Issuu on Google+

8

Projeto prevê que diretores da Coder e do Sanear passem por sabatina - p. 04

Jornal da Câmara | Edição 03 | Junho de 2011 | Rondonópolis | Mato Grosso

Jornal da

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO

Relatório aponta problemas em creches e escolas

A falta de materiais nas unidades de educação do município resultou na criação de um relatório contendo todos os pontos críticos das creches e escolas. O documento, elaborado pela Comissão de Educação da Câmara e pela Associação de

Diretores das Escolas Municipais de Rondonópolis (Adesmur), foi entregue ao presidente da Casa de Leis Municipal, vereador Ananias Filho (PR). Consta no relatório questões como a falta de água, material escolar, merenda e produtos de higiene e limpeza; com-

prometimento na estrutura de alguns prédios e problemas de vazamento nas fossas das escolas. Outra dificuldade citada pelos diretores e que consta no relatório é a necessidade de buscar produtos no almoxarifado, o que os força a passar muito tempo fora das escolas. O presidente da Comissão de Educação, vereador Reginaldo Santos (PPS), questionou a falta de integração entre as secretarias do município, o que reflete na demora do processo licitatório para aquisição dos materiais. O vereador também propôs a gestão plena da Secreta-

ria de Educação, para que haja maior agilidade na solução dos problemas, principalmente nas licitações, para que não volte a faltar materiais didáticos e de manutenção para as unidades escolares. Com base nos problemas descritos pelos representantes da Associação de Diretores, o presidente Câmara Municipal, vereador Ananias Filho, propôs que seja agendada com urgência uma audiência com o prefeito José Carlos Junqueira de Araújo (PMDB), para que seja contornada a situação de precariedade das creches e escolas.

CÂMARA

Edição 03 | Junho de 2011 | Rondonópolis | Mato Grosso | www.camararondonopolis.mt.gov.br

Câmara abre as portas para debater a violência nas escolas Problemas como a falta de segurança nas escolas, bullying e a venda de drogas a alunos têm preocupado pais e educadores. Atentos à situação, os vereadores de Rondonópolis, a pedido do SINTEP, promoveram um amplo debate sobre estes temas em uma audiência pública que também teve como objetivo discutir a elaboração de leis municipais de proteção aos estudantes. A audiência apontou que uma das principais preocupações dos educadores é

quanto aos reflexos desses problemas na qualidade do ensino, pois têm sido constantes os casos de agressões e uso de drogas entre os alunos. Os relatos são de que essas situações são presenciadas pelos professores dentro e fora das escolas. As queixas são de que as salas de aula estão superlotadas e de que os professores também precisam desempenhar os papéis de psicólogos, conselheiros e policiais, em unidades de educação que se tornaram

“depósitos de crianças”. Também foi questionado na audiência o que os participantes classificaram como inoperância do Conselho Tutelar. A reclamação é de que as escolas fazem muitos pedidos de acompanhamento familiar e de providências quanto aos casos de violência, mas não há uma resposta efetiva por parte da entidade. Participando das discussões, o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar, major Odair Pereira Moura, sinalizou que tem planos para

que os policiais se aproximem cada vez mais do ambiente escolar e lembrou que no município existe um programa que auxilia no combate à violência. Na presença de professores, pais e sociedade em geral, o presidente da Câmara Municipal, vereador Ananias Filho (PR), se comprometeu em criar leis que possam ajudar os educadores. Ele também ficou de encaminhar um relatório com os problemas enfrentados para os governos estadual e federal.

