Page 1

Circulação semanal nas principais cidades da região central do Estado:

16 Anos

Ano XVI - Edição 549

Filiado ao siNDiJORi

• Curvelo, 28 de janeiro de 2012

Curvelo (sede), augusto de lima, araçaí, buenópolis, Cordisburgo, Corinto, Datas, Diamantina, felixlândia, Gouveia, inimutaba, Joaquim felício, monjolos, morro da Garça, Presidente Juscelino, Presidente Kubitschek santo hipólito, santana de Pirapama e três marias.

Uma humilhação Caminhão estragado ou sem combustível em plena rua, deixa os funcionários municipais em situação constrangedora: em 2011 cenas como estas viraram rotina na vida dos curvelanos

Ver cenas como estas, em Curvelo, virou rotina. Caminhões de coleta de lixo estragados e dificultando o trabalho essencial à saúde pública são, definitivamente, a prova inconteste de que nada está “sob controle” na gestão do prefeito José Maria Penna Silva. Para substituir o veículo correto, a prefeitura utiliza caminhões-caçamba que têm tornado a vida de quem tra-

Maurílio Guimarães é “Personalidade de Expressão” Em entrevista especial ao radialista Geraldo Magela, Maurílio Guimarães (foto) coloca as cartas na mesa e mostra que continua o mesmo: referência em gestão administrativa e sem rodeios na hora de dizer a verdade. O ex-prefeito fala sobre sua família, seu trabalho na EMATER-MG, onde vem colecionando prêmios, e sobre o amor que sente por Curvelo. pÁginas 08 E 09

Paulo Salvo é homenageado na EMATER-MG

Ex-prefeito de Curvelo foi o primeiro presidente da empresa que hoje é dirigida pela segunda vez por um curvelano. Seu retrato foi inaugurado em local de destaque, em justa homenagem na sede do órgão, em Belo Horizonte. COnFira na pÁgina 05

A sua chance de um bom emprego chegou A Treinar inova mais uma vez, abrindo cursos técnicos em parceria com empresas do setor de agronegócio, reflorestamento e comunicação em Curvelo. Saiba como participar e garantir um diferencial para o mercado de trabalho. PÁGiNA 06

VAV

balha na coleta (veja no detalhe) um sacrifício redobrado e muito prejudicial à saúde e à limpeza urbana. Resta saber se, diante de imagens como essas enviadas por leitores do CENTRO DE MINAS, haverá ainda vereadores dispostos a defender a prefeitura e dizer que o Jornal está mentindo. Fica a pergunta: e agora, José? Com quem está a verdade?

vErmElho - as reclamações sobre o que vem acontecendo na câmara de Curvelo dão vergonha: vereador criticando o trabalho da imprensa, falando até da vida pessoal de pessoas de bem, chefe de gabinete mandando mais que o presidente e, o pior, vereadores fazendo uso de veículo oficial para assuntos particulares. esperamos que o presidente da Casa não fique de braços e boca fechada, como se nada tivesse ocorrendo, deixando a câmara continuar nesse vermelhão cor de malagueta. a consequência é que isso pode arder muito no fim do ano...

amarElo - Está acontecendo muito assalto em relojoarias e joalherias em Curvelo. é preciso haver mais segurança nesses pontos, principalmente no centro da cidade. sabemos que temos um eficiente comando em nossa Pm, que tomará providências, mas para isso tem que ter apoio do Gorverno. O que não dá pra continuar é comerciante pagando seguranças particulares, armados até os dentes. fica aqui o alerta às nossas autoridades. vErdE - vai para o novo visual da agência itaú, em Curvelo. Estão agradando os clientes e usuários. sob a gerência geral da curvelana rosângela Gonçalves Corrêia, a agência é prova de sua competência e dos funcionários: figura entre as 65 agências de maior destaque na região norte-mineira. orgulho para curvelanos!


Editorial

Tudo sob controle?

O prefeito José Maria Penna não tem faltado na cidade é lote Silva ganhou um aliado explícito aberto e cheio de mato para isso. na Câmara. Trata-se do vereador Quando a coleta é Gustavo Neves, que também é “a quem interes- feita, o caminhão comerciante de sa a continuidade passa muito rárecicláveis de pido, pois como dessa situação um dos veículos lixo. Com perdão do trocadiabsurda? Por está quebrado lho, o prefeito faz tempo, o que que, mesmo não poderia ter escolhido mediante das evi- sobra tem de dar lhor. conta do dobro Mas o que dências de des- de ruas. Resultorna o prefeito controle e total tado: mais uma de Curvelo e má gestão de vez sobra para os seu novo pupilo o centro deste recursos – huma- funcionários da editorial, não nos e financei- limpeza e para as são as coincidonas de casa. Os dências de penros – o prefeito lixeiros têm de samento e, sim, a total ausência ainda insiste em correr demais e, de bom senso quase sempre, na mandar seus no que diz resrepresentantes pressa em fazer o peito à coisa púserviço de que são blica. Ou então, dizerem que cobrados, mal dá como analisar “está tudo sob tempo de jogar o de outro modo a declaração do controle”? material dentro estreante líder da caçamba. As do Executivo, donas de casa reclamam que as em uma de suas mórbidas passagens pela tribuna, ao comen- lixeiras ficam abandonadas, por tar as denúncias gritantes sobre a vezes rolando rua abaixo, a mevolta dos lixões em Curvelo, fei- tros e metros da porta de casa, ta pelo CENTRO DE MINAS? O vereador, munido de nenhum e que fica muito lixo espalhado argumento, somente se satis- na rua, espalhando mau cheiro fez em dizer que “está tudo sob e mosquitos. E, por fim, a cerecontrole”. Resta saber “tudo” o ja do bolo: os lixões. É para lá quê? Afinal, do que exatamente o nobre edil estava falando? Não que a maioria do lixo curvelano poderia ser sobre a questão do é levada. Disputado por seres lixo, porque essa, sinceramente, humanos e urubus, o material é está completamente descontro- separado na base do suor e da lada. Só não enxerga quem não desumanidade a céu aberto. Vequer – ou quem tem bons motilhos, crianças, famílias inteiras vos para fingir que não vê. Senão, vejamos: os ca- estão sobrevivendo da “coleta” minhões de coleta de lixo da que não é nada parecida com a prefeitura encontram-se em coleta seletiva que um dia chesituação precária, tanto que os funcionários da limpeza urbana gou a ser implantada na cidade. (os chamados injustamente de O aterro tão sonhado e cujo prolixeiros) estão com os braços jeto foi aprovado no fim de 2008 em frangalhos pelas más condi- pelos órgãos ambientais, em três ções de trabalho, anos de desgojá que o caminhão “ Com a palavra verno nem saiu utilizado tem uma caçamba inade- os responsáveis do papel. Pelo quada para a copela gestão pú- contrário: o coleta, que os obriga blica, as autori- mentário é de a levar as lixeiras a uma altura in- dades ambientais que algum material comprado compatível com a saúde de quem e os citados nes- para a sua consfaz o serviço. Dote editorial, dos trução teria sures na coluna e mido do local, outras consequên- quais o CENTRO cias dessa prática DE MINAS espe- já que não tinha ninguém pra incorreta (cadê a fiscalização do ra, ansiosamente, tomar conta. Se Ministério do Tra- respostas urgen- isso é verdade, balho, gente?) estes. É o mínimo as autoridades tão virando rotina no setor. Isso sem que o povo cur- deveriam apurar. falar na falta de material adequado velano merece.” Pergunta e de uniformes – a final: a quem maioria usa o antigo todo roto, ainda da administração anterior, interessa a continuidade desou mesmo a roupa comum, ex- sa situação absurda? Por que, pondo o corpo a vários riscos. O mesmo diante das evidências lixo já não tem hora nem dia cer- de descontrole e total má gestão to para ser recolhido – as donas de casa e comerciantes já não de recursos – humanos e financonfiam na coleta como antiga- ceiros – o prefeito ainda insiste mente, mesmo porque corre-se em mandar seus representantes o risco de ficar com a porta to- dizerem que “está tudo sob conmada de restos e entulhos, já que trole”? Com a palavra os reso caminhão passa em dia e hora ponsáveis pela gestão pública, incertos. A consequência é que muita as autoridades ambientais e os gente está juntando lixo em casa citados neste editorial, dos quais (o que aumenta os riscos à saú- o CENTRO DE MINAS espera, de, especialmente em tempos de dengue) ou jogando o lixo ansiosamente, respostas urgenem lotes vagos – e sobre isso tes. É o mínimo que o povo curnem precisa falar, já que o que velano merece.

