Page 58

ANNE VICTORINO D' ALMEIDA

MUDE na

Cordoaria Nacional EXPOSIÇÃO

FERNANDO LEMOS DESIGNER Visitas guiadas / Conversas Ateliês famílias / Espetáculos

Violinista, compositora, professora ORGANIZAÇÃO

PROGRAMA

QUESTIONÁRIO

RICARDO GROSS FOTOGRAFIA

FRANCISCO LEVITA 112

MUDE FO R A D E P O R TA S

Consulte a programação em www.mude.pt

Q

O que é para si boa música fora do âmbito da música clássica? ——— Há dois tipos de música: a boa e a má. Toda a música que mexa com as minhas emoções é, para mim, boa. Depois de um dia a ensaiar Stravinsky, entrar no carro e ouvir Chico Buarque é a cereja por cima do bolo. Foi o talento musical a ditar que não tivesse seguido os caminhos do cinema e do teatro das suas irmãs (Maria e Inês de Medeiros)? ——— Apesar de ter ponderado muito seriamente a possibilidade de seguir teatro, a minha ligação com a música é tão intensa e intrínseca que não teria sido sequer viável não ter seguido esse caminho. Seja a ensinar, a tocar, mas sobretudo a compor, não consigo deixar de passar todos os dias longas horas a trabalhar. Talvez seja talento mas é, acima de tudo, um fascínio incomensurável pela arte dos sons.  Que importância atribui ao silêncio?  ——— É fundamental. Não há música sem silêncio tal como não há dança sem chão.  Quanto tempo levou a compor as peças que fazem parte do seu CD de estreia,  A Sombra dos Sentidos (2019)?  ——— Uma das obras data de 2010 mas quando a escrevi não imaginava que a iria incluir num disco nove anos mais tarde. O conjunto das peças foram escritas entre 2010 e 2018. Onde se escutam melhor em Lisboa os sons da natureza? ——— Jardim Botânico e Monsanto.  De entre os filmes que têm a música ou músicos por protagonista, quais os seus eleitos? ——— O Pianista de Roman Polanski, realçando a interpretação do ator Adrien Brody que é extraordinária. O Violino Vermelho de François Girard pois retrata aquilo que me ocorreu quando comprei o meu violino construído em 1892. Se ele falasse e contasse toda a história que viveu e todas as pessoas que conheceu…  Alguma vez atribuiu o nome de um compositor a um animal de companhia? Qual? ——— Quando nasci já existia lá em casa um teckel chamado Berlioz. Ainda hoje, quando ouço falar neste compositor, vem-me primeiro à cabeça a imagem de um focinho comprido. Também tive um maravilhoso labrador cor de chocolate chamado Rimsky. E tenho um gato siamês chamado Lenny (Bernstein). De 0 a 20 como classificaria a situação do ensino da música no nosso país? ——— Pelo número tão elevado de portugueses a ingressar nas orquestras mais prestigiadas do mundo, não hesitaria em dar uma nota muito alta. Quantificar não é fácil, depende muito de escola para escola. Talvez 17.

Profile for Câmara Municipal de Lisboa

Agenda Cultural De Lisboa | julho e agosto 2019  

Nos meses de verão a música invade a cidade de Lisboa. Há-a para todos os gostos e idades, basta guiar-se pelo Especial Festivais de Verão,...

Agenda Cultural De Lisboa | julho e agosto 2019  

Nos meses de verão a música invade a cidade de Lisboa. Há-a para todos os gostos e idades, basta guiar-se pelo Especial Festivais de Verão,...

Advertisement