IDEB: Escolas melhoram notas e são motivo de orgulho A falta de materiais nas unidades de educação do município resultou na criação de um relatório contendo todos os pontos críticos das creches e escolas. O documento, elaborado pela Comissão de Educação da Câmara e pela Associação de Diretores das Escolas Municipais de Rondonópolis (Adesmur), foi entregue ao presidente da Casa de Leis Municipal, vereador Ananias Filho (PR). Consta no relatório questões como a falta de água, material escolar, merenda e produtos de

higiene e limpeza; comprometimento na estrutura de alguns prédios e problemas de vazamento nas fossas das escolas. Outra dificuldade citada pelos diretores e que consta no relatório é a necessidade de buscar produtos no almoxarifado, o que os força a passar muito tempo fora das escolas. O presidente da Comissão de Educação, vereador Reginaldo Santos (PPS), questionou a falta de integração entre as secretarias do município, o que reflete na demora do processo licitatório para aquisição dos materiais. Segundo o parlamentar, mui-

tos problemas poderiam ser resolvidos se houvesse maior empenho para sanar as necessidades das escolas e creches. O vereador também propôs a gestão plena da Secretaria de Educação, para que haja maior agilidade na solução dos problemas, principalmente nas licitações, para que não volte a faltar materiais didáticos e de manutenção para as unidades escolares. Com base nos problemas descritos pelos representantes da Adesmur, o presidente Câmara Municipal, Ananias Filho, propôs que seja agendada com urgência uma audiência com o

PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA prefeito José Carlos do Pátio (PMDB), para que seja contornada a situação de precariedade das creches e escolas. Por determinação do TCE, todas as prefeituras e câmaras municipais devem possuir um servidor que desempenhe a função. O Poder Legislativo de Rondonópolis agora aguarda somente a aprovação da lei que vai reger o setor.

O projeto decreto propõe a criação do Instituto de Memória da Câmara Municipal. O memorial terá como finalidade preservar o acervo de documentos, fotografias e publicações oficiais da Câmara Municipal e fatos que compõem a historia do Município garantindo que eles não sejam perdidos no tempo ou editados COMISSÃO DE EDUCAÇÃO

Relatório aponta problemas em creches e escolas - p. 08

TRÂNSITO

GESTÃO 2009/2010

ISENÇÃO

Desrespeito à lei faz Câmara endurecer as regras - p. 03

Câmara é destaque com aprovação de contas - p. 02

Lei isenta entidades religiosas de taxa do ECAD - p. 05


2

Jornal da Câmara | Edição 03 | Junho de 2011 | Rondonópolis | Mato Grosso

Jornal da Câmara | Edição 03 | Junho de 2011 | Rondonópolis | Mato Grosso

Câmara é destaque com aprovação de contas O TCE (Tribunal de Contas de Mato Grosso) julgou as contas anuais da Câmara Municipal de Rondonópolis, referentes ao exercício de 2010, quando a Casa estava sob a gestão do vereador Helio Pichioni (PR). Conforme voto do relator, conselheiro José Carlos Novelli, o expresidente e a equipe demonstraram obediência à lei e a todas as indicações realizadas pelo Tribunal Pleno. A aprovação do balanço de 2010 da Câmara, ocorrida no dia 10 de maio, foi destaque no site do TCE (www.tce.mt.gov.br), colocando a Câmara de Rondonópolis como modelo para o restante do estado. Pichioni, que presidiu a Casa no último biênio, teve as contas aprovadas com a unanimidade dos votos, e recebeu elogios por reduzir

as despesas de custeio da Câmara. "No período analisado observouse uma redução de 1,26% nas despesas com custeio da Câmara, o que demonstra a obediência do gestor às indicações formuladas pelo Tribunal Pleno", ressaltou Novelli, durante a justificativa do voto. A previsão orçamentária da Câmara para o exercício de 2010 era de R$ 10,2 milhões, e Pichioni devolveu o montante de R$ 378.883,89. Para o vereador, o resultado da votação do Pleno reforça o trabalho sério e honesto que desenvolveu à frente da Câmara. "O pare-

cer do Tribunal de Contas serviu para fechar com chave de ouro meu mandato como presidente. Mostramos que mesmo com a reforma e ampliação da Câmara, ainda foi possível reduzir as despesas". Para o próximo gestor, o vereador Ananias Filho (PR), o relator deixou como

recomendação o aprimoramento do controle interno, a fim de estabelecer procedimentos para controlar os gastos com a manutenção de veículos e a promoção de medidas necessárias para a adequação dos balanços contábeis, primando sempre pela transparência, consistência e veracidade.

