĂŠm da promoção do turismo de aventura, pretendeu apelar Ă  promoção de todo o potencial turĂ­stico de Penacova e desencadear nos participantes a vontade de voltar.

A ågua foi um dos temas dominantes no programa da Semana SÊnior que reuniu munícipes das seis freguesias do concelho da Lousã. Foi uma jornada de grande animação, convívio e diversão, que perpassou todas as actividades promovidas. E não foram poucas. ;   %#  !  (foto) foi um dos palcos do convívio. A ågua, elemento vital, Ê sempre uma fonte de insparação para momentos refrescantes. Passear de barco, bote ou canoa Ê sempre um pretexto para uma jornada diferente e aprazível, de preferência em segurança e em boa companhia Saúde, República, Natureza, Tradição e Voluntariado SÊnior foram os outros temas abordados pelas freguesias do concelho, cada uma num dia        de animação que, para alÊm

de irem ao encontro da temåtica escolhida, iam, tambÊm, ao encontro da tradição e costumes da própria freguesia. Danças rítmicas, torneios de sueca, ginåstica intergeracional, rastreios, entregas do Cartão Municipal do Idoso e Sessþes de esclarecimento foram algumas das actividades transversais a todas as freguesias, sendo que, ao longo da semana, cada freguesia desenvolveu um tema dando assim uma grande diversidade ao evento e promovendo um panóplia bastante alargada de actividades. ? \ < +< "# os espectåculos realizados em cada freguesia foram promovidos por artistas, grupos ou Associaçþes locais, tendo o lanche, que se realizou todos os dias, sido oferecido por IPSS locais. Destaque, ainda, para o facto de todas as actividades

A praia fluvial de Serpins, de ĂĄguas serenas e convidativas, proporciona aprazĂ­veis e refrescantes passeios

terem sido abertas à população em geral o que proporcionou diversos momentos de convívio entre geraçþes numa iniciativa que não tinha limites de idade. Com uma mÊdia de participação, em cada freguesia, de cerca de 140 pessoas, a

Semana SĂŠnior terminou com um espectĂĄculo no Parque de Exposiçþes intitulado â&#x20AC;&#x153;Recordar as cançþes do Festivalâ&#x20AC;? de Sabrina (vencedora do Festival RTP da Canção 2007), seguindo-se um animado baile com o grupo â&#x20AC;&#x153;OĂĄsisâ&#x20AC;?.

  5   &

657 )     "

28444

PUBLICIDADE

Esta iniciativa pretende estimular o sentido de observação e sensibilização das temåticas ambientais, tendo a ågua como elemento central. De acordo com o regulamento, disponível no site do museu, estå aberto a todos os interessados que pretendam participar, com excepção dos membros do Júri. Os participantes devem concorrer a, no måximo, três dos seguintes temas: Planeta à gua; O Homem e a à gua; à gua no interior da Terra; à gua e os animais; à gua e as plantas; Importância da à gua atravÊs da História; Grandes cursos de à gua; à gua de consumo Humano; Lagos, lagoas e zonas húmidas; à gua e a indústria; Contrastes; à gua e os espaços naturais; O Mar e A à gua como elemento estÊtico. Cada participante poderå

concorrer com o mĂĄximo de  Â&#x20AC; $   <  preto e branco ou a cores, em grande formato 30 x 40, im     $  ou 32,9 x 48,3 cm, impressas em papel Premium Glossy. ; $   # so nĂŁo deverĂŁo ser colocadas em nenhum tipo de suporte (moldura, cartolina e/ou passe-partout) e, de acordo com o referido regulamento, nĂŁo sĂŁo admitidas a concurso $      

 `$   tas e/ou sobreposiçþes),   $   qualquer outro artifício. Entre outras regras, cada candidatura deverå ser acompanhada por declaração de cedência de direitos de autor, assinada pelo autor, na qual Ê autorizada a participação em exposição e a reprodução

 $ <  Â&#x2013; publicaçþes ou outros elementos de comunicação

da Ă guas d Coimbra e do Museu da Ă gua de Coimbra. Refira-se ainda que os trabalhos deverĂŁo ser entregues em mĂŁo ou por correio atĂŠ amanhĂŁ, dia 01, para Gabinete de Comunicação e Imagem AC, Ă guas de Coimbra, E.E.M. Rua da Alegria, n.Âş 111 3000 â&#x20AC;&#x201C; 018 Coimbra. O JĂşri apreciarĂĄ todos os trabalhos, atendendo a critĂŠrios de originalidade, criatividade, qualidade tĂŠcnica e enquadramento nos temas. Os resultados serĂŁo divulgados no dia 09 de Novembro de 2010. Os prĂŠmios serĂŁo atribuĂ­dos da seguinte forma: 1.Âş prĂŠmio: 1.000â&#x201A;Ź e trofĂŠu; 2Âş prĂŠmio: 500â&#x201A;Ź e trofĂŠu; 3Âş prĂŠmio: 250â&#x201A;Ź e trofĂŠu. EstĂŁo previstas tambĂŠm duas mençþes honrosas. A entrega dos prĂŠmios realizar-se-ĂĄ no mĂŞs de Dezembro de 2010, em local, dia e hora a divulgar posteriormente.

PUBLICIDADE

28601

Pedro Machado, presidente da entidade regional Turismo do Centro, Humberto Oliveira e Fernanda Veiga, presidente e vereadora da Câmara de Penacova, respectivamente

O Museu da Ă gua de Coimbra estĂĄ a promover um #   $  # dinado ao tema ÂŤĂ gua, visĂľes de um planeta vivoÂť. O prazo de entrega dos trabalhos termina precisamente amanhĂŁ, Dia Nacional da Ă gua.


30 QUINTA-FEIRA

DIA DO IDOSO

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

15

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

Alerta especialista

Nem todas as instituições estão preparadas para a saúde mental O envelhecimento da população, as transformações e declínio nas pessoas idosas, do ponto de vista mental, esteve em evidência no 1º ciclo de Conferências sobre Psicogerontologia, organizado pela Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, por ocasião do Dia da Doença de Alzheimer. Das muitas mensagens passadas, registe-se o alerta de Ana Rita Silva, da Fundação Bissaya Barreto, de que

“a maioria das instituições que acolhem idosos não está vocacionada para apoiar nenhuma condição patológica

particular, fazendo coexistir no mesmo espaço pessoas sem perturbações com outras afectadas neuropsicologicamente”. Ao abordar a estimulação cognitiva em contexto institucional, apresentou dados concretos. Segundo disse, em 2010 o índice de envelhecimento da população portuguesa é de 117 idosos para

cada 100 jovens, mas em 2050 será de 398 para cada 100. Reis Marques, director do Serviço de Psiquiatria dos HUC (Hospitais da Universidade de Coimbra), disse que ainda há muito a fazer em Portugal, em matéria de apoio à terceira idade. Em concreto, e apoiado num estudo recente, disse que “são cada vez mais os velhos

que se sentem abandonados e são abandonados pelas famílias nos hospitais portugueses”. Na sessão solene que marcou o evento, Jaime Ramos, presidente da Fundação ADFP, recordou o pioneirismo desta instituição no acolhimento das pessoas com doença de Alzheimer e demências senis na Residência

Assistida. “Nunca nos recusámos a receber estas pessoas numa cultura de integração”, sublinhou. Mário Simões, coordenador da área de psicogerontologia clínica da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, elogiou a ADFP como “instituição modelar a vários títulos”.

Dia 28 de Outubro na Escola Superior de Enfermagem

Vindimas juntam idosos e utentes da Quinta da Paiva

Colóquio aborda questões actuais sobre envelhecimento

Jornada de alegria e vigor

Um colóquio sobre “Envelhecimento, saúde e cidadania” realiza-se dia 28 de Outubro, na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, estando a decorrer as inscrições até ao dia 15. Manuel Villaverde Cabral, Fernando Ribeiro Mendes e Rui Nunes são os especialistas convidados a proferir as duas conferências do dia: “Envelhecer em Portugal” e “Envelhecimento e Cidadania: Implicações éticas”. A iniciativa visa analisar as diferentes perspectivas do envelhecimento: demográfica, clínica, económica, social e ética. A primeira (14h30) será proferida por Manuel Villaverde Cabral (coordenador do Instituto do Envelhecimento da Universidade de Lisboa) e por Fernando Ribeiro Mendes (Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade

Técnica de Lisboa), enquanto a #  `8¡66…      de Rui Nunes, presidente da Associação Portuguesa de Bioética. O colóquio propõe, ainda, três sessões plenárias: “Envelhecimento activo: Das inquietações às intervenções” (10h30), “Violência sobre pessoas idosas” (11h30) e “Recursos ambientais e envelhecimento saudável” (17h00). A sessão de abertura é às 10h00 e contará com as intervenções da Presidente da ESEnfC, Maria da Conceição Bento, da presidente da Unidade Científico-Pedagógica de Enfermagem do Idoso, Maria de Lurdes Almeida, e da professora Paula Cordeiro, pela organização do colóquio. Mais pormenores acerca deste colóquio estão disponíveis no site do evento, em www. esenfc.pt/event/1cesc.

Dezoito alunos da Universidade Sénior e utentes da Quinta da Paiva participaram nas vindimas de São Sebastião, nas Terras do Sicó, em terrenos da Fundação ADFP. Foi uma jornada de “alegria e vigor” própria das lides do campo, que culminou com um churrasco. As vindimas, corte dos cachos e apanhas das uvas, decorreram durante a manhã, num dos dois hectares que se encontra já a produzir mil litros de vinho. O outro terreno, foi, de acordo com informação da ADFP, replantado, no âmbito do   <    nacionais. Para o tinto, foram usadas a touriga nacional, a tinta Roriz e o alfrocheiro, enquanto a casta Fernão Pires foi a usada para o branco. Também serão produzidos 100 litros de jeropiga.

A vindima foi partilhada entre os alunos da Universidade Sénior e os utentes da Quinta da Paiva

A adega está instalada no Parque Biológico da Serra da Lousã e visa, no futuro, permitir que os visitantes possam conhecer a realidade do fabrico do vinho, sendo que a Fundação pretende criar um vinho de marca

solidário que seja vendido na loja e consumido como vinho da casa no restaurante Museu da Chanfana. A vindima, que contou com a participação animada de alunos da universidade sénior, constitui mais

um exemplo do convívio inter-gerações. Os utentes da Quinta da Paiva que participaram nas vindimas são pessoas vítimas de exclusão, desempregadas de longa

# <  € # doença crónica.

PUBLICIDADE

Nova Gerência

28497

Casa de Repouso

Pestana & Pestana, Lda. O lugar certo onde encontrará a solução para as suas necessidades!

Equipa Técnica: - Médico e Enfermeiro - Técnica Superior de Serviço Social - Animadora Sócio-cultural - Ajudantes Familiares

28492

Rua Américo Diniz, 84 - 2.º Beco - Casas Novas - São Martinho do Bispo - 3045-011 Coimbra Telef.: 239 983 636 repousopestana.pestana@gmail.com - www.larpestanapestana.webs.com

uma perspectiva global de apoio domiciliário

Qualidade e Conforto O Bem-Estar que o Idoso Merece Telef.: 239 540 110 (9 linhas) Fax: 239 540 119 Telems.: 914 460 101 - 912 213 730 - 912 213 731 Rua 1.º de Dezembro de1928 Chãs - Semide 3200-409 Semide

Casa dos Pobres de Coimbra LAR DE ACOLHIMENTO

Desde 1935

Felicita todos os Idosos Praça do Comércio, 27-1.º 3000-347 COIMBRA

28493

Uma nova Empresa de Saúde e Acompanhamento com uma equipa multidisciplinar que nasceu em Coimbra a pensar nos Seus e no seu bem estar .