02

Augusto de Lima

O mártir São Sebastião A primeira igreja de São Sebastião foi construída no Brasil em 1565 (foto) com a fundação da cidade de São Sebastião no Rio de Janeiro. Numerosas são as cidades brasileiras que possuem igreja de São Sebastião. No antigo povoado, no Km 41 da ferrovia que cortou o centro-norte mineiro, surgiu a cidade de Augusto de Lima. No ano de 1900, a comunidade católica ergueu naquele distrito a igreja de São Sebastião. Nos levantamentos obtidos com as pessoas mais antigas consta que um terreno foi cedido para a construção da igreja. O doador do terreno era Jesuíno Xavier, da região da Fazenda Queimados. Como é de se lembrar, há 112 anos atrás os devotos de São Sebastião eram em número bem maior e formados também famílias tradicionais daquela época: Matheus Caetano Barbosa e Maria da Costa Duarte, Luiz Pacífico e Ana da Costa (Aninha), Antonio Leão, Rufino Vieira Leite e Cândida de Souza, Jose da Costa Duarte e Vicência da Costa, Antonio Viana e Binizia da Costa, Tomaz Caldeira e Bibiana da Costa, Terto Madureira e Jerônima da Costa, em especial a família de Jesuíno Xavier, doador do terreno, e outros grandes colaboradores. A inauguração ocorreu em janeiro de 1900 e os primeiros festeiros escolhidos foram Antonio Leão e Maria da Costa Duarte, pessoas estas que tinham liderança na comunidade. Quero fazer um lembrete sobre a mãe deste historiador, a saudosa Joana Viera Leite, que estava apenas com 01 ano de idade à época. Para a inauguração foram montadas as famosas toldas de pita (a pitera tem folhas largas de 20 cm de largura e aproximadamente 1m de comprimento) produzindo uma cobertura para o povo se proteger do sol, do sereno e até mesmo da chuva. Um engenho foi montado para os festejos. Faziam rapaduras e produziam o mel de cana, além do saboroso caldo de cana (garapa) e o quentão de folhas erva-cidreira.Também era servido o famoso café de rapadura. No dia da inauguração, o público aguardava a presença do padre Miguel Sipollis (padre italiano). Quando ele se aproximou da multidão, estava montado em seu cavalo utilizando a tradicional batina e chapéu pretos. Foi então que um dos presentes gritou: olha o padre! Um outro fiel de são Sebastião que estava ali próximo, tendo nas mãos um facão e um pedaço de cana levou um susto tão grande que jogou tudo no meio do capim ali próximo, pois era a primeira vez que aquele cidadão pacato avistava um padre de batina. Surgiu até mesmo um grande murmúrio: ‘o compadre ficou com medo do padre’. E o outro disse: ‘não é medo é respeito!’ A partir 1900, as festividades continuaram todos os

*Por Ten. Primo

A velha igreja de São Sebastião, na Fazenda de Queimados: abandonada, agora pede socorro como parte do patrimônio cultural de Augusto de Lima

anos com muita fé e devoção ao grande mártir São Sebastião, pois muitos fazendeiros tinham sua fé viva no santo. Acreditava-se que o devoto não seria atingido por nenhuma peste ou doença, nem a sua fazenda, seus animais e sua família. Os 112 anos se passaram, os nossos antecessores tiveram o zelo e o amor de construir, sem dúvida, uma grande obra, pois nessa construção veio primeiro a vontade daquele povo em expressar toda sua fé. Hoje, em pleno 2012, quando completam-se 112 anos de inauguração da igreja, esta se encontra abandonada e desmoronando, o que nos traz muita tristeza, pois nossos familiares descendentes dos fundadores com certeza

sentem muitas saudades. Meus caros leitores, os governos federal e estadual possuem verbas para conservação e manutenção dos patrimônios públicos devidamente legalizados. Não seria o momento das nossas autoridades à refletirem um pouco mais e caminhar juntos no sentido de reformar aquela igreja centenária? Posso afirmar que em nosso município não possuímos uma outra obra centenária como a igreja de São Sebastião da Fazenda Queimados. O pesquisador desta história procurou ouvir pessoas antigas de nosso município e conseguiu obter estas informações, retransmitindo ao nosso leitor. Trata-se de Francisco da Costa Duarte Primo (Chico da Sá Joana)

A família Costa Duarte: introdutora da fé em São Sebastião no município de Augusto de Lima

EXPEDIENTE

16 Anos

Filiado ao Sindijori Diretor Presidente e responsável: José Adonias Ribeiro Redação: Rua General Carneiro, 107 - CNPJ: 07.323.854/0001-58 Registro nº 3120725227-6 - Insc. Mun. 002429-5 E-mail:

jornalcentrodeminas@gmail.com Departamento Jurídico: Dr. Robert Waybe Gonçalves Editoração gráfica e Impressão: Jornal Centro de Minas

As maté­rias assi­na­das não repre­sen­tam neces­sa­ria­men­te a opi­nião do jor­nal, sendo de intei­ra res­pon­sa­bi­li­da­dede seus auto­res.

Fone: (38) 9967-5930

bisneto da primeira festeira, Maria da Costa Duarte. Vejam vocês, caros leitores, a linha de descendência deste historiador: Chico da Costa, bisneto, Joana Vieira Leite, neta, Paulina Caetano Barbosa, filha, Maria da Costa Duarte, a patriarca dessa família. Um pouco da nossa história nos faz lembrar que esta família, Costa Duarte, possui no município de Augusto de Lima alguns netos, bisnetos e tataranetos, como por exemplo: Ana da Costa Duarte, com 95 anos de idade, filha de Bruno da Costa e neta de Bernado da Costa Duarte e Maria Madureira. Nelson Vieira Leite, com 83 anos de idade, filho de João Vieira Leite e neto de Mateus Caetano Barbosa e Maria da Costa Duarte. Gostaria ainda, como parte da historia e da cultura, que as escolas, através de suas bibliotecas, deixassem arquivada esta matéria, pois sabemos que somos pobres em história do município. Finalizando, em nome das famílias centenárias que fizeram um pouco para nossa história, fica o abraço de um dos seus representantes, Chico de Sá Joana.

Pais de Chico de Sá Joana: descendentes da história da cidade e dos primeiros devotos de São Sebastião na localidade Oração ao Divino Espírito Santo - “ Vinde Espírito Santo, enchei os corações de Vossos Fiéis e acendei neles o fogo do Vosso Amor. O Verbo Divino se fez carne e veio habitar entre nós. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo,dai-nos a Paz”. Oração: Espírito Santo, Vós que me esclareceis em tudo, Vós que iluminais todos os caminhos para que eu atinja o meu ideal, Vós que me dais o dom divino de perdoar e esquecer o mal que me fazem, quero, neste curto diálogo, agradecer-vos por tudo e confirmar mais uma vez que jamais quero separar-me de Vós, por maiores que sejam as tentações materiais. Pelo contrario, quero tudo fazer em prol da humanidade para que possa merecer a glória perpetua na Vossa companhia e na companhia de meus irmãos. Ó Divino Espírito Santo, iluminais-me! Amem! Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave- Maria, 1 Gloria ao Pai e fazer o Sinal da Cruz.

28 de janeiro de 2012


urutucvo@gmail.com

Comércio na câmara? A coluna já começa quente. Vejam só o e-mail de um cidadão que freqüenta as reuniões da câmara: “Depois de ler a matéria sobre gente que entra na câmara de Curvelo para falar com a chefe de gabinete do Saulinho, usando roupas não adequadas, sobre gente usando o veículo da Casa para transportar pessoas doentes e fazendo compras no Oiapoque venho aqui dizer que tem mais. Vejo direto na câmara: lá o comércio ambulante é gritante. Tem de tudo: vendedor de frango, de rede - inclusive com direito à exposição de mercadorias, roupas íntimas, calçados, produtos de beleza, jóias, alimentos...Isso pode? No horário de serviço?”. Pois é... com a palavra a presidência da câmara de Curvelo. Cadê a Comissão Lá se vão quase dois anos que a Câmara de Curvelo criou uma comissão para fiscalizar e examinar o setor de saúde em Curvelo. Tudo indica que a coisa ficou só no papel e no blá-blá-blá. Será que vai mesmo ficar só nisso? Enquanto isso... Só numa sexta-feira duas pessoas foram picadas por escorpião em Curvelo. Uma chamou a polícia e a outra, uma senhora, ligou pra Redação do CENTRO DE MINAS, indignada com o prefeito porque uma visita que estava em sua casa, coincidentemente no bairro Tibira, o mesmo onde fica a chiquérrima clínica particular do prefeito, levou uma picada de escorpião. Pois é: uma vergonha a pessoa visitar Curvelo e sair daqui com uma picada de animal peçonhento. Mas o pior ainda estava por vir. Segundo a denunciante, a pessoa só foi atendida quase 3 horas depois do acidente. E o mais incrível é que a vítima era uma senhora de 90 anos! É o nome de Curvelo que vai se queimando...

