Page 1


2

I G R E J A • 2 012


3

I G R E J A • 2 012


Filiada à Associação de Editores Cristãos (Asec) PRESIDENTE

Eduardo Berzin Filho DIRETOR DE LOGÍSTICA E DISTRIBUIÇÃO

Márcio Luiz Sabadini DIRETOR DE OPERAÇÕES

Eurico W. Berzin

editoriaL

DIRETOR EXECUTIVO

Alexandre de Avilez

EDITOR

Celso de Carvalho (interino) celso.francisco@ebfcomunicacoes.com.br EQUIPE EDITORIAL

Carlos Albertassi, Luciana Lima, Leandro Batista, Marcos Couto, Viviane Castanheira, Robson Morais,Vinicius Cintra e Victor Arnesi COLUNISTAS COLABORADORES

Gilberto Garcia, Lourenço Stelio Regga, Mário Simões e Nelson Tristão FOTÓGRAFO

Getúlio Camargo DIAGRAMAÇÃO

Luis Teodoro luis.teodoro@gmail.com

DEPARTAMENTO COMERCIAL

(11) 4081.1760 comercial@ebfcomunicacoes.com.br KEY ACCOUNT

Paulo Eduardo Oliveira paulo.oliveira@ebfcomunicacoes.com.br SUPERVISOR COMERCIAL

Douglas Balmant douglas.silva@ebfcomunicacoes.com.br EXECUTIVOS DE CONTAS

Adriana Andrade adriana.andrade@ebfcomunicacoes.com.br

SECRETÁRIA EXECUTIVA

Ana Paula Giovanelli ana.giovanelli@ebfcomunicacoes.com.br ASSESSORIA DE IMPRENSA

Celso de Carvalho assessoria@ebfcomunicacoes.com.br MARKETING / MÍDIA

Joice Camargo joice.silva@ebfcomunicacoes.com.br DESIGNER GRÁFICO

Luís Carlos Teodoro luis.teodoro@gmail.com

ASSINATURAS NOVAS E RENOVAÇÕES

assinatura@ebfcomunicacoes.com.br www.indiqueigreja.com.br TIRAGEM

30 mil GRÁFICA BANGRAF

DISTRIBUIDOR EXCLUSIVO PARA BANCAS DE TODO BRASIL

FC Comercial e Distribuidora S/A Rua Teodoro da Silva, 907 – Parte Vila Isabel. CEP 20563-900 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (0xx11) 2195.3200 (0xx21) 2195.3200

ÉTICA CRISTÃ

é uma publicação da EBF Comunicações em coedição com a Editora Minuano. A EBF Comunicações criou, produziu e realizou este projeto, tendo inteira responsabilidade sobre a originalidade e autenticidade de seu conteúdo.

I G R E J A • 2 012

EDIÇÃO Nº 38 DE 2012

REDAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO:

Rua Otavio Passos, 190, 2º andar Atibaia, SP - CEP: 12942-590 Telefones: (11) 4081.1760 editorial@ebfcomunicacoes.com.br ÉTICA CRISTÃ

não se responsabiliza pelo conteúdo e pelos conceitos emitidos nos artigos assinados que não representam necessariamente a opinião da revista. É proibida a reprodução, total ou parcial, do material editorial publicado em ÉTICA CRISTÃ sem autorização prévia e documentada pela EBF Comunicações.

4

O chamado A todos os que são chamados pelo meu nome e os que criei para a minha glória, os formei, e também os fiz. Isaías 43:7

o

chamado de Deus para nossas vidas transcende a mente humana. ao organizar esta edição da Ética cristã/ iGreja percebemos a forma Dele no mundo de hoje. a longa conversa com os fundadores da comunidade da Graça, igreja organizada em 1979 pelo pastor carlos alberto de Quadros Bezerra e alguns companheiros de ministério, retrata isso. o chamado, como qualquer início de ministério foi complicado. com fundamentos para ser uma igreja família, a comunidade da Graça hoje conta com seis mil membros e vê o crescimento da igreja-sede. estabeleceu-se em várias cidades brasileiras e fora do país a exemplo da sede é internacional, a Grace community international church, no japão. carlos Bezerra ouviu a voz de Deus e mudou sua história. ter a coragem e confiança para seguir o chamado requer renúncias. Podemos citar ainda o caso dos pastores ary velloso e robinson cavalcanti que ganham destaque nesta edição. Líderes especiais e que ouviram o chamado para compartilhar conhecimento. fundaram igrejas, agregaram valor à teologia e foram profetas dos novos tempos. Deixam como legado uma história de comprometimento. a Ética cristã/igreja presta uma homenagem a esses homens de Deus que mudaram sua geração.

em Brasília, deputados cristãos continuam a batalha. ouvem o clamor popular e enfrentam oposição como a da senadora martha suplicy (Pt) que ameaça novamente por em votação a temida PL 122/06. evangélicos, muito antes da aprovação sofriam ameaças à liberdade de pensamento como a psicóloga marisa Lobo. o chamado, em defender os valores da igreja, em ano eleitoral, deve novamente tomar as rodas de debates e mobilizar a comunidade cristã. encerrando esta edição, preparamos uma reportagem sobre a liderança do futuro. conversamos com alguns especialistas no tema: reverendo hernandes Dias Lopes, josué campanha e Bill hybels que em maio, esteve no Brasil para participar do 39º congresso da sepal. Pastor presidente da mega igreja em Willow creek no estado de illinois, estados unidos, hybels desafiou a liderança brasileira a sair da zona de conforto e a questionar as injustiças no mundo. certamente é mais uma edição preparada com muito zelo e comprometimento de uma equipe que ouviu o chamado para, por meio do jornalismo, mudar o nosso tempo. Boa Leitura! a redação


E DI Ç Ã O 38 - 2012

32 CAPA

FUTURO DA IGREJA Aliada ao pioneirismo do passado, Comunidade da Graça celebra sua história pensando no futuro

04 EDITORIAL 06 CARTAS 08 GIRO NEWS Considerado mestre e Discipulador, Ary Velloso deixa como legado treinamento de pastores

GIRO NEWS BRASIL

09 DECISÃO judicial muda relação trabalhista de pastores e igrejas

18 ENTREVISTA

12 PT fugirá de polêmicas religiosas 12 PT 12 Preso autor da Oração da Propina 13 A IGREJA de hoje está falida, argumenta bispo

CELEIRO MISSIONÁRIO : Fernando Brandão integrante da Junta de Missões Nacional, narra o desafio de fazer missões no Brasil e comemora o sucesso da campanha Seja Luz

Walter McAlister

22 LIDERANÇA

De olho no futuro: Em meio às dificuldades ministeriais, pastores buscam maneiras para formar uma geração de líderes engajados e prontos para o futuro

GIRO NEWS MUNDO

26 CIDADANIA

Igrejas e organizações se unem para promover a consciência ecológica entre cristãos

14 TURISTAS gays poderão se casar em Buenos Aires 14 JUNTA de Missões estabelece acordo com

Missão Internacional

15 PESQUISA mostra que o número de religiões passa de 10 mil

15 JOVENS até 24 anos dizem não à religião nos Estados Unidos

REPORTAGENS

42 ESPORTE

Daniel Dias relata seu testemunho de superação

NOSSOS COLUNISTAS

48 SOCIEDADE

Em estado de alerta: Comissão aprova inclusão da homofobia no código penal e senadora promete retornar com PL 122/06

30

40

58

62

16 NELSON TRISÃO /Adoração 30 GILBERTO GARCIA / O cristão e o perigo das meias verdades 40 LOURENÇO STELIO REGA / Feto anencefálico e abortamento eugênico

58 MARIO SIMÕES / A vida cristã é uma mordomia 62 EDGARD MENEZES / Líder peripatético

50 COMPORTAMENTO

30 anos do Congresso Gideões Missionários em Camboriú

CADERNO EQUIPAR

60 FEITOS SOB MEDIDA Saiba como escolher um tablet compatível com seu ministério

I G R E J A • 2 012

16

5


e-mails

FALE COM A REVISTA ÉTICA CRISTÃ Para fazer comentários sobre o conteúdo editorial, oferecer sugestões, fazer críticas às matérias ou solicitar informações relacionadas às reportagens envie e-mail para: editorial@eticacrista.com.br Twitter: @eticacrista • As mensagens devem ter nome completo, endereço e telefone. • Por razão de espaço e clareza, seus textos podem ser publicados resumidamente.

Vivemos num tempo onde conhecimento e informação são imprescindíveis para nossa própria sobrevivência. dou graças ao nosso Bom e eterno deus pela vida dos idealizadores, editores, colaboradores e funcionários, que trabalham para que tenhamos acesso à divulgação de notícias pertinentes ao reino de deus. Pastor Laércio Bosso Igreja Bíblica Nova Jerusalém Jardim Nova Jau - Jahu – SP

Gostei muito da revista. ela tem acrescentado muito aos meus conhecimentos sobre os novos recursos utilizados para som de igreja. Leio sempre e indico aos amigos. Francisco Adriano de Oliveira Neto Comunidade Batista Ebenézer Duque de Caxias – RJ

acompanho a publicação e gostei do conteúdo. É uma revista diferente para nosso meio. Carecemos de informação e a revista supriu esta lacuna. indico aos meus pastores e amigos de ministério. Karyne Alves Baroldi São Gonçalo - RJ

a revista igreja é uma ferramenta fundamental na vida de todos os obreiros e da igreja, encontramos nela informações fundamentais para o crescimento sócio-religioso de nossa época.

I G R E J A • 2 012

José Lopes de Oliveira Missionário da Junta de Missões Nacionais - CBB Frente Missionária Batista em Freguesia do Ó - SP

6


7

I G R E J A • 2 012


BrasiL

» OBTUÁRIO

I G R E J A • 2 012

Após uma longa batalha devido a problemas de saúde, faleceu no dia 26 de abril, o ex-missionário da Sepal, Ary Velloso, aos 77 anos. Ele residia em Londrina (PR), onde implantou sua última igreja, ao lado de sua esposa Carolina. Pastor Ary Velloso foi fundador da Igreja Batista do Morumbi. As causas da morte não foram divulgadas. Seu ministério era voltado ao treinamento de pastores e à divulgação da importância de implantar igrejas na classe média-alta do Brasil. Ary era mestre em Teologia (Dallas Seminary) nos Estados Unidos. Foi missionário da Sepal e pastoreava a Igreja Batista Catuaí, em Londrina. Em sua última entrevista à revista IGREJA (hoje ÉTICA CRISTÃ),

8

FOTO:S DIVULGAÇÃO

Considerado mestre e discipulador, Ary Velloso deixa como legado a importância do treinamento de pastores o fundador da Igreja Batista do Morumbi lembrou aos pastores de cuidarem da saúde. “Eu não me cuidei bem”, falou na ocasião. Aos 42 anos, Velloso teve um ataque do coração, precisou de quatro pontes de safena e aos 63 anos, passou por um transplante. Pastor Ary Velloso passava por um novo tratamento do coração nos últimos meses, o que fragilizou seu organismo. O motivo oficial da morte não foi divulgado pela igreja. Ary Veloso deixa dois filhos e um neto. Por meio de nota, Josué Campanhã, presidente da Sepal, descreveu o fundador como um visionário, mestre e mentor. “Eu sou de uma geração que não foi discipulada. E quando eu via o Ary dis-

cipulando outras pessoas e falando de discipulado, sempre dizia no meu coração que um dia eu me envolveria nisto. Os anos foram se passando até que um dia eu e um amigo começamos discipular “um ao outro” pela falta de um discipulador, mas nossa inspiração sempre era o Ary.”

» ABORTO

» HISTÓRIA

Católicos se reúnem com presidente do Senado e pedem mudança

Comissão da Verdade indeniza vítima da ditadura delatada por pastores

Representantes da Igreja Católica estiveram reunidos no final do mês de abril, dia 23, com o presidente do Senado, José Sarney. O grupo se mostrou preocupado com a possibilidade de ampliação das hipóteses de aborto legal. Eles pediram o encaminhamento de documento justificando essa posição à comissão de juristas instituída para elaborar o anteprojeto do novo Código Penal. Após o encontro, Dom Josivaldo Pereira de Oliveira, presidente do Conselho Episcopal da Igreja Católica Brasileira, disse que a posição ‘precisa ser avaliada, pois representam 3,5 milhões de fiéis no país.

Anivaldo Padilha, 72, vai receber R$ 2,4 mil reais de indenização da Comissão de Anistia, órgão vinculado ao Ministério da Justiça. Ele foi denunciado às forças da repressão pelo pastor José Sucasas Jr. e pelo bispo Isaías Fernando Sucasas, da igreja metodista onde frequentava na década de 70. A informação da Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação (ALC) cita que Padilha foi torturado por 20 dias no DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna) de São Paulo, entre fevereiro e março de 1970. Ele fazia oposição ao regime como estudante de ciências sociais na USP. Após a tortura, Padilha saiu do país.


BrasiL

Pessoas religiosas têm menos doenças, comprova novo estudo Fé e saúde caminham lado a lado. É o que confirma um estudo no Canadá. As pessoas que frequentam comunidades religiosas regularmente têm menos propensão que as demais a desenvolverem diabetes ou pressão arterial elevada. Um dos principais motivos é que os religiosos, na maioria das vezes, não possuem um comportamento de risco: não fumam, não bebem e entendem que o corpo é uma dádiva dos céus e por isso precisa ser bem cuidado. Os dados são da Pesquisa Canadense de Saúde da Comu-

nidade sobre a vida religiosa das pessoas, realizada pelo governo do Canadá. Foram entrevistadas 5,4 mil pessoas. Eles descobriram que aqueles que iam regularmente à igreja ou que participavam de cultos religiosos ao menos uma vez por semana tinham quase 20% a menos de chances de sofrer com hipertensão e 40% a menos de probabilidade de serem diabéticos. Também há uma taxa menor de doenças cardíacas, mas a diferença não foi considerada estatisticamente significativa.

» LEI TRABALHISTA

Decisão judicial muda relação trabalhista de pastores e igrejas Em decisão inédita, a Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) acolheu, em fevereiro, a sentença de primeira instância da 65ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, que reconheceu o vínculo empregatício do ex-pastor Carlos Henrique de Araújo com a Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd). A igreja recorreu, mas não houve acordo – a condenação foi mantida e a Universal terá de pagar ao dissidente uma indenização de R$19 mil. A soma inclui não só os direitos trabalhistas retroativos e multas, mas também indenização por dano moral, já que a Universal acusou Araújo de roubo, sem provas.

Na ação, o ex-pastor narrou ter sido admitido na Iurd em 1999, como administrador, com salário de R$ 2,4 mil. Entre várias outras atividades, ele dirigia cultos, trabalhando de segunda-feira a domingo, em média, de 6h30 às 21h. Além disso, segundo seu depoimento, ainda tinha de bater metas de arrecadação em dízimos e ofertas, e seguia rígida subordinação aos superiores. Anos depois, diante do fracasso em atingir as expectativas de arrecadação, o ex-pastor teve o salário reduzido à metade. Rebaixado à função de servente, foi transferido de congregação e ainda acusado de apropriar-se de parte de uma doação de R$ 23 mil.

VAPT-VUPTS Apenas uma em cada sete crianças e adolescentes que vivem em abrigos pode ser adotada Das 39 mil crianças e adolescentes em abrigos atualmente, apenas 5,2 mil estão habilitadas para adoção. Isso representa menos de 15% do total, ou apenas um em cada sete meninos e meninas nessa situação. Aprovada em 2009, a Lei Nacional da Adoção regula a situação das crianças que estão em uma das 2.046 instituições de acolhimento do país. Oito em cada dez vítimas de exploração sexual são meninas A realidade da exploração sexual de crianças ainda causa dor e vergonha. Apenas nos primeiros quatro meses de 2012, o módulo Criança e Adolescente do Disque 100 registrou um aumento de 71% das denúncias de violação de direitos humanos contra menores em relação ao mesmo período do ano passado. Oito em cada dez vítimas são meninas. De janeiro a março deste ano, foram registradas 4.205 denúncias de violência sexual. No ano passado, foram mais de 12 mil registros. De acordo com a Secretaria de Direitos Humanos, a média diária de denúncias aumentou de 84, em 2010, para 103 nos três primeiros meses de 2011. Brasil é o segundo país em maior número de cristãos no mundo Uma pesquisa realizada pelo Centro Pew de Pesquisa dos Estados Unidos revelou que o Brasil é o segundo país com maior número de cristãos do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. De acordo com o levantamento, há mais de 175 milhões de cristãos no Brasil e cerca de 246 milhões nos Estados Unidos. Ao todo, são 2,18 bilhões de cristãos no mundo, o que significa 31,7% da população mundial. A pesquisa também mostrou que não há uma região onde o cristianismo predomina. Em 1910 a maioria dos cristãos estava na Europa, mas hoje os números estão divididos: 34% deles na América no Norte e do Sul, 26% na Europa, 23,6% na África Subsaariana, 13,1% na Ásia e apenas 0,6% no Oriente Médio e norte da África.No contexto geral da pesquisa, 51,4% dos cristãos do mundo são católicos; 36,7% são protestantes e 11,9% ortodoxos. Entre os protestantes, o maior número de fiéis são pentecostais - cerca de 72% dos entrevistados.

I G R E J A • 2 012

» SAÚDE

9


I G R E J A • 2 012

10

» RELIGIÃO

» LIDERANÇA

Bíblia está traduzida em 30 novos idiomas

Homenagem póstuma

Entre 2010 e 2011, a Bíblia ou parte dela foi traduzida para 30 novas línguas, somando agora a oferta do texto bíblico em 2.539 idiomas, segundo Relatório Mundial de Tradução das Escrituras, divulgado pelas Sociedades Bíblicas Unidas (SBU). O secretário de Comunicação e Ação Social da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), Erni Seibert, lembrou que existem mais de 6,9 mil línguas faladas no mundo. “Portanto, há ainda inúmeras pessoas que não têm acesso à mensagem e aos valores bíblicos na língua que lhes fala ao coração”, disse. No Brasil, onde são falados mais de 185 idiomas por cerca de 200 grupos étnicos, entre indígenas e descendentes de imigrantes, a SBB apoia as iniciativas de organizações cristãs especializadas em tradução do texto bíblico. Nos últimos dez anos, esse trabalho se intensificou, gerando vários lançamentos. Entre 2010 e 2011, foram publicadas no Brasil obras em três idiomas pela primeira vez: Nadëb, Parakanã e Tembé. A África é o continente que lidera o número de traduções, com 743 idiomas, seguido pela Ásia, com 618 idiomas. Nas Américas, já foram realizadas 515 traduções. Os países da Oceania somam 449 traduções e os da Europa têm 210.

