Page 1

ROTARACT Distrito 1970


Este documento foi redigido com o objetivo de dar a conhecer, de forma estruturada, o projeto elaborado para a Representadoria Distrital

do Rotaract Distrito 1970, no

ano

2018/2019. Começar-se-á com uma genérica abordagem ao Movimento Rotário, explicando a sua génese e a sua missão, para posteriormente se proceder à apresentação da equipa distrital e dos projetos planeados. Este portefólio será um importante elo de comunicação entre a Representadoria Distrital, os sócios dos vários Rotaract Clubs locais e os inúmeros Stakeholders do Movimento Rotário (desde os diversos agentes do tecido empresarial até aos órgãos de gestão política, passando também por outros sujeitos que se assumam como parte interessada neste projeto). Será, portanto, um documento genérico, dirigido a um público bastante diversificado, que ambiciona apresentar este projeto à luz das coordenadas do Movimento Rotário – uma organização de profissionais unida em prol de um Mundo mais desenvolvido ética, humana e profissionalmente. No final, ambicionamos ter conseguido cumprir a função principal deste portefólio: comunicar, de forma eficiente, a nossa mensagem, inspirando de alguma forma o seu destinatário. E a nossa mensagem, enquanto associação de profissionais, será, essencialmente, a de que o Trabalho, entendido como o nosso serviço profissional, é a fonte inesgotável de exploração dos mais nobres valores do Homem e é a sua mais importante via de realização pessoal. Por isto, para o Movimento Rotário, o networking profissional é uma das ferramentas mais valorizadas para a prestação de serviços humanitários às diversas comunidades com as quais vai tendo contacto. Enquanto associação de profissionais, consideramos, que o Trabalho emancipado é a distinção mais antiga e mais honrosa inventada na Humanidade: ambicionamos, pois, respeitá-la, tornando-nos profissionais preocupados com o próximo e com uma sólida inserção nas nossas comunidades, servindo-as através de um profundo entendimento das suas necessidades sociais.

2


O Rotary International (Chicago, 23 de fevereiro 1905) é uma associação internacional de profissionais de diversos países que se unem para criar mudanças positivas no Mundo, através do seu networking e mérito profissional. Tem como principais objetivos, entre outros, a melhoria das diversas comunidades através da conduta exemplar de cada membro na sua vida pública, privada e profissional, o reconhecimento do mérito de toda a ocupação útil e a difusão das normas de ética profissional. Atualmente, conta com cerca de 1,2 milhões de membros espalhados por mais de 200 países. A sua estrutura assenta em três órgãos distintos que trabalham em conjunto na mesma missão Humanitária – Clubes Rotários locais, Rotary International e Rotary Foundation. Na vasta lista de personalidades de excelência humanitária e profissional, o Rotary International orgulha-se de ter tido como membros líderes mundiais, tal como John F. Kennedy, Winston Churchill, Papa Francisco, Frank D. Roosevelt ou Walt Disney e, em Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa.

Os Clubes Rotários são o núcleo do Movimento – organizam-se localmente e pretendem, para além de criar boas relações de companheirismo entre os seus membros, celebrar, pondo em prática, a filosofia Rotária idealizada há mais de cem anos. Organizam-se de um modo específico – há uma divisão geográfica, dentro de cada país, correspondente a um determinado distrito (identificado por um número). Em Portugal existem, atualmente, dois distritos: o distrito de 1970, que engloba todos os clubes do norte/centro do país, e o distrito de 1960, correspondente à metade centro/sul do país e arquipélagos. Acoplada a esta dinâmica, surge o Rotary International, que se apresenta como um órgão que apoia, coordena e dinamiza os clubes locais e o Movimento, percecionando-o como uma organização que é, muito para além de local, global. Terminando a estrutura tripartida do movimento, existe a Rotary Foundation, um fundo monetário do Rotary International, que se dedica, exclusivamente, a financiar projetos de cariz humanitário. Desde a sua génese, foram angariados mais de 3 biliões de dólares para enfrentar os problemas desafiantes da sociedade – o Movimento Rotário conseguiu, desta forma, por exemplo, acabar com mais de 99% dos casos de Poliomielite por todo o mundo. ^^^^^^^^^^^^^^^^^^dseexxxxc mhnrtg . 3


