Issuu on Google+

55

Em exclusiva ao Jornal CN, prefeito Maurílio Soares Guimarães faz um balanço desde que assumiu o executivo, fala sobre rede social, Forró de Curvelo e Expô 2013, homenageia CN e lamenta perda de Delém

Fundado em 23 de maio de 1959

Diretor-Proprietário: Raimundo Martins dos Santos - Um Jornal que tem alma!

Abril / Maio / 2013

EXPÔ 2013

Ano

CN ENTREVISTA

AMCZ investe em melhorias no parque e exposição aquece comercio local. O crescimento de expositores pontua satisfação no evento realizado há 70 anos

R$ 2,00

-

Nº 437

CN lançado há 55 anos A foto registra o lançamento da revista em 23 de maio de 1959, no Curvelo Clube, com a Miss Maria Dorotéia, entregando os primeiros exemplares ao Juiz Silvio Coimbra e ao então prefeito, Olavo de Matos, sob as vistas de D. Nazaré de Matos, Afrânio Palhares e Viana Espeschit. Sobrevivendo as mazelas de várias décadas, perpetuando em meio às dificuldades tão comuns à mídia impressa, o CN atinge a incrível marca dos 54 anos de circulação. Tempo em que vem registrando e preservando a história curvelana com abnegação e transparência. Ao longo deste mais de meio século foram muitas as conquistas de prêmios, graças ao trabalho em prol do desenvolvimento socioeconômico do município e, também, ao fato de o Jornal fazer parte do hábito e cultura do povo curvelano. CN é o namoradinho de Curvelo, esperado, desejado e degustado. Página 4 e 16

Deputado Gabriel Guimarães realiza entrega de caminhão em Curvelo

Foto Calazans

Fox Revelações

Há 60 anos Sr. Pedro e D. Maria Raimunda se casaram. Dá união vieram os 8 filhos e 17 netos. Motivo para comemorar, com renovação de votos e muita festa as bodas de Diamante foram comemorados Página 21

Morre Edson Palhares

Curvelo perde Sr. Edson Palhares – Faleceu na noite de 09 de maio, um dos homens mais íntegros que Curvelo já teve. Homem trabalhador, marido exemplar, pai amoroso e avô dedicado. Matéria completa na próxima edição

CEFET

O processo para deferimento da doação do equipamento está sendo analisado pela CODEVASF em Brasília, segundo o deputado deverá ser finalizado nos próximos dias. “Conseguimos concluir integralmente o projeto através da CODEVASF, responsável pela destinação do recurso e a execução da obra de construção do aterro. Sabemos o quanto essa ação é importante para o meio ambiente, a qualidade de vida das pessoas e de toda a cidade”, afirmou. Página 8

União abençoada

Instituição foi recebida na Câmara Municipal para dar maiores esclarecimentos sobre transformação. Durante reunião alguns questionamentos foram abordados, mas o apoio do legislativo foi garantido.

A foto abaixo nos leva a imagem do antigo Fórum de Curvelo onde hoje é a Praça Benedito Valadares. O prédio imponente, deu lugar a praça que ainda permanece, que já foi palco para os velhos e bons forros de Curvelo, mas deixou saudades naqueles que tiveram o privilégio de conhecer o Fórum. A beleza da arquitetura, as histórias que o espaço vivenciou ficaram na lembrança e CN veio presentear os mais antigos e “apresentar” aos mais novos. Na próxima edição vamos divulgar o ano da demolição.

Página 11

SENHORA CN Esta edição o CN inova com a Senhora da Capa, em homenagem as mães e aos 55 anos do jornal. Priscila Lima dos Santos Esteves, estudante de RH, bailarina da Trans-Forma, 27 anos, vem representar a Mulher brasileira. Dotada de uma beleza única, Priscila é apaixonada por dança, e tem vários objetivos de vida. A jovem surpreende com seu perfil analítico, com suas atitudes seguras e com sua timidez encantadora. Tanta brasilidade já tem “dono” a bela cor de jambo é casada com Warley da Silva dos Santos.


2

Um Jornal que tem alma!

Caminhos da Música

Expediente

Funarte beneficia jovens curvelanos através da música O projeto denominado “Caminhos da Música Funarte” contou com a parceria da Banda Lira Musical Centenária. Situada à Rua Costa Rica, 320 bairro Bela Vista, tem como presidente Maria Alves da Conceição e foi fundada no ano de 75 para atender crianças e jovens, despertando o gosto pela música. Segundo a vice presidente Janete Brito as aulas são prática e teórica e contribuem para o desenvolvimento afetivo e emocional dos alunos, melhorando a qualidade de vida de todos. O PROJETO “Caminhos da Música da Funarte” é uma possibilidade de inteirar o

Fundado em 23/05/1959 CGC - 38.525.705/0001-03 Órgão de Utilidade Pública Lei Municipal nº 956, de 16/01/1978

Apresentação do Projeto

jovem com a música através da capacitação que foi gratuita. É perceptível como as pessoas que são envolvidas com música se preocupam mais com o mundo em que vivem, elas possuem um

senso crítico e uma sensibilidade apurada, segundo estudos são pessoas mais envolvidas com sustentabilidade, com o Bem Comum. “Foram 15 jovens beneficiados, pode parecer pouco,

mas quando formos apresentar nas praças de nossa cidade como é o hábito a comunidade vai perceber o potencial e entender o que estamos falando” finalizou o maestro Thiago.

Fomento Cultural e geração de renda

O décimo “Curvelo Faz Arte” concurso e mostra de dança reuniu uma média de 600 bailarinos por dia, gerou renda para o município e fomentou a cultura através da arte da dança Para as idealizadoras Dora Mourthé e Sophia Motta o evento foi maravilhoso. Segundo elas tudo correu dentro do previsto e ver a economia curvelana aquecida pelos bailarinos que participaram do evento foi uma satisfação. “Estamos com o sentimento de dever cumprido. Primeiro porque fomentamos a dança, a arte através do evento que recebeu em média 1800 bailarinos no total dos três dias e segundo porque é bom perceber como ajudamos o município através do Curvelo Faz Arte, afinal foram hotéis, restaurantes, lanchonetes, postos de combustíveis, lan house, sorveterias e padarias os setores mais beneficiados” disse Dora. Com os olhos externando a paixão pela cultura, e o amor incondicional pela dança mãe e filha contaram que este ano foi atípico, pois tiveram que limitar o número de participantes, mas enfatizaram a importância de agir dentro das regras e normas para um melhor andamento do evento. “Sempre temos o apoio da prefeitura e das secretarias de cultura, educação e saúde. Este ano eles colaboraram nos dando o suporte para que o evento acontecesse no Cine Teatro Virgínia, mas nós cumprimos com todas as exigências para que o evento acontecesse dentro das normas de segurança” afirma Dora. O evento que esteve em sua décima edição contou com mais de 40 grupos de dança de várias cidades de todo o território nacional, inovou com uma exposição de Mário Veloso no hall do cinema, fotógrafo e bailarino que cobre diversos festivais de dança, com a filmagem da Eagle e com as fotomovimento feitas por Matheus Lothar, bailarino Trans-Forma. O espaço do Cine Teatro foi utilizado para atender a plateia e bailarinos, estandes da Capézio, Dançart, Raça, Só Dança e Esculturas em Arame permitiram aos participantes uma melhor comodidade nas apresentações. Segundo a organização estes estandes são importantes para os bailarinos porque muitas vezes meias rasgam, sapatilhas danificam e ter a possibilidade de comprar durante o evento é uma tranquilidade para quem dança. Ballet Clássico, moderno, contemporâneo, de repertório, estilo livre, danças populares, jazz, hip hop/street dance foram as modalidades apresentadas no festival que contou com o apoio dos hotéis Marabá, Bandeirantes e Travessia, Sanduixódromo, Beneditos, Churrascaria do Bar da Dora, IPP Expansão e Club Beer e de toda a imprensa escrita. A cobertura foi do Portal Pequi e o blog Ster Medeiros marcou presença conferindo os makes artísticos.

Marca regist. no INPI sob o nº 819164577

DIRETOR-PRESIDENTE: Raimundo Martins dos Santos GERENTE: Regina Martins JORNALISTA RESPONSÁVEL: Alencar Abujanra (MTB 1.957 - SIP/MG) REDATORA RESPONSÁVEL: Gleybia Gomes - Reg.: 18.170/MG DEPTº FOTOGRÁFICO: Calazans Foto COMERCIAL (38) 9959-3154 COPYDESK Prof. Barbosa (Contagem)

“ VIDA EM PROSA E VERSOS”! MADRUGADA! N’alma toda a ansiedade do tempo a passar... passar... Procuro dele as asas, pra meu passado resgatar... porém de meu sonho desperto, pois que nas asas do tempo, não sei deveras voar. Psiu... um pássaro a gorjear aqui, outro pássaro a saltitar, acolá. É a vida que se renova. É mais um dia que desperta, indiferente a meu penar. Quieta e muda, sossego o delírio, de tentar o tempo parar. Intrépida, assisto, dos momentos, o passar. No peito, doída saudade de outrora, instantes de magia, mesclados de felicidade, que o tempo no seu passar indolente não mais trará a meu ser, de amor carente! Acadêmica: Maria Auxiliadora de Paula Ribeiro

DISTRIBUIÇÃO: Rua Mata Machado, 217 - Centro CEP 35 790-000 - CUR VE LO - MG Fone: (38) 3721-2246 ENDEREÇO DE BELO HORIZONTE: Av. Álvares Cabral, 1200 - Lourdes CEP 30 170-001 Telefax: (31) 3291-6424 OBSERVAÇÕES: 1 - Os conceitos emitidos em artigos assinados não são de responsabilidade do jornal. 2 - Não devolvemos originais não publicados.

Assinatura Anual: R$ 60,00 E-MAILS: curvelonoticias@gmail.com propagandacn@gmail.com DIAGRAMAÇÃO: Leandro Bustamante

(38) 9902-7888 imagemcvo@gmail.com


3

Um Jornal que tem alma!

Memorável: Dalton Canabrava Filhos homenageiam o homem que foi mais que um pai, foi o político que mais fez pela história de Curvelo O MEMOriAL

Esta primeira exposição do acervo do Memorial Dalton Canabrava reúne objetos pessoais e familiares além de apresentar o resumo de uma pesquisa documental sobre a vida e a atuação política e parlamentar do deputado. Uma simples observação desta exposição mostra, porém, que este Memorial pode ser mais que uma homenagem dos filhos e amigos. Mais ainda que uma manifestação da saudade individual dos que conheceram Dalton Canabrava e tiveram o privilegio de conviver com ele. O Memorial Dalton Canabrava poderá se transformar numa casa para preservação da memória da luta pela democracia e do respeito liberal pela pessoa humana. Uma casa que homenageia a coragem sertaneja diante das adversidades e assim cultivar o exemplo que Dalton deixou para memória coletiva, e para os que compartilham com seus princípios mais nobres e querem transformá-los num legado para os que virão. Dalton Canabrava Filho - 22 de dezembro Estas palavras externadas em uma placa logo no hall do Memorial construído pelos filhos Daltinho e Rodrigo foram às boas vindas aos mais de 50 convidados que prestigiou a homenagem feita ao ilustre Dalton Canabrava, médico, político e pecuarista. Dalton foi um homem memorável. Foi pecuarista no final de sua vida política, e, se dedicou a Fazenda da Lapa depois que se aposentou. Empreendeu, criou, buscou. Realizando grandes feitos para a raça que até hoje seus filhos criam: Guzerat . Como médico foi um herói e os amigos contam que as filas homéricas na porta de seu consultório eram motivos de alegria para ele. Dr. Dalton era médico do corpo e da alma, atendia todos os dias pessoas carentes, desprovidas de condições financeiras. “Ele amava a medicina, dedicou parte de sua vida a fazer o bem através do seu talento, que foi dado por Deus e muito bem utilizado por Dalton” afirma sua cunhada. Diplomado pela UFMG em 1950, no ano seguinte abriu seu consultório em Curvelo. Dirigiu também o Hospital Santo Antônio. Foi membro da Associação Médica de Minas Gerais. Doutor Dalton foi vereador nos períodos de 19541958 à Câmara Municipal de Curvelo, deputado estadual por diversos mandatos e deputado federal, participou da elaboração da Carta Magna de 1988. Ingressou no an-

Segundo Dalton Canabrava Filho, o Memorial Dalton Canabrava reúne objetos pessoais e familiares além de apresentar o resumo de uma pesquisa documental sobre a vida e a atuação política e parlamentar do Deputado. “ Uma simples observação mostra, porém, que este Memorial pode ser mais que uma homenagem dos filhos e amigos. Mais ainda que uma manifestação da saudade individual dos que conheceram Dalton Canabrava e tiveram o privilegio de conviver com ele” afirma. Com o objetivo de abrir ao público, principalmente para estudantes o Atendimento ao público e agendamento de visitas ao Memorial deve ser feito previamente pelo telefone: (038) 3721 1061, nos horários: 08:00 ás 11:00 horas, 14:00 ás 16:00. O endereço para correspondência: Avenida Dom Pedro II 331, Curvelo - Minas Gerais, CEP 35.790-000. “ O Memorial Dalton Canabrava poderá se transformar numa casa para pretigo MDB, na luta contra o regime militar, demonstrando coragem tanto na tribuna quanto nas militâncias junto ao povo, nas ruas. Ele enfrentou os canhões da ditadura, motivo pelo qual recebeu o título de “Herói da Resistência Democrática”. Levantou a bandeira em defesa dos oprimidos, ficando conhecido em Minas Gerais como “paladino da democracia”. O amor pela sua terra natalícia rendeu empreendimentos duradouros, a exemplo, da construção do Aeroporto Cel. Antônio Francisco França Canabrava; construção do Terminal Rodoviário Presidente Tancredo de Almeida Neves; drenagem do córrego Santo Antônio; drenagem pluvial e calçamento da Avenida Othon Bezerra de Melo; afastamento da Rodovia Curvelo a Felixlândia; asfaltamento dos primeiros quilômetros Rodovia Curvelo a Cordisburgo; contorno Rodoviário de Curvelo com viaduto na estrada de Felixlândia; asfaltamento de diversas ruas; telefonia nos distritos; defensoria Pública de Curvelo; delegacias Regionais do Estado. Imbuído de um espirito livre, uma vez disse “acho a liberdade mais importante do que o pão”. Presidiu a Assembleia Legislativa de Minas e, na ocasião, foi governo do estado interinamente. De espirito nacionalista, não media esforços para beneficiar o povo. Foi responsável por canalizar diversos benefícios para a região centro-norte

mineiros, em particular, para sua terra sendo um dos maiores bem feitores do município. De hábito simples, era visto nas praças, ruas, em reuniões e nas casas dos amigos, sempre com um jeito peculiar para as “contações” de causos, fazendo certo folclore político ao saborear a boa cachaça, que ele dizia ser melhor que uísque. Dr. Dalton como sempre foi conhecido deixou um legado e seus filhos desejosos de ver a memória do pai permanecer, criaram o Memorial Dalton Canabrava, na tentativa de chegarem perto de fazer um ato grandioso - dar ao médico, pecuarista, político e caçador a certeza de que foi um excelente pai e de que aprenderam que as portas da fazenda que ele passou momentos tão marcantes serão abertas para que seu desejo de doar tenha continuidade. FiCHA TÉCNiCA: Nome: Dalton Moreira Canabrava Filiação: Antonio Barbosa Canabrava e Odete Moreira Canabrava Data de Nascimento: 22/12/1924 Data de Falecimento: 23/03/2011 Esposa: Suzana Pinto Canabrava Filhos: Dalton e Rodrigo Filiações Partidárias: UDN, 1959-1964; MDB, 1966-1979; PMDB, 1980 Legislaturas: 1987-1991

Fernanda Andrade Baioneta, (31 - 9278-5978) sobrinha de nossa querida, Zeza, associada ao colega Ramon Melo Zille de Miranda (31- 84899682) montou um escritório de advocacia na capital mineira. Baioneta & Miranda Advogados e Associados fica localizado no bairro CAIÇARA, na Rua Aspásia, 186 – sala 01 - Caiçara - BH. O telefone de contato é: (31) 3588-1451 e o endereço eletrônico: baionetaemiranda@yahoo.com.br.

servação da memória da luta pela democracia e do respeito liberal pela pessoa humana. Uma casa que homenageia a coragem sertaneja diante das adversidades e assim cultivar o exemplo que Dalton deixou para memória coletiva, e para os que compartilham com

seus princípios mais nobres e querem transformá-los num legado para os que virão” finaliza seu filho. O site ainda em construção já disponibiliza diversas informações sobre o parlamentar. Acesse: http://www.memorialdaltoncanabrava.com.br


4

Um Jornal que tem alma!


5

Um Jornal que tem alma!

DEPUTADO SÁVIO SOUZA CRUZ LIBERA VERBA PARA HOSPITAL IMACULADA CONCEIÇÃO O deputado estadual Sávio Souza Cruz, visitou, nesta manhã (22/4), o Hospital Imaculada Conceição, em Curvelo, acompanhado dos vereadores Duartinho e Gustavo Neves. Sávio foi recebido pela administradora do hospital Irmã Therezinha , pelos médicos e membros da diretoria. Sávio visitou todas as instalações do hospital, ao qual ele vem ajudando através de indicação de emenda parlamentar. Este ano o deputado já destinou R$ 140 mil para o Hospital Imaculada Conceição para serem utilizados em custeio. A Irmã disse que “foi a melhor coisa que nos aconteceu, porque o que a gente mais precisa e é mais difícil de conseguir, são as verbas para custeio. Estamos extremamente felizes e gratos ao deputado por essa ajuda”. Irmã Therezinha mostrou ao deputado as diversas obras que estão sendo realizadas, atualmente, no Hospital Imaculada. Em agosto, o hospital, inaugura o primeiro aparelho de ressonância magnética de Curvelo. De acordo com a administradora, o aparelho já está comprado e a obra da sala, que requer uma construção especial, já está bem adiantada. A ressonância

Amanda e Diego

magnética é um aparelho ultramoderno, indispensável para elaboração de diagnósticos variados e precisos. É fundamental para um hospital ter esse equipamento. Em dezembro, a Irmã acredita que já estará inaugurando também, a unidade de neonatal, além de várias dependências que estão sendo reformadas e construídas, para melhorar ainda mais a capacidade e a qualidade do atendimento. O Pronto Atendimento que fica, na mesma avenida, também é administrado pelo Hospital Imaculada Conceição. O corpo clínico que hoje é formado por 85 profissionais, é extremamente dedicado e comprometido com o funcionamento do hospital. “Aqui é como se fosse a nossa casa, a gente trabalha com paixão”, dizem os médicos.