FOTO:S DIVULGAÇÃO

BrasiL

Bispo Robinson Cavalcanti recebe homenagem no prêmio Areté por seu legado literário Assassinado em fevereiro de 2012, o bispo anglicano Robinson Cavalcanti foi o grande homenageado no prêmio Areté, realizado no Espaço São Luiz, na noite do dia 03 de maio, em São Paulo. Considerada personalidade literária de 2011, o Areté reconheceu toda contribuição editorial do escritor. O Areté foi entregue pela Associação de Editores Cristãos (Asec) e neste ano, em sua 21ª edição, premiou em 49 categorias. O evento contou com a presença de 300 pessoas, entre autores, pastores e executivos do mercado editorial. “O Areté é

o Oscar do setor editorial cristão. Não podíamos deixar de homenagear, ainda que de forma póstuma, o bispo Robinson. Foi um líder e um escritor que mudou nosso tempo e seu legado ficará para história”, declarou Sérgio Henrique, presidente da Asec. Filho de Edward Lopes Cavalcanti e Gerusa de Barros Cavalcanti, Dom Edward Robinson de Barros Cavalcanti nasceu no Recife (PE), em 21 de junho de 1944. Mestre em Ciência Políticas no Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ), da Universidade Cândido Mendes, escreveu 13 livros.

» LITERATURA

Bispo Edir Macedo lançará autobiografia dividida em três livros O bispo Edir Macedo lançará em três volumes sua autobiografia, contando os principais fatos de sua vida, desde a criação da Igreja Universal do Reino de Deus até os dias em que ficou preso sob acusação de charlatanismo e curandeirismo. Ao contrário do livro “O Bispo – A História de Edir Macedo”, lançado em 2007, essa trilogia será narrada em primeira pessoa. O próprio líder religioso vai contar sua versão sobre os fatos e terá a ajuda do diretor de jornalismo da Record, Douglas Ta-

volaro. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o primeiro livro da série será lançado em agosto com uma tiragem de 1 milhão de cópias, mas esse lançamento e os demais ainda estão sendo negociados com editoras. Esse número de exemplares está dentro da marca alcançada pelo livro anterior que chegou a vender mais de um milhão de cópias. O lançamento acontece há exatos 20 anos depois que o Edir Macedo foi preso no Brasil.


BrasiL

em alta em baixa

» LEI

Com objetivo de coibir a prática do uso indevido dos símbolos da República Federativa do Brasil, a Polícia Federal deflagrou em Belo Horizonte a Operação Carteira Santa. Uma entidade evangélica confeccionava carteiras contendo o brasão da República e os dizeres “autoridade eclesiástica”, para vá-

rios integrantes de igrejas da capital mineira.Foram apreendidas mais de 300 carteiras e dois envolvidos foram encaminhados para a Superintendência da PF, em Belo Horizonte, para prestar esclarecimentos. Se indiciados, eles podem ser condenados a até seis anos de prisão.

» MÚSICA

Globo Nordeste transmite Festival Promessas Regional A Rede Globo transmite no dia 02 de junho o Canta Recife, somente para quem possui o canal Globo Nordeste. O evento será gravado ao vivo com a presença de grandes nomes da música gospel e marca o início das edições regionais do evento. Nesse programa serão exibidos trechos dos shows de Thalles Roberto, André Valadão, Ao Cubo e Oficina

G3. Os próximos shows regionais vão acontecer em Belo Horizonte e Brasília, mas as datas e os locais não foram confirmados. Além desses dois eventos acontecerá em 2012, a gravação de um Festival Promessas com transmissão nacional. O show será na cidade de São Paulo e o programa será exibido como especial de final de ano.

em aLta O pastor Benny Hinn fez um comunicado informando que irá se reconciliar com Suzanne de quem está separado desde fevereiro de 2010.O televangelista chegou a confessar que por um tempo seu ministério passou a ser mais importante que sua família, mas que agora está vendo a graça de Deus trazendo reconciliação para sua casa. Suzanne e Hinn estiveram casados por mais de 30 anos até que há dois anos ela surpreendeu a todos pedindo o divórcio e alegando ter diferenças irreconciliáveis com o televangelista. Em um comunicado divulgado pelo site Entre Cristianos, Hinn diz que sempre a amou e que está experimentando a cura e o processo de restauração que começou em sua casa.“Recentemente estou experimentando seu toque de cura e sua gloriosa restauração na minha família, já que o processo de reconciliação já começou”.

em Baixa Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de divórcios no Brasil aumentou nos últimos dez anos. A afirmação é com base no Censo de 2010. Entre os brasileiros, a proporção de pessoas divorciadas quase dobrou, passando de 1,7%, em 2000, para 3,1%, em 2010. Rio de Janeiro, Mato Grosso e Distrito Federal apresentam os maiores valores deste indicador. O Maranhão é o Estado com menor proporção de pessoas divorciadas: com apenas 1,2%. As mudanças na legislação facilitaram a dissolução dos casamentos. Para o pastor Josué Gonçalves, algumas das muitas causas para o aumento do número de casais em processo de separação são: a banalização do casamento como instituição divina; o hedonismo; a falta de modelos dignos para seguir, ou seja, muitas vezes o casamento dos pais é uma péssima referência; a mídia fazendo todos os dias apologia ao adultério; a falta de orientação pré-conjugal; a falta de espírito de perdão; a imaturidade dos casais.

I G R E J A • 2 012

Polícia Federal faz operação contra uso do brasão da República por evangélicos

11


BrasiL

» POLÍTICA

PT fugirá de polêmicas religiosas Depois da repercussão negativa da eleição presidencial, quando a então candidata Dilma Rousseff perdeu votos ao debater temáticas religiosas, o partido dos Trabalhadores decidiu fugir de temáticas delicadas como aborto e kit gay . Em São Paulo, mesmo após a decisão, Fernando Haddad já busca o eleitorado evangélico e enfrenta a primeira barreira: quando foi ministro da educação criou um Kit Gay que seria distribuído aos alunos da rede pública. De acordo com as declarações de Antônio Donato, coordenador da campa-

nha de Fernando Haddad, candidato do PT para a prefeitura de São Paulo, a orientação partiu da cúpula nacional. “A campanha do PT vai atingir a cidade, é isso que o cidadão quer discutir. “Talvez o ex-governador Serra queira

I G R E J A • 2 012

» JUSTIÇA

12

fugir de um assunto que é difícil defender, que é a gestão Kassab, e busque outros temas”, disse ele, alfinetando o candidato do PSDB que já fez alianças com alguns líderes religiosos. O candidato derrotado por Dilma, José Serra, disse recentemente que usará o seguinte argumento. “Religião é de foro íntimo e pessoal. Trazer uma questão tão pessoal, tão subjetiva, eu penso que é um retrocesso democrático”, disse o deputado petista.

» FESTA

Preso autor da Oração da Propina

Em comemoração aos 15 anos, Diante do Trono grava CD em Manaus

O ex-deputado distrital Júnior Brunelli, conhecido pelo episódio da “oração da propina”, se entregou à Polícia Civil do Distrito Federal, no dia 22, após passar quase três dias como foragido. A Deco (Divisão Especial de Repressão ao Crime Organizado) da Polícia Civil investiga Brunelli pela suspeita de participação em um esquema de desvio de mais de R$ 1,7 milhão em emendas parlamentares de autoria do ex-deputado. Segundo o delegado-chefe do Deco, Henry Lopes, Brunelli teve o mandado de prisão decretado porque foram encontrados indícios de que ele pressionava testemunhas. Outras três pessoas já foram presas. De acordo com o delegado, as emendas de Brunelli foram destinadas a uma associação localizada nos fundos de uma igreja comandada pela família do ex-deputado, que não executou os projetos. Brunelli renunciou em 2010, após aparecer em filmagem recebendo dinheiro do delator do mensalão do DEM, Durval Barbosa. Em uma das gravações, Brunelli aparece fazendo uma oração após se encontrar com Barbosa.

Celebrando 15 anos de Ministério, Diante do Trono grava, no dia 09 de junho, em Manaus, o álbum com nome ‘Creio’. O show acontecerá no Sambódromo de Manaus com capacidade para mais de 100 mil pessoas. O local se transformará em um “santódromo”, com milhares de vozes declarando o senhorio de Cristo no Estado. A data da gravação foi escolhida, pois neste mesmo dia será realizada a Marcha para Jesus, organizada pela Ordem de Ministros Evangélicos do Amazonas (OMEAM), que está “abraçando” este projeto integralmente. A gravação ocorrerá na concentração, ao final da marcha no Sambódromo.“ ‘Creio’ é um CD que está nos ajudando a confessar o senhorio e a soberania de Deus em meio aos dias difíceis pelos

quais o mundo está passando. Deus tem nos consolado e nos fortalecido através das canções. Somos levados a uma adoração mais pura, de contemplação e proclamação de quem o Senhor é. E percebemos que na Sua grandeza, Ele Se importa conosco. ‘Creio’ também tem nos reafirmado no chamado de clamor pela nação. Estamos regravando a canção ‘Preciso de Ti’ (do álbum homônimo gravado em julho de 2001 no Estádio Governador Magalhães Pinto, o famoso Mineirão, em Belo Horizonte), marcando um novo tempo, com nova roupagem, mas a essência continua em nós. Chamamos as pessoas, a Igreja e a nação, ao arrependimento e conserto com Deus”, convoca a líder do Diante do Trono, Ana Paula Valadão.


BrasiL

» TEOLOGIA

A Igreja de hoje está falida, argumenta bispo Um clamor por mudança, por uma igreja realmente relevante. Essas foram as opiniões do bispo Walter McAlister, durante o 39º Congresso da Sepal realizado em Águas de Lindóia (SP). Convidado do Fórum ‘Como a Igreja pode sobreviver ao Século XXI’, o bispo que está lançando o livro intitulado “Neo Pentecostalismo- A história não contada” pela Anno Domini, declarou que ‘no ministério não há truque ou trocas’ e ‘que a Igreja de hoje está falida’. Ao lado de Armando Bispo, bispo McAlister lembrou a trajetória de sua família e como contribuiu para a história da Igreja Brasileira. E contou trechos de seu novo livro ‘‘Neo Pentecostalismo- A história não contada’’. Ele criticou a associação do termo a um determinado tipo de igreja que adota práticas apócrifas em seus cultos, realiza exorcismos com transmissão pela TV como forma de se promover,

lança mão de métodos mágicos incorporados de outras religiões, promove um sincretismo claríssimo em suas reuniões, usa meios duvidosos para arrecadar dinheiro, prega a Teologia da Prosperidade e segue uma linha doutrinária que Bispo Roberto classificaria de antibíblica.” Aos pastores, disse que não há modelo que possamos copiar para manter longevidade da igreja. “A Igreja não precisa de visibilidade, precisa do Espírito Santo salvando.A Igreja que vai prevalecer é a não institucional”, encerrou.

» AVIVAMENTO

Entre os dias 24 e 28 de julho acontecerá na cidade de Serra Negra, interior de São Paulo, o 16º Congresso Pentecostal Fogo para o Brasil. O evento é organizado pela Associação Vitória em Cristo em parceria com a Talli Eventos.Entre os pastores confirmados para esse grande congresso estão: Silas Malafaia, Elizete Malafaia, Marcus Gregório, Jorge Linhares, Elson de Assis, Jabes de Alencar, Josué Brandão, e o conferencista internacional, Dr. Samuel Chand.Além das pregações, haverá momentos

de louvor com artistas evangélicos como Eyshila, Jozyanne, Nani Azevedo, Danielle Cristina, Tatiana Malafaia, Jotta A, Marquinhos Menezes e Lilian, Dayan de Alencar e Raquel Mello. O evento Fogo para o Brasil acontece desde 1997 sendo um dos principais congressos brasileiros para despertamento espiritual. Além disso, as atividades promovem a comunhão entre irmãos de diversas denominações. Para saber mais acesse o site do evento que é o www.fogoparaobrasil.com.br.

I G R E J A • 2 012

16º Congresso Fogo para o Brasil acontece em julho

13


munDo

» MOBILIZAÇÃO

Turistas gays poderão se casar em Buenos Aires Casais de turistas estrangeiros gays poderão se casar na cidade de Buenos Aires, de acordo com medida anunciada pela prefeitura da cidade. No entanto, segundo diplomatas do Consulado do Brasil na capital argentina, esses casamentos não serão válidos no Brasil. “Juridicamente, não existe o casamento entre pessoas do mesmo sexo no Brasil e, por isso, o casamento entre turistas brasileiros aqui em Buenos Aires não será reconhecido”, disseram à BBC. A medida argentina permite que turistas estrangeiros se casem nos cartórios da capital, cinco dias após terem realizado o pedido formal para o casamento, indicando

um hotel como endereço provisório na cidade.”A resolução prevê que qualquer estrangeiro ou estrangeira, independente de sua orientação sexual, que esteja de passagem ou more na Argentina, poderá celebrar o casamento (na cidade)”, afirma o documento divulgado pela assessoria de imprensa do prefeito Maurício Macri. A prefeitura diz ainda que a possibilidade de casamento para turistas está baseada na Constituição nacional e em leis de migração.De acordo com o governo da cidade, a Direção-Geral

de Registro de Estado Civil e Capacidade das Pessoas orientará os cartórios para que recebam os estrangeiros “sem nenhum tipo de discriminação” (em relação aos argentinos).Para se casar, o turista estrangeiro vai precisar apenas de um comprovante do local onde está hospedado, o passaporte ou carteira de identidade e informações sobre o período em que permanecerá na cidade.

» CONVÊNIO

I G R E J A • 2 012

Junta de Missões estabelece acordo com Missão Internacional

14

Uma comitiva de representantes da International Mission Board (IMB), agência missionária de Richmond, nos Estados Unidos, esteve no Brasil e visitou a sede da Junta de Missões Mundiais, no Rio de Janeiro.A vinda dos americanos acontece em retribuição à visita do diretor executivo da JMM, pastor João Marcos Barreto Soares, à sede da IMB, no estado americano da Virgínia, e teve como objetivo firmar parcerias nas áreas de preparo de líderes e treinamento de missionários, além de outras formas de atuação para anunciar Cristo, a paz que liberta, a povos não alcançados. O pastor João Marcos também entregou à IMB uma placa em reconhecimento e agradecimento pelo envio, em 1880, do casal William Buck Ba-

gby e Anne Luther Bagby, os primeiros missionários americanos batistas em solo brasileiro. Também estiveram na sede da JMM para receber os representantes da IMB o presidente da Convenção Batista Brasileira, pastor Paschoal Piragine Júnior; o diretor geral da CBB e ex-diretor executivo interino da JMM, Pr. Sócrates de Oliveira Souza; e o gerente de Missões, pastor Lauro Mandira. Para o líder da IMB

nas Américas, Terry Lassiter, tanto a IMB quanto a JMM aprendem uma com a atuação da outra.“A IMB não vê a relação com a JMM como a de um pai e um filho, mas de dois irmãos”, acrescentou Lassiter, que já serviu como missionário da IMB no Brasil, no Estado do Amazonas.Além de Lassiter, integraram a comitiva americana o vice-presidente geral da IMB, Gordon Fort; o vice-presidente da área de preparo missionário, Ron Wilson; o responsável pela mobilização internacional, Hal Cunnyngham; o vice-presidente da área de logística, Pr. Randy Paguese; e o Pr. Guy Key, missionário mobilizador da IMB para o Brasil que ajudou com a tradução, além de ter articulado a vinda dos representantes ao Rio de Janeiro.


munDo

» COMPORTAMENTO

Pastor lança campanha nos Estados Unidos para ajudar viciados em pornografia pessoas estão vendo pornografia. A idade média da primeira exposição é apenas 11 anos”, informa a campanha. O vídeo ainda aponta que 90% das crianças entre 8 e 16 anos já assistiram alguma forma de pornografia, sendo 77%, somente através da internet , 80% de adolescentes entre 15 a 17 anos já foram expostos

à pornografia extrema. A própria indústria admite que, do tráfego geral, aproximadamente 30% são crianças. Nos Estados Unidos, 68% dos divórcios foram motivados por traições oriundas na internet.Pesquisas ainda mostram que até mesmo os pastores têm se tornado consumidores desse conteúdo na rede.

» RELIGIÕES

» PESQUISA

Pesquisa mostra que número de religiões no mundo passa de 10 mil

25% dos jovens até 24 anos se dizem não religiosos nos EUA

Considerando a porcentagem da população mundial, o cristianismo no início do século passado representava 34,5% da população mundial, mas perdeu terreno e agora está em 33,1%.Os dados são do boletim Internacional de Pesquisa Missionária, preparado por David Barrett. A religião cristã, por exemplo, era praticamente fixa no século XX. Havia apenas 558 milhões de cristãos no mundo em 1900. Em contraste, esse número chega em 2012 a cerca de 2 bilhões, sendo metade de católicos. O segundo maior “megabloco” são os cristãos afiliados a “igrejas independentes”, que têm cerca de 400 milhões de membros. Ou seja, quase o dobro dos 217 milhões de fiéis ortodoxos em todo o mundo.

Barrett contabilizou 350 milhões de protestantes, divididos em centenas de denominações e mais 80 milhões pertencentes à comunhão Anglicana, que para muitos são um híbrido de católicos e protestantes. A tendência é que as posições desses “megablocos” dentro do cristianismo mundial permaneça constante ao longo dos próximos vinte anos. O que mais chama atenção é como a vida cristã mudou radicalmente no século XX. Os cristãos reuniam-se em 400 000 congregações em 1900. Hoje, podem ser encontrados cerca de 3,5 milhões de templos em todo o mundo. Em 1900, havia 300 000 livros publicados sobre o cristianismo.

