__MAIN_TEXT__

Page 1

ANO XVIII - Edição 260 - JANEIRO/2017 - Distribuição Gratuita Circulação: Itajaí, Balneário Camboriú e Navegantes Foto: Marcos Porto

Nossa Senhora dos Navegantes: Fé e devoção Há 121 anos a festa agrega a fé às tradições religiosas, sociais e culturais. Em 2017 as comemorações iniciam em 27 de janeiro e prosseguem até 05 de fevereiro. PÁGINAS CENTRAIS


MENSAGEM DO MÊS

Você é misericordioso para com todos?

Como ser um instrumento do Espírito Santo? Precisamos estar embebidos do Senhor e de Seu Santo Espírito para ser o Seu instrumento

Quando queremos tratar um ferimento, pegamos um cotonete, molhamos no remédio e o levamos à ferida. Jesus é o remédio que nos cura e nos traz a vida. Nós somos o cotonete que leva a vida para outras pessoas, mas para isso precisamos estar embebidos no remédio, que é Jesus e o Espírito Santo. O Senhor faz de nós Seus instrumentos para levarmos vida, ressurreição e transformação radical para nossa casa e para o mundo. Acredite nisso! Problemas sempre existirão dentro de casa, mas o que não pode faltar é a alegria do Senhor; esse dom divino será a nossa força! Cheia do Espírito Santo, a mulher se torna instrumento de vida e ressurreição para toda sua família e para tantas outras pessoas que ela nem imagina. O homem também é esse instrumento da bênção de Deus

para o mundo e para sua casa. Talvez sua casa esteja no estado em que está, porque estão faltando nela a bênção e a alegria de Deus. O pai de família precisa ser o primeiro a manifestar em si a graça da ressurreição, a força do Espírito Santo e o dom da alegria. Seu irmão,

Com muita insistência Jesus disse a Santa Faustina: “Oh! Se os pecadores conhecessem a minha misericórdia, não se perderiam em tão grande número! Diz às almas pecadoras que não temam aproximar-se de Mim, fala da minha grande misericórdia”. A Misericórdia Divina não se cansa de bater à porta do nosso coração. O Senhor é bondoso e paciente para conosco e convida-nos para que sejamos da mesma forma com as pessoas que nos rodeiam: “Irmãos, vós sois amados por Deus, sois os seus santos eleitos. Por isso, revesti-vos de sincera misericórdia, bondade, humildade, mansidão e paciência, suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos mutuamente, se um tiver queixa contra o outro. Como o Senhor vos perdoou, assim perdoai vós também. Mas, sobretudo, amai-vos uns aos outros, pois o amor é o vínculo da perfeição” (Cl 3,12-14). O Senhor não faz acepção de pessoas. Ele é bondoso para com todos: Com os bons e os maus. Contudo, nossa tendência humana é sempre ser próximos dos que nos aprovam e comungam com as nossas ideias; se forem diferentes de nós, logo os excluímos por não se encaixarem em nossos “padrões”. Tomemos por modelo o Pai do Céu: “Sede misericordiosos, como também

o vosso Pai é misericordioso” (Lc 6,36). No dia de hoje, vamos nos exercitar, em todos os momentos, na misericórdia com aqueles que convivem conosco, com todos que vierem nos procurar, de modo que todos os que vierem ao nosso encontro não tenham medo nem se sintam mal, mas se sintam livres para dizer a sua verdade e sejam acolhidos por nós. Jesus, eu confio em Vós! Luzia Santiago Canção Nova

:: TELEFONES DAS PARÓQUIAS:

Monsenhor Jonas Abib Fundador da Comunidade Canção Nova

EXPEDIENTE: O Jornal Família Paroquial tem sede na Rua Anita Garibaldi, 87 - Centro - Itajaí -SC Fone/fax: (47) 3348.3040 | e-mail: jornalba@terra.com.br Colaboradores: Áurea Araújo Silva Francisco, Márcio Reiser, Rodrigo Hogendoorn Haimann e Secretarias Paroquiais da Comarca. Diretor: Carlos Bittencourt (47) 3348.3040 Depto Comercial: Rose de Souza (47) 3348.3040 Diagramação: Solange Pereira Alves (solange@bteditora.com.br) Circulação: Itajaí, Balneário Camboriú, Camboriú, Itapema e Porto Belo

 PARÓQUIA SÃO VICENTE DE PAULO / SÃO VICENTE

 3241.2742

 PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA / SÃO JOÃO

 3348.2594

 PARÓQUIA SÃO JOÃO BOSCO / DOM BOSCO

 3348.2728

 PARÓQUIA SÃO CRISTOVÃO / CORDEIROS

 3341.1408

 PARÓQUIA N.S. LOURDES / FAZENDA

 3344.3972

 PARÓQUIA SÃO PEDRO / ITAIPAVA

 3346.2874

 PARÓQUIA SANTÍSSIMO SACRAMENTO / CENTRO

 3348.1254

 PARÓQUIA SÃO SEBASTIÃO / BALN. CAMBORIÚ

 3360.4321

 PARÓQUIA SANTA INÊS / BALN. CAMBORIÚ

 3367.0847

 PARÓQUIA N.S.NAVEGANTES / NAVEGANTES

 3342.1082

JOSÉ D. BORTOLATTO ADVOGADO

Rua Pedro Ferreira, 155 3º andar - salas 301/303 Edf. Genésio Miranda Lins FONES (47) 3344.6624 | 3344.4831

Jornal Família Paroquial | ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 2


REFLEXÃO Nossa vida

"V

ocê pode ter defeitos, ser ansioso, e viver alguma vez irritado, mas não esqueça que a sua vida é a maior empresa do mundo. Só você pode impedir que ela vá em declínio. Muitos lhe apreciam, lhe admiram e o amam. Gostaria que lembrasse que ser feliz não é ter um céu sem tempestade, uma estrada sem acidentes, trabalho sem cansaço, relações sem decepções. Ser feliz é achar a força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor na discórdia. Ser feliz não é só apreciar o sorriso, mas também refletir sobre a tristeza. Não é só celebrar os sucessos, mas aprender lições dos fracassos. Não é só sentir-se feliz com os aplausos, mas ser feliz no anonimato. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões, períodos de crise. Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista para aqueles que conseguem viajar para dentro de si mesmos. Ser feliz é parar de sentir-se vítima dos problemas e se tornar autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas conseguir achar um oásis no fundo da nossa alma. É agradecer a Deus por cada manhã, pelo milagre da vida. Ser feliz, não é ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si. É ter coragem de ouvir um "não". É sentir-se seguro ao receber uma crítica, mesmo que injusta. É beijar os filhos, mimar os pais, viver momentos poéticos com os amigos, mesmo quando nos magoam.

Ser feliz é deixar viver a criatura que vive em cada um de nós, livre, alegre e simples. É ter maturidade para poder dizer: "errei". É ter a coragem de pedir perdão. É ter a sensibilidade para dizer: "eu preciso de você". É ter a capacidade de dizer: "te amo". Que a tua vida se torne um jardim de oportunidades para ser feliz... Que nas suas primaveras sejas amante da alegria. Que nos seus invernos sejas amante da sabedoria. E que quando errar, recomece tudo do início. Pois somente assim será apaixonado pela vida. Descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita. Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.

