Page 1

17 e 18 de NOVEMBRO

OUTUBRO 2017 A JANEIRO 2018


Qualquer informação para a Agenda Cultural e de Eventos de fevereiro a maio de 2018 deve ser enviada até 1 de dezembro de 2017 com o assunto 1ª AGENDA DE EVENTOS 2018. É da responsabilidade das entidades promotoras qualquer alteração à programação apresentada.


De outubro deste ano a janeiro de 2018, o Centro de Artes e Espetáculos (CAE) apresenta, como é seu timbre, um conjunto assinalável de ofertas culturais de grande qualidade. Na música assinalamos o centenário da morte de DAVID DE SOUZA E DE ANTÓNIO FRAGOSO com um grande concerto no dia 21 de outubro, o qual terá transmissão em direto da RTP2 e contará com a presença do Ministro da Cultura e do Presidente da República. Antes deste, MARIZA apresentará, no dia 7, o seu trabalho Raízes, a não perder. Teremos ainda os CAPITÃO FAUSTO, o musical SIMONE e SURMA (Débora Umbelino). Abriremos um novo espaço à música, uma vez por mês, às sextas-feiras, a iniciar com as GOLDEN SLUMBERS. O concerto de Ano Novo estará a cargo da ORQUESTRA METROPOLITANA DE LISBOA. Esteja atento. O teatro merece destaque este Outono. QUEM TEM MEDO DE VIRGÍNIA WOOLF com Diogo Infante e Alexandra Lencastre e a ESCOLA DA NOITE com o CENDREV trazem-nos Gil Vicente (o melhor); de 3 a 11 de novembro decorrerá o FESTIVAL 7 SENTIDOS, uma produção da Companhia PATEO DAS GALINHAS que, nesta edição, junta teatro e música. Na dança, vai poder assistir a uma memorável apresentação do RUSSIAN CLASSIC BALLET. Há ainda o cinema e recomendo-lhe, a não perder, o filme sobre o poeta AL BERTO de Vicente Alves do Ó, em dezembro. Em acolhimento teremos o projeto CUMPLICIDADES que envolve a SBUAlhadense e o GRD da Chã, assim como o QUIAIOS CLUBE com o musical MAMMA MIA. Para ver, ainda, as exposições de artes plásticas e fotografia e, muito importante, não perca a mostra da obra cenográfica de JOSÉ MANUEL CASTANHEIRA, grande e inovador cenógrafo do nosso teatro. Tudo isto por si. Corresponda. Apareça!

António Tavares Vereador da Cultura Câmara Municipal da Figueira da Foz


GISELLE Centro de Artes e Espestรกculos, 2003


CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS


04 CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS

INFORMAÇÕES

HORÁRIO: De Segunda a Quinta-feira: 9h00 às 23h00; Sexta-feira: 9h00 às 24h00; Sábados: 10h00 às 24h00; Domingos e Feriados: 10h00 às 19h00; Dias de espetáculos: até ao final do espetáculo

À entrada, os espetadores deverão desligar todos os sinais sonoros dos aparelhos com que se façam acompanhar (telemóveis, pagers, relógios, etc). É proibida a recolha e gravação de imagem ou som, salvo se previamente autorizadas pela Direção. Nas salas não é permitido fumar, consumir alimentos ou bebidas.

BILHETEIRA E INFORMAÇÕES: De Segunda a Sexta-feira: 13h00 às 19h30; (em dias de espetáculo ou outros eventos) 20h30 às 22h00; Sábados: 13h00 às 19h00; (em dias de espetáculo ou outros eventos) 20h00 às 22h00; Domingos e Feriados: encerrada; (exceto em dias de espetáculo ou outros eventos);

Tel. 233 407 200 Email: bilheteira@cae.pt

RESERVAS: As reservas sem pagamento prévio têm que ser levantadas 48 horas após o pedido inicial, ou serão anuladas. Só se aceitam reservas até 3 dias antes da realização do espetáculo.

CONDIÇÕES DE ACESSO Não é permitida a entrada nas salas após o início dos espetáculos e até ao intervalo, se houver, (de acordo com o disposto no Decreto de Lei nº 315/95 de 28 de Novembro), salvo indicação dos assistentes de sala, não estando neste caso, garantidos os lugares marcados.

Pagamento por Multibanco Acesso facilitado a deficientes motores

DEVOLUÇÕES Se por motivos de força maior a data do espetáculo for alterada, os bilhetes adquiridos serão válidos para a data definitiva. 15 dias após a data prevista de um espetáculo não realizado, serão restituídas aos espetadores que o exigirem até 90 dias depois, as importâncias dos respetivos bilhetes.

OBSERVAÇÕES O Bilhete deverá ser conservado até ao final do espetáculo | Poderão ocorrer eventuais alterações aos programas apresentados | Não se aceitam trocas ou devoluções de bilhetes.

CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS Rua Abade Pedro 3080-084 Figueira da Foz Telefone: 233 407 200 - Fax: 233 407 209 Email: geral@cae.pt www.cae.pt

Serviços ATM

Acesso PT Wi-Fi

Estacionamento coberto para 200 viaturas


MÚSICA | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 05

“RAÍZES” Com Mariza, Jorge Fernando e Custódio Castelo

SÁBADO, 7 de OUTUBRO, 21h30 Grande Auditório | 1h15 | M 6 anos | Entrada: 25,00 euros Mariza, Jorge e Castelo. A voz, a composição e a interpretação. Quando o melhor dos três mundos se encontram, só poderia trazer momentos de muita satisfação a todos os que os escutam. Um encontro mágico, que o fará relembrar grandes canções que fizeram parte da vida de todos. Três músicos, com carreiras singulares mas sempre interligadas ao longo do tempo, decidiram encontrar-se num projeto único, cheio de alma e emoção. Tendo o Fado como a pedra angular, um ambiente acústico e totalmente intimista, estes três amigos irão diverti-lo, emocioná-lo e envolvê-lo naquele que será um dos concertos que ficará na sua memória. Muito mais que um projeto. Uma história. Uma amizade. Uma vida. A não perder… Raízes.


06 CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS | MÚSICA

In memoriam de ANTÓNIO FRAGOSO Comemorações do Centenário da Morte de António Fragoso SÁBADO, 21 de OUTUBRO, 21h30 Grande Auditório | 1h15 | M 6 anos | Entrada: 15,00 euros Com o concerto “In memoriam de António Fragoso” inaugura-se um ano de comemorações dedicadas ao Centenário da sua morte. Um ano preenchido com muita música, conferências, exposições e espetáculos no nosso país e no estrangeiro. Sobre este génio da música disse o grande Maestro Pedro de Freitas Branco: “António Fragoso tinha a envergadura para se tornar o maior compositor português de todos os tempos. Era um músico intelectual. A sua vincada personalidade impunha-o tanto à nossa admiração, como o seu génio de compositor… e morrer aos vinte e um anos é quase não ter vivido.” Neste concerto inaugural celebra-se também a amizade entre António Fragoso e o Maestro David de Souza. Por isso, e para além das obras de Fragoso, incluir-se-á uma peça deste figueirense que morreu apenas dez dias antes deste compositor. O alinhamento deste concerto inicia-se com uma estreia mundial e encerra com outra. Este espetáculo terá transmissão em direto pela RTP2 e conta com o alto patrocínio de Sua Excelência o Sr. Presidente da República. Espetáculo integrado nas Comemorações do Centenário da Morte do Maestro David de Souza.


TEATRO | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 07

QUEM TEM MEDO DE VIRGINIA WOOLF? Com Alexandra Lencastre e Diogo Infante SÁBADO, 28 de OUTUBRO, 21h30 Grande Auditório | 2h10 (com intervalo) | M 12 anos | Entrada: 15,00 euros Publicado em 1962, “Quem Tem Medo de Virginia Woolf?” esbate-se no espaço entre a realidade e a ilusão, explorando esta matéria no contexto doméstico de um casal de meia-idade armadilhado numa relação amargurada. Alexandra Lencastre e Diogo Infante são Martha e George nesta versão de um dos maiores clássicos contemporâneos da dramaturgia norte-americana, assinado por Edward Albee. George e Martha regressam a casa, de madrugada, vindos de uma festa na universidade onde George dá aulas. O pai de Martha, diretor da universidade, apresenta o novo corpo docente, do qual faz parte um novo professor (José Pimentão), que está acompanhado pela sua mulher (Lia Carvalho). É assim que Martha os convida a ir a sua casa. Quando os convidados chegam, George e Martha discutem. No início o jovem casal manifesta algum desconforto, mas à medida que a noite avança, e o álcool começa a surtir efeito, deixam-se envolver no mundo tumultuoso e perturbador dos anfitriões. O que começa como uma noite de Jogos e Brincadeiras transforma-se num monstruoso duelo psicológico entre George e Martha, com inevitáveis repercussões nos convidados. Texto: Edward Albee - Versão de João Perry a partir da tradução de Ana Luísa Guimarães e de Miguel Granja | Direção: Diogo Infante | Cenografia: Catarina Amaro | Desenho de Luz: Luís Duarte | Figurinos: Maria Gonzaga | Banda Sonora: Rui Rebelo | Assistência de Direção: Leonor Buescu | Produção: Força de Produção | Intérpretes: Alexandra Lencastre, Diogo Infante, Lia Carvalho e José Pimentão


