Issuu on Google+

FESTA DA LARANJA Vem aí a Festa típica de nossa cidade. Pág. 08

VOZ DO RIBEIRA SITE WWW.VOZDORIBEIRA.COM.BR - vozdoribeira@gmail.com -

Publicação Voz do Ribeira - Cerro Azul - Dr Ulysses - Edição 17 - 20 de Maio - 2014

PREFEITO APANHA EM PÚBLICO EM CERRO AZUL

Saiba mais sobre esta lamentável situação na pág. 03

ARMAZÉM DA FAMÍLIA FECHA AS PORTAS

O mercadão popular em Cerro Azul é esvaziado. Pág. 15

Acidente no transporte de professores. Pág 10 PROFESSORES VALORIZADOS

Foi fixado pelo Governo Federal em todo o território nacional o Piso Salarial do Magistério em R$ 1.697,00, para jornada de 40 horas, a partir de janeiro de 2014. Veja as ações do Sindicato da Categoria e seus direitos. Pág.07 PALESTRA PARA GESTANTES Servidores da Saúde Municipal e Provopar fazem palestra educativa para as gestantes em Cerro Azul. Pág.11 MINISTÉRIO PÚBLICO EM AÇÃO Ministério Público e audiência pública do transporte Escolar, veja na pág. 05


PÁGINA 2

EDITORIAL

20 maio 2014

VOZ DO RIBEIRA

POLARIZACÃO DA DISPUTA AO GOVERNO JÁ É FATO!

Inegável que o processo eleitoral está nas ruas, de forma prematura e antecipada e ela se volta para o atual governador Beto Richa e a exministra Gleisi Hoffmann. É a velha história de direita e esquerda, pelo menos no campo dos rótulos, tão estimado pelos leitores. Pois bem, neste sentido então aparecem agora os acordos para definir quem seriam os vices, um eterno vice é o atual secretário da educação Flávio Arns (PSDB), nome que permitiria uma chapa puro sangue ou genuinamente PSDB. Não devemos nos esquecer que este conceito de direita e esquerda já não vale mais, pois Flávio era PT convicto e o PT era esquerda convicta e hoje não há nada mais definido como direita com todas as vicissitudes e defeitos que eram atacados em outrora do que o PT. Outro que aparece, porém como azarão, é o Deputado Osmar Serraglio, do PMDB, bom, tirado o M e colocado o S, a sigla e os candidatos se constituem em tipos perfeitos de sintonia ideológica, o detalhe deste caso é de que poderia haver uma aproximação estranha entre o PSDB e o PMDB, ou seja, Requião e Beto, juntos, no mínimo constrangedor, pois a família Richa foi aviltantemente atacada por Requião em relação a licitações favorecidas junto ao DER. Mas em política sem ética e ideologia, é comuns as combinações serem feitas com este viez. Outro aspecto interessante desta ciranda é que Serraglio traz alguns votos da região do Noroeste. Também aparece no jogo dos vices a figura clássica popular do Ratinho Junior, o qual engarupa a simpatia de seu pai junto a classe mais humilde de nosso Estado, tudo decorrente da identidade psicológica e literal do programa de televisão do pai com o povo. Ele faz como ninguém a combinação da baixaria clássica de casais

brigando, paternidade sendo negada e ele aparece depois como a impoluta figura da sabedoria popular apaziguando as pessoas, também aparece muito bem no quadro de quem fala sem medo algum, tudo sendo conduzido atentamente pelo índice de audiência. O fisiologismo parece ser uma identidade deste candidato, pois após ser atacado violentamente pelo candidato do Richa na eleição de Curitiba, aceitou cargo de secretário em seu governo. Há quem diga que a sua condição de vice resolveria sérios problemas de apoio por ele deixado, especialmente no PMDB, pois quando deputado federal aproximou prefeitos de candidatos estaduais da assembléia, e agora voltando a disputar o cargo proporcional estadual, terá que administrar este problema grave de dissolução de sua base de apoio. Já no campo do PT, a Gleisi está sonhando com o apoio de Osmar Dias, com isto teria uma grande influência no campo do agronegócio e na garupa viria ainda um racha espetacular na segunda região mais populosa do Estado, ou seja, norte novo, Londrina, Maringá, Cianorte, etc. Outro nome, extremamente volátil, pois tanto pode segurar uma bandeira própria como também flutuar facilmente entre o PT e o PSDB é o candidato Eduardo Sciarra, seu padrinho é o empresário, banqueiro, empreiteiro e boleiro, Joel Malucelli. Este não pensa com autonomia alguma, sua vontade é indutiva, não do grupo mas do mega empresário Joel Malucelli. Finalmente Cida Borguetti, esta representa a vontade dos Barros de Maringá, apesar de passagens na vida pública com sinais graves de corrupção, inclusive com Ações civis públicas e um acidente automobilístico em Minas Gerais, os Barros, Silvio e Ricardo, continuam

imperando na região, são mais que coronéis na localidade de Maringá, verdadeiros Generais. Cida neste caso é um fantoche, manipulado pelo marido e cunhado, sem vontade própria. Não tem status para bancar uma disputa sozinha. Pois bem, este é o retrato que se apresenta para as eleições de 2014, pouco ou nada de valioso politicamente para nossa região. Outra surpresa que pode aparecer é o Roberto Requião, eterno candidato a tudo, não pode

ver uma eleição que já entra querendo disputar, porém vem figurando em baixa e com sinais de final dos tempos, neste sentido foi a leitura de sua última eleição a governo, a qual somente ganhou a eleição porque teve uma votação absurda e desproporcional na região do vale do Ribeira, Cerro Azul e Doutor Ulysses, com 86% da população votando nele. Neste sentido basta pensar que se ele seguisse a media de votos que alcançou nas urnas também nestas cidades

jamais seria eleito, e depois, quando quase perdeu o senado para o jovem prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, são duas amostras nítidas de que o povo já está cansado de seu discurso e sua forma de fazer política. Posto as pedras na mesa vamos aguardar como elas se mexem no tabuleiro político, sendo certo que a política será a mesma, a sobreposição das vaidades pessoais sobre as necessidades de nosso povo. E assim vivemos.

CHARGE

A vaquinha do Claudinei que antes era magrinha agora parece ter engordado. Contra o prefeito e os beneficiários de cargos públicos apadrinhados, foi ajuizada Ação Civil Pública por improbidade Administrativa. Mais informações, acompanhe na próxima edição.

EXPEDIENTE

JORNAL VOZ DO RIBEIRA

EDITORA DE JORNAIS E REVISTAS VOZ DO RIBEIRA CNPJ 06.276.910/0001-88 Tiragem 3000 exemplares Direção de Jornalismo: Bruna Corcini Kalabaide, DRT 7682. Diretor Administrativo: Jefferson Godinho Assessoria Jurídica: Marcelo José Ciscato Impressão: Editora Correio Paranaense CNPJ 00064742/0001-80 email: vozdoribeira@gmail.com Endereço: Rua Mal Deodoro da Fonseca, 195 - Centro - Cerro Azul/PR


VOZ DO RIBEIRA

CIDADE

20 maio 2014

PÁGINA 3

PREFEITO APANHA EM PÚBLICO É uma vergonha para todos nós, povo honesto, trabalhador, digno, responsável e amadurecido, ter um prefeito que não passa de um “borra botas”, diziam diversas pessoas em Cerro Azul, no dia 28/04, outros falavam que aprontou mais um ato de molecagem, afinal se colocou um moleque na prefeitura. É assim que a imagem do Prefeito de Cerro Azul vem sendo trabalhada pelo Claudinei Braz, neste ano e meio de gestão, habilidoso em envolver-se em escândalos, prático em se dirigir pelos sentimentos mais primitivos da espécie humana (perseguição e bagunça) ora mexendo com mulher alheia, outrora fazendo propostas em público de amor eterno, apesar de ser casado. Isto quando não envolvido nos desmandos administrativos da prefeitura, e, finalmente, agora posando de valentão “boy de vila”, apanhando em público, levando soco na boca, perdendo dois dentes, segundo comentários, e sendo hostilizado por outras pessoas que presenciaram a briga, com

chutes, socos e cuspes. Isto não é o Cerro Azul que queremos. Quando se pensa que ele chegou ao fundo do poço, todos se enganam. Ele é capaz de descer ainda mais e foi o que fez, pois na noite em que apanhou em público, teria ele encontrado com um funcionário da prefeitura e dito que ele mandava em tudo e em todos, mandava no funcionário da prefeitura, que o funcionário deveria fazer o que o Prefeito mandasse senão iria sofrer sérias conseqüências. Não bastando deu 3 tapas no pescoço de um jovem, parecendo querer humilhálo em público, exatamente como fazem policiais truculentos em filmes como o do protagonista Capitão Nascimento. E, foi justamente imbuído pelo sentimento que faltou ao prefeito, qual seja, a honra, que o jovem rapaz desferiu um soco na boca do prefeito, o qual prostrou-se vergonhosamente ao chão, caiu jogado, oportunidade em que o povo que estava ao redor da cena

lamentável gerada pelo inconseqüente prefeito, passou a xingá-lo, chutá-lo e soqueálo a ponto de, no dia seguinte, não aparecer em reuniões importantes que ocorriam no município e precisava da sua presença. E assim vão as coisas na prefeitura prejudicando ainda mais a nossa cidade, hoje absolutamente desgovernada. Neste quadro, ao subjugar funcionário da prefeitura em público, parece evidente ter praticado a improbidade de abuso do poder político, que somados as licitações, ao caso Fundeb, transporte escolar e o das funerárias, legitimaria as instituições sérias de nosso município promover o imediato afastamento do prefeito, como dito, quer por improbidade como também falta de decoro público exigido pelo cargo. Portanto, tanto o judiciário, por Ação, como a Câmara por representação ou de ofício, deveriam tomar imediatas providencias neste sentido. Já que estamos falando de boxe, esta atitude não é contra ao prefeito mas sim a

favor dele e da sociedade de Cerro Azul, é um beneficio que se fará a ele, pois o fardo de conduzir a prefeitura é pesado demais para ele. Falta-lhe capacidade emocional e operacional, com todo o respeito aos borracheiros, mas sua capacidade limita-se a administração de borracharia, como diria Rafael Greca. Está cercado de pessoas que não tem igual estrutura para lhe dar apoio quando de suas fraquezas, ninguém sabe o momento de pôr termo nas condutas insanas praticadas pelo prefeito, e assim, estão expondo o rapaz ao ostracismo público. É uma gestão a ser riscada de nossa história, ou se quiserem deixá-la útil, é o exemplo de como não agir. O povo não tem mais qualificação para atribuir a atual gestão, sua rejeição como prefeito chegou a 84% com apenas um ano de gestão, agora a secretaria de saúde tem uma rejeição de 87%, apesar de convocar os companheiros para votar a favor da gestão, tudo de acordo com enquete realizada pelo

Voz do Ribeira. Não bastando, recentemente houve uma prisão de um secretário dele, Valdir Farias, em Rio Branco do Sul, a qual está sendo apurada por este jornal, possivelmente envolvido com receptação, a qual foi desconstituída mediante fiança, se isto for verdade, é mais um elo suficiente para ser promovida a cassação. Salientamos que não apoiamos qualquer ato de violência praticado contra o Prefeito ou pelo Prefeito, mas por outro lado compreendese a angústia e a intolerância do povo frente as diversas condutas praticadas que maculam o povo humilde, de forma que hoje cassá-lo é ato de piedade, é ato de proteção. Ele é o pugilista que está desmaiado em pé e o seu oponente não para de golpeá-lo, assim ou o técnico joga a toalha ou o arbitro encerra a luta, repita-se acabem com o sofrimento deste rapaz, clama-se para um ato de proteção ao pugilista, ele está imprestável para ficar a frente de uma prefeitura como a de Cerro Azul. Pelo menos é nossa opinião.

