Issuu on Google+


Ha tempos atrás “ouro vermelho” era o segundo nome dado para O Kobe Beef, a partir daí já pode-se imaginar na nobreza dessa Carne

Até meados do século XVIII, o con-

de origem japonesa. Até então o

sumo de carne no Japão era pratica-

Kobe era uma produção quase que

mente nulo, já que a religião Budista,

restrita no Japão, que tanto pes-

não permitia o consumo de gado, mas

quisaram e conseguiram chegar ao ponto dessa ser considerada a carne mais macia do mundo.

isso mudou a partir de um decreto imperial, em 1873, o qual liberou aos Japoneses o consumo de carne bovina e de lá para cá, houve muita evolução no que se refere a qualidade desse produto, principalmente na forma de “criá-lo”. O gado Wagyu chamou a atenção de agricultores japoneses mais arrojados os quais se arriscaram a dedicar-se a criação de gado da raça Wagyu, até então os puxadores de carroças de arroz. A imensa dedicação dos japoneses na criação desse gado torna hoje visível a melhoria do produto final.


Ao longo desses anos as técnicas foram aprimoradas rumo a um objetivo, fazer uma carne com uma

Kobe BeeF

maciez e suculência indiscutível. Hoje, o Wagyu também é criado na

“Carne marmorizada” é como

America Latina, e os argentinos

costumam chamar o Kobe Beef e isso

tem uma expertise singular para

se da pelo fato da ramificação de

essa criação. O grupo de criadores

gordura espalhada pela carne, passar

que constitui a Wagyu Argentina

a impressão de uma superfície de

SA é parceiro da NW Royal e ambas

mármore. É isso que da o resultado de

proporcionam a entrada dessa

maciez e suculência.

iguaria no mercado brasileiro.

“Ao longo desses anos as técnicas foram aprimoradas rumo a um objetivo, fazer uma carne com uma maciez e suculência indiscutível.”


Para se chegar a esse ponto de marmoreio perfeito, os animais tem um tratamento muito especial. Cheio de mitos, a criação de Wagyu para o Kobe Beef ideal inclui massagens diárias, objetivando a penetração da gordura na carne, além de outras regalias e uma alimentação regulada, com base em grãos e cerveja. Escala dos graus de marmoreio Padrão Japonês: Grau 1 – Grau 12* *Marmoreio para consumo entre escala 6 e 8.


PARCERIAS A NW Royal, importadora e distribuidora de carnes especiais e a Carnes Wagyu Argentinas SA, produtora de Kobe Beef, são parceiras e realizadoras de um produto de extrema qualidade. A NW Royal atua no segmento de importação e distribuição de carnes especiais. Através de seus parceiros, busca a excelência na prestação de serviços e somente trabalha com produtos da mais alta qualidade. O profissionalismo e a transparência regem todas as relações comerciais estabelecidas pela empresa, características reconhecidas por seus parceiros, e que permitem a consolidação de um alto nível de qualidade de produtos e serviços.

A Carnes Wagyu Argentina SA é constituída por um grupo de criadores, que por muitos anos se dedicaram ao estudo da genética, alimentação e ao comércio de carne bovina. Cada produtor descobriu caminhos para atingir um excelente nível de qualidade de seu produto. Os processos de produção são baseados em conceitos clássicos de fazendas argentinas para a criação de gado, aliados ao excelente clima local, ao melhor pasto do mundo, à excelência no manuseio dos animais e à tecnologia genética aplicada, possibilitam a produção da melhor carne em nível mundial. A organização opera com tecnologia de ponta em todo o processo produtivo.


Lorem Ipsum

Ingredientes

Ingredientes 350 g de bife Kobe Sal grosso a gosto 70 g de maçã verde 25 g de pimentão amarelo ou vermelho

45 g de berinjela 35 g de abobrinha 85 g de tomate 35 g de mussarela de búfala 5 g de molho chimichurri 1 azeitona

Modo de fazer Passo 1 Corte uma porção de 350 g da carne. O corte deve ser paralelo às fibras e a altura não pode ser inferiora 3 centímetros. Tempere com sal grosso a gosto Passo 2 Grelhe até a 5 centímetros das brasas. Doure a carne para obter uma crosta crocante. O cozimento ao ponto é de dez minutos de cada lado Passo 3 Fatie os legumes em rodelas de 1 centímetro de espessura. Tempere com azeite e sal. Grelhe-os a um máximo de 10 centímetros das brasas Passo 4 Retire em dois minutos o tomate e a mussarela, em quatro o pimentão e em cinco o resto. Sobreponha as fatias. Regue com o molho chimichurri Rendimento 1 porção Juan Daniel Sander

Sukiyaki de carne de Kobe s 500g kobe beef – em fatias muito fina 150g cogumelos shiitake – em lâminas 150g cogumelos shimegi – inteiros 200g massa de arroz cabelo de anjo

2 cebolas grandes – fatias finas 3 talos aipo – fatias diagonais cm 1 maço cebolinha fina – pedaços de 4

Molho 1 copo caldo de carne caseir 2 c. sopa açúcar refinado 2 c. sopa sakê 1/3 copo de molho shoyo

o

3 folhas couve chinesa - rasgadas do 140g talos de bambu – drenado e fatia 1 cubo queijo de soja tofu 2 c. sopa óleo vegetal – para salada

Modo de fazer

ias finas de 5cm altura x ½ 1. Corte a carne do wagyu nas fat cm largura. de ferro grande e salteie a 2. Aqueça o óleo em uma panela carne para dourar. panela e misture o caldo de 3. Mova a carne para um lado da carne, o molho shoyo, o sakê e o açúcar. s e bambu em locais 4. Ponha cebolas, aipo, cogumelo separados da panela e abafe. 5. Deixe ferver por 10 minutos. is 5 min. Corrija os 6. Adicione a couve e cozinhe ma temperos. desejar 7. Sirva com arroz frito à parte se


Folder Royal