Page 1

2021


Um passarinho me contou... Que de 14 a 20 de março de 2021, aconteceu o Festival Nacional de Contadores de Histórias no Ciberespaço! Foram 7 dias de programação intensa:


* Show de abertura para a família toda! Uma brincadeira musicada que misturou tradição oral e folclore; * Histórias variadas, com contadores de todas as regiões do Brasil; * 10 contações de histórias dos mais variados temas; * 10 oficinas sobre o ofício da arte da palavra; * Encerramento do festival com uma divertida brincadeira que misturou palavra, música, mistério e diversão. Todas as ações foram gratuitas e transmitidas pelo canal próprio do festival, na plataforma YouTube. Todos os vídeos tiveram intérprete em Libras e Audiodescrição. E sabe o que é mais lindo disso tudo? Você ainda pode fazer parte da nossa programação de contações de histórias. Ela está disponível em nosso canal do YouTube! Para saber mais sobre nossas ações, acesse nossas redes:

Projeto contemplado pela Lei Emergencial ProAC Expresso Lei Aldir Blanc.


FICHA TÉCNICA Equipe Idealização e Produção: Ademir Apparício Júnior - @ademirapparicio Produção Executiva: Fabiana Massi - @fabianamartinsmassi Consultoria e Gestão Financeira: Anna Casanova - @annacasanova Tradutora e Intérprete em Libras: Sabrina Caires - @caires.sabrina


Audiodescritor: Tavinho Júnior - @junior_tavinho Animação: Rafael Totini - @rafaeltotinioficial Produtor Audiovisual: Rogener Pavinski - @rogenerpavinski Assessor de comunicação digital: Ademir Apparício Júnior - @ademirapparicio Assessora de imprensa: Boas Histórias Comunicação - @boashistoriascomvoce Designer: Camila Vincci - @camivincci Concepção e Execução da Trilha Sonora Original do Festival: Andrés Giraldo e Cimara Fróis Apresentador das ações artísticas: Ademir Apparício Júnior - @ademirapparicio Olhares Afetivos: Dolores Rico Apparício (Avó do Ademir)


Contadores de Histórias e Oficineiros Liz Ângela Almeida - @liz_contadora_de_historias_ @lizangelaalmeida Lucélia Clarindo - @luceliacclarindo @bat_jao João Carvalho - @bat_jao Camila Genaro - @camila.genaro Elton Pinheiro, Leandro Pedro e Tifanny MeiaLoka - @ih_contei Ciro Ferreira - @cirobrincante Rosilda Figueiredo - @rosildafigueiredoartistacenica Aline Alencar - @aline_alencar13 @castelodehistorias @ciaforrobododeteatro Auritha Tabajara - @ita.tabajara Joana Chagas - @joana_chagasdasilva Joca Monteiro - @jocamonteiroap


Apresentação/ Show de abertura: Alan da Silva - @alangeorgedasilva Devanir Mille - @milledeva Márcio Ba - @marcio.ba Poliana Savegnago - @polianasavegnago @projetofiodameada

Apresentação de encerramento: Ademir Apparício Júnior - @ademirapparicio Andrés Giraldo - @andres_girando Cimara Fróis - @cimarafrois Fabiana Massi - @gabianamartinsmassi Direção de Produção: Apparício com 2P’s - Produções Artísticas


POR QUE UM FESTIVAL DE

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS NO CIBERESPAÇO?

Contar e ouvir histórias além de ser uma arte para qualquer idade é também uma arte que cabe em todo lugar. Antigamente, se contava histórias em volta de fogueiras e também nas salas ais amplas dos palácios mais requintados. Hoje, contase histórias nos terreiros, quintais, sacadas, em frente das casas, nas praças, nas escolas e em inúmeros cantos e cantinhos.


