Page 1

ESPECIALIDADES (Carne) Picanha na Brasa Ă D. Duarte Cabrito Assado Ă  Padeiro Chateaubriand Tornedo Ă  Americana Mar e Terra Especial Costeleta de Novilho de Churrasco

Rua de Moçambique, 34 3030-062 Coimbra tel | fax 239 701 461 38251

ESPECIALIDADES (Mariscos vivos e peixes frescos) Arroz de Marisco Bacalhau Ă D. Duarte Paelha de Marisco Polvo Ă  Lagareiro

ENCERRA À SEGUNDA-FEIRA

39275

AgĂŞncia A FunerĂĄria de Coimbra, Ld.ÂŞ (24horas)

Serviços Funerårios

239 824 479 - 917 226 023

A Construtora Alvorgense, Lda.

DIRECTOR LINO VINHAL | www.campeaoprovincias.pt PREÇO 0,75\ | 2ª SÉRIE | ANO 18 | Nº 899 | 09 NOVEMBRO DE 2017 telef. 239 497 750 | fax 239 497 759 | e-mail: campeaojornal@gmail.com

SEMANà RIO À QUINTA-FEIRA

TAXA PAGA

PORTUGAL CCE TAVEIRO

PUBLICAÇÕES PERIĂ“DICAS AUTORIZADO A CIRCULAR EM INVĂ“LUCRO FECHADO DE PLĂ STICO OU PAPEL PODE ABRIR-SE PARA VERIFICAĂ‡ĂƒO POSTAL

Funerais – Cremaçþes – Trasladaçþes

DE09042014RL/RCMC

Rua de Saragoça, n.º 85-C 3000-380 COIMBRA www.funerariadecoimbra.pt e-mail: geral@funerariadecoimbra.pt

39271

‡ geral@aconstrutora.pt

38042

SEMANĂ RIO NO PAPEL (QUINTAS-FEIRAS)... DIĂ RIO ONLINE (WWW.CAMPEAOPROVINCIAS.PT) | AUDIĂŠNCIA QUALIFICADA

MINI Cooper D

BMW (SÊrie 5) SÉRIE 5 535 D KIT M

Ford Focus ST 2.5 226CV

MINI Clubman COOPER D

geral@111sport.pt | www.111sport.pt | Rua Alcorredores - Fornos | 3020-925 Coimbra | Telem.: 910 240 856 - 967 125 501

AssassĂ­nio junto Ă discoteca Avenue

Um indivĂ­duo brasileiro que matou a tiro um cidadĂŁo guineense a prestar tarefas de segurança numa discoteca de Coimbra, hĂĄ 10 meses, agiu com requintes de malvadez, segundo a acusação deduzida pelo MinistĂŠrio PĂşblico. Um segmento da peça acusatĂłria alude a “circunstâncias que revelem especial censurabilidade ou perversidadeâ€?, porquanto o alegado assassino voltou ao local do homicĂ­dio, depois de ter feito dois disparos, e, por motivo fĂştil, consumou o crime com vĂĄrios tiros. PĂĄgina 03 UC inova e faz advertĂŞncia

Rescaldo das eleiçþes autårquicas

Administração Pública SRGHVHUPDLVHÀFLHQWH

“Somos Coimbra� diz ser alternativa ao PS

39279

CABELEIREIRA UNISEXO 912 069 592

Zita 39063

Largo da Portagem, 11-1.Âş Tel. 239 828 498 - 3000-337 COIMBRA

‡&21)(&d­2($3/,&$d­2'(&257,1$'26 ‡7$3(d$5,$6 ORÇAMENTOS GRà TIS

Rua Tenente Argel de Melo, 25 - 3090-001 Marinha das Ondas Tlf./Fax: 233 959 178 - Tlm. 965 124 321

39280

Jovem homicida fez uso em Coimbra de requintes de malvadez

SEDE: Rua Adriano Lucas, ArmazĂŠm A - Coimbra Norte - 3020-430 COIMBRA Telef.: 239 432 365/447 | Fax: 239 432 369 | Telem.: 967 482 220 - 916 580 054 | coimbra@centrauto.pt FILIAL: Rua Dr. JosĂŠ Carlos Pereira de Carvalho, N.Âş 121, R/C - 3220-203 Miranda do Corvo Telem.: 968 676 737 - 962 151 270 | Telef.: 239 533 303 - mcorvo@centrauto.pt

Agora tambĂŠm CARREGAMENTO A/C

JĂşlio Oliveira

O movimento “Somos Coimbraâ€? acaba de considerar que A Universidade de Coimbra (UC) anunciou, na semana UHFHQWHV DOLDQoDV SDUD GHĂ€QLomR GD FRPSRVLomR GH MXQWDV GH ALTERNATIVA Ă€ GASOLINA SDVVDGDWHULQRYDGRQDPRGHUQL]DomRDGPLQLVWUDWLYDHDGYHUWLX freguesias atestam ser ele “a Ăşnica verdadeira alternativa ao PS POUPANÇA MÉDIA 50% TXH´D$GPLQLVWUDomR3~EOLFDSRUWXJXHVDSRGHVHUPXLWRPDLV de Manuel Machadoâ€?. HĂ€FLHQWHÂľ PĂĄgina 06 PĂĄgina 06 SISTEMAS INJECĂ‡ĂƒO GPL MULTIPONTO Frutas e legumes diversos Fr

HORTALIÇAS H

(Produção (P d Própria) 39277

Estrada da Cidreira - Porto Santiago - Coimbra Telem.: 918 746 399/440

COMPRE QUALIDADE

Rua Heróis de Ultramar (na rotunda junto ao Bowling) Gândara dos Olivais | Leiria Telef.: 244 882 988 | Telem.: 917 766 637 juliooliveiragpl@gmail.com

Oliveira Car valho e outras

Vitor Rodrigues GERENTE

Nova

COM A NOVA LEI Jà É PERMITIDO ESTACIONAR EM PARQUES SUBTERRÂNEOS

LENHA SECA

39143

ASILCOL, LDA.

BATATAS

39276

PUBLICIDADE

LABORATĂ“RIO DE ANĂ LISES CLĂ?NICAS Convida a visitar a Feira do Mel e da Castanha de 17 a 19 de Novembro Avenida Dr. JosĂŠ M Cardoso - Lote 23 -r/c - E 3200-202 LousĂŁ - Telef. 239 195 212

Colheitas de Segunda a Sexta feira das 08H30 Ă s 17H00 ao SĂĄbado das 08H30 Ă s 11H30 Rua da Figueira da Foz n.Âş 11 FRQWLQXDomRGD5GD6RÂżD  3000-184 Coimbra | Tel. 239 824 737 e-mail: actualab@actualab.pt

CONSTRUĂ‡ĂƒO DE MORADIAS | REMODELAÇÕES DE LOJAS REMODELAĂ‡ĂƒO DE PAVIMENTOS DE MADEIRA TODOS OS TRABALHOS EM PLADUR Convida a visitar a Feira do Mel da LousĂŁ de 17 a 19 de Novembro

Telems.: 917 302 168 - Telef.: 239 423 274 - PONTE VELHA 3200-034 LOUSĂƒ | construcoes.seguro@oninet.pt

39267

NELSON ARAĂšJO

Agora com novo acordo AdvanceCare

39057

Com GerĂŞncia de


09

O NATAL ESTÁ A CHEGAR

QUINTA-FEIRA

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

38973

www.campeaoprovincias.pt

GABINETE DE CONTABILIDADE E AUDITORIA FISCAL

Automação e Controlo de Processos Industriais

Quinta da Cavada - Cegonheira 3040-585 Antanhol Telef./Fax: 302 008 388 Telem.: 91 820 70 86 jmgirao@gmail.com

39029

Toda a variedade de citrinos

39121

CONSTRUÇÃO CIVIL

Hortas $QDJXpLV&RLPEUD 3040-462 Almalaguês Telef.: 239 932 154 Telem.: 919 077 018

GESSO PROJECTADO E PLADUR 4XLQWDGD&RUWLoD 3360-151 PARADELA Telem.: 936 971 736

LOJA FIDELIDADE DO VALE DAS FLORES - COIMBRA

Verde Constante Comércio de Madeiras, Lda

Tel. 239 403 563 Telems. 962 818 116 afonsopires.seg@netcabo.pt Vale das Flores Rua Dr. Paulo Quintela, 196-B 3030-393 Coimbra

Compra e Venda de Madeiras a pronto pagamento

Ilda Peres

39151

38979

‡7DoDV‡7URIpXV ‡0HGDOKDV'HVSRUWLYDV ‡*UDYDo}HVDFRPSXWDGRU

‡ Lotes para venda urbanizados na Ribeira de Frades ‡ Lojas para arrrendamento entre os 340/500 m2 - Urbanização Panorama ‡ Terreno com 5.000 m2 para construção no Monte Formoso

www.laburcol.pt 239 820 881 933 412 913

Eletricista - Canalizador Água e Gás Sistemas Solares

TURISMO RURAL E RESTAURANTE Rua Buda (ao fundo da aldeia) GONDRAMAZ - Miranda do Corvo Telms. 919 759 877 WWW.PATIODOXISTO.PT info@patiodoxisto.pt

ASSITÊNCIA TÉCNICA

39152

José Veiga da Costa CAP SOLAR Alvará N.º 32802 INCI

Rua Nova, 8 Coimbra

38972

Casa de Vinhos e Petiscos

391

55

Telem.: 91 424 47 04 Lousã - Foz de Arouce Marmeleira

MIJACÃO

Boas Festas

40Aº NIVERSÁRIO a sua casa agradece... 5

4

Transportes Cravoliveira TRANSPORTS ET DÉMÉNAGEMENTS ENTRE LA FRANCE ET LE PORTUGAL Telef. (fr.) 06 21 66 80 35 Telef. (pt) (00351) 962 685 556 cravoliveira@gmail.com

COMÉRCIO DE LENHA SERVIÇO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS SERVIÇO DE MINI GIRATÓRIA

20% DE DESCONTO NA APRESENTAÇÃO DESTE EXEMPLAR DO JORNAL, EM COMPRAS SUPERIORES A 15\

copiarcos.com.pt | geral@copiarcos.com.pt encomendas@copiarcos.com.pt B.º Sousa Pinto, 41 - Arcos Jardim Tlf. 239 836 184

Telef.: 239 912 117 Telem.: 917 522 031 Rua dos Correios, N.º 14-16, 3020, Souselas

António Luis Sequeira Dias

TESES - IMPRESSÃO DIGITALIZAÇÃO ENCADERNAÇÃO

16

Rua Ferreira Borges Coimbra

Telef.: 239 108 592 | Telem.: 919 484 321 ildamariaperes@gmail.com Rua Martins de Carvalho, 58 3000-274 Coimbra

39

81 anos em 2017

Travessa das Vinhas, n.º 3 Vilarinho Lousã Telem.: 916 768 537

39162

Costa

38985

OURIVESARIA

39214

Sempre para o servir bem!

Coimbra, Cernache (Coimbra) Leiria e Tomar

39163

AFONSO LÁZARO PIRES

38984

INDOCHINA

António da Costa Marques Unipessoal, Lda. 38971

5XD9DOHVGD3HGUXOKD$UPD]pP 3025-027 Coimbra - geral@omnifaber.com Telef./Fax: 239 644 033 Telem.: 960 109 685

RESERVAS: www.lugaresdesonho.pt Vietname clássico Av. Fernão Magalhães, 619 Lj.22 e Cambodja 3000-178 COIMBRA Datas: 3 a 14 de Março 2018 Nº de participantes: 24 Telef. 239 823 039 | Fax. 239 842 348 Email: info@lugaresdesonho.pt

38991

J. M. Girão Consultoria, Lda.

39025

1/0+(#$'4, Unipessoal, Lda.

391 2

2


09 QUINTA-FEIRA

ACTUALIDADE

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

3

www.campeaoprovincias.pt

AssassĂ­nio junto Ă discoteca Avenue

SelvĂĄtico espancamento

Jovem homicida fez uso de requintes de malvadez

MP sinaliza eventual mandado de detenção

Um indivĂ­duo brasileiro que matou a tiro um cidadĂŁo guineense a prestar tarefas de segurança numa discoteca de Coimbra, hĂĄ 10 meses, agiu com requintes de malvadez, segundo a acusação deduzida pelo MinistĂŠrio PĂşblico. A ElĂ­sio JĂşnior Souza, 21 anos de idade, acaba de ser imputada a autoria de um crime de homicĂ­dio qualificado, punĂ­vel com pena mĂĄxima de prisĂŁo (25 anos). Solteiro, desempregado, filho de uma mulher que trabalhou na indĂşstria hoteleira, o arguido possui cadastro por trĂĄfico de droga e por uma quezĂ­lia, ocorrida, em Setembro de 2013, na praça da RepĂşblica (Coimbra). JĂşnior Souza, que terĂĄ coagido um cĂşmplice do cometimento do crime, estĂĄ acusado de haver efectuado, pelo menos, 14 disparos na direcção de Ismael Soares. Um segmento da peça acusatĂłria alude a “circunstâncias que revelem especial censurabilidade ou perversidadeâ€?, porquanto o alegado assassino voltou ao local do homicĂ­dio, depois de ter feito dois disparos, e, por motivo fĂştil, consumou o crime com vĂĄrios tiros. AlĂŠm de ter ignorado a namorada da vĂ­tima, Elida Brito, que suplicou ao ar-

JĂşnior Souza ordenou a um amigo que passasse com um carro sobre as pernas da vĂ­tima mortal

guido para não assassinar Ismael Soares, Júnior Souza ordenou a um amigo, que o conduzia de automóvel, para passar por cima do cadåver do cidadão guineeense. A pessoa que terå sofrido coacção para se tornar cúmplice do cometimento do homicídio manifestou desejo de procedimento criminal contra o indivíduo brasileiro. Neste contexto, a inquirição do condutor, por ocasião da audiência de julgamento, serå efectuada atravÊs de videoconferênFLDDÀPGHDWHVWHPXQKD se sentir sem constrangimentos para prestação de depoimento capaz de contribuir para a descoberta da verdade. A referida testemunha transportou Júnior Souza e Thais Abreu, namorada

RenĂşncia de defensor O advogado Joselito Santiago renunciou, a 25 de Maio, ao papel de defensor de JĂşnior Souza, tendo invocado “motivos de ordem pessoal e familiarâ€?. “Sempre pautei a minha conduta, quer pessoal quer SURĂ€VVLRQDODOLFHUoDQGRDQRFXPSULPHQWRULJRURVRGRV mais basilares princĂ­pios ĂŠticos e morais, pelo que solicito que, de ora em diante, se abstenham de me fazer chegar juĂ­zos morais sem fundamento, xenĂłfobos ou outros, ou a qualquer membro da minha famĂ­liaâ€?, indicou o jurista.

do alegado assassino, e quando os encaminhava para o Monte Formoso foi convidada a levar o casal para a Geria. Ali, o arguido conseguiu que um indivĂ­duo lhe emprestasse um revĂłlver. Arma no Mondego

Segundo a acusação, coube à mãe do alegado assassino e ao companheiro dela lançarem a arma do crime para o leito do rio Mondego (no segmento compreendido entre a estação ferroviåria de Coimbra - A e a ponte-açude). Por ter auxiliado o arguido na fuga que ele empreendeu para Espanha e devido a cumplicidade no desaparecimento do referido revólver, o companheiro da mãe do indivíduo brasileiro estå acusado de autoria de um crime de favorecimento pessoal. A Thais Abreu foi deduzida acusação por posse de arma proibida (uma soqueira com que ela agrediu outra mulher) e por ofensa à integridade física TXDOLÀFDGD O dono do revólver emprestado ao alegado assassino estå acusado de

posse de arma proibida. A detenção de Júnior Souza foi efectuada pela Polícia Nacional de Espanha, em cumprimento de um mandado de detenção europeu, emitido pelo MinistÊrio Público (atravÊs do DIAP de Coimbra), tendo ela contado, para o efeito, com a colaboração de elementos da Directoria do Centro da Polícia Judiciåria que se deslocaram ao país vizinho. A vítima, Ismael Soares, com cerca de 30 anos, fazia habitualmente serviço de segurança na discoteca Avenue, na avenida de Afonso Henriques, em Coimbra, no exterior do TXDOVHYHULÀFRXRWLURWHLR Os primeiros tiros ocorreram a partir de uma viatura em andamento, mas o alegado assassino fez questão de regressar ao local e efectuou novos disparos sobre a vítima (quando esta jå estava em agonia). Cena canalha

O crime ocorreu após uma altercação no interior do estabelecimento entre a gerente da discoteca e uma cliente, namorada do indivíduo brasileiro. Ismael Soares interveio para pôr termo à situação e expulsar a referida cliente da Avenue. Tratou-se de uma cena canalha, ilustrativa da inadmissível violência que prolifera a coberto do egoísmo assente no lastimåvel desprezo pela vida humana. Desde a ocorrência do assassinato, as autoridades portuguesas estavam em contacto com polícias internacionais para evitar a eventual fuga do presumível homicida para o Brasil.

Coimbra

Absolvido homem acusado de matar gata Um homem foi absolvido, esta semana, pelo Tribunal de Coimbra, da acusação de ter estrangulado e matado uma gata com recurso a um ÀRGHœQ\ORQ¡ O juiz JosÊ Carlos FerUHLUD LQYRFRX LQVXÀFLrQFLD da prova produzida.

[O arguido] “mentiu, obviamenteâ€?, designadamente ao dizer que nĂŁo estava no ORFDOGRFULPHDĂ€UPRXXPD dirigente da associação Gatos Urbanos, Cristina Paula, citada pela AgĂŞncia Lusa. O acusado alegou inocĂŞncia, assinalando que “ti-

nha de estar doido� para cometer o crime. No entanto, ao contrårio GRTXHRVXVSHLWRDÀUPRX duas testemunhas situaram o indivíduo no local do crime (à hora a que foi cometido). O julgamento ocorreu após o Tribunal de Instrução

Criminal (TIC) ter emitido um despacho de pronúncia, que contrariou o arquivamento do processo por parte do MinistÊrio Público. A decisão judicial Ê passível de recurso para o Tribunal da Relação de Coimbra.