03

cheques, hein??? Pois é. A prefeitura tomando R$5 milhões emprestados pra correr com obra municipal e a câmara querendo gastar R$2 milhões só pra fazer bonito pra vereador? E o povo ta sabendo disso?

Por falar em Câmara

Lacerda

Pois é. Dizem que o carro da Câmara está à disposição para levar gente a BH pra tudo quanto é coisa: desde atendimento médico até compras. Tá melhor do que táxi, porque sai de graça. Quer dizer, de graça, não. O povo tá pagando...

Sabe, já tem curvelano aí dizendo que os vereadores de Curvelo estão bons de se juntar com os de BH. Lá os edis inventaram de dar a si mesmos um aumento de 61%. O salário passaria de R$9 mil R$15 mil. Ainda bem que o prefeito Lacerda bateu o pé e vetou. Agora é saber se o presidente da Casa vai promulgar a lei assim mesmo, em pleno ano de votação popular. Será que o Zé Maria teria coragem de palpitar contra essa ideia de gastar R$2 milhões com prédio novo? Ou será que ele, ao contrário do Lacerda, está deixando o barco correr frouxo?

Duartinho Certo mesmo quem faz é o vereador Duartinho. Desde que o mundo é mundo – muito antes dele ser vereador, ainda nos tempos da brasilinha velha, lembram? – ele carrega gente necessitada pra baixo e pra cima. É médico, é socorro de acidente, é pra enterro de parente, é pra tudo. A diferença é que o Duartinho paga do próprio bolso. Isso é um hábito particular dele, que gosta de fazer a caridade, não importando a quem e nem quando – ele faz isso independente de ano eleitoral ou de voto. Faz porque gosta. Essa notinha aqui é pra por um ponto final na conversa fiada de que a coluna está falando mal de todos os vereadores. Olha, gente: é preciso separar o joio do trigo. O povo sabe muito bem pra quem a coluna manda o recado, viu. Se o Duartinho pisar na bola, a coluna vai falar sim. Mas ele e todos os curvelanos sabem que é difícil a carapuça assentar nele. Agora, se teve gente que vestiu a dita cuja... fazer o que, né? R$2 milhões??? A conversa mais quente das rodas atuais é sobre a ideia estapafúrdia que está tomando conta do Legislativo de Curvelo. É que cismaram lá de construir um prédio novo para a câmara. Até que não tem problema os vereadores quererem casa nova. Mas daí a gastar quase 2 milhões nesse desejo, já é demais! Principalmente porque essa conta vai ser paga por alguém. E quem é que garante que no ano que vem lá vão estar os mesmos vereadores pra assinar os

“Tudo sob controle” Pois é, essa aí é a frase do vereador e dono de depósito de material reciclável, Gustavo Neves, ao defender o prefeito no caso do lixo em Curvelo. Nem precisa dizer que, diante dos relatos do povo (que você vai conferir logo abaixo), chega a ser engraçado ter de ouvir um comentário desses por parte de um vereador pago pelo povo (e bem pago: são R$5.490,64 por mês!!! Fora as regalias, né...). Gratidão Então. Já tem gente comentando a “feliz coincidência”. É que após defender ardentemente a administração municipal na questão dos lixões de Curvelo, denunciada pelo CENTRO DE MINAS, o vereador Gustavo Neves foi nomeado como líder do prefeito na câmara! Não é o máximo da coincidência? Outra coincidência incrível, gente: Neves tem como atividade financeira principal a compra de lixo reciclável. Ele é um dos proprietários de um depósito de lixo que compra de catadores comuns e vende a grandes indústrias o material reciclável retirado do lixão curvelano por pessoas (como por exemplo aquela senhora idosa que apareceu no jornal semanas atrás). É o que

se comenta. Um apelo Essa é para o prefeito e seu líder: a carta abaixo chegou ao CENTRO DE MINAS através da coluna Urutu. A leitora e cidadã curvelana está indignada com a atual situação da cidade e, na falta de uma solução da prefeitura, recorreu ao Jornal para fazer o seu apelo. Esta carta é uma das dezenas que chegam à Redação do CENTRO DE MINAS toda semana, provando que, ao contrário do que disse o líder do prefeito na Câmara, não há nada “sob controle” em Curvelo. “Boa noite José Adonias. Tudo bem? Espero que sim. Venho por esse e-mail falar sobre minha indignação com a administração do Prefeito José Maria, que tanto prometeu em sua campanha e até hoje em seu último ano de governo não fez praticamente nada. Estou cansada de ficar ouvindo histórias e mais histórias de sua administração. Eu acho que se a população de Curvelo tivesse realmente coragem de reagir, de falar o que está acontecendo, Curvelo não estaria nessa situação caótica. Não poderiam ter deixado o prefeito tanto tempo no poder, o que eles deveriam fazer era um impeachment pra tirá-lo do cargo, igual nós fizemos com o presidente Fernando Collor de Melo. Agora não adianta ficar falando muita coisa. O que a população deve fazer é reagir, ir na prefeitura gritar por uma Curvelo melhor. Desculpe pelas minhas palavras, mais escrevo com um coração indignado que ama a cidade onde mora.” Tangará Pois é. Os vereadores deveriam ir lá em frente ao Posto Rio Pinheiro (antigo Tangará) ver aquele calçadão, com mato que não acaba mais. Será que o lugar agora virou reserva florestal?? Só pode! E por falar neste local, chegou o seguinte e-mail aqui: “Adonias, estou te enviando este email, para que possa ajudar alguns bons moradores que ainda restam neste bairro (próximo ao Tangará) que hoje se tornou uma terra sem leis: a Passaginha. Aqui o tráfico e a prostituição de menor virou rotina. Crianças sendo usadas pelos traficantes,comprando

cigarros e bebidas em bares,crianças faltando de escola, ficando o dia inteiro nas ruas só aprendendo coisas ruins, por causa do pai ou da mãe que ficam nos bares se alcoolizando ou se drogando,sem nenhum acompanhamento do Conselho Tutelar. Essa é a nossa dura realidade. Moradores mais antigos estão colocando as casas à venda e se mudando do bairro. À noite, várias pessoas ( os “noias” ) ficam transitando pelas ruas causando muita confusão. Há tiros quase todas as noites. A população jovem da Passaginha, que termina o curso médio escolar, pode se contar nos dedos! Isso para não falar do curso superior. Enquanto isso, são várias ou centenas de mães menores de idade sem nenhuma preparação famíliar. Vários jovens conhecidos ou amigos já perderam a vida neste bairro, os imóveis da Passaginha hoje são os menos valorizados de Curvelo. Temos uma associação comunitária praticamente extinta. Mas...Quando chega época de eleição para prefeito, a Passaginha, que é um dos maiores redutos eleitorais de Curvelo, é bem vista e visitada pelos políticos, como foi na última eleição. Depois é totalmente esquecida, talvez por ser um bairro pobre. Sou um jovem, nascido neste bairro e tenho filhos para criar. Por isso, peço ajuda aos poderes públicos - Judiciário, Executivo e o Legislativo - ou até a outras autoridades existentes: pelo amor de Deus e de um pai, que esta vendo o seu bairro acabando, ajudem a gente!”. PERGUNTA DA COLUNA: E aí, Dr. José Maria e seus vereadores??? E aí, líder do prefeito na Câmara??? O que vocês têm a dizer agora??? O mundo pode não acabar em 2012, mas Curvelo se continuar do jeito que está ...