Nos Estados Unidos, um em cada quatro jovens (25%) da geração do milênio declarou não ter nenhuma filiação religiosa, de acordo com pesquisa da Public Religion Research Institute e University Georgetown Berkley. O levantamento foi feito no período de 7 a 20 de março com 2.013 jovens entre 18 e 24 anos. Essa faixa etária é também chamada de Geração Y ou Geração da Internet, que é um conceito firmado por sociólogos. De acordo com a pesquisa, do total da geração do milênio, 55% se identificavam com algum credo na infância. Para a maioria (82%) dos sem religião, o aborto deve ser permitido a todos ou na maior parte dos casos. Entre os jovens ligados a um credo, os evangélicos brancos apresentaram o maior índice (88%) de repúdio ao aborto. Os católicos se apresentaram divididos: 48% são favoráveis à legalização da prática e 51%, contra.A maioria dos jovens do milênio também aprovou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, na proporção de 59%.

I G R E J A • 2 012

Baseado em dados que apontam o crescimento expressivo de usuários de internet , desde crianças até adultos, que encontram conteúdo pornográfico de fácil acesso na rede, JoshMcDowell, criador da campanha, lançou um vídeo, apontando a influência deste conteúdo na família cristã.“Cada segundo 30 mil

15


Louvor: ontem e hoje

Nelson Tristão

Adoração Nelson Tristão

I G R E J A • 2 012

16

P

alavras diferentes são usadas em hebraico e grego e que são traduzidas na Bíblia é sócio proprietário em português por adoração: Shachah da editora Adorando. em hebraico que significa adorar, curvar-se, responsável pela prostrar-se, estender-se com o rosto em terra administração dos como uma forma de honrar alguém; Abodah direitos autorais também em hebraico é derivada de outra palade diversos vra que significa escravo. Ela implica em servil compositores humilhação e catividade, se refere à relação nacionais e estrande um servo com seu bondoso senhor; Latreia geiros no Brasil. Atua no grego que significa serviço; e Proskunein no mercado também do grego que significa prostrar-se e fonográfico há beijar com profundo respeito como um cão mais de 10 anos lambe a mão do seu dono, ainda deitar-se no e também é criador chão diante de alguém para mostrar reverêndo selo onimusic. cia e respeito. Vemos então que adoração refere-se à nossa atitude de serviço e humilhação a Deus, e ainda ao reconhecimento e submissão ao seu senhorio. Logo, ressalto que para adorarmos a Deus de forma verdadeira, é preciso, antes de tudo, conhecermos a quem adoramos, ou seja, sem relacionamento constante com Deus nossa adoração se torna algo meramente mecânico. Em outras palavras, a adoração a Deus é a nossa reação à Sua ação de se revelar a nós. Essa revelação implica em busca incessante por Ele. Nosso relacionamento pessoal com o Senhor é a primeira condição para uma verdadeira adoração. Nosso Outra condição fundamental é corelacionamento nhecermos quem somos, pessoas que pessoal com o precisam do perdão do Senhor para Senhor é a primeira termos nossas vestes limpas e coração puro. Arrependimento então é condição para uma atitude vital em nossa adoração a uma verdadeira Deus. A Bíblia diz que Deus é entronizado nos louvores do seu povo. Outro adoração. texto diz que justiça e juízo são as bases do trono de Deus. Relacionando esses dois versículos, concluímos que é impossível entronizar a Deus sem que esse trono tenha como base a Sua justiça e Seu juízo. O que é maravilhoso é que a justiça e juí-

zo de Deus aplicados a nós, são remidores, ou seja, oferecem o perdão dEle a quem clamar por isso. Dessa forma, sem arrependimento verdadeiro é impossível entronizar a Deus e nossa atitude de adoração não terá os fundamentos da justiça e juízo de Deus. Apenas com esses dois aspectos, há muitos outros que não abordarei nesse artigo, podemos ver que a adoração transcende a música. Adoração não é música, mas pode ser expressa dessa forma. Adoração é uma atitude diária e constante de reconhecermos e nos submetermos ao senhorio de Jesus em nossa vida. Em simples atitudes, em cada segundo de nossa vida, devemos nos portar de forma a honrar a Deus, reconhecendo que Ele é Deus e Senhor e nos submetermos a Ele e à sua palavra. Há certa distorção hoje no significado da adoração a Deus. Para muitas pessoas a adoração está ligada apenas à música. Ainda assim há canções rotuladas como sendo canções de adoração e que na verdade não são. Vemos muitas músicas cujas letras são voltadas para nós e para o que Deus pode fazer ou fará em nosso benefício. Essas não são canções de adoração. Não digo que sejam canções indevidas, claro que não. São letras que nos incentivam a crer em Deus e saber o que Ele pode fazer por nós. Obviamente cada letra deve ser analisada sob a sua coerência com a palavra, mas o que eu quero falar aqui é sobre o tema e mensagem de uma canção. Como eu disse, nossa adoração pode ser expressa também através de música, porém, a letra, o tema e a mensagem dessa canção devem ser direcionadas ao reconhecimento do senhorio de Jesus: para exaltarmos a sua pessoa, nos colocarmos submissos a Ele, enfim, canções que nos levam a atitudes de glorificar e honrar a Deus. Fiquem com Deus Nelson Tristão


17

I G R E J A • 2 012


entrevista

Fernando Brandão

Celeiro

missionário

I G R E J A • 2 012

Fernando Brandão, da Junta de Missões Nacional, narra o desafio de fazer missões no Brasil e comemora sucesso da campanha Seja Luz

18


Durante 100 dias, desde o dia 22 de abril, a Junta de MissõesNacional (JMN), entidade ligada à Convenção Batista Brasileira (CBB) está envolvida em uma das maiores campanhas missionárias do país: a Seja Luz. À frente desta iniciativa está o pastor Fernando Brandão. Formado pelo Seminário Teológico de Minas Gerais, aos 44 anos, sendo 21 como pastor batista, ele tem MBA em Gestão Empresarial e Estratégica, e é mestrando em teologia pelo Southeastern Baptist Theological Seminary nos Estados Unidos. Grande motivador da campanha que envolve mais de 100 mil pessoas, Fernando Brandão acredita que as igrejas não podem ficar isoladas dentro de seus templos celebrando, ouvindo mensagens poderosas e buscando seus próprios interesses. ‘’A Igreja de Jesus é de rua’’. Nesta entrevista, o líder destaca que o Brasil é um dos melhores lugares do mundo para se proclamar o evangelho e implantar igrejas. Entretanto, em sua análise, este cenário pode mudar nas próximas décadas ÉTICA – A campanha começou no dia 22 de abril, dia do descobrimento do Brasil. Foi uma estratégia da igreja para incluir na campanha, temas, que de certa forma, atrapalham o desenvolvimento do país, entre eles, miséria, seca no nordeste, problemas com a educação e saúde? Fernando Brandão: O Brasil foi descoberto no dia 22 de abril de 1500 sob a égide da idolatria. Nestes 512 anos de descobrimen-

to o povo brasileiro tem sofrido com problemas que se tornaram parte da cultura. Há muita falação, denúncias e promessas, mas os problemas continuam presentes no dia a dia da sociedade. A nossa estratégia é marcar o dia 22 de abril como um novo começo para este país com base na Palavra de Deus e na oração. Aliás, algumas questões que perseguem esta nação de geração em geração somente serão resolvidas com muita oração. Um bom exemplo é o câncer da corrupção que assola o país em todos os níveis. Outro exemplo são as drogas que estão destruindo milhares de jovens e famílias. EC – De acordo com informações no site: www.sejaluz.com, serão 100 dias, 2.400 horas e 144 mil segundos de oração para dobrar os joelhos, orar, clamar, interceder, suplicar e buscar a face do Senhor pelo Brasil. Como isso vai acontecer dentro das igrejas? Dividimos os dias em quatro

vigílias de seis horas. As igrejas assumirão uma ou mais vigílias formando uma grande muralha de oração. Sempre teremos uma igreja em vigília de oração. Basta a igreja entrar no site www.sejaluz. com e se cadastrar. Para fechar a muralha e evitar uma brecha, contatamos várias igrejas para assumir algumas vigílias. Algumas igrejas estão mantendo o plantão de oração diariamente. No mesmo site as pessoas poderão assumir o compromisso de orar por uma hora em determinado dia. As famílias também são desafiadas a restaurar o altar da oração em seus lares, reunindo os seus membros uma vez por semana para orar. EC – Através da campanha Seja Luz, a igreja Batista consegue identificar o panorama missionário que é realizado nas principais cidades do País? Sim, eu penso. Os desafios missionários das principais cidades brasileiras são abordados

I G R E J A • 2 012

Por Leandro Batista

19


entrevista

Fernando Brandão

bíblica para cada dia, somando 100 capítulos (13 cartas de Paulo e mais a carta aos Hebreus).

dentro da campanha. Outro aspecto dentro deste panorama é a resposta das igrejas à campanha, revelando a disposição dos batistas em continuar avançando na proclamação do evangelho.

I G R E J A • 2 012

EC – Para o sucesso da campanha, é indispensável a divulgação na mídia, entre elas, propagandas e programas de TV. A Igreja Batista deixou um pouco de lado o conservadorismo para acreditar nas mídias de massa, além do trabalho evangelístico? As mídias de massa têm uma extraordinária capacidade de alcance e mobilização. Acho que os batistas estão começando uma nova fase na proclamação do evangelho utilizando as mídias de massa. A evangelização precisa aproveitar todas as oportunidades disponíveis para levar a Palavra de Deus.

20

EC – Outros produtos estão sendo vinculados à campanha, dentro de uma loja virtual. É possível fazer uma campanha missionária nacional, sem a venda de assessórios, tais como: camisas, adesivos, chaveiros, copos e agendas? Esses acessórios fortalecem a marca? Esses acessórios fazem parte da estratégia de divulgação da

campanha. As pessoas que usam estes acessórios estão integradas à campanha e também transmitem a mensagem para outros. É uma forma de identificação e conectividade entre os participantes da campanha. EC – Para a campanha Seja Luz, foi criado um livro, que serve como um manual prático, que visa orientar e conduzir na hora das orações. Fale um pouco sobre o conteúdo do livro e qual é a sua principal função dentro das famílias? O livro 100 Dias que impactarão o Brasil foi escrito por 100 líderes batistas de todo o Brasil. Ele aborda temas de interesse da igreja evangélica e de toda a sociedade. Temas como moradores de rua, dependentes químicos, aplicação dos recursos públicos, líderes e autoridades políticas, crianças, juventude, são abordados na campanha. Além de mobilizar o povo de Deus para orar, queremos também mobilizar a igreja para questões sérias que afligem o país. Para cada dia temos uma reflexão com pedidos de oração relacionados ao respectivo tema. Nosso objetivo é que as famílias se reúnam para orar e refletir diariamente estes temas. O livro também traz a sugestão de leitura

EC – Através da campanha de evangelização, Seja Luz, um dos objetivos é mostrar o trabalho das igrejas dentro da comunidade e mobilizar outras pessoas não-evangélicas com a Palavra de Deus? As igrejas não podem ficar isoladas dentro dos seus templos celebrando, ouvindo mensagens poderosas e buscando os seus próprios interesses. Ela precisa ir para a rua praticar a Palavra de Deus. Ele precisa se envolver com a comunidade, abrindo suas portas para abençoar. A Igreja de Jesus é de rua. O Senhor Jesus percorria cidades, aldeias e vilas ensinando, curando e proclamando o evangelho do Reino. EC – Como está acontecendo nas igrejas, através da campanha Seja Luz, as jornadas e vigílias, dentro de um processo de evangelização? Tem sido uma experiência maravilhosa. Dentro da campanha sugeríamos que cada crente ore por 10 pessoas que gostaria que se convertessem. Então durante todo tempo estamos orando por conversões de milhares de pessoas. Mas são somente oramos, compartilhamos também o evangelho por meio do testemunho pessoal. EC – Pouco mais de um mês, é possível citar algum resultado que a campanha agregou para a Igreja? Várias pessoas, líderes e pastores têm dito que esta campanha está restaurando o culto na família. Também temos testemunho de várias conversões em todo o Brasil. Mas o que mais tem me impressionado é que o povo de Deus está orando mais. Tenho recebido pelas redes sociais muitas fotos e mensagens de igrejas reunidas em oração. Os pastores estão mobilizados em orações em todo o Brasil. Já estive reunido em oração com vários pas-


EC – Dentro das ações que a campanha oferece, existe a caminhada da oração, orando em família e o megatrans. Como cada uma delas vai entrar no processo da Seja Luz? Estas estratégias visam mobilizar e preparar o povo de Deus para a grande campanha (megatrans) de evangelização que a acontecerá no mês de julho. As inscrições estão abertas no site www.sejaluz.com. As caminhadas de oração nos ajudam a identificar as necessidades da comunidade e orar especificamente pelos seus moradores para que recebem a Palavra de Deus e sejam libertos das trevas espirituais. Estamos num grande embate entre o reino de Deus e o reino das trevas. A família tem sido bombardeada todos os dias pelos dardos inflamados do maligno. O diabo trabalha estrategicamente para destruir a família. Por isso nossa ênfase na oração em família. A maioria das famílias evangélicas não se reúne para orar. É preciso mudar esse cenário na família evangélica brasileira. O processo da campanha Seja Luz consiste em dois pilares básicos do cristianismo: orar e testemunhar. Ser luz no meio de um mundo que jaz em trevas. EC – Levantamento indica que o Brasil carece de missionários para evangelizar regiões como o Sertão. È mais fácil encontrar vocacionados para Missões Mundiais ou Nacional? O número de vocacionados preparados sempre é menor ao que necessitamos. Por isso o Senhor Jesus nos ensinou a orar por mais trabalhadores pois a seara, o campo, é extensa. Encontrar vocacionados para o sertão, cidades pequenas, comunidades ribeirinhas, tribos indígenas, é sempre mais difícil. A grande concentração de

pastores e vocacionados estão no sudeste e nas grandes cidades onde se oferecem melhores condições de vida. Tanto Missões Nacionais quanto Mundiais tem as mesmas dificuldades quando o assunto é vocacionados para missões. Temos muitos lugares para serem alcançados, mas não temos pessoas dispostas a pagar o preço. Muitos querem saber primeiro se as condições são favoráveis. Outro aspecto que começa a influenciar os chamados é o desenvolvimento econômico do Brasil. As novas oportunidades de trabalho e salários estão tirando vocacionados do campo missionário. EC – Quais são as principais barreiras missionárias dentro do próprio Brasil? O Brasil é um dos melhores lugares do mundo para se proclamar o evangelho e plantar igrejas. Entretanto este cenário pode mudar nas próximas décadas. Por isso precisamos agir rápido agora. Acho que a principal barreira para alcançar todo o Brasil é a própria igreja. Quando os crentes obedecerem e se submeterem ao que Jesus determinou como nossa missão, o Brasil será todo alcançado com evangelho. Muitas igrejas estão alheias aos desafios missionários brasileiros. Ainda temos muitas comunidades ribeirinhas que precisam ser alcançadas. Centenas de tribos indígenas não conhecem a Palavra de Deus. Mas estes segmentos não dão muito ibope no meio evangélico atual. EC – A Igreja Batista tem um amplo trabalho com os Radicais e as Trans. Qual estratégia da igreja com estas ações e quais resultados obtidos? O Programa Radical Brasil visa oferecer aos jovens oportunidades para servir durante um ano de sua vida em um projeto missionário super radical. Atualmente temos dois projetos que absorvem o trabalho

dos radicais: Missão Cristolândia que trabalha nas cracolândias e o projeto com comunidades ribeirinhas na Amazônia. Nas cracolândias o trabalho tem sido extraordinário. Centenas de pessoas já foram retiradas das ruas da cracolandia em São Paulo, Rio de janeiro e Recife. Agora estamos ampliando o trabalho com as cracolandias de Vitória, Brasília e Belo Horizonte. Na Amazônia os radicais trabalham nas comunidades ribeirinhas plantando igrejas e formando líderes, além de ajudar no desenvolvimento social dos moradores. Essa estratégia oferece ao jovem crente uma oportunidade de servir na obra missionária como um voluntário durante um ano e depois pode retornar para sua cidade. O objetivo principal é mobilizar a igreja, especialmente a juventude, para proclamar o evangelho. Os resultados tem sido impressionantes com as Trans, quando milhares de pessoas saem as ruas durante um período do ano para proclamar a Palavra de Deus. Essa estratégia tem nos ajudado a revitalizar igrejas, plantar novas e alcançar pessoas nas ruas das cracolândias deste país. Na última trans-cracolandia em abril deste ano foram retiradas mais de 200 pessoas das ruas de São Paulo.

I G R E J A • 2 012

tores em todo o Brasil. As igrejas também estão orando por temas que não estão acostumadas a orar.

21


liderança

Líder do futuro Em meio às atuais dificuldades ministeriais, pastores buscam maneiras para formar uma geração de líderes engajados e prontos para o futuro

 Professor Gretz defende a inclusão de disciplinas comportamentais nos seminários

I G R E J A • 2 012

Por Victor Pereira Arseni

22

Um levantamento da Global Action constatou que 62% dos pastores que ministram em congregações pelo mundo afora não têm formação em seminários ou treinamentos pastorais. Há tempos, outra pesquisa feita pelo jornalista Oswaldo Paião, da Abba Press & Sociedade Bíblica Ibero-Americana, concluiu que 50,68% dos pastores nunca tinham lido a Bíblia por completo. Resultados como esses nos dão dimensões de como e em quais condições atua a liderança evangélica. Com baixa qualificação e a realidade que pressiona gestores com respostas rápidas, sem perder o caráter ético, especialistas em liderança traçam um perfil das características que esse líder do futuro deve ter e

de que forma a Igreja pode auxiliar na formação dos mesmos. O primeiro ponto que evidencia um líder é a cobrança e a pressão constante. Quem vive unicamente do ministério sofre com a pressão de fazer crescer a Igreja. Tem o desafio de ser líder espiritual, gestor administrativo, figura motivacional e ainda deve ter tempo para ser chefe de uma família. Neste emaranhado, ainda há a cobrança com uma pregação cristocêntrica sem desvios teológicos. O resultado? Pastores cada vez mais estressados. É o que revela uma pesquisa do Instituto Francis Schaeffer de Desenvolvimento de Liderança Eclesiástica (FASICLD – Francis A. Schaeffer Institute of Church Leadership Development), que relatou que 80% se sentem desqualificados, 70% lutam contra a depressão e 50% deles pensariam em deixar o minis-

tério. Professor Gretz, escritor, profissional focado em motivar lideranças, crê que a atual liderança não é trabalhada, ainda nos seminários, para administrar conflitos. Para ele a melhor maneira de formar uma nova geração, que saiba lidar com que é ensinado nas escolas, com a realidade dos púlpitos, é a inserção de disciplinas comportamentais nos cursos de teologia. “A liderança administrativa nas igrejas poderá tornar-se cada vez melhor à medida que todos se empenharem, para que o trabalho em equipe seja aprimorado e os líderes aprendam a trabalhar com prazos e responsabilidades”. Josué Campanhã, presidente da Sepal (Servindo Pastores e Líderes) argumenta que os pastores e gestores têm boa vontade para fazer a obra com excelência. No entanto, falta-lhes capacitação. “O crescimento da igreja tem feito com que eles cuidem mais do urgente e não do importante. Por outro lado, a falta de programas práticos de treinamento em áreas estratégicas da igreja tem contribuído para uma liderança superficial e emergencial”. Sob coordenação da Sepal a edição 2012 do congresso reuniu dois mil pastores e líderes, que puderam durante cinco dias receber capacitação sobre as mais diversas áreas: administrativa, teológica, espiritual.