Ouvir e contar histórias são atos inerentes ao ser humano. Por isso, em tempos de isolamento, sentimos a necessidade de buscar também os espaços virtuais, para que essa arte prossiga acontecendo. Assim podemos continuar levando as histórias dos outros e as nossas histórias nessa teia, rede de infinitas possibilidades. Contar histórias em um mundo, onde a tecnologia está presente na maioria das casas, é muito mais do que entretenimento, é encontro! É troca de afetos. É cheiro de gente. É olho no olho. É formação de público. É escuta ativa e imaginação à prova. Contar histórias com 10 contadores de histórias de cada região do Brasil é contar o próprio Brasil, com essa imensidão de sotaques, cores e sabores. Estes contos nos colocam, artistas e público, como protagonistas, no centro desse universo das


histórias e nos trazem o sentimento de

para apreciação dos espectadores, uma

pertencimento.

vez que, tendo acesso ao conhecimento de histórias e contos de vários lugares

O Brasil é rico em cultura popular e é função da arte narrativa disseminar

do país, mantém-se viva a tradição das raízes brasileiras.

esses saberes. Um contador de histórias

O Festival de Contação de Histórias

traz em sua bagagem a sabedoria

possui uma importância singular para a

popular vinda dos nossos povos mais

fruição e troca entre os contadores de

antigos, que se perpetua pela tradição

histórias e o público. É uma oportunidade

oral. Portanto, momentos de vivência e

de fazer com que a promoção à leitura

socialização entre os profissionais desta

aconteça de maneira lúdica e potente,

área são de grande importância tanto

podendo assim aproximar o ouvinte/

para a formação dos contadores como

leitor ao fantástico universo das variadas


leituras produzidas pela linguagem da

outros conteúdos e para aprendizagens

palavra, do corpo, da voz e de tantos

diversas. Os contos são capazes de nos

outros elementos que são combustíveis

transportar para outros espaços.

para o faz de conta acontecer na sua plenitude.

Um festival deste cunho se faz necessário por muitos motivos, estando

A arte de contar histórias é um

entre eles a possibilidade de levar ações

patrimônio imaterial da nossa cultura.

culturais gratuitas; fomentar e difundir

Através

partilhamos

a arte da narração de histórias; criar

nossas lendas, nossas ancestralidades,

um espaço de partilha e pesquisa entre

percebemos e vivenciamos o presente,

artistas; compartilhar saberes a partir de

além de construir o futuro. As histórias

oficinas gratuitas e manter viva a nossa

podem ser elos transversais para

própria história a partir da contação

das

histórias


sendo bagagem histórico-cultural, incluindo e reforçando as nossas ancestralidades e também nossas regionalidades. Em tempos em que a cultura pela narrativa é tão desvalorizada e, concomitantemente, se faz tão necessárias ao desenvolvimento da escuta, promover histórias que ultrapassem fronteira é o motor propulsar deste festival. Por fim, em tempo de pandemia e isolamento social, promover um festival de contadores de histórias no espaço virtual se torna importante pois, as histórias nos conectam, criam laços que, mesmo distantes, nos tocam. Promovem o diálogo, aproximam o ouvinte da sua própria história e também das histórias dos antepassados, mantendo viva e acesa a chama motivadora de viver. E é assim este festival! Evoé com muito Axé!* _________________________________________________________ *Essa apresentação do projeto mostrando sua relevância e impacto foi elaborado coletivamente com todes os contadores de histórias convidades para o Festival.




SOBRE O IDEALIZADOR Ademir Apparício Júnior ADEMIR é Ator-Pesquisador, Palhaço, Contador de Histórias, Produtor Criativo, Arte-Educador e Mímico. Aprendeu a arte de contar histórias com Dolores, sua avó paterna. Criador do método artístico CIA – Centro de Investigação do Ademir. Formado no Curso SESC de Gestão Cultural do Centro de Pesquisa e Formação do SESC; Diplomado em Mímica Total e Teatro Físico no Estúdio Luis Louis - Centro de Pesquisa e Criação da Mímica Total do Brasil”, ambas as formações concluídas em São Paulo/SP e em Arte Dramática pelo SENAC de Ribeirão Preto/SP. É sócio proprietário da empresa “Apparício com 2P’s – Produções Artísticas”; Patrono da Cadeira Nº 19 da “Academia Brasileira de Contadores de Histórias” e membro da “Rede Internacional de Contadores de