Utilizar as perdas para treinar a paciência. Usar os erros para esculpir a serenidade. Utilizar a dor para lapidar o prazer. Utilizar os obstáculos para abrir janelas de inteligência. Nunca desista.... Nunca renuncie às pessoas que lhe amam. Nunca renuncie à felicidade, pois a vida é um espetáculo incrível". • Papa Francisco

Jornal Família Paroquial | ANO ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 3


SEGURANÇA VEICULAR

Mantenha em dia a manutenção do seu veículo

A

nossa família sempre em primeiro lugar. Por isso nessa época de férias e verão é tão importante cuidar de toda segurança que envolva a família e o veículo. Tudo tem que ser avaliado, pois usamos bastante com as crianças e parentes para ir para a praia, parques, etc. Por esse motivo, sempre fizemos a revisão, trocando óleo, fiscalizando freios, faróis, trocando os pneus quando já estão carecas e fazer balanceamento e geometria para garantir a segurança da moto e do carro.

Procure um bom profissional A parte elétrica é muito importante: não podemos esquecer, tudo tem que estar bem e a visita ao mecânico é importante, já que esse profissional vai o motor, fazer toda a avaliação do seu carro ou moto. Vai falar sobre tudo que precisa e vai, também, ter como indicar um outro profissional para fazer qualquer reparo que ele não faça, como eletricista, borracheiro, troca de óleo, travas, portas, escapamento, para-brisas, chaveiros, seguro, etc. Todos são essências para que você possa ter as férias perfeitas com a sua família, sem preocupações e sem surpresas. Não esqueça do ar do seu carro: é fundamental nesse período de verão, tem que estar limpo, a higienização do ar do carro é muito importante, já que será usado o tempo todo. E para quem quer ter um conforto, a película

é indispensável, já que ajuda a reduzir o calor a bordo do seu carro. Há também as películas antivandalismo, como explica Daniel Lauri, técnico do Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi/Brasil). Como essa película é um produto mais grosso que as convencionais, esse tipo de filme deixa as janelas do veículo menos suscetíveis à ação de criminosos.

Proteção para a família Não esqueça dos cintos de segurança, cadeirinhas para as crianças e do capacete, no caso das motos. Ah, sobre o capacete, é importante saber se ele está dentro do prazo de validade, pois é um material essencial para a segurança do motociclista.

Controle de ruídos O escapamento, peça fundamental para o veículo, tem que ter um cuidado extra para evitar furos que ocasionam aquele barulho que vai deixar você doido. As principais funções do escapamento são: liberação eficiente dos gases resultados da combustão, redução dos ruídos resultantes da explosão, auxílio na vida útil do motor, controle e economia de combustível e redução da emissão de poluentes. Não perca tempo e faça uma vistoria antes de viajar ou passear. E não esqueça de ter sempre o telefone de um chaveiro, quando a gente menos espera é que precisa. E todos esses profissio-

nais são indispensáveis quando falamos sobre segurança veicular. E, por fim, e também muito importante, o seguro do veículo e os documentos em dia são

Jornal Família Paroquial | ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 4

fundamentais tanto no carro quanto na moto. Com tudo isso, você com certeza vai poder ter as férias que merece sem problemas e preocupações.•


VARIEDADES Desenvolvimento Social inicia força tarefa para diminuir população em situação de rua A ação conta com o apoio direto das secretarias de Saúde, Obras, Urbanismo e Polícia Militar

P

arar nos semáforos de Itajaí tem sido um desafio e tanto. Em diferentes bairros do município, a população em situação de rua tem feito abordagens constantes e intensas, especialmente agora durante o verão. Para coibir a prática, o programa Abordagem Social, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedes), está desenvolvendo ampla ação para abordar e encaminhar a população em situação de rua em Itajaí. Desde o dia 10 de janeiro, duas forças-tarefa são realizadas por semana, nas segundas e sextas-feiras. O objetivo é a identificação dos locais onde se concentram as pessoas em situação de rua (quando moram na rua), em situação na rua (quando passam o dia perambulando, mas têm onde dormir), migrantes, pessoas em trânsito (de passagem para outros municípios) e ainda vendedores

Marcos Porto

ambulantes. São realizadas rondas nos períodos matutino, vespertino e noturno. A força tarefa conta com o apoio direto das secretarias de Saúde, Obras, Urbanismo e Polícia Militar.

“A Abordagem Social vai percorrer pontes, semáforos, praças e locais abandonados”, explica a Secretária de Desenvolvimento Social, Neusa Maria Vieria Geraldi. Com este levantamento,

segundo a secretária, será mais fácil buscar alternativas em conjunto com diferentes secretarias, a fim de propiciar condições para que essas pessoas consigam deixar as ruas e viver com autonomia e dignidade. “Precisamos reorganizar esse serviço que não vinha sendo feito e atuar de forma intensa em todos os locais do município, para que possamos mapear, cadastrar, fazer a triagem e encaminhar estas pessoas aos serviços sociais e de saúde que temos no município”, diz. A Secretaria de Desenvolvimento Social também pede que a comunidade não dê esmolas nos semáforos, pois a prática incentiva a permanência desta população nas ruas. Neusa ressalta que o município dispõe dos serviços para acolhimento, como a Casa de Passagem, e encaminhamento desta população.•

Carteirinha do Idoso agora é entregue na hora

F

Documento demorava 20 dias para ficar pronto

azer a Carteirinha do Idoso em Balneário Camboriú ficou mais rápido. O documento, que antes demorava cerca de 20 dias para ficar pronto, agora leva cerca de 15 minutos para ser entregue. E para isso, não foi necessário nenhum grande investimento, apenas novas estratégias de atendimento. A medida segue a determinação da nova Administração Municipal em desburocratizar os serviços destinados a população. No ano passado foram entregues 200 carteirinhas. Com a otimização do tempo, somente no mês de janeiro já foram produzidos 80 documentos. "O idoso tem prioridade e diversas limitações. Fazer com que ele viesse mais de uma vez na Secretaria para

pegar um documento era desnecessário. Conversamos com a equipe, fizemos alguns ajustes e agora o documento é entregue na hora", contou a diretora geral da Secretaria da Pessoa Idosa, Christina Barichello. A Carteirinha do Idoso serve como documento de identificação, substituindo o RG e o CPF, nos serviços municipais. Ela também garante meia-entrada nos eventos culturais, como teatro e cinema, e gratuidade no transporte coletivo de Balneário Camboriú, a Expressul. A carteirinha é feita na Secretaria da Pessoa Idosa, que fica na Rua 1822, n°614, entre a 3ª e a 4ª Avenida. Para solicitar a carteirinha é necessário levar RG, CPF, comprovante de residência e as carteirinhas do SUS. A foto é feita na hora.•

QUEM NÃO É VISTO NÃO É LEMBRADO! ANUNCIE... LIGUE: (47) 3344.8600

Jornal Família Paroquial | ANO ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 5


educação infantil

O que é ensinado na educação infantil? Uma das salas de aula da Escola de Educação Infantil Amor e Carinho

V

ista muitas vezes como uma etapa menor do ensino, a educação infantil é definida como a "base" do estudante, dizem especialistas. "É o momento mais importante da educação, porque você trabalha a estruturação da criança. Se ela está bem estruturada, ela enfrenta a adversidade de uma forma muito melhor", defende Fátima Guerra, PhD em educação infantil e professora da UnB (Universidade de Brasília). E o que essa educação abrange? De maneira lúdica, crianças de 0 a 5 anos de idade aprendem a se situar no espaço da escola e da sala de aula e desenvolvem a coordenação motora, a linguagem e a sociabilidade, além de entrarem em contato com conceitos de leitura, escrita, ciências, matemática e artes, dentre outros conteúdos.