E é neste panorama que surge o Rotaract (Carolina do Norte, 1968) e o Interact (Melbourne, 1962) - programas juvenis financiados pelo Rotary International que englobam, respetivamente, jovens nas faixas etárias dos 18 aos 30 anos e dos 12 aos 18 anos. Nestas duas vertentes do Movimento, o foco está, sobretudo, no desenvolvimento da capacidade de liderança e do sentido de responsabilidade profissional e social dos seus membros. Num número combinado de cerca de mais de 760 mil sócios espalhados por todo o Mundo, tanto o <<<<<<<<<<<<<<<DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD0050031XXX Rotaract como Interact têm vindo a moldar a massa estudantil que se aproxima do mercado de trabalho, incutindo relevantes valores éticos e profissionais essenciais à criação de um mundo mais humanista e proativo.

“Set high personal standards. Make others aware we expect the same. Respect the pursuit of excellence. Recognize, dignify honest work.” Renew the Spirit of Rotary, The Rotarian, July 1974 William Robbins, Presidente do Rotary International (1974/75)

4


O Distrito 1970 do Rotaract foi criado em 1983 e integra todo o território norte de Portugal, de acordo com a delimitação feita na Imagem 1. A sua composição conta com mais de 20 clubes locais cujo quadro social global ascende a cerca de 200 sócios (Rotaractistas). Anualmente, estes clubes elegem o seu Representante Distrital que, obrigatoriamente, terá de ser um Rotaractista que já tenha cumprido funções de presidente de um clube durante um mandato completo. Após a eleição, o Representante nomeia a sua equipa para que, juntos, constituam a Representadoria Distrital do Rotaract. Esta equipa será composta pelo Conselho Diretor Distrital e pelas demais Comissões de trabalho (permanentes ou temporárias) que se entenda serem necessárias Imagem 1

para a prossecução dos objetivos anualmente propostos.

As atribuições deste órgão distrital, autoadministrado e financeiramente independente, passam, essencialmente, pela promoção dos objetivos do Rotary International e pela supervisão geral dos clubes do Distrito 1970. Concretamente, esta equipa irá auxiliar, através de uma política de proximidade, os clubes existentes no Distrito a desenvolverem-se de forma dinâmica e capaz; supervisionar a organização de novos clubes e o aumento do seu quadro-social; planear e desenvolver o todas as atividades distritais oficiais; e incentivar as ligações de todos os clubes às estruturas internacionais do Rotaract e do Rotary. Internacionalmente, o Distrito 1970 insere-se no grupo multidistrital (m.d.i.o – multi district informational organzation) denominado E.R.I.C. (European Rotaract Information Center), fundado em 1988, que agrega 140 distritos, em 46 diferentes países europeus e conta com mais de 20.000 Rotaractistas. Desde a sua fundação até à atualidade, o Distrito 1970 do Rotaract tem sido um verdadeiro organismo vivo, em constante desenvolvimento e crescimento, para que se consiga adaptar a uma realidade social e a um contexto profissional cada vez mais exigentes, sempre sob os lemas Service Above Self e One Profits Most Who Serves Best.

5


“Whether or not the ethical climate in business is higher or lower today, each of us has an opportunity to speak up for higher standards. And for each person willing to voice his convictions, there are others who are willing to follow and be influenced by that kind of leadership.” Business Ethics Today — A Call to Leadership, The Rotarian, November 1976 Robert A. Manchester II, Presidente do Rotary International (1976-1977)

6


Ao longo dos anos, todas as lideranças distritais tiveram as suas motivações e objetivos concretos, que se estabeleceram em respeito com a imutável matriz de formação do Movimento Rotário. Esta Representadoria Distrital tem, também, uma missão própria que inspirou a sua candidatura e que pautará todo o seu raio de ação e todos os seus projetos. Se, no passado, era comum assistirmos a lideranças com objetivos específicos e comuns (como o aumento do quadro social do movimento, como a aproximação dos elos de ligação entre todos os clubes ou como o aumento dos projetos sociais fomentados pelos nossos sócios) este ano, e respeitando sempre a importância destas diretrizes, apresentamonos com um diferente leque de motivações. Entre elas, essencialmente três:

destacam-se

Estas motivações, que se dirigem a um maior desenvolvimento do Distrito 1970 do Rotaract, culminarão num objetivo final: a potencialização da marca Rotaract.

