Page 1

Saudação de Harumi Arashiro Goya, presidente da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo, durante a Celebração do Ano Novo e Abertura dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil realizada no dia 7 de janeiro de 2018, domingo, às 10h, no Hotel Tivoli Mofarrej de São Paulo (Alameda Santos, 1437 - São Paulo-SP).

Boa tarde, senhoras e senhores. É com imensa honra que recebemos o senhor prefeito de São Paulo, João Dória e, em nome dele, saudamos a todas as autoridades brasileiras que nos prestigiam nesta tarde festiva. Também, é com imensa honra que recebemos o cônsul-geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi e, em nome dele, saudamos a todas as autoridades japonesas e nipo-brasileiras que abrilhantam esta celebração. Saúdo ainda os membros da Comissão para Comemoração dos 110 Anos da Imigração Japonesa, associados das entidades, amigos e familiares. O sentimento que gostaria de expressar neste momento, ao comemorarmos o ano novo e a abertura dos 110 anos da imigração japonesa no Brasil jamais terá alcance por meio de palavras. Eu também sou imigrante. Cheguei ao Brasil há 60 anos com minha família, aos 5 anos de idade. Chegamos como todos os imigrantes, aflitos com o nosso destino, mas carregados de muitas esperanças, certos de podermos construir nosso futuro nesta terra. Não estávamos enganados, esta terra se mostrou generosa para aqueles que não têm medo de trabalhar. Atualmente, a comunidade nipo-brasileira já vive o tempo da sexta geração de descendentes de japoneses e, nesse sentido, considero fundamental reavivar, sempre que possível, o nosso sentimento de gratidão. Gratidão aos nossos pioneiros que dedicaram todos os seus esforços e, muitos deles, a sua própria vida, para construir os alicerces da boa imagem e do respeito que os descendentes de japoneses possuem no meio desta sociedade. Gratidão, também, a este país que acolheu, tanto os pioneiros como as levas seguintes de imigrantes, proporcionando-lhes condições para desenvolver seus trabalhos e consolidar suas raízes nesta terra.


A comissão para comemoração dos 110 anos começou as atividades em meados de 2017. Desde então, seus membros vêm trabalhando com afinco em diversas frentes. Na parte de captação de recursos, fomos privilegiados tanto pela Toyota com a doação do Prius, um carro híbrido; como pela Honda com a doação do Civic mais moto e gerador. Recebemos também o importante apoio da Fast Shop com a doação de vários equipamentos eletrônicos. Atualmente, estamos em plena campanha para venda dos talões do Sorteio Filantrópico do Toyota Prius, que ocorrerá em 24 de fevereiro próximo, via Loteria Federal da Caixa Economica Federal. Logo em seguida, iniciaremos a campanha para o Sorteio Filantrópico do Honda Civic. Como os senhores podem observar, é uma série infindável de atividades e compromissos que, felizmente, tem sido conduzida pela Comissão Organizadora, que tem entre seus membros diretivos representantes do Bunkyo, do Enkyo, do Kenren, da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa no Brasil e da Aliança Cultural BrasilJapão. Além disso, contando com o contagiante otimismo do presidente da Comissão Executiva, Yoshiharu Kikuchi, temos realizado inúmeras visitas para solicitar a doação ao Livro Ouro. Felizmente, temos conseguido contar com a generosidade de muitas pessoas, organizações e empresas. Um aspecto tem estimulado a colaboração de todos nesta empreitada. Trata-se da proposta de, além da celebração, deixar um legado que possa ser usufruído pelas próximas gerações e que seja uma referência da comunidade nipo-brasileira. Nesse sentido, nosso esforço é para viabilizar o projeto de sustentabilidade do arquiteto Eiji Hayakawa para o Centro Kokushikan Daigaku em São Roque. Esta é uma propriedade de quase 600 mil m² doada ao Bunkyo, em 1997, pela Universidade Kokushikan Daigaku do Japão. Esse local poderá sediar tanto eventos de pequeno quanto de grande porte, bem como abrigar iniciativas de preservação ambiental já que 1/3 de sua área está coberta de mata nativa. Hoje, iniciamos as comemorações que se estenderão durante o ano todo, cuja cerimônia oficial será no dia 21 de julho próximo, no Festival do Japão, o maior evento do gênero da América Latina. Além das autoridades do Brasil e do Japão, a grande expectativa é a de contar com a presença de representantes da Família Imperial japonesa. No Festival do Japão será construído um local com capacidade para 5 mil pessoas para a cerimônia oficial e um show artístico-cultural reunindo cerca de 4 mil


praticantes de música e dança japonesa, da capital e do interior. Será uma atração imperdível e esperamos contar com a prestigiosa presença de todos os senhores. Ao finalizar esta saudação, gostaria de manifestar nosso reconhecimento à boa receptividade e colaboração da comunidade nipo-brasileira, unida no propósito de promover uma comemoração dos 110 anos à altura de nossa importância na sociedade brasileira. E destacar o apoio do Hotel Tivoli, que recebe o primeiro evento comemorativo de 2018, além da parceria do Instituto Brasil-Japão de Integração Cultural e Social para administrar as atividades dos 110 anos. Para a realização de hoje, tivemos o empenho do Centro de Chadô Urasenke do Brasil e da Associação de Ikebana do Brasil, que coordenam esta atividade, e o imprescindível e constante apoio cultural do Consulado Geral do Japão em São Paulo. Também, gostaria de agradecer a honrosa presença do prefeito João Dória que abre com chave de ouro os 110 anos e nos dá a certeza do sucesso desta celebração. Muito obrigada.

2018.01.07 - Ano Novo e 110 Anos da Imigração Japonesa - PT  
2018.01.07 - Ano Novo e 110 Anos da Imigração Japonesa - PT  

Saudação de Harumi Arashiro Goya, presidente da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo, durante a Celebra...

Advertisement