Histórias”. Atualmente em cartaz com o espetáculo solo “Histórias que Minha Avó Contava – Um Espetáculo Inspirado nas Memórias Da Minha Avó”. Possuí artigo publicado na revista nº07 do SESC-CPF/SP e apresenta e ministra oficinas referente suas pesquisas artísticas por todo o Brasil. Idealizador e Produtor do “Festival Nacional de Contadores de Histórias no Ciberespaço” realizado com recursos do ProAC Expresso Lei Aldir Blanc. (DRT.: 0040319/SP) REDES SOCIAIS: @ademirapparicio linktr.ee/appariciocom2ps



SHOW DE ABERTURA Fio da Meada Para abrir as portas do nosso festival, convidamos o grupo FIO DA MEADA. O Show “Palavra Tagarela” celebra esse momento inicial através da literatura infantil e da tradição oral, trazendo diversão e encantamento para toda a família. A contadora de histórias e brincante Poliana Savegnago e os músicos Márcio Bá, Alan Silva e Deva Mille, remexem no baú de suas memórias de infância. No espetáculo, músicas puxam o fio de histórias... que puxam o fio da poesia...

Vídeo

quepuxam o fio das brincadeiras... Entrelaçando, artistas e o público, na magia da cultura tradicional brasileira. O público é convidado a mergulhar no fabuloso universo da literatura infantil. E a brincadeira toma conta do encontro onde a grande estrela será ela... A Palavra! REDES SOCIAIS DOS CONTADORES: @polianasavegnago @projetofiodameada @marcio.ba, @milledeva @alangeorgedasilva

Vídeo com acessibilidade



CONTADORA DE HISTÓRIAS Aline Alencar ALINE é atriz, contadora de histórias, pesquisadora, professora e fundadora da Cia Forrobodó de Teatro. Formada pela UNIRP e pela Escola de Teatro de Dança FAFI em Vitória. Fundadora do Ponto de Cultura Castelo de Histórias em João Pessoa, participou dos projetos Engenho Literário, Programa Mais Cultura de Culturas Populares, II Festival Nacional de Contadores de Histórias de Ponta Grossa, do Congresso Internacional da Educação do Noroeste Paulista, Contação de Histórias do CCBN, do Festival Nacional de Contadores de Ponta Grossa, do Festival de

Vídeo

Inverno de Garanhuns Pernambuco e da Bienal Internacional do Livro de Fortaleza. Ê BOI! A LENDA DO BUMBA MEU BOI (Participação Cia Forrobodó de teatro) A lenda traz como protagonistas Catirina e Matheu, figuras do folclore conhecidas do povo brasileiro. Ah, e essa história será contada diretamente do Castelo de Histórias . REDES SOCIAIS DA CONTADORA: @aline_alencar13 @castelodehistorias @ciaforrobododeteatro

Vídeo com acessibilidade



CONTADORA DE HISTÓRIAS Auritha Tabajara AURITHA é indígena nordestinacearense, Auritha calçou o salto alto e desembarcou em São Paulo em meio ao caos da maior cidade brasileira. Auritha é neta de uma das maiores contadoras de história do povo Tabajara, Francisca Gomes. Ela segue os passos da avó e também promove contaçōes de histórias para manter viva a cultura oral de seus ancestrais. Ela também é curandeira e utiliza o conhecimento passado através das gerações, transpirando sabedoria. Auritha conta uma história que ouviu

Vídeo

da sua avó e é de tradição oral do povo Tabajara do Ceará: A ONÇA PINTADA QUE NASCEU NO PESCOÇO DA KUNHATAIM. Como ela mesma diz: “As histórias existem e precisam ser contadas, e nós indígenas contamos as histórias para justificar a existência das coisas e do sagrado e, assim, ensinar as nossas crianças a compreenderem o mundo e serem adultos que respeitam”. REDES SOCIAIS DA CONTADORA: @ita.tabajara

Vídeo com acessibilidade



CONTADORA DE HISTÓRIAS Camila Luana Genaro Santos CAMILA é acadêmica-patrona da cadeira 18 da Academia Brasileira de Contadores de Histórias, apresentadora de TV, contadora de histórias, palestrante, formadora, influenciadora digital e escritora. É pós graduada na UNEB e na UniCesumar, ganhadora do Prêmio Anitta Garibaldi, Troféu “Destaque do Dia” do 7° Seminário A Arte de Contar Histórias (60 Feira do Livro de Porto Alegre), Menção Honrosa durante cinco anos na Câmara Federal de Deputados de Brasília, curadoria do I FECONTH de Balneário