CARAPELHOS

16

30 QUINTA-FEIRA

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Instituição pretende reforçar apoio à comunidade com um lar de idosos

Venda de livro ajuda associação de cariz social actor e conhecido apresentador de televisĂŁo. Nuno Pedreiro, artista O livro, uma edição de 2 plĂĄstico natural de Mira, assi- 000 exemplares, com prefĂĄcio nala 15 anos de carreira com pelo conceituado pintor MĂĄrio um livro que serĂĄ apresentado Silva, custa 15 euros e vai estar em breve na freguesia de disponĂ­vel quer na sede da Carapelhos. Registo multifa- Associação de Solidariedade cetado da produção artĂ­stica Social dos Carapelhos e Cortideste pintor, tem a chancela ceiro de Baixo (ASSCCB) quer da editora Areias Vivas e da na rede de livrarias da Fnac Associação de Solidariedade e da Bertrand. A receita da Social dos Carapelhos e Cor- venda reverte, integralmente, ticeiro de Baixo, obra de cariz para a instituição.  "#     Fundada em 20 de Marreceitas provenientes da venda ço de 1991, a Associação de do livro. Solidariedade Social dos CaraA sede desta instituição pelhos e Corticeiro de Baixo ĂŠ de Carapelhos acolhe no prĂł- um dos alicerces da comunidaximo domingo, pelas 16h00, a de em que estĂĄ inserida. apresentação do livro â&#x20AC;&#x153;Nuno AtravĂŠs das valĂŞncias de Pedreiro â&#x20AC;&#x201C; Quinze anos de apoio domiciliĂĄrio a idosos, carreiraâ&#x20AC;?, a cargo do escritor centro de dia, creche e actiVictor MilheirĂŁo, natural de vidades de tempos livres, ĂŠ o Mira. A cerimĂłnia tem como exemplo de uma instituição convidado Fernando Mendes, que, apoiada pela população, GERALDO BARROS

presta um importante serviço social. Inaugurada hĂĄ cerca de um ano, a sede da ASSCCB â&#x20AC;&#x201C; uma obra no valor de um milhĂŁo e 400 000 euros â&#x20AC;&#x201C; estĂĄ equipada com tudo o que ĂŠ necessĂĄrio para servir os cerca

 866 # "#  das vĂĄrias valĂŞncias. Os equipamentos de apoio jĂĄ existentes (cozinha, cantina e lavandaria, entre outros) permitem fazer mais e, por isso, por forma a responder a inĂşmeros pedidos e solicitaçþes nessa vertente, estĂĄ a ser preparado um projecto que visa a criação de um lar com capacidade para acolher entre 25 a 30 idosos, um investimento que pode ascender aos 300 000 euros. â&#x20AC;&#x153;O maior projecto da associação ĂŠ o trabalho que esta tem desenvolvido ao longo dos anos, contudo, falta o 28500

PUBLICIDADE

lar. Gostava de levar avante a conclusĂŁo desta obra, porque iria permitir colmatar a lacuna de apoio aos nossos idososâ&#x20AC;?, explica Gabriel Pinho, responsĂĄvel pela instituição e, simultaneamente, presidente da Junta de Freguesia de Carapelhos. Tudo tem de ser bem ponderado. Faz falta uma carrinha de transporte, vocacionada para pessoas com mobilidade reduzida que, por   ><     Â&#x2019; sua casa. Mas em Carapelhos e Corticeiro de Baixo, â&#x20AC;&#x153;devagar se vai longeâ&#x20AC;?, como explica o autarca, mesmo quando o contributo do Estado e do MunicĂ­pio fica abaixo das expectativas de quem trabalha para servir o prĂłximo. Se tudo correr bem, com o apoio da população, Gabriel Pinho acredita que a mĂŠdio prazo serĂĄ possĂ­vel avançar com a obra. O presidente da Â&#x2022;   ;!!Â&#x201D; < por exemplo, na generosidade das gentes da terra que, em 2009, durante as comemora-

çþes do aniversĂĄrio realizadas a 15 de Agosto, transformadas em â&#x20AC;&#x153;festa da comunidadeâ&#x20AC;?, permitiu angariar cerca de 60 000 euros. JĂĄ no dia 16 de Outubro, porque as festas com objec-

tivos solidĂĄrios tĂŞm outro valor, hĂĄ um jantar de recolha de fundos, com espectĂĄculo pelo OrfeĂŁo da Santa Casa da MisericĂłrdia, no salĂŁo polivalente da Junta de Freguesia de Carapelhos.

Nuno Pedreiro

Pintor solidĂĄrio Natural de Mira (1976), Nuno Pedreiro passou a infância e os primeiros anos de juventude na Venezuela. Foi neste paĂ­s que despertou para a pintura e onde os seus trabalhos mereceram os primeiros prĂŠmios. As vivĂŞncias dessa ĂŠpoca viriam a marcar profundamente a sua obra. Em Portugal, onde retoma os estudos, ainda inicia formação na ĂĄrea da mĂşsica, uma arte que acabou por             Â&#x2019; # < utilizando, sobretudo, o carvĂŁo e o Ăłleo, como mate             Â&#x2019; #   artĂ­stica. ;       <  \  + Â&#x2019; decoração de interiores, espaços pĂşblicos e ĂĄreas lazer. Apesar de autodidacta, assume ser a pintura o seu Ăşnico modo de vida. Ă&#x2030;, regularmente, presença em programas de televisĂŁo, sendo responsĂĄvel por retratar as mais

  #  Â&#x201C;    

PUBLICIDADE

Rua Dr. Francisco SĂĄ Carneiro - Carapelhos - Mira - Telef.: 231 480 600 - Fax: 231 480 601 - E-mail: oliveirinhas@oliveirinhas.com | www.oliveirinhas.com

28482

Mais uma vez apoia a Associação de Solidariedade Social de Carapelhos e Corticeiro de Baixo no lançamento da Obra de Nuno Pedreiro

SOUSELAS Vila retoma festa tradicional em honra de Nossa Senhora do RosĂĄrio Um ano depois de os fes    Â&#x2019;  çþes religiosas, a freguesia de Souselas volta a honrar Nossa Senhora do RosĂĄrio com quatro dias de festa. A partir de sĂĄbado e atĂŠ terça-feira, a vila encontra-se

engalanada, festejando a padroeira com muita animação e convívio. Com o objectivo de atrair mais pessoas, este ano, e pela primeira vez, a comissão de festas decidiu permitir o acesso gratuito ao recinto dos bailes.

No primeiro dias dos festejos, sĂĄbado, dia 2, a alvorada  < Â&#x2019; 6¢66<   "# oficial das celebraçþes em honra de Nossa Senhora do RosĂĄrio. Seguem-se as tradicionais arruadas, pelo grupo de gaiteiros â&#x20AC;&#x153;As Boinas Pretasâ&#x20AC;?.

PUBLICIDADE

Aleixo & Pereira Aglomerados e Derivados de Madeira, Lda

Telef./Fax: 239 913 503 PONTE DE VILELA 3020-925 TORRE DE VILELA

28612

Telems.: 919 850 141 917 595 111 / 917 595 063

Ă&#x20AC; noite o destaque vai para a actuação do teclista Rui Saraiva, #  Â&#x201E;     promete agradar a todos quantos assistirem ao espectĂĄculo. No domingo, dia 3, principal dia dos festejos, a alvorada e o som dos gaiteiros voltam a animar a vila logo pela manhĂŁ. Para as 09h00 estĂĄ agendada a chegada da Banda FilarmĂłnica de Vilela, que irĂĄ percorrer as ruas da vila. Ă&#x20AC; tarde, o destaque vai para    `Â&#x2019; 8{Â&#x2030;6<  @ ja Matriz de Souselas), seguida

       Â&#x152; Â&#x2019; noite, a animação estĂĄ a cargo do grupo Dexis.

Na segunda-feira, dia 4, vĂŠspera do feriado nacional que assinala o centenĂĄrio da RepĂşblica Portuguesa, as arruadas voltam a ecoar pelas artĂŠrias principais da vila pela manhĂŁ,   "# Â&#x2019;     o grupo Fax. No Ăşltimo dia dos festejos, terça-feira, dia 5, o destaque vai para a tradicional sardinhada, oferecida pela comissĂŁo de festas. ApĂłs o almoço-convĂ­vio, segue-se uma tarde desportiva, dedicada aos jogos tradicionais. Composta pelas localidades de Souselas, Marmeleira, Zouparria do Monte, S. Mar-

tinho do Pinheiro, Sargento Môr, Lagares, Santa Luzia, Ribeiro e Pisão dos Canaviais, esta freguesia do Norte do concelho de Coimbra tem entre os seus ex-libris a Igreja Matriz de Souselas ou Igreja de São Tiago, a Capela do Senhor do Terreiro, o chafariz e o cruzeiro de Souselas. Detentora de tradiçþes seculares, esta Ê uma das freguesias mais dinâmicas do concelho no que respeita ao espírito associativo, sendo mesmo considerada a freguesia com maior número de colectividades na zona Norte do concelho.

PUBLICIDADE

Creche - Jardim de Infância - Centro de Actividades de Tempos Livres Centro de Dia | Centro de Convívio - Serviço de Apoio Domiciliårio - Centro Comunitårio O CENTRO DE NOITE ENTRARà BREVEMENTE EM FUNCIONAMENTO

Onde a Juventude cresce em Liberdade... ...e a â&#x20AC;&#x153;Velhiceâ&#x20AC;? encontra os seus encantos!!!

CENTRO DE APOIO SOCIAL DE SOUSELAS - Rua 1.Âş de Maio, 19 - 3020-876 Souselas - T. 239 911 385 - F. 239 914 268 - E-mail: cas-souselas@hotmail.com

28621

24 Junho 1992


30 QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

17

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

Criada a Associação de Contracepção

Maioria das mulheres esquece-se da pĂ­lula que mais de 85 por cento das mulheres sexualmente â&#x20AC;&#x153;Em Portugal, 65 a 80 activas usam alguma medida por cento das mulheres para controlo da natalidade, esquecem-se, no mĂ­nimo, mas os jovens sĂŁo os menos de uma pĂ­lula todos os dois informados sobre contraciclos e 25 por cento nunca cepção. iniciam a contracepção presA mĂŠdica Teresa Bomcritaâ&#x20AC;?, revelou Teresa Bom- bas, realçou, por outro bas, secretĂĄria da Associação lado, que o recurso ao uso Portuguesa da Contracep- da contracepção de emerção (SPDC), na primeira gĂŞncia - a â&#x20AC;&#x153;pĂ­lula do dia #    seguinteâ&#x20AC;? - estĂĄ muito longe entidade, que decorreu, sĂĄ- de ser a â&#x20AC;&#x153;catĂĄstrofeâ&#x20AC;? que bado, na Fundação Bissaya se anunciava e um â&#x20AC;&#x153;mito Barreto, em Coimbra. desfeitoâ&#x20AC;?, com os dados a No nosso paĂ­s, a pĂ­lula mostrarem um uso â&#x20AC;&#x153;com ĂŠ o mĂŠtodo contraceptivo responsabilidadeâ&#x20AC;?, procumais utilizado (65,9 por cen- rada mais por mulheres to), seguido do preservativo em idade avançada e uma (13,4 por cento) e do dispo- situação conjugal estĂĄvel, sitivo intra-uterino (8,8 por em vez de meramente devicento), sendo de assinalar do a relaçþes esporĂĄdicas, L.S.

revelando que nĂŁo sĂŁo descurados os outros mĂŠtodos contraceptivos. Os dados acima indi    "# Portugal esteja muito mal em matĂŠria de saĂşde sexual, â&#x20AC;&#x153;mas ĂŠ fundamental inter  $    nal para optimizar, coordenar e estruturar os recursos disponĂ­veis em Portugal e que constituem uma maisvalia do nosso sistema de saĂşde sexual e reprodutiva relativamente aos outros paĂ­ses da Europaâ&#x20AC;?, defende Teresa Bombas. O sistema de saĂşde sexual portuguĂŞs dispĂľe de consultas de planeamento familiar nos Centros de SaĂşde e nos Hospitais, Cen-

tros de Atendimento para Adolescentes (CAJ), IVG atĂŠ Ă s 10 semanas a pedido da mulher, comparticipação dos contraceptivos, contracepção de emergĂŞncia de venda livre e distribuição gratuita de contraceptivos, o que o torna nos mais avançados da Europa. TambĂŠm para David Rebelo, presidente da APDC, â&#x20AC;&#x153;estamos bem, mas podemos melhorarâ&#x20AC;?, defendendo o reforço da â&#x20AC;&#x153;divulgação de todos os mĂŠtodos contraceptivos, estimular o aconselhamento das mĂşltiplas consultas de contracepção e dar formação actualizada aos mĂŠdicos e outros profissionais de saĂşde sobre contracepçãoâ&#x20AC;?.

