Page 1


Sobre os autores Ricardo Minoru Horie Atua há mais de 20 anos na indústria gráfica no segmento de pré-impressão com treinamentos e consultorias técnicas para empresas, além de ministrar regularmente seminários, palestras, oficinas e cursos pelo País. Autor de mais de 70 livros técnicos na área de editoração eletrônica, dentre eles: “Coleção InDesign”, “Acrobat Pro e Pro Extended para uso gráfico”, “PitStop Pro – Análise e edição avançada de PDFs”, “eBooks - Arte-finalização para livros eletrônicos nos formatos ePub e Mobi”, “Dicas, Truques & Macetes – Adobe InDesign”, “Arte-finalização de Arquivos para Artes Gráficas”, “Catálogo de Fontes do Font Folio 9“, “Utilizando o Photoshop” e “Utilizando o InDesign”. Foi pioneiro como autor de livros eletrônicos para o segmento gráfico no Brasil. É beta tester de vários produtos tais como InDesign, Acrobat e PitStop. Por mais de uma década colaborou com a edição brasileira da revista Publish, tendo atuado como colunista e editor executivo. Desde 2007 passou a compor a equipe de colunistas, palestrantes e consultores da revista Desktop. Também é membro das comissões de estudos de Pré-Impressão Eletrônica e Impressão Digital da ONS 27/ABTG. Foi colunista do jornal O Estado de São Paulo e docente do curso superior de tecnologia gráfica do Senai “Theobaldo De Nigris”, considerado e reconhecido internacionalmente como o mais importante centro de aprendizado gráfico na América Latina. É sócio/diretor junto com André Borges Lopes na Bytes & Types (www.bytestypes.com.br), empresa especializada em consultorias técnicas e treinamentos na área gráfica.

Jean-Frédéric Pluvinage Designer gráfico, designer digital e jornalista da Desktop Publishing, revista e portal on-line, na qual colabora com informações sobre a indústria gráfica, além de escrever matérias sobre InDesign e, principalmente, sobre a criação e diagramação de revistas digitais para visualização em tablets. Ministra o curso do grupo PhotoPro “Criação de revistas interativas para tablets” e foi instrutor nos eventos InDesign Experience 2010 e Photoshop Conference 2012. Também foi aluno-líder na apresentação de uma revista digital para tablet na Expocom Regional Sudeste de 2011, que ocorreu em São Paulo (SP). Apresentação histórica: por ser o primeiro trabalho acadêmico em uma mídia tablet para a Expocom, foi necessário uma autorização especial para expor sua revista.


Prefácio O InDesign CS6 trouxe uma série de novos recursos para o criativo aproveitar as possibilidades no mercado de publicações: a criação de conteúdos para diferentes mídias e plataformas. Hoje o criador de conteúdo não precisa se limitar apenas à produtos impressos, e pode expandir os horizontes para se tornar também um provedor de uma gama completa de soluções de comunicação, fornecendo produtos de mídia impressa, digital e de conteúdo móvel. Essa é a principal evolução apresentada nesta nova versão do InDesign: permitir a criação de produtos de comunicação digitais de forma simples, prática e sem precisar conhecer códigos de programação. Isso não significa que o impresso morreu, longe disso. Mas as editoras terão que se adaptar e complementar seus produtos impressos com opções digitais, um processo irreversível. Por isso, prepare-se para um novo mercado, no qual poderá oferecer ainda mais opções de comunicação, mídias e suportes para o seu cliente. Um mercado em que os designers não são mais rotulados como designers gráficos ou designers multimídias, mas simplesmente de designers, aqueles que sabem criar uma narrativa imersiva adaptada para os mais diferentes suportes e tecnologias. Veja agora como criar PDFs interativos com uma linguagem que explora ao máximo os recursos digitais. Linguagem que é composta de conteúdo multimídia, interativo e hipertextual. Você vai aprender a criar PDFs interativos que contém áudios e vídeos, botões que mudam de aparência e levam o leitor diretamente para a URL do seu cliente na Web e com efeitos animados de transição de página. Isso e muito mais de forma simples e prática. Seja bem-vindo ao tempo do designer multiplataforma!


Sobre este livro Este livro foi planejado de forma a prover os conhecimentos necessários para que profissionais de diagramação de produtos editoriais e digitais dos mais variados segmentos possam produzir PDFs interativos, com hiperlinks, bookmarks, efeitos de transição de páginas, áudios, vídeos, e outros recursos digitais. Usando como ferramenta principal o InDesign CS6, este livro cobre os conceitos, tecnologias e procedimentos necessários para a criação destes arquivos digitais com recursos hipertextuais, interativos e multimídia. Um processo ágil e eficiente para editores e designers, pois não requer a aprendizagem de códigos de programação, apenas o conhecimento do software Adobe InDesign. É recomendável que o interessado possua conhecimentos de nível intermediário no InDesign mas, de qualquer forma, conceitos mais complexos e importantes estão descritos neste livro. Ele descreve os conceitos, características, cuidados, procedimentos técnicos, preparação dos elementos de página, limitações, boas práticas na diagramação, além de informações sobre como converter seus arquivos de InDesign em arquivos digitais. Portanto, mãos à obra! Essa é a hora de explorar o universo do digital e criar novas formas de narrativa.


Como utilizar esta coleção de livros Para melhor compreensão do modus operandi do Adobe InDesign e os recursos, o conteúdo da coleção foi dividido em volumes e capítulos cujos nomes definem de forma clara os assuntos tratados. Isso permite ao leitor que quer aprender ou está enfrentando algum problema específico, ou mesmo possui alguma dúvida, ir diretamente para o volume e o capítulo que trata do assunto. A coleção foi projetada para que os capítulos sejam completos e independentes, mas, ao mesmo tempo, que a obra possa ser lida sequen­cialmente, o que é recomendável, sobretudo em relação aos primeiros volumes e capítulos.

