Page 1

Relatório de Produção Caio Henrique do Rosario Silva Victor Fernandes Lira


Projeto desenvolvido pelos alunos Caio Henrique do Rosario Silva e Victor Fernandes Lira para a disciplina Produção Gráfica III, com a orientação da Pra. Dra. Cassia Leticia Carrara. Unesp, Bauru 2014


A criação de um pré-livro inspirado pela música sempre passou pelas nossas cabeças. “A Fantástica Viajem do Sgt. Pimenta e Sua Banda” veio depois de muita pesquisa e conversas com amigos. Quando as ideias para cada capítulo foram saindo, pareceu certo fazer algo homenageando e se inspirando em uma das bandas mais criativas que já existiu. Ao escolher as músicas que seriam a base de cada capítulo, focamos nas letras e o que poderíamos fazer para representa-las da melhor forma possível. Queríamos que o pré-livro contasse uma estória, mesmo sem texto.Abrimos o nosso leque de opções e não ficamos focados apenas em ilustrar, mas sim em colocar materiais e elementos que chamariam a atenção das crianças. Como resultado obtivemos um pré-livro que mistura diversas técnicas e que consegue contar uma estória e divertir as crianças.


Para definir o conceito que levou a criação de “A Fantástica Viagem do Sgt. Pimenta” é preciso falar do designer italiano Bruno Munari. Munari foi quem introduziu os termos livros ilegíveis e pré-livros para um mundo onde só existia livros infantis que apenas apresentavam desenhos e/ou textos. Foi ele quem resolveu fazer experiências com diferentes tipos de materiais, trabalhando com os sentidos dos leitores. A nossa tentativa de misturar ilustrações e materiais diversos veio não de um, mas de doze pré-livros de Bruno Munari. Cada pequeno livro dessa “coleção” explorou texturas, materiais e encadernações diferentes. Esses livretos são a principal inspiração para instigar a imaginação das crianças e fazer com que adultos parassem, prestassem atenção e se deixassem levar pela magia da estória. O pré-livro em si tem como público leitor as crianças ainda não alfabetizadas (até 6 anos), porém não é uma regra que deva ser levada a risca. Esse consenso veio das conclusões de Munari, que concluiu que muitos adultos não se tornaram leitores ativos devido a uma má experiência na época de escola. Somos obrigados a ler livros que não nos incentivam a leitura e não apliam a nossa imaginação. Munari, atráves de seus livros-experimentos, colocou o foco na materialidade dos livros, e não no texto. Cores, texturas, dobras, transparências... tudo está em pro da experiência do leitor. “A Fantástica Viajem do Sgt. Pimenta e sua Banda” atinge tanto as crianças pré-alfabetizadas como os adultos. Ele conversa tanto com alguém que já tem um repertório sobre o universo beatle como a criança que nunca ouviu falar da banda. O pré-livro apresenta um mundo imaginativo, onde crianças e adultos podem se divertir e interagir ao mesmo tempo.


O designer italiano Bruno Munari. Referência quando falamos de pré-livros e livros infantis.

“Prelibri”, de Bruno Munari. 12 pequenos livros onde a materialidade é fator principal.

“The Elephant’s Wish”, de Bruno Munari. O efeito de janela se suas ilustrações simples foram uma inspiração para o nosso pré-livro.


Após escolhermos que o tema principal seria baseado no universo dos Beatles, fomos em busca de referências que pudessem ser utilizadas como inspiração para a produção do pré-livro. As músicas escolhidas como temática dos capítulos são basicamente dos albuns “Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band” e “Magical Mystery Tour”. Os clipes de “I’m The Walrus”, “Strawberry Fields Forever” e “Penny Lane” também serviram de inspiração. Mas a maior inpiração vem do filme e do ebook do filme “Yellow Submarine”. Foram dessas duas mídias que pegamos o espírito mágico e nonsense das ilustrações e da estória. Porém, ao contrário dos desenhos e técnicas utilizadas no filme, preferimos fazer ilustrações simples em estilo vetor e com uma paleta de cor sólida, que se comporta de forma harmônica com os diversos tipos de materiais físicos.