Ao encarar como tentativa de homicĂ­dio os actos de violĂŞncia ocorridos, a 01 de Novembro, em Coimbra, o MinistĂŠrio PĂşblico sinaliza julgar-se habilitado a emitir mandado de detenção visando dois arguidos. Contudo, num horizonte de quatro dias, o DIAP de Coimbra nĂŁo esclareceu se tal mandado foi emitido. )RUD GH Ă DJUDQWH GHOLto, a detenção sĂł pode ser efectuada a mando do MP se for aplicĂĄvel, no caso, a medida de coacção de prisĂŁo preventiva, constata o “CampeĂŁoâ€? mediante leitura do CĂłdigo de Processo Penal. O artigo 257Âş, nÂş. 01, b) do CPP remete para o artigo 204Âş., sendo que a medida de prisĂŁo preventiva, ordenĂĄvel por juiz de instrução criminal, requer fuga ou perigo de fuga, risco de perturbação do inquĂŠrito e perigo de continuação da actividade delituosa, com o consequente alarme social. Segundo o nÂş. 02 do artigo 257Âş. do CPP, uma autoridade de polĂ­cia criminal tambĂŠm pode ordenar a GHWHQomRIRUDGHĂ DJUDQWH delito, por iniciativa prĂłpria, quando se trate de caso em que ĂŠ admissĂ­vel prisĂŁo preventiva, existam elementos que tornem fundado o receio de fuga ou de continuação da actividade criminosa e, dada a situação de urgĂŞncia e de perigo na demora, for impossĂ­vel esperar pela intervenção da autoridade judiciĂĄria. De resto, tambĂŠm uma fonte da PJ fez saber Ă AgĂŞncia Lusa que o referido episĂłdio de violĂŞncia ĂŠ tido pela corporação como um caso de tentativa de homicĂ­dio. Com dĂşvida de que possa tratar-se de crime de homicĂ­dio na forma tentada, juristas auscultados pelo “CampeĂŁoâ€? entendem que andaria melhor o MinistĂŠrio PĂşblico se encarasse os actos de violĂŞncia como ofensa Ă  integridade fĂ­sica grave, eventualmente TXDOLĂ€FDGDHPIDFHGDHVSHFLDO censurabilidade ou perversidade do agente. Neste contexto, poderia o MP requerer a emissĂŁo de mandado de detenção por parte de um juiz, acautelando a aplicação da mais severa das medidas de coacção.

Apesar da brutalidade das agressĂľes infligidas, por dois indivĂ­duos de etnia cigana (irmĂŁos), a trĂŞs homens, as vĂ­timas jĂĄ saĂ­ram do Centro Hospitalar UniversitĂĄrio de Coimbra. O artigo 24Âş. do CĂłdigo Penal estipula que “a tentativa deixa de ser punĂ­vel quando o agente voluntariamente desistir de prosseguir na execução do crime (...)â€?. Aparentemente, o primeiro acto violento foi infligido a um trabalhador de um restaurante da McDonald’s, o qual terĂĄ recomendado moderação aos dois indivĂ­duos quando eles aguardavam atendimento. Um homem, 57 anos de idade, foi selvaticamente espancado, o que ditou a intervenção de dois jovens em socorro da vĂ­tima, mas tambĂŠm eles foram agredidos. Os agressores, em paradeiro incerto, foram, enWUHWDQWRLGHQWLĂ€FDGRVSHOD PSP, e o caso passou para a alçada da PolĂ­cia JudiciĂĄria. Juristas e polĂ­cias auscultados pelo “CampeĂŁoâ€? estranham que a justa indignação gerada pela visualização de imagens, captadas por uma pessoa residente na zona da Solum (Coimbra), nĂŁo haja sido precedida de um impulso das testemunhas oculares tendente a demover os agressores de insistirem no selvĂĄtico espancamento. InadmissĂ­vel silĂŞncio

Quanto à Polícia Judiciåria, que coadjuva o MinistÊrio Público, a resposta da corporação a uma pergunta do nosso Jornal sugere que ela se escusa a indicar não haver sido emitido mandato de detenção por parte da entidade titular da acção penal. A Directoria do Centro da PJ tem como titular um magistrado do MP, Rui Almeida. A omissão do MinistÊrio Público e a resposta parcial da Polícia Judiciåria, apesar de a entidade titular da acção penal encarar o referido espancamento como tentativa de homicídio, dão indícios de o MP mostrar serviço, por um lado, e, por outro, subtrair-se ao escrutínio jornalístico.


FIGURAS DA SEMANA

4

www.campeaoprovincias.pt

Ascensor A

S U B I R

JoĂŁo AtaĂ­de – A cumprir o Ăşltimo de trĂŞs mandatos consecutivos na presidĂŞncia da Câmara da Figueira da Foz, JoĂŁo AtaĂ­de (independente eleito pelo PS) acaba de ser reconduzido na liderança da Comunidade Intermunicipal da RegiĂŁo de Coimbra, entidade que congrega 19 concelhos (todos os do distrito de Coimbra, Mealhada e MortĂĄgua). Para uma das vice-presidĂŞncias do Conselho Intermunicipal foi reeleito JosĂŠ Carlos Alexandrino (Oliveira do Hospital) e para outra foi eleito JosĂŠ Brito (Pampilhosa da Serra), o qual se estreia nas funçþes sucedendo a Ricardo Pereira Alves, que atingiu o limite de mandatos consecutivos no cargo de timoneiro da Câmara de Arganil. JosĂŠ Baganha – O arquitecto conimbricense JosĂŠ Baganha recebeu, esta semana, na Real Academia de Bellas Artes de San Fernando, em Madrid, o prĂŠmio Rafael Manzano de Nova Arquitectura Tradicional. Um montante de 50 000 euros premeia “o seu contributo, ao longo carreira, com obras alicerçadas na conservação e na adaptação, Ă s necessidades contemporâneas, das tradiçþes construtivas e arquitectĂłnicas prĂłprias dos lugares em que se implantamâ€?. Segundo os promotores da atribuição do galardĂŁo, o trabalho do arquitecto portuguĂŞs ĂŠ “considerado como um modelo de atenção e respeito pelo contexto, quer este seja urbano e clĂĄssico ou rural e vernĂĄculo, sendo destacados os estudos sobre a arquitectura tradicional do Alentejoâ€?. Manuel AntĂłnio – O mĂŠdico, que passou os Ăşltimos 22 anos na presidĂŞncia do Instituto PortuguĂŞs de Oncologia de Coimbra, acaba de ser homenageado por pessoal da instituição (vide a pĂĄg. 09). Mourato Nunes – Outrora comandante-geral da GNR, o tenente-general Mourato Nunes foi indigitado, esta semana, para presidir Ă  Autoridade Nacional de Protecção Civil. O militar, aposentado, foi director do ,QVWLWXWR*HRJUiĂ€FRGR([pUFLWRHQWUHHH SUHVLGHQWHGR,QVWLWXWR*HRJUiĂ€FR3RUWXJXrVGH D Paulo ValĂŠrio – O advogado Paulo ValĂŠrio foi designado, recentemente, pela ComissĂŁo para o Acompanhamento dos Auxiliares de Justiça, para integrar o recĂŠm-criado NĂşcleo de Desenvolvimento de CompetĂŞncias da CAAJ. O NDC da referida ComissĂŁo integra, para alĂŠm de representantes da CAAJ da ĂĄrea dos adminisWUDGRUHVMXGLFLDLVSURĂ€VVLRQDLVGHUHFRQKHFLGRPpULWRH idoneidade, representantes do MinistĂŠrio da Justiça, das RUGHQVSURĂ€VVLRQDLVGDiUHDGR'LUHLWRGDVDVVRFLDo}HV representativas dos auxiliares da Justiça e da Universidade.

QUINTA-FEIRA

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Lino Ferreira

O investigador do Centro de NeurociĂŞncias e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra (UC) foi o coordenador de uma equipa que descobriu como aumentar a sobrevivĂŞncia de cĂŠlulas apĂłs uma transfusĂŁo. A investigação internacional IRLOLGHUDGDSHOR&1&HSHOD)DFXOGDGHGH0HGLFLQDGD8&HSHUPLWLXLGHQWLĂ€FDU uma forma de aumentar a vida de cĂŠlulas progenitoras vasculares para a regeneração GHWHFLGRVDIHFWDGRVSHODLQWHUUXSomRGRĂ X[RVDQJXtQHR´$PDLRULDGDVFpOXODV HVWDPLQDLVSURJHQLWRUDVYDVFXODUHVXWLOL]DGDVSDUDUHJHQHUDURĂ X[RGHVDQJXHQRV tecidos afetados por paragem cardĂ­aca ou AVC (acidente vascular cerebral), morrem depois de serem injectadasâ€?, explica, em comunicado, a UC, adiantando que “a morte destas cĂŠlulas estĂĄ associada Ă presença de uma molĂŠcula (microRNA-17)â€?. Neste estudo, os investigadores descobriram que “a adição de uma proteĂ­na imobilizada em micropartĂ­culas, chamada ‘factor de crescimento endotelial vascular’, a cĂŠlulas progenitoras vasculares, pode aumentar o seu tempo de VREUHYLYrQFLDDRUHGX]LUDTXDQWLGDGHGHPLFUR51$Âľ2HVWXGRĂ€QDQFLDGRSHOD)XQGDomRSDUDD&LrQFLDH 7HFQRORJLDHSHORSURJUDPD(5$&KDLUHPHQYHOKHFLPHQWR +RUL]RQWH FRQWRXDLQGDFRPDFRODERUDomR GHXQLYHUVLGDGHVGH$YHLURGR3RUWRGD%HLUD,QWHULRUGRV(VWDGRV8QLGRVGD$PpULFDHGH,QJODWHUUD JosĂŠ Tolentino Mendonça – O escritor apresentaVHDRS~EOLFRGD)LJXHLUDGD)R]KRMHSHODVKHP mais uma sessĂŁo da iniciativa “5as de Leituraâ€?. O tambĂŠm sacerdote e professor madeirense vai promover o seu mais recente livro “O Pequeno Caminho das Grandes Perguntasâ€?, uma obra atravĂŠs da qual “guiados por um dos mais importantes ensaĂ­stas portugueses de hoje - um pensador com grande experiĂŞncia de escuta dos outros - entramos, mais do que numa viagem de regresso, num LWLQHUiULR GH UHLQYHQomR GH QyV PHVPRVÂľ (VWD VHVVmR marca o inĂ­cio das comemoraçþes do 8.Âş aniversĂĄrio do projecto da autarquia de promoção e incentivo Ă  leitura, que irĂĄ decorrer, como habitualmente, no auditĂłrio municipal da Figueira da Foz. Duarte Nuno Vieira – O professor catedrĂĄtico tomou posse, ontem (08), para mais um mandato como director da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC). A cerimĂłnia teve lugar, como habitualmente, na sala do Senado, e a posse foi conferida SHOR UHLWRU GD 8QLYHUVLGDGH -RmR *DEULHO 6LOYD (QWUH muitos outros cargos, Duarte Nuno Vieira ĂŠ presidente GR&RQVHOKR(XURSHXGH0HGLFLQD/HJDOGR&RQVHOKR Consultivo Forense do Procurador do Tribunal Penal Internacional, da Rede Ibero-americana de Instituiçþes de Medicina Legal e CiĂŞncias Forenses e vice-presidente GD&RQIHGHUDomR(XURSHLDGH(VSHFLDOLVWDVHP$YDOLDomR e Reparação do Dano Corporal. Ao longo da sua carreira tem, tambĂŠm, exercido funçþes como consultor forense temporĂĄrio no âmbito do Alto Comissariado dos Direitos Humanos das Naçþes Unidas, consultor forense do ComitĂŠ Internacional de Cruz Vermelha e perito forense do Conselho Internacional de Reabilitação de VĂ­timas de Tortura, tendo participado em dezenas de missĂľes internacionais.

Siza Vieira – O reconhecido arquitecto visitou, na passada semana, a capela de Santo AntĂłnio, no castelo de Montemor-o-Velho, uma vez que ĂŠ o responsĂĄvel SHORSURMHFWRGHUHTXDOLĂ€FDomRGDHQYROYHQWHVXOGDTXHOH patrimĂłnio histĂłrico. O objectivo foi acompanhadar o andamento das obras, que estĂŁo enquadradas num projecto mais alargado, que pretente “contribuir para que o concelho saiba mais sobre a sua HistĂłria e, ao mesmo A D E S C E R tempo, preservar o patrimĂłnio existente, adequando-o Ă s Joana Marques Vidal – Na ânsia de mostrar que QHFHVVLGDGHVDFWXDLVSURFXUDQGRRUHIRUoRGDVXDDĂ€UPDexiste, o MinistĂŠrio PĂşblico, liderado pela magistrada Jo- ção territorialâ€?. Montemor-o-Velho recebeu, tambĂŠm, dias ana Marques Vidal, passou a interromper velĂłrios, como depois, a visita de Alberto Soares Carneiro, governador do se nĂŁo houvesse outra oportunidade para realização de Distrito RotĂĄrio 1970, que destacou o “papel importante GLOLJrQFLDVSURFHVVXDLV(P&RLPEUDFXMR'HSDUWDPHQWR que o Rotary Clube de Montemor tem desenvolvido na de Investigação e Acção Penal (DIAP) ĂŠ dirigido pelo comunidade, sendo um exemplo de uniĂŁo e fraternidadeâ€?. procurador-geral adjunto JoĂŁo Marques Vidal (irmĂŁo da AntĂłnio MĂĄrio Velindro – O novo presidente do titular da PGR), o MP optou por mostrar serviço, mas ,QVWLWXWR 6XSHULRU GH (QJHQKDULD GH &RLPEUD ,6(&  VXEWUDLXVHDRHVFUXWtQLRMRUQDOtVWLFR YLGHDSiJ  toma posse, hoje, pelas 15h00, no auditĂłrio daquela JosĂŠ Manuel Portugal – Como se nĂŁo bastasse instituição. A posse serĂĄ conferida por Jorge Conde, preID]HUDDSRORJLDGRGHĂ€QKDPHQWRGDPLVVmRPHGLDGRUD sidente do Instituto PolitĂŠcnico de Coimbra, entidade Ă  do jornalista, resumindo-o “a ciceroneâ€? na divulgação de TXDOSHUWHQFHR,6(&1HVWDFHULPyQLDWRPDUmRDLQGD informação televisiva, o ex-director da RTP ainda enve- posse os vice-presidentes para o quadriĂŠnio 2017-2021: redou pela piada de mau gosto ao intervir, sĂĄbado (04), JosĂŠ Matias Lopes e Maria do CĂŠu Faulhaber. MĂĄrio numa conferĂŞncia sobe “Media e Justiçaâ€? (organizada 9HOLQGURpGRXWRUDGRHP(QJHQKDULD0HFkQLFDQDiUHD pelo Instituto JurĂ­dico da Comunicação da Universidade de Tecnologia de Produção e professor adjunto no DeSDUWDPHQWR GH (QJHQKDULD 0HFkQLFD GR ,6(& GHVGH de Coimbra). Reis Marques – O psiquiatra AntĂłnio Reis Marques recebeu, anteontem, um prĂŠmio de carreira instituĂ­do pela Associação Portuguesa Conversas de Psicologia.

09

1998. AtĂŠ Julho o futuro presidente exerceu as funçþes de prĂł-presidente do IPC. AntĂłnio JosĂŠ Seguro – O ex-secretĂĄrio-geral do Partido Socialista vai marcar presença, hoje, pelas 19h00, no jantar-conferĂŞncia “Conversas na Loggiaâ€?, cujo tema principal serĂĄ “Social democracia, hojeâ€?. A sessĂŁo, promovida pelo Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC), irĂĄ decorrer no restaurante Loggia, no Museu Nacional de Machado de Castro, em Coimbra e vai, ainda, contar com a participação do ex-juiz do Tribunal Constitucional e docente da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (FDUC), Paulo Mota Pinto. HĂŠlder Rodrigues – O barman da Tasca de Santana, HP&RLPEUDpXPGRVSURĂ€VVLRQDLVGHEDUTXHHVWmRD concorrer ao tĂ­tulo de “Barman do Ano 2017â€?. O concurso, que vai jĂĄ na quarta edição, premeia os concorrentes, com mais de 21 anos e um mĂ­nino de trĂŞs anos de experiĂŞncia SURĂ€VVLRQDOFRPSURYDGDTXHIDoDPRVPHOKRUHVFRFNDWDLOVHPWUrVFDWHJRULDV´VKRUWGULQNÂľ´ORQJGULQNÂľHXP ´FRFNWDLO OLYUHÂľ FRP /LFRU %HLUmR 2V Ă€QDOLVWDV IRUDP apresentados esta semana e o vencedor, que irĂĄ receber um prĂŠmio no valor de 1 000 euros, serĂĄ conhecido a 27 de Novembro, em Lisboa. Adelino Santos – 2LQYHVWLJDGRUGD(VFROD6XSHULRU GH7HFQRORJLDGD6D~GHGH&RLPEUD (67H6& DSUHVHQWRX esta semana, um livro sobre a importância da bioĂŠtica para RGHVHPSHQKRSURĂ€VVLRQDOGRVWpFQLFRVGHVD~GH$REUD decorre de uma investigação realizada por Adelino Santos, que pretendia perceber qual a importância do ensino da BiopWLFDeWLFDPpGLFDQRTXRWLGLDQRSURĂ€VVLRQDOGRVWpFQLFRV GHVD~GH2HVWXGRUHYHORXTXHHVVHVSURĂ€VVLRQDLVVmRPDLV LQWHUYHQWLYRVHWLFDPHQWHHPDLVFRQĂ€DQWHVQRH[HUFtFLRGD VXDDFWLYLGDGHTXDQGRWrPIRUPDomRHVSHFtĂ€FDQDiUHDGD BioĂŠtica. Os resultados da investigação foram, agora, lançados em livro e incluĂ­dos na tese de doutoramento que, em Junho, foi apresentada Ă Universidade CatĂłlica Portuguesa. Pedro Vaz Pinto – O presidente da ComissĂŁo Nacional Justiça e Paz vai estar em Coimbra, este sĂĄbado (11), para participar no colĂłquio “Desenvolvimento, Justiça e Paz – nos 50 anos da Populorum Progressio (PP)â€?. A iniciativa, que irĂĄ decorrer no Instituto UniversitĂĄrio Justiça e Paz, a SDUWLUGDVKpRUJDQL]DGDSHOD&RPLVVmR'LRFHVDQD Justiça e Paz (CDJP). AlĂŠm de Pedro Vaz Pinto, irĂŁo participar no debate JoĂŁo Carlos Loureiro, como moderador; Suzana Tavares da Silva (da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra); AntĂłnio Portugal (Faculdade de (FRQRPLDGD8& H%HOPLUR3HUHLUD )DFXOGDGHGH/HWUDV da Universidade do Porto). Ana Lisboa – A atleta da Associação AcadĂŠmica de Coimbra (AAC) sagrou-se campeĂŁ nacional de judo, ao YHQFHURSULPHLUROXJDUQDFDWHJRULDNJQR&DPSHRQDWR Nacional de Seniores, que teve lugar em Odivelas. Nesta competição, a AcadĂŠmica conseguiu ainda arrecadar oito medalhas, a de ouro de Ana Lisboa, cinco de prata e duas de bronze, alĂŠm da equipa feminina de cadetes ter tambĂŠm conquistado o tĂ­tulo de vice-campeĂŁ nacional. TambĂŠm Joana Diogo e Jorge Fernandes, do Judo Clube de Coimbra, sagraram-se campeĂľes nacionais nas suas categorias.


