Page 1

*Valor de participaテァテ」o de PME (3.850 euros acrescidos de IVA de 23%) c/ financiamento 50% Portugal 2020

MISSテグ EMPRESARIAL

ANGOLA DE 28 DE NOVEMBRO A 4 DE DEZEMBRO| 2015

Por apenas

1.925竄ャ*


Prezado Empresário, A CAL – Câmara Agrícola Lusófona está a organizar uma Missão Empresarial a Angola, parceiro estratégico de Portugal ocupando a segunda posição entre os países fornecedores de Portugal no âmbito da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Jorge Santos Presidente,

Esta Missão Empresarial insere-se no Programa de Internacionalização do Sector do Agronegócio para a CPLP, no âmbito do Programa Portugal 2020. Em 2014, Angola registou um aumento da taxa de crescimento aproximadamente de 4,5% sendo este um mercado bastante atractivo para as exportações nacionais. A presença da comunidade portuguesa tem permitido a manutenção das relações existentes, a nível comercial, entre Portugal e Angola. Do ponto de vista de exportações agro-alimentares para Angola, têm particular relevância as bebidas (vinhos e cervejas), com uma representatividade próxima dos 40%, as preparações de carne (11,5%) e as gorduras (8,8%), sobretudo óleo de soja. Nesta Missão Empresarial para além da ida a Luanda, revestese de especial importância a visita à Província de Huambo que nos últimos anos tem registado consideráveis índices de dinamismo económico com especial relevância para o investimento do sector privado. Na Província de Huambo, outrora denominada como o celeiro de Angola, mais de 75 % da população depende directamente do sector agrícola, pelo que se torna essencial o investimento desta actividade. Esta é uma das províncias com maior produção de cereais do país, com destaque para o milho, que ocupa mais de 53 % da superfície agrícola cultivada na região. Os recentes desenvolvimentos ao nível da rede de transportes têm vindo a valorizar a sua posição geoestratégica. Esta Missão Empresarial a Angola, em especial à Província de Huambo, é uma oportunidade única para o desenvolvimento do sector agro-alimentar, um dos principais sectores estratégicos de crescimento económico angolano. Não perca esta excelente oportunidade! A CAL- Câmara Agrícola Lusófona dispõe de uma network no espaço da CPLP que lhe poderá proporcionar apoios e oportunidades únicas na sua área empresarial. Possuímos uma equipa técnica pronta para o apoiar e prestar-lhe toda a informação necessária. Juntos vamos mais longe!


Missão Empresarial: ANGOLA

DADOS ECONÓMICOS E SOCIAIS DE ANGOLA

Capital: Luanda (2.107.648 habitantes) Outras cidades importantes: Huambo (2.301.524 habitantes), Benguela (513 441 habitantes) e Lobito (805 000 habitantes) Unidade monetária: Kuanza (AOA) PIB (preços correntes): 123.258 Mil milhões USD (2012) População: 24,3 milhões de habitantes (Censo 2014) Taxa de alfabetização: 70,4 % Expectativa de vida: 51,9 anos (2013) Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,526 (2013) Produtos Agrícolas: mandioca, batatadoce, milho, bananas, batata, hortícolas, feijão e amendoim

PROVÍNCIA DE HUAMBO Capital: Huambo Área: 34.270 km² Habitantes: 894 147 habitantes (Censo 2014) Densidade Demográfica: 58 hab./km² Quantidade de municípios: 11 Principais Atividades Económicas: Agricultura, pesca e pecuária


Missão Empresarial: ANGOLA

Enquadramento Local Angola é um país rico em recursos naturais, com destaque para o petróleo que representa cerca de 45 % do produto interno bruto (PIB), constituindo-se como a principal fonte de financiamento da economia angolana. No que diz respeito à agricultura, Angola apresenta um dos maiores potenciais do Continente Africano. As excelentes condições naturais existentes tais como a fertilidade dos solos, o clima, e a topografia são propícios ao desenvolvimento e investimento do setor agrícola. A excepcional centralização geográfica da Província de Huambo, que se insere no

Planalto da Huila, outrora conhecido como o “Celeiro de Angola”, aliada às boas vias de co m u n i ca çã o, ca m i n h o - d e - fe r ro e acessibilidades rodoviárias, cria vastas oportunidades de investimento na produção agrícola e na agro-indústria nesta região, assegurando o escoamento logístico dos produtos. O clima temperado tropical, a riqueza hídrica, a fertilidade dos solos da Província de Huambo potenciam grande desenvolvimento agrícola, agro-indústrial e agro-negócio, nomeadamente ao nível da produção de cereais, hortícolas, frutas e pecuária.