(vai ser publicado na próxima edição) para mostrar o descaso e a inconsequência dessa administração, uma vez que eles promovem mutirões de limpeza entrando nos quintais para retirar materiais de ploriferação da dengue, porém autorizam ou deixam todos jogarem lixo, entulhos e até pneus velhos dentro de bairros residenciais. Desde já, todos os moradores do "lixão do ZÉ" agradecem.”

Mais um

R$3.693.879,97. Este número é correspondente ao dinheiro recebido pelo Sr. Prefeito Municipal de Curvelo, Dr. José Maria Penna Silva, e seus nove secretários, entre 2009 e 2011. Diante de tamanha soma e perante os diversos desacertos da administração e tantas reclamações da população curvelana, como estas que os caros leitores leram acima, fica a pergunta: será que valeu a ‘penna’ ??

“Prezado Adonias, lendo sua matéria sobre o lixo em Curvelo, vemos que continuamos na mesma situação e indignados com a atual administração. Somos residentes das proximidades do Fórum e temos que conviver com o lixão municipal - local autorizado pela prefeitura - uma vez que ninguém toma providência. Estou encaminhando algumas fotos

Bradesco Um cidadão ligou para redação pedindo que publicasse uma reivindicação para a agência do Bradesco, em Curvelo: “Bom dia, Adonias. Parabenizo pela sua coragem de publicar em seu jornal as reclamações que as pessoas pedem. Então, faz uma nota pedindo à gerência do Bradesco que coloque cadeiras para as pessoas esperarem o atendimento assentadas. Até o antigo Banco Real tem. O único banco em Curvelo que não tem é o Bradesco. Tenho os meus setenta anos e fiquei outro dia por quase 2 horas esperando o atendimento. E vejam que o Bradesco há anos seguidos é o banco que mais tem lucro nesse país. E ainda assim a gente tem que sofrer com isso?”. Caro leitor, sabemos que isso tem que partir da diretoria, claro que os gerentes e funcionários daqui são muito competentes e humanos, tanto é que o Bradesco é o único banco em Curvelo que tem banheiro para uso do cidadão. A sua reclamação já foi passada à gerência, que recebeu a reivindicação com a educação de sempre. Com certeza as providências serão tomadas para atender o senhor e tantos usuários e clientes. Para finalizar...

28 de janeiro de 2012


o livro dE mosEr

E isas d

Co

Newtinho

Ralph Santos, de Pompéu/ MG, ostenta o título de homem mais bonito do planeta. Ele faturou o Mister Mundo e agora não sabe o que fazer com tantas propostas de trabalho. Além de modelo, Ralph é administrador pós-graduado e dono de caráter muito elogiado pelos amigos. FOTO: RAY TORRES

P�� N����� V�����

Clara Guia a PortEla Da autoria de Toninho Nascimento, em parceria com Wanderley Monteiro, Luis Carlos Máximo e Naldo, o samba-enredo da Portela para 2012, mesmo antes do carnaval, já vem apontado pelo público e pela crítica como a melhor composição do gênero nos últimos tempos. E foi embalada por esse verdadeiro hino que a Escola de Oswaldo Cruz e Madureira encantou a Marquês de Sapucaí na noite de 14 de janeiro, sábado, durante animado ensaio técnico. Tão animado, que parecia valer ponto. Vejam como a jornalista Simone Fernandes descreveu a passagem da Azul e Branca: “Dizer que os portelenses cantaram a plenos pulmões não chega a ser novidade, pois, mesmo com algumas obras de qualidade discutível levadas pela Escola à Avenida em alguns dos últimos carnavais, os fiéis seguidores sempre cumpriram bem seu papel. Mas, com a letra e a melodia primorosas do samba deste ano, a escola fez a festa na Sapucaí. Os componentes esbanjaram alegria do início ao fim”. O ensaio contou com a presença da cantora Vanessa da Mata. Ela representará Clara Nunes, o fio condutor do enredo, no desfile oficial da Portela. Quem esteve na passarela do samba, a exemplo dos queridíssimos Rosa Daniela e Robson Bernardo, só tem elogios para o desempenho dos sambistas. Apesar de algumas escorregadelas das alas “Explode, Coração” e “Mocotó”, tudo correu às mil maravilhas. Sob o comando do coreógrafo Márcio Moura, a Comissão de Frente, mesmo fazendo segredo do que mostrará em 19 de fevereiro, agradou a todos pela beleza

dos movimentos. Dez, nota dez para o mestre-sala Rogerinho e a porta-bandeira Lucinha Nobre, cujo figurino, de encher os olhos, inspirou-se na Guerreira da MPB e filha mais ilustre de Caetanópolis/ MG. Contribuiu muito para esse momento mágico a bateria de mestre Nilo Sérgio, impecável nas paradinhas e nas coreografias. Assim, o intérprete Gilsinho soltou a voz de ouro, feliz da vida, e o samba não foi atravessado. A Portela volta a ensaiar no Sambódromo dia 11 de fevereiro. Ah, se eu estiver no Rio... Não perderei o ensaio de jeito nenhum. Confesso não ser para mim surpresa alguma o sucesso do samba escolhido pela agremiação de Paulo Benjamin de Oliveira para o carnaval de 2012. No início das disputas na quadra, Toninho Nascimento me enviou cópia da obra. Fiquei arrepiado ao ouvi-la. Lembrei-me de 1984, último ano em que os portelenses se sagraram campeões: “É cheiro de mato/ É terra molhada/ É Clara Guerreira/ Lá vem trovoada”. De imediato. tornei pública minha opinião: “Esse samba vencerá na quadra, na escola e na avenida”. Até aqui, não deu outra. A história da carreira de Toninho Nascimento, um dos autores do novo hino da Portela, confunde-se às vezes com a da eterna Clara Nunes. É dele, em parceria com Romildo Bastos, a mitológica composição “Conto de Areia”, com a qual a Caetanopolitana Maior desbancou ninguém menos do que o rei Roberto Carlos nas paradas.

Prefeito de Caetanópolis, Romário Vicente, este colunista e o compositor Toninho Nascimento, um dos autores do samba portelense de 2012

04

mEmorial quasE Pronto Sonho embalado há vários anos por Maria Gonçalves Silva (dona Mariquita), irmã da Guerreira da MPB, pelo prefeito, Romário Vicente Alves Ferreira, e por um sem-número de amantes da cultura, o Memorial Clara Nunes, construído em Caetanópolis/MG, já se encontra quase pronto. Os serviços entraram esta semana na fase de pintura. Clara Nunes faria 70 anos em 2012. A inauguração do Memorial será mais uma homenagem à grande cantora, dentre outras que lhe serão prestadas Brasil afora. Localizado na Rua Fernando Lima, no centro da cidade, em espaço doado por Sued Gonçalves, sobrinho de Clara, o Memorial possui instalações modernas e amplas, com toda

Fiquei de esclarecer melhor aos leitores por que fiz algumas restrições ao livro “Clarice,”, do ensaísta americano Benjamin Moser, publicado em português pela Cosac Naify (São Paulo, 2011), com tradução de José Geraldo Couto. Como já dito, trata-se da biografia de Clarice Lispector, cujo grande amor (impossível, lógico) era o curvelano Lúcio Cardoso, escritor, jornalista, cineasta, artista plástico, poeta e homossexual assumido. Por causa de Lúcio Cardoso, Moser refere-se a Curvelo em diversas páginas. Na 178, remontando a 1912, ano do nascimento do Dostoiévski Brasileiro, o biógrafo da autora de “A Hora da Estrela” escreveu: “Quatro décadas antes, no insignificante lugarejo de Curvelo, era presumivelmente ainda mais fácil provocar um escândalo”. Ora, por que o adjetivo “insignificante”? Sem bairrismo – e com todo o respeito ao ilustre americano –, parece haver um equívoco em tal assertiva. Justo nos primei-

ros decênios do século XX foi que Curvelo mais se desenvolveu em determinados campos. Ganharíamos, mais tarde, até o apelido “Terra do Ouro Branco”, graças à pujança da cotonicultura. Basta lembrar que, em 1911, o monsenhor Francisco Xavier Rolim, agente executivo municipal (prefeito e presidente da Câmara ao mesmo tempo), enviou produtos curvelanos à Exposição Internacional da Indústria e do Trabalho, realizada em Turim, motivo pelo qual o Município recebeu da Itália o “Diploma D’Onore” (Diploma de Honra), aquela placa de bronze hoje afixada em lugar de destaque no plenário do Legislativo. Pois bem. O qualificativo “insignificante” constitui, a meu ver, um dos equívocos em que teria incorrido o nobre literato. Depois voltarei ao assunto. Aguardem. Repito, no entanto, o ardente elogio de edições anteriores: “Clarice,” é obra monumental e deveria ser lida por todos os amantes da literatura.

a infraestrutura adequada à exposição e à conservação do acervo da artista. No Rio, o produtor artístico, compositor e poeta Hermínio Bello de Carvalho comemorou: “É uma das melhores notícias dos últimos tempos. O belo exemplo de Caetanópolis, preservando a memória da Clarinha, deveria ser seguido por todas as cidades que têm filhos ilustres”. Em Belo Horizonte, na Rádio Itatiaia, Acir Antão expressou-se nestes termos: “Emocionei-me ao saber do progresso das obras do Memorial Clara Nunes em Caetanópolis. A Guerreira merece ter o acervo preservado”.