09 QUINTA-FEIRA

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

A PrevidĂŞncia encara compra de antiga sede de Jornal A PrevidĂŞncia Portuguesa - Associação Mutualista encara a KLSyWHVHGHFRPSUDURHGLItFLRGDUXDGD6RĂ€DRQGHIXQFLRQRX R'LiULRGH&RLPEUD$$VVHPEOHLD*HUDOGDLQVWLWXLomRLUi reunir-se, terça-feira (14), fazendo parte da ordem de trabalhos da sessĂŁo uma proposta no sentido de a Direcção ser habilitada para negociar. As instalaçþes onde o Jornal funcionou antes de se transferir para a rua de Adriano Lucas (Estradas de Eiras) sĂŁo contĂ­guas Ă s da sede de A PrevidĂŞncia Portuguesa (sita na UXDGH0DQXHO5RGULJXHVSHUSHQGLFXODUjGD6RĂ€D $DVVRciação mutualista, que congrega alguns milhares de associados, angariou, em 2016, mais de 300 novos sĂłcios. O mutualismo ĂŠ um sistema privado de protecção social que visa o auxĂ­lio mĂştuo das pessoas sem situação de carĂŞncia ou melhoramento das suas condiçþes de vida. Escola de Vasco da Gama: Vilar apeado da liderança da ACSJM LuĂ­s Vilar foi apeado da liderança da entidade instituidoUDGD(VFROD8QLYHUVLWiULDGH9DVFRGD*DPDD$VVRFLDomR CognitĂĄria de S. Jorge de Milreu (ACSJM), soube, esta semana, o “CampeĂŁoâ€?. Contudo, a decisĂŁo sĂł produz efeitos a partir GDDSURYDomRGDDFWDGDUHXQLmRGD$VVHPEOHLD*HUDOHP que foi tomada a medida, razĂŁo por que o ex-bancĂĄrio, atĂŠ lĂĄ, nĂŁo presta declaraçþes. A destituição nĂŁo implica a queda da Direcção, ĂłrgĂŁo cuja presidĂŞncia era assegurada hĂĄ 11 anos pelo lĂ­der cessante. Eleito em 2006, pela primeira vez, para timoneiro da ACSJM, LuĂ­s Vilar foi reconduzido em duas ocasiĂľes (2009 e 2014) e encontrava-se a dois anos de expirar o terceiro mandato consecutivo. A Direcção correspondente ao segundo mandato do ex-bancĂĄrio tinha sofrido uma baixa devido a renĂşncia de Fernando Crespo, antigo tesoureiro. Ex-lĂ­der concelhio do PS/Coimbra, LuĂ­s Vilar foi vereador de Manuel Machado e vogal da outrora RegiĂŁo de Turismo do Centro e da entidade regional Turismo do Centro de Portugal. O antigo autarca foi condenado por corrupção passiva, uma vez no âmbito do caso da venda do edifĂ­cio que os Correios possuĂ­am (em Coimbra) na avenida de FernĂŁo de MagalhĂŁes e outra no âmbito do processo desencadeado na sequĂŞncia da construção de um parque subterrâneo de estacionamento na ÂŤBaixaÂť conimbricense. Assaltos ao Multibanco Duas mĂĄquinas do Multibanco foram assaltadas, na madrugada de anteontem, com recurso a explosĂŁo, em TĂĄbua H9LOD1RYDGH3RLDUHV6HJXQGRIRQWHGD*15RDVVDOWR perpetrado em TĂĄbua ocorreu pouco antes das 04h00 e o de Vila Nova de Poiares pelas 04h30, tendo sido usado gĂĄs em ambos os casos. A investigação estĂĄ a cargo da PolĂ­cia JudiciĂĄria. Troleicarros beneficiam de arranjo na rede de tracção Trinta postes da rede de tracção elĂŠctrica dos Transportes Urbanos de Coimbra começaram a ser substituĂ­dos, esta semana, depois de detectada a necessidade para garantia da total funcionalidade e segurança do serviço. Segundo a Assessoria de Imprensa da Câmara de Coimbra, a obra foi adjudicada, pelo Conselho de Administração dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos (SMTUC), Ă  empresa Helenos, pelo montante de 60 870 euros (sem IVA incluĂ­do). A intervenção prevĂŞ a montagem de postes novos, para substituição dos degradados, com execução de maciço de fundação em betĂŁo. Apesar das vĂĄrias tipologias a usar, os postes terĂŁo, em geral, 9,60 metros de altura. Segundo a Assessoria de Imprensa da CMC, trata-se de mais um investimento do MunicĂ­pio na rede de transportes pĂşblicos. Unidos por Treixedo e Nagozela Treixedo e Nagozela, povoaçþes do concelho de Santa &RPED'mRIRUDPDH[HPSORGRYHULĂ€FDGRHPLQ~PHUDV localidades da regiĂŁo Centro, duas aldeias devastadas pelos LQFrQGLRVTXHVHYHULĂ€FDUDPDGH2XWXEURFRPSDUD DOpPGDYDVWD]RQDĂ RUHVWDOGL]LPDGDYiULDVFDVDVDUGLGDV Um grupo de treixedenses e nagozelenses que, nĂŁo obstante nĂŁo terem sido afectados directamente, viveram de IRUPDLQWHQVDHHPRFLRQDGDHVVHĂ DJHORSHORTXHYLVDQGR a reconstrução e, dentro do possĂ­vel, o retorno Ă  normalidade, constituĂ­ram uma associação. “ UTN - Unidos por Treixedo e Nagozelaâ€? visa “ permitir a intervenção directa nessas zonas afectadasâ€?, com a associação a dar corpo a uma campanha de recolha de fundos que permita a reconstrução

FACTOS DA SEMANA www.campeaoprovincias.pt

5

Manuel Antunes fez 17.ª missão do coração em Moçambique

Uma equipa do Serviço de Cirurgia CardiotorĂĄcica do Centro Hospitalar e UniversitĂĄrio de Coimbra (CHUC), chefiada por Manuel Antunes, regressou da 17.ÂŞ missĂŁo humanitĂĄria realizada no Instituto do Coração de Maputo, em Moçambique. Durante a semana de 27 de Outubro a 04 de Novembro, a equipa, composta por oito elementos, operou 17 doentes com doenças cardĂ­acas congĂŠnitas e adquiridas, na maioria crianças. “Todas as intervençþes cirĂşrgicas foram completadas com sucesso e, Ă data do regresso da equipa de missĂŁo, alguns doentes jĂĄ tinham tido alta hospitalarâ€?, refere Manuel Antunes. “Para alĂŠm dos cuidados mĂŠdico-cirĂşrgicos prestados, os vĂĄrios elementos da equipa participaram em acçþes de formação GRVSURĂ€VVLRQDLVGR,QVWLWXWRRQGHGHVGHKi cerca de quatro anos, jĂĄ sĂŁo efectuadas intervençþes cirĂşrgicas cardĂ­acas por uma equipa prĂłpria, constituĂ­da por cirurgiĂľes e outros elementos moçambicanos, na sequĂŞncia do treino recebido durante estas missĂľes e em vĂĄrios paĂ­ses europeus, incluindo Portugalâ€?, adianta Manuel Antunes. Esta 17.ÂŞ missĂŁo anual consecutiva, efectuada por HVWDHTXLSDIRLSDUFLDOPHQWHĂ€QDQFLDGDSHOD21*&DGHLDGD(VSHUDQoD3RUWXJDOHDSRLDGDSRUYiULDVHPSUHVDV fornecedoras de equipamentos e dispositivos mĂŠdicos utilizados durante a missĂŁo, pela Visabeira e pela TAP que ofereceram o alojamento local e as viagens, respectivamente. A Federação Portuguesa de Futebol ofereceu o equipamento da selecção nacional a todos os jovens operados nesta 17.ÂŞ missĂŁo. dos imĂłveis ardidos. O NIB para recolha de fundos ĂŠ o DĂ€UPDomRGDHVSHUDQoDQXPUHQDVFHUSURPLVVRUGDQDWXUH]DH FRPRPRQWDQWHUHFROKLGR do devir colectivoâ€?, esclarece a autarquia. Perante uma “paisaatravĂŠs desta conta solidĂĄria destinado a essa reconstrução. gem uniformemente pintada a negroâ€?, a organização, liderada pela Junta de Freguesia, envolvendo instituiçþes e empresas Concerto apoia vĂ­timas dos fogos locais, com apoio da Câmara de Oliveira do Hospital e de As receitas do quarto espectĂĄculo do III Ciclo de Con- outras entidades pĂşblicas, anulou o habitual passeio pedestre. certos de MĂşsica de Coimbra, no prĂłximo domingo, com a Em alternativa, “faz-se um apelo a todos os visitantes e amigos participação do checo Jaroslav Mikus e do brasileiro Alfonso da natureza: tragam uma planta, uma bolota, um pinhĂŁo, uma Benetti, revertem a favor das vĂ­timas dos incĂŞndios. “Este con- FDVWDQKDHWRGDVDVVHPHQWHVTXHSRVVDPDMXGDUDUHĂ RUHVWDU FHUWRWHUiXPDĂ€QDOLGDGHPXLWRHVSHFLDOÂľUHIHUH7LDJR1XQHV muitas das ĂĄreas ardidasâ€?, como o Parque de SĂŁo Bartolomeu, presidente da CulturXis, a associação que estĂĄ a promover o refere a Junta de Freguesia. Ciclo de Concertos em diferentes espaços da cidade de CoimCasa de Miguel Torga bra. Segundo Tiago Nunes, a ideia de avançar com o concerto anima-se com um magusto solidĂĄrio, na Casa Museu de Bissaya Barreto, Ă s 18h00, partiu Numa tentativa de revivier a tradição transmontana que dos prĂłprios artistas Jaroslav Mikus (violoncelo) e Alfonso Miguel Torga cumpria em Coimbra, a autarquia vai organiBenetti (piano). “Eles decidiram nada receber pelo concerto, zar, amanhĂŁ (10), na Casa-Museu do poeta portuguĂŞs, um cujas receitas serĂŁo entregues, na totalidade, Ă  Fundação Au“magusto Ă  moda de TrĂĄs-os-Montesâ€?. A iniciativa, que terĂĄ rĂŠlio Amaro Diniz, de Oliveira do Hospitalâ€?, disse o jovem inĂ­cio pelas 18h30, vai contar com a participação do Coro dos pianista, natural deste concelho, um dos mais afectados pelos LQFrQGLRVGHHGH2XWXEUR2FRQFHUWRGHYLRORQFHOR Pequenos Cantores de Coimbra e do grupo de instrumentos da e piano, no domingo, “convida a uma viagem exĂłtica, desde Academia de MĂşsica Squerzo. AlĂŠm de celebrar Miguel Torga a RepĂşblica Checa atĂŠ ao Brasil, com uma breve paragem na e o Dia de SĂŁo Martinho, a Câmara Municipal de Coimbra $OHPDQKDÂľDĂ€UPRXUHDOoDQGRTXHRHVSHFWiFXORp´PDUFDGR decidiu envolver neste evento o Coro dos Pequenos Cantores pelo carĂĄcter contrastante das peças que integram o repertĂł- TXHHPFRPHPRUDDQRVGHDFWLYLGDGH$LQLFLDWLYD rioâ€?. As entradas custam sete e cinco euros (estudantes), mas tem acesso livre, contudo, sujeita Ă  lotação do espaço. os interessados podem adquirir “bilhetes donativosâ€?, com Miranda do Corvo convida valores entre 12 e 30 euros, nos balcĂľes da FNAC, Worten e a visitar a Feira de Caça e do Mel CTT, bem como na bilheteira ‘online’ do Ciclo de Concertos, 22XWRQRSDUHFHTXHYHLRSDUDĂ€FDUHFRPHOHRVHYHQWRV cujo programa inclui nove sessĂľes. onde se promovem os produtos da ĂŠpoca. Em Miranda do JoĂŁo BrandĂŁo “ressurgeâ€? em Meruge &RUYRRSUy[LPRĂ€PGHVHPDQDVHUiGHGLFDGRjFDoDHDR na Feira do Porco e do Enchido mel. O mercado municipal foi o local escolhido para acolher O lendĂĄrio salteador JoĂŁo BrandĂŁo vai ressurgir, no prĂł- a Feira de Caça e do Mel, que vai abrir no sĂĄbado (11), pelas ximo domingo, nas ruas de Meruge, concelho de Oliveira do 10h00. Duas horas antes, contudo, começa o inĂ­cio da montaria 2OLYHLUDDWUDYpVGHWHDWUDOL]Do}HVQRkPELWRGDÂ?)HLUDGR ao veado e javali, numa organização do Clube de Caçadores Porco e do Enchido. “O famoso JoĂŁo BrandĂŁo, capitĂŁo do de Miranda do Corvo. A noite serĂĄ animada com o bem coBatalhĂŁo de Caçadores de SĂŁo JoĂŁo de Areias, determinado a nhecido artista portuguĂŞs Toy. JĂĄ no domingo (12), a feira abre ajustes de contas vĂĄrios e, sobretudo, em limpar o seu nome Ă s 10h00, sendo que logo pelas 08h00 realiza-se o II TrofĂŠu do vasto rol de crimes que injustamente lhe imputaram e da da Caça e do Mel Santo Huberto, organizado pela Federação fama de bandoleiro impiedosoâ€?, serĂĄ recriado ao longo do dia de Caça e Pesca da Beira Litoral. A animação musical começa SHOR*UXSRGH7HDWURH$QLPDomR9LY¡DUWHVHJXQGRD-XQWD ORJRDVHJXLUDRDOPRoRSHODVKFRPDEDQGD8V6DLGH GH)UHJXHVLDGH0HUXJH&RPXPSURJUDPDGLYHUVLĂ€FDGR *DWDVHjVKDEDQGD6HQVH entre as 09h30 e as 23h00, a Feira do Porco e do Enchido, Corte de energia em SĂŁo Martinho do Bispo que atrai habitualmente milhares de pessoas a Meruge, ĂŠ a primeira iniciativa desta envergadura no concelho de Oliveira e Ribeira de Frades VĂĄrias ruas da UniĂŁo de Freguesias de SĂŁo Martinho do GR+RVSLWDOGHSRLVGRVLQFrQGLRVGHHGH2XWXEUR “NĂŁo vamos virar as costas aos problemas, parar ĂŠ morrerâ€?, Bispo e Ribeira de Frades vĂŁo ter uma interrupção da energia disse Ă  agĂŞncia Lusa o presidente da Junta de Freguesia, AnĂ­- elĂŠctrica, devido a trabalhos da EDP na sua rede de distribal Correia, eleito pela CDU. ApĂłs a tragĂŠdia dos fogos, que buição. No sentido de garantir a qualidade do serviço, este causaram 12 mortos e vĂĄrios feridos no concelho de Oliveira domingo (12), entre as 07h30 e as 11h30, a luz irĂĄ faltar nas do Hospital, alĂŠm de elevados prejuĂ­zos na economia, habita- seguintes ruas: rua de SĂŁo Bento; Urbanização SĂŁo Bento; rua çþes e infraestruturas pĂşblicas, “a população da freguesia de de Casal dos Ratos; Casal Ratos e rua de Outeiro Alvo; rua de Meruge e as suas instituiçþes decidiram manter a realização da Barroqueira; travessa do Casal dos Ratos; rua de SĂŁo Bento e feira como prova de capacidade para superar a adversidade e Estrada de Valongo.


ACTUALIDADE

6

09 QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

UC inova e faz advertĂŞncia

Administração PĂşblica SRGHVHUPDLVHĂ€FLHQWH A Universidade de Coimbra (UC) anunciou, na semana passada, ter inovado na modernização administrativa e advertiu que “a Administração PĂşblica portuguesa pode ser PXLWRPDLVHĂ€FLHQWHÂľ A instituição pĂ´s em funcionamento “o mais avançado sistema de gestĂŁo GHGHVORFDo}HVHPVHUYLoRÂľ da Administração PĂşblica portuguesa, “construĂ­do de acordo com os princĂ­pios legais, mas aplicados de IRUPDLQRYDGRUDÂľ Estendida ao conjunto da Administração PĂşblica, a medida levaria a um funcionamento muito mais rĂĄpido e amigĂĄvel da mĂĄquina GR(VWDGRDVVLQDODD8& Uma das formas de aplicação inovadora de determinados princĂ­pios consiste, por exemplo, em incorporar no sistema a Ă€ORVRĂ€DGHTXHDVSHVVRDV HPUHJUDDJHPGHERDIp

Assim, quando vai viajar, um funcionĂĄrio apenas tem de declarar que as autorizaçþes e requisitos internos para o efeito foram devidamente acautelados, sem necessidade de demonstrar, jSULRULTXHRIH] “O controlo administrativo de todas as deslocaçþes continua a existir, e ĂŠ reforçado com este sistema, mas de forma imperceptĂ­vel para quem nĂŁo prestar IDOVDVGHFODUDo}HVÂľDFHQWXD D8& Outra das inovaçþes do processo ĂŠ a validação administrativa baseada em UHJUDV7RGDDFRPSOH[LGDde processual decorrente da lei, a qual ĂŠ elevada, foi convertida em regras internas de validação auWRPiWLFD$VVLPjPHGLGD que a pessoa selecciona as diferentes opçþes da viagem, o sistema vai orientando o utilizador com vista a garantir a regularidade

dos dados inseridos e a sua YDOLGDomRĂ€QDO Em consequĂŞncia, o sistema permite baixar drasticamente a antecedĂŞncia necessĂĄria para os pedidos de deslocação, na grande maioria dos casos para apenas um dia Ăştil, em vez do prazo mĂ­nimo GHGLDV~WHLV3DUDGHVlocaçþes sem encargos o pedido pode ser feito atĂŠ ao momento imediatamente DQWHULRUjSDUWLGD “O sistema, internamente muito complexo, foi inteiramente desenvolvido pela Administração da UC no âmbito de um projecto GHPRGHUQL]DomRÂľLQGLFDD Assessoria de Imprensa da Reitoria da Universidade de &RLPEUD A medida inovadora automatiza inĂşmeras operaçþes atĂŠ aqui manuais, garantindo sempre total cumprimento da legislação aplicĂĄvel, incluindo a lei

dos compromissos e pagaPHQWRV 7HUHVD $QWXQHV QD foto), administradora da UC responsĂĄvel pelo projecto, bem como pela concepção, desenho e validaomRGHVWHSURFHVVRDĂ€UPD tratar-se de um “sistema envolvendo uma complexa conjugação de vĂĄrias ĂĄreas administrativas, desde a gestĂŁo de recursos humaQRVjJHVWmRĂ€QDQFHLUDHj GHSURMHFWRVFRPSHWLWLYRVÂľ sem embargo de ser “muito VLPSOHVGHXVDUÂľ 7UDWDVH GH XP VLVWHma sem paralelo na Administração PĂşblica portuguesa, oferecendo uma Ă H[LELOLGDGH TXH PHVPR no sector privado, ĂŠ muito UDUD´$8&JDQKDDVVLP mais um forte instrumenWR GH DĂ€UPDomR LQWHUQDcional, neste mundo cada YH]PDLVJOREDOÂľFRQFOXL a respectiva Assessoria de ,PSUHQVD