APERTA O CERCO CONTRA O PREFEITO

O SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DA ATIVA E APOSENTADOS DO MUNICÍPIO DE CERRO AZUL, ESTADO DO PARANÁ, SISMUCAZ, por seu Diretor Presidente Lauro de Moura e Costa Júnior, cumprindo a determinação do Estatuto Social da Instituição, com o objetivo de contribuir para que seja imediatamente cumprida a lei que estabelece o Piso Salarial Nacional do Magistério como salário inicial do respectivo Plano de Carreira, e também para rechaçar informações de que exista uma “escravidão branca” sobre a classe do magistério municipal onde professores trabalham outros turnos sem direito a receberem férias, décimo terceiro e também

sem o devido recolhimento legal sobre o seu labor à Previdência, e que estes outros turnos são distribuídas segundo a estratégia política da administração, está requerendo informações nos seguintes termos: 1. Relação atualizada de todos os profissionais da educação pagos com os recursos do 60%, discriminando: 1.1 Nome e respectivo cargo, quer seja professor, pedagogo, ou outro; 1.2 Discriminar também seus turnos de trabalho, e respectiva carga horária e regime contratual de cada turno. Por outro lado, observando que existem funcionários da área da educação que trabalham além da carga horária dos cargos a que prestaram concurso, persegue o sindicato as seguintes

informações: 2.1 Informação sobre a forma de acesso, teste seletivo, PSS, ou outro (especificar qual), fornecendo cópia da publicação do edital de acesso e do respectivo resultado, tanto de 2013 quanto de 2014 a este outro turno de trabalho; 2.2 Comprovante de recolhimento da respectiva contribuição previdenciária a ser devidamente descontada sobre o respectivo pagamento desde 01/01/2013 até a presente data, sobre este outro turno de trabalho; 2.3 Comprovante do pagamento de férias, inclusive proporcionais, aos respectivo servidores que trabalharam durante o ano de 2013 além do turno a que prestaram concurso; 2.4 Comprovante de pagamento de 13º, inclusive proporcional,

aos respectivos servidores que trabalharam durante o ano de 2013 além do turno a que prestaram concurso. Buscando o envolvimento de todas as instituições formais do Estado, de forma que passem as instituições a funcionarem, solicitou que deste requerimento fosse dado ciência á Secretária Municipal da Educação. NOSSA OPINIÃO. É simplesmente grave o quadro de ensino no município de Cerro Azul, pois a educação não está sendo valorizada como deveria, a um, porque não é respeitado pelo poder público municipal o piso nacional de salário, o qual é de R$ 1.600,00, valor este que este jornal em cálculo muito rápido já sinalizou que tem condições de ser pago pelo ente público, por sinal,

acreditamos que com uma política educacional melhor qualificada este piso em Cerro Azul poderia ser de até R$ 2.000,00, valor este que daria dignidade aos nossos mestres. Contudo, não acreditamos que a prefeitura dê resposta alguma, pois ela não dispõe de controle algum, é uma bagunça total, não há gráficos de controle e visualização do quadro funcional. Ademais, as instituições formais não funcionam em nosso município e aqui a lei de acesso a informação não pegou, basta ver que o ministério público local pede informações e nenhuma delas é respondida no prazo, por sinal já se ouve falar que nem resposta é dada ao referido órgão, e nada é feito. Mais uma Ação à vista, coitado do advogado.


PÁGINA 4

20 maio 2014

POLÍTICA

VOZ DO RIBEIRA

FUNDEB, CADÊ A RESPONSABILIDADE???

O SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DA ATIVA E APOSENTADOS DO MUNICÍPIO DE CERRO AZUL, ESTADO DO PARANÁ, SISMUCAZ, por seu Diretor Presidente Senhor Lauro de Moura e Costa Júnior, sensibilizado com a forma como a Secretária Municipal de Educação exigia a re-

tratação da Presidente do Conselho do FUNDEB por noticias veiculadas em Jornal Local, segundo a Presidente sem seu conhecimento, sobre o conteúdo das Atas encaminhadas ao Ministério Público por determinação do próprio Conselho, ameaçando-a insistentemente processála; vem solicitar a ratificação por este Conselho

EDITAL   DE   CONVOCAÇÃO   PARA   ASSEMBLEIA   GERAL   SOBRE   SALÁRIOS   E   SEUS   REFLEXOS   E   SOBRE   A   PRESTAÇÃO   DE   CONTAS   SEMESTRAL   DO   SISMUCAZ   -­   SINDICATO   DOS   SERVIDORES   MUNICIPAIS   DA   ATIVA   E   APOSENTADOS  DO  MUNICÍPIO  DE  CERRO  AZUL,  ESTADO  DO  PARANÁ       EDITAL  Nº  001/2014  DP      

O   SINDICATO   DOS   SERVIDORES   MUNICIPAIS   DA   ATIVA  E  APOSENTADOS  DO  MUNICÍPIO  DE  CERRO  AZUL,  ESTADO  DO  PARANÁ,  com   endereço   na   Rua   Aníbal   Khury,   nº   82,   centro,   desta   cidade   de   Cerro   Azul-­PR,   CNPJ   nº   09.195.581/0001-­39,   por   seu   Diretor   Presidente,   Sr.   Lauro   de   Moura   e   Costa   Júnior,   servidor   público,  cirurgião  dentista,  pertencente  ao  quadro  efetivo  municipal  desde  01/03/1991,  CRO/PR   6.235,   RG   3.077.841-­3,   CPF   553.276.999/00,   código   PIS   123.15558.25.7,   residente   e   domiciliado   na   Rua   Marechal   Floriano   Peixoto   nº   259,   centro,   desta   cidade   de   Cerro   Azul,   Estado   do   Paraná,   CEP   83570-­000,   e-­mail   sismucadp@terra.com.br,   infra-­assinado,   em   cumprimento   a   deliberação   da   Nova   Diretoria,   Gestão   12/09/2013-­31/08/2017,   em   ata   do   dia   17/03/2014,   com   fulcro   no   Artigo   8º,   9º   e   17º,   do   Estatuto   Social   deste   Sindicato,   convoca   todos   os   membros   FILIADOS   E   ASSOCIADOS   AO   SINDICATO   DOS   SERVIDORES   MUNICIPAIS  DA  ATIVA  E  APOSENTADOS  DO  MUNICÍPIO  DE  CERRO  AZUL,  ESTADO   DO  PARANÁ,  munidos  da  Identidade  Sindical  ou  de  um  documento  oficial  com  foto  e  o  último   contracheque,   para   participarem   da   Assembleia   Geral   a   ser   realizada   em   primeira   convocação   às   17:30   horas   com   a   presença   da   maioria   simples,   e,   em   segunda   convocação   às  18:00   horas   com   qualquer   número   dos   presentes,   no   dia   29   de   maio   de   2014,   no   auditório   da   Centro   Comunitário   Municipal   -­   POLO,   situado   na   Rua   Anibal   Khury,  nº  S/N  ,  Cruzeiro,  Cerro  Azul-­PR,  que  irá  tratar  da  seguinte  ordem  do  dia:    

 

1) .   Oportunidade   concedida   ao   Exmº.   Sr.   CLAUDINEI   BRAZ,   DD.   PREFEITO   MUNICIPAL,   qual   foi   convidado   para   esclarecer   sobre   um   questionário   composto   das   11(onze)   perguntas   mais   freqüentes   e   que   foram   motivos   de   requerimentos   endereçados   ao   Poder   Executivo   e   que   não   foram   respondidas,   cujo   conteúdo,   em   resumo,   refere-­se   ao   salário   mínimo   e   seus   reflexos,   sobre   corte   na   insalubridade   durante   as   férias   e   licenças,   não  implantação  do  piso  nacional  do  magistério,  elevação  de  classe  e  de   nível  e  equiparação  entre  servidor  ativo  e  inativo.     2) .  Prestação  de  contas  semestral  do  SISMUCAZ.         Cerro  Azul,  30  de  abril  de  2014.     Lauro  de  Moura  e  Costa  Júnior   Diretor  Presidente  

RUA ANIBAL CURI, 82, CENTRO, CERRO AZUL - PR - FONE:41 3662-1531, E-mail: sismucadp@terra.com.br

através de aprovação em plenário da autorização prevista nas Leis para que o SISMUCAZ tenha acesso as Atas das Reuniões e documentos do Conselho do FUNDEB. Arremata o requerimento do dito Presidente que é de bom alvitre também, como prevê a Lei, uma página eletrônica com um ícone de acesso no Portal da Transparência Municipal para ser alimentado com as Atas e informações do Conselho do FUNDEB, e mais, que até a efetivação desta providência seja a partir da data do protocolo do requerimento, todas as Atas encaminhadas ao Cartório de Títulos e Documentos com ônus à Secretaria Municipal de Educação, para registro, impossibilitando que no futuro a próxima Diretora ou Membros do Conselho sofram este tipo de coação por motivos que não devem, buscando desta forma o tão sonhado controle social legalmente previsto e estimulado e que lamentavelmente só na interpretação da Ilustre Secretária é crime. NOSSA OPINIÃO. Não é o caos lançado em nosso município, a inversão de valores é total, é desproposital, é impossível de se conviver com absurdos como este, pois é só em Cerro Azul, numa gestão como esta, que alguém postular informação sobre o andamento da coisa pública, ainda mais no campo da educação, é crime, isto é uma vergonha institucionalizada,

tem que ser dado um basta a estes absurdos, e isto somente é possível com a participação ativa das instituições formais, todas convergindo em favor da moralidade, dos bons costume, da ética na política e da publicidade nos atos das instituições publicas. Chega deste absurdo de tratar as coisas que interesse ao nosso povo nas masmorras do poder, no subterrâneo da vida, nas esquinas, nos guetos de nossa cidade. Não admitimos que o recurso das pressões e ameaças se sobreponham ao da dialética, não somos e nem temos vocação para ser um povo covarde, temos o dever de delatar todos os desmandos praticados em nossa comunidade, sob pena de sermos coniventes com eles, afinal povo sem voz é povo

com medo. Não podemos permitir que o poder de convencimento pelo argumento venha a sucumbir ao da falta de conteúdo, não podemos admitir que a covardia venha a gerir o sensato, o direito sagrado da cidadania informada, consciente não pode ajoelhar-se. Queremos sim, ata a ata publicada para que o povo saiba como são feitas as coisas em nossa cidade com o dinheiro publico, o qual, não é de um grupo que está a frente da prefeitura, mas sim do nosso povo. Ministério Público, você é o grande parceiro de todos, se és responsável pelo que cativou constitucionalmente, então, a população aguarda respostas efetivas para as instituições locais serem transparentes. Estamos de olho...