Volume 1 - InDesign CS6 - Layout & Diagramação Este volume trata dos recursos básicos de operação do InDesign tais como ferramentas, frames, edição de elementos de página, trabalho com paths, importação de elementos externos, gerenciamento de vínculos e paginação.

Volume 2 - InDesign CS6 - Textos O segundo volume da coleção trata dos recursos de edição e formatação de textos tais como importação, seleção, atributos de caracter, de parágrafo, correção ortográfica, além de explicar o processo de confecção e importação de tabelas.

Volume 3 - InDesign CS6 - Automação de Tarefas & Produtividade O terceiro volume da coleção trata dos recursos de automação de tarefas e de produtividade do InDesign como estilos de parágrafo, caracter, objetos e tabelas, Book, confecção de sumários, índices remissivos, textos variáveis e condicionais, referências cruzadas, notas de rodapé entre outros. O destaque são os recursos de revisão baseados no Acrobat.com.

Volume 4 - InDesign CS6 - Arte-Final, Preflight e Geração de PDFs O quarto volume da coleção trata dos cuidados com a arte-finalização de projetos gráficos, com as fontes tipográficas, cores e preenchimentos, além de explicar os recursos de preflight visual e eletrônico. O destaque deste volume é o capítulo que mostra passo-a-passo os processos mais confiáveis na geração de arquivos PDF para empresas gráficas.

Volume 5 - InDesign CS6 - Fluxos colaborativos com InDesign & InCopy O quinto volume descreve os procedimentos, técnicas, recursos e comandos disponíveis no InDesign e InCopy utilizados para edição colaborativa de materiais editoriais e publicitários, além de servir de base para o gerenciamento de fluxos de trabalho paralelos em empresas de vários segmentos.


Volume 6 - InDesign CS6 - PDFs Interativos O sexto volume trata dos recursos do InDesign para criação de PDFs com recursos multimídia e de interatividade.

Convenções usadas A seguir serão detalhadas algumas convenções usadas nessa coleção de livros.

O Adobe InDesign O Adobe InDesign CS6 é comercializado isoladamente, mas também está inserido em vários pacotes Adobe Creative Suite: ■■

Adobe Creative Suite Design Premium CS6.

■■

Adobe Creative Master Collection CS6.

Sistemas operacionais usados Para a confecção deste livro nos baseamos no Windows XP com Service Pack 2, Windows 7 e o Mac OS X (10.5.8). O InDesign com raríssimas exceções é virtualmente idêntico nas duas plataformas. Quando houver diferenças, elas serão devidamente destacadas.

Ícones Mesmo usuários experientes podem desconhecer e deixar escapar pequenos e grandes recursos ou armadilhas escondidas nos aplicativos do pacote ou mesmo, descobrir novas formas de se rea­lizar tarefas. Por isso identificamos estas dicas e armadilhas com ícones. Dica

São lembretes e dicas importantes.

Atenção

Identificam itens ou processos que demandam atenção.

Cuidado

Requer uma atenção especial do leitor, pois o uso de um determinado procedimento comando, opção ou configuração oferece risco de problemas sérios com consequências onerosas.


Sumário

01 | Introdução

15

Conteúdo do livro.................................................................................16 Sobre os diversos tipos de arquivos digitais....................................16 Elementos do meio digital..................................................................17 Leitura multimídia.........................................................................17 Interatividade................................................................................17 Hipertexto......................................................................................17 Custos de um arquivo digital.......................................................17

02 | PDFs Interativos

19

03 | Requisitos técnicos básicos

21

Requisitos mínimos para rodar o aplicativo InDesign CS6:.............22 Requisitos para edição de imagens e ilustrações............................22

04 | Preparação dos conteúdos

23

Espaços de cor......................................................................................23 Conversão das cores do painel Swatches do InDesign...................23 Conversão dos espaços de cor das imagens....................................25 Ilustrações e elementos vetoriais......................................................25 Formatos de ilustrações vetoriais criadas fora do InDesign ..........25 Imagens bitmap................................................................................26

11


Resolução..........................................................................................26 Formatos recomendados de imagens bitmap..............................27 Especificações dos arquivos de áudio ..............................................27 Especificações dos arquivos de vídeo ..............................................27 Especificações dos arquivos de animações .....................................28

05 | Cuidados com os projetos

29

Quantidade de fontes tipográficas ....................................................30 Qual o corpo mínimo?..........................................................................30 Legibilidade das fontes tipográficas escolhidas ..............................30 Quantidade de estilos disponíveis ....................................................30 Serifadas ou não serifadas? ...............................................................31 Fontes fantasia ....................................................................................31

06 | Primeiros passos

33

Organização dos documentos............................................................33 Criação de um novo documento........................................................35 Inserção de elementos estáticos........................................................36 Páginas..................................................................................................37 Criação de um workspace ideal..........................................................38

07 | PDFs Interativos – Inserção de áudios e vídeos

39

Inserção de arquivos de áudio............................................................39 Edição do áudio....................................................................................40 Inserção de arquivos de vídeo...........................................................42 Edição de vídeo....................................................................................43 Vídeo por streaming............................................................................46 Botões para controlar áudio e vídeo.................................................47 Alterações da aparência dos botões..................................................50

08 | PDFs Interativos – Bookmarks

51

Criação de bookmarks.........................................................................51 Edição de bookmarks...........................................................................53 Criação de um sumário para gerar os seus bookmarks..................55


