Issuu on Google+

F o t ó g r a f a

C U R S O

D E

F O T O G R A F I A

B Á S I C O

-

M ó d u l o

Introdução à técnica e à linguagem fotográfica

Tel (21) 8129.6944 • bruprad@gmail.com

www.bruprado.com.br

1


1.

O OLHAR FOTOGRテ:ICO


Educação Visual e Composição Hoje, a quantidade de câmeras e lentes permite que todos possam tirar fotos nítidas, com exposição de luz correta, porém a excelência na fotografia depende de quem vê. Um fundo confuso, cheio de coisas, objetos sem importância ou mal organizados não fazem de fato uma foto interessante. A composição adequada, ou seja, a maneira na qual o fotógrafo seleciona e organiza os objetos/assuntos na foto, é um fator essencial para fotos bem-sucedidas. Enquanto um pintor, pode alterar a realidade, deixando de fora partes indesejáveis de uma cena, o fotógrafo registrará tudo à sua frente. O mundo nos manda um infinito número de imagens e informações, e cabe ao fotógrafo identificá-las e expressa-las da melhor forma possível. Filtramos essas informações e mostramos a nossa visão através da nossa experiência sobre o mundo.

“Fotografia é a visão pessoal do fotógrafo sobre o que é registrado por ele”.


Colocação do motivo no quadro Parte do processo de composição refere-se a decisão de onde colocar o principal motivo dentro do quadro/ foto. A grande maioria das pessoas ao fotografar simplifica a composição de suas fotos apenas um motivo principal e organizando todos os demais elementos de modo a torná-los secundários. Esse motivo principal normalmente é colocado no centro. Entretanto esse tipo de abordagem pode fazer a composição simples demais, estática e não dinâmica. Sendo assim, vale a pena dispor o elemento chave da foto fora do centro, dando uma dinâmica maior, pois cria desequilíbrio dentro do quadro.

Fotografia com composição centralizada

Fotografia com composição fora do centro


Regra dos terços Desde a Grécia Antiga existem inúmeras regras e normas descobertas na história da arte, de como obter uma composição correta. Se você gosta de regras e história, vale a pena dar uma conferida no assunto. Uma maneira simples de obter um melhor equilíbrio de uma composição é usar a regra dos terços. A regra significa dividir o seu visor em terços iguais, tanto na vertical como na horizontal e o encontro dessas linhas (interseção) seriam os pontos (pontos áureos) mais indicados para posicionar o foco/assunto principal de sua foto.


DICAS IMPORTANTES DA REGRA DOS TERÇOS: • Não se deve pensar sempre em regras e normas ao enquadrar uma foto, como tão pouco se deve evitar os pontos áureos. A sua interpretação é o mais importante. • As fotos onde podemos observar a exploração do ponto áureo são agradáveis e equilibradas, mas também existem ocasiões onde mesmo sem seguir tais regras se consegue um bom resultado. • Fotos com o objeto enquadrado no meio do “frame” também podem ser satisfatórias e ainda valorizar a cena. Dependendo da situação você pode reforçar a idéia de equilíbrio , balanceando os elementos, e chamar a atenção para o foco principal. Tudo será uma questão de interpretação, pois cada caso é um caso e cabe somente a você escolher a melhor opção, afinal a foto é sua. • Existe apenas uma regra bastante simples que deve ser seguida, cuidado com o horizonte torto! Na hora de clicar deve verificar se ele está paralelo ao visor. Pode parecer besteira, mas uma foto assim incomoda bastante a leitura. Por mais bela que seja a paisagem você sempre lembrará que a foto está torta. • Colocar a linha do horizonte, nas fotos de paisagens, no terço inferior ou superior, dependendo da intenção do fotógrafo: se vai dar mais destaque para o seu ou para a terra. • Num retrato, por exemplo, posicione o olho do modelo sobre a interseção das linhas (ponto Áureo).


O Ponto de vista Mudando de ponto de vista, ou seja, de posição, você poderá observar a possibilidade de fotografia com aspectos e equilíbrio totalmente novos. Há meios de enfatizar algumas partes da cena, e de diminuir a atenção de outras. De forma que você conte a sua história visual da melhor maneira dentro dos seus objetivos.

Pescador e peixe dividem a cena.

Maior ênfase no peixe.


Linhas É possível melhorar muito a composição de uma fotografia utilizando linhas imaginárias dentro do assunto/ objeto. As linhas contribuem para juntas as coisas, dar um sentimento de fluência/direção/contraste à paisagem, envolver um conjunto de naturezas mortas ou relacionar entre si coisas em diferentes partes da foto. Ao invés de fixar nosso olhar na imagem principal, estas linhas parecem nos induzir a deslocar a visão dela ou percorrer até chegar a ela. As linhas horizontais normalmente sugerem quietude e paz, as verticais, esforço e força. As diagonais dão impressão de atividade. As curvas, fazem fluir o olhar, obrigando a ver a imagem mais ativamente. Linha diagonal

Linha horizontal

Linha curvas

Ponto de Fuga Sempre que duas linhas principais se cruzam, nos dará um dos pontos fortes da composição, o ponto de fuga. Estes devem cair sempre em um lugar adequado, se possível nos pontos áureos estudados anteriormente na regra dos terços.


Horizontal, vertical, diagonal Muitas vezes ao visualizar uma foto nos deparamos com uma dúvida: enquadro na vertical ou na horizontal? Nas duas seria uma boa resposta. Criar opções é sempre bom e segundo porque poderão ser fotos distintas. Existem casos que o contexto continua o mesmo, já em outros muda completamente. Enquadrando de um jeito ou de outro podemos dar mais ênfase a elementos diferentes numa mesma situação, o que fará disso uma nova foto. Entretanto, isso não acontece sempre, pois em determinadas situações só existirá um enquadramento possível. Não basta virar a máquina de lado, é preciso transmitir alguma coisa na foto para as duas versões. Porém, nem tudo dentro da fotografia é horizontal e vertical, você irá também se deparar com a diagonal. Elas podem ser boas aliadas na hora de compor uma foto. Diagonal sugere movimento e energia, pode guiar nossos olhos através da foto, além de criar certa tensão e às vezes equilibrar dois lados de uma composição. Até agora estamos falando sobre composição e enquadramento, tentando passar idéias básicas para tentar compor uma foto. Lembre-se que não é preciso fazer uma foto simétrica para se passar tais sensações na composição. Muitas vezes, fotos assimétricas podem ser muito mais equilibradas do que as simétricas, e vice-versa. Com o tempo e a dedicação cada um descobre a que melhor se adapta as suas necessidades.


Comportamento e postura Muitas vezes a postura corporal pode influenciar uma boa fotografia, aumentando a chance de imagens nítidas, sem tremido. Há várias formas de segurar a câmera de modo firme, dependendo do tipo de foto que estiver tirando: - Mantenha os cotovelos apertados contra o corpo; - Use sempre as duas mãos para segurar a câmera, utilizando uma das mãos de maneira que segure bem a lente por baixo; - Poste-se firmemente em pé, mantendo os pés levemente afastados. - Para tirar retrato você pode manter os cotovelos apertados ou com o cotovelo de um dos braços apontados para fora. Neste caso, busque apoio com a mão na objetiva. - Se estiver agachado, apóie-se em um dos joelhos. - Sempre que possível, apóie-se em algo sólido.

Essas recomendações são especialmente importantes ao fotografar com baixas velocidades e com pouca luz, sem flash.


Curso de Fotografia Básica Módulo 1