Page 1


E

scolher uma profissão. Está aí uma das decisões mais difíceis da nossa vida. É o momento em que paramos e refletimos sobre as aptidões que queremos desenvolver e aplicar em nosso dia a dia de trabalho. Prazer em ler, fazer contas, compor letras, fazer arte! São muitas opções, mas apenas uma certeza: fazer aquilo que se gosta! Com certeza você sentiu essa dúvida, mas conseguiu escolher e hoje é um estudante de Relações Públicas. Mas você já consegue definir com propriedade o que faz este profissional? Você se imagina trabalhando nessa área? Quando iniciamos o curso de Comunicação Social, nos deparamos com uma enorme quantidade de informações a respeito da atuação de um comunicador, que pode trabalhar em Organizações, Agências, e até mesmo com figuras públicas. Essa diversidade de segmentos e espaços em que podemos atuar gera muitas dúvidas e expectativas, e é justamente isso que queremos abordar nesta edição do Boletim, o dia a dia do profissional em diferentes segmentos. Um aspecto importante que você deve saber é que muitos empresários não sabem diferenciar o trabalho e as reais funções de um jornalista, de um publicitário, de um relações públicas, ou de um profissional de marketing, por isso é tão difícil encontrarmos em pequenas e médias empresas um departamento estruturado e integrado de comunicação. Assim sendo, é importante que tenhamos a expertise de desenvolver habilidades pertinentes às outras áreas. É o famoso “saber de tudo um pouco”. Isso não é obrigatório para exercer a profissão, mas pode te ajudar, e muito, a encontrar uma primeira oportunidade, ou mesmo a tornar-se mais crítico ao observar o trabalho dos outros profissionais. Por isso, fique sempre atento, faça amizades com os alunos dos outros cursos de Comunicação e tenha interesse em entender quais as competências necessárias para o exercício da profissão de cada um. E o mais importante, tenha sempre em mente que a Graduação é apenas o primeiro passo para uma carreira de sucesso! Estude, leia, faça bons contatos, fique antenado e pense sempre: se eu fosse o Relações Públicas nessa situação, o que eu faria? Boa leitura! Leni Calderaro Pontinha

Coord. do curso de Relações Públicas da FAAT facebook.com/leni.pontinha

Orientação e Supervisão Teresa Pitombo Rafael Di Stéfano Redação: Jéssica Giro Fillipe Campezzi Diagramação: Jéssica Giro

Contatos dos órgãos regulamentadores de Comunicação e Relações Públicas. ABERJE - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Site: http://www.aberje.com.br. Tel: (11) 3662-3990

Revisão: Angel Souza

ABRACOM - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS AGÊNCIAS DE COMUNICAÇÃO Site: http://www.abracom.org.br

Produção e Circulação: FAAT Faculdades Estrada Juca Sanches, 1050 - Atibaia/ SP

ABRACORP - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE AGÊNCIA CORPORATIVA Site: www.abracorp.org.br Tel: (11) 2626-9692

Grupo Realização 11ª Edição: Almir Andrade; Cícera Oliveira; Eduardo Pereira; Fillipe Campezzi; Jéssica Giro; Mariana Cavassa; Nathália Costa.

ABRP - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RELAÇÕES PÚBLICAS SÃO PAULO. Site: http://www2.abrpsp.org.br/ index.php/Inicio Tel: (11) 5587.1161 / (11) 5589-2632

Realização: InovaRP - Agência Experimental de Relações Públicas

CONFERP - CONSELHO FEDERAL DE PROFISSIONAIS DE RELAÇÕES PÚBLICAS. Site: www.conferp.org.br E-mail: conferp@conferp.org.br Tel.: (61) 3224-3183 CONRERP - CONSELHO REGIONAL DE PROFISSIONAIS DE RELAÇÕES PÚBLICAS SÃO PAULO \ PARANÁ Site: www.conferp.com.br Tel: (11) 3872-4020\ (11) 3801-2450

2


Quando assumi a gerência de Comunicação Social da Cervejaria Kaiser, no começo dos anos 90, tinha uma vaga experiência de gestão de pessoas, e portanto, tive que aprender em pouco tempo a conviver com relações públicas, publicitários e profissionais de marketing. Apesar de termos uma formação básica similar, somos diferentes nas técnicas, estéticas e às vezes na ética profissional. Essas diferenças, no entanto, não foram empecilhos para meu trabalho e crescimento profissional, pois na Kaiser aprendi a ser uma profissional mais completa, mais tolerante e mais gerencial. Aceitei o posto e assumi toda a área de comunicação interna e externa da empresa. Tive ao meu lado uma equipe capacitada e diversificada formada por relações públicas, publicitários e profissionais de marketing, além de um presidente, vice-presidentes e diretores, que sempre viram a comunicação como uma estratégia importante para os negócios da Kaiser. Graças a todos eles e aos investimentos da empresa na área de comunicação, tanto internos quanto