09 | PDFs Interativos – Hiperlinks

61

O que pode se tornar um hiperlink?..................................................61 Crie hiperlinks para uma página da Internet (URL)..........................61 Criação de hiperlinks para URL com o painel Buttons.....................62 Criação de hiperlinks para URL com o painel Hyperlinks................64 Criação de hiperlinks para um e-mail com o painel Hyperlinks.....67 Criação de hiperlinks para um arquivo..............................................67 Criação de hiperlinks para um arquivo com o painel Buttons...........68 Criação de hiperlinks para um arquivo com o painel Hyperlinks......69 Criação de hiperlinks para uma página de documento PDF...........70 Criação de hiperlinks para uma página de documento PDF com o painel Buttons com a ação Go To Destination......................................70 Criação de hiperlinks para uma página de documento PDF com o painel Buttons com ações de navegação de páginas.........................72 Criação de hiperlinks para uma página de documento PDF com o painel Hyperlinks........................................................................................73 Crie um hiperlink para uma âncora de texto....................................74 Crie um hiperlink para uma âncora de texto com o painel Buttons...............................................................................................75 Crie um hiperlink para uma âncora de texto com o painel Hyperlinks..........................................................................................76 Especifique uma aparência para os seus hiperlinks........................77 Outras dicas valiosas........................................................................77

10 | PDFs Interativos – Referências cruzadas

79

Crie referências cruzadas....................................................................79 Edite os formatos de referências cruzadas.......................................83 Lista de variáveis para referência cruzada:...................................84 Edite as referências cruzadas:............................................................86 Atualize as referências cruzadas........................................................87 Relinke as referências cruzadas.........................................................87 Edite uma referência cruzada.............................................................87 Apague uma referência cruzada........................................................88


11 | PDFs Interativos – Transições de páginas

89

Preview da transição de páginas.......................................................91 Apague as transições...........................................................................92 Visualize as transições de páginas em um PDF interativo..............92

12 | PDFs Interativos – Formulários

93

13 | PDFs Interativos – Opções avançadas de botões

99

Limpeza do formulário.........................................................................99 Esconder/revelar botões e formulários.......................................... 100 Next e Previous View....................................................................... 102 Print Form........................................................................................... 103 Submit Form....................................................................................... 103 View Zoom......................................................................................... 104 Mais de uma ação............................................................................. 107

14 | Estruturação de PDFs Interativos

109

Remanejamento e acessibilidade................................................... 109 Criação de tags com o painel Articles............................................. 110 Aplicação das tags com o painel Tags............................................ 112 Aplicação de tags de forma automática................................. 112 Aplicação de tags de forma manual........................................ 114 Aplicação de tags diretamente com estilos de parágrafo.... 116 Inserção de textos alternativos em imagens para portadores de deficiência visual......................................................................... 118

15 | Exportação para PDFs Interativos

123


01

Introdução

Introdução O InDesign Em sua origem, o InDesign surgiu como um poderoso aplicativo voltado ao Desktop publishing, permitindo aos designers grande controle na diagramação de revistas, jornais, livros, folhetos e outros impressos. Mas, o mercado, a mídia, as formas de comunicação sofrem mudanças, e assim como o mundo editorial evoluiu da linotipia para a fotocomposição e dessa para o Desktop publishing, agora surge a era do Digital Publishing, no qual um conteúdo diagramado pelo designer deve se adaptar a diversos formatos, telas e suportes, sem que a maleabilidade do formato prejudique o conteúdo. O conteúdo de um folheto impresso pode também ser usado em arquivos e apresentações interativas e animações. Por isso, o InDesign CS6 trouxe várias novidades, principalmente seu foco na criação de diversos documentos que compartilham o mesmo conteúdo e para documentos digitais interativos que permitem ao usuário ter acesso a animações, hiperlinks, vídeos, áudios e diversos outros recursos. Para o designer que deseja criar documentos interativos no InDesign, segue a principal boa notícia: a criação de um PDF interativo, com recursos digitais, segue o mesmo processo por meio de painéis e ferramentas nativas do aplicativo, que são fáceis de compreender e dominar. Não é necessário aprender programação como as completas linguagens do Javascript e C++. Fique tranquilo, todos os elementos interativos do PDF serão inseridos por meio de comandos simples do InDesign.

15


Conteúdo do livro Este livro aborda a criação de arquivos digitais em formato PDF com recursos digitais. Iremos chamá-los sempre de PDFs interativos, para diferenciá-los dos PDFs que têm como destino o uso em gráficas para serem impressos. Não existe uma diferença técnica entre um formato PDF voltado para impressão e para interatividade, mas o próprio InDesign diferencia esses dois PDFs na hora de exportar, recusando a inserção de muitos elementos interativos se o usuário pedir uma exportação para PDF impresso. Por outro lado, ao solicitar exportar um PDF interativo, o usuário não poderá inserir certos elementos gráficos em seu PDF, como marcas de corte, por exemplo.

Caso tenha interesse na criação de publicações interativas como os eBooks e as revistas digitais, a editora Bytes & Types também oferece dois livros específicos dessa área. Para os eBooks, trata-se do livro “eBooks - Arte-finalização para livros eletrônicos nos formatos ePub e Mobi”, e para as revistas digitais trata-se do livro “Revistas Digitais para iPad e outros tablets.

