Issuu on Google+


Texto do NT: Filipenses 4, 4-9


1ยบ protagonista


2ยบ protagonistas


3ยบ protagonistas


O nosso olhar a Dom Bosco como...


Um presente para os jovens...


Um estilo de vida e um mĂŠtodo...


Uma vida doada...


Uma premissa - Falo ao vosso coração de PAIS e de MÃES, para que assim possais compreender melhor o que queremos dizer a vós como EDUCADORES.

- Desde o vosso coração de pais e mães compreendereis melhor o CORAÇÃO DE DOM BOSCO: ‘Pai e Mestre dos jovens’. - Desde o vosso coração de pais e mães compreendereis como o coração de um/a EDUCADOR/A da casa salesiana tem de ser um PAI e uma MÃE para os jovens. 11


Uma palavra de ordem

Como Dom Bosco

Dando a nossa vida como ele

Trabalhando COM e PARA os jovens 12


Uma forma de educar Razão

Religião

Bondade

- Sentido da vida - Trabalho - Estudo - Amizade - Alegria - Liberdade - Harmonía

13


Uma forma de educar Razão

Religião

Bondade

- Espaço à Graça - Desejo de Deus - Favorecer o encontro com Cristo - Inserir-se na vida e missão da Igreja

14


Uma forma de educar Razão

Religião

Bondade

-Os jovens sentem-se amados - Um querer bem - Desperta as energías do jovem - Os amadurece até ao oferecimento de si mesmos

15


Uma mãe educadora UMA PRESENÇA ACTIVA: - o jovem sente-se amado - ‘crescemos’ juntos - torna o jovem protagonista

O TRABALHO QUOTIDIANO: -desde pequenos aprender a ser colaboradores - um trabalho junto à oração, o jogo e o estudo.

O SENTIDO DE DEUS: -Ler a presença de Deus no quotidiano - Piedade unida à caridade

RAZÃO DIÁLOGO: -Diálogo (piemontês) - Momento para se explicar - tomar decisões em comum

16


As intuições de Valdocco

17


Grandes ideias do SP

18


Grandes orientaçþes do SP

19


1ª perspectiva de futuro

-Passar do assistencialismo à uma caridade completa - Honesto cidadão hoje: + formar para uma sensibilidade social e política + a vida como missão - Promover a qualidade social da educação - A nossa solidariedade com os jovens ‘é também contributo de competência, resposta racional, adequada e pertinente às necessidades dos jovens e das classes sociais mais débeis’ 20


1ª perspectiva de futuro -Ajudar a viver conscientemente a vocação do homem: criatura amada gratuitamente por Deus, que lhe permite viver em autenticidade, plenitude e satisfação as exigências mais radicais... - Em Cristo, a verdade da pessoa encontra a sua iluminação total 21


1ÂŞ perspectiva de futuro

- Como educar para viver em autonomia e simultaneamente ser participante num mundo plurireligioso, pluricultural, pluriĂŠtnico? - Como promover uma pedagogia da liberdade e da responsabilidade... inseridas nas estruturas sociais... construtivamente crĂ­ticas?

22


2ª perspectiva de futuro

Eles são a MISSÃO SALESIANA, o SENTIDO DA NOSSA VIDA

Dom de Deus que exige desenvolvé-lo e aperfeiçoa-lo

23


2ª perspectiva de futuro

Aprendemos a ser educadores EDUCANDO, e a educação com os jovens faz também mudar a nossa vida, a nossa maneira de ver a vida, as nossas preocupações e interesses...

24


2ÂŞ perspectiva de futuro ReflexĂŁo e praxis

Com criatividade Com adaptabilidade

Com flexibilidade Trabalhando com todos aqueles que se preocupam dos jovens

Com optimismo 25


2陋 perspectiva de futuro

Conhecemos os jovens de hoje? Que querem e desejam os jovens? O que queremos n贸s e Deus para os jovens? 26


3ª perspectiva de futuro Toda a vida de Dom Bosco constitui um tecido de relações interpessoais com jovens e adultos... longe do paternalismo educativo. «Deixai que vos diga e ninguém se ofenda: vós sois todos ladrões; digo e repito: vós tirastes-me tudo (...) restava-me ainda este pobre coração, cujos afectos já me tínheis roubado por inteiro (...), apoderastes-vos de todo este coração, ao qual nada mais restou senão um vivo desejo de vos amar no Senhor» 27


3ª perspectiva de futuro

«Hoje, os jovens e os adultos entram, ou podem entrar, no coração do educador salesiano? Que descobrem nele? Um tecnocrata, uma especialista, mas comunicador vazio,-------------------ou uma humanidade rica, completada e animada pela graça de Jesus Cristo, no Corpo Místico, etc?------------------«Quando no coração do salesiano (ou educador) se não encontra a riqueza e a profundidade da graça de Cristo, a Congregação e a Família Salesiana terminaram o seu curso»

28


Compromissos concretos

Dom Bosco captou o desejo de felicidade presente nos jovens e ensinou-lhes a ALEGRIA DE VIVER nas diversas linguagens: alegria, pátio, festa... Mas, indicando-lhes DEUS como FONTE DE ALEGRIA VERDADEIRA, olhando para o PRÉMIO DO PARAÍSO.

29


Compromissos concretos

A confiança na vitória do bem: O primeiro dever do educador é descobrir o ponto de bem no coração do jovem O apreço pelos valores humanos A educação para as alegrias quotidianas O discípulo/a de Dom Bosco está sempre alegre e educa para o sentido da festa e da alegria da vida cristã 30


Compromissos concretos

31


Compromissos concretos renuncia de si e sacrifĂ­cio com vontade de

castidade dos afectos

ser e estar auto-controle

mansidão no desânimo

nas actitudes

escuta participante

capacidade de perdoar espera paciente

32


Compromissos concretos A bondade é uma vida de evangelização Torna-se sinal do amor de Deus Instrumento para despertar para à presença de Deus Capacidade de amar e de fazer-se amar

33


Compromissos concretos «Dom Bosco inteiro está concentrado no seu coração»

Amor de gestos oportunos e concretos

Todo o seu ser era orientado para lhes fazer bem, para promover o seu crescimento integral, para desejar a sua salvação eterna 34


Compromissos concretos

Exprime tudo aquilo que os jovens precisam para viver em plenitude a sua existência humana e cristã Implica também uma PRESENÇA EDUCATIVA NO SOCIAL: » sensibilidade educativa » políticas educativas » qualidade educativa do viver social » a cultura 35


Compromissos concretos

+ Valorizar o positivo + Acolher os valores autênticos no mundo + Inserir-se no fluxo da cultura e do desenvolvimento + Estimular o bem + Acreditar na força da educação + Confiar-se à Providência de Deus + Colaborar com os outros

36


Compromissos concretos

37


Compromissos concretos

Comeรงar a partir da realidade de cada jovem Apoiar-se nos valores e atitudes encontrados

Apontar ao jovem metas mais altas 38


Conclus達o Vivamos com simplicidade! Amemos generosamente! Sejamos cuidadosos! Falemos com bondade! 39


Produção Texto base: Comentário à Estreia 2013 – P. Pascual Chávez Maquetação: Rall Responsável: Delegação Inspectorial da Comunicação Social Visitadoria Maria Auxiliadora – SDB Moçambique Maputo 9 Fevereiro 2013

- Festa da Beata Eusébia Palomino FMA-

40



Sistema Preventivo na Estréia 2013