Vídeo

Camburiú e dos Encontros de Contadores de Histórias Pólen, idealização da Mostra de Contadores de Histórias da Baixada Santista e diretoria do documentário “História Oral da Gente de Santos”. Na história CARDÁPIO DE LENDAS CAIÇARAS, Camila oferece seu cardápio com histórias de tradição oral de quem vive perto do mar. Um verdadeiro alimento para a nossa imaginação. REDES SOCIAIS DA CONTADORA: @camila.genaro

Vídeo com acessibilidade



CONTADOR DE HISTÓRIAS Ciro Ferreira CIRO é graduado em licenciatura Artes Cênicas e Dança / UEMS e Especializando em Educação Especial/ UEMS, fez capacitação em Artes Populares em Teatro e Cantigas de Roda, Arte do Brincante para Educadores Libras e Braile. Participou dos festivais de contação de histórias: Curitiba (FATUM), Ponta Grossa, Brasília, Camboriú, Navegantes e outros. Na academia Brasileira de Contadores de histórias, exerce a função de conselho fiscal. Trabalha com dedicação exclusiva

Vídeo

na arte da oralidade como ministrante de cursos, palestras, momentos de sensibilização, rodas de leituras e de dinâmicas progressivas. Em O AFETO DAS HISTÓRIAS trabalha a afetividade do ser humano, buscando saberes das lendas, contos populares e de brincadeiras criativas de décadas passadas, mesclado com poemas de Manoel de Barros e Drumond. REDES SOCIAIS CONTADOR: @cirobrincante

Vídeo com acessibilidade



CONTADOR DE HISTÓRIAS IH, CONTEI! IH, CONTEI! é uma produtora fundada

Cultural de São João Del Rei; Feconthi

pelos contadores de histórias Leandro

Balneário Comburiu e outros. As ações

Pedro e Elton Pinheiro. Uma produtora

são voltadas à infância e temos como

que trabalha, especialmente, com arte,

lema “Arte a Favor da Educação Afetiva”.

educação e difusão literária.

Oferece

HISTÓRIAS

PARA

BRINCAR

traz

oficinas, sessões de histórias, teatro,

histórias passadas de pai para filho, que

palestras, intervenções poéticas, oficinas

circulam o Brasil e além da história de um

e cursos. Fizeram parte de eventos como

livro publicado pela própria Ih, Contei!

Bienal do Livro do Rio; Bienal do Livro de Cachoeiro de Itapemirim; Inverno

Vídeo

REDES SOCIAIS CONTADORES: @ih_contei

Vídeo com acessibilidade



CONTADORA DE HISTÓRIAS Liz Ângela Gonçalves Almeida LIZ é educadora e Contadora Internacional

de

Histórias

com

experiência em Educação Infantil

e

Fundamental. É formada em Pedagogia, pós-graduada

em

Congresso de Educação de Ponta Grossa e Feira do Livro. HISTÓRIAS AYA trazem o símbolo

de

africano conhecido como Adinkra e está

Histórias e Literatura Infantil Juvenil

relacionado a resistência e superação. Ela

com

traz toda essa força ancestral na palavra.

aperfeiçoamento

Contação

de projetos de leitura e literatura, do

em

narração

de histórias. Participa do Núcleo de Contadores de Histórias de Ponta Grossa, do ônibus de leitura, é coordenadora

Vídeo

REDES SOCIAIS CONTADORA: @lizangelaalmeida @liz_contadora_de_historias_

Vídeo com acessibilidade



CONTADORA DE HISTÓRIAS Lucélia de Cássia Clarindo LUCÉLIA é contadora de histórias,

Leitura, na TV Educativa de Ponta Grossa.

arte educadora licenciada em Pedagogia

HISTÓRIA DA MALA E DA CACHOLA

com especialização em Arte, Educação

COM O CONTO O COURO DO PANDEIRO

e Literatura, Contação de Histórias e

(com participação de JOÃO CARVALHO) - É

Literatura Infantil e Juvenil. Participou

sobre como foi que um pastor de ovelhas

de festivais de teatro, foi oficineira

descobriu do que era feito o Couro do

do Proler/PG, é mediadora de leitura

Pandeiro que um pai músico fez para

e contadora de histórias. Coordena o

presentear a sua filha.

projeto Bando de leitura, premiado pelo Minc como Ponto de leitura, além de apresentar o Programa Bando da

Vídeo

REDES SOCIAIS CONTADORA: @luceliacclarindo @bat_jao

Vídeo com acessibilidade



CONTADORA DE HISTÓRIAS Joana Chagas da Silva JOANA é contadora de histórias

Mundo”, evento realizado por membros da

licenciada em História e pós graduada na

Rede Internacional Cuenta Contos/RICC.