Sobre os diversos tipos de arquivos digitais Quando falamos na criação de arquivos digitais, estamos em um universo à parte do impresso. Sabemos diagramar pelo InDesign páginas com textos e documentos estáticos que serão impressos da forma como os vemos na tela do aplicativo em um suporte de papel. Já nos meios digitais, as regras são outras. Não mandamos um PDF para a gráfica transformar o arquivo em uma mídia. O próprio arquivo é a mídia. Portanto, é preciso estar preparado para lidar com uma mídia diferente, com uma linguagem que também requer design, mas que funciona de modo diferente.

16

Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos


02 PDFs Interativos

Vejamos, agora, em mais detalhes o que é um PDF interativo, suas principais funções e modos de uso.

PDFs Interativos Um PDF interativo é um arquivo cuja função principal não é ser enviado para uma gráfica para gerar um documento impresso, mas sim ser consumido como uma mídia própria em dispositivos digitais. Mas não podemos diferenciar um PDF para uso impresso de um PDF interativo, pois não são mídias diferentes. Eles são na verdade o mesmo formato de arquivo. Portanto, um PDF interativo pode até ser impresso como um PDF voltado para o meio gráfico. E isso ocorre principalmente em PDFs Interativos que funcionam como formulários que devem ser preenchidos no meio digital e que podem depois serem impressos em impressoras caseiras para servirem de comprovante. Há vários usos para PDFs interativos. Você pode criar portifólios e apresentações que agregam muito mais valor à mensagem do que um slideshow de PowerPoint. Mas uma de suas principais funcionalidades é para a criação de formulários interativos. Os novos recursos do CS6 permitem a inserção de Check Boxes, List Boxes, Radio Buttons e diversos outros elementos usados para o preenchimento de formulários. Esses elementos de formulário eram antes inseridos por meio do Acrobat Professional, mas versões do InDesign a partir da CS6 permitem não somente usar esses recursos, como também personalizar a aparência de todos os elementos interativos dos formulários.

19


Além dos elementos de formulários, um PDF interativo conta com diversos outros recursos. Você pode inserir áudios e vídeos, Bookmarks, Hiperlinks, Referências Cruzadas e efeitos de Page Transitions. Um PDF interativo pode ser um meio eficaz para que uma pessoa possa acessar e mostrar informações em modo off-line, após ter baixado o PDF. E também para realizar leitura de textos longos em um monitor de computador com um menu que possibilita fácil navegação para cada capítulo e subcapítulo. Uma boa fonte de arquivos PDFs com interatividades, para download e visualização é o site http://www.pdfpictures.com/ebrochures.html Baixe alguns dos arquivos e veja como eles podem servir como publicações e brochuras digitais de baixo custo.

20

Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos


03

Requisitos técnicos básicos

Para a criação de documentos digitais como PDFs Interativos recomendamos a instalação do aplicativo Adobe InDesign CS6 que contém todos os recursos necessários. Existem muitas diferenças de recursos digitais em relação às versões anteriores. ■■

■■

■■

O CS3 tem pouquíssimos recursos, como a exportação de um documento em XHTML básico para realizar a parte do design no Dreamweaver. No CS4 foram incorporadas as primeiras versões de exportação para Flash Player e integração com o Flash Professional. Com o CS5 e CS5.5 diversas melhorias vieram para a criação de PDF interativo e SWF, como os diversos painéis de interatividade, mas com algumas limitações. Limitações como, por exemplo, elementos para formulários que são exclusivos das versões a partir da CS6.

Mac ou PC? Para a criação dos arquivos digitais, não existe diferença se produzi-los em um Macintosh ou em um PC. A principal diferença, no aplicativo InDesign, será a diferença das teclas de atalho. A tecla Command do Mac se torna a tecla Control nos atalhos do PC. Da mesma forma, a tecla Option do Mac se torna a tecla Alt nos atalhos do PC.

21


Requisitos mínimos para rodar o aplicativo InDesign CS6: Macintosh ■■

Processador Multicore Intel

■■

Mac OS X 10.6.8 & 10.7

■■

1 GB de RAM (recomendamos no mínimo 2 GB)

■■

Monitor com resolução mínima de 1.024 X 768 pixels (recomenda-se 1.280 X 800 pixels com placa de vídeo de 16 bits)

■■

O Adobe Flash Player 10 é necessário para a exportação dos arquivos SWF.

■■

Recomenda-se uma conexão de Internet para uso de serviços on-line.

■■

Processador Intel Pentium 4 ou AMD Athlon 64

■■

1 GB de RAM (recomendamos no mínimo 2 GB)

PC

■■

■■

Microsoft Windows XP com Service Pack 3 ou Windows 7 com Service Pack 1 Monitor com resolução mínima de 1.024 X 768 pixels (recomenda-se 1.280 X 800 pixels com placa de vídeo de 16 bits).

■■

O Adobe Flash Player 10 é necessário para a exportação dos arquivos SWF.

■■

Recomenda-se uma conexão de Internet para uso de serviços on-line

Requisitos para edição de imagens bitmap e ilustrações vetoriais A produção de documentos digitais também envolve a edição de imagens, áudios, animações e vídeos. Por isso, recomenda-se também a instalação e uso de editores de imagens raster como o Adobe Photoshop, editores de ilustração vetorial como o Adobe Illustrator, editores de áudio como o ProTools ou o Nuendo, editores de animação como o Adobe Flash Professional e editores de vídeo como o Adobe Premiere ou o Final Cut.

22

Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos


04

Preparação dos conteúdos

Espaços de cor Sempre use o espaço de cor RGB para garantir maior fidelidade em relação ao resultado final. Além disso, este espaço oferece um gamut (espectro de cores possíveis) maior. Se optar por usar outros espaços de cores, como CMYK ou LAB, isto não impedirá o funcionamento da sua revista, mas o tempo de conversão aumenta consideravelmente.