Existem hoje em dia diversos mĂŠtodos contra      sionais de saĂşde informar e aconselhar as mulheres para que a escolha do mĂŠtodo contraceptivo seja uma escolha consciente e participado, adaptado a cada mulher. SerĂĄ uma forma de diminuir o nĂşmero de gravidezes nĂŁo planeadas e as IVGâ&#x20AC;&#x2122;s. Para a Associação do Planeamento Familiar, segundo o director executivo, Duarte Vilar, as principais preocupaçþes sĂŁo a elevada prevalĂŞncia (cerca de 15 por cento) de mulheres em idade fĂŠrtil que nĂŁo usam mĂŠtodos contraceptivos, assim como a gravidez na

adolescĂŞncia, que regista uma percentagem muito superior Ă  mĂŠdia dos outros paĂ­ses europeus. Ă&#x2030; que, em Portugal, por cada mil jovens, dos 15 aos 19 anos, 17 sĂŁo mĂŁes. Outra das preocupaçþes ĂŠ o envolvimento masculino na contracepção, porque comparativamente aos paĂ­ses mais desenvolvidos ĂŠ considerado baixo: 67 por cento dos homens usa o preservativo, contra 77 por cento na Europa Ocidental. No recurso a mĂŠtodos   < Â&#x201E; 6<¤  cento dos homens recorre Ă  vasectomia, contra 5 a 6 por cento das mulheres que optam pela laqueação das trompas.

DIA DO ANIMAL Quem não tem condiçþes para adoptar pode ajudar

Associação Agir realiza campanha este såbado A Associação Agir Pelos Animais realiza este såbado, dia 02 de Outubro, uma mega-campanha de angariação de gÊneros alimentícios para os animais que tem ao seu cuidado, basicamente, cães e gatos, bebÊs e adultos. A iniciativa realiza-se nos hipermercados Continente (CoimbraShopping) e Jumbo (Dolce Vita), entre as 08h30 e as 24h00. Esta Ê uma oportunidade para os cidadãos que não têm condiçþes para adoptar um animal, abandonado ou vítima de maus tratos, contribuírem para o seu bem-estar, jå que existe uma associação cuja razão de ser Ê, precisamente, olhar pelos

animais desprotegidos. Para que a campanha seja bem sucedida, a Agir Pelos Animais precisa de voluntĂĄrios, a quem pede entre duas a quatro horas do sĂĄbado para colaborarem na recolha. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; urg ente ajudar! Do sucesso desta campanha depende o futuro dos nossos cerca de 150 animaisâ&#x20AC;?, apelam os dirigentes da associação. Os voluntĂĄrios podem inscrever-se atravĂŠs do email agirpelosanimais@ gmail.com ou contactando os nĂşmeros de telemĂłvel 910541861 e 965450636. Devem dar nome, contacto telefĂłnico e email, e referir ainda o horĂĄrio e hipermercado preferenciais.

Agir recebe ração seca para cĂŁes e gatos (bebĂŠs e adultos), desparasitantes - internos e externos (temos muita necessidade de pipetas ou semelhante para cĂŁo), casotas, transportadoras, material de primeiros socorros/medicamentos, produtos de desinfecção e limpeza, artesanato para a Campanha â&#x20AC;&#x153;AGIR para Prevenirâ&#x20AC;?, entre outros produtos. Quem preferir, pode entregar os donativos em gĂŠneros nos Bombeiros VoluntĂĄrios de Coimbra ou fazer um donativo em dinheiro, para o NIB 0035 0255 0022 0728 230 56, infor mando a associação, para que esta possa emitir o respectivo recibo.

O Beije Ê um cão adulto, de porte mÊdio, à guarda da Agir Pelos Animais para adopção

28812

PUBLICIDADE

Av. JoĂŁo Deus Ramos, 146 - C. C. Girassolum - L 111 - 3030 Coimbra - Telf./Fax: 239 401 111

28805

Especialista em pequenos animais


ACTUALIDADE

18

30

QUINTA-FEIRA

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

Absolvição de ex-director da antiga JAE

MP preconiza reabertura do julgamento de JosĂŠ Gomes R.A.

O procurador Jorge LeitĂŁo acaba de propor ao Tribunal da Relação de Coimbra a reabertura da audiĂŞncia do julgamento que ditou a absolvição de um antigo titular da Direcção de Estradas de Coimbra, JosĂŠ Gomes, apurou o â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;?. Nos termos do CĂłdigo de Processo Penal (CPP), a diligĂŞncia preconizada ocorre em audiĂŞncia, cabendo Ă  segunda instância, caso a admita, fixar os termos e a extensĂŁo com que a prova produzida em primeira instância pode ser renovada. Inconformada com a decisĂŁo do Tribunal de Coimbra - Vara Mista â&#x20AC;&#x201C; ao invĂŠs do procurador JosĂŠ Rodrigues, que interveio na audiĂŞncia do julgamento â&#x20AC;&#x201C;, a hierarquia do MinistĂŠrio PĂşblico (MP), atravĂŠs do procurador-geral da RepĂşblica, Fernando Pinto Monteiro, confiou a redacção do recurso a outro magistrado. A escolha de Jorge LeitĂŁo, recentemente promovido de procurador-adjunto a procurador, prende-se com a circunstância de ser ele o autor da acusação deduzida ao arguido, cuja defesa estĂĄ confiada ao advogado Alfredo Castanheira Neves. Juristas auscultados pelo â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? consideram insuficientemente fundamentada a invocação da repercussĂŁo social do caso, sendo que ao arguido foi imputada a prĂĄtica de crimes conexos Ă  corrupção. A porta-voz de Pinto Monteiro indicou que o titular da Procurador-Geral da RepĂşblica julga dispensĂĄvel â&#x20AC;&#x153;maior fundamentaçãoâ&#x20AC;?. Ex-titular da Direcção de Estradas de Coimbra (DEC), estrutura da outrora Junta Au-

tónoma de Estradas (JAE), o arguido foi absolvido, em Junho, da acusação respeitante a uma dezena de crimes. JosÊ Gomes exerceu o cargo em regime de comissão de serviço durante quatro anos e meio, tendo sido exonerado, a seu pedido, em Fevereiro de 2008. Uma dezena de crimes

Ao antigo director da exJAE foi imputada a eventual autoria de trĂŞs crimes de abuso de poder, de peculato (um), prevaricação (outro), participação econĂłmica em negĂłcio (dois), falsificação de documento (trĂŞs) e violação de segredo por funcionĂĄrio (um). Sobre Gomes recaiu a suspeita de ter mandado abrir um concurso alegadamente concebido para ser ganho pela empresa CGE03, Consultadoria e Fiscalização em Engenharia, Lda. Segundo o despacho de pronĂşncia, ainda o caderno de encargos estava a ser elaborado e jĂĄ havia convites a pessoas para trabalharem na Direcção de Estradas de Coimbra atravĂŠs daquela sociedade (criada por um ex-funcionĂĄrio da antiga JAE). A avaliar por depoimento prestado na fase de inquĂŠrito pela testemunha JosĂŠ Francisco de SĂĄ, terĂĄ sido JosĂŠ Gomes a indicar-lhe o montante que devia apresentar numa proposta. Contudo, JosĂŠ Francisco nĂŁo manteve a versĂŁo na audiĂŞncia do julgamento. Neste contexto, Jorge LeitĂŁo estranha que o Tribunal, oficiosamente, perante â&#x20AC;&#x153;graves discrepâncias e contradiçþesâ&#x20AC;?, tenha deixado de ordenar a leitura do depoimento testemunhal prestado em sede de inquĂŠrito.

PorĂŠm, aquilo por que pugna o procurador sĂł seria possĂ­vel se o defensor de Gomes desse o seu aval Ă  leitura. Jorge LeitĂŁo alega que o seu colega JosĂŠ Rodrigues devia ter solicitado a extracção de uma certidĂŁo no sentido de JosĂŠ Francisco ser constituĂ­do arguido devido a eventual prestação de falsas declaraçþes. Por outro lado, o recurso interposto defende que Gomes devia ter sido punido pela prĂĄtica de crime de participação econĂłmica em negĂłcio ainda que nĂŁo tenha sido prestado depoimento testemunhal por parte de AntĂłnio Tavares Martins, ex-titular da Direcção de Estradas da Guarda. Acerca de honorĂĄrios pagos a Nuno Couto, antigo coordenador do Centro de Limpeza da Neve da Serra da Estrela, e a Pedro Soares, ex-motorista de Gomes, o magistrado do MinistĂŠrio PĂşblico alega que o volume dos mesmos foi â&#x20AC;&#x153;perfeitamente desproporcionadoâ&#x20AC;?. Quanto a Soares, contratado entre Janeiro de 2004 e Maio de 2007, diz o MP que, no Ăşltimo meio ano, Gomes proporcionou ao motorista â&#x20AC;&#x153;ganhar substancialmente mais do que antes auferiaâ&#x20AC;?. Despacho a um domingo

Um episódio envolvendo outro arguido e um muro numa propriedade dele levou o procurador a alegar que a legalização do mesmo se verificou sem João Quatorze ter pagado à Estradas de Portugal (EP) uma indemnização no montante de 20 000 euros. O magistrado faz notar que Gomes proferiu, a um domingo, um despacho no sentido de

fiscais da EP se pronunciarem sobre um pedido de legalização do referido muro, apresentado por Quatorze. Acrescenta, por outro lado, ter JoĂŁo Quatorze oferecido um almoço ao outrora titular da Direcção de Estradas de Coimbra (DEC). Para Jorge LeitĂŁo, houve uma mudança de atitude por parte de JosĂŠ Gomes em ordem Ă  legalização do muro sem haver lugar ao pagamento de indemnização e tal volte-face visou â&#x20AC;&#x153;favorecer ilegitimamenteâ&#x20AC;? JoĂŁo Quatorze (acusado e absolvido de falsificação de documento). Entende o magistrado do MinistĂŠrio PĂşblico que, ao abrigo deste caso, devia o ex-titular da DEC ter sido condenado por crime de abuso de poder. Quanto Ă  alegada duplicação de uma factura, imputada Ă  sociedade Beltopo, opina o MP que o Tribunal â&#x20AC;&#x153;nĂŁo fez tudo o que estava ao seu alcance para tentar descobrir a verdade materialâ&#x20AC;?. Neste contexto, LeitĂŁo pugna pela condenação de Gomes e de Couto pelos crimes de peculato e de falsificação de documento. Acusado de eventual autoria do ilĂ­cito que consiste na violação de segredo por funcionĂĄrio, JosĂŠ Gomes vĂŞ o procurador imputar-lhe a suspeita de favorecimento da sociedade JJR & Filhos em detrimento da empresa Construçþes Pragosa. A audiĂŞncia de julgamento, a cargo de um colectivo de juĂ­zes presidido por Paulo Correia, foi precedida de despacho de pronĂşncia, proferido pelo Tribunal de Instrução Criminal. O arguido, 53 anos de idade, alegara estar a acusação ferida de nulidade, na medida em que a imputação de condutas ilĂ­citas terĂĄ enfermado de insuficiĂŞncia de elementos.

Dia do MunicĂ­pio

Câmara de Penela distingue pessoas e instituiçþes TrĂŞs entidades e uma pessoa receberam medalhas de mĂŠrito ontem, em Penela, no decorrer da sessĂŁo solene do Dia do MunicĂ­pio. Nesta cerimĂłnia foram distinguiFICHA TĂ&#x2030;CNICA EDIĂ&#x2021;Ă&#x192;O COIMBRA www.campeaoprovincias.com

dos a Casa do Concelho de Penela (mĂŠrito social), as empresas Calado & Duarte, Lda e SimĂľes & Rodrigues, Lda (mĂŠrito empresarial), o Instituto Pedro Nunes

`+  Â&#x2026;  ; no Augusto JĂşlio (mĂŠrito de cidadania). A ocasiĂŁo serviu ainda para apresentar o andar modelo do empreendimento da Encosta da

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | E-mail jornalcp@mail.telepac.pt Editor/Propriedade REGIVOZ, Empresa de Comunicação, Lda. Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra | NIPC: 504 753 711 Director-Adjunto Rui Avelar (responsåvel executivo por esta edição) | Gerente da Redacção JosÊ Fidalgo 239 497 750 (ext. 38) Coordenador de Edição Luís Santos | Redacção Luís Santos (C.P. 722), Rui Avelar (C.P. 613), Benedita Oliveira (C.P. 6622), Geraldo Barros (C.P. 6555), Iolanda Chaves (C.P. 2508) e Luís Carlos

Camela e para proceder à cerimónia de juramento de geminação entre o Município de Penela e a localidade de Ormesson-sur -Marne (França).