<EDITAL DE PROCLAMAS Nº 691. O Oficial do Serviço Distrital de Tunas do Paraná faz saber que pretendem se casar Misrael de Oliveira Carneiro, filho de Marlene de Oliveira Carneiro e José Miguel Carneiro, e Tatiele dos Reis Feitosa Lima, filha de Cleonice Maria dos Reis Lima e Valdeni Feitosa Lima. Tunas do Paraná, 19.03.2014 PG nº 78 – João Gustavo Duarte Nadal, Oficial do Registro Civil> João Gustavo D. Nadal Tabelião e Oficial do Registro Civil


VOZ DO RIBEIRA

CIDADE

Audiência Pública

Por iniciativa do Ministério Público, o Promotor de Justiça, Dr. Rafael de Sampaio Cavichioli, realizou uma Audiência Pública sobre o transporte escolar em Cerro Azul, apresentando até uma minuta com sugestão de proposta de lei a ser discutida e aprimorada pela sociedade e vereadores com o propósito de regulamentar o transporte escolar no município considerando suas peculiaridades, adequando as responsabilidades legais existentes à realidade local, estabelecer quem tem direito, quem fiscaliza, exaltou a importância de criar mecanismos de controle popular como Conselho Municipal de Transporte Escolar, com competência para verificar o funcionamento do serviço e deliberar sobre a aplicação dos recursos do transporte escolar. O MP esclareceu que já há uma Ação sobre o transporte escolar mu-

nicipal e com condenação pelo Juízo de Primeiro Grau, porém, a Prefeitura recorreu. Que no segundo semestre haverá nova Audiência Pública para avaliar os avanços. Que o

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ COMARCA DE CERRO AZUL VARA CÍVEL DE CERRO AZUL - PROJUDI

Rua Marechal Floriano Peixoto, 257 - Cerro Azul/PR - CEP: 83.570-000 - Fone: (41) 3662-1261 EDITAL PARA CONHECIMENTO

Requerido(s):

0000443-35.2014.8.16.0067 Protesto Propriedade R$1.000,00 Werner Hauer (CPF/CNPJ: 000.844.339-49) Capucci e Barra Comércio de Bebidas e Alimentos Ltda. (CPF/CNPJ: 07.745.252/0001-99)0

O Doutor Marcos Takao Toda, MM. Juiz de Direito de Cerro Azul, Paraná, na forma da Lei etc FAZ SABER a todos quantos o presente eidital virem ou dele conhecimento tiverem, que perante este Juízo e cartório respectivo se processam os autos acima mencionados, tendo o MM. Dr. Juiz de Direito proferido a seguinte decisão: "V i s t o s e t c . . . I - Defiro o protesto requerido (CPC, art. 867). Expeçam-se mandado (mediante AR) e edital, este, nos termos do artigo 870, inciso I, do CPC. II - Ainda, considerando a presença dos requisitos necessários para a concessão de liminar - "fumus boni juris" (consubstanciado em fraude na negociação do imóvel) e "periculum in mora" (possibilidade de o protestando vir a ser privado de sua propriedade), defiro requerimento liminar para averbação do protesto junto à matrícula nº 1675 do Ofício Imobiliário da Comarca de Cerro Azul. Expeça-se mandado/ofício. III - Feita a intimação, pagas as custas e decorridas 48 horas, entreguem-se os autos ao requerente, independentemente de traslado (art. 872). Int." (a) Marcos Takao Toda, Juiz de Direito. A parte autora, alega, em síntese, o seguinte: através contrato compra e venda celbrado em 25 março 1994 tornou legitima proprietario do imovel com 114 alqueires, situado no Sitio Assungui, Olho D'agua, Doutor Ulysses, ojeto da matrícula número 1.675 do CRI local, a qual exerce plena propriedade do imóvel, sem turbação ou interrupção; que recentemente tomou conhecimento de uma negociação fraudulenta entre a autora e a requerida, cuja negociação jamais foi realizado pela autora; que a averbação fraudulenta junto ao registro do imóvel do autor advém de decisão do Tribunal Arbitral, 1o. Tribunal do Juizado Arbitral de Conciliação, Mediação Nacional e Internacional da cidade de Londrina, PR; que mediante copia do pretenso termo arbitral, constata-se que a firma da venda fraudulenta não passa de rascunho grosseiro e criminoso, que não guarda qualquer semelhança com a verdadeira assinatura e evidencia a inexistência de qualquer negócio a embasar a cessão; requer seja deferido liminarmente judicialmente confirmado o presente protesto, com averbação na matrícula 1.675; expedição de editais de inteiro teor da decisão; deerida a publicação da ordem de protesto no Diário da Justiça; a intimação da requerida e a entrega dos autos ao requerente. E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, expediu-se o presente edital que será publicado na forma da Lei e afixado cópia no local de costume, para que ninguém alegue ignorância futura. Dado e Passado nesta comarca de Cerro Azul, Paraná, aos treze dias do mês de maio do ano de dois mil e quatorze. Por determinação do MM. Dr. Juiz de Direito, Portaria 7/90, assino o presente.

Cerro Azul, 13 de maio de 2014.

Alcides Antonio Adamante Analista Judiciário

Documento assinado digitalmente, conforme MP nº 2.200-2/2001, Lei nº 11.419/2006, resolução do Projudi, do TJPR/OE Validação deste em http://portal.tjpr.jus.br/projudi - Identificador: PJ8GH VF57D J4B6L R46W3

PROJUDI - Processo: 0000443-35.2014.8.16.0067 - Ref. mov. 14.1 - Assinado digitalmente por Alcides Antonio Adamante:66203112968, 13/05/2014: EXPEDIÇÃO DE EDITAL/INTIMAÇÃO. Arq: Edital

Processo: Classe Processual: Assunto Principal: Valor da Causa: Requerente(s):

20 maio 2014

serviço de educação deve ser contínuo. O Prefeito Claudinei estava presente, enalteceu o evento e a participação da população, embora reconhecendo a responsabilidade da Prefeitura entende como impossível atender a 100%. Apesar das chuvas diversos bairros estavam representados, muitas reivindicações apresentadas, como por exemplo a falta de monitor no transporte terceirizado e nos ônibus municipais, pois com a estrada rural estreita, mal conservada e se somar a isto as chuvas e o fato de que as crianças podem desviar a concentração do motorista é alto o risco de ocorrer um acidente grave, Dona Maria do Bairro do Ribeirão Bonito do Turvo contou que conhecidos tentaram desestimular ela a reivindicar o transporte escolar para seus filhos, dizendo que “transporte escolar não é produto de pobre”, entretanto, ela estava ali presente por acreditar que o “direito não é

proporcional a classe social das pessoas”, também foi levantada a possibilidade de otimizar o transporte escolar com a estrutura física existente considerando também professores e alunos, reivindicaram também que precisa ter um controle mais eficiente sobre os motoristas, principalmente quanto suas faltas e horário em que pega cada criança, as comunidades que tiveram escolas fechadas também reclamaram a falta que o funcionamento da escola faz ao bairro e a comunidade, outro aspecto abordado é o fato de a licitação exigir um porte das empresas superior ao que as empresas do município têm, pois, a empresa grande empresa licitante ganha e terceiriza para as empresas municipais, que são as que realizam o serviço, a um custo mais baixo, talvez se a licitação fosse por linha essas micro empresas receberiam mais e poderiam oferecer um serviço melhor,

PÁGINA 5

o que não é uma licitação direcionada as empresas de Cerro Azul, como entendeu o Prefeito, mas sim uma Licitação onde as empresas cerro-azulenses também possam participar, o Prefeito esclareceu que embora a empresa ganhadora seja de fora ele solicitou ao dono da empresa, que é seu amigo, e este topou contratar motoristas de Cerro Azul, assim além de gerar empregos parte do dinheiro fica na cidade. O vereador Porquinho se manifestou preocupado com a região da Cabeceira do Ribeirão do Veado, que representa, o Prefeito se comprometeu a fazer uma reunião na localidade junto com a Secretária de Educação e encontrar uma solução. A Secretária Nara pediu que as reclamações sejam encaminhadas, por escrito, primeiro a Secretaria Municipal de Educação, para depois recorrerem ao MP se não houver solução.