Conversão das cores do painel Swatches do InDesign Uma página que foi criada com o objetivo de ser impressa tem, por padrão, as cores do painel Swatches no espaço de cores CMYK. Para as revistas digitais é recomendável que sejam convertidas para o espaço RGB e infelizmente, elas têm de ser modificadas manualmente. 1. Abra o painel Swatches no menu Window/Swatches. 2. Clique duas vezes no nome da cor e o quadro de diálogo Swatch Options irá se abrir.

23


3. No campo Color Mode, mude de CMYK para RGB. Só não é possível converter a cor preta ([Black]), por isso crie um Black em modo RGB.

24

Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos


05

Cuidados com os projetos

A tarefa de criação dos projetos de documentos digitais e sua diagramação no InDesign é semelhante a criação de uma publicação impressa. De forma bastante simplificada, ambas demandam a inserção de frames dentro das páginas para que recebam textos e imagens e que, por sua vez, devem ser formatadas e dispostas de forma harmônica para compor um layout que permita a leitura e compreensão do seu conteúdo. No caso específico dos documentos digitais, existe de se tomar alguns cuidados extras e especiais.

Sangramento de elementos Um recurso muito comum aplicado nos materiais impressos é a sangria. Trata-se de posicionar um ou mais elementos nos cantos ou laterais das páginas de forma que extrapolem os limites externos da área de corte e, assim, quando forem refilados ou guilhotinados, não irão deixar áreas em branco nas margens. Ao diagramar documentos digitais, não existe necessidade de sangrar qualquer elemento para fora da página, apenas deixe-os no limite das bordas da página.

Cuidados com tipografia e textos Os elementos textuais de um documento digital não são rasterizados, ou seja, não são convertidos em imagens bitmap, e, portanto, podem ser selecionados em um PDF interativo e em um arquivo HTML (apenas o arquivo SWF proíbe o usuário de selecionar o texto). Ao criar um PDF, as fontes usadas são embutidas no arquivo e podem ser visualizadas sem problemas em qualquer computador. 29


Quantidade de fontes tipográficas Não se deve usar dezenas de fontes na sua publicação, um bom layout usa no máximo, uma ou duas famílias de fontes.

Qual o corpo mínimo? A legibilidade da fonte irá depender do tamanho do dispositivo em que ela será mostrada. Uma fonte de 12 pt será legível em uma tela de 800 X 600 pixels, mas fica pequena em telas de 1.024 X 768 px, nesse caso, o tamanho mínimo recomendado é de 14 pt.

Em um PDF interativo, o tamanho da fonte irá se ajustar, aumentando e diminuindo, conforme você ajusta a janela de visualização do documento em seu computador.

Legibilidade das fontes tipográficas escolhidas Dê preferência, no projeto gráfico, para famílias de fontes que permitam a legibilidade dos conteúdos textuais. A Comic Sans, por exemplo, pode parecer divertida em manchetes, mas torna péssima a leitura de um texto mais extenso.

Quantidade de estilos disponíveis Procure escolher famílias que possuam diversos estilos básicos, como Normal, Negrito, Itálico, Negrito-Itálico, Condensado etc. Isso permite variar o seu texto, sem sair do padrão da escolhida fonte.

30

Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos


06

Primeiros passos

Para aprender ou se aperfeiçoar no uso do InDesign CS5 ou versões superiores, recomendamos os livros editados pela Bytes & Types e que podem ser adquiridos na loja virtual http://loja. bytestypes.com.br.

Organização dos documentos Ao criar um PDF interativo, sugerimos primeiro criar uma pasta específica na qual será inserida, antes e à medida que você construir seus arquivo, todas as imagens, sons, vídeos e demais elementos que farão parte do documento. Mesmo que o resultado final seja um PDF com todos os elementos embutidos, sem necessidade de anexar algum componente, é sempre bom facilitar seu processo de trabalho e deixar todos os elementos usados em um só lugar para fácil localização se for preciso posteriormente fazer alguma edição.

33


O que podemos inserir em um PDF interativo? Você pode exportar a partir do InDesign CS6 um arquivo PDF interativo com os seguintes recursos interativos: ■■

■■

■■

■■

■■

Bookmarks - Bookmarks criados em um documento de InDesign irão aparecer na aba Bookmarks do lado esquerdo do documento PDF exportado que for lido em uma janela do programa Adobe Acrobat ou Adobe Reader. Trata-se de um tipo de hiperlink que permite ao leitor pular diretamente para uma página, texto ou imagem dentro desse arquivo PDF exportado. Áudio e vídeo - Você pode adicionar áudio e vídeo para um documento, ou você pode criar um link para um arquivo de vídeo na Internet via streaming. Esses arquivos de áudio e vídeo podem ser acessados dentro do próprio arquivo PDF exportado. Hiperlinks - Ao clicar em um hiperlink dentro de um documento PDF exportado do InDesign, o leitor poderá ir diretamente para outro lugar do mesmo documento, para um outro documento ou para um website de sua escolha. Referências cruzadas - Uma referências cruzada (cross reference) permite levar um leitor de uma parte do documento exportado para outra parte desse mesmo documento (atuando, portanto, como uma espécie de hiperlink). Seu uso principal ocorre em PDFs de guias e manuais de referência, permitindo acessar as definições e referências encontradas ao longo de um texto. Page transitions - Trata-se de um efeito estético e decorativo que você pode aplicar na transição das páginas de um documento PDF visualizadas em tela cheia e em um aplicativo Adobe Reader ou Adobe Acrobat.