Cidadão auGusto-limEnsE Vereadores de Augusto de Lima vão conceder o título de Cidadania Honorária ao doutor Aristóteles Drummond, bisneto do político e intelectual cujo nome foi emprestado ao Município. Nascido no Rio de Janeiro, em 22 de novembro de 1944, Aristóteles é administrador, jornalista, empresário, especialista em questões energéticas, escritor e historiador. Apresenta programas de entrevistas na Rede Vida de Televisão e escreve para “O Dia” (Rio), “Hoje em Dia”, “Encontro” (revista), “Foco” (Brasília) e JB (edição eletrônica), dentre outros órgãos de relevo. É membro dos Conselhos de Administração da Eletronorte, da Manaus Energia, da Boa Vista Energia, da Cemig (presidente) e da Light S/A. Vice-presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro, foi consultor da Organização

Latino-Americana de Energia e presidiu o Conselho do Centro de Estudos Avançados em Administração (CEAD). Dentre as inúmeras homenagens recebidas, destaque para as seguintes: Ordem do Mérito Militar, Medalha do Pacificador (Ministério do Exército), Medalha Almirante Tamandaré (Ministério da Marinha), Medalhas da Inconfidência e Santos Dumont (Governo de Minas), Cidadão Benemérito do Rio de Janeiro, Honra ao Mérito da República de Portugal e Cavaleiro da Ordem do Santo Sepulcro de Jerusalém (Vaticano). Cumprimento os edis augusto-limenses pela felicíssima escolha. Aristóteles Drummond é daquelas pessoas que, se não existissem, teriam de ser inventadas.

Rosa Daniela, minha passista preferida, mesmo residindo em Caetanópolis, não perde o elo com o samba carioca. Aqui ela está ao lado da belíssima Gracyanne Barbosa, nova Rainha de Bateria da Unidos da Tijuca

Aristóteles Drummond será cidadão augusto-limense

28 de janeiro de 2012


EMATER PRESTA HOMENAGEM A PAULO SALVO Curvelano foi o primeiro a presidir a empresa e lá deixou extensa folha de serviços Todo o mundo sabe que o curvelano Paulo Salvo, engenheiro-agrônomo formado pela Universidade de Viçosa e duas vezes prefeito da terra natal, foi o fundador e primeiro presidente da Emater–MG, então denominada de ACAR – Associação de Crédito e Assistência Rural. No entanto, por incrível que pareça, o retrato dele não figurava na Galeria dos Presidentes da Entidade. Hoje presidida por Maurílio Guimarães, outro curvelano, a EMATER/MG mostra que passou a zelar pela sua história e – por que não dizê-lo? – pela história do Brasil. Maurílio determinou, após detido trabalho de comprovação histórico-científica, que o retrato de Paulo Salvo fosse colocado na referida Galeria, que fica no Centro de Documentação da Assistência Técnica e Extensão rural, também chamado de Projeto Memória. A solenidade de descerramento do retrato de PAULO DE SALVO ocorreu na manhã de 6 de dezembro de 2011, com a presença de autoridades, familiares e amigos do saudoso homenageado Segundo Maurílio, “Paulo Salvo é figura ímpar pela coragem e pelo dinamismo com que se fez presente de maneira decisiva na implantação da Emater–MG. Ele atuou com determinação para solidificar o pioneirismo da extensão rural e assistência técnica no Estado. Conhecedor profundo do agronegócio e bem relacionado com o governo de Minas Gerais e com a Associação Internacional Americana–AIA, promoveu grandes conquistas para as famílias rurais mineiras e mudou a trajetória da agricultura no Estado e no Brasil”, assinalou Maurílio. Realizaram o descerramento do retrato o secretário de Estado de Agricultura, Elmiro Nascimento, no ato representando o governador, Antônio Anastasia; o presidente da Emater–MG, Maurílio Guimarães; e os filhos de PAULO DE SALVO, Antônio, Péricles e Vanda Salvo. Em conversa com a reportagem do CENTRO DE MINAS, seu Antônio Salvo, em nome da família, solicitou que registrássemos aqui profundos e imorredouros agradecimentos à EMATER, na pessoa de seu presidente, Maurílio Guimarães, pelo zelo demonstrado com a memória da Empresa e com o pioneirismo do curvelano Paulo Salvo.

*Por neWTon Vieira Fotos: Comunicação EMATER-MG

Os filhos de Paulo Salvo (Antônio, Vanda e Péricles) com o presidente da EMATER/MG, Maurílio Guimarães, e o secretário de Estado de Agricultura, Elmiro Nascimento

PResideNte JusCeLiNo

Karateca no campeonato brasileiro Os alunos da oficina de karatê do Centro de Formação e Aprendizagem da Criança e do Adolescente – CEFAAC, mantido pela Prefeitura Municipal de Presidente Juscelino, participaram de eventos realizados pela Federação Mineira de Karatê oficial, vinculada ao Comitê Olímpico Brasileiro. Resultado: conseguiram 16 medalhas oficiais para a cidade e a convocação de uma aluna do projeto para disputar o campeonato brasileiro, integrando a seleção do nosso estado. A Academia filiada é a KAESC, com sede na praça de esportes em Curvelo, única academia filiada à Federação Oficial na cidade.

O projeto trabalha na formação do cidadão e a oficina de karatê é muito procurada por causa da disciplina. Os comerciantes da cidade de Presidente Juscelino patrocinam as crianças, mostrando que acreditam no potencial dos atletas. O empresário Francisco Moura (Chiquinho da Cerâmica) e sua esposa, o Tim da Marcenaria, o Ronaldson do açougue, o Dênio do restaurante patrocinaram o último campeonato, recebendo a gratidão dos karatecas. Um agradecimento especial ao Betim, que ajudou nesta divulgação.

Alguns alunos da oficina, o professor Carlos, que também é árbitro oficial da Federação de Karatê, Josilene Fonseca, secretária executiva do projeto, e Chiquinho da Cerâmica, que patrocinou as crianças

Tel:(38) 9914-1478

Nathália pais Fernandes Engenharia de produção Civil

CrEA: 122988

Elaboração de Planilhas de serviços; Construção de Projetos (Autocard); Consultoria em Planejamento de Obras (Ferramenta MS Project); Montagem de processos de financiamento de imóveis e processos licitatórios; Fiscalização de Obras e realização de medições.

05

Agora com delicioso almoço self-service com churrasco Av. Othon Bezerra de Melo, 1960

28 de janeiro de 2012


tReiNAR esCoLA tÉCNiCA

Mais um grande projeto para cidade de Curvelo Empresa originalmente curvelana, a Treinar Cursos de Formação Profissional inova mais uma vez trazendo para Curvelo cursos técnicos voltados para as necessidades da região centro -norte de Minas. Estão abertas as inscrições para os cursos Técnico em Comunicação Visual, Técnico em Agronegócio e Técnico em Florestas. A Treinar objetivando proporcionar a melhor formação aos seus

06

alunos, firmou parceria com empresas da região e selecionou os melhores profissionais que irão garantir a realização da prática, alinhada ao conhecimento adquirido em sala de aula. As aulas começarão em fevereiro e as vagas são limitadas. Os interessados devem procurar a sede da Treinar para mais informações. Trata-se de mais um empreendimento que irá contribuir para a evolução de Curvelo e região.