08 CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS | TEATRO / MÚSICA

SETE SENTIDOS Festa do Teatro e da Música 2017 3, 4, 5, 10 e 11 de novembro CAE, Museu Municipal e Sítio das Artes O Pateo das Galinhas - Grupo Experimental de Teatro da Figueira da Foz - promove a 2.ª edição de SETE SENTIDOS, dedicada ao Teatro e à Música. Porque o teatro não é um novelo enrolado para dentro, porque vive numa relação simbiótica com as outras manifestações artísticas, porque nele tudo cabe, torna-se inevitável a festa dialógica entre as diferentes artes. A música confere ritmo ao movimento, oferece amplitude e leveza ao corpo. O ator é, antes de tudo, corpo. Corpo-nu, corpo-gesto, corpo-fala, corpo-música, corpo-silêncio. Silêncio quando a música se perde a pensar… Nesta 2ª edição, o teatro vai dialogar com a música no CAE, no Museu Municipal e no Sítio das Artes. Mais informação na página do Facebook do Pateo das Galinhas.

Sete Sentidos – Festa do Teatro e da Música Programa sexta, 3 de novembro 21h30 | Sítio das Artes Teatro: “O mistério do mundo é do tamanho disto” Pateo das Galinhas – Figueira da Foz 23h00 | Bar Jet 7.5 Música: Concerto de Jazz – Tonic Combo sábado, 4 de novembro 15h30 | Pequeno Auditório CAE Tertúlia: “Arquitetura Efémera”, com José Manuel Castanheira e convidados Visita guiada: Exposição 44 Anos de Cenografia, de José Manuel Castanheira 17h00 | Jardim Interior do CAE Música: Coral David de Sousa – Figueira da Foz 21h30 | Grande Auditório CAE Teatro: “Embarcação do Inferno” A Escola da Noite - Coimbra domingo, 5 de novembro 16h00 | Sítio das Artes Teatro: “Sérgio, um rapaz da Figueira” Os Dinâmicos – Figueira da Foz

sexta, 10 de novembro 14h30 e 15h30 | Auditório Municipal Teatro: “Os três porquinhos” - teatro infantil para alunos do 1.º Ciclo A Capoeira – Barcelos sábado, 11 de novembro 16h30 | Museu Municipal Música e teatro: Concerto Coral Voz Nua - Coro de Câmara de Aveiro e Pateo das Galinhas 21h30 | Sítio das Artes Teatro: “Triste Sina de uma Coisa Feliz” Trincheira Teatro – Coimbra


TEATRO | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 09

EMBARCAÇÃO DO INFERNO de Gil Vicente Escola da Noite e Centro Dramático de Évora SEXTA-FEIRA, 3 de NOVEMBRO, 10h30 e 14h30 – Sessão Escolas SÁBADO, 4 de NOVEMBRO, 21h30 – Sessão Público Geral Grande Auditório | 1h00 | M 12 anos | Entrada: 2,00 euros (sessão escolas), 5,00 euros (sessão público geral) No ano em que se comemoram os 500 anos da primeira apresentação do “Auto da Barca do Inferno”, A Escola da Noite e o Centro Dramático de Évora assumem a vontade de celebrar este momento fundador do Teatro Português, convidando os espetadores a confrontarem-se com tudo o que ela continua a ter para nos oferecer. Afirma José Bernardes, consultor científico do projeto: “pela mão qualificada, segura e inventiva da Escola da Noite e do Centro Dramático de Évora, ficamos em condições de problematizar temas de sempre: Morte e Vida, Mal e Bem, Ter e Poder. Com os pés assentes no nosso tempo, bastará alongar o ouvido e apurar a visão para escutar a sensibilidade e a moral de um outro tempo que, afinal, não está ainda tão afastado de nós como pode parecer.” Espetáculo integrado no Sete Sentidos – Festa do Teatro e da Música. Embarcação do Inferno, de Gil Vicente Co-produção: A Escola da Noite / Centro Dramático de Évora | Encenação: António Augusto Barros e José Russo | Interpretação: Ana Meira, Igor Lebreaud, Jorge Baião, José Russo, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Rosário Gonzaga, Rui Nuno | Figurinos e bonecos: Ana Rosa Assunção | Cenografia: João Mendes Ribeiro e Luísa Bebiano | Luz: António Rebocho | Música: Luís Pedro Madeira | Consultadoria científica: José Augusto Cardoso Bernardes

EMBARCAÇÃO DO INFERNO - CONFERÊNCIA GIL VICENTE NO SEU TEMPO E NO NOSSO TEMPO 3 de NOVEMBRO, 18h00-20h30 4 de NOVEMBRO, 14h30-19h00 Paralelamente à carreira do espetáculo “Embarcação do Inferno”, A Escola da Noite e o Cendrev organizam o ciclo de conferências “Gil Vicente no seu tempo e no nosso tempo”, sobre a vida e a obra do primeiro dramaturgo português. A iniciativa é coordenada por José Augusto Cardoso Bernardes, um dos maiores especialistas em Gil Vicente e consultor científico deste projeto, que assinala os 500 anos da primeira apresentação do “Auto da Barca do Inferno”. Com a extraordinária capacidade de comunicação que o caracteriza, Bernardes tem ajudado a iluminar, junto de todos os tipos de público, o sentido que continua a fazer visitar a obra vicentina 500 anos depois de ela ter sido escrita.

EMBARCAÇÃO DO INFERNO - OFICINA PARA PROFESSORES Dando continuidade ao trabalho que há muito desenvolvem em torno do património vicentino, A Escola da Noite e o Cendrev dirigem uma oficina para professores do ensino básico e secundário. A formação tem como objetivo partilhar algumas ferramentas de trabalho teatral que possam auxiliar os professores na sala de aula no ensino do teatro e, em particular, do “Auto da Barca do Inferno”. Concebida e dirigida pelos diretores artísticos das duas companhias, a oficina acompanha a carreira do espetáculo “Embarcação do Inferno” e tem uma duração de 7 horas, em horário pós-laboral. Destina-se a um máximo de 15 participantes e pressupõe a assistência prévia ao espetáculo.

Foto © Paulo Nuno Silva

2 de NOVEMBRO,18h30 | Pequeno Auditório


10 CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS | MUSICAL

SIMONE, O Musical SEXTA-FEIRA, 17 de NOVEMBRO, 21h30 SÁBADO, 18 de NOVEMBRO, 16h30 e 21h30 Grande Auditório | 1h40 (com intervalo) | M 6 anos | Entrada: 17,50 e 22,50 euros Amada por todos, Simone de Oliveira é sinónimo de força, autenticidade e coragem. Artista completa, na sua carreira abraçou mais de sete ofícios, fazendo sempre frente aos desafios que a vida lhe lançou. Foi jornalista, locutora de continuidade, apresentadora de concursos e programas de televisão e rádio. Aos 79 anos, Simone de Oliveira ainda tem sonhos por concretizar e muitas memórias para partilhar. A partir de temas icónicos como “Desfolhada”, “Sol de Inverno”, “Esta Palavra Saudade” e “Tango Ribeirinho”, Simone vai desvendar-se e, mais uma vez, entregar-se publicamente pelo que acredita, pelo que sente como destino, pelo que a torna um exemplo acarinhado por todos os portugueses. Mas “Simone, O Musical” é muito mais que um musical em nome próprio, onde a sua história, recheada de personagens como Varela Silva, Ary dos Santos, Carlos do Carmo e David Mourão Ferreira, é pautada pela música e humor. Ao lado de FF, José Raposo, Maria João Abreu, Marta Andrino, Pedro Pernas, Ruben Madureira, Sissi Martins e Soraia Tavares, Simone tem encontro marcado com todos nós.