PÁGINA 6

20 maio 2014

CIDADE

VOZ DO RIBEIRA

CÂMARA NÃO OBSERVA A CONSTITUIÇÃO FEDERAL! Na Câmara Municipal de Cerro Azul foi mudado há algum tempo atrás, precisamente em 16.12.2008, o art. 11 do regimento interno o qual mencionava que a mesa da câmara seria composta de “Art. 11. A Mesa será composta de Um Presidente, Um Vice- Presidente, Um Primeiro Secretário e Um Segundo Secretário.” No entanto, agora, criaram a figura de um Segundo Vice Presidente, de forma que a chapa para disputa da mesa diretiva passou a ter cinco integrantes, de um total de nove vereadores, e mais, impossibilitaram de que os candidatos pudessem participar de outra chapa. No dispositivo, como colocado permitia que a Câmara tivesse no mínimo duas chapas concorrendo, já que cada uma era composta por 4 membros, sendo que sendo cinco vereadores ficava pendente sempre o voto minerva. Esta situação permitia o ajuste da lei com os interesses supremos de nossa constituição, especialmente no que se refere ao processo democrático, a opção, a escolha, a alternativa. No entanto, parece que arrumaram um jeito e criaram a Segunda Vice Presidência, impondo que cada chapa tenha 5 membros, por via de conseqüência liquidou-se o processo democrático na câmara, e pior, proibiu-se que um vereador ocupasse duas chapas, limitando ainda mais qualquer pretensão. Com

isto, forma-se o grupinho e reitos políticos para a próxi- dos se eleitos. acabar com este tipo de clidispensa-se a eleição, ou se- ma eleição se não estiverem Moralizar o poder públi- entelismo do cargo público ria ela meramente pro forma, eleitos, e serem então cassa- co, em nossa opinião, é em favor da classe política. sem significado jurídico algum? A Democracia deve promover a politização da sociedade impregnando em suas instituições (família, escola, bairro, empresa, associações). As decisões devem ser tomadas, cabendo ao Estado incentivar, amparar e assegurar o mínimo de garantias legais à sua promoção, ainda mais a Câmara de um Município! A Democracia é o fundamento, ou seja, é a base pela qual nossa Constituição foi construída, sendo um super princípio a ser observado na tomada de decisões no país. Assim, estamos despertando a comunidade local para que imediatamente seja promovida a chamada arguição de descumprimento de preceito fundamental, conforme a lei 9.882/99 para que seja expurgado da vida jurídica da câmara esta aberração, esta inconstitucionalidade, este golpe a democracia, fruto ruim para Cerro Azul, que entrava o desenvolvimento e sua democracia. Pensamos mais, deverá ser investigado, e isto não é difícil, quais foram os vereadores que votaram para a alteração da lei, devendo estes vereadores serem representados por abuso do poder político, vale dizer, deveriam responder por improbidade, perdendo seus di-

3662-1389

CONHEÇA O BRASIL PELA VISAO DE FORA!

Revista francesa detona o Brasil e aponta Copa no país como o “Mundial do Medo”. A renomada revista FRANCE FOOTBALL traz sempre belíssimas capas, ilustradas com fotos de lances sensacionais, gols, voleios, troféus, torcidas celebrando com suas bandeiras, etc... Mas esta semana veio com uma “Edição de Luto”. Onde deveria estar escrito “Ordem e Progresso” foi colocada uma tarja negra. No subtítulo diz: Atingido por uma crise econômica e social, o Brasil está longe de ser aquele paraíso imaginado pela FIFA para organizar uma Copa do Mundo, a menos de 5 meses do mundial, o Brasil virou uma terrível fonte de angústia. A revista FF é a mais respeitada publicação de futebol no mundo.
O prêmio “Ballon d’Or”, foi criado por ela, e a FIFA teve que pagar para ter o direito de promover tal prêmio. Também foi dela a série de reportagens que culminaram na suspensão do campeonato Italiano de 2005/06, assim como as denúncias de corrupção que resultaram na queda de João Havelange.
A revista pode ser acessada no site: www.francefootball.com mas a reportagem, de 12 páginas, não está liberada no Brasil.

SILVICULTURA MARCEL LTDA

ALUGAMOS HORA DE TRATOR DE ESTEIRA

FONE 3664-1392


VOZ DO RIBEIRA

CIDADE

20 maio 2014

PÁGINA 7

MANIFESTO AOS PROFESSORES DE CERRO AZUL Sempre defendemos uma qualidade de ensino para o povo de Cerro Azul nos mesmos padrões qualitativo e quantitativo daqueles praticados por colégios maristas, franciscano, entre outros. Para que isto ocorra, além do aspecto instrumental de apoio, bons livros, laboratórios, estudos de meio, etc., é indispensável um corpo de professores bem remunerados, pois assim terão eles acesso a mais informações necessárias para o convívio escolar, além de serem eles a primeira vitrine de que o estudo promove o sucesso das pessoas. Para tanto, defendemos junto ao atual gestor público a importação destes modelos de sucesso, inclusive sugerimos, através também da manifestação de nossos leitores, como seria feita esta renovação cultural formal em Cerro Azul, porém isto, como tantas outras inovações não foram aceitas. Agora vemos ecoar nossa postura. O SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DA ATIVA E APOSENTADOS DO MUNICÍPIO DE CERRO AZUL, ESTADO DO PARANÁ, SISMUCAZ, por seu Diretor Presidente Lauro de Moura e Costa Júnior, protocolou requerimento

junto a Prefeitura Municipal de Cerro Azul, solicitando a implantação imediata do PISO SALARIAL legalmente imposto e que em Cerro Azul não é cumprido. Aquela máxima de novo que as leis não pegam em Cerro Azul, a exemplo da lei de acesso, a qual mesmo comunicado ao Ministério Público os múltiplos requerimentos nada foi feito, legitimando o quadro de desinformação regional. Foi fixado pelo Governo Federal em todo o território nacional o Piso Salarial do Magistério em R$ 1.697,00, para jornada de 40 horas, a partir de janeiro de 2014 (Artigo 2º, § 1º da Lei 11.738/2008), o qual atinge também, nos termos da mesma lei 11.738/2008 em seu Artigo 2º, § 5º a todas as aposentadorias e pensões dos profissionais do magistério público da educação básica, inclusive, se o Município não consegue bancar este valor, o Artigo. 4o estabelece que A União deverá complementar, bastando para tanto atender aos 6 critérios dispostos na Portaria 213, de 02 de março de 2011 (em anexo), segundo o MEC: • Aplicar 25% das receitas na manutenção e no

desenvolvimento do ensino; • Preencher o Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação ( Siope); • Cumprir o regime de gestão plena dos recursos vinculados para manutenção e desenvolvimento do ensino; • Dispor de plano de carreira para o magistério, com lei específica; • Apresentem planilha de custos detalhada, demonstrando a necessidade e a incapacidade para cumprimento do valor do piso • Demonstrar cabalmente o impacto da lei do piso nos recursos do Estado ou município. Assim, nenhum integrante do magistério do Brasil poderá receber salário inferior a R$ 1.697,00, para jornada de 40 horas, de R$ 1.060,63, para jornada de 25 horas, e de R$ 848,50, para jornada de 20 horas, sendo que tais valores não poderão ser incorporados por entre Classes e Níveis e por verbas de natureza pessoal. Assim, no mesmo modo que se reivindica salários justos aos servidores municipais de carreira (concursados) a mitigação dos cargos de confiança que formam o cabide de empregos das pre-

A Lei Municipal Nº 045/2011, em seu Artigo 33, estabelece os seguintes coeficientes entre Classes: Classes Coeficientes

A 1,00

B 1,06

C 1,12

D 1,18

E 1,24

F 1,30

G 1,36

H 1,42

I 1,48

J 1,54

L 1,60

M 1,66

E em seu Artigo 34 da estabelece a aplicação dos seguintes coeficientes entre Níveis: Nível 1=1,00; Nível 2=1,30; Nível 3=1,43 Em seu Artigo 35, ratifica o Artigo 2º, § 1º da Lei 11.738/2008, se não vejamos: Artigo 35 – O vencimento básico da carreira será fixado, de acordo com o piso salarial nacional e complementação salarial mensal sobre saliência dos valores exceto 20% para pagamento do 13º e terço de férias do repasse da parcela dos 60% do recurso do FUNDEB; (grifo nosso) Sendo o piso salarial nacional R$ 1.697,00. O que resulta na tabela abaixo os salários do magistério da ativa e aposentados para 2014: 20 Horas

Classe A

Classe B

Classe C

Classe D

Classe E

Classe F

Classe G

Classe H

Classe I

Classe J

Classe L

Classe M

Nível 1

848,50

899,41

950,32

1.001,23

1.052,14

1.103,05

1.153,96

1.204,87

1.255,78

1.306,69

1.357,60

1.408,51

Nível 2

1.103,05

1.169,23

1.235,42

1.301,60

1.367,78

1.433,97

1.500,15

1.566,33

1.632,51

1.698,70

1.764,88

1.831,06

Nível 3

1.213,36

1.286,16

1.358,96

1.431,76

1.504,56

1.577,36

1.650,16

1.722,96

1.795,77

1.868,57

1.941,37

2.014,17

25 Horas

Classe A

Classe B

Classe C

Classe D

Classe E

Classe F

Classe G

Classe H

Classe I

Classe J

Classe L

Classe M

Nível 1

1.060,63

1.124,26

1.187,90

1.251,54

1.315,18

1.378,81

1.442,45

1.506,09

1.569,73

1.633,36

1.697,00

1.760,64

Nível 2

1.378,81

1.461,54

1.544,27

1.627,00

1.709,73

1.792,46

1.875,19

1.957,91

2.040,64

2.123,37

2.206,10

2.288,83

Nível 3

1.516,69

1.607,70

1.698,70

1.789,70

1.880,70

1.971,70

2.062,70

2.153,71

2.244,71

2.335,71

2.426,71

2.517,71

40 Horas

Classe A

Classe B

Classe C

Classe D

Classe E

Classe F

Classe G

Classe H

Classe I

Classe J

Classe L

Classe M

Nível 1

1.697,00

1.798,82

1.900,64

2.002,46

2.104,28

2.206,10

2.307,92

2.409,74

2.511,56

2.613,38

2.715,20

2.817,02

Nível 2

2.206,10

2.338,47

2.470,83

2.603,20

2.735,56

2.867,93

3.000,30

3.132,66

3.265,03

3.397,39

3.529,76

3.662,13

Nível 3

2.426,71

2.572,31

2.717,92

2.863,52

3.009,12

3.154,72

3.300,33

3.445,93

3.591,53

3.737,13

3.882,74

4.028,34

feituras onerando o cofre público sem comprometimento com a função. Agora se reafirma, no apoio aos professores os quais desde já não poderão receber valor inferior ao piso, devendo a prefeitura imediatamente promover o reajuste. NOSSA OPINIÃO. Os professores se constituem na classe esclarecida e independente do município, pois são eles os pensadores, os críticos, os analistas de nossa sociedade, são formadores de opinião e de cidadãos, por isto tem que ser respeitados. E uma das formas para se

alcançar este respeito é bem remunerá-los, mostrando aos seus alunos que o sucesso também financeiro deles importa em estímulo para as crianças apostarem na educação formal como instrumento democratizado das diferenças sociais. Reivindicação justa e honesta, sendo que, caso se não foi pago no mês de janeiro, estaremos junto com a classe e o sindicato para que seja cumprida esta determinação, inclusive com representação ao Ministério Público. É assim que pensamos é assim que queremos.


PÁGINA 8

20 maio 2014

VARIEDADES

VOZ DO RIBEIRA

FESTA DA LARANJA A VISTA!