Esses conceitos, porém, são dados de maneira diversa da que é feita nos ensinos fundamental e médio, uma vez que os pequenos ainda estão aprendendo a lidar com conhecimentos abstratos. "Isso é desenvolvido por meio de atividades que propiciam a descoberta", explica a pedagoga Maria Angela Barbato Carneiro, coordenadora do Núcleo de Pesquisas do Brincar, da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo. "Havia um preconceito de que a pré-escola não era escola. No entanto, como os pais deixam a criança cada vez mais cedo [na escola], agora são ensinados vários conceitos para esses alunos", explica a pedagoga Maria Angela.

Coordenação motora

Durante a educação infantil, o aluno

desenvolve as coordenações motoras grossa e fina. Com a primeira, é possível localizar as diferentes partes do corpo, bem como situá-lo no espaço. Com isso, a criança aprende a controlar, por exemplo, a velocidade do andar e conceitos como "em cima/embaixo", "esquerda/direita" e "frente/trás". A coordenação fina é desenvolvida quando a criança começa a trabalhar com materiais pequenos, tais como massinha e giz grosso. O aluno faz o "movimento de pinça" com as mãos e, com isso, chega ao uso do lápis. A organização do espaço e do tempo também contribuem para esse aprendizado do controle do corpo. Com uma rotina que se repita todo dia, a criança consegue antecipar as coisas que vão acontecer e ganha mais confiança, até mesmo para propor atividades novas.•

Jornal Família Paroquial | ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 6


ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

Verão exige cuidados especiais com os pets Horário adequado para os passeios, hidratação, alimentação e prevenção de doenças são fundamentais para manter cães e gatos saudáveis no período mais quente do ano

O

verão vem, a cada ano, surpreendendo pelas altas temperaturas e, com o aumento do calor, também devem ser maiores os cuidados com os pets nesse período. Se os dias quentes são convidativos a passeios ao ar livre, viagens e brincadeiras na praia e com água, o bem-estar do pet requer atenção dos tutores. Uma das recomendações dos médicos-veterinários é evitar caminhadas e passeios nos horários mais quentes, quando o sol está alto. É importante lembrar que a temperatura da calçada e do asfalto é muito maior que do ar e pode causar lesões graves por queimadura nos coxins (as “almofadinhas das patas”). Além disso, o cão pode sofrer fadiga e desidratação. Dê preferência a períodos do dia com temperaturas mais amenas e, mesmo assim, faça pausas para hidratação e descanso na sombra. De acordo com o Dr. Rodrigo Mainardi, conselheiro e membro da Comissão de Clínicos de Pequenos Animais do Conselho Regional de Medicina Veterinária de São Paulo (CRMV-SP), os animais precisam ingerir no mínimo 60 ml de água por quilo de peso por dia. “Ou seja, um animal de 5 kg deve ingerir, no mínimo, 300 ml de água limpa e, de preferência, fresca por dia. Uma dica é colocar cubos de gelo nos potes de água para mantê-la fresquinha por mais tempo”, diz. O médico-veterinário esclarece ainda que cães de focinho curto, como pugs e buldogues, são raças que têm, por natureza, maior dificuldade na perda de calor do corpo e, portanto, sofrem mais com o calor. “É preciso ter muita cautela e ficar atento ao ritmo da atividade, respeitando sempre o limite do cão”, destaca. Outro risco são os passeios de carro. É comum os tutores deixarem os animais

dentro do carro fechado, sem ventilação. “Isso é altamente perigoso. A hipertermia (aumento da temperatura corporal) pode levar a uma queda de pressão e o pet pode desmaiar ou até mesmo sofrer uma parada cardíaca”, alerta Mainardi. Para quem tem piscina em casa, o verão pede brincadeiras refrescantes. O alerta nesse caso é em relação à ingestão da água da piscina, que é carregada de cloro e outras substâncias químicas prejudiciais à saúde do pet. Uma dica para driblar a curiosidade do pet é deixar água sempre disponível para o ani-

mal, trocando várias vezes ao dia. É preciso também supervisionar os animais nessas brincadeiras na piscina para que não ocorram acidentes. Gatos gostam de água corrente. Além da troca constante da água do bebedouro para ficar sempre fresquinha, pode se ter uma pequena fonte para ambiente interno que servirá de incentivo ao consumo. Se o animal apresentar mudanças de comportamento ou problemas de saúde causados pelo calor, o tutor deve levar o animal para um médico veterinário.

Jornal Família Paroquial | ANO ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 7

Alimentação É comum em dias quentes que o animal diminua o apetite e passe a comer menos. A recomendação é e escolher um horário do dia mais fresco para a oferta da comida. O tutor precisa ficar atento se o animal manifesta fome, mas rejeita a ração. “Desconfie, pois ração industrializada e comida caseira podem sofrer alterações com o calor, causando diarreias e vômitos ao animal”, ressalta Mainardi.•


ESPECIAL

Fé e devoção à Nossa Senhora dos Navegantes Há 121 anos a festa agrega a fé às tradições religiosas, sociais e culturais. Em 2017 as comemorações iniciam em 27 de janeiro e prosseguem até 05 de fevereiro. Fotos: Marcos Porto

T

radição e fé são os sentimentos de quem frequenta as festas em homenagem a Nossa Senhora dos Navegantes, na cidade homônima instalada na margem esquerda da foz do Rio Itajaí-Açu. São multidões que se reúnem em torno da crença na proteção aos pescadores e viajantes do mar e que têm suas histórias atreladas ao surgimento do município. As atividades começam dia 27 de janeiro e seguem até 05 de fevereiro, domingo, quando ocorre o ponto alto das comemorações: a procissão fluvial que conduzirá a imagem da Virgem pelo rio, acompanhada por embarcações de Navegantes e municípios vizinhos. Mas há uma programação para cada um dos dez dias do evento, que vai de missas diárias, com temas específicos sempre ligados a Virgem Maria, à jantares e almoços servidos no Salão Paroquial - nos fundos do Santuário -, terços, show musical e também procissão em terra. Jean Carlos Adriano, da Comissão Central Organizadora da 121ª edição da festa, estima que mais de cem mil pessoas devem passar pelo evento durante os dez dias de realização. A Paróquia de Navegantes também receberá o auxílio de outras paróquias e dioceses para a realização do evento. Já estão confirmadas as presenças do bispo das dioceses de Blumenau e Bragança Paulista, dom Rafael Biernaski e dom Sérgio Aparecido Colombo, que ministrarão as missas dos dias 05 e 02 de fevereiro, respectivamente. Além dos dois bispos, párocos de várias outras dioceses confirmaram presença e vão ministrar as demais missas durante os dez dias da festa. “O carinho, fé e devoção da população da cidade e região à Nossa Senhora dos Navegantes é muito intensa e vem aumentando ano após ano. Estou nessa Paróquia há dois anos e tenho verificado isso, assim como o grande número de pessoas que apelam a Virgem para alcançar suas graças. Isso é visível”, diz o pároco de Navegantes, padre Marcos Antônio Zimmermann.