34

Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos

Muitos desses recursos de PDFs interativos não irão funcionar se você abrir o documento PDF em um leitor de PDF genérico. Recomendamos fortemente que teste seus arquivos PDF com os aplicativos oficiais de leitura e edição de PDFs da Adobe, em suas versões mais recentes, como o Adobe Reader XI (11) e o Adobe Acrobat XI Pro ou versões mais recentes. Obtenha o Adobe Reader gratuitamente, tanto para Mac quanto para PC, pelo site http://get.adobe.com/br/reader/.


08

PDFs Interativos – Bookmarks

Bookmarks Um bookmark é um tipo de lista de hiperlinks que facilita a navegação dentro de um PDF interativo exportado a partir do InDesign. Todos os bookmarks criados no InDesign irão aparecer na parte esquerda da janela do aplicativo Adobe Reader ou Adobe Acrobat quando o leitor estiver visualizando o seu PDF interativo. Cada bookmark leva o leitor diretamente para uma âncora de texto ou para uma página específica. Uma forma de criar bookmarks facilmente e de forma automática, é por meio da criação de um Table of Contents (sumário) do InDesign. As entradas do Table of Contents entram automaticamente no painel Bookmarks. Além disso, você pode aninhar bookmarks dentro de bookmarks.

Criação de bookmarks 1. Com seu documento de InDesign aberto, ative o painel Bookmarks (menu Window/Interactive/Bookmarks).

51


2. O painel está vazio, pois não existe nenhum bookmark ainda. Para isso, deve selecionar o elemento de destino para o qual o bookmark irá trazer o leitor. Você tem várias opções de quais elementos usar como “âncora”: ■■

■■

■■

Clicar em qualquer área do seu texto com a ferramenta Text.

Selecione qualquer conjunto de caracteres com a ferramenta Text. Por padrão, o texto que foi selecionado se tornará o nome do seu próprio bookmark.

Vá para o painel Pages (menu Window/Pages). Então, no painel, clique duas vezes em uma das páginas do seu documento para visualizá-lo na janela do aplicativo.

3. Feita a seleção da sua “âncora”, clique no ícone New Bookmark na parte inferior do painel Bookmark ou em New Bookmark no menu do painel Bookmark. Aparecerá o seu bookmark na lista do painel.

52

Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos


09

PDFs Interativos – Hiperlinks

Hiperlinks Um PDF interativo pode conter hiperlinks que levem o usuário para um outro lugar no mesmo documento, para outros documentos, para um endereço de e-mail ou para websites da Internet. Trata-se de um excelente recurso para levar o leitor para a página oficial do seu produto ou serviço, ou para as suas redes sociais. Também é um modo de facilitar a navegação em seu documento, criando uma espécie de menu alternativo (embora também seja possível usar o recurso de Bookmarks para isso).

Hiperlinks exportados para PDF pelo aplicativo InCopy não ficam ativos.

O que pode se tornar um hiperlink? Um hiperlink pode ser um texto, um frame de texto inteiro ou um frame gráfico. Ao clicar nesse elemento hiperlinkado, o leitor irá para o destino do hiperlink, que pode ser uma página URL, um arquivo, um endereço de e-mail ou uma âncora de texto em uma página do documento aberto. Um hiperlink levará o leitor para apenas uma destinação, mas pode haver vários hiperlinks para a mesma destinação.

Crie hiperlinks para uma página da Internet (URL) Existem vários métodos de se criar hiperlinks para uma página de Internet. Você pode usar tanto o painel Buttons & Forms quanto usar o painel Hyperlinks.

61


A vantagem do Buttons & Forms é que ele altera a aparência do elemento hiperlinkado quando o mouse passar por cima e/ou clicar no elemento. Porém, ele faz isso somente com frames de texto e frames gráficos e não com uma seleção de texto. O painel Hyperlinks permite inserir um hiperlink dentro de uma seleção de texto específica, mas não se pode alterar a aparência desse texto quando o mouse passa por cima e/ou clica nele.

Criação de hiperlinks para URL com o painel Buttons 1. Crie o objeto que servirá de botão. Qualquer elemento pode servir para essa função: um frame gráfico com imagem, um frame de texto, um path ou ilustração vetorial. 2. Abra o painel Buttons (menu Window/Interactive/Buttons). Selecione o objeto, clique no ícone Convert to Button, que fica na parte inferior direita do painel. O seu objeto ganhará um contorno tracejado (quando o mouse passar em cima dele ou quando estiver selecionado) e ganhará um ícone de botão em seu canto inferior direito. 3. No campo Type, não altere nada, deixe em Button. 4. Em Name, especifique um nome qualquer para fácil identificação. 5. No campo Event, existem diversas opções para definir quando a ação do seu botão vai se realizar. On Release or Tap: A ação do botão será realizada quando o leitor clicar em cima do botão e soltar o botão do mouse. Enquanto o botão estiver apertado, a ação não será efetuada. On Click: A ação do botão será realizada exatamente quando o leitor clicar em cima do botão. On Roll Over: A ação do botão será realizada quando o leitor passar o mouse por cima da área do botão. On Roll Off: A ação do botão será realizada quando o leitor retirar o mouse da área do botão. On Focus: A ação do botão será realizada quando o botão receber foco, seja por uma ação do mouse ou pelo uso da tecla Tab. On Blur: A ação do botão será realizada quando o foco do documento PDF se mover deste botão para outro botão ou formulário. 6. Crie uma ação para o seu botão. Para isso, clique no sinal “+” ao lado de Actions. Selecione a opção Go To URL. Especifique, então, no campo URL, o endereço de página da Internet que você que o leitor acesse.