Além de acompanhar os procedimentos internos, os controladores também são responsáveis por articular projetos que aproximem a Câmara da população. Desde 1988, a função é requerida na Constituição, porém, somente a partir de 2006 o TCE (Tribunal de

Contas do Estado) regulamentou a criação do cargo. Em 2010, a Câmara realizou concurso público que garantiu a atividade na Casa de Leis e os aprovados foram convocados em abril desse ano. Exercem a função na Câmara, Antonieta da Silva Araújo e Magno P. da Silva.

Controle Interno, o que faz? O papel do Controle Interno consiste em acompanhar toda a gestão interna e a criação de projetos, expedindo pareceres, tanto jurídicos como administrativos. Os controladores são uma espécie de auditores, que trabalham junto ao presidente da

Jornal da

CÂMARA Câmara Municipal de Rondonópolis Rua Cafelândia 434 (66) 3426 8784 Bairro: La Salle - Rondonópolis Mato Grosso

Câmara na busca pelas melhores decisões a serem tomadas. Os controladores trabalham tanto de forma preventiva, antevendo as consequências de algum procedimento, como de forma concomitante e posterior, nas situações que não saíram como o planejado. Presidente: Ananias Filho Vice Presidente: Helio Pichioni 2º Vice Presidente: Cido Silva (Licenciado) 1º Secretário: Fulô

Vereadores: Adonias Fernandes João Gomes Luciene Soares de Lima Manoel da Silva Neto Miltão Milton Mutum Mohamad Zaher Olímpio Alvis Reginaldo Souza Santos

SECRETARIA DE IMPRENSA E RELAÇÕES PÚBLICAS

Jornalista responsável: Eulália Oliveira - DRT 1364 Fotos: Rivian Dias Assessoria

Textos: Douglas Resende Estela Boranga Jeyson Nascimento Naíla Albuquerque Patrícia Casali Thâmara Carvalho

Diagramação: Assessoria Impressão: Sociedade Impressora Souza LTDA (A Tribuna) Tiragem: 4.000

7

Vereadores indicam criação de memorial

Os fatos mais importantes da história de Rondonópolis tiveram como cenário a Câmara Municipal de Vereadores. Com a finalidade de preservar o acervo de documentos, fotografias e publicações oficiais da Câmara Municipal e fatos que compõem a história do município, garantindo que eles não sejam perdidos no tempo ou editados, os vereadores Ananias Filho e Lourisvaldo Manoel de Oliveira (Fulô) apresentaram Projeto Decreto

visando a criação do Instituto de Memória Legislativa. "Hoje eu ainda tenho memória para lembrar cada fato que se sucedeu aqui. Mas e as gerações futuras? O Memorial vai preservar nossa identidade, nossa história e fará com que toda a população conheça como os fatos aconteceram e a importância do Poder Legislativo na construção e provimento da sociedade", justificou Fulô. A expectativa do presidente da Casa, vereador Ananias

Adonias Fernandes reivindica reformas de salões comunitários O vereador Adonias Fernandes de Souza protocolizou no dia 17 de maio, indicação dirigida ao governador Silval Barbosa, com cópias à Secretária de Estado de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social, Roseli Barbosa e ao prefeito José Carlos do Pátio, no sentido de que seja estabelecida uma parceria Município/Governo do Estado, a fim de que sejam reformados os salões comunitários

de grande parte dos bairros da cidade. Segundo o vereador muitos deles encontram-se em péssimo estado de conservação, não servindo mais para as finalidades que foram construídos, “com alguns até servindo de ponto de encontro de desocupados, o que incomoda em muito os moradores”. Entende Adonias que os salões comunitários são locais onde as comunidades dos bairros se encontra para o lazer, para