única maneira dos líderes mais experientes ajudarem os líderes mais jovens é através de uma vida irrepreensível e de uma ação eficaz”, enfatiza Hernandes.

 diFiCuLdades eM enContrar

VoCaCionados Encontrar líderes, gente disposta a servir, não é tarefa fácil. Mais do que isso, treinar esta mão de obra de acordo com a visão e missão da Igreja local é um desafio. Agnaldo Machado, da Igreja Bíblica Manancial de São José dos Campos (SP) convive com esta realidade. “A gente não tem formação com visão em liderança. Isso é algo novo. Para ser um grande líder é preciso seguir o exemplo de Paulo, que com humildade influenciou e não se impôs. Muitas vezes o pastor não identifica o perfil comum dos seus liderados e assim não consegue fazer as coisas acontecerem”, diz. O líder do futuro deve saber trabalhar em equipe, ter olhar de águia para captar a qualidade de cada liderado e para delegar funções. “É preciso descobrir as aptidões de cada colaborador, para colocar a pessoa certa no lugar certo. Todas as pessoas têm, no mínimo, uma aptidão, que é o seu ponto forte. Se algumas pessoas acham que sozinho se anda mais rápido é necessário lembrar que, estando juntos vamos mais longe”, defende Gretz. Para quem pensa que o líder vem pronto, os pastores consultados indicam caminho contrário. Ele precisa ser preparado e isso em muito dos casos demanda tempo. “Não há líder pronto e acabado. Ninguém ostenta seu diploma nessa escola. Todo líder tem os pés de barro. Qualquer soberba revela uma fissura na armadura. Eric Fromm disse que há dois tipos de liderança: a liderança imposta e a adquirida. O líder não é aquele que se impõe como tal, mas aquele que conquista o 

Hernandes Dias Lopes crê que só uma liderança comprometida servirá de exemplo a um novo rebanho de ovelhas.

 BiLL HYBeLs desaFia, durante sePaL, LideranÇa a Mudar o JoGo O presidente da Willow Creek, pastor Bill Hybels, desafiou aos mais de mil pastores que participaram do 39º Congresso Sepal, que aconteceu em Águas de Lindóia, a se revoltarem contra aquilo que lhes incomoda. Com a mensagem ‘Santo Descontentamento’, Hybels pediu uma atitude diante das circunstâncias que nos deixa frustrado. Durante a palestra AutoLiderança 360º graus, o conferencista usou exemplo de Neemias, Martin Luther King, Marinheiro Popeye e a Visão Mundial ao se referir a homens e entidades que foram provocados a mudar o mundo. Em sua pregação fez quatro observações. “Qualquer injustiça no mundo deveria incomodar os cristãos”, declarou. Mais adiante fez observações que todo pastor deveria mudar. “Se você não identificou o que te dá descontentamento, peça para Deus te mostrar. Quando descobrir volte-se para isso e combata. Este trabalho vai exigir muito, por isso não perca a esperança”, afirmou. Usando exemplos, ele lembrou que o líder dá o tom emocional de seu grupo e desafia o grupo a não perder o alvo.

I G R E J A • 2 012

Uma injeção de ânimo a quem convive com a realidade não tão fácil do campo missionário. Para a geração do futuro, lembra Campanhã, é preciso mentoria e acima de tudo exemplo de caráter. “As estruturas acabam, mudam, morrem, são substituídas, mas os discípulos continuam, adaptam-se, e prosseguem em fazer novos discípulos a fim de levar a mensagem do evangelho ao futuro”, declara. O exemplo é o caminho indicado pelo reverendo presbiteriano Hernandes Dias Lopes. Só uma liderança comprometida servirá de exemplo a um novo rebanho de ovelhas. “A vida do líder é a vida da sua liderança enquanto os pecados do líder são os mestres dos pecados. Os pecados do líder são mais graves por terem um conhecimento maior. Mais hipócritas por condenar em público e o praticar em segredo. Mais danosos por atingir mais pessoas ao cair, portanto, a

23


Liderança

respeito dos seus liderados pelo seu estilo de vida”, enfatiza Hernandes Dias Lopes.

 CaPaCitaÇÃo Para noVos e

antiGos LÍderes Muitas são as ferramentas para formar o líder próximo do ideal. Seja por meio de seminários, novas literaturas ou inovações tecnológicas na prática do culto, mas é preciso cuidado para não deixar as escrituras e se perder ao ser conduzido por ditames do pragmatismo. “O líder cristão é, sobretudo, um servo de Cristo. Quem serve a Deus não busca aplausos nem tem medo de críticas. Porque ele teme a Deus, não teme aos homens. Embora se utilize de todos os recursos modernos como facilitadores do seu trabalho, jamais se deixa governar por eles”, destaca

Hernandes. Lidar com apetrechos tecnológicos ajuda a gerir equipe como lembra Josué Campanhã. No entanto, eles sozinhos não têm resultado. “Lembro-me de uma placa sobre o uso do datashow na universidade em que dei aula. Ela falava: Professor, você é o show. Tem muita gente que tem todos os equipamentos disponíveis à mão, mas continua superficial em seu conteúdo, fraco em seu sermão e sem qualquer relacionamento com Deus que possa influir na vida das pessoas. A tecnologia, a literatura e as ferramentas são acessórios para o ministério. A vida do líder é que é o ponto central”. Hernandes Dias Lopes lembra que o líder do futuro deve ser confiável, íntegro e ao mesmo tempo amável. ”Como disse John Maxwell,

 Josué Campanhã: O crescimento da igreja tem feito com que eles cuidem mais do urgente e não do importante

liderança é, sobretudo, influência. Um líder cristão é alguém que influencia para o bem, pois é forjado pelo caráter de Cristo e proclama Cristo”, ressalta.

‘Líder precisa ter preparo bíblico’

Lourenço stelio rega, diretor da Faculdade teológica Batista

I G R E J A • 2 012

de auditório e empreendedor. Já vi líderes que defendem a tese de que os seminários devem formar pastores e não teólogos. É possível formar médicos, sem Medicina? Formar engenheiros, sem matemática? Vejo aqui um anti-intelectualismo maléfico.

24

 Como a comunidade evangélica pode pressionar para melhor formação dos pastores e líderes? Teremos grandes avanços quando a comunidade evangélica em geral deixar de enfatizar apenas a pragmática eclesiástica e o misticismo e entender que é preciso preparo e conhecimento bíblico e teológico. As exigências hoje para ser pastor ou líder não são tão rigorosas, basta a pessoa ter alguma eloquência, saber fazer algumas coisas, ser agitador

 Muitos líderes chegam ao seminário com problemas referentes ao ensino básico (problemas de interpretação, leitura, etc). Como os seminários podem mudar este quadro? Chamamos isso de nivelamento. Os seminários necessitam desenvolver ações que venham a ser interfaces entre as condições de ingresso dos alunos e as condições ideais esperadas para que ele possa participar das aulas. Assim, cursos de extensão podem e devem ser oferecidos com esse fim. Notamos que as deficiências em geral no ingressante se localizam no conhecimento da língua nacional, cultura geral, conhecimento bíblico e doutrinário e, algumas

vezes, até mesmo dificuldades na vivência cristã e na conduta ética.

 o ensino a distância ajuda ou atrapalha? O ensino a distância no campo da formação ministerial é um bom recurso que pode facilitar a capacitação e recapacitação de futuros líderes ou mesmo os que já estão em atividade. Mas há disciplinas em que a modalidade à distância pode não funcionar adequadamente, como Homilética (Preparação e pregação de sermões e palestras), que exigirá a atenção de um tutor ou mentor. Mas, além disso, temos também a formação pessoal do aluno, que envolve a formação de seu caráter, formação na área emocional e relacional, por exemplo, que não tem como ser objeto desta modalidade de ensino. Nestes casos, há a necessidade do aluno estar ligado a um grupo e com a ação de mentoria.


25

I G R E J A • 2 012


Cidadania

Cristãos I G R E J A • 2 012

Ecocidadãos 26

Igrejas e organizações evangélicas se unem para promover a consciência ecológica entre cristãos

Por ViViane CastanHeira

Incêndios destroem florestas na Sibéria, onde as temperaturas registram aumentos incomuns. Terremoto no norte da Itália deixa seis mortos e dezenas de feridos. Tornado causa destruição no Rio de Janeiro. Notícias como essas parecem inventadas. No entanto, são cada vez mais comuns nos noticiários. As variações bruscas do clima e suas consequências estão levando o mundo inteiro a pensar sobre a influência da intervenção humana nessas catástrofes e a buscar soluções que interrompam o processo de destruição pelo qual o planeta está passando. Diante desse quadro de tons apoca-


 Encontro das Igrejas Ecocidadãs em São Paulo – Grupo discute o que pode ser feito

Rocha”, conta a Coordenadora de Projetos da A Rocha Brasil, Raquel Arouca. Para ela, o objetivo maior da campanha é contribuir para que este tema seja parte da agenda da igreja. “Esperamos que desta forma o povo de Deus passe a orar pelas questões ambientais e a desenvolver ações locais permanentes”, afirma. Raquel garante que o movimento não vai terminar após a Rio +20. “Depois de junho, continuaremos informando, sensibilizando, apoiando e criando espaços para a igreja se expressar sobre as questões socioambientais. Pretendemos também influenciar na formação dos futuros pastores e líderes, para que compreendam este tema como um mandato bíblico e atuem como agentes mobilizadores em suas congregações”. Influenciar na formação de crentes conscientes da causa ambiental também é o objetivo da Aliança Bíblica Universitária do Brasil (ABUB). A entidade evangélica faz parte do coletivo Igrejas Ecocidadãs e, assim como A Rocha Brasil, está trabalhando para divulgar a responsabilidade evangélica sobre as questões ambientais. “Nós cremos na integralidade da missão de Cristo, primeiramente! ‘O serviço’ (diaconia)

é uma das bases de nossa atuação missionária. Como somos uma missão que trabalha com jovens, queremos incentivá-los a levar a temática socioambiental a suas igrejas”, diz Giovanna Amaral, secretária de comunicação da ABUB. “A ABUB é formada por centenas de estudantes no Brasil todo. Não temos um ‘templo’, um ambiente físico. Por isto nosso papel é auxiliar os jovens a se engajarem nesta temática. Continuaremos a levar as questões socioambientais

I G R E J A • 2 012

lípticos, a conscientização ecológica está ganhando espaço, tanto, que acontece em Junho, no Rio de Janeiro, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável que discute, entre os dias 13 e 22 de junho, ações para impedir o uso irresponsável dos recursos naturais do planeta. A Rio+20, marca os vinte anos da realização da Rio-92 e pretende promover a renovação do compromisso político dos 193 Estados-membros da ONU com o desenvolvimento sustentável. Os temas centrais da discussão serão a economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza e o quadro institucional para o desenvolvimento sustentável. Diante de questões tão importantes para o futuro da humanidade, os evangélicos não poderiam ficar de fora das discussões e resolveram unir forças em torno da causa ecológica, criando o movimento Igrejas Ecocidadãs. O movimento nasceu de uma parceria entre as ONGs A Rocha Brasil e a Tearfund Brasil. “Ele iniciou em maio de 2011 e, em novembro, outras organizações se juntaram a nós e então foi formado o coletivo Igrejas Ecocidadãs, um projeto de um grupo e não mais somente da A

27


cidadania

I G R E J A • 2 012

 “Esperamos que desta forma o povo de Deus passe a orar pelas questões ambientais”

28

que desejam somar na busca da justiça das orientações do reino de Deus e se identificam com as linhas gerais da carta de princípios da entidade. “Para isso basta formalizar sua participação através do site que pode ser como apoiador eventual ou como orgânico disposto a participar de reuniões locais. “Somos democráticos e grupos locais podem ser organizados espontaneamente, sendo articulados com as coordenações. Através de troca de e-mails temos desenvolvidos bastantes tarefas”, relata o coordenador. Uma das propostas de ação do EPJ é a de colaborar com a organização de núcleos laicos de monitoramento de políticas públicas. Parceira da A Rocha Brasil na elaboração e criação do grupo Igrejas Ecocidadãs, a Tearfund, uma ONG que surgiu no Reino Unido a partir da resposta aos desastres na década de 60. Apoia parceiros vinculados à igreja evangélica e que desenvolvem seus programas no sentido de sensibilizar e mobilizar a igreja para as necessidades sociais. Uma das linhas de atuação é a mudança climática e o meio ambiente. “A Tearfund é integrante e animadora deste processo das Igrejas Ecocidadãs, porque muitas organizações apoiadas pela Tearfund no Brasil atuam nesta área ambiental. Temos treinado e desenvolvido metodologias, organizações e igrejas que queiram trabalhar com a

para nossos treinamentos estudantis e a colaborar com os programas das Igrejas Ecocidadãs”, garante a secretária. Hoje, os evangélicos estão organizados em várias frentes de trabalho. Assim como a ABUB, o Evangélicos Pela Justiça (EPJ) também nasceu de um grupo de pessoas que entendiam a importância de refletir e promover ações voltadas animar o engajamento de igrejas e evangélicos no enfrentamento dos problemas sociopolíticos. “Entendemos que a defesa de um desenvolvimento sustentável é uma tarefa extremamente importante e nossas igrejas deveriam dedicar parte do seu tempo e recursos para contribuir nessa luta. A Bíblia nos ensina que o ser humano é o jardineiro do planeta e, portanto, ficou com a responsabilidade de cuidar da sua beleza e preservação. Temos que abraçar essa causa como um manJejum de Carbono damento de Deus, caso contrário, estaremos caO coletivo Igrejas Ecocidadãs está minhando para aumenpromovendo, desde o dia 13 maio, um tar o sofrimento humano Jejum diferente, o Jejum de Carbono. Os como consequência dos organizadores prepararam vários matedesgastes ambientais.”, riais informativos para levar as igrejas e os afirma Geter Borges de cristãos a orarem e jejuarem do dia 13 de Sousa, membro da coormaio ao dia 22 de junho de 2012, quando denação nacional do EPJ. termina a Rio+20. A proposta é que todos Segundo Geter, o EPJ é reflitam sobre os muitos aspectos da vida aberto para todos evandiária, com sugestões de 40 atividades de gélicos e protestantes

questão ambiental. Ela sempre o faz através de parceiros locais. De alguma maneira o movimento surgiu com apoio decidido da Tearfund. Portanto, é algo intrínseco à nossa maneira de atuar”, declara Serguem Silva, representante para o Brasil da ONG cristã. A Tearfund tem participado de toda as discussões relacionadas à Rio+20 na Europa e no parlamento inglês. Pelo fato de ter registro na Organização das Nações Unidas (ONU) e acesso às conferências organizadas pelo organismo internacional, a entidade está levando um grupo expressivo de evangélicos para participar da Conferência na capital fluminense. “Todas essas pessoas são envolvidas com a questão ambiental de diferentes igrejas e denominações e de diferentes regiões do país”, conta Serguem cuja entidade trabalha no Brasil há mais de 30 anos com muitos parceiros vinculados às Igrejas Evangélicas. “É da tradição e está no DNA da Tearfund a missão integral. Toda nossa abordagem e ações precisam estar alinhados com esse enfoque”. Para Serguem, a conferência é vista como uma oportunidade de colocar o tema ‘proteção ao meio ambiente’ na agenda da igreja. “Nós somente colheremos resultados duradouros com um processo contínuo de reflexão bíblica, oração e educação para a mudança de hábitos e cultura”, conclui.

baixo consumo de carbono para serem realizadas no dia a dia. Promovem também uma reflexão sobre o nosso estilo de vida e sobre ações simples que podemos empreender na comunidade, usando a criatividade e o senso de justiça. “É uma convocação a todos do corpo de Cristo para que reflitam sobre o que estamos fazendo com toda a criação e nossas responsabilidades como mordomos de Deus”, alerta Serguem Silva, representante para o Brasil da ONG inglesa Tearfund.