Durante a Missão Empresarial, os participantes estarão envolvidos em variadas atividades, nomeadamente visitas a empresas locais, e o estabelecimento de contactos com empresários locais e com entidades governamentais. A CAL conta com o apoio local do Governo Provincial de Huambo, da Associação Industrial de Angola (AIA), da Agência para a Promoção do Investimento e Exportações de Angola (APIEX) e da Delegação do AICEP em Luanda para a concretização desta Missão.


Programa Missão Empresarial a Angola Dia 28 Novembro (Lisboa) – Sábado 23h20 – Voo Lisboa-Luanda

Dia 29 Novembro (Luanda) – Domingo 08h20 – Chegada a Luanda 09h00 – Receção de boas-vindas no Hotel pelo Presidente da CAL e entrega de documentação 13h00 – Almoço 15h00 – Visita à Cidade de Luanda

Dia 30 Novembro (Luanda) – Segunda-feira 09h00 – Audiência com o Embaixador de Portugal em Luanda e AICEP com a comitiva 10h00 – Audiência com a APIEX – Agência para a Promoção do Investimento e Exportações de Angola 11h00 – Audiência com o IDIA - Instituto de Desenvolvimento Industrial de Angola 12h00 – Almoço 15h00 – Audiência com o Ministro da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, Engº Afonso Pedro Canga 16h00 – Audiência com a AIA – Associação Industrial de Angola 17h00 – Seminário contacto – negócio com a Ministra do Comércio Dra. Rosa Pacavira e Banco BIC

Dia 1 Dezembro (Huambo) – Terça-feira 06h05 – Partida para o Huambo 07h10 – Chegada à Cidade de Huambo 09h00 – Recepção de boas-vindas no Hotel 10h00 – Audiência com o Governador da Província do Huambo, General Kundi Paiham 13h00 – Almoço 15h00 – Audiência com o Director Provincial da Agricultura no Huambo, Dr. Emitério Tiago 17h00 – Seminário-Contact “Oportunidades de negócio na Província de Huambo”

Dia 2 Dezembro (Huambo) – Quarta-feira 09h00 - Visita à Faculdade de Ciências Agrárias do Huambo da Universidade José Eduardo dos Santos 10h00 – Visita ao Instituto de Investigação Agronómica no Huambo 11h00 – Visita ao Parque Industrial do Huambo e reuniões com empresas locais 13h00 – Almoço 15h00 - Visita à Aldeia de Kalima – Projeto “Bacia leiteira” 16h00 - Visita ao Município de Cachiundo e Bailundo 17h00 – Visita a explorações agrícolas de milho e soja


Dia 3 Dezembro (Huambo) – Quinta-feira 09h00 - Visita a indústria de alimentos compostos para animais 10h00 - Visita a indústria de carnes do Huambo 12h30 – Almoço 15h00 – Visita a uma exploração avícola 16h00 – Visita a uma exploração de gado bovino

Dia 4 Dezembro (Luanda) – Sexta-feira 07h45 – Voo Huambo-Luanda 08h50 – Chegada a Luanda 10h00 – Chegada ao Hotel 12h00 – Almoço no Município de Cacuaco 14h00 – Visita às instalações da Refriango 17h00 – Reunião de Networking e avaliação da Missão 19h00 – Saída do hotel para o aeroporto 23h00 – Regresso a Lisboa

Dia 5 Dezembro (Luanda) – Sábado 05h20 – Chegada a Lisboa

Nota: Programa provisório sujeito a alterações mediante inaugurações oficiais e confirmações de agendas


Condições de Participação INCLUI OS SEGUINTES SERVIÇOS: · Passagens aéreas de ida e volta em Classe Económica · Transferes aeroporto/hotel/aeroporto; · Alojamento em hotel com pequeno-almoço incluído; · Seguro de viagem; · Minibus em todas as deslocações coletivas de acordo com o programa · Atividades no âmbito do programa (refeições não incluídas, à exceção de indicação em contrário no programa); · Agendamento de reuniões com potenciais parceiros de negócio; · Visitas a explorações e indústrias locais; · Entrega de informação sobre o mercado, missão e seus objetivos · A CAL prestará sempre apoio e acompanhará permanentemente as empresas participantes nesta missão empresarial através de um representante;

CUSTO DE PARTICIPAÇÃO · O valor por participante é de 3.850 euros (*),acrescidos da taxa de IVA de 23%; Valor PME c/financiamento Portugal 2020 a 50%: 1.925€ . (*) Notas importantes: - Poderá haver a necessidade de se proceder a ajustes de valores face a alterações dos custos finais que vierem a ser apurados e do universo final das empresas participantes; - A viabilidade operacional desta ação e valores apresentados pressupõem a participação de um mínimo de 6 empresas. A CAL poderá cancelar esta ação ou apresentar nova proposta caso as condições acima descritas não se verifiquem.