Filho é de que em dezembro deste ano todos os documentos sejam recuperados e organizados e até o fim da atual legislatura ganhe espaço próprio, com a construção de um prédio para abrigar, de forma ideal, toda a documentação. "Temos secretários e servidores empenhados na consolidação desse projeto. Estamos buscando auxílio junto à Assembléia Legislativa, que faz um excelente trabalho na preservação na história do nosso

estado, para que assim, em um curto espaço de tempo, a Câmara possa proporcionar à população o que lhe é de direito, a preservação da história", ressaltou o parlamentar. A condução do Instituto ficará a cargo do servidor de carreira da Câmara e biblioteconomista, Joel Martins Luz, com coordenação das Secretarias de Administração e de Imprensa. O projeto seguirá para votação em plenário.

a diversão, para a convivência e, sobretudo, para aprender profissões e atividades que possibilitem um aumento na renda familiar. Lembra ele também, que em muitos bairros os salões comunitários estão virando ruínas, necessitando da construção de novos prédios. “Rondonópolis possui um Movimento Comunitário forte, com duas entidades representativas (Unisal e URAMB), cujos bairros afiliados agregam setores sócioeconômicos vitais para o município”, disse, acrescentando que

a parceria tem tudo para se concretizar, “já que temos um Governador, uma Secretária da pasta em questão e um prefeito que têm sua atenção voltada para as deficiências do Movimento Comunitário”.


6

Jornal da Câmara

| Edição 03 | Junho de 2011 | Rondonópolis | Mato Grosso

Jornal da Câmara | Edição 03 | Junho de 2011 | Rondonópolis | Mato Grosso

Distribuição de plantas ajuda no combate à dengue A Lei 6.490, do vereador Reginaldo dos Santos (PPS), que dispõe sobre o plantio de plantas dos tipos citronela e crotalária já começou a ser difundida entre a população de Rondonópolis. O projeto, que já foi aprovado e sancionado, contribui com o combate aos insetos transmissores de doenças, especialmente a dengue. A responsabilidade de disponibilizar mudas destas plantas à população, conforme a lei municipal, é da

SEMMA (Secretaria Municipal de Meio Ambiente), especialmente em eventos e datas comemorativas que fazem parte do calendário oficial do município. Para o autor da lei, também é importante conscientizar a população sobre o cultivo destas plantas e a manutenção da limpeza dos terrenos, como o do linhão da Eletronorte (jardim das Flores), que abriga mato e acaba acumulando insetos transmissores. “O plantio da citronela e da crota-

lária contribui com o aumento do verde, e é importante no combate aos insetos transmissores de doenças, como é o

caso da dengue. Essa é uma luta de todos nós”, destacou o vereador socialista Reginaldo em discurso na Câmara.

Indicações O vereador João Gomes (PR),após conseguir junto ao Poder Executivo a implantação da Academia da Terceira Idade (ATI), na comunidade do Conjunto Habitacional São José, agora busca a iluminação do local para garantir mais segurança as pessoas que praticam exercícios a noite no local

Academia do Conjunto São José é indicação de Fulô A comunidade do Conjunto São José I e II freqüenta todos os dias a academia popular que foi instalada para atender os dois bairros. O espaço é disputado toda manhã e ao final da tarde, quando diminui o calor e fica ideal para realização de atividade física. O vereador Fulô solicitou à Prefeitura a instalação dessa academia ainda em 2009 e foi atendido esse ano, pelo prefeito Zé Carlos do Pátio. Segundo o vereador é importante que o poder público incentive o esporte, pois praticar atividade reduz os riscos à saúde. “Estou contente em ver que essa indicação foi atendida e que a população está utilizando o espaço. A atividade física é melhoria na saúde e mais qualidade de vida”, declarou ele. Cláudia Ribeiro de Souza, de 35 anos mora há dez no bairro e adorou o novo espaço. “Animei muito de vir aqui malhar, porque tem esses aparelhos e como é de graça estimula ainda mais a gente”. Outra moradora, Rosária Fogaci de 24 anos aproveitou e inseriu a prática de esporte em sua rotina. “É preciso cuidar do corpo”.