29

I G R E J A • 2 012


Direito Nosso

Gilberto Garcia

I G R E J A • 2 012

Gilberto Garcia é Advogado, Pós-Graduado e Mestre em Direito. Especialista em Direito Religioso, Professor Universitário e Membro do IAB - Instituto dos Advogados Brasileiros. Autor dos Livros: “O Novo Código Civil e as Igrejas”, “O Direito Nosso de Cada Dia”, Editora Vida, e, “Novo Direito Associativo”, e, Co-Autor na Obra-Coletiva: “Questões Controvertidas - Parte Geral do Código Civil”, Editora Método, e, do DVD-“Implicações Tributárias das Igrejas”, Editora CPAD. Gestor do Site: www. direitonosso.com.br

30

O cristão e o perigo das meias-verdades

T

emos vivido um tempo da prevalência do direito individual do cidadão. E, por isso as empresas e organizações têm tido interesse ao lidar com a famosa “indústria dos boatos”, pois uma vez feito, pedir desculpas não resolve. O dano está causado. A Bíblia orienta que ninguém deve ser acusado de qualquer fato senão pela confirmação de duas ou três testemunhas, sendo “copiada” por todos os sistemas judiciais, até porque entre nós, SE É MEIA-VERDADE, LOGO NÃO É A VERDADE, POR CONSEQUÊNCIA É UMA MENTIRA INTEIRA, e sabemos quem é o pai da mentira. Devemos ter todo o cuidado para que não sirvamos de instrumento na fomentação de meias-verdades dos “boateiros profissionais” no local de trabalho, nas Igrejas ou na comunidade onde vivemos. A Constituição de 1988 ampliou o conceito de direito à imagem, dando-lhe uma conotação patrimonial e moral, prevendo, entre outras penalidades legais, sujeição a eventual processo de indenização financeira, eis que, quem acusa alguém e não pode provar judicialmente o que alegou, pode ser condenado ao pagamento de danos causados a imagem, a honra e a dignidade de pessoas ou organizações. Como também conhecemos os efeitos danosos de informações, “fofocas”, muitas das vezes “plantadas”, com o único fito de desestabilizar este ou àquele líder que esta “aparecendo muito” ou “incomodando setores do poder estabelecido”. O livro de Tiago traz várias recomendações sobre a língua, e expressa principalmente a preocupação de seu uso de forma a abençoar

pessoas com ela, alertando também para os estragos que ela pode produzir. A Lei Pátria é bastante objetiva com relação àquilo que é dito ou divulgado, sobre alguma pessoa ou Instituição, visando denegrir sua reputação, e não é provado por quem disse, ou por quem propagou o que ouviu de terceiros. O Rotary Internacional, que é Clube de Serviços, numa proposição ética, divulga a chamada Prova Quádrupla, do que pensamos, dizemos ou fazemos: 1. É a VERDADE? 2. É JUSTO para todos os interessados? 3. Criará BOA VONTADE e melhores amizades? 4. Será BENÉFICO para todos os interessados?. O exercício de abstinência no propagar “verdades” que não podem ser provadas é indispensável ao cidadão, sobretudo, ao cidadão cristão, e evita grandes constrangimentos e indenizações pecuniárias por danos morais. O Código Penal classifica, ainda, como, criminosos, tais comportamentos, elencando-os como CALÚNIA, INJÚRIA E DIFAMAÇÃO. É o próprio Código que explicita, CALÚNIA: imputar a alguém falsamente fato definido como crime; INJÚRIA: ofender alguém em sua dignidade ou decoro; DIFAMAÇÃO: imputar a alguém fato ofensivo à sua reputação. Para que, em meio a nossa sociedade, tão carente de valores, fiquemos atentos a Lei de Deus, pois, “...Com a mesma medida que medires, havereis de ser medidos..”; e sujeitos as penas da Lei dos Homens, que exige de quem acusa a respectiva prova concreta do alegado, inclusive, por que a “nossa justiça necessita exceder a de escribas e fariseus”.


31

I G R E J A • 2 012


I G R E J A • 2 012

muito mais que uma família 32

Por MarCos Couto

Segunda-feira não é dia de culto. Pelo menos, naquele tempo, não era. Mesmo assim, uma multidão se

reunia à noite no auditório. Mas não parecia uma igreja. Não qualquer igreja. A começar pela música. Sem usar os tradicionais hinários, centenas de pessoas louvavam a Deus. Com auxílio do retroprojetor, elas

entoavam canções como Homem de Guerra, Nosso General, Ele é Exaltado e Grande é o Senhor. Havia também testemunhos e, claro, a ministração da Palavra de Deus. Sempre atual e contextualizada. Ao final da pregação, a saudação do jovem pastor era uma espécie de marca registrada daqueles eventos: “Eu amo você”. Hoje, a receita é seguida pela grande maioria das igrejas evangélicas no Brasil. Porém, no começo dos anos 1980, representou uma grande revolução


O Mulheres Intercessoras, por exemplo, é liderado pela esposa de Carlos Alberto, a pastora Suely Brandoles de Quadros Bezerra. Foi criado a partir do pressuposto de que a luta da igreja deveria ser pela integridade da família e toda família que de fato vai bem tem por trás uma mulher que ora. Por meio dos púlpitos das diversas comunidades, Suely mobilizou a igreja e formou uma equipe itinerante de pastoras e líderes para aconselhar o público feminino. Em cada localidade, as integrantes do ministério se organizaram em grupos, as Amigas de Oração, e se reúnem nas casas durante a semana para interceder por seus alvos. Não somente isso. Outra preocupação é com a formação das intercessoras. Para tanto surgiram trabalhos paralelos como a Escola de Oração, uma série de iniciativas voltadas às mães, preparando-as para educar e batalhar pelos filhos, e o projeto MAE, de apoio às esposas, voltado para as famílias de pastores e líderes da igreja. Tudo gerenciado da sede da denominação, onde funciona a Casa de Oração, um lugar de intercessão ininterrupta durante o dia. O último congresso nacional aconteceu em setembro passado e reuniu mais de 7 mil pessoas. Entusiasta da proposta, o próprio pastor Carlos Alberto costuma dizer: “Se eu pudesse voltar no passado, fica-

ria orando pelo menos umas cinco horas a mais todos os dias. Esse é meu grande arrependimento, o maior erro. Quando se conhece a Palavra do Senhor, descobre-se que nossa principal missão é a oração”.

 eLis reGina e Jesus Cristo

Tudo realmente começou pela vida do pastor Carlos Alberto Bezerra. Oriundo de uma família católica e com fortes inclinações para o espiritismo – o lendário médico Bezerra de Menezes é um antepassado –, Carlos Alberto conheceu a mensagem de Jesus por influência de sua mãe e de crentes batistas, em Curitiba (PR), onde morava. Na escola, alguns colegas o levaram para a Igreja do Evangelho Quadrangular. “Confesso que tinha muito medo dos espíritos que se manifestavam, principalmente na vida de meu pai. Isso me ajudou a me firmar na fé e optar por uma denominação pentecostal”, justifica ele. Na Quadrangular, fez seminário já em São Paulo e se tornou, em dez anos, um líder de influência nacional na denominação. No entanto, uma série de divergências com relação à orientação do ministério fizeram com que fosse “convidado” a sair da denominação. “Sempre me dei bem com todos lá, tanto que até hoje sou muito respeitado. Saí de mãos e coração limpos, com a convicção de que tudo fazia parte de um

I G R E J A • 2 012

na maneira de adorar e anunciar as boas novas, levando milhares a Cristo e trazendo o fogo do Espírito Santo à classe média paulistana. Os célebres Encontros de Paz marcaram época e fizeram a fama da recém-criada Comunidade da Graça, uma igreja que, apesar de ter nascido em tempos neopentecostais, mostrou-se capaz de juntar pólos que andavam tão distantes quanto a doutrina pentecostal e a prática do Evangelho integral. Hoje, a Comunidade da Graça é uma das mais importantes igrejas evangélicas do Brasil. Com milhares de membros, a Comuna, como é carinhosamente chamada por seus membros, conta com mais de 100 comunidades espalhadas pelo país. Também está presente em várias outras nações, como Portugal, Inglaterra, Estados Unidos e Japão. Ao adotar o lema “Uma Igreja Família”, não apenas oferece um singular acompanhamento e discipulado de seus membros, mas também realiza um complexo trabalho educacional e social, com creches, escola, atendimentos médico, projetos de geração de renda e atendimento aos carentes nas localidades em que está inserida. “Desde que recebemos o chamado de Deus, percebemos que não deveríamos apenas trabalhar para encher o templo. Levar a Palavra implica em ver mudanças e o maior desafio é o de transformar vidas. Até hoje investimentos nas pessoas integralmente, para aperfeiçoar o caráter, renovar os relacionamentos e formar discípulos de Cristo”, diz o pastor Carlos Alberto de Quadros Bezerra, explicando por que a igreja investe em atividades e ministérios tão amplos e variados como os encontros das Mulheres Intercessoras, o projeto de jovens MAG – Marcando a Geração e as conferências de treinamento Reciclando a Visão. Todos, diga-se de passagem, reúnem em seus congressos milhares de pessoas todos os anos, mas também têm destacada atuação no dia-a-dia da igreja.

33


I G R E J A • 2 012

Capa

34

novo chamado divino para minha vida.” A princípio, abrir uma nova igreja não passava nem por sua cabeça nem pelas dos companheiros que foram com ele. O fim da década de 70 se aproximava e o país ainda vivia sobre a sombra do regime militar, com atos institucionais que autorizavam a censura e escondiam a tortura. Nesse contexto, aquele grupo resolveu fazer sua revolução particular. Toda segunda-feira, dia em que não haviam apresentações nem cultos nas igrejas, alugava o Teatro Brigadeiro, palco da cena cultural paulistana e de shows de artistas como Elis Regina, e realizavam os Encontros de Paz. Em 1979, o movimento havia crescido de tal forma que se tornou urgente organizá-lo e estruturá-lo. Assim, em 25 de fevereiro daquele ano, foi oficializada a Comunidade da Graça. Não no badalado centro da cidade. Mas no bairro de Vila Carrão, na carente Zona Leste da cidade. Ali, foi alugado o prédio de uma antiga fundição metalúrgica, sem bancos e com instalações sanitárias

precárias. Mesmo com tantas dificuldades, o primeiro culto, realizado ainda pela manhã, reuniu mais de 1.500 pessoas e foi cheia de quebrantamento de vidas. A primeira inovação era formal e dizia respeito à organização e ao formato da obra, inspirada em um novo estilo de comunidade, que começava a ser usado em países da América do Norte, Central e do Sul. Sem tanta formalidade, era possível desfrutar relacionamentos mais significativos e experimentar o amor de Deus. A outra aconteceu no louvor, que passou a ser muito mais comunitário e enfatizar os relacionamentos, o amor, a fidelidade, o serviço e a compaixão. “Tanto nas reuniões da igreja quanto nos Encontros de Paz, que continuavam no Centro da cidade, havia uma adoração espontânea que falava em coisas que para muitos era novidade, como regeneração e novo nascimento. Foi assim que começaram nossos cultos proféticos na área de música”, lembra o pastor Carlos Alberto Bezerra.

 o MoVer de deus no CPP

A revolução pelo louvor não seria possível se, à equipe que já contava com nomes como os de Bezerra, Antonio Brandoles e Carlos Antunes, não tivesse se somado o jovem ministro Adhemar de Campos. Convertido durante um retiro em 1974, ele começou a participar de corais de igreja e decidiu investir na área do louvor. No começo dos anos 80, os Encontros de Paz e as reuniões da Comunidade ofereciam o ambiente perfeito para mudanças na música eclesiástica. Não que isso fosse fácil. Afinal, poucos grupos de música evangélica conseguiam ultrapassar as paredes do templo, ainda mais se não seguissem a cartilha das bandas gospel estadunidenses. Motivados por um avivamento que já acontecia na Argentina e que no Brasil tinha como principal expoente o músico Asaph Borba, de Porto Alegre (RS), foi criado o ministério de música da Comunidade. Tinha um estilo próprio, novo, que valorizava a adoração congregacional sem escorregar para a mera apresentação, o show gospel de hoje. Em vez do hinário, o retro-


I G R E J A • 2 012

-projetor projeta os corinhos numa tela. Só que a música tinha que ter qualidade, assim como as letras normalmente vinham de passagens bíblicas que eram musicadas. Assim também começou um investimento pioneiro em novas tecnologias para o culto cristão. Apesar de algumas críticas, o sucesso foi tremendo. Tanto na igreja quanto nos Encontros de Paz, que passaram a ser realizados no Centro do Professorado Paulista (CPP), no bairro da Liberdade. Durante esses trabalhos, foram gravados os primeiros LPs evangélicos ao vivo no país. Também surgiu uma verdadeira escola de louvor, que influenciou o jeito de adorar de inúmeras igrejas e de ministros de louvor. Aqui e no exterior. Essa escola contribuiria com centenas de composições para a formação do repertório musical evangélico e, nos anos seguintes, lançaria novos nomes, como o do cantor e compositor Ronaldo Bezerra. O mover de Deus na Argentina não influenciou somente a visão de adoração da Comunidade. Incentivada pelo trabalho feito pelo pastor Juan Carlos Ortiz, a igreja iniciou seus Grupos Familiares, com a proposta de alcançar um maior número de pessoas e pastoreá-las mais de perto por meio de pais espirituais. “Fomos pioneiros também no trabalho com pequenos grupos”, frisa o pastor Carlos Alberto Bezerra. Apesar disso, com o passar do tempo, os pequenos grupos iam crescendo até se transformarem em pequenas congregações com cerca de 70 ou mais pessoas, o que inviabilizava o trabalho. A solução surgiu na década de 90, quando a Comunidade mudou radicalmente sua organização e adotou o modelo das células. Não foi um processo fácil. Mesmo com a ajuda de um amigo, o pastor Abe Huber, da Igreja da Paz em Santarém (PA), foram precisos mais de 15 anos para implementar e fazer todos os ajustes no proces-

35


Capa

so que dividiu a igreja em pequenos grupos com dez a 15 integrantes.

 ano da ediFiCaÇÃo

Agora, completamente adaptada ao sistema de células, a Comunidade da Graça entra em novo ciclo de crescimento. Mas para garantir que nova expansão com qualidade, há alguns

anos a denominação investe no discipulado e na formação de líderes. O projeto IDE – Integração, Desenvolvimento e Envio funciona como um tipo de centro de treinamento, com encontros e estudos para quem está chegando à igreja, para quem deseja viver os ensinos bíblicos de maneira mais profunda e, em um terceiro es-

tágio, para aqueles que desejam trabalhar no ministério, seja dirigindo uma célula, supervisionando uma região ou fazendo parte do ministério como um pastor. Celebrando essa proposta de qualificação, 2012 foi escolhido como o Ano da Edificação. Uma aposta definitiva na tese de que “ovelha gera ovelha e amamenta a ovelha”, um tema que move a Comunidade há bom tempo. “Já não basta somente alcançar o perdido e integrá-lo na igreja local. Algumas de nossas igrejas são bastante grandes, como a de Ermelino Matarazzo, em São Paulo, com mais de 10 mil membros. Queremos edificá-los e fortalecê-los para que desenvolvam uma vida cristã sólida, de qualidade e com conteúdo”, defende o pastor Carlos Alberto Bezerra. Mais uma vez a Igreja Família quer estar na vanguarda, quem sabe, indicando novos rumos para o protestantismo brasileiro, que cresce como nunca, mas carece de solidez e propósito. Se depender de tanta história e tradição, um novo avivamento está a caminho na Comuna.

 Patrícia em visita comunidade no extremo Leste de São Paulo. Trabalho voluntário da psicóloga busca desenvolvimento social de regiões pobres

I G R E J A • 2 012

o amor na prática

36

Uma das mais duras críticas contra os evangélicos pentecostais é de que são alienados em relação aos problemas sociais do país. Quanto à Comunidade da Graça, definitivamente isso não se aplica. Desde sua fundação, a igreja mantém a preocupação de realizar obras e projetos que coloquem na prática o mandamento de amar ao próximo. Tanto que mantém um colégio que oferece educação básica e fundamental a 500 alunos. Já em 1996, a preocupação social foi traduzida na criação da Fundação Comunidade da Graça, ONG que todo mês realiza mais de 500 mil atendimentos em 13 diferentes projetos, iniciativas que envolvem geração de renda, nutrição, alfabetização e auxílio


37

I G R E J A • 2 012


Capa

 Em oração – Carlos Bezerra Jr., pastor e deputado estadual, com sua esposa, Patrícia Bezerra (ao fundo)

I G R E J A • 2 012

 Primeiros passos – Nos primeiros anos da Fundação, Bezerra Jr., idealizador da ONG, em um de seus atendimentos voluntários

38

médico. “Não criamos um trabalho social. Ele é consequência do Evangelho que baseia nossa fé”, explica o pastor e deputado estadual Carlos Alberto Bezerra Jr., idealizador e primeiro diretor da Fundação. Segundo ele,

essa história de inclusão começa desde a criação da Comunidade, ainda nos anos 70. “A Comunidade é uma igreja urbana, que não esquece as urgências da cidade em que está inserida. Tanto que seu primeiro templo fica em um bairro da Zona Leste que há 30

anos era muito pobre. Começamos por cuidar das regiões vizinhas a ele, para depois ganhar a cidade e, agora, outras cidades.” Em 1996, Bezerra Jr., ainda um estudante de medicina, juntou-se a um grupo de amigos e começou a prestar atendimento voluntário às famílias pobres do entorno da igreja. Enquanto os médicos voluntários prestavam atendimento emergencial às pessoas que, de outra forma, não teriam como pagar pela consulta, outros distribuíam cestas básicas. Em poucos meses, a iniciativa congregou mais gente e outras atividades e se tornou a Fundação Comunidade da Graça. Um desses projetos começou a funcionar antes mesmo da criação da Fundação. A Policlínica Cáritas foi inaugurada em 1992, ainda como uma van, que levava atendimento gratuito a pessoas de baixa renda por meio do ser-


 Além dos serviços de nutrição, educação infantil, programas de geração de renda e de garantia de direitos, a Fundação também mantém policlínica e distribui remédios de graça

mais de 18 anos, como o Serviço de Assistência Social à Família, que atende 2 mil famílias em suas casas, tornaram-se referência e colocaram a ONG como uma das instituições mais confiáveis no país, de acordo com ranking elaborado pela revista Veja. À frente de tudo e liderando uma equipe de 180 voluntários, entre profissionais liberais, médicos, dentistas, psicólogos, assistentes sociais, fonoaudiólogos, enfermeiros, pedagogos, empresários, comerciantes e pessoas da comunidade, está a  Da experiência de Bezerra Jr. como médico ginecologista nas periferias surgiu o Programa Mãe Paulistana. O auxílio que começou com as gestantes da zona Leste hoje responde por mais de 600 mil partos na cidade

psicóloga e gestora de projetos para o Terceiro Setor Patrícia Bezerra. Avessa à burocracia, ela é daquelas que gostam mesmo de colocar a mão na massa e participar diretamente das ações com as equipes multidisciplinares da Fundação. Sejam palestras e atividades de integração em penitenciárias ou atendimentos e mutirões em favelas. “O Evangelho e os mandamentos não são voltados somente a Deus, mas também ao próximo. Só assim a fé ganha sentido e não é morta. Somos inspirados todos os dias por esse cristianismo genuíno e por uma multidão de profissionais que doam seu tempo e trabalho para servir os excluídos. Essa é a essência da Palavra de Deus”, garante ela.