Alison Lima, diretor presidente do Grupo Treinar: acreditando em Curvelo e trazendo sempre novidades em prol da profissionalização

28 de janeiro de 2012


07

28 de janeiro de 2012


Emoção e realidade em entrevista com Maurílio Guimarães

Fotos: Geraldo Magela

Ex-prefeito de Curvelo e atual presidente da EMATER-MG foi convidado pelo Jornal E Agora?, do radialista Geraldo Magela, a participar do projeto Personalidade de Expressão, no último dia 23 de dezembro, na sede do veículo. O resultado foi uma série de respostas claras, objetivas e, como é bem de seu costume, sem rodeios, a respeito de assuntos simples e polêmicos. O CENTRO DE MINAS participou como órgão de imprensa convidado e traz aqui um resumo dos pontos mais importantes da entrevista, que contou com uma plateia recorde e muitos aplausos. Agradecemos, de antemão, a colaboração de Geraldo Magela para matéria. Saúde de D. Amélia Questionado a respeito do estado de saúde de sua esposa, D. Amélia Cristina Diniz Guimarães (que encontra-se enferma desde 2004, quando sofreu um acidente vascular cerebral – AVC) , Maurílio Guimarães não conteve a emoção. Com voz embargada, disse que trata-se de uma fatalidade que marca e sempre marcará a sua vida. Ele relatou que sente muito a sua falta e que no segundo mandato a esposa também fez muita falta ao povo de Curvelo, uma vez que ela o auxiliava nos trabalhos sociais, prestando inúmeros serviços às comunidades carentes, principalmente nas comunidades rurais, ensinando trabalhos manuais como fonte de renda. Poder X personalidade

categórico: “Sinto saudade de Curvelo e de nossa gente. É muito gratificante ser prefeito da minha cidade e neste sentido poder fazer um bom governo, defender os interesses maiores das pessoas. Estou com saudade de realizar obras nos quatro cantos da cidade”, disse ele. Oportunamente, Maurílio citou como exemplo de obras realizadas por ele: saneamento da grota do bairro Passaginha (que deu origem à bonita avenida sanitária Lúcio Guimarães), a reforma da praça do Fórum da Comarca e também o fim do lixão do bairro Maria Amália que, de acordo com ele, naquela época deu mais dignidade aos moradores. “Curvelo é muito mais importante pra mim que qualquer cargo que ocupo ou outra cidade que conheci e isso é natural, pois sou curvelano da gema. Nasci aqui, minha casa é aqui e, como disse o saudoso amigo Dr. Dalton, é aqui que pretendo morrer”.

Perguntado a respeito dos inúmeros cargos que ocupou ao longo de sua caPoder e política minhada política (veja currículo no box), respondeu com modéstia que o poder, Quando o assunto é eleições 2012, o dinheiro, a fama e os altos cargos não Maurílio é ponderado. Ele falou sobre a mudaram a sua personalida- “Não cheguei por diferença em ter um cargo de. “A modificação que eu cima. Não cheguei de prefeito da sua cidade e tive ao longo do tempo foi de elevador, nem ser presidente da EMATER. me tornar mais paciente com de helicóptero. Fui “Ser prefeito de Curvelo foi as coisas e com as pessoas. galgando degrau e sempre será uma das misEnfim, ser menos explosivo. por degrau, até sões mais gratificantes e A idade e a experiência nos chegar onde me importantes da minha vida levam a isso. Não cheguei encontro. Fruto do pública. Se for fazer uma por cima. Não cheguei de meu próprio esfor- comparação de cargos em elevador, nem de helicópteço, com ajuda das termos de “poder”, ser presiro. Fui galgando degrau por da EMATER-MG é mais pessoas que gos- dente degrau, até chegar onde me importante do que ser pretam de mim e que feito de Curvelo. Mas a mim encontro. Fruto do meu próacreditam no meu não interessa o poder pelo prio esforço, com ajuda das trabalho. Graças a poder, mas o que posso fazer pessoas que gostam de mim e que acreditam no meu tra- isso, a Deus e aos com esse poder em benefício balho. Graças a isso, a Deus e princípios passados do povo. Por isso exerço o aos princípios passados pelos pelos meus pais, cargo na EMATER como misestou aqui” meus pais, estou aqui”, ponsão dada pelo Sr. Governador derou. com o mesmo empenho com que cumpriria se fosse prefeito de CurveFé lo novamente. Assim como tudo na vida, cada cargo tem o seu momento e a sua Ex-seminarista, Maurílio foi coroinha, importância”, ressaltou. Quanto à candiintegra a “Liga Católica Jesus, Maria e datura ao cargo de prefeito no pleito que José” e mantém ralação muito próxima se aproxima, Maurílio declarou que precom os padres redentoristas, residentes tende concorrer nas prévias do partido na Basílica de São Geraldo, e com os pa- (DEM),ou seja, será ‘candidato a candidres seculares de Curvelo e região. Os dato’. “É uma questão de lógica: se eu for padres Celso de Carvalho (in memorian), escolhido pelo partido como candidato Paulo Vicente e Hélio foram citados como e se eu sentir que o povo quer, eu serei amigos particulares e de saudosa memó- candidato. Eu não poderia fugir a uma ria. O ex-prefeito de Curvelo disse ainda convocação do povo de Curvelo, que é a que é uma pessoa de fé e sempre quan- minha terra. Mas ainda é cedo para falar do tem oportunidade frequenta a “Missa em candidatura porque é preciso respeiDominical”. tar as regras eleitorais”, declarou. Saudades de Curvelo Perguntado se sentia saudades do cargo de prefeito, Maurílio Guimarães foi

08

Governo “Zé Maria” e AMEV O ex-prefeito esquivou-se de avaliar o

Maurílio Guimarães recebeu diversas premiações em 2011 em nome da EMATER-MG, entre elas a de Melhor Empresa do Agronegócio, pela Revista Globo Rural

governo do prefeito Dr. José Maria Penna (PMDB), alegando que preferia não comentar nada neste momento, mas que o fará no tempo oportuno, “cara a cara com o próprio prefeito”, como é de seu costume. Ainda de acordo com ele, “os prefeitos da região do CISMEV e da AMEV representam bem a população da região centro-norte mineira, apesar de ainda haver uma falta de integração regional”. Segundo Maurílio, “a AMEV deveria ter uma representatividade política maior. A integração regional ainda não é de uma realidade no seu sentido completo”. Saúde e boatos Recentemente um boato foi lançado na cidade a respeito da saúde de Maurílio. Mas quem tinha dúvidas, já pode ficar descansado. “Não estou doente”, afirmou ele, categoricamente. Segundo o presidente da EMATER, ele fez exames de rotina com o amigo e compadre, Dr. Marcos Agnelo e tratou-se de um probleminha digestivo, normal a qualquer pessoa que tem uma rotina de muitos compromissos. “Isso já foi corrigido e estou zero bala, pronto pra enfrentar qualquer parada”, disse ele. Com bom humor, Maurílio disse que mantém sua rotina normal e que continua bebendo “uísque de boa qualidade”, sua bebida preferida, e uma cervejinha. Ele responsabilizou os “fofoqueiros de plantão” pelos boatos

envolvendo o seu estado de saúde. “Eu, sim, estou cada vez melhor, sob todos os aspectos”, reforçou. EMATER-MG 2012 Ainda de acordo com Maurílio Guimarães, a principal meta da EMATER-MG para 2012 é melhorar o atendimento voltado para o homem do campo, para a agricultura familiar e para os assentamentos espalhados pelo estado. Melhorar as ações que já são disponibilizadas é a meta primeira para o novo ano – “mais do que quantidade, elevar a qualidade dos serviços prestados”, ressaltou. Ele e os diretores técnicos e administrativos da empresa visitaram ao longo de 2011 várias unidades regionais com o objetivo de conhecer melhor seus técnicos e os principais serviços oferecidos pela empresa. A aceitação, de acordo com ele, tem sido boa por parte da equipe EMATER e da sociedade civil organizada. A agenda do presidente encontra-se tomada pelos compromissos representativos em diversos órgãos da administração direta, onde vai reivindicar benefícios para o homem do campo e também receber prêmios, como o de “Melhor Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural 2011”, pela revista Globo Rural. A relação de Maurílio com o governo tem sido a melhor possível. A amizade entre ele e o secretário de estado de Governo, Danilo de Castro, vem de longa data.