Texto e encenação: Tiago Torres da Silva | Direção Musical: Renato Júnior | Cenografia: Catarina Amaro | Figurinos: Dino Alves | Desenho de Luz: Paulo Sabino | Coreografia: Paulo Jesus | Fotografia do Cartaz: Rui Figueiredo | Assistente de encenação: Salvador Nery Intérpretes: Simone de Oliveira, FF, José Raposo, Maria João Abreu, Marta Andrino, Pedro Pernas, Ruben Madureira, Salvador Nery, Sissi Martins, Soraia Tavares | Banda: Hélder Godinho (ass. dir. musical/piano), Miguel Amado (baixo/contrabaixo), Ricardo Barriga (guitarra), David Jerónimo (bateria) | Produção – UAU


TEATRO | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 11

MAIS RESPEITO QUE SOU TUA MÃE Com Joaquim Monchique SEXTA-FEIRA, 24 de NOVEMBRO, 21h30 SÁBADO, 25 de NOVEMBRO, 21h30 Grande Auditório | 2h00 | M 16 anos | Entrada: 15,00 euros A mãe de família e dona de casa mais desesperada da Baixa da Banheira e de Portugal está de volta nesta nova versão de “Mais Respeito que Sou Tua Mãe”. Esmeralda Bartolomeu continua a sua luta pela sobrevivência no caos de um seio familiar onde tem de lidar com um marido desempregado que só tem apego a futebol; um sogro de 80 anos tão ou mais adicto à marijuana que o seu filho mais novo; uma filha adolescente com um comportamento sexual mais desenvolvido (e desenvolto) que o seu; e um filho mais velho que é gay, e depois deixa de ser… e depois volta a ser… e depois deixa de ser outra vez! O aguardado regresso de “Mais Respeito que Sou Tua Mãe” assinala os 30 anos de carreira de Joaquim Monchique que veste a pele de Esmeralda Bartolomeu e assina, também, a encenação e adaptação de uma das peças de maior sucesso na Argentina, de autoria de Hernán Casciari. Texto: Hernán Casciari | Encenação e Adaptação: Joaquim Monchique | Cenografia: Joaquim Monchique e Rui Filipe Lopes | Desenho de Luz: Luís Duarte | Assistente de Encenação: Ana Brito e Cunha | Produção: Força de Produção | Intérpretes: Joaquim Monchique, Luís Mascarenhas, Joel Branco, Tiago Aldeia, Sofia Arruda, Rui Andrade, Diogo Mesquita, Bruna Andrade e Leonor Biscaia


12 CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS | MÚSICA

Capitão Fausto Têm os Dias Contados Capitão Fausto SÁBADO, 2 de DEZEMBRO, 21h30 Grande Auditório | 1h15 | M 6 anos | Entrada: 8,00 euros “Somos uma banda rock de Lisboa”. A simplicidade com que os Capitão Fausto se descrevem desarma qualquer um. Porque é assim que se sentem e é assim que vivem. A história de Tomás, Salvador, Francisco, Manuel e Domingos tem o seu primeiro capítulo em 2011, com “Gazela” – o álbum de estreia. Em 2014 “Pesar o Sol” chega aos escaparates. E é neste segundo álbum que se impõem como uma das mais originais e criativas propostas do nosso país. Em 2016 são as canções de “Capitão Fausto Têm os Dias Contados” que os levam a superar todas as expectativas. Em 2017, os Capitão Fausto apresentam o novo álbum nas salas mais nobres do nosso país: os teatros. E serão estes teatros a mostrar a banda que soube como crescer ao lado dos fãs. A mostrar a banda que renasce a cada disco, que se renova com o cuidado de quem quer construir uma carreira sólida, de uma forma aparentemente galopante mas sem o torpor do deslumbramento. Para os Capitão Fausto “Os Dias Estão Contados”. Porque crescer é inevitável.


MÚSICA | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 13

SURMA Apresentação do álbum "Antwerpen" SÁBADO, 2 de DEZEMBRO, 23H00 Jardim Interior | Entrada livre Débora Umbelino é original de Leiria, mas o que nos traz vem de locais bem mais exóticos. SURMA é o seu projeto onewoman-band, onde domina teclas, samplers, cordas, vozes e loop stations em sonoridades que fogem do jazz para o postrock, da eletrónica para o noise e nos levam para paragens mais ou menos incertas, com paisagens desconhecidas e muito prazer na viagem. SURMA tem atuado de norte a sul do país, passando por festivais como o Super Bock Super Rock, Milhões de Festa ou Lisb On e levou o seu concerto a países como Espanha, França, Suécia, Reino Unido e Alemanha. Vem ao Jardim Interior do CAE apresentar o seu álbum de estreia "Antwerpen". A entrada é livre.


14 CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS | DANÇA

GISELLE Russian Classical Ballet SÁBADO, 9 de DEZEMBRO, 21h30 Grande Auditório | 2h00 (com intervalo) | M 6 anos | Entrada: 22,00 e 25,00 euros Bailado em dois atos, “Giselle” é uma das obras-primas mais relevantes do bailado clássico da era romântica, despertando interesse pelo elevado grau de dramatismo e exigência técnica da bailarina principal no desempenho da personagem. Este espetáculo é-nos apresentado pela aclamada e prestigiada companhia de ballet Russian Classical Ballet, de Moscovo, liderada por Evgeniya Bespalova e composta por um elenco de estrelas do ballet russo. Giselle desperta os espíritos da floresta e as forças da natureza. O segundo ato deste bailado é conhecido como o "ato branco", em referência às Willis, comparado apenas com a beleza do ato II e IV do bailado “Lago dos Cisnes”. O primor das melodias, a sumptuosidade dos figurinos, os cenários deslumbrantes e uma interpretação excecional fazem deste espetáculo um acontecimento imperdível para disfrutar em família. Música: Adolphe Adam | Libreto: Jules-Henri Vernoy de Saint-Georges e Théophile Gautier | Coreografia: Jean Coralli e Jules Perrot | Adaptação: Marius Petipa | Cenografia: Russian Classical Ballet | Figurinos: Evgeniya Bespalova | Diretora: Evgeniya Bespalova Estreado a 28 de junho de 1841, na Ópera de Paris, França


CINEMA | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 15

Al Berto Com a presença do realizador Vicente Alves do Ó SEXTA-FEIRA, 15 de DEZEMBRO, 21h30 Pequeno Auditório | 1h47 | M 16 anos | Entrada: 4,00 euros; 2,00 euros (estudantes) Sinopse: Em Sines, no verão de 1975, Al Berto dá corpo a uma geração em mudança. Ele e o seu grupo de amigos transpiram juventude, excentricidade e sonhos de futuro, mas logo após a revolução, o país ainda não está preparado para esta história de amor. Inspirado em factos reais, o filme retrata a vida de Al Berto, uma das figuras mais influentes da literatura portuguesa na segunda metade do século XX, falecido em 1997. A ação centra-se no período de 1975 a 1978, depois de regressar de Bruxelas, após o 25 de abril, e se instalar em Sines. No ano do vigésimo aniversário da morte do poeta, “Al Berto” é um filme a não perder! Realização: Vicente Alves do Ó Intérpretes: Ricardo Teixeira, José Pimentão, Raquel Rocha Vieira Origem: Portugal, 2017


16 CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS | MÚSICA

CONCERTO DE ANO NOVO Orquestra Metropolitana de Lisboa DOMINGO, 7 de JANEIRO, 16h00 Grande Auditório | 1h15 (com intervalo) | M 6 anos | Entrada: 10,00 euros E a festa… continua! Passado o Réveillon, há que despertar a energia do Novo Ano com uma celebração a rigor. Surpresas à parte, propõe-se polcas, marchas, valsas, danças rústicas e contos de fadas na companhia da eterna juventude dos músicos da Orquestra Metropolitana de Lisboa e do maestro Sebastian Perłowski. A música do incontornável Johann Strauss II marca o compasso. Tchaikovsky e Dvořák ajudam nas honras da casa, contribuindo com algumas das mais belas melodias de sempre. Na hora de «Reiniciar», brindamos a entrada de mais um ano que se deseja feliz, com paz e muita saúde. Um bom 2018! Espetáculo integrado nas Comemorações do Centenário da Morte do Maestro David de Souza.


MÚSICA | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 17

Café Concerto | After Movie GOLDEN SLUMBERS SEXTA-FEIRA, 19 de JANEIRO, a partir das 23h00 Jardim Interior | Entrada gratuita Café Concerto | After Movie é um novo conceito da programação do CAE que terá lugar 1 vez por mês, às sextas-feiras, logo após a sessão de cinema, no Jardim Interior, com entrada gratuita. Esta programação privilegiará nomes emergentes da música nacional, num espaço acolhedor e especialmente preparado para este evento mensal. A abrir a programação deste Café Concerto teremos a presença, no dia 19 de janeiro, das Golden Slumbers, duo constituído pelas irmãs Catarina e Margarida Falcão. Este projeto de folk teve início em finais de 2013 fazendo uso de harmonias de vozes e de guitarras que evocam uma sonoridade com ecos de Simon & Garfunkel, Fleetwood Mac e Laura Marling. Depois da edição, no ano seguinte, do EP “I Found The Key”, lançam, no início de 2016, o álbum de estreia “The New Messiah” que lhes valeu uma nomeação para Artista Revelação nos Portugal Festival Awards. Desde então têm percorrido o país com vários concertos, destacando-se passagens por festivais como NOS Alive, Bons Sons, Festival para Gente Sentada ou Vodafone Mexefest. Destaque, por último, a participação do duo, em 2017, no Festival da Canção, interpretando um tema escrito por Samuel Úria.