NO TROMBONE

A vereadora Luciene Soares de Lima (PP) apresentou uma indicação ao prefeito Municipal José Carlos do Pátio (PMDB), com cópia a Secretaria de Infra-estrutura e a Secretaria Municipal de Saúde, para que viabilize a construção de um posto de saúde no assentamento Vale Encantado I e II.

Outra indicação do vereador João Gomes junto ao Governo do Estado e a Secretaria de Segurança Pública, é a implantação de núcleos da Polícia Militar, nos bairros Jardim Atlântico e no Conjunto São José, para garantir segurança aos moradores e comerciantes dos bairros O vereador ainda solicitou da CODER, um mutirão tapas buracos das ruas dos bairros São José e Jardim Atlântico, onde várias ruas apresentam muitos buracos, causando transtorno aos motoristas e a própria população que vem sofrendo com o estado das vias asfaltadas,já que na maioria das vezes as calçadas vem sendo usadas como desvio por automóveis e motocicletas.

3

Outra indicação da vereadora ao executivo é a viabilização da implantação de uma academia de ginástica para a terceira idade na Associação dos Moradores do Bairro Nossa Senhora do Amparo. Preocupada com a segurança dos moradores dos Bairros Padre Rodolfo e Jardim das Flores, Luciene apresentou uma indicação ao Poder Executivo, com copia ao diretor da CODER, Darci Lovato a instalação de poste com braço completo antes e depois da ponte que liga os bairros, em virtude da escuridão que encontra o local, pois têm ocorrido roubos e furtos, principalmente à noite.

TRÁFEGO PESADO

Desrespeito à lei faz Câmara endurecer as regras Há quase 20 anos está restrita a circulação de veículos pesados dentro de Rondonópolis. Primeiro, a proibição atingiu o quadrilátero central. Depois, se estendeu para toda a área urbana. Contudo, ainda é possível ver carretas e caminhões de grande porte rodando pelas ruas da cidade. Este foi o motivo que fez com que os vereadores aprovassem uma nova lei, reforçando a proibição e estabelecendo regras mais rígidas. A novidade da Lei 6.595, apreciada pelos vereadores no dia 11 de fevereiro, é a criação da Zona de Restrição Máxima de Circulação (ZRMC). Isto impede, em todos os horários, o trânsito de ônibus, caminhões articulados e carretas, carregadas ou não, no quadrilátero central. A mesma lei também manteve a proibição da circulação destes tipos de veículos na zona urbana, bem como a pernoite. Durante várias sessões na Câmara Municipal, os vereadores cobraram uma maior fiscalização por parte da SETRAT (Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito) no intuito de coibir a entrada de caminhões e carre-

tas no centro e nos bairros da cidade. O entendimento é de que eles prejudicam o trânsito de carros e motos, além de danificar as calçadas, o asfalto e a sinalização. O secretário municipal de Trânsito, Rodrigo Lugli, revela que iniciou várias ações na tentativa de impedir a circulação desses veículos na cidade. Entre elas está a sinalização dos acessos ao município, informando aos motoristas sobre a proibição. O presidente da Câmara Municipal, vereador Ananias Filho (PR), sugeriu a apreensão dos veículos dos motoristas que insistirem no erro. Leis anteriores – A primeira lei limitando o trânsito de veículos pesados em Rondonópolis foi aprovada em 21 de agosto de 1991. Trata-se da Lei 1.827, que determinava que carretas e caminhões só podiam trafegar no quadrilátero central entre as 19 e as 6 horas. Os anos se passaram e a legislação foi reforçando a proibição desses veículos no perímetro urbano. Exemplos disso foram as leis 2.138, de 27 de abril de 1994, e 2.393, de 20 de setembro de 1995.


