Issuu on Google+

a ll i M Magazine

Vintage moderno

ou modernismo romântico, um clássico 60’s que revive, mais uma vez.

Décor

Florence Welch abre seu primeiro apartamento e mostra sua decoração à lá sua personalidade.

Cara Delevigne

conta com exclusividade à Milla o porque do modelismo e o sonho em atuar.

Beleza

Lançamentos imperdíveis e incríveis de marcas internacioanis acessíveis no Brasil


Expediente Editora chefe

Camila Evelin Friedrich

Editora executiva Caroline Marques

Beleza

Caroline Marques beleza@millamagazine.com

Moda

Camila Evelin Friedrich moda@millamagazine.com

Capa

Camila Evelin Friedrich capa@millamagazine.com

Decoração

Caroline Marques decoracao@millamagazine.com

Milla Magazine


Sumário 8

Capa

Cara Delevingne. A garota da capa e a modelo do momento em uma entrevista à Milla Magazine.

14

Um clássico moderno

16

Lançamentos de beleza

18

Décor de Florence Welch

Uma releitura da feminilidade vintage. Estilo 50’s/60’s com o toque de modernidade.

O mundo da beleza e seus lançamentos incríveis que já te conquistaram ou irão te conquistar.

Avessa ao minimalismo e, vendo pelo próprio estilo de se vestir da ruiva, sua casa não poderia ser diferente.

Milla Magazine


Ao leitor Ao leitor O conforto possui formas. O amor cores. Uma saia Ê feita para se cruzar as pernas e uma manga para se cruzar os braços.

Milla Magazine

Editora-chefe


Milla Magazine


Cara Delevingn A garota da capa e a modelo do momento

Cara Delevingne C

hanel, DKNY, Fendi... Pense em uma marca famosa e tenha certeza de que Cara Delevigne já desfilou para ela. Inglesa de 21 anos e de carreira bem sucedida no mundo da moda, Cara conta que essa indústria mundial é uma paixão que vem de família por três gerações e que decidiu ser modelo para se sustentar financeiramente e cursar cinema, uma paixão da top model do momento. Cara abre seu estilo à Milla Magazine em uma entrevista especial e exclusiva.

Matéria Camila Friedrich

8

Milla Magazine

Fotos Luan Satkaamp


ne

Milla Magazine

9


C 10

ara Jocelyn Delevingne tem 21 anos e é uma modelo e atriz britânica. Filha de um corretor de imóveis e de uma personal shopper e irmã da it girl e socialite Poppy Delevingne, Cara cresceu em uma mansão em um distrito localizado perto de Londres e conta que sempre conviveu com a alta sociedade britanica, além de já ter viajado muito antes de se tornar modelo, Cara conta que o Rio de Janeiro é um de seus lugares favoritos. Modelo há apenas três anos, Cara teve sua carreira decolada no mundo da moda ao se tornar o rosto da Marca de roupas de luxo Burberry durante a temporada de Outono/Inverno 2011 e em seguida convidada a ser a marca registrada na coleção de Primavera/Verão 2012. Além da Burberry, durante a sua primeira temporada, a modelo também desfilou para marcas como Chanel, Jason Wu, Oscar de la Renta, Stella McCartney, Fendi e Dolce & Gabbana. Karl Lagerfeld, inclusive, escolheu a britânica para ser fotografada para o lookbook da coleção Cruise 2013 da Chanel. Foi daí que Cara se tornou a queridinha da vez no mundo fashionista.

Milla Magazine


Milla Magazine

11


{

}

Uma das coisas mais interessantes da profissão é tentar descobrir o que as pessoas querem de você. (...) quando te dizem que é preciso ser apenas você mesmo, funciona como “então ok, vamos ser naturais”. É assim que eu trabalho como modelo, atuando!

Apenas 21 anos e somente 3 deles no mundo da moda, Cara tem uma carreira muito bem sucedida na indústria fashion. Com seu rosto estampando inúmeras campanhas publicitárias e modelando para diversas marcas durante a temporada de inverno, a modelo chegou a ser apontada como a “star face” do momento. Mas Cara conta que, às vezes, ser modelo pode ser cansativo “Pé esquerdo, pé direito, pé esquerdo, pé direito... Isso é tudo o que está em minha mente no momento. Essa coisa de modelagem, é muito fácil, mas na verdade também é muito difícil. Quer dizer, isso tem sido muito difícil porque modelar é a coisa mais embaraçosa” diz a modelo afirmando que no início de carreira tudo é novidade mas que depois, o trabalho se torna algo trivial “Eu acho que quando eu comecei a modelar, há três anos, era apenas um trabalho e eu estava tão animada - tudo era tão novo e tão louco. Eu só fazia isso e me divertia muito ao longo do caminho. Mas depois de algumas temporadas, você se acostuma com essa vida e não há muita coisa na qual você realmente tenha que pensar. Parece um pesadelo”, completou. Apesar de ser modelo, engana-se quem pensa que Cara sempre sonhou em modelar ou seguir na