No dia 27 de janeiro, às 2h da madrugada, aconteceu na cidade de Santa Maria a maior tragédia da história do Rio Grande do Sul, com o maior número de mortos no Brasil nos últimos 50 anos. Durante um show pirotécnico na Boate Kiss, cerca de 241 jovens morreram asfixiados quando um incêndio atingiu a boate e impediu a saída dos estudantes. Dezesseis pessoas foram indiciadas pela polícia do RS como responsáveis pela tragédia. Em uma situação de crise tão delicada temos que refletir sobre como um profissional de Relações Públicas poderia ajudar. Conversamos com Pedro Prochno, Relações Públicas há cinco anos, que foi voluntário no caso que chocou o país, e virou notícia internacional. Ele foi enviado, junto com mais dezenove profissionais, sendo 16 psicólogos, 1 Relações Públicas, e um jornalista, pelo Rotary Club, organização internacional que presta serviços humanitários com a ajuda de empresários, profissionais e líderes comunitários. Juntos, trabalharam a Social Media, por meio do Rotaract Club de Santa Maria, divulgando mensagens de apoio para

externos, conseguimos implantar um projeto ousado de comunicação. Externamente eu ainda gerenciava uma assessoria de imprensa em São Paulo e uma agência de propaganda renomada. Todos juntos, mas cada um na sua área, tínhamos a prática do companheirismo para discutir as

profissionais qualificados. Tivemos momentos de festa, que foram comemorados de forma impecável, mas também vivenciamos crises, que exigiram uma prontidão de toda a equipe para amenizar os impactos negativos das notícias, frente aos diversos públicos da empresa. Graças ao trabalho integrado com os Se por um lado planejamos profissionais de comunicação social, aprendi na prática minha função social as ações, por outro o como jornalista em uma organização. mercado muda, os fatos acontecem, as crises surgem Em algumas vezes repensei se o que e todo mundo quer saber o estava fazendo era uma atividade jornalística, mas depois de muitas que está acontecendo. discussões com a chefia e os colegas melhores estratégias e implantar as da área, constatei o que sempre falo ações propostas. Na prática, a agitação para meus alunos: a convivência com era grande e diária. Precisei aprender os pares não é fácil, mas é possível e a trabalhar com planejamento, agenda necessária. Para tanto, é fundamental e muitas reuniões. Quem convive com que o jornalista, o relações públicas e profissionais da área de comunicação o publicitário saibam quais são suas sabe que o dinamismo e o imprevisto responsabilidades e funções como imperam. Se por um lado planejamos profissionais. Só assim poderemos fazer as ações, por outro o mercado muda, dessa convivência uma experiência os fatos acontecem, as crises surgem bem sucedida e inesquecível! e todo mundo quer saber o que está Toledo é jornalista e professora da Faculdade acontecendo. Nessa hora, a equipe Ciça de Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica entrava em ação e mais uma vez eu (PUC - Campinas) agradecia a Deus por trabalhar com facebook.com/cica.toledo

os familiares das vítimas, além de outras para apoio à movimentação do poder público no que tangia

Foto: Fachada da Boate Kiss tomada por mensagens de luto e protesto dos familiares e amigos das vítimas. Disponível em: http://migre.me/ef86l

a desencorajar a aglomeração de pessoas na missa de 7º dia. “Nosso trabalho era principalmente

dar suporte ao grupo no quesito comunicação: divulgar o local dos atendimentos, divulgar dicas para a retomada da vida cotidiana (vencer o luto), entre outros (..) Meu papel, além de coordenar esta equipe, era também de facilitar e viabilizar as parcerias com o poder público, o que aconteceu com sucesso (...) O trabalho teve resultado, conseguimos pautas nos principais veículos da cidade e, principalmente, colocar em debate a importância das famílias viverem o luto e retomarem a vida cotidiana para superá-lo”, disse Prochno. Contudo é importante nos conscientizarmos do papel dos profissionais de Comunicação em uma situação de crise. Nem sempre conseguiremos resolver ou reverter uma questão, mas poderemos fazer a diferença, principalmente quando aliados a profissionais de outras áreas. Seja em nome de uma marca, de uma figura pública, de uma causa, ou de uma situação, a Comunicação tem papel valioso e essencial na sociedade. Pedro Prochno, Relações Públicas pela Universidade Metodista de São Paulo em 2008 Nº de Registro Conrerp: 3920 facebook.com/pedro.prochno