Que o prefeito é bom de festa, isto ninguém duvida em Cerro Azul, por sinal é a única coisa que efetivamente faz na cidade e nas redondezas, pois usa do cargo para tentar erguer a pessoa que tem dentro dele. Mas enquanto isto, o mundo dos que não tem caminhonetona é sofrido, não é fácil, pois a festa da laranja, período em que os nossos produtores rurais tem um alento financeiro para enfrentar a agruras do resto do ano, parece estar esquecida. Já estamos no mês de abril, ou seja, a dois meses da festa da laranja, mas nenhum movimento. É lógico que não queremos o mesmo estilo de festa que o prefeito faz

com sua equipe, queremos algo planejado, que venda uma boa imagem do município, com banheiros públicos bem instalados, sem aquela mijadeira na frente do posto de saúde. Queremos espaço na exposição para todos os produtos e todos os produtores rurais, não só para os que tem caminhonete, pois a festa é da cidade, do município e não da currupela de chupanças do prefeito, como foram as delações do ano anterior, onde por vingança foi cedido espaço para empresas externas em detrimento das municipais. Precisamos de palanques onde os políticos deixem os seus recados, para que nós possamos

exigir as promessas e repudia-las quando não cumpridas, pois foi do palanque que gerou o constrangimento do asfaltamento de nossa estrada, porque o nosso povo passou a ridicularizar a falsidade das promessas. Precisamos que haja policiamento adequado, dando segurança não só na festa, mas também no trajeto da estrada, com cadastramento de guinchos para veículos que ficam quebrados na estrada, gerando dificuldades no trânsito, melhorar a qualidade da comida, com arroz, maionese, salada e churrasco de igreja, exigências mínimas para que nossos visitantes venham em novas festas. Prefeito, tudo isto vai

tempo, precisamos fazer a melhor festa, não a mesma festa repetida com os mesmos defeitos de sempre. Precisamos evoluir, definir qual o objetivo que a festa da laranja precisa resgatar ou alcançar, pois caso contrario, mais um ano se vai e nada absolutamente nada de bom e novo é feito em nosso município. Vamos chamar os políticos para falar da pinta preta que tanto mal tem feito aos produtores de laranja, e que o secretário municipal já demonstrou não ter capacidade alguma de resolver este problema, e o pior, esta gestão se quer tentou solucionar, evidenciando a total falta de capacidade de enfrentamento das situações a

que lhe compete. GESTÃO vamos lá, se mexa, façam as coisas acontecerem, vocês têm que fazer alguma coisa! Prefeito cadê o canteiro de obras prometido para cerro azul, com mais de 33 milhões em verbas que seria empregado? Precisamos que comece urgente o asfaltamento da vila mangger, afinal o dinheiro, 400 mil reais, já vieram e até agora nada aconteceu. Vamos, façam alguma coisa, vamos inaugurar na festa da laranja pelo menos 10 metros de asfaltamento prometido e que ficou lavrado em ata na reunião do conselho do meio ambiente. ESTAMOS DE OLHO.

BELDADES CERROAZULENSES

ESTIVERAM ABERTA AS INSCRIÇÕES DO CONCURSO RAINHA DA LARANJA 2014, AS QUAIS PODERIAM SER FEITAS NA CASA DA CULTURA, OU PELO F: 3662-1722 OU NO SITE turismocerro@hotmail.com, ATÉ O DIA 30 ABRIL 2014, PELAS JOVENS CERROAZULENSES COM IDADE ENTRE 15 E 25 ANOS. DENTRE AS JOVENS INSCRITAS, UMA SERÁ CONTEMPLADA COM O MAIS AUGUSTO TÍTULO DE NOSSA MAIS TRADICIONAL FESTA, A DE SER RAINHA 2014 DA FESTA DA LARANJA. HAVERÁ AINDA MAIS DUAS ELEITAS NAS FUNÇÕES DE PRIMEIRA E SEGUNDA PRINCESA DA FESTA. TEMOS UMA PREVIA DAS INSCRITAS E REALMENTE SE BELEZA FOR POSTO A PROVA OS JURADOS TERAO UM ÁRDUO TRABALHO, POIS UMA É MAIS LINDA DO QUE A OUTRA. A ESCOLHA DE NOSSA NOVA RAINHA SERÁ NO DIA DO TRADICIONAL BAILE, CUJA DATA SERÁ DEFINIDA, O QUAL DESDE JÁ CONVOCAMOS A SOCIEDADE DE CERRO AZUL PARA ABRILHANTAREM AINDA MAIS O EVENTO COM SUAS PRESENÇAS, A FINAL A FESTA, CERRO AZUL E AS BELAS MENINAS MERECEM ESTA PARTICIPAÇÃO.


VOZ DO RIBEIRA

VARIEDADES

TEATRO EDUCATIVO

19 março 2014

PASCOA PROMOVIDA POR TODOS NÓS

Espetáculo teatral chamado Histórias Eletrizantes acontecerá no dia 20 de maio em Cerro Azul com 4 apresentações para as escolas municipais, pretendendo atingir 600 crianças. O espetáculo fala sobre prevenção de acidentes com energia elétrica, é incentivado pelo Ministério da Cultura através da Lei Rouanet e patrocinado pela FOXLUX e COPEL. O projeto passará por 11 municípios do Paraná, atingindo 6.600 alunos do 1º ao 5º ano.

Estava forte o boato de que pela primeira vez em décadas a prefeitura não iria realizar a páscoa das crianças, muitas das escolas municipais se mobilizaram antecipadamente, outras ao saberem que as crianças só iriam ganhar um ovinho acharam muito pouco e também se mobilizaram para conseguir algo mais. E pelo visto não só o comércio, mas a sociedade cerroazulense em geral colaborou para que as crianças tivessem uma páscoa farta. O Jornal Voz do Ribeira também marcou presença e deu sua pequena colaboração e deseja os melhores votos de Feliz Páscoa as crianças e a todos os cerroazulenses, que a ressurreição de Cristo comemorada inspire a ressurreição de um novo tempo de conquistas, de resgate de valores, de participação social, de respeito humano, de transparências, de igualdade de oportunidades, que a alegria das crianças neste dia transcenda suas faces atingindo a cada cidadão que com sua fé faz ressus-

citar a esperança de que dias melhores certamente virão. Estão de parabéns todos que colaboraram para que nossas crianças tenho exemplos vivos de cidadania, é um Cerro Azul assim que queremos, com um jeito diferente, mais humano, mais de todos. Balsa Nova 26/05 Local :Ginásio de Esportes de Balsa Nova, situado a Avenida Brasil, próximo a praça da Igreja Matriz. Horário: 9:30 e 13:30 Os espetáculos estão agendados com escolas de cada município e estão distribuídos desta forma: Cerro Azul 20/05 Local: Ginásio de Esportes Laranjinha, Rua Padre Luciano Maria Ussai, Centro, Cerro Azul-PR Horário: 9:00, 10:30, 13:30, 15:30 Bocaiúva do Sul 22/05 Local :Colégio Estadual Consel-

PÁGINA 9

heiro Quielse Crisóstomo da Silva Rua Jovelina Bitencourt Ribas, 763 São Marcos Manhã - 9hs Tarde - 13:30hs

27/05 Local: Escola Itambé, situada na rua Tiradentes s/n, Jardim Serrinha. Horário: 9:30 e 13:30

23/05 Local: Escola Municipal Pedro Alberto Costa Rua Quintino Bocaiúva, 519 Centro Manhã - 9hs Tarde - 13:30h

Campo Magro 29/05/14 Manhã (9:30): Escola Municipal João Menegusso Filho End. Rua Maranhão, 795 - Jardim Cecília

CASAMENTO INESQUECÍVEL

Foi uma obra de arte, dito por uns, por outros um encantamento de fadas, houve os que falaram ser algo de cinema, próprio das famílias mais nobres, de princesa mesmo, mas foi elegância com simplicidade, luxo com espiritualidade, enfim uma solenidade na medida exata, é assim que se define o casamento do ano de Cristinane Paulin e Reinaldo. Neste evento além de ser realizado ao ar livre, abençoado por Deus com um lindíssimo pôr do sol, com o céu de anil, não faltou carruagem branca, com tapete sobreposto a grama. Foi comovente a história de amor relatada no evento, a iniciar pelo tio vidente, Edson Paulin, o qual teve seu destaque quando do culto ecumênico celebrado pelo também juiz de paz. O local não poderia ser mais propício, parecia estar mais perto do paraíso, pois tudo integravam detalhes postos de forma pensada e planejada para que desse certo. Mas o requinte e luxo não limitou-se ao casamento formal, a festa também foi algo babilônico, regrada a bom vinho e demais bebidas e comida servida com pitadas artesanais de sabor. Os Pais dos nubentes Carlos Vinicius Paulin e Célia Regina de Castro Paulin, e Armando Nakashoji e Elisolete Bacardi eram só felicidade, o que harmonizou ainda mais o evento. O casamento foi realizado no dia 08/03/2014 , na chácara Minas D’agua. Parabéns aos noivos.


PÁGINA 10

20 maio 2014

CIDADE

VOZ DO RIBEIRA

ACIDENTE COM KOMBI DE PROFESSORES QUASE VIRA TRAJÉDIA Ocorreu em Cerro Azul, na primeira semana de abril de 2014, um acidente que quase virou uma das maiores tragédias da história de Cerro Azul. Sete professores, segundo informação apurada, estavam sendo transportados para Cerro Azul, após dar aula no interior do município, quando, em dado momento o motorista cedeu espaço na estrada para a ultrapassagem de uma motocicleta, momento em que, um defeito na pista, com uma abaixada acentuada, fez com que a Kombi tombasse para a direita, vindo a capotar por diversas vezes em uma distância razoável, somente não caindo no Rio Ribeira porque ficou segura por uma árvore. Acidentes ocorrem, sem dúvida, porém neste caso se deu provavelmente pelo defeito na pista e aí vem a responsabilidade objetiva da gestão municipal no dever de conservar as pistas oferecendo segurança aos usuários e isto não vem acontecendo, apesar de ter o Município a sua disposição uma patrulha rodoviária rural para conservar as estradas municipais.