 O pastor Carlos Alberto Bezerra, presidente da Comunidade da Graça, com Patrícia Bezerra, diretora voluntária da Fundação Comunidade da Graça

I G R E J A • 2 012

viço voluntário de profissionais de saúde. Atualmente, o veículo deu lugar a instalações de ponta, onde é oferecido atendimento nas áreas de odontologia, pediatria, ginecologia, psicologia, fonoaudiologia, psicopedagogia e fisioterapia. Uma farmácia, mantida com doações, ainda distribui medicamentos gratuitos. Outro projeto de grande destaque teve início em 2009. Por meio de uma parceria com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo, a Fundação criou a Casa Abrigo, destinada a acolher mulheres vítimas de violência doméstica e seus filhos. Com capacidade de atender 20 mães acompanhadas ou não de filhos menores de 18 anos, a instituição oferece moradia, amparo e acompanhamento psicológico por um período de até 180 dias, afastando famílias das situações de risco. Programas como esses, como as quatro creches que atualmente são mantidas, como o Comunarte, uma oficina de costura e artesanato que promove capacitação profissional para mulheres com

39


Ética

Lourenço Stelio Rega

Lourenço Stelio Rega

I G R E J A • 2 012

é teólogo, licenciado em Filosofia, especialista em Ética Teológica, mestre em Educação, doutor em Ciência da Religião e diretor geral da Faculdade Batista de São Paulo/SP

40

Feto anencefálico e abortamento eugênico: isso é lícito?

R

ecentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu sobre a legitimidade do abortamento no caso de um feto anencefálico. Em outros casos, por enquanto, não há no Brasil amparo legal para abortamento eugênico, que tem sido objeto de muita discussão. A palavra “eugênico” vem do grego”eu” (bom) mais “gennao” (nascer) e aqui se refere à eliminação de embrião ou feto que está se desenvolvendo de forma anormal. Diversas causas podem ser atribuídas à má formação fetal, entre elas: (1) químicas, como a contaminação por agentes espalhados na atmosfera pela poluição, ou agentes químicos presentes em alimentos e medicamentos (talidomida etc); (2) biológicas, como a contaminação por enfermidades contagiosas, como a rubéola (até o terceiro mês da gravidez) ou a AIDS; e, (3) genéticas, tal como a Síndrome de Down. No passado só era possível saber se uma criança nasceria defeituosa após o nascimento. Com o avanço na Medicina Diagnóstica é possível descobrir durante a gravidez. Isso é bom, mas também coloca os pais diante de um complexo dilema ético, pois, havendo alguma anormalidade, poderá trazer certo grau de frustração à expectativa da vinda de um filho ideal. Em primeiro lugar, é preciso levar em conta que uma vida não pode ser avaliada a partir do que poderá produzir, nem quanto custará à sociedade para sobreviver, pois, como pessoa humana, tem significado maior. Em segundo lugar, é importan-

te considerar que a redução potencial de recursos numa pessoa não a torna menos importante que uma considerada normal. Terceiro, o sofrimento provocado pelo processo de adaptação de uma pessoa com menos recursos físicos, psicológicos ou mentais não pode ser fator para sua eliminação, pois quem estabeleceria a linha limítrofe entre o normal e o anormal? Em quarto lugar, se a contaminação bacteriológica (rubéola, AIDS) não puder reduzir em termos totais a capacidade de viver de uma criança, será preciso optar pela manutenção da gravidez, pois quem garantirá que, de fato, aquele feto será impossibilidade de viver? No passado, por exemplo, era tido como certa a contaminação de um feto se a gestante estivesse com AIDS. Hoje isso já está praticamente resolvido na Medicina. Veja como nesta área a compreensão dos fatos é dinâmica. E a questão do feto anencefálico? Neste caso, poderia a gravidez ser mantida até o seu nascimento de modo que, após a sua morte, seus órgãos pudessem ser doados para crianças necessitadas? Alguém poderia dizer que isso seria manipulação de um feto, mas a interrupção da gravidez, neste caso, não seria a sua eliminação precoce? Nessas situações, é preciso considerar que o feto, mesmo sendo uma vida potencial, é vida e enquanto há vida, há esperança, devendo haver oportunidade para a construção de uma história.


41

I G R E J A • 2 012


I G R E J A • 2 012

esporte

42


desafiando Gigantes Por VinÍCius Cintra

como a de qualquer outra criança. Agradeço a Deus pelos pais que tenho e pela sabedoria dada a eles para me criar. Foi algo novo para os dois na época ter um filho deficiente, não foi fácil. Passei por preconceito ao ir para a escola, já que estudei com pessoas ditas normais. Você ser o diferente é muito complicado, causa impacto. Foi um processo de adaptação bem difícil porque ficavam me tocando. Brincava muito e quase sempre quebrava a prótese porque gostava de jogar futebol, me diverti muito com os meus primos. Minha infância foi fantástica, ainda mais quando se cresce num berço evangélico. Isso te dá uma estrutura que muitos não têm. Isso é fundamental.

De Camanducaia (MG), cidade onde foi criado, Daniel Dias, 24, apresentou-se ao mundo através da natação paraolímpica. Mesmo sem os membros superiores e o membro inferior direito, Daniel não desistiu de vencer. Derrotou o preconceito e hoje é um recordista de medalhas. Com muita fé espera repetir o feito nas Olimpíadas de Londres e em 2016 no Brasil. Na verdade o sonho de Daniel Dias era ser jogador de futebol, mas com inúmeras próteses quebradas ao brincar com os primos, aquilo que era um sonho primário deu lugar a outro que até então não existia. Ao ver Clodoaldo Silva nas paraolimpíadas de 2004 (Atenas), Daniel com 16 anos na época, não teve medo dos preconceitos e barreiras impostas. Acompanhado do pai, partiu para São Paulo decidido a mergulhar de cabeça no esporte. Em resumo, oito aulas feitas na Associação Desportiva para Deficientes (ADD) foram suficientes para que Daniel aprendesse os estilos livre, costas, peito e borboleta. Membro da Igreja Presbiteriana em Bragança Paulista (SP), ele compartilha experiências de fé e determinação. O jovem nadador, promessa nas piscinas, sonha em ter família e ser o maior medalhista em paraolimpíadas. Nesta entrevista a ÉTICA CRISTÃ, ele compartilha suas experiências e desafia os problemas, que parecem gigantes, mas que servem para irmos além.

Na verdade, não tinha nem simpatia por natação, eu gostava de jogar futebol. Não conhecia o esporte paraolímpico e quando tinha 16 anos, após olimpíadas de Atenas com várias vitórias de Clodoaldo da Silva, meu pai assistiu à palestra motivacional. Fomos para São Paulo conhecer a natação e digo que a natação foi o que sobrou, porque eu queria ser jogador de futebol. O futebol não deu certo, então tentei o basquete que também não deu certo. Assim sobrou a natação. A pessoa que nos atendeu na Associação Desportiva para Deficientes, Eliane Heleno, disse que eu tinha o perfil de nadador e em oito aulas eu aprendi os quatro estilos de nado.

Quando a gente tem Jesus na nossa vida a gente é feliz. É uma alegria verdadeira. A natação me ajudou a lidar ainda mais com a minha deficiência e a ver que quando eu não coloco limites na minha vida eu posso realizar meus sonhos e ir em busca deles, como representar o Brasil. E consegui isso. O esporte me ajudou a melhorar a minha autoestima e a ver que sou capaz. Independente do resultado estou ali para me divertir. Deus realmente é a base de tudo e instruiu, deu sabedoria aos meus pais e isso foi fundamental. Com o apoio de Deus e da família fica muito mais fácil. Você ser um deficiente é muito difícil, o diferente é muito difícil. A gente vive numa sociedade que tem um preconceito muito grande, infelizmente. Quando olham para mim, hoje, há uma mudança. Mas quando olhavam antes, viam um coitado. Hoje veem o campeão. Digo que a natação ajudou nisso também. O esporte tem a capacidade de mostrar que dentro da piscina somos todos iguais.

 ÉtiCa CristÃ: Como foi a sua

 eC: em quais sentidos e como a

 eC: o que seria caso não fosse

infância? Daniel Dias: Minha infância foi

 eC: Por que da escolha da natação?

natação te beneficiou? Eu já era uma pessoa muito alegre.

nadador? Não me imagino sem a natação,

I G R E J A • 2 012

Nadador paraolímpico Daniel Dias mostra nas piscinas que é preciso ter determinação para vencer na vida e sonha com medalha nas Olimpíadas no Brasil

43


esporte

mas eu tinha o sonho de fazer engenharia mecatrônica.

 eC: Você tem costume ou mania

momento antes de entrar nas piscinas? Muitos atletas têm o seu momento, mas eu oro e peço a Deus que faça a vontade Dele, porque faço o que treino e faço o que sei fazer de melhor. E tem dado tudo certo.

I G R E J A • 2 012

 eC: Por ser nascido em berço

44

evangélico, membro da igreja Presbiteriana de Bragança Paulista, você teve apoio da denominação que frenquenta? de que forma isso ocorreu? Existiu. A cada competição que ganhava uma medalha eu mostrava a todos e o pessoal orava. Esse apoio foi desde o início já que cresci na igreja. O meu melhor amigo é de lá também e foi uma base além da família muito importante para mim. Quando comecei na natação eles me apoiaram e o mais importante, oravam e torciam. Orar é a principal torcida.

 eC: de que forma as igrejas podem

incentivar um membro com algum tipo de deficiência a praticar esporte? Você tem que tratar isso sem preconceito na sociedade em geral. Falta-nos olhar as pessoas como Jesus olha, ver o que a pessoa tem de bom no coração. Às vezes, a pessoa olha a outra sem os braços e não imagina que ela possa fazer determinada coisa. As pessoas e até mesmo as igrejas têm que pedir a Deus para ter os olhos d’Ele. Falta isso para a igreja: oração. Porque se for da vontade de Deus de que a pessoa seja campeã na vida vai acontecer. O papel da igreja é esse.

 eC: em algum momento ouviu de

alguém que ser deficiente seria castigo? Eu nunca ouvi isso. Infelizmente existem essas coisas ruins dentro da igreja e não temos que olhar para isso, mas pedir misericórdia, temos que olhar para o nosso alvo que é Cristo e ele me ama do jeito que sou e essa é a grande importância.

 eC: Como é ver tantos atletas,

paraolímpicos ou não, evangélicos? Hoje têm muitos mesmo. Num

time, de repente tem 80% de evangélicos e o grande medo é as pessoas acharem que é moda se tornar evangélico. Hoje posso dizer que chegou a esse ponto, onde é preciso tomar cuidado. Mas há o lado bom. A própria Palavra de Deus diz que não importa como o evangelho está sendo pregado, desde que seja pregado. Estamos aqui para sermos missionário e luzes por onde passarmos.

 eC: Quais atitudes das pessoas ou

situações na vida que o entristecem? São muitas coisas que a gente vê acontecendo e nos deixa triste. Não procuro pensar nisso. A falsidade é uma coisa que me deixa muito triste. Muitas vezes a pessoa o parabeniza, mas ainda assim te enxerga como um coitado. Eu prefiro que seja sincero a ficar escondendo a verdade, assim eu tento tirar a diferença através das conquistas.

 eC: Você, em algum momento da tua

vida, sentiu uma angústia devido a sua deficiência? Quando era pequeno, às vezes, chegava chorando em casa. Através da


 eC: o que você aborda nas tuas

palestras? Abordo temas motivacionais. Conto minha história de vida, as conquistas que tenho, creio que muitas pessoas precisam escutar uma palavra de incentivo. Mesmo ela tendo braços e pernas precisa saber que consegue. Uma experiência própria é quando eu ia treinar de ônibus de Camanducaia (MG) até Bragança Paulista (SP) e as pessoas me perguntavam para que eu fazia aquilo. Muitas pessoas precisam de um empurrão para ver que, mesmo sem os braços e a perna eu consegui e que ela também pode. As palestras também são uma oportunidade falar que Jesus é tudo na nossa vida, é uma grande oportunidade de evangelizar em alguns momentos da minha fala.

 eC: o que você diria à família atual?

Diria para cultivar. Infelizmente hoje vemos isso se perder, não há mais união. Não há conversa familiar. Ninguém é perfeito. Por isso, preserve a família que Deus te deu e assim você poderá crescer.

 eC: Como você avalia a sua vida até

os dias de hoje? Foi uma vida fantástica até o momento, é claro que todos têm momentos bons e ruins, mas vejo que a todo momento Deus me guarda e o amor d’Ele me sustenta. Dos momentos tristes lembro muito pouco. Devo ter passado muitas coisas que não lembro e isso é um trabalho de Deus na minha vida. Posso dizer que foi uma vida maravilhosa na presença de Deus e pelos pais que tenho.

 eC: Qual sonho ainda não realizou

dentro e também fora das piscinas? Dentro das piscinas eu quero me

tornar o maior medalhista em paraolimpíadas. Ganhar mais uma vez como melhor atleta do mundo, assim eu seria o primeiro atleta brasileiro a ganhar duas vezes o troféu Laureus e fora da piscina é formar uma família, ter filhos. É o sonho de qualquer um que cultiva a família.

 eC: Quem é o daniel dias?

É uma pessoa alegre, a grande definição é essa. Muitos me encontram e reencontram e me falam que eu nunca perco o sorriso. Essa é maneira que nós temos de demonstrar a grande alegria quando temos Jesus.

 CaMPeonato MundiaL de nataÇÃo iPC durBan 2006, ÁFriCa do suL: • 3 medalhas de ouro: 200m medley, revezamento 4x50m medley 20 pontos – ambas com recorde mundial – e 100m livre; • 2 medalhas de prata: 50m borboleta e 50m costas.  ParaPan 2007 rio de Janeiro: •

 eC: Quais os planos após parar de

nadar? Pretende ser treinador? Treinador não sei se gostaria. Mas quero estar envolvido nisso, só não sei de qual maneira. Gosto daquele ambiente, mas de estar dentro das piscinas.

 eC: Quais as expectativas para os

jogos de Londres 2012? e para os jogos do Brasil em 2016? Estou treinando para Londres 2012. Estou pré-convocado e em junho há o treinamento de altitude na Espanha e 15 dias após o término dos jogos olímpicos, começam os paraolímpicos. Vou dar o meu melhor e fazer o que sei que é nadar, a medalha é uma consequência. Quanto aos jogos paraolímpicos em casa é, sem dúvida, muito melhor. Penso na melhora que o esporte paraolímpico pode ter no futuro e hoje já vejo uma melhora. Vemos que meninos de 15, 16 anos recebem uma bolsa para treinar e desfrutar dessa evolução do esporte. Esses eventos que o Brasil receberá serão muito bons. A estrutura vai ficar, mas o legado é muito bom para as cidades.Pode ser que não chegue ao ideal, mas chegará próximo e se continuar nesse caminho poderemos ver grandes resultados.

8 medalhas de ouro: 50m livre, 100m livre, 200m livre, 50m borboleta, 100m peito, 50m costas, revezamento 4x50m medley 20 pontos, revezamento 4x100m medley 34 pontos.

 ParaoLiMPÍadas de PeQuiM 2008, CHina: • 4 medalhas de ouro: 50m costas, 100m livre, 200m livre e 200m medley – todas com recorde mundial; • 4 medalhas de prata: 50m livre, 50m borboleta, 100m peito e revezamento 4x50m medley 20 pontos; • 1 medalha de bronze: revezamento 4x50m livre 20 pontos.  ParaPanaMeriCano – MÉXiCo 2011 •

11 medalhas de ouro em onze provas disputadas

 PreMiaÇÕes: •

Melhor atleta paraolímpico, eleito pelo Comitê Olímpico Brasileiro e Comitê Paraolímpico Brasileiro, em 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011 Melhor atleta paraolímpico do mundo e ganhador do prêmio Laureus na categoria paraolímpica em julho de 2009, referente ao ano de 2008.

Visite o site oficial do nadador: www.danieldias.esp.br

I G R E J A • 2 012

sabedoria que Deus deu aos meus pais, para que eles pudessem conversar comigo, explicavam que infelizmente isso poderia acontecer. Mas com Jesus nós somos mais que vencedores. Posso ficar triste, mas a alegria vem ao amanhecer.

45


Sociedade

Em estado de alerta  Martha Suplicy: alvo de questionamentos da bancada evangélica

I G R E J A • 2 012

Comissão aprova inclusão da homofobia no Código Penal e senadora promete retornar com PL 122/06

46

Se depender da senadora do PT e vice-presidente da casa Marta Suplicy o projeto de lei 122/06, que criminaliza a homofobia, será reapresentado e aprovado no Congresso Nacional. O discurso de Suplicy ganha força no Senado e na sociedade com aprovação, ainda que em comissões, da inclusão da homofobia no Código Penal e do Casamento gay no Código Civil. Pelo jeito, o embate entre Marta Suplicy com setores da comunidade será bem longo. Depois do arquivamento do PL 122/06, de autoria da ex-deputada Iara Bernardi (PT), a Comissão de Juristas, encarregada de elaborar proposta para um novo Código Penal,

aprovou em maio alteração do artigo 1º da Lei 7.716/1989, conhecida como Lei do Racismo, para proibir a discriminação também por gênero, opção sexual e procedência regional. Pela proposta, a alteração na legislação faz com que fiquem proibidas também as incitações ao preconceito e as manifestações ofensivas através de meios de comunicação, como a internet. A mudança na lei torna crime, por exemplo, impedir um travesti de entrar em um estabelecimento comercial ou um aluno transexual de frequentar uma escola, ou deixar de contratar ou dar tratamento diferente em função da opção sexual. A pena

prevista para o crime de preconceito ao homossexual vai de dois a cinco anos de prisão. ”Temos que criar esse caldo da sociedade civil apoiando [o direito dos homossexuais]. Não podemos mais viver em um país em que a criança sofra bullying na escola por ser gay e ter medo de apanhar na Avenida Paulista por ser homossexual. Enquanto a sociedade civil não se posicionar, muitos senadores terão receio em votar”, argumentou Marta Suplicy. Também pela comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) foi aprovado o projeto de lei da senadora Marta Suplicy (PT-SP) que


Deputados

protestam Logo após a aprovação de projetos em benefício da comunidade gay, o deputado federal João Campos, um dos integrantes da Frente Parlamentar Evangélica, prometeu protestar. Ele reclamou da agilidade com que a Casa aprova alguns projetos e é lento quando se trata a comunidade evangélica. “Por que Senadores ainda não aprovaram

o projeto de Lei Geral das Religiões, regulamentando a Constituição Federal, mas aprovam aborto e casamento gay?”, questionou através do twitter. Se por um lado há uma cobrança para que algo seja feito na Câmara, no Senado a bancada segue em ritmo inverso. Na reunião da Comissão de Direitos Humano (CDH) do Senado que aprovou o projeto de Lei 612/2011 que alterou o Código Civil e reconhece a legalidade da união estável entre homossexuais, dois evangélicos que integram a comissão faltaram a sessão. Magno Malta do PR (ES) e Eduardo Lopes, que substitui Marcelo Crivella, hoje Ministro da Pesca, não compareceram e não justificaram a ausência.