De forma sucinta, e em primeiro lugar, consideramos determinante que se incuta em todos os Rotaractistas a importância de uma experiência Rotária o mais completa possível: a experiência Rotária prima, sobretudo, pela sua transcendente dimensão filosófica, inspirando um verdadeiro compromisso comportamental perante a sociedade. Assim, este Movimento de jovens líderes e de profissionais deverá representar uma sincera via de evolução pessoal para todos os sócios, encerrando uma constante inquietude pelo Conhecimento, que nos leva em direção ao que nos transcende, em direção ao que existe atrás das simples aparências físicas e mentais deste mundo em que vivemos. O Rotary tem, pois, a capacidade de nos tornar Homens melhores, procurando produzir a união harmónica do coração, do pensamento e da ação e pondoos ao serviço da construção humana, sem dogmatismos e em fraternidade. Em segundo lugar, cremos ser incontornável a necessidade de promoção de uma maior eficiência de todos os nossos clubes (capacitação dos Rotaract Clubs). É, para nós, fundamental que os clubes se foquem no desenvolvimento profundo das lideranças que lhes são inerentes, na potencialização de uma equipa de trabalho sólida e eficaz e no desenvolvimento de um orçamento de receitas e despesas diversificadas, que represente uma maior proximidade com os órgãos locais e globais. Desta forma, os clubes terão melhores ferramentas para desenvolver as capacidades de todos os sócios, com

7


projetos mais sólidos e com espaços associativos mais atrativos para todos. Por fim, em terceiro lugar, entendemos ser necessário que o Movimento Rotário se aproxime dos seus parceiros externos – do mercado de trabalho, das Universidades, das instituições de solidariedade locais ou, entre outros, dos agentes políticos representativos assumindo-se como um Movimento útil à sociedade onde se insere. Só assim poderemos concretizar a matriz fundadora do Rotary International: a associação, num mesmo clube, de vários profissionais de diferentes áreas ao serviço de toda a Humanidade, através do networking.

crescimento, aprendizagem, reinvenção, humanismo, networking, e de reflexão pessoal, profissional e social de todos os seus sócios. Esta é, afinal, a nossa marca! Face a estes objetivos a nossa proposta é cumprir o lema presidencial, escolhido para o Ano Rotário 2018/2019 pelo Presidente do Rotary International, Barry Rassin: Sermos A Inspiração. Desta forma, conseguiremos criar uma onda catalisadora e mobilizadora, que permita projetar o Distrito 1970 do Rotaract para o maior grau de desenvolvimento que alguma vez conheceu.

Estes três pilares irão culminar num um Distrito mais ativo e desenvolvido e naquele que é o grande objetivo último desta Equipa Distrital: uma marca Rotaract mais potencializada e disseminada. Com efeito, o nosso Movimento pode (e deve!) ambicionar ser reconhecido como uma associação de relevo na sociedade civil, por estimular a liderança de todos os seus sócios, por desenvolver elevados padrões de ética académica e profissional entre todos, por procurar um incessante caminho de desenvolvimento pessoal de todos os Rotaractistas e por se assumir como a melhor instituição parceira de empresas e organizações no que à determinante questão da Responsabilidade Social empresarial diz respeito. O Distrito 1970 do Rotaract pretende, assim, ser um espaço de