01. Cena do filme “Yellow Submarine” (http://filmfanatic.org/reviews/wp-content/uploads/2006/10/Beatles2.JPG)

01

02. Capa do disco “Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band” (http:// www.somvinil.com.br/wp-content/uploads/2012/04/sgt_pepper_cover2.jpg) 03. Capa do disco “Magical Mystery Tour” (http://4.bp.blogspot. com/_jbvawzvRELQ/TRE1iUmNRoI/AAAAAAAADUo/nXvIKAOvnwA/s1600/mmt3.jpg) 02

03

04

05

06

04. Página do ebook “Yellow Submarine” (http://filmfanatic.org/reviews/ wp-content/uploads/2006/10/Beatles2.JPG) 05. Página do ebook “Yellow Submarine” (http://ikono.org/cappelli/site/ wp-content/uploads/beatles-660x368.jpg) 06. Cena do video clipe de “Strawberry Fields Forever” (http://internetfm. com/wp-content/uploads/2012/01/beatles-strawberry-fields.jpg)


O processo de criação foi iniciado com a escolha de cada capítulo. Através das músicas dos Beatles e do filme “Yellow Submarine”, definimos o que cada parte diria e quais materiais poderiamos utilizar. Segue uma lista básica do que cada capítulo diz e em que música foi baseada: Capítulo 1 Sgt. Pimenta e sua Banda (Música: “Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band”) Apresentação dos personagens e elementos principais, para que se faça a ligação e mantenha o entendimento da estória. Capítulo 2 Submarino Amarelo (Música: “Yellow Submarine”) Apresentação do interior do submarino. Capítulo 3 O Mar de Buracos. (Filme e Ebook “Yellow Submarine”) Um mar diferente onde os nossos heróis devem achar a placa de “SAÍDA” para poderem prosseguir com a viajem. Capítulo 4 O Estranho Mar do Tempo (Filme e Ebook “Yellow Submarine”) A tripulação passa por uma transformação ao passar por esse estranho mar que envelhe ou deixa nossos heróis mais novos. Capítulo 5 De volta a Terra Firme (Música e Video Clipe: “Penny Lane”) O Sgt. Pimenta e sua banda chegam a uma rua onde encontram personagens peculiares. Capítulo 6 Campo de Morangos. (Música e Video Clipe: “Strawberry Fields Forever”) Nossa tripulação passa por um campo de morangos onde um estranho piano repousa. Capítulo 7 Lúcia em uma viagem sideral (Música: “Lucy in The Sky With Diamonds”) Sgt. Pimenta e sua banda acham uma companheira para um viagem sideral.

Com base nas referências apresentadas anteriormente, começamos pela definição do estilo de ilustração, fazendo o concept dos personagens principais. Depois de um estilo definido, sentiu-se a necessidade de ir se fazer uma pesquisa de campo, procurar os materiais que iriam compor as páginas junto as ilustrações. Essa parte foi de fator fundamental para o propósito do nosso pré-livro, já quea ideia principal era gerar interação tátil e visual no leitor. Como resultado conseguimos ampliar nossa imaginação e vimos a quantidade de opções que tinhamos a nossa mão. Acabamos trocando e acrescentando outros materiais além dos que já estavam pré-definidos, e pudemos também ter ideias para os capítulos que ainda não estavam muito bem definidos. A pesquisa de campo foi um fato crucial para o desenvolvimento do projeto. Após isso começou-se o desenvolvimento das ilustrações que iriam em cada capítulo. Foi criada uma lista de prioridades e desenvolvemos um tabela para termos um controle de em que estado cada capítulo estava: Ilustrando, Fechado, Impresso e Montado. Esse pequeno controle nos guiou para sabermos o que estava faltando e não nos perdemos ao fechar arquivos que fossem enviados para gráfica. Depois de todas as ilustrações feitas e impressas, passamos para o passo final: a montagem do livro. Só poderíamos ter certeza que a relação ilustração/materiais iria funcional na fase final. Fomos felizes que não tivemos nenhum grande problema de execução, tudo saiu como o planejado. A única exceção a regra é no capítulo 6, Campo de Morangos, onde a ideia original seria usar imãs para colar os morangos. Contudo, a manta magnética se provou fraca e tivemos que alterar para velcro e tecido.