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Fapricela adquiriu metade do capital de â&#x20AC;&#x153;As Beirasâ&#x20AC;? O gr upo Fapricela, fundado e liderado por AntĂłnio Madeira Teixeira, ĂŠ o novo accionista de â&#x20AC;&#x153;As Beirasâ&#x20AC;?, ao adquirir ao gr upo Lena 50 por cento do capital social da empresa proprietĂĄria do jornal diĂĄrio. Recorde-se que, recentemente, o empresĂĄrio AntĂłnio Abrantes, vendeu a totalidade da sua participação ao grupo Lena, saindo de uma publicação que lançou em conjunto com AntĂłnio Teixeira. Ambos estiveram juntos nos primeiros anos de lançamento      <  as relaçþes a sofrerem uma rotura e AntĂłnio Teixeira a sair. Este, que tambĂŠm jĂĄ na altura tinha a fĂĄbrica

    Â&#x2039; <  Ançã, regressa agora ao diĂĄrio â&#x20AC;&#x153;As Beirasâ&#x20AC;?, referindo que â&#x20AC;&#x153;acredita na importância e sucesso deste jornal, enquanto produto editorial independente, rigoroso e assente em pilares empresariais clarosâ&#x20AC;?. Segundo foi anunciado nas pĂĄginas do jornal, a sede deixarĂĄ as instalaçþes de Taveiro e mudarĂĄ para o centro de Coimbra, â&#x20AC;&#x153;num sinal inequĂ­voco que a cidade representa na cada

vez maior aproximação do jornal com os leitores e a vivĂŞncia urbanaâ&#x20AC;?, sem esquecer â&#x20AC;&#x153;o reforço da        tĂ­tulo como o maior diĂĄrio regional do Centroâ&#x20AC;?. O novo Conselho de Administração da Sojormedia Beiras SA ĂŠ composto por Francisco Rebelo dos Santos (presidente); Pedro Teixeira (vice-presidente); Ă&#x201A;ngela Gil, Fernando Mendes, JosĂŠ Carlos Jesus, PatrĂ­cia Teixeira, Pedro Costa e Rosinda Teixeira (vogais). AntĂłnio Madeira Teixeira preside Ă  Assembleia Geral. Conforme ĂŠ referido, â&#x20AC;&#x153;a gestĂŁo corrente serĂĄ assumida por uma comissĂŁo executiva, a designar, focada na operacionalidade e crescimento da marca DiĂĄrio as Beirasâ&#x20AC;? e a nova estrutura accionista entende â&#x20AC;&#x153;estarem reunidas as condiçþes para renovar o compromisso de qualidade, rigor e isenção com a sociedade, sendo a parceria estabelecida entre o Grupo Lena e o Grupo Fapricela a expressĂŁo prĂĄtica dos laços e compromissos sĂłlidos do jornal com a comunidade e os seus principais agentesâ&#x20AC;?.

Na Maternidade Bissaya Barreto

Actividades dedicadas ao aleitamento materno No âmbito da semana mundial do Aleitamento Materno,que decorre entre os dias 04 e 09 de Outubro, a Maternidade Bissaya Barreto (MBB) promove um conjunto de actividades que visam reforçar o apoio prestado à mulher na pråtica do aleitamento materno, indo ao encontro do que Ê preconizado pela Organização Mundial de Saúde. O programa inclui a divulgação do aleitamento materno aos utentes da maternidade, atravÊs de

meios audiovisuais em vĂĄrios locais da instituição, sessĂľes de aconselhamento em aleitamento materno a grĂĄvidas adolescentes, uma exposição sobre o aleitamento materno dedicada a grĂĄvidas e famĂ­lias, e acçþes de formação dedicadas a centros e tĂŠcnicos de saĂşde. Em Lisboa, no âmbito desta efemĂŠride, paralelamente, a MBB participa na conferĂŞncia, enquanto â&#x20AC;&#x153;Hospital Amigo dos BebĂŠsâ&#x20AC;?, relatando a sua experiĂŞncia no auditĂłrio do Infarmed.

Melo (C.P. 2555), Telefone 239 497 750 (ext. 55, 56 e 57), Fax 239 497 759 | Sede/Redacção: Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra Director Comercial Carlos Gaspar Directora de Marketing e Publicidade Adelaide Pinto 239 497 750 (ext. 27), adelaide.pinto@mail.telepac.pt Paginação e Maquetagem Nuno Miguel Peres | Impressão FIG - Indústrias Gråficas, S.A.; Rua Adriano Lucas, 3020-265 Coimbra | Distribuição VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda. R. da Tascoa, n.º 16 - 4.º Piso, 2745-003 Queluz, Telef. 214 398 500, Fax 214 302 499 Registo SRIP sob o n.º 222567; ISSN: 0874 - 3622; ICS: 122568 | Depósito Legal n.º 127443/98 Preço de cada número 0,75\ Assinatura anual 29,93\ | Tiragem mÊdia: 9.000 exemplares

Os pagamentos para o CampeĂŁo das ProvĂ­ncias em cheque devem ser emitidos em nome de â&#x20AC;&#x153;Regivoz, Empresa de Comunicação, Lda.â&#x20AC;?. TambĂŠm podem ser feitos por transferĂŞncia bancĂĄria atravĂŠs do NIB: 001000003179749000225


30

QUINTA-FEIRA

OPINIĂ&#x192;O

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

19

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

DiĂĄlogo de culturas e religiĂľes

O caso de Mohammed Arkoun recentemente falecido Faleceu em Paris, no passado dia 16, Mohammed Arkoun, uma grande figura de proa da islamologia e um wxĂ­mio â&#x20AC;&#x153;transmissorâ&#x20AC;? entre as culturas. Martine de Sauto no periĂłdico francĂŞs â&#x20AC;&#x153;La Croixâ&#x20AC;? traçou de forma precisa a visĂŁo de Arkoun relativamente Ă  atitude do IslĂŁo por ele considerado numa fase de saĂ­da do que ele chamava o seu â&#x20AC;&#x153;isolamento dogmĂĄticoâ&#x20AC;? erigido em â&#x20AC;&#x153;cidadela de resistĂŞnciaâ&#x20AC;?   $   desembocou num islĂŁo â&#x20AC;&#x153;bloqueado, anquilosado, cuja letra mata o espĂ­rito muçulmanoâ&#x20AC;?. Nascido em 1928 em Taourit-Mimoun, pequena aldeia de Kabulie, num ambiente muito modesto, Mohammed &'     secundĂĄrios na escola dos Padres Brancos, antes de estudar a literatura ĂĄrabe, o     *    &

 Depois, graças à intervenção do cÊlebre islamólogo cristão Louis Massignon, foi incumbido de preparar a agregação em língua e literatura årabes na Sorbonne de Paris. Foi então que ele se interessou seriamente pelo humanismo årabe do sÊculo X, e particu-

larmente pelo pensamento    $   Miskawayh, ao qual veio a consagrar a sua tese. Na Sorbonne ensinou a histĂłria do pensamento islâmico e a islamologia aplicada, disciplina que ele desenvolveu em diversas universidades europeias e americanas. Professor emĂŠrito desde 1993, continuava a difundir as suas pesquisas atravĂŠs de conferĂŞncias e publicaçþes. ApĂłs â&#x20AC;&#x153;Pour une critique de la raison islamiqueâ&#x20AC;? e â&#x20AC;&#x153;La pensĂŠe ĂĄrabeâ&#x20AC;? publicou com Joseph Maila â&#x20AC;&#x153;De Manhattan a Bagdad, audelĂĄ du bien et du malâ&#x20AC;? e em 2005 â&#x20AC;&#x153;Humanisme et islamâ&#x20AC;? na qual analisa as condiçþes histĂłricas, intelectuais e culturais que conduziram ao desaparecimento progressivo do pensamento humanista que, no entanto, havia mobilizado pensadores muçulmanos entre 800 e 1100. Enraizado na tradição muçulmana, Mohammed Arkoun permaneceu durante toda a sua vida, segundo a expressĂŁo do P. Christian Delorme, â&#x20AC;&#x153;cheio de empatiaâ&#x20AC;? pelo cristianismo e tinha numerosos amigos cristĂŁos, alguns dos quais estiveram presentes ao seu

lado atĂŠ seus Ăşltimos dias. Ele serĂĄ proximamente inumado em Casablanca no Marrocos. Membro do Grupo de Pesquisas islamo-cristĂŁs (GRIC) de 1978 a 1982, contestava, no entanto, o pensamento ocidental por este â&#x20AC;&#x153;negligenciarâ&#x20AC;? a importância do islĂŁo, precisa o teĂłlogo catĂłlico Claude GeffrĂŠ, pois, se o â&#x20AC;&#x153;impensadoâ&#x20AC;? no islĂŁo e a necessidade de repensĂĄ-lo estavam no cerne    + 

  convencido de que o evento histĂłrico da palavra corânica   <   do interesse cientĂ­fico que merecia. â&#x20AC;&#x153;Para ele, as trĂŞs definiçþes da revelação â&#x20AC;&#x201C; judaica, cristĂŁ e muçulmana â&#x20AC;&#x201C; nĂŁo podiam ser dissociadas, e seu estudo trazia a cada uma esclarecimentos salutaresâ&#x20AC;?, acrescenta o P. Christian Delorme. Enraizado na tradição muçulmana, muito ligado a uma fĂŠ popular, Mohammed Arkoun,        â&#x20AC;&#x153;por prudĂŞncia e por pudorâ&#x20AC;?, explica Claude GeffrĂŠ, responder Ă queles que o interrogavam sobre a sua fĂŠ recebida de sua mĂŁe, analfabeta, e de um tio que o iniciara no conhecimento do CorĂŁo.

Pelo que disse e escreveu foi bastante contestado pelos teĂłlogos muçulmanos que recusavam integrar as aquisiçþes da modernidade, nomeadamente fazendo uma leitura histĂłrico-crĂ­tica do CorĂŁo e da tradição corânica. Falar de humanismo e de islĂŁo parecia-lhe realmente necessĂĄrio, pois ele nĂŁo suportava que o IslĂŁo estivesse submetido a desĂ­gnios polĂ­ticos nem aceitava o facto de os â&#x20AC;&#x2DC;mollahsâ&#x20AC;&#x2122; intervirem na vida dos crentes. IslamĂłlogo de reputação, pensador exigente e pedagogo obstinado, Mohammed Arkoun nĂŁo se contentava, no entanto, com um â&#x20AC;&#x153;aggiornamentoâ&#x20AC;? do islĂŁo. Ele convidava as outras religiĂľes a uma mesma crĂ­tica de seu discurso religioso. Ă&#x2030; verdade que todo o seu percurso o conduzira a tornar-se, como o indica seu amigo, o P. Christian Delorme, um â&#x20AC;&#x153;transmissorâ&#x20AC;?, aquele que tentou realizar o difĂ­cil equilĂ­brio entre tradição e renovação. Assiste-se de hĂĄ bastante tempo a um intenso debate sobre a relação entre tradição e renovação, dentro do qual assume particular relevância a questĂŁo das relaçþes entre as diferentes culturas. O mais es-

MANUEL AUGUSTO RODRIGUES

treito contacto com a civilização    +=   dela derivaram criaram nos paĂ­ses islâmicos um processo de transformação a todos os nĂ­veis, e isto jĂĄ desde hĂĄ alguns sĂŠculos, embora hoje com mais intensidade. Ă&#x2030; evidente que um tal confronto, embora estimulante, nĂŁo pode deixar de provocar tensĂľes e pĂ´r a questĂŁo crucial de um justo equilĂ­brio entre os desafios inovadores e a necessidade de manter uma ligação forte com as origens. Registe-se que atĂŠ agora nĂŁo tem sido fĂĄcil encontrar esse equilĂ­brio. Pelo contrĂĄrio, nĂŁo tĂŞm faltado    +  vĂĄria ordem. A questĂŁo ĂŠ se se deve enveredar pela modernização, seguindo mesmo o caminho da laicização e da secularização do Ocidente, o que conduziria a um afastamento das concepçþes prĂłprias do patrimĂłnio islâmico clĂĄssico. Isto levaria, dizem muitos, Ă  perda de identidade que caracterizou o islĂŁo ao longo dos tempos.

Do outro lado, surgem os defensores de uma profunda reforma que não anularia a validade do verdadeiro islão. Nos últimos 20 a 30 anos não têm faltado defensores de um trabalho urgente de tentar conciliar tradição com modernidade, mantendo o património e a substância sem desvios mas, ao mesmo tempo, submetendo-o a uma anålise crítica que o enriqueceria valorizaria. No contexto político-religioso e social que vivemos, perante uma religião que conta mais de um bilião de aderentes e que conhece uma expansão impressionante, o exemplo de Arkoun 

   todos os credos para que se proceda a uma revisão das suas doutrinas em ordem a uma aproximação salutar de culturas, único meio de consolidar a paz entre os povos. O ecumenismo e o diålogo inter-religioso constituem actualmente uma exigência merecedora de uma resposta adequada e convincente.