Além do Hospital Imaculada Conceição, Sávio Souza Cruz também destinou R$ 130 mil para o Hospital Santo Antônio. Preocupado com a saúde pública de Curvelo, Sávio está instalando um escritório político no município, equipado com um veículo, que será de suma importância para dar suporte no atendimento à saúde dos curvelanos. O município tem uma demanda grande na área da saúde, já que atende também a vários municípios da região. Hoje, Curvelo já registra em torno de dois mil casos de dengue e é um reflexo do descaso que vem acontecendo no Estado todo. Em Minas, já são 49 mortes confirmadas, e beira a 140 mil notificações de contaminação pelo vírus da dengue. É recorde na história do Estado.

Maria Inês e Wendel

Alessandra e Paulo

80 anos de João Arsênio

Maristela e Magnus

Sarah e Matheus

Alessandro e Marta

80 anos de Doca Ferrão

Josimar e Josiane

Leidiane e Diego

Aniversário de 2 anos de Júlia

José Geraldo e Francine

Edvânia e José Adair

Maria Cecília e Miguel


6

Um Jornal que tem alma!

Fiu Fiu...

SOCIEDADE EM FOCO F���� �� O�������

propagandacn@gmail.com

Ligeirinho

Enlace matrimonial - Aconteceu em dezembro o casamento religioso de Jumara e Vinícius, ela filha do casal Jumar de Matos e Maria Vandira , e ele de Oliveira Rubens e Maria Isabel. Parabéns e felicidades para os presados recém-casados

A UMAC realizou a entrega dos prêmios para os classificados no Concurso de Poesias “Projeto Expressar”, no total foram 10 contemplados, com premiação para os três primeiros lugares e brindes para o restante. O projeto escrito por nossa redatora Gleybia Gomes e Vanderley Vaz, no ano de 2011 foi inscrito no Prêmio Funarte Micro Projetos da Bacia do Rio São Francisco. Um livreto com as 10 poesias classificadas e 3.000 cds foram gravados em parceria com o Projeto Ponto de Cultura musicadas por Thiago Gomes, com faixa bônus: “Oração pelo Brasil que queremos” declamada por Silvinho Sanffer. Foi lançado também, um breve relato sobre a história do município de Curvelo escrita por Geraldo Rodrigues Álvares; contando um pouco da história da UMAC em seus 25 anos, com texto sobre Cidadania. O tema principal do concurso foi: O Município de Curvelo e os temas secundários: Sustentabilidade, Violência, Cultura e Redes Sociais. A seleção feita pela Academia Curvelana de Letras e os primeiros classificados: 1º Lugar - Elaine Gonçalves Martins (01 – Bicicleta de marcha); 2º Lugar Gabriel Lopes Rodrigues (01 – Violão acústico); 3º Lugar - Cleber Gomes de Oliveira (01 – Celular). Presidindo a UMAC hoje Tadeu Amorim.

Esta belezinha é a Ana Beatriz, filha do amigo Cristiano e Terezinha, que estão só “corujando”. Ana que é o xodó de toda a família é fotografada pela Fox Revelações. E parece que vai ser todo mês que vai ter pose, né Cristiano?

Recepção dos holandeses.

Na sede do Rotary Clube de Curvelo, presentes Regina Martins, Maria Carmem este colunista e esposo.

rOTArY rECEBE OS HOLANDESES - De acordo com o intercâmbio existente, neste ano o Brasil enviou 5 brasileiros para a Holanda, e recebemos a visita de 5 holandeses sendo três homens e duas mulheres. Foram recebidos por nossos Rotaryanos no marco Rotary defronte do quartel da Polícia Militar. Ficaram hospedados na casa de nosso Rotaryanos, visitaram a Basílica, a Rádio Clube e outros locais da nossa cidade. Na noite de 3 de maio de 2013 aconteceu na sede do Rotary Clube de Curvelo, a festiva quando apresentaram vídeos e palestra sobre a Holanda

Noventa e quatro anos do senhor Raimundo foi comemorado no dia 6 de abril de 2013 no restaurante da Dora, pelos aposentados da associação dos frequentadores da Praça Benedito Valadares com suas esposas amigos e parentes. Este colunista saldando o aniversariante estando a seu lado, Joao Alves Aroldo reis, O sr Raimundo José da silva (beiçola) e Paulo Dayrell . O sr. Raimundo goza de boa saúde para a alegria de todos nós O décimo primeiro encontro de seresta de Curvelo, foi realizado no dia 20 de abril de 2013, na praça da básica de São Geraldo com a participação de sete grupos de seresta: Seresta Zé de Beta(Curvelo), Encontro com a saudade (Curvelo), Inimutaba, Diamantina, Buenópolis, Belo Horizonte e Sete Lagoas. Noite agradável para os apreciadores de seresta, destacando desde a primeira vez, apresentação do grupo de seresta de Sete Lagoas.

Este mês o Fiu... Fiu vai para Tainá Baiense, 17 anos,filha de Irineu Machado Ferreira e Maria Jose Cardoso. A bela morena se prepara para fazer vestibular, gosta de viajar e ama sair com os amigos e estar junto da família. Sua frase: Beba a felicidade, antes que evapore”.

A meiga e tranquila Laura que comemorou recentimente 6 anos de vida , filha de Fause e Cláudia, sendo minha neta Aconteceu no Cefet/Curvelo uma reunião sobre o projeto “Viver Sem Limites”. O Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência foi explanado por Ronaldo Peres, apoiador Institucional da Secretaria de Direitos humanos. Para surpresa da imprensa curvelana que de forma unanime se fez presente Curvelo conta com 16 mil pessoas com deficiência. Na oportunidade o presidente da CISMEV, Gilson Aranha, afirmou que vai organizar uma reunião com prefeitos e imprensa para darem maiores esclarecimentos das ações dos gestores públicos referente a estas demandas.

Roberta Damiane de Almeida Oliveira (22) em breve vai se formar em Enfermagem pela Facic e seus pais Roberto e Fátima, estão que só vendo. Sua irmã Rafaela segue o exemplo e já pensa que profissão vai seguir Salve o nosso Curvelo Notícias! com muito esforço, trabalho e dedicação está completando o seu quinquagésimo quinto ano de existência. Parabéns ao seu fundador e proprietário Raimundo Martins e para todos os colaboradores que durante estes 55 anos levaram notícias das coisas da nossa terra. Enviamos nossas congratulações para as nossas queridas mães, neste mês de maio que lhes é dedicado, pedindo a Nossa Senhora nossa mãe celestial, que as proteja dando-lhes muita saúde, paz e amor para a alegria de todos nós.

Nosso amigo e colega Idelmar Gonçalves (Folha de Curvelo) recebeu amigos, empresários e os participantes da 1ª Cavalgada de Curvelo e região para o “ESQUENTA” do evento equestre que vai acontecer em breve. Um carneiro assado com batatas e a tradicional cerveja gelada, muita prosa e a boa viola não podiam faltar, e a animação ficou por conta de Marco Túlio & Banda. O esquenta da cavalgada foi dia 10 de maio no Clube do Cavalo e claro, o CN marcou presença. Lançamento de selo em 19 de abril de 2013 , às 20 horas no salão paroquial. Aconteceu o lançamento pelos correios intelectos, do selo comemorativos do 50 anos de emancipação política de Inimutaba . Foram homenageados os cidadãos que lutaram pela emancipação. São eles: deputado Lúcio de Souza Cruz, deputado Sebastião Patrus, José Marcos Soares de Souza, Sinval Peres, Evaldo Rezende, Antônio Perácio, Pertuliano Pereira , Sebastião Perácio, José Maria da Silva, Salvador Correia da Silva, Gervásio Perácio, Arnaldo Dias de Carvalho, Benedito Chaves de Miranda , e Fábio Antônio de Oliveira. A mesa que presidiu a solenidade foi composta por: deputado Savio de Souza Cruz, Maurílio Soares representando o deputado Agostinho Patrus Filho e José Marcos Soares de Souza, a idealizadora do evento Jaqueline Ribeiro, Perácio e o represente do correio e telégrafos. Estiveram presentes ainda os vereadores de Inimutaba (Antônio Pereira, Wiltom Perácio e Devanil Silva) a ex-vice prefeita Rosileine Perácio Monteiro e os vereadores curvelanos ( Duarte Severino e Gerson), Paulo Dayrell de Oliveira, os ex-prefeitos de Inimutaba ( Ângelo Augusto de Souza e Antônio Alves Pereira) os homenageados vivos e os representantes dos já falecidos.


7

Um Jornal que tem alma!

DELÉM AGORA É SAUDADE Por Newton Vieira*

Foi com profunda tristeza que Curvelo se despediu de Delém, o maior comunicador de sua História. Curvelano nascido em 25 de abril de 1944, filho de Dario Matias Gonçalves e de Anunciação Ferreira dos Santos, José Marcos Matias dos Santos (este o seu nome de registro), técnico em contabilidade formado pelo Colégio Padre Curvelo, notabilizou-se alémfronteiras como jogador de futebol, dirigente esportivo, pesquisador, poeta e, principalmente, na qualidade de jornalista exemplar. Foram décadas diante dos microfones da Rádio Clube AM, sempre com sucesso. Antes de brilhar no rádio, Marcos Matias trabalhou no Bar Lanterna Azul e na Fábrica Maria Amália. Anos mais tarde, já no apogeu da notoriedade, prestou serviços à Secretaria de Estado do Trabalho, atual Secretaria de Desenvolvimento Social e Econômico (SEDESE) até aposentar-se. Dava expediente no Centro Social Urbano (CSU). Carnavalesco e sambista, Rei Momo nos áureos tempos do carnaval curvelano, compôs sambas-enredos premiados. No fim dos anos oitentas, passou a frequentar o carnaval carioca. No Rio, torcia pela Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira e pelo Clube Flamengo. Aqui pertencia à Academia Literária Padre Celso de Carvalho, da qual era vice-presidente, e à União Brasileira de Trovadores – UBT. Católico apostólico romano, fazia parte da equipe de liturgia da Basílica de São Geraldo e presidia a Conferência Nossa Senhora do Bom Conselho, da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP). Era o diretor social da Casa dos Idosos, o antigo Asilo da Velhice Desamparada.

Na Prefeitura, exerceu os cargos de chefe de Gabinete, no governo de Olavo de Matos, e chefe do Departamento de Esportes, nas duas primeiras administrações de Maurílio Guimarães. Jornalista e colunista social, atuou mais de 25 anos no Curvelo Notícias – CN. Passou ainda pelos veículos O Momento Regional, Folha de Curvelo, Centro de Minas, Voz do Sertão e revista Hora H. No CN, mantinha a coluna “Cantinho do Delém”, aguardada com ansiedade pelos leitores a cada edição. Segundo o diretor, Raimundo Martins, foi “um verdadeiro privilégio tê-lo na equipe de CN, pois Delém era um colunista antenado com tudo que visasse aos interesses coletivos. Estou deveras desolado”, lamentou Diquinho. Apresentador requisitado de “shoumícios”, exposições agropecuárias e do tradicional Forró (o de Curvelo e o de Inimutaba), narrador esportivo dos melhores, Delém, ao seguir para o “andar de cima”, como gostava de dizer sobre os amigos que rumavam para a eternidade, abre lacuna impreenchível nos mais diversos segmentos de Curvelo e região. Impossível esquecer sua voz, emocionada, a recitar a Prece do Amanhecer: “Nessas horas é bom chorar porque alivia, mas confiar é melhor porque conforta”... Ou a saudar o aniversário dos ouvintes: “Hoje o dia vai ser pequenininho para tantos abraços porque os aniversariantes são merecedores”. Parece mentira, mas Delém seguiu na frente... Ele nos disse adeus no último 8 de abril, depois de alguns dias internado no Hospital Imaculada Conceição. E fica a pergunta: como acreditar em tão gigantesca ausência?!

Recorro à célebre poetisa Henriqueta Lisboa. Em “Pousada do Ser”, ela explica como é difícil a aceitação da perda dos entes queridos: “Não se rompe com os mortos de uma vez./ É preciso que a fina areia do ápice/ tome toda a ampulheta./ E que o batel se perca longo tempo nos mares./ E o mar inunde a terra/ gota a gota a infiltrar-se.” E funciona assim mesmo. Agora, sem Delém, todos os dias serão pequenininhos para tanta saudade porque o amigo pranteado é merecedor de imorredoura gratidão.

Delém, no estúdio da Rádio Clube, entrevistando dom José Maira Pires, que saiu da Paróquia de Santo Antônio, em Curvelo, para ser arcebispo de João Pessoa (PB)

CUriOSiDADE: O APELiDO

COMPOSiTOr DE SAMBA

“Delém”, como se pode ver no poema “Segredo”, da citada Henriqueta Lisboa, é palavra onomatopaica. Serve para imitar o som produzido pelo bimbalhar do sino. O colunista de CN ganhou esse apelido pelo fato de ter sido sacristão e atuado como sineiro na Matriz de Santo Antônio.

Amante da boa música erudita e popular, membro do Grupo de Seresta Zé de Beta, Delém era ainda exímio compositor de samba -enredo. “Recordar é viver” é da autoria dele. Confira a letra: “Vamos recordar, Curvelo,/ Os carnavais de antigamente./ João Chimbica, Oldak e Crispim,/ Os “Marinheiros do Barulho” presentes./ E o Perobinha de Cosme, ôô.../ Na avenida da saudade./ Que saudade!/ Chico Preto com sua imponência/ E Beto Preto cheio de vaidade. Turista Desabafa”: que beleza!/ Duca Pereira é o Rei da Fantasia./ Cleide, Lizinha e as baianas./ João Passarinho e Bacalhau – que alegria! Tem Cecília Frutuoso, ôô.../ Leão e seu Burrinho de Estimação./ Adilsão./ Quem não se lembra deles:/ Henrique da Cuíca, Conrado Pé no Chão?”

OS LiVrOS PUBLiCADOS Marcos Matias, o Delém, publicou livros resultantes de pesquisas históricas. “Pedacinhos Coloridos de Saudade” (sobre carnaval), “No Meio da Área” (sobre futebol), “De Cachoeira a Inimutaba”, “Tiro de Guerra – Força e Garra” (em parceria com a educadora Conceição Drummond) são alguns deles. Figura em antologias e coletâneas de poemas e contos, entre as quais “Pórtico Poético”, editada pela Universidade Estadual de Feira de Santana (BA), e “Letras no Brasil”, esta em decorrência de prêmio concedido pela Editora Taba Cultural, do Rio de Janeiro – RJ. De 4 a 12 de outubro de 2003, participou, em Montes Claros, do XVII Psiu Poético.

*Jornalista e escritor

Delém, quando jogador de futebol, ao lado de Beth França, então Musa do Esporte Clube Maria Amália. FOTO: JASON FERNANDES

DELÉM NO TEATrO

Delém, quando Rei Momo, junto à Rainha do Carnaval e ao então prefeito, Paulo Dayrell

Durante anos, Delém trabalhou no teatro, pelas companhias Sertão Veredas e Oldak Garcia. Atuou em várias peças, dramas e comédias, sempre a esbanjar talento. Em “E o Céu Uniu Dois Corações”, contracenamos em boa parte do primeiro ato. Eu encarnava o surdo, dono de um bar onde se verificava um homicídio. Ele fazia o papel do inspetor designado para investigar o crime. Os diálogos, hilários, conduziam a plateia às gargalhadas.

O autor destas linhas, Elói Faria, Padre Celso de Carvalho e Delém


8

Um Jornal que tem alma!

Deputado Gabriel Guimarães anuncia entrega de caminhão tanque para Aterro Sanitário de Curvelo Uma das mais importantes ações dos mandatos do exdeputado federal Virgílio Guimarães e do deputado federal Gabriel Guimarães em Curvelo está prestes a ser concluída: o pleno funcionamento do Aterro Sanitário Municipal. Nos próximos dias, a Companhia de Desenvolvimento do Vale São Francisco (CODEVASF) entregará ao município o caminhão tanque, o último dos quatro equipamentos doados pelo Governo Federal para a manutenção do Aterro Sanitário de Curvelo. A entrega do caminhão tanque para o município encerra o processo de construção e operação do Aterro Sanitário de Curvelo, que vinha funcionando regularmente desde 2011. De acordo com o deputado federal Gabriel Guimarães o processo para deferimento da doação do equipamento está sendo analisado pela CODEVASF em Brasília e deverá ser finalizado nos próximos dias. “Conseguimos concluir integralmente o projeto através da CODEVASF, responsável pela destinação do recurso e a execução da obra de construção do aterro. Sabemos o quanto essa ação é importante para o meio ambiente, a qualidade de vida das pessoas e de toda a cidade”, afirmou. Com o caminhão tanque o município poderá fazer todo

o recolhimento do chorume com equipamento próprio, transportando devidamente o líquido para a estação de tratamento. O manejo do chorume é considerado um dos problemas mais importantes no projeto e operação dos aterros sanitários por ser um líquido altamente contaminante gerado pelo próprio lixo e também pela água das chuvas. A AÇÃO Preocupados com o grave problema do lixo na cidade, Gabriel e Virgílio Guimarães conseguiram junto ao Governo Federal a liberação em 2010 de quase R$ 3 milhões para as obras de construção de toda a estrutura e a compra dos equipamentos do aterro sanitário, incluindo, retroescavadeira, caminhão tanque, caminhão basculante e trator de esteira. Localizado na Rodovia LMG-754 sentido Codisburgo, o aterro recebe por dia cerca de 80 toneladas de resíduos sólidos e tem vida útil de 30 anos. O deputado Gabriel Guimarães ressalta a importância do aterro sanitário ao comentar que antes da sua construção o lixo de toda a cidade era levado para um aterro controlado, que já estava com sua capacidade esgotada.