Mas mais do que o acidente, o qual não teve gravidades maiores, precisamos saber se a Kombi que fazia o transporte rodoviário estava com sua inspeção veicular em dia, se foi objeto da licitação realizada para o transporte escolar, quem contribuiu culposamente para este evento, se o motorista era efetivo contratado pela empresa eventualmente licitante. Deve também ser urgentemente periciado o veículo para ver as suas reais condições de trabalho e dirigibilidade, justamente porque de todas estas questões surge uma conseqüência evidente, qual seja, a rescisão da contratação com a empresa de transporte escolar se for culpada, com sua respectiva responsabilidade pelos danos morais e pessoais eventualmente gerados aos professores. Entendemos que o sindicato dos servidores públicos tem que ficar atento para apurar as responsabilidades, pois afinal de contas, se os seus associados estiverem sendo conduzidos no trabalho de forma irregular deve ser delatado a sociedade e o Ministério Público tem o dever de dar estas respostas através

de investigação pormenorizada, antes que aconteça uma tragédia. Por sinal, tragédia a ser evitada mas que está sendo avisada por matérias neste jornal, a estrada PR-092 é uma verdadeira vergonha! Fazem a chamada operação tampa buraco, mas os problemas crônicos e de custo mais elevados são desviados, e lamentavelmente, O Município não faz nada de concreto para transformar a realidade existente, parece não ter representação, não sabe postular pelo povo. A dita estrada tem pelos menos cinco pontos com desbarrancamento que não foram consertados, gerando estreitamento da estrada colocando em risco seus usuários, e pior, há um local em que o asfalto afundou, criando um solavanco perigosíssimo, capaz de fazer tombar um veículo, como ocorreu com a Kombi dos professores. Esperamos que o prefeito pelo menos isto faça pelo município, pois até agora o que se vê nesta gestão é a transformação para pior de tudo em relação à gestão anterior. A saúde é um fracasso, a educação nem se fale, as rodovias municipais

abandonadas e a estadual está caindo e não temos representatividade política para retirar os pontos de perigo e assim vamos de mal a pior... O povo de Cerro Azul é humilde, mas não é bobo. Temos nossa memória e nossa consciência, que se faça pelo amor de Deus alguma coisa boa! Pintar a praça e fazer duas lom-

badas para um ano de gestão é muito, mas muito pouco para um município que reclama um IDH melhor e distribuição de caminhonetes de luxo para todo o povo, representadas pela educação, saúde, transporte, segurança pública e melhor mecanismo de distribuição de renda. ESTAMOS DE OLHO.

CARRO DA POLÍCIA ENCALHADO!

Todos sabemos que recentemente a Prefeitura de Cerro Azul recebeu do governo do Estado diversos veículos, vale dizer, uma verdadeira patrulha rural, justamente para dar infraestrutura para a produção agrícola de nosso Município. Igualmente lembramos que as máquinas ficaram na praça da cidade expostas por mais de 20 dias sem atividade, senão um marketing vazio, pois a imagem, muito ao contrário do pretendido, foi profundamente arranhada, pois o mais simplório dos cidadãos de nossa cidade entendia que as máquinas não tinham que ficar expostas como troféu, mas tinha sim que ficar atendendo, trabalhando nos diversos rincões de nosso município, assistindo o nosso povo que tanto reclama da deficiência das estradas.

Daquele descaso começam a aparecer conseqüências crônicas, pois um Estado sem mobilidade é um Estado que caminha para o retrocesso, e mais crônico se torna quando este retrocesso começa a atingir a segurança pública do município. Foi o que ocorreu recentemente, pois a polícia de Cerro Azul, em diligências em nosso município, ficou encalhada devido as péssimas condições de locomoção de nossas estradas. Agora surge a pergunta que não consegue fazer calar ninguém: onde está a patrulha rodoviária recebida pelo governo municipal? Está atendendo qual região? Por que não existe um planejamento estrutural de desenvolvimento de estradas em nosso município? Por que não há um estudo regional de

gargalos de anel viário? E a resposta é simples, porque falta capacidade gerencial ao prefeito municipal. Conduzir uma caminhonete é diferente de conduzir um Boing, ou seja, a falta de preparo é a senha para fracasso como este que se multiplicam nas demais áreas da cidade, saúde, educação, transporte, segurança pública, transporte escolar, etc. O pátio, agora, conta com o Stival, um funcionário que entende muito de mobilidade urbana e rural em Cerro Azul, porém, de nada adianta se a Prefeitura não dispõe de verba para que o combustível chegue as máquinas, transformando aquela patrulha rodoviária em uma piada municipal, e pior, prejudica a imagem de pessoas que sabem e querem trabalhar em favor do município, porém

não podem devido a falta estrutural oferecida pela prefeitura. É hora de pensarmos, pois o novo prefeito que iremos escolher no mínimo tem que ter capacidade gerencial e conhecimento de leis e funcionamento da máquina pública, ou então alguém que consiga agregar,

fazer equipe, justamente para que Cerro Azul cresça, saia deste marasmo de subdesenvolvimento, pois esta gestão, como vimos até agora, faz as coisas sem medir as consequências, vale dizer, sem planejamento algum. Queremos um Cerro Azul bom para todos.


VOZ DO RIBEIRA

CIDADE

20 maio 2014

Palestras para as gestantes

Na tarde do dia 28 de março de 2014, a equipe da Unidade de Atenção Primária a Saúde da Família elaborou palestra as gestantes com orientações sobre a gestação, transformações inclusive hormonais que ocorrem no organismo da mulher, como

a gestante deve se cuidar, se alimentar, a importância da higiene, inclusive oral. Foi explicado também sobre o que é gestação de alto risco e os cuidados que se deve ter, também receberam orientações de como deve cuidar do bebê, dar banho, trocar

fraudas, cuidar da higiene oral desde o nascimento. Também foi cobrada a participação dos pais, é importantíssimo desenvolver no pai a consciência de que é corresponsável na formação, criação e educação do bebê, além do apoio e carinho que

a mamãe merece. A Secretária Municipal de Saúde, Srª. Cleide, esteve presente e além de enaltecer o trabalho assegurou que as gestantes têm prioridade para receber atendimento, inclusive o odontológico, que não necessitam enfrentar filas para marcação, bastando apresentar a “carteirinha de gestante” na Unidade e terão o agendamento prioritário. A Presidente do PROVOPAR Municipal, Srª Juraci, também participou doando alguns lindos enxovais confeccionados pela instituição e solicitando que as gestantes fizessem o cadastro no PROVOPAR. O comércio local também apoiou com inúmeros kits para os bebês. Ao final a confraternização com um lanche saudável e muitas frutas, preparados pela THD Eliane. O trabalho foi organizado pela Enfermeira

PÁGINA 11

Aline Rosner com a colaboração dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de toda equipe da Unidade, Palestraram os Médicos Dr. Nelson e Dr. Almir e o Dentista Lauro Júnior. NOSSA OPINIÃO. Iniciativa como esta é por demais valorosa em nossa cidade e isto sim ajuda o nosso povo a bem desenvolver. Agora o que precisamos é um cadastro municipal de gestantes, para que o poder público, por suas políticas públicas de saúde, faça o acompanhamento das mães e das crianças, e se possível da família em geral, desde a concepção até a idade escolar, buscando compreender e satisfazer as necessidades de cidadania digna a estas pessoas, de forma que se construa o entendimento de que vale apena ou é honroso nascer em Cerro Azul.

CONSELHO DE EDUCAÇÃO ATUA EM CERRO AZUL Em Cerro Azul, como em todos os municípios existe um CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO – FUNDEB. A instituição é responsável pelo acompanhamento e fiscalização do dinheiro público destinado a educar formalmente nas escolas os nossos filhos em nosso município. Se este conselho não funciona, o ensino no município tende a fracassar, contudo, se ele cumpre com o seu papel, a perspectiva de um ensino de qualidade aumenta sensivelmente. É o que está acontecendo em Cerro Azul, pois o Conselho está cumprindo com o seu papel, detectando falhas e comunicando aos órgãos responsáveis para que estes tomem providência. Outro aspecto importante desta forma de agir é que os CONSELHEIROS não responderiam com seus patrimônios pessoais pelos atos de improbidade, pois comunicaram as autoridades, demonstrando não terem conivência com qualquer desmandos ou irregularidades. Foi realizado no mês de abril, nas dependências da Escola Municipal Florentina de Araújo a reunião do Conselho Municipal

do FUNDEB gestão 24/04/201224/04/2014, visando a realização de um balanço da Gestão e emissão de um parecer sobre as prestações de contas do FUNDEB Municipal. A Professora Raquel da Aparecida Oliveira abriu e dirigiu a presente sessão, inicialmente tomou a palavra e colocou que sob a gestão da Atual Composição do Conselho Municipal do FUNDEB foi dado um primeiro passo muito significativo sobre sua importância na participação de uma gestão pública transparente e democrática, prova disso foram as intenções de coagir o Conselho com ameaças de processo administrativo caso não se guardasse sigilo das reuniões e a absurda e descabida exigência por parte da Secretária Municipal de Educação de um retratamento por notícias sobre o FUNDEB veiculadas em jornal local sem qualquer participação do Conselho ou de quaisquer de seus Membros. O Conselho adquiriu respeito e em um gesto de reconhecimento a Secretária Municipal de Educação cedeu uma sala ao FUNDEB, dando assim certa personalidade ao Conselho, com isto se materializou, deixando de ser abstrato. Outra conquista do referido Conselho no final de sua Gestão foi à emissão de documento liberando em parte do tempo a servidora presidente do FUNDEB

Municipal para que adotasse todas as medidas necessárias para o bom funcionamento deste, o que parece ser ato inédito. Outro ponto importante foi o cumprimento por parte deste Conselho da realização mensal de suas reuniões, em face a ausência de respostas por parte da Administração e para refutar a conivência, foi solicitar ao Ministério Público Municipal apoio com relação a esclarecimentos sobre possível recurso que deveria estar disponível para rateio e não ficou claro o seu destino, fato que gerou os Autos de Notícia de Fato, sob nº MPPR-0034.14.000014-1. Em síntese este é o resumo do Balanço da Gestão 24/04/2012 a 24/04/2014, com relação a prestação de contas por parte da Administração na educação. Infelizmente não houve evolução, os ofícios encaminhados pedindo cópia dos extratos e respectiva prestação de contas que deveria ser trimestral não ocorreu, apenas na reunião realizada, o Contador do Município, Paulo Cesar Garcia, CRC:026748/O-4 TPR, entregou impressos de informações, segundo ele, extraídas do SIM-AM, tanto dos recursos do FUNDEB 40% quanto do 60% , Exercício 2012. Detalhe, segundo o conselho as folhas não têm timbre e nem rubrica, exceto a última que se refere aos totais a qual veio datada e assinada. Entende o Con-

selho que a prestação de contas deveria de ser mais completa inclusive sendo acompanhada, por exemplo, das folhas de pagamento do 40% e do 60%, e de extratos bancários. Outro ponto é a tempestividade, pois 2012 já deveria ter um parecer, a Gestão Atual do FUNDEB cabe avaliar o ano de 2013, do qual não foi recebido documento algum. Quer seja por uma prestação de contas incompleta, exercício 2012, ou pela ausência de prestação de contas, exercício 2013, o Conselho Municipal do FUNDEB se vê compelido em rejeitar a prestação de contas do Exercício de 2012 por estar incompleta e sem o mínimo de documentos para análise, já com relação ao exercício 2013, não houve prestação de contas nem dos recursos do FUNDEB 40% e nem dos 60%, com profunda tristeza e preocupação com a educação de Cerro Azul e seu corpo docente. Concluíram os Conselheiros que, “após exposto para apreciação individual e nominal dos Membros deste Conselho Municipal do FUNDEB será encaminhado ao PODER EXECUTIVO, Secretaria Municipal de Educação para as devidas correções e aos Egrégios Tribunal de Contas do Estado do Paraná e Ministério Publico Municipal para que nos termos da Lei e dentro das suas atribuições pos-

