Page 1

O WESTERN COOL DE JACK WHITE Camila Beaumord Parcerias. Esta é uma das rotas mais comuns para o sucesso no mundo da música. Parcerias, colaborações, participações especiais: a tentativa de mesclar talentos, gêneros ou simplesmente características diferentes para a composição de um som original. Seja na elaboração de um single (como Beyonce e Lady Gaga em “Video Phone”) ou de um álbum completo, esse troca-troca de músicos veio para deixar fãs sempre curiosos e interessados. Os chamados “projetos paralelos” de artistas como Dave Grohl e Alex Turner tendem a atrair ouvintes já familiarizados com suas bandas de origem, porém sedentos por novidades. Estas, em muitos casos, só podem ser atendidas com um novo olhar de outros músicos, membros de outras bandas também consagradas. Foi o que aconteceu com Jack White e Alison Mosshart. Ele: figurinha carimbada do entretenimento, líder dos White Stripes e Raconteurs, ator, diretor e produtor. Ela: vocalista e compositora da dupla The Kills, conhecida no mundo da moda devido a sua aparição em diversos blogs e revistas (inclusive a Harper’s Bazaar UK) mostrando seu estilo punk/grunge/glam com de peças de Marc Jacobs e Ann Demeulemeester. Quando a banda de Mosshart abriu para os shows dos Raconteurs em 2008, a química entre os dois cantores foi instantânea. O backstage se transformou em um espaço criativo para Jack e Alison experimentarem novas batidas, novos ritmos e novas letras. Ao convidar Dean Fertita (do Queens of the Stone Age) e Jack Lawrence (dos próprios Raconteurs) para participar, o projeto ganhou forma e nome: The Dead Weather. O interessante do quarteto é que realmente há um esforço colaborativo. Todos os músicos tocam diversos instrumentos, então não há um guitarrista, baixista ou baterista específico do grupo. O que une as faixas de Horehound, o álbum de estréia, são os vocais de Mosshart. Fora isso, há um gostinho dos demais artistas em diferentes elementos de cada música. Jack White comanda a bateria de Treat Me Like Your Mother, mas deixa esse serviço para Lawrence em Will There Be Enough Water e se concentra na guitarra. Fertita oferece seus dotes no teclado em I Cut Like a Buffalo, mas divide as guitarras com Lawrence em Hang You From The Heavens. Isso faz com que as apresentações ao vivo sejam muito mais dinâmicas. Além das músicas, o grupo se uniu para criar uma identidade visual para a banda. O quarteto proclama ser natural do Tennessee, embora nenhum dos integrantes tenha nascido lá. De qualquer forma, o espírito “meio-oeste americano” freqüentemente associado a este estado está presente em todas as manifestações do Dead Weather, principalmente nos vídeo clipes. Há referências como lobos uivantes, chapéus de cowboy e muito bang bang. Mas o que parece ser o ambiente ideal para um show de country music se transforma, graças a White e Mosshart, em um eletrizante tributo ao rock. Os riffs, as batidas, os berros no vocal, somados às jaquetas de couro e o cabelo na cara remetem instantaneamente ao rock dirtbag dos anos 70.


Atitude é outro componente importante no look dos Dead Weather. Enquanto Lawrence e Fertita se portam de forma mais sóbria no palco, White e Mosshart se encarregam da agitação. A vocalista é um espetáculo a parte: com sua longa franja e botas Dior Homme, Alison dança, pula, grita e encanta até quem nunca tinha ouvido falar do The Kills. Seu evidente carisma no palco consegue ofuscar até o próprio Jack White, proeza nada fácil de realizar. Ele, por sua vez, não parece se importar. Pelo contrário: Mosshart é um importante componente do estilo “western cool” que a banda projeta. Alison pode dominar os shows, mas é White o responsável pelo sucesso em outra área fundamental da indústria da música: os vídeo clipes. O primeiro, da faixa Treat Me Like Your Mother, conta com o britânico Jonathan Glazer na direção. Conhecido pelos clipes de bandas como Radiohead, Massive Attack e Blur, Glazer já dirigiu dezenas de comerciais, além do filme Sexy Beast (o qual rendeu a Ben Kingsley uma indicação ao Oscar para melhor ator coadjuvante). Treat Me Like Your Mother, portanto, foi tratado quase como um curtametragem. White e Mosshart aparecem no deserto vestidos com seus usuais trajes de couro e óculos escuros. Os dois caminham em direções opostas enquanto Alison canta o primeiro verso da música. Próximo ao refrão, ambos viram, sacam uma arma e começam a atirar. Este duelo moderno, que dura até o final da música, lembra as obras de faroeste de Robert Rodriguez, com o estilo das imagens e a atitude quase sarcástica dos dois integrantes. A cena de 4 minutos e 38 segundos é simples, porém marcante, e o espectador não precisa entender a letra para ver que se trata de uma ardente briga entre dois amantes. Para dar ainda mais uma sensação de curta-metragem, Treat Me Like Your Mother ganhou uma série de pôsteres no estilo de cartazes de cinemas. Um dos mais interessantes tem uma foto do duelo e a frase “And they say romance is dead” (“E eles dizem que o romance morreu”) sobreposta em letras brancas. Embaixo, há informações típicas de um cartaz de filme, como o nome do diretor, dos atores, etc. Os pôsteres estão disponíveis no site da banda: thedeadweather.com. I Cut Like a Buffalo, o segundo single a ganhar clipe, teve uma produção mais modesta do que o anterior. No entanto, é Jack White quem assina a direção. Com elementos tipicamente western – máscaras de bandido, cowboys e, é claro, búfalos – White oferece duas versões do clipe, que também podem ser conferidas no site. Quem assiste a uma performance do Dead Weather – seja nas apresentações em programas americanos, gravações de shows ou as atuações nos clipes – deve se perguntar por que a banda não foi formada há mais tempo. A harmonia do quarteto é incrível, de forma que quase esquecemos que se trata de um “projeto paralelo” e que cada integrante já havia conquistado seu espaço na música por meio de outros grupos. Não é apenas o som “feroz” (como descreveu Jack White) da banda que cativou tantos fãs, e sim todo o conjunto de estilo, atitude e talento dos quatro artistas. É raro ver personalidades tão diferentes se unirem para a construção de algo singular que engloba música, cinema e moda. Esse é o marco de uma verdadeira parceria.

O Western Cool de Jack White  

Artigo sobre a nova banda de Jack White, The Dead Weather, e o estilo dos integrantes. Publicada na edição 25 da Revista Catarina, em 2010.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you