Para conquistar reeleição, Obama apoia gays Pela primeira vez Obama se posicionou a favor do casamento. Por razões políticas, dizem os especialistas em marketing político. “Eu penso que os casais de pessoas de mesmo sexo deveriam poder se casar”, disse. Acusado de ficar em cima do muro, o presidente que busca a reeleição disse que sua visão estava ‘evoluindo’. O assunto ainda é tabu nas eleições americanas, bastante polarizadas entre setores moderados e conservadores, representado, sobretudo pelo grupo republicano Tea Party. Em entrevista ao programa Good Morning America, Obama disse que sempre defendeu que “os gays e as lésbicas americanas fossem tratados com Justiça”.

O presidente americano afirmou ainda conversou com “amigos e familiares” sobre o tema, principalmente ao observar membros de sua equipe “incrivelmente comprometidos relações de pessoas de mesmo sexo”. Após a declaração, o provável candidato presidencial do Partido Republicano, Mit Romney abriu vantagem de quase 50 pontos entre os eleitores evangélicos brancos em relação ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

I G R E J A • 2 012

introduziu no Código Civil a união estável entre casais homossexuais e a possibilidade da conversão dessa união em casamento civil. A proposta não interfere nos critérios adotados pelas igrejas para o casamento religioso. O projeto definiu como entidade familiar “a união estável entre duas pessoas, configurada na convivência pública, contínua e duradoura e estabelecida com o objetivo de constituição de família”.Para ser transformada em lei, a proposta ainda necessita de aprovação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e no plenário do Senado e também na Câmara dos Deputados. De acordo com a Agência Senado, a relatora do projeto na Comissão de Direitos Humanos, senadora Lídice da Mata (PSB-BA), afirmou que o Congresso está “atrasado” em relação a outras instituições que já reconheceram a união de casais do mesmo sexo, como o STF, a Receita Federal e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

47


Sociedade

‘Querem tirar o Cristianismo do caminho a todo Custo’

I G R E J A • 2 012

Enquanto projetos tramitam na Câmara e Senado, fora de Brasília a comunidade evangélica sofre com perseguição e ameaças à liberdade de pensamento. O caso mais recente aconteceu com Marisa Lobo. Após emitir posicionamento contrário e em defesa dos valores cristãos, Marisa Lobo foi intimada pelo Conselho Federal de Psicologia a tirar de seus sites de relacionamento todas as informações sobre sua fé. Começou aí um martírio sem fim que culminou em ameaças à psicóloga cristã. “Twitaços” pela web e manifestações contra e a favor de suas ideias.

48

Algumas pessoas dizem que há pretensões políticas nesta sua jornada contra ofensiva gay. Isso é verdade? Qual principal objetivo neste desafio que você tem encarado? Não tenho pretensões políticas, tanto que recebi convites de quatro partidos para me candidatar a vereadora, disse não. Minha causa é apoiar os cristãos comprometidos com os valores das famílias ( aborto,legalização de drogas, pedofilia, abuso sexual infantil eutanásia, infanticídio, corrupção, perseguição religiosa). Minha luta é por justiça, sexualidade saudável, modelo familiar. Não me calo. Tenho dado palestras e pregado sobre essas questões em todo Brasil.

Você tem recebido apoio da grande massa da Igreja, ou só de alguns líderes? Na verdade de todos os lados tenho recebido apoio. Estamos vivendo um momento crítico, que envolve não somente a minha pessoa, mas todo evangelho. É perseguição aos cristãos e à igreja principalmente. Recebo diariamente menções de apoio de padres, pastores e jovens cristãos de todo Brasil até mesmo do exterior. Rompemos fronteiras, pois todas as denominações se manifestam. Quais têm sido as principais ameaças gays contra sua atuação? Querem me cassar de qualquer jeito, porque querem servir minha cabeça em praça pública para dar exemplo. Fazem abaixo-assinados inventando coisas sobre minha profissão que desconhecem Eles afirmam que induzo convicções religiosas e de orientação sexual dentro do meu consultório, mas eu nunca, repito, fiz isso. Tanto que em 15 anos não tenho denuncias, mas eles mentem. Confesso que se não tivesse bem fundamentado meu Deus em minha vida, teria desistido de viver. Essa pressão toda é para eu desistir de falar de Deus. Como não conseguiram, agora querem me taxar de homofóbica.

O que você teme? Você recebeu algum tipo de ameaça? Recebi de todos os tipos: pessoais e psicológicas físicas. Tentam desestabilizar meu emocional, praticam assédio moral e bullying virtual. Não tenho medo de ser cassada embora isso vá me doer muito, porque amo minha profissão, mas Deus tem me honrando. Podem tentar manipular, me fazer de homofóbica, que não sou, mas a verdade é: querem tirar de vez o cristianismo do caminho, e no que depender de mim, serei pedra no sapato sempre.


49

I G R E J A • 2 012


comportamento

 Marco Feliciano: Ministério potencializado através do Congresso Gideões

Chama ardente Com 30 edições Gideões Missionários da Última Hora assume papel de maior congresso do gênero pentecostal e movimenta economia e cultura de Camboriú

I G R E J A • 2 012

Por Di castro

50

Parte de um movimento que não para de crescer, o Congresso Gideões Missionários da Última Hora ratifica seu papel: ser maior congresso do gênero pentecostal do país. O evento mostra que tem muito fôlego pela frente. Após completar 30 edições, o congresso internacional presidido pelo pastor Cesino Bernardino, faz girar a cultura e economia de Balneário Camboriú (SC). A equipe da IGREJA/ÉTICA CRISTÃ visitou a edição 2012 e mostrou como a cidade se comporta nos períodos de

congresso. O Gideões tem vocação por números expressivos: 200 mil pessoas que se revezavam entre os dois locais onde aconteceram os cultos simultâneos, diariamente, das 7h às 23h, sem interrupções - o Ginásio Irineu Bornhausen e o Pavilhão. Um dos preletores mais esperados foi o pastor Marco Feliciano, que pregou em duas ocasiões. A novidade deste ano ficou por conta da primeira pregadora a ministrar em uma edição do Congresso. Com excelente repercussão, a missionária Helena Raquel

falou com autoridade, ressaltando a importância da participação feminina na continuidade da obra missionária. “Estou agradecida ao Senhor por representar aqui milhares de mulheres, missionárias, estagiárias, pastoras, dirigentes do círculo de oração, cantineiras, cozinheiras, zeladoras e membros da comissão de visitas. Deus está sendo honrado na vida das mulheres nessa noite”, declarou Helena Raquel. Como acontece tradicionalmente, a música também desempenhou um papel essencial nos dias do even-


Comércio aquecido

Cada vez mais uma referên-

cia para o que acontece no setor, o Congresso dos Gideões passou a ser um verdadeiro pólo para quem de alguma maneira está envolvido com o mercado fonográfico e editorial voltado a esse público. Neste ano, em 10 dias de evento, a cidade se transformou num gigantesco ponto de encontro para expositores, lojistas e consumidores, reunindo um público de aproximadamente 200 mil pessoas. Neste período, as ruas do centro ficam tomadas por centenas de lojas e vendedores ambulantes que se instalam nas calçadas, nos quintais das residências ou nas lojas alugadas pelos comerciantes locais. Quem desfruta deste shopping a céu aberto é todo o público que vai à cidade participar do Congresso e também um sem-número de livreiros, principalmente de toda a região sul do país, que aproveitam os descontos e condições especiais deste aquecido ambiente de com-

pras para abastecer suas livrarias. Lá é vendido de tudo. Desde CDs e DVDs musicais, DVDs de preletores, livros, bíblias, harpas, até as bugigangas mais variadas, brinquedos para acriançada, artigos de vestuário como camisetas, saias, ternos, gravatas e até mesmo calcinhas, sutiãs e camisolas. De acordo com a prefeitura de Camboriú, foram expedidos quase 500 alvarás para lojistas e vendedores autônomos trabalharem nos dias dos Gideões, sob uma intensificada fiscalização.

Cidade se mobiliza para a festa

Mas não é só o comércio que se movimenta para abastecer essa demanda. O impacto causado por um evento desse porte em uma cidade de apenas 60 mil habitantes é sentido em toda a infraestrutura urbana. Para receber as aproximadamente mil caravanas de todo o país

I G R E J A • 2 012

to. O palco dos Gideões recebeu ministros como Emerson Pedrosa, Moyses Cleyton, Suellen Lima, Amanda Ferrari, Vanilda Bordieri e Célia Sakamoto, que proporcionaram um clima de adoração, louvor e manifestação de milagres durante as canções. Vale ressaltar que a audiência não foi apenas presencial. A transmissão integral dos cultos aconteceu pela Rádio Voz Missionária em ondas curtas e em vídeo para todo o mundo através da Internet, pelo site oficial dos Gideões. Chamou atenção o aumento do número de acessos por dispositivos móveis como tablets e celulares em países como Brasil, Estados Unidos, Espanha, Rússia e Holanda, tornando o encontro um dos assuntos mais comentados no meio evangélico nas redes sociais.

51


I G R E J A • 2 012

comportamento

52

e grupos de estrangeiros que chegam para participar do Congresso, a rede hoteleira alcança sua capacidade máxima de ocupação. Mercados, padarias e restaurantes ficam superlotados; linhas de ônibus têm seu itinerário alterado e taxistas aumentam o número de viagens, principalmente no trajeto até o aeroporto de Navegantes, que fica a aproximadamente 30 Km do local do evento. Além disso, gráficas e diversos prestadores de serviço, como corretores de imóveis, marceneiros e eletricistas, se

mobilizam para atender aos expositores. Para a prefeita Luzia Coppi Mathias, a avaliação é positiva. “Estou muito satisfeita com a equipe que trabalhou durante o Gideões. Seja limpando as ruas, na fiscalização ou até mesmo auxiliando no trânsito, os nossos funcionários não mediram esforços para que tudo saísse da melhor maneira possível”, declarou. Vale ressaltar a presença de outras personalidades do meio político que prestigiaram a ocasião, entre elas o governador do Estado de Santa Catarina, Raimundo Colombo, e o deputado estadual Kennedy Nunes - autor do projeto de lei que transformou a cidade de Camboriú em Capital Catarinense de Missões.

Curiosidade O crescimento exponencial dos pentecostais é alvo de estudo de sociólogos, como professor Ricardo Mariano, docente de Pós-Graduação em Ciências Sociais na PUC-RS. “A expansão pentecostal no Brasil não é recente nem episódica. Ela ocorre de modo constante já há meio século, tornando-se o segundo maior grupo religioso do país, de acordo com o último senso do IBGE, atrás apenas dos católicos”.


reflexão

Mário Kaschel Simões

Tudo pertence a Deus! “Ao Senhor pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam.” (Sl. 24:1) Segundo J. E. Dillard, a mordomia bíblica é “o reconhecimento da soberania de Deus, a aceitação do nosso cargo de depositários da vida, das possessões e da administração destas, de acordo com a vontade de Deus.” Deus tem o direito de Propriedade e o homem o direito de Posse, ou seja, de cuidar, usar,desenvolver e compartilhar os recursos de Deus, enquanto viver! Esses recursos são dados como usufruto, pela bondade e desejo de Deus que o homem viva de maneira agradável na terra, para realizar o bem à humanidade e para expandir o Reino de Deus no mundo. Cabe a nós, portanto, realizarmos duas coisas: 1 - administrar com fidelidade - “o que se requer desses encarregados (oikonomos = mordomos) é que sejam fiéis.” (1 Cor. 4:2) Creio que o mordomo mais conhecido na atualidade é Alfred, o fiel e confiável amigo e administrador de Bruce Wayne na série de TV e filmes do Batman. Este, tinha a única função de cuidar dos bens e colaborar nos negócios do seu senhor. Igualmente, nossa maior responsabilidade nesta vida é cuidar, administrar e desenvolver os muitos recursos que Deus depositou como presente em nossas mãos. Eis alguns recursos de Deus para você: seu corpo, sua saúde, sua mente, seus pensamentos, seus talentos naturais, sua vida espiritual, seus dons espirituais, as oportunidades, seu conhecimento, sua experiência, sua influência, seus bens, seu dinheiro, sua carreira, sua família, ou seja, toda a sua vida.Como disse meu avô, o Pr. Walter Kaschel: “o dinheiro não

pode subir aos céus, mas pode realizar coisas celestiais na Terra.” Compartilhar com generosidade “Recebe o meu presente... porque Deus tem sido generoso para comigo.”(Gn. 33:11) Generosidade significa doar todos os seus recursos e dar o seu melhor em favor de outros para suprir as suas necessidades. Nós não podemos reter as bênçãos e recursos do Pai. Deus é generoso e espera de nós generosidade, para que os Seus recursos, que chegaram até nós, possam fluir através de nós! Concluo com esta carta de um pai que morreu e deixou uma fortuna para sua filha: “Querida filha, deixo-lhe um depósito no banco e espero que seja suficiente para fazer face às suas despesas. Quero que pense nesta quantia, não apenas como dinheiro, mas gostaria também que se lembrasse de que é parte de minha vida, dedicada ao seu bem-estar e felicidade. Estão empregados, naquele montante, muitas das minhas melhores horas, horas de todos os dias, durante muitos anos. Está ali também, nessa quantia as melhores ideias que tive como comerciante, bem como a minha força física, energia e amor, que passam agora para o seu poder. Espero também que se lembre de que, ao utilizar o dinheiro que lhe estou legando, você estará de fato usando a vida de seu pai. Peço-lhe, portanto, que não o desperdice, mas que o use como usaria meu tempo, meu esforço e meu amor. Alegro-me em entregar-lhe, agora que não mais estou ao seu lado, parte da minha vida para resguardar-lhe da necessidade e falar-lhe do meu amor.” Que Deus o abençoe e use grandemente!

Pr. Mário Kaschel Simões contato@preparando. com.br / sites: www. vidacomsucesso.com / www.4estacoesdavida. com / www.preparando.com.br / www.7montanhas. com.br / www.lideresbrasil.com

I G R E J A • 2 012

A vida cristã é uma mordomia!

53


I G R E J A • 2 012

Quem acredita?

54

Ciência dá indícios para explicar diversos fenômenos ‘inacreditáveis’ descritos na Bíblia

Você já se perguntou se tudo que está escrito na Bíblia de fato aconteceu? Alguns milagres narrados nas Escrituras são tão impressionantes que até os mais fervorosos não conseguem explicar como se deram essas ocorrências. A boa notícia é que, para saciar os céticos de plantão, graças ao avanço da ciência, principalmente nos campos da arqueologia e geologia, tem sido possível encontrar argumentos cada vez mais contundentes que comprovam diversos eventos bíblicos, exatamente como foram descritos há milhares de anos, a começar pelo

acontecimento mais emblemático de todos os tempos, a morte de Cristo. Conforme noticiado pelo canal de TV Discovery , uma equipe formada por geólogos do Instituto Supersonic Geophysical (EUA) e do Centro de Pesquisa de Geociências da Alemanha, acaba de investigar fortes abalos sísmicos que atingiram a área conhecida como Ein Gedi, região de Jerusalém, como narrado no Evangelho de Mateus, entre os anos de 26 a.C. e 36 d.C. De acordo com Jefferson Williams, um dos geólogos da equipe, a precisão dos dados permite até mesmo analisar o relató-


das por Deus com uma “chuva de fogo e enxofre”, conforme relatado em Gênesis. Para o doutor John S. Lewis, docente de Ciências Planetárias da Universidade do Arizona, é possível acreditar na hipótese de uma chuva de cometas. “O material dos cometas é rico em enxofre. Até mesmo uma queda de pequenos meteoritos pode causar um cheiro de enxofre tão forte que afogaria qualquer um”, explicou o cientista. Quanto ao que aconteceu com a mulher de Ló, a palavra hebraica traduzida como ‘sal’ é ‘malach’, que pode significar ‘poeira’. “Sabe-se que o impacto de um cometa produz grandes quantidades de poeira, e os grãos de poeira superaquecidos poderiam facilmente encobrir um ser humano. Há vestígios de uma situação parecida quando foram achados corpos totalmente cobertos por cinzas e poeira durante a erupção vulcânica que atingiu a cidade italiana de Pompéia”, lembra o doutor Lewis. Outra história emblemática é a Arca de Noé - um enorme barco projetado divinamente para sal-

var uma família de fiéis e um casal de cada animal vivente. Pois eis que um grupo de cientistas turcos e chineses afirma terem localizado a Arca de Noé no monte Ararat. A notícia foi veiculada pela agência AFP e diversos sites ao redor do mundo. O pesquisador chinês Yang Ving Cing afirma que eles encontraram uma estrutura antiga de madeira em uma altitude de 4 mil metros no monte que fica no leste da Turquia, na fronteira com o Irã. “Não é 100% seguro que seja a arca, porém pensamos que é 99,9%”, disse Cing à agência turca Anadolu. “A estrutura do barco tem muitos compartimentos, o que indica que podem ser os espaços onde se localizavam os animais”, constatou. Entre fatos e relatos, no entanto, a maior das certezas é que a veracidade e autenticidade das Escrituras Sagradas poderiam ser muito mais facilmente aceitas se a humanidade colocasse em prática a receita que a própria Bíblia revela: o indiscutível argumento da fé.

