Page 1

N°1; 22/09/2010; CAFIS

.................................................................................................................................................................................................................... por causa da inclinação do Frase do mês: plano equatorial terrestre com “...A filosofia está escrita neste grandíssimo livro relação à eclíptica (plano da que continuamente nos está aberto diante dos órbita da Terra ao redor do Sol), olhos, mas não se pode entender se primeiro não as forças de atração que atuam se aprende a entender a língua e conhecer os no eixo de rotação do planeta caracteres, com os quais está escrito. Ele está provocam um movimento de escrito em língua matemática, e os caracteres são precessão em torno de um eixo perpendicular à eclíptica. Para um triângulos, círculos, e outras figuras geométricas, meios sem os quais é impossível entender humanamente qualquer palavra; sem estes vaga-se em vão por um escuro labirinto.” Galileu Galilei (em O Ensaiador) ...................................................................................................

Aconteceu nesta data: 22/09/1958: A nave soviética não-tripulada Zond 5 retornou à Terra, após contornar a Lua. Fonte: Barsa CD – versão 2.0 ...................................................................................................

Astronomia: Um pouco de História:

Friedrich Wilhelm Bessel: Além de seu valor intrínseco para a astronomia, as múltiplas pesquisas de Friedrich Wilhelm Bessel serviram de base para as técnicas modernas de medição astronômica, em que a precisão é fator crucial. Bessel nasceu em 22 de julho de 1784, na cidade alemã de Minden. Seu interesse por viagens o levou a estudar astronomia. Baseado em registros do século XVII, calculou a órbita do cometa Halley em 1804 e enviou seus trabalhos ao astrônomo Heinrich Wilhelm Olbers, que o incentivou a publicar suas observações na revista Monatliche Correspondenz. Em 1806 foi convidado para o cargo de assistente do astrônomo alemão Johann Hieronymus Schröter, no Observatório Lilienthal, onde realizou inúmeras observações de caráter prático. Três anos depois, foi encarregado da construção do observatório de Königsberg, que dirigiu, e em 1810 tornou-se professor de astronomia da Universidade de Königsberg. Inicialmente, Bessel dedicou-se a aumentar a precisão das medições relativas à localização e ao movimento dos astros. Para tanto, determinou as causas dos erros experimentais, desenvolvendo um método de análise que incluiu as chamadas funções de Bessel, também aplicadas em outras áreas científicas. Com o auxílio do heliômetro de Joseph von Fraunhofer, mediu a primeira paralaxe de uma estrela fixa, a 61 Cygni. Estudou os

movimentos orbitais de Sirius e Procyon e deduziu, por observações sobre a irregularidade dos movimentos de Urano, a existência de um planeta até então desconhecido. A descoberta de Netuno, logo após sua morte, confirmou a previsão. Bessel faleceu a 17 de março de 1846, em Königsberg. Fonte: Barsa CD – versão 2.0

Assunto do mês: Precessão:

Quando, sobre um pião atuam duas forças distintas, o eixo de seu giro reage, deslocando-se a si próprio perpendicularmente e efetuando uma forma peculiar de rotação, denominada precessão. Por não ser a Terra uma esfera perfeita, e

observador na Terra, o resultado desse deslocamento é um giro dos pólos celestes em torno dos pólos da eclíptica. Assim, na década de 1980, o pólo norte se encontrava a 0,90 da estrela polar, aproximando-se cada vez mais até o ano 2012. Dentro de 14.000 anos, porém, será a estrela Vega, da constelação de Lira, que marcará a posição do pólo norte na abóbada celeste. Fonte: Barsa CD – versão 2.0; Curso de Física básica, Vol.1, H. Moysés Nussenzveig ...................................................................................................