28 de janeiro de 2012


O olho do dono é que engorda o gado

assinado entre a Prefeitura Municipal de Curvelo e a COPASA foi feito na administração de Dr. Márcio de Carvalho Lopes, nos idos da década de 1970 e renovado em 2006 por ele”, informou.

“As políticas públicas voltadas para o homem do campo e o agronegócio como um todo têm futuro promissor. Mas o R$15 milhões que melhora mesmo é o preço do produto. Não adianta levar tecnologia se na Ainda de acordo com o entrevistado, hora de vender o produto o preço não é a administração 2009/2012 recebeu a bom. A EMATER-MG tem levado tecnolo- prefeitura com R$ 15 milhões de reais gia aos produtores ensinando-lhes todas em caixa. O dinheiro poderia ser usado as técnicas disponíveis, através dos di- em infraestrutura (R$ 5 milhões), na Saúversos programas mantidos pela empre- de e Educação (R$ 5 milhões), e o ressa. Os assentamentos de terra, da forma tante, R$5 milhões, conseguidos através que têm sido feitos, segundo Maurílio, de emendas parlamentares, em outras têm levado a favela para o campo. Um obras e ações. “Se eu fosse o prefeito bom exemplo disso está no município de Dr. José Maria cobraria o cumprimento Corinto, onde existe um assentamento exato do contrato”, opinou Maurílio, que de sem-terras. Nossa região ressaltou: “existe uma cláu“Ser prefeito de sula contratual em que a Conunca teve sem-terra. A informação que temos é que Curvelo foi e sem- pasa poderia ser ressarcida, há pessoas lá vindas até do pre será uma das ou seja, indenizada, e a preAcre”, ressaltou. missões mais gra- feitura poderia tocar o servitificantes e impor- ço se assim quisesse”. Plano Diretor tantes da minha Taxa de iluminação vida pública. Se for Com relação ao Plano Di- fazer uma comparetor e ao convênio celebra- ração de cargos em Maurílio aproveitou para do entre a Prefeitura Muni- termos de “poder”, lembrar que não se deve facipal de Curvelo e a COPASA, ser presidente da zer promessas que não se Maurílio respondeu que os EMATER-MG é mais possa cumprir. “A retirada contratos foram feitos “den- importante do que da Taxa de Iluminação Pútro do amparo de legalidade blica, promessa de campaser prefeito de e devidamente aprovados Curvelo. Mas a mim nha do atual prefeito, nunca pela Câmara Municipal”. De não interessa o po- virou realidade, mas quase acordo com ele, “uma em- der pelo poder, mas ninguém fala nisso. Por que presa de renome nacional e o que posso fazer será? Conforto tem custo e internacional fora contrata- com esse poder em não existe almoço de grada à época para efetivação benefício do povo. ça. Tem gente que usa água do Plano Diretor, ocasião na Por isso exerço o como se fosse vassoura. Se o qual foram realizadas várias cargo na EMATER prefeito Dr. José Maria e a sua audiências públicas com o julgam que as taxas como missão dada equipe acompanhamento da socieda Copasa estão incorretas pelo Sr. Governa- ou devessem ser cobradas, o dade civil organizada e da imprensa falada e escrita, dor com o mesmo melhor seria então indenizar ou seja, foi feito tudo que empenho com que logo a companhia e prestar o precisava de ser feito”. O cumpriria se fosse serviço de graça para o povo. ex-prefeito observou que a prefeito de Curvelo O contrato permite. Por que novamente.” especulação imobiliária tem não fazem isso?”, perguntou. sido a responsável pelas polêmicas atuais em torno do Plano DirePassado X Presente tor. “A administração atual, comandada pelo prefeito Dr. José Maria Penna Silva, Perguntado se guarda alguma mápoderia mexer com Plano Diretor. Per- goa, rancor ou ressentimento de seus gunto: porque não fez isso? O código de adversários políticos, Maurílio GuimaCurvelo é datado de 1973 e muita coisa rães declarou que o comentário injusto nele tem sido desobedecida. Parece an- sempre deixa mágoa. “Eu sempre respeitigo, mais ele foi muito adiantado para tei a imprensa, apesar de alguns poucos a época”, pontuou. Maurílio citou como acharem que não. Eu tive infelizmente exemplo de Plano Diretor os municípios um entrevero com o jornalista Ideumar de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Hori- (Ideumar Gonçalves/“Folha de Curvezonte, onde há regras claras e duras para lo”). Se fosse hoje eu não teria e creio expansão imobiliária. “O intuito do Plano que ele também não. Não tenho nada Diretor assinado por mim e pela minha contra ele e, graças a Deus, nem ele administração nunca foi de beneficiar ou contra mim. Como disse anteriormente, prejudicar ninguém”, disse ele. Maurílio a gente vai mudando, amadurecendo.” deixou claro que o limite urbano vai mu- O ex-prefeito disse que a imprensa, de dando de acordo com o tempo e o zo- forma geral, “bateu” nele durante dois neamento sofre com isso mudanças gra- anos aproximadamente, com exceção do dativas. Ele orientou as pessoas que se jornalista Eustáquio Pizanni, do Curvelo sentem prejudicadas pelo Plano Diretor Notícias – CN, a quem classificou como a procurarem amparo na Justiça, onde um jornal ‘light’. “Batiam e eu não tomapossíveis injustiças podem e devem ser va nem conhecimento. Me azucrinaram corrigidas. a vida toda. Basta que sejam verificados os exemplares dos jornais dos dois priCopasa meiros anos do meu governo. A frase dita por mim: “administrar é simples, é Maurílio Guimarães classificou como só não roubar e nem deixar roubar” vi“demagógica” a afirmação de que a CO- rou manchete e objeto de discussões PASA estaria cobrando indevidamente a na cidade na época”, reclamou ele. Em taxa de esgoto. “Ao cuidar da água e do seguida, no entanto, Maurílio disse que esgoto da cidade, a COPASA trouxe um seus antecessores na prefeitura de Curganho para Curvelo e para toda a socie- velo não foram desonestos, mas que em dade, porque o município não tinha con- alguns momentos da história da cidade dições de fazer isso sozinho – por falta houve má administração dos recursos de infraestrutura, de equipe especializa- públicos. “A injustiça é que muitas vezes da e de recursos. O primeiro convênio somos tachados daquilo que não somos.

09

Pessoas falam de nós sem conhecimento de causa ou por pura maldade, visando a política”, pontuou. Papel da imprensa Acusado de patrocinar apenas um veículo de comunicação quando prefeito, Maurílio Guimarães declarou que o processo de veiculação de informações era feito através de processo licitatório entre os veículos interessados e que o vitorioso era sempre quem levava o orçamento

mais justo e a documentação completa para aquele período. Segundo ele, não havia, portanto, ‘distribuição’ do recurso orçamentário e, sim, uma licitação de acordo com a lei. Maurílio elogiou a performance profissional da imprensa local como um todo, que soube lidar com dificuldades próprias do seu meio, cada um a seu modo. Ele também ressaltou a participação de diversos profissionais que cobriam os muitos eventos, principalmente as inúmeras inaugurações, promovidas pela prefeitura.

Casa lotada para assistir a entrevista de Maurílio Guimarães como convidado do Personalidade de Expressão

