Page 1

Carlos Eduardo Costa e Silva Fontenelle Arquiteto e Urbanista


Carlos Eduardo Costa e Silva Fontenelle Arquiteto e Urbanista

cadufontenelle@gmail.com issuu.com/cadufontenelle 85 88791914 Rua Monsenhor Catão 948, 901 Fortaleza, CE - Brasil

Experiência Profissional

Formação

Marcia Cavalcante Arquitetos Associados Estagiário: JUL/08 a SET/08

MAR-DEZ/09 Programa de Monitoria na disciplina Condicionamento Ambiental 1, Departamento de Arquitetura e Urbanismo

Nasser Hissa Arquitetos Associados Estagiário: AGO/09 a JUN|10 SET/11 a SET/12 Olé Casas Estagiário: DEZ/12 a JUL/13

Línguas

JUL/09 Cursou o treinamento para o software DESIGNBUILDER + CFD na sede da OTEC – Otimização Energética para a Arquitetura e Construção, São Paulo

Inglês Inglês avançado – formado pelo Centro de Cultura Anglo Americana – CCAA (741h/aula)

OUT/09 Participou do XVIII Encontro de Iniciação à Docência, apresentando o trabalho “USO DO SOFTWARE ECOTECT COMO FERRAMENTA DE APOIO AO PROJETO ARQUITETÔNICO’’.

Participou do AFS Intercultural Programmes, Nova Zelândia (JAN a JUL/06), onde cursou de forma integral a Pukekohe High School.

JUL/10 Programa “TOP CHINA SANTANDER UNIVERSIDADES”, estudando na Shanghai Jiao Tong University

Espanhol Espanhol básico – 1º semestre concluído no Fisk;

SET/10 a JUN/11 Intercâmbio Acadêmico na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, Portugal

Programas

ABRIL/11 Participou no Ciclo Internacional de Conferências de Arquitetura – disPlace: Deviations on Architecture Practice na Faculdade de Arquitetectura da Universidade do Porto, Portugal.

Photoshop

Autocad

Illustrator

Revit

InDesign

SketchUp

Corel Draw

Artlantis

MAI/13 Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Ceará


EDIFÍCIO COMERCIAL Projeto Arquitetônico 2 | 2008.2 Fortaleza, CE A proposta visa explorar, além do potencial construtivo do terreno, a relação visual dos escritórios com a paisagem do Parque do Cocó e boas condições de insolação e ventilação natural. Também foi pensado um pequeno centro comercial que faz o embasamento da torre e sobre o qual se desenvolve um terraço de uso comum dos proprietários.

PAV. TIPO ESCALA: 1/500

2 - CARLOS EDUARDO C. E S. FONTENELLE


ARQUITETO | URBANISTA -

3


BISTRÔ Projeto Arquitetônico 4 | 2009.2 Fortaleza, CE Estabelecimento onde a convivência e as relações pessoais têm tanta importância quanto a qualidade do serviço. Um bistrô não costuma ter cardápio, sendo o próprio chef que conversa com o cliente, sabendo das suas preferências e preparando a refeição ao seu exato gosto, o que torna a experiência única e extremamente pessoal. O pequeno edifício de linhas puras e arrojadas deverá incorporar na sua essência elementos para uma arquitetura intimista, explorando os sentidos humanos através dos seus espaços, materiais, iluminação e da surpresa.

SALÃO REFEIÇÕES ESCALA: 1/500

4 - CARLOS EDUARDO C. E S. FONTENELLE

COZINHA/SERVIÇO ESCALA: 1/500


HABITAÇÃO EM “F” Projeto 3 | 2010.2/2011.1 Porto, Portugal Link: http://issuu.com/cadufontenelle/docs/habita____o_em_f Edifício de habitação coletiva trabalha, segundo as características da habitação portuguesa, os módulos de exceção que uma implantação em “F” requer. Assim, além de um módulo base bem resolvido, o edifício busca explorar os desafios do topo-livre, da esquina e de uma empena cega.

PAV. TIPO ESCALA: 1/500

ARQUITETO | URBANISTA -

5


HABITAÇÃO COLETIVA Projeto 3 | 2010.2/2011.1 Porto, Portugal Link: http://issuu.com/cadufontenelle/docs/projeto_3 Projeto de habitação coletiva onde o modelo da habitação portuguesa foi explorado desde o plano de pormenor até o desenvolvimentos de detalhes construtivos adequados a realidade da cidade do porto. O edifício mescla habitação, comércio e escritórios, além de trabalhar a relação direta do edificado com o espaço público.

TÉRREO ESCALA: 1/500

PAV. TIPO ESCALA: 1/500

6 - CARLOS EDUARDO C. E S. FONTENELLE


ARQUITETO | URBANISTA -

7


INSTITUTO DE ARQUITETURA, URBANISMO E DESIGN Projeto Arquitetônico 6 | 2011.2 Fortaleza, Ceará Link: http://issuu.com/cadufontenelle/docs/iaud O edifício consiste em uma proposta para as novas instalações do Curso de Arquitetura e Urbanismo, juntamente com o, recém-criado, curso de Design. O terreno, onde atualmente funciona o Curso de Arquitetura e Urbanismo e o Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará, fica no cruzamento de duas importantes avenidas ( Av. da Universidade e Av. 13 de Maio) da cidade de Fortaleza, onde foi posicionado o auditório como elemento de destaque na cidade. O projeto é organizado em torno de um pátio arborizado, reproduzindo o espaço de maior valor espacial do atual edifício. Já o volume formado pela biblioteca e auditório avançam sobre a praça projetada em frente a edificação de forma a proporcionar um espaço público coberto e arejado.