18 CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS | MAGIA

FORA DO BARALHO Mário Daniel SÁBADO, 27 de JANEIRO, 21h30 Grande Auditório | 1h30 | M 6 anos | Entrada: 10,00 euros Mário Daniel, autor, apresentador e mágico do "Minutos Mágicos", programa de sucesso de horário nobre da SIC, apresenta "Fora do Baralho", um espetáculo para toda a família. "Fora do Baralho" é muito mais do que um espetáculo de magia. Mistura a arte da ilusão com a cénica e a teatral, criando não só magia, mas uma atmosfera mágica. Conta a história de um mágico que está num atelier a tentar criar o seu próximo espetáculo. Nesse mundo existem outras personagens: a empregada que detesta ver tudo desarrumado, ou o artesão das ilusões do Mário. Numa relação muito divertida, e invocando os valores da amizade, cooperação e família, fazem com que os “truques” surjam de forma natural no decorrer da narrativa e se transformem em verdadeira magia. Para aquele que não gosta de “truques” este é o espetáculo que não pode perder!


O CAE ACOLHE

ACOLHIMENTO | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 19

CUMPLICIDADES II

MAMMA MIA - Quiaios Clube

Sociedade Boa União Alhadense e Grupo Desportivo e Recreativo da Chã DOMINGO, 22 de OUTUBRO, 16h30

QUINTA-FEIRA, 7 de DEZEMBRO, 21h30

Grande Auditório | 1h30 | Para todos Entrada: 5,00 euros O evento “Cumplicidades II” é, pelo segundo ano consecutivo, uma parceria entre a Banda da Sociedade Boa União Alhadense, dirigida pelo Maestro José António Firme, e o Grupo Desportivo e Recreativo da Chã, que se faz representar pelo grupo de dança Alkimia e a Academia de Dança EliCarvalho, orientada por Elisabete Carvalho. “Thor, o belo e o horrível de uma tempestade” é o espetáculo que irão apresentar em conjunto. Uma simbiose de dança e música ao vivo, com esboços dos elementos da natureza… Arco-íris, vento, terra, fogo, água, “acordam” a ira de Thor, Deus dos trovões e protetor dos agricultores. Na mitologia nórdica, Thor era detentor de uma força extraordinária, e com o seu poderoso martelo protegia os mortais do mal. Um enredo que nos dá a conhecer o fim do Ragnarök (Destino Final dos Deuses) e a batalha que levará ao fim do Mundo…

Grande Auditório | 2h10 (com intervalo) | Para todos | 5,00 euros “Mamma Mia” é uma produção/realização do Grupo Cénico do Quiaios Clube. A jovem e sonhadora Sophie está prestes a casar-se, e por não conhecer o seu pai biológico envia três convites para Sir Carmichael, Harry Bright e Bill Austin, para que os três compareçam no seu casamento. É que sem a sua mãe saber, Sophie leu o seu diário e viu que um dos três homens pode ser de facto seu pai e mesmo ela não sabendo qual deles é, quer que eles presenciem esse momento de felicidade na sua vida ao seu lado. Só que a reação da mãe, a destemida Donna, não é das melhores. Produção/Realização: Grupo Cénico do Quiaios Clube | Intérpretes: Ana Rita Carvalho, Ana Sofia Marques, António Miguel Balsas, Cátia Oliveira, Fátima Seiça, Gabriela Nogueira, Inês Simões, Isabel Cardoso, Joana Carvalho, Joana Cunha, João Simões, Jorge Ferreira, Juliana Lourenço, Lina Seiça, Lino Rodrigues, Luis Abreu, Micael Jordão, Miguel Bento, Nelson Coronel, Pedro Cunha, Preciosa Marques, Ricardo Russo, Rita Correia, Tomás Caetano | Ensaiadores: Augusto Marques, João Feliciano | Ponto: António Mamede | Coros: Ana Rita Carvalho, Ana Sofia Marques, Eugénia Patrão, Lina Seiça, Luis Abreu, Maria José Abreu, Rita Correia, Rui Mamede | Colaboração Musical: Vitor Capote | Cenografia: João Feliciano | Coreografia: Cátia Oliveira, Joana Cunha, Maria José Abreu | Maquinistas: José Carlos Horas, Narciso Nogueira | Guardaroupa: Eduarda Figueiredo, Ermelinda Seiça, Irene Nogueira, Preciosa Sousa | Penteados: Helena Pereira, Cátia Oliveira | Caraterização: Susana Pereira | Sonoplastia: Nuno Ribeiro, Vitor Nogueira | Luminotecnia: João André Feliciano


20 CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS | CINEMA

LEMBRANDO

MANHÃ SUBMERSA de Lauro António (1980) Intérpretes: Joaquim Manuel Dias, Eunice Muñoz, Canto e Castro, Vergílio Ferreira “Manhã Submersa” (1980), realizado por Lauro António, é uma adaptação do romance homónimo de Vergílio Ferreira (que interpreta também uma das personagens do filme). Tornou-se um sucesso além-fronteiras na época em que estreou, passando por vários festivais de cinema do mundo, e foi em 1981 o filme selecionado de Portugal para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. A ação desenrola-se nos anos 40. Descreve o despertar para a vida de uma criança, passado entre a austeridade da casa senhorial de D. Estefânia, a neve da sua aldeia natal (Linhares, Serra da Estrela) e o silêncio das paredes do seminário. Uma obra poderosa, oscilando entre a luz e a sombra, por entre as quais um jovem de doze anos parte à descoberta de si próprio e do mundo que o rodeia: a repressão na educação, a pobreza da sua terra, as desigualdades sociais, o desejo do seu corpo em formação, a camaradagem, a amizade e o amor. Uma história sobre conservadorismo, autoridade e religião no Portugal do Estado Novo, é também uma análise do conflito entre o espírito e a carne. Uma obra original e perturbante, que coloca no centro da sociedade portuguesa os pequenos males que pertenciam ao quotidiano da ditadura e dos seus valores morais e sociais extremamente rígidos e atrasados. “Manhã Submersa” esteve presente na IX edição do Festival Internacional de Cinema da Figueira da Foz – 1980.


CINEMA | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 21

NOITES DE CINEMA

SEA SORROW

THE DAY AFTER

6 de OUTUBRO, 21h30

27 de OUTUBRO, 21h30

Realização: Vanessa Redgrave | Intérpretes: Vanessa Re d g r ave , Ralp h F i e n n e s, E m m a Th o m p s on Género: Documentário | Origem: Reino Unido, 2017 Duração: 1h14 | M 12 anos

Realização: Hong Sang-soo | Intérpretes: Kim MinHee, Hae-hyo Kwon, Kim Saeybuk | Género: Drama Origem: Coreia do Sul, 2017 | Duração: 1h32 M 12 anos

TODOS OS SONHOS DO MUNDO

A FÁBRICA DE NADA

3 de NOVEMBRO, 21h30

10 de NOVEMBRO, 21h30

Realização: Laurence Ferreira Barbosa | Intérpretes: Paméla Constantino Ramos, Rosa da Costa, António Torres Lima | Género: Drama | Origem: Portugal, França 2017 | Duração: 1h48 | M 12 anos

Realização: Pedro Pinho | Intérpretes: José Smith Vargas, Carla Galvão, Njamy Sebastião | Género: Drama, Musical | Origem: Portugal, 2017 Duração: 2h57 | M 14 anos

Pequeno Auditório | SEXTAS-FEIRAS, 21h30 | ENTRADA: 4,00 euros


inscrições abertas


EXPOSIÇÕES | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 13

44 ANOS DE CENOGRAFIA Exposição Retrospetiva da Obra Cenográfica de José Manuel Castanheira 21 de OUTUBRO a 14 de JANEIRO Sala 2 | Entrada gratuita José Manuel Castanheira (Castelo Branco, 1952) é arquiteto, cenógrafo, pintor e professor. Conta com mais de 250 criações cenográficas (teatro, ópera, cinema, dança) tendo trabalhado em 13 países com 80 encenadores. As cenografias de José Manuel Castanheira conjugam o exterior e o interior com uma arte consumada, mas secreta, poderosa e desconcertante. Propõem composições mentais. Mantêm no palco a coabitação da natureza e da cultura, que a vida muitas vezes desassocia e só o palco alia. Castanheira não foi, como tantos outros cenógrafos, o companheiro privilegiado de um único encenador e, quando se olha para a sua “obra”, efetua-se uma verdadeira visita ao panorama teatral português. Quanto à sua fidelidade, não a consagrou a um companheiro único mas ao teatro, uma vez que o conjunto de cenografias que se estende diante dos nossos olhos testemunha uma verdadeira disponibilidade, uma confiança nunca desmentida na expressão de um artista livre que pode passar sem restrição da arborescência barroca à redução íntima, da expansão dos materiais “cénicos” cujo artifício é assumido à virtude moral dos trabalhos em madeira e dos tecidos presentes na sua expressão mais pura. A sua “obra” não se situa sob o signo do único, mas do múltiplo, do heterogéneo, do diverso, em suma, de uma energia visual que não deixa de deslumbrar sem nunca se esgotar. Georges Banu (excerto adaptado do prefácio “Uma obra cenográfica, uma verdadeira obra” in CASTANHEIRA-CENOGRAFIA)

FOYER PISO 0 | 1H30 (sem intervalo) | Para todos | Grátis No dia 4 de novembro, pelas 15h30, no Pequeno Auditório, irá ter lugar uma tertúlia sobre “Arquitetura Efémera”, com a presença do arquiteto José Manuel Castanheira e alguns convidados, seguida de visita guiada à exposição “44 Anos de Cenografia”.