De 11 de Novembro a 30 de Dezembro

Bienal de Arte vai “Curar e repararâ€? patrimĂłnio histĂłrico de Coimbra A Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra  ´DQR]HURÂľ  YROWD HVWH sĂĄbado (11), para a sua segunda edição, focando-se QRWHPD´&XUDUHUHSDUDUÂľ e com a intenção de “olhar SDUDDFLGDGHÂľ AtĂŠ 30 de Dezembro, 35 artistas (dos quais 16 portugueses e 19 internacionais) vĂŁo expĂ´r as suas obras em diversos espaços emblemĂĄticos da cidade de Coimbra, com destaque SDUDRVFODVVLĂ€FDGRVFRPR PatrimĂłnio Mundial da +XPDQLGDGH (VWH DQR salienta-se, ainda, a extensĂŁo da bienal atĂŠ Ă margem esquerda do Mondego, em particular ao mosteiro de Santa Clara-a-Nova, numa ala que foi especialmente preparada para receber o SRORFHQWUDOGHVWDHGLomR 3DUD HVWH ´DQR]HURÂľ foram comissariadas (encomendadas) 17 peças e que se apresentam como escultura; pintura; peças VRQRUDVYtGHRIRWRJUDĂ€D instalação; desenho; perIRUPDQFHHQWUHRXWUDV O sucesso do ano ante-

O mosteiro de Santa Clara-a-Nova ĂŠ um dos locais escolhidos para instalar algumas das obras patentes no âmbito da bienal “anozeroâ€?

rior ditou que, esta edição, exige-se mais da organização e da curadoria, desta YH]DFDUJRGH'HOĂ€P6DUGR H/XL]D7HL[HLUDGH)UHLWDV Na apresentação oficial do evento, o curador explicou que esta edição “nĂŁo ĂŠ um conjunto de exposiçþes, mas sim apeQDV XPD H[SRVLomR e D FLGDGH TXH VH H[S}HÂľ ´2 que nos interessa ĂŠ propor aos visitantes que tomem o repto da ‘reparação’ para

poderem olhar um pouco melhor para cada situação, atÊ porque as obras estarão expostas de forma a remeter o olhar de quem a vê para o local onde estão LQVWDODGDV¾DGLDQWRX As exposiçþes são de entrada livre, à excepção da Galeria de História Natural do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, que por incluir o circuito turístico da UC estarå disponível para vi-

VLWDDWUDYpVGHVVHELOKHWH $ ELHQDO ´DQR]HURÂľ com um orçamento total de cerca de 325 000 euros, ĂŠ uma iniciativa promovida e produzida pelo CĂ­rculo de Artes PlĂĄsticas de Coimbra, Câmara Municipal, 8QLYHUVLGDGH H 7XULVPR do Centro, estando integrada no projecto “Lugares PatrimĂłnio Mundial do &HQWURÂľFRĂ€QDQFLDGRSHOD UniĂŁo Europeia, atravĂŠs do &HQWUR

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Rescaldo das eleiçþes autårquicas

Movimento proclama alternativa ao PS O movimento “Somos &RLPEUDÂľDFDEDGHFRQVLGHUDU TXHUHFHQWHVDOLDQoDVSDUDGHĂ€nição da composição de juntas de freguesias atestam ser ele “a Ăşnica verdadeira alternativa ao 36GH0DQXHO0DFKDGRÂľ A tomada de posição do movimento cĂ­vico, ocorrida Ă luz da composição da Junta de Santo AntĂłnio dos Olivais e da congĂŠnere da UniĂŁo de )UHJXHVLDV GH 6DQWD &ODUD / Castelo Viegas, rotula de ´EORFRGHLQWHUHVVHVÂľRHQtendimento alcançado pela FROLJDomR ´0DLV &RLPEUDÂľ (PSD - CDS/PP - PPM 037 HSHOR3DUWLGR6RFLDOLVWD Como noticiou, oporWXQDPHQWHR´&DPSHmRÂľD coligação de Centro-Direita – que fez eleger os presidentes de Olivais, de Santa Clara / Castelo Viegas e da UniĂŁo de )UHJXHVLDV GH &RLPEUD 6p Nova, Santa Cruz, Almedina H6%DUWRORPHX ²QHJRFLRX a inclusĂŁo de autarcas socialistas nos executivos liderados SRU)UDQFLVFR$QGUDGHH-RVp 6LPmR 7HUFHLUDIRUoDSROtWLFDGR FRQFHOKR´6RPRV&RLPEUDÂľ opina que tal acordo consiste, porventura, em “trair o sentir GRV ÂŤ HOHLWRUDGRVÂľDFUHVcentando que isso nĂŁo serĂĄ esquecido pelos munĂ­cipes HP “Registamos e lamentamos a opção polĂ­tica do PSD - CDS/PP ao permitir a entrada do PS de Manuel Machado nos executivos de duas freguesias urbanas de Coimbra, incluindo a maior do concelho, nĂŁo obstante a clara derrota eleitoral sofrida na XUEHSHOR3DUWLGR6RFLDOLVWDÂľ assinala o movimento liderado SRU-RVp0DQXHO6LOYD )RQWHVSDUWLGiULDVGLVVHUDPDR´&DPSHmRÂľTXHXP dos social-democratas intervenientes para concretização

do referido acordo ĂŠ Nuno )UHLWDVFDQGLGDWRDOtGHUFRQFHOKLRGR36'&RLPEUD 4XDQWRj8QLmRGH)UHguesias de Coimbra, cuja Junta tem como timoneiro JoĂŁo )UDQFLVFR &DPSRV R PRvimento cĂ­vico fala de um ´HQWHQGLPHQWRFRQVWUXWLYRÂľ que lhe proporcionou um assento no ĂłrgĂŁo executivo e os lugares de presidente e de segundo secretĂĄrio da Mesa da $VVHPEOHLD Ao invĂŠs, no tocante a 2OLYDLV ´6RPRV &RLPEUDÂľ alude a “uma abrupta e injustiĂ€FDGDVXVSHQVmRGRGLiORJRÂľ inicialmente protagonizado SRU)UDQFLVFR$QGUDGHHSHOR PRYLPHQWRFtYLFR Quanto a Santa Clara e Castelo Viegas, o movimento estranha a opção de JosĂŠ SimĂŁo por “uma aliança com o PS de Manuel Machado (‌), nĂŁo obstante a conhecida tenVmRH[LVWHQWHÂľHQWUHROtGHUGD Junta e o presidente da Mesa da Assembleia da UniĂŁo de )UHJXHVLDV Em declaraçþes ao “CamSHmRÂľ 6LPmR MXVWLILFRX D inexistĂŞncia de entendimento entre a coligação e o movimento dizendo que as exigĂŞncias deste sĂł lhe deixavam “competĂŞncias para passar DWHVWDGRVHDOYDUiVÂľ ´6RPRV&RLPEUDÂľDFHLtou, por outro lado, que em 6-RmRGR&DPSRFXMD-XQWD ĂŠ liderada por Dinis Pereira (independente eleito pelo PS), uma autarca do movimento tenha assento (como secretĂĄULD QRyUJmRH[HFXWLYR AlĂŠm de ter conquistado a presidĂŞncia da Junta da 8QLmRGH)UHJXHVLDVGH6RXselas / BotĂŁo, ao patrocinar a recandidatura de Rui Soares, ´6RPRV&RLPEUDÂľIH]HOHJHU JosĂŠ Manuel Silva e Ana Bastos para a vereação do 0XQLFtSLR

Praça de 08 de Maio

Sessþes ordinårias da CMC são públicas 7RGDVDVUHXQL}HVRUGLQirias da Câmara Municipal de Coimbra (a primeira realizar-se-å a 13 de Novembro) vão ter natureza pública, destoando da anterior periodicidade TXHHUDPHQVDO $VVHVV}HV FRQWLQXDPDVHUTXLQ]HQDLV O social-democrata Jaime Ramos, que renunciou ao mandato de vereador, preconizou para Coimbra política DVVHQWHHP´YLVmRHVWUDWpJLFD¾

Para o mĂŠdico, que felicitou o reeleito lĂ­der do MunicĂ­pio, Manuel Machado (PS), “as escolhas dos eleitores possibilitam uma polĂ­tica de FRQWLQXLGDGHÂľTXHVHOKHDĂ€JXUD´QHJDWLYDHLQVXĂ€FLHQWHÂľ Ao alertar para “o declĂ­QLRÂľ SRU TXH &RLPEUD WHP passado, o antigo governador civil opinou que uma das causas reside na “polĂ­tica cenWUDOLVWDEDVHDGDHP/LVERDÂľ


09 QUINTA-FEIRA

NATAL

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

7

www.campeaoprovincias.pt

Cabazes de Natal

Juntas de freguesia ajudam a tornar o Natal das famĂ­lias mais feliz

ANVITRAN

Maria CidĂĄlia de Noronha Rodrigues Mendes

39185

António Vieira Transportes, Lda Rua 10 de Junho, n.º 60 – 1.º - Bordalo – 3040 COIMBRA jmaltez_cont@hotmail.com - Telef.: 914 355 358 39189

ADUGUETE - 3100-342 POMBAL - Telem.: 236 213 128

Telem.: 916 031 539

BIObussaco VITOR M. F. SANTOS UNIP , LDA

Transformação de Biomassa ComÊrcio e Serviços, Lda Sazes de Lorvão - Penacova

CONSTRUĂ‡ĂƒO CIVIL E ESTRUTURAS PARA EVENTOS

CASA ESPECIALIZADA EM: - LeitĂŁo assado Ă Bairrada - Paelha de Marisco - Bacalhau Ă  ZĂŠ do Pipo - RĂłsbife Ă  Inglesa - Bifinhos com cogumelos

Rua D. Manuel Bastos Pina, 5 C/v 3000-257 COIMBRA Telef./Fax: 239 832 229 - Telem.: 914 009 392

Av. da Floresta, n.Âş 39 - 3050-347 Mealhada ruijoseneves@gmail.com Telef.: 231 202 081 | Fax: 231 202 172

Loja do Campo

JosĂŠ Augusto da Silva Lopes

E-mail: psipneus@gmail.com Tlf. 244 766 980 (VWUDGD1DFLRQDO‡3DYLOKmR -DUGRHLUD‡%DWDOKD

Frutas/Mercearia/Raçþes

FABRICO DE ESTOFOS ‡5(67$85$dŽ2 DE MÓVEIS E SOFà S

Telem. 91 752 0250 Resid. Rua Santa Teresa, 12,14,18 - COIMBRA LeitĂŁo assado em fornos a lenha

Temos Sala para Eventos (Baptizados, ComunhĂľes, etc...) LeitĂŁo Ă Bairrada | Vende-se LeitĂŁo para fora | Encerra Ă  Quarta-feira Telef.: 231 202 025 | Fax: 231 203 089 | E.N. n.1 | 3050-347 Mealhada /Floresta dos LeitĂľes

39203 39206

zam quem mais precisa. “Infelizmente, este ano, com certeza que nĂŁo serĂŁo menos famĂ­lias que irĂŁo receberâ€?, adiantou o autarca Fernando Santos. Em Brasfemes, e Ă semelhança do que tem acontecido nos anos anteriores, ĂŠ Ă  ComissĂŁo Social de Freguesia que cabe a tarefa de sinalizar os que mais necessitam deste apoio, que serĂĄ depois Estação de Serviço - Ă“leos /XEULÂżFDQWHV3QHXV0DWUtFXODV prestado pelo executivo.

LOJA 1: Estrada Ribeira de Eiras - Coimbra LOJA 2: Barcouço - LOJA 3: Carqueijo - Telef.: 239 436 455

Restaurante Cabaça 39186

UniĂŁo de Freguesias de Santa Clara e Castelo Viegas estĂŁo as inscriçþes abertas para os cabazes de Natal que, como habitualmente, VHUmR$WpĂ€QDOGH1Rvembro e mediante a apresentação da documentação necessĂĄria nas duas sedes de freguesia, os cidadĂŁos e IDPtOLDVFRPPDLVGLĂ€FXOdades poderĂŁo inscrever-se para receberem o habitual cabaz alimentar natalĂ­cio. Na Junta de Freguesia de Santo AntĂłnio dos Olivais a tradição mantĂŠm-se, numa parceria com as instituiçþes daquela localidade, no sentido de “nĂŁo haver duplicação de cabazesâ€?, refere o presidente Francisco Andrade. TambĂŠm em Ceira, estes “presentesâ€? serĂŁo distribuĂ­dos com a ajuda das IPSSs da freguesia, nomeadamente da Celium e das ConferĂŞncias de S. Vicente de Paulo, que sinali-

Nova Colecção Orçamento Gråtis

39190

Os cabazes de Natal doados pelas freguesias sĂŁo, na sua grande maioria, constituĂ­dos por produtos alimentares

239 855 380 Praça do ComÊrcio Coimbra

‡&RUWLQDGRV‡(VWRUHV‡&DUSHWHV

39200

Os cabazes de Natal são jå uma tradição nas diversas freguesias de Coimbra e, este ano, não serão excepção para as famílias mais carenciadas da cidade. O objectivo Ê ajudar os cidadãos com mais dificuldades económicas a terem um Natal mais feliz e aconchegado com produtos oferecidos pelas suas autarquias. As doaçþes incluem alimentos que podem ajudar a que a refeição da noite de Natal seja mais completa. Produtos como o bacalhau, azeite, massas, açúcar, farinha ou o leite são alguns dos que se podem encontrar nestes cabazes e que tanta falta fazem em muitos lares, não só do concelho de Coimbra, mas tambÊm do resto do país. Infelizmente, ao longo dos últimos anos, estas doaçþes têm vindo a ser mais solicitadas, o que obriga a um maior investimento, quer das juntas de freguesia como das instituiçþes de solidariedade social que, a par dos executivos, doam alimentos nesta altura do ano. Na União de Freguesias de São Martinho do Bispo e Ribeira de Frades as inscriçþes estão jå abertas e decorrem atÊ 07 de Dezembro. Aqui, para os cidadãos que quiserem receber um cabaz de Natal, com alguns bens alimentares essenciais desta Êpoca, Ê necessårio que apresentem vårios documentos, nomeadamente, identificação SHVVRDO H ÀVFDO FRPSRVLção do agregado familiar, recibo de vencimento actual, recibo de renda de casa ou valor do emprÊstimo bancårio, que deverão ser entregues nas sedes das freguesias, quer em São Martinho do Bispo como em Ribeira de Frades. Ta m bÊm na

assim, receber um presente de Natal antecipado, uma vez que os cabazes serĂŁo entregues, na sua grande maioria, na semana antes da ceia natalĂ­cia.

AdĂŠmia - Coimbra - Ao lado da CCAM - Telef.: 239 151 269

Especialidades da casa

39201

Na UniĂŁo de Freguesias de Coimbra, a iniciativa serĂĄ votada pelos novos responsĂĄveis na prĂłxima semana, com o presidente JoĂŁo Francisco Campos a adiantar que â€œĂŠ previsĂ­vel que volte a acontecer este anoâ€?. JĂĄ em Souselas e BotĂŁo, o executivo promete “ajudar de alguma forma os mais carenciadosâ€?, embora DLQGDQmRHVWHMDGHĂ€QLGRR mĂŠtodo para tal. O mesmo acontece com a UniĂŁo de Freguesias de Taveiro, Ameal e Arzila que, tambĂŠm, irĂĄ apoiar os mais carenciados nesta altura do ano. Os beneficiĂĄrios irĂŁo,

DIANA BAPTISTA


ACTUALIDADE

8

09 QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

OE para 2018

ASD preconizam fundo atinente a fogos e à seca

Os Autarcas Social-Democratas (ASD) defendem a inclusão de um fundo de solidariedade no Orçamento do Estado (OE) para 2018 que permita ajudar os municípios afectados pelos incêndios e pela seca. “Determinadas situações excepcionais devem ser contempladas com medidas excepcionais”, disse, em conferência de Imprensa, em Coimbra, o presidente dos ASD, Álvaro Amaro.

Para o representante dos Autarcas Social-Democratas, é importante que na fase de aprovação do Orçamento do Estado seja pensada a hipótese de criação de um fundo que pode ser chamado “de solidariedade” ou de “emergência nacional”, com dotação financeira alocável aos municípios afectados pelos incêndios e pela seca. Álvaro Amaro recor-

dou que entre o incêndio de Pedrógão Grande e os fogos de 15 de Outubro “arderam milhares de hectares em vários concelhos do país, sendo injusto não serem consideradas medidas para esses territórios que também foram afectados pelas chamas, mas onde não se registaram perdas de vidas humanas”. O também presidente da Câmara da Guarda explicou que o fundo poderia

ser utilizado pelas autarquias para diferentes tipos de acção, seja para garantir o abastecimento de água em territórios que sofrem com a seca, seja para a estabilização das terras e combate à contaminação das águas em zonas atingidas pelos incêndios. Álvaro Amaro referiu que a proposta dos ASD não tem previsto um valor específico para o fundo e infor mou que foram

aprovadas duas propostas da estrutura em recente reunião do Conselho Geral da Associação Nacional de Municípios Portugueses para apresentação ao Governo no âmbito da discussão do OE para 2018. A segunda proposta, aclarou o edil, deve-se à necessidade de garantir “a isenção de algumas medidas de contratação pública”. Álvaro Amaro apontou

para o exemplo da Câmara de Ourém, que, face à ida do Papa a Fátima, foi dispensada das regras de contratação pública até cinco milhões de euros, para garantir a realização das obras a tempo da visita do líder da Igreja Católica. Segundo o presidente dos ASD, poder-se-ia avançar com uma medida semelhante nos casos dos municípios atingidos pelos incêndios e seca.

