Page 1

VAI HAVER UMA CAPA AQUI LOL OK


Takigawa Yoshino e Fuwa Mahiro, os protagonistas de Zetsuen no Tempest


o n Zetsuen

TEMPEST Shakespare, Beethoven e um par de rapazes a tentar salvar o mundo. Eis a nova obra do estúdio BONES.

U

m triângulo amoroso é terminado sob pressão e por conseguinte a lógica de todo o mundo é desfeita em meros segundos. Pretensioso? Certamente que sim, mas, ao mesmo tempo, Zetsuen no Tempest é também uma das séries mais originais dos últimos tempos, misturando peças clássicas de William Shakespeare, como Hamlet e The Tempest, a elementos de comédia romântica e acção. Produzida pelo Studio-D do estúdio BONES e realizada por Masahiro Ando (Hanasaku Iroha, Sword of the Stranger), Zetsuen no Tempest é uma adaptação do manga homónimo, autorado por Kyou Shirodaira. A adaptação para televisão ficou a cargo da escritora Mari Okada (Hanasaku Iroha, Aquarion EVOL), e conta com música de Michiru Oshima, velha conhecida dos fãs da BONES pelo seu trabalho em séries como Fullmetal Alchemist e Bounen no Xamdou. A história segue dois grupos que, por coincidência, acabam por ter seus destinos interligados. De um lado, a maga Kusaribe Hakaze, princesa do clã Kusaribe, que após ser injustamente exilada em uma ilha deserta, utiliza o restante da sua magia para mandar uma espécie de comunicador ao oceano,

numa garrafa. Do outro, Takigawa Yoshino e Fuwa Mahiro, dois jovens normais que têm a sua vida marcada por uma súbita tragédia – a morte de Fuwa Aika, irmã de Mahiro e namorada de Yoshino. Após abandonar a sua cidade em busca de vingança, Mahiro encontra o comunicador que Hakaze lançou ao mar, e firma um contrato com a mesma. Se ele a ajudar a derrotar os seus inimigos e a salvar o mundo, a maga terá de utilizar a sua magia para encontrar o autor do crime que tirou a vida de Aika. Reunidos novamente, Mahiro e Yoshino partem em busca de respostas sobre magia, o mundo, e, é claro, sobre si mesmos.

Ser ou não ser O que acontece quando se mistura obras de Shakespeare, como Hamlet e The Tempest, a uma história de fantasia em que o futuro do mundo está em risco por conta da magia e de duas entidades divinas em forma de árvores? Algo bastante louco, certamente. Agora imagine-se essa mistura, com uma (grande) pitada de comédia romântica pelo meio. Constantemente indecisa entre ser uma tragédia ou uma comédia, Zetsuen


Mahiro e Yoshino: ambos têm a sua vida transformada após a morte de Aika

no Tempest é uma série que dificilmente pode ser explicada com palavras. No seu íntimo, talvez seja possível simplesmente descrevê-la como a história de um triângulo amoroso e as consequências de certas acções tomadas pelos integrantes do mesmo. Contudo, em lugar do comum aborrecimento de uma escola e o cotidiano de pessoas normais, temos aqui uma mescla incrível entre o mundano e o fantástico, onde até mesmo o simples facto de uma personagem possuir um interesse

Contudo, a real magia da série está no facto de que, juntas, estas partes produzem algo simplesmente único.

romântico por outra pode vir a ser a causa da destruição completa da civilização. São estes detalhes que tornam o mundo de Zetsuen no Tempest tão absurdo. Analisando cada parte individualmente, é fácil perceber que o realizador Ando fez um excelente trabalho. A acção, grandiosa, é complementada de maneira soberba pela música orquestrada, assim

4

Tenko

como composições clássicas de Beethoven. O romance e a comédia simplesmente funcionam, em grande parte graças às contribuições dos animadores para que a actuação das personagens fosse notável. Maneirismos, movimentos dignos de gran-


des momentos teatrais, todos estes estão espalhados ao longo da série, e ajudam a criar um raro carisma em várias personagens. Contudo, a real magia da série está no facto de que, juntas, estas partes produzem algo simplesmente único.

É preciso bastante atenção, e até mesmo um certo desligamento com o nosso senso comum, de modo a melhor apreciar a grande obra que Zetsuen no Tempest é.

Este surrealismo, entretanto, não é para todos. Por se tratar de uma série que faz da própria falta de lógica um ponto importante da sua narrativa, os exageros e absurdos podem não agradar àqueles que não consigam mergulhar dentro das bizarras regras deste mundo. É preciso bastante atenção, e até mesmo algum certo desligamento com o nosso senso comum, de modo a melhor apreciar a grande obra que Zetsuen no Tempest é. Ao fim e ao cabo, pode-se classificar Zetsuen no Tempest como uma série ambiciosa, e que está completamente ciente das suas qualidades. Assim, explora ao máximo a sua insanidade e o seu exagero, de modo a, acima de tudo, entreter o espectador da melhor maneira possível. Para aqueles que gostaram, por exemplo, de Code Geass, têm aqui uma série que certamente deverá vos agradar.

bleedanaindamaior  

fenomenoquenparadecrescer

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you