Física: Um pouco de História: CBPF:

Criado em 15 de Janeiro de 1949 (como sociedade civil sem fins lucrativos obtendo recursos através de doações de instituições públicas e privadas) por cientistas e outros indivíduos interessados no desenvolvimento da ciência nacional, entre os cientistas envolvidos pode-se destacar a participação de Cesar Lattes e José Leite Lopes. Em 1976 o CBPF passou a integrar o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CNPq). O centro contribuiu na criação do Instituto de Matemática pura e aplicada e do Centro Latino-Americano de Física. Além disso, o CBPF foi a primeira instituição brasileira a exercer atividades de pósgraduação em Física no Brasil, tendo o melhor acervo bibliográfico em Física do país. Fonte: portal.cbpf.br/index.php?page=o_cbpf.historico

Assunto do mês:

Teoria dos campos: Tendo a exemplo a interação eletrostática, onde dois portadores de carga interagem de maneira proporcional ao produto de suas cargas e inversamente proporcional ao quadrado da distância entre eles. Temos, de maneira inerente, a idéia de que as cargas interagem instantaneamente independente da distância que as separe. Mas ao supor a existência de um intermediário nesta interação eliminamos tal inconveniente. Sendo que esse intermediário é denominado como sendo o campo. O campo é conjunto de valores que uma dada grandeza pode assumir dada a posição e o tempo em que essa grandeza manifestase. Voltando ao exemplo eletrostático, o campo elétrico é originado a partir da distribuição de cargas no sistema. Se ao invés de cogitar a


interação direta de uma carga sobre a outra, cogite-se que um dos corpos crie ao seu redor um campo e esse por sua vez se “comunicaria” com a outra partícula. No caso abordado a interação é dada por F = qE, onde E é o vetor campo elétrico, de uma distribuição contínua ou discreta das cargas, que neste caso, varia conforme a posição e é invariante no tempo. Para a mecânica clássica o campo nada mais é do que uma forma de descrever a interação. Já na mecânica relativística a interação direta, instantânea e a distância, não se aplica a uma realidade física. Fonte: Barsa CD – versão 2.0 ...................................................................................................

Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), o primeiro programa de Doutorado em Física da Amazônia, em 2009. Você, estudante paraense, que hoje começa sua jornada na carreira de físico, deve ponderar sobre as portas que lhe são abertas, tendo em vista que há ainda muito a ser feito, para a consolidação de um centro de Física competitivo, de nível internacional, em nossa Belém. Você somente será útil para esta tarefa, se qualificar-se adequadamente primeiro. Professor: Marcelo C. de Lima ...................................................................................................

A palavra ao estudante:

A dialética da Natureza, de Friedrich

Na nova era que a física do Pará vive está ocorrendo muitas inovações, como a excelente criação do doutorado. Juntamente com a pós a graduação evolui a exemplo da reestruturação do centro acadêmico de física. A proposta da nova gestão do CAFis é fazer os alunos obterem uma representação junto aos diretores de faculdade, além da representação é intenção do novo C.A, criar projetos como monitorias, para melhorar o desempenho dos alunos em disciplinas importantes. Além disso criação de uma semana acadêmica, onde colocará alunos em contado com nossos pesquisadores e suas áreas de pesquisa. A nova gestão agradece a todos pela sua participação no último pleito e afirmamos que teremos como missão a renovação, união e integração do universo da física no Pará e lembramos que a excelência traz a excelência. Então colabore, critique, participe, vamos com nossa gestão 2010-2011 rumo a mudança com excelência. Estudante: Igor Melo de Sousa ...................................................................................................