8


O NOSSO LEMA: UNIR O DISPERSO Unir o Disperso é o lema por nós escolhido para a Representadoria Distrital durante este Ano Rotário. Inspirado no mote A Unity of Desire, utilizado por H. Teenstra, presidente do Rotary International em 1965-1966, visa promover a unidade na diversidade como forma de servir a Humanidade. É esta riqueza da unidade na diversidade que funda a razão de o networking profissional ser a melhor ferramenta rotária de serviço à Humanidade. Nas palavras deste ilustre Past-President, “what binds Rotarians together is a unity of desire and a unity of purpose to serve society and to serve mankind…a unity in diversity.” (A Unity of Desire, texto publicado na revista The Rotarian, na edição de julho de 1965). Desde a sua criação, o Movimento Rotário tem-se metamorfizado – as diferentes lideranças a que tem estado exposto têm construído o produto final que vivemos, dia após dia, nas nossas sedes, nas nossas conferências e nos nossos eventos. Num exercício de reflexão, observamos com facilidade o comportamento de constante atualização a que o nosso Movimento está, assim, sujeito: nunca será demais relembrar que o Rotary se pauta pela procura constante do crescimento dos seus sócios e do aperfeiçoamento da sua própria estrutura interna. No entanto, esta procura estará sempre vinculada a uma matriz de ideias e tradições que tem, obrigatoriamente, de se manter constante. É o pilar de tudo o que fazemos enquanto grupo. Desde o mais pequeno símbolo (como a plantação da “árvore da amizade”, celebrizada em 1932, por Paul Harris, como forma de promover a cooperação internacional) até à mais impactante ação (erradicação de 99.9 % da Poliomielite), estamos unidos por um conjunto de valores (como a ética profissional, o companheirismo, o “service above self”, a promoção da boa vontade entre o Homem, entre outros) que remontam à própria criação do Rotary. É o ideal rotário que nos une, independentemente daquilo que nos possa distanciar e de todas as metamorfoses a que possamos estar sujeitos. Desta forma, reitera-se a necessidade da união do disperso pela singularidade da nossa existência – o que é a raça Humana se não um aglomerado de indivíduos diferentes entre si? Para a resolução deste paradoxo, o Movimento Rotário apresenta uma proposta para unir a Humanidade em torno de ideais comuns, apesar da importante individualidade de cada Homem. O Rotary não existe, portanto, sem a diversidade, enriquecendo-se em torno desta. Por isto, este lema mais não será do que um princípio hermenêutico rotário de interpretação da realidade sociológica. A grandeza do Rotary reside na sua capacidade de unir a sua diversidade.

9


Tal como a nossa simbólica roda dentada que, ainda que com vários dentes, gira em uníssono, o contacto rotário entre o Homem deve partir do pressuposto que aquilo que lhe é comum é muito mais intenso do que aquilo que o fragmenta. Assim, o espírito de companheirismo que o Movimento nutre nos seus sócios pretende catalisar o sentimento de irmandade no coração do Homem, tão importante para a resolução dos mais diversos conflitos do nosso quotidiano (numa escala mais ampla, veja-se o papel preponderante do Rotary na segunda guerra mundial, quando iniciou o processo de reconstrução de vários países até aí separados por ideologias radicalmente diferentes). Unir o Disperso é, assim, o nosso compromisso com o Rotary.

10


EQUIPA DISTRITAL

11


O Representante Distrital (REP) assume a responsabilidade de coordenação geral de toda a Equipa Distrital, por si escolhida, e de supervisão geral dos clubes do Distrito 1970. A sua função é a de assegurar a obtenção dos resultados definidos no plano operacional anual elaborado, em conformidade com a missão e valores da Representadoria.

Rui Vasconcelos Pinto

No exercício das suas atribuições, o REP tem o encargo especial de promover, junto dos clubes de Rotaract, os objetivos de Rotary International/Rotaract, através de um conjunto de atribuições previstas no Manual Distrital, nomeadamente: 

o auxílio administrativo, supervisão e organização de clubes

existentes e de novos clubes; 

a promoção de eventos distritais como a Assembleia Distrital, a

Conferência, o Congresso ou o Encontro Distrital, assim como a presidência das reuniões distritais; 

a organização do plano anual de atividades distrital;

a transmissão de informações pertinentes ao Governador do

Distrito Rotário 1970; 

a coordenação e supervisão das equipas de trabalho da

Representadoria; 

a coordenação dos contactos com a equipa distrital do Interact do

Distrito 1970.