Deputado Federal Gabriel Guimarães

Deputado Federal Gabriel Guimarães ao lado do presidente da CODEVASF

Veículo entregue - um caminhão tanque

Mais que um projeto – um estilo de vida O que era um sonho iniciado há dois anos virou realidade porque o sonho persistiu e a união de três amigos possibilitou a realização do Projeto Curvelo Equoterapia – mais que um projeto é um estilo de vida. André Diniz, Miguel Ferreira, Luiz Carlos Panisset imbuídos pelo desejo de transformar associados ao amor por cavalos resolveram fazer a diferença. Nascia o que era um sonho, surgia à possibilidade de melhoria na qualidade de vida aos praticantes. CUrVELO EQUOTErAPiA É um projeto que utiliza a prática de movimentos que curam através da montaria. A iniciativa dos três amigos rendeu a parceria com a AEVVE - Associação Equestre Vale Verde de Curvelo, Elos Equoterapia e a APAE Curvelo, que somando forças atendem hoje mais de 10 crianças com necessidades especiais. O projeto está locado na Associação Equestre Vale Verde de Curvelo - Rua: Nova York, 275 – Residencial Lourdes – Curvelo MG O desejo é de firmar a

EQUOTERAPIA como uma realidade na MESORREGIÃO CENTRAL MINERAL; a necessidade é ter apoio das empresas, pessoas físicas e do poder público para sua manutenção, já que partes dos atendimentos serão gratuitos e parte pagos pelos praticantes.

DOE FAN PAGE: http://www.facebook.com/projetocurveloequoterapia E-mail: aevvecurvelo@gmail.com Contatos: (38) 9905 - 3438 Miguel Ferreira /(38) 9986 7019 André Diniz/ (31) 98068840 Luiz Carlos Panisset


Um Jornal que tem alma!

De lavador de pratos a CHEF de cozinha A necessidade de trabalhar, de ajudar a família a manter a casa, associada à fé inabalável e a uma humildade incrível, fez Igor Mendes, com apenas 14 anos de idade descobrir o seu talento. E o ditado que diz: quem não tem cão caça com gato, rendeu ao prodígio uma profissão

Igor herdou de sua avó D. Etelvina, cozinheira de mão cheia, o dom de cozinhar. Ela que durante anos trabalhou para a família de Paula Perácio, tinha na culinária sua profissão, que passou de geração para geração. Uns aprenderam e outros aprenderam e executaram. E este foi o caso de Igor que aos 14 anos era ajudante de cozinha na festa de São Geraldo. Sua tarefa era das mais exaustivas e sem dúvida entediante: lavava os pratos. E eram muitos pratos, conta ele. Mas sua humildade o fazia persistir e ele gostava de sua tarefa. Afinal, lavando pratos ele fazia o que gostava: ficava próximo das panelas e temperos. Até que seu dia chegou e por ausência de uma cozinheira o destemido garoto passou de lavador de pratos a chef de cozinha e nunca mais parou. O Chef Igor, como é conhecido em Curvelo e região, percebeu a oportunidade e agarrou com unhas e dentes ,e claro, temperos, panelas e colheres passaram a fazer parte do seu dia a dia. Casamentos, batizados, formaturas, aniversários e cafés empresariais são alguns dos eventos realizados pelo Chef Igor. Atualmente sua empresa possui 5 funcionários diretos, 7 indiretos e presta serviço de buffet, decoração e cerimonial para as mais variadas classes sociais.

inove! Chame o Chef – rua Santa Catarina, 93 Bela Vista- Telefone: (38) 9163-8938/ 9941-7939

9


10

Um Jornal que tem alma!

ASPCEMG homenageia Dr. André Pelli O Delegado Regional de Curvelo, Dr. André Pelli, foi homenageado pela Associação dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais e comenda foi entregue em Lagoa Santa

Delegado André Pelli com o diploma recebido

Foto do diploma e da medalha recebidos

Blitz Conjunta

Soldado Getúlio e Delegado de Trânsito Dr. José Luiz Quintão Tavares

No dia 27 de abril, por volta das 20:00hs, foi realizada em Curvelo uma blitz de trânsito conjunta com participação de policiais civis e militares. A operação que durou aproximadamente3 horas foi realizada na Av. Othon Bezerra de Melo, local onde existe uma grande concentração de bares, pouco antes do show da dupla sertaneja Fernando e Sorocaba. Com o objetivo preventivo e pedagógico, a blitz buscou reprimir, principalmente a prática de motoristas que dirigem embriagados, mas também orientar outros condutores sobre questões relevantes de trânsito e segu-

rança pública, aumentando a segurança da comunidade curvelana. Participaram da operação: 06 policiais civis, sendo 03 investigadores e 03 Delegados, 07 Policiais Militares e 04 viaturas (duas de cada corporação). A operação resultou na apreensão de 2 veículos com irregularidades na documentação, 5 prisões em flagrante por crime de embriaguez ao volante (Art. 306 do Código de Trânsito) e multa para diversos veículos por infrações de trânsito diversas (falta de habilitação, documentação irregular, etc)

Trabalho de fiscalização e orientação dos condutores

Em concorrida cerimônia, realizada no dia 22/04/2013, o Delegado Regional André Pelli recebeu Diploma de Honra ao Mérito e a Medalha Willian Silva Nunes, por “mérito policial, devido sua eficiência, dedicação e profissionalismo” conforme consta no texto do diploma. O Delegado foi indicado a receber a honraria pelo Dr. Osvaldo

Delegado André Pelli ao lado do jornalista Toledo (Alterosa Esporte e Viação Cipó), que também foi homenageado pela ASPCEMG

Wiermann Júnior, então Chefe do 14º Departamento da Polícia Civil e a entrega da comenda ocorreu na sede campestre da ASPCEMG, localizada na cidade de Lagoa Santa. A cerimônia contou com a presença de diversas autoridades e personalidades do estado mineiro, merecendo destacar a presença do Dr. Cylton Brandão da Mata, chefe da

Polícia Civil, do deputado estadual João Leite, do Dr. Valmir de Paula Ramos, Chefe Adjunto da Polícia Civil, da vereadora de Belo Horizonte e delegada de polícia Elaine Matozinhos, além de vários Chefes de Departamento, Delegados Regionais e Policiais Civis do Estado.

Apreensão em Praça Pública Foi apreendido o helicóptero prefixo PR-HDA, dia 04/05/2013, que pousou na Praça Central do Brasil, em Curvelo, durante Motoshow evento de grande porte, realizado há 16 anos no município. A aeronave estava sendo pilotada pelo nacional FELIPE RAMOS MORAIS, que estava com sua habilitação para pilotar aeronaves, vencida desde 2009. Vale destacar que a aeronave havia sido apreendida pela ANAC no dia 24/02/2013 e estava impedida de voar, em razão de estar com a inspeção anual de manutenção vencida e Certificado de Aeronavegabilidade cancelado. A aeronave foi rebocada e perma-

nece apreendida. O piloto foi preso e autuado em flagrante delito pela prática do crime previsto no Art. 261 do Código Penal (Atentando contra a segurança de transporte marítimo, fluvial ou aéreo), achando-se recolhido no presídio de Curvelo. A ação tachada como irresponsável por muitos, foi para outros a grande atração do encontro de motociclistas. Porém o “caso” foi parar na tribuna e chamou a atenção dos vereadores para cuidados com a segurança e fiscalização em eventos de grande porte que acontecem em Curvelo. Mas, segundo o vereador Laudimir o pouso da aeronave colocou em risco as vidas dos que transitavam na praça devido evento aglome-

rar pessoas e veículos, inclusive crianças por causa do parque que permanece locado na praça. O vereador disse ainda durante reunião do dia 06/05 na Câmara Municipal que é necessário observar ações como esta para não denegrir a imagem do evento que aquece o comércio. Enfatizou ainda que um pouso como este não foi feito sem permissão. “Alguém sabia que o helicóptero ia pousar e não houve fiscalização” afirmou ele na tribuna. Laudimir disse ainda que para este tipo de ação é necessário um isolamento de 60x60 com segurança nas extremidades do espaço. O caso serviu como alerta para o legislativo, para a população em geral a ação foi motivo fotos e postagem nas redes sociais.


11

Um Jornal que tem alma!

Legislativo recebe diretor do CEFET Atendendo ao convite feito pelos vereadores de Curvelo, Maria Vitalina, diretora do CEFET/ Curvelo vai a Câmara juntamente com o professor Márcio Basílio. Em esclarecimentos os dirigentes explicaram as dificuldades para a transformação, pediram apoio do legislativo e afirmaram “a maior dificuldade é o corpo docente” Durante reunião da Câmara Municipal de Curvelo, a convite dos vereadores municipais o professor Márcio Silva Basílio - Diretor Geral do CEFET em Minas Gerais e Maria Vitalina Borges Carvalho - diretora da Unidade do CEFET / Curvelo se pronunciaram sobre a transformação do CEFET em Universidade. Após registrada a presença do prefeito Maurílio Soares Guimarães, o professor Márcio fez uso da palavra e prestou alguns esclarecimentos em relação ao projeto de transformação. O objetivo foi debater e apoiar o projeto de transformação do CEFET - MG em universidade tecnológica. Essa é uma das primeiras de uma série de sete audiências que acontecerão nas cidades mineiras que possuem um campus do CEFET - MG: Contagem, Varginha, Nepomuceno, Timóteo, Divinópolis, Leopoldina, Belo Horizonte, além de Araxá, e Curvelo. “É um projeto de educação que tenho certeza que é de interesse de todos nós, comunidade e instituição. São raras as oportunidades que temos para se mostrar e mostrar o que é a instituição CEFET para a comunidade e principalmente para seus representantes” disse o professor Márcio Basílio. O diretor geral fez uma apresentação utilizada no encontro com os prefeitos e presidentes de Câmaras de todos os municípios onde o CEFET tem unidades, reunião realizada em Belo Horizonte, no dia 18 de março. Professor Basílio, destacou que esse é um projeto histórico, que vem sendo acalentado desde a década de 1970, quando se deu a transformação da Escola Técnica Federal de Minas Gerais na instituição de hoje. “A ata de criação dos nossos primeiros cursos de Engenharia já faz menção à futura Universidade Tecnológica – isso se deu há mais de 40 anos”, afirmou. Segundo ele, as conversas junto ao Ministério da Educação ocorrem desde 2003, com o apoio do contingente de servidores e alunos da instituição. O CEFET tem uma história de pelo menos dez anos de tentativa de transformação em universidade, e retificando as palavras da Vitalina, ele explicou que o CEFET tem dez anos e que ele ainda não estava à frente do processo, mas que é testemunha. O professor assumiu a direção Geral do CEFET em 2011 e está na gestão desde o final de 2007. Apresentou o que é o CEFET, e explicou que o que existe em Curvelo é uma fração do CEFET instituição, fazendo demonstração para que os presentes entendessem o potencial que a unidade de Curvelo tem frente. CEFET -MG é uma instituição centenária que, ao longo de sua história vem evoluindo, e esse é o ponto chave. Estão em um

processo de evolução para o ano de 2013. Em 2009 começou a história da instituição. O CEFET começou com o nome de Escola de Aprendizes e Artífices, no prédio que já foi demolido na Avenida Afonso Pena ao lado da Escola de Música da UFMG defronte o Parque Municipal. Começou com vinte alunos matriculados nos cursos de carpintaria, marcenaria, ouriversaria, sapataria, ferraria, criado por Nilo Peçanha. O Professor Márcio Silva Basílio, disse que em 1972 foram abertos os primeiros cursos superiores do CEFET, ou seja, engenharia de operação mecânica e engenharia de operação elétrica, que são cursos de curta duração, apenas três anos, equiparados aos tecnólogos e com isso o CEFET passou a atuar a nível superior. Em 1975, o primeiro relatório sobre a implantação dos cursos ao final da primeira turma de 1972, os professores que cuidavam da implantação dos cursos fizeram um relatório em que disseram que os cursos de engenharia de operação da Escola Técnica de Minas Gerais pelo seu gabarito e alto conceito do corpo docente, seria o vetor que haverá definir o futuro da grandiosa universidade técnica de Minas Gerais, o caminho natural da evolução da Escola Técnica Federal de Minas Gerais para a grandeza do país. O sonho de universidade começou em 1975 com a abertura dos cursos que se imaginava que poderia transformar em universidade e tinha condição para tal. A partir de 1978 o CEFET evoluiu, criou unidades no interior e hoje é uma instituição grande como todos conhecem. “O CEFET se divide em três grandes áreas de qualquer instituição de nível superior, que é o ensino, pesquisa e extensão e um viés muito forte de internacionalização. A estrutura atualmente é de uma Diretoria Geral que gerencia todos os cursos e cinco Diretorias especializadas que cuidam do ensino técnico, capacitação, pós-graduação, extensão que é o nosso braço dentro da comunidade e uma Diretoria de Administração, que e o planejamento de gestão, além de quatro secretarias que cuidam de áreas estratégicas, ou seja, Comunicação, Política Estudantil, TI - Tecnologia de Informática e Governança da Informação e Relações Internacionais. Em números são dez campos em nove municípios, vinte e um cursos técnicos, específicos e de áreas diferentes, mas com noventa formas diferentes de fazer os cursos, são cursos médios, concomitantes, integrados ao ensino médio, EJA - Educação de Jovens e Adultos são sete mestrados, um doutorado e temos hoje quatorze mil, oitocentos e cinquenta alunos matriculados, e com essa turma que está

começando agora são mais oitocentos e cinquenta alunos. Considerando o número de quatorze mil, são oito mil alunos no técnico, cinco mil e trezentos na graduação e setecentos na pós-graduação. Os municípios que possuem unidades do CEFET por ordem de idade, são Belo Horizonte, Leopoldina, Araxá, Divinópolis, Timóteo, Varginha, Nepomuceno, Curvelo e Contagem. São novecentos e noventa e cinco professores, dos quais seiscentos e cinquenta e três são efetivos, noventa e três são da carreira de magistério superior, e quinhentos e sessenta da carreira de educação básica, técnica e tecnológica. Noventa e sete por cento desses professores têm dedicação exclusiva, ou seja, não trabalham fora e se dedicam quarenta horas à educação, a ensino, pesquisa e extensão. Noventa e oito por cento dos professores têm curso de pós-graduação e desses oitenta e oito são mestres ou doutores, são números equivalentes aos números das universidades. Desses mestres aproximadamente cinquenta por cento já estão em processo de doutoramento, os especialistas já estão em processo de mestrado, ou seja, preveem que dentro de dois ou três anos, terão cem por cento dos professores, e a maioria será doutor. Com todo esse quadro o CEFET é avaliado como instituição federal de ensino superior e obteve o conceito quatro na escala de avaliação de Ministério da Educação que vai de um a cinco. “A avaliação começou agora, imaginamos que o conceito cinco é uma questão de tempo” afirmou. A intenção de manter os cursos técnicos após transformação em Universidade foi motivo de penalização para o CEFET, segundo o diretor geral. O projeto de ampliação já existe, para o novo prédio que pretendem licitar até o final do ano. O projeto para esse campus prevê três blocos, serão construídos à medida que adquire a maturidade. As condições de construção, ampliação, o terreno, não é problema. O crescimento é planejado, os proje-

tos já existem, estão em fase final de montagem de planilhas. O projeto do campus de Curvelo é interessante porque ele já foi replicado e mais duas unidades, Divinópolis e Varginha, só muda a implantação porque o terreno é diferente, mas os prédios são iguais, afirmou o professor. Já possuem os projetos praticamente prontos só irão variar pela implantação e as demandas internas, ou seja, dependendo do curso que será instalado a parte interna, o laboratório terá menos ou mais água, mais ou menos

luz, mais ou menos parede, e o projeto básico já existe, o recurso está garantido. Segundo o professor eles têm plena condição de expandir para que não haja um aperto nos espaços, e esse não é o problema. “O nosso maior problema é professor, para ter professor precisaríamos ter o apoio da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação e hoje estamos vinculados à Secretaria de Educação Técnica, esse é o problema” explicou ele.” Após alguns questionamentos feitos pelo legislativo,

com os devidos esclarecimentos a afirmativa de apoio ao projeto que já era de se esperar foi reafirmada. Muitos foram os que fizeram parte desta história que está só no começo, cada um com sua parcela de responsabilidade, ajuda e apoio, seja financeiro seja articulando formas de concretizar o objetivo final: dar maior acessibilidade aos jovens do município curvelano à educação de qualidade, seja técnica ou de graduação.

COLUNA ESPORTIVA Juninho’s Ball Oi galera, agora vou estar aqui batendo um papo com vocês sobre esportes. E se você tiver alguma sugestão de pauta, se quiser saber alguma coisa sobre determinada modalidade vai mandando ver que eu respondo, ok?! E pra começar vamos falar de novidades, de ganhos para Curvelo. Sexta- feira, dia 10 foi um marco para a nossa cidade e para a Escola de Futebol do Cruzeiro Esporte Clube/Curvelo. Levamos 2 alunos para participarem de processo seletivo nas divisões de base do Cruzeiro em Belo Horizonte. Na categoria sub 10 levamos Leonardo, de 10 anos e na categoria sub 11, Paulo Henrique, de 11 anos. Ambos foram aprovados e a rotina deles agora vai ficar um pouco acelerada, os selecionados vão treinar 2 vezes por semana aqui e 2 vezes na Toca da Raposa/BH. O legal é que os treinadores do time mineiro pediram para levarmos mais dois garotos, e segundo a seleção feita por eles em visita a escola de futebol, Bernardo (12) e Lucas(8), terça feira última estivemos na Toca, mas o resultado deste teste você vai conferir na próxima edição, falou?! E para não perder o costume, vamos falar do Clássico Cruzeiro e Atlético. O

adolfojuniorcruzeiro@gmail.com

Atlético no estádio Independência realmente confirmou que é imbatível. Como o facebook mostrou em vários posts “caiu no horto, tá morto”. Lá o time está invicto, motivo da frase. O Centro de Curvelo era só alegria, virou um carnaval, atleticanos festejando pois o título já está quase na mão “só que futebol tem muitas surpresas”, dia 19

de maio tem mais... Vai ter volta e aí quem sabe, né Diquinho ?! E até lá ficamos aqui... na expectativa. Saudações cruzeirenses! Mande seu email com sugestões, dicas de esporte ou assuntos que desejar que eu aborde na coluna.


12

Um Jornal que tem alma!