4

Jornal da Câmara

Jornal da Câmara

| Edição 03 | Junho de 2011 | Rondonópolis | Mato Grosso

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Vereador Miltão propõe criação de Secretaria

O Vereador Miltão Gomes da Costa (PMDB), protocolou na Câmara Municipal de Rondonópolis, o requerimento de nº

15/2011, que dispõe da criação da Comissão para discussão da implantação da Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia. O projeto vai

Indicação mostra necessidade de PSF na Vila Operária

O vereador e presidente da Câmara Municipal de Rondonópolis, Ananias Filho (PR), apresentou uma indicação ao prefeito José Carlos do Pátio (PMDB), com cópia ao secretário Municipal de Saúde, Valdecir Feltrin, solicitando a construção de um PSF (Posto de Saúde da Família) na Praça Bom Jesus, na Vila Operária. O objetivo é atender aos moradores daquela região que, apesar de viverem em um dos bairros mais antigos da cidade, até hoje não contam com uma unidade de saúde. “A Vila Operária é um dos bairros mais antigos de Rondonópolis e, até o presente momento, está desprovida deste serviço de saúde. Hoje, os moradores do bairro são obrigados a disputar uma vaga de atendimento médico na policlínica, com toda a população do município, por não haver um posto de saúde. A implantação de um PSF na comunidade vai contribuir com um bom atendimento à saúde dos moradores, que vem sofrendo nas filas para serem atendidos”, pontuou Ananias Filho.

possibilitar o reconhecimento, identificação e a integração aos sistemas estaduais e nacionais de Ciência, Tecnologia e Inovação, além de programas e projetos relacionados ao desenvolvimento científico e tecnológico do município. Miltão esclarece que o município será o primeiro do Estado de Mato Grosso a contar com uma Secretaria de Ciências e Tecnologia. O que, segundo ele, é um atraso, visto que a medida ganhou maior visibilidade na gestão do Presidente Lula,

com a criação da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (SECIS) do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT). “Apresentamos o projeto para o prefeito com o intuito de criar um núcleo de Ciência e Tecnologia, mas ele gostou tanto que vai mudar o nome da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Com isto a secretaria passará a chamar Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia”, conclui o vereador Miltão.

Projeto prevê que diretores da Coder e do Sanear passem por sabatina

Tramita na Câmara Municipal o projeto de lei do vereador Mohamed Zaher (PR) que prevê que os candidatos à presidência da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder) e à diretoria geral do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) sejam sabatinados pelos vereadores para a verificação de conhecimentos técnicos específicos para os cargos, como acontece atualmente com os órgãos da administração indireta em nível federal. O projeto que modifica a Lei Orgânica de Rondonópolis tramita desde o dia 24 de maio na Câmara

da administração indireta só assumirão os devidos postos depois de comprovarem conhecimento técnico específico e obtiverem a aprovação da maioria dos vereadores através de voto aberto, depois de concluída os questionamentos pertinentes, conhecido como sabatina. Para Mohamed, o procedimento é uma forma de proporcionar mais segurança à população de que as pessoas que administram empresas de economia mista como a Coder ou autarquias como o Sanear sejam capacitadas para tal finalidade. A indicação até então tinha um único critério, o político. Ficava a cargo do prefeito a nomeação dos cargos.

| Edição 03 | Junho de 2011 | Rondonópolis | Mato Grosso

Condensando o trabalho legislativo com eventos nas comunidades

O vereador Olímpio Alvis (PR) tem desenvolvido um trabalho diferenciado no Poder Legislativo. As metas traçadas anualmente pelo vereador incluem a realização de vários eventos, muitos deles criados por leis municipais de autoria do vereador. De espírito comunitário, o vereador conta que aprendeu desde jovem a chamar para si a responsabilidade de fazer acontecer, de realizar. Ainda quando presidente de bairro, organizou e realizou muitas festas juninas e eventos no Dia das Mães e Dia das Crianças, entre outros. Olímpio também trabalha junto às comunidades religiosas e, graças à sua atuação, pequenas igrejas de Rondonópolis receberam piso, forro, paredes e pinturas. Na área da cultura, o vereador periodicamente realiza festivais e até já gravou, com recursos próprios, um CD para dez artistas.