3


Quando ouvimos falar que a atuação do Relações Públicas é vasta, nem sempre conseguimos imaginar realmente todas as formas de se trabalhar no ramo. Por exemplo, você sabia que é possível atuar em uma Organização Militar? Pois é, essas instituições possuem uma Seção de Comunicação Social, mas pelo desconhecimento da existência desse espaço de atuação, há poucos Oficias Técnicos formados. Conversamos com Eliasar de Oliveira Almeida, oficial de carreira do Exército Brasileiro e atualmente aposentado no posto de Coronel. “Percorri todos os postos da carreira militar durante 35 anos, tendo cursado o mestrado e o doutorado em Planejamento Estratégico e Ciências Militares e ocupado diversas funções em todo o Brasil. Paralelamente, fiz outra carreira na área da Comunicação Social, tendo me graduado em Relações Públicas pela PUC Campinas e cursado o mestrado em Ciências da Comunicação na USP.” É importante saber que qualquer profissional técnico que atue dentro

do Exército Brasileiro, como Oficial, de carreira ou temporário, é cobrado, acima de tudo, como Militar. Além de ter a formação técnica, a pessoa deve estar enquadrada nas normas militares. Uma das funções que Eliasar desempenhou foi a chefia da área de

(...) em inúmeras oportunidades tive que gerenciar crises de relacionamentos entre as áreas ou de interferências em atividades militares.

Relações Públicas em Campinas, em Campo Grande e em São Paulo. “Nessas três cidades desempenhei todas as atividades específicas da nossa área, como o relacionamento com os vários stakeholders e a imprensa, os órgãos governamentais e as comunidades. Também, em inúmeras oportunidades tive que gerenciar crises de relacionamentos entre as áreas ou de interferências em atividades militares (...) Afora isso, também

organizei muitos eventos militares e em cooperação com as comunidades, como o Desfile da Independência no Anhembi em São Paulo, Concertos Sinfônicos da Orquestra Sinfônica de Campinas e os canhões do Exército em Campinas e no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.” Eliasar conta que em 1995, deu uma entrevista para o Jornal Bom dia Brasil, da Rede Globo, para explicar qual a função do Exército no momento em que as tropas ocuparam a Refinaria de Paulínia para proteger as instalações de possíveis ações de depredação dos grevistas. “A minha preocupação foi recolher todas as informações, preparar-me para as possíveis perguntas e ‘ao vivo’ ser entrevistado pela Rede Globo em nível nacional.” Atualmente, Eliasar é Secretário-Geral do Conselho Regional dos Profissionais de Relações Públicas da 2ª Região/ SP e PR. Eliasar de Oliveira Almeida, Relações Públicas pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) em 1977 Nº de Registro Conrerp: 2487 9 facebook.com/eliasar.almeida

3

23/0

Aconteceu no dia 23/03, no Auditório da FAAT, o Momento RP, organizado

pelos alunos de 4º ano do curso de Relações Públicas. O encontro teve por objetivo reunir os ingressantes do curso de RP e seus familiares, para esclarecer dúvidas sobre a profissão. O evento contou com a presença do presidente da ABRP-SP (Associação Brasileira de Relações Públicas), Marcus Vinícius Bonfim, além do Bacharel em Relações Públicas pela Cásper Líbero, e especialista em comunicação com o mercado pela ESPM, Sr. Roger Spalding, e da graduada em RP pela FAAT, Daniela Francisca. Além das palestras, os convidados se deliciaram com um Coffee Break especial. Saiba mais em: http://migre.me/dUX3e Confira as fotos em: http://migre.me/dYxiD

Lais Zanotti

Atualmente é RP da GlassecViracon, líder brasileira na fabricação de vidros arquitetônicos. Trabalha comMídias Sociais, Eventos e relacionamento com Jornalistas.

Turma de 2010

16/05

Acontece no dia 16/05 a 6ª edição do Café com RP. O evento reune empresários

da região para enfatizar a relevância da profissão nas Organizações. Este ano, o tema é “Relações Públicas: o intercâmbio entre a sua empresa e o mercado”. O encontro contará com a presença e palestra da Relações Públicas, Maura Padula, ex-professora da FAAT, com abertura da Coordenadora Leni Calderaro. Os convidados poderão ainda conhecer e trocar contatos com os profissionais representantes do Sebrae e da Associação Comercial de Atibaia. A 6ª edição será no Salão de Eventos O Pachola, localizado na Rua Professor Dr. José Pugliesi, 230 - Saída Km 46 da Fernão Dias, Atibaia/SP.

Thiago Henrique

Atualmente é Editor e Publisher do Jornal Click Cidades, uma mídia alternativa lançada em junho de 2012. [Nº Conrerp: 1403]

Turma de 2011

Mais informações, envie e-mail para: rpfaat@gmail.com

4

Boletim Satélite Web  

Boletim Institucional Experimental de Relações Públicas - Faat Faculdades/ 11ª edição; 4º RP