24 CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS | EXPOSIÇÕES

RASGOS NO TEMPO Nuno Caetano 3 de OUTUBRO a 2 de NOVEMBRO Sala Afonso Cruz | Entrada gratuita Rasgos no tempo o peito das minhas memórias. Grito no vento vida e estórias. São rasgos rasgados, onde o Tempo rasga o Tempo e eu me Rasgo no Tempo. São Rasgos no Tempo e sem nós que me guardam de tantos revés onde grito o silêncio e o tempo sem voz. Rasgo o tempo que me enlouquece a cada momento em que o horizonte desvanece. São Tempos guardados. São Tempos de Rasgos no Tempo. Abro as mãos, abraço o momento, escuto o vento. São rasgos no tempo que me devoram, guardam, demoram, e abraçam o pensamento. O Tempo é infinito e tão finito que me deixa louco de tanto querer encontrar Tempo no Tempo. É no isolamento do Tempo que o Tempo rasga e bebe o meu corpo. A liberdade e a vida que Rasgo no Tempo a cada rasgo no peito. E porque se trata de uma busca permanente tão minha, deixo o silêncio e o tempo me invada para perceber o Tempo que me faz sentir no Tempo. São rasgos no Tempo em mim, de um silêncio em silêncio Rasgado no Tempo sem fim…. Nuno Caetano

CORES no Meu Olhar Fernando Costa 5 de NOVEMBRO a 2 de DEZEMBRO Sala Afonso Cruz | Entrada gratuita Fernando Costa, natural de Tondela, desde cedo ficou fascinado por esta arte. Entusiasta da fotografia, considerase um autodidata, mas, acima de tudo, tenta agarrar momentos perdidos transformando-os em memória. É preciso deixar o coração fotografar – apontar o caminho para o que o sentimento diz! Projeto com 27 fotografias, onde a COR é predominante, imagens soltas, momentos simples e únicos - Imagens que muitas vezes estão perto de nós, mas que facilmente passam despercebidas, convidando o visitante a partilhar sensações e deixar a cada um a liberdade no que vê.


EXPOSIÇÕES | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 25

INCONVENCIONAL António Ramos 5 de DEZEMBRO a 4 de JANEIRO Sala Afonso Cruz | Entrada gratuita O trabalho de António Ramos tem sido baseado na natureza. Contudo, atualmente tem estado mais direcionado para a fotografia artística (arte de fotografar de maneira não convencional, mas que não exige preocupação de retratar a realidade). A exposição “Inconvencional” mostra este lado do autor.

ARQUIPÉLAGO João Ferreira 5 de JANEIRO a 4 de MARÇO Sala Afonso Cruz | Entrada gratuita Numa era cujo ambiente social se caracteriza pela sua enorme mutabilidade, “Arquipélago” mostra-nos pessoas autênticas em contextos reais, numa África insular carente de recursos naturais. O ensaio fotográfico de João Ferreira (Leiria, 1976) é um mergulho em duas ilhas de um arquipélago que tem nome de país: Cabo Verde. Realizado entre a Primavera de 2015 e o Inverno de 2017, nas ilhas de São Vicente e Santo Antão, este trabalho apresenta-nos uma visão despida de filtros e ilusões, que demonstra a força da fotografia na documentação de uma realidade de um país jovem, a comemorar quatro décadas de independência. “Arquipélago” percorre os trilhos de um território com uma identidade única, mistura de amor pela música, pelo futebol e pelo mar, com um olhar poético sobre a humanidade.


26 CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS | EXPOSIÇÕES

7º Salão Internacional de Arte em Pequeno Formato 20x20 AAAGP - Associação da Amizade e das Artes Galego Portugueses 27 de OUTUBRO a 26 de NOVEMBRO Sala Zé Penicheiro | Entrada gratuita Esta é já a 7ª edição do Salão Internacional de Pequeno Formato 20x20, organização da AAAGP - Associação da Amizade e das Artes Galego Portugueses. Ao entrar nesta exposição, o público irá, decerto, surpreender-se imaginando que entrou num mundo à escala de reduzida dimensão. Pequeníssimas obras de arte que o transportam, como que por magia, para um espaço de encanto e poesia. Na parede, sonhos em pequeno formato. Cada quadro é a alma de um artista aconchegada num quadrado de 20 centímetros. Desafios do gesto contido da imaginação arrumada, porque a dimensão é a “provocação” que faz viver o Salão.


EXPOSIÇÕES | CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 27

POR DENTRO E POR FORA Fernando d'F. Pereira 30 de NOVEMBRO a 3 de JANEIRO Sala Zé Penicheiro | Entrada gratuita Fernando d'F. Pereira desenvolve uma carreira profissional ao longo de mais de 30 anos, com atelier em Mannheim, cidade que inspirou a sua criatividade, a partir da qual realiza várias exposições individuais e coletivas, pinturas murais e esculturas, sendo a sua obra objeto de recensão critica em diversos países. Em Portugal tem o seu espaço de trabalho no Reguengo Pequeno. Imaginar, recriar, formatar, desconstruir são algumas das provocações que a obra de Fernando d'F Pereira nos propõe. Estamos perante um “mundo” intenso, formatado numa estética ondulante de cores e formas, onde o acaso parece dominar a mão do artista; formas e figuras nascem de uma relação com a clássica técnica de óleo, que desde sempre se inscreve na forma de expressão do autor, aliada a um domínio dos materiais sintéticos. A transparência advém do suporte em que a obra é realizada - “plexiglas” - criando uma cenografia para a imagética que resulta de gestos largos dominados de cor. Ana Maria Calçada

ARTE PELA PAZ Magenta 5 a 31 de JANEIRO Sala Zé Penicheiro | Entrada gratuita "Arte pela Paz" é o título desta exposição coletiva de Arte da Magenta - Associação de Artistas. Através da arte, os artistas plásticos alertam para valores importantes na construção e multiplicação da cultura da Paz num mundo mais justo e menos desigual que pode ser construído no dia-a-dia, em pequenos atos.


CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 29

DESCONTOS CAE (quando aplicáveis) Família – 20% - Para famílias (3 ou mais pessoas, pais e filhos) Dirigente Associativo efetivo (do Concelho da Figueira da Foz) - 10% Cartão Jovem – 10% Cartão de Estudante – 10% Maiores de 65 anos – 10% Grupos – 20% (superiores a 10 pessoas)

NOTAS: - Todos os bilhetes com desconto são pessoais e intransmissíveis e obrigam à identificação na entrada quando solicitada. - Não se aplicam ao cinema e aos bilhetes de valor igual ou inferior a 5,00 euros nos espetáculos - Descontos não acumuláveis.

DESCONTO HÓSPEDE Aproveite 20% de desconto para espetáculos a realizar no CAE, quando aplicável. Para isso, basta dirigir-se à bilheteira do CAE, apresentar um documento de identificação e o cartão de check-in ou declaração da entidade aderente onde se encontra hospedado. Para informações adicionais ligue 233 407 200.

HOTÉIS ADERENTES:


Duevel "Bella Luna Diamante" Produto da Alemanha em exposição

Distribuidor exclusivo DUEVEL.COM

Horário: terça a sábado

15h00 - 19h00.


CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS 31

GRANDE AUDITÓRIO Y

1 2 3 4 5 6

7 8 9 10 11 12

X

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

11 12 13 14 15 16 17 18

19 20 21 22 23 24 25 26 27 28

W

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25

26 27 28 29 30 31 32 33 34 35

V

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24

25 26 27 28 29 30 31 32 33 34

U

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25

26 27 28 29 30 31 32 33 34 35

T

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24

25 26 27 28 29 30 31 32 33 34

S

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25

26 27 28 29 30 31 32 33 34 35

R

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24

25 26 27 28 29 30 31 32 33 34

Q

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25

26 27 28 29 30 31 32 33 34 35

P

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24

25 26 27 28 29 30 31 32 33 34

O

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25

26 27 28 29 30 31 32 33 34 35

9 10 5 6 7 8 1 2 3 4 9 10 5 6 7 8 1 2 3 4

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26

8 9 10 4 5 6 7 L 1 2 3 9 10 5 6 7 8 4 3 2 K 1 10 6 7 8 9 5 4 3 J 1 2 9 10 5 6 7 8 1 2 3 4

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26

N M

I

H G F

9 10 5 6 7 8 1 2 3 4 9 10 5 6 7 8 1 2 3 4 9 10 5 6 7 8 1 2 3 4

E D C B

9 10 5 6 7 8 1 2 3 4 7 8 9 10 6 5 4 1 2 3 9 10 5 6 7 8 1 2 3 4 9 10 5 6 7 8 1 2 3 4

A

5 6 7 8 1 2 3 4

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21

27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 22 23 24 25 26 27 28 29

PEQUENO AUDITÓRIO

M

1 2 3 4 5 6 7 8 9

L 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 K 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 J 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

I 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 H 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 G 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 F 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 E 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 D 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 C 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 B 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 A 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

PALCO

PALCO

APOIOS:


LEMBRANDO | A NOSSA MESA 33

A NOSSA MESA CANJA DE BACALHAU Figueira com sabor a mar 2 postas de bacalhau fino; 200 g de arroz; azeite q.b.; 1 ramo de salsa; 4 cebolas médias; 1/2 folha de louro; água q.b. Lava-se muito bem o bacalhau, corta-se em pequenas postas, mas não se demolha. Se for muito salgado, dá-se uma fervura inicial. Numa panela com água abundante, coze-se o bacalhau com as cebolas descascadas e cortadas ao meio, juntase um bom fio de azeite, o ramo de salsa, o louro, o alho e deixa-se ferver demoradamente. Quando o bacalhau estiver quase a desfazer-se, acrescenta-se o arroz e deixa-se abrir. Ao servir, mistura-se uma colher de sopa de azeite e outra de vinagre.

«A nossa mesa: receituário gastronómico da Figueira da Foz», Câmara Municipal da Figueira da Foz, 2015, p. 92


DECORAÇÃO DE EVENTOS

ORGANIZAÇÃO DE FESTAS TEMÁTICAS

Loja - Centro de Artes e Espectáculos Horário: de terça a sábado entre as 15h00 e as 19h00 e-mail: welcome@decobalao.pt | tel. 233 109 093 | tlm. 926 222 160


LEMBRANDO | PATRIMÓNIO

35

LEMBRANDO ANTÓNIO DE SOUSA QUEIRÓS, COMERCIANTE E POLÍTICO António de Sousa Queirós (Figueira da Foz, 27 de outubro de 1878 — Três Lagoas, falecido em data desconhecida) foi um comerciante e político português radicado no Brasil. Foi vereador e prefeito de Três Lagoas. Filho de Manuel de Sousa Cruz e de Teresa de São José, chegou à cidade de Três Lagoas no início da década de 1910. Comerciante, foi sócio do armazém Bernardino & Cª, e depois da firma Caldeira & Queiroz & Fenelon, com Bernardino Caldeiras e Sebastião Fenelon Costa. Casou-se com Anunciata Espiridião de Sousa, de cuja união nasceram Adalgiza, Arlindo e Antônio. Designado pelo governador do estado de Mato Grosso para fazer parte da primeira Câmara Municipal de Três Lagoas, foi eleito presidente da mesma, cargo que ocupou entre 1915 e 1923. Foi nomeado prefeito em 10 de outubro de 1932, tendo governado o município até 23 de outubro de 1934.

PATRIMÓNIO ARQUIVO HISTÓRICO A propósito das comemorações do dia 24 de agosto e do seu mentor Manuel Fernandes Tomás, levantou-se a questão do feriado municipal, que entre 1911 e 1929 foi comemorado neste dia. “…Comemorando assim o triumpho da revolução de 1820, de que foi um dos dirigentes o ilustre filho da Figueira e devotado patriota Manuel Fernandez Thomaz…”(1). Em junho de 1929, a Comissão dos Festejos a S. João entregou à Câmara Municipal da Figueira da Foz uma petição a solicitar a alteração do feriado municipal para dia 24 de junho. Alteração esta que foi aceite, com a condição de no dia 24 de agosto de cada ano, a Câmara Municipal tomar a iniciativa de homenagear este ilustre figueirense, como forma de agradecimento ao serviço que este prestou ao país e à liberdade. O Arquivo Histórico Municipal conserva no seu espólio documentação que testemunha mais um episódio tão importante da história Figueirense. (1) In Livro de Atas da Câmara Municipal da Figueira da Foz n.º 59, 11 janeiro 1911, Ata n.º 2, fl.83v


38

BIBLIOTECA MUNICIPAL PEDRO FERNANDES TOMÁS

COMEMORAÇÕES DO DIA MUNDIAL DA MÚSICA OUTUBRO

MOSTRA COMEMORATIVA OUTUBRO

Público em geral | Entrada Livre A biblioteca municipal vai ter patente ao público durante este mês uma mostra de documentação musical, resultado do trabalho que está a ser desenvolvido no sentido de conservar e tratar um importante núcleo documental de partituras que vai contribuir para a salvaguarda, preservação, valorização e divulgação da cultura musical portuguesa.

SESSÕES DE CONTOS MUSICAIS 02 de OUTUBRO, 10h00 e 14h00

A comemoração desta data também se faz com contos musicais. Durante o dia realizar-se-ão, na sala infanto-juvenil, sessões de contos para ouvir ao som de música.

BIBLIOTECA FORA DE PORTAS 02 de OUTUBRO, 11h00

Atividade Gratuita No Hospital Distrital da Figueira da Foz, integrado no projeto “Biblioteca Fora de Portas” também se assinalará a data com um momento musical para o público.

DIA MUNDIAL DO ANIMAL SESSÕES FORMATIVAS

03 de OUTUBRO

Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt Porque ter um animal de estimação é ter um amigo, o serviço educativo da biblioteca municipal assinala esta data em colaboração com a comunidade, realizando sessões formativas sobre cuidados a ter com os animais de estimação.


BIBLIOTECA MUNICIPAL PEDRO FERNANDES TOMÁS

39

COMEMORAÇÃO DA IMPLANTAÇÃO DA REPÚBLICA

MOSTRA DE TRABALHOS E VISITAS COM SESSÕES DE CONTOS

05 a 30 de OUTUBRO

Escolas do 1º CEB | Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt Sempre em colaboração com as Escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho, a biblioteca municipal convida alunos e professores a assinalar a data participando numa mostra de trabalhos escolares sobre o tema. Os trabalhos devem ser enviados para a biblioteca, onde ficarão expostos e poderão ser visitados até ao final do mês de outubro. Os grupos de alunos visitantes participam em sessões de contos dinamizadas por convidados.

DIA MUNDIAL DO ORIGAMI ATELIER CRIATIVO

10 de NOVEMBRO

Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt Mais do que um simples papel dobrado, o origami simboliza a paz e será o tema de um atelier criativo a realizar na biblioteca municipal, com a presença de um convidado.

DIA DA LÍNGUA GESTUAL PORTUGUESA AÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO

15 de NOVEMBRO

Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt A biblioteca municipal comemora a data, em colaboração com a comunidade escolar, realizando ações de sensibilização e divulgação sobre este tema.

DIA NACIONAL DO MAR SESSÕES DE LEITURA

16 de NOVEMBRO

Comunidade escolar e público em geral | Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt Gentes do mar, a comunidade da Figueira da Foz tem múltiplas afinidades culturais com o mar e a biblioteca municipal comemora a data com um dia de leituras sobre o tema. Durante este dia, na biblioteca municipal e em diferentes locais, terá lugar a leitura de textos sobre o mar.


BIBLIOTECA MUNICIPAL PEDRO FERNANDES TOMÁS

41

DIA MUNDIAL DA CIÊNCIA OFICINA TEMÁTICA

24 de NOVEMBRO

Comunidade Escolar | Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt A biblioteca municipal assinala esta data com uma oficina temática a realizar por um convidado, com o objetivo de enaltecer o papel da ciência para o desenvolvimento humano e promover o interesse pela ciência nas gerações mais novas.

É NATAL NA BIBLIOTECA MOSTRA DE PRESÉPIOS

DEZEMBRO

Comunidade escolar e público em geral O Natal assinala-se na biblioteca municipal, sempre em colaboração com a comunidade da Figueira da Foz, durante o mês de dezembro. Uma mostra de presépios vai estar patente durante esta quadra festiva, organizada em colaboração com a comunidade. A participação está aberta a todos que queiram associar-se à iniciativa trazendo um presépio à biblioteca.

DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTARIADO 05 de DEZEMBRO

Comunidade Escolar | Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt Para realçar o trabalho que, por todo o mundo, milhares de pessoas realizam voluntariamente, dedicando uma parte do seu tempo, trabalho e dedicação a favor de outros, em prol de uma causa, a biblioteca municipal assinala esta data promovendo um encontro para a comunidade escolar.

DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS SESSÃO INFORMATIVA

11 de DEZEMBRO

Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt A data comemora a assinatura pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 10 de dezembro de 1948, da Declaração Universal dos Direitos do Homem. Esta declaração, assinada por 58 países, teve como objetivo promover a paz depois dos conflitos da 2ª Guerra Mundial que vitimaram milhões de pessoas. A biblioteca municipal promove a realização de uma sessão informativa sobre o tema dirigida a alunos do concelho.


42

BIBLIOTECA MUNICIPAL PEDRO FERNANDES TOMÁS

CONTOS DE NATAL

18 a 22 de DEZEMBRO

Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt Privilegiando o trabalho em colaboração com a comunidade, a biblioteca municipal promove a realização de sessões de contos de Natal, a dinamizar em diferentes espaços e em colaboração com entidades do concelho que manifestem interesse em receber esta atividade. É Natal e todos temos sempre algo para partilhar!

DIA INTERNACIONAL DA NÃO VIOLÊNCIA E DA PAZ NAS ESCOLAS 30 de JANEIRO

REIS MAGOS

SESSÕES DE CONTOS E ATELIERS CRIATIVOS

02 a 05 de JANEIRO

Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt A biblioteca municipal comemora esta festividade organizando sessões de contos e ateliers criativos para a comunidade escolar, que aproximam os mais novos das tradições locais de celebração dos Reis Magos.

Comunidade escolar | Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt Instituído em 1964 com o objetivo de alertar alunos, pais, professores e toda a sociedade para valores como o respeito, a cooperação, a solidariedade, a não violência e a paz, a data será assinalada para realçar a importância de recusar a violência sobre todas as formas e em todos os locais.


44

BIBLIOTECA MUNICIPAL PEDRO FERNANDES TOMÁS

HORA DO CONTO TODOS OS MESES

Jardins de Infância e Escolas do 1º CEB | Actividade sujeita a marcação prévia Na biblioteca municipal, as histórias e a magia dos contos infantis saltam dos livros e vêm brincar com as crianças. Todos os meses novos livros são apresentados aos leitores. Marque uma data e hora e venha participar.

OFICINAS DO PLANETA TERRA PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E FORMAÇÃO CÍVICA

TODOS OS MESES

Biblioteca Municipal e Horta Pedagógica; atividade sujeita a marcação prévia Sessões pedagógicas sobre diferentes temáticas ambientais, orientadas por convidados e dirigidas a grupos de crianças em idade escolar, que visam a formação das novas gerações, moldando positivamente comportamentos e atitudes desde a primeira idade e com o objetivo de promover a transformação gradual de consciências e comportamentos.

PALAVRAS MÁGICAS SESSÕES DE LEITURA ANIMADA

TODOS OS MESES, 4ªf, 10h30

Jardins de Infância e Escolas do 1º CEB | Actividade sujeita a marcação prévia Projeto de promoção e incentivo à leitura dinamizado por André Madaleno com sessões semanais, à quarta feira, para grupos/turmas de crianças e que promete criar um mundo de magia onde todos podem entrar para participar nesta aventura de Palavras Mágicas.

SÁBADO A LER

07 de OUTUBRO, 04 de NOVEMBRO, 02 de DEZEMBRO e 06 de JANEIRO, 15h30

Famílias e crianças dos 5 aos 12 anos | Sala Infanto-Juvenil O Serviço Educativo tem propostas para crianças e famílias. No primeiro sábado de cada mês há histórias na biblioteca, para ouvir em conjunto e partilhar. A participação é livre! Procure outras informações na biblioteca municipal.

HISTÓRIAS NA HORTA TODOS OS MESES

Jardins de Infância e Escolas do 1º CEB | 10h30 e 14h00 | Atividade sujeita a marcação prévia | Local: Horta Pedagógica Quando as histórias vão à horta, há sempre muitas atividades para realizar e muitas coisas novas para aprender sobre plantas, flores e frutos. A Horta Pedagógica é, por isso, um dos espaços onde a biblioteca municipal realiza também atividades culturais e de promoção da leitura para crianças.

HISTÓRIAS EM MOVIMENTO

A HORA DO CONTO VISITA O JARDIM DE INFÂNCIA

HISTÓRIAS EM MOVIMENTO

A HORA DO CONTO VISITA O JARDIM DE INFÂNCIA

TODOS OS MESES

Jardins de Infância | Actividade sujeita a marcação prévia O serviço educativo da biblioteca municipal leva a Hora do Conto ao Jardim de Infância, com livros e “Histórias em Movimento” para partilhar com alunos e educadores. Contacte-nos para marcar a data em que deseja receber a visita da sua biblioteca.

TODOS OS MESES

Jardins de Infância | Actividade sujeita a marcação prévia O serviço educativo da biblioteca municipal leva a Hora do Conto ao Jardim de Infância, com livros e “Histórias em Movimento” para partilhar com alunos e educadores. Contacte-nos para marcar a data em que deseja receber a visita da sua biblioteca.


BIBLIOTECA MUNICIPAL PEDRO FERNANDES TOMÁS

45

COMUNIDADE DE LEITORES DA BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ

28 de OUTUBRO, 25 de NOVEMBRO, 30 de DEZEMBRO e 27 de JANEIRO, 15h00

Público em geral | Entrada Gratuita A Comunidade de Leitores da Biblioteca Municipal da Figueira da Foz é um grupo de pessoas que gosta de ler e se reúne mensalmente para selecionar novas leituras que partilha com a comunidade. No último sábado de cada mês há sempre encontro marcado, pelas 15h00, na biblioteca municipal para conversar sobre livros, leituras,... Mais informações: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt

EXPOSIÇÃO “ONDE A TERRA ACABA”, de Aucta Duarte, pela AAAGP OUTUBRO

Público em geral | Entrada livre

EXPOSIÇÃO “DO SONHO E DA INFÂNCIA”, de Conceição Oliveira (SARO), pela AAAGP OUTUBRO

Público em geral | Entrada livre

EXPOSIÇÃO “É UMA VISÃO”, de Gabriel Gavioli, pela AAAGP DEZEMBRO A JANEIRO Público em geral | Entrada gratuita


MUSEU MUNICIPAL SANTOS ROCHA

49

EXPOSIÇÃO “10 ANOS, 10 OLHARES” até 31 de JANEIRO NÚCLEO MUSEOLÓGICO DO SAL

Público em geral | Entrada gratuita A exposição coletiva «10 Anos, 10 Olhares», dá a conhecer, numa dezena de obras de arte, alguns dos pintores, fotógrafos e escultores que, na última década, animaram o espaço expositivo do Núcleo Museológico do Sal com a sua mestria. João Silva, Luiz Morgadinho, Rick Lina, Maria Sobral Mendonça, Seixas Peixoto, Pedro Oliveira, Martina Breidenstein e Alexandre Sampaio foram alguns dos que se deixaram encantar pelo universo das salinas, refletindo nas suas peças a força dos marnotos, a alvura dos cristais e a harmonia de um ecossistema que, depois de algum abandono, tem recrudescido com o retomar, atualizado e adaptado às novas exigências, da atividade da extração e comercialização deste ouro branco.

EXPOSIÇÃO “A ERA DO LIXO MARINHO”

até 31 de JANEIRO NÚCLEO MUSEOLÓGICO DO MAR

Organização: Mare - Universidade de Coimbra, MAREFOZ e Ecogestus, Lda | Público em geral | Entrada Gratuita A exposição “A Era do Lixo Marinho” pretende sensibilizar a população em geral para o problema atual do lixo marinho, em particular os resíduos plásticos, que constituem mais de 80% do lixo presente nos ecossistemas marinhos. Através de objetos construídos a partir do lixo recolhido em praias e imagens que conjugam Ciência e Arte, são colocadas várias questões ao visitante: O que é o lixo marinho? De onde vem? Quais os perigos para o Homem? Que medidas estão a ser tomadas para reduzir o lixo marinho? Junta-se a esta informação um resumo das atividades conduzida pelo MARE no âmbito dos estudos sobre lixo marinho. A exposição é complementada por diversas atividades de formação, direcionadas para o meio escolar, docentes e à população em geral.

COMO SE REPRODUZEM OS OURIÇOS DO MAR? 05, 06, 09, 19 e 20 de OUTUBRO, 09h30 e 11h30 07, 08, 09 e 21 de NOVEMBRO, 09h30 e 11h30 NÚCLEO MUSEOLÓGICO DO MAR

Alunos 9º, 10º e 11º anos de escolaridade | Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: nucleo.mar@cm-figfoz.pt O Núcleo Museológico do Mar e o espaço Querer Saber promovem uma atividade laboratorial com recurso e utilização didática de ouriços-do-mar, para apreciação do fenómeno biológico da fecundação e da reprodução, com acompanhamento do desenvolvimento embrionário.