12


O Secretário-Geral distrital assume funções de natureza executiva quando, em conjunto ou substituição do REP, desempenha as suas atribuições de coordenação e supervisão geral do Distrito; e de natureza administrativa, mantendo todos os registos e comunicações internas distritais.

Tiago Sargaço Silva

Algumas das suas atribuições passarão, entre outras, por: 

Coordenação de equipas de trabalho que lhe estejam associadas,

como o Departamento Financeiro, a Comissão de Companheirismo e de Serviços à Comunidade, a Comissão de Serviços Profissionais, a Comissão de Formação Rotária e a Comissão de Organização do Festival de Verão; 

Controlo do endereço de correio eletrónico do distrito e respetivas

comunicações distritais; 

Dinamização da revista do Rotaract do Distrito 1970;

Reestruturação do processo iniciático de novos membros, através

da elaboração de um “Kit de Boas-Vindas”; 

Elaboração e divulgação da “Menção Presidencial”, estipulando

um conjunto de objetivos a serem prosseguidos pelos clubes; 

Redação de relatórios descritivos das reuniões distritais;

Supervisão e agendamento das Visitas Oficiais do Representante

aos clubes; 

Comunicação com o Distrito 1960;

13


SECRETÁRIA-ADJUNTA A Secretária-Adjunta auxiliará o Secretário-Geral nas suas funções de natureza administrativa/de secretaria e assumirá, na coordenação de determinadas equipas de trabalho, funções de natureza executiva. Estará investida em funções como: 

Coordenação de equipas de trabalho que lhe estejam associadas,

como o Departamento de Pensamento Estratégico, a Comissão de Comunicação e Imagem, a Comissão de Organização dos Eventos Distritais Oficiais, a Comissão de Serviços Internacionais e a Comissão de Organização do Rotaract Training Camp;

Bárbara Vitorino

Auxílio da coordenação da revista do Rotaract do Distrito 1970;

Integração, quando necessária, na Comissão Distrital de

Comunicação e Imagem; 

Redação das comunicações eletrónicas do distrito;

Elaboração de um yearbook, de recordação das várias atividades

distritais; 

Redação de relatórios descritivos das reuniões distritais;

Desenvolvimento de um protocolo para a recuperação de clubes

em vias de encerramento e para a criação de novos clubes, em articulação com o Departamento de Pensamento Estratégico.

14


DEPARTAMENTO Departamento de Departamento PENSAMENTO ESTRATÉGICO de Pensamento Estratégico João Silva

DE

PENSAMENTO

ESTRATÉGICO O Departamento de Pensamento e Estratégia do Distrito 1970 terá como objetivo o auxílio do Secretário-Geral e da Secretária-Adjunta numa concreta função de elaboração de propostas ao Conselho Diretor com vista ao desenvolvimento sustentado do Distrito. Para este efeito, procederá ao levantamento, tratamento e análise de dados estatísticos relevantes, assim como à dinamização e receção de propostas de todos os sócios dos clubes quanto ao processo de funcionamento distrital. As suas atribuições irão, concretamente, prever, entre outras:

Gonçalo Silva RTC ST. TIRSO

A elaboração de inquéritos para enviar aos clubes, com vista à

recolha de dados sobre a atividade de cada clube; José Ribeiro RTC PAREDES

O tratamento dos dados estatísticos recolhidos relativos aos

clubes; 

A elaboração regular de propostas a apresentar ao Conselho

Diretor, analisando a concretização dos objetivos anuais; Marta Mouta RTC COIMBRA

Desenvolvimento de uma base de dados profissional que agregue

todos os profissionais do Movimento Rotário e possa servir como um importante ponto de encontro entre a oferta e a procura de oportunidades profissionais;

Rita Félix

A recolha de sugestões dos sócios do Distrito;

RTC ST. TIRSO

Avaliação do desempenho dos clubes;

Promoção da aproximação estratégica do Rotaract a outras

João Silva

associações de serviços; 

Desenvolvimento de um protocolo para a recuperação de clubes

em vias de encerramento e para a criação de novos clubes.