sam também contribuir com este momento histórico, buscando a evolução da forma de Gestão.” RESUMO DA ÓPERA. A contadoria da Prefeitura, a qual este jornal sempre defendeu que deveria ser integrante dos quadros funcionais de carreira da prefeitura, prestou informações incompletas para o ano de 2012 e não as prestou para o ano de 2013, a prestação de contas está imprestável tecnicamente, e para que o conselho não responda por improbidade, está remetendo os desmandos para o Ministério Público, o qual já instaurou procedimento administrativo para apurar Improbidade do Gestor Público, Prefeito e Secretário da Educação, sobre o destino do dinheiro do Fundeb. Caso comprovado o mau uso ou desvio do dinheiro do Fundeb, o Prefeito e seu Secretariado Responsável, poderão ser afastados da função, pois há uma regra pública que dinheiro no Fundeb e da Saúde, no Estado brasileiro não se mexe, sob pena de gerar consequências gravíssimas. Neste caso, estamos esperando que as instituições formais funcionem e cumpram com os seus papéis, dando uma resposta a população se há ou não irregularidade. É com o investimento na educação que formamos cidadãos independentes e destemidos em relação aos desmandos políticos. ESTAMOS DE OLHO.


PÁGINA 12

CIDADE

20 maio 2014

VOZ DO RIBEIRA

TRAFICANTES DE CERRO AZUL PEGOS EM ADRIANÓPOLIS

Conforme relata o Boletim de Ocorrência 2013/1232184, foram pegos quatro jovens cerroazulenses IZAIAS TIBILIER, filho de Rosilda e Eurides, JOSÉ ELSON RAB, filho de Maria Odete e José Benedito, THIAGO DA ROCHA GONÇALVES, filho de Lindacir e Amadeu, e DIEGO CARDOSO, filho de Delair Braz e Osny Cardoso. Os policiais responsáveis pela abordagem foram MARCOS JOSE DA SILVA BERNARDI e ADMIR GONÇALVES DA SILVA. O fato ocorreu no dia 29.12.2013, em Adrianópolis, sendo que os jovens foram presos e en-

tregues ao escrivão CLÁUDIO SALDANHA, as 7:20 hs, com 80 quilogramas de crack e 80 quilogramas de maconha. Constou no Boletim de Ocorrência: Após denúncia anônima que vários indivíduos estavam freqüentando uma festa realizada pela prefeitura municipal na praça central portando dois tijolos de substância entorpecente “maconha” no interior do veículo parati, placas ALA 0707, a equipe começou a realizar PTRM onde algum tempo depois foi localizado o veículo estacionado de frente a praça central, onde ficamos observando a movimentação de vai e vem no veículo realizamos a

abordagem e busca pessoal nos quatro indivíduos onde foi encontrado no interior do veículo uma quantia de substancia entorpecente aparentando ser maconha e uma pedra aparentando ser crack, diante dos fatos todos foram encaminhados para DP juntamente com o veículo e as substâncias. Os jovens cerro-azulenses agora responderão possivelmente por tráfico de entorpecente, conforme lei 11.343, podendo pegar uma pena de 5 a 15 anos de reclusão. LIÇÃO A SER APRENDIDA. Dois deles, JOSÉ e DIEGO, são parentes do Vereador Porquinho e do Prefeito Claudi-

nei. Estes jovens estão indo para o caminho errado! Que pena! A lei do tráfico é a lei da vontade do chefe, vive e morre conforme a vontade do chefe, se não acaba desta forma, a outra é ainda pior, pois aniquila a pessoa humana. O uso de drogas faz nascer dentro da pessoa um ser humano

que nem a própria pessoa identifica, passa a surgir um animal incompreendido e incompreensível, ou seja, pelo tráfico ou pelo consumo, o caminho das drogas não tem volta, tem sim fim, e muito rápido. Jovem esperto é jovem longe das drogas!

vozdo Ribeira Mercado e Açougue

Rei dos Doces

Cerro Azul Aqui é mais barato! Tradicional Mercado do Janguinho

Disk Entrega de Gás

41 3662 1435

Rua Benjamim Constant, 143

LOJÃO DO ANTENOR MOVEIS E LOJÃO DO ANTENOR CONFECÇÕES TUDO PARA SUA CASA EM MÓVEIS, ELETROS, ENXOVAIS, CONFECÇÕES FEMININAS MASCULINAS INFANTO JUVENIL, CALÇADOS E BRINQUEDOS UMA LOJA COMPLETA PARA SERVIR SUA FAMÍLIA.

WA

Construção Civil Walter 41 8430 3162 e-mail: jlmserviços@yahoo.com.br Rua Prefeito Julio Prizyada Neto, 35 - Centro - Cerro Azul

Miro Doceiro Rua Benjamin Constant

R&M

Calçados e Esportes

Rua Barão do Rio Branco, 10 Cerro Azul - Pr

Claudinei Braz Materiais do piso ao teto com o melhor preço e qualidade. Rua Benjamin Constant, 259 Fone: (41) 3662-1778

Dr. Anderson Regatieri

Cel 41 8415 2213

Cleide Miguel Bestel Cel 41 8414 8853

Fones: 41 3662 1464 / 3662 1511 Av Getulio Vargas esq. Barão do Cerro Azul Cerro Azul-PR


VOZ DO RIBEIRA

CIDADE

PÁGINA 13

20 maio 2014

TELHA ... DESTELHA.... TELHA....DESTELHA Quem não conhece a brincadeira de “bem me quer, mal me quer”, para no final, desfolhada a margarida saber se a pessoa gosta ou não da outra? Em Cerro Azul lamentavelmente a brincadeira ganhou uma versão diferente, observe: Foi no mês de março, o posto de saúde, situado ao lado da prefeitura, que está desativado a mais de trinta dias, foi visitado por uma equipe da prefeitura no período da manhã, ocasião em que pretendiam arrumar a parte elétrica do posto, assim destelharam todo o local para consertarem a tarde. Ocorre que uma outra equipe da prefeitura passou pelo local logo depois do almoço e viu o posto destelhado, o que fez ela então? Telhou o posto de saúde! Agora só nos resta a piada: a primeira equipe que destelhou o posto, vendo que havia sido telhado, simplesmente deixou o posto sem efetuar o conserto elétrico, e pior, depois se descobriu que nos canos do posto não tinha fios elétricos! Não precisava destelhar nada. Seria para rir, mas o quadro caótico desta gestão é para

choro, pois é o desgoverno municipal que causa isto, é o descompromisso com o respeito a coisa pública, é uma gestão sem pensamento, sem cara, sem identidade. Fala-se isto não por maldade, mas para que seja imediatamente corrigido para ver se melhora algo. Por sinal, as críticas feitas sempre foram neste

sentido, tentar intimidar os equívocos de gestão, que soavam visíveis que iriam dar errado e que somente a cabeça do prefeito não enx-

ergava, e pior, mesmo advertido não fazia por consertar e a coisa foi acumulando... que virou neste caos. Que pena do futuro prefeito, vai

Às Mães.

precisar de 10 gestões para consertar a babozerada que está aí prejudicando o nosso povo. ESTAMOS DE OLHO.

Bernardo Baraldi, 18, estudante.    

 

Em meio há tantas notícias de violência contra a mulher seja na rua, no transporte coletivo ou em casa, o Dia das Mães serve de reflexão, ao valor que deve ser dado às nossas mães e mulheres. Não há explicação para violência contra o sexo feminino seja em qualquer época, religião ou cultura. Mulheres não podem mais andar em ônibus, trens e metrôs, pois os ataques de pervertidos são constantes, tanto que alguns vagões de metrô no Rio de Janeiro são exclusivos para mulheres em alguns horários. Ou alguns outros não menos depravados, espancam muitas vezes até a morte suas namoradas ou esposas em nome do ciúme e do amor. Onde está o amor? Não há como justificar uma agressão por amor, essas duas palavras não são do mesmo vocabulário. Como pode alguém fazer mal a uma mulher, sendo que se não fossem por elas, nós nem estaríamos aqui, não seríamos o que somos e talvez nem tivéssemos para que viver. Muitas vezes escuto “atrás de todo grande homem há sempre uma grande mulher, sua esposa”. Eu concordo, porém mudaria para “atrás de todo grande homem há sempre duas grandes mulheres, sua esposa e sua mãe”, todos queremos que nossas mães tenham orgulho de nos terem tido como filhos, ninguém quer decepcionar sua mãe. Se não fossem pelas mães nem Jesus existiria, pois segundo a Bíblia, Maria ficou grávida virgem, sendo o Filho somente dela e de Deus. Se não fossem as mães, o amor também não existiria, pois são elas que nos ensinam o que é amar, pois desde o momento em que somos concebidos o amor já pode ser sentido. Como então, alguém pode praticar uma violência contra qualquer mulher sabendo que sua mãe uma mulher, que te ama desde o momento em que você foi concebido, pode ser também vítima de uma crueldade dessas. Por fim, um Feliz dia das Mães! Você concorda, não concorda, tem alguma sugestão de tema, quer sua opinião no jornal? Mande-nos um e-mail e ele pode aparecer na próxima edição! bernardo.jornal@outlook.com  