Tradição religiosa, social e cultural

Antes mesmo de existir o município de

SÓ COLCHÕES Um sono perfeito pra você Colchões sob medida, colchões d´água - ortopédicos e semi ortopédicos Rua Brusque, 180 - Centro - Itajaí

FONE/FAX: (47) 3348.1603

Av. do Estado, 2555 - Fone: 3360.0192

Jornal Família Paroquial | ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 8

Navegantes, já existia a tradição e a festa, que neste ano está em sua 121ª edição. As celebrações à Nossa Senhora dos Navegantes pontuam o nascimento de algumas cidades da região. Na região de Itajaí a devoção chegou na bagagem dos portugueses, em especial os açorianos, na segunda metade do século XVII. As áreas de terras onde hoje estão os municípios de Itajaí e Navegantes pertenciam a São Francisco do Sul, “descoberto” em 1503 e que teve sua fundação estável em 1658, pelo povoador português capitão mor Manoel Lourenço de Andrade. Vindo de São Paulo, ele distribuiu as terras da província, que se estendia da Vila de Paranaguá ao atual município de Porto Belo. Itajaí pertenceu a São Francisco do Sul até 1832 e então a Porto Belo até 1860. Em 1912 a região do Arraial, que se localizava à margem esquerda do rio, foi rebatizada de bairro dos Navegantes, para homenagear a vocação marinheira e a devoção à Nossa Senhora dos Navegantes. O escritor, pesquisador e historiador Edison D’Ávila relata que a festa comemorativa à Virgem dos Navegantes teve início na localidade em 1896, dois anos antes da instalação da Capela de Nossa Senhora dos Navegantes, que ocorreu em fevereiro de 1898 quando o município ainda pertencia a Itajaí. Segundo D’Ávila, festa coincidiu com um momento favorável para o Porto, que havia começado a vivenciar seu desenvolvimento decorrente do ciclo da madeira. “Com o fim do Império, o início da República e o crescimento das atividades econômicas na cidade, a fé na santa aumentou. Foi aí que pescadores e marinheiros decidiram juntos erguer um templo”, conta o historiador. “Um ano após a edificação da capela, os moradores encomendaram do Rio de Janeiro uma imagem da santa, a qual está até hoje no Santuário Nossa Senhora dos Navegantes. Quando o município foi oficialmente instalado, em 1962, ocorreu também a instalação da Paróquia de Nossa Senhora dos Navegantes”, acrescenta. Segundo D’Ávila, com a separação dos municípios a festa acabou perdendo força em Itajaí,


PROGRAMAÇÃO DA FESTA :: 27 de janeiro - sexta-feira: 19h30 - Santa Missa com o tema “Mãe dos Navegantes, colhe todos nós em teu colo de amor e misericórdia”. Promoção da noite: Paella, churrasco e espetinhos. :: 28 de janeiro - sábado: 19h30 - Santa Missa com o tema “Ano Mariano: para celebrar, fazer memória e agradecer”. Promoção da noite: Churrasco e espetinhos.

mas se manteve firme em Navegantes. “A explicação está na fé. A crença faz a festa continuar e isso vai perdurar pelas próximas gerações, pois trata-se de uma tradição social e cultural. Uma herança passada de pai para filho”, completa.

História

Para eternizar a história da festa, a Fundação Cultural de Navegantes desenvolveu um amplo trabalho de resgate histórico. Trata-se de inventário que mostra as tradições sociais, culturais e religiosas da festa no decorrer dos 120 anos de sua existência e que será entregue à Paróquia na missa de abertura dos festejos, às 19h30 do dia 27 de janeiro, juntamente com o Registro Legal da Festa. Segundo o órgão, o registro e o inventário são garantias e amparos legais para que as tradições que hoje existam sejam mantidas, bem como para que outras, perdidas no tempo, sejam resgatas. Inclusive, abrindo a possibilidade do aporte de recursos financeiros para o resgate.

A história da Virgem dos Navegantes Os pedidos intercessão à Nossa Senhora dos Navegantes tiveram início na Idade Média, na época das Cruzadas, quando os portugueses e espanhóis cruzavam o Mar Mediterrâneo rumo à Palestina, para que ela protegesse os lugares sagrados dos infiéis. Nesta época Maria era chamada também de Estrela do Mar, aquela que protege os navegantes mostrando-lhes sempre o melhor cami-

nho e um porto seguro para a chegada. Antes das travessias os navegantes participavam da Santa Missa pedindo proteção para ter mais coragem para enfrentar o mar e suas tempestades com seus pequenos barcos. Daí surgiu a padroeira dos navegantes e dos viajantes. Séculos mais tarde, quando os portugueses e espanhóis deram início às grandes navegações, aos descobrimentos de novas rotas e novas terras pelo mundo, a devoção a Nossa Senhora dos Navegantes ou Estrela do Mar começou a ser difundida e nunca mais parou. As invocações eram gravadas no próprio casco dos barcos. Quase todas as embarcações tinham uma imagem da Virgem entalhada na proa, com uma lâmpada de fogo que os marujos nunca deixavam se apagar. No Brasil a devoção surgiu quando os primeiros colonizadores portugueses chegaram. Com eles também desembarcou a devoção a Nossa Senhora dos Mares, da Boa Viagem, a Estrela do Mar, a Nossa Senhora dos Navegantes. Inclusive, há registros históricos de que a nau de Pedro Álvares Cabral tinha a imagem, que atualmente está na Igreja da Sagrada Família, em Belmonte, Portugal. A partir de então, antes de irem para o mar buscar o sustento para a família e o trabalho para sobreviverem, pescadores faziam as orações à Virgem protetora dos navegantes. Prova disso é que a grande maioria das igrejas e capelas dedicadas a Nossa Senhora dos Navegantes estão situadas no litoral do Brasil. •

:: 29 de janeiro - domingo: 10h30 e 19h30 - Santa Missa com o tema “Mãe da Igreja e discípula fiel: ajuda-nos a ser Igreja em saída”. Promoção da noite: Churrasco e espetinhos. :: 30 de janeiro - segunda-feira: 19h30 - Santa Missa com o tema “Mãe de Jesus Cristo, faz-nos enxergar Jesus em nossas famílias”. Promoção da noite: Delícias de frango e espetinhos. :: 31 de janeiro - terça-feira: 19h30 - Santa Missa com o tema “Maria, mãe que educa seus filhos pela palavra e pelo testemunho”. Promoção da noite: Pirão com linguiça e espetinhos. :: 1º de fevereiro - quarta-feira: 19h30 - Santa Missa com o tema “Maria, Mãe Eucarística, faz-nos conhecer Jesus Cristo”. Promoção da noite: Churrasco e espetinhos.