A palavra ao Professor: Vivemos uma época extraordinária na ciência, em particular na Física. Em todas as fronteiras, as perspectivas de descobertas de grande impacto sobre nossa representação do mundo físico parecem se anunciar. No domínio da física de partículas e das interações fundamentais, o Grande Colisor de Hádrons, o LHC (Large Hadron Collider), começa a nos propiciar a primeira incursão, em laboratório, da fenomenologia na escala de Tera-eletrovolt (Tev). Não somente poderá se confirmar a previsão de partículas, hoje hipotéticas, que são necessárias à robustez das teorias hoje vigentes e ainda a espera de fatos que a confirmem, como o bóson de Higgs, dentro do chamado Modelo Padrão das partículas elementares, como também poderá ser revelada sua inexistência, o que nos confronta de forma mais radical ainda. Na “outra ponta” da física, as observações da expansão acelerada de nosso universo desafiam nosso entendimento dos mecanismos pelos quais se dá a evolução do cosmo, pensado tradicionalmente como um imenso fluido em interação gravitacional que tendia ao colapso, embora dele pudesse escapar; do mesmo modo que uma pedra lançada para cima tende a cair, embora possa eventualmente escapar. A expansão acelerada por sua vez, nos diz que algum ingrediente adicional está em jogo, que tem sido nomeado “energia escura”, o que não significa que saibamos o que é. Uma escalada sem precedentes em equipamentos de alta precisão foi posta no espaço para mapear o espectro da Radiação Cósmica de Fundo em Microondas (RCFM), desde o satélite COBE, em 1989, o WMAP, em 2002, e agora o PLANCK, em 2009. A análise cada vez mais detalhada e precisa da RCFM, a partir dos dados destas sondas, nos permite lançar uma luz sobre vários aspectos da evolução do universo primordial. Espalhados em todo o planeta temos detectores a caça das fugidias ondas gravitacionais, previstas por Einstein em 1916, a exemplo do VIRGO (Itália), do GEO600 (Alemanha), do LIGO (EUA), do TAMA300 (Japão), e do detector brasileiro “Mário Schenberg”, em São Paulo. O projeto do Interferômetro Espacial LISA (Laser Inferferometer Space Antenna) irá somar esforços aos já existentes, e a NASA pretende lançar este detector ao espaço em 2015. Graças às colaborações internacionais, firmadas com as principais instituições científicas do Brasil, qualquer estudante de física brasileiro pode, hoje, vir a tomar parte de tais empreendimentos. Mais próximo da interface entre ciência “pura” e inovação tecnológica vemos dar-se início ao projeto do Reator Termonuclear Experimental Internacional, o ITER (International Thermonuclear Experimental Reactor), que deverá entrar em operação em 2016. O reator, baseado na fusão do hidrogênio, é um consórcio internacional envolvendo a China, União Europeia, Índia, Japão, Coréia do Sul, Rússia e Estados Unidos da América. Embora o Brasil não faça parte do consórcio, incentivos têm sido dados, pelo ministério da ciência e tecnologia (MCT), visando coordenar as ações de grupos que trabalham com fusão nuclear no Brasil, principalmente a partir da criação, em 2006, da Rede Nacional de Fusão (RNF). Entre outras ações, iremos testemunhar a criação do Laboratório Nacional de Fusão Nuclear (LNF), dentro da estrutura da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), em Cachoeira Paulista. Em nosso círculo imediato, o da Universidade Federal do Pará (UFPA), vimos ser credenciado pela Coordenação de

Indicação de Leitura:

Engels. Neste livro, Engels empresta particular interesse à interconexão de todos os processos naturais e o caráter artificial das distinções estabelecidas pelo homem, e entre os diferentes domínios do conhecimento humano, tais como: a economia, a história e as ciências sociais.

Watchmen, de Alan Moore. A história em quadrinhos que revolucionou a arte. Transcendendo as histórias de super-heróis, Moore cria, com maestria, um ambiente de discussão política e filosófica acerca da natureza humana, auxiliado pelo desenho de Dave Gibbons, revolucionário em sua exibição de 9 quadros. Com um final surpreendente, é uma HQ para ler e reler e, principalmente, pensar. ...................................................................................................

Questões do mês: Física:

Uma partícula, de massa m e carga –q, está a uma distância y sobre a mediatriz do segmento que une duas cargas +Q, separadas por uma distância d. Inicialmente, a partícula está a uma distância y, muito menor que d, do centro deste segmento. Mostre que ela executa um movimento harmônico simples em torno do centro e calcule a freqüência angular de oscilação.

Fonte: Curso de Física básica, Vol.3, H. Moysés Nussenzveig

Matemática: Sejam W1, W2, ... subespaços de um espaço vetorial V tais que W1 está contido ou é igual a W2 que está contido ou é igual W3 ... . Seja W= W1 U W2 U ... . A) Mostre que W é subespaço de V. B) Suponha que Si gere Wi para i = {1, 2, ...}. Mostre que S= S1 U S2 U ... gera W. Fonte: Álgebra Linear, Seymour Lipschutz ................................................................................................... Visite nosso blog: http://cafisufpa.blogspot.com/

Jornal O FÍSICO #1  

Primeira edição do jornal O FÍSICO

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you