Sinais preocupantes O tropismo emocional que os grandes partidos, aqueles que tĂŞm vocação de poder, foram sedimentando ao longo das ĂşltimasdĂŠcadas,arregimentando milhĂľes e milhĂľes de devoçþes e simpatias por essa Europa fora, encontra-se, nos tempos que correm, algo fragilizado. A culpa ĂŠ da forma como tĂŞm feito polĂ­tica, como estĂŁo na polĂ­tica, na falta de comunicação, de rigor, de verdade, na insensibilidade face Ă s gritantes injustiças, na rĂŠdea solta que se dĂĄ aos grandes interesses, no ajoelhar perante os desvarios visĂ­veis de uns poucos, que tudo podem, na tentativa de politização da jus        nos atropelos aos direitos dos mais fracos, na impotĂŞncia face Ă  corrupção, etc, etcâ&#x20AC;Ś Ora a constatação de tudo o que se disse e de tanto que   

rado cada vez mais informado e crĂ­tico, vai gerando uma reacção que vem medrando ao longo dos Ăşltimos tempos, tendo natural tendĂŞncia em acentuar-se em perĂ­odos de      E qual ĂŠ a consequĂŞncia de tudo isto? Desde logo criar um movimento de â&#x20AC;&#x153;transferâ&#x20AC;? de pessoas desiludidas para o â&#x20AC;&#x153;anti-sistemaâ&#x20AC;?, corporizado nas franjas do espectro partidĂĄrio. Ora este movimento reactivo de muitos eleitores a tantas derivas e desvarios, tem sido bem gerido por alguns parti-

dos, que conseguem reorientar essas energias â&#x20AC;&#x153;negativasâ&#x20AC;? contra o sistema polĂ­tico, atraindo-os, e com manifesta habili  

 

 muitas vezes, ao dar enfoque aos tropeçþes dos grandes partidos, descodificando as suas contradiçþes e criando apelativosâ&#x20AC;&#x153;sound-bytesâ&#x20AC;?, que sĂŁo interiorizados por esses eleitores. Foi assim que se criou um verdadeiro nicho de Nirvana, com um â&#x20AC;&#x153;mercado de votantesâ&#x20AC;? verdadeiramente inimaginĂĄvel hĂĄ escassos anos, fruto de situaçþes bizarras pelo insĂłlito, umas vezes, de arrepiar, pela ofensa ao interesse pĂşblico, outras.

Comportamentos surrealistas NĂŁo ĂŠ preciso pensar muito, para nos lembrarmos de comportamentos verdadeiramente surrealistas da classe polĂ­tica dominante, que tem um dom incrĂ­vel para se pĂ´r a jeito da crĂ­tica dos cidadĂŁos, ao atirarem, sem constrangimentos, areia suja para a engrenagem da mĂĄquina do poder. Isso tem levado a que haja cada vez mais gente a votar nas franjas/pontas do arco partidĂĄrio, por mera antinomia, sem verdadeiras convicçþes ideolĂłgicas. AliĂĄs, o nĂşmero daqueles que sĂŁo â&#x20AC;&#x153;colonizĂĄveisâ&#x20AC;?, por esses partidos, promete aumentar na UniĂŁo Europeia,

sobretudo, nesta hora difĂ­cil que se vive. Basta pensar nessa onda de jovens que estĂĄ desempregada, que se alimenta nas desigualdades sociais que      uma classe mĂŠdia que, cada dia que passa, sente as dramĂĄticas entorses na sua qualidade de vida, na precariedade laboral, nos empregos descartĂĄveis, em todas as vĂ­timas dos cortes sociais que se vĂŁo multiplicando, para perceber que estĂŁo ali, mobilizĂĄveis, milhĂľes de cidadĂŁos prontos para serem os ponta de lança contra as vĂĄrias encarnaçþes do capitalismo de casino, que grassou sem qualquer regula   o embuste do sĂŠculo, que calcinou milhĂľes de sonhos Ă  custa de falsas promessas, vindas de burlĂľes encartados, arrastando os mercados para o caos. Este fenĂłmeno galgou oceanos e fronteiras. Trouxe com ele o medo do desemprego e a xenofobia. Chegou atĂŠ a espaços europeus que nĂłs considerĂĄmos, sempre, as pĂĄtrias da multicultura e dos valores base da civilização ocidental. AtĂŠ na SuĂŠcia, pasmai. Custa a crer, mas estĂĄ a acontecer. Foi sĂł contar os votos, nas Ăşltimas eleiçþes, para que o partido da extrema-direita, os â&#x20AC;&#x153;Democratas Suecosâ&#x20AC;? (SD), chegasse aos 20 deputados. Como foi possĂ­vel?

Dedo, em riste, apontado Ă  imigração, elegendo-a como um vĂ­rus pestilento capaz de minar a coesĂŁo sueca e destruir a segurança dos cidadĂŁos. E se esses imigrantes se revĂŞem no islĂŁo entĂŁo ĂŠ preciso passar-lhes jĂĄ â&#x20AC;&#x153;guia de embarqueâ&#x20AC;?, pois constituem uma ameaça Ă  â&#x20AC;&#x153;mĂŁe SuĂŠciaâ&#x20AC;? Foram estes os pseudo valores com que o SD encheu a boca. O velho PSD, que governa a SuĂŠcia hĂĄ mais de 60 anos, levou um abanĂŁo grande. Ă&#x2030; ainda o maior partido. Teve 30,8% dos votos. Mas parece ver abalado o orgulho de pertença, a magia que dele sempre irradiou e que tanta admiração suscitou em toda a Europa. Quem se revĂŞ, como eu, nos valores que o PSD sueco sempre evidenciou, fica a torcer para que ele consiga recompor-se, superando o abatimento eleitoral que sofreu, sendo capaz de, em breve, dizer ao mundo que o que se estĂĄ a passar na SuĂŠcia ĂŠ um fenĂłmeno meramente conjuntural. Tudo isto ĂŠ intrigante, sobretudo se pensarmos que o terreno econĂłmico, social

        redondezas.

O desemprego e os jovens A SuĂŠcia estĂĄ com um crescimento de 4,5%, tem 1%

JOSĂ&#x2030; BELO

     semprego a descer, rondando os 8%. Mas atenção, atinge particularmente os jovens! Em 2006, o actual Governo, depois das eleiçþes, começou a mexer no Estado Social. Lå, como cå, reduziu prestaçþes e começou a caça aos abusos. Mas tudo subtra"  #  Social apetecível e invejado. Muito diferente do nosso, por exemplo. Serå aqui e no desemprego jovem, que se começa a preparar o terreno para o que veio a acontecer nas aludidas eleiçþes? Não Ê fåcil adivinhar, com rigor, o que leva alguns a integrarem esses novos partidos. Na SuÊcia, pouco deixava antecipar o que iria acontecer. Mas a SuÊcia Ê o país da Europa com a maior fatia de imigrantes, com 14% da população total; o desemprego jovem Ê grande. Muitos desses imigrantes vivem fechados no seu casulo cultural, nada fazendo para se integrarem, alimentando a xenofobia. Hå quem, tambÊm, os veja como concorrentes desleais e, por isso, obståculo na

procura de emprego. Em períodos de crise esta mistura pode ser explosiva. Estas questþes são muitas vezes abordadas em cenårios populistas, demagógicos, mas que começam a ter eco em muitos países da EU, como a França a Itålia a Holanda e atÊ em países do leste. Alguns destes movimentos de opinião vão, em parte, desaguar nos partidos da extrema-direita. Nesses, que jå infuenciam governos como na Dinamarca. Quem tem da sociedade uma visão tolerante, fraterna e solidåria, preocupa-se com o que se estå a passar e faz força para que os partidos do arco do poder, não comecem, eles próprios, a cavalgar estes temas, de forma politicamente enviezante, numa caça ao voto. Na Europa a crise existe, porque a Europa estå a ficar cada vez mais fragilizada, sem valores e referências de liderança, e nela podem, por isso, aparecer fenómenos, que parecem, à partida, corpos estranhos à sua identidade, mas que, com o tempo, corre-se o risco de os ver entranhar nas diversas sociedades europeias. AtÊ na SuÊcia. (*) Jurista


30

QUINTA-FEIRA

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

ImobiliĂĄrias

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

Apoio domiciliĂĄrio 24 H

AUTOMĂ&#x201C;VEIS 9:0,.0,9; "' %%'< ((

SERVIĂ&#x2021;OS: - Acompanhamento; - Higiene e conforto; - Apoio na alimentação; - Limpezas domĂŠsticas; - Babysitting.

ADĂ&#x2030;MIA - COIMBRA Telef.: 239 432 173 - 3020 COIMBRA www.ademiauto.pt

28325

CLASSIFICADOS

20

7 dias por semana 365 dias por ano

No conforto da sua casa Tel: 965428381|932013490|915391740

D I V E R S O S

FC Fausto Manuel Silva Carvalho

E

V A L O R E S

Estufador - Compra e Venda de Antiguidades Reparação de Mobílias Antigas

Rua SimĂľes de Castro, n.Âş 134 - Coimbra - Telem.: 919 088 202

- T3 c/ sotĂŁo e garagem, em Sta. Clara

CONTROLE O SEU PESO +,+, -./,,.,- ,,,

- T4 c/ garagem Rua Arlindo Vicente

www.forma-ideal.com/silvina Tlm. 919 550 527

27737

 !" #$%"&!"' ( " ( $"( (&" %)" ( *(%""$(

O U R O

+0,, ,+10,

- - T1 na Rua Miguel Torga â&#x20AC;&#x201C; Solum

+"%  "(!((2# ( 0 ( %$(3444%"56 &(& 7(8  3 

- T4 novo, EdifĂ­cio do Centro Comercial Atrium

E M P R E G O

Solum, na Av Dr Elísio de Moura com garagem e estacionamento. Acabamentos de Luxo, cozinhas italianas completamente equipadas, aquecimento central, prÊ-instalação de ar condicionado. Edifício com Parque Infantil. - Terreno para construção sito na Lousã. à rea de Construção 765 m2 Marque a sua visita todos os dias da semana Telef.: 239 854 730 - Telem.: 917 225 640

     

Brisbane

Construção Civil e Obras Públicas Telm. 967 431 489 Rua Augusto Matos, 176-r/c Dt.º | Coimbra

O p i n i ĂŁ o

â&#x20AC;&#x153;Gitanosâ&#x20AC;?â&#x20AC;Ś! PEDRO SOUSA LOPES

EMPRESA DE COMERCIO E SERVIĂ&#x2021;OS Selecciona pessoas 10 Vagas m/f Min. 18 Anos ENTRADA IMEDIATA

239 041 690 O Povo Cigano! De proveniĂŞncia indiana. SĂŁo, por excelĂŞncia, nĂłmadas. Possuem a singularidade de nĂŁo terem uma religiĂŁo prĂłpria. Contudo, muitos praticam o cristianismo ou o islamismo. Em França â&#x20AC;&#x201C; decorria o ano de 1950 â&#x20AC;&#x201C; foi criada a â&#x20AC;&#x153;MissĂŁo EvangĂŠlica Ciganaâ&#x20AC;?. Que originou inĂşmeras divisĂľes no seio deste povo. Adoptaram o â&#x20AC;&#x153;romaniâ&#x20AC;? como sua lĂ­ngua. Como povo nĂłmada, encontram-se â&#x20AC;&#x201C; praticamente â&#x20AC;&#x201C; em todo o mundo. Os continentes asiĂĄtico e europeu albergam a esmagadora maioria, mas tambĂŠm, o americano. PaĂ­ses como os Estados Unidos, Brasil e Argentina sĂŁo os exemplos mais   =  comunidades ciganas. Em Portugal residirĂŁo cerca de cinquenta mil â&#x20AC;&#x153;romsâ&#x20AC;?. Os â&#x20AC;&#x153;tziganesâ&#x20AC;? (um dos nomes dados em França) foram alvo, ao longo da HistĂłria