Região de Coimbra

João Ataíde permanece à frente da Comunidade Intermunicipal A Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM-RC) acaba de reeleger, por unanimidade, o presidente da Câmara da Figueira da Foz, João Ataíde, para continuar a liderar a organização no mandato 2017-2021. Para uma das vice-presidências do Conselho Intermunicipal foi reeleito José Carlos Alexandrino

(Oliveira do Hospital) e para outra foi eleito José Brito (Pampilhosa da Serra), o qual se estreia nas funções sucedendo a Ricardo Pereira Alves, que atingiu o limite de mandatos consecutivos no cargo de timoneiro da Câmara de Arganil. Numa reunião dirigida por Manuel Machado, presidente da Câmara Coim-

bra, os representantes dos 19 municípios aprovaram, por unanimidade, a continuidade de Jorge Brito como secretário executivo, DUDWLÀFDUSHOD$VVHPEOHLD Intermunicipal. O presidente da Câmara Municipal de Arganil, Luís Paulo Costa, e a da Câmara Municipal de Cantanhede, Helena Teodósio, são os novos elementos

do Conselho Intermunicipal da CIM Região de Coimbra para o mandato 2017-2021. A aplicação do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da Região de Coimbra e a Estratégia Integrada de Desenvolvimento Territorial da Região de Coimbra 2014-2020 estão entre as prioridades da nova Di-

recção do Conselho Intermunicipal, que diz estar atenta “às consequências dos incêndios de 15 e 16 Outubro nos territórios de baixa densidade”, manifestando-se “determinada no reforço do combate ao feQyPHQRGDGHVHUWLÀFDomRµ A C I M Re g i ã o d e Coimbra, constituída ao abrigo da Lei n.º 75/2013, de 12 de Setembro, é a

maior Comunidade Intermunicipal do nosso país e integra os municípios de Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Mortágua, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares.

38044

PUBLICIDADE


09

SAÚDE

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

QUINTA-FEIRA

9

www.campeaoprovincias.pt

Presidente ininterruptamente desde 1995

Fundação de Cardiologia e ESEnfC

Médico Manuel António é indissociável do IPO de Coimbra

Dia Mundial da Diabetes com “caminhada azul”

O médico Frederico VaOLGRDÀUPRXVH[WDIHLUD   TXH R QRPH GR VHX FROHJD 0DQXHO $QWyQLR /HLWmR GD 6LOYDpLQGLVVRFLiYHOGR,QVWLWXWR3RUWXJXrVGH2QFRORJLD GH&RLPEUDDFXMDSUHVLGrQFLD HVWHYHOLJDGRLQLQWHUUXSWDPHQWHQRV~OWLPRVDQRV +RQUDGR FRP R FRQYLWH SDUD XVDU GD SDODYUD QDKRPHQDJHPSUHVWDGDD /HLWmRGD6LOYDSRURFDVLmR GDVDtGDGRFDUJRGHWLPRQHLUR)UHGHULFR9DOLGRWHYH D IURQWDOLGDGH GH DVVXPLU TXH´QHPVHPSUHµDPERV HVWLYHUDPGHDFRUGRVREUH ´R PRGR H D IRUPD GH SURPRYHUHQWHQGHUDLQVWLWXLomRµ ´0DV VRXEHPRV XOWUDSDVVDU DV GLIHUHQoDV VHPSUHTXHIRLQHFHVViULR GDU IRUoD D XPD LGHLD RX GHIHQGHU RV LQWHUHVVHV GR ,32µYLQFRX9DOLGR $PLJRVKiSHUWRGHPHLD FHQWHQD GH DQRV 0DQXHO $QWyQLRH)UHGHULFR9DOLGR IRUDPIXWHEROLVWDVGD$FDGpPLFDHH[HUFHUDPDOLGHUDQoD

Frederico Valido (na foto, de bata) e Manuel António Leitão da Silva

GR,32GH&RLPEUDGXUDQWH PDLVGHDQRVWHQGRFDELGR D)UHGHULFRRGHVHPSHQKRGH XPPDQGDWRSRXFRDQWHVGH PHDGRVGDGpFDGDGH>GR VpFXOR;;@ )RLHPTXH/XtV5DSRVRVHHPSHQKRXQDFULDomR HP&RLPEUDGHXP&HQWUR 5HJLRQDOGR,QVWLWXWR3RUWXJXrVGH2QFRORJLD$Wp FRPHoR GR SULPHLUR PDQGDWRGH/HLWmRGD6LOYD DOpP GH/XtV5DSRVRH[HUFHUDPD OLGHUDQoD ,EpULFR 1RJXHLUD &RUWH]9D]-RVp0LJXHO*RXOmR$QWXQHVGD6LOYD5RFKD $OYHVH'iULR&UX]

$RDVVLQDODUDH[WHQVmRGR ´VDOWRTXDOLWDWLYRµSURWDJRQL]DGRSHOR,32GH&RLPEUD )UHGHULFR 9DOLGR GLVVH TXH EDVWDFRPSDUDURVGDGRVGR LQtFLRGRVDQRV>GRDQWHULRU VpFXOR@FRPRVGDDFWXDOLGDGH $OpP GH WLPRQHLUR H SRUYH]HVGLUHFWRUFOtQLFRGR &HQWUR5HJLRQDOGH&RLPEUD GR ,32 0DQXHO $QWyQLR IRLRSULPHLURSUHVLGHQWHGD $GPLQLVWUDomR 5HJLRQDO GH 6D~GHGR&HQWURPHPEURGR &RQVHOKR1DFLRQDOGH2QFRORJLDHGR*UXSR3RUWXJXrV GR3URJUDPD(XURSHX&RQWUD R&DQFURHFRRUGHQDGRUHP

3RUWXJDOGRHYHQWR´(XURSD FRQWUDRFDQFURµ 'XUDQWHRVPDQGDWRVGH /HLWmRGD6LOYDFRPRWLPRQHLUR GR ,32 GH &RLPEUD DLQVWLWXLomRIRLUHFRQKHFLGD SRURUJDQLVPRVQDFLRQDLVH LQWHUQDFLRQDLVFRPRHQWLGDGH GLJQDGHFUpGLWRQRWUDWDPHQWRGDGRHQoDRQFROyJLFD )UHGHULFR 9DOLGR HQDOWHFHX DLQGD ´R SDSHOµ GH 0DQXHO $QWyQLR HP SURO GH UDVWUHLRV HIHFWXDGRV HP DUWLFXODomRFRPD/LJD3RUWXJXHVD &RQWUD R &DQFUR QRPHDGDPHQWHGDVQHRSODVLDV GRFRORGR~WHURGDPDPDH GRFyORQ (QWUHDVSHVVRDVTXHDVVLVWLUDPjKRPHQDJHPSUHVWDGDD 0DQXHO$QWyQLRFRQWDYDPVH RVJHVWRUHVGR,32&RLPEUD DGLUHFWRUDFOtQLFDRSUHVLGHQWH GD &kPDUD 0XQLFLSDO GH &RLPEUD0DQXHO0DFKDGR ROtGHUGD-XQWDGH)UHJXHVLD GH 6DQWR $QWyQLR GRV 2OLYDLV)UDQFLVFR$QGUDGHHR PpGLFR0iULR&DPSRV RXWUD DQWLJD©JOyULDªGD%ULRVD 

1D SUy[LPD WHUoDIHLUD  FHOHEUDVHR'LD0XQGLDO GD 'LDEHWHV XPD GDWD VLPEyOLFD PDV TXH WHP R REMHFWLYR GH VHQVLELOL]DU D SRSXODomRSDUDXPDGRHQoD FUHVFHQWHHP3RUWXJDOHQR PXQGR$HVVHSURSyVLWRD GHOHJDomRGR&HQWURGD)XQGDomR3RUWXJXHVDGH&DUGLRORJLD '&)3& HD(VFROD 6XSHULRUGH(QIHUPDJHPGH &RLPEUD (6(QI&  MXQWDUDPVHSDUDSURPRYHUXPD VpULH GH LQLFLDWLYDV SUHYHQWLYDV 2UHFHQWHHVSDoRFHGLGR SHOD 8QLmR GH )UHJXHVLDV 8) GH&RLPEUDj)XQGDomRQR0HUFDGRGR&DOKDEp VHUi R ORFDO GDV DFWLYLGDGHV SURJUDPDGDV TXH GHYHUmR WHU LQtFLR SHODV K FRP XPUDVWUHLRDRVIDFWRUHVGH ULVFR GD GLDEHWHV FRPR D SUHVVmR DUWHULDO D JOLFpPLD R,0&²SHVRHDOWXUDRXR SHUtPHWURDEGRPLQDO6HJXHVH GHSRLV D ´FDPLQKDGD D]XOµTXHYDLVHU´EDVWDQWH VXDYH H DR ULWPR GRV VHXV SDUWLFLSDQWHVµ QXP WRWDO

GH GRLV TXLOyPHWURV SHOD SHULIHULDGR0HUFDGR&KHJDGRV DR ORFDO GH SDUWLGD QR ÀQDO GD FDPLQKDGD RV SDUWLFLSDQWHV VHUmR VXMHLWRV D QRYR UDVWUHLR GD SUHVVmR DUWHULDO DR TXDO VH VHJXH XPD GHJXVWDomR VDXGiYHO FRP DFRPSDQKDPHQWR GD QXWULFLRQLVWD$QD&DUYDOKDV ´$LGHLDpID]HUVHXPD DYDOLDomRSUpHSyVFDPLQKDGDSDUDVHVDEHUPDLVVREUH D VD~GH GRV SDUWLFLSDQWHVµ H[SOLFRX 0DULQD 0RQWH]XPDGD(6(QI&DGLDQWDQGR TXHDRVQmRGLDEpWLFRVVHUi DSOLFDGR XP TXHVWLRQiULR SDUDVDEHURVHXULVFRGHYLU DGHVHQYROYHUDGRHQoD &RQILUPDGRV HVWmR Mi FHUFD GH  SDUWLFLSDQWHV PHPEURVGRSURMHFWR3,$) 3URJUDPD GH ,QLFLDomR j $FWLYLGDGH )tVLFD  H GR SURMHFWR ´$QRV GH 9LGD 4 TXDOLGDGH µ GD 8QLGDGH GH&XLGDGRVQD&RPXQLGDGH GH1RUWRQGH0DWRV (VWDVDFWLYLGDGHVVmRGH SDUWLFLSDomRJUDWXLWDHDEHUWDVDWRGDDSRSXODomR

39213

PUBLICIDADE


NATAL

09 QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

Restaurante

Óptimo serviço à lista Nas traseiras do Hotel Astória Beco do Forno, n.º12 - 3000-192 Coimbra Telef.: 239 823 790

Rua do Brasil, Letra A, 1.Âş Andar - 3030-775 Coimbra Telef.: 239 823 209 - Fax: 239 823 247

39197

Feliz Natal

917 231 651 S. M. Bispo Baixa Arnado

ConsultĂłrios: COIMBRA - Telef.: 239 821 403 FIGUEIRA DA FOZ - Telef.: 233 423 541 ARGANIL | TĂ BUA | COJA | GĂ“IS PAMPILHOSA DA SERRA

Restaurante VIRGĂ?LIO DOS LEITĂ•ES

MÓVEIS USADOS / SEMI-NOVOS / NOVOS COLCHÕES E ESTRADOS NOVOS Diferença, Qualidade, Requinte...

REPARAÇÕES | CHAVES

Venha Ă Bairrada e visite o Restaurante VIRGĂ?LIO DOS LEITĂ•ES! Mais de 40 anos de experiĂŞncia a servir o saboroso LeitĂŁo da Bairrada e outros petiscos.

‡&DOoDGR‡&DUWHLUDV‡%OXV}HV HVV

www.facebook.com/MĂłveis-Usados-Pombal

Tlf. 239 494 826 | Urb. do Loreto, Lote 2 | Loja 7 | 3020-256 Coimbra

QUINTA ALMAZIVA

Nelson Costa Jardins

DE

CafĂŠ Restaurante

Fernandes & Marques

38498

Telem. 917 015 910 Qt.ÂŞ Almaziva - Casais de Eiras S. Paulo de Frades 3020-119 COIMBRA

918 531 103

Estrada Nacional N.° 1 / IC2 - Peneireiro Mealhada - virgiliodosleitoes@gmail.com Tlf. 231 512 960 / Fax 231 511 901

ALFAIATE DE IDEIAS, IAS IAS, AS,, AS UNIPESSOAL, LDA. A. Confecção de T-Shirts e Sweats

Construção e Manutenção de Jardins Relvados sintÊticos Sistemas de Rega 39195

Rua Ildefonso Monteiro LeitĂŁo n.Âş 14 -XQWRj7DVTXLQKD3RPEDOHQVH

3100-502 Pombal | 965526875 palmoveis90@gmail.com

CAMPOS COROA

CLĂ?NICA OFTALMOLĂ“GICA, LDA Dr. JosĂŠ Emilio Campos Coroa | Dr.ÂŞ M.ÂŞ Helena Campos Coroa

39260

AV. FERNĂƒO DE MAGALHĂƒES, 481 - 1.Âş - SALA E 3000-177 COIMBRA - TELEMĂ“VEIS: 935 762 710 - 931 320 664 TELEFONE: 239 829 999 | geral@linharecta.mail.pt

Telef./Fax: 239 445 142 Telem.: 966 455 314 Rua 1.Âş de Maio, 171 c/v Fala - S. Martinho do Bispo 3040-181 COIMBRA

ASSOCIAĂ‡ĂƒO DE FUTEBOL DE COIMBRA

Linha Verde: 800 202 355

95

nos 1922-2017 A ao serviço do futebol (VWiGLR0XQLFLSDO6pUJLR&RQFHLomR Rua de S. Lourenço - Quinta do Relógio 3045-478 Taveiro - Telef.: 239 853 680 afcoimbra@afcoimbra.com

39259

Davide DM Matias, Lda.

“HĂĄ segredos que nĂŁo se contam, am, am, provam-se!...â€?

GABINETE DE CONTABILIDADE E ACESSORIA FISCAL

7pFQLFRRÂżFLDOGHFRQWDVUHVSRQViYHO DAVIDE SILVA MATIAS: 236 216 660 ou 919 697 699 | davide@davidematias.com 39196

39258

TAKE AWAY | LEITĂƒO AO KG DIĂ RIO | SANDES DE LEITĂƒO Sede/Fornos Assar: 5XDGRV/HLW}HV4WD)pWDO‡6DQWD&ODUD 3040-030 COIMBRA_7HOI‡)D[ Restaurante: 5XDGD*DOD DWUiVGD/RMDGR&LGDGmR _%DL[DGH&RLPEUD 3000-197 COIMBRA | Tel. 239 821 001 www.joaodosleitoes.pt

39137

39135

www.ferrus.pt 236 200 050 / 244 812 210 AnsiĂŁo, Leiria e Sobreda (Caparica)

Avenida Heróis do Ultramar, n° 74 - 2° drt° 3100-462 POMBAL Perseguimos um objectivo;

Prestar um serviço de qualidade a quem nos procura

39192

39171

Rua dos Moinhos | Casal do Lobo 3030-195 Coimbra - Tel 239 718 163

as Boestas F

39015 390 3 39 90 90 015 15 15

e-mail: geral@restauranteverdemoinho.com

ZĂŠ Manel dos Ossos

GestĂŁo e Contabilidade IRC/ IRS

FISCALIDADE

37888

www.restauranteverdemoinho.com

A TI C MĂ OR

ESCRITÓRIO TÉCNICO DE CONTABILIDADE, LDA.

INF

CO NT AB ILI DA DE

A. OLAYO, LDA. Especialidades Italianas‌ e não só!

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

GóisCor, Publicidade-Design H$UWHV*UiÀFDV Av. Dr. Padre António Dinis, 49 3330-340 GÓIS | Telef./Fax: 235 778 014 goiscor-publicidade@sapo.pt | www.goiscor.com

Bar Ambulante

“O Quim�

Frango e LeitĂŁo por encomenddaa

Telm.: 917 816 753 - Travessa ssa Cural Barreto, n.Âş 2 - Andorinha 3025-330 Lamarosa

39194

10


09

QUINTA-FEIRA

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

EMPRESAS & NEGĂ“CIOS B R E V E S

Iniciativa envolveu centenas de adultos e crianças

$WHOLHUVGHRUJDQL]DomRSDUDSDLVHĂ€OKRV foram um sucesso no Forum Coimbra bĂŠm, autora do blog 52 (recentemente nomeado para O centro comercial Fo- os prĂŠmios “Blogs do Ano rum Coimbra tem promo- 2017â€?). Assim, aproveitando vido, desde Setembro, uma a informação do blogue e o sĂŠrie de ateliers de organi- trabalho do atelier NĂłsnali]DomRSDUDSDLVHĂ€OKRVTXH nha, realizou-se esta iniciaculminaram, no passado tiva, que ensina estratĂŠgias Ă€PGHVHPDQDFRPDUHSH- de organização para os pais, tição do tema mais apreciado PDVWDPEpPSDUDRVĂ€OKRV durante estes meses. para que ambos saibam Ensinar as crianças al- aplicar no seu dia-a-dia, seja gumas estratĂŠgias de ar- em casa, na escola ou no rumação e organização, trabalho. A ideia ĂŠ ter poucos permitindo que contribuam participantes de cada vez, em para as tarefas diĂĄrias de sessĂľes que tĂŞm a duração de casa foi o principal foco des- cerca de 30 minutos e com tes ateliers, que envolveram o intuito de serem bastante centenas de participantes e personalizadas. que decorreram todos os “Para organizar ĂŠ preciso fins-de-semana na praça saber estratĂŠgias, que melhoTerra do Forum Coimbra. ram em muito a arrumação Promovido pelo centro e organização das prĂłprias comercial e posto em prĂĄ- criançasâ€?, salienta a designer, tica pelo atelier de design e adiantando que “arrumar comunicação NĂłsnalinha, ĂŠ uma coisa e organizar ĂŠ da conimbricense Carla outraâ€?. Nazareth, estas sessĂľes preNesse sentido, durante WHQGLDPDMXGDUSDLVHĂ€OKRV este fim-de-semana, uma a serem organizados. das estratĂŠgias desenvolvidas “NĂŁo hĂĄ crianças or- pelas crianças participantes ganizadas se os pais nĂŁo foi a elaboração de um quaforem organizados. Porque dro de tarefas domĂŠsticas os pais sĂŁo os espelhos das que, dependendo da idade, crianças e elas revĂŞem-se jĂĄ podem executar. E a adenelesâ€?, explica a designer sĂŁo aconteceu com crianças Carla Nazareth, que ĂŠ, tam- desde tenra idade atĂŠ aos prĂŠD.B.