5

Lei isenta entidades religiosas de taxa do ECAD

Também criou e ajuda a realizar a corrida do Padroeiro Municipal São João Batista; realiza a Festa dos Músicos e da Família Sertaneja; e criou e promove todos os anos a Festa do Construtor Civil, em parceria com o deputado estadual Sebastião Rezende (PR). O vereador construiu também um pequeno museu no Clube Nipo-brasileiro, em homenagem ao centenário da imigração japonesa ao Brasil e, ainda nesta homenagem, construiu um obelisco na avenida Lions Internacional, chamado de Marco do Centenário. Segundo o vereador, essas atividades não o impedem de estar atento à função legislativa, pois, participa ativamente das sessões, apresentando projetos, integrando as comissões permanentes, discutindo o orçamento municipal, se reunindo com a população, e participando de conselhos municipais, por exemplo. Atualmente, o vereador Olímpio Alvis trabalha em uma comissão especial da Câmara, criada para encontrar melhorias para o trânsito de Rondonópolis. “Apesar de ser cansativo e trabalhoso, vale a pena”, exclama Olímpio, que também já promoveu mutirões de limpeza e ajudou na construção de casas.

O vereador Milton Mutum (PR) garantiu, através de um projeto de lei de sua autoria, a isenção na taxa referente aos direitos autorais cobrada pelo ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) em festas promovidas por entidades religiosas em Rondonópolis. Mas para receber o benefício, o evento tem que ser gratuito e realizado em área da própria entidade ou adjacências. As entidades religiosas ficam obrigadas a comunicar a realização do evento ao ECAD e ao Poder Executivo Municipal com antecedência de 72 horas. No comunicado ao órgão fiscalizador, deverá constar o caráter da festa, a autorização do Poder Público para a sua realização, caso seja necessário, e a citação da lei que veda a cobrança. “Esta lei visa dar condições às entidades religiosas para realizarem seus eventos com gastos menores, pois além de promoverem a cultura, é de conhecimento público que as entidades religiosas cumprem, atualmente, um papel preponderante na comunidade, com diversos programas de cunho social em Rondonópolis, sempre voltados para os mais necessitados”, justificou o vereador.

MOÇÃO DE APLAUSOS

Vereador Manoel homenageia Igreja e entidade O vereador e doutor Manoel da Silva Neto (PMDB) apresentou a Moção de Aplauso para os pastores José Genésio da Silva e Ildo Rodrigues Teixeira por realizar a Campanha de Doação de Sangue. A iniciativa foi uma parceria entre a Igreja Assembléia de Deus, Unidade de Coleta de Sangue de Rondonópolis e da Rádio Shalon. O evento aconteceu nos dias 08, 09 e 10 de fevereiro deste ano, na sede da igreja. Ao todo, 300

pessoas doaram sangue, contribuindo assim, com o estoque de sangue da cidade. Também foi entregue pelo vereador, a Moção de Aplauso

para a Associação Divina Providencia. O motivo é a realização da 1ª Festa das Nações que aconteceu nos dias 26 e 27 de novembro de 2010. O evento

foi idealizado para homenagear as nações que fazem parte da miscigenação de nosso povo e também para angariar fundos para a construção da Comunidade Terapêutica Divina Providencia. “A participação da sociedade foi surpreendente, tanto na organização quanto na presença no evento, nos dois dias foram mobilizadas mais de 500 pessoas na organização e mais de 3000 pessoas visitaram a festa”, conclui o vereador.


Jornal da Camara