15


Daniel Alcino Bessa

PROTOCOLOS O Protocolo Distrital assume funções especialmente relevantes durante os Eventos Distritais, durante os quais deve ser um autêntico mestre de cerimónia, zelando pelo sucesso e eficiência de toda a organização. É o responsável pela coordenação da logística necessária nos dias dos eventos. As atribuições serão, fundamentalmente, as seguintes: 

Durante as reuniões/eventos rotários deve ter em especial

atenção

as

seguintes

tarefas:

composição

da

mesa

Diogo dos Santos

principal/presidencial; verificar bandeiras, sino, martelo e equipamento

Mourão PROTOCOLOS

para os convidados e relaciona-los entre si; coordenar as

sonoro; organizar as fichas de inscrição; reservar os lugares nas mesas reuniões/eventos, dando a palavra, quando necessário, aos sócios e demais presentes; entre outras; 

Para além disto, os Protocolos elaborarão um “Manual de

Protocolo do Distrito Rotaract 1970”;

16


TESOUREIRO O Tesoureiro distrital assume funções que estão diretamente ligadas à parte contabilística e de gestão dos fundos da Representadoria – estará incumbido de assegurar a prosperidade e regulação financeira necessárias ao desenvolvimento deste projeto distrital. Especificamente, estará encarregado de levar a cabo certas tarefas, como:

António José Torres

Desenvolvimento de um orçamento que vise o crescimento

económico da Representadoria; 

Garantir que os sócios do distrito paguem as suas cotas;

Registar

depósitos

e

levantamentos

da

conta

da

Representadoria; 

Indicar, no final do ano de atuação da equipa distrital, o balanço

contabilístico por si realizado; 

Discriminar e registar receitas, despesas, pagamentos e

recebimentos;

O Tesoureiro terá, ainda, como dever de articular e orientar o trabalho contabilístico no sentido de uma maior produtividade e eficácia no exercício. De entre as demais tarefas que terá de realizar, destacamse: 

Examinar as condições em que a tesouraria tem sido

administrada em anos passados, e com as conclusões retiradas propor soluções para os principais obstáculos encontrados; 

Reunir informação sobre a atual situação financeira dos clubes,

auxiliando-os no seu planeamento orçamental; 

Articular com a Departamento de Pensamento Estratégico os

dados analíticos previamente selecionados para análise; 

Colaborar com o Departamento Financeiro. 17


Bárbara Carvalho

DEPARTAMENTO FINANCEIRO Esta comissão dedicar-se-á ao estabelecimento de parcerias estratégicas com os stakeholders do Rotaract, com o objetivo de angariação de novos incentivos e colaborações financeiras. A sua missão será, essencialmente, a de estabelecer uma abordagem adequada, aproximando o Rotaract do tecido empresarial numa lógica sinalagmática de desenvolvimento de interesses comuns (quid pro quo). Neste âmbito, a Comissão Financeira estará encarregue de cumprir, nomeadamente, as seguintes tarefas:

João de Azevedo

Identificação de potenciais colaborações;

Gestão dos stakeholders e das parcerias estabelecidas;

Obtenção de contribuições financeiras voluntárias;

Aproximação do Rotaract com o tecido empresarial em Portugal;

Elaboração dos modelos de comunicação com as empresas, em

colaboração com a Departamento de Comunicação e Imagem; 

Implementação de Programas de Controlo e Gestão dos

projetos distritais.

Manuel Silva

18


Comissão de Comunicação e Imagem A Comissão de Comunicação e Imagem será responsável pelo desenvolvimento de toda a estratégia de marketing da Representadoria, especialmente vocacionada para a comunicação digital. Assumirá, ao longo de todo o Ano Rotário, a função de fortalecer políticas e práticas de comunicação estratégica, destinadas à promoção da imagem pública do Movimento Rotário. As suas atribuições serão, fundamentalmente, as seguintes: 

Desenvolvimento de uma sólida estratégia de marketing digital, através da redefinição de plataformas como o site ou o endereço de correio eletrónico;

Gestão de plataformas de comunicação digital (redes sociais), como o facebook, o instagram, o linkedin ou o slack;