62

Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos


PDFs Interativos 10 – Referências Cruzadas

Referências cruzadas Uma referência cruzada leva o leitor do PDF interativo de uma parte do seu documento para outra parte. Elas são usadas, principalmente, em guias e manuais. Imagine, por exemplo, um manual de Photoshop que faz inúmeras referências ao filtro Gaussian Blur. Você pode fazer um referência cruzada que liga todas as referência a esse filtro ao parágrafo de definição desse filtro. Em um manual analógico, isso seria feita da seguinte forma: “Ative o filtro Gaussian Blur (mais informações sobre esse filtro na página XX)”. Em um PDF interativo, essa referência se torna um hiperlink direto para a informação desejada. Dessa forma, toda vez que o leitor ver uma referência ao Gaussian Blur, ele pode saber o que esse filtro faz com apenas um clique. Portanto, quando exportar seu arquivo de InDesign para um PDF interativo, todas as suas referências cruzadas irão se tornar hiperlinks funcionais. É possível determinar se as referências cruzadas irão surgir a partir de um estilo de parágrafo ou a partir de uma âncora de texto criado.

Crie referências cruzadas 1. Clique em um frame de texto com a ferramenta Text e deixe o cursor de inserção de texto no local em que deseja inserir um referência cruzada. 2. Faça uma das seguintes opções a seguir: ■■ ■■

Vá para o menu Type/Hyperlinks & Cross-References/Insert Cross-Reference. Vá para o menu Window/Type & Tables/Cross-Reference, isso irá abrir o painel Cross-Reference (que na verdade está agregado ao painel Hyperlinks). Então, acesse o menu desse painel e clique em Insert Cross-Reference.

79


■■

Clique no ícone Create New Cross-Reference no painel do menu Hyperlinks.

3. A janela New Cross-Reference irá se abrir. Em Link To, você deverá inserir o link de destino para qual o leitor será levado. Paragraph: Escolha essa opção para levar o leitor a um parágrafo específico que siga o estilo de parágrafo determinado. Text Anchor: Escolha essa opção para levar o leitor para uma âncora de texto específica.

80

Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos

Uma âncora de texto é criada quando você insere um o cursor dentro de um frame de texto, clica com o botão direito para abrir o menu contextual e seleciona Interactive/New Hyperlink Destination. Uma janela irá se abrir na qual você deverá optar por Text Anchor em Type e escolher um nome para a sua âncora de texto.


11

PDFs Interativos – Transições de páginas

Transições de páginas Um recurso interessante disponível no InDesign são os efeitos na transição de páginas que são mantidos nos documentos PDF em páginas individuais ou em todas as páginas. Essas transições irão aparecer somente quando fizer a exportação de seu arquivo para um documento PDF interativo ou SWF.

Não é possível aplicar efeitos de transição para diferentes páginas dentro do mesmo spread (páginas faceadas), nem aplicar efeitos em páginas-mestras.

1. No painel Pages (menu Window/Pages), selecione os spreads (conjunto de páginas faceadas) que deseja aplicar as transições de páginas. Para verificar se um spread foi selecionado, os números abaixo das páginas devem estar demarcados.

89


2. Abra o painel Page Transitions pelo menu Window/Interactive/Page Transitions. 3. Escolha uma transição pelo menu de transições do painel.

Ao escolher umas das opções de transição, aparecerá um thumbnail no painel Page Transitions. Posicione o mouse por cima desse thumbnail para ter um preview de sua animação.

Uma vez que aplicou uma transição de página em um spread, um ícone de page transitions irá aparecer ao lado desse spread no painel Pages.

Caso não queira visualizar esses ícones, entre no menu do painel Pages, clique em Panel Options e desabilite a opção Page Transitions.

4. Para personalizar a transição que escolheu, altere a sua direção e velocidade nas opções de Direction e Speed do painel. 5. Caso queira que a transição de página escolhida seja aplicada a todos os spreads que estão atualmente em seu documento, clique no ícone Apply To All Spreads no painel Page Transitions, ou clique em Apply To All Spreads no menu do painel.

90

Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos


12

PDFs Interativos – Formulários

Formulários A partir do InDesign CS6 é possível criar formulários para serem preenchidos no Adobe Reader ou Adobe Acrobat. Esses formulários são itens como caixas de texto, listas, caixas de opções, entre outros, normalmente usados quando preenchemos questionários e fichas de inscrições. A vantagem é que você pode inserir todos esses elementos no seu PDF sem precisar possuir nenhum conhecimento em programação e sem necessariamente possuir o aplicativo Adobe Acrobat. 1. Crie um documento no InDesign que servirá como o seu formulário. Abra o painel Buttons and Forms (menu Window/Interactive/Buttons and Forms). 2. Existem duas opções: Criar seu próprio elemento de formulário ou usar um já pronto de uma biblioteca de botões e formulários. Para acessar essa biblioteca, simplesmente entre no menu do painel Buttons and Forms e clique em Sample Buttons and Forms.

93


Com o painel Sample Buttons and Forms aberto, basta escolher o elemento de formulário desejado e arrastá-lo para o seu documento.

Se quiser um elemento de formulário mais personalizado, então crie ele manualmente. Para isso, crie um objeto que servirá como elemento de formulário. 