Trabalhamos com cadeiras de rodas e muletas Rua Heitor Liberato, 1074 - Itajaí - SC FONE: (47) 3348.2320

:: 03 de fevereiro - sexta-feira: 19h30 - Santa Missa com o tema “Senhora da saúde, leva-nos à cura em teu filho Jesus Cristo”. Promoção da noite: Churrasco e espetinhos. :: 04 de fevereiro - sábado: 19h30 - Santa Missa com o tema “Maria, Mãe de tantas faces: ensina-nos a anunciar o Evangelho”. Promoção da noite: Noite italiana e espetinhos. 22h - Show com João Luiz :: 05 de fevereiro - domingo: 10h - Santa Missa com a presença dos festeiros. Promoção do dia: Almoço buffet/ churrasco. 16h - Missa dos romeiros com a presença de Dom Rafael. Em seguida Procissão Fluvial com a imagem de Nossa Senhora dos Navegantes. 21h - Show de Evangelização com Anjos do Resgate. Promoção da noite: Churrasco e espetinhos.

Oração a Nossa Senhora dos Navegantes

Ó Nossa Senhora dos Navegantes, Santíssima filha de Deus, criador do céu, da terra, dos rios, lagos e mares; protegei-me em todas as minhas viagens. Que ventos, tempestades, raios ou ressacas não perturbem a minha embarcação, e que nenhuma criatura, nem incidentes imprevistos causem alteração e atraso na minha viagem, ou me desviem da rota traçada. Virgem Maria, Senhora dos Navegantes, minha vida é a travessia de um mar furioso. As tentações, os fracassos e as desilusões são ondas impetuosas que ameaçam afundar minha frágil embarcação n o abismo do desânimo e do desespero. Nossa Senhora dos Navegantes, nas horas de perigo eu penso em vós e o medo desaparece; o ânimo e a disposição de lutar e de vencer, torna a me fortalecer. Com vossa proteção e a benção de vosso Filho Jesus, a embarcação da minha vida, há de ancorar segura e tranquila no porto da eternidade. Amém. Nossa Senhora dos Navegantes, rogai por nós.

CASA ARY Bicicletas, Pneus e Acessórios Artigos de Caça e Pesca

:: 02 de fevereiro - quinta-feira: 10h30 - Santa Missa com o tema “Estrela do Mar, farol que nos ilumina até Jesus Cristo”. 15h - Terço 19h30 - Santa Missa. Após, procissão terrestre no entorno do Santuário. Promoção da noite: Churrasco e espetinhos.

MATERIAIS ELÉTRICOS - NAVAL - AUTOMOTIVO - OUTROS

Jorge Antônio de Souza | Ademir Pereira Rua Blumenau, 2116 - salas 1 e 2 - Barra do Rio - Itajaí

FONE/FAX: 3344.6383 | 3349.3977

Jornal Família Paroquial | ANO XVIII |Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 9


SAÚDE

Conheça quatro doenças típicas do verão Médico explica como evitar que problemas de saúde comuns do período atrapalhem as tão almejadas férias

O

verão é uma das épocas mais esperadas do ano, pois além do clima favorável, coincide com as férias de grande parte das pessoas. O calor do período torna mais frequente a exposição ao sol e a ida à praia e piscina, o que requer cuidados especiais com a saúde. O diretor técnico da Clínica Doktor’s, Dr. Luiz Fernando Carvalho, lista quatro doenças típicas do verão, que podem atrapalhar as suas tão almejadas férias. Confira:

Desidratação A desidratação ocorre quando eliminamos do corpo líquidos e sais minerais em excesso. Naturalmente, por meio do suor, urina e fezes, perdemos em média 2,5 litros de água por dia. Com as altas temperaturas, essa quantidade aumenta, podendo ocorrer outras formas de eliminação, como vômitos e diarreia. Os principais sintomas do problema são: sede constante, ressecamento de boca e olhos, tontura, sonolência e dor de cabeça. Para evitar, é preciso ingerir muito líquido, ficar em locais arejados e manter uma alimentação leve, regada à folhas, frutas e sucos naturais.

Otite Os ouvidos também sofrem com os efeitos do verão. Mergulhos no mar ou piscina para se refrescar podem entupir o ouvido de água, o que pode favorecer inflamações e infecções. Se não quer correr o risco, o ideal é sempre retirar o excesso de água da região, movimentando levemente a cabeça em direção aos ombros. Outra alternativa é utilizar protetores especiais vendidos em lojas de artigos esportivos.

Micoses A pele úmida e o calor são aspectos que favorecem os micro-organismos que causam micose, principalmente em áreas de dobras como axila, virilha e entre os dedos. Por isso, se quer ficar longe do problema, seque muito bem o corpo após o banho de mar, chuveiro e o uso de piscinas. Além disso, evite andar descalço em áreas molhadas. A micose causa coceira e vermelhidão. Ao notar a enfermidade, procure um dermatologista para indicar o melhor tratamento, que normalmente é feito com o uso de pomadas.

Intoxicação alimentar No período de férias é muito comum comer em barraquinhas de praia, clubes e outros locais em que desconhecemos as condições de preparo e conservação dos alimentos. Especialmente os frutos do mar, caso não sejam preparados de forma correta, podem causar intoxicação alimentar e colocar os dias de descanso por água abaixo. Os principais sintomas são dor na barriga, diarreia, vômitos e febre. De imediato, é indicado consumir bastante líquido e tomar soro de hidratação oral. Em seguida, é necessário buscar um médico para avaliar o caso e seguir com o tratamento. É importante lembrar que o organismo de bebês e crianças ainda não está totalmente preparado para receber uma carga bacteriana intensa, por isso, quando notar os sintomas procure imediatamente o pediatra.•

Jornal Família Paroquial | ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 10


saúde infantil

Sociedade de Pediatria recomenda como proteger crianças da dengue, zika e chikungunya

A

s crianças são mais vulneráveis a doenças como dengue, zika e chikungunya. Por isso, os cuidados na prevenção têm que ser redobrados com elas. A Sociedade Brasileira de Pediatria tem uma série de recomendações quanto à formas de evitar o mosquito e ao uso de repelentes. Entenda: - Proteção mecânica: utilize roupas com as mangas longas e calças compridas. As roupas finas não impedem as picadas, preferir tecidos de trama mais fechada e mais grossos. Evite roupas escuras (atraem mais insetos) e as roupas que ficam muito coladas ao corpo pois elas permitem a picada. O uso de perfumes pode atrair

alguns insetos e deve ser evitado nas crianças. Algumas roupas já vem tratadas com substâncias repelentes (geralmente artigos esportivos como camisas para camping e pesca). - Nos períodos do nascer e do pôr do sol as janelas devem ficar fechadas, o que reduz a entrada de muitos mosquitos. Os mosquitos como o Aedes atacam mais durante as primeiras horas da manhã e no final da tarde, mas podem picar à noite se houver suficiente luz artificial. São encontrados em locais abertos e possuem predileção pelo tornozelo, então a criança deve ser protegida quando está brincando fora de casa, com

roupas que cubram esta parte do corpo. O uso do ar condicionado ajuda a manter os mosquitos afastados. - Existem produtos que podem ser utilizados nas roupas como a permetrina 0,5% em spray (para ser aplicada APENAS nas roupas e telas de janelas e NÃO diretamente sobre a pele). Estes produtos estão disponíveis para humanos nos Estados Unidos (lojas para artigos de camping) e em lojas de produtos para animais. - Instalação de telas e mosquiteiros. Eles podem ser tratados com a permetrina em spray ou alguns já estão disponíveis com a substância com ação repelente. - A dedetização por empresa especializada reduz a quantidade de mosquitos na casa, mas deve-se seguir todas as orientações de tempo de afastamento da casa e limpeza após a sua realização. Jornal Família Paroquial | ANO ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 11