I G R E J A • 2 012

rio da escuridão que teria tomado o céu da região entre o meio-dia e as três horas da tarde no dia da crucificação, o que poderia aludir a uma tempestade de poeira. Em outra constatação, arqueólogos israelenses acharam em Jerusalém um selo de argila com a inscrição ‘Bat Lechem’. “Esta é a primeira vez que o nome de Belém aparece fora da Bíblia em uma referência do mesmo período, o que prova que Belém era uma cidade no reino da Judéia”, ressalta Eli Shukron, responsável pelas escavações, em comunicado oficial divulgado pela Autoridade de Antiguidades de Israel. “A peça é do grupo dos ‘fiscais’, ou seja, uma espécie de selo administrativo que era usado para carimbar cargas de impostos que se enviavam ao sistema fiscal do reino da Judéia no final dos séculos VII e VIII a.C”, detalhou o especialista. Indo mais para trás na linha do tempo, até mesmo a NASA sentiu-se intrigada para encontrar uma explicação plausível para questões como, por exemplo, o trágico fim de Sodoma e Gomorra, destruí-

55


agenda

Business as Mission De 26 a 30 de junho acontece o 1º Congresso Internacional Brasileiro de “Business as Mission”, em Monte Verde (MG). Realização: Conec Brasil. Informações: (35) 34382192 CaPeLania do idoso A Igreja Batista do Méier promove entre os dias 25 de agosto e 31 de maio o curso de Capelania do Idoso. As inscrições podem ser feitas pelo email maturidadeativa@batistadomeier.org.br. Informaçõe: (21) 2599-3000

I G R E J A • 2 012

enContro de Pastores Promovido pela Janz Team Eventos, acontece de 25 a 28 de junho, em Gramado, o quarto encontro para pastores e líderes. Entre os preletores, Russel Shedd e Mauro dos Santos abordando o tema: Integridade: Vida e Ministério. Informações: (54) 3286-1006 Site: www.janzteam.com.br

56

treinaMento uniVersidade da FaMÍLia Quem conhece a UDF sabe da seriedade e do compromisso com a Palavra de Deus. A Comunidade Evangélica no Jardim Colorado promoverá treinamento com equipe da UDF de 20 a 21 de julho com tema Hombridade e Mulher Única. Informações: (11) 9602-0945 CaPaCitar 2012 Com a coordenação de Ronaldo Lidório, acontece de 04 a 10 de agosto o Capacitar 2012. Serão três cursos mini-intensivos com os temas: antropologia cultural, aquisição de línguas, plantio de igrejas. Informações: www.capacitar.org.br enContro renas Com tema Vida em Abundância, a Rede Evangélica de Ação Social promove de 13 a 15 de setembro, em Manaus (AM), no Tropical Hotel, o 7º encontro Nacional Renas.

Paralelo ao encontro, acontece o 4º Congresso Evangélico Nacional de Profissionais da Saúde. A ministração será de Ariovaldo Ramos, Timóteo Carriker e Ronaldo Lídório. 3º CoMinGÁ De 27 a 30 de junho, acontece o 3º Comingá ( Conferência Missionária da Cidade de Maringá). Ministrações e palestras de Jeremias Pereira, Carlos Queiroz, entre outros. Informações: www.paqto.com ou (44) 3033.4060 eXPoCristà 2012 De 25 a 30 de setembro, no Anhembi, em São Paulo. Lançamentos, café de pastores, exposição de produtos, entre outros. Informações: (11) 4081-1760 www.expocrista.com.br


desCoBrindo a BÍBLia

CENTRAL GOSPEL / PÁGINAS: 504 FORMATO: 17X 24CM AUTOR: ALEX VARUGESE Descobrindo a Bíblia, de alex varughese, ajudará aqueles que ainda não conhecem as escrituras a adquirirem um conhecimento mais profundo da Palavra de Deus. a obra apresenta a Bíblia de forma sintética e atraente para que o leitor desvende o mundo por trás das histórias, fornecendo-lhe o conhecimento básico necessário para captar o significado e a mensagem bíblica.composto de oito unidades, cada uma com vários capítulos, Descobrindo a Bíblia, fornece informações relevantes acerca da autoria e data de composição de cada livro bíblico, o contexto em que foram escritos e outros dados para o entendimento das mensagens neles reveladas.

cunstâncias. Tenho a certeza de que este filme vai ser importante na vida de muitas pessoas”. No filme, Sarah Collins, interpretada por Rebecca St James, é uma jovem em plena ascensão profissional determinada a realizar o seu sonho de ocupar um cargo importante na empresa onde trabalha. Até descobrir que está grávida. Dividida entre manter a vida dentro dela e seu direito legal de abortar o bebê, Sarah passa por situações que a ajudam a tomar a decisão que vai mudar a sua vida. Duração: 90 minutos aproximado Tema: Aborto Graça Filmes

a HistÓria dos Hinos Que aMaMos FORMATO: 14,5 X 22,5CM 352 PÁGINAS AUTOR: SILAS DANIEL

o autor, amante dos hinos que amamos, teve a sensibilidade de selecionar, dentre as muitas experiências e encontros com Deus que foram eternizados em hinos, as histórias que envolvem e inspiraram 117 dessas belas canções que nos levam à presença do senhor em adoração. em bom momento esse livro chega às livrarias de todo o país, quando celebramos os 90 anos do hinário harpa cristã, cujos hinos são a maioria dos aqui historiados, e que podem ser cantados em adoração ao senhor na certeza de que foi o seu santo espírito que os inspirou.

o Poder de orar e reCeBer as BÊnÇÃos de deus AUTORA: STORMIE OMARTIAN FORMATO: 14,5 X 22,5CM PÁGINAS: NÃO INFORMADO

neste livro (publicado anteriormente sob o título como receber os presentes de Deus) stormie omartian mostra como a oração e a gratidão são fundamentais para encontrar a força espiritual necessária para vencer as armadilhas da vida.

I G R E J A • 2 012

Em abril deste ano o Supremo Tribunal Federal decidiu por oito votos a dois que mães de fetos sem cérebro poderão optar por interromper a gestação com assistência médica. O assunto dividiu a comunidade evangélica. Para ajudar a igreja a falar mais sobre o assunto a Graça Filmes lançou o longametragem “Decisão de uma vida”. O filme retrata o conflito de mulheres solteiras em ascensão profissional que engravidam e acreditam no aborto como a melhor saída. Nos Estados Unidos, o aborto é um direito legal da mulher, o diretor executivo da produtora Ygor Siqueira afirma que a mensagem do filme é importante na medida em que conscientiza e dá apoio a milhares de mulheres que se deparam com uma gravidez indesejada.“Posso imaginar a angústia de várias meninas que se encontram na mesma situação, mas sei que, desde o ventre da mãe, Deus tem um plano para cada vida, independentemente das cir-

LANÇAMENTOS

é hora de debater o assunto

CULTURA

Aborto:

57


I G R E J A • 2 012

NOPÚLPITO

Papo de família

58

Jorge Nishimura, fundador da Universidade da Família, crê que a Igreja tem um papel fundamental na construção de famílias saudáveis.

Alves foi um pastor presbiteriano e teólogo que influenciou e ainda influencia muitos seminaristas conhecidos como “liberais e progressistas”. Faz décadas que Rubem Alves, que é psicanalista, mestre em teologia e doutor em filosofia, rompeu com a teologia e a igreja protestante. Na ditadura militar, se refugiou nos EUA onde realizou seu doutorado. Retornou para o Brasil e por muitos anos foi professor na UNICAMP onde conseguiu o título de livre docente, sendo hoje autor de mais de 100 livros, com títulos que passam pela teologia, pedagogia, até poesia e livro infantis. Considerado o pai da teologia da libertação entre os protestantes, hoje com 78 anos, Rubem Alves já deu diversas declarações de seu rompimento com a teologia e inclusive com Deus. Em entrevista concedida ao jornal Valor Econômico, no início de 2011, questionou onde estava Deus por ocasião dos desabamentos da serra fluminense: “Se é onipotente, onisciente e onipresente, por que nada fez? Estava dormindo? Se Deus amasse realmente o mundo, Ele tomaria uma providência [contra as catástrofes naturais]. Em primeiro lugar, mataria as pessoas certas. Ele está com a pontaria péssima. Se fosse meu empregado, já estaria demitido há muito tempo por incompetência administrativa.” As afirmações do escritor causam pavor entre os evangélicos tradicionais que lamentam os questionamentos do ex-pastor. Alguns o chamam de herege e apóstata. Rubem Alves causa tanta polêmica que até Caio Fabio já escreveu sobre ele em seu site. “Se o Rubem [Alves] fosse um agnóstico que escrevesse artigos no Jornal e fosse também poeta, pedagogo e psicanalista, sinceramente eu acharia o Rubem o máximo. O problema para mim é que não consigo transferir toda essa alegria para um homem que teve toda a chance humana, intelectual, espiritual, relacional, e experiencial de sorver o Evangelho, mas que, ao contrário disso, mostrou não ter provado nada disso para si mesmo, tendo deixado que a ‘decepção religiosa’ o afastasse de qualquer paixão explicita por Jesus e pelo Evangelho!”

O que muitos não compreendem é o que retorno que Rubem Alves tem feito entre alguns setores do protestantismo. No início de fevereiro ele esteve relançando o seu livro “Por uma teologia da libertação”. Título original da sua tese de doutorado em 1968, publicada nos EUA, em 1969 como “Por uma teologia da esperança humana”, por decisão do editor; e publicado no Brasil, em 1987, com o título “Teologia da esperança”. O relançamento ocorreu na Igreja Betesda, pastoreada por Ricardo Gondim. Mais de 1.500 pessoas, entre eles muitos jovens, que nem eram nascidos quando o livro foi escrito, estiveram na igreja para ouvir Rubem Alves falar sobre esperança. Como interpretar este encontro? Alguns o chamam de momento histórico, outros de um início de um novo ciclo na carreira do ex-pastor, outro ainda dizem ser um retorno do filho pródigo. Pelo visto o retorno de Rubem Alves não ira se limitar a este evento de relançamento do livro. Em Maio ele já é presença confirmada em um Congresso de uma grande faculdade teológica que debaterá os 50 anos do congresso “Cristo e o processo revolucionário” de 1962, época em que Rubem Alves era um dos protagonistas ideológicos de uma geração de protestantes que buscavam esperança e libertação para os oprimidos da sociedade.


IGREJA

LANÇAMENTOS: Os mais modernos recursos para equipar sua Igreja

FEITOS SOB MEDIDA Saiba como escolher um tablet compatível com seu ministério

I G R E J A • 2 012

Soluções em tecnologia e equipamentos para igrejas

59

ESTRATÉGIA MINISTERIAL: Líder Peripatético


Por Roberto Azevedo

No tamanho de sua demanda Antes de escolher tablets para utilizar em seu ministério, saiba que itens devem ser observados

I G R E J A • 2 012

e

60

les são a nova sensação do momento: os tablets vieram dar uma ajudinha a mais a pastores e a líderes para organizarem seus ministérios. mas não basta escolher o modelo mais tecnológico, portanto mais caro. um bom tablet tem que vir agregado de dezenas de outros itens para ter o equilíbrio perfeito da qualidade e preço. este ano, segundo previsão da international Data corporation (iDc), cerca de 450 mil tablets serão comercializados no Brasil. mas diante da similiaridade funcional e operacional como escolher o mais compatível com seu ministério? a primeira coisa antes de adquirir um tablet é saber que ele não conta com leitores de cDs e DvDs., portanto não

poderá fazer upgrades de hardwares. outro ponto deve ser lembrado: um tablet não usa sistemas operacionais como Windows 7. os sistemas android, da Google, ou ios, da apple, tem uma vasta quantidade de aplicativos que são suficientes para atender o dia-dia. segundo Lucas rezende tedeschi, da equipe manual de tecnologia, os preços sempre variam acima de r$ 600. ‘Para ter certeza que está fazendo uma boa compra, um tablet de qualidade deve ter no mínimo um display touchscreen 7’ com resolução de 1024 x

600; memória interna de 4 GB; expansão para cartão de memória de 32 GB; android 2.2 ou no caso dos ipads,ios; ambiente sem fio: Wi e Bluethooh e câmera 3mP, além processador de 1 Ghz.’ o pastor George frança da silva da igreja Presbiteriana viva do rio de janeiro depois de muita recomendação dos amigos adquiriu um sansung Galaxy tablet 10’ 3G Wi fi, 16 G. optou pela funcionalidade. como passa muito


tempo na estrada viu situações simples, como responder e-mails, leitura e estudo da bíblia, ser resolvido com mais facilidade. ‘ uso para leitura da bíblia, preparação de esboços e leitura de emails e vídeos. Único problema que não consigo produzir textos longos’, lembra. outro ponto indicado por especialistas é observar que o tablet maior nem sempre é o melhor. Às vezes, uma tela menor comporta uma definição de imagem melhor do que o modelo “maiorzinho”.

 PORQUE NÃO COMPRAR UM TABLET BARATO os hardwares são de baixa qualidade, quebrando rapidamente em relação ao design são cópias mal feitas dos iPads caso haja problemas e defeitos, as assistências técnicas não existem para marca desconhecidas o principal problema é em relação a versão do android que além de vir com versões antigas, também não é possível atualizá-la.

Proteste 64,7 dos proprietários dos tablets usam aparelho diariamente. As atividades mais rotineiras são acesso a internet, leitura e envio de emails, enquanto a menos usada é a de ligações telefônicas.

/Tablet Philco c/ Sistema Operacional Android 2.3 Wi-Fi Tela 7” Branco Para quem precisa de um dispositivo inteligente de mídia com sistema operacional android 2.3, o tablet Philco permite acesso aos seus conteúdos favoritos com um simples toque na tela capacitiva de 7 polegadas de alta resolução. conta com porta usB e processador: rockchip 2918 dual córtex a8 1GhzPossui acesso à internet sem fio, visualização de fotos, tela sensível ao toque, conexão Wi-fi, câmera integrada, mP3 player e memória interna 8GB. Diversão e interação, em um ambiente repleto de novidades e com as mais recentes inovações.

com design revolucionário e excelente gama de serviços, com o ipad você tem a opção de manusear todo o conteúdo, tanto no modo horizontal quanto no modo vertical e usufrui de incríveis aplicativos para funções praticamente impossíveis de serem feitas em outros dispositivos.multifuncional e com uma bateria proporcionalmente eficaz para funcionar por muito tempo com suas atividades preferidas. marca apple tamanho da tela 9.7” Conexões Wi fi + 3G sistema operacional ios

I G R E J A • 2 012

/iPad 32GB Wi-Fi e 3G – Apple

61


Ministério

Edgard J.C. Menezes

Líder peripatético

I G R E J A • 2 012

Edgard J.C. Menezes é doutor em administração de empresas, professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie. ecmenezes@uol.com.br

62

Peripatético quer dizer “o que ensina caminhando”. Jesus se locomovia ao orientar seus discípulos. Esse termo destaca como Jesus – o Mestre dos Mestres – trabalhava, servindo como inspiração a partir dela. Para alcançar excelência na função de líder é necessário comparecer junto aos diferentes grupos de interesse. Um acróstico foi criado na década passada por Tom Peters: MBWA. Significa managing by walking around. Gerenciar circulando. Vale para o empresário, vale para o pastor. Temos o cristão religioso que fica nas suas igrejas, nos eventos religiosos, nas células. Temos o cristão profissional que fica nos seus empregos, no seu sindicato, na sua associação. Temos o cristão família que fica nas suas casas, nos restaurantes, nos supermercados e por ai vai. Temos o cristão criança que fica nas escolas (regulares, de idiomas, de música), nos cinemas quando passam filmes para sua idade, nas lojas de brinquedos. É preciso que o líder cristão encontre for-

mas de circular entre esses públicos. Só assim ele poderá exercer seu ministério, emocionar e convertê-los a cristãos ativos. Alguns exemplos: realizando palestras, visitando seus locais de convivência, comparecendo aos seus eventos e batendo de porta em porta como os vendedores de livros faziam antigamente. Liderar não é apenas atender em um local limitado por quatro paredes ou mesmo ficar à espera das pessoas. O importante é lembrar às pessoas que você está lá com eles, levando mensagens importantes, insubstituíveis, perenes. Além de líder você estará sendo um amigo por prestar esse serviço de modo tão profissional e amoroso. Diante da concorrência com tantos outros tipos de mensagens – a maioria menos importante do que a sua – é compreensível que seja necessário circular para ser lembrado, para poder ensinar. Não dá para ser passivo, tem que caminhar, tem que circular, tem que ser peripatético. Faz parte da missão reservada aos líderes.


63

I G R E J A • 2 012


Por Roberto Azevedo

Lançamentos /MFA 40 Pintado

/A Bíblia em feltro a Bíblia em feltro é um Kit completo para evengelismo infantil. contem um flanelógrafo de 95 x 66 cm; - 7 cenários (céu e grama / céu e mar / céu e deserto / interior de sala / prisão / cidade palestina / noite) mais de 900 figuras para serem recortadas; (homens / mulheres/ crianças / animais / objetos / construções, etc.) uma apostila explicativa contendo 156 histórias bíblicas, do Gênesis ao apocalipse; uma bolsa para transporte de todo o material (disponível nas cores azul e vermelha).

com duas versões este bebedouro tem capacidade para gelar 124 ou 336 litros de água por dia com temperatura de 4 a 14º c. com gabinete em chapa de aço galvanizada que recebe tratamento para não enferrujar tem selo de qualidade do inmetro.tem bandejas cromadas e aço inox. www.masterfrios.com.br

www.kopprint.com.br

I G R E J A • 2 012

/Conjunto de Cadeiras e Púlpito Doska Luxo

64

o púlpito Doska Luxo tem altura de 1,08 m; largura 1,1 m e profundidade 0,66 mm. o produto dx2019a BomPastor possui ainda gaveta, iluminação , porta bíblico móvel e personalização de logomarca incluído. já a cadeira Doska tem altura de 1,25; largura de 0,50 e estofamento de várias cores. www.fmbompastor.com.br

/Banco José do Egito Almofado com revestimento no tecido em acrílico tem encosto de 0,45m; Profundidade de 0,65m; Genuflexório e Porta Biblía opcional. www.moveissalomao.com.br


/Cadeiras Aud Plus - L2BL com revestimento j.serrano, crepe ou courvin tem dimensão de 47 de largura x 42 de profundidade e 6,7 cm de espessura. madeira assento 14 mm/madeira encosto 12 mm.espuma injetada com densidade entre 45 a 55 Kg/m3.Braços com apoio de Pu protegidos por ferro oblongo 16x30mm, fechados com madeira de 18mm revestida do mesmo material da cadeira www.multiflex.com.br

/Alfabeto para crianças

www.ludicodistribuidora.com.br

I G R E J A • 2 012

Para crianças em fase de alfabetização a opção é alfabeto Prancha - Prancha ( 22 x 30 cm ) - 26 letras - embalagem Plástica. outra opção é o alfabeto recortado. as letras no tamanho de 5 cm totalizando 36 peças. o produto vem em uma embalagem caixa de madeira ( 18 x 18 x 4 cm ).

65


66

I G R E J A • 2 012


67

I G R E J A • 2 012


68

I G R E J A • 2 012

Igreja edição 38  

Revista do segmento evangélico

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you