Conheça um pouco da vida pública de Maurílio Guimarães Personalidade de Expressão Filho de D. Leopoldina e Lúcio Diniz Guimarães, de quem herdou sólidas e boas lições. Iniciou sua vida profissional aos 14 anos, no escritório de advocacia da Drª Ione Diniz Miguens. Prestou serviço diversos e foi encarregado geral da fazenda do ex-prefeito e padrinho Milton Joaquim Diniz, de quem tornou-se sogro, ao se casar com Amélia Cristina Diniz. Cabo eleitoral de Milton Diniz, começou ali sua caminhada política, incentivada por terceiros. Candidato pela primeira vez, não conseguiu se eleger por causa do quantitativo da legenda do partido, desde então, o PFL, hoje DEM, a que pertence até hoje. Quatro anos depois se elegeu vereador ,sendo o mais votado do partido. Na eleição seguinte dobrou a votação e descobriu ali sua vocação para o Executivo. Na Câmara Municipal de Curvelo fez história como presidente, ao devolver recursos financeiros ao Executivo, recursos esses que mais tarde seriam utilizados pela FACIC. Na AMCZ, também eternizou seu nome sendo eleito presidente por três mandatos consecutivos e realizando obras ainda hoje consideradas modernas, como a implantação da rede de água e esgoto, reforma da iluminação e de vários galpões e ainda o asfaltamento do parque de exposições, além de realizar inúmeras ati-

vidades voltadas para os produtores rurais e criadores de gado zebu. Na prefeitura Municipal de Curvelo, permaneceu como chefe do Executivo durante 8 anos (2001 a 2008) e teve o apoio incondicional do saudoso deputado federal Dr. Eliseu Rezende (DEM), de quem recebeu vários elogios como administrador e homem público. Em certa ocasião, Eliseu afirmara que queria tirar cópias do então prefeito Maurílio Guimarães e espalhá-lo pelo Brasil afora, como exemplo de gestão. De acordo com Maurílio, a aceitação popular de seu trabalho, no final do segundo mandato, chegou à casa dos 90% - o maior índice de aprovação de um prefeito na história da cidade. Convidado pelo ex-governador e atual senador Aécio Neves (PSDB), foi secretário adjunto do Turismo, pasta em que granjeou muitas amizades. Em março de 2011, já no governo do professor Antônio Augusto Junho Anastasia (PSDB), foi convocado para ser presidente da EMATER-MG, cargo que exerce até os dias atuais e onde vem colecionando elogios e prêmios, como o de “Melhor do Agronegócio Brasileiro – Melhor Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural 2011”, concedido pela revista Globo Rural.

28 de janeiro de 2012


A Sensibilidade do Comércio em Prol da Solidariedade

Histórias da PM

Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos recolhe donativos para os atingidos pelas chuvas em Minas Gerais. O Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos movimenta, neste mês de janeiro, uma campanha de doações para os desabrigados das chuvas em Minas Gerais. Os donativos serão recolhidos em todas as unidades do Sesc e do Senac no Estado (conforme lista anexa), até 3 de fevereiro. Diversos materiais são necessários: roupas de cama, cobertores, toalhas de banho, alimentos não perecíveis, como arroz, feijão, macarrão, óleo, café, açúcar, farinha de mandioca, biscoito, sardinha e caixas leite, fraldas descartáveis, materiais de limpeza e de higiene pessoal. Os alimentos serão separados em kits e distribuídos para as cidades mais atingidas pelas chuvas. A iniciativa contemplará os municípios indicados pela Defesa Civil Estadual como em estado de emergência e que ainda não receberam ajuda. Os Sindicatos também colaborarão na identificação dos locais que necessitam de donativos. Além de recolhê-los e separá-los, o Sistema Fecomércio, por meio do Sesc, disponibilizará a logística, que inclui o uso de seus equipamentos de transportes e a locação de outros veículos para chegar de maneira rápida às regiões mais afetadas. Toda a entrega será documentada para garantir máxima transparência e a destinação correta das doações. Desabrigados do município de Itabirito, região central do estado, já receberam 3.000 quilos de alimentos através da ação solidária do Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos. Juatuba e Mateus Leme também foram contempladas com 1.300 quilos de alimentos e 3.000 unidades de roupas e materiais de higiene pessoal. Na segunda-feira, 16, foi entregue

10

ao “Movimento Minas Solidária”, do Servas, um caminhão de 8 toneladas cheio de donativos, incluindo colchões, produtos de limpeza e higiene pessoal, fraldas descartáveis e leite, comprados pela Fecomércio Minas. A cerimônia ocorreu na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte. A esses donativos, juntamente com as doações de empresas mineiras e da população em geral, serão somados itens arrecadados em uma campanha interna junto aos funcionários do Sistema. O PROJETO O projeto Ação Solidária Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos sempre apoia grandes ações sociais, como a mobilização a favor das vítimas das chuvas. Em função desta situação e atendendo uma de suas prerrogativas, o atendimento social, o Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos leva assistência aos que precisam. A lista dos postos de recolhimento das doações, bem como a lista de itens a serem doados pela população podem ser encontradas nos sites da Fecomércio Minas (www.fecomerciomg.org.br), do Sesc (www.sescmg.com.br) e do Senac (www.mg.senac.br). Em Curvelo as doações poderão ser entregues na unidade Senac, localizado à rua Sica Pio Fernandes 41, Centro.

Aconteceu dia 21 de dezembro, no Teatro Virgínia, em Curvelo, a passagem de comando do Serviço Militar, do Capitão Mário Campos para o 1º Tenente Mercier. A solenidade contou com presença de diversas autoridades civis e militares, entre elas o Ten. Cel. Vito, Comandante do 42ª BPM; Sgt. Raimundo de Oliveira, historiador da PMMG e colaborador do CENTRO DE MINAS; e Maj. Machado, sub-comadante da 14ª RPM.

sargento raimundo de oliveira

Aconteceu....

28 de janeiro de 2012


Dia do Colaborador Plantar: fim de ano marcado por emoção Criado em prol da valorização dos colaboradores e para festejar as conquistas do ano, o Dia do Colaborador do Grupo Plantar aconteceu pela primeira vez no último mês de dezembro. Durante uma quinzena, aconteceram ações inspiradas no espírito de ‘liderança servidora’ em todas as 22 unidades de serviço espalhadas por sete estados brasileiros, além de homenagens aos colaboradores que completaram 10, 20 e 30 anos de casa. HOMENAGENS E UNIÃO Em 2011 foram 81 homenageados em todo o Grupo Plantar. Em Curvelo, Felixlândia e Morada Nova os eventos aconteceram nos dias 16 e 21 de dezembro, sob coordenação da analista de RH, Edvânia Barbosa. Dia 16, colaboradores da Zanini de Felixlândia e Morada Nova se reuniram no Centro Comunitário local, e no dia 21 foi a vez dos colaboradores da Centro Norte, Plantar Empreendimentos e Plantar S/A comemorarem em Curvelo. A mensagem de fim de ano, enviada pela diretoria e conselho administrativo do Grupo Plantar, foi lida pelo gerente José Carlos Abandono de Emprego - A Empresa PAULO EDUARDO PINTO DINIZ E CIA LTDA, CNPJ: 05.552.224/0001-20,situada na AV. BIAS FORTES, 705 A - VILA DE LOURDES CURVELO/MG,solicita o comparecimento do funcionário AGUINALDO CLAUDIO DE SOUZA, CTPS: 22.104 SERIE: 155/MG, RG: MG 4.186.761, ao trabalho no prazo de 48 horas.Sob pena de abandono de emprego conforme Art.482 - Letra I da CLT.

11

de Oliveira e, especialmente, no dia 16, o Diretor Técnico, David Evandro Fernandes, aproveitou o momento para, em nome do grupo, agradecer aos colaboradores pelo trabalho desempenhado em 2011 e pedir o empenho de todos para um bom resultado em 2012. Em todas as unidades, foi servido um delicioso almoço aos colaboradores do campo, ato que contou com a participação direta dos colegas do setor administrativo, num exemplo de liderança servidora e de confraternização. Muita música, é claro, animou a turma. Para marcar a data de modo especial, além das homenagens aos colegas que completaram tempo da casa, colaboradores mais antigos plantaram mudas de espécies nativas da região em jardins dos escritórios, numa lembrança pelo Ano Internacional das Florestas.

Colaboradores da Plantar confraternizaram em todas as unidades de serviço do Grupo. Em Curvelo, Felixlândia e Morada Nova foi um dia de festa, comida gostosa, descontração e homenagens, com entrega de prêmios aos trabalhadores que completaram 10, 20 e 30 anos de casa

Oportunidade de negócios: Passo financiamento de casa, 2 qts, sala , copa, cozinha, banho , área e garagem tudo com fino acabamento (BAIRRO TIBIRA). MOTIVO : divisão de herança. Não aceito carro na troca. Entr: 30.000,00 PREST:459,00 , USE SEU FGTS. TRATAR : (38) 99456462 Vendo pálio 05/06, prata, 4 portas, ar condicionado, alarme, excelente estado de conservação. Contato: (38) 9916-7213 Vendo Logus ano 96 azul metálico. Preço abaixo da tabela. Tratar com Matheus. Cel: (38) 9862886 Vendo um Potro Mangalarga . Dois anos, macha picada, tem controle. Preto com as quatro patas brancas. Contato: (38) 998595891

28 de janeiro de 2012


12

28 de janeiro de 2012

Jornal Centro de Minas Edição 549  

Edição online do Jornal Centro de Minas nº 549