Savio participa de aula inaugural no CEFET

O Deputado Sávio Souza Cruz participou, ontem (29/04), no CEFET de Curvelo da aula inaugural da segunda turma de Engenharia Civil, juntamente com o Diretor Geral, Flávio dos Santos, da Diretora do Campus, Vitalina Borges e do prefeito Maurílio Guimarães. Em sua fala, o deputado Sávio Souza Cruz, que é engenheiro e professor, tendo lecionado na Pontifícia Universidade Católica do Coração Eucarístico e na Universidade Federal de Minas Gerais, salientou o es-

forço de todos aqueles que contribuíram para a implantação do CEFET em Curvelo, em especial do ex-deputado Virgílio Guimarães. Sávio Souza Cruz disse que está confiante de que o trabalho que a atual direção vem desenvolvendo, somado ao esforço que diversas autoridades, incluindo ele e o deputado federal Gabriel Guimarães, vêm fazendo para transformar o CEFET de Curvelo numa Universidade Federal Tecnológica, terá um final feliz.

Dra. Sandra encontra com presidente da Republica Em um rápido encontro no Teatro do SESIMINAS, em Belo Horizonte, dia 16 de abril, Dra. Sandra Lopes, idealizadora e presidente da Convívio e a presidente da República Dilma Roussef conversaram sobre a obra do Instituto do Câncer, expondo para a presidente do Brasil a abrangência e grandiosidade do projeto, serviços a serem oferecidos, população beneficiada e contingente de municípios a serem atendidos. Dra. Sandra encontrou-se ainda com o Ministro da Saúde, Alexandre Rocha S. Padilha. O encontro foi articulado pelo deputado federal Gabriel Guimarães que é sempre beneficia a instituição através de verbas.

Novo traçado O jornal Estado de Minas do dia 07 de maio publicou na página 4 uma matéria sobre o Autódromo Internacional de Curvelo, que já tem seu Masterplan pronto e a um passo de ser encaminhado às federações internacionais de Automobilismo (FIA) e Motociclismo (FIM). Masterplan é o documento oficial com os detalhes da obra, fontes de financiamento, definição da área construída e detalhamento do empreeendimento... Antes um sonho, agora os avanços a passos vistos... NOVOS CONTORNOS Há quase um ano no Curvelo Club os profissionais da imprensa curvelana foram surpreendidos com a notícia dos planos de construção de um autódromo internacional às margens da BR-135,em Curvelo e na época, os responsáveis pela iniciativa deixaram claro que somente depois de superada uma série de exigências e negociações o foco passaria a ser o desenho traçado e das estruturas que vão compor o complexo. Com a preocupação de não cometer erros como os de projetos anteriores, que começavam com esboço e permaneciam no papel. Após reuniões, lançamento oficial do empreendimento em dezembro, parecia que a coisa tinha esfriado. Mas com a apresentação do Masterplan, documento que detalha o projeto, servirá de referência para homologação junto à Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e à Federação Internacional de Motociclismo (FIM) ganha sua versão definitiva é que surgem as formas da pista. Um trabalho conduzido pela equipe do arquiteto Humberto Anastasia, tomando por base o que há de mais moderno na área e as exigências dos órgãos máximos do esporte sobre duas e quatro rodas. Após concessão do licenciamento ambiental às primeiras fases do empreendimento automobilístico, as máquinas vão ganhar o terreno e a paisagem vai mudar. Os pequizeiros, e a vegetação nativa serão mantidos no entorno, segundo organizadores, como forma de dar identidade da região. O pensamento sustentável visa aproveitamento através da água da chuva e da energia solar.

No final da obra, a área total urbanizada vai chegar a 275,21hectatres, o que equivale a 2,75 milhões de metros quadrados, com kartódromo, pista de motocross, boxes e arquibancadas, além de condomínio, e distrito industrial. Lotes já estão sendo oferecidos e investidores da França e da República Tcheca demonstram interesse, além de brasileiros. “O traçado pode sofrer uma ou outra mudança, já que estamos trabalhando com uma empresa europeia que participa da homologação de traçados para a Moto GP e consegue, no computador, determinar a largura exata das áreas de escape, raio e extensão das curvas, por exemplo. Mas em linhas gerais será como mostram as imagens”, diz Flávio Bergmann, presidente do Brasil Esporte Motor Clube (BEMC), entidade criada para coordenar o projeto. MINISTRO Ele afirma ainda que apesar de seguir trabalhando com o primeiro semestre de 2014 como prazo para entrega das primeiras instalações, as obras podem começar alguns meses depois do previsto originalmente, mas num ritmo mais acelerado. Ele que esteve há duas semanas em Brasília com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, além de apresentar o projeto, recebeu elogios, e pediu apoio para viabilizar o retorno do Mundial de Moto GP ao Brasil. Fonte: Jornal Estado de Minas


13

Um Jornal que tem alma!

AMCZ completa 72 anos e promove sua 70ª Exposição Agropecuária

Nos 72 anos de AMCZ, melhorias estruturais são algumas das novidades da Expô 2013, a expectativa é de grandes negociações. Os hotéis estão lotados e a esperança de um aquecimento no comércio motiva população curvelana Está acontecendo a 70ª Expô Curvelo e as movimentações no parque estão a todo vapor. Este ano 15 estandes de diversos segmentos estão dispostos no parque para à comercialização de máquinas, insumos e implementos agrícolas; roupas de couro e medicamentos veterinários. Há os tradicionais espaços das instituições e órgãos públicos, como EMATER, FAEMG e Prefeitura, onde esclarecimentos técnicos são prestados em tempo integral. O evento agropecuário está recebendo produtores de diversas cidades brasileiras, com crescente considerável nos números, em 2010 foram 191, este ano são 215 expositores das raças Guzerá, Nelore, Gir e seus cruzamentos e Mangalarga Marchador. Aproximadamente 5 mil animais serão vendidos nos 6 leilões. Segundo o presidente, Gustavo Pitangui de Salvo, o propósito de trabalho conjunto, em sintonia com a classe produtora rural, os poderes constituídos, a comunidade curvelana e, principalmente, com os diversos segmentos da mídia são alguns dos motivos do sucesso da exposição agropecuária. “Aceitei presidir a AMCZ porque a considero uma das mais importantes entidades do gênero no

Brasil e quero muito trabalhar pelo engrandecimento de Curvelo, município que tem tudo para viver no topo, graças a muita coisa positiva, sobretudo graças à pujança do agronegócio. Viajo muito, participo de inúmeras exposições e posso garantir-lhes que o nosso parque está entre os melhores do país e o nosso evento é de altíssima qualidade. Estou com vocês e espero que também estejam comigo”, acentuou

AMCZ ela cumprimentou a Associação Mineira de Criadores de Zebu pela qualidade e excelência desta 70ª Exposição Agropecuária e Industrial, que completa um ciclo de constante de superação nesta eterna busca pelos melhores resultados. “Parabéns pela dedicação e perseverança que sempre caracterizam os pecuaristas mineiros e do país, cujos esforços levaram o nosso zebu, por ser patrona desta exposição, cuja história está ligada ao inesquecível amigo e produtor Antônio Ernesto de Salvo, que nos ensinou o amar e a defender, com coragem e ousadia, essa iluminada atividade”. Na ocasião serão inauguradas a pista “Antônio Ferreira Pitanguy” e a Casa do Leite. A Expô Curvelo faz girar a economia local e regional. Em 2012, movimentou cerca de R$ 10 milhões na economia local, em segmentos diversos, como na comercialização de animais, máquinas, implementos e veículos, restaurantes, casas de ração, lojas de roupas e sapatos de couro, hotéis, etc. A expectativa inicial era de R$ 6 milhões. Para este ano, estima-se que algo em torno de R$ 11 milhões sejam injetados em nossa economia.

“A AMCZ respeita o passado e não teme o futuro”, presidente Gustavo Pitangui de Salvo Gustavo Salvo, em pronunciamento. Ele falou da novidade implantada o espaço destinado à mídia, com os devidos suportes ao exercício das atividades jornalísticas, entre os quais internet livre. A praça de alimentação, oferece comidas e bebidas, este ano em parceria com o restaurante do Derson, que está com um fluxo considerável de consumidores. A abertura oficial vai acontecer nesta sexta-feira, dia 17 de maio, com a presença da patrona, a senadora Kátia Abreu, presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Em mensagem enviada a

Desde 1997 - 15 anos fazendo a sua festa


22

CN é uma aposta no progresso de Curvelo

55 Ano

Jantar de sucesso Não posso deixar de parabenizar o vereador Vinícius Oliveira e sua esposa Vanessa que recebeu nossa jornalista Gleybia Gomes em sua residência, sexta passada para um jantar de confraternização. Ele que foi patrono do Miss Comunitária, organizado pelas amigas Simone e Luciana ofereceu as candidatas um delicioso jantar, com presença de amigos e parentes das candidatas. Na ocasião, estavam presentes, o vereador Guerino, com sua bela família, os competentes colegas de profissão Rubem (Central Noticias) e Geraldo Magela (E agora?) e meu dileto amigo, Roberto Gasbarro. Fiquei sabendo que foi um sucesso! Na foto nossa jornalista, os vereadores, as organizadoras e os colegas de imprensa.

Esse José Júlio Nosso nobre amigo José Júlio de Moura, filho do casal amigo, José Júlio de Moura e Cecy Pereira de Moura agora virou inventorcriador. Criou o grupo Filhos de Curvelo(Facebook) e a aceitação foi tanta que com apenas um ano de criação atingiu a marca de mais de 3.700 membros. As capas do CN Revista já ilustraram a fanpage e este mês o aniversário de criação foi comemorado bem ao estilo dos internautas: com muita conectividade. Deixo meus cumprimentos pela iniciativa de unir curvelanos ausentes aos que lá residem, com um forte abraço a sua querida esposa Silvana Bertú, extensivo aos filhos Thiago e Nathalia. Julinho, vê se aparece...

GENTE & FATOS

Um Jornal que tem alma!

“Toda mãe é mestra sem ser professora. Sábia, sem ser intelectual ou estudada. Tem realeza, sem pertencer a dinastias monárquicas”

Dom Walmor de Oliveira Azevedo

O artista

R������� M������ É bom a gente trabalhar pra terra da gente!

Êta talento! Certamente seu avô Márcio Carvalho Lopes aprovaria, e acredito que sua avó, nossa querida e eterna presidente da APAE, D. Terezinha adora as iguarias que o neto Sergio Eduardo Lopes Figueiredo prepara. Filho de Suzana Diniz e de Marcilio Figueiredo. O Chef Sérgio como é conhecido prepara as mais variadas comidas no Selfbistro,seu projeto em gastronomia e ainda encontra tempo para sua empresa de embalagens a Self Pack Representações. Qualquer hora, meu caro, nossa equipe vai degustar e vou publicar viu?!

Família Bonita! Mulher guerreira e batalhadora é esta Marly Valdez. Na foto, foi surpreendida pelos netos e filhos. Pra recordar vejamos: Em cima os netos: Lorena, Otávio, Cinthia, Camila, Felipe e Ana Carolina. Embaixo: Jaqueline, Juscelino, Rafaela, Marly, Patrícia e Adriana. Acertei???!

Marcos Andrade surpreendeu este ano quem prestigiou o festival da amiga Dora Mourthé. Além da simpatia e boa vontade, este artista possui mãos hábeis e ágeis que fiquei sabendo. Me disseram que ele faz maravilhas com arame. A foto mostra criaturas e criador. E não é que é verdade gente?!Bonito de se ver...

Puro profissionalismo Aqui vai meu abraço para as meninas do Cartório de Registro de Pessoas Naturais, em especial para a bela Fernanda Murta, proprietária. Ao lado de Deborah, Elisa, Luciane e Mônica a jovem vem mantendo a tradição e qualidade do cartório que foi fundado em 1889 há dois séculos com muito profissionalismo e eficiência. Indo à Curvelo vou fazer aquela visita!

Daltinho no Sindicato

A receita do amor Isso é que é união Parabéns aos amigos Pedro e Maria, proprietários da Padaria Bel Pão, pelas Bodas de Diamante. O amor dos dois é motivo para ser comemorado mesmo! Fiquei feliz ao saber e desejo mais 60 anos, isso que é união. A família está linda viu!

Completaram 60 anos de vida conjugal o casal Francisco da Costa Quadros e Etelvina Alves Pereira. Da união vieram os filhos Geraldo, Raimundo casado com Elediane, Daniel casado com Tânia, Elizabete casado com Geraldo Lúcio, Fátima casado com Maurício, Mailde casada com Paulinho, Francisco casado com Dinezia e Cássio. Na comemoração estavam presentes os 13 netos e a bisnetinha e a missa em Ação de Graças foi celebrada pelo Pe. Andre na Capela Sagrada Família no Lago do Cisne, em Felixlândia. Nestes sessenta anos de convivência a receita foi o amor, carinho e respeito que sempre tiveram um com o outro.

Parabenizo com muito entusiasmo o amigo Dalton Canabrava Filho, pela posse como presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Curvelo bem como sua diretoria. Ao receber convite fiquei honradamente feliz porque me lembrei do saudoso Dr. Dalton Moreira Canabrava, político que mais fez por Curvelo em toda nossa história. Velho amigo esteja onde estiver tenha certeza, seu filho brilha aqui na terra. Resultado de uma criação ética, amorosa e fiel aos princípios morais. Daltinho, desejo sabedoria e muito trabalho porque eficiência e eficácia eu sei que já tem.

Lamentável Confesso que assustei e muito quando recebi a notícia do falecimento dos amigos e empresários, Nelson Rocha, 84 anos, dia 29 de abril e de Edson Palhares, 89 anos, dia 08 de maio. Perdemos e muito... homens íntegros amigos e insubstituíveis, ambos deixaram um império construído com dignidade e muito suor. Outro que faleceu a pouco tempo, foi o saudoso amigo, Coronel Panisset, que deixou uma legoão de amigos em Curvelo. Às famílias, nem sei o que dizer, fica meu lamento.


Um Jornal que tem alma!

“CN faz parte do hábito e da cultura curvelana”

Atitude Histórica “Os movimentos políticos no Brasil adquiriram fundamental importância na vida da população que, tomando consciência de seu papel de participantes, vem se manifestando dentro das mais variadas formas contra a corrupção. Vários processos tocaram em todos, pela importância fundamental que foi dada à justiça, pelo poder judiciário do país. Foi isto que levou a escultora Belkiss Diniz a trabalhar, em significativa escultura, homenagem a todos aqueles que, no exercício da profissão, defendem o país, usando os símbolos que caracterizam o direito e a justiça: a balança, onde se pesam as ações e a toga que, envolvendo - o, a protege e permite que seu importante papel seja exercido pela magistratura com fidelidade. Desta forma, usando a criatividade e talento, também os artistas se envolvem no processo de conscientização política pela qual passa o povo brasileiro, na busca de integridade e paz”. Yara Tupynambá

23

A amiga Belkiss sempre me surpreendendo pelas belezas que produz e pela atitude que preserva. Dia 24 de abril, recebeu amigos e familiares para a entrega da obra de arte que criou e doou para o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, em gesto de nobre homenagem ao Poder Judiciário Mineiro e Federal. A mim, cabe propagar o ato, a arte e a noite inesquecível. Diante de um fato inédito que motivou o interesse da população em geral e do Poder Judiciário Brasileiro e Mineiro, fiquei admirada com a capacidade, coragem, bravura e determinação dos magistrados defendendo o “fazer justiça”, desejo antigo dos brasileiros que se sentem lesados diante de tanta corrupção exercida por vários membros da classe política e afins, até então, impunes. Não posso deixar de reconhecer e assinalar os valores do “Poder Judiciário Mineiro” que trabalha em prol do que é justo com ética e moral, o que muito nos honra. Uma das funções do artista plástico é registrar para a história fatos acontecidos em determinado lugar, numa determinada época. O “Poder Judiciário” tem o dever de sentenciar condenado ou absolvendo um fato ou uma pessoa. Decidi então, inverter os papeis e julgar os juízes. Minha sentença foi: “Homenagear o “Poder Judiciário Mineiro e Brasileiro” com uma escultura “A Justiça”, que será presenteada ao “Tribunal de Justiça de Minas Gerais”. É o que faço agora, deixando minha marca na história do nosso país. Belkiss Diniz

Casamento bucólico de Tonhão e Cristina Tudo foi um encanto – desde a escolha do cenário natural para a realização da cerimônia ao “sim” dos noivos e embevecidos com a paisagem paradisíaca, Cristina e Antônio Mourthé Neto se uniram em matrimônio. Os noivos receberam seus parentes e amigos em Bombinhas – Santa Catariana. O COMEÇO O dia escolhido... 30 de março de 2013. E vai ficar na memória tamanha beleza e encanto da cerimônia. Na praia de Bombas no jardim do Buffet Casa da Praia, à beira mar em meio a uma tarde que refletia a magia do amor dos dois pombinhos, o por do sol foi testemunha ocular na história de uma família que se inicia. O ENLACE A noiva estava divina em seu vestido alvo com saias em ba-

bados e bordados, o ar romântico ficou a encargo de seu cabelo que levou um penteado de lado, com detalhe floral em meio às madeixas. Ela, filha do engenheiro Ivaci dos Reis Costa e da empresária Zulema Oliveira Costa. Antônio Mourthé Neto ficou mais alinhado que de costume. Finamente vestido em um terno recebeu bela em meio a sorrisos. Ele, filho do nosso conterrâneo Dr. Antônio Mourthé Filho e Vânia Yoneyama Mourthé. A FESTA Um variado cardápio foi servido e os pratos finos e saborosos agradaram a todos. Ao som do divertidíssimo DJ Martins de balneário Camboriú animou os convidados que dançaram até altas horas.

Um dia Feliz! Fotos Calazans

És um misto de alegria e tristeza Força e beleza Mulher, de mil faces, que encanta, cuida e protege. Único ser de amor incondicional és mãe um milagre divino Érica da Silva

Esta é a homenagem da equipe do jornal CN a você Mãe. Nas fotos Érica da Silva, grávida de 8 meses e Rosângela Vargas Pereira dos Santos, mãe da doce Luiza de três anos, representam todas as mulheres na magia, alegria e encanto de ser MÃE.

Rosângela e Luiza


16

Um Jornal que tem alma!