- Os repelentes elétricos (com liberação de inseticidas) são úteis e diminuem a entrada dos mosquitos quando colocados próximos das janelas e portas. Deve-se tomar cuidado com os repelentes líquidos que podem ser retirados da tomada pela criança e acidentalmente ingeridos. - Aparelhos ultrassônicos ou que emitem luzes não possuem eficácia comprovada. - Realizar a limpeza do terreno da casa e, se possível, de terrenos, praças ou casas próximas, além da retirada de lixo e entulhos que possam acumular água parada que servem como local de criação de novos mosquitos.•


CONSTRUÇÃO/REFORMA

Dicas para economizar no seu projeto de construção Planejamento é a coisa mais importante Por Letícia Emori necessidade de uso de certos materiais ou a razão da obra ter sido desenhada de um jeito “x”, pode ajudar a poupar dinheiro. A comunicação entre ambas as partes deve ser sincera e frequente.

Escolha com quem irá trabalhar Definir essa questão inicia a procura pelo profissional correto. Seja qual for o escolhido, metas e datas de entrega devem ser fixadas. Um conversa prévia com o especialista sobre sua ideia de projeto é importante para saber se ele/ela consegue captar seu desejo. Da mesma forma, é um modo de saber se vocês se entendem bem.

Materiais

C

onstruir a casa própria ou o estabelecimento do seu negócio são grandes passos que levam tempo, planejamento e dinheiro. O sonho de ter um projeto de construção feito do seu jeito é atraente. Entretanto, algumas dicas devem ser seguidas para ele não se tornar uma dor de cabeça. O processo não é simples, requer dedicação, paciência e um bom relacionamento com os trabalhadores da obra e arquitetos ou construtoras. Para ver seu projeto em pé e da forma esperada, reunimos algumas dicas para economizar na construção e ainda como planejar a ideia. Confira!

Investimento Olhe para a obra não só como um porto seguro, onde você irá viver sem

pagar aluguel ou com o qual vai poder trabalhar. Mais do que isso, a construção significa um investimento que provavelmente irá ser lucrativo no futuro. Para isso, ninguém gosta de fazer dívidas já no começo da obra. Planejar cada detalhe da obra e definir um limite para os gastos é essencial. Assim, você pode escolher materiais, acabamentos e outros itens com mais facilidade e não foge dos valores econômicos estabelecidos.

Não tenha medo de perguntar A maioria das pessoas que embarca no projeto de construção não tem conhecimento sobre o que ele realmente trata ou funciona. Questionar ao arquiteto, administrador da obra ou engenheiro a

Com o projeto pronto, é hora de pesquisar a variedade de materiais de construção disponíveis. Escolher um acabamento mais barato sem afetar o projeto negativamente é capaz de cortar grandes custos. Por exemplo, o uso de mármore pode diminuir em até 50% o orçamento do piso de um cômodo ou área da casa. A dica nesse caso é procurar por pedras baratas. Equipamentos essenciais também se encaixam nesse quesito. A variedade é enorme, o que pode deixar mais questionamentos. Para quem está construindo uma casa, a instalação de um sistema de pressão de água para a piscina não pode faltar, por exemplo. Assim, comprar uma bomba de qualidade irá fazer você gastar menos com manutenção e ter um aparelho eficiente. Conversar com especialistas sobre demais equipamentos da composição da casa também é importante para não cometer erros.

Jornal Família Paroquial | ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 12

Recicláveis e sustentáveis Hoje já se tornou mais comum o reaproveitamento de materiais de construção. Em alguns casos, eles podem sair barato para a obra. Espelhos, vidros e madeira de demolição estão entre os procurados pelos mestres de obra. Colocar lâmpadas LED também vão economizar dinheiro, nesse caso na conta de luz, o que irá fazer o investimento valer a pena.

Hora de negociar Conversar com os gerentes das lojas de construção ou com fornecedores pode resultar em economia! A ideia é fazer vários orçamentos até chegar no valor ideal para seu orçamento ou o mais perto possível. Assim, descontos e prazos para a entrega do material também são negociados. Se tiver tempo, contratar cada profissional para cada parte da obra também corta comissões e proporciona um relacionamento mais direto.

Somente o necessário Durante a execução de uma obra, é comum sentir a vontade de expandir ou aumentar o número de cômodos do projeto. O mesmo funciona para os materiais, a tentação das lojas de construção pode fazer você trocar suas escolhas por outras mais bonitas. Não deixe se levar pelo entusiasmo do momento, foque no planejamento inicial e nos limites de gastos. Isso irá poupar dinheiro e arrependimentos. Outra opção é escolher somente construir ou reformar aquilo que é necessário, e depois com mais dinheiro, fazer as próximas obras.•


RELACIONAMENTO

A diferença entre estar só e estar sozinho * Christian Moreira

E

star só é uma ação deliberada e consciente, porém sentir-se só é uma aflição para a alma. Em um mundo marcado por múltiplas possibilidades de encontros presenciais ou virtuais, e de incontáveis estímulos sensoriais, é cada vez mais difícil perceber-se sozinho. Graças aos avanços tecnológicos, a imensa maioria de nós tem “o mundo na palma da mão”. Onde quer que estejamos, alcançamos e somos alcançados. Por isso, A solidão foi sendo paulatinamente descrita como algo negativo, prejudicial e evitável. Convencionou-se que estar sozinho seria sinônimo de infelicidade, tristeza, não realização da plenitude de nosso ser. No entanto, nada poderia ser mais equivocado, pois como diziam os antigos: “deste mundo, chegamos sozinhos e partimos sozinhos.” É claro que é inequívoca a nossa vocação comunitária. Platão já afirmava que “o homem é um ser social”, exatamente na dimensão de que almejamos estar com nosso semelhante. No entanto, a qualidade de meu encontro com os outros, deriva substancialmente da qualidade de encontro com si mesmo. Enquanto estou interagindo com outros, o meu ‘eu’ não se percebe, não se avalia nem se questiona. Se eu espontaneamente não silenciar os barulhos externos e internos, também não conseguirei ouvir o que Deus tem falado. Proponho aqui, então, uma diferenciação de significado. Estar sozinho não é o mesmo que se sentir só! O sentimento de estar só deriva de uma solidão que se instala, ainda que você esteja acompanhado. Ela não encontra força no mundo exterior, mas na interioridade do ser. E aí está o seu traço mais severo. Aqueles que a vivenciam, por não saber exatamente como