PÁGINA 14

20 maio 2014

CIDADE

VOZ DO RIBEIRA

INSALUBRIDADE INCIDE SOBRE FÉRIAS E LICENÇA O que se vem observando nos salários dos funcionários públicos é que os valores são pagos de acordo com o alvitre do gestor público, não há uma política séria e com previsibilidade de direitos em favor dos funcionários públicos. Um dia, conforme o humor, o salário é pago de um jeito, em outro dia é pago de outro, e assim vai. Muitos funcionários públicos que recebiam adicional de insalubridade, valor que, salienta-se não representa vantagem alguma, mas indenização decorrente da exposição da saúde do funcionário público a atividade que exerce, não vem recebendo quando tiram férias, isto jamais se viu em nossa história. E tudo isto é feito para formar fundo de caixa, sabe se lá para que. Isto é uma afronta ao nosso povo que em regra é humilde e não tem condições de andar com carrão, ou para manter o copo cheio de uísque. A propósito, os funcionários que enfrentam esta situação devem requerer imediatamente ao Município que efetue o respectivo pagamento, pois a Lei Municipal 003/2002 estabelece que todo o servidor fará jus a um período de férias recebendo todas as vantagens como se em exercício estivesse, isto está previsto no art. 110. Em contato com o Presi-

dente do Sindicato do Funcionários Públicos, o mesmo declarou que o não pagamento da insalubridade durante o período de férias além de ser um gritante abuso do poder tende ao absurdo, pois além de o servidor ser obrigado por lei a gozá-la como dispõe o § 2º do Artigo 110, da já referida Lei, não podendo sequer acumulá-las, deixaria o servidor entre a “cruz e a espada”, pois ainda que quisesse trabalhar até a exaustão para não ver reduzida a qualidade de vida cruelmente imposta a sua família justamente no período em que teria mais tempo de permanecer em seu convívio, em face a redução do seu poder aquisitivo, por lei, não poderia. A situação fica mais incompreensível ainda quando a própria Lei, supra mencionada, atribui compulsoriamente em seu Artigo 102 e Parágrafos o prêmio do “terço de férias” ao servidor, e a incoerência o pune retirando concomitantemente o percentual de insalubridade da sua remuneração. Importante observar que no § 2º do Artigo supra referido cita valores a serem excluídos e neles não está a gratificação por exercício em atividade considerada penosa, insalubre ou perigosa. Também observamos que os diversos artigos mencion-

am o termo remuneração, termo este que é definido em seu Artigo 72 pela mesma Lei Municipal em estudo. Então a palavra remuneração inclui todas as vantagens permanentes e temporárias, e, se o terço de férias, que é um prêmio, deve ser calculado desta forma, porque não as férias, que é um direito proporcionalmente construído durante 12 meses de trabalho do servidor? E, arremata o inconformado Presidente Lauro de Moura e Costa Júnior, dizendo que somente uma interpretação ardilosa do Artigo 104 em seu §4º da Lei Municipal em tese, seria capaz de usurpar do servidor tal gratificação durante o período de férias, interpretação

esta que poderia desencadear raciocínios absurdos como o de descontar a insalubridade ou periculosidade no fim de semana remunerado ou até mesmo chegar ao ponto de instalar em cada servidor um cronômetro medindo individualmente o tempo de exposição que fica sujeito durante o período de trabalho, desconsiderando até os efeitos colaterais decorrentes do risco a que é exposto e que só mais tarde aparecerão, a exemplo, a anemia, no caso do servidor operador de aparelhos de radiação. NOSSA OPINIÃO. Esta gestão já acabou com cinco níveis de remuneração, porque não deu os aumentos indispensáveis as categorias, o sindicato local é que está correndo atrás daquilo

que deveria ser dever de ofício do gestor de aplicar. Com relação ao FUNDEB se está com uma política equivocada a qual gera desconfianças concretas de que até o dinheiro poderia ter sido utilizado indevidamente. Há notícias também, a serem apuradas inclusive pelo Ministério Público, de que há um professor que foi condenado por estupro, com prisão decretada, mesmo assim recebendo salário e se nega até insalubridade sobre as férias dos servidores! Isto é uma vergonha, é um desrespeito, mudar imediatamente a política pública é imprescindível, pois há um evidente quadro de contra mão na história.

A unidade Básica do Turvo foi fechada por falta de motorista, veja o absurdo em www.vozdoribeira.com.br


VOZ DO RIBEIRA

CIDADE

20 maio 2014

PÁGINA 15

ARMAZÉM DA FAMÍLIA: FALIU!!!!! O armazém da família é um instrumental governamental necessário e indispensável para propiciar o acesso dos regionais a uma cesta básica de alimentos mais ampla. Com preços socialmente estabelecidos, deveria ele sobreviver em harmonia com o comercio local, posto que seus produtos são diferenciados e sem ampliação de suas opções. Mas em Cerro Azul, para variar, deu errado, é assim que compreende o aviso deixado no apagar das luzes do mercado da família “SRS. CONS. DO MERCADÃO MUNI. DE CERRO AZUL ESTAMOS REFORMULANDO O SISTEMA DO MERCADAO AGRADECEMOS A COMP. DE TODOS OB DIRETOR”, um recado quase desrespeitoso ao nosso povo mais humilde, pois merecia o prefeito ir na rádio local, nos jornais de circulação em nossa cidade e explicar os reais motivos que levaram a fechar o mercadão, pois com certeza absoluta não é simples reformulação do sistema, pois qualquer reformulação não passaria jamais pela retirada das mercadorias, como se fosse um ato de apreensão de produtos. Não bastando, foi colocado um segundo informativo dando conta que “ESTAMOS REFORMANDO O SISTEMA DO MERCADAO”, quer reforma ou reformulação, certo é que está fechado e o povo de Cerro Azul precisa saber o que quer dizer estas expressões lacunosas,

genéricas que ao mesmo tempo em que diz tudo não diz nada. Entendemos que os Vereadores, que efetivamente se preocupam com o povo mais humilde, deverão exigir nota pública do prefeito para que explique o que vem a constituir a reforma ou a reformulação no sistema de mercadão, justificando se efetivamente precisaria fechar e pior, retirar as mercadorias, prejudicando o nosso povo. O responsável pelo mercadão é o Sr. Mirinho, que na verdade tem que ser conhecido como MIRÃO “ruinzão” que acabou com o mercadão, o qual exerce cargo de confiança, juntamente com sua filha. Eis aí uma política descompromissada da atual gestão, pois ao reverso de investir no funcionário de carreira melhor preparando faz da prefeitura um empreguismo deixando ocioso o funcionário concursado, daí o contratado não faz nada porque não sabe fazer, e o funcionário público não faz nada porque não é reconhecido, e assim forma o ciclo da vergonha administrativa. A prefeitura alega que o local fechou devido a dívidas deixadas pelo prefeito anterior. O programa é de responsabilidade do Governo Estadual e segundo informações da prefeitura, o governo não aceitou uma negociação da dívida. Mas será feita uma nova tentativa de renegociação. Esperamos que essa situação seja resolvida o quanto antes, pois o mercadão é fundamental para as

famílias de baixa renda que dependem desses menores preços das mercadorias para sobreviverem. Sabemos que estamos passando por uma inflação, quem vai ao supermercado sabe que tudo, exatamente tudo, teve seu preço elevado. Quem consegue sobreviver pagando 5,00 a dúzia de ovo e 3,00 o litro de leite? O

Governo Dilma diz que não existe inflação, mas então o que é essa grande alta no preço das mercadorias básicas? Fazer política não é só ocupar os cargos eletivos é dar justificativa a sociedade dos atos praticados, é respeitar o destinatário da atividade pública, no mínimo, dando informações corretas e vindo a público as autori-

dades responsáveis, jamais falar por bilhetes e cartazes. Vereadores tomem uma atitude em relação a isto, exijam explicação na Câmara, não é possível que adotem posturas de “samambaias”, se rebelem, se revoltem, exijam ou será que não fazem isto porque são farinha do mesmo saco. Estamos de olho.


PÁGINA 16

20 maio 2014

VOZ DO RIBEIRA

É O CAOS! GESTÃO CLAUDINEI PORTANDO PISTOLA EM PÚBLICO! Cerro Azul apresenta-se em verdadeiro retrocesso histórico, parece que vivemos há 50 anos atrás, pois a muito tempo não se via prefeitos com seus apadrinhados portando armas, pensando em ser valente se socorrendo de uma arma. A valentia de um homem está no fato de cumprir com seus deveres morais, éticos, sociais, religiosos. Isto é uma vergonha, expõe Cerro Azul no rol das cidades sem lei. Recentemente através de uma carta anônima o fórum local fez um estardalhaço na vida de Ubirajara de Mattos, a polícia passou vergonha quando em diligência solicitada pelo Ministério Público e determinada pelo Juiz nada de ilegal foi encontrado. Agora esperamos que a mesma medida seja adotada para o cidadão Derso e todos que estão ao seu lado, afinal de contas, quem se porta de forma reprovável está na fotografia. Se precisamos confiar nos órgãos públicos, queremos que a polícia passe a fazer pente fino em todos os apadrinhados do prefeito, pois são os seus comparsas que se mostram armados, sem civilização, apáticos a vida social

e as leis deste país. A credibilidade destas instituições deverá iniciar no mínimo com a instauração de inquérito criminal diante desta foto, averiguar se esta foto é verdadeira ou montagem, ouvir as testemunhas presenciais, especialmente o Sr. Carlos Eduardo Alves Cordeiro, vulgo bode, o qual aparece também ao lado do Derso, nas imagens. Queremos uma sociedade boa e justa e ela não se constrói com pessoas portando armas, mas sim com trabalho honesto, dedicação e honradez. Desnecessário falar que Derso é figurinha carimbada da gestão Claudinei, tanto que já foi homenageado até com charges pelo Voz do Ribeira, em face de sua estreitíssima relação com o prefeito. Ele era quem terceiriza(va) caminhões para a prefeitura, companheirão de festas da equipe e por tudo isto se acha no direito de exibir uma arma cromada no bar do Dirceu, Skinão, na noite de 04/04/2014. Polícia cadê você? Pessoas ostentam poder tendo como base de sustentação uma pistola!

BAR

BOI NA BRASA

LOJA AUTORIZADA MORENA ROSA,MARIA VALENTINA E ZINCO ( ROUPAS, CALÇADOS E ACESSÓRIOS) "ESTILO ELEGÂNCIA E BOM GOSTO” FONE: 84300663 / 95023388

TONINHO TEILO Rua: Expedicionário Pedro Paulin Fone: 8453-9039

PANIFICADORA DO GUTO - FONE: 36621148 TRABALHAMOS COM CESTAS DE CAFÉ DA MANHÃ * GELO MINERAL

ALUGO COPIADORA - CANNON IR 6020 GRANDE PORTE - FONE 41.8862-6829

Construção Civil

JB

Construção do piso ao teto. Fone: 41 36621174 Cel: 84127199

Rua Mal. Flo. Peixoto,122, Centro Cerro Azul-PR

Venda de móveis rústicos e planejados.

CERRO GÁS 3662-1888

 

VEICULOS SEMI-­NOVOS E 0KM    

 

               

STRADA 2012 VIDRO E TRAVA POR R$ 22.000,00  

             

PALIO FIRE 1.0 2014 A PARTIR DE R$ 24.990,00 R$ 24.490,00

 

 

GOL 1.0                                              

2011

DIREÇÃO VIDRO E TRAVA POR R$ 24.000,00                                                                      

 

 

                                 

   

 

.    

 

         

 FINANCIAMOS  EM  ATÉ  48  X  

             

 

SAVEIRO CE 1.0 2010 DIREÇÃO VIDRO E TRAVA POR R$ 27.500,00  


Edicao17