Mundial, de mĂşltiplas perseguiçþes e praticados actos de violĂŞncia e atrocidades,   >  No decurso da II Guerra Mundial foram â&#x20AC;&#x201C; tambĂŠm â&#x20AC;&#x201C; aniquilados pelos alemĂŁes. Cerca de trezentos mil ciganos teriam sido exterminados nos campos de concentração nazi. Ainda hoje, sĂŁo um povo discriminado. O exemplo mais â&#x20AC;&#x153;gritanteâ&#x20AC;? ĂŠ bem recente. Como ĂŠ do conhecimento de todos os nossos leitores. Em França â&#x20AC;&#x201C; em Julho do presente ano â&#x20AC;&#x201C; o presidente Nicolas Sarkozy tomou a inaceitĂĄvel iniciativa de mandar ordenar a expulsĂŁo dos cidadĂŁos de origem cigana de solo francĂŞs. Que tem â&#x20AC;&#x153;alimentadoâ&#x20AC;? bastante controvĂŠrsia. Inclusive, no seio da UniĂŁo Europeia. NĂŁo sĂł por parte do presidente da ComissĂŁo, DurĂŁo Barroso, como de outros altos responsĂĄveis â&#x20AC;&#x201C; designada-

mente â&#x20AC;&#x201C; pela ComissĂĄria europeia para a Justiça, os Direitos Fundamentais e a Cidadania, Viviane Reding. Da ONU chegaram veementes â&#x20AC;&#x153;pedidosâ&#x20AC;? para que o governo francĂŞs revisse a decisĂŁo de deportar os cidadĂŁos de etnia cigana. Do Vaticano e a acrescer W   sinal de desaprovação â&#x20AC;&#x201C; o Papa Bento XVI tomou posição ao exortar ao acolhimento de todas as diversidades humanas. Numa inequĂ­voca crĂ­tica Ă  atitude das autoridades francesas para com o povo cigano. O Parlamento Europeu â&#x20AC;&#x201C; no inĂ­cio do presente mĂŞs â&#x20AC;&#x201C; votou no sentido das autoridades francesas ordenar a suspensĂŁo de expulsar os ciganos. Para alĂŠm â&#x20AC;&#x153;de tudo o maisâ&#x20AC;?, lembre-se que se trata

de uma inequĂ­voca violação ao que â&#x20AC;&#x153;rezaâ&#x20AC;? a Carta dos Direitos Fundamentais da UniĂŁo Europeia. Pelo acima exposto, subscrevemos claramente a oposição a uma medida desta Ă­ndole. Com a agravante da sua proveniĂŞncia. Um paĂ­s com fortes e comprovadas tradiçþes democrĂĄticas ao longo da sua histĂłria e membro fundador da UniĂŁo Europeia? Charles Chaplin, Elvis Presley, Juscelino Kubitschek de Oliveira, Katarzyna Pollok, Ricardo Quaresma e Yul Brynner entre muitos outros â&#x20AC;&#x153;famososâ&#x20AC;? de etnia cigana. Estes exemplos â&#x20AC;&#x153;ajudaramâ&#x20AC;? o Mundo a â&#x20AC;&#x153;crescerâ&#x20AC;?. Repudiemos a xenofobia! Pugnemos pela tolerância entre os povos e as etnias! Que o nosso paĂ­s continue a ser um bom exemplo!

REGISTO: Eleiçþes presidenciais no Brasil!


30

QUINTA-FEIRA

PASSATEMPOS

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

21

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

PALAVRAS CRUZADAS â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 191

PROBLEMA N.Âş 191/A

CINCO JĂ&#x201C;IAS

Tema de hoje â&#x20AC;&#x201C; JĂ&#x201C;IAS

*      " <        nome de cinco jĂłias.

HORIZONTAIS _W`$`${ }~W]=`$&W# Â&#x20AC; & Â Â&#x201A;

  Y   Â&#x201E;W&=#  Â&#x2020; { 

}Â&#x201A;"<  <Â&#x201A;"<   prata. Bonzo. 5 â&#x20AC;&#x201C; Trepar por. JĂłia. 6 â&#x20AC;&#x201C; JĂłia. Vistam. 7 â&#x20AC;&#x201C; Casamento. JĂłia. Fitei. 8 â&#x20AC;&#x201C; Tina. JĂłia. 9 â&#x20AC;&#x201C; Fiel. O (arc). Viu? TinhorĂŁo (pl). VERTICAIS 1 â&#x20AC;&#x201C; JĂłia. JĂłia. 2 â&#x20AC;&#x201C; Chegarias. 3 â&#x20AC;&#x201C; Asa. Caio. SinhĂĄ. 4 â&#x20AC;&#x201C; Nojo. Exprimi. 6 â&#x20AC;&#x201C; Eme. JĂłia. 7 â&#x20AC;&#x201C; Nome prĂłprio feminino. ObservatĂłrio AstronĂłmico de Lisboa (abr). 8 â&#x20AC;&#x201C; Fisionomia. 9 â&#x20AC;&#x201C; Pelo. Oferta PĂşblica Â&#x2021;{<}_Â&#x2C6;W] Â&#x2030;   Â&#x2020;  11 â&#x20AC;&#x201C; Rasgadelas. 12 â&#x20AC;&#x201C; Pachorrenta. 13 â&#x20AC;&#x201C; Nesse tempo. SĂŁo. Sopro. _Â&#x201E;WÂ&#x201A; {   }_Â&#x160;WY      `${ }

PRĂ&#x2030;MIOS â&#x20AC;&#x201C; Obra literĂĄria, oferta da PORTO EDITORA; Y   [\*]&^   = prĂŠmio especial â&#x20AC;&#x201C; DicionĂĄrio de Verbos Portugueses, valiosa e Ăştil oferta da PORTO EDITORA. PRAZO PARA REMESSA DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES â&#x20AC;&#x201C; AtĂŠ ao dia 15 $= ENVIO DE SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES â&#x20AC;&#x201C; Ernesto Lopes Nunes, Beco dos Unidos, n.Âş 3, Espadaneira, 3045 â&#x20AC;&#x201C; 162 Coimbra. PREMIADOS Passatempos n.Âş 183: Maria Isabel Ferreira NegrĂŁo, de Coimbra, com livro da PORTO EDITORA; e Manuel Filipe Reis Vieira, de Montemor-o-Novo, com prĂŠmio surpresa, oferta de MED-VET.

ENIGMA FIGURADO

]       "<   Â&#x2014;           

HORIZONTAIS 1 â&#x20AC;&#x201C; Pedagogo. Bomba. 2 â&#x20AC;&#x201C; BofetĂŁo. Apartar. 3 â&#x20AC;&#x201C; Honrares. Pu  

Â&#x201E;WY      <  < { }Â&#x2039; Â&#x160;W# Â&#x2021;  Â&#x152;WÂ&#x2021;    #

 Â&#x2018;WÂ&#x2019;

  Â&#x2039;Â&#x201C;WÂ&#x201D;> Â&#x201D; { }Â&#x2022;WY  Dormira. 10 â&#x20AC;&#x201C; Cartomante. Adorar. 11 â&#x20AC;&#x201C; Desmaiado. Flanco. VERTICAIS 1 â&#x20AC;&#x201C; Afrontar. Pilha. 2 â&#x20AC;&#x201C; Chuchas. Circulam. 3 â&#x20AC;&#x201C; Engrossar. \   Â&#x201E; W Â&#x2021; Â&#x201D; Â&#x160; W #

 Â&#x2013;>>Â&#x20AC; Â&#x201D; Â&#x152;WÂ&#x2013;<\ Â&#x2018;W& 

Â&#x2039; "Â&#x201A;"<  $ Â&#x201C;W Eu. Deusa da guerra, entre os romanos. 9 â&#x20AC;&#x201C; Nome prĂłprio feminino (pl). Senhora. 10 â&#x20AC;&#x201C; Cidade capital do Senegal. Ă&#x2030;tica. 11 â&#x20AC;&#x201C; Lavras. Ponderava.

SOLUĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES Palavras Cruzadas â&#x20AC;&#x201C; Problema n.Âş 183: Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; sapato, r, taroca. 2 â&#x20AC;&#x201C; Ovar, Alice, icem. 3 â&#x20AC;&#x201C; coto, sĂŠmen, bute. 4 â&#x20AC;&#x201C; o, i, pi, im, l, m. 5 â&#x20AC;&#x201C; ambos, sacos. 6 â&#x20AC;&#x201C; bi, or, lu, ol. 7 â&#x20AC;&#x201C; orates, chanca. 8 â&#x20AC;&#x201C; te, imos, APAD, oc. 9 â&#x20AC;&#x201C; asam, sorri, arse. Verticais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; soco, bota. 2 â&#x20AC;&#x201C; avo, Aires. 3 â&#x20AC;&#x201C; patim, a, a. 4 â&#x20AC;&#x201C; aro, botim. 5 â&#x20AC;&#x201C; t, porĂŠm. 6 â&#x20AC;&#x201C; oĂĄsis, sĂłs. 7 â&#x20AC;&#x201C; le, sĂł. 8 â&#x20AC;&#x201C; rim, r. 9 â&#x20AC;&#x201C; ce, ar. 10 â&#x20AC;&#x201C; tĂŠnis, CPI. 11 â&#x20AC;&#x201C; a, malha. 12 â&#x20AC;&#x201C; RIB, cuada. 13 â&#x20AC;&#x201C; Ăłculo, n, r. 14 â&#x20AC;&#x201C; CET, socos. 15 â&#x20AC;&#x201C; amem, lace. Problema n.Âş 183/A: Horizontais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; acer, pĂĄ, ama. 2 â&#x20AC;&#x201C; barato, alĂŠm. 3 â&#x20AC;&#x201C; AT, mĂł, seita. 4 â&#x20AC;&#x201C; sina, tu, sor. 5 â&#x20AC;&#x201C; vo, travo, g. 6 â&#x20AC;&#x201C; sĂł, arado, ba. 7 â&#x20AC;&#x201C; o, cravo, mĂĄ. 8 â&#x20AC;&#x201C; aca, ia, cota. 9 â&#x20AC;&#x201C; dobar, sa, um. 10 â&#x20AC;&#x201C; atas, devoto. 11 â&#x20AC;&#x201C; sol, nĂł, asas. Verticais â&#x20AC;&#x201C; 1 â&#x20AC;&#x201C; abas, soadas. 2 â&#x20AC;&#x201C; cativo, coto. 3 â&#x20AC;&#x201C; er, no, cabal. 4 â&#x20AC;&#x201C; rama, ar, as. 5 â&#x20AC;&#x201C; to, trair, n. 6 â&#x20AC;&#x201C; pĂł, trava, dĂł. 7 â&#x20AC;&#x201C; a, suado, sĂŠ. 8 â&#x20AC;&#x201C; AE, vo, cava. 9 â&#x20AC;&#x201C; aliso, mĂł, Ăłs. 10 â&#x20AC;&#x201C; meto, batuta. 11 â&#x20AC;&#x201C; amarga, amos. Seis peças de calçado: pantufa, botim, alpercata, tamanco, chanca, soco.    Ser uma borra-botas.

PALPITANDO Miguel Correia: Novo doutor chega Ă  liderança O jovem Miguel Correia      Â&#x20AC; Na segunda-feira concluiu a licenciatura em Direito pela Universidade de Coimbra, ao fazer a sua Ăşltima cadeira (Direito Internacional Priva }       <  " dos resultados dos jogos

PALPITES

do escalĂŁo principal da Liga de futebol. Miguel Correia     Â&#x2DC;  Y   do falecido eurodeputado Â&#x2019; Â&#x201D;      ceu, entre muitas outras Â&#x2014;       jornal â&#x20AC;&#x153;O Despertarâ&#x20AC;?, tendo muito gentilmente acedido a continuar no â&#x20AC;&#x153;Palpitandoâ&#x20AC;?

MIGUEL CORREIA

FĂ TIMA RAMOS

MĂ RIO CAMPOS

o lugar do seu pai. Â  "   nel de prognĂłsticos acertou nas vitĂłrias da AcadĂŠmica ao receber o GuimarĂŁes, do Â&#x2122;     Â&#x161;    Porto sobre o Olhanense, tendo apenas falhado dois golos, cada um referente aos dois primeiros jogos.