CN registra nossa história há 54 anos Vencendo as dificuldades próprias da época e enfrentadas por toda a mídia impressa no mundo, CN atinge a incrível marca dos 54 anos de circulação e comprova que jornalismo de verdade tem que ter alma

O Jornal CN está completando 54 anos de fundação. Orgulho para qualquer órgão de impressa, principalmente interiorano. CN nasceu revista, fruto do idealismo de Raimundo Martins dos Santos, André Carvalho, Cláudio Castilho de Oliveira e José Calazans. Depois passou para Stander e, em seguida, Tablóide, com pioneirismo de distribuição gratuita. CN faz parte do hábito e da cultura dos curvelanos, que esperam, ansiosamente, pela sua veiculação. É como uma instituição que pertence à cidade e ao povo de Curvelo. E, por isso, seu slogan “O Jornal que tem alma”. Este Jornal chega à façanha

de festejar 54 anos com o maior acervo sobre a história da cidade e como o mais importante formador de opinião dos curvelanos presentes e ausentes. Seu Diretor, Raimundo Martins, mesmo morando em Belo Horizonte, há 33 anos, onde é também comerciante (Móveis da Vovó), vem cumprindo com seu sonho de noticiar e para isso conta com sua equipe de Curvelo, formada por sua irmã Regina Martins, Eustáquio Pizani, Maria José Andrade, Gleybia Gomes, Leandro Bustamante e outros colaboradores; o sonho e o anseio de publicar CN permanecem como desafio, vencidos a cada mês.

“Eu não seria o mesmo homem caso não tivesse me tornado diretor do CN”.

Os que se foram

Arnold Teixeira

Dário Silva

José Calazans

Hélio Cândido

Cordeiro Tupinambá

Nicolau Neto

Cláudio Castilho de Oliveira

Marcos Matias (Delém)

O diretor-presidente Raimundo Martins AOS 30 ANOS

1ª capa CN: Belkis Augusta Puntel Ferreira

SINHA REGINALDA “SANTA MENDIGA”

Edição histórica nº112 - 1975

Doutor Wilson Veado “CN é um jornal que se distingue de todos os demais do interior e é sobretudo um jornal que traz para dentro de casa as saudades de Curvelo, terra que nos embalou a infância”

André Carvalho com a Miss Dorothéia no lançamento do CN

Capa da edição histórica, formato standart: “Sinhá Reginalda, a Santa Mendiga”. A reportagem, elaborada com a valiosa ajuda do historiador padre Alberto Vieira de Araújo, teve enorme repercussão, ocasionando grande romaria a Curvelo. Os donativos arrecadados no cemitério possibilitaram a ampliação do Asilo dos Velhos. Sinhá Reginalda nasceu a 174 anos, dia 23 de maio, por coincidência a mesma data de lançamento da revista CN.

Zuzu Angel “Para mim é muito mais importante sair no CN do que no New York Times. É quando começo a me sentir mais mineira e venho recarregar minhas baterias de Minas Gerais” em entrevista ao Estado de Minas


17

Um Jornal que tem alma!

Ipanema devia chamar-se LÚCIO CARDOSO “ Tenho o Rio de Janeiro nas minhas veias como uma doença” Lúcio Cardoso Em 1957, Lucio Cardoso, tentando libertar-se de seu emprego como redator de polícia no jornal A Noire, bateu às portas de uma agência de publicidade. Para conseguir esse emprego, teria de submeter-se a um teste escrito, em forma de questionário. Submeteu-se e foi reprovado. O profissional que o avaliou devia saber quem era Lucio Cardoso. Ou talvez soubesse muito bem, razão pela qual achou que ele não serviria. E, nesse Caso teria razão. Não era preciso ter lido Crónica da casa assassinada, o romance que Lucio estava acabando de escrever naquele ano, para saber que ele não se sentiria à vontade entre anúncios de sapólio, sabão de COCO ou palha de aço. Bastaria ler qualquer coisa que ele já tivesse publicado. No dia em que acordar para a obra de Lucio Cardoso, a literatura brasileira levará um susto. Haverá gente se perguntando como pudemos ter sido tão Cegos, surdos e insensíveis para com um artista de Seu porte. Dependendo da época, Lucio foi posto à margem por não ser realista, não ser de “esquerda”, não ser de “Vanguarda” e não ser o que quer que fosse a exigência do período- Era um autor de livros sombrios, com pouca e muita reflexão. O cenário costumava Ser a fronteira interior-. SP na de Minas Gerais com o estado do Rio. Mas seu verdadeiro território eram os quartos escuros da alma e seu tempo não Se media por relógios. Os próprios títulos de seus romances, novelas e pegas revelavam isso: A luz no subsolo (1936), Mãos Vazias (1938), O desconhecido (1940), Dias perdidos (1943), O escravo (1945), Crónica da casa assassinada (1959) - todos remetiam à ideia de porão, Vazio, ausência, perda, grilhões, morte. N eram livres de apelo popular e as editoras não tinham pressa alguma era Publicá-los. Crónica da casa assassinada ficou dois anos na gaveta de uma delas. De 1980 para cá, não houve nenhuma reedição de um livro seu. “Não Sou um escritor, sou uma atmosfera”, dizia Lucio. Como escrever uma atmosfera e, sobretudo, como lê-la? Quando Casa assassinada estava finalmente para sair, Lucio anotou em seu diário que já estava preparado para o silêncio com que esse livro, assim como Os Outros, seria recebido. Livros estranhos costumam provocar reações extremadas. Mas os de Lucio provocavam indiferença com que não se conformavam seus poucos e fanáticos admiradores. Alguns desses admiradores eram Carlos DRUMMOND de Andrade, Octavio de Faria, Sergio Buarque de Holanda, Maria Alice Barroso, Agripino Grieco, Wilson Martins, tudo gente seria. Clarice Lispector que o comparava a um “corcel de fogo” respeitava-o tanto que lhe dava seus originais para ler e opinar. Para CARLLNHOS Oliveira, a obra de Lucio, assim senil nome, era “feita de cardos e luz: Lucio Cardoso”. Walmir Ayala chamava-o de “príncipe das trevas”. José Lins do Rego dizia que sua prosa “sem ossatura” era composta de “uma carne incendíada de pecado”. Fogo, cardos, trevas com lampejos de luz. Não é o material de que se Constroem os best-sellers. “Escrevo porque não tenho olhos verdes”, disse Lucio certa vez. Bem, VINICIUS de Moraes tinha 01h05 verdes e escrevia do mesmo jeito. E Lucio, se os

tivesse também não se contentaria com eles. Escrevia porque podia deixar de fazer isso. Era escrevendo que prestava contas a Deus, o personagem invisível, mas onipresente em sua ficção. Lucio era um homem dividido, com um tremendo sentimento de culpa por seu homossexualismo e uma invencível nostalgia da pureza. Mas, ao mesmo tempo em que sofria por não sufocar sua “inquietação de felino” (pela qual, sóbrio, sentia repugnância), sabia que ninguém desprovido de paixão faria literatura. E ele precisava da literatura para merecer o que entendia como o era afinal - precisava explanar-se em seus personagens, ”essas tristes almas obscuras que invento, que não escolhi, mas que me forram dadas na sua solidão e no seu espanto”. Um amigo padre definiu-o como ”um místico amputado” e ele não protestou. Numa época tão grosseira como a mossa, esses dilemas podem parecer sem Sentido, o que explicaria o fato de Lucio ter sido evaporado da literatura. Mas, em 1960, já era assim e ele pressentia o próprio anacronismo _ o que não o impedia de continuar trabalhando penosamente em seu último romance, O viajante, que não conseguiu completar. Não escrevia para os outros, mas para si mesmo. Sua Vida interior parecia não ter nada a ver com sua Vida exterior. Os artigos que o descrevem como um homem doentiamente tímido e introspectivo - e que “só não se matava porque olhava para trás e Via o vulto de [seu mentor] Octavio de Faria escondido atrás da árvore” _ devem ter sido escritos por pessoas que o conheceram apenas por sua literatura e nunca o viram em ação. Mas, como dizia outro amigo, o ator Fregolente, Lucio Cardoso era “o irreal cavalgando o real”. Era o maior festeiro de Ipanema. Seu apartamento na Rua Joana Angélica, perto da Lagoa, era uma casa aberta. De dia ou de noite, lá podiam ser encontrados, em fins dos anos 50, ANTONIO CARLOS Jobim, seu parceiro NEWTON Mendonça, LILIANE Lacerda de Menezes, João SALDANHA, o paisagista Burle Marx, Caio Mourão, o poeta Marcos Konder Reis, o fotógrafo Alair Gomes, RONIQUITO de Chevalier, Clarice Lispector, FERDY Carneiro, o artista plástico ZÉ’ Henrique BELLO, Paulo César SARACENI, os muito jovens ARDUINO e MARINA Colasanti, IRA Etz e IOMICO Azulay, gente de todas as gerações e áreas da criação. Até 1962, seu apartamento foi urna das grandes universidades livres de Ipanema e todos que passaram por ali saíram enriquecidos. Em Seu livro ‘ dentro do Cinema Novo, Saraceni diz que, quando Lucio se entusiasmava, transfigurava-se. Falava sem parar, movimentava-se como se dançasse, mas com a coreografia de um cineasta: enquadrava as pessoas com urna câmera invisível, buscando ângulos diferentes, como nos filmes que sonhou escrever e dirigir (chegou a Começar um, A mulher de longe, em 1949, que não Conseguiu terminar). Corno a justificar Seu nome, transformava-Se num Lúcifer no cio e abusava de seu poder de seduzir. Clarice, enrodilhada a seus pés, pediu-o muitas vezes em “casamento”. Não era a única mulher a adora-l0. Lucio morava sozinho e, para certificar-

“A tragédia é o estado natural do homem” se de que não teria vizinhos chatos no prédio de três andares, pagava aos moleques da praça Nossa Senhora da Paz para atazanar a vida dos outros moradores, esperando que se mudassem. Mas suas festas não se limitavam a seu apartamento - promovia-as até em churrascarias, como a Pirajá. E, naturalmente, era um usuário assíduo dos bares. Frequentara o MAU CHEIRO muito antes que ele ficasse na moda e mantinha urna ligação umbilical e diária com o JANGADEIRO, onde tinha mesa cativa. Escrevia e desenhava nos botequins, usando qualquer papel, e conseguia “concentrar-se como se não houvesse ninguém ali”. Seu roteiro para Porto das Caixas (1961), O primeiro longa-metragem de Saraceni, foi todo escrito no Mau Cheiro, num Caderno comprado na Casa Mattos. Sua bebida de eleição era o vinho branco e ele o tornava em grandes quantidades. Lucio era alcoólatra e, como tal, sujeito as variações típicas dessa condi- da euforia à depressão aguda ou à agressividade. É provável que, em meados dos anos 50, já estivesse dependente conforme ele mesmo escreveu em seu diário, ao falar do Café da manhã” de William Faulkner num hotel em São Paulo em 1953 (um copo de gim com um dedo de tónica) e ao confessar que 0 seu era igual. Mas, pelo menos até 1962, isso não parece-:u turvar sua lucidez criadora: seus diários de 1949 àquele ano, reunidos no livro Diário completo (1970), são extraordinários e sua maior criação depois da Crónica da casa assassinada. Em janeiro de 1959, aos 46 anos incompletos, Lucio projetou no diário que Viveria mais vinte anos se “tivesse sorte e escapasse ao câncer, ao enfarte, à cirrose, à angina, à diabete e a outros males menores”. Previu todos, menos o que o fulminou: o derrame cerebral, em dezembro de 1962. Todo o seu lado direito ficou paralisado. Não podia mais escrever nem sequer ditar seus romances, porque perdeu a fala articulada e só conseguia grunhir. Não era agradável Vê-lo - lúcido e inerte, os olhos firmes, mas impotentes, e o cérebro parecendo o mar tal como ele o descrevera certa vez: “Uma grande coisa aflita e aprisionada, lançando-se sem descanso contra esses carcereiros imóveis que são os rochedos”. Lúcio não fez os filmes que planejou.

Suas peças foram fiascos de público. Seus livros eram recebidos com frieza. Tudo isso, de repente, se tomara passado. Mas sua necessidade de expressão não tinha limites. O desenho, que até então era um hobby, tornou-se uma Obsessão e ele passou a pintar obsessivamente (com esquerda e, mesmo assim, no começo, com os dedos que sujava na tinta, até adquirir o controle dos pincéis). Pintava cidades, praias, serras _ Valença, Mangaratiba, O bairro da Lapa - com firmeza e urgência. Incrivelmente, nos seis anos que lhe restavam viver fez quatro exposições individuais, duas no Rio, as outras em São Paulo e Belo Horizonte. Em todo esse período, urna pessoa nunca mais saiu de seu lado: sua irmã, Maria Helena Cardoso, autora do também belíssimo Por onde andou meu coração (1966). Desde que foi vedado a Lucio expressar-se por seu principal instrumento - a palavra _, ela falou por ele, rezou com ele e enxugou lhe as lágrimas e a baba. Até que um Segundo derrame, em 1968, o levou. Para Paulo César Saraceni, “Ipanema devia chamar-se Lucio Cardoso”. * Todas as paixões me pervertem, todas as paixões me convertem. * Estranho dom, Deus me deu todos os sexos. Sou da raça dos que se alimentam de venenos. * A política é um modo de organizar e dirigir os homens. Mas, a mim, eles só interessam livres e desorganizados. * O que mais me agrada nas litografias é o silêncio. Silêncio do preto, silêncio do branco. Silêncio do preto e do branco unindo – se para compor essa pausa imensa - o cinza. (Sobre o dinheiro): Vivo de ganhar aquilo de que eu morro. * (Sobre O diário de Anne Frank) Um modelo de como deve ser a existência de um escritor _ como um prisioneiro. * (Sua definição de escrever): um modo de agonizar de olhos abertos. LÚCIO CARDOSO Fonte:”Ela é carioca” Uma Enciclopédia de Ipanema - Ruy Castro


18

Um Jornal que tem alma!

Entrevista

Maurílio Soares Guimarães CN- Prefeito, o senhor assumiu a administração municipal há 4 meses, qual é o balanço que dá para fazer do período que entrou até este momento? Prefeito Maurílio S. Guimarães: O balanço é positivo, embora tenhamos evitado ainda divulgar todos os avanços que já foram e estão sendo obtidos por nossa gestão. Isso vai ser divulgado em momento propício, que está sendo preparado pela Assessoria de Comunicação. Mas já posso adiantar que em pouco tempo os curvelanos terão os primeiros retornos da confiança depositada em nossa gestão e, claro, aqueles que ainda estão descrentes (ou que nunca acreditaram) tenham resposta à altura. CN- É verdade que o senhor pegou uma Curvelo com a Saúde doente? Prefeito Maurílio S. Guimarães: Sim, esta é uma verdade que algumas pessoas ainda teimam em não enxergar. Mesmo com todo o caos em que o município foi entregue, não apenas na Saúde, mas em diversos setores. CN- E em relação a UPA, qual é a verdade da UPA? Prefeito Maurílio S. Guimarães: A UPA é um caso que está sendo discutido de forma puramente técnica pela Secretária Municipal, Rejane Valgas, em cuja competência temos absoluta confiança. Temos certeza de que, de um modo ou de outro, esse será assunto resolvido ainda este ano. Para isso, contaremos com o bom senso de parte a parte. Logo haverá notícias sobre o resultado das negociações entre Curvelo e o Ministério da Saúde em relação àquela obra. CN- O Facebook tem sido usado por cidadãos para questionarem e até mesmo acusarem execuções do administrativo municipal. A exemplo, o Cine Teatro Virgínia, que foi alvo permanente no mês de abril na rede social. Em relação a esta acessibilidade da rede e aos posts, o que tem a dizer? Prefeito Maurílio S. Guimarães: Acreditamos que as redes sociais têm papel importante na atualidade, tanto que temos nossos perfis à disposição dos cidadãos de bem, que queiram realmente ajudar a nossa cidade – e não apenas fazer críticas e acusações de cunho meramente politiqueiro ou por interesses pessoais. Temos tido notícia, através de nossa Assessoria, a respeito da opinião pública tanto no Facebook

quanto em outros canais de comunicação e ficamos felizes em saber que o balanço é extremamente positivo, pois somente uma minoria que faz parte de um grupo que nunca demonstrou interesse em nos apoiar politicamente é que tem feito manifestações contrárias ou até mesmo absurdas. O mais interessante, no entanto, é que a nossa administração é a primeira a – de fato – abrir-se ao público, inclusive nas redes sociais, elevando assim o nível de comunicação no serviço público municipal, dando a ele a transparência e a publicidade que tanto é preciso. E, para nossa satisfação, isso tem sido reconhecido pela grande maioria dos curvelanos. CN- Uma notícia que tem agradado aos curvelanos é sobre a homologação do aeroporto municipal e a duplicação da pista. Qual é a perspectiva de ganho para o município com este feito? Prefeito Maurílio S. Guimarães: Estivemos recentemente com o Secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais, Carlos Melles, justamente para sacramentar essa nossa reivindicação. Aliás, é uma reivindicação que já havia sido feita por nós ainda no nosso segundo mandato e que teria sido levada adiante se o resultado das eleições de 2008 tivesse sido diferente. Mas, felizmente, hoje estamos dando continuidade ao que ficou parado ou esquecido nos últimos quatro anos. A ampliação da pista é parte desse longo processo de adaptação do aeroporto de Curvelo, que abrirá várias outras portas para o desenvolvimento do município, mas ela virá na sequência. CN- O que o senhor tem a dizer do autódromo de Curvelo? Prefeito Maurílio S. Guimarães: Minha posição já foi ratificada durante a reunião de apresentação do projeto, ocorrida em fevereiro, na Câmara Municipal. Na época nós nos colocamos à inteira disposição, para apoiar logisticamente o empreendimento, bastando que os empresários apresentassem a documentação necessária na Prefeitura. Infelizmente, até a presente data, essa documentação ainda não chegou. Mas torcemos para que isso ocorra e a obra, que é particular, siga seu curso. CN- O senhor é pecuarista, atuou na presidência da AMCZ, que completou 72 anos dia 4 de maio e está e já foi prefeito na

CN- Prefeito, para finalizar. O jornal CN – Curvelo Notícias completa 54 anos trazendo informação, notícia e oportunizando aos leitores mineiros e de alguns estados brasileiros um pouco da história local. Fazendo um elo entre o passado e o presente. Para o senhor qual o valor de CN para a imprensa curvelana? E qual a importância para

o município deste periódico? Prefeito Maurílio S. Guimarães: Parabenizo o CN pela caminhada até aqui, mesmo com tantos percalços naturais da imprensa interiorana. É um marco na história da comunicação do nosso município e deve ser levado em consideração, por sua contribuição social e cultural.