Crianças e adultos aprenderam estratÊgias para serem mais arrumados e organizados

-adolescentes, estendendo-se aos pais, encarregados de educação e avós. Os mais agradados com estes ateliers parecem, atÊ, ter sido os adultos, que foram manifestando interesse em saber mais sobre os diversos temas, para poderem aplicar em casa mas, tambÊm, no seu local de trabalho. Da parte do centro comercial, a iniciativa demonstrou ser um sucesso e deixa

as portas abertas para que, no prĂłximo ano, algo do gĂŠnero se possa concretizar novamente. Segundo a responsĂĄvel de marketing, Alexandra Antunes, “o ‘feedback’ foi e tem sido fantĂĄsticoâ€?, o que permite ao Forum Coimbra “perceber quais sĂŁo as necessidades dos clientes e o que ĂŠ que procuramâ€?, admitindo que “este assunto da organização foi surpreendente para

ambas as partes e pode ter desenvolvimentosâ€?. Alexandra Antunes destaca, ainda, que “o objectivo destas iniciativas nĂŁo ĂŠ tanto levar as pessoas a comprar, ĂŠ antes poder proporcionar, cada vez mais, uma experiĂŞncia de compra interessante para o cliente, na qual ele se sinta confortĂĄvel, fazendo do centro comercial um ponto de encontroâ€?. “Queremos ser pertinentes numa perspectiva de sermos uma mais-valia, fazendo parte do dia-a-dia e do roteiro de visita do nosso cliente, nĂŁo sĂł para vir Ă s compras, mas tambĂŠm para passar um bom momento e em famĂ­liaâ€?, concluiu a responsĂĄvel. No prĂłximo sĂĄbado (11), pelas 17h00, o centro FRPHUFLDO YDL UHFHEHU D Ă€gura maior da ĂŠpoca que se aproxima: o Pai Natal, contando, para a sua recepção, com a presença do actor e apresentador Rui Unas e um concerto do “Pequeno David e os Sem Soninhoâ€?. AtĂŠ Janeiro, o Forum vai promover diversas actividades, com concertos, ateliers, a presença do Pai Natal e um carrossel de Natal.

Primeira edição ajudou o Lar Girassol

$VVRFLDomR&DYDOR$]XOYDLEHQHĂ€FLDU da iniciativa solidĂĄria “Cadeiras da Matobraâ€? A empresa conimbricense Matobra, no âmbito da sua responsabilidade social e no seguimento do sucesso alcançado com a primeira edição, volta a promover a iniciativa solidĂĄria “Cadeiras da Matobraâ€?, que este ano irĂĄ apoiar a Associação Cavalo Azul. No dia em que assinalou o seu 51.Âş aniversĂĄrio (31 de Outubro), a empresa apresentou a segunda edição da iniciativa “As Cadeiras do Curso de Vida da Matobraâ€?, que mantĂŠm o seu cariz solidĂĄrio, quer da parte da prĂłpria entidade, como das personalidades e empresas convidadas. Nesta edição sĂŁo 51 os autores das famosas cadeiras, que foram transformadas com criatividade sem-limite, e que estarĂŁo

11

www.campeaoprovincias.pt

GRXPDPDLRUIROJDĂ€QDQceira e permitindo alargar o leque de actividades/serviços prestados aos utentesâ€?, explicou SĂŠrgio Vicente, presidente da Cavalo Azul. “O que nasceu como um evento Ăşnico, para assinalar uma data tambĂŠm ela Ăşnica - 50 anos de Matobra - acabou por se tornar numa onda de solidariedade com uma dinâmica prĂłpria, que nĂŁo poderĂ­amos No total estarĂŁo expostas e serĂŁo vendidas deixar morrerâ€?, afirmou 51 cadeiras, cuja receita vai ser entregue, JosĂŠ Carlos Martins, prena totalidade, Ă Associação Cavalo Azul sidente do Conselho de Administração da Matobra, expostas no centro comer- SHVVRDVFRPGHĂ€FLrQFLDRX TXHGHVWDIRUPDMXVWLĂ€FRX cial Alma Shopping, de 18 autonomia reduzida. a continuidade da iniciativa de Novembro a 03 de DePara a instituição, o que este ano apoia a difezembro, terminando com apoio proveniente desta rença, “pondo o foco nas a venda solidĂĄria de todas iniciativa serĂĄ aplicado na necessidades especiais dos as cadeiras, cuja receita re- liquidação de parte da dĂ­- SRUWDGRUHV GH GHĂ€FLrQFLD verterĂĄ integralmente para vida que tem referente Ă  cidadĂŁos como nĂłs, mas a Cavalo Azul, uma associa- construção das suas novas que por falta de voz sĂŁo ção de Coimbra que apoia instalaçþes, “proporcionan- tantas vezes esquecidosâ€?.

O padrinho desta edição das “Cadeiras da Matobraâ€? ĂŠ o atleta olĂ­mpico Telmo PinĂŁo, sucendendo ao futebolista Éder Lopes. Em 2016, a iniciativa conseguiu arrecadar 30 000 euros para o Lar Girassol, valor que foi aplicado em melhorias de instalaçþes e equipamentos. Francis Obikwelu; JosĂŠ Cid; Marisa Liz; FamĂ­lia Pedro Olayo; Ă guas de Coimbra; AutomĂłveis do Mondego; Bluepharma; Brigada Victor Jara; Fado ao Centro; Fundação Bissaya Barreto; Litocar; Orquestra ClĂĄssica do Centro; Os Quatro E Meia; RTP; SĂŠrgio Conceição com Futebol Clube do Porto; Sporting Clube de Portugal RX6SRUW/LVERDH%HQĂ€FD sĂŁo alguns dos autores das cadeiras deste ano.

EDP reforça serviço com dois novos PT

A EDP Distribuição concluiu a construção de dois novos postos de transformação em Sequeiros e Catraia dos Poços, localidades que pertencem ao concelho de Arganil. Segundo a empresa de energia elÊctrica, a instalação destas novas estruturas representou um investimento global que ultrapassou os 50 000 euros e, no caso concreto de Catraia dos Poços, obrigou à construção de 383 metros de linha aÊrea de mÊdia tensão ( MT ), tendo, para tal, existido uma interacção com as Infraestruturas de Portugal com vista à sua adequação ao espaço envolvente. Jå o novo equipamento de Sequeiros veio substituir um outro aí implantado e que não garantia capacidade de resposta compatível com os níveis de exigência a que se obriga.

CrĂŠdito AgrĂ­cola quer cativar os jovens

O Grupo CrĂŠdito AgrĂ­cola (CA) lançou a campanha “CA Jovensâ€? (vĂĄlida atĂŠ 17 de Novembro), dirigida aos adolescentes entre os 13 e os 17 anos, no sentido de “promover a sensibilização desta faixa etĂĄria para a importância dos hĂĄbitos de poupançaâ€?. A campanha, que conta com a participação dos Youtubers Paulo Sousa e Angie Costa, disponibiliza uma oferta exclusiva de produtos com condiçþes atractivas para os jovens. A conta “Poupança Futuroâ€? ĂŠ o principal destaque, vĂĄlida durante um ano e renovĂĄvel por igual perĂ­odo, com um montante mĂ­nimo de abertura de 25 euros e taxas de juro crescentes. EstĂĄ, igualmente, disponĂ­vel o cartĂŁo GR8 (Great), o seguro de vida CA UniversitĂĄrio e o seguro CA Acidentes Pessoais Protecção Jovem. Com esta campanha foi, ainda, lançada a quarta edição programa ‘CA Nota 20’ e o programa “School Leader VIDâ€?, a decorrer atĂŠ 28 de Fevereiro, TXHGHVDĂ€DRVMRYHQVDUHDOL]DU um vĂ­deo relativo ao tema “o melhor investimento ĂŠ a poupançaâ€? e que serĂĄ publicado no Youtube.

“Acertar o Rumoâ€? jĂĄ arrancou

A quinta edição do programa “Acertar o Rumoâ€? arrancou com 25 formandos, que foram seleccionados entre mais de 150 candidatos licenciados (a maioria desempregados), e que poderĂŁo agora desenvolver as suas competĂŞncias, reconverter a sua formação de base para a ĂĄrea das Tecnologias da Informação e assim diminuir a esFDVVH]GHUHFXUVRVTXDOLĂ€FDGRV destacada por muitas empresas portuguesas do sector. Nas ediçþes anteriores do programa registou-se uma taxa de empregabilidade de 100 por cento.


12

VINAGRETAS

09

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

C U L T U R A

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

V I N A G R E T A S

Coimbra

“Pintores Poetas. PinWXUDH&DOLJUDĂ€DQD'RDomR Camilo Pessanhaâ€? - A exposição do acervo do poeta portuguĂŞs, formada por 224 exemplares produzidos por 36 artistas, estĂĄ patente no Museu Nacional de Machado de Castro atĂŠ 28 de Janeiro. A mostra ĂŠ organizada no âmbito das comemoraçþes dos 150 anos do nascimento de Camilo Pessanha e apresenta “um dos Q~FOHRVPDLVVLJQLĂ€FDWLYRVGD colecção doada pelo poeta ao Estado portuguĂŞsâ€?, com obras GHSLQWXUDHFDOLJUDĂ€D2HVFULtor estĂĄ, ainda, em evidĂŞncia na Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra (BGUC), atĂŠ 26 de Fevereiro, com a exposição intitulada “Um precursor do Modernismo : Camilo Pessanha (1867-1926)â€?. Esta exposição, comissariada por AntĂłnio ApolinĂĄrio Lourenço, ĂŠ organizada pela BGUC e pelo Centro de Literatura Portuguesa da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). “Canto da Sereia – Festival de Tunas Femininasâ€? - As Mondeguinas – Tuna Feminina da Universidade de Coimbra (UC) organizam, amanhĂŁ (10) e sĂĄbado (11), a 24.ÂŞ edição deste evento, que ĂŠ jĂĄ uma referĂŞncia na cidade. 2)HVWLYDOTXHVHUHDOL]DGHVGH 1993, dedica-se Ă â€œdivulgação da tradição da academia CoimbrĂŁ, da mĂşsica tradicional portuguesa e do espĂ­rito acadĂŠmicoâ€?. A “Noite das Serenatasâ€? irĂĄ decorrer amanhĂŁ, pelas 21h30, no Mosteiro de Celas; enquanto que a “Noite de EspectĂĄculoâ€? acontece sĂĄbado, pelas 21h00, no Teatro AcadĂŠmico de Gil Vicente (TAGV). 2VELOKHWHVSDUDViEDGRWrPR custo de dois euros (estudante) e trĂŞs euros (pĂşblico geral).

Figueira da Foz

“Cores no meu olharâ€? 2WRQGHOHQVH)HUQDQGR&RVWD apresenta a sua exposição de IRWRJUDĂ€DQDVDODGH$IRQVR Cruz, no Centro de Artes e EspectĂĄculos (CAE) da Figueira da Foz, atĂŠ 02 de Dezembro. A mostra ĂŠ constituĂ­da por 27 imagens, “onde a cor ĂŠ predominante, com imagens soltas, momentos simples e Ăşnicosâ€?. A entrada ĂŠ gratuita.

Vila Nova de Poiares

Concerto solidårio – A sede da Filarmónica Fraternidade Poiarense foi o local escolhido para a realização deste evento de solidariedade para com as vítimas dos incênGLRVGH2XWXEURQRFRQFHOKR No total são sete os artistas e grupos que irão preencher a tarde de domingo (12), a partir das 17h00, para a qual se pede ao público que contribua com os bens mais necessårios, quer para os cidadãos como para os seus animais.

voltaram a proporcionar, no MunicĂ­pio de Coimbra, maioria relativa ao PS, detentor de cinco mandatos na vereação camarĂĄria, cabendo um Ă CDU, trĂŞs Ă  coligação “Mais Coimbraâ€? (PSD - CDS/PP - PPM - MPT) e dois ao movimento “Somos Coimbraâ€?.

Vandalismo em noite das bruxas – Vila Nova de Poiares acordou, depois da noite de 31 de 2XWXEURSDUDGH1RYHPEURFRPXPUDVWRGH vandalismo ao longo da rua de CapitĂŁo Salgueiro Maia e na sua zona envolvente, nomeadamente no Jardim de Homenagem ao Poiarense. Foram destruĂ­dos diversos equipamentos pĂşblicos, nomeadamente sinalização de trânsito, placas toponĂ­micas e espaços YHUGHV$IDOWDGHHGXFDomRIRLWDQWDTXHDWpĂ€]HUDP JUDĂ€WLVQRPRQXPHQWRj(GXFDomRHPIUHQWHj (VFROD(%GH'U'DQLHOGH0DWRV2SUHVLGHQWH da Câmara Municipal, JoĂŁo Miguel Henriques, ex-ĂĄrbitro de futebol, puxou do “cartĂŁo vermelhoâ€? e GHFODURXTXH´VLWXDo}HVFRPRDVTXHVHYHULĂ€FDUDP sĂŁo totalmente inaceitĂĄveis num Estado de direitoâ€?. Repudiando por completo este gĂŠnero de atitudes, referiu “que os responsĂĄveis pelo cenĂĄrio de vandalismo terĂŁo de ser responsabilizados perante a lei, para que nĂŁo haja um sentimento de impunidadeâ€?. Para que isso possa acontecer, o MunicĂ­pio apresentou queixa, contra desconhecidos, junto das autoridades competentes.

caracterizou a (im)possibilidade do discutĂ­vel diĂĄlogo como uma espĂŠcie de “mĂŠnage Ă troisâ€? (ipsis verbis), tida como fantasia sexual de muitos homens e muOKHUHV3RUWXJDOTXHIH]DDSRORJLDGRGHĂ€QKDPHQWR da missĂŁo mediadora do jornalista, resumindo-o “a ciceroneâ€? na divulgação de informação televisiva, foi 'RWDGRSDUDDGDQoD²Carlos Cidade (em protagonista de um deslize (do pĂŠ para a chinela)... primeiro plano) foi fotografado, hĂĄ dias, por ocasiĂŁo de uma homenagem prestada a Vasco Macrocefalia lisboeta – Num registo emi- da Cunha, como se o vereador (PS) e o connentemente pautado pela macrocefalia lisboeta, o ceituado arquitecto (PSD) estivessem a ensaiar semanĂĄrio Expresso, na sua mais recente edição, um ÂŤpĂŠ de dançaÂť. Trata-se de ilusĂŁo de Ăłptica, sugeriu que acordos autĂĄrquicos entre o PS e a CDU na medida em que Vasco da Cunha deixou, hĂĄ tinham sido chĂŁo que dera uvas. Sob o tĂ­tulo “PCP muito tempo, as lides autĂĄrquicas. No passado trava acordos com PS nas câmaras perdidasâ€?, o Jornal recente, foi o militante do PSD Nuno Freitas o faz notar que em Lisboa nem sequer foram abertas interlocutor privilegiado do lĂ­der concelhio do negociaçþes entre Fernando Medina e a CDU. A PS/Coimbra. AlĂŠm de ter ajudado Ă  obtenção ser verdade que existisse uma suposta orientação do de entendimento entre os dois partidos para a 3DUWLGR&RPXQLVWDFRPWDODOFDQFHHODVLJQLĂ€FDULD GHĂ€QLomRGDFRPSRVLomRGD-XQWDGH)UHJXHVLD VHULQĂ LJLGDXPDPDFKDGDGDjH[SHFWDWLYDQXWULGD GH 6DQWR $QWyQLR GRV 2OLYDLV 1XQR )UHLWDV para a Câmara Municipal de Coimbra pelo PS, cujo ignorando Teresa Anjinho (CDS/PP), subscrelĂ­der concelhio, Carlos Cidade, foi militante do PCP. veu, pela coligação “Mais Coimbraâ€?, a proposta Interpelado pelo “CampeĂŁoâ€?, Vladimiro Vale (PCP) subjacente Ă  formação da Mesa da Assembleia declarou que a CDU assegura articulação com o Municipal (AM) conimbricense. A Mesa do PĂŠ para a chinela... – 2MRUQDOLVWD-RVp0DQXHO PS para garantia da governabilidade da CMC, Ă  yUJmRGHĂ€VFDOL]DomRGD&kPDUD0XQLFLSDOGH Portugal enveredou pela piada de mau gosto ao in- semelhança do que aconteceu no anterior mandato. Coimbra ĂŠ composta por LuĂ­s Marinho (PS), tervir, sĂĄbado (04), numa conferĂŞncia sobe “Media Segundo o dirigente partidĂĄrio, a CDU nĂŁo encara o Francisco Andrade (PSD) e Victor Carvalho e Justiçaâ€? (organizada pelo Instituto JurĂ­dico da Co- Poder Local com os olhos de quem pretende “impor (CDU), razĂŁo por que o movimento “Somos municação da Universidade de Coimbra). “Media e um sistema eleitoral que substitua o carĂĄcter plural &RLPEUD¾ÀFRXDUUHGDGRGDGLWDDSHVDUGHQD Justiça: diĂĄlogo impossĂ­vel?â€? foi tema para um evento HUHSUHVHQWDWLYRÂľSRUXPĂ€JXULQRGH´SRGHUKHJH- AM possuir tantos mandatos (seis) quantos os que, sob moderação de JoĂŁo Nuno CalvĂŁo da Silva, mĂłnico, monocolor e sem controlo democrĂĄticoâ€?. da CDU. contou com intervençþes do juiz Fernando Andrade $RGHFODUDUR3&3DYHVVRD´DUUDQMRVDUWLĂ€FLDLVÂľRXD 1mRKiEHODVHPVHQmR²2SUHVLGHQWHGD e dos advogados MĂłnica Quintela e Pedro Delille. “mera ambição de poderâ€?, Vladimiro Vale insurge-se Ex-director de informação da RTP (na foto, com a contra cenĂĄrios de obstaculização do funcionamento ComissĂŁo Europeia, Jean-Claude Juncker, recemĂŁo esquerda no queixo e sem Ăłculos), JosĂŠ Manuel GDVDXWDUTXLDV$VHOHLo}HVGHGH2XWXEURGH beu o doutoramento “honoris causaâ€? pela Uni-

Ă‚ngulo inverso

“Somos Coimbra� ganha batalhas RUI AVELAR

Âł6RPRV&RLPEUD´ÂąPRYLPHQWRYLWRULRVRQDEDWDOKDSHODVXDDÂżUmação, a 01 de Outubro – acaba de ganhar outra, a da comunicação polĂ­tica. Liderado por JosĂŠ Manuel Silva, o movimento cĂ­vico considerou, volvido um mĂŞs sobre as eleiçþes autĂĄrquicas, que recentes alianças SDUDGHÂżQLomRGDFRPSRVLomRGHMXQWDVGHIUHJXHVLDVDWHVWDPVHUHOH “a Ăşnica verdadeira alternativa ao PS de Manuel Machadoâ€?. 7HUFHLUDIRUoDSROtWLFDGRFRQFHOKRÂł6RPRV&RLPEUD´QmRSHUGHX a oportunidade de rotular de “bloco de interessesâ€? o entendimento alcançado pela coligação “Mais Coimbraâ€? (PSD - CDS/PP - PPM - MPT) HSHOR3DUWLGR6RFLDOLVWDSDUDGHÂżQLomRGDFRPSRVLomRGD-XQWDGH Santo AntĂłnio dos Olivais e da congĂŠnere da UniĂŁo de Freguesias de Santa Clara / Castelo Viegas. O movimento aproveitou, de resto, o atordoamento de que padece R36'HPIDVHGHVXEVWLWXLomRGROtGHUGD&RPLVVmR&RQFHOKLDGH Coimbra (o cessante ĂŠ Paulo LeitĂŁo, vereador) e da direcção nacional. Paulo LeitĂŁo ainda deu instruçþes no sentido de os autarcas

VRFLDOGHPRFUDWDVHOHLWRVSDUDWUrVDVVHPEOHLDVGHIUHJXHVLDVSULYLlegiarem a obtenção de entendimentos com “Somos Coimbraâ€?, mas a UHFRPHQGDomRDSHQDVIRLDFDWDGDSHORSUHVLGHQWHGD-XQWDGD8QLmR de Freguesias de Coimbra, JoĂŁo Francisco Campos. Membro da Assembleia Municipal, Nuno Freitas (um dos candidaWRVDOtGHUFRQFHOKLRGR36'&RLPEUD IH]DDSRORJLDGDFRQFUHWL]DomR GHXPDFRUGRHQWUHDFROLJDomRGH&HQWUR'LUHLWDHR36SDUDGHÂżQLomR da composição da Junta de Santo AntĂłnio dos Olivais. (PIDVHGHÂłFDGDFDEHoDVXDVHQWHQoD´R36'&RLPEUDDFDED de perder a batalha da comunicação na disputa com o movimento liderado por JosĂŠ Manuel Silva. &RPRSUHYHQLX$QWyQLR2OLYHLUD6DOD]DUÂłHPSROtWLFDRTXHSDrece ĂŠâ€?. Ora, parece que o PSD, pelo menos parcialmente, incensou OLVRQMHRX Âł6RPRV&RLPEUD´ Do meu ponto de vista, ĂŠ provĂĄvel que o PSD tenha dado imporWkQFLD jTXLOR TXH p FRQMXQWXUDO HP GHWULPHQWR GR ŠJROSH GH DVDÂŞ QRVHQWLGRGHHQ[HUJDUSDUDDOpPGDŠHVSXPDGRVGLDVÂŞ&RPXPD agravante – avulta a ideia de que PSD e PS se precipitaram tĂŁo-sĂł no sentido de darem combate polĂ­tico a um movimento cĂ­vico.