FRANCISCO ANDRADE

HELENA FREITAS

Curiosamente, na passada jornada, a tabela classificativa apenas se alterou no pĂłdio, com Miguel Correia a destronar FĂĄtima Ramos, presidente da Câmara Municipal de Miranda do Corvo, e a ultrapassar, tambĂŠm, MĂĄrio Campos,    Â&#x201A;   Â&#x161; -

JOSĂ&#x2030; ALBERTO COELHO

MĂ RIO NOGUEIRA

frologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra

        Â&#x203A;  Â&#x153; Â&#x2122; O calendĂĄrio da 7.ÂŞ jornada da Liga ĂŠ o seguinte: sexta-feira, dia 1 â&#x20AC;&#x201C; Lei&   ~Â&#x2C6;_Â&#x160; (SportTv); sĂĄbado, dia 2 â&#x20AC;&#x201C; Â   Â&#x201A; Â?<  

Ă LVARO AMARO

JOSĂ&#x2030; M. CANAVARRO

JOSĂ&#x2030; M. PUREZA

19h15 (SportTv); domingo, dia 3 â&#x20AC;&#x201C; Â&#x2020;& Â&#x2039;" Nacional-Portimonense e Â&#x161; Y  Â&#x2019;      _Â&#x152;Â&#x2C6;Â&#x2C6; Â&#x2122;   Â&#x2122;~Â&#x2C6;_Â&#x160;{Â&#x201A;Â&#x2021;}^ segunda-feira, dia 4 â&#x20AC;&#x201C; BeiÂ&#x2039;Â&#x201A;  _Â&#x2022;_Â&#x160; (SportTv), GuimarĂŁes-Porto, ~__Â&#x160;{Â&#x2021;Â&#x17E;]}

JOĂ&#x192;O P. BARBOSA MELO

MARTA BRINCA

U. LEIRIA X ACADĂ&#x2030;MICA

0-1

0-1

1-1

1-1

1-2

1-1

1-1

0-1

1-1

0-1

0-1

0-2

NAVAL X P. FERREIRA

1-0

2-1

0-0

1-0

1-0

2-1

1-1

0-0

1-1

0-0

2-1

0-1

SL BENFICA X SP. BRAGA

2-1 30

1-1 32

1-0 32

1-0 33

2-0 34

1-0 36

1-1 37

1-0 38

2-0 40

1-1 40

2-2 44

2-1 51

PONTOS PUBLICIDADE

FUTEBOL

Jogada a jogada, golo a golo, a Briosa joga nesta rĂĄdio...

U. LEIRIA X ACADĂ&#x2030;MICA Ouça na Internet em www.radioregionalcentro.com

Relato: LuĂ­s Carlos Melo

ABC

SEXTA-FEIRA, DIA 1, Ă&#x20AC;S 20.15H


22

CULTURA

30

QUINTA-FEIRA

w w w . campeao p r o vin cia s.co m

 5     #; <   â&#x20AC;&#x153;Embarg oâ&#x20AC;?, longametragem do realizador AntĂłnio Ferreira, adaptada a partir do conto homĂłnimo de JosĂŠ Saramago, estreia hoje nas salas de cinema nacionais. Com a chancela da produtora Persona Non Grata Pictures,      <      Â&#x201E;   #< # homem que trabalha numa roulotte de bifanas mas que inventou uma mĂĄquina â&#x20AC;&#x201C; um digitalizador de pĂŠs â&#x20AC;&#x201C; que promete revolucionar a indĂşstria do calçado: No meio de um embargo petrolĂ­fero, ele tenta obstinadamente vender a sua invenção mas, obcecado pelo sucesso, acaba por descurar algumas das coisas essenciais da sua vida. PorĂŠm, quando     # #    #  Â&#x201E;       #  #   Â&#x201C;     #>  seu invento, Nuno vĂŞ subitamente a sua vida embargada. Â?      #  #    Â&#x201D;  <  "#       Â&#x201E;      Â&#x2039;   Rio, e estĂĄ seleccionado para os festivais de Montreal (CanadĂĄ), Seminci, Valladolid (Espanha), Cinema FantĂĄstico de Lund (SuĂŠcia), Cine Latinoamericano y CaribeĂąo de Margarita 2010 (Venezuela) e o 17th Annual Austin Film Festival (EUA).

V I N A G R E T A S

Homem prevenido... â&#x20AC;&#x201C; Henrique Fernandes, governador civil de Coimbra, confessou insatisfação face ao nĂşmero de camaradas que compareceram no recente jantar de campanha da recan  #     Â&#x201D;  Â&#x2019; liderança distrital do PS. Sem querer ser porta-voz de um mau augĂşrio, o anterior lĂ­der concelhio socialista conimbricense preveniu as hostes que serĂĄ melhor garantir uma votação correspondente ao quĂĄdruplo das presenças no evento realizado no pavilhĂŁo

 ; +Â&#x2013;Â?;Â&#x2039; !  preocupação com a segurança deve ser um atributo do representante do Gover<    Â&#x201D;  assentam bem os atributos em matĂŠria de prevenção. Cautela e caldos de galinha...

se do PS aludiu a â&#x20AC;&#x153;falta de tempo para experimentar liderançasâ&#x20AC;?. Noutro contexto, rejeitou â&#x20AC;&#x153;uma Federação submissa, a mando do Terreiro do Paçoâ&#x20AC;?, e insurgiu-se contra uma â&#x20AC;&#x153;de elite e presunçosaâ&#x20AC;?, tendo preconizado uma estrutura distrital socialista â&#x20AC;&#x153;onde cada militante se eleve apenas pelo mĂŠrito da sua militância e do seu trabalhoâ&#x20AC;?. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo quero uma Federação de indivĂ­duos ambiciosos, mas de camaradas solidĂĄrios, militantes, com espĂ­rito de rectidĂŁo e empenhados, desinteressadamente, na promoção do bem comumâ&#x20AC;?, acentuou. Os apoiantes de Ruivo â&#x20AC;&#x153;Um Dia Bem Passadoâ&#x20AC;? da na Ăşltima semana, pode acham que Machado sofre ser visitada de segunda a no D. Dinis de um complexo comum Resultante do trabalho sexta-feira (11h00 Ă s 13h00 a outros camaradas: evendesenvolvido ao longo do e 14h00 Ă s 20h00) e aos tual dor de cotovelo por o ano lectivo pelos alunos da sĂĄbados (15h00 Ă s 20h00). director do Centro Distrital sala de teatro da Associação Cinema dedicado Nostalgia? â&#x20AC;&#x201C; SaĂ­do da de Coimbra da Segurança de Paralisia Cerebral de ao centenĂĄrio liderança da Câmara Mu- Social se ter atrevido a Coimbra (APCC) â&#x20AC;&#x201C; Quinta da RepĂşblica nicipal de Coimbra (CMC) protagonizar uma alternada Conraria, o espectĂĄculo Â?  !   - hĂĄ perto de uma dezena   Â&#x201D; <    Â&#x161; Â&#x2022; Â&#x201D;   = estĂĄ hoje em cena no Cen- linoâ&#x20AC;?, de Monique Rutler, ĂŠ de anos, Manuel Machado de 2007, numa ocasiĂŁo em tro Cultural D. Dinis, pelas exibido na prĂłxima segun- falou pelos cotovelos no parecia temerĂĄrio dar um 21h30. Esta ĂŠ a histĂłria da-feira, pelas 21h30, no jantar da campanha de Victor passo em frente. Alegam de uma aldeia cinzenta, de Teatro AcadĂŠmico de Gil Â&#x201D; <  #   #  apoiantes de Ruivo que, pessoas cinzentas e um sol Vicente, em Coimbra, no ĂŠ mandatĂĄrio distrital. A embora ele possa ter dĂŠcinzento, que hĂĄ muito per- âmbito do ciclo cinemato- camarada Armanda GaviĂŁo     < #+ deram a capacidade de ver       - (Cantanhede) nĂŁo disfarçou lhe pode tirar o mĂŠrito de as cores, namorar e ouvir rio da RepĂşblica. Realizado o incĂłmodo perante a ex- acenar com a ruptura a resmĂşsica, atĂŠ que um dia dois em 1990, a partir do relato tensĂŁo do discurso, tendo peito do estilo de liderança mĂşsicos aparecem de sur- verĂ­dico de Adelaide Coelho alegado, inclusive, que parte    Â&#x201D;  presa na aldeia e hĂĄ um dia da Cunha, esta ĂŠ a histĂłria de dele destoava da ocasiĂŁo. Mudam-se os tembem passado. O elenco do uma mulher que se apaixona Tamanho empenho do exespectĂĄculo ĂŠ composto por pelo motorista e abandona a autarca no uso da palavra pos... â&#x20AC;&#x201C; Entusiasta apoiante   Â&#x20AC; - famĂ­lia e a vida social lisbo- deverĂĄ ser dado Ă  conta de de MĂĄrio Ruivo no contexto toras e cognitivas, que fre- eta, acabando internada no algum sentimento de nos- do duelo eleitoral que ele vai voltar a protagonizar com quentam a APCC â&#x20AC;&#x201C; Quinta hospital psiquiĂĄtrico a man- talgia? o lĂ­der distrital cessante do da Conraria e que tĂŞm de-      Â?    Dor de cotovelo? â&#x20AC;&#x201C; !Â&#x2013; < Â&#x152;    senvolvido trabalho atravĂŠs a apresentação e comentĂĄrio da experimentação teatral. por Ana Catarina Pereira, da Acresce que Manuel Ma- estĂĄ a ser alvo de gracejos Â&#x161;     Â&#x201D;  @- chado nĂŁo se limitou a falar por parte de alguns camarior, seguindo-se uma mesa muito. O ex-presidente da radas. Determinados correredonda sobre o tema â&#x20AC;&#x153;A CMC foi, por outro lado, o legionĂĄrios foram ÂŤdesenterMostra colectiva Primeira RepĂşblica e a con- autor da intervenção mais rarÂť um texto redigido, em na galeria Sete Na galeria Sete, em dição femininaâ&#x20AC;?. Esta ini- contundente em relação 2008, pelo ex-presidente da Coimbra, estĂĄ patente ao ciativa ĂŠ levada a cabo pelo a MĂĄrio Ruivo (opositor Câmara Municipal de MipĂşblico uma exposição co- grupo Correntes ArtĂ­sticas    Â&#x201D; Â&#x2026; Â&#x2021;  randa do Corvo, em abono lectiva com obras dos artis-  ( @# Â&#x2013; presente a provĂĄvel realiza- da candidatura de Victor tas plĂĄsticos Carlos Seabra, [@!46<    ção de eleiçþes legislativas Â&#x201D;        Francisco Cardoso Lima, com a Cinemateca Portu- antecipadas, o mandatĂĄrio da consecutivo como presidenJoĂŁo Margalha e Pedro An- guesa â&#x20AC;&#x201C; Museu do Cinema. recandidatura do presidente te da Federação socialista drade. A mostra, inaugura- A entrada ĂŠ gratuita. da Federação conimbricen- conimbricense. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo necesPUBLICIDADE

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

sito de dizer por que volto     Â&#x201D; =< começava por assinalar o ex-autarca mirandense, para prosseguir com uma alusĂŁo ao â&#x20AC;&#x153;trabalho imensoâ&#x20AC;? levado a cabo pelo lĂ­der distrital

 !Â&#x2013;  [ 466¢<    < Â&#x201D;    vĂ­tima de incompreensĂŁo, razĂŁo por que o ora apoiante de Ruivo acusava alguns correlegionĂĄrios de se porem em bicos de pĂŠs. Segundo o antigo presidente da Câmara mirandense, Victor sabia dizer presente quando se tratava de tomar decisĂľes relativas ao distrito de Coimbra. E prosseguia: â&#x20AC;&#x153;PolĂ­tico de fina ĂĄgua, prĂłximo de todos os militantes, tem vin  ÂĽÂ&#x201D; ÂŚ    um relevante trabalho junto das secçþes e comissĂľes concelhias do partido, o que tem possibilitado o reforço da nossa Federaçãoâ&#x20AC;?. Empenhado, Cosme reiterava

        !Â&#x2013; Coimbra. Dizia ele: â&#x20AC;&#x153;Continuas a contar comigo, Victor, por ser de homens como tu que o PS precisa, sobretudo numa altura em que se aproximam novos actos eleitorais e muito trabalho para levar por dianteâ&#x20AC;?. Aparato â&#x20AC;&#x201C; O aparato que, na semana passada, rodeou a ida do ex-banqueiro Jardim Gonçalves ao Centro CirĂşrgico de Coimbra (CCC), para prestação de cuidados de saĂşde a um familiar, nĂŁo passou despercebido a outros clientes daquela unidade. Compreensivelmente, fonte do CCC escusou-se a falar do assunto. Ainda assim, a ida de Jardim Gonçalves a Â&#x201D; `! (   Â&#x201D; Â&#x2026; #      Ă  indumentĂĄria da mulher e Ă  pose de trĂŞs putativos guarda-costas.