3. Agora, selecione este elemento e transforme-o em botão. Para isso, clique no ícone Convert to Button, que fica na parte inferior direita do painel. O seu elemento ganhará um contorno tracejado (quando o mouse passar em cima dele ou quando estiver selecionado) e ganhará um ícone de botão em seu canto inferior direito. 4. No campo Type, você deve fazer uma alteração. Não queremos um botão, mas um elemento de formulário, que funciona como um botão, mas com elementos a mais. Clique em Type e selecione o tipo de elemento de formulário desejado (todos eles só estão disponíveis para documentos PDF). Check Box: Trata-se de uma caixa que o leitor pode ativar ou desativar. Combo Box: Caixa na qual o leitor pode expandí-la para ver sua lista de opções e escolher a opção desejada. List Box: Parecida com o Combo Box. Permite visualizar a lista de opções dentro do próprio objeto. Todas as opções ficam sempre visíveis, cabendo ao leitor selecionar uma delas. Radio Button: A diferença, em relação ao Check Box, é que um Radio Button pode fazer parte de um grupo de Radio Buttons na qual o leitor só pode ativar uma das opções. Signature Field: Campo na qual o leitor deverá inserir uma certificação digital que serve como uma assinatura dele ou como uma assinatura da pessoa jurídica que ele representa. Text Field: Campo no qual o leitor poderá inserir textos.

94

Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos


PDFs Interativos – Opções avançadas 13 de botões

Opções avançadas de botões O painel Buttons permite realizar diversas ações interativas em um documento PDF interativo. Nos capítulos anteriores, explicamos como usar esses botões para reproduzir e controlar arquivos de vídeo e áudio (capítulo 7), para ativar os hiperlinks (capítulo 9) e para criar elementos de formulários (capítulo 12). Mas existem ainda mais ações e efeitos avançados que podem ser criados.

Limpeza do formulário É possível criar um botão na qual o usuário irá limpar com um clique todo o formulário de um documento PDF interativo que foi preenchido, trazendo-o para o seu estado original. 1. Crie o objeto que servirá de botão. Qualquer elemento pode servir para essa função: um frame gráfico com imagem, um frame de texto, um path ou ilustração vetorial. 2. Abra o painel Buttons (menu Window/Interactive/Buttons). Selecione o objeto que irá revelar/esconder um botão e clique no ícone Convert to Button, que fica na parte inferior direita do painel. O seu objeto ganhará um contorno tracejado (quando o mouse passar em cima dele ou quando estiver selecionado) e ganhará um ícone de botão em seu canto inferior direito. 3. No campo Type, não altere nada, deixe em Button. 4. Em Name, especifique um nome qualquer para fácil identificação.

99


5. No campo Event, existem diversas opções para definir quando a ação do seu botão vai se realizar. (Confira o capítulo 7 de criação de botões de áudio e vídeo para ver o que cada opção de Event faz especificamente). 6. Crie uma ação para o seu botão. Para isso, clique no sinal “+” ao lado de Actions. Selecione a opção Clear Form.

Esconder/revelar botões e formulários Você pode esconder e revelar botões (e também formulários, que são botões especiais) por meio de outro botão. É possível revelar/esconder vários botões/ formulários ao mesmo tempo, além de poder revelar/esconder o próprio botão. 1. Crie o objeto que servirá de botão. Qualquer elemento pode servir para essa função: um frame gráfico com imagem, um frame de texto, um path ou ilustração vetorial. 2. Caso precise revelar/esconder um outro botão (ou outros botões), crie mais um objeto (ou quantos objetos forem necessários, sendo um para cada botão que deverá ser revelado/escondido). 3. Abra o painel Buttons (menu Window/Interactive/Buttons). Selecione o objeto que irá revelar/esconder um botão e clique no ícone Convert to Button, que fica na parte inferior direita do painel. O seu objeto ganhará um contorno tracejado (quando o mouse passar em cima dele ou quando estiver selecionado) e ganhará um ícone de botão em seu canto inferior direito. 4. Caso precise afetar um botão que não seja o próprio botão que acabou de criar, precisará converter os objetos adicionais que você criou para botão.

Neste exemplo, o frame gráfico vermelho foi convertido em um botão que irá afetar avisibilidade dos três frames azuis, também convertidos em botões.

100 Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos


14

Estruturação de PDFs Interativos

Estruturação de PDFs interativos É possível inserir “tags” em um documento PDF interativo. Essas tags permitem descrever o conteúdo das páginas do seu documento PDF, identificando elementos como títulos, tabelas, índices, figuras etc. Você pode solicitar esse “tagueamento” automaticamente no painel de exportação do InDesign para PDF interativo. Mas, para um resultado mais preciso, faça o processo no InDesign, antes da exportação.

Remanejamento e acessibilidade O conteúdo de um PDF pode ser reutilizado para diversos objetivos. Por exemplo, criar um arquivo PDF de um relatório com textos, tabelas e imagens, e então usar várias formas de distribuir esse arquivo: para impressão ou para leitura em um monitor, em um dispositivo móvel, para ser lido em voz alta em um software de leitura de tela, e para acesso direto como páginas de HTML por meio de um navegador de Internet. Para ter certeza que um documento de PDF pode ser reutilizado e acessado de modo correto, é preciso inserir tags. Essas tags irão descrever o conteúdo do seu documento, sem modificar sua aparência. São como tags de arquivos XML, ou seja, são elementos usados para descrever e identificar dados do documento. O processo de tagueamento estrutura o PDF em uma hierarquia lógica. Essa estrutura organiza os conteúdos do documento podendo, por exemplo, indicar títulos de página, de capítulos, de seções e subseções. Isso indica a ordem de leitura e melhora a navegação – particularmente para documentos longos e complexos – sem mudar a aparência do documento PDF.

109


Coleção Adobe InDesign CS6 - PDFs Interativos  

O livro “PDFs Interativos” escrito por por Ricardo Minoru e Jean Pluvinage, e publicado pela Bytes & Types, foi planejado de forma a prover...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you