07 08

09

10

11

12

07. Ilustração de Tom Whalen (http://www.darkhallmansion. com/?p=1019) 08 e 09. Ilustrações de Tom Haugomat (https://www.behance.net/ tomhaugomat) 10.Ilustração de Patricia Mafra (https://www.behance.net/Pmafra) 11. Ilustração de Betowers (https://www.behance.net/betowers) 12. Ilustrações de Andy Hau (https://www.behance.net/andyhau)


13

13. Evolução do concept do Sgt. Pimenta. 14. Sketch final do Sgt. Pimenta com uma visão em perfil para possível aplicação. 15. Sketch final do Paulinho com uma visão em perfil para possível aplicação. 14

15


16

17

18

19

16. Concept final dos personagnes principais. 17. Desenvolvimento do capítulo 5. As lojas são inspiradas em lojas reais inglesas. 18. Barbearia quase finalizada. Interação entre textura e ilustração vetorial. 19. Desenvolvimento do interior do submarino do capítulo 2.


20. Montagem inicial do capĂ­tulo 2.

21. Montagem do livro no estĂĄgio final.


Confecção de Protótipo Caixa A caixa onde é guardado o pré-livro foi encomendada no tamanho de 35x35x10cm em madeira MDF de 6mm. Encapamos a base com tecido vermelho e a sua tampa em tecido feltro na cor azul marinho. As cordas e botões da tampa foram colados com cola quente e nos remetem ao uniforme do Sgt. Pimento, personagem principal do livro.

Capa A capa foi ilustrada tentando chamar a atenção da criança. Nela estão ilustrados os protagonistas principais que irão ser encontrados dentro do livro. Foram usados recursos manuais apenas para vinco e refile das folhas. Impressa em papel supremo 300g

Capítulo 1 (Sgt. Pimenta e Sua Banda) Com o intuito de apresentar os personagens principais do livro, esse capítulo contém apenas uma ilustração. Foram usados recursos manuais apenas para vinco e refile das folhas. Impresso em papel couchê fosco 170g.

Capítulo 2 (Submarino Amarelo) Além das ilustrações, é usado a técnica de janela, afim de gerar uma interação do leitor com o livro, revelando o interior do submarino. As conchas remetem ao fundo do mar e trazer um efeito tátil com sua textura diferente. A colagem dela e o recorte do submarino foram produzidos manualmente. A página base do oceano foi impresso em papel couchê fosco 170g e o submarino impresso em couchê fosco 220g

Capítulo 3 (Mar de Buracos)


Nesse capítulo quisemos usar uma lupa que revela mistérios. Para obtermos esse efeito tivemos que fazer impressões sobrepostas, imprimindo primeiro o ciano e depois o resto da arte. Com esse efeito para que o leitor possa encontrar os elementos ele deve usar uma lupa mágica com celofane vermelho, que vai “cancelar” o canal vermelho e revelar o objeto em ciano. Essa técnica funciona muito bem com fundos brancos e o objeto a ser escondido apenas em outline.

Capítulo 4 (O Estranho Mar do Tempo) Por ser um capítulo diferente onde os personagens ficam velhos e novos, usamos a técnica de dissolução de cena para demonstrar essa transição. Ainda temos eixos e pinos para o movimento dos ponteiros. Também a uma mescla de tecidos cortados e colados manualmente com a ilustração do submarino e do relógio. Tudo foi impresso em papel couchê fosco 170g.

Capítulo 5 (De Volta a Terra Firme) Com o intuito de representar os locais que a música “Penny Lane” fala, foi produzido uma ilustração de dupla página com pequenos compartimentos que guardam elementos de cada loja. Impresso em papel couché 170g, sendo que foi utilizado um tecido de feltro amarelo para representar a flanela utilizada pelo bombeiro.

Capítulo 6 (Campo de Morangos) Com o intuito de representar o campo de morangos da música “Straberry Fields Forever”, produzimos um campo foi com feltro na cor verde. Foi colado velcro nos morangos para que os mesmos pudessem se fixar no feltro. O detalhe do piano vem do clipe da música tema desse capítulo. Representamos as cordas do piano do clipe com linhas de pesca fixadas com fita adesiva e cola quente. As ilustrações foram impressas em papel couchê fosco 220g.