Arte de Contar Histórias, é facilitadora

Atualmente, integra a Rede de Contadores

em Form(ação) de Mediação de Leitura

de Histórias do Pará - RECONTAH/PA.

e Contação. É fundadora do projeto

A MULHER QUE FAZIA CHOVER: A

#OcuparContarEncantar, voluntária no

história é a de Jaci, que viu quando uma

Projeto Barca das Letras. Participou do

mulher tirou as palavras da boca e as

Movimento de Contadores de Histórias

enterrou no chão.

da Amazônia – MOCOHAM, participa efetivamente na organização e contação

REDES SOCIAIS: @joana_chagasdasilva

de do “Histórias Para Cambiar el

Vídeo

Vídeo com acessibilidade



CONTADOR DE HISTÓRIAS Josias Monteiro da Silva JOCA é Contador de Histórias, ator,

Joca visita as localidades mais

palhaço, professor, técnico em cultura,

distantes buscando conhecer os anciões

dramaturgo e pesquisador da encantaria

Narradores e suas histórias. Toda a pesquisa

Amazônica.

do

é usada para construir a carpintaria da

Movimento de Contadores de Histórias

sua arte de contar, transformando o ato

da Amazônia; Movimento de Contadores

ancestral em uma verdadeira vivência

De Histórias do Amapá; Rede de teatro da

artística espetacular expressa através da

Floresta; Coletivo de Artistas Produtores

contação de histórias.

É

integrante

social

e Técnicos em Teatro do Amapá – CAPTTA; Rede Brasileira de Teatro de Rua – RBTR.

Vídeo

REDES SOCIAIS CONTADOR: @jocamonteiroap

Vídeo com acessibilidade



CONTADORA DE HISTÓRIAS Rosilda do Santos Figueiredo ROSILDA é atriz, contadora de histórias,

brincante,

formadora

Promove a formações de professores em

e

Literatura e Oralidade, Aspectos Cênicos

pesquisadora. Fundadora e diretora da

da cultura popular brasileira e saberes e

Trupe Arte com Alegria. Formada em

fazeres manuais.

Teatro e pós-graduada em Psicanálise.

A FRUTA DESCONHECIDA é inspirada

Acadêmica ocupando a cadeira 28 da

no rico universo da cultura popular

Academia Brasileira de Contadores de

brasileira, e traz no conto uma mescla de

Histórias, fez parte do corpo de baile do

música e brincadeiras cantadas.

grupo de danças folclóricas Aruanda.

Vídeo

REDES SOCIAIS CONTADORA: @rosildafigueiredoartistacenica

Vídeo com acessibilidade



SHOW DE ENCERRAMENTO Tem história na linh@ E no Dia Mundial dos Contadores De

cada qual uma trajetória, se reúnem para

Histórias é a vez do grupo Tem História

contar essa história. Mistério, riso solto

na Linh@ nos encantar com a estréia de

e muita música embalam a epopeia de

seu novo repertório oral... A HISTÓRIA DE

Maria Dançarina, a menina que enganou

MARIA DANÇARINA OU A MENINA QUE

o demo.

DESAFIOU O DEMO! A velha debaixo da cama, a abóbora faz melão, rico é nosso folclore, rica a nossa tradição! Nessa mistura deliciosa de sotaques, ritmos e brincadeiras, 4 artistas,

Vídeo

REDES SOCIAIS CONTADORES: @ademirapparicio @andres_girando @cimarafrois @fabianamartinsmassi @rogenerpavinski

Vídeo com acessibilidade


MUITO OBRIGADO A VOCÊ QUE ESTEVE CONOSCO! Evoé com muito axé! Até a próxima!


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.