surge, não dispõem dos meios para mandá-la embora. Seu fruto quase sempre é um vazio, um isolamento que tolhe a criatividade, o ânimo e o significado existencial. Em algumas pessoas, esse sentimento está oculto por uma postura expansiva, sempre sorridente, de uma fala prolixa e de alto tom. Um esforço descomunal em ocultar dos outros e de si mesmo que, embora entre muitos, essa alma não encontra similaridade entre os que a cercam. Nesse sentido, a solidão pode ganhar contornos patológicos que merecem o devido cuidado e atenção. Já a condição de ficar sozinho derivada de intencionalidade é chamada de solitude. Ela é fruto de uma vontade do ser, que busca encontrar consigo, ouvir-se, contemplar-se. Apenas na solitude somos capazes de exercitar a individualidade que nos é própria, e esses momentos são oportunos e necessários. Externamente, o indivíduo parece estar solitário, mas ele tem a companhia de si mesmo e de Deus. Somente na solitude, podemos experimentar também a possibilidade de um encontro com Deus, pois, em Sua pedagogia, trata-nos em nossa individualidade. O Senhor sempre falou aos que se “retiravam”. Assim foi com Abraão, Moisés, Elias. Até mesmo Jesus, podemos constatar nos Evangelhos, afastava-se para estar com Deus. Sendo assim, solitude não é um simples estar só, mas um momento de encontro com a minha alma e o encontro desta com Deus. Pode parecer uma experiência assustadora se você, há muito tempo, não busca a solidão. Se quando você acorda até o ocaso do dia, você verifica, a cada cinco minutos, seu WhatsApp, Facebook ou outras

mídias sociais; se ao chegar em casa a primeira coisa que faz é ligar a TV, e no carro ligar o rádio ou aquele pendrive com 16 gigas de músicas; se você não consegue se lembrar da última vez que contemplou o céu e viu que a lua continua lá, está na hora de buscar, no silêncio intencional, ficar um pouco com você mesmo e com Deus. Convido também você que se sente

só a buscar a solitude. A solidão é destrutiva, mas a solitude é edificante. Mesmo sem ninguém por perto, o interior dos que a exercitam encontram na plenitude a presença de Deus. Não há receita nessa experiência. Cada um de nós trilhará uma estrada própria e única. Mas aí está a beleza: o caminho. Deus o abençoe em sua jornada!•

* Christian Moreira é missionário da Comunidade Canção Nova em em Fortaleza (CE). Graduado em História, Mestre em Ciências da Educação e Especialista em Ensino Superior de História e Especialista em Gestão Escolar.

Jornal Família Paroquial | ANO ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 13


Paz e Bem Rodrigo Hogendoorn Haimann, ofs Bacharel em teologia haimann@bol.com.br

Isso não é influência satânica?

A

té que ponto podemos afirmar que o demônio exerce influência sobre as pessoas? O saudoso padre Léo costumava dizer que não podemos dar ibope ao encardido, mas será que muitas coisas que acontecem em nossas vidas não têm no fundo um dedinho do inimigo de Deus? Não quero dizer aqui que tudo é culpa do demônio. Temos nosso livre arbítrio e fazemos nossas escolhas. Um homem é demitido do seu emprego e vai para um bar onde passa o dia inteiro bebendo e quando chega em casa bate na sua mulher e em seus filhos. É coisa do demônio? Estava ele possuído? Prefiro acreditar que não. Prefiro acreditar que ele fez as escolhas erradas que levaram a tais consequências, mas que o demônio existe, isso não podemos negar. Nem podemos negar que ele exerce certa influência sobre este mundo louco que vemos por aí e ele não se dedica às almas que já estão perdidas, mas sim aquelas que estão nos caminhos do Senhor. Tomás de Celano, grande biógrafo de São Francisco, narra dois casos pareci-

dos, os quais acredito que vale a pena citarmos. No primeiro um frade que exalava ares de santidade foi enganado pelo demônio que o convenceu de que ele seria mais santo se vivesse a solidão. Com isso afastou-se do convívio dos irmãos e da ordem e foi viver sozinho. Mas assim acabou caindo. Deus é tão misericordioso que fez com que o frade se desse conta do seu erro e resolvesse voltar. No segundo caso, o frade desobedeceu a São Francisco, procurando outro frade para ser seu orientador espiritual no lugar daquele que o Santo havia recomendado, mas depois ele se arrepende lançando-se imediatamente aos pés do vigário e, deixando de lado seu antigo preceptor, passou a obedecer àquele que o santo tinha constituído como prelado. Francisco diz ter visto um demônio nas costas do desobediente e apertando-lhe o pescoço. Ou seja, o frade, escravizado pelo demônio, não conseguia mais obedecer a Deus, estava cego. Na história bíblica, o personagem fic-

tício conhecido por Jó, teria sido atormentado pelo demônio com a autorização de Deus. E assim ele provou a sua fidelidade ao Senhor. Será que Deus às vezes para o nosso crescimento espiritual, para testar a nossa fidelidade, para saber até que ponto estamos dispostos a defender a nossa fé, não permite que o demônio se aproxime de nós, propondo e sugerindo coisas que poderiam levar à nossa perdição? Padre Pio era visitado todas as noites pelo demônio. Era atormentado e chegava a apanhar do diabo. Acordava todo quebrado, todo machucado. O objetivo do demônio era não permitir que Padre Pio celebrasse a missa pela manhã, pois aquela missa salvava muitas almas. Nos últimos anos, tenho percebido muitos jovens abandonando o seminário, pelos motivos mais bobos e na maioria deles por causa de mulher. Começam a namorar, deixam o seminário, depois o namoro não dá certo, não voltam para o seminário e nem namoram mais. Ou seja, ficam sem nada. Perdem tudo o que tem e muitas vezes até o amor próprio. Claro que se for realmente um caso de falsa vocação, ou seja, o rapaz descobriu que não tinha vocação e resolveu sair, tudo bem. Mas a maioria dos casos que eu conheço eram vocações legítimas, mas foram tentados pelo demônio que apertou o cerco nas questões da sexualidade e carência afetiva e os fez trocar o seminário e consequentemente sua futura vida sacerdotal por uma namorada que em pouco tempo os largou. Por isso toda e qualquer decisão que

Jornal Família Paroquial | ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 14

vamos tomar, mas principalmente aquelas que vão mudar drasticamente o caminho que estamos seguindo, sevem ser muito bem pensadas, muito bem estudadas e principalmente rezadas. Joelho no chão, diante do Santíssimo Sacramento do altar, para saber realmente qual é a vontade de Deus. Para que a decisão seja tomada em Deus. Pois do contrário podemos achar que aquela sugestão diabólica é a coisa certa a fazer. Como o frade que ouvindo o conselho do demônio abandonou seu confessor e procurou outro frade para substituí-lo. Ou o frade que ouvindo o conselho diabólico deixou a ordem para viver sozinho. Não permitamos que isso aconteça em nossas vidas. Quantas pessoas se afastaram de nossas fraternidades? Quantas pessoas participavam dos grupos de oração e hoje sumiram? Quantas pessoas abandonaram a missa? Casais que participavam juntos e eram ministros extraordinários da sagrada comunhão, catequistas e etc. e acabaram se separando e pior, hoje vivem em segunda união sem ao menos poder se confessar e comungar. Isso não é influência satânica? Sabemos que as famílias precisam ser restauradas. Restauradas em Deus. Nós precisávamos voltar ao primeiro amor. E nunca permitir que o demônio nos engane. Mas se isso acontecer, que possamos fazer como aqueles frades que se arrependeram profundamente e voltaram para a casa do Pai com o coração contrito e disposto a não mais dar ouvidos ao maligno. Que assim seja. Amém. Paz e bem!


