Page 1

Racismo,preconceito, religi찾o, economia, sociedade e intoler창ncia no Brasil e no mundo.


     

A revista................................ 3 Ilustrações prévias................ 4 Medidas políticas.................. 5,6 Entrevistas ....................7,8,9 ,11 Gráficos ...................12,13,14,15 Ilustrações escolares.....16,17,18


A revista em si tem o intuito de mostrar para todos os lados verdadeiros dos assuntos que são polêmicos e muito discutidos até hoje no Brasil e no mundo, como: racismo,preconceito,religião, economia, sociedade e intolerância. Os assuntos foram e são muito questionados , geraram guerras e conflitos por questão de opiniões contrárias e sede de poder excessivo sobre o povo. Usando gráficos, entrevistas pessoais, desenhos, questões políticas e até mesmo a própria História vamos relatar e tirar os óculos da mentira que ficaram pregados nos olhos de muitas pessoas.


Medidas baseadas nas Leis de nº 10.639, de 2003; e 11.645, de 2008.

do

Preconceito e racismo são assuntos complexos de serem abordados e solucionados. A escola e a família devem, desde sempre, educar nossos meninos e meninas acerca desse assunto, para que eles, no futuro, não venham a se prejudicar por atos que não sabiam serem criminosos. Para isso, com base nas Leis 10.639/2003 e 11.645/2008, pensamos e criamos uma série de medidas socioeducativas que visam promover uma melhor orientação de nossos filhos e filhas sobre o assunto, para depois não vê – los se tornando preconceituosos e racistas para com o próximo. Promover, todos os anos, palestras interativas extracurriculares sobre a história

racismo e do preconceito; seminários sobre as diversas etnias e religiões do mundo; e como estão tratando disso hoje em dia.

Adquirir meios e verbas do Estado para criar um pacote de canais de televisão para a família, que abordassem de forma didática e interativa a diversidade de cultura, religião e etnias do Brasil e do mundo; e oferece – lo grátis às famílias por um período, após o qual, sendo do . gosto do assinante, pagar o preço que desejar (sendo este acima de R$10,00) pelo pacote.


Produzir vídeos ou programas de TV sócio educativos que promovam entretenimento para as classes média e baixa, e para aqueles que sofrem de exclusão social; que os ajudem em matérias escolares ou que promova o ingresso no mercado de trabalho para aqueles que entraram no Ensino Médio. Realizar eventos escolares extracurriculares com temas relacionados ao racismo e preconceito, tais como teatro, Festival Artístico ou de Dança; para mante – los familiarizados com o assunto.


Heróis do Preconceito e do Racismo

Martin Luther King (1929-1968)

Entrevista realizada pela repórter Barbara Aparecida com Martin Luther King para a revista Óculos da mentira. Martin Luther King foi um dos heróis da época aonde o preconceito e o racismo eram o auge dos assuntos, guerras e conflitos aconteciam por conta de

motivos fúteis;Pessoas Eram torturadas, presas e até mortas, ou seja, eram reprimidas se houvesse vestígios de manifestações.Mas isso não impedia Martin de exigir seus direitos e os direitos do povo. Liderou vários movimentos por sua facilidade de falar e já ser um pregador evangélico . • Martin fale um pouco sobre um de seus movimentos. -Bom um dos discursos mais emocionantes e importantes foi o chamado “EU TENHO UM SONHO”, quando consegui reunir 200.000 pessoas.O discurso foi tão importante que deu origem á Lei dos Direitos Civis de 1964 e foi publicada a lei dos direitos de voto aos negros.


Considerando todas as suas lutas,o que era realmente o seu sonho vencer? O meu sonho era ver os meus filhos serem julgados pelo caráter e não pela cor da pele. • Este trecho foi utilizado em um de seus discursos, onde e quando aconteceu? Em uma manifestação que ocorreu em Washington 28 de agosto de 1963, e reuniu milhares de manifestantes para o fim do preconceito e discriminação racial. • O boicote contra a segregação racial durou quanto tempo ? Durou quase um ano completo. • Você sempre lutou exatamente pelo que e porque ? Sempre fiz questão de lutar contra o preconceito, racismo e pelo direito de liberdade de expressão e igualdade;eu também estava no meio e era como eles (o povo). •

• E você pode me citar mais um dos movimentos dos quais você já liderou? O anti-segregacionista.Fui preso por conta disso e a suprema corte acabou por eliminar a segregação racial nos transportes públicos. • Você já chegou a ser torturado ou coisas do tipo? Sim, já cheguei a ser preso e fui torturado várias vezes, fora a minha casa que já foi até atacada por bombas.