09

QUINTA-FEIRA

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

VINAGRETAS www.campeaoprovincias.pt

13

V I N A G R E T A S

YHUVLGDGHGH Coimbra e IRL ´FRURDGRµ FRP DV KDELWXDLV KRQUDULDV LQFOXLQGR D SUHVHQoDGR 3UHVLGHQWH GD 5H S~EOLFD H GR SULPHLURPLQLVWUR( -XQFNHU DWp IRLVLPSiWLFRPDQLIHVWDQGRDVXDVROLGDULHGDGHDRSRYR SRUWXJXrVYtWLPDGRVLQFrQGLRVHFRQJUDWXODQGRVHFRP RFUHVFLPHQWRGDHFRQRPLDGRSDtV&RQWXGRDPHPyULD pXPDFRLVDWHUUtYHOHR%ORFRGH(VTXHUGDGH&RLPEUD YHLR UHFRUGDU TXH Ki QmR WDQWR WHPSR DVVLP -XQFNHU H RV VHXV FRPLVViULRV FULWLFDUDP IRUWHPHQWH DV RSo}HV HFRQyPLFDV GH 3RUWXJDO FRP D DJUDYDQWH GH WHUHP DPHDoDGRRVSRUWXJXHVHVHRSDtVGHSURFHGLPHQWRSRU GpÀFHH[FHVVLYR´(VVHUXPRDXVWHULWiULRLQLFLDGRFRP 'XUmR %DUURVR SRXFR RX QDGD PXGRX QD SROtWLFD GD &RPLVVmRDFWXDOVHQGRD8QLYHUVLGDGHGH&RLPEUDTXH OKHDWULEXLRWtWXORXPDGDVPDLRUHVYtWLPDVGD(XURSD GD DXVWHULGDGH XPD LQVWLWXLomR VXEÀQDQFLDGD RQGH VH DFXPXOD R WUDEDOKR SUHFiULR H JUDWXLWR H RQGH FHQWURV FLHQWtÀFRVWHPHPSHORVHXIXWXURµFRQVLGHUDR%((R %ORFRQmRHVTXHFHWDPEpP´RHQYROYLPHQWRGRSDUWLGR

H GR JRYHUQR OX[HPEXUJXrV OLGHUDGR SRU -XQFNHU QR HVFkQGDORGRV/X[OHDNVTXHSURPRYHUDPHVTXHPDVGH IXJDDRVLPSRVWRVTXHHQULTXHFHPLOHJLWLPDPHQWHHOLWHV GRVHXSDtVHGHPXOWLQDFLRQDLVSUHMXGLFDQGRRVSRYRV GD(XURSDHPSDUWLFXODUQRVSDtVHVPDLVIUiJHLVFRPR 3RUWXJDOµ

Evolução na continuidade – 2HGLOFRQLPEULFHQVH HOHLWRSHOD&'8)UDQFLVFR4XHLUyV QDIRWRHPSULPHLUR SODQR GiDUHVGHSULPDUSHODHYROXomRQDFRQWLQXLGDGH FRQFHLWRSyVVDOD]DULVWDLQVWLWXtGRSRU0DUFHOR&DHWDQR  DRDVVXPLURSDSHOGHEHQJDODGR36SDUDIRUPDomRGH PDLRULDDEVROXWDQRVHLRGD&0&'HUHVWRRYHUHDGRU FRPXQLVWD PRVWURX WUDEDOKR ORJR QD SULPHLUD UHXQLmR GDDXWDUTXLD4XHLUyVYRWRXDRODGRGR36FRQWUDXPD VXJHVWmRGRPRYLPHQWR´6RPRV&RLPEUDµQRVHQWLGR GHDVVHVV}HVGD&0&SDVVDUHPDWHUSHULRGLFLGDGHVHPDQDOHWDPEpPQmRGHL[RXPDORVSDUFHLURVVRFLDOLVWDV QD DSURYDomR GH PDWpULDV TXH QmR DERQDP D IDYRU GD WUDQVSDUrQFLDFDPDUiULD

A ver vamos... –1DSULPHLUDVHVVmRGDQRYDYHUHDomR GR0XQLFtSLRGH&RLPEUD0DQXHO0DFKDGRYROWRXDHVWDU ODGHDGRSRU1XQR0DWHXV FKHIHGRJDELQHWHGRSUHIHLWR  HSRU5RVD%DWDQHWH GLUHFWRUDGHXPGHSDUWDPHQWRFDPDUiULR $G~YLGDFRQVLVWHSRURUDHPVDEHUVHWDOGXSOD YDLSHUPDQHFHU1XQR0DWHXVIRLLOLEDGRUHFHQWHPHQWH SHOR 0LQLVWpULR 3~EOLFR DSHVDU GR XVR GH XPD YLDWXUD FDPDUiULDDRDEULJRGHXPGHVSDFKRGH0DQXHO0DFKDGR &RPRQRWLFLRXR´&DPSHmRµRSRUWXQDPHQWHVREUHR DUJXLGRUHFDtDPLQGtFLRVGHFRPHWLPHQWRGHXPFULPHGH SHFXODWRGHXVRSRUWHULGRQXPFDUURGDDXWDUTXLDFRP PRWRULVWDHP$EULOGHOHYDUXPDÀOKDDXPLQIDQWiULR$SURFXUDGRUDDGMXQWDGR',$3GH&RLPEUD6DELQD 3HUHLUD6DQWRVDUTXLYRXRLQTXpULWRGRIRURFULPLQDOQD PHGLGDHPTXHXPGHVSDFKRGH0DQXHO0DFKDGRGDWDGR GH'H]HPEURGHDXWRUL]DRFKHIHGRVHXJDELQHWHH GRLVDGMXQWRVDXVDUHPFDUURVFDPDUiULRVFRPPRWRULVWD RXDFRQGX]LORVSRUFRQYHQLrQFLDGHVHUYLoR3RUpPD H[LVWrQFLDGRGHVSDFKRHUDGHVFRQKHFLGDSHODGLUHFWRUD GR'HSDUWDPHQWRGH$GPLQLVWUDomR*HUDOGDDXWDUTXLD 5RVD%DWDQHWH$YHUYDPRVVHDGXSODGHMXULVWDVYDL FRQWLQXDUDODGHDURHFRQRPLVWD0DQXHO0DFKDGR

F _____ R _____ A

)&RVWD0DWRV3RURXWURODGRPDLVXPDYH]1XQR&DUYDOKR FULDQoDV´DGHVHQYROYHUHPDVVXDVFDSDFLGDGHVLQWHOHFWXDLVµ YLXUHFRQKHFLGRRVHXWUDEDOKRHDYDOLDWpFQLFDFRQVROLGDGDDR 1DFODVVLÀFDomRJHUDOGRWRUQHLRRPHOKRUSRUWXJXrVIRL/XtV ORQJRGHXPSHUFXUVRGHVSRUWLYRGHDQRVGHGHGLFDomRj *DOHJDHPTXLQWROXJDU PRGDOLGDGHFRPDDWULEXLomRSRUPpULWRGDJUDGXDomRGHž 'DQGHDOWRVLJQLÀFDGRQRMXGR

Judo da ACM distinguido – Coimbra recebeu, no ÀQDOGH2XWXEURR&RQJUHVVRGD)HGHUDomR3RUWXJXHVDGH -XGRFXMD~OWLPDUHDOL]DomRRFRUUHUDHP1RGHFXUVRGR &RQJUHVVR1XQR&DUYDOKRGD$&0GH&RLPEUDUHFHEHXR WURIpXGHUHFRQKHFLPHQWRSHODVXDGHVLJQDomRSHOD(-8SDUDD &RPLVVmR(XURSHLDGH$UELWUDJHP7DPEpP)DXVWR&DUYDOKR SUHVLGHQWHGD$&0GH&RLPEUDUHVSRQViYHOWpFQLFRGD6HFomR GH-XGR-XMLWVXTXHFULRXHGHVHQYROYHXGHVGHYLXUHFRQKHFLGRWRGRRHVIRUoRHPSHQKRHGHGLFDomRjPRGDOLGDGH GHVGHTXDQGRLQLFLRXDSUiWLFDGHMXGRVHPLQWHUUXSomR DWpDRVGLDVGHKRMH2PHVWUH)DXVWR&DUYDOKRIRLDJUDFLDGR FRPDPDLVDOWDJUDGXDomRGRMXGRHP3RUWXJDOž'DQTXH DJRUDFRPXQJDFRPRVHXJUDQGHDPLJR-0%DVWRV1XQHVGH TXHPUHFRQKHFHWHUUHFHELGRHQVLQDPHQWRVGHPHVWUHHFRP

Xadrez na Figueira da Foz –2SRODFR.U]\V]WRI-DNXERZVNLTXHDPHDOKRXVHWHSRQWRVHPQRYHSRVVtYHLVIRLRJUDQGH YHQFHGRUGR7RUQHLR,QWHUQDFLRQDOGH;DGUH]GD)LJXHLUDGD )R]´6DELU$OLµRUJDQL]DGRSHOD$VVHPEOHLD)LJXHLUHQVHHTXH GHFRUUHXGHGH2XWXEURDGH1RYHPEUR$FRPSHWLomR GHVHQURORXVHQR6ZHHW$WODQWLF+RWHOFRPPDLVGHPHLDFHQWHQDGH[DGUH]LVWDVGHSDtVHVHQWUHRVTXDLVQRYRVSUDWLFDQWHV HVWUDQJHLURVGHJUDQGHYDORUTXHSDUWLFLSDUDPSHODSULPHLUD YH]FRPR=HOEHO3DWULFN $OHPDQKD H,GHU%RU\D )UDQoD  TXHVHFODVVLÀFDUDPUHVSHFWLYDPHQWHHPVHJXQGRHWHUFHLUR OXJDU3DUDRSUHVLGHQWHGD&kPDUD0XQLFLSDOGD)LJXHLUDGD )R]HVWHIRLXPWRUQHLRGH´UHFRQKHFLGDTXDOLGDGHHPpULWR PXLWRSUHVWLJLDGRDOpPIURQWHLUDVµFRP-RmR$WDtGHDGHIHQGHU TXHR[DGUH]GHYHULDVHUIRPHQWDGRQDVHVFRODVDMXGDQGRDV

Banco de Recursos Colmeia – 21~FOHRGH&DQWDQKHGHGD/LJDGRV&RPEDWHQWHVHIHFWXRXDWHUFHLUDFDPSDQKD VROLGiULDGHDQJDULDomRGHYiULRVEHQVFRPRREMHFWLYRGHGDU H[SUHVVmRDRYDORUGDVROLGDULHGDGHHGDFRRSHUDomR7RGRV RVHVIRUoRVYLVDUDPUHFROKHUYHVWXiULROLYURVEULQTXHGRVH EHQVDOLPHQWDUHVSDUDIDPtOLDVGRFRQFHOKRGH&DQWDQKHGH FDUHQFLDGDVRXTXHQHVWHPRPHQWRQmRSRGHPDGTXLULUHVWHV EHQV2UHVXOWDGRGDFDPSDQKDWUDGX]LXVHQDHQWUHJDGH PDLVTXLORJUDPDVGHURXSDOLYURVEULQTXHGRVHDOJXQV EHQVDOLPHQWDUHVDR%DQFRGH5HFXUVRV&ROPHLD$HQWUHJD GHEHQVFRQWRXFRPDSUHVHQoDGRSUHVLGHQWHGD'LUHFomR GR1~FOHRGD/LJDGRV&RPEDWHQWHVVDUJHQWRFKHIH0iULR &DYDGDVEHPFRPRGRYLFHSUHVLGHQWHGD&kPDUD0XQLFLSDO GH&DQWDQKHGH3HGUR&DUGRVRHGRYHUHDGRUGD$FomR6RFLDOH6ROLGDULHGDGH$GpULWR0DFKDGR$LQLFLDWLYDWHYHFRPR SULQFtSLRDLGHLDGHTXHQDVRFLHGDGHH[LVWHXPDTXDQWLGDGH FRQVLGHUiYHOGHEHQVTXHSRGHYROWDUDVHUXWLOL]DGRSRUVH HQFRQWUDUHPERPHVWDGRFKHJDQGRDIDPtOLDVFRPPDLRUHV GLÀFXOGDGHVHFRQyPLFDV


09

OPINIĂƒO

14

QUINTA-FEIRA

www.campeaoprovincias.pt

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

Perspectiva histĂłrica

A gestĂŁo da floresta: I - o caso do pinheiro bravo

JOĂƒO PINHO *

$SyV RV WHUUtYHLV LQFrQGLRV TXH GHYDVWDUDP 3RUtugal a uma escala nunca vista, aponta-se o dedo à DVVRFLDomR GH  GXDV HVSpcies dominantes na nossa IORUHVWD SLQKHLUR EUDYR H eucalipto, como sendo uma GDVFDXVDVGHWDPDQKDFDlamidade. Centremo-nos na PDLVDQWLJDRSLQKHLURTXH em 2017, ocupava 31,2 por FHQWRGHWRGDDiUHDÀRUHVWDO nacional. De acordo com estudos SDOHRERWkQLFRV R SLQKHLUR-bravo existe no nosso território entre seis a sete mil anos, estando desde então SUHVHQWH QD QRVVD ÀRUHVWD de forma natural. Por volta

GRWHUFHLURPLOpQLRDQWHVGH Cristo a sedentarização das FRPXQLGDGHV LQÀXHQFLRX R evoluir da vegetação, devido à necessidade de pastos SDUD RV DQLPDLV j TXHLPD dos matos e à cultura agrícola cada vez mais necessåria para uma população em expansão, conduzindo ao recuo GDVPDQFKDVGHSLQKDO 1D ,GDGH 0pGLD PDQWHYHVH D WHQGrQFLD SDUD D diminuição e fragmentação GD iUHD ÀRUHVWDO FRP R DXPHQWRGDSURFXUDGDOHQKD carvão, madeira, mel e frutos silvestres e com o uso do fogo necessårio à expansão dos terrenos para a pastorícia e agricultura. Contudo, o

gosto dos reis e da nobreza SHODFDoDIRLSHUPLWLQGRTXH na regiĂŁo entre o Douro e o 7HMR D PDQFKD Ă€RUHVWDO VH mantivesse. Por esta altura, o rei D. Dinis, o Lavrador, numa tentativa de suster o avanço das areias do litoral e de IRUQHFHUPDWpULDSULPDSDUD a construção naval, indĂşstria fomentada pela crescente actividade mercantil e exploratĂłria, decide prosseguir a SODQWDomRGRSLQKDOGH/HLULD iniciada no reinado anterior por D. Afonso III. 2 SLQKHLUR WRUQDYDVH assim, um motor essencial na economia nacional, recuando D VXD PDQFKD QRYDPHQWH com o intensificar do coPpUFLRQDFRVWDGHĂˆIULFDH (XURSD H FRP D H[LJrQFLD GDLQG~VWULDQDYDOQDpSRFD dos Descobrimentos. Em 1494, numa tentativa GHFRQWUDULDUHVWDWHQGrQFLD pSXEOLFDGRRSULPHLURUHJXlamento de reflorestação, obrigando Ă plantação de

um certo nĂşmero de ĂĄrvores GH GHWHUPLQDGDV HVSpFLHV HP WRGRV RV FRQFHOKRV D HIHFWXDUQRVTXDWURDQRVVHJXLQWHVPHGLGDTXHQmRWHYH grande sucesso. Em 1565, D. 6HEDVWLmRRUGHQDQDFpOHEUH Âł/HLGDVĂˆUYRUHV´TXHVHUHDUborizem as ĂĄreas de baldios ou propriedades privadas de todos os municĂ­pios com SLQKHLUREUDYRFDVWDQKHLURV FDUYDOKRVRXRXWUDVHVSpFLHV adaptadas aos solos. (VWDOHLDÂżUPDYDDSULRULdade da plantação de resinoVDVVHQGRRSLQKHLUREUDYR XPDHVSpFLHGHPDLVUiSLGR crescimento foi semeada preIHUHQFLDOPHQWH DR SLQKHLUR PDQVRHjVIROKRVDV 1RÂżQDOGRVpFXOR;9,R SLQKDOGH/HLULDHQFRQWUDYDVHVREUHH[SORUDGRSHORTXH foi mandado replantar por )LOLSH,,GH(VSDQKD1RÂżP GRVpFXOR;9,,,DSUHRFXSDomRFRPDÂż[DomRGDVDUHLDV do litoral para protecção das culturas agrĂ­colas contra os ventos salgados e areias leva

ao início da arborização com SLQKHLUREUDYRQHVWHVORFDLV 1RV¿QDLVGRVpFXOR;,; inicia-se o projecto de arborização estatal dos baldios serUDQRVQR*HUrVHQD(VWUHOD e prossegue a arborização das dunas do litoral. 1RVpF;;RFRUUHXPGRV grandes marcos da evolução GDSROtWLFDÀRUHVWDOFRPD/HL GR5HJLPH)ORUHVWDOGH IRUQHFLDLQFHQWLYRVSDUDTXH os particulares arborizassem as suas matas e, em caso de interesse público, submetia os terrenos de particulares e GDVFRUSRUDo}HVDGPLQLVWUDWLYDVDRUHJLPHÀRUHVWDO Com o Estado Novo renova-se a preocupação com a arborização. A política GH ÀRUHVWDomR GRV EDOGLRV ao abrigo do Plano de Povoamento Florestal de 1938, previa a arborização de mais GHKHFWDUHVHPERUD WHQKD ¿FDGR DTXpP GRV seus objectivos (em 1970 só estavam arborizados 270 000 KHFWDUHV 

)UXWRGDTXHOHSODQRYHLR a desenvolver-se, com o WHPSRDPDLRUiUHDGHSLQKDO contínuo da Europa, numa PDQFKDTXHVHHVWHQGHSHOD Beira Alta, Beira Baixa, Beira Litoral e Ribatejo, ocupando uma superfície de 812 000 KHFWDUHV SODQWDGRV UHSUHsentando 62,5 por cento da iUHD WRWDO GR SLQKHLUR HP Portugal. )RL WRGD HVWD iUHD TXH QRV LQFrQGLRV GH -XQKR H Outubro foi duramente castigada, acarretando prejuízos económicos, sociais e emocionais de larga escala, e impactos negativos ao nível da conservação do solo e regularização do regime KtGULFR Caberå aos silvicultores, em articulação com medidas JRYHUQDPHQWDLVDGHTXDGDV promover uma cuidada gesWmRÀRUHVWDOKiPXLWRGLVFXWLda mas nunca implementada. (*) Historiador e investigador

O lugar de Deus no que me ardeu!

