Page 75

Propagar a segurança significa reduzir riscos de danos ao paciente e ao profissional de saúde. Para se chegar a ela, uma instituição de saúde não pode jamais esquecer dois princípios básicos: a qualidade do atendimento assistencial na prestação do serviço e o nível de segurança que deseja proporcionar a seus pacientes e também à sua equipe. Sabemos que a área de saúde é tão complexa quanto pilotar um avião. Aliás, foram os procedimentos de segurança da aviação que inspiraram os padrões de segurança em saúde. Construir a cultura de segurança é um desafio para todas as unidades de saúde do país, públicas ou privadas. Afinal, é preciso semear e compartilhar práticas, atitudes e comportamentos voltados ao cuidado seguro. Tão importante quanto ter padrões seguros, o que é apregoado pela metodologia de acreditação – é não ter uma cultura punitiva quando erros ou

Dr.a. Maria Manuela Dos Santos Superintendente do CBA – VIII Seminário Nacional de Acreditação Internacional falhas acontecem. Se eventos adversos acontecem são frutos de processos e sistemas falhos recorrentes, até então adotados na área da saúde. Substituir a culpa pela oportunidade de se aprender com as falhas significa melhorar a atenção à saúde. É isso que faz a JCI ao criarem o Escritório de Monitoramento das queixas, responsável por manter o alto padrão de qualidade e segurança e por analisar as denúncias e relatos de eventos adversos.

w w w. c b a c re d . o rg . b r

75

Business Review América Latina - Enero 2017  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you