( Na manhã de 4 de abril de 1968, antes de uma marcha, Martin Luther King foi assassinado no quarto de um hotel na cidade de Memphis. Sua atuação política e social foi fundamental nas mudanças que ocorreram nas leis dos Estados Unidos nas décadas de 1950 e 1960. As leis segregacionistas foram caindo, dando espaço para uma legislação mais justa e igualitária. Embora sua atuação tenha sido nos Estados Unidos, Luther King é até hoje lembrado nos quatro cantos do mundo como símbolo de luta pacífica pelos direitos civis.)

Adoniran Barbosa (1912-1982)

•João Rubinato é seu verdadeiro nome. • Em suas obras, retrata o cotidiano das camadas pobres da população urbana e as mudanças causadas pelo progresso. Para isso, faz uso da maneira

de falar dos moradores de origem italiana de alguns bairros paulistanos, como Barra Funda e Brás. Uma de suas últimas composições foi "Tiro ao Álvaro", gravada por Elis Regina em 1980. •Adoniran Barbosa você já sofreu algum tipo de preconceito? -Sim porque eu cantava e escrevia do jeito que se falava,ou seja,com muitos erros de português. •Os erros de português prejudicaram as canções ? -Não, na verdade eles trouxeram mais charme e ritmo para as músicas.


Nome: Fernanda (nome fictício pois ela não quer revelar sua verdadeira identidade) Idade : 20 anos Ocorrido: ”Bom, eu fui acima do peso desde pequena,com isso sofria muito.No início, todos acham fofo mas ao invés de se tratar fui engordando mais e mais.Na escola todos zombavam e colocavam apelidos bobos e feios em mim.Ridículo! Eu sofria muito, com 13 anos decidi parar de comer,então entrei em uma anorexia profunda.Faço tratamentos até hoje,peso 39 quilos,não posso dizer que sou feliz magra,hoje me julgam da mesma forma de quando não era. A sociedade exige muito das pessoas e não vêem a beleza em quem elas realmente são.”


Nome: Rodrigo Soares Idade: 35 anos Ocorrido: Bom, como você pode ver sou negro, tenho uma pele bem escura devida a minha descendência.Venho de família africana e os meus pais são bem negros como eu.Ninguém nunca respeitou minha cultura e minhas etnias...meus pais pertencem a religião afrobrasileira,candomblé,sempre sofri preconceitos profundos.Apelidos ofensivos aconteciam á todo momento.Tudo que acontecia ao meu redor parecia se revoltar contra mim, quando criança a culpa de tudo que acontecia era minha.Isso tudo me faz ser bem Nome: Helenahoje. Duarte isolado Idade: 41 anos Ocorrido: “Eu sou da Bahia,vim para São Paulo á procura de um emprego melhor, porém, tudo veio a acontecer da forma que eu não esperava e então me pergunto: Até aonde vai esse preconceito bobo? Tudo me parecia normal, quando cheguei em uma empresa que estava fazendo seleção todos me olharam diferente e eu me senti meia reprimida.Quando abri a minha boca meu sotaque parecia uma arma, todos ficaram espantados mas como se isso não bastasse percebi que não era meu sotaque que tinha os deixado espantados mas sim a deficiência que tenho em uma de minha pernas. Trabalho com administração de empresas e consegui um emprego muito bom,mas essa repressão nos olhares que encontro todos os dias não é algo que me deixa muito feliz.”


Os gráficos a seguir representam a porcentagem pelo número total de pessoas nos países citados que sofrem

preconceitos agressões físicas.

ou


Aluna: Barbara Maciel

Aluno:Matheus Henrique Bercha


Aluno:Matheus Henrique Bercha

Aluno:Matheus Henrique Bercha


Aluno: Matheus Henrique Bercha

A pesquisa Racismo,preconceito,a sociedade e as leis que regem sobre isso.


Óculos da mentiraa  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you