Assessoria de imprensa;

Apoio a todas as Comissões de Imagem locais dos clubes do Distrito;

Elaboração de uma estratégia de comunicação uniforme em todo o Distrito, com especial destaque para o design digital;

Otimização do merchandising distrital;

Promoção, junto da sociedade civil e parceiros estratégicos, da imagem pública da Representadoria Distrital;

Divulgação de todas as atividades distritais;

Mariana Branco

Rita Félix

Bárbara Vitorino

19


Comissão de Formação Rotária A Comissão de Formação Rotária terá como missão a estruturação de uma competente estratégia de formação de todos os sócios do Distrito, despertando a pertinência de tópicos de natureza rotária (tradições e ritos rotários, formação de líderes, filosofia associada ao movimento, otimização da gestão dos clubes, entre outros). Para a prossecução destes objetivos, esta Comissão terá como funções: 

A organização de, pelo menos, quatro Formações Rotárias Distritais, com diferentes tópicos associados ao Rotaract de cariz eminentemente prático;

Desenvolvimento de um Ciclo de Conferências (“Um café com…”) associadas a diversas temáticas do âmbito da filosofia rotária;

Isabel Rodrigues

Pedro Namora

Renata C. Leite

Sara Baganha

20


Comissão de Serviços Internacionais Esta comissão está imbuída na tarefa de fazer a conexão entre o Distrito e os restantes parceiros de outros países, com especial destaque para a interligação com a estrutura internacional European Rotaract Information Center (E.R.I.C.). É, também, responsável pela adequada promoção dos programas de intercâmbios de jovens do Rotary. Para a prossecução dos seus objetivos, deverá: 

Divulgar as iniciativas rotárias internacionais;

Promover os intercâmbios de jovens rotários, através do incentivo ao conhecimento de diferentes culturas e costumes;

Interligar o Distrito com o E.R.I.C. e divulgação das suas atividades;

Divulgar projetos de serviços internacionais, com vista ao incentivo dos clubes a trabalharem, também, no panorama internacional;

Promover da compreensão, boa vontade, fraternidade e Paz entre os povos no Mundo como uma das mais importantes bandeiras do Rotary International;

Organizar algumas atividades distritais alusivas a dias festivos concretos, nomeadamente durante o mês de fevereiro (mês da “Compreensão Mundial”), de março (comemoração da “Semana Mundial do Rotaract”, que compreende o dia 13, que é o dia em que o primeiro Rotaract Club do mundo foi fundado), e de novembro (mês da “Fundação Rotária” do Rotary International);

Daniel Bessa

Teresa Oheim

Bibiana Dias

Diana C. Díaz

Tiago Cardoso

21


Comissão de Serviços Profissionais A Comissão de Serviços Profissionais será responsável pelo fomento do grande pilar fundador do Movimento Rotário: o networking profissional e o entendimento da profissão como uma forma de serviço humanitário, através de elevados padrões de ética comportamentais. Na prossecução destes valores, terá de se focar nos objetivos académicos e profissionais dos sócios do Distrito. Para a concretização dos seus objetivos, deverá: 

Estimular a troca de experiências com profissionais das áreas de interesse académico e profissional dos sócios do Distrito, organizando, para este efeito, atividades como Feiras de Emprego; Palestras; Reuniões Profissionais e Seminários sobre Administração empresarial; Sessões de Orientação Profissional; Visitas a Empresas, Indústrias ou Universidades; Networking Meetings, entre outras;

Promoção de programas de estágios académicos e profissionais supervisionados em instituições de ensino e empresas;

Difusão da ética profissional como um pilar fundamental do Rotary, consciencializando os sócios do Distrito de que a profissão é a mais nobre forma de serviço humanitário;

Organização de um jantar distrital anual que homenageie um jovem profissional e um jovem universitário que se tenham destacado durante o Ano Rotário;

“Bolsa de Estágio” Tiago Henriques;