12

Milla Magazine

carreira da moda. “Eu nunca pensei em ser modelo. Simplesmente aconteceu. Eu tinha uma imagem diferente desse universo: olhava e pensava ‘nossa, elas são tão bonitas o tempo todo’ e de repente eu olhei e pensei ‘espera, então eu sou modelo?” conta a modelo que resolveu encarar o mundo da moda para se sustentar e pagar seus estudos. Cara, na verdade, sempre quis ser atriz e, hoje em dia, estuda cinema, sua real vontade. A modelo, que agora também é atriz, entrou no mundo dos cinemas com o pé direito. Cara participa do remake de Anna Karenina, no filme Cara faz um papel pequeno como a princesa Sorokina e garante que os palcos é seu objetivo. Durante o batepapo, Cara faz comparação entre as duas profissões, a de modelo e a de atriz: “Uma das coisas mais interessantes da profissão é tentar descobrir o que as pessoas querem de você, é tentar ser um camaleão. Mesmo quando te dizem que é preciso ser apenas você mesmo, funciona como ‘então ok, vamos ser naturais’. É assim que eu trabalho como modelo, atuando” e concretiza brincando “Scorsese, Tarantino, Spielberg, Peter Jackson, qualquer um de vocês, estou aqui, estou pronta. Sei fazer caras engraçadas, sei cantar, sei dançar. Me contratem!”.


Além de ser famosa por ser modelo e ter, agora também, um pé nos cinemas, Cara é uma celebridade mais que famosa pelos seus perfils em redes sociais famosos na internet. Seu Instagram - rede social de compartilhamento de fotos - Cara tem mais de 2,458,195 seguidores, e o número é quase igual em sua conta do Twitter. Se a modelo já tinha uma imagem pública, com suas contas em redes sociais Cara tem um contato muito maior com sua legião de admiradores. “Meus seguidores fazem com que eu me sinta menos sozinha.” A modelo conta que gosta de trocar mensagens com seus seguidores, e que isso a faz sentir-se melhor. A modelo tem um apelo universal pelo seu estilo e seu jeito de ser. Em seu Instagram, Cara compartilha sempre fotos engraçadas e fazendo caretas. “Eu sinto que tornei mais aceitável ser estranha.” conta a modelo. Cara não se leva muito a sério e sabe se divertir. É daquelas que animam a pista de dança e não recusam um hambúrguer com batata frita. Na véspera de estrear na passarela da marca de lingerie Victoria’s Secret, por exemplo, ela revelou ter almoçado no McDonald’s e jantado uma pizza. Nada de dietas malucas com duas folhas de alface. Fazer música também faz parte dos planos. Quando não está trabalhando, dormindo ou frequentando as festas mais fabulosas do planeta, ela aproveita para batucar. “Sou obcecada por música e consigo tirar ritmo de qualquer coisa, em qualquer lugar. Mas eu relaxo mesmo quando estou em casa e posso tocar minha bateria bem alto.” A modelo de 2012 (prêmio dado pelo British Fashion Award) aparece em mais editoriais e desfiles a cada temporada. Já foi comparada com Kate Moss por Mario Testino e além disso, Cara é uma Angel e está em 25º lugar no ranking do models.com. Cara é super profissional e concentrada quando está trabalhando, mas garante que sua personalidade é totalmente jovial e extrovertida.

{

}

Eu sinto que tornei mais aceitável ser estranha.


Lady like

moderno

C

intura marcada, saias rodadas, estampas floriais, poás, rendas, pérolas, sapatilhas e scarpins de bico arredondado... Um clássico dos 50’s/60’s volta a dar o ar de sua graça nas atuais semanas de moda. A feminilidade do estilo Lady Like vem à tona com uma releitura moderna do vintage clássico.

Por Camila Friedrich

14


O

estilo do momento é, na verdade, a retomada de um estilo clássico responsável por marcar os anos cinquenta e sessenta: o estilo lady like. Um estilo tanto feminino quanto romântico, com seus vestidos retros e suas saias longas e rodadas, usualmente em tons pastéis. “Essa tendência define muito a silhueta se tornado um look super sexy e clássico”, conta a estilista Lauren Conrad, ditando moda no estilo lady like. O estilo lady like vai ganhando mais e mais adeptas, e serve de inspiração para uma nova mulher, mais madura, consciente do seu corpo, de seu status e de sua liberdade.

O modernismo romântico

Mesmo sendo um estilo clássico do romantismo dos anos 50’s e 60’s, o lady like se adequa muito bem, e o que prova isso é o mais recente desfile da Dior, mesma marca à lançar o estilo na época de seu auge. As saias e blusas ganham babados e cintura marcada. O vestido godê é forte característica, peças com corte evasê, saia lápis e blusas com franzido nas mangas. Todos esses detalhes fazem com que o estilo seja reconhecido de cara. Apesar de cores claras e tons pastel serem tão românticos e “mulherzinha”, dá pra acrescentar uma cor, aplicar à modernidade. As estampas florais delicadas também são característica marcante, principalmente em vestidos. Peças inteiras de renda ou apenas nos detalhes, seda, tule e tecidos leves são a cara do verão. Já no inverno, vale combinar e misturar tecidos de peso com a leveza dos tecidos mais leves. Outros tecidos a gente pode incorporar como o couro em um

{

versão um pouco mais poderosa. Os acessórios são discretos, mas muito charmosos. Nada de maxi brinco, maxi colar. Ladys são mais contidas com detalhes em pérola, correntes finas e anéis delicados. Os cintos finos são muito bem vindos, laços no cabelo, fitas e tiaras fofas. Bolsas menores também entram na dança. Tudo com um toque super feminino.