INSCRIÇÃO ATÉ DIA 6 DE NOVEMBRO DE 2015

PAGAMENTO Taxa de inscrição: €2100,00 acrescidos da taxa de IVA de 23% a deduzir ao custo global da Missão, até 6 de Novembro de 2015. Liquidação integral do montante restante: € 1750,00 acrescidos da taxa de IVA de 23% impreterivelmente até ao dia 12 de Novembro de 2015. Em caso de cancelamento da participação por parte da empresa, após data limite para pagamento, não haverá lugar a reembolso deste montante.


CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE DOS BENEFÍCIOS E PROMOTORES - Inscrito no balcão 2020; - PME ( Registo no IAPMEI ); - Dispor de contabilidade organizada; - Não ser uma empresa em dificuldade; - Não estar sujeita a uma injunção de recuperação; - Não ter salários em atraso; - Apresentar uma situação económico-financeira equilibrada; 1. São elegíveis PME’s – pequenas e médias empresas cuja actividade se enquadre na fileira do sector agro-alimentar, nomeadamente: indústria de alimentos compostos para animais, carnes transformadas, azeite, vinhos, queijos e outros derivados de leite, comércio de cereais, oleaginosas, hortofrutícolas, equipamentos agrícolas, entre outras.

MEIOS DE PAGAMENTO DA INSCRIÇÃO: a) Por cheque: O cheque original deverá ser enviado por correio para a seguinte morada da CAL: Av. Brasília apartado 12066 1050-214 Lisboa b) Por transferência bancária: NIB: 007900005362884410168 IBAN: PT50 007900005362884410168 Solicita-se o envio do comprovativo de transferência bancária para geral@calusofona.org

PASSAPORTE Os potenciais interessados deverão munir-se de passaporte devidamente atualizado.

INFORMAÇÕES Tel: 213018426 | drinternacionais@calusofona.org


Sobre a CAL QUEM SOMOS A CAL - Câmara Agrícola Lusófona, é uma associação empresarial sem fins lucrativos que promove a divulgação do agronegócio em território nacional e internacional com particular ênfase nos países de língua portuguesa, nomeadamente Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. A CAL é uma plataforma que permite às organizações e às empresas estabelecerem parcerias para promover a internacionalização, a inovação e o empreendedorismo. Trata-se de uma entidade reconhecida pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, pelo Ministério da Economia, pelo Ministério da Agricultura e do Mar e pela CPLP- Comunidade de Países Língua Oficial Portuguesa.

Missão A CAL tem como missão incentivar a dinamização do agro-negócio e o reforço da competitividade das empresas através de acções de promoção e cooperação que favoreçam a internacionalização, o empreendedorismo, a divulgação de conhecimento e a identificação de oportunidades de negócio.

Visão Ser uma plataforma de referência do Agronegócio dentro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Valores › Inovação › Lusofonia › Integridade › Internacionalização › Compromisso e Rigor › Sustentabilidade Ambiental


Estratégico-Empresarial › Criação de Parcerias e consórcios › Planos de Negócio e Análise de Risco › Estratégia de Mercados › Orçamentos, Previsões e Desvios › Acompanhamento da Evolução do Negócio

Marketing › Planeamento Estratégico de Marketing › Estudos de Produtos/Mercados › Gestão e Criação de Marca / Branding › Criação de elementos de multimédia – Website › Criação e melhoramento de embalagens

Financiamento & Seguros › Apoio ao Financiamento Bancário › Apoio ao Investimento Venture, Private Equity e Capital de Risco › Clube Agro Business Angels › Apoio à contratação de Seguros de Crédito e de Caução › Apoio à contratação de Seguros Multirriscos

Agro-técnico › Consultoria e Assistência Técnica Agro-Pecuária nos PALOP e Brasil › Planeamento › Assessoria em construção de estábulos e avaliação dos mesmos › Qualidade de leite › Reprodução › Maneio - implementação e correção › Alimentação - controlo e aconselhamento › Profilaxia - esquemas profiláticos › Maneio de bovinos › Formação de pessoal auxiliar da exploração › Cursos de inseminação artificial › Bovinos de carne e leite: reprodução, avaliação de reprodutores, implementação de esquemas profiláticos, maneio, alimentação, implementação de HACCP - avaliação dos pontos fortes e fracos, cursos de inseminação artificial, formação de pessoal auxiliar da exploração. › Análises Veterinárias LMV - Laboratório de Medicina Veterinária www.lmv.com.pt › Aconselhamento técnico em culturas tropicais

Formação › Formação técnica Agrónoma › Formação técnica Empresarial › Formação especializado em parceria com Universidades - Pós graduações Para mais informações sobre os serviços da CAL envie email para: info@calusofona.org


Organização:

Apoios:

Parceiro:

Apoio institucional:

Missão Empresarial a Angola CAL 2015  

A CAL – Câmara Agrícola Lusófona está a organizar uma Missão Empresarial a Angola, parceiro estratégico de Portugal ocupando a segunda posiç...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you