BELEZA E ESTéTICA

Confira alguns cuidados diários para a saúde da pele Com a correria do dia a dia e tudo que é aplicado diariamente na pele, é preciso muito cuidado. Além de muitos produtos e maquiagem, a sujeira do ar pode afetar um pouco a pele. Para cuidar bem, além de produtos mais naturais, algumas medidas podem ser tomadas para evitar que a pele se prejudiqAue.

Lave regularmente os pincéis de maquiagem, não deixe de estar sempre limpando-os e cuidando para que estejam sempre prontos para uso e sem sujeiras velhas, que podem prejudicar a saúde da pele.

Prestar atenção aos rótulos dos produtos usados também é muito importante, qualquer produto que cause alguma reação não deve ser mais usado e procure um profissional para se certificar do tipo de reação. Também é importante saber que tipo de composição têm os produtos usados.

A hidratação é o mais importante, beber bastante água faz toda a diferença para uma pele saudável. Assim, a hidratação é feita de dentro para fora, ajudando a oxigenar a pele.

Esfoliação semanal ajuda a limpar a pele de maneira mais eficiente o rosto, é preciso, no entanto, ter cuidado para não ferir a pele durante este processo.

Usar protetor solar todos os dias é essencial para manter a pele saudável e livre de manchas. O sol intenso do verão prejudica muito a pele, com manchas e vermelhidão. Casos extremos de exposição da pele ao sol, podem levar inclusive a doenças sérias.

Preste atenção a espinhas e cravos e não remova sem uma preparação adequada. O mais indicado para cuidado de peles sensíveis, é procurar um profissional, espremer o rosto de maneira irresponsável pode deixar manchas ou cicatrizes.

Jornal Família Paroquial | ANO XVIII | Edição 260| JANEIRO/2017 - Página 15


Nossa Senhora de Lourdes 11 de fevereiro de 1858 “Aurora luminosa da nossa salvação, de vós, Virgem Maria, nasceu o sol da justiça, que nos veio visitar lá do alto, como luz que ilumina todo homem”.

S

ão Luís G. Maria de Monfort, por inspiração divina, escreveu: “Maria é tão caridosa que a ninguém repele, que implore sua intercessão, ainda que seja um pecador; pois como dizem os santos, nunca se ouviu dizer, desde que o mundo é mundo, que alguém que tenha recorrido à Santíssima Virgem, com confiança e perseverança, tenha sido desamparado ou repelido”. Que palavras tão sábias e que soam suavemente em nossos ouvidos como um cantar angelical. É como bálsamo derramado em nossos corações feridos.

Lourdes Lourdes é um pequena cidade localizada ao sul da França, encantadora por suas belezas naturais e inesquecível por suas manifestações sobrenaturais. Um dos maiores santuários marianos do mundo encontra-se em Lourdes. Lá, os corações batem mais fortemente, as línguas emudecem diante de um espetáculo de fé e devoção. Em Lourdes, todos os peregrinos falam e entendem o mesmo dialeto: o dialeto terno e melodioso dos cantos e das orações. Presencia-se um espetáculo de solidariedade incomparável. Jovens voluntários de toda a Europa trabalham em Lourdes atendendo aos doentes que chegam a todo instante. Os doentes e enfermos são transportados em macas e cadeiras-de-roda até os locais das celebrações e também para os banhos nas piscinas de águas milagrosas. Lourdes é um daqueles lugares impossível de descrever, pois cada peregrino, cada visitante tem uma experiência diferente com Deus.

As aparições a Bernadete Bernadete Soubirous, jovem cam-

ponesa, pobre, analfabeta e muito doente, era de uma simplicidade sem igual, de uma pureza transparente e de um coração extremamente generoso, virtudes essas que em tudo expressam a preferência de Deus. Era o dia 11 de fevereiro de 1858, no rigor do inverno dos Altos Pirineus, aldeia de Lourdes, quando Bernadete, sua irmã e uma amiga, saíram por buscar lenha para aquecer o pequeno casebre onde moravam e também para cozinhar a pobre refeição noturna de que dispunham. Ao passar diante da Gruta de Massabiele, ouviu um barulho como se fosse a rajada de um vento forte. Olhando para cima, viu uma senhora de grande beleza, envolta por um deslumbrante resplendor. A bela senhora estava de pé, trajando um vestido branco que lhe cobria até aos pés. Tinha na cintura uma faixa azul, seus pés estavam ornados de rosas e segurava um belíssimo rosário por entre as mãos. A pequena Bernadete caiu de joelhos extasiada, tirou o seu modesto avental o terço e começou a rezá-lo. Quando acabou de rezar a última AveMaria, a bela senhora desapareceu. Como detalhe, vale lembrar de que a Virgem acompanhou as orações de Bernadete e na hora de rezar o

Glória, Nossa Senhora inclina a cabeça em reverência à Santíssima Trindade. A bela senhora reaparece no mesmo lugar da Gruta de Massabiele, à margem do rio Gave, dois dias depois e também não fala nada. Na terceira aparição, Bernadete oferece à Virgem um papel e uma pena, dizendo-lhe: “Quer ter a bondade de por seu nome por escrito?”; Nossa Senhora responde: “Não é necessário”, e lhe faz um convite: “Queres ter a gentileza de vir aqui durante 15 dias?”. Depois disse a Bernadete: “Não te prometo fazer feliz neste mundo, mas sim no outro”. Na aparição do dia 19, os demônios começaram a gemer e uivar de um modo terrível, ao que Maria apenas levantou a cabeça e as vozes cessaram. Na sexta aparição, Nossa Senhora diz: “Rezai a Deus pelos pecadores”. Na sétima e na oitava, repete por três vezes: “Penitência”... Na nona aparição, Bernadete cava a terra com as mãos, bebe aquela água lodosa, come das ervas amargas (obs.: no local onde Bernadete cavou, nasceu a fonte milagrosa das águas de Lourdes). Na décima aparição, Nossa Senhora diz: “Ide beijar a terra em sinal de penitência pelos pecadores”. Nos 11º e 12º dias, a multidão imita Bernadete nos sinais de penitência pelos pecadores. No 13º, diz a Bernadete: “Vai dizer aos sacerdotes que se venha aqui em procissão e que se construa uma capela”. No dia 25 de março de 1858, diz: “Eu sou a Imaculada Conceição”. Apareceu ainda duas vezes e depois não falou mais nada. Nossa Senhora falou pouco, porém o essencial: Rezar principalmente o Rosário, fazer penitência pela conversão dos pecadores. E assim nossa Mãe nos deixa, mais uma vez, a mensagem do amor de Deus e a sua preocupação em nos reconduzir ao coração de seu filho Jesus através da oração e da penitência. Bendita és Tu, Minha Senhora e Minha Mãe, pois se por Ti nos veio o Salvador do mundo, Jesus, é por Ti que nós também iremos a Ele e com Ele viveremos na Glória de Deus. Amém!

Jornal Família Paroquial | ANO XVIII | Edição 260 | JANEIRO/2017 - Página 16

Paz e Bem!

Márcio Antônio Reiser O.F.S.

marcioreiser.blogspot.com (A história dos Santos) marcioantonioreiser@gmail.com

Profile for Editora Bittencourt

Jornal Paroquial 30 Janeiro 2016  

Jornal Paroquial 30 Janeiro 2016

Jornal Paroquial 30 Janeiro 2016  

Jornal Paroquial 30 Janeiro 2016

Profile for bteditora
Advertisement