CARTOON

Zaug

IlusĂŁo real


30

QUINTA-FEIRA

ALVAIĂ ZERE

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

23

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

8.ª edição de festival gastronómico decorre atÊ ao próximo domingo

Chícharo Ê pretexto para dar a conhecer o concelho tronómicas, propondo, entre outros pratos, a degustação das tradicionais migas de chícharo com o azeite de Sicó e os enchidos da região. Como a criatividade na cozinha não tem limites, este certame vai ainda mais longe e inclui no cardåpio soufflÊs, licores, aguardentes e doces que têm o chícharo na base da sua confecção. O festival decorre em vårios locais da vila de Alvaiåzere, designadamente, no parque multiusos, museu e biblioteca municipal, mas tambÊm na Casa da Cultura e na årea do mercado. Das tasquinhas às exposiçþes, passando por oficinas, colóquios e provas de

Feira do livro decorre atĂŠ domingo

Em Alvaiåzere, o chícharo Ê preparado com azeite, couves e broa, uma forma de confecção tradicional que não esgota outras possibilidades gastronómicas

associado ao mercado de produtos regionais, Ă s tasquinhas e Ă  gastronomia, compondo uma mostra que traduz a diversidade e a riqueza do concelho e da regiĂŁo. Ao longo de trĂŞs dias, para alĂŠm de um mercado de velharias e outras â&#x20AC;&#x153;Venha provar o patrimĂłnioâ&#x20AC;? iniciativas, as artes estĂŁo igualmente bem representadas, com espectĂĄO chĂ­charo serve de elemento central a uma acção de promoção do concelho de AlvaiĂĄzere. culos de dança, teatro, â&#x20AC;&#x153;Venha provar o patrimĂłnioâ&#x20AC;?, lema do festival gastronĂłmico, preside ao convite lançado pela animação de rua. organização para que as pessoas visitem a regiĂŁo. Um encontro de coA participação nas diversas actividade, incluindo os concertos e os passeios de carroça, ĂŠ ros, um festival de filargratuita. No parque de campismo do concelho, localizado a cerca de 200 metros da ĂĄrea onde mĂłnicas e outro dedidecorre o festival, tambĂŠm nĂŁo se paga para acampar, enquanto decorrer o evento. cado ao acordeĂŁo fazem No sĂ­tio do MunicĂ­pio na Internet, em www.cm-alvaiazere.pt, ĂŠ possĂ­vel encontrar informaparte do cartaz musical,     $    <    #       <  www. onde contam tambĂŠm os alvaiazerecapitaldochicharo.pt, onde consta o programa detalhado do evento, sugestĂľes para espectĂĄculos de Fernando alojamento e outras informaçþes diversas. Tordo, Drama & Beiço e AtravĂŠs da Internet, tambĂŠm o blogue http://festivaldochicharo.blogs.sapo.pt promove o GERALDO BARROS SĂł Ritmo (sexta-feira), Gacertame, dando, por exemplo, indicaçþes para chegar a AlvaiĂĄzere, de automĂłvel ou, para os landum Galandaina, MU, A p e s a r d e s e m p r e mais aventureiros, aproveitando uma boleia para chegar ao destino pretendido. AtravĂŠs do sĂ­tio Anonima Nuvolari, Gosp r e s e n t e n a v i d a d a s www.deboleia.com, especializado nesta opção para viajar, ĂŠ possĂ­vel chegar a terras de SicĂł de pel, Trupelariante, Sorriso gentes de AlvaiĂĄzere, o forma econĂłmica e original. e Companhia e Portofolk chĂ­charo ĂŠ, efectivamen(sĂĄbado), SebastiĂŁo JĂşlio Gonçalves Lopes A n t u n e s e ComĂŠrcio de MĂĄquinas Grupo de AgrĂ­colas Unipessoal, Lda. Etnog rafia Representante de MĂĄquinas AgrĂ­colas - Estruturas metĂĄlicas e Fo l c l o Motoserras e Roçadores - TambĂŠm preparadas para receber telha de barro - Coberturas e paredes em painel sandwich de: Fernanda Maria Gonçalves Martins e VirgĂ­lio de Jesus LeitĂŁo re da Aca- PavilhĂľes isotĂŠrmicos ALMOĂ&#x2021;OS - JANTARES - BANQUETES - SERVIMOS BAPTIZADOS - Trabalhos diversos em Aço Inox demia de - Todo o tipo de portĂľes Especialidades: Chanfana, Arroz Ă  Valenciana, Cabrito Assado no Telef./Fax: 236 677 471 - Gradeamentos Coimbra Forno, Bacalhau Assado no Forno, Lombinhos de Vitela no Espeto, - Decapagem e Metalização Telem.: 914 534 935 Lombinhos de Porco no Espeto (domingo). produtos regionais, o programa da 8.ÂŞ edição do festival do chĂ­charo de AlvaiĂĄzere ĂŠ variado quanto baste, para agradar aos diversos tipos de visitantes. O artesanato surge

Convite para descobrir AlvaiĂĄzere

Telef.: 239 569 196 - CAMARINHA - 3230 PENELA

28624

28604

28603

PUBLICIDADE

Telef.: 249 559 649 - Fax: 249 559 276 - Email: gomel.lda@sapo.pt Rua Principal, 106 - Sandoeira - 2435-531 Rio de Couros - OurĂŠm

BOAVISTA - ANSIĂ&#x192;O

PUBLICIDADE

Saúda a população e convida a visitar Alvaiåzere por altura do festival gastronómico do Chícharo!

FABRICO PRĂ&#x201C;PRIO DE PADARIA E PASTELARIA Quinta da Rosa, 3250-101 AlvaiĂĄzere Telef.: 236 655 430 - Fax: 236 655 420 - Telem.: 919 673 698

28608

28602

AlvaiĂĄzere

ALVAIĂ ZERE : JĂĄ com novas instalaçþes junto ao mercado de AlvaiĂĄzere Telef. 236 655 680 - Fax: 236 656 274 - furtados.rodrigues@sapo.pt Tlm. 964 075 599 | ANSIĂ&#x192;O: Rua PolĂ­bio G. Santos, Lj. 4 - 3240-145 AnsiĂŁo - Telef. 236 676 119 Fax: 236 676 199 - patricia.furtado@sapo.pt - Tlm. 966 471 208

A criação de hĂĄbitos de leitura e a aposta no prazer de ler ĂŠ o mote da 6.ÂŞ edição da feira do livro de AlvaiĂĄzere. O certame decorre atĂŠ ao prĂłximo domingo, no parque multiusos, junto ao local onde estĂĄ instalado o secretariado do festival gastronĂłmico dedicado ao chĂ­charo. AtravĂŠs desta iniciativa, a Câmara de AlvaiĂĄzere pretende promover e difundir o livro, as obras multimĂŠdia de diferentes tĂ­tulos e temas, os livros escritos por autores do concelho e, simultaneamente, as ediçþes que tĂŞm a chancela do MunicĂ­pio. Aberta ao pĂşblico hoje, entre as 10h00 e as 17h30, e nos restantes dias, das 10h00 Ă s 24h00, a feira do livro de AlvaiĂĄzere constitui, segundo a organização, â&#x20AC;&#x153;um espaço privilegiado para a troca de saberes e culturasâ&#x20AC;? que permite contribuir para reforçar a relação na comunidade, entre os vĂĄrios elementos, instituiçþes e autores que participam no evento. Para alĂŠm da presença de vĂĄrias editoras, hĂĄ livros com 20 por cento de desconto. Em complemento ao programa que tem vindo a ser desenvolvido ao longo do ano, em parceria com as bibliotecas do concelho, a feira do livro a decorrer em AlvaiĂĄzere atĂŠ ao prĂłximo domingo integra no cartaz de animação vĂĄrias exposiçþes, peças de teatro, animaçþes de r ua, encontros com autores do concelho e apresentação de livros.

3250-114 AlvaiĂĄzere - Telef./Fax: 236 655 509

28626

te, um produto que, ao contrårio do que acontece com outras leguminosas, ainda não entrou nos circuitos comerciais quer de produção quer de distribuição. Cultivado ao sabor das estaçþes do ano e nos solos secos e calcårios, o chícharo tem vindo a ganhar expressão no domínio da agricultura biológica. Apesar de sempre ter sido uma presença na vida das gentes de Alvaiåzere, ao conquistar novos apreciadores, a leguminosa adquiriu, nos últimos anos, um novo estatuto. AtÊ ao próximo domingo, a cozinha tradicional Ê conjugada com n ova s p r o p o s t a s g a s -

28449

Ă&#x2030; pela oitava vez que o MunicĂ­pio de AlvaiĂĄzere aposta na promoção de um festival gastronĂłmico dedicado ao chĂ­charo, leguminosa com algumas semelhanças entre o tremoço e o grĂŁo cujo cultivo tem persistido ao longo dos sĂŠculos nas terras calcĂĄrias da regiĂŁo de SicĂł. A partir de amanhĂŁ e atĂŠ ao prĂłximo domingo, o parque multiusos transforma-se num imenso espaço de degustação onde os visitantes sĂŁo convidados a provar o chĂ­charo e outras iguarias da cozinha regional. Sem menosprezar a interessante sugestĂŁo gastronĂłmica, hĂĄ muito mais para descobrir no concelho de AlvaiĂĄzere que, nestes dias, aproveita para divulgar outras vertentes do patrimĂłnio local.


Ă&#x161;LTIMA

24

www.ca m p e a o p r o vin cia s.co m

30

QUINTA-FEIRA

DE SETEMBRO DE 2010 CAMPEĂ&#x192;O DAS PROVĂ?NCIAS

NegĂłcio da ĂĄgua em Coimbra

â&#x20AC;&#x153;CartĂŁoâ&#x20AC;? do CDS para edis do PSD

Continuação da primeira pågina

seu vice-presidente, edil e líder partidårio de âmbito concelhio. Para aquela estrutura, que

PUBLICIDADE

se reuniu anteontem (dia seguinte Ă  sessĂŁo camarĂĄria), a fusĂŁo dos sistemas multimunicipais assentes nas sociedades Ă guas do Mondego (AdM) e SimLis e a cessĂŁo de exploração por parte da empresa municipal Ă guas de Coimbra, ao abrigo de uma eventual parceria da AC com o Grupo Ă guas de Portugal (AdP), devem ser alvo de amplo debate pĂşblico. Tal debate, preconiza o principal parceiro do PSD no âmbito da coligação â&#x20AC;&#x153;Por Coimbraâ&#x20AC;?, deverĂĄ preceder a realização de um â&#x20AC;&#x153;referendo responsĂĄvelâ&#x20AC;?, capaz de â&#x20AC;&#x153;salvaguardar da melhor forma o recurso ĂĄgua, os interesses de Coimbra e os dos seus munĂ­cipesâ&#x20AC;?. JoĂŁo Paulo Barbosa de Melo (PSD), economista e

vice-presidente da Câmara, desdramatiza, fazendo notar que a deliberação da autarquia se limita a habilitĂĄ-la em ordem Ă  continuação de conversaçþes com base no aprofundamento de estudos. O voto de qualidade de Carlos Encarnação ficou a dever-se Ă  conjugação da ausĂŞncia de LuĂ­s ProvidĂŞncia com o voto desfavorĂĄvel dos vereadores eleitos pelo PS e pela CDU. Para a Distrital do CDS/ Coimbra, nĂŁo estĂŁo reunidas condiçþes para a tomada de â&#x20AC;&#x153;quaisquer decisĂľes peremptĂłriasâ&#x20AC;?, invocando a estrutura         certezaâ&#x20AC;? subjacentes a linhas orientadoras aventadas pelo presidente do Grupo AdP, a fragilização da Administração

liderada por Pedro Serra e a â&#x20AC;&#x153;instabilidade polĂ­ticaâ&#x20AC;? de Portugal e do seu Governo, com %  # Â&#x201E; Fontes partidĂĄrias assinalam que a posição da referida Distrital do CDS, liderada por Paulo Almeida (autarca), encerra uma advertĂŞncia a Encarnação, porquanto poderĂĄ  "#   Â&#x20AC; de ProvidĂŞncia na Ăşltima reuniĂŁo da CMC poderia traduzirse em voto desfavorĂĄvel (Ă  semelhança dos do PS e da CDU). As mesmas fontes disseram ao â&#x20AC;&#x153;CampeĂŁoâ&#x20AC;? que, caso a deliberação acabada de tomar  (     da pela Assembleia Municipal, dois dos quatro autarcas do CDS, pelo menos, votariam contra.

28340

PUBLICIDADE

28625

Câmara Municipal de Coimbra (CMC), a Distrital do CDS veio a terreiro em abono do

27556

ApĂłs a falta de comparĂŞncia do vereador LuĂ­s ProvidĂŞncia na Ăşltima reuniĂŁo da


jornal541_30_09_2010