LUĂ?S FRANCISCO MARQUES*

Hå terras e pessoas inFyJQLWDVTXHDKLVWyULDQXQFD UHODWD (VWD p VHPSUH UHHVcrita a partir dos fortes e dos vencedores. Nesse sentido, pVHPSUHXP¾SRQWRGHYLVWDœ A subjectividade e a pertença são, por norma, duas variåYHLVTXHLQÀXHQFLDPRUHODWR da narrativa. Quando em FDXVDHVWDPRV¾QyVœRV¾QRVVRVœRXR¾QRVVRœIDFLOPHQWH condenamos à irrelevância o mito da objectividade imparcial. E bem! É o caso agora. $ WHUUD FKDPDVH &DVWLQoDOHpDOGHLDTXHPHYLX nascer. Os nomes são os dos ¾PHXVœEUDYRVTXHUHVLVWLUDP VR]LQKRV QD QRLWH GH  GH Outubro. Escrevo, agora, por WUrVUD]}HV3RUTXHQLQJXpP disse nada sobre o Castinçal, mesmo na era da democrati-

FICHA TÉCNICA EDIĂ‡ĂƒO COIMBRA www.campeaoprovincias.pt

cidade da informação, e isso pLPSRUWDQWHSDUDTXHVHIDoD R OXWR 3RUTXH DFUHGLWR TXH D¾FLrQFLDWHROyJLFDœGHYHWHU uma palavra para uma proposta de fundamentação e formatação do pensamento, neste particular e, por maioria de razão, no nosso singular FRQWH[WR 3RUTXH D LQWHUURJDomR VLOHQFLRVD TXH PH embargou a voz no dia em TXHYLDVGXDVFDVDVSHJDGDVjPLQKDHPHVFRPEURV H R PHX TXLQWDO DUGLGR DWp à porta de casa obriga-me conscientemente a dizer e a fazer algo. De repente não ter nada, sem aviso e sem preparação, pDOJRTXHRPDLVSUHSDUDGR projecto não consegue anteFLSDU GDGD D LQ¿QLWD FRQMXgação de variåveis em jogo.

3RGHPRV HQFRQWUDU ¾ERGHV H[SLDWyULRVœPDVKiTXHUHFRQKHFHUDQRVVDIUDJLOLGDGH diante do avassalador. E assumir, num diagnóstico lato, TXH XPD LQF~ULD HVWUXWXUDO nas políticas públicas e uma irresponsabilidade pessoal nos estilos de vida concretos, onde todos temos o nosso TXLQKmR HVWmR SRU GHWUiV GHVWD FDWiVWURIH 2 TXH VH SDVVRXpJUDYHGHPDLVSDUD TXH QDGD VH DOWHUH 0DV R tempo perdido em discusV}HV HVWpUHLV VREUH TXHP IDOKRX HP RSLQL}HV I~WHLV sobre como devia ter sido ou em pavoneios e fretes plåsticos diante de câmaras H REMHFWLYDV p HQHUJLD GHVSHUGLoDGD TXH ID] IDOWD QD OXWD SRU VROXo}HV RQGH D XUJrQFLDHRSURMHWRVHWrP GHFRQMXJDUFRPHTXLOtEULR Duas notas me impressionaram nos espontâneos comentårios das pessoas. 8PDRVXVSLUDQWH¾HVWDPRV YLYRVœ$ YLGD QD VXD GHQsidade, beleza e fragilidade p R YDORU GRV YDORUHV PLVteriosamente não avaliåvel

Telefone 239 497 750 | Fax 239 497 759 | E-mail campeaojornal@gmail.com Editor/Propriedade REGIVOZ, Empresa de Comunicação, Lda. Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra | NIPC: 504 753 711 Director-Adjunto Rui Avelar (responsåvel executivo por esta edição) Redacção Luís Santos (C.P. 722), Rui Avelar (C.P. 613), Luís Carlos Melo (C.P. 2555) e Diana Baptista (C.P. 10321), Telefone 239 497 750, Fax 239 497 759 Sede/Redacção: Rua Adriano Lucas, 216 Az. D - Eiras 3020-430 Coimbra Director Comercial Carlos Gaspar Directora de Marketing e Publicidade Adelaide Pinto 239 497 750, jornalcp.adelaidepinto@gmail.com

e incomparåvel a casas, carros, animais, årvores e RXWURVEHQV(TXHPVHQWLXD YLGDGDTXHODIRUPDHPSHULJR WHVWHPXQKD LVVR FRP XPD autoridade inigualåvel. PerFHEHXDLQGDQDFDUQHTXH QmR p GRQR DEVROXWR GH VL nem a única medida para os VHXVFULWpULRVGHDFomRQHP D~QLFD¿QDOLGDGH~OWLPDGDV VXDV PRWLYDo}HV ( FRPR VH HQWHQGH PHOKRU TXDQGR se entende e se fala com o corpo todo! A segunda impressão, ROKDQGR RV UHVWRV TXH VREUDYDP GH Sp ¾'HXV QmR TXLV TXH DV PLQKDV FRLVDV DUGHVVHPœ8PDQRWDSUpYLD GH UHVSHLWR SRUTXH EHP VDEHPRV TXH TXHP VRIUH grita e não estå interessado HP UHIOH[}HV DSHQDV HP DFRQFKHJR TXH DWHQXH R sofrimento. Mas agora, com distância cronológica e crítica, jå podemos pensar na contradição entre as coisas TXH QmR DUGHUDP ¾SRUTXH 'HXVQmRTXLVœHDVGRVYL]LQKRV TXH DUGHUDP ¾VDEHVH OiSRUTXrœ

2'HXVTXH-HVXVPRVWURXHPTXHPDFUHGLWRQmR pode agir assim, de forma DOHDWyULD H FDSULFKRVD RX QmRVHULDÂľPHUHFHGRUÂśGHFRQÂżDQoD (QWmR QXPD FXOWXUD GHPDWUL]FUHQWHDIpVySRGH silenciar-se solidariamente GLDQWHGRWUiJLFR"'LULDTXH H[LVWHQFLDOPHQWH R VLOrQFLR TXHVHJXUDQDPmRHDIDJD RURVWRMipPXLWRHSRGHVHU profundamente religioso. Mas sim, acredito noutras leituras. Inicio-as pelo igualmente HVSRQWkQHRHFXOWXUDOÂľJUDoDV D'HXVÂś *UDoDVD'HXVTXHGLDQWH GDV QRVVDV UDt]HV TXHLmadas, da nossa identidade patrimonial arruinada e dos nossos alicerces desmoronados, continuamos a encontrar UpVWLDGHVHQWLGRSDUDDYLGD e a ver possibilidades de IXWXUR *UDoDV D 'HXV TXH Ele actua muito para lĂĄ das IURQWHLUDV GR ÂľUHOLJLRVR LQVWLWXFLRQDOÂśTXDQGRVHSHUFHEH TXH PXLWDV SHVVRDV IRUDP PXLWRDOpPGRTXHVHVHULD H[SHFWiYHOGDVIRUoDVKXPDQDVQXPDVROLGDULHGDGHTXH

ao nível da fundamentação, talvez não se esgote numa VLPSOHV¾¿ODQWURSLDUDFLRQDOœ *UDoDVD'HXVTXHHVses resistentes bravos e solitårios cuidaram do seu e do de outros, onde me incluo, num sentido de fraternidade verdadeiramente singular e sacramental. Graças a Deus TXHYL]LQKRVTXHQmRVHIDODvam, perceberam o alcance GR TXH HVWDYD HP FDXVD H OXWDUDPODGRDODGRSHORTXH p FRPXP 8P 'HXV DVVLP QmRpRPiJLFRTXHVXVWpP RWUiJLFRPDVpPXLWRPDLV interessante. Diante de um cenårio assim, erguem-se as JUDQGHVTXHVW}HVGRVHQWLGR GDH[LVWrQFLD Depois de acudir à urJrQFLDFRPSURQWLGmRDSyV VHLQWHQVL¿FDUDFDSDFLGDGH de diålogo crítico, fazendo WDPEpP DVVLP R OXWR GRV DFRQWHFLPHQWRVDOJRGRTXH somos e fazemos no concreWRGDVQRVVDVRSo}HVWHPGH ser diferente. (*) Padre, assistente espiritual no CHUC

Paginação e Maquetagem Nuno Miguel Peres | ImpressĂŁo),*,QG~VWULDV*UiÂżFDV6$Rua Adriano Lucas, 3020-265 Coimbra | Distribuição VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda. R. da Tascoa, n.Âş 16 - 4.Âş Piso, 2745-003 Queluz, Telef. 214 398 500, Fax 214 302 499 Registo 65,3VRERQž,661,&6_DepĂłsito Legal n.Âş 127443/98 Preço de cada nĂşmero 0,75\ Assinatura anual 30,00\ | Tiragem mĂŠdia: 9.000 exemplares LEI DA TRANSPARĂŠNCIA – Propriedade: Regivoz, Empresa de Comunicação, Lda. Capital Social: 5.000,00 euros. Participaçþes no capital: 5iGLR6REHUDQLDHXURV  /LQR$XJXVWR9LQKDOHXURV  GerĂŞncia:/LQR$XJXVWR9LQKDO Estatuto Editorial em www.campeaoprovincias.pt

2VSDJDPHQWRVSDUDR&DPSHmRGDV3URYtQFLDVHPFKHTXHGHYHPVHUHPLWLGRVHPQRPHGH³5HJLYR](PSUHVDGH&RPXQLFDomR/GD´7DPEpPSRGHPVHUIHLWRVSRUWUDQVIHUrQFLDEDQFiULDDWUDYpVGR1,%


09 QUINTA-FEIRA

O NATAL ESTĂ A CHEGAR

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEĂƒO DAS PROVĂ?NCIAS

15

www.campeaoprovincias.pt

Preço:

39018

AMI 7145

27.500 \ Ref: 797SJB

Aberto ao SĂĄbado Ă tarde durante o mĂŞs de Novembro atĂŠ ao Natal

38

99 4

www.terradosrios.com Telem.: 967 473 805 | TĂĄbua

Retrosaria e Loja TĂŞxteis-Lar - Avenida FernĂŁo de MagalhĂŁes

Jantares de Grupos personalizados

CONSTRUĂ‡ĂƒO CIVIL E OBRAS PĂšBLICAS SUB-EMPREITADAS

TecidosCoimbra

5XD2OLPSLR1LFRODX5XL)HUQDQGHV 3030-303 Coimbra | Portugal Telef.: 239 829 156 restaurante@jardimdamanga.net www. jardimdamanga.net

39156

ORÇAMENTOS GRà TIS

Telef.: 239 823 422

0 99 38

39049

Tecidos - Rua das Padeira, n.Âş 63

C m e nos A 0 3 HĂĄ

389

94

Av.ÂŞ Dr.Âş JosĂŠ Gomes da Cruz, 137 1.Âş Andar - Apartado 10 3060-714 Tocha rocha.carlosdiogo@gmail.com Tlm. 966 167 770

oim bra

5HWURVDULD_7r[WHLV/DU

PIC-NIC DOS LEITĂ•ES

39033

5XD-RmRGH5XmR(GLItFLR6RÂżD Loja 49 r/c - 3000-229 Coimbra 7HOI)D[

ENGATES DE REBOQUE E CATALIZADORES

www.geoseguro.pt

DE ARMÉNIO LOURENÇO GASPAR

38 97 7

Encerrados para fĂŠrias de 6 a 29 Outubro

SĂŠrgio Fontes

37865

7HOHI_)D[ geral@cruzbranca.pt Rua Dr. Mota Pinto, 300 3220-201 Miranda do Corvo

0HGLDomR3URÂżVVLRQDOGH6HJXURV

BOLOS DE CASAMENTO - ANIVERSĂ RIO - BAPTIZADO

5XDGD6RÂżD&RLPEUD Tlf. 239 823 207 - 937360058 E-mail: sirius.coimbra@gmail.com

3

'LiULDV6QDFN Snack 1 - 3,00\‡6QDFN\‡'LiULDV(FRQyPLFDV\ DiĂĄrias Sirius - 5,50\‡'LiULD([HFXWLYR\ 99

8

‡0HGLFLQDQRWUDEDOKR‡+LJLHQHH6HJXUDQoDQR7UDEDOKR ‡+$&&3¹+LJLHQHH6HJXUDQoDDOLPHQWDU ‡3HVW&RQWURO &RQWURORGH3UDJDV  ‡0HGLo}HV$YDOLDo}HV ‡$YDOLDomR3VLFROyJLFDGH&RQGXWRUHV

16

7HOHI)D[_7HOP Email: sf.geral@gmail.com www.sf-imobiliaria.pt www.facebook.com/pages/sf-imobiliaria 5XD)DXVWR6DPSDLRQ¾ 3780-231 Anadia

Especialista em Seguros de CondomĂ­nios

PASTELARIA - PADARIA - RESTAURANTE )DEULFR$UWHVDQDO

38

Sociedade Mediação Imobiliåria Unipessoal, Lda.

37883

7HOHI‡7HOHI)D[ $YGD5HVWDXUDomR‡0($/+$'$ E-mail: restaurantepic-nic@hotmail.com GPS: 40Âş23’1.15’’N 8Âş27’0.60’’W

39

Com Matadouro PrĂłprio

ALMOÇOS | JANTARES NA ESTRADA NACIONAL N.º 1 Encerra ao Såbado (Em frente ao parque da cidade)

Zona Ind. Pedrulha - Coimbra 239 492 015 sociescapes@net.sapo.pt

39032

Restaurante

eIiFLOFUHVFHUFRPFRQÂżDQoD

SISTEMAS EM ALUMĂ?NIO 6(59,d26(0,12;_6(55$/+$5,$&,9,/ ESTRUTURAS E COBERTURAS

66

Avenida Padre JosĂŠ Vicente 3305-110 COJA - Telef.: 235 720 140 artur.amcf@gmail.com

391

39

11 7

Rua Dr. AntĂłnio JosĂŠ Almeida, 329 - Loja 10 3000-045 Santo AntĂłnio dos Olivais - Telef.: 239 482 571 )D[7HOHP sergio@sergiomaldonado-seguros.pt

94

7OI_)D[_7OPV / 966 828 901 | Rua da Pontinha, n.Âş 18 | Alcarraques 3025-013 Coimbra | jcgomes.alu@gmail.com 389

t$0/4536¹¿&4.&5-*$"4t."/65&/¹°0t.0/5"(&. %&&26*1".&/504*/%6453*"*4t56#"(&/4*/%6453*"*4

Telf./Fax 239 834 167 | www.coimbrageste.pt geral@coimbrageste.pt

2 22 2$*&)

SEDE:5XD'RQD0DULDQ¾%XDUFRV)LJXHLUDGD)R] OFICINA: Rua da Morraceira Armazém 1 6mR3HGUR&RYD*DOD_)LJXHLUDGD)R] 7HOI_)D[ E-mail: fezemetal@fezemetal.com

 3 –   Ž    62

38486

39 16 9

 ÂŽ   ‡&5(0$dÂŽ(6‡)/25(6‡&$03$6(00Ăˆ5025((*5$1,72 ‡75$7$026'(72'$$'2&80(17$d­25(/$7,9$$2668%6Ă‹',26 *5Ăˆ7,6

‡6(59,d23(50$1(17(3$5$72'223$Ë6((675$1*(,52 ‡$872)81(%5(602'(5126

3DXOR0RQWHLUR‡)HUQDQGR$JRVWLQKR 9tWRU0DUTXHV‡3DXOR/RUHWR Rua Dr. AntĂłnio JosĂŠ de Almeida, 185 (junto Ă Igreja N.ÂŞ Sr.ÂŞ de Lurdes) &2,0%5$_7HO)D[__)D[ E-mail: funeraria-borralho@sapo.pt ANEL

Empresa Recomendada SĂłcio n.Âş 154

9

03

39

Telef.: 239 701 460 Telems.: 966 942 659 Estrada da Beira, 389 r/c 3030-426 COIMBRA


ÚLTIMA

www.campeaoprovincias.pt

09

QUINTA-FEIRA

DE NOVEMBRO DE 2017 CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS

39202

16

Campeão das Províncias (09/11/2017)  
Campeão das Províncias (09/11/2017)  

Edição em PDF n.º 899 do "Campeão das Províncias", publicada a 09/11/2017

Advertisement