Tiago Rocha

Vasco Braz

Nuno Costeira

José Diogo Santos

Virgínia Corrente

22


Comissão de Companheirismo e Serviços à Comunidade Esta comissão estará especialmente vocacionada para o desenvolvimento de atividades entre todos os clubes do Distrito (atividades interclubes) e para a promoção de projetos distritais de serviço à Comunidade: terá, portanto, uma dupla vertente – interna e externa. Internamente, deverá coordenar as atividades que envolvam vários clubes, como as atividades distritais solidárias organizadas conjuntamente e os momentos de companheirismo distrital; externamente, terá como função o desenvolvimento de, pelo menos, um sólido projeto de serviço à Comunidade (de cariz solidário), de âmbito nacional ou internacional. Prosseguindo estes objetivos, terá como atribuições, nomeadamente: 

A promoção de momentos de companheirismo (jantares, festas, convívios, etc…) entre todos os Rotaractistas do Distrito, com a missão de integrar todos os sócios e criar uma adequada rede de networking e amizade entre todos;

A coordenação das atividades anuais solidárias organizadas conjuntamente com todos os clubes, como o Projeto de Natal, a Recolha Anual de Produtos Alimentares, entre outros;

O desenvolvimento de um grande projeto de prestação de serviços à Comunidade (de cariz solidário) em nome da Representadoria Distrital, que cumpra o fundamental ideal rotário do serviço e ajuda ao próximo. O interesse pela coletividade social e pelas suas preocupações é algo que todos os sócios devem desenvolver como um privilégio e uma responsabilidade comum;

A divulgação e participação (com fundos monetários angariados e com a organização de eventos) nas metas humanitárias internacionais do Rotary International e da Rotary Foundation, em áreas como o desenvolvimento económico de economias locais; a alfabetização de crianças e adultos; a saúde; a promoção da paz e compreensão mundial; a incidência em projetos associados à preocupação de saneamento e água potável; entre outras;

23


Comissão de Companheirismo e Serviços à Comunidade

Mariana Guimarães

Carina Pinto

Catarina Mourisco

Ana B. Cardoso

Fábio Moreira

24


Comissão de Organização dos Eventos Distritais Oficiais Esta comissão terá a responsabilidade de organizar os quatro Eventos Distritais Oficiais: a Assembleia Distrital, o Encontro Distrital, o Congresso Nacional e a Conferência Distrital, de acordo com as orientações do Representante Distrital e do Secretário Geral.

Francisco Ventura

João C. M. Pina

Catarina Almeida

Carolina Oliveira

Filipe Sousa

25


Comissão de Organização do Rotaract Training Camp A Comissão da Universidade de Verão terá a responsabilidade de organizar o inovador projeto da Universidade de Verão Rotaract, devendo coordenar a sua planificação e execução. Por um lado, esta Comissão irá gerir o segmento interno da Universidade, interligando os objetivos e ideias do movimento em atividades concretas. Por outro, terá também de, juntamente com a Comissão de Imagem, organizar a forma de promoção deste evento, com o objetivo de cativar a maior parte dos Rotaractistas do Distrito. De entre as diversas tarefas a cargo desta comissão, destaca-se: 

O desenvolvimento de um plano concreto de atividades a desenvolverem-se na semana da Universidade de Verão;

A procura de um espaço adequado ao projeto, quer termos de localização, quer em termos de contexto;

A gestão logística de todo o processo;

A coordenação e elaboração, com o Tesoureiro Distrital, de um orçamento para a Universidade de Verão;

Renata Costa Leite

António Torres

Francisco Ventura

Gonçalo N. Lages

Filipe Sousa

26


Comissão de Organização do Festival de Verão Esta comissão estará encarregue de planear e dinamizar um Festival Internacional de Música e Cultura, a realizar-se no mês de agosto de 2019, cujos fundos reverterão para a causa social distrital.

Pedro Namora

Teresa Oheim

José D. Santos

Fábio Moreira

Diana C. Díaz

Débora Soares

José João

27


O Objetivo do Rotary ĂŠ estimular e fomentar o Ideal de Servir, como base de todo empreendimento digno, promovendo e apoiando:

28


29

Portefólio Rotaract District 1970 - 2018/19  
Portefólio Rotaract District 1970 - 2018/19  
Advertisement