Capítulo 7 (Lúcia em uma viagem sideral) Para representarmos a música “Lucy in the Sky With Diamonds” tivemos que recorrer a materiais diferentes. As ilustrações foram impressas em papel couchê fosco 220g e recortadas manualmente. Elas foram coladas com cola quente na folha de EVA com purpurina de tom rosa. Foram colados também pedaçinhos de strass afim de remeter aos diamantes que a música cita.

Caleidoscópio Produzido manualmente com 3 réguas transparentes, papel de dobradura preto, fita adesiva transparente, folha vegetal, e miçangas diversas. Esse item complementa o capítulo 7, remetendo aos “olhos de caleidoscópio” de Lucy citado na música.

Dedoches Para tornar os personagens mais lúdicos e palpáveis, decidimos fazer dedoches com eles. Os mesmos foram impresso em papel couchê fosco 170g, recortados e colados com cola quente manualmente.

Montagem Final Na montagem final unimos todas as páginas com cola spray, cola bastão e fita adesiva dupla-face. A fixação do miolo com a capa foi feita através da folha de guarda amarela, também com cola spray.

Produção em Larga Escala Quanto ao planejamento para produção em série, pode-se afirmar que todas as impressões de páginas com


ilustrações podem ser reproduzidas em larga escala.Os adereços que foram retorados à mão podem também ser impressos em larga escala e refilados por uma faca especial.Acreditamos que a fixação desses adereços devem ser feitas manualmente. A caixa pode ser reproduzida em papelão impresso com a textura do tecido e apenas a corda e o botão inseridos nela.Alguns materiais, como os dedoches, a lupa, os morangos, as conchaso caleidoscópio e os ponteiro dos relógios podem ser produzidos em plástico, para maior durabilidade.A capa deverá ser feita em papelão e encapada com a impressão contendo a ilustração. Contudo, a grande maioria das partes que compõe o pré-livro podem ser reproduzidas facilmente e em larga escala. Apenas sua montagem, exige um pouco do trabalho manual.


O projeto de criação de um pré-livro foi um grande desafio. Durante todo o semestre fomos adquirido conhecimento e repertório para a criação e o desenvolvimento desse trabalho. Primeiro obtivemos o embasamento teórico através das aulas e a apresentação dos seminários sobre o universo do livro infantil. Após disso tivemos contato com o projeto gráfico de um livro tradicional. Tudo isso foi uma grande preparação para que, quando chegassemos nessa etapa final, pudéssemos criar algo único. A criação de um pré-livro é algo extraordinário. Não é sempre que temos tamanha liberdade para criar mundos, usar materiais e propor maneiras inusitadas de se ler um livro. No desenvolvimento de “A Fantástica Viajem do Sgt. Pimenta” nos sentimos como crianças: seja ao desenhar personagens tão desproporcionais e diferentes da realidade como indo comprar materiais. Quando finalizamos tudo e começamo a ver o que nós tinhamos pensado tomar forma, aquilo foi o ápice da felicidade. Porém, acredito que o mais gratificante no final de tudo é você ver que todo o esforço valeu a pena. Quando você vê alguém entretido com um trabalho de sua autoria e criando mundos que você nunca imaginou que fosse possível, isso sim é a conclusão de um trabalho bem feito. Agora entendemos o que Bruno Munari defende a respeito do pré-livro: ser acessível, atiçar nossa imaginação e criar o interesse de ler e experimentar.


DOMINCIANO, Cassia. Livros Infantis sem texto: novos desafios. Artigo disponível em: http://195.23.38.178/casadaleitura/portalbeta/bo/documentos/ot_livros_infantis_sem_texto_b.pdf POWERS, Alan. Era uma vez uma capa. São Paulo: Cosac Naify, 2008. BEATLES, The. Yellow Submarine: edição interativa. Subafilms Limited, 2013 TURNER, Steve. The Beatles: a história por trás de todas as canções. São Paulo: Cosac Naify, 2009 BATAILLE, Marion. ABC3D. Rio de Janieor: Sextante, 2008.


Un iver si da de E st ad ua l Pa ul is ta C창 mpus d e Ba ur u/ SP

Relatório "A Fantástica Viagem do Sgt. Pimenta e sua Banda"  

Relatório acadêmico de produção do pré-livro "A Fantástica Viagem do Sgt. Pimenta e sua Banda"