SAIBA MAIS SOBRE O PREFEITO MAURÍLIO GUIMARÃES NOME COMPLETO: Maurílio Soares Guimarães

cidade. Em relação ao agronegócio foi o único que viveu as três condições. Motivo que o permite relatar qual foi sua maior dificuldade como pecuarista em Curvelo, como presidente da AMCZ e como prefeito em se tratando do agronegócio. Prefeito Maurílio S. Guimarães: São três papéis aos quais acrescento mais um, muito importante: o de presidente da maior empresa de extensão rural do país, a EMATER-MG. Em todos encontrei obstáculos e em todos lidei com o meu lado administrador. Graças a Deus e aos muitos parceiros de bem que encontrei, pude atuar de forma positiva na AMCZ, na Prefeitura e na Emater, trazendo resultados positivos, apesar das dificuldades como a falta de verbas e a burocracia. E, por incrível que pareça, foi justamente como pecuarista, ou seja, como pequeno produtor rural que sempre fui, que vivi as piores dificuldades, não apenas pelas questões pessoais, mas também porque deixei de lado minha vida particular e meus negócios, para fazer aquilo que julguei mais importante até agora: ajudar a minha cidade a se desenvolver. CN- Para o senhor o que representa estes 72 anos de AMCZ para a economia curvelana? Prefeito Maurílio S. Guimarães: Como disse à própria instituição outro dia, estar prefeito de Curvelo num momento tão importante para a AMCZ torna ainda mais especial esta data. Fiz parte da instituição e me considero ainda parte dela, pelo que significa em minha trajetória pública e de homem do campo. Desejo que venham mais 72

anos de realizações e que a atual diretoria continue no rumo da proatividade, da eficiência e da competência, mantendo o espírito de colaboração que viabilizará que esta parceria continue! Parabéns a todos que fizeram da AMCZ o que é e aos que com certeza farão muito mais. CN- O que povo deve esperar para o Forró 2013, além das atrações, tem alguma novidade? Prefeito Maurílio S. Guimarães: Haverá algumas novidades, sim. E todas positivas, visando à coletividade. E elas serão devidamente divulgadas a toda a imprensa tão logo todo o projeto de divulgação esteja concluído pela Assessoria de Comunicação. CN- O Jornal CN perdeu um dos maiores ícones da comunicação local. Nosso colunista Delém, como o senhor sentiu esta perda que foi retratada em todos os veículos de comunicação? Prefeito Maurílio S. Guimarães: Delém era mais que um comunicador para nós. Ele era um caro amigo, que muitas vezes participou de nossas realizações de forma ativa e importante. Nosso apreço ficou marcado em diversas situações e ele nos provou a sua lealdade e amizade muitas vezes, especialmente quando nos presentou, recentemente, com um verdadeiro acervo de fotos e recortes sobre a minha trajetória como homem público. Cheguei a oferecer a ele um cargo nesta gestão, na área cultural e esportiva. Mas ele simplesmente declinou, dizendo que não se sentia preparado, dando prova de sua humildade. Está nos fazendo muita falta.

Nasceu em Curvelo (MG), aos 13 de setembro de 1953, filho de Lúcio Diniz Guimarães (in memoriam) e Leopoldina Soares Guimarães. Empresário e fazendeiro, é casado com Amélia Cristina Diniz Guimarães, com quem tem as filhas Marcela, Márcia e Carolina. Estudou no Seminário São Clemente, da Congregação Redentorista, em Congonhas do Campo (MG). Vereador por vários mandatos, ocupou a presidência da Câmara Municipal de Curvelo. Foi prefeito de Curvelo nos quatriênios 2001-2004 e 2005-2008. Ocupou os cargos de secretário-adjunto de Estado de Turismo nos governos Aécio Neves/Antonio Anastasia. No governo Antônio Anastasia, presidiu a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural – EMATER. Presidiu a Associação Mineira dos Criadores de Zebu – AMCZ, de agosto 1993 a agosto de 1999. Presidiu a Associação dos Municípios do Médio Rio das Velhas – AMEV. Desde janeiro deste ano, é o prefeito de Curvelo em terceiro mandato. Pertence à chapa eleita para o próximo mandato à frente da Associação Mineira dos Municípios – AMM, chapa cujo presidente é o prefeito de Barbacena, Antônio Andrada. TRABALHOS NA ÁREA DE SAÚDE - Presidiu o Consórcio Intermunicipal de Saúde – CISMEV; - Transferiu a sede do CISMEV para o município de Curvelo; - Implantou o serviço de transporte dos pacientes de hemodiálise; - Contribuiu para a construção da nova UTI do Hospital Imaculada Conceição; - Construiu e equipou através de Convênio com o Estado, o Pronto-Atendimento situado na Avenida Tibira nº 735; - Ampliou o número de Equipes de Estratégia de Saúde da Família de 03 (três) para 13 (treze); - Implantou o CAPS – Centro de Atenção Psicossocial; - Investiu R$100 mil reais no Laboratório Municipal; - Implantou o Programa Municipal de Combate à Fome e à Desnutrição Infantil; - Ampliou o PACS – Programa de Agentes Comunitários de Saúde; - Construiu o prédio da Vigilância Sanitária; - Instalou o Núcleo Odontológico Infantil; - Instalou o Almoxarifado Central da Saúde localizado no Almoxarifado da Prefeitura; - Recebeu, do Ministério da Saúde, dois carros para o combate à dengue; - Construiu rampa e reformou o Prédio do Posto de Assistência Médica (PAM) localizado no prédio do INSS; - Ampliou a Secretaria Municipal de Saúde; - Controlou a proliferação dos pernilongos; - Combateu sistematicamente o mosquito da dengue, entre outros vetores; - Aquisição veículos para Saúde;


19

Um Jornal que tem alma!

Voz da Comunidade Oi gente, eu leio o CN, por um monte de motivo, e gostei dessa coluna, e resolvi falar de uma coisa que tá me incomodando. Eu na verdade vim fazer um pedido para todo mundo, dar mais atenção aos idosos, principalmente nas filas. Até eu sei que acima dos 65 anos eles tem preferência em filas, sejam elas onde forem. Mas eu não vejo isso. Outro dia fui com meu pai ao banco e fiquei de boca aberta. As pessoas inventam muita moda, é fila pra pegar senha, fila pra esperar, credo. Como pode senha pra ter senha? Mamãe fala que tudo que é para comodidade tem que ser ágil, eficaz e eficiente. E eu penso que se é preferencial, tem que ser primeiro. Será que eu to errada? Outro dia eu ouvi ela dizendo que na Câmara um vereador estava falando sobre isso, pedindo para olharem isso direito, os velhos nas filas de banco. Eu achei interessante e muito justo. É respeitoso. Mas, acho que além de vigiar, de fiscalizar, tem que ter respeito, educação e cuidado, ser velho não é doença. Como diz aquela propaganda que passa na televisão: “Velho é o seu preconceito, diz o ator lá. “Todo mundo deve respeitar quem é ve-

MAIS POR CURVELO O prefeito Maurílio Guimarães e o assessor, Dalton Moreira Canabrava Filho, visitaram uma das maiores feiras de máquinas e implementos agrícolas do país, a Agrishow, em ribeirão Preto (SP) dia 3 último. Entre outras coisas, eles analisaram equipamentos para futuras aquisições, que deverão ocorrer em breve, a fim de recuperar a antiga capacidade de trabalho da frota municipal. Segundo assessoria, excelentes notícias serão divulgadas em breve aos curvelanos. Antes de ir à feira, o prefeito Maurílio esteve com o Secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, acompanhado também do vice-prefeito, Marcos Dupim Mattoso, em Belo Horizonte. Na reunião, ficaram acertados investimentos importantes em infraestrutura urbana para Curvelo, que serão anunciados em poucos dias. (Crédito da foto: Mércia Lemos/SETOP-MG). Fonte: ASCOM Prefeitura Municipal de Curvelo

lho. Até porque, se você tiver sorte, um dia também será um”, o ator fala. Eu ficaria muito feliz se todo mundo respeitasse todo mundo, se os idosos não tivessem que esperar tanto, mas as pessoas estão com muita pressa pra isso eu acho. Cecília Ferreira Alves Cecília, tem 11 anos e estuda no Bolivar de Freitas, é minha filha e enviou a carta ao CN, o que foi uma surpresa para mim(Gleybia), mas achei justo publicar. Afinal, este espaço é de todos, é seu. Envie sua carta ou email fazendo sua sugestão, ou reclamação. O envio deve ser assinado com o nome da pessoa responsável e deve contar uma foto.

Nova regra Quanto à obrigatoriedade do emprego das novas regras ortográficas estabelecidas pelo decreto n. 6.583, o Governo Federal pretende adiá-la para o início de 2016. A obrigatoriedade no emprego das novas regras só ocorrerá a partir de 1º de janeiro do ano cito acima. Veja abaixo o texto do decreto publicado no Diário Oficial da União: DECrETO Nº. 7.875, DE 27 DE DEZEMBrO DE 2012. A Presidenta da República, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso IV, da Constituição, altera o Decreto nº. 6.583, de 29 de setembro de 2008, que promulga o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Passa a vigorar com as seguintes alterações: A implementação do Acordo obedecerá ao período de transição de 1º de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2015, durante o qual coexistirão a norma ortográfica atualmente em vigor e a nova norma estabelecida. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

RECEITA DE VÓ Com este friozinho, o bom mesmo é sentar em frente à TV e degustar uma boa sopinha debaixo do cobertor, e concorda?! Por isso nesta edição especial eu trouxe para você uma receita bem prática, rápida e deliciosa. O caldo verde O caldo verde é uma sopa de couve galega, tipicamente do norte de Portugal continental, mas muito divulgada por todo o país - é provavelmente a mais famosa sopa portuguesa. É uma sopa geralmente espessa e de cor predominantemente verde, uma vez que é feita com couve cortada às tiras bastante finas.O Caldo Verde foi nomeado uma das 7 Maravilhas da Gastronomia de Portugal e como boa descendente de portugueses lá vou eu dar esta canjinha pro CN. Quem sabe na próxima edição eu estou de volta. Se gostar de culinária, cruze os dedos e torça para que isso aconteça. Até a próxima, talvez(risos) Chiquinha Gomes

CONVErSA COM O SAGrADO COrAÇÃO DE JESUS (Acenda 01 vela durante 9 dias)

Meu Sagrado Coração de Jesus, em vós deposita toda minha confiança e esperança. Vós sabeis de tudo, ó Pai e Senhor do Universo. Vós sois o Rei dos Reis. Vós que fizestes o cego ver o paralítico andar, o morto voltar a viver, o leproso sarar. Vós que vedes minhas angústias, minhas lágrimas, bem sabeis, Divino Coração de Jesus, como preciso alcançar de vós esta graça (pede-se a graça com fé). A minha conversa convosco, me dá ânimo e alegria para viver. Só de Vós espero com fé e confiança. Fazei Sagrado Coração de Jesus, que antes de terminar esta conversa, dentro de nove dias, alcance esta tão linda graça (pede-se novamente a graça). Iluminai meus passos, Sagrado Coração de Jesus, assim como esta vela está iluminando e testemunhando a nossa Conversa. Sagrado Coração de Jesus, tenho total confiança em vós e cada dia que passa aumenta minha fé e meu amor! Rezar Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. Oração - São Judas Tadeu, apóstolo escolhido por Cristo, eu vos saúdo e louvo pela fidelidade e amor com que cumpristes vossa missão. Chamado e enviado por Jesus, sois uma das doze colunas que sustentam a verdadeira Igreja fundada por Cristo. Inúmeras pessoas, imitando vosso exemplo e auxiliadas por vossa oração, encontram o caminho para o Pai, abrem o coração aos irmãos e descobrem forças para vencer o pecado e superar todo o mal. Quero imitar-vos, comprometendo-me com Cristo e com sua Igreja, por uma decidida conversão a Deus e ao próximo, especialmente o mais pobre. E, mais convertido, assumirei a missão de viver e anunciar o Evangelho, como membro ativo de minha comunidade. Espero, então, alcançar de Deus a graça........Que imploro confiando na vossa poderosa intercessão. São Judas Tadeu, rogai por nós! Amém!

Tempo de preparo40min rendimento10 porções iNGrEDiENTES • 1 kg de batata • 1/2 kg de calabresa defumada • 250 g de bacon • 3 colheres de sopa de óleo • 2 cubos de caldo de bacon • 1 cebola pequena • 4 dentes de alho • 1 molho de coentro • 1 porção de couve (cortado bem fininho) • 1 colher (chá) de pimenta-do-reino • Sal a gosto MODO DE PrEPArO 1. Descasque as batatas e leve para cozinhar 2. Corte em cubinhos a calabresa e o bacon 3. Pique todos os temperos (separadamente) 4. Frite a calabresa (reserve) 5. Frite o bacon (reserve) 6. Quando as batatas estiverem cozidas, bata com água no liquidificador até formar um caldo grosso (reserve) 7. Aqueça o óleo, frite a cebola, acrescente o alho, logo após os cubinhos de bacon e a pimenta cominho 8. Despeje o caldo batido (batata) na panela do recheio e acrescente a calabresa e o bacon (fritos) 9. Mexa o caldo para não grudar na panela 10. Quando ferver acrescente o sal (a gosto), o coentro e o couve 11. Sirva com vinagrete, torradas e patê


20

Um Jornal que tem alma!


21

Um Jornal que tem alma!

Mais que um espaço: Zayah Bar Com uma proposta inovadora para o mercado de casas noturnas, bares e restaurantes de Curvelo foi inaugurado sábado, dia 11 de maio, o ZAYAH Bar. Mais que um espaço, um local ideal para passar bons momentos. Antes uma oficina de marcenaria do avó de um dos proprietários, hoje o ponto de encontro da sociedade curvelana O estabelecimento rústico encanta pela beleza natural, pela decoração, atendimento e cardápio, claro! O mais fino e requintado menu foi servido na inauguração que recebeu a sociedade curvelana. A proposta dos jovens empresários além vai de encontro com a necessidade nas noites curvelanas, e segundo eles preencher a lacuna existente nas noites de Curvelo e região foi o ponta pé inicial para o surgimento do ZAYAH. O nome que é bastante diferente aguçou a curiosidade dos internautas, que receberam nas redes sociais, divulgações contendo somente o nome, há alguns dias atrás. O ESPAÇO Otimizando o espaço físico, o bar possui diversos

ambientes, com decoração estilizada e sustentável, focado no retro rústico e no eco designer. Os mobiliários estão dispostos e à venda em todo o ambiente dando um ar aconchegante ao espaço. Que atende aos mais diversos públicos, gostos e ocasiões.

CULiNÁriA Com uma variedade de pratos o ZAYAH Bar tem por meta a satisfação do cliente. Os temperos são a pedra fundamental do projeto que certamente vai surpreender os consumidores.

Porções, pratos variados, bebidas finas, coquetel são alguns dos produtos oferecidos pela equipe que é composta por dez funcionários, possui o diferencial no atendimento que prima pela agilidade com qualidade.

O ZAYAH Bar é o espaço ideal para receber amigos, comemorar aniversários, casamentos, e confraternizar. Está localizado na Rua Joaquim Felício, 615 – Centro e o contato para reservas é: (38)3722-1065 ou 9731-1303. Aberto de 2ª à 6ª a partir das 17:00 e sábados e domingos a partir das 11:00.

União abençoada

Bodas de Diamante dos empresários curvelanos Pedro Alcântara Trindade e Maria Raimunda Ferreira Trindade, reúne familiares e amigos e 60 anos de convivência são comemorados em grande estilo CELEBRAÇÃO No dia 3 de maio, uma missa selou novamente os votos do casal de empresários curvelanos Pedro Alcântara Trindade e Maria Raimunda Ferreira Trindade. A cerimônia aconteceu na Basílica de São Geraldo em meio aos 8 filhos, 17 netos e amigos do casal. Padre Helbert e Padre Ivo foram os responsáveis por abençoar novamente o casal, que reafirmaram os votos feitos há 60 anos atrás. RECEPÇÃO Acompanhados dos filhos, netos, amigos e parentes o casal festejou a união abençoada no Clube da AABB. O ambiente estava ricamente decorado com margaridas brancas, davam um ar romântico ao local, e foi de responsabilidade de José Roberto; o buffet feito por Petit Sabor encantou a todos pelo serviço e pratos servidos com o requinte que a ocasião pedia. O bolo feito pelas mãos de fada da renomada Ana Angélica, estava lindo e saboroso. Estes momentos foram eternizados pelas lentes da Fox Revelações. O CASAL

A beleza e simpatia do casal, Sr. Pedro e D. Maria, proprietários da Padaria Bel Pão durante festividades

claro, amor e todos estes ingredientes o casal possui. Tanto que eram pura felicidade associada ao sentimento de dever cumprido, por tudo. Pelo empreendimento de sucesso, a padaria Bel Pão que é de propriedade do casal, pelos filos íntegros, trabalhadores e unidos, pelos netos, raios de sol na vida de Sr. Pedro e Maria Raimunda. MENSAGEM

Completar 60 anos de convivência requer muita abnegação, respeito, confiança, e

Que a semente cultivada com o amor e carinho, possa desabrochar em eterna felicidade. Parabéns!

Da esquerda para a direita os filhos Edmilson, Soraya, Sonia, Marco Aurélio, Laudelino, Vera e Márcio

O Casal rodeado pelos 17 netos


22

Um Jornal que tem alma!

TIRO DE GUERRA ENTREGA TITULO DE COLABORADOR EMERITO O ex-Presidente da Câmara Municipal de Curvelo, Saulo Clementino Martins Filho, foi homenageado pelo Tiro de Guerra de Curvelo, no dia 19 de abril, quando recebeu das mãos do tenente coronel da reserva do Exército o Diploma e Distintivo de Colaborador Emérito do Exército. Naquela oportunidade, o Tiro de Guerra de Curvelo, também comemorou o Dia do Exército. Centenas de pessoas compareceram na solenidade em comemoração aos 365 anos de existência do Exército Brasileiro. O público emocionouse com o canto da Canção do Exército e Apresentação da Bandeira Nacional aos novos atiradores. O título de Colaborador Emérito do Exército é conferido a civis, militares da Forças Auxiliares e Instituições que tenham colaborado com destaque com o Exército Brasileiro. Proposto pelo Chefe de Instrução do Tiro de Guerra. subtenente Macena, o titulo foi outorgado pelo Comandante Militar do Leste, General de Exército Ao fazer uso da palavra, o ST Macena destacou as qualidades do agraciado - Saulo Clementino, e referindo a Bandeira Nacional ressaltou o sentimento

ANUNCIE NO CN

Homenageado com familiares

responsabilidade e amor que os militares devem ter com ela. Dentre as autoridades presentes destacavamse Prefeito Municipal de Curvelo, Sr Maurilio Soares Guimarães; o Coronel do Exército Paulo Rubens Pereira Diniz, Marcos Dupim Mattoso, Vice Prefeito de Curvelo; Vereador Edmilson, representando

o Presidente da Câmara Municipal de Curvelo; Sra Marivete Alves Barbosa, Secretária de Esporte, Cultura e Turismo; João Alves da Fonseca Filho, Subsecretário de Assistência Social; Capitão Lemos, o Comandante da 14ª RPM, Ten Cel PM Enicodemos Lopes do Nascimento, Comandante do 42º BPM; Cap Antonio Carlos de

Oliveira Mercier, Chefe da 16ª Delegacia do Serviço Militar; Tenente Sampaio, representando o Comandante da 14ª Cia MaT, Tenente Bombeiro Waldiney da Cruz Pereira, Sra Simone Fernandes Cardoso, funcionária da Camara Municipal de Curvelo, dentre outras personalidades municipais.