50

MUSEU MUNICIPAL SANTOS ROCHA

O JAZZ É FIXE! JAZZ AO CENTRO CLUBE

14 de OUTUBRO AUDITÓRIO MUNICIPAL

Famílias e crianças dos 05 aos 12 anos | Gratuito | Min. 20 px - Max. 200 px Trata-se de uma produção própria do Serviço Educativo do Jazz ao Centro Clube (JACC), um espetáculoque procura sensibilizar as crianças e jovens - mas também a família e os professores - e criar a oportunidade de contacto com os sons e a história do jazz, conduzido por Vânia Couto (voz e guitarra), Álvaro Rosso (contrabaixo) e João Mortágua (saxofone). Através desta iniciativa, apela-se ao respeito pelas várias culturas como valor fundamental, através de uma expressão artística desde sempre ligada a contextos de experimentação, criatividade e liberdade. Partindo de um guião que tenta mostrar os principais momentos históricos que deram forma ao jazz, as crianças embarcam numa viagem onde elas próprias serão protagonistas.

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO 16 de OUTUBRO

PALESTRA NÚCLEO MUSEOLÓGICO DO MAR

Palestra pela Doutora Susana Mendes do IPL-ESTM, Alunos de Hotelaria das Escolas Profissionais | Atividade gratuita, sujeita a inscrição prévia: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt

“A MULHER PROTUGUESA”, FOTOGRAFIAS DE JOSHUA BENOLIEL

até 25 de OUTUBRO HALL MUSEU MUNICIPAL SANTOS ROCHA E BIBLIOTECA MUNICIPAL

Público em geral | Entrada gratuita Em complemento à exposição “300 anos de Maçonaria – Símbolos e Ritos 1717-2017” e como forma de comemorar o 20º aniversário da Grande Loja Feminina de Portugal, encontra-se patente, no átrio do edifício do Museu e Biblioteca Municipais, um conjunto de 15 fotografias da autoria de Joshua Benoliel, que ilustra a condição da Mulher Portuguesa dos primórdios do


52

MUSEU MUNICIPAL SANTOS ROCHA

EXPOSIÇÃO “300 ANOS DE MAÇONARIA - SÍMBOLOS E RITOS 1717 - 2017” até 25 de OUTUBRO MUSEU MUNICIPAL

Público em geral | Entrada gratuita | Sala SET 1 "300 anos de Maçonaria – símbolos e ritos (1717-2017)" pretende evocar 300 anos da fundação da Grande Loja de Inglaterra - “a primeira obediência universal”-, dar a conhecer uma das mais enigmáticas e controversas organizações mundiais e proporcionar ao visitante um vislumbre da simbologia e da ritualística desta ancestral organização - Maçonaria-, que esteve presente na Figueira da Foz desde os seus primórdios, contando com insignes obreiros como Manuel Fernandes Tomás, António dos Santos Rocha, Goltz de Carvalho, João de Barros, Joaquim de Carvalho, entre outros. A exposição é composta, na sua quase totalidade, por peças de acervo do Museu Municipal Santos Rocha e da Biblioteca Municipal Pedro Fernandes Tomás, que detêm um vasto espólio de insígnias e objetos, alguns exemplares únicos, e de um dos mais ricos e completos legados documentais, testemunho deste mundo secreto e discreto. A mostra integra também peças da coleção particular do artista plástico Francisco Simões.


MUSEU MUNICIPAL SANTOS ROCHA

EXPOSIÇÃO “O MELHOR QUE EU FIZ DESDE QUANDO NASCI” QUARENTA ANOS DE OBRAS GRÁFICAS DE ALFREDO PINHEIRO MARQUES 1976 - 2016

10 de NOVEMBRO a 09 de DEZEMBRO MUSEU MUNICIPAL

Completam-se agora quarenta anos de duas realizações consideradas como muito pioneiras e marcantes na história da Arte Contemporânea Portuguesa: a Semana da Arte da (na) Rua (1976) e aAlternativa Zero (1977). Alfredo Pinheiro Marques, embora depois ao longo das quatro décadas seguintes se tenha dedicado a áreas totalmente diferentes, tendo ficado conhecido como historiador, é a mesma pessoa que, antes disso, nos longínquos anos 1976-1977, ainda muito jovem, teve uma participação muito destacada nessas iniciativas, no âmbito CAP-Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, em que acompanhou os seus Amigos Túlia Saldanha e Ernesto de Sousa, entre outros. Agora, quarenta anos depois, em Novembro - Dezembro de 2017, em celebração desta efeméride dos anos 1976 -1977 (e em emocionada recordação dos seus Amigos entretanto desaparecidos), irá - pela primeira e última vez (única) na sua vida… - apresentar publicamente uma exposição, retrospectiva e total, da sua obra no campo das Artes Visuais e Gráficas (1976 - 2016).

53


54

MUSEU MUNICIPAL SANTOS ROCHA

EXPOSIÇÃO “A RESERVA DA FAMÍLIA”, de Manuel Filipe DEZEMBRO 2017 a ABRIL 2018 MUSEU MUNICIPAL

Público em geral | Entrada gratuita | Sala SET 1 “A exposição da Reserva familiar de Manuel Filipe vem ao encontro das mais recentes (re)descobertas do pintor que, através de estudos sobre ele e a sua obra e por meio de investigação, documentação e informação na busca de obras desconhecidas do grande público.“ A mostra, que reúne 12 obras oriundas de diversos períodos cronológicos e do acervo da família, e é complementada por um núcleo de obras pertencentes ao acervo do Museu Municipal Santos Rocha, “permite uma releitura expositiva de Manuel Filipe, um artista dos prelúdios do neo-realismo plástico e pictórico.”


CAMINHADA SEMANAL NOTURNA pela ATBV 4as feiras

Público em geral | Atividade gratuita

FOTO_ACP

XII RALLY DE PORTUGAL HISTÓRICO 03 e 04 de OUTUBRO Etapa Figueira da Foz

REGATAS CNAFF

REGATA DE OUTONO 2º FKTRAIL

14 de OUTUBRO

08 de OUTUBRO, 09h00

REGATA DE S. MARTINHO

FIGUEIRA KAYAK CLUBE Serra da Boa Viagem

11 de NOVEMBRO

CHRISTMAS CUP 16 de DEZEMBRO


EVENTOS

CIRCUITO DE BODYBOARD ASSOCIAÇÃO BODYBOARD FOZ DO MONDEGO

FINAL DO CIRCUITO REGIONAL DE BODYBOARD DO CENTRO 2017 21 e 22 de OUTUBRO, 08h00

SEMANA GASTRONÓMICA DO BACALHAU ASSOCIAÇÃO FIGUEIRA COM SABOR A MAR

03 a 12 de NOVEMBRO RESTAURANTES ADERENTES

Praia do Cabedelo

FINAL DO CIRCUITO NACIONAL DE BODYBOARD ESPERANÇAS 2017 10 e 11 de NOVEMBRO, 08h00 Praia do Cabedelo

XI FESTIVAL INTERNACIONAL DE XADREZ DA FIGUEIRA DA FOZ ASSEMBLEIA FIGUEIRENSE

28 de OUTUBRO a 05 de NOVEMBRO, 09h00 Sweet Atlantic Hotel

TORNEIO INTERNACIONAL SABIR ALI ASSEMBLEIA FIGUEIRENSE

29 de OUTUBRO a 05 de NOVEMBRO, 09h00 Sweet Atlantic Hotel

TROFÉU ORI MONDEGO ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DO MONDEGO

18 de NOVEMBRO, 10h00 e 14h00 Parque das Merendas Cova-Gala

57


EVENTOS

RALLY FIM D’ANO

CLUBE DE AUTOMÓVEIS ANTIGOS DA FIGUEIRA DA FOZ

29 a 31 de DEZEMBRO

CAMINHADA DE ANO NOVO pela ATBV 01 de JANEIRO Serra da Boa Viagem

CONCERTOS DE NATAL DEZEMBRO IGREJAS DO CONCELHO

Público em geral | Entrada gratuita | programa disponível em dezembro em www.cm-figfoz.pt À semelhança de anos anteriores, a Câmara Municipal da Figueira da Foz assinala a época Natalícia com a realização de Concertos de Natal, nas Igrejas Paroquiais do concelho, visando promover valores de paz e amizade, através da linguagem universal que é a música.

CORTEJO DOS REIS MAGOS 05 de JANEIRO Praça 8 de Maio

59


OUTUBRO


OUTUBRO


NOVEMBRO


NOVEMBRO


NOVEMBRO


DEZEMBRO


DEZEMBRO


JANEIRO


JANEIRO


FESTAS, FEIRAS E ROMARIAS


nucleo.mar@cm-figfoz.pt


27 de JANEIRO 2018, 21h30

Agenda3 2017  

Agenda de Cultura e Eventos da Figueira da Foz, de outubro de 2017 a janeiro de 2018