PAV. TÉRREO ESCALA: 1/500 8 - CARLOS EDUARDO C. E S. FONTENELLE


ARQUITETO | URBANISTA -

9


UNIVERSIDADE 2546 Projeto Final de Graduação | 2013.1 Fortaleza, Ceará Link: http://issuu.com/cadufontenelle/docs/tfg_universidade_2546_carlos_fontenelle http://issuu.com/cadufontenelle/docs/projeto_universidade_2546_carlos_eduardo_fontenel https://www.youtube.com/watch?v=Lo8Vx-LxB5I O edifício de uso misto, viabilizado através de uma parceria público-privada, é composto por habitação estudantil, restaurante universitário, centro médico-odontológico e estacionamento, organizados de modo a não causar conflitos nos fluxos e funcionamento de cada um deles. Foi tema de projeto a privatização gradual dos espaços da residência, com a criação de espaços com diferentes níveis de privacidade, numa sequencia contínua que vai desde o nível da rua até o espaço mais reservado, o quarto. O setor habitacional desenvolve-se em dois volumes que se encaixam, um mais baixo e longo e outro mais alto e delgado, de forma que o volume mais baixo, ao projetar-se em direção a Avenida da Universidade, funciona como uma transição entre o baixo gabarito encontrado na via e o volume mais alto, propositalmente recuado. Dessa maneira, além de tornar mais natural a transição entre a escala da rua e a torre, resguardam-se as habitações do barulho da via e se dá mais privacidade aos moradores. A linguagem dos materiais foi pensada de forma a identificar a diferença entre o uso habitacional e os demais usos abertos ao publico geral da universidade.

Esquema de Usos do Universidade 2546 LEGENDA: Residência Universitária Centro Médico-Odontológico Restaurante Universitário Comércio Estacionamento Circulação Vertical

10 - CARLOS EDUARDO C. E S. FONTENELLE


ARQUITETO | URBANISTA -

11


EMPRESA DE LOCAÇÕES Estudo Preliminar | 2012.1 Coautoria: Felipe Carvalho Fortaleza, Ceará Projeto para abrigar a sede de uma empresa de locações, que tinha como diretrizes ser uma arquitetura que não expusesse o interior do escritório para a rua, assim como apresentar uma linguagem contemporânea.

ELEVAÇÃO FRONTAL ESCALA: 1/200

ELEVAÇÃO LATERAL ESCALA: 1/200

PL. BAIXA ESCALA: 1/200

12 - CARLOS EDUARDO C. E S. FONTENELLE


ARQUITETO | URBANISTA -

13


Minha Ideia de Arquitetura Não se pretende aqui falar sobre metodologias de projeto ideais ou definições de boa e má arquitetura, mas sim de uma visão pessoal sobre a postura profissional a ser perseguida ao longo de minha vida como arquiteto. Uma arquitetura que expresse comprometimento deve, obrigatoriamente, ser fruto de um processo de projeto comprometido. Onde o risco é dado com rigor e a autocrítica está sempre o perseguindo ou, quando não muito, passa na sua frente. Devemos buscar uma arquitetura onde na sua riqueza de significado e intensões honestas, enxergue-se a reflexão do arquiteto e seja uma representante fiel de seu tempo e lugar, de forma que perdure e seja valorizada por isso. Esse objeto denso de significado não implica em uma arquitetura extravagante e espetacular, mas, que na sua austeridade, possam ser observados valores de integridade e comprometimento com o fazer arquitetônico, de forma que seus espaços transmitam alguma mensagem aos vivenciadores desses espaços. Essa arquitetura que sendo fruto de um espaço bem definido e organizado pelo homem, não só esteja numa escala adequada, mas também explore sua humanidade na medida em que busca não ser apenas um objeto visual, mas que estimula seus sentidos através de uma experiência multissensorial e única para cada ser. Devemos, como arquitetos, buscar a consolidação de um processo de concepção que supere a cultura de que o elemento primordial da concepção arquitetônica é a planta baixa, e que sua única finalidade é o cumprimento dos aspectos programáticos do projeto. Um processo vazio de significado e que vem utilizando os recursos de modelagem computacional apenas para dar um “molho” àquela volumetria desconhecida que nasceu de uma planta baixa. O processo, ao contrário, deve ser intenso e denso, onde intensões claras se materializem no espaço, na criação de situações para que o edifício possa acontecer. Uma arquitetura que se mune de todos os recursos que um arquiteto possa ter (cortes, maquetes, 3d, etc.) e que não tem pudor de ser resultado de um processo cheio de avanços e retrocessos, tanto no que diz respeito as ferramentas, quanto às escalas de trabalho. Tudo isso para conceber uma arquitetura com intensões claras e sem surpresas desagradáveis, na medida em que o objeto foi trabalhado e verificado exaustivamente pelas ferramentas que o arquiteto dispõe. Uma edificação deve ser resultado de um trabalho intenso de projeto, que não dá espaço para o inexplicável, onde o arquiteto demonstra domínio total sobre seu desenho, isso deve ser característica inerente da boa arquitetura.

14 - CARLOS EDUARDO C. E S. FONTENELLE


cadufontenelle@gmail.com issuu.com/cadufontenelle 85 88791914 Rua Monsenhor Cat達o 948, 901 Fortaleza, CE - Brasil


Portfolio Carlos Eduardo  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you