54 ANOS DE JORNALISMO SÉRIO

(38) 9959-3154 propagandacn@gmail.com


23

Um Jornal que tem alma!

MINAS É DESTAQUE EM FEIRA DE CAFÉ EM BOSTON, NOS ESTADOS UNIDOS BOSTON (12/04/2013) - Minas Gerais está sendo o destaque do estande do Brasil na 25th Annual SCAA Event, uma das principais feiras de cafés especiais do mundo, realizada em Boston, nos Estados Unidos. No primeiro dia da exposição, que termina no próximo domingo (14), os cafés mineiros foram a maioria nas sessões de cupping (prova de café voltada para compradores internacionais), promovida pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA). Dos 17 cafés previstos para as sessões oficiais de cupping na feira em Boston, 15 serão de Minas Gerais. Logo na primeira sessão do dia, os cafés especiais de Minas Gerais foram provados por compradores da Nova Zelândia, Japão, Estados Unidos, Noruega e México. Os cafés especiais cobrem uma ampla gama de conceitos, que vão desde características físicas, como origens, variedades, cor e tamanho, até preocupações de ordem ambiental e social, como os sistemas de produção e as condições de trabalho da mão-de-obra cafeeira. A qualidade da bebida precisa ser superior ao padrão. O produtor Cléber Ribeiro, presidente da Associação dos Cafeicultores do Carmo do Paranaíba, fez contatos com compradores norte-americanos que visitam a feira. “Vamos mandar amostras do nosso café para as empresas interessadas. Representamos 68 cafeicultores que têm condições de oferecer volume e qualidade para os compradores interessados”. A produção de cafés especiais no Brasil, de acordo com estimativas da BSCA, é próxima a 2,5 milhões de sacas de 60 kg ao ano. Cerca de 65% são provenientes de Minas Gerais. Do volume nacional, aproximadamente 1,5 milhão de sacas são exportadas e as outras 1 milhão de sacas são consumidas internamente. Boa parte desse café bebido no Brasil se dá em cafeterias, que se multiplicam pelo país, o que contribui para um novo hábito - degustar café fora de casa, em estabelecimentos especializados. A demanda mundial por cafés especiais cresce aproximadamente 15%

ao ano, contra um avanço entre 1,5% e 2,0% da demanda global pelos cafés tradicionais. No Brasil, a evolução da demanda por cafés especiais também gira ao redor dos 15%, já a por cafés tradicionais beira os 3%. Em 2012, os embarques de cafés diferenciados pelo país renderam US$ 1,3 bilhão. O preço de venda dos cafés especiais também é diferenciado. Em relação ao valor pago pelos cafés tradicionais, registra-se um sobrepreço entre 30% e 40%. Semana Internacional do Café Outra ação desenvolvida no estande da BSCA é a divulgação da Semana Internacional do Café, que será realizada de 9 a 13 de setembro, em Belo Horizonte. A Semana irá abrigar a reunião de 50 anos da Organização Internacional do Café (OIC) e o Espaço Café Brasil, a principal feira do setor na América Latina. O diretor de planejamento do Espaço Café Brasil, Caio Alonso, está no evento para uma séria de reuniões com expositores, produtores e compradores de café. “Já tem muita gente sabendo do evento que será realizado em Minas Gerais e a receptividade está muito boa. A ideia é fazer em Belo Horizonte um evento do mesmo porte que acontece em Boston”. O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Elmiro Nascimento, também está nos Estados Unidos para divulgar a Semana Internacional do Café. “Será um dos maiores eventos mundiais da cafeicultura neste ano. Além do Espaço Café Brasil, vamos receber representantes de mais de 70 países por causa da reunião de 50 anos da OIC”, comentou. A Semana Internacional do Café será promovida pelo Governo de Minas, em parceria com o Sebrae, Faemg, Café Editora, OIC e Ministério da Agricultura. OIC A OIC é o principal organismo intergovernamental do setor no mundo. A escolha de Minas Gerais para receber a reunião de 50 anos da organização, encontro que raramente ocorre fora de Londres, sede da entidade, reflete a importância do Estado para a cafeicul-

tura, já que responde por mais de 50% da produção brasileira – maior produtor mundial do produto. Na reunião da OIC, chefes de Estado e centenas de delegados de 70 países estarão na capital mineira para debater a produção e os rumos do mercado de café. Os membros da OIC representam 97% da produção mundial e mais de 80% do consumo de café. A missão da OIC é fortalecer o setor cafeeiro global e promover sua expansão sustentável, dando melhores condições a todos os participantes do setor. Os países membros (produtores e consumidores) podem discutir as principais questões e dificuldades do comércio internacional do café e desenvolver as políticas e soluções apropriadas. 8�� Espaço Café Brasil O Espaço Brasil Café, que em sua 8a edição chega pela primeira vez a Minas, é uma plataforma de negócios para o mercado de cafés, oferecendo área de exposições e atrações para produtores rurais, cooperativas, torrefadores, exportadores, varejistas, empreendedores, baristas e consumidores finais. A feira atrai os principais compradores e fornecedores do mundo. Em 2012, contou com a visitação de 6.500 compradores e profissionais e mais de 100 marcas expositoras que apresentaram lançamentos de produtos e tendências. Paralelamente à feira ocorrem atrações como rodadas de negócio, seminário e workshops. A feira em números (2012) 6.500 visitantes de 18 países 110 marcas expositoras, gerando cerca de 10 milhões em negócios 35 lançamentos de produtos e serviços mais de 10.000 cafés servidos por mais de 80 baristas e profissionais mais de 30 compradores internacionais 90 horas de conteúdo e debates para mais de 2.000 pessoas 40 workshops e palestras com as principais cabeças do mercado 14 sessões de Cupping, mais de 400 xícaras provadas

Dr. Sócrates toma posse

Dr. Sócrates assumiu a prefeitura de Corinto, e antes de começar as melhorias no munícipio tem como meta inicial fazer levantamento da situação em que a prefeitura se encontra em todos os âmbitos, principalmente no financeiro e patrimonial. Após tomar conhecimento da real situação, sua promessa para a população corintiana é de que seu plano de governo para o quadriênio 2013/2016 vai ser levado a público. A cidade se prepara para receber várias delegações do estado que vão disputar a classificação nas diversas modalidades esportivas no JIMI em sua primeira fase que acontecerá de 29 de junho a 02 de julho.


24

Um Jornal que tem alma!

Receita de Sucesso

Um dom, o amor e a necessidade foram os ingredientes para o sucesso de um empreendedorismo que iniciou com 1 tabuleiro e uma janela de madeira. Atualmente seus produtos são tão tradicionais como o conhecido “pão de queijo mineiro”

O pequeno empreendedor é responsável por 40 milhões dos 92 milhões de postos de trabalhos do Brasil, garantindo uma renumeração média de R$1.200,00 por mês a cada trabalhador do setor. Entre 2000 e 2010 o número de empreendedores caiu de 26,2% para 23% no país. Porém o lucro cresceu de 35% de 2003 a 2013. Os anos de estudo também apresentam melhorias de 6,5 anos para 7,7 anos. Segundo pesquisa, nos últimos anos, 19% dos pequenos empreendedores saíram da classe baixa e migraram para a classe média. Já 9% dos empreendedores da classe média fazem parte hoje da classe alta. Para o presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Marcelo Neri, é preciso olhar com menos preconceito para a nova classe média. Uma das provas de que empreendimentos como os citados acima, bem geridos, com pensamento no lucro humano, dão retorno e que não está distante da realidade curvelana é o Biscoito Santana. Em Curvelo mais conhecido como “O Biscoito de D. Santana” apreciado pelo sabor, excelência em atender e pela perseverança. A empresa familiar que atua desde 1993 persistiu ao tempo, modernizou-se e hoje sob a gestão de Cristiano Gomes da Costa Junior, gera 22 postos de emprego direto. Para os funcionários em regime celetista, é pago um salário digno e superior ao mínimo estabelecido em Lei, vale transporte e cesta básica, para uma jornada de 6 h e 30 min. PErSiSTÊNCiA No ano de 1993 na feira da Bela Vista, quando iniciou, Maria Santana Barbosa Gomes, mais conhecida como ‘Santana’, apostou nos quitutes que fazia para receber os amigos e seguindo o conselho do casal Delourdes e Alvinho (Maia), “preparou alguns biscoitos fritos (doce), pegou uma toalha, uma mesinha de tv e uma janela velha de madeira e foi empreender”. “Alvinho, Delourdes e amigos, sempre que nos visitavam, saboreavam os quitutes, a carne

de panela e o biscoito assado em forno de barro e sempre me incentivavam a comercializá-los; porém, o “medo” não deixava. Eu pensava: como vou vender os biscoitos que eu faço justamente pra minhas visitas comerem?”, conta Santana. O espírito imbuído de esperança e fé em Deus proporcionou a ela o sucesso até os dias atuais. Motivados por estes amigos, Santana começou seu negócio. Naquele primeiro dia, com apenas 01 tabuleiro de biscoito frito (doce) e alguns biscoitos de queijo. Já findava a manhã e não havia concretizado a venda de nenhum biscoito sequer; até que, Francisca chegou e comprou todos os biscoitos que estava no tabuleiro. “Acho que ela ficou foi com dó de mim” (rs), afirma. Chica como é conhecida, de consumidora passou à colaboradora. Inicialmente foi voluntária e posteriormente passou a constituir o quadro de funcionária junto à “família Santana” por 15 anos. “Devemos muito do sucesso do nosso empreendimento à dedicação da ‘Chiquinha’ _ ao seu empenho em constantemente atender com excelência nossos clientes”, diz Cristiano. Durante 08 anos, dificuldades foram superadas e o esforço necessário foi bem grandioso, contam. O feeling para fazer acontecer surgiu com a primeira grande sacada do empreendimento, que veio quando, Alberto Maia (Betão), aconselhou Santana a fritar os biscoitos na hora. “Ele ia todo domingo na feira, comer biscoitos. Nesta época eu preparava a massa no sítio e fritava lá mesmo (apenas o biscoito frito doce e o de queijo)”, explica. Com apenas um fogareiro de duas bocas e uma panela pequena, investiu no conselho de Betão. O negócio foi ampliando e 5 anos depois começou a trabalhar com o biscoito de sal. Uma luta até achar a medida certa! E numa informalidade, D. Maria Carunchinha (in memorian) deu a dica que faltava. Toda a família passou a trabalhar em prol do “Biscoito Santana”. Neste período eram comercializados, biscoitos fritos e assados, pães de queijo, mus-

“Registramos o nosso muito obrigado a Dona Dina, Eunice, Silvana, Francisca 2, Joana, Ivete, Nayara, Valdênia, Simone, Maria, Aparecida, Carol, Maiára e Nardélia, pela dedicação no trabalho”, Cristiano.

produto através da fidelização da marca. O pensamento humanista de valorização do funcionário, que é composto por mulheres, proporcionando jornadas reduzidas para que tenham mais tempo para dedicar às suas famílias, associado à gestão sustentável, investindo em embalagens sustentáveis (é utilizado o papel Kraft _ adequado para receber os biscoitos), oportunizando a reutilização do óleo saturado, que é vendido para produção artesanal de sabão e de lajes de muros, utilizado para alimentação animal e recolhido para empresa de Biodiesel; que são fatores que fortalecem o negócio e aquecem o comércio local. CrEDiBiLiDADE E rESPEiTO COM A CLiENTELA

sarela, queijadinha, leite, doces e frangos, dentre outros. Um trabalho que propiciava a toda a família, uma existência “digna”. O cafezinho era de brinde na compra do biscoito. Brinde este, que agradou aos consumidores e que rendeu a fidelidade ao Café ITAÚ. Outro marco decisivo para o empreendimento aconteceu no ano de 2003, quando Santana estabeleceu-se no quiosque atrás do Curvelo Clube, onde permanece até hoje. Em 2009, o empreendimento atingiu um novo estágio no qual, visando empregabilidade e renda, na busca do crescimento, perceberam a necessidade de “reformar”. Em março deste mesmo ano Cristiano, assumiu o comércio na feira da Bela Vista. Começou a analisar o negócio que até então era somente uma empresa familiar e percebeu a “obrigação” de se ter lucro humano. O financeiro ele já havia experimentado quando funcionário em empresa de grande porte em Curvelo. Ocasião em que não teve permissão para implantar a jornada reduzida de trabalho, um sonho que carregada. Viu no empreendimento da mãe, a oportunidade de realizar este sonho: dar dignidade às pessoas. Imbuído pelo desejo de viver um mundo melhor, que para ele se traduz na “mudança de conduta, respaldada no compromisso com os valores que edificam a convivência humana aos moldes da estrutura familiar, servida de muito amor, carinho, zelo; “afinal é o coração humano que mata mais do que qualquer arma e é neste coração que reside à resposta para um mundo de homens melhores” Cristiano começou a fazer os levantamentos e percebeu a necessidade de especializar.

foi o início de um processo administrativo com o uso de informações a partir de dados confiáveis. Ficou definido e implantado o processo de compra diretamente da fábrica buscando garantir a segurança nas transações, fidelidade à marca e poder de negociação. “Nossos biscoitos são feitos com muito amor, com o suor de cada rosto que dignamente trabalha, mas temos o ingrediente especial: o polvilho. Quando as pessoas me perguntam o segredo do Biscoito Santana eu falo que em 1º lugar é o amor e em 2º o polvilho AMAFIL”, conta o empresário. EXCELÊNCiA EM MELHOr ATENDEr Com sorriso no rosto, comprometimento e amor ao que faz, hoje, a equipe é constituída por pessoas que representam o sucesso do negócio. “São parte integrante de nossa história e a elas permanece nossa gratidão e reconhecimento, bem como a todos que passaram pela empresa”, diz Santana. Percebendo a importância de se buscar sempre a excelência, lutaram para manter o padrão de qualidade nos produtos e atendimentos. Caminhando sempre para o melhor, conver-

sando e trocando experiências com as pessoas que colaboram com o Biscoito Santana. PLANEJAMENTO + SUSTENTABiLiDADE = EFiCiÊNCiA EM NÚMErOS Em meio a tabelas e planilhas de custo, o negócio da família se mantém, prosperando a cada ano. O Biscoito Santana é referência em Curvelo e região. É um misto de satisfação e orgulho para alguém que iniciou com tanta dificuldade. Antes, um produto servido em sua residência aos amigos e visitantes, hoje, “até estrangeiros já comeram dos seus biscoitos”. Em média é vendido atualmente, 320 litros/mês de óleo, agregando valor ao produto, renda e garantindo a geração de empregos indiretos a partir da produção advinda deste produto. Não esquecendo também do fator relacionado à “preservação ambiental”. Na classificação NBR 10004 o óleo saturado está na classe I. Na gestão eficaz do negócio (feita por Cristiano), hoje é possível saber com precisão quanto custa/mês e ano cada produto produzido e com a compra direta, se ganha em quantidade, mantendo a qualidade do

O Biscoito Santana produz aproximadamente 12 mil biscoitos/mês, contando domingos e período semanal. Em 20 anos de dedicação, aproximadamente 1.068 domingos, seja com sol, frio ou chuva com tiveram apenas três faltas, vindo confirmar o carinho e compromisso com a vasta clientela. Em média as despesas mensais são de 1 tonelada de polvilho AMAFIL, 700 garrafas pet de óleo, mais de 34 botijões de gás, 30 kg café ITAÚ e 8 mil ovos. “Há justeza na condução de nossa atividade, partindo do enunciado de que “cada tostão economizado é um tostão ganho”. Acreditamos na eficiência, a começar das compras diretas e a vista, negociando descontos, investindo na qualificação, seleção e valorização dos nossos funcionários, focados na produção higiênica, com qualidade padronizada associada a um excelente atendimento”, finaliza Cristiano. O Biscoito Santana além do atendimento no quiosque e na Integração fornece “cestas de Biscoito para datas comemorativas da Caixa Economica Federal” e cestas de café e atende demandas para produção in loco, desde que previamente agendado.

ESPECiALiZAÇÃO Segundo o empreendedor, Amafil o Sabor do Brasil: (31) 3486-7388 (escritório)

representante de Vendas: CAFÉ é iTAÚ (38) 9967-0369


Um Jornal que tem alma!

Júlia Muniz moda e acessórios para todos! Atuar no ramo de moda não é tarefa das mais fáceis. Além de ter um olhar diferenciado, se faz necessário ser antenado e evoluir com as tendências que o mercado oferece. Pensando nisso, Renata Constâncio há 3 anos vem oferecendo ao consumidor curvelano vários estilos, opções criativas e preços acessíveis. Ela somou bom gosto, praticidade e agilidade e montou a loja Júlia Muniz que é aconchegante, de fácil acesso e que possui diferencial no atendimento. Ao lado de sua colaboradora Raquel, a proprietária da loja Júlia Muniz oferece aos seus clientes trajes passeio (esporte fino), passeio completo (social) e Blacktie (rigor, gala)além de acessórios. Atendendo do público mais exigente ao mais despojado, de ambos os sexos e infanto juvenil. Com funcionamento de segunda a sexta de 8:00 às 19:00 e sábado de 8:00 às 15:00, a loja Júlia Muniz lança sua coleção Outono/Inverno e aposta na tendência 2013/2014 que é o preto e branco, mas acreditando no agronegócio curvelano investe nas calças de montarias que valorizam as curvas femininas e podem ser usadas em vários looks. Localizada na Av. Timbiras, 183 – telefone: (38) 3721-3951, a loja Júlia Muniz trabalha com vendas no cartão e aguarda sua visita. Júlia Muniz especializada em melhor atender!