Ar vintage Audrey Hepnburn, Marlye Monroe, Grace Kelly. Grandes nomes que foram adeptas ao estilo, ditado na época por Cristin Dior. Mulheres fortes, inspiradoras, sexys, femininas e românticas são, e sempre serão, lembradas tanto pela sua personalidade quanto pelo seu estilo marcantes. O seu ar vintage o torna moderno e vislumbrante perante a nova “ditadura” da moda tanto mais modernista. Os clássicos devem ser revividos. Os clássicos do romantismos devem ser relembrados. Os estilos das estrelas devem se tornarem charmosos e adaptados aos dias de hoje.

}

(...) serve de inspiração para uma nova mulher, mais madura, consciente do seu corpo, de seu status e de sua liberdade.

Milla Magazine

15


Lançamentos

Beleza

Os lançamentos incríveis, os produtos maravilhosos e os queridinhos dessa nova temporada no mundo da beleza. Marcas famosas, internacionais e nacionais, e seus produtos que são ou tornarão os queridinhos da vez.

16

Milla Magazine


Coco Mademoiselle inovou uma mistura muito boa. Misturou em um vidrinho muito clássico e com um design moderno, extratos de rosas, jasmin, e laranja. Chanel, R$390,00

Color Precise, a nova linha de batons com FPS 15. São oito cores no formato de diamante, que facilitam a aplicação e evita borrar fora dos lábios. Avon, R$17,99

Neon fever, a coleção de verão da marca gringa especialista em esmaltes trás nesse verão tonalidades de rosa, roxo, lilás e amarelo. Todas as cores destacadas pelo efeito neon. Essie, R$13,50

Diorshow Iconic Overcurl é a nova máscara de cílios lançada pela Dior. O cosmético tem consistência em gel que, para facilitar, pode ser removido apenas com água morna, sem necessidade de demaquilante. Para acertar na aplicação, a dica é o pincel curvadinho. Must-have! Dior, R$136,00

Rosebud Salve, é um balm multiuso. Além de hidratar os lábios você pode utilizálo para hidratar e dar boa aparência as cuticulas. Smith’s, R$32,00

Milla Magazine

17


Décor

da casa primeira casa de

Florence Welch

Depois de cantar no baile do Met, fui para casa e dormi num colchão na sala da minha mãe”, relembra Florence Welch, explicando por que, aos 26 anos, acabou de comprar sua primeira casa própria. “Realmente precisava me mudar – minhas roupas tinham tomado todo meu quarto e o do meu irmão; o espaço parecia a explosão do cérebro de uma velhinha, tantos eram os objetos acumulados e empilhados em prateleiras.” Seu novo endereço no sul de Londres, a apenas dez minutos de caminhada da mãe, é uma casa georgiana pequena e charmosa – provavelmente ocupada em seus primórdios por algum funcionário da fábrica de gás que ainda domina o quarteirão. Florence escolheu a região não apenas para ficar próxima da mãe, mas porque adorava o colorido da fábrica. “Além disso, aqui você dobra uma esquina e pode enxergar a London Eye ou as bandeiras acima do Parlamento.” A cantora, que tirou um ano de folga das turnês para colocar sua vida em ordem e gravar o novo disco em paz no estúdio, descreve seu novo lar como um santuário, ainda que tenha batentes tortos e escadas cambaleantes. “É como estar bêbada ou num navio – acho que combina comigo.” Para rapidamente transformar a casa em lar, ela fez pequenas mudanças, mas de grande impacto: colocou maçanetas de porcelana vermelha e branca nos armários da cozinha, criou um “cantinho da Renascença” com gravuras e tapeçarias, e, o mais bacana, dedicou um andar inteiro para sua coleção de roupas, sempre em expansão. Araras suportam o peso de capas de veludo vintage, estolas e roupas cheias de brilho. Já o couture Givenchy verde bordado de paetês com as notórias escamas de dinossauro que usou no Grammy está pendurado casualmente em uma porta. Mas, como nem todo dia é dia de festa chique, há também um armário cheio de jeans e camisetas.

18

Milla Magazine


A cantora fashionista confessa que achava que, mesmo depois de comprar a casa, terminaria passando a maior parte das noites no chão da sala de sua mãe. Mas a verdade é que ela está realmente gostando do novo papel de dona de casa. “Ainda há momentos em que fico um pouco confusa – nunca tinha morado fora. No início, acordava com aquela sensação de ‘onde estou?’. Hoje, definitivamente me sinto em casa.”

No início, acordava com aquela sensação de ‘onde estou?’. Hoje, definitivamente me sinto em casa.

Milla Magazine

19



Milla Magazine