25


26

Um Jornal que tem alma!

FALECIMENTOS A PUBLICAÇÃO DO NECROLÓGIO É GRATUITA. PELO AGRADECIMENTO (OPCIONAL) É COBRADA TAXA DE R$50,00

D. Anita Costa Lamentável o falecimento de D. Anita costa casada com Sr. Mário, com quem teve 6 filhos: Marcos, Marco Geraldo, Márcio, Mércia, Mara, Margarete e Marcelo (in memória), deixou ainda 16 netos. Deixou saudades em todos que com ela conviveram. A emoção tomou conta da missa de 7º dia, no dia 27 de janeiro, quando foi lida a mensagem em homenagem a D. Anita costa, grande defensora da comunidade de Santa Rita. Homenagem A comunidade Santa Rita deseja neste momento prestar sua homenagem a D. Anita costa, amiga, e grande benfeitora desta comunidade. D. Anita, chamada deste mundo há poucos dias, deixou-nos saudades e gratas recordações. Não sabemos se ela que amava a Palavra de Deus, teve conhecimento do que disse o evangelista, Lucas no capítulo 10 de seu evangelho, ele diz: “os colaboradores de Deus tem os seus nomes escritos no céu”, certamente, entre muitos, lá estava o de D. Anita. Ela soube servir a Jesus cristo e sua igreja servindo aos irmãos carentes. Os moradores deste bairro ainda devem se lembrar que todas as manhãs das quintas feiras, ela servia as crianças uma sopa nutritiva. À noite, voltava aqui para rezar o terço com a comunidade. Quanta coisa nesta igreja nos lembra a dedicação de D. Anita. Toalhas de linho doadas, bordadas por ela com todo o carinho para altar da celebração, cortinas, rendas, ventiladores, os bancos da capelinha do santíssimo. Nas festas, palmas e rosas para o andor de Santa

Saudade eterna, jamais ficará apagado em nossos corações a imagem deste guerreiro, homem honesto, trabalhador, exemplo de vida para os que o rodearam durante seus 99 anos de vida. Só temos que agradecer a Deus por tudo que ele fez por nós, amoroso, carinhoso, sincero, preocupado com

tudo, e com todos. Que Deus, lá no céu o tenha também ao lado dele, abençoando eternamente. Amém. Agradecemos: esposa, filhos, noras, genros, noras, netos e bisnetos.

Maria Betânia Matoso Freitas Rita, enfeitado por ela. Rezava com o povo. Alimentou e fez crescer no coração das pessoas a fé na grande e milagrosa, Santa Rita. Feliz na vida em família, seu esposo, o Sr. Mário não se opunha ao seu trabalho na comunidade, até ajudava. Mas, as cruzes do dia a dia na vida das famílias, certamente, não faltaram, D. Anita, mãe extremosa, perde dois filhos ainda bem jovens: um acidente, uma doença. Conta-se que jamais se ouviu dela uma palavra de revolta, seu sofrimento foi acolhido na fé e na aceitação do que a vida lhe trazia. “Bendito é aquele que deposita sua confiança em Deus e sabe que só nele a felicidade é perfeita!” está no evangelho. Sua fé era a força para suportar a provação. Sua vida foi um exemplo para todos, testemunho de trabalho e doação. Vamos aplicar a D. Anita as palavras do apóstolo Paulo no fim de sua vida: “combati o bom combate, guardei a fé, resta- me agora receber a coroa da justiça que o Senhor me dará”. D. Anita já deve ter recebido no céu, a sua coroa. Que ela peça a Deus, pelos seus amigos, familiares e pela comunidade Santa Rita!

Muito sentido o falecimento de Arlindo Camilo dos Santos, popular Arlindo Leiteiro, ocorrido dia 5 de maio último. Casado com Maria Ceci Borges Santos, deixou ainda os filhos, Alexsandro e Paulo Cesar e a neta de 5 anos, que era sua paixão. Nascido em 30 de março de 1951, Arlindo tinha 62 anos e era muito querido por amigos e familiares. Homenagem abraçar a todos de uma maneira muito carinho e olhar por todos do lado de Deus”, Alex

Lamentável o falecimento de Maria Betânia Matoso de Freitas ocorrido dia 9 de abril. Nascida dia 26 de fevereiro, Betânia deixou duas filhas. Mensagem Eu parti tão de repente, que não tive tempo de me despedir e agradecer o que fizeram por mim. Deus não tem relógio; Ele mesmo marca a hora. Não me mandou assinar nenhum papel.

Apenas houve o chamado de Deus e não pude resistir.

Orlando Cordeiro de Oliveira Muito pesar com o falecimento de Orlando Cordeiro de Oliveira, ocorrido dia 25 de abril. Nascido no dia 12 de fevereiro, Orlando estava com 75 anos e deixou saudades entre parentes e amigos.

lhe-o em teu reino e dai-lhe o repouso eterno. Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes que nós.

Carlota Durães Grande consternação com o falecimento de Carlota Durães ocorrido dia 07 de abril. Viúva de Geraldo Maria, com quem foi casada durante 65 anos; Carlota, natural de Mendanha, deixou os filhos, Geraldinho(Raposão) casado com Márcia Gonçalves, Maria das Graças (Dadá) casada com Antônio Juscelino, Marcos Antônio (Marquinhos, Casa das Balas) casado com Dra. Rosamaria, Luiz Cláudio (Lulu) casado com Maria Lúcia, Carmem Helena casada com Afrânio Ireno, Adriane casada com Sérgio Guerra, deixou ain-

Causou grande consternação o falecimento de José Maria da Silva, ocorrido dia 3 de abril. Nascido dia 26 de setembro de 1950, José Maria deixou a esposa Maria Cândida Martins e Silva, e os filhos Thais Renee, psicóloga, Dr. Frederico Martins e Silva Padre, Matheus Martins Silva, cursando doutorado em Filosofia em Porto Alegre. Deixou ainda 8 irmãos, 18 sobrinhos e a neta, Elisa, que ele amava e era o seu xodó. Jose Maria era advogado e contador, trabalhou por anos na Casa Dois Irmãos com Regina Martins na contabilidade da extinta loja. Deixou muita saudade por ser homem gentil, responsável e de boa índole. Agradecimento

da 16 netos e 4 bisnetos. D. Carlota foi juntar-se com seu esposo, Geraldo, falecido há pouco tempo.

José Geraldo de Oliveira Grande consternação na cidade com o falecimento de José Geraldo de Oliveira, mais conhecido por Zequita. Nascido em Curvelo em 11 de março de 1932, era filho de João Evangelista de Oliveira e de Ana Dayrell de Oliveira. Tinha 6 irmãos: Antonina(falecida), Antônio Carlos, João Lucas (falecido), Sebastião (falecido)Jorge e Paulo Dayrell. Quando criança fez seu curso primário no Grupo Doutor Viriato Diniz Mascarenhas, o ginasial nas Escolas Reunidas “Dom Bosco”, em Mariana/MG, e o curso cientifico em Diamantina. Após a conclusão do curso científico prestou concurso público para o Banco do Brasil, sendo classificado em primeiro lugar em Minas Gerais. Anos depois, passou para o Banco do Brasil, onde realizou brilhante carreira, tendo ocupado funções das mais importantes na Instituição, até a sua aposentadoria. Zequita era pessoa de grande cultura geral. Gostava de ler bons autores e trabalhos científicos. Simpati-

Homem integro, à frente do seu tempo, fundou a Firma Nelson Máquinas Ltda, em Belo Horizonte, empresa tradicional no ramo de máquinas operatrizes em Minas Gerais da qual é Diretor-Presidente. Com experiência de empresário bem sucedido tornou-se Diretor do Sindicato de Máquinas e Ferramentas de MG e Conselheiro da Fundação Socor e presidente da Fundação Nelson Rocha. Sempre acreditando no potencial de Curvelo em 1980 adquiriu a Rádio Clube de Curvelo AM, na época uma pequena emissora com apenas 1.000 kw de potência. Em poucos anos, elevou a Rádio Clube AM a categoria de uma emissora regional, com potência de 10.000 KW. Em 3/12/1987 implantou a primeira emissora em frequência modulada a 95,5 denominada na época Vereda FM e hoje atual Clube FM. Lidera as emissoras, tendo- as como verdadeiras rádio escolas, dando oportunidade do primeiro emprego à muitos jovens, formando

vários radialistas que hoje atuam em outras emissoras do país. A Rádio Clube AM, foi fundada em 1948 por José Hipólito Filho, considerado patrono da emissora, Carlito Teodoro da Silva, Antônio Augusto Dornas, Hernani Maia, Geralda Mourthé, Maria Izabel Dornas. Em 1980 foi adquirida por Nelson Rocha. “A Voz Forte no Coração de Minas” Slogan da emissora. Hoje moderna, automatizada com a mais alta tecnologia com transmissor em estado sólido e já se preparando para a transmissão digital. A Rádio Clube de Curvelo - FM, na época Vereda FM começou suas transmissões seis meses após a fundação em 1988. Hoje as emissoras formam a Rede AM/FM. Sr. Nelson deixou muitos amigos, colegas de imprensa lamentando sua ausência pelo espirito altruísta que possui, tendo sido referência na comunicação para muitos que adotaram o sistema de comunicar por ter no visionário um modelo.

José Maria da Silva

Homenagem Alma bondosa e digna de estima, ele despertou em todos que o cercavam um carinho que nào pode ser esquecido. Sua partida nos entristece, mas suas lembranças nos consolam. Viverá eternamente na memória daqueles que o amaram. Senhor, aco-

Nelson Rocha Dia 29 de abril faleceu o amigo e colega de imprensa Nelson Rocha, filho de Seraphin Campos Rocha e Ormezinda Pereira Rocha, nasceu dia 6 de setembro de 1920, natural de Rio Pomba. Deixou os filhos: Nelson Rocha Filho, Marco Antônio Rocha e Hormezinda Rocha e um sentimento de perda incalculável em Curvelo, pelo carinho e amizades que fez no município onde fincou raízes comerciais.

Muito sentido o falecimento de Benedito Pereira de Moura, ocorrido dia 25 de abril. Nascido dia 21 de fevereiro, aos 69 anos deixou a esposa, filhos, netos, bisnetos, genros e noras com uma lacuna incalculável. Mensagem

Arlindo Camilo dos Santos

“Pai, sua partida deixou um vazio em todos que o conheciam. Em mim, vai além, é certeza de que agora pode

Benedito Pereira de Moura

Esposa e filhos de José Maria, genro e neta, agradecem aos familiares e amigos o apoio e a presença, ao Hospital Imaculada Conceição a diretoria, a equipe médica, enfermeiros, bombeiros, técnicos de enfermagem. A

zante do Clube Atlético Mineiro, mas sem paixão. Era de uma franqueza e lealdade pouco comum. O advérbio não, praticamente não existia em seu vocabulário. Sua vida foi marcada por uma conduta irrepreensível e de solidariedade às pessoas que precisavam de seus préstimos. Tinha grande capacidade para conquistar e cativar amizades. Fez de seu trabalho um instrumento para servir a Deus, aos familiares, amigos e a sociedade. Zequita não chegou a se casar, mas deixou um filho, hoje com 11(onze) anos, o Victor. Zequita soube pavimentar a estrada que, certamente, o levou à necessidade, através de suas ações caritativas junto aos mais necessitados. De conduta exemplar, bom filho, bom amigo e pai carinhoso. A equipe desse jornal, consternada, manifesta à família enlutada sua solidariedade cristã e fraternal neste momento tão doloroso em que foi atingida por tão duro golpe.

Arquidiocese de Diamantina na pessoa de D. João, aos padres, e amigos, o carinho e a amizade. A Rádio Clube de Curvelo, a gratidão. A Câmara Municipal de Curvelo na pessoa de seu presidente Reinaldo Guimarães. A Câmara Municipal de Morro da Garça na pessoa de seu presidente, Wellington de Souza. A vereadora querida amiga, Maria de Fátima Coelho, o carinho e reconhecimento. São nos momentos de dor que encontramos a luz divina que nos permite crescer e compreender as grandes perdas.

A equipe do Jornal CN se solidariza com os familiáres dos entes queridos que partiram.


27

Um Jornal que tem alma!

Minas Gerais institui o Vazio Sanitário do feijão O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), através da Portaria 1.037, publicada no dia 11/05/2013, institui o vazio sanitário do feijão, em Minas Gerais, fundamentado na Resolução nº 1.251 de 08 de maio de 2013, da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais. O objetivo dessa medida é controlar a Mosca Branca, uma das pragas mais prejudiciais para produtores de grãos. O período do vazio sanitário do feijão será realizado de 15 de setembro a 25 de outubro. Nesse período não poderá existir nenhuma planta viva de feijão, nas propriedades localizadas nos municípios incluídos no vazio sanitário. A exceção se dá nas áreas onde o plantio é destinado à pesquisa científica ou à produção de semente genética. Será a primeira vez que o vazio sanitário para o feijão entra em vigor no estado. A medida tem por objetivo diminuir a disponibilidade do alimento para as moscas brancas no campo, uma vez que a redução da população desses insetos tem impacto na transmissão do Vírus do Mosaico Dourado do Feijoeiro (VMDF), que reduz drasticamente a produtividade da cultura. O diretor geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, explica que assim como no caso da soja e do algodão não existe prejuízo para os produtores. “Pelo contrário, o vazio sanitário é benéfico porque vai reduzir a incidência da Mosca Branca e diminuir os prejuízos aos produtores rurais mineiros. A preocupação é manter a sanidade e a qualidade da produção do grão”, diz. Com a implementação dessa medida, o estado de Minas Gerais, a partir de 2013, terá três períodos de vazio sanitário para as culturas da soja (01 de julho a 30 de setembro), do algodoeiro (20 de agosto a 20 de outubro) e do feijão (15 de setembro a 25 de outubro). São 18 os municípios mineiros participantes: Arinos, Bonfinópolis de Minas, Brasilandia de Minas, Buritis, Cabeceira Grande, Chapada Gaúcha, Dom Bosco, Formoso, Guarda-Mor, João Pinheiro, Lagoa Grande, Natalândia, Paracatu, Riachinho, Unaí, Uruana de Minas, Urucuia e Vazante. O cumprimento da medida é obrigatório para todos os produtores dos municípios

listados. Portanto, devem estar atentos ao prazo limite para semeadura. O plantio deve ser feito até 15 de junho para que no início do vazio sanitário, em 15 de setembro, a safra já tenha sido colhida. É importante lembrar que os restos culturais ou soqueira deve ser eliminado no máximo, 15 dias após a colheita para diminuir locais de refúgio da praga. O descumprimento da determinação acarretará em multa ao produtor, interdição da propriedade e na destruição do plantio. É de responsabilidade do produtor, proprietário, arrendatário ou ocupante a qualquer título, das propriedades produtoras de feijão, a eliminação das plantas de feijão durante a vigência do vazio sanitário bem como a eliminação de todos os restos culturais ou soqueira no prazo de 15 dias após a colheita. O gerente de Defesa Sanitária Vegetal do IMA, Nataniel Nogueira, esclarece que o vazio sanitário é uma medida fitossanitária recomendada por pesquisa e que o maior beneficiário da medida é o produtor. Além disso, ele acrescenta que os produtores tem até o dia 31 de maio para requer a autorização para o plantio em áreas de pesquisa científica ou de produção de semente genética. CONHEÇA A MOSCA BRANCA A Mosca Branca é uma das pragas mais conhecidas no mundo e está presente em praticamente todas as regiões agrícolas, principalmente em regiões de clima tropical e subtropical. A praga causa enormes prejuízos, principalmente pela transmissão do Vírus do Mosaico Dourado do Feijoeiro (VMDF), virose capaz de reduzir em até 100% a produtividade, de acordo com dados fornecidos pela Embrapa Arroz e Feijão. O inseto pode ocorrer durante todo o desenvolvimento da cultura, mas tem preferencia por plantas mais jovens e a população tende a diminuir com o crescimento do feijoeiro. Portanto, essa é a justificativa técnica para o vazio sanitário ser de 40 dias. Fonte: Assessoria de Imprensa IMA

Cidadão, Participe! A Câmara Municipal, Câmara de Vereadores, ou Câmara Legislativa é o órgão legislativo da administração dos municípios, configurando-se como a assembléia de representantes dos cidadãos ali residentes. Vale observar que, apesar das mesmas origens, atualmente, a Câmara Municipal Brasileira tem funções diferentes da câmara municipal portuguesa, uma vez que esta última é um órgão executivo. Como órgão legislativo municipal, a Câmara Municipal Brasileira é, sim, equivalente à atual assembléia municipal portuguesa. Buscando a participação da comunidade, a Câmara Municipal de Curvelo convida todos os cidadãos para participarem das reuniões ordinárias, às segundas – feiras, a partir das 18 horas. Fachada do Prédio da Câmara Municipal de Curvelo Qualquer cidadão pode se pronunciar durante as reuniões no expediente Tribuna Livre. As inscrições devem ser feitas com antecedência, na Secretaria do Legislativo Curvelano, no horário das 12 às 18 horas, e serão agendadas pela Presidência, obedecendo à ordem de inscrição.

Viva os 54 anos do cn! O jornal CN completa 54 anos, entramos no ANO 55 e muitas histórias se passaram por estes anos preciosos para nós, equipe CN e valiosos para nossos leitores e anunciantes. Para comemorar os 54 anos do Curvelo Notícias resolvemos inovar! Espero que goste. Mas qualquer agradecimento a você leitor, colaborador, colega jornalista ou anunciante por maior que fosse seria insignificante tamanha é nossa gratidão. É esperado... e isso nos é motivo de orgulho. Perpetuar, vencer o tempo, ganhar o infinito, este é o nosso grande sonho. Fazer história, ser elo entre passado e presente. Ansiar por um futuro melhor e noticia-lo. Fica nosso carinho com o presente de um formato novo. Fica minha gratidão a Eustáquio Pizani por ter me convidado há quase dois anos atrás para fazer parte dessa equipe. Mas sobretudo fica minha admiração ao brilhantismo de Raimundo Martins, Regina, Zeza, Vânia e Leandro, pessoas que heroicamente vem fazendo história no CN, me ensinando em cada edição que talento se faz com humildade, persistência e união. Espero um dia poder contar todas a você, leitor. Boa leitura!